PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO (CCSA - PPGA)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
Não informado
http://www.ufpb.br/pos/ppga

Dissertações/Teses


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2018
Descrição
  • HERON BARROSO BARBOSA
  • RELAÇÕES DE TRABALHO E NOVAS TECNOLOGIAS: UM ESTUDO SOBRE OS MOTORISTAS DO APLICATIVO UBER EM JOÃO PESSOA.
  • Orientador : DIOGO HENRIQUE HELAL
  • Data: 27/11/2018
  • Mostrar Resumo
  • A introducao das novas tecnologias no mundo laboral tem o poder de alterar as relacoes de trabalho, com suas vantagens e desvantagens. Dentro desse contexto, esse trabalho teve como objetivo geral analisar, na perspectiva dos motoristas, quais as caracteristicas dessa nova relacao de trabalho, advindas com o aplicativo Uber na cidade de Joao Pessoa. Para alcanca-lo percorreu-se os seguintes objetivos especificos: identificar o perfil dos motoristas; descobrir qual o sentido que eles dao ao trabalho; investigar como se da o controle do trabalho dos motoristas pela Uber, sob o ponto de vista deles, e, por fim, descobrir as condicoes gerais de trabalho. Usou-se uma pesquisa qualitativa, com orientacao paradigmatica interpretativista, por meio do metodo de estudo de caso. A coleta de dados foi feita atraves de entrevistas semiestruturadas, via aplicativo de mensagens WhatsApp, com o uso do metodo de Bola de Neve, e a analise de conteudo para analisar os dados. O desemprego foi citado como grande responsavel pela busca desse trabalho. Eles encontram sentido, em trazer renda para seus lares. A inseguranca faz parte de grande preocupacao, principalmente por nao saberem o destino dos passageiros (“corridas as cegas”). Tambem foi descoberto que varios fazem corrida “por fora”, para evitar o pagamento de taxas ao aplicativo que, por serem altas, sao constantemente citadas, e para aumentar a seguranca dos passageiros. Finaliza-se trazendo o termo “cyber escravidao” para revelar que a alta carga horaria da jornada de trabalho, sem qualquer direito trabalhista, faz com que esses trabalhadores sejam oprimidos pelo capital.
  • NIVEA MARCELA MARQUES NASCIMENTO DE MACEDO
  • TOMADA DE DECISÃO COMO PRÁTICA: UM ESTUDO NO CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EM UMA UNIVERSIDADE FEDERAL BRASILEIRA
  • Orientador : MARCELO DE SOUZA BISPO
  • Data: 23/11/2018
  • Mostrar Resumo
  • ...
  • THIAGO ASSUNCAO DE MORAES
  • VULNERABILIDADE E EMPODERAMENTO: A experiência de consumidoras de contraceptivos hormonais
  • Orientador : NELSIO RODRIGUES DE ABREU
  • Data: 21/11/2018
  • Mostrar Resumo
  • ...
  • ANDRÉ DE PAULA RÊGO GRACIANO LUZ
  • CONSUMO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO E NEGÓCIOS: Uma análise dos atributos relacionados à lealdade e retenção de alunos
  • Data: 28/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve por objetivo compreender que atributos associados à prestação de serviços educacionais apresentam maior relevância na composição da lealdade e retenção de alunos de cursos de graduação em gestão e negócios. Trata-se de uma pesquisa de abordagem quantitativa e descritiva que foi realizada por meio de um levantamento survey que envolveu a elaboração de um questionário estruturado composto por itens e construtos que passaram por um processo de validação. Os dados do estudo passaram por uma etapa exploratória, em seguida descritiva com a análise psicométrica das escalas e por fim realizaram-se testes com as hipóteses propostas no estudo. Os resultados evidenciaram a confirmação das hipóteses dos construtos vinculados ao marketing de relacionamento em serviços que apresentam efeito direito e indireto sobre a lealdade e retenção de clientes de serviços educacionais. Entretanto, no modelo estrutural final, a relação entre comprometimento afetivo e lealdade é excluída, e a Integração deixa de ser um construto exógeno e apresenta-se de forma endógena sendo influenciada pela qualidade percebida e influenciando o comprometimento afetivo, o que configura uma contribuição do estudo. Deste modo, o estudo demonstra e reforça a importância do entendimento das IES em relação à experiência de consumo de alunos de cursos de gestão e negócios.
  • RONY RODRIGUES CORREIA
  • O UNIVERSO PARALELO DO PROFISSIONAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EM UNIVERSIDADE PÚBLICA: UM ESTUDO QUALITATIVO DE RELAÇÕES ENTRE VARIÁVEIS EXTERNAS AO INDIVÍDUO E A PROCRASTINAÇÃO DE TAREFAS.
  • Data: 28/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Universidades são consideradas um tipo singular de organização. De um modo geral, sua estrutura organizacional pode ser aproximada de um modelo burocrático. De fato, universidades são exemplos das chamadas burocracias profissionais. Nessas instituições, há uma ênfase nas atividades-meio para lidar com a sua complexidade estrutural. Dentre essas atividades, a adoção e implantação de novas tecnologias da informação dão suporte ao processo organizacional. O profissional responsável por desenvolver soluções nessa área é o profissional de tecnologia da informação. Esse profissional está associado a traços de personalidade e a comportamentos sociais específicos. Por sua vez, um comportamento social bastante incidente em indivíduos no trabalho é a procrastinação de tarefas. Nesse comportamento, posterga-se a completude ou execução de tarefas que deveriam ser realizadas. Partindo do pressuposto que elementos da estrutura social e comportamento de agência exercem influência mútua, esta tese analisa a relação entre variáveis externas ao indivíduo e a procrastinação de tarefas em profissionais de tecnologia da informação que trabalham em universidade pública. A motivação é entender comportamentos sociais desses profissionais no contexto de universidades públicas, além de explorar o fenômeno da procrastinação de tarefas na universidade além das atividades de estudantes e acadêmicos. Para isso, foram entrevistados 17 profissionais de tecnologia da informação que trabalham em uma universidade pública selecionada por conveniência. Os resultados mostram que existem 31 variáveis externas ao indivíduo que podem ser associadas como causas à procrastinação de tarefas por esses profissionais. Também é apresentado um mapa causal revelado contendo as relações entre cada uma dessas 31 variáveis e a procrastinação de tarefas. Por fim, é apresentado um modelo de relações entre variáveis externas ao indivíduo e procrastinação de tarefas por profissionais de TI em universidade pública. O modelo é resultado do agrupamento das 31 variáveis em 5 construtos de nível superior, nomeados de Ambiente das Tarefas, Estrutura Organizacional, Investimentos em TI, Planejamento e Autonomia Institucional e Profissionalização da TI. A proposição do modelo é corroborada à luz de diversas teorias e achados empíricos já existentes.
  • ARTHUR WILLIAM PEREIRA DA SILVA
  • CRIANÇAS DO HOJE, GESTORAS DO AMANHÃ: UMA ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE SUSTENTABILIDADE DE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL I E DAS PRÁTICAS DE EPS DE UMA ESCOLA PARAIBANA.
  • Data: 28/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • A sustentabilidade e o desenvolvimento sustentável são temas que vêm sendo amplamente debatidos e fomentados desde o final do século XX, quando diversos líderes mundiais voltaram sua atenção para a insustentabilidade do modelo econômico dominante. Porém, essa forma de desenvolvimento somente se tornará possível através da educação para a sustentabilidade, na qual as pessoas devem ter acesso aos princípios da sustentabilidade, para que, dessa forma, transformem seus modelos de tomada de decisões, seus hábitos e costumes, tornando-se co-criadores de uma sociedade sustentável. Visando, pois, contribuir para o aperfeiçoamento das ações voltadas à educação para a sustentabilidade, bem como para formação de indivíduos sustentáveis, o objetivo desta pesquisa é analisar as concepções de sustentabilidade de alunos do ensino fundamental I numa organização escolar paraibana, como se dá a EPS nessa escola e como ela pode ser aperfeiçoada. E, a fim de possibilitar o alcance deste objetivo, foram propostos os seguintes objetivos específicos: Contextualizar a escola e suas especificidades em relação à educação para a sustentabilidade; mapear as concepções de sustentabilidade de alunos no ensino fundamental I a partir das experiências por eles vivenciadas, especialmente no contexto da sua formação; identificar como se comporta a variação das concepções de sustentabilidade dos estudantes no ensino fundamental I; identificar como é desenvolvida a educação para a sustentabilidade na escola em estudo, e como as estratégias e práticas de EPS desenvolvidas nessa escola podem ser aperfeiçoadas. A presente pesquisa segue os pressupostos do paradigma interpretativista, e é de natureza qualitativa, tendo como principal método de pesquisa, a análise fenomenográfica com o uso de desenhos. A escola objeto do estudo é o IPEI - Instituto Pessoense de Educação Integrada, da qual participaram da pesquisa alunos do 2º, 3º e 5º ano do ensino fundamental I. Os resultados obtidos indicam que a escola estudada, de fato, desenvolve diversas ações de EPS com os seus alunos. Quanto às concepções de sustentabilidade, a análise fenomenográfica evidenciou seis formas qualitativamente diversas de se compreender a sustentabilidade por parte dos alunos que participaram da pesquisa, sendo estas: (1) Desconexa; (2) Preservacionista; (3) Intervencionista; (4) Conciliatória; (5) Conciliatória sócio-econômica-ambientalista e (6) Intergeracionalista. Também foi possível perceber que a variação dessas concepções ao longo do ensino fundamental I é ascendente, ou seja, se amplia e aprofunda ao longo dos anos escolares. Os resultados evidenciaram ainda que, em relação a como a EPS é desenvolvida na escola e como pode ser aperfeiçoada, a instituição já atua plenamente de acordo com 13 dos 23 princípios de EPS levantados por meio da revisão de literatura desenvolvida neste trabalho, atua parcialmente de acordo com outros 08 princípios, e ainda não pratica 02 princípios. Ou seja, apesar das suas atividades de EPS já demonstrarem aderência a boa parcela dos princípios norteadores, ainda há dimensões a serem aperfeiçoadas. Palavras-chave: Educação para a sustentabilidade; Ensino Fundamental. Fenomenografia.
  • THAIS LOPES DE LUCENA ALVES
  • A PRÁTICA DA FORMAÇÃO DOS GESTORES ESCOLARES DA ESFERA PÚBLICA PARAIBANA À LUZ DA REFLEXIVIDADE CRÍTICA
  • Data: 27/02/2018

  • AMANDA FLORENSE ALVES AMORIM
  • SEMEANDO NO VOLUNTARIADO PARA COLHER CIDADANIA: UM ESTUDO SOBRE MOTIVAÇÕES PARA O TRABALHO VOLUNTÁRIO E ATITUDES CIDADÃS COM VOLUNTÁRIOS DA SAÚDE NO ESTADO DA PARAÍBA.
  • Data: 27/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa objetivou analisar a relação entre as motivações para o voluntariado e as percepções e atitudes cidadãs, tendo a mesma como foco os voluntários da área da saúde atuantes no Estado da Paraíba. Nesse sentido, foi desenvolvido um referencial teórico visando o embasamento geral quanto a cidadania, voluntariado, motivação para o trabalho voluntário, assim como a intercessão destas temáticas. E, em seguida, para o prosseguimento das análises foram desenvolvidas técnicas estatísticas, tais como: medidas descritivas, testes de correlações, de variâncias e de diferenças de médias entre grupos. Para o processo de coleta de dados, foram utilizados dois questionários: um para categorizar as motivações voluntárias, elaborado e validado por Cavalcante (2016), e um outro adaptado do Citizen Audit e Ferraz (2017), censo criado pelo Conselho de Pesquisa Social e Econômica da Inglaterra, para a análise das atitudes e comportamentos vinculados à cidadania. Estes questionários foram submetidos a duas amostras de 222 pessoas: voluntários e não voluntários, tornando-se possível realizar comparações entre ambos os grupos quanto a prática cidadã. Na análise dos resultados foram demonstradas as medidas descritivas dos instrumentos utilizados, nas quais foram destacadas as médias da motivação pela aprendizagem, seguida da altruísta, como as mais expressivas entre os voluntários. Ainda foram realizadas análises comparativas entre voluntários e não voluntários a partir do teste t, bem como realizados testes de correlação entre as motivações para o trabalho voluntário e os direitos sociais, políticos e civis. Por fim, pode-se dizer que os voluntários atuantes na saúde do Estado da Paraíba apresentam a busca por aprendizagem como a motivação para o voluntariado mais expressiva, seguida da motivação altruísta e busca pela justiça social. A partir dos resultados obtidos ainda foi evidenciado que as pessoas que exercem trabalho voluntário, de maneira geral, apresentaram maiores médias entre as dimensões da cidadania em comparação aos indivíduos que não atuam no voluntariado, levando-nos a conclusão de que a atuação voluntária está relacionada de maneira positiva com o entendimento e exercício de uma cidadania ativa, ainda que esta se encontre em construção. Palavras-chave: Motivação do trabalhador voluntário. Voluntariado. Cidadania.
  • LAUANA DA CONCEIÇÃO CABRAL SOUTO
  • RELAÇÃO DAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA COOPERATIVA SOBRE O DESEMPENHO DAS COOPERATIVAS DE CRÉDITO NO BRASIL
  • Data: 27/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • O estudo teve como objetivo investigar a relação entre as práticas de governança cooperativa e o desempenho financeiro das cooperativas de crédito do Brasil. A abordagem teórica baseou-se na governança corporativa, na teoria da Agência, de modo adaptado ao contexto cooperativista, seguindo o Código de Melhores Práticas para Governança em Cooperativas especificamente a dimensão “Estrutura, Conselho de Administração e Gestão” e a Resolução nº. 4.434/2015 propostos pelo BACEN, que tratam da incorporação de mecanismos de governança nas cooperativas de crédito. A amostra contou com 39 cooperativas de crédito singulares que tiveram seus dados analisados de forma descritiva e exploratória por meio de estatísticas descritivas, análises de cluster, análises de correspondência (simples e múltipla) e análises de correlação. Os dados de governança foram coletados por meio de um questionário estruturado composto por 4 blocos (Perfil do respondente, dimensão estrutura, conselho de administração e gestão), composto por 42 questões, enviado eletronicamente pela plataforma do google docs, assim o total de respostas “sim” dos blocos estrutura, conselho de administração e gestão (34 questões) compuseram o IGCC. Os dados financeiros foram coletados por meio dos balancetes disponibilizados pelo BACEN no ano de 2016, obedecendo às contas COSIF, dispostas no artigo de Bressan (2010). Os resultados demonstraram que as cooperativas de crédito estudadas possuem níveis elevados de incorporação das práticas de governança, comungando de características comuns, e que apenas o indicador de desempenho financeiro que mensura a capacidade de sobras em relação à receita operacional, apresenta relação negativa e significativa com o Índice de Governança Cooperativa (IGCC). Contudo, não se despreza o fato de haver associação entre elas. Dessa forma, conclui-se que a amostra do presente estudo demonstram incorporação das práticas de Governança Cooperativa entre as entidades analisadas e relação com o porte das cooperativas de crédito estudadas. Assim, como uma preocupação crescente dessas entidade com as Boas Práticas de Governança Corporativa, representando um benefício a todos os cooperados.
  • GICELE FERNANDES MARTINS DANTAS
  • A BUSCA DA IDENTIDADE DO CAMPO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO NO BRASIL
  • Orientador : ALDO LEONARDO CUNHA CALLADO
  • Data: 27/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • ...
  • FABIANA FAUSTINO DA CRUZ
  • Contribuições de Ecoinovações para a sustentabilidade no setor hoteleiro no município de João Pessoa - PB
  • Data: 26/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • A ecoinovacao e um tema que vem sendo estudado e discutido no meio academico e, merece destaque por se constituir em um fator preponderante ao alcance gradativo de praticas de negocios pautadas em alternativas de cunho sustentavel e inovador ao meio empresarial dinamico. Nesta perspectiva, a pesquisa teve como objetivo geral identificar os tipos de ecoinovacoes no setor hoteleiro no municipio de Joao Pessoa – PB e suas contribuicoes para esta atividade economica na regiao. Para o alcance dos objetivos propostos, tomou-se por base a pesquisa de campo, a qual foi efetivada mediante aplicacao de questionario, com a intencao de verificar quais ecoinovacoes presentes na literatura sao utilizadas pelos hoteis e pousadas e quais as caracteristicas das empresas do setor. Para tanto, lancou-se mao da pesquisa survey, cujo instrumento de pesquisa utilizado foi materializado por um questionario fechado denominado “Check List de ecoinovacoes”; e da mensuracao por meio da escala de likert, sob o formato de pesquisa quantitativa. Para atingir os objetivos propostos nesta pesquisa, foi aplicada a analise de dados atraves do software SPSS. Esta investigacao permitiu identificar um conjunto de ecoinovacoes que estao sendo adotadas pelos hoteis e pousadas do municipio de Joao Pessoa – PB, como tambem mensurar de forma quantitativa o nivel de adocao dessas ecoinovacoes, que se apresentou como baixo na regiao, apesar do grau de importancia concedido pelos respondentes ter se apresentado alto. Ficou evidente, que o porte influencia na utilizacao de ecoinovacoes, e que o fato dos tomadores de decisao possuirem grau de parentesco entre si nao exerce influencia favoravel a ocorrencia de ecoinovacoes. No entanto, a presenca de maior qualificacao profissional pode ser identificada como fator influenciador para a utilizacao de ecoinovacoes pelas empresas, tendo em vista que apenas um respondente possui especializacao e nenhum deles mestrado ou doutorado. Espera-se que os resultados desta aplicacao pratica auxiliem futuros estudos, facilitando na compreensao da literatura na area, bem como a melhoria das formas de atuacao das empresas. Palavras-chave: Ecoinovacao. Sustentabilidade. Setor hoteleiro.
  • LIVIA NOGUEIRA PELLIZZONI
  • ESSA MODA PEGA? UM EXPERIMENTO SOBRE A PREDISPOSIÇÃO À CO-CRIAÇÃO ENTRE NEGÓCIOS CONVENCIONAIS E COLABORATIVOS DE MODA
  • Data: 23/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação tem desencadeado o surgimento de novas formas de comercialização, com enfoque em práticas coletivas de compartilhamento de bens e serviços, na forma de alugueis, empréstimos e trocas. O surgimento de tais empresas, especialmente no segmento de moda, tem suscitado questões relacionadas à percepção do consumidor e seu nível de engajamento com estas, em relação a empresas convencionais. Nesta dissertação, esse engajamento foi estudado sob a lente da co-criação, que, segundo Prahalad e Ramaswamy (2004a), dá-se por meio do desenvolvimento dos canais de diálogo, com acesso descomplicado a eles, informando os riscos e benefícios envolvidos na compra, e promovendo a transparência institucional. Assim, este estudo buscou compreender como a predisposição do consumidor para a co-criação varia entre negócios convencionais e colaborativos de moda. Adicionalmente, a pesquisa buscou discutir os blocos de co-criação sugeridos por Prahalad e Ramaswamy (2001), em cada tipo de negócio, e compará-los sob o ponto de vista do consumidor. Para o atendimento dos objetivos propostos, foi realizado um quase-experimento, no qual foram construídos dois cenários: um voltado para o negócio colaborativo e outro, para o negócio convencional. Os dados foram obtidos por meio da aplicação de questionário, que mensurava a percepção do consumidor quanto ao diálogo, acesso, riscos e benefícios, e transparência da empresa estudada, seguindo o delineamento experimental. As técnicas estatísticas utilizadas foram realizadas nos softwares R e SPSS, e consistiram em análises descritivas (frequência e média), confiabilidade (alpha de Cronbach), fatorial e comparação de médias (Teste U de Mann Whitney e Teste de Kruskall Wallis). As análises dos dados apresentaram a existência de diferença na predisposição do consumidor a co-criar, em negócio convencional ou colaborativo de roupas, sendo essa maior no negócio convencional do que no colaborativo. Esses resultados apontaram que, embora os princípios da economia colaborativa preconizem, segundo Botsman e Rogers (2011), massa crítica, poder da capacidade ociosa, crença no bem comum e confiança entre estranhos, no segmento de moda esses princípios não estão evidenciados adequadamente nos meios digitais, para que o consumidor sinta-se interessado em co-criar. Esses resultados apontaram implicações gerenciais voltadas ao desenvolvimento dos canais de comunicação e enfoque na proposta de valor da empresa e na experiência do consumidor.
  • BRUNA LOURENA DE LIMA DANTAS
  • "LOOK DO DIA": CONSUMO CONSPÍCUO DE FAST FASHION E CONSTRUÇÕES IDENTITÁRIAS NO INSTAGRAM.
  • Data: 23/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • O consumo conspícuo, cujas motivações estão voltadas ao alcance de status, por meio da exibição de bens é potencializado no meio online, onde as construções identitárias se dão, a partir das relações interpessoais e dos significados que os bens carregam. O Instagram apresenta-se como uma rede social online, na qual o consumo de fast fashion é notório e pode contribuir para as construções identitárias. A partir dessa perspectiva, o presente trabalho tem como objetivo geral, analisar a influência do consumo conspícuo de produtos fast fashion no Instagram, no processo de construção identitária das mulheres consumidoras de moda. Para alcançá-lo, optou-se por uma metodologia de abordagem qualitativa, utilizando a triangulação dos dados junto às técnicas de observação: participante, entrevista e grupo focal online. As entrevistas foram realizadas com onze mulheres usuárias do Instagram, e, potencialmente consumidoras de fast fashion, enquanto o grupo focal online foi elaborado em três sessões com dezessete mulheres, divididas, respectivamente, em três grupos e a observação foi realizada por sete meses. Utilizando o paradigma interpretativista, a análise dos dados foi realizada empregando a técnica de análise de conteúdo. As categorias de análise emergiram da teoria que, postas em um roteiro de pesquisa, nortearam a coleta de dados, são estas: uso do Instagram; consumo na construção da identidade; consumo conspícuo; e consumo de fast fashion. A partir da primeira categoria, concluiu-se que a rede social em questão é parte significativa do cotidiano das participantes, sendo determinante para o consumo. As interações presentes no Instagram permitem que as relações sociais sejam construídas e demonstradas. Para tanto, o consumo de moda, na construção da identidade, provoca a necessidade de aceitação e pertencimento, construindo sentidos através dos bens de consumo, enquanto o consumo conspícuo é encontrado no Instagram, por meio da necessidade de impressionar as pessoas com as roupas consumidas e da decorrente satisfação pessoal, aprovação das pessoas e de filiação em grupos sociais. Os resultados encontrados apresentam o consumo conspícuo de produtos fast fashion no Instagram, inseridos numa dinâmica de demonstração, aceitação e filiação em grupos, que cria sentidos e constrói identidades capazes de acompanhar as mulheres e sofrerem variações à medida em que estas utilizam os bens para as suas representações.
