PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
32168321
http://www.ufpb.br/pos/ppgcr

Notícias


Banca de QUALIFICAÇÃO: OTAVIO SANTANA VIEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: OTAVIO SANTANA VIEIRA
DATA: 30/11/2015
HORA: 10:00
LOCAL: Centro de Educação
TÍTULO: O Hermetismo como Elemento Fundamental do Ocidente: Um Paradoxo entre sua Necessidade e sua Rejeição.
PALAVRAS-CHAVES: Hermetismo; Renascimento; Conhecimento Rejeitado; Esoterismo Ocidental
PÁGINAS: 58
RESUMO: Esta pesquisa tem como objetivo apresentar o Hermetismo não somente como uma corrente filosófica antiga, mas como uma corrente de pensamento que rompe com a forma metafísica clássica Greco helenística, direcionando-o a uma visão filosófica religiosa, ou a uma religiosidade filosófica, através de uma unificação entre as doutrinas filosóficas gregas e egípcias. Os problemas filosóficos de ordem teórica são contrapostos aos problemas acerca do divino e de uma experiência com a divindade, em suma a uma “teologia”. O Hermetismo possuirá como patrono e fundador a figura mítica de Hermes Trismegistos, e sobreviverá conjuntamente com o platonismo, o neoplatonismo, e a aristotelismo até a idade média graças alguns canais de transmissão. O Hermetismo ressurgirá com maior força e furor no Renascimento, conformando ou apresentando uma revelação primordial pré-cristã chamada de prisca theologia ou primeira teologia. O Hermetismo se tornou no Renascimento o centro de um reavivamento ou reatualização do pensamento teológico-metafísico antigo que pretendia buscar uma nova maneira de interpretar o cristianismo de então. Desta forma foi a base de uma hermenêutica geradora de sentido e unificação, além de promovedora de afirmativas relações entre as filosofias e religiões, de diversidade e tolerância religiosa. Será também a fonte uma forma de pensamento chamada de esoterismo ocidental, possuindo um valor extremamente positivo e presente na história das ditas correntes esotéricas posteriores, apresentando-se conforme as mais atuais pesquisas da área como um conhecimento rejeitado na história do ocidente. Será entendido como elemento fundamental no sentido em que ele colaborou fortemente para o estabelecimento da ciência no período do Renascimento, e que sua estrutura epistemológica é ainda válida e útil para auxiliar as ciências humanas ainda hoje, como assim propõe Gilbert Durand e outros autores. Não podemos pressupor que esta forma de pensamento seja legitimada a partir da exaltação de discurso que venha a negativar outras formas de pensamento, epistemologias ou metodologias, senão apresenta-la enquanto uma forma válida e estruturada a partir de um conjunto de ideias, concepções teológicas e metafísicas, e também como uma das condicionantes da formação de nossa cultura.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 338011 - CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
Interno - 1814691 - MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
Externo à Instituição - DAVID PESSOA DE LIRA

Notícia cadastrada em: 11/11/2015 10:46