PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
32168321
http://www.ufpb.br/pos/ppgcr

Notícias


Banca de QUALIFICAÇÃO: AMANDA OLIVEIRA DA SILVA PONTES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA OLIVEIRA DA SILVA PONTES
DATA: 16/11/2015
HORA: 15:00
LOCAL: CE UFPB
TÍTULO: AMAR A DEUS E AMAR A SI: IMAGENS NO ESPELHO DA EXPERIÊNCIA MÍSTICA EM MARGUERITE PORETE
PALAVRAS-CHAVES: Palavras-chave: Mística Medieval. Marguerite Porete. Experiência mística. Amar a Deus. Amar a Si.
PÁGINAS: 61
RESUMO: RESUMO Uma das preocupações do nosso tempo está concentrada no conflito entre o cuidado de si mesmo como expressão egóica e uma proposta ética que coincida com este cuidado de si. No âmbito da religião é comum excluir o “eu” do lugar que se pretende acolher Deus e no campo secular, o eu passa a ser aquilo que determina toda a vivência do homem, do espaço individual e coletivo, ou seja, do si e do outro, negligenciando assim o Outro Absoluto. Entretanto, para os místicos medievais a íntima relação entre a alma e Deus aborta qualquer pretensão a uma paixão cega pelo eu em detrimento de Deus e também Deus jamais rejeitará aquele que criou à sua imagem e semelhança, neste sentido, na união mística há conciliação entre o eu e Deus. Sobre esta questão do amor por si mesmo enquanto equivalente à apreciação de Deus e Sua aproximação junto à alma humana, o pensamento de Marguerite Porete, mística francesa nascida em meados do século XIII, oferece uma rara reflexão sobre o amor, o desejo e a vontade da alma que ama, que deseja e que quer Deus. Não obstante, o amor, o desejo e a vontade é o amor, o desejo e a vontade do próprio Deus na alma. Marguerite relata e traz para a discussão dentro do livro O espelho das Almas Simples que Permanecem somente na Vontade e no Desejo de Amor a experiência não mediada entre Deus e a Alma e como esta experiência culmina na completa Deificação do nada-ser da Alma através do Ser de Deus que é tão somente Amor e é neste espelho apresentado por Marguerite que a Alma reflete a imagem de Deus por meio do Puro Amor. Com efeito, a concordância do amor a Deus e do amor a si é encontrado na experiência mística poretiana e é consequência da intensa reflexão sobre o Amor de Deus e Sua simetria com a alma humana. Disto decorre que a consequência direta e imediata do completo amor da alma por Deus é o amor dela por si mesma, e este se configura no objeto que será investigado durante o presente trabalho.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1971657 - MATHEUS DA CRUZ E ZICA
Externo à Instituição - JOSIAS DA COSTA JUNIOR
Externo à Instituição - MARIA SIMONE MARINHO NOGUEIRA

Notícia cadastrada em: 06/11/2015 11:43