  • JAILSON SANTANA CARNEIRO
  • CONSUMO DE FILMES EM CINEMA NO BRASIL: CONFIGURAÇÕES E PREFERÊNCIAS DO ESPECTADOR
  • Data: 23/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação teve como tema principal o consumo de filmes em cinema no Brasil sob a ótica do marketing. Para isso, considerou-se alguns pontos como, por exemplo, o atual contexto de massas de dados disponíveis por organizações para a extração de informações e a tomada de decisão. Buscando conseguir as melhores explicações para o fenômeno, nos procedimentos metodológicos, utilizou-se o método abdutivo. Os dados, de origem secundária, foram obtidos do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA) e continham informações como renda, número de ingressos vendidos, nome do filme etc. Posteriormente, houve uma complementação com dados da avaliação de usuários e da crítica, provenientes do site AdoroCinema. Foram realizadas análises descritivas e cruzamentos por meio do software Qlik Sense além da complementação de extrações de correlações robustas no software R. Na construção teórica, foi realizada uma discussão sobre consumo de bens culturais, além da elaboração de um Sistema de Marketing de Cinema com foco na Exibição de filmes. Nos resultados, momento o qual realizamos o confronto empírico e teórico, verificou-se que as médias das avaliações da crítica e do usuário apresentam dissociação entre si e que, a renda obtida pelo filme nos dados agregados tem correlação positiva com a média do usuário e negativa com a média da crítica, ocorrendo variações por gênero. Ademais, os dados confirmam que os filmes brasileiros apresentam médias inferiores aos filmes estrangeiros e que apesar de crescente o número de produções nacionais, a receita auferida por metade das obras brasileiras é muito baixa. O trabalho contribuiu para o campo de marketing ao buscar informações que podem ser úteis aos agentes da indústria cinematográfica, além do aspecto teórico com a elaboração de um sistema de marketing. O uso de dados secundários associado ao método abdutivo mostra a viabilidade do método diante do contexto de massa de dados.
  • JANAYNA SOUTO LEAL
  • CLIQUE AQUI! HIPERMÍDIA, COMPULSIVIDADE E COMPORTAMENTO DE COMPRA
  • Data: 21/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • A aplicação de recursos hipermidiáticos na publicidade e o fácil acesso ao seu conteúdo no ambiente digital, principalmente via dispositivos móveis, geraram mudanças na comunicação como um todo e, especialmente, nas relações entre anunciantes e compradores, podendo acarretar um comportamento de compra compulsiva. Nesse sentido, este trabalho tem como objetivo geral analisar os processos hipermidiáticos, via dispositivos móveis, como fator potencializador no comportamento de compra compulsiva. Para tal, este estudo utilizou procedimentos de natureza qualitativa, selecionando 17 pessoas, divididas em dois grupos, tendo como base a categorização elaborada por Edwards (1993): o Grupo 1 foi composto por compradores compulsivos clássicos e gastadores viciados e o Grupo 2 por compradores normais, recreacionais e intermediários. Como método de coleta de dados, foram utilizadas a observação participante e as entrevistas. Na análise e interpretação dos dados, optou-se pela técnica da análise de conteúdo, seguindo as orientações de Bardin (2011). Por meio de uma categorização teórica, a pesquisa buscou interpretar os dados das categorias elaboradas: acesso, exposição, comportamento de compra e reflexão, de modo a acessar a relação existente entre a hipermídia, a compulsividade e o comportamento de compra. Nos resultados encontrados, percebe-se que os processos hipermidiáticos, via dispositivos móveis, podem instigar o comportamento de compra compulsiva de algumas categorias de compradores, sendo elas: normais, recreacionais e intermediários. Diferentemente, os compulsivos clássicos e gastadores viciados se sentem menos compelidos a comprar no ambiente digital quando expostos a tais práticas. Como contribuição, a pesquisa procura evidenciar o indivíduo em uma escala gradativa e categórica no que concerne à compra, baseada na teoria de Edwards (1993), reforçando aos estudiosos e profissionais de Marketing uma dimensão menos explorada dos compradores, além de discorrer mais sobre o procedimento do remarketing, uma técnica que traz um olhar diferenciado sobre a exploração dos processos hipermidiáticos, principalmente com foco no consumo em dispositivos móveis. Palavras-chave: Processos hipermidiáticos. Comportamento. Compra compulsiva.
  • JOSIETE DA SILVA MENDES
  • RACIONALIDADES EM ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS QUE LUTAM PELOS DIREITOS DAS MULHERES
  • Data: 15/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Na sociedade moderna, centrada no mercado, os indivíduos incorporam as organizações formais como centrais nas suas vidas, o que os levam a emaranhados de frustrações, impossibilitando-os de se emanciparem e buscarem espaços gratificantes que estimulem seus potenciais. Faço essa constatação a partir das leituras de “A Nova Ciência das Organizações”, em que Guerreiro Ramos (1981) apresenta uma nova forma de vislumbrar as organizações formais, a partir da ideia de que nessas pode existir outro tipo de racionalidade que se contraponha à instrumental, trata-se da substantiva. Porém, Guerreiro Ramos (1981) não mostrou na prática como a racionalidade substantiva pode acontecer nas organizações e, assim, na busca por demonstrar como a substantividade é operada nas empresas do mercado, Serva (1996) fornece um modelo teórico que visa operacionalizar os conceitos apresentados por Guerreiro Ramos (1981). Sendo a escolha teórica e metodológica do presente estudo alicerçada na aplicação desse modelo, no entanto, em contexto diferente do estudado por Serva (1996), pois optei por pesquisar as Organizações Não Governamentais (ONGs) que lutam pelos direitos das mulheres na Paraíba. Assim, o objetivo geral da pesquisa consistiu em identificar no cotidiano das ONGs que lutam pelos direitos das mulheres na Paraíba como as racionalidades se apresentam nos processos organizacionais evidenciados por Serva (1996): hierarquia e normas; valores e objetivos; controle; divisão do trabalho e satisfação individual. Para tanto, metodologicamente realizei uma pesquisa de natureza qualitativa, contando com a triangulação dos resultados por meio da observação não participante sistemática, análise documental e entrevistas, a partir de roteiro semiestruturado. Como achados de pesquisa, constatei que o grau geral de racionalidade substantiva das ONGs estudadas é médio, apontando para coexistência entre as racionalidades e, desse modo, implicando que emirjam conflitos inerentes às tensões nesse processo do cotidiano administrativo.
  • THAIS TELES FIRMINO
  • Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar? O empoderamento como prática de inovação social em uma organização não governamental
  • Data: 07/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Os estudos em inovacao social tem apresentado forte tendencia de crescimento desde 2003. Neste contexto, as pesquisas brasileiras ainda sao incipientes, bem como nao existe uma logica dominante dentro do tema, demandando novos pontos de vista teoricos e clareza a respeito do desenvolvimento deste tipo de inovacao. Neste sentido, desenvolvi as seguintes proposicoes: (1) a inovacao social e uma pratica com formas mais ou menos duraveis, intangiveis, situadas e contextuais; e (2) a etnometodologia garfinkeliana e adequada a investigacao empirica. Diante disso, defini como objetivo geral analisar o empoderamento como pratica de inovacao social em uma organizacao da sociedade civil (OSC) com enfoque no papel dos atores organizacionais que constituem a rede de inovacao, isto e, os parceiros que contribuem para o desenvolvimento da IS identificada. Assim sendo, pesquisei a Casa Pequeno Davi localizada no bairro do Roger e selecionei como exemplo de pratica de inovacao social o empoderamento de criancas e adolescentes em situacao de vulnerabilidade social. Para tanto, lancei mao de entrevistas com funcionarios da OSC, alunos, ex-alunos e familiares, observacoes participantes, fotos, videos e documentos, baseando-me nos direcionamentos etnometodologicos. Neste contexto, foi expressivo descobrir que alem do desenvolvimento do poder pessoal, os alunos matriculados nas atividades da OSC se tornavam multiplicadores dos conhecimentos adquiridos, contribuindo para o crescimento das pessoas com quem convivem. Assim sendo, a pratica de empoderamento se modifica ao longo do tempo a partir das proprias acoes das criancas e adolescentes, acompanhando seu processo de desenvolvimento pessoal, como tambem a partir do mapeamento de necessidades das comunidades e planejamento das atividades que a OSC realiza. Ademais, esta dissertacao contribui de diversas maneiras diferentes, em especial no que se refere ao delineamento de uma concepcao teorica integrativa e a investigacao de como a pratica se desenvolve e legitima em um dado contexto, evidenciando seus gatilhos e meios de materializacao.
  • MILENE FELIX DE ALMEIDA
  • DINÂMICA DAS INTERAÇÕES NA INOVAÇÃO EM SERVIÇOS CENTRADA NO USUÁRIO À LUZ DA ESTRATÉGIA COMO PRÁTICA
  • Data: 05/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Partindo-se do entendimento de que a inovação é uma prática social e que os usuários são importantes fontes de inovação, esta pesquisa teve como propósito analisar a dinâmica das interações na Inovação em Serviços Centrada no Usuário à luz da abordagem da Estratégia como Prática. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa realizada foi de natureza qualitativa em uma perspectiva interpretativista. Empiricamente, foi desenvolvido um Estudo de Caso único em uma Organização Não Governamental que atua na prestação de assistência técnica à agricultura familiar e que mantém em sua dinâmica interações sistemáticas envolvendo múltiplos atores, incluindo os usuários. Como técnicas de coleta de dados foram utilizadas entrevista, observação participante e análise documental, cujos dados foram analisados por meio da análise de conteúdo realizada com o auxílio do software Nvivo. As entrevistas foram direcionadas, principalmente, para usuários do serviço e provedores e, de modo complementar, para parceiros institucionais engajados na dinâmica do serviço. Como resultados, a pesquisa evidenciou que o usuário participa ativamente de todas as fases do desenvolvimento das inovações, não somente como fornecedor de informação, mas como um coautor que experimenta, reflete, desenvolve e se apropria das inovações, de modo articulado a outros participantes. Isso é viabilizado por meio de uma metodologia de experimentação centrada nas experiências e conhecimentos dos usuários, que atuam como protagonistas do processo de inovação. Adicionalmente, foi possível identificar os episódios de práxis que proporcionam oportunidades de interação entre os diferentes membros de uma comunidade que fornece suporte às inovações, de modo que as evidências empíricas revelaram um conjunto de práticas e práxis influenciadas diretamente pelas habilidades e experiências dos praticantes de estratégia. Estes achados revelaram como os usuários inovam e que estes, de fato, podem ser considerados praticantes de estratégia devido ao seu engajamento ativo na mediação entre práticas e práxis em torno da inovação. Ainda, foi possível compreender que as interações sistemáticas entre os múltiplos atores são plataformas de cocriação de valor influenciadas por fatores como conteúdo da interação, frequência e diversidade, orientação do diálogo, restrições à participação dos usuários e benefícios. Tais interações representam propostas de valor feitas pelos provedores nas quais o usuário voluntariamente se engaja. E, por fim, a trajetória da pesquisa baseada na articulação entre Inovação em Serviços Centrada no Usuário, Estratégia como Prática e Cocriação de Valor possibilitou a elaboração de uma estrutura de referência que explica a dinâmica da inovação que tem o usuário como ator central. Esta articulação permitiu a ampliação na agenda de pesquisa das abordagens, possibilitando também compreender como os usuários e demais atores se engajam para integrar recursos e competências em torno da inovação. Uma das principais contribuições diz respeito ao fato de terem sido gerados insights importantes sobre como uma organização pode engajar o usuário para facilitar a cocriação de valor a partir da promoção de experiências de interação entre os múltiplos atores.
2017
Descrição
  • HELAINE CRISTINE CARNEIRO DOS SANTOS
  • AQUARELA SUSTENTÁVEL: UMA ANÁLISE FENOMENOGRÁFICA SOBRE SUSTENTABILIDADE COM USO DE MATERIAIS VISUAIS NUMA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR PARAIBANA
  • Data: 11/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • ...
  • TATIANA AGUIAR PORFIRIO DE LIMA
  • APOSENTAR-SE OU CONTINUAR EM ABONO DE PERMANÊNCIA? FATORES CONDICIONANTES DAS DECISÕES DOS SERVIDORES DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS
  • Data: 05/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • A aposentadoria é um processo decisório complexo, pois pode gerar perdas relacionais e financeiras para os trabalhadores tanto da esfera privada quanto da pública. No exercício da prática profissional em setor de aposentadoria, observamos, cotidianamente, que vários servidores das universidades federais estão postergando a decisão de se aposentar para evitar tais perdas. Contudo, não se sabe quais são os fatores que mais interferem diretamente nessa decisão. Assim, o objetivo desta tese é de propor um modelo para compreender a tomada de decisão desses servidores pela aposentadoria ou por continuar a receber o abono de permanência, na perspectiva micro, meso e macro de análise. Trata-se de uma pesquisa aplicada, explanatória, quantitativa, cujos dados foram coletados em banco de dados nacionais explorados através dos testes de regressão logística, análise de sobrevivência e regressão normal linear para identificar a duração do tempo de ocorrência do abono, os riscos e os fatores que influenciam essa decisão de aposentar-se no período de janeiro/2004 a dezembro/2015. Os resultados apontaram que os servidores passam o tempo mediano de seis anos e meio recebendo o abono de permanência e tal incentivo financeiro é o fator mais importante na decisão de continuar trabalhando. Em relação ao perfil, inferimos que os técnico-administrativo têm maior probabilidade de adesão ao abono de permanência quando são: mais novos, graduados, não casados, com dependentes, que trabalhem em ambiente insalubre e não residam na Região Sudeste. Enquanto nos docentes, é mais provável que opte pelo abono quando são: do gênero feminino, mais velhos, com dependentes e que trabalhem em ambiente insalubre. Ademais, os fatores que interferem para os servidores técnico-administrativo continuem mais tempo em abono são: ser do gênero feminino, mais velho, graduado, não casado, com dependentes e que trabalha em ambiente insalubre; enquanto nos docente são: ser do gênero feminino, mais velho, com dependentes, que trabalha em ambiente insalubre e reside na Região Sudeste. Observamos ainda que ter dependente e trabalhar em ambiente insalubre influenciam tanto na adesão quanto no tempo de permanência em abono para ambos os cargos, possivelmente pelo receio da redução salarial prejudicar a situação familiar, por conseguinte a questão financeira é primordial nessas decisões. Propomos dois modelos para compreender a tomada de decisão dos servidores federais de adesão e do tempo em abono. Concluímos que essas decisões são espontâneas, processuais, complexas e multiníveis e podem ser distintas de acordo com o cargo.
  • FABIANA GAMA DE MEDEIROS
  • PROPOSIÇÃO DE UM MODELO INTEGRATIVO DE JUSTIÇA PARA O SISTEMA AGREGADO DE MARKETING TURÍSTICO
  • Data: 05/09/2017
  • Mostrar Resumo
  • ...
  • FABIANA GAMA DE MEDEIROS
  • PROPOSIÇÃO DE UM MODELO INTEGRATIVO DE JUSTIÇA PARA O SISTEMA AGREGADO DE MARKETING TURÍSTICO
  • Data: 05/09/2017
  • Mostrar Resumo
  • ...
  • CLEVERSON VASCONCELOS DA NOBREGA
  • REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA APOSENTADORIA: UM ESTUDO COM DOCENTES E EX-DOCENTES UNIVERSITÁRIOS
  • Data: 08/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como objetivo principal compreender como se configuram as representacoes sociais da aposentadoria entre os docentes e ex-docentes universitarios que atravessam o periodo de transicao para a aposentadoria, compreendido entre o periodo de pre-aposentadoria e a pos-aposentadoria. Para isso, adotou-se como aporte teorico-conceitual a Teoria das Representacoes Sociais (TRS), concebida pelo psicologo social Serge Moscovici em 1961, que defende uma articulacao entre o psicologico e o social a partir da inseparabilidade entre o sujeito, objeto e sociedade. O estudo se justifica pelo fato de, atualmente, no Brasil ocorrer uma transicao demografica de sua populacao, cuja situacao traz consigo uma des-institucionalizacao do curso de vida, com mudancas na estrutura das familias, (re)significacao da velhice, alteracoes no mercado de trabalho, com o adiamento da saida dos individuos desse mercado e, de maneira geral, uma ruptura na forma tradicional de aposentadoria, com a possibilidade de retorno ao trabalho. Neste contexto, a apreensao do processo de aposentadoria dos docentes e ex-docentes universitarios requer uma visao multidimensional do fenomeno, a partir da observacao de aspectos individuais (micro), familiares e organizacionais (meso) e tambem sociais, culturais, politicos e economicos (macro), em detrimento de uma visao meramente pontual. Metodologicamente, se trata de uma abordagem qualitativa apoiada por dois estudos de caso, realizados em sequencia, sendo primeiro em Lisboa-Portugal e o segundo em Joao Pessoa-PB, ambos caracterizados por uma pesquisa documental precedida da realizacao de entrevistas. Na primeira pesquisa documental, realizada no Jornal Correio da Manha, o aposentado e representado como fragilizado moral e financeiramente, possivelmente, em virtude da crise economica que atingiu Portugal durante o periodo pesquisado (2010–2015). Nos dois jornais selecionados para a pesquisa no Nordeste (Jornal do Commercio e Correio da Paraiba), apresenta-se o aposentado preocupado com sua saude e bem estar mas, na maioria, das vezes, tambem fragilizado, vulneravel e endividado. Tem a aposentadoria como um frustrante arrependimento, talvez pelo fato de, mesmo consciente de seus direitos, se sentir impotente ao tentar garanti-los, dada a capacidade limitada de articulacao politica que se traduz em um sentimento discriminatorio, pela diferenca de direitos entre trabalhadores da ativa e “inativos”. Assim como em Portugal, as condicoes economicas desfavoraveis do Brasil, representadas nos jornais em virtude do deficit previdenciario, sugerem a figura do aposentado como grande vilao e “culpado” pela divida. Sobre os pesquisados portugueses, se observou que a aposentadoria e, muitas vezes, revestida de sutilezas e vista como um tabu, causado pelo isolamento se aproximando de uma especie de morte social. Ja com relacao as representacoes sociais relacionadas a aposentadoria nas narrativas dos sujeitos, algumas podem ser destacadas: a) abono pecuniario – embora este beneficio seja um motivador para retardar o pedido de aposentadoria, nao e o mais relevante, haja vista a possibilidade de continuidade de trabalho fora da academia; b) atividades domesticas – as docentes, em geral, conseguem enfrentar com maior naturalidade do que os docentes a chegada da aposentadoria porque comumente acumulam responsabilidades domesticas; c) idade – e possivel perceber algum preconceito ou distanciamento entre pares na instituicao, provocado pela idade mais avancada de alguns, sugerindo falta de atualizacao de conhecimento, possivelmente, decorrente do cansaco fisico e/ou mental; d) tal distanciamento tambem pode ser alimentado pela falta de reconhecimento dos mais jovens em relacao aos mais velhos, aspecto inclusive citado na pesquisa pelos dois grupos entrevistados, incomodando os aposentados que sentem ainda poder contribuir com a instituicao. A heterogeneidade das representacoes sociais obtidas entre os docentes e ex-docentes da UFPB, revela que o processo de aposentadoria e sentido de diferentes formas, reforcando o entendimento de seu carater complexo e singular.
  • GABRIELA TAVARES DOS SANTOS
  • A APRENDIZAGEM DA PRÁTICA DOCENTE NA PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
  • Data: 22/06/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo geral analisar a aprendizagem da pratica docente na pos-graduacao em administracao no Brasil. Para a consecucao deste proposito, foram estabelecidos os seguintes objetivos especificos: i) identificar os saberes docentes; ii) caracterizar a pratica docente; iii) mapear os constructos que balizam a aprendizagem; e iv) delimitar um modelo para ampliar a compreensao sobre a aprendizagem da pratica docente. Para tal, foi realizado um debate teorico que envolveu os saberes docentes, incluindo a experiencia na sua mobilizacao e insercao na pos-graduacao em administracao e o processo de aprendizagem docente a partir da teoria situada, inserida no campo da educacao experiencial. O percurso metodologico envolveu uma fase qualitativa, por meio da realizacao de 14 entrevistas, e outra quantitativa, a partir da aplicacao de um questionario que obteve 243 respondentes. Para a analise dos dados da fase qualitativa, foi utilizada a analise do discurso (AD), que subsidiou o alcance dos objetivos 1 e 2, alem de balizar a construcao da escala. A escala auxiliou na delimitacao de constructos ligados a tematica e serviu de base para o planejamento da fase quantitativa, que objetivou a concretizacao dos objetivos 3 e 4. A analise da segunda fase ocorreu a partir da fatorial exploratoria (AFE) e da modelagem de equacoes estruturais (MEE). Adotou-se uma logica abdutiva para compreender o fenomeno, por meio da articulacao entre os dados qualitativos e quantitativos e a literatura, para identificar os constructos que integram a pratica e, com isso, analisar o processo de aprendizagem. Os resultados da pesquisa revelam que o saber docente na pos-graduacao envolve o processo de formacao desenvolvido a partir da relacao com o orientador, que assume um papel determinante e atua como um agente transformador. Tambem envolve a capacidade de iniciativa no aproveitamento de oportunidades, pela socializacao com os participantes, pela adaptacao frente as novas demandas e pela internalizacao e mobilizacao de conhecimentos, comportamentos, valores e crencas que priorizam as atividades de pesquisa. A pratica docente na pos-graduacao e caracterizada pelos papeis de professor, orientador, gestor academico, avaliador e pesquisador, que sao sustentados pelas caracteristicas individuais; pela orientacao de carreira; pelo envolvimento entre pares e estudantes; e, principalmente, por uma estrutura de referencia imposta pelo ambiente institucional em que a publicacao das pesquisas e a principal finalidade de estar e permanecer nele. A partir da analise dos dados das duas fases, foi possivel identificar sete constructos que integram o processo de aprendizagem da pratica docente na administracao: desenvolvimento da carreira academica, relacionamentos com pares, gestao da pratica da pesquisa, orientacao academica, atividades academicas, preocupacao com a aprendizagem discente, e pratica vocacionada para o ensino. A articulacao entre estes foi consolidada a partir do modelo com base na MEE, que serviu de base para descrever como os docentes aprendem na pos-graduacao, uma vez que sao estes elementos que se consolidam no contexto academico. Mediante este enfrentamento, os docentes estabelecem, de modo experiencial e situado, caminhos para lidar com os elementos revelados. Recomendamos estudar a formacao da identidade, o papel da orientacao academica na formacao de pos-graduandos e o desenvolvimento das competencias socioemocionais na pratica docente da pos-graduacao.
