PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
32168321
http://www.ufpb.br/pos/ppgcr

Notícias


Banca de DEFESA: DIEGO FONTES DE SOUZA TAVARES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DIEGO FONTES DE SOUZA TAVARES
DATA: 29/06/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Centro de Educação
TÍTULO: Os Muros do Além: a construção do Cemitério do Alecrim e a (des)secularização da morte em Natal
PALAVRAS-CHAVES: Catolicismo oitocentista; Cemitério do Alecrim; Secularização
PÁGINAS: 146
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Teologia
SUBÁREA: História da Teologia
RESUMO: No homem catolico natalense do oitocentos imperava a ideia de que para uma “ida certa” ao Ceu, era necessario cumprir certas praticas que, caso nao feitas, era incerta sua salvacao. Viver uma vida condizente ao que ordenava a Igreja era necessario, mas ter tido um funeral pomposo, finalizando no sepultamento dentro dos atrios da igreja ou confraria da qual fosse membro se mostrava essencial ao Paraiso. No entanto, essas tradicoes funebres tornaram-se um entrave a saude publica, pois os sanitaristas – idealizados por discursos iluministas europeus – criam que os miasmas (exalacoes putridas de pessoas e animais doentes/mortos) eram vetores de doencas e exigiam um cemiterio longe de onde habitavam os vivos. Partindo dessa premissa, esta pesquisa constroi uma narrativa de como se deu esse impasse na entao Natal do seculo XIX, apoiando-se em relatorios e discursos dos presidentes da provincia, bem como dos decretos e medidas politicas de carater sanitario-higienista (em especial o Decreto Imperial de 1º de Outubro de 1828 – que atribuia as Camaras a construcao de Cemiterios extramuros para os enterros), alem de dados sobre o dano causado pela Colera-morbo (uma pandemia que varreu espacos e que chega ao Brasil em 1855). Baseado nisso, analisou-se esses discursos e medidas sanitario-higienistas respaldados em ideais iluministas e secularizantes, que objetivavam o progresso e higienizacao da sociedade, como parte de um processo racional e que tendia a afastar a religiao da estrutura social e politica. Se embasando nas ideias de Peter Berger e Daniele Herviu-Leger sobre secularizacao, a pesquisa se utiliza de documentos historicos (Relatorios de Presidentes da Provincia, Livros de Obitos, Diarios Oficiais etc), que se encontra. no Instituto Historico e Geografico do Rio Grande do Norte e no Acervo Publico da Arquidiocese de Natal, para responder se a medida politica de construcao do cemiterio Publico do Alecrim foi um expoente da secularizacao da morte na Natal do seculo XIX. Ao trabalhar com esses documentos historicos. Lido esses documentos, notou-se que, embora a edificacao de uma necropole publica tenha sido efetivada, houve um possivel boicote a medida de ali ser enterrado, o que voltou a haver sepultamentos quando construiu-se uma capela no local, ato que Peter Berger conceitua como dessecularizacao.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1860344 - FERNANDA LEMOS
Interno - 2478681 - DEYVE REDYSON MELO DOS SANTOS
Externo à Instituição - ROBERTA BIVAR CARNEIRO CAMPOS

Notícia cadastrada em: 09/06/2016 13:55