PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
32168321
http://www.ufpb.br/pos/ppgcr

Notícias


Banca de DEFESA: VIRGINIA MACEDO DE SOUZA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VIRGINIA MACEDO DE SOUZA SILVA
DATA: 25/07/2014
HORA: 15:00
LOCAL: PPGCR CE sala 319
TÍTULO: "PÉS EXCLUÍDOS: O IMAGINÁRIO RELIGIOSO DE PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA EM JOÃO PESSOA-PB"
PALAVRAS-CHAVES: Palavras-Chave:População em situação de rua. Imaginário. Religiosidade-formado
PÁGINAS: 126
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Teologia
RESUMO: O imaginário, que consiste no conjunto de imagens produzidas pela imaginação do homem, organiza essas imagens em seu trajeto antropológico, isto é, trata-se do processo de formação das imagens que se dá a nível psicofisiológico em interação com o meio cósmico e cultural, ou vice-versa. Nesse processo, a imaginação tem a função de eufemização, por isso o homem cria imagens e símbolos para mediar à dura realidade do tempo e da inexorabilidade da morte. Quanto ao fenômeno “população em situação de rua”, compreende-se como sendo um grupo de pessoas que mora na rua e vive dela, geralmente, por vontade própria, ou por razões alheias a sua vontade. Entrecruzando esses dois conceitos, este estudo teve como objetivo analisar as imagens simbólicas produzidas por pessoas em situação de rua para identificar seu imaginário religioso. Os sujeitos da pesquisa são os albergados da Casa de Acolhida da Prefeitura Municipal de João Pessoa e as pessoas que vivem em situação de rua no Mercado do Peixe de Tambaú, em João Pessoa-PB. Como aporte teórico, fizemos uso da Teoria Geral do Imaginário (TGI) elaborada por Durand que deu suporte à análise das imagens. Buscamos também o aporte da Análise do Discurso (AD) de linha francesa, segundo os conceitos defendidos por Foucault. O estudo foi desenvolvido a partir da pesquisa de campo que é um dos delineamentos do método qualitativo. Os instrumentos da pesquisa foram a História de Vida dos depoentes e a aplicação de uma entrevista semiestruturada, os quais possibilitaram a coleta de dados referentes à identificação, à situação e ao imaginário religioso das pessoas em situação de rua. No desenvolvimento da pesquisa, pudemos compreender a formação das imagens religiosas a partir da reflexologia e da arquetipologia; compreendemos ainda que o homem contemporâneo tem a necessidade de um (re)encontro com o sagrado, porque a espiritualidade faz parte de sua constituição. O resultado do estudo indicou que o imaginário religioso das pessoas em situação de rua em João Pessoa-PB apresenta uma convergência das imagens diurnas e noturnas, uma vez que essas imagens apontaram para o alto, para a luz e, ao mesmo tempo, indicaram queda, imagens próprias do regime antitético, ou seja, do Regime Diurno; por outro lado, as imagens convergiram para o centro, para a intimidade da moradia e da taça; a expressão da eufemização de imagens negativas da vivência nas ruas. O imaginário religioso indicou ainda que os “Pés excluídos” buscam a religião como meio de suprir as necessidades físicas mais do que as espirituais.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2440088 - EUNICE SIMOES LINS GOMES
Externo ao Programa - 2356333 - PEDRO FARIAS FRANCELINO
Externo à Instituição - GERMANA ALVES DE MENZES

Notícia cadastrada em: 16/06/2014 11:54