  • MARIA ANGELICA RINALDI
  • COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS ESSENCIAIS DE UM GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
  • Data: 23/05/2017
  • Mostrar Resumo
  • A Tecnologia da Informação (TI) tem assumido um papel estratégico nas organizações, sendo o Gestor da TI o principal responsável por esse posicionamento. Novas competências fazem-se necessárias para esse profissional, de formação tecnicista, a fim de promover a potencialidade da TI. Esse é o objetivo da pesquisa: investigar competências profissionais que emanam como essenciais de gestores seniores de negócios para um Gestor de TI tornar sua área mais estratégica. No embasamento teórico, buscou-se referências sobre a TI e seu papel estratégico e competências do Gestor da TI, adotando-se o modelo de Feeny e Willcocks (1998) das capacidades essenciais de TI, atualizado e aplicado sob a perspectiva de recursos. A estratégia metodológica foi baseada em investigação de casos por meio de entrevistas semiestruturadas e análise de conteúdo, sendo pesquisados 21 executivos de negócios. Nos resultados, apresentam-se reflexões quanto à TI estratégica, salientando-se a importância do alinhamento à necessidade da organização, cumprindo diferentes papeis e assim mesmo sendo vantagem competitiva. Como principal contribuição tem-se as competências evidenciadas como essenciais para o Gestor de TI: (a) ter a visão de negócios e atuar estrategicamente; (b) apropriar-se de uma visão inovadora à TI e ao negócio; (c) efetivar a governança da TI, alinhada à estratégia da empresa; (d) atuar na gestão de desempenho, garantindo disponibilidade e segurança; (e) tornar-se um líder empresarial, direcionado ao negócio e TI, envolvendo pessoas, sendo facilitador e integrador; (f) construir relacionamentos fortes com a equipe, fornecedores, pares e líderes, compartilhando objetivos, riscos e benefícios; (g) comunicar-se bem, com linguagem próxima ao ouvinte, sendo “tradutor” entre TI e Negócios; (h) realizar aquisições conscientes quanto às oportunidades e necessidades; (i) monitorar os contratos estabelecidos; (j) facilitar contratações, alinhando expectativas e promovendo parcerias; (k) desenvolver fornecedores que potencializem resultados à empresa. Conclui-se com a proposição de reapresentação do modelo das competências, inserindo-se um novo grupo dos relacionamentos interpessoais e as novas competências de visão inovadora e comunicação, emanadas da pesquisa. Como colaboração prática e recomendações ao Gestor de TI, as quatro primeiras competências são evidenciadas também para seu futuro, somadas a outras duas: agilidade nas decisões e processo contínuo de aprendizagem. Essas, pouco exploradas na literatura, juntamente com as outras quatro, possibilitam uma nova perspectiva de estudos que remontem as competências profissionais essenciais para um Gestor de TI.
  • LARISSA LUCENA ALMEIDA
  • INOVAÇÃO SOCIAL COMO PRÁTICA NA COMIDA DE RUA SOBRE RODAS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA/PB
  • Data: 17/05/2017
  • Mostrar Resumo
  • .Esta pesquisa teve como objetivo compreender a inovacao social da comida de rua sobre rodas como pratica na cidade de Joao Pessoa - PB. Para isso, foi utilizada a nocao de pratica e de inovacao social desenvolvida por Shove, Pantzar e Watson (2012), que entendem a pratica como uma entidade ou performance constituida de elementos interdependentes (competencias, materiais e significados) que, combinados, passam a ordena-la e a reproduzi-la, e a inovacao social como o processo do qual a pratica emerge, persiste, muda e desaparece, quando as conexoes entre esses tres tipos de elemento sao feitos, sustentados ou quebrados. Quanto a natureza, trata-se de uma pesquisa qualitativa, em que foi utilizada a abordagem das praticas para acesso ao campo, tambem conhecida como Estudos Baseados em Pratica (EBP) (NICOLINI; GHERARDI; YANOW, 2003). Com base nessa abordagem, foram utilizados os metodos de shadowing (CZARNIWASKA, 2014) e o interview to the doble (NICOLINI, 2009a) que, juntos, possibilitaram a captura de dados mais fidedignos ao campo de estudo. Associadas aos metodos citados, tambem foi empregada a tecnica de zooming in e zooming out (NICOLINI, 2009b). Para a coleta dos dados, recorreu-se aos seguintes instrumentos: tecnicas de observacao participante, conversas informais, entrevistas semiestruturadas, analise de fotografia e de videos, assim como o diario de campo. A unidade de analise considerada neste estudo foi a comida de rua sobre rodas como uma pratica. Para a analise dos dados e consequente elaboracao dos resultados, foi utilizada a interpretacao a luz da abordagem de Shove, Pantzar e Watson (2012), que se inspiraram nos EBPs. Os resultados indicam que ha fortes indicios de que a comida de rua sobre rodas esteja passando pelo processo de inovacao social, pois os elementos materiais, as competencias e os significados mudaram e ainda estao em processo de mudanca, ja que e possivel identificar diferencas entre a pratica desenvolvida tradicionalmente e a “nova” pratica. A primeira mudanca identificada na “nova” pratica foi com relacao a gourmetizacao, a segunda diz respeito a estrutura e layout do veiculo utilizado, a terceira foi a forma de comunicacao, principalmente, pelo uso das redes sociais via smartphones, a quarta foi a forma de gestao e a quinta o uso dos espacos. Alem disso, um novo entendimento sobre a pratica de comida de rua sobre rodas surgiu e esta em expansao devido as transformacoes ocorridas na pratica. Palavras-chave: Estudos baseados em pratica. Inovacao social. Comida de rua sobre rodas.
  • ANA MÁRCIA BATISTA ALMEIDA PEREIRA
  • DINAMICAS DA INFORMALIDADE NAS RELAÇÕES DE TRABALHO EM LAVANDERIAS DE JEANS.
  • Data: 04/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • O OBJETIVO DESTA TESE, E ESTUDAR AS DINAMICAS DA INFORMALIDADE NAS RELACOES DE TRABALHO EM LAVANDERIAS DE JEANS.
  • HERISANDRO DA SILVA LIMA
  • LIDERANÇA COMO PRÁTICA EM UMA EMPRESA DO SETOR DE VAREJO DA PARAÍBA
  • Orientador : ANIELSON BARBOSA DA SILVA
  • Data: 24/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .
  • HELLEN TAYNAN DA SILVA CAVALCANTI
  • DEU MATCH! AS TROCAS NOS RELACIONAMENTOS VIRTUAIS E A OBJETIFICAÇÃO DO SUJEITO NO TINDER
  • Data: 24/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .O objetivo desta pesquisa foi analisar como as trocas nos aplicativos de relacionamento colaboram à objetificação dos consumidores de forma a entender como o valor pode ser cocriado entre os atores envolvidos neste serviço. A investigação netnográfica, foi desenvolvida no Tinder que atualmente é um dos aplicativos de relacionamento mais populares no Brasil e no mundo. Os dados foram coletados por meio de 19 entrevistas com consumidores do Tinder, realizadas de maio de 2015 a novembro de 2016 além do registro em forma de diário com as principais experiências que vivi no aplicativo no período de outubro de 2014 a dezembro de 2016. Os resultados da pesquisa mostram que a cocriação de valor tem maior participação dos usuários que da instituição e o valor do aplicativo é atribuído fenomenologicamente pelas experiências nas trocas. Os aplicativos de relacionamento, de modo geral, permitem relações entre usuários análogas a relações de consumo e no Tinder, há a sensação de que a próxima opção pode ser mais interessante favorecendo o acúmulo de matches e o descarte daqueles que não atenderem às expectativas, como produto que se devolve por defeito. A pesquisa atende às perspectivas sociais, especificamente sobre a dinâmica dos relacionamentos por conexões; e gerenciais à medida que discute possibilidades de melhoria no aplicativo. Conclui-se que para garantir a cocriação de valor à luz da Lógica Dominante do Serviço, é necessário o controle institucional sobre as trocas que evitem desvios na utilização do Tinder. Por outro lado há que se considerar que a dinâmica que favorece a objetificação é a que mantém a popularidade do aplicativo e qualquer limitação de uso ao usuário, poderia fazer com que o Tinder perdesse benefícios estratégicos. Nesse caso, deve-se considerar que a autonomia do ciberespaço, em si, requer flexibilidade institucional em regulações ou mesmo ausência destas. Assim, enquanto alguns usuários têm uma percepção negativa do Tinder, outros veem oportunidades de fuga da rotina social com diversas possibilidades de troca, e são essas trocas, não controladas, que mantém os usuários ativos no aplicativo e garantem a sobrevivência dele. Palavras-chave: Lógica Dominante do Serviço; Objetificação; Aplicativos de relacionamento; Tinder.
  • MONALISA DA COSTA SERAFIM
  • CONSUMO ALIMENTAR: UMA ANÁLISE DOS CONDICIONANTES COMPORTAMENTAIS ASSOCIADOS AO CONSUMO DE PRODUTOS ULTRAPROCESSADOS
  • Data: 23/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho objetivou identificar quais são os condicionantes comportamentais que influenciam a intenção de compra de alimentos e bebidas ultraprocessados, sob a óptica do marketing social. A revisão de literatura possibilitou, através da análise de pesquisas sobre o consumo alimentar, compreender os fatores e sua relação com as dimensões de interesse desse estudo (Intenção de compra de ultraprocessados, atitude sobre os ultraprocessados, norma subjetiva, auto-eficácia e controle percebido), resultando em nove hipóteses para a verificação empírica. Os procedimentos metodológicos envolveram a construção de um questionário com escalas que já haviam sido validadas em outros estudos, sendo apenas adaptadas para essa pesquisa. Com os dados disponíveis, realizamos uma análise exploratória inicial, seguido de análises descritivas, fatoriais e, por fim, a utilização da modelagem de equações estruturais para verificar as hipóteses da pesquisa. Nos resultados encontramos que a conveniência e o apelo sensorial são os principais fatores que contribuem, significativamente, para uma atitude positiva em relação aos alimentos ultraprocessados e que, por sua vez, influência a intenção de compra desses produtos. Este último, recebe forte influência negativa do construto auto-eficácia, indicando a importância do controle interno do indivíduo para evitar o consumo de alimentos prejudiciais para a sua saúde. Outro achado importante da pesquisa é a interferência significativa do construto facilitadores para a auto-eficácia, demostrando que a impossibilidade de cozinhar e o fato de comer sozinho dificulta o controle do indivíduo sobre as suas escolhas alimentares. Palavras-chave: Consumo Alimentar. Alimentos Ultraprocessados. Marketing Social.
  • NATHÁLLYA ETYENNE FIGUEIRA SILVA
  • O EFEITO DA INFORMAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE CORPORATIVA NOS RETORNOS DAS AÇÕES: ANÁLISE DE EMPRESAS INCLUÍDAS NO RANKING GLOBAL 100
  • Data: 23/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como principal objetivo analisar o efeito causado nos retornos das ações das empresas após a divulgação de inclusão no ranking Global 100. Para tanto, utilizou-se a metodologia de Estudo de Eventos, proposta por Fama (1991), na qual se baseia na hipótese de mercado eficiente semi-forte. Foram considerados os rankings Global 100 divulgados ao longo de 12 anos, de 2005 (ano de criação e primeira divulgação) até 2016. O evento considerado foi a divulgação da inclusão de novas empresas nesses rankings. A amostra da pesquisa foi constituída por ações de empresas que dispunham de dados na data de sua respectiva inclusão, sendo assim composta por 266 ações. A variável utilizada foram as cotações diárias das ações das empresas durante o período de estimação (160 dias) e janela de evento (21 dias) e dos índices de mercado dos países em que a ação foi cotada, coletadas no Banco de Dados da Thomson Reuters®. Para identificar o efeito causado pela divulgação do ranking nos retornos das ações das empresas incluídas, obtiveram-se os retornos anormais (ARS) e retornos anormais acumulados (CARs) de cada ação. E, posteriormente, testou-se a significância estatística destes, por meio do teste t, teste de sinais e teste de sinais de Wilcoxon. Para o caso dos CARs, os testes foram realizados em relação à data de divulgação (ano), setor da indústria, e de maneira geral, considerando todos os eventos e ações da amostra. Os resultados dos testes para os ARs mostraram que o evento não alterou os retornos das ações na data “0” (dia da divulgação). Entretanto, observaram-se retornos anormais em dias anteriores e posteriores ao evento com sinais positivos e negativos, sendo explicados pelo próprio movimento de mercado. Em relação aos CARs por data de divulgação, os testes para os anos de 2005 a 2010 e 2015 a 2016 não apresentaram significância estatística, de modo que o evento desses anos não causou efeito positivo ou negativo nos retornos das ações. Os resultados do ano de 2013 apresentaram para diversas janelas de tempo, estatísticas significativas e positivas em pelo menos um dos testes, sugerindo que os investidores com ações nas empresas que foram incluídas nesse ano, reagiram de maneira positiva à informação. Em relação ao ano de 2014, os testes foram significativos e negativos também para diversas janelas consideradas, de modo que os investidores com ações nas empresas incluídas nesse ano reagiram de maneira negativa. Em relação aos setores, de maneira geral não se observou significância estatística em nenhum deles, exceto para o setor de Bens de consumo, que na data “0” e na janela (-1,0,1) apresentou estatística significativa no teste t e teste de sinais de Wilcoxon com sinal negativo, demonstrando efeito negativo do evento. No entanto, para as outras janelas, o evento não causou efeito nos retornos. Por fim, na análise conjunta, de todos os eventos e ações da amostra, os testes não demonstraram significância estatística em nenhuma das janelas de evento consideradas. Assim, não foi possível aceitar a hipótese 𝐻1, e nesse sentido, a divulgação do ranking Global 100 não causou efeito (positivo ou negativo) nos retornos das empresas nele incluídas.
  • ANA KAROLINY APOLINÁRIO SANTOS
  • CUSTO E GANHO DA DÍVIDA E AS CONEXÕES POLÍTICAS: UM ESTUDO EM EMPRESAS LISTADAS NA BM&FBOVESPA
  • Data: 23/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .Este estudo buscou analisar qual é o efeito das conexões políticas sobre o custo e o ganho da dívida das empresas, pressupondo a importância dos benefícios atrelados à interferência política do governo nas firmas. Com base no modelo proposto por Bliss e Gull (2012), as conexões políticas foram mensuradas de modo adaptado ao contexto brasileiro, seguindo três meios em que o governo se utiliza para manter elos com as organizações, são eles: a conexão por estrutura de propriedade, por conselho de administração e por doações ou financiamentos às campanhas eleitorais. A amostra contou com 233 empresas que tiveram seu custo e seu ganho da dívida quantificado, verificadas as possíveis relações com as conexões políticas e algumas características financeiras, por meio de regressões pelo Método dos Mínimos Quadrados Ponderados (MQP), metodologia que busca atribuir um menor peso às observações que possuem maior variância do erro. Nos resultados foi possível notar, a partir das análises descritivas, uma mediana do custo da dívida ao ano de 16,72. Também pode ser observado que o ganho efetivo da dívida, proveniente da redução de seu custo, não é desfrutado por todas as empresas da amostra. Com base nas análises de regressão, pode-se observar que as empresas que mantêm em sua estrutura acionária a propriedade do governo, com a participação acionária de forma direta, apresentam um custo da dívida reduzido em relação às demais empresas da amostra. Adicionalmente, as evidências indicam que empresas que possuem membros de seus Conselhos de Administração com antecedentes políticos auferem maiores ganhos da dívida. Dessa forma, é possível destacar que as principais contribuições deste estudo se referem às evidências de que as conexões políticas das empresas no Brasil estão diretamente ligadas à redução do custo da dívida das empresas, o que é ratificado pelo estudo, também, de suas relações positivas com o ganho da dívida, uma vez que é possível notar que empresas conectadas politicamente possuem maior redução de seu custo da dívida do que do seu custo de capital próprio. Isto sugere que tais empresas podem estar tendo maior acesso às taxas de juros reduzidas dos bancos públicos. Palavras-chave: Custo da Dívida; Ganho da Dívida; Conexões Políticas.
  • DAYVISSON EMANOEL SILVA DE SOUZA
  • CONSUMO VIA DISPOSITIVOS MÓVEIS: UM ESTUDO SOBRE A ACEITAÇÃO DOS CONSUMIDORES PARA COM O MOBILE COMMERCE À LUZ DA TEORIA DO VALOR PERCEBIDO
  • Orientador : RENATA FRANCISCO BALDANZA
  • Data: 22/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .
  • RAMON RODRIGUES DOS SANTOS
  • CROSS HEDGE ENTRE ETANOL E AÇÚCAR NO BRASIL: UMA ANÁLISE DE RAZÃO ÓTIMA E EFETIVIDADE
  • Data: 22/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .O objetivo desta dissertação foi o de estimar a efetividade do cross hedge entre as cotações à vista do etanol hidratado e do açúcar com os contratos futuros de etanol hidratado na BM&FBovespa e do açúcar nº 11 na ICE Futures. Para a realização desta pesquisa, foram utilizadas as séries de preços diários do etanol hidratado e do açúcar cristal disponibilizados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada – CEPEA/ESALQ-USP, das cotações do contrato futuro de etanol hidratado com liquidação financeira, disponibilizado no Sistema de Recuperação de Informações da BM&FBovespa e dos dados disponibilizados pela ICE Futures U.S. referentes ao contrato de açúcar nº 11, em um total de 753 observações por série, dividida em dois períodos: o primeiro, de 13/03/2013 a 24/09/2015 e o segundo, de 25/09/2015 a 10/10/2016. No primeiro modelo desta dissertação, a estimação se deu pelo hedge de variância mínima, através de mínimos quadrados ordinários. No segundo, a estimação foi realizada por um modelo por vetores autorregressvivos, e com a finalidade de alcançar o objetivo geral deste trabalho, a abordagem metodológica utilizada baseou-se no modelo multivariado com heterocedasticidade condicional, o GARCH-BEKK, justificado pela necessidade de se considerar a modelagem de forma dinâmica através da matriz de variâncias e covariâncias condicionais das séries. Identificou-se uma causalidade Granger nas séries analisadas, exceto no hedge entre os preços do açúcar cristal à vista e dos contratos futuros do açúcar nº 11, fato que contribuiu para a ineficiência de hedge neste modelo. Dentre os modelos analisados no primeiro período, a que resultou em uma maior possibilidade na mitigação na variância da receita do hedger foi a do cruzamento entre os preços do açúcar brasileiro com os contratos futuros de açúcar com o modelo por MQO que estimou uma efetividade de aproximados 95%, com o modelo de variância mínima. Em seguida, a mesma relação foi a que apresentou uma melhor efetividade, só que com o modelo GARCH-BEKK, com 92%. Para o segundo período, os resultados pelo modelo de variância mínima, assim como no Período 1, foram o que apresentaram uma maior efetividade de hedge, com um destaque de uma cobertura completa no hedge entre as cotações do açúcar brasileiro e do contrato futuro americano. Na aplicação do GARCH-BEKK, os resultados destacaram que, quando considerada a dinâmica da volatilidade entre o final de setembro de 2015 e o início de outubro de 2016, os resultados não chegam aos 50%, deduzindo que o hedge neste período não foi efetivo e que não possibilitaria uma diminuição do risco aos hedgers. Palavras-Chave: Mercado Futuro. Hedge. Etanol. Açúcar.
  • LAÉRCIO DE BARROS SILVA
  • SUSTENTABILIDADE COMO PRÁTICA SOCIOMATERIAL NO PROCESSO DE GERENCIAMENTO DE UM HOTEL EM JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 22/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .A sustentabilidade é um tema que vem sendo estudado continuamente desde a década de 1970, quando se tornou uma preocupação em nível mundial, não diferente a Administração como campo da ciência tem dedicado igual atenção e se debruçado sobre o campo temático da sustentabilidade, principalmente no que se refere a estudar os impactos das ações organizacionais. Este estudo se dedicará a fazer reflexões a cerca da sustentabilidade no setor da hotelaria. Como lente de estudos para intepretação do fenômeno será usada a abordagem dos Estudos Baseados em Práticas (EBP), de forma particular a sociomaterialidade. O uso da abordagem da sociomaterialidade é uma forma de se introduzir novas formas de enxergar o fenômeno da sustentabilidade por meio de uma vertente mais crítica. Dessa forma, estudar sustentabilidade por meio da sociomaterialidade é compreender que ela não é formada apenas pela ação humana intencionada, mas que a ação dos não humanos também é importante para a realização dessa prática. Assim, o objetivo geral dessa pesquisa foi compreender como se dá a sustentabilidade como prática de gestão em um hotel que se declara sustentável em uma capital do nordeste brasileiro. Para realização da pesquisa utilizou-se do método de estudo de casa qualitativo, com o uso do shadowing durante as observações de campo e por meio de entrevistas, além de conversas informais. Como forma de analisar os dados estabeleceu-se categorias de análise por meio do uso da literatura. No que se refere aos resultados é possível afirmar que a sustentabilidade é uma prática sociomaterial e que tem dependência da existência de elementos não humanos para a sua realização. As categorias de análise puderam evidenciar que a sustentabilidade que ocorre no hotel é bastante frágil, para isso faz-se algumas recomendações de melhorias no que diz respeitas as práticas possíveis. Ainda de acordo com os resultados é possível afirmar que a sustentabilidade é uma prática cotidiana não prescritiva, que surge e se perpetua ao longo do tempo de forma performativa. Por fim, essa pesquisa visou contribuir com o avanço da ciência da Administração, no que se refere ao campo teórico e prático da sustentabilidade por meio de constatações reais de experiências vividas. Palavras-chave: Sustentabilidade. Práticas. Estudos Baseados em Práticas. Sociomaterialidade. Setor da hotelaria.
  • JOSÉ AUGUSTO LOPES VIANA
  • O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA TERCEIRA IDADE E A VULNERABILIDADE À ENGENHARIA SOCIAL
  • Data: 22/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo dessa pesquisa foi estudar as relações entre vulnerabilidade à engenharia social e o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) por idosos. Para atingir esse objetivo, foi elaborado um questionário abordando situações de vulnerabilidade à engenharia social em três dimensões: persuasão, coleta de dados e fabricação. O questionário foi aplicado no formato online e papel, obtendo-se 306 respondentes com idades entre 16 e 85 anos, posteriormente agrupadas em cinco faixas etárias. Os dados obtidos foram submetidos à análise fatorial e testes estatísticos para verificação de diferenças de comportamento entre as faixas etárias analisadas, com essa finalidade foram realizados testes ANOVA e Kruskal-Wallis. Como resultado, foi verificado que os idosos estariam mais vulneráveis à engenharia social no trato com as credenciais, na dimensão Coleta de Dados Identidade, e menos vulneráveis, quando comparados aos respondentes nas demais faixas etárias, na dimensão Fabricação Personificação/Oportunidade. Conclui-se que o uso das TICs pelos idosos precisa ser analisado sobre outros aspectos além da manutenção das capacidades cognitivas e do enriquecimento da qualidade de vida. Como implicações teóricas, a presente pesquisa contribui para despertar pessoas e organizações para perigos nem sempre evidentes no uso dos recursos informáticos. Como implicações práticas, esse estudo evidencia um comportamento vulnerável dos idosos que deve ser considerado pelas organizações no uso de credenciais, assim como evidencia um comportamento que deve ser mais bem explorado pelas organizações no que diz respeito à menor vulnerabilidade dos idosos às técnicas de engenharia social de personificação e oportunidade.
  • ROSEANE DE QUEIRÓS SANTOS
  • INOVAÇÃO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO DE MULTICASOS EM EMPRESAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL
  • Data: 22/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • A intensificação da industrialização gerou uma grande degradação do meio ambiente e ainda gera. A exemplo do setor da construção civil que é responsável por 40% do consumo mundial de energia e gera em torno de 1,8 bilhões de toneladas de dióxido de carbono (CBCS, 2014). Assim, em uma conjuntura de desenvolvimento sustentável, espera-se que as empresas desenvolvam mudanças nos produtos, processos e métodos organizacionais, para que sejam menos agressivas ao meio ambiente. E mudanças dessa natureza dependem, em grande medida, do desenvolvimento de inovações voltadas para a sustentabilidade. Neste sentido, o objetivo desta pesquisa foi analisar as inovações sustentáveis desenvolvidas/adotadas por empresas da construção civil. Especificamente, identificar as inovações sustentáveis desenvolvidas/adotadas pelas empresas da construção civil; categorizar as inovações sustentáveis desenvolvidas pelas empresas da construção civil; e identificar os fatores determinantes das inovações sustentáveis desenvolvidas. Para esta pesquisa, optou-se pelo estudo de casos múltiplos, pois esta forma tem demonstrado ser mais adequada quando se quer compreender processos de inovação. A análise dos dados ocorreu de forma descritiva, usando a técnica de análise de conteúdo. Os casos foram analisados de forma individual e cruzados. Os resultados apresentaram uma variedade de inovações sustentáveis em âmbito do produto, processo e organizacional, que de modo geral apontam benefícios para o meio ambiente. Algumas inovações se destacaram por apresentar características radicais, porém, a maioria das inovações consideradas sustentáveis apresentou-se de forma incremental. Algumas variações de inovação sustentável tecnológica não foram encontradas nas empresas pesquisadas e a inovação social só foi observada em uma empresa. Foi possível verificar também a existência de determinantes que estimularam o desenvolvimento das inovações sustentáveis, com destaque para os fatores como: regulamentação e fatores mercadológicos. Conclui-se assim, que as inovações sustentáveis no setor da construção civil ainda estão em um momento incipiente, visto que, embora proporcione pequenos benefícios sob o ponto de vista ambiental, não produzem grandes impactos na sociedade como um todo. E a inovação social não tem sido objeto de discussão no âmbito das empresas do setor. Palavras-chave: Inovação, Sustentabilidade, Construção Civil.
  • DANILO GONCALVES RODRIGUES
  • APRENDENDO A SER AUTOR DA AÇÃO EMPREENDEDORA: NARRATIVAS COMPARTILHADAS E SITUADAS NO ALTO SERTÃO PARAIBANO
  • Data: 22/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo compreender o processo de aprendizagem situada de um empresário da cidade de Cajazeiras (PB) enquanto autor de sua ação empreendedora. Assim, buscou-se descrever as narrativas compartilhadas das trajetórias pessoais e profissionais de um empreendedor da cidade de Cajazeiras- PB; identificar os elementos constitutivos da ação empreendedora; caracterizar a aprendizagem empreendedora situada; e delinear o desenvolvimento da autoria da ação empreendedora. A pesquisa está embasada sobre os conhecimentos teóricos (a) da ação empreendedora enquanto agência individual e relacional, enraizada em um contexto social; (b) a aprendizagem empreendedora situada, contextual e relacional; e (c) da autoria empreendedora desenvolvida por meio dos relacionamentos interativos e reflexivos e, responsável pela criação cooperada de uma identidade socialmente reconhecida. A Narrativa foi a principal estratégia de pesquisa utilizada. Foram entrevistados, além do empreendedor, onze indivíduos que fazem parte da rede pessoal e profissional desse sujeito. Os resultados revelam a autoria empreendedora como uma competência fundamentada na ação, na aprendizagem e na narrativa situada dos empreendedores. Essa autoria é construída por meio da imersão contextual, profissional e pessoal do empreendedor no meio em que está situado. Este meio é infundido de significados e ações individuais e coletivas que vão se (re) construindo durante toda a vida do empreendedor por meio de sua convivência com a família, amigos, parceiros de negócio, funcionários, comunidade em geral e, principalmente, com mentores. Para facilitar a compreensão, a análise foi realizada de acordo com os objetivos específicos da pesquisa. Assim, percebe-se a narrativa de vida de um autor-empreendedor marcada pela compreensão compartilhada do si próprio, dos eventos críticos e da contextualização desses momentos; a ação empreendedora como sendo formada por ações coletivas de diversas instituições sociais e agentes, do sentimento e situação de enraizamento e da própria agência empreendedora; a aprendizagem empreendedora situada como marcada pelas teorias pessoais situadas, pela participação contextual, aprendizagem relacional e interativa, imersão profissional e setorial, pelo fazer e refletir e pelo reconhecimento do erro; e, a autoria empreendedora como sendo uma competência constituída da construção coletiva, da maturidade, do protagonismo e da identidade autoral. Com isso, compreende-se a autoria empreendedora como sendo desenvolvida durante toda a vida do empreendedor pela aprendizagem situada e exercida diariamente pela sua ação empreendedora. Palavras-chave: Aprendizagem Empreendedora Situada; Ação Empreendedora; Autoria Empreendedora.
  • RICARDO RIBEIRO ROCHA MARQUES
  • PROFISSIONALIZAÇÃO NO TERCEIRO SETOR: UM ESTUDO MULTICASO ACERCA DAS DIMENSÕES PROFISSIONALIZANTES EM ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL
  • Data: 21/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • PROFISSIONALIZACAO NO TERCEIRO SETOR: UM ESTUDO MULTICASO ACERCA DAS DIMENSOES PROFISSIONALIZANTES EM ORGANIZACAO NAO GOVERNAMENTAL
  • JOAO BATISTA SOARES NETO
  • EDUCAÇÃO EM MARKETING NO BRASIL: UMA ANÁLISE DAS ORIGENS HISTÓRICAS
  • Data: 21/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .Esta tese apresenta as origens da educação em marketing no Brasil. Trata-se de um trabalho histórico baseado em pesquisas bibliográficas e análises documentais realizadas em bibliotecas, museus e instituições de ensino na Inglaterra, na Alemanha e no Brasil. Em complemento, foram realizadas entrevistas com acadêmicos brasileiros. Preservamos a cronologia e o encadeamento dos acontecimentos e delimitamos os objetivos da pesquisa ao contexto das práticas e do ensino inglês, alemão e estadunidense que formataram a disciplina de marketing exportada para o Brasil. Argumentamos que a educação em marketing no Brasil é resultado de um processo histórico de origem europeia, estruturada e impulsionada pelo modelo business dos Estados Unidos, o qual foi exportado para o nosso país na primeira metade do século XX. A partir deste cenário, defendemos que a influência estadunidense e a construção da disciplina e dos conteúdos relacionados ao marketing no Brasil foram recepcionadas pela cidade de São Paulo que se encontrava em pleno desenvolvimento econômico, industrial e comercial, e detinha uma relevante capacidade de formar opinião dentro do país. O percurso da influência estadunidense e da disciplina de marketing na capital paulista materializou-se, inicialmente, em algumas instituições de nível médio e técnico e no MASP, e foram sedimentadas, em nível superior, pela EAESP. Na década de 1950, a EAESP vivenciou um amplo processo de transferência dos conceitos gerencialistas de marketing, através dos docentes da Michigan State University, dos métodos de ensino e da literatura de marketing baseada na managerial school, credenciando-a como referência para outras IES brasileiras. Concluímos que a nossa educação em marketing faz parte de uma árvore genealógica plasmada à luz das práticas de mercado inglesas, da metodologia alemã e do management das Escolas de Negócios estadunidenses. Esse legado histórico, absolvido principalmente pela EAESP, enveredou o ensino da disciplina para o modelo gerencialista, desconsiderando outros frameworks de marketing. Palavras-chave: Educação em marketing. Percurso histórico. Transferência de conhecimento.
  • IZAIAS CARLOS DE MENDONCA JUNIOR
  • RACIONALIDADE EM ORGANIZAÇÕES NÃO-GOVERNAMENTAIS NA PARAÍBA
  • Orientador : CARLOS EDUARDO CAVALCANTE
  • Data: 21/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .
  • TAIRINE VIEIRA FERRAZ
  • POR CIVISMO OU POR AMOR? UM ESTUDO SOBRE AS RELAÇÕES EXISTENTES ENTRE MOTIVAÇÃO DO TRABALHO VOLUNTÁRIO E CIDADANIA EM ONGS DO ESTADO DA PARAÍBA
  • Orientador : CARLOS EDUARDO CAVALCANTE
  • Data: 21/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • .
  • JAYSA ELIUDE AGUIAR DOS SANTOS
  • INOVAÇÃO E CICLO DE VIDA ORGANIZACIONAL: O CASO DO SETOR DE PRODUÇÃO DE CACHAÇA DA PARAÍBA
  • Data: 20/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como objetivo analisar o comportamento das inovações empreendidas por organizações produtoras de cachaça do Estado da Paraíba e seus precedentes (condutores e habilitadores) ao longo do Ciclo de Vida Organizacional. Para atender a tal objetivo, os procedimentos metodológicos foram executados em duas fases. A primeira exploratória, na intenção de caracterizar as organizações produtoras de cachaça da Paraíba quanto ao estágio do Ciclo de Vida Organizacional, sob uma perspectiva quantitativa, na qual foi empreendido um survey utilizando questionários com 23 engenhos produtores de cachaça do Estado da Paraíba. Nessa fase os dados foram analisados por meio da utilização da técnica de Ranking Médio e suportada pela estatística descritiva básica. A segunda fase, sob uma abordagem qualitativa, fez uso da estratégia de pesquisa de estudo de casos múltiplos em dois engenhos selecionados a partir dos resultados da primeira fase do estudo. Nessa nova etapa, os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, análise de documentos e observação direta sistemática e tratados por meio da técnica de análise de conteúdo. Os resultados da fase I demonstraram que os engenhos produtores de cachaça do Estado da Paraíba se encontram em diferentes fases do Ciclo de Vida Organizacional: sete em fase de nascimento, oito em fase de crescimento, três em fase de maturidade, três em fase de renovação e dois em fase de declínio. Desses engenhos, dois (denominados de engenho A e engenho B) que estão na fase de renovação foram selecionados a partir de critérios previamente estabelecidos. Os resultados da segunda fase evidenciaram que tanto o engenho A quanto o engenho B desenvolveram inovações de produto com intensidade radical, de processo com intensidade radical e incremental, do tipo organizacional com intensidade radical e incremental e de marketing, com cunho radical e incremental no engenho A, e com grau radical no engenho B, ao longo de suas trajetórias. Os principais condutores de inovação evidenciados foram a liderança e oportunidade de mercado e os principais fatores que habilitaram o desenvolvimento de inovações nos engenhos foram os recursos humanos e recursos financeiros. Conclui-se que a forma de inovar não depende especificamente da configuração em determinada fase do ciclo de vida organizacional, ou seja, o direcionamento à inovação deve considerar as características das organizações em termos de estratégia, estrutura, situação e estilo de tomada de decisão, além dos recursos possuídos e trajetória percorrida pela organização.
  • HELLTONN WINÍCIUS PATRICIO MACIEL
  • O EMPREENDEDORISMO SOCIAL NO CONTEXTO RURAL: UM ESTUDO EM ORGANIZAÇÕES DO INTERIOR DA PARAÍBA
  • Data: 20/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo analisar o Empreendedorismo Social no Contexto Rural em organizacoes do interior da Paraiba. Para alcancar este proposito, foram estabelecidos os seguintes objetivos especificos: i) caracterizar o empreendedorismo social no contexto rural; ii) identificar fatores determinantes na configuracao do empreendedorismo social no contexto rural; iii) identificar vinculos entre o empreendedorismo social e os tracos do empreendedorismo solidario no contexto rural; e iv) delimitar os elementos que caracterizam o empreendedorismo solidario no contexto rural. Para tanto, foi realizada uma revisao da literatura acerca de uma analise critica do empreendedorismo economico; da questao da cidadania em uma perspectiva historico-conceitual; do empreendedorismo social (ES) enquanto conceito e desdobramentos, bem como a partir de estudos bibliometricos; de possiveis vinculos do ES com a cidadania; e, por fim, do empreendedorismo solidario e possiveis articulacoes com o ES, visto que seus aspectos peculiares estao mais proximos do contexto empirico estudado. O processo de analise orientou-se pelo paradigma interpretativo e adotou uma abordagem qualitativa, uma vez que a discussao da tematica foi construida a partir da analise de narrativas realizadas com presidentes e participantes de organizacoes oriundas ou pertencentes ao contexto rural. Emergiram categorias que complementam a analise do empreendedorismo social no meio investigado, classificadas neste trabalho como mediadores de tensao: o papel do lider da associacao, o espaco comunitario, a sucessao familiar e o papel dos agentes publicos. As principais contribuicoes deste estudo foram: a) a elaboracao de um continuum do empreendedorismo social, o qual apresenta de forma integrada diversos desdobramentos do fenomeno e situa aquele que foi evidenciado a partir dos estudos empiricos desenvolvidos; b) a constatacao de que o empreendedorismo solidario no contexto rural (ESR) e um fenomeno que dialoga com outras variacoes do fenomeno central estudado, de forma que podemos entende-lo como uma combinacao de perspectivas a respeito do tema, acrescentando como fatores de distincao teorica a influencia dos mediadores de tensao que exercem papel de grande relevancia para o (nao) desenvolvimento do ESR; c) a elaboracao de uma estrutura de referencia para melhor compreensao do fenomeno estudado, o qual apresenta os vinculos do fenomeno com elementos de outras perspectivas de empreendedorismo social. Percebe-se o ineditismo teorico tambem na forma como o fenomeno e apresentado, a qual nao foi vislumbrada na literatura sobre o tema, contribuicao que pode levar ao desenvolvimento de novas estruturas de referencia.
  • ARIELLE PINTO SILVA
  • ÁGUA DE BEBER, ÁGUA DE BEBER CAMARÁ: UMA ANÁLISE DO SISTEMA DE MARKETING DA ÁGUA A PARTIR DA PERSPECTIVA DE MACROMARKETING
  • Orientador : NELSIO RODRIGUES DE ABREU
  • Data: 17/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • O PRESENTE PROJETO TEM COMO OBJETIVO ESTUDAR O SISTEMA DE MARKETING DA AGUA: UMA ANALISE DO CONSUMO DE AGUA ENGARRAFADA A PARTIR DA PERSPECTIVA DE MACROMARKETING
  • CLÁUDIO PILAR DA SILVA JUNIOR
  • COMUNALIDADE NA LIQUIDEZ: CARACTERÍSTICAS, DETERMINANTES E IMPLICAÇÕES NO MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO
  • Data: 17/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese teve por objetivo analisar as características, determinantes e implicações da comunalidade na liquidez para o mercado acionário brasileiro. A amostra analisada foi constituída por, em média, 130 ações por ano, das empresas listadas na Bolsa de Valores de São Paulo – BM&FBOVESPA, no período de janeiro de 2007 a dezembro de 2015. Inicialmente, buscou-se investigar a existência da comunalidade na liquidez no mercado acionário brasileiro e identificar as características econômico-financeiras das empresas que compuseram a amostra. Com a utilização do volume financeiro como medida de liquidez acionária, verificou-se que a comunalidade é um fenômeno presente no mercado acionário brasileiro e que os seus maiores valores se concentraram nos períodos das crises financeiras internacionais. Adicionalmente, verificou-se a existência de um efeito tamanho sobre a comunalidade, ou seja, à medida que aumenta o tamanho da empresa, observa-se maior comunalidade na liquidez. Em seguida, buscou-se analisar os determinantes da comunalidade na liquidez com base nas explicações do lado da oferta. Verificou-se que a comunalidade passada exerce uma influência positiva sobre a comunalidade contemporânea. Ademais, a influência negativa do retorno de mercado e a influência positiva da volatilidade de mercado sobre a comunalidade na liquidez demonstraram que a comunalidade poderá ser maior em períodos de crise em virtude da restrição de capital, no entanto, constatou-se que as crises financeiras internacionais e a perda do grau de investimento do Brasil não foram significativas na explicação da comunalidade. Adicionalmente, buscou-se verificar a influência do investidor estrangeiro sobre a comunalidade com a utilização de cinco variáveis. Os resultados demonstraram que a participação do investidor estrangeiro, mensurada pelas compras estrangeiras (CE) e pela participação estrangeira em bolsa (PECB), é significativa para a diminuição da comunalidade na liquidez e que a saída dos recursos estrangeiros influencia diretamente no aumento da comunalidade. Por fim, com a utilização de carteiras, buscou-se verificar se os investidores foram compensados por lidarem com a comunalidade. Observou-se um prêmio de 0,33% ao mês para a comunalidade na liquidez, no entanto, não significativo estatisticamente. Quanto aos fatores de risco analisados, observou-se um prêmio de mercado de 0,3% ao mês, não significativo. Em relação ao fator tamanho e ao fator B/M, os resultados obtidos descaracterizam o efeito tamanho e o efeito valor no mercado acionário brasileiro, uma vez que se verificou um prêmio negativo para os fatores de risco de -0,005% e -2,516% ao mês, respectivamente. Quanto ao fator momento, obteve-se um prêmio mensal de 1,24%, significativo ao nível de 5%. Já o fator liquidez apresentou um prêmio positivo, porém não significativo estatisticamente. Adicionalmente, verificou-se que, ao expor o prêmio para a comunalidade aos demais fatores de risco, o fator de risco de mercado conseguiu parcialmente capturá-lo. Por fim, constatou-se que a comunalidade na liquidez constitui um fator de risco precificável.
  • CLEVERSON VASCONCELOS DA NOBREGA
  • REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA APOSENTADORIA: UM ESTUDO COM DOCENTES E EX-DOCENTES DA UFPB
  • Data: 15/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como objetivo principal compreender como se configuram as representacoes sociais da aposentadoria entre os docentes e ex-docentes do campus I da Universidade Federal da Paraiba que atravessam o periodo de transicao para a aposentadoria, compreendido entre o periodo de abono pecuniario e a pos-aposentadoria. Para isso, adotou-se como aporte teorico-conceitual a Teoria das Representacoes Sociais (TRS), concebida pelo psicologo social Serge Moscovici em 1961, que defende uma articulacao entre o psicologico e o social a partir da inseparabilidade entre o sujeito, objeto e sociedade. Atualmente, no Brasil, esta realidade e marcada por uma transicao demografica de sua populacao, cuja situacao traz consigo uma des-institucionalizacao do curso de vida, com mudancas na estrutura das familias, (re)significacao da velhice, alteracoes no mercado de trabalho, com o adiamento da saida dos individuos desse mercado e, de maneira geral, uma ruptura na forma tradicional de aposentadoria, com a possibilidade de retorno ao trabalho. Neste contexto, a apreensao do processo de aposentadoria dos docentes e ex-docentes universitarios requer uma visao multidimensional do fenomeno, a partir da observacao de aspectos individuais (micro), familiares e organizacionais (meso) e tambem sociais, culturais, politicos e economicos (macro), em detrimento de uma visao meramente pontual. Metodologicamente, trata-se de um estudo exploratorio e descritivo, de natureza qualitativa, que se desenvolveu em duas etapas: inicialmente com uma pesquisa documental e, posteriormente, com uma pesquisa de campo. A primeira fez uso de 41 materias oriundas de dois jornais (Jornal do Commercio e Correio da Paraiba), entre 2011 e 2015, acessados eletronicamente, com o intuito de descobrir as ancoragens associadas aos aposentados e, assim, subsidiar o segundo estudo. A partir do roteiro semiestruturado, foram realizadas 16 entrevistas narrativas, contemplando oito docentes em abono pecuniario e oito docentes aposentados. Em ambas etapas, os dados foram tratados mediante o auxilio do software Atlas.ti e analisados a luz da analise de narrativas e da TRS. Os resultados obtidos na pesquisa documental revelaram que a midia pouco tem explorado o tema, priorizando os aspectos contidos no nivel micro – em especial as condicoes financeiras do individuo – e no nivel macro – aspectos politicos, economicos e legais – em detrimento dos demais niveis e aspectos que poderiam ser informados, a exemplo do idadismo e das questoes familiares. Com relacao as representacoes sociais relacionadas a aposentadoria nas narrativas dos sujeitos, algumas podem ser destacadas: a) abono pecuniario – embora este beneficio seja um motivador para retardar o pedido de aposentadoria, nao e o mais relevante, haja vista a possibilidade de continuidade de trabalho fora da academia; b) atividades domesticas – as docentes, em geral, conseguem enfrentar com maior naturalidade do que os docentes a chegada da aposentadoria porque comumente acumulam responsabilidades domesticas; c) idade – e possivel perceber algum preconceito ou distanciamento entre pares na instituicao, provocado pela idade mais avancada de alguns sugerindo falta de atualizacao de conhecimento, possivelmente decorrente do cansaco fisico e ou mental; d) tal distanciamento tambem pode ser alimentado pela falta de reconhecimento dos mais jovens em relacao aos mais velhos, aspecto inclusive citado na pesquisa pelos dois grupos entrevistados, incomodando os aposentados que sentem ainda poder contribuir com a instituicao.
  • ITALO ANDERSON TAUMATURGO DOS SANTOS
  • “PRÓXIMA PARADA, NOVA OLINDA/CE”: JUSTIÇA DISTRIBUTIVA NO TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA
  • Data: 13/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como objetivo entender como a estruturação do Turismo de Base Comunitária contribuiu no desenvolvimento socioeconômico de uma cidade e de estabelecer um sistema mais justo para os moradores da região. O estudo foi realizado no município de Nova Olinda, localizado no interior do Ceará, que possui uma população estimada de 15.310 habitantes. A cidade abrange a experiência da Fundação Casa Grande, uma escola de gestão que trabalha com a educação de jovens e crianças. A ONG foi responsável por toda formação e administração do turismo comunitário no município. Nesse sentido, esta pesquisa possui como foco central, as atividades da fundação e o desenvolvimento proporcionado pelos projetos e programas articulados pela instituição. Como aporte teórico, foram utilizadas teorias referentes aos conceitos do Macromarketing, do Turismo Comunitário e da Justiça Distributiva nos Sistemas de Marketing. Em relação aos procedimentos metodológicos, foi utilizada uma abordagem qualitativa, tendo como técnica principal a entrevista semiestruturada, apoiada pela observação participante. Foram realizadas um total de 23 entrevistas com gestores da Fundação Casa Grande, moradores diretamente envolvidos nas atividades da ONG, moradores que não possuíam ligação com a instituição e uma turista. Os resultados do estudo apontam que um modelo de turismo bem planejado, que considera as partes interessadas e que é pautado em valores como a vivência em comunidade, a cooperação e o reconhecimento do espaço cultural e natural do ambiente, é capaz de trazer desenvolvimento à região e estabelecer trocas justas aos que habitam aquele lugar. A discussão da temática da justiça distributiva dentro de um sistema de marketing, e a utilização de uma experiência concreta de gestão que absorve os ideais de trocas mais justas, assim como a abordagem da visão do marketing em seu sentido macro, numa ótica que enxerga o turismo através dos residentes, são as principais contribuições deste estudo.
  • DIANA LUCIA T DE CARVALHO
  • SISTEMA DE MARKETING DE SAÚDE NO BRASIL: IMPACTOS DOS FENÔMENOS DE MEDICALIZAÇÃO E FARMACEUTICALIZAÇÃO E ALTERNATIVA DE EQUILÍBRIO
  • Data: 25/01/2017
  • Mostrar Resumo
  • O PRESENTE PROJETO TEM, COMO OBJETIVO, ESTUDAR O SISTEMA DE MARKETING DE SAUDE: IMPACTOS DOS FENOMENOS DE MEDICALIZACAO E FARMACEUTICALIZACAO E ALTERNATIVAS DE EQUILIBRIO
  • MARINA BATISTA CHAVES AZEVEDO DE SOUZA
  • SÍNDROME DE BURNOUT E JOVENS TRABALHADORES: UM ESTUDO EM RECIFE-PE
  • Data: 17/01/2017
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa realizou uma análise das dimensões da síndrome de burnout referentes ao modelo de Maslach (2003) sobre o fenômeno, a partir da realidade de jovens trabalhadores que realizam cursos de formação profissionalizantes na cidade de Recife/PE. O objetivo da pesquisa versa sobre analisar como se encontram configuradas as dimensões da síndrome de burnout discutidas pelo modelo de Maslach (2003), no contexto de jovens trabalhadores. Quanto ao método, o estudo é caracterizado como exploratório e descritivo devido ao objetivo ser relacionado a descrição de características de uma população predeterminada. O estudo consiste em uma pesquisa de campo de abordagem mista, que se utiliza de análises estatísticas descritivas uni e bivariadas para análise de respostas obtidas através do Maslach Burnout Inventory (MBI), e do método de análise do conteúdo para discutir os dados obtidos através de entrevistas que tiveram suas perguntas baseadas no questionário original de Maslach (2003), sobre o tema, citado anteriormente. Com relação aos resultados provenientes da aplicação do questionário de Maslach (MBI), foram encontradas diferenças de médias entre gênero no componente de exaustão emocional, e diferenças entre a escolaridade da mãe dos jovens, no componente de realização profissional. Já os resultados sobre a análise das entrevistas gravadas, indicaram que a dimensão da realização profissional encontra-se comprometida em nível moderado, a dimensão da despersonalização não se encontra comprometida e a exaustão emocional é presente na rotina de trabalho dos jovens. Sendo assim, apesar de não encontrado o burnout propriamente dito, são notáveis os comportamentos de risco e de propensão a síndrome, que vivenciam os jovens. Ainda, têm-se que a presente pesquisa não identificou resultados similares com estudos atuais e mais acessados sobre os temas, o que se manifesta como positivo ao desenvolvimento de novas pesquisas sobre o tema, com vistas a identificar características específicas da população estudada. Os resultados podem indicar a necessidade de intervenção na empresa, com vistas a permitir maior enriquecimento das atividades desenvolvidas pelos jovens trabalhadores, assim como evitar o surgimento de situações que possam levar a sofrimento no trabalho. Palavras-chave: Administração, Burnout, Saúde do Trabalhador, Jovens, Adulto Jovem Comportamento Organizacional
2016
Descrição
  • ANANDA LIA SANTANA NUNESMAIA
  • EDUCAÇÃO DO CONSUMIDOR E SOCIALIZAÇÃO: PROCESSOS, AGENTES E CONTRIBUIÇÕES PARA GERAÇÃO DE EQUILÍBRIO NAS RELAÇÕES DE CONSUMO
  • Data: 19/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • O propósito deste trabalho é discutir a educação do consumidor, promovida por meio do processo de socialização para o consumo, como alternativa para diminuir a assimetria entre ofertantes e demandantes e gerar relações de mercado mais justas e equilibradas. A educação do consumidor é entendida aqui como o processo que ajuda os indivíduos a adquirirem conhecimentos, desenvolverem habilidades e terem consciência de suas responsabilidades enquanto consumidores e das consequências de suas escolhas de consumo, contribuindo para o exercício da cidadania por meio do consumo. O consumo foi aqui considerado como uma construção social. Por isso, conceitos advindos da sociologia, antropologia e marketing foram usados para entender como as pessoas aprendem a consumir. No referencial teórico, além do consumo e da educação do consumidor, foram abordados temas como socialização e vulnerabilidade do consumidor. Um estudo qualitativo com inspiração interpretativista foi realizado, empregando entrevistas com membros de diferentes gerações de quatro famílias. As entrevistas permitiram contextualizar agentes primários e secundários de socialização para o consumo, mostrando que alguns agentes assumem ambos os papeis. Os resultados mostraram que o consumo, apesar de ser parte do cotidiano, é pouco presente no aprendizado formal, transparecendo o aspecto informal de sua transmissão e irrefletido da sua prática. As transmissões de conhecimentos, valores e comportamentos de consumo dentro da família foram caracterizadas. Constatou-se que elas acontecem de modo multidirecional, o que motivou o uso do termo “transmissões transgeracionais”. Foi ainda identificado como a educação do consumidor pode ser colocada em prática por meio do processo de socialização. Também foram apresentadas sugestões visando a contribuir para a pesquisa e prática da educação do consumidor tais como (a) incentivar a visão de que o indivíduo pode exercer cidadania por meio das escolhas de consumo, e (b) alertar a família quanto às práticas que exercem impacto negativo nas crianças e adolescentes. Concluiu-se que as ações de educação do consumidor, para terem real efetividade, devem iniciar na infância pelos agentes de socialização, incluindo a escola e a família. Como resultado, espera-se indivíduos reflexivos, com conhecimento a respeito das relações de consumo e consciência quanto às consequências das escolhas de consumo. Espera-se, assim, contribuir para o alcance de equilíbrio e justiça no sistema de marketing. Palavras-chave: educação do consumidor; socialização do consumidor; equilíbrio nas relações de consumo.
  • CLEVERTON RODRIGUES FERNANDES
  • A DINÂMICA DO DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE TRANSFERÊNCIA TECNOLÓGICA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS BRASILEIRAS DE ENSINO SUPERIOR'
  • Data: 16/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa teve como objetivo explicar como ocorre a dinamica do desenvolvimento da capacidade de transferencia tecnologica em Instituicoes de Ensino Superior publicas brasileiras por meio da investigacao das caracteristicas, dos fatores e do comportamento dessa capacidade e dos seus elementos e componentes ao longo do tempo. A perspectiva das capacidades dinamicas e alguns modelos de transferencia tecnologica disponiveis na literatura serviram como background para a proposta, a priori, de um framework do composto dinamico das acoes intencionais e organizacionais envolta de recursos, competencias, rotinas e capacidades para transferir tecnologia. Essa proposta de framework foi, ao longo da investigacao, aprimorada ate a apresentacao de uma proposicao final de framework da dinamica do desenvolvimento da capacidade de transferencia tecnologica. Para tanto, foram adotados estudos qualitativos, numa otica interpretativa e estendida, de duas instituicoes-referencia nacionais de modo historico e em profundidade com o intuito de reconceituar e prolongar a teoria. Em outras palavras, foi adotada a abordagem do metodo de caso estendido. O recorte temporal de analise abrangeu os anos de 2004 a 2015 e a operacionalizacao da pesquisa foi dividida em quatro passos: resgate de informacoes disponiveis publicamente nas paginas virtuais; contato, esclarecimentos e visitas in loco; coleta de dados documentais nao sigilosos; e observacoes sistematicas e nove entrevistas semiestruturadas, retrospectivas e em profundidade. As apreciacoes analiticas dos dados se deram pelo metodo de caso estendido e pelos criterios da analise do discurso. Como resultado foi possivel confirmar que a transferencia tecnologica e uma capacidade dinamica composta por recursos, competencias, rotinas e capacidades e capaz de mudar no tempo. A compreensao do comportamento da dinamica do desenvolvimento da capacidade de transferencia tecnologica necessitou de uma nova heuristica, assim o fluxo temporal das capacidades foi constituido. Isso permitiu verificar ao longo dos contextos da Universidade de Sao Paulo e da Universidade Estadual de Campinas a variacao em quatro dos cinco estagios (fundacao, implantacao, desenvolvimento, maturidade e senilidade) possiveis e em oito tipos de mudancas (criacao, replicacao, recombinacao, desenvolvimento, renovacao, reimplantacao, retrocesso e aposentadoria), mesmo que brevemente, ao longo do recorte temporal. Adicionalmente, as caracteristicas, os fatores e os elementos da capacidade de transferencia tecnologica foram refinados e permitiu a reformulacao do framework em seu formato final da dinamica do desenvolvimento dessa capacidade. Por fim, conclui-se que os gestores lideres, os colaboradores e os pesquisadores, influenciados pelos fatores internos e externos, e que intencionalmente fundam, sustentam ou fazem mudar uma capacidade dinamica ou a tomam como dinamica; sendo uma ferramenta estrategica contribuindo para o atingimento dos propositos desses atores humanos. Considerando os limites do escopo desta pesquisa, entende-se que estudos futuros poderao servir para validar as proposicoes emergidas e, alem disso, averiguar a sua aplicabilidade em outros tipos de capacidades, organizacoes e contextos.
  • CLEVERTON RODRIGUES FERNANDES
  • A DINÂMICA DO DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE TRANSFERÊNCIA TECNOLÓGICA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS BRASILEIRAS DE ENSINO SUPERIOR'
  • Data: 16/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa teve como objetivo explicar como ocorre a dinamica do desenvolvimento da capacidade de transferencia tecnologica em Instituicoes de Ensino Superior publicas brasileiras por meio da investigacao das caracteristicas, dos fatores e do comportamento dessa capacidade e dos seus elementos e componentes ao longo do tempo. A perspectiva das capacidades dinamicas e alguns modelos de transferencia tecnologica disponiveis na literatura serviram como background para a proposta, a priori, de um framework do composto dinamico das acoes intencionais e organizacionais envolta de recursos, competencias, rotinas e capacidades para transferir tecnologia. Essa proposta de framework foi, ao longo da investigacao, aprimorada ate a apresentacao de uma proposicao final de framework da dinamica do desenvolvimento da capacidade de transferencia tecnologica. Para tanto, foram adotados estudos qualitativos, numa otica interpretativa e estendida, de duas instituicoes-referencia nacionais de modo historico e em profundidade com o intuito de reconceituar e prolongar a teoria. Em outras palavras, foi adotada a abordagem do metodo de caso estendido. O recorte temporal de analise abrangeu os anos de 2004 a 2015 e a operacionalizacao da pesquisa foi dividida em quatro passos: resgate de informacoes disponiveis publicamente nas paginas virtuais; contato, esclarecimentos e visitas in loco; coleta de dados documentais nao sigilosos; e observacoes sistematicas e nove entrevistas semiestruturadas, retrospectivas e em profundidade. As apreciacoes analiticas dos dados se deram pelo metodo de caso estendido e pelos criterios da analise do discurso. Como resultado foi possivel confirmar que a transferencia tecnologica e uma capacidade dinamica composta por recursos, competencias, rotinas e capacidades e capaz de mudar no tempo. A compreensao do comportamento da dinamica do desenvolvimento da capacidade de transferencia tecnologica necessitou de uma nova heuristica, assim o fluxo temporal das capacidades foi constituido. Isso permitiu verificar ao longo dos contextos da Universidade de Sao Paulo e da Universidade Estadual de Campinas a variacao em quatro dos cinco estagios (fundacao, implantacao, desenvolvimento, maturidade e senilidade) possiveis e em oito tipos de mudancas (criacao, replicacao, recombinacao, desenvolvimento, renovacao, reimplantacao, retrocesso e aposentadoria), mesmo que brevemente, ao longo do recorte temporal. Adicionalmente, as caracteristicas, os fatores e os elementos da capacidade de transferencia tecnologica foram refinados e permitiu a reformulacao do framework em seu formato final da dinamica do desenvolvimento dessa capacidade. Por fim, conclui-se que os gestores lideres, os colaboradores e os pesquisadores, influenciados pelos fatores internos e externos, e que intencionalmente fundam, sustentam ou fazem mudar uma capacidade dinamica ou a tomam como dinamica; sendo uma ferramenta estrategica contribuindo para o atingimento dos propositos desses atores humanos. Considerando os limites do escopo desta pesquisa, entende-se que estudos futuros poderao servir para validar as proposicoes emergidas e, alem disso, averiguar a sua aplicabilidade em outros tipos de capacidades, organizacoes e contextos.
  • SÉRVULU MÁRIO DE PAIVA LACERDA
  • GOVERNO ABERTO, TRANSPARÊNCIA E GOVERNO ELETRÔNICO NAS CÂMARAS MUNICIPAIS PARAIBANAS: UM ESTUDO MULTICASO
  • Data: 13/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • O ESTADO VEM MODIFICANDO A FORMA DE SUA ATUACAO E DA GESTAO PUBLICA ATRAVES DO USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMACAO E COMUNICACAO EM DIVERSOS SETORES. ESSA NOVA ORGANIZACAO ESTATAL E DEVIDO A MUDANCA DE COMPORTAMENTO DA SOCIEDADE QUE ATUALMENTE NECESSITA DE UM ACESSO FACIL E AGIL AO GOVERNO. ESTE E O OBJETIVO DESTE PROJETO, ESTUDAR ESTE CENARIO DE MUDANCAS.
  • AIMÉE MALZAC LEAL
  • EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE E SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO: UM ESTUDO JUNTO AO CENTRO DE LANÇAMENTO DA BARREIRA DO INFERNO, PARNAMIRIM - RN
  • Data: 04/11/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo principal analisar os vínculos existentes entre a Educação para a Sustentabilidade - EpS e o Sistema de Gestão Integrado - SGI em uma organização militar. Para o alcance do objetivo principal, foram estabelecidos quatro objetivos específicos: (a) caracterizar o SGI e a sua contribuição na EpS; (b) verificar as expectativas dos gestores em relação à utilização do SGI; (c) constatar se, decorrente da implantação do SGI, ocorrem reflexões e mudanças de atitudes referentes a questões ambientais tanto no contexto profissional quanto no pessoal dos trabalhadores; e (d) identificar os vínculos entre o SGI e a EpS na instituição estudada. Após análises literárias nas áreas organizacionais e educacionais, a pesquisa, de cunho qualitativo, desenvolveu-se por meio de um estudo de caso aplicado ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno - CLBI, por ser a primeira organização da Aeronáutica a implementar o Sistema de Gestão Integrado. A pesquisa foi desenvolvida com os servidores civis e militares do CLBI, sendo 4 entrevistados, na perspectiva da gestão, e 21 entrevistados, como colaboradores, no período de junho a agosto de 2016. A exploração dos dados guiou-se pela análise compreensiva-interpretativa proposta por Silva (2005). Os resultados revelam 9 vínculos estabelecidos entre o Sistema de Gestão Integrado e a Educação para a Sustentabilidade. Os elos encontrados são: (a) legal, a legislação ampara o sistema, em especial, na área de cumprimento das normas ambientais, que contemplam os deveres de conscientização dos trabalhadores e sensibilização para a temática; (b) instrumental, a EpS é um instrumento de gestão para o alcance das metas ambientais e de saúde e segurança ocupacional, pois quando os trabalhadores detêm uma percepção crítica sobre esses instrumentos de proteção social, o trabalho torna-se mais seguro; (c) cultural, em estruturas rígidas e hierarquizadas, o impacto no processo de implantação de sistemas de gestão é maior, sendo necessário um reforço nas áreas de capacitação e treinamento, para alcançar as mudanças culturais desejadas; (d) científico, a conexão da ciência com a gestão ainda é vista como um desafio, pois não há incentivo governamental ao estreitamento dos laços. Todavia, esse estudo mostra que o envolvimento da comunidade científica na execução de um processo de gestão pode gerar bons resultados; (e) interação social, os órgãos precisam envidar esforços para utilizar todo o potencial humano e financeiro em benefício da própria comunidade, não se fechando em suas atividades internas, e sim buscando cumprir a sua função social; (f) formação humana, as organizações são responsáveis pela formação profissional de seus integrantes, devendo desenvolver competências que dizem respeito ao meio ambiente e suas implicações, além das competências das suas funções; (g) financeiro, o aporte monetário recebido pelo governo federal não contempla especificamente as áreas do SGI, por isso, os gestores precisam encontrar soluções alternativas para fazer adequações, em especial, no processo educativo; (h) preventivo, o trabalho preventivo busca soluções antecipadas para evitar os danos em potencial das atividades. O incentivo à prevenção cria colaboradores mais conscientes acerca dos riscos envolvidos em suas atividades rotineiras; (i) impacto pessoal, o trabalho do SGI aliado à EpS criou uma sensibilização pessoal e profissional nos envolvidos, fazendo-os compreender que a área do CLBI é da sociedade, devendo ser preservada por cada um deles, enquanto agentes públicos em exercício e cidadãos. Depreende-se, a partir deste estudo, que, quando há aplicação de um instrumento de gestão voltado à sustentabilidade, é possível identificar impacto pessoal e profissional na vida dos colaboradores, além de outros impactos e de ganhos para a comunidade local.
  • REBECA CORDEIRO DA CUNHA ARAÚJO
  • FLUXOS DE CAIXA E DESEMPENHO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES: UMA ANÁLISE DA HABILIDADE DE MARKET TIMING DOS INVESTIDORES NO BRASIL
  • Data: 22/07/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese teve como objetivo analisar como a habilidade de market timing (HMT) influencia o desempenho de investidores de fundos de ações brasileiros. Para tanto, foi mensurado o desempenho dos investidores de fundos de ações brasileiros, com base nos fluxos de caixa acumulados, ao longo do período de análise, de 01 de janeiro de 2010 a 30 de setembro de 2015. Adicionalmente, foi quantificada a HMT dos investidores, com base na diferença entre o desempenho dos gestores e o desempenho dos investidores dos fundos. Também foi analisada a relação entre a HMT e a qualidade dos fundos selecionados pelos investidores, com base no retorno ajustado ao risco, determinado pelos modelos de três e quatro fatores. Por fim, foram investigados possíveis determinantes da HMT dos investidores, com base nas características de uma amostra de fundos de ações brasileiros, por meio da regressão quantílica. Os resultados da primeira etapa da análise indicam que, em média, os investidores dos fundos de ações brasileiros comprometem sua rentabilidade devido ao momento em que realizam entrada e saída de caixa nos fundos. Esse resultado também foi observado nos fundos das classes específicas Valor/Crescimento, Small Caps e Livre. Entretanto, para as demais classes de fundos, verificou-se que, em média, as decisões relacionadas aos fluxos de caixa fizeram com que os investidores obtivessem desempenho superior àquele auferido pelos fundos. Os resultados da segunda etapa da análise indicam que há relação positiva e estatisticamente significativa entre o desempenho ajustado ao risco e a HMT. Utilizando-se os dois modelos de fatores de risco, verificou-se que os fundos classificados nos decis de melhor desempenho apresentaram HMT positiva, o que sugere que, quanto melhor o desempenho do fundo, mais os investidores são penalizados por suas decisões de market timing. Quanto à investigação dos possíveis determinantes da HMT, a lacuna de performance do desempenho dos investidores foi menor conforme o tamanho dos fundos e maior conforme o período de lockup, a taxa de crescimento dos fluxos de caixa e o retorno passado dos fundos. A principal contribuição acadêmica deste estudo é evidenciar a influência das decisões de market timing, sob a perspectiva dos investidores individuais. Como contribuições ao mercado, acredita-se que os resultados do presente estudo podem auxiliar tanto os investidores brasileiros, quanto os profissionais do mercado financeiro, no sentido de atentarem para a importância das decisões de market timing, e como elas podem influenciar positiva ou negativamente o desempenho auferido pelos investidores.
  • GERMANA TAVARES DE MELO
  • CAPACIDADES DINÂMICAS: A ATUAÇÃO DOS ELEMENTOS DO STRATEGIZING, DA APRENDIZAGEM E DO ISOMORFISMO NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO
  • Data: 14/07/2016
  • Mostrar Resumo
  • Considerando que o desenvolvimento de produto é um exemplo de capacidade dinâmica, o argumento de tese defendido consiste no entendimento de que elementos constituintes do strategizing (prática, práxis e praticantes), em conjunto com a aprendizagem e os mecanismos isomórficos presentes no campo organizacional, explicam como ocorre o processo de desenvolvimento de produto. Nesse sentido, o objetivo da presente pesquisa foi analisar como os elementos constituintes do strategizing (prática, práxis e praticantes), em conjunto com a aprendizagem e os mecanismos isomórficos presentes no campo organizacional, explicam o processo de desenvolvimento de produto. Metodologicamente, foi utilizada uma abordagem qualitativa e o método empregado foi o das narrativas de prática, realizada em duas empresas que trabalham com desenvolvimento de produto: São Braz e ShoesShop. Para coletar os dados foram utilizadas entrevistas narrativas, observação não participante e análise documental durante o período de maio de 2015 à maio de 2016. Os dados coletados foram analisados por meio de análise de narrativas. Os resultados evidenciaram que os processos de aprendizagem (intuição, interpretação, integração e institucionalização), subjacentes ao desenvolvimento de produto, são mediados pelos mecanismos de aprendizagem (acumulação de experiência, articulação do conhecimento e codificação do conhecimento). As práticas apropriadas e as práxis institucionalizadas pelas organizações pesquisadas explicam o processo de desenvolvimento de produto e são executadas por praticantes. O papel desempenhado pelos praticantes externos, como os consultores, demonstrou ser importante, pois, em decorrência do trabalho deles, práticas foram adotadas pelas organizações. Algumas práticas que prevalecem no ambiente organizacional e que estão institucionalizadas na sociedade são incorporadas tanto pela São Braz quanto pela ShoesShop para o desenvolvimento de produto por meio da coerção, mímese e normatividade, demonstrando que o isomorfismo também explica o processo de desenvolvimento de produto nas empresas. Conclui-se que o uso da abordagem da estratégia como prática associado à atuação dos mecanismos isomórficos e à aprendizagem organizacional explicam o processo de desenvolvimento de produto e representam um avanço no conhecimento sobre o desenvolvimento de capacidades dinâmicas. Adicionalmente, a identificação das práticas, práxis e praticantes na formação das rotinas confere maior robustez ao processo
  • TALIEH SHAIKHZADEH VAHDAT FERREIRA
  • ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE DISCLOSURE NA INTERNET, RISCO E RETORNO EM COMPANHIAS LATINO-AMERICANAS
  • Data: 30/05/2016
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo buscou analisar em que extensão a internet é utilizada como ferramenta para a divulgação de informações corporativas, facilitando a transparência das companhias em relação aos seus stakeholders. Para quantificar a qualidade da disclosure na internet das empresas listadas nas quatro principais bolsas da América Latina (Argentina, Chile, Brasil e México) foi utilizado um índice elaborado e testado por Garay et al. (2013) também na América Latina. A amostra contou com 758 empresas que tiveram seu nível de disclosure quantificado e verificadas as possíveis relações com o risco e o retorno por meio de estimações pelo método Tobit, modelo indicado para dar mais robustez às estimações quando a variável dependente é censurada. Em seus resultados, nota-se, a partir da análise descritiva e da comparação com estudos anteriores, que a disclosure na região tem avançado ao longo dos anos, mas de forma desigual entre os países, tendo o Brasil se destacado positivamente na região. Adicionalmente, pode-se observar que as relações negativas e significantes esperadas entre a disclosure e as proxies para o risco só podem ser observadas entre as empresas que possuem ADR e, assim, atendem a padrões adicionais de disclosure exigidos por aqueles mercados. Já as relações positivas e significantes entre o ICDI e as proxies para o retorno foram observadas somente entre as companhias com maior liquidez na negociação de suas ações. No que se refere às diferenças entre países, as estimações estatísticas sugerem que não há diferenças significantes entre eles a ponto de impactar as relações com o risco e o retorno das empresas. Dessa forma, é possível destacar que as principais contribuições deste estudo dizem respeito ao método utilizado, uma vez que a maior parte dos estudos utiliza o Mínimos Quadrados Ordinários, que apresenta limitações quando a variável dependente é censurada; e aos resultados das estimações que sinalizam não só para os investidores, mas também para os órgãos reguladores quais são efetivamente os efeitos da ampliação da disclosure promovida ao longo dos anos no risco e no retorno das companhias latinoamericanas.
  • ELISABETH CAVALCANTE DOS SANTOS
  • PRÁTICAS E RELAÇÕES DE TRABALHO DA CULTURA POPULAR NO AGRESTE PERNAMBUCANO: ENTRE O MODERNO E O TRADICIONAL
  • Data: 09/05/2016
  • Mostrar Resumo
  • O argumento da presente tese e que as relacoes de trabalho na cultura popular da regiao do Agreste pernambucano sao constituidas por praticas situadas marcadas pelo hibridismo entre o moderno e o tradicional, caracteristico da propria natureza deste trabalho e do contexto no qual ele e desenvolvido. Sendo assim, proponho que, dadas as especificidades do Agreste de Pernambuco e da cultura popular, e necessario entender as relacoes de trabalho como constituidas por praticas situadas, adotando um posicionamento ontologico relacional e um posicionamento epistemologico “pratico”, atraves de estrutura de referencia teorica que faz contraposicao a concepcao de John Dunlop sobre as relacoes de trabalho. Para investigar o alcance do argumento de tese, realizei pesquisa empirica com dois grupos de cultura popular na cidade de Caruaru-PE, nomeadamente o Boi Tira Teima e a Banda de Pifanos Ze do Estado. Para a concretizacao dessa pesquisa empirica, levantei informacoes a partir de orientacao etnometodologica utilizando observacao, entrevistas e documentacao visual; analise com orientacao etnometodologica para o reconhecimento das praticas que caracterizam as relacoes de trabalho em questao; e nocoes da analise sociologica do discurso, para identificacao dos elementos modernos e tradicionais que compoem estas praticas, e as respostas a esses hibridismos. Por fim, identifiquei e analisei sete praticas atraves das quais se dao as relacoes de trabalho dessas duas manifestacoes da cultura popular, que, apesar de representativas, nao esgotam a possibilidade de praticas existentes. Os hibridismos identificados em cada pratica se relacionam, principalmente, ao fato de algumas delas possuirem ethos cuja orientacao e essencialmente tradicional, por predominarem costumes e crencas familiares antigos, mas tambem ser possivel observar um ethos com orientacao moderna, cuja acao e baseada em fins, uma vez que os grupos precisam elaborar projetos culturais para garantir recursos financeiros. Varias respostas dos agentes a estes hibridismos foram identificadas, entre elas, a acao dos conselheiros municipais de cultura e outros lideres de grupos da cultura popular que caminham entre varios ethos; a existencia de formas de fazer projetos marcadas pela informalidade; as parcerias dos artistas da cultura popular com os produtores culturais, bem como o crescimento desses profissionais na cultura popular, etc. Concluo que as relacoes de trabalho na cultura popular do Agreste pernambucano sao uma rede complexa de praticas diversas, ora com orientacao moderna, ora com orientacao tradicional, na qual agentes tambem diversos interagem, compartilhando significados que vao desde questoes politicas, como a compreensao de que os artistas da cultura popular precisam se unir para manter dialogo e realizar pressao junto ao poder publico, ate questoes mais tradicionais, como a compreensao da historia da morte e ressurreicao do Boi, na qual cada personagem possui um papel, significado que molda toda a brincadeira do bumba meu boi. Concluo, tambem, que o convivio e conflito entre os elementos modernos e tradicionais observados nessas relacoes de trabalho constituem relacao de interdependencia, pois o moderno nao existe sem o tradicional, e o tradicional precisa do moderno para se manter vivo.
  • FLAVIO PERAZZO BARBOSA MOTA
  • DE EXCLUSÃO A LIMITAÇÕES DIGITAIS: CONDIÇÕES SOCIODEMOGRÁFICAS, HABILIDADES, ATITUDES E USO DA INTERNET
  • Data: 15/04/2016
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta tese foi estudar como habilidades, atitudes e condicoes sociodemograficas contribuem para o uso da Internet. Para isso, segmentamos o trabalho em tres estudos especificos. No primeiro (capitulo 2), exploramos o relacionamento entre genero, idade, escolaridade e uso da Internet (nivel, tipos e nao-uso). Por meio de revisao de literatura e dados secundarios disponibilizados pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informacao e Comunicacao (CETIC.br) foi possivel: (a) verificar que esses aspectos sociodemograficos representam fonte incompleta para entendimento do uso da Internet; e (b) identificar a necessidade de avancar no estudo de aspectos de ordem cognitiva (em particular habilidades e atitudes). No segundo estudo (capitulo 3), buscamos compreender como esses dois fatores sao definidos, medidos e se relacionam com as condicoes sociodemograficas em estudo. Por meio de dois mapeamentos sistematicos da literatura foi possivel: (a) identificar duas vertentes principais (habilidades operacionais, formais, informacionais e estrategicas; e conhecimentos terminologicos) para estudo de habilidades, que, embora trabalhem o mesmo conceito, possuem caracteristicas, refinamento e alcance distinto; (b) sistematizar o conceito de atitudes em relacao a Internet de forma bidimensional (cognicao e afeicao) como ponto de partida para refinamento, aprofundamento e estudo do seu papel no processo de efetividade de uso da Internet (doravante habilidades estrategicas); e (c) estabelecer tres proposicoes para verificacao empirica subsequente. No terceiro estudo (capitulo 4), exploramos o relacionamento entre genero, idade, nivel de escolaridade, habilidades e atitudes. Utilizando-se de dados primarios, inicialmente, adaptamos e validamos escalas para mensuracao dos construtos. Em seguida, por meio da estimacao de modelos de regressao linear (parametrico e nao-parametricos) foi possivel verificar que habilidades informacionais e percepcoes de apreciacao (curiosidade, interesse e satisfacao) constituiram os principais fatores de influencia em relacao a habilidades estrategicas. Em conjunto, as evidencias obtidas por meio dos estudos especificos contribuiram para alcance do objetivo proposto e desenvolvimento do argumento de tese. Isto e, a partir de uma abordagem multidisciplinar, integrada e emergente foi possivel evidenciar que atitudes e habilidades sao elementos intricados para entendimento do uso da Internet.
  • LUCIANA CABRAL FARIAS
  • EDUCAÇÃO PARA SUSTENTABILIDADE EM ADMINISTRAÇÃO: UMA ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE ESTUDANTES DA UFPB
  • Data: 29/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • O discurso da sustentabilidade tem se intensificado ao longo das últimas décadas, trazendo à tona uma série de inquietações relevantes ao debate sobre questões a ela relacionadas. Apesar da importância de se fomentar esse debate no campo das ideias, essa mesma intensidade não tem se refletido no âmbito das ações. A educação para sustentabilidade surge, diante desse contexto, como uma maneira de operacionalizar essa transposição do discurso para a prática e ressalta o quão relevante é o papel da educação na construção de uma sociedade sustentável, consciente da importância que as ações de hoje têm para o futuro. Espera-se, pois, que a educação superior assuma o papel de liderança no discurso sobre negócios e sustentabilidade, formando gestores que estejam preparados para atender às exigências do mundo do trabalho e que sejam capazes de pensar e praticar ações direcionadas ao alcance de um negócio sustentável – entendido a partir de uma perspectiva que transcenda as questões econômicas que o envolvem – e contribuir, consequentemente, para a construção de um mundo sustentável. Diante desse contexto, esta pesquisa teve por objetivo analisar as concepções de sustentabilidade dos estudantes do curso de Administração da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) ao longo da sua formação. Em termos metodológicos, este trabalho realizou uma pesquisa fenomenográfica. Essa escolha considerou o fato de a fenomenografia ser uma abordagem de pesquisa qualitativa e descritiva cujo objetivo é investigar empiricamente como as pessoas experienciam, compreendem e atribuem significado a um fenômeno no mundo em torno deles, neste caso, a sustentabilidade. Além disso, sua aplicação na UFPB levou em conta a relevância de se estudar educação para a sustentabilidade em um campus universitário inserido em um ambiente de Mata Atlântica. Foram identificadas três concepções de sustentabilidade dos estudantes de administração ao longo do curso: „oportunidade‟, „recursos‟ e „senso de coletividade‟, da mais superficial à mais profunda, respectivamente. A pesquisa revelou que a maior parte dos estudantes entrevistados concebe sustentabilidade em termos de recursos − uma concepção intermediária (em relação àquelas identificadas no estudo). Observando-se a variação dessas concepções ano a ano, não foi possível identificar um aprofundamento que indicasse ser resultado do processo de formação desses estudantes. Cinco direcionamentos foram apontados pelos alunos para a incorporação da sustentabilidade na formação do administrador: a criação de uma disciplina específica focada na sustentabilidade; a abordagem da sustentabilidade de forma interdisciplinar; a prática como aporte à teoria; o fomento a projetos de iniciação científica que tratem sobre essa temática; e a realização de campanhas institucionais de conscientização sobre a sustentabilidade. Ações isoladas são importantes, mas representam um paliativo quando considerados os desafios da incorporação da sustentabilidade na educação. Mais do que isso, é preciso que haja um esforço institucional que abarque os atores envolvidos no processo de ensino-aprendizagem – discentes, docentes, funcionários e gestores − no sentido de reformular rotinas, estruturas e práticas profundamente enraizadas, aproveitando, assim, a posição privilegiada que as universidades têm na sociedade para influenciá-la positivamente rumo à sustentabilidade.
  • PEDRO FELIPE DA COSTA COÊLHO
  • O DEFICIENTE VISUAL E O ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO ETNOGRÁFICO SOB A PERSPECTIVA DA PESQUISA TRANSFORMATIVA DO CONSUMIDOR
  • Data: 29/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • A finalidade desta pesquisa foi conhecer o comportamento de consumo dos deficientes visuais ao usufruírem de serviços educacionais durante o ensino fundamental, de forma a desenvolver iniciativas voltadas para amenizar sua vulnerabilidade de consumo. A investigação etnográfica, desenvolvida numa ONG que atua na educação de alunos com deficiência visual em João Pessoa/PB, foi precedida de uma revisão de literatura sobre a Pesquisa Transformativa do Consumidor, a Vulnerabilidade do Consumidor e a atuação dos deficientes visuais enquanto consumidores, com ênfase para o consumo de serviços educacionais. Os dados foram coletados por meio de 17 entrevistas narrativas com alunos do ensino fundamental que frequentavam a instituição, seis entrevistas em profundidade com gestores e professores da ONG Lar, cinco entrevistas com responsáveis desses alunos e sete meses de observações participantes na instituição. Os resultados da pesquisa apontam os colegas da escola, os professores, os gestores escolares e as ONGs que atuam com deficientes visuais são atores que interferem diretamente no comportamento de consumo dos sujeitos de pesquisa, sendo capazes de contribuir ou inibir o bem-estar subjetivo dos alunos. Além disso, a impotência diante da cobrança de taxas abusivas, a falta de vagas em escolas públicas ou privadas e a ausência de materiais didáticos adequados são características do contexto investigado que acentuam o estado de vulnerabilidade dos entrevistados. Iniciar o debate em marketing sobre a prestação de serviços educacionais no ensino fundamental e desenvolver esta pesquisa sob os fundamentos da Pesquisa Transformativa do Consumidor podem ser consideradas contribuições teóricas deste estudo, que ainda possui contribuições práticas para organizações da sociedade civil de João Pessoa.
  • THALES PANN SOUZA RUFINO
  • ATITUDE EM RELAÇÃO A RISCOS E PARTICIPAÇÃO EM DISCUSSÕES POLÍTICAS: UM EXPERIMENTO SOBRE O PAPEL DA PERCEPÇÃO DE ANONIMATO EM REDES SOCIAIS VIRTUAIS
  • Data: 29/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • A e-participação, como complemento da participação política tradicional, representa uma promessa de reavivamento da sociedade civil na era da informação. Apesar dos reduzidos custos financeiros, a e-participação ainda está em fase inicial se considerarmos a divisão que existe entre os que participam e os que ficam à margem do debate político online. A e-participação esbarra em alguns fatores de risco social, derivados da exposição de opinião pessoal, tendo como exemplo a perseguição ideológica. A comunicação anônima na internet tem sido apontada como uma via dúbia, pois por um lado facilita a expressão pessoal, mas por outro dificulta o debate, principalmente porque as pessoas perdem suas inibições. Assim, buscou-se analisar a relação entre atitudes em relação a riscos, percepção de anonimato e intenção de e-participação nas redes sociais virtuais. Realizou-se um estudo experimental, manipulando-se a percepção de anonimato de profissionais de uma ocupação de alto risco do setor público e medindo-se suas atitudes em relação a riscos e intenções de e-participação através do Facebook. Os resultados mostraram uma forte associação (R2 = 0,80; Β = 9,54; p-valor < 0.01) entre atitudes em relação a riscos e intenção de e-participação e que essa relação fica ainda mais forte quando a e-participação ocorre na presença de uma maior percepção de anonimato. Com isso, observou-se que a percepção de anonimato interage com a atitude em relação a riscos num efeito que modera a relação desta com a intenção de e-participação.
  • KATARINA LEAL CHAVES LACERDA
  • INOVAÇÃO EM PRODUTOS PARA A BASE DA PIRÂMIDE: EVIDÊNCIAS EM EMPRESAS BRASILEIRAS
  • Data: 29/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • O mercado da base da pirâmide tem atraído a atenção de empresas que buscam ampliar suas margens de lucro e obter vantagens competitivas. Como se trata de um mercado com características e necessidades específicas, para inovar e atender aos seus consumidores é necessário que as empresas estabeleçam estratégias de inovação propícias a alcançar sucesso neste mercado. Além disso, o contexto interno e externo as organizações apresenta elementos que podem habilitar o processo de inovação e, consequentemente, a implementação das estratégias de inovação. Nesse sentido, o objetivo desta pesquisa consistiu em analisar como empresas brasileiras têm desenvolvido inovações em produtos para a base da pirâmide. Especificamente, buscou-se investigar as inovações introduzidas no mercado para atender à base da pirâmide, descrever as estratégias de inovação utilizadas e identificar os habilitadores da inovação para a base da pirâmide. Foi utilizado um estudo de caso múltiplo como estratégia metodológica, abordando três empresas que direcionam produtos a tal público. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, observação direta, e informações obtidas nos sites das empresas e em outros relacionados a elas e suas inovações. Cada caso foi analisado de forma individual e cruzada, com base nas categorias pertinentes aos objetivos específicos da pesquisa. Os resultados evidenciaram que, para atender aos consumidores da base da pirâmide, as empresas têm desenvolvido inovações em produtos, inovação em processos e inovação em marketing, e que tais inovações são consideradas como disruptivas de novo mercado. Múltiplas estratégias de inovação foram utilizadas para a implementação das inovações no mercado da base da pirâmide pelas três empresas, entre as quais as principais foram as do tipo: baseada no mercado e exploitative. Entre os habilitadores da inovação, a economia, a criação de conhecimento e aprendizagem, e o reconhecimento do valor e da necessidade da inovação foram os mais preponderantes para facilitar o sucesso das inovações das empresas. Conclui-se que, na realidade do mercado brasileiro, para se ter uma inovação em produto para a base da pirâmide faz-se necessário realizar outras inovações, seja para gerar esse novo produto, no caso da inovação em processos, seja para apoiar a implementação desse produto no mercado, por meio de uma inovação de marketing; que as estratégias de inovação utilizadas em conjunto contribuem para que as organizações alcancem seus objetivos inovativos; e que mesmo atuando em setores diferentes há correspondência entre os habilitadores da inovação das empresas analisadas.
  • ROOSEVELT DA SILVA ALBUQUERQUE
  • Terceirização: uma via para a precarização do trabalho? Um estudo no Distrito Industrial da cidade de João Pessoa, Paraíba.
  • Data: 29/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa de dissertação teve por objetivo analisar as condições do trabalho terceirizado numa indústria de alimentos multinacional instalada no distrito industrial da cidade de João Pessoa, em relação às condições de trabalho dos trabalhadores estáveis. Para dar suporte a esse objetivo, nos utilizamos de uma fundamentação teórica baseada numa visão sociológica sobre o tema da terceirização do trabalho, capaz de nos proporcionar a base necessária para as investigações de campo. Como forma de adentrar ao campo de pesquisa, nos utilizamos do método de pesquisa estudo de caso qualitativo de caráter exploratório e descritivo, com o auxílio das técnicas de observação direta, pesquisa documental e entrevista semiestruturada, tendo como sujeitos da pesquisa, dez trabalhadores terceirizados, um gestor de contratos terceirizados pertencente à empresa contratante, dois presidentes dos sindicatos que representam os trabalhadores terceirizados, e o presidente do sindicato que representa os trabalhadores próprios da contratante. Os resultados desse trabalho mostraram uma força de trabalho terceirizada fortemente fragilizada e vulnerável diante das condições de trabalho a que estão submetidas, fato que agrava-se por contarem com uma representação sindical com fraco poder de barganha, divididas entre si por diferentes ideologias e disputas de poder, e longe dos reais problemas vivenciados pelos trabalhadores no dia-a-dia de trabalho, uma situação bem diferente quando comparado com o que é vivido pelos trabalhadores estáveis da empresa contratante. Assim, diante de todas as evidências empíricas que encontramos e relatamos ao longo desse trabalho, podemos concluir que o processo de terceirização na empresa contratante tem se apresentado como um “pacote danoso” que se configura como uma estratégia que precariza as condições de trabalho dos trabalhadores terceirizados quando comparadas às condições de trabalho dos funcionários efetivos da contratante, retirando-lhes direitos e mostrando-se como uma prática predatória de exploração da força de trabalho.
  • LÍVIA MACIEL GUIMARÃES COSTA
  • CONSUMO COLABORATIVO: UMA PERSPECTIVA POR MEIO DO ESTUDO DE CAMPANHAS SOCIAIS NAS REDES SOCIAIS ONLINE
  • Data: 26/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • Debates acerca do consumo colaborativo têm ganhado força nos estudos acadêmicos atuais, devido ao fato de ser um assunto recente, vivenciado de diferentes formas pela sociedade, como é o caso do aplicativo Uber, do site Airbnb.com, dos brechós online, dos grupos de carona online, das plataformas de financiamento coletivo como a Catarse, entre outros. Porém, percebeu-se que a maioria dos estudos discute o consumo colaborativo de uma maneira mais restrita, no sentido de compreender o consumo como a compra, troca ou compartilhamento de bens tangíveis. Apesar de existir uma perspectiva do consumo colaborativo referente ao compartilhamento de ideias, esta tem o foco, normalmente, no desenvolvimento de algum projeto pessoal. Dessa forma, esta pesquisa buscou compreender de que forma o consumo colaborativo pode ser visto pela perspectiva da sociedade, auxiliando projetos que visem a ajudar pessoas, como é o caso das campanhas sociais que têm sido realizadas no meio virtual. Com isso, teve como objetivo principal analisar, à luz das redes sociais online, as possíveis relações entre o processo de decisão de ajuda às campanhas sociais e o consumo colaborativo. Para tanto, foi definido um modelo de pesquisa que descreve as etapas do processo de decisão de ajuda, que pode sofrer influências de fatores internos e externos, no intuito de analisá-lo a partir da ótica das campanhas sociais que são realizadas nas redes sociais online, como uma forma de entender como o consumo colaborativo pode ocorrer nesse processo. Com isso, os procedimentos metodológicos ocorreram da seguinte forma: na coleta de dados foram realizadas entrevistas em profundidade, qualitativas, semiestruturadas, online, através do bate-papo da rede social Facebook, com 16 pessoas que afirmaram já ter colaborado, mais de uma vez, com esse tipo de campanha. A seleção dos participantes se deu por indicações de conhecidos e compartilhamento da informação nas redes sociais. Para a análise dos dados, por sua vez, utilizou-se a análise de conteúdo. Verificou-se que há diversos tipos de campanhas sociais que são divulgadas nas redes sociais e que há mais de uma forma de colaborar com elas, destacando a doação de dinheiro que se assemelha ao financiamento coletivo, a doação de sangue, cabelo e mantimentos e o compartilhamento da campanha nas próprias redes sociais como forma de atrair mais colaboradores. Além disso, observou-se que o processo de decisão de ajuda no que tange tais campanhas segue as etapas descritas no modelo, apenas com algumas especificações próprias do contexto em que são realizadas (o ambiente virtual), sendo possível sugerir a etapa da pós-colaboração, que ocorre quando a pessoa continua acompanhando o desenrolar da campanha mesmo após a colaboração.
  • ELAINE DE LIMA ROCHA
  • PROPRIEDADE INTELECTUAL POR INDICAÇÃO GEOGRÁFICA: O caso da cachaça do Brejo paraibano João Pessoa 2016
  • Data: 26/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • A proteção da propriedade intelectual garante a titularidade e o direito a criadores e outros produtores de bens ou serviços de natureza intelectual, referindo-se a elementos de conhecimento e informação. A indicação geográfica, parte constituinte da propriedade intelectual, protege bens ou serviços com características atribuídas a sua origem geográfica, como reputação, qualidade e tradição. Este trabalho teve como objetivo verificar a percepção dos produtores de cachaça do Brejo paraibano com relação à obtenção do selo de Indicação Geográfica. Para alcança-lo, aplicou-se a metodologia de estudo de caso. Assim, os dados foram coletados através de pesquisa qualitativa, mediante entrevistas e análise documental. Os sujeitos da pesquisa foram os produtores de cachaça da microrregião do Brejo paraibano. Já o instrumento metodológico utilizado no processo de análise de dados foi a análise de conteúdo, em três polos cronológicos: pré-análise; exploração do material; tratamento dos resultados, inferência e interpretação. No que se refere aos resultados, foi possível verificar que os engenhos pesquisados produzem cachaça de maneira tradicional, preservando a identidade, mesmo quando buscam a modernização por meio da tecnologia. Os produtores exaltam essa identidade e afirmam que os consumidores atribuem qualidade ao produto por pertencer a esse território, eles também demonstram que existe diferencial referente a características peculiares a região. Ficou claro o interesse dos produtores em obter o selo para agregar valor ao produto e fortalecer o setor, mesmo não dispondo de conhecimento aprofundado sobre o tema, eles acreditam que o Brejo possui atributos para o reconhecimento. Para isso, é fundamental que os produtores e atores envolvidos no processo estejam dispostos a cooperar entre si. No entanto, a cultura da região não é favorável à cooperação, sendo necessário um processo de sensibilização junto aos produtores. Por fim, o trabalho buscou contribuir com o enriquecimento, valorização e disseminação do tema no Brasil, com a intenção de colaborar com a proteção da cultura e tradição regionais.
  • WANDERBERG ALVES BRANDÃO
  • CONSUMO SAUDÁVEL: UMA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR NO CONTEXTO DOS ALIMENTOS ORGÂNICOS
  • Data: 26/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • O consumo responsável e o consumo saudável almejam o equilíbrio da relação entre todos os stakeholders envolvidos em uma relação de troca. Nesta pesquisa serão discutidos aspectos de sustentabilidade, responsabilidade, bem como os benefícios associados à promoção do consumo de alimentos orgânicos. O propósito principal é analisar os fatores que influenciam as atitudes, a intenção de compra e a disposição a pagar do consumidor por alimentos orgânicos. Os procedimentos metodológicos envolveram a construção de um questionário estruturado, com itens validados em escalas de estudos anteriores e adaptados ao contexto da pesquisa; os dados foram submetidos a uma análise exploratória e, na sequência, foi realizada a modelagem de equações estruturais para testar o modelo teórico da pesquisa, bem como outras técnicas de modelagem para testar as hipóteses adicionais da pesquisa, como a regressão beta, a regressão quantílica e a regressão linear simples. Os resultados indicaram que a preocupação com saúde e com a segurança alimentar são duas variáveis que contribuem significativamente para a formação de atitudes favoráveis à compra de alimentos orgânicos e que esta, por sua vez, influencia na intenção de compra das pessoas. Atitudes positivas, em geral, também influenciam na disposição a pagar mais por alimentos saudáveis.
  • ELTON OLIVEIRA DE MOURA
  • A TEXTURA DA GESTÃO ESCOLAR COMO PRÁTICA SOCIOMATERIAL
  • Data: 25/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • A educação há algum tempo vem recebendo grande atenção e influência da administração, principalmente por meio da tentativa de introdução de modelos de gestão escolar, o que inclui, entre outras coisas, a discussão de currículos, organização orçamentária e gestão de pessoas. Contudo, neste estudo, a gestão escolar do ensino básico será analisada a partir da lente dos Estudos Baseados em Prática (EBP), mais especificamente a sociomaterialidade. A lente dos EBP e da sociomaterialidade, nos permite enxergar a gestão escolar além do controle prescritivo de variáveis internas. Dessa forma, ao estudar a gestão escolar por essa abordagem, entende-se essa prática não ocorre por meio das “mãos” do diretor, mas trata-se de um fenômeno dinâmico, situado e que assume várias nuances que dependem da ação de diversos atores (humanos e não-humanos). Assim, o objetivo geral dessa pesquisa foi analisar a prática da gestão escolar a luz da sociomaterialidade em uma escola pública do estado brasileiro da Paraíba localizado no nordeste do país. Para o alcance dos objetivos, utilizou-se a pesquisa qualitativa, por meio das técnicas levantamento de dados: shadowing, associado aos movimentos de zooming-ing e zooming-out e o Interview to the double. Além disso, utilizou-se observações diretas e conversas informais. Para análise dos dados, foi utilizado o framework elaborado por Bispo (2015) para orientar processos de análise de dados em pesquisas que utilizem a abordagem dos EBP. No que se refere aos resultados, foi identificado a existência de três fragmentos de práticas que juntas suportam a “textura” de práticas da gestão escolar, são elas: prática pedagógica, prática do apoio administrativo e prática do interesse social. Percebeu-se também a forte presença do aspecto político como elemento transversal à todas as práticas que compõem a “textura” da gestão escolar. Além disso, ficou evidente como a prática da gestão escolar não acontece de maneira isolada, mas está interligada a uma textura maior de práticas. No que tange ao aspecto sociomaterial da prática da gestão escolar, percebeu-se a sua constante presença de atores não-humanos como agentes de construção, reprodução e modificação da prática, seja proporcionando suporte para a realização da prática, mediando a relação entre outros atores, ou até mesmo direcionando a condução da prática. Por fim, esta pesquisa buscou contribuir de maneira prática e teórica para a construção do conhecimento do campo a partir das experiências vivenciadas.
  • JANINE SILVA DO NASCIMENTO
  • MATERIALISMO E SUAS INFLUÊNCIAS NA QUALIDADE DE VIDA SUBJETIVA DOS ADOLESCENTES DA CIDADE DE JOÃO PESSOA/PB
  • Data: 25/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação aborda três temas principais: materialismo, qualidade de vida subjetiva (QVS) e adolescente. Este último considerado os sujeitos desta pesquisa. No campo do marketing, temas como esses estão sendo bastante estudados. O materialismo é considerado uma característica do campo de consumo em seus aspectos gerais, que traduz a identificação com a posse e aquisições de bens materiais como fator central em suas vidas, motivo de felicidade e sucesso. Também são considerados aspectos como possessividade, falta de generosidade e inveja. A qualidade de vida subjetiva é a percepção do próprio indivíduo com respeito a sua qualidade de vida, tratada neste estudo também como satisfação com a vida e bem-estar subjetivo. Dito isto o trabalho teve como objetivo principal analisar a influência do materialismo na qualidade de vida subjetiva dos adolescentes e assim identificar os antecedentes do materialismo nestes indivíduos; verificar sua percepção de qualidade de vida subjetiva, bem como a relação desta com os níveis de materialismo. Neste sentido, foram elaboradas hipóteses a partir da construção teórica, dos objetivos e do modelo de pesquisa proposto. Para viabilizar a operacionalização da pesquisa empírica, foram aplicados presencialmente em escolas públicas e particulares na cidade de João Pessoa/PB 705 questionários, resultando em 667 válidos, com adolescentes de 12 até 18 anos incompletos. Para tanto foram utilizadas duas escalas (materialismo e QVS) validadas para o público em questão, a primeira de Golberg et al. (2003) Youth Materialism Scala – YMS e a segunda Patrick et al. (2002) Youth Quality of Life Instrument – YQOL. Os dados foram analisando utilizando o software SPSS. Os resultados mostraram de maneira geral que os adolescentes desta amostra apresentaram nível intermediário de materialismo bem como de QVS. O único antecedente do materialismo confirmado pelas hipóteses foi a influência das posses dos pares. Todos os outros antecedentes: faixa etária, classe social, relacionamento com familiares, autoestima foram rejeitadas. Da mesma forma que não foi confirmada uma influência direta do nível de materialismo com o nível de qualidade de vida subjetiva, esta tratada como consequente neste estudo.
  • RODRIGO LEITE FARIAS DE ARAUJO
  • ASSIMETRIA DE INFORMAÇÃO E PRECIFICAÇÃO DE ATIVOS NO MERCADO BRASILEIRO: UMA ANÁLISE A PARTIR DO MODELO DE TRÊS FATORES
  • Data: 25/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • Pesquisas como as de Carhart (1997) e Liu (2006) para o mercado americano, e Santos, Fama e Mussa (2012) e Machado e Medeiros (2011), para o contexto brasileiro, buscaram aumentar a capacidade preditiva dos modelos de precificacao de ativos. Aslan et al. (2011), por sua vez observou que a precificacao de ativos pode ser afetada pelo risco de informacao, gerando, dessa forma, um premio pela existencia da assimetria de informacao no mercado. No entanto, dada a dificuldade de mensuracao da assimetria de informacao, esta pesquisa se propos a desenvolver um Indice de Assimetria Informacional (IAI), atraves da Analise de Componentes Principais (ACP), a partir das seguintes proxies: bid-ask spread, iliquidez, indice preco/lucro e volatilidade. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi analisar a relacao da assimetria de informacao com a precificacao de ativos no mercado brasileiro de capitais. Para isso, utilizou-se, em media, 240 acoes listadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de Sao Paulo (BM&FBOVESPA), no periodo de junho de 2000 a junho de 2015. Apos a formacao do Indice de Assimetria de Informacao (IAI), foram utilizadas as mesmas caracteristicas e uma metodologia similar a de Fama e French (1993) para a formacao das carteiras, isto e, tamanho (valor de mercado) e indice book-to-market, alem da medida adicional de assimetria de informacao (IAI), formando, assim, 27 carteiras. Destarte, foram empregadas regressoes multiplas em series de tempo, em que foram estimados os betas e os premios de risco dos fatores. Para cada carteira criada foi estimado, em um primeiro momento, o modelo de Tres Fatores de Fama e French (1993), e, em um segundo momento, foi estimado um parametro para a assimetria de informacao, representada pelo IAI que foi adicionado ao modelo junto aos demais fatores. Os resultados mostraram que, ao comparar os modelos de precificacao de ativos, ao incluir a assimetria de informacao no modelo de tres fatores, ela melhora nao so o poder explicativo do modelo, como tambem provoca alteracoes nos valores dos coeficientes dos fatores de risco. O fator assimetria de informacao, representando pelo IAI, apresentou um premio de 0,465% para o mercado brasileiro, entretanto, nao houve significancia estatistica. Diante das evidencias, a Hipotese 1 desta pesquisa, de que a assimetria de informacao, representada pelo Indice de Assimetria de Informacao (IAI) e que seria um fator de risco para explicar parte das variacoes dos retornos das acoes no mercado brasileiro de capitais, nao pode ser confirmada, pois nao existe evidencias suficientes para essa inferencia. Entretanto, a Hipotese 2, de que a inclusao do fator assimetria de informacao (IAI) no modelo de Tres Fatores de Fama e French aumentaria a sua capacidade preditiva, nao pode ser rejeitada. Dado os resultados evidenciados, pode-se constatar que a assimetria e um fator relevante na precificacao de um ativo, para o contexto brasileiro, e os agentes de mercado devem considera-la, quando forem tomar decisoes.
  • MARY DAYANE SOUZA SILVA
  • IMPLICAÇÕES DO AMBIENTE DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DE MESTRES PROFISSIONAIS
  • Data: 25/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo central analisar as implicações do ambiente de aprendizagem na formação dos egressos do Mestrado Profissional (MP) em Administração. Para auxiliar a consecução do objetivo central, foram estabelecidos três objetivos específicos: (a) caracterizar o ambiente de aprendizagem vivenciado pelos egressos do Mestrado Profissional; (b) identificar as experiências vividas pelos egressos durante o MP no ambiente de aprendizagem; e, (c) identificar as implicações das dimensões do ambiente físico, psicológico, social e tecnológico de aprendizagem na formação de um mestre profissional em administração. Para viabilizar o alcance dos objetivos, foi realizada uma pesquisa do tipo qualitativa, de caráter exploratório. A pesquisa foi desenvolvida com egressos do Mestrado Profissional em Administração, vinculados ao Mestrado Profissional em Gestão nas Organizações Aprendentes (MPGOA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). No total, participaram 11 ex-alunos de diferentes turmas que concluíram o curso até 2014. O roteiro foi dividido em cinco partes no intuito de contemplar cada dimensão do ambiente de aprendizagem. A análise dos dados partiu de uma análise compreensiva-interpretativa balizada pelas orientações de Silva (2006). Os resultados apontam para amplitude da interligação das dimensões que compõem o ambiente de aprendizagem, quais sejam: (a) Física: projeta condições adequadas no local para o desenvolvimento da aprendizagem que relacionem os conteúdos da sala de aula com a prática da gestão de modo a estruturar o contexto do aprendizado; (b) Psicológica: possibilita repensar a relação professor-aluno que venha a inibir o fomento de ações autodirecionadas por parte dos alunos, a partir do amadurecimento pessoal e emocional dessa relação; (c) Social: expande as várias experiências profissionais, a partir do desenvolvimento dos relacionamentos interpessoais e sociais presentes no compartilhamento de experiências que ampliem o network; (d) Tecnológico: oportuniza o compartilhamento de informações, conhecimentos e experiências que permitam construir o aprendizado em tempo real, por meio da flexibilização trazida pelo uso de recursos tecnológicos no ensino. Além disso, observou-se que o inter-relacionamento entre cada dimensão do ambiente de aprendizagem no MP tornou possível uma visão aprofundada dessa relação, numa perspectiva constitutiva composta por oito elementos interconectados entre si, resultantes da correlação dos ambientes físicos, psicológico, social e tecnológico na aprendizagem. Tais elementos implicam diretamente na transformação do conhecimento desenvolvido durante a formação destes sujeitos. Os achados revelam ainda que cada dimensão do ambiente de aprendizagem do MP tem grande potencial transformativo de modo determinante no desenho do caminho a ser trilhado pelos alunos e de como as experiências vividas, a partir dessas dimensões do ambiente, têm grande responsabilidade pela forma como esses indivíduos conduzem seu aprendizado experiencialmente construído nesse universo.
  • MAYARA MUNIZ DE OLIVEIRA
  • MAMÃE, EU QUERO! PRIVAÇÕES DE CONSUMO INFANTIL NA POBREZA RELATIVA
  • Data: 25/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo analisar as privações de consumo infantil no âmbito da pobreza relativa, a fim de identificar as necessidades do consumo de crianças, assim como as privações de consumo e as consequências das privações vivenciadas por crianças em situação de pobreza. Foram abordados os temas referentes ao consumo infantil, pobreza e privações de consumo, com o propósito de contextualizar as relações entre privações de consumo e implicações da pobreza, resultando no modelo conceitual de pesquisa. Foi utilizado o método de pesquisa qualitativa, com relação aos termos metodológicos, foram realizadas a técnica projetista e entrevistas em profundidade, gravadas pessoalmente e de forma individual. Deste modo, foram realizadas 46 entrevistas, sendo 23 crianças e um responsável para cada criança entrevistada. Em seguida, as transcrições das entrevistas com as crianças e os responsáveis resultaram nas seguintes dimensões: necessidades de consumo na infância, privações de consumo na infância, implicações das privações de consumo e estratégias de enfrentamento da pobreza, está última, resultado empírico da pesquisa. As dimensões necessidades de consumo na infância e privações do consumo se mostram associadas, dando uma sequência a dimensão implicações das privações de consumo e após sentir a implicação, a estratégia de enfrentamento da pobreza. Os resultados evidenciam que, a necessidade do consumo de crianças pobres, ocorre por afiliação, brincar, auto realização e exposição. Os achados dessa pesquisa apontam que os itens de consumo que as crianças sentem de forma mais significativa é a sua privação que está relacionada às seguintes categorias: vestuário e entretenimento. As crianças percebem e sentem mais a falta desses itens, por serem eles os facilitadores da socialização entre os grupos. As implicações
  • GLAUCO RICARDO SIMOES GOMES
  • OS VÍNCULOS ENTRE OS ESTILOS DE APRENDIZAGEM E A PREDILEÇÃO DE ALUNOS EM RELAÇÃO ÀS ÁREAS DE CONHECIMENTO DA ADMINISTRAÇÃO
  • Data: 24/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • O OBJETIVO DESTA DISSERTACAO E ANALISAR OS VINCULOS ENTRE OS ESTILOS DE APRENDIZAGEM E A PREDILECAO DE ALUNOS EM RELACAO AS AREAS DE CONHECIMENTO DA ADMINISTRACAO
  • LUIZ DA COSTA ALVES FILHO
  • CRIATIVIDADE E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS GERENCIAIS EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA
  • Data: 24/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo buscou compreender a percepção dos gestores de empresas de base tecnológica (EBTs) sobre a criatividade e suas implicações no desenvolvimento de competências gerenciais. Para tanto, foram definidos os seguintes objetivos específicos: a) caracterizar o significado da criatividade na percepção dos gerentes de EBTs; b) identificar o papel da criatividade no contexto de atuação profissional dos gerentes de EBTs; c) identificar as competências gerenciais de EBTs vinculadas à criatividade e; d) verificar as implicações do pensamento criativo e do ambiente tecnológico no desenvolvimento de competências gerenciais em EBTs. A fundamentação teórica debruçou-se sobre o fenômeno da criatividade, o qual envolve o ambiente criativo, o trabalho criativo e a gestão criativa; bem como as competências gerenciais, as empresas de base tecnológica e sua caracterização. A pesquisa se enquadra como de abordagem qualitativa e foi realizada com gestores de empresas de base tecnológica participantes da Incubadora Tecnológica de Campina Grande-PB, em um total de 9 (nove) entrevistados vinculados a 8 (oito) empresas. As entrevistas foram transcritas, categorizadas e interpretadas por meio da análise de conteúdo. O processo de categorização dos dados possibilitou a delimitação das seguintes dimensões: a criatividade na percepção de gerentes de EBTs, o papel da criatividade no contexto gerencial de EBTs, o vínculo entre competências gerenciais e criatividade em EBTs e implicações do pensamento criativo e do ambiente tecnológico no desenvolvimento de competências gerenciais. Os resultados da pesquisa revelaram que os gestores percebem um vínculo significativo entre criatividade e inovação, sendo quase indissociáveis. Nessa perspectiva, as ações criativas estão associadas tanto ao desenvolvimento de produtos quanto a mudanças nos processos organizacionais. Os achados ainda indicam alguns fatores que fomentam a criatividade por meio de estímulos internos e externos, e que demandam dos gestores ter mente aberta para obter insights e serem capazes de gerar ideias e promover soluções criativas para a empresa. Além disso, os resultados apontam a criatividade como fundamental no contexto da ação gerencial, pois permite aos gestores desenvolverem ações inovadoras para potencializar a competitividade da empresa, facilitando tanto o relacionamento interpessoal, o gerenciamento de conflitos e as expectativas entre as partes interessadas quanto a sua capacidade de aproveitar novas oportunidades de negócio e abrir novos horizontes para empresa. Todos esses aspectos estão associados à resiliência gerencial que os gestores desenvolvem mediante o ambiente dinâmico em que suas empresas atuam e que exige de seus gerentes a noção de constante aprendizado, aspecto essencial para desenvolver competências gerenciais alinhadas à criatividade para lidarem com as adversidades inerentes ao setor tecnológico. Também foram mencionadas algumas experiências criativas realizadas dentro das empresas participantes, as quais possibilitaram a visualização na prática de ações consideradas simples, mas que podem ser o diferencial que o mercado e os clientes esperavam para enxergar valor na empresa. No mais, acredita-se que este trabalho amplia a discussão acerca de um fenômeno relativamente novo nos estudos sobre gestão – criatividade - e de suas implicações em ambientes de trabalho dinâmicos. As reflexões ainda suscitam a valorização do capital humano nestes contextos, o que pode ser reflexos de uma geração que prioriza flexibilidade, reconhecimento e qualidade de vida.
  • ANA CAROLINE SALVIANO RAMOS
  • ANÁLISE DAS CAPACIDADES DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS
  • Data: 23/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo analisar o impacto das capacidades da Tecnologia de Informação (TI) na maturidade do gerenciamento de projetos de uma empresa do setor elétrico. Para compreensão do tema, o estudo fundamentou-se no gerenciamento de projetos e suas áreas de conhecimento, na maturidade do gerenciamento de projetos, nos recursos organizacionais, nas capacidades dinâmicas e nas capacidades de TI. Buscou descrever a relação das capacidades de TI com o gerenciamento de projetos com a intenção de destacar o valor das capacidades de TI na promoção de desempenho superior ao nível dos processos organizacionais, refletido na evolução da maturidade do gerenciamento de projetos e, por conseguinte, no alcance de uma vantagem competitiva sustentada. A pesquisa foi realizada por meio de um estudo de caso interpretativo e norteada por uma abordagem qualitativa que teve a finalidade de identificar, por meio da compreensão dos relatos das experiências de gestores de projetos, os impactos das capacidades de TI na evolução da maturidade do gerenciamento de projetos e suas áreas de conhecimento. A pesquisa foi realizada com dez gerentes de projetos de uma empresa do ramo de energia elétrica que atua no estado da Paraíba e é controlada por um grupo de empresas que atuam no ramo de serviços do setor elétrico brasileiro. O processo de coleta de dados partiu das áreas de conhecimento do gerenciamento de projetos, do modelo de maturidade em gerenciamento de projetos (MMGP) e das seis categorias de capacidades de TI: parcerias de negócios e TI, vínculos com parceiros externos de TI, pensamento estratégico nos negócios de TI, integração dos processos de negócio e de TI, infraestrutura de TI e gestão de TI. A análise, interpretação e discussão dos resultados revelaram que a infraestrutura de TI, os vínculos com parceiros externos de TI e a integração dos processos de negócios e de TI foram as categorias de capacidades de TI que impactaram o maior número de áreas de conhecimento. O impacto de cada uma dessas categorias de capacidades de TI foi evidenciado em no mínimo cinco das dez áreas de conhecimento estudadas. Também apontaram o alcance do quarto nível de maturidade do MMGP por sete das dez áreas de conhecimento. As áreas que chegaram ao estágio quatro, denominado nível gerenciado foram: gerenciamento do escopo, dos custos, do prazo, das comunicações, dos riscos, da qualidade e da integração. Já o gerenciamento dos recursos humanos, das aquisições e dos stakeholders chegaram ao estágio três, denominado nível definido ou padronizado. As principais contribuições do estudo foram: a evidência de impactos das capacidades de TI em nível de processo organizacional, a facilidade na identificação dos benefícios das capacidades de TI a partir dessa abordagem e a contribuição para redução da lacuna acerca da temática abordada. O trabalho apontou direções para estudos futuros que busquem mensurar o impacto da TI em nível de processo e estudos que tratem da temática abordada a fim de reduzir a lacuna de pesquisas que envolvem o gerenciamento de projetos e as capacidades de TI.
  • ANDRESSA SULLAMYTA PESSOA DE SOUZA
  • E NÃO VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE: A vulnerabilidade emergente do divórcio e seus efeitos sobre o comportamento de consumo para a criança em famílias monoparentais femininas
  • Data: 22/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo caracterizar as experiências de vulnerabilidade vivenciadas nas relações de consumo direcionadas aos filhos de famílias monoparentais femininas. Para tal, foram abordados os principais aspectos teóricos relacionados à disciplina de marketing e sociedade, vulnerabilidade do consumidor, as famílias contemporâneas e o consumo, e o divórcio e seus efeitos sobre o consumo familiar. Estes temas combinados deram formato ao modelo conceitual da pesquisa. As decisões metodológicas concentraram-se na representação de uma abordagem qualitativa, possibilitada pela realização de entrevistas individuais face-a-face, com roteiro semiestruturado e gravação de áudio. No total, quinze mulheres, chefes de famílias monoparentais com filhos até doze anos, ou filhos maiores de doze anos, mas que na época do divórcio encontravam-se nessa faixa etária específica foram convenientemente convocadas e entrevistadas, no ano de 2015, em locais previamente estabelecidos de acordo com suas respectivas preferências. A transcrição dos relatos e a técnica de análise do conteúdo evidenciaram, por conseguinte, três categorias para avaliação, que objetivaram, respectivamente, o reconhecimento geral do processo de divórcio, as características do consumo da família nuclear versus o consumo da família monoparental feminina e a caracterização da vulnerabilidade no contexto explorado. Os resultados do estudo indicam que a vulnerabilidade nesse contexto ocorre devido à: redução da participação paterna no orçamento familiar, às privações de consumo ocasionadas pelas novas condições financeiras da mãe, aos conflitos entre os ex-cônjuges e familiares, e às características e estados individuais como competição, materialismo, raiva, ciúme e vergonha devido à dependência de terceiros.
  • YNGRID CABRAL LIMA DA COSTA
  • PREFERÊNCIA POR ASSIMETRIA E SENTIMENTO DO INVESTIDOR: UM ESTUDO DO IMPACTO NOS RETORNOS DO PRIMEIRO DIA DE IPO NO MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO
  • Data: 22/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • Dentre os enfoques da área de finanças comportamentais, o impacto do comportamento irracional e especulativo dos investidores tem chamado atenção dos estudiosos, diante de evidências que indicam uma possível influência da assimetria idiossincrática inserida no contexto da percepção dos investidores em sua tomada de decisão e, consequentemente, nos preços e retornos dos ativos. Por vezes, não é difícil encontrar situações em que expectativas otimistas ou pessimistas impactem de alguma maneira no mercado financeiro. A assimetria idiossincrática pode ser entendida como a preferência dos investidores por uma assimetria positiva, contrariando as premissas da Teoria da Utilidade Esperada. Já o sentimento dos investidores pode ser definido de maneira bastante ampla, porém, a questão subjacente desse sentimento abarca principalmente a maneira como tais investidores interpretam e reagem aos acontecimentos cotidianos para que possam construir suas crenças. As ofertas públicas iniciais de ações (IPO) são aquelas em que as empresas listadas em bolsa disponibilizam pela primeira vez a venda de suas ações. Sendo assim, compreender a maneira em que o mercado financeiro funciona pode ser de grande valia para auxiliar os investidores em sua percepção e em sua estratégia de negociação de ativos, ao levarem em consideração os fatores de impacto dos preços das ações e, se vale a pena, diante de possíveis especulações, postergar ou não sua tomada de decisão a partir da avaliação dos retornos e riscos assumidos ao investir em ativos em seu primeiro dia de negociação em bolsa. Diante dessa perspectiva, o objetivo desta pesquisa é o de investigar a relação entre a irracionalidade dos investidores e os retornos do primeiro dia das empresas brasileiras que realizaram IPO, no período de 2004 a 2014. A amostra contou com 106 empresas, dentre as 152 que realizaram IPO nesse intervalo de 11 anos. A pesquisa tomou como base o modelo desenvolvido por Aissia (2014), que verificou também a influência da assimetria idiossincrática e sentimento do investidor, porém no mercado financeiro da França. O método utilizado para a estimação do modelo proposto foi por meio da análise de regressão por mínimos quadrados (OLS). Os resultados encontrados permitiram que uma das hipóteses de pesquisa fosse confirmada, pois constatou-se que a assimetria idiossincrática afetou positivamente os retornos do primeiro dia das IPO’s inerentes às empresas que compuseram a amostra. O presente trabalho pode enriquecer a discussão acerca dos aspectos inerentes à irracionalidade dos investidores na tomada de decisão, a partir de uma peculiaridade ainda não investigada no âmbito do mercado brasileiro, fazendo relação com a preferência por assimetria propriamente dita, de maneira a abrir novos horizontes para propostas de estudos futuros.
  • MADIA MARCELA FERNANDES VASCONCELOS
  • EDUCAÇÃO EM MARKETING: VISÕES E PRÁTICAS DE DOMESTICAÇÃO NO CONTEXTO NORDESTINO
  • Data: 18/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao prioriza a discussao sobre educacao em marketing, considerando perspectivas divergentes das consideradas e adotadas em larga escala no ambito educacional no territorio brasileiro, dessa forma ponderando sobre contribuicoes que a perspectiva do macromarketing pode acrescentar ao discurso atual, da mesma forma que a realizacao de processos de hibridizacao, domesticacao e/ou antropofagia podem acrescentar a conceitos e na educacao em marketing em cursos de bacharelado em administracao especificamente no nordeste brasileiro. A formulacao de ideias reflexivas e debates sobre o atual panorama da educacao em marketing em cursos de bacharelado em administracao se faz presente nesse documento, perpassando por questoes que contemplem aspectos do contexto e da cultura na educacao em marketing no nordeste brasileiro. Metodologicamente foram adotados procedimentos qualitativos em grande parte dos dados. Conclusivamente expomos a opiniao de docentes quanto os aspectos adotados em sala de aula, da mesma forma que as dificuldades encontradas na adaptacao do conteudo, seguindo de recomendacoes que sao colocadas, como necessidade para melhorar o escopo da disciplina de marketing, contemplando temas referentes ao macromarketing e aos conteudos programaticos passarem por processos de hibridizacao, antropofagia e/ou domesticacao, para que a formacao do bacharel em administracao seja pautada em uma visao sistemica, a qual acreditamos se enquadrar melhor nos padroes atuais.
  • SAMUEL LAZARO LUZ LEMOS
  • MOTIVAÇÃO PARA EXPECTATIVA, ENTRADA, PERMANÊNCIA E SAÍDA: UM ESTUDO LONGITUDINAL NO VOLUNTARIADO DA FUNDAÇÃO CIDADE VIVA
  • Data: 18/02/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho compõe um estudo longitudinal que buscou analisar voluntários sob o prisma dos fatores motivacionais de expectativa, entrada, permanência e saída na Fundação Cidade Viva da cidade de João Pessoa/PB. Como produto final, esperou-se o fornecimento de informações relevantes para a citada instituição sobre sua práxis. Para tanto, foi utilizada como teoria de base do Modelo Estrutural de Motivação no Trabalho Voluntário de Cavalcante (2012). Foi realizado então um estudo de caso exploratório em que se empregaram questionários quantitativos que foram tabulados e avaliados por estatística descritiva e outros testes, como o Teste T para amostras independentes e ANOVA (one way). Como resultados, foi descoberto como perfil dos voluntários da instituição a predominância de mulheres adultas e casadas na faixa dos 35 anos, com renda mensal acima dos R$ 5.000,00. A escolaridade mínima apontada foi ensino superior incompleto. Normalmente algum familiar e/ou amigo já realizou trabalho voluntário ou atualmente o faz. Comumente elas já participaram desta natureza de trabalho em outra instituição, mas não o exerce mais hodiernamente. Confirmouse a hipótese de que as motivações voluntárias se alteram com o passar do tempo, e as análises sugerem a possibilidade de haver conflito entre as expectativas dos voluntários e o exercício desta atividade, pois os índices obtidos quanto a motivação em comparação nos quatro momentos indicam que elas caem moderadamente no primeiro ano de atuação para crescerem novamente a partir de então. Além disso, a religião destacou-se como principal instrumento para atração e manutenção do corpo funcional da instituição pesquisada, o que não exclui a importância de outros elementos, como o viés cívico, objetivos de aprendizagem ou identificação com a entidade. Todavia, sugere que a organização estudada deve atentar ao elemento religioso como seu principal sustentáculo em suas políticas internas de recursos humanos.
  • ANNA CAROLINA RODRIGUES ORSINI
  • MARKETING PARA ORGANIZAÇÕES SOCIAIS VOLTADAS À CAUSA ANIMAL: ANÁLISE DE FATORES ANTECEDENTES A COMPORTAMENTOS PRÓ-ANIMAL
  • Data: 28/01/2016
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo objetivou analisar o cenário de atuação e engajamento pela a causa animal na cidade de João Pessoa, considerando o papel do marketing no contexto das organizações sociais. A revisão da literatura viabilizou explorar o tema de marketing aplicado a ONGs, especialmente com atuação voltada à causa animal, compreender fatores e suas dimensões relacionadas aos comportamentos de interesse para o estudo (doação de dinheiro, doação de tempo e adoção animal) e lançar nove hipóteses de pesquisa para verificação empírica. Testamos estatisticamente essas relações, globalmente e por contexto de coleta, por meio de modelagens lineares e verificamos principalmente que: Possuir percepção positiva de experiências de vida relacionadas aos animais e conviver com pessoas engajadas na causa predispõe as pessoas a doar tempo e adotar animais; Perceber a própria colaboração e a ação das ONGs como eficazes para promover bem-estar aos animais predispõe as pessoas a doar dinheiro e tempo para a causa animal; Perceber a colaboração com a causa como dever moral predispõe as pessoas a doar dinheiro, tempo e adotar animais; Reconhecer o direito dos animais a uma vida digna sem maus-tratos e abandono predispõe, em alguma medida, as pessoas a doar dinheiro e tempo para a causa animal. O trabalho contribui para a prática de gestão de marketing em organizações sociais voltadas à causa animal e para a discussão de marketing para organizações sociais no Brasil, colaborando para a inserção da causa animal como uma temática social importante para discussão em âmbito acadêmico.
2015
Descrição
  • NAYARA KATRYNE PINHEIRO SERAFIM
  • AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE O MÉRITO: UM ESTUDO COM ESTUDANTES COTISTAS E NÃO COTISTAS DA UFERSA
  • Data: 14/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo analisar as representações sociais sobre o mérito dos estudantes cotistas e não cotistas graduandos ingressantes dos semestres 2013.1 e 2015.1 do Curso de Administração da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), localizada na cidade de Mossoró, RN. Buscou-se analisar o Projeto Político-Pedagógico do curso em questão, por meio da incidência de disciplinas ligadas a debates sobre a sociedade, influência na construção das representações sobre mérito e educação dos estudantes cotistas e não cotistas, ingressantes/2013,1 e 2015.1; descrever as representações sociais existentes entre os estudantes cotistas e não cotistas ingressantes/2013.1 e 2015.1 sobre a educação; verificar a representação social sobre o mérito existente entre os estudantes cotistas e não cotistas, ingressantes/2013.1 e 2015.1; comparar as distinções e semelhanças entre a compreensão dos estudantes cotistas e não cotistas e suas representações sobre o sistema de cotas sociais e raciais. A fundamentação teórica compreende quatros seções: a) Educação superior no Brasil; b) Mérito, Meritocracia e Ensino Superior no Brasil; c) Ações Afirmativas em Educação Superior no Brasil; d) Representações Sociais. Para execução dos objetivos propostos, foi realizada uma pesquisa do tipo qualitativa exploratória. A pesquisa foi desenvolvida com os 20 alunos ingressantes dos semestres 2013.1 e 2015.1, graduandos do Curso de Administração da Ufersa (11 estudantes do semestre 2015.1, dentre os quais 6 cotistas e 5 não cotistas, e 9 alunos do semestre 2013.1, sendo 4 cotistas e 5 não cotistas). Como método de coleta de dados, utilizamos entrevistas semiestruturadas, realizadas presencialmente com os discentes. Os dados foram analisados partindo da análise de conteúdo das entrevistas e documentos oficiais proposta por Bardin (1977). Os resultados apontaram que a formação humanística não é prioritária nos aspectos de formação no curso, tendência herdada da formação do nosso ensino superior. Há influência do Projeto Político-Pedagógico do Curso entre os discentes 2013.1 por adotarem posturas que evidenciam questões associadas à gestão e ao desempenho, e os discentes 2015.1 baseiam as suas representações de mérito e educação no senso comum e nos juízos de valor. As representações sociais entre discentes cotistas e não cotistas em relação ao mérito dos semestres 2013.1 e 2015.1 possuem como cerne o desempenho pessoal como fator legitimador do mérito. Em relação às representações sociais acerca da educação, para os cotistas 2013.1 e 2015.1 trata-se de um fator de ascensão social e melhoria das condições de vida a partir do mérito pessoal. Percebe-se o predomínio da responsabilização individual nas representações dos discentes cotistas e não cotistas, que afirmam seu apoio às cotas sociais pelo contexto de desigualdades associadas à renda e à qualidade do ensino no país. Mas, para eles, as cotas raciais contribuem para o aumento da discriminação e preconceito raciais. Para os discentes, os critérios sociais de cotas são pertinentes e já contemplam todos os indivíduos desfavorecidos. Os cotistas, mesmo vivenciando contextos de disparidades, não se reconhecem em relação a sua identidade social e étnico-racial. Podemos concluir que os preceitos da ideologia meritocrática, baseada no desempenho pessoal, são o cerne das representações sociais acerca do mérito e educação entre os estudantes cotistas e não cotistas ingressantes em 2013.1 e 2015.1.
  • ANA CAROLINA KRUTA DE ARAUJO BISPO
  • PROPOSTA DE UM SISTEMA DE APRENDIZAGEM À LUZ DA ABORDAGEM EXPERIENCIAL: UM ESTUDO EM MESTRADOS PROFISSIONAIS NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO
  • Data: 16/10/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese teve como objetivo principal propor um sistema de aprendizagem baseado na abordagem experiencial a fim de contribuir na formação de mestres profissionais em Administração. Foram traçados objetivos específicos, os quais foram atendidos por meio de três etapas distintas, porém interligadas. O primeiro objetivo buscou delimitar as dimensões que integram um sistema de aprendizagem em cursos de mestrado profissionais (CMP). Para tanto, foi realizada uma etapa exploratória que teve a participação de coordenadores, ex-coordenadores e pessoas ligadas à diretoria da Capes. Os resultados desta etapa levaram à delimitação de quatro dimensões macro processuais: histórico-legal, sociocultural, econômica e política. Ainda, indicaram elementos fundamentais para a delimitação de quatro dimensões micro processuais, vinculadas a aspectos teóricos da aprendizagem experiencial: ambiente de aprendizagem, saberes teóricos e metodológicos, experiências profissionais e sociais e prática reflexiva. O segundo objetivo buscou identificar o processo de formação de mestres com base na percepção de professores e gestores de CMP em Administração a partir das dimensões micro processuais. Esta segunda etapa foi realizada por meio da aplicação de um questionário aberto on-line e revelou a importância das quatro dimensões micro processuais para os processos de formação de mestres profissionais, a presença da aprendizagem experiencial em cada uma, e o fortalecimento dos vínculos entre elas. Para compreender as implicações das dimensões propostas no processo de formação de mestres profissionais e identificar a importância de metodologias de ensino ativas para CMP, correspondentes aos terceiro e quarto objetivos da pesquisa, foi realizada uma entrevista com coordenadores e/ou ex-coordenadores de CMP que alcançaram conceitos 4 e/ou 5 na avaliação trienal 2010-2012 da Capes. A partir dos resultados, foi possível refletir sobre os elementos constitutivos do sistema, as dimensões, e possibilitou ajustes em sua configuração. Caracterizaram-se cinco dimensões macro processuais: legal, social, política, econômica e legitimação e quatro dimensões micro processuais: ambiente de aprendizagem, saberes teóricos, metodológicos e tecnológicos, experiências profissionais e prática reflexiva. Constatou-se também a existência de um ambiente institucional que influencia as dimensões macro e micro processuais que precisa ser observado por aqueles que conduzem os CMP. Assim, o sistema de aprendizagem balizado pela abordagem experiencial e influenciado por um ambiente institucional, bem como o processo de formação balizado pela aprendizagem experiencial, constitui a contribuição teórica desta tese. Os gestores e professores de CMP podem realizar reflexões sobre o sistema de aprendizagem proposto e este poderá lhes auxiliar na elaboração de novos CMP ou mesmo auxiliar os já existentes a encontrarem sua diferenciação em relação ao CMA, a melhorar seu processo de formação a partir da reelaboração de seus currículos, bem como a alterar nos processos de formação pela utilização mais eficaz das experiências dos alunos e do desenvolvimento da prática reflexiva, aspectos que revelam a contribuição prática desta tese. Também apresenta uma contribuição social, uma vez que o estudo possibilitou o desenvolvimento de conhecimentos de Administração voltados ao interesse social, contribuindo de forma efetiva para a área de concentração do Doutorado em Administração do PPGA/UFPB. Assim, a partir do sistema de aprendizagem proposto, é possível institucionalizar um processo de formação singular nos CMP, o que contribui para a formação da identidade destes cursos.
  • THALES BATISTA DE LIMA
  • O AMBIENTE DE APRENDIZAGEM DO ENSINO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL
  • Data: 28/09/2015
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo analisar as dimensões do ambiente de aprendizagem do ensino em Administração na região Nordeste do Brasil no processo de formação do administrador. Para alcançar este propósito, foram estabelecidos os seguintes objetivos específicos: a) identificar a trajetória histórica do ensino de graduação em Administração do Nordeste brasileiro a partir do relato de professores que participaram do processo de criação desses cursos; b) caracterizar as dimensões do ambiente de aprendizagem da formação do administrador; c) discutir as influências no ensino em Administração no Nordeste a partir das dimensões do ambiente de aprendizagem; d) propor diretrizes para a formação regionalizada do administrador. Para tanto, abordou-se o contexto da formação de administradores no Nordeste. Em seguida, realizou-se um resgate histórico do ensino de graduação em Administração no Nordeste, destacando a adesão a modelos de ensino for business norte-americanos e à perspectiva desenvolvimentista. Ainda, observa-se a estrutura curricular dos cursos na região e discutem-se as dimensões do ambiente de aprendizagem, destacando-se as seguintes: histórico-política, estrutural-institucional, cultural-social e tecnológico-virtual. Aborda-se também a relevância dos agentes envolvidos no fomento de uma formação qualificada, quais sejam alunos, professores, gestores e práticos, além da atuação importante do Governo, das universidades e de outras instituições. Participaram da pesquisa nove docentes envolvidos com a criação e o desenvolvimento do curso de Administração na região. As entrevistas foram transcritas e codificadas, além de subsidiarem a categorização dos discursos divididos nas três primeiras dimensões apresentadas. O processo de análise orientou-se pelo paradigma interpretativo e adotou uma abordagem qualitativa, uma vez que a discussão da temática foi construída a partir dos relatos dos docentes entrevistados, dos quais emergiram categorias que se relacionam entre si por meio das dimensões enfocadas no trabalho. Os resultados revelaram que as dimensões do ambiente de aprendizagem efetivamente exercem um papel preponderante no ensino em Administração. O panorama atual resulta de uma trajetória histórica, permeada por conflitos e interesses políticos, não só em nível nacional, como também regional ou nas universidades. A estrutura física e o apoio institucional ao fomento de um ensino qualificado estão dentre os fatores mais proeminentes na formação qualificada. Ainda, a perspectiva cultural e social impacta na qualidade do ensino em Administração, em que se torna salutar o conhecimento sobre as peculiaridades do contexto regional. O uso de recursos tecnológicos pode auxiliar o processo de ensino-aprendizagem, desde que utilizados levando-se em conta à adequação às condições disponíveis e à própria utilização pelas formas organizacionais existentes na região. A identidade do curso, do ensino, e do administrador ainda encontra-se difusa não só internamente, como também para a sociedade em geral, necessitando-se uma atuação efetiva dos Conselhos Regionais e Federal para a regulamentação e delimitação do âmbito profissional característico do administrador. Nesse sentido, esta tese propõe algumas diretrizes contextuais, culminando em ações que podem viabilizar um ensino em Administração por meio de uma formação mais regional a partir das dimensões do ambiente de aprendizagem local. Por fim, conclui-se que uma formação regionalizada constitui-se em uma alternativa para promover a aproximação entre ensino e ambiente de aprendizagem de maneira a alinhar-se com as possibilidades de atuação profissional em Administração no Nordeste.
  • PEDRO JACOME DE MOURA JUNIOR
  • SE QUER QUE SEJA BEM FEITO, FAÇA EM EQUIPE: Flow e Desempenho em Equipes de Tecnologia da Informação
  • Data: 25/08/2015
  • Mostrar Resumo
  • Equipes de trabalho podem ser definidas como estruturas flexíveis de organização do trabalho coletivo, com capacidade superior de contribuição para o desempenho organizacional quando comparadas a estruturas hierárquicas tradicionais. Equipes de trabalho em tecnologia da informação (TI) podem ser percebidas como unidades de elevado desempenho, dinâmicas e produtivas, especialmente importantes em tempos de mudança organizacional ou em liderança de projetos organizacionais complexos e críticos. Especificamente em desenvolvimento de software (uma especialidade dos estudos em TI), o desempenho dessas equipes é medido por meio de parâmetros relacionados à qualidade, funcionalidade/aplicabilidade e confiabilidade dos artefatos gerados. Espera-se, ainda, que equipes de desenvolvimento de software sejam autogerenciadas, de modo que as principais preocupações relativas à composição, processos, tarefas e desempenho sejam de natureza intrínseca. O presente documento reporta o percurso de elaboração e provimento de recursos de demonstração da tese de doutoramento que estabelece que equipes que trabalham com motivações intrínsecas apresentam melhor desempenho que equipes que dependem exclusivamente de motivações ou controles extrínsecos. Adotando-se flow (Csikszentmihalyi, 1990) como orientação teórica para explicação de motivação intrínseca, identificaram-se antecedentes que levam ao estado de flow em equipe, e consequentes desse estado, especificamente em equipes de trabalho; e elaborou-se instrumento de mensuração do estado de flow em equipes de trabalho, especificamente em equipes de TI, com proposição de modelo de mensuração da influência de flow sobre o desempenho de equipes de TI. Discussões sobre os resultados sugerem (1) implicações teóricas, especialmente compilação de evidências empíricas relacionando flow, antecedentes e consequentes, e oferta de instrumento focado em percepções coletivas e desenvolvido especificamente para mensuração de flow em equipes de trabalho em TI; e (2) implicações práticas, com destaque para a oferta de base conceitual que subsidie a manutenção de vibração positiva nas equipes como forma de redução de rotatividade (turnover) e ampliação da atração a novos profissionais.
  • MARIANA TOMAZ SILVA
  • TER OU NÃO TER, EIS A QUESTÃO: RELAÇÕES SOCIAIS NA INFÂNCIA E O CONSUMO DE BENS DE TWEENS
  • Data: 27/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • As crianças estão cada vez mais inseridas em relações de consumo, nesse contexto, os Tweens (crianças de 7 a 12 anos) despontam como um público cobiçado pelo mercado, pois são consumidores ávidos. Nesse contexto essas crianças podem ser vulneráveis ao consumo por estarem em uma fase liminar (fase de transição) entre infância e adolescência e por tanto podem supervalorizar o status proporcionado pelo consumo. Ao ouvir a própria voz das crianças, este estudo teve por objetivo analisar como as relações sociais influenciam o consumo de bens e marcas desses Tweens. Para atingir o objetivo geral identificou-se (1) como o contexto do consumo e as relações interpessoais influenciam o consumo de bens dos Tweens, (2) como as relações com os pares são afetadas pelos aspectos simbólicos e funcionais relacionados à apropriação de bens e marcas, (3) como eles lidam com o “não ter” perante os grupos e em sua individualidade e (4) como os pais orientam o seu consumo. Para tal adotou-se uma metodologia de caráter qualitativa e exploratória por meio de entrevistas em profundidade com as crianças e com suas responsáveis (mães ou avó). As entrevistas com as crianças foram desenvolvidas em duas etapas, inicialmente foi utilizada a técnica projetiva de e-colagem, na qual foram produzidos painéis de imagens digitais, que serviu como guia para conduzir as entrevistas que foram conduzidas por um roteiro semi-estruturado. Os dados coletados foram analisados pela técnica de análise de conteúdo. Os resultados indicaram que os Tweens são influenciados pelo contexto do mercado, pais e pares de acordo com as categorias dos produtos em diferentes níveis. Identificou-se que os bens materiais podem facilitar a interação das crianças nos grupos ao mesmo tempo em que a cobrança em ter os bens “corretos” pode gerar constrangimentos entre eles afetando sua autoestima, o autoconceito e como o status de cada um nos grupos. Identificou-se também que as mães se esforçam para que seus filhos tenham bens socialmente adequados, com a preocupação de que eles não venham a sofrer discriminação ou qualquer tipo de problemas em suas relações sociais com os pares.
  • PATRICIA LACERDA DE CARVALHO
  • DESEMPENHO FINANCEIRO DAS EMPRESAS SUSTENTÁVEIS QUE PARTICIPAM