PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
32168321
http://www.ufpb.br/pos/ppgcr

Notícias


Banca de QUALIFICAÇÃO: SONÁIRA CARDOSO DE AMORIM

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SONÁIRA CARDOSO DE AMORIM
DATA: 30/11/2015
HORA: 09:00
LOCAL: C.E.
TÍTULO: CORPOS SEPARADOS E MENTE SÃ: O PAPEL DO ENFRENTAMENTO RELIGIOSO NO DIVÓRCIO
PALAVRAS-CHAVES: Divórcio; Coping-religioso; Bem-Estar Psicológico.
PÁGINAS: 52
RESUMO: O casamento é uma relação constituída de intensa significação na vida das pessoas, isto porque há um alto de intimidade e um grande investimento afetivo. Contudo, quando as expectativas não são satisfeitas, pode haver situações de conflitos e sofrimento que certamente comprometerão a saúde física e psíquica dos cônjuges. Assim, resta para alguns casais apenas a opção do divórcio. No Brasil, os índices de divórcio tiveram um aumento ao longo dos anos. Em 2000, 1,7% de casais se divorciaram e, em 2010, foram 3,1%. Na Paraíba, os índices não são diferentes, dos 20.544 casamentos realizados em 2012, 5.641 terminaram em separações. Diante do contexto, ressalta-se que é nos momentos de crise como, por exemplo, no divórcio, que as pessoas estão mais propensas e suscetíveis a apegar-se a algo que o transcenda, que alivie sua dor e resignifique sua existência, e assim, fazer uso de estratégias de coping religioso-espiritual – mecanismo de enfrentamento e de adaptação, envolvendo esforços cognitivos e comportamentais no manejo de situações e demandas internas que excedem os recursos pessoais do indivíduo em busca do bem-estar e, consequentemente, de promoção de saúde. Ademais, as pessoas que passam por situações traumáticas podem também buscar nas crenças ou religiões uma forma de atender as suas necessidades de amparo, força e conforto. Frente ao exposto, o presente estudo tem por objetivo geral saber em que medida as estratégias de coping religioso-espiritual predizem a saúde dos sujeitos no divórcio; especificamente, pretende-se identificar que fatores de coping religioso-espiritual são mais evidentes nos indivíduos que vivenciaram uma separação; e investigar a influência das variáveis sociodemográficas (sexo, idade, classe social, religião, tempo de casamento) na saúde/bem-estar psicológico dos sujeitos divorciados. Este estudo está estruturado da seguinte forma: o primeiro capítulo aborda a história do casamento e o surgimento do divórcio; o segundo capítulo trata sobre a saúde, o bem-estar psicológico e as estratégias de coping religioso-espiritual; o terceiro capítulo versa sobre a metodologia empregada (delineamento, amostra, instrumentos, procedimentos, análise dos dados e os critérios éticos considerados); o quarto capítulo está destinado para os resultados e as discussões. Por fim, apresentam-se as considerações finais, as referências, o apêndice e os anexos. Até o presente momento, participaram 20 indivíduos, com idade entre 24 e 56 anos, sendo 25 % do sexo masculino e 75% do feminino. A maioria com ensino superior completo. Os participantes responderam o Questionário sócio demográfico, a Escala de Coping Religioso Espiritual e o QSG-12. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Centro de Ciências da Saúde/ UFPB. Após a conclusão da coleta de dados, serão feitas análises estatísticas descritivas e inferenciais.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2478681 - DEYVE REDYSON MELO DOS SANTOS
Externo à Instituição - JOSE FARIAS DE SOUZA FILHO
Presidente - 1483066 - PATRICIA NUNES DA FONSECA

Notícia cadastrada em: 18/11/2015 14:36