PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
32168321
http://www.ufpb.br/pos/ppgcr

Notícias


Banca de DEFESA: PRISCILLA DE ALENCAR SEPÚLVEDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PRISCILLA DE ALENCAR SEPÚLVEDA
DATA: 31/07/2017
HORA: 17:00
LOCAL: Sala 320 do CE
TÍTULO: "As Mulheres do Bom Pastor": Uma análise da tatuagem como expressão da identidade religiosa de mulheres privadas de liberdade na cidade de João Pessoa
PALAVRAS-CHAVES: Prisão, Tatuagem, Religião, Mulheres
PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Teologia
SUBÁREA: História da Teologia
RESUMO: A privacao da liberdade provoca varios sentimentos, entre eles, a angustia, solidao, medo. A propria cultura prisional esta pautada em habitos, costumes, regras, sistemas de comportamento e as mulheres que ali adentram tem sua identidade social modificada pela dinamica instaurada no ambiente carcerario, caracterizando o processo de prisionizacao. As lembrancas tornam-se um bem de extrema importancia e e por meio delas que se pode preservar um pouco de si. Rememorar seria uma forma genuina de se reconstruir, uma forma de sobreviver naquele espaco hostil. Neste sentido, o processo de se tatuar na prisao, alem de ser algo cultural da sociedade intramuros, configura-se em uma linguagem que expressa sentidos e possui papel importante para a vida imaginativa do sujeito. No ambiente prisional as tatuagens nao tem o carater apenas de adorno, elas sinalizam historias, diversas narrativas, faccao criminosa, religiao professada, etc. Essas intervencoes corporais adquirem um carater ideologico e com diferentes significados. A presente dissertacao tem por objetivo analisar como a tatuagem se constitui como expressao da identidade religiosa no carcere, em especial no Centro de Reeducacao Feminino Maria Julia Maranhao – Bom Pastor. Seus objetivos especificos consistem em buscar compreender o processo da construcao da identidade religiosa na prisao, assim como, analisar os elementos tatuagem e religiao como algo inerente a cultura prisional. O percurso metodologico deste trabalho esta pautado em uma pesquisa etnografica. De modo que, teremos como referencias teoricas os pressupostos de Michael Foucault, Erving Goffman e outros autores que atuam nesta tematica.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1860344 - FERNANDA LEMOS
Interno - 1814691 - MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
Externo ao Programa - 1779954 - LUZIANA RAMALHO RIBEIRO
Externo à Instituição - GUSTAVO CESAR OJEDA BAEZ

Notícia cadastrada em: 26/07/2017 11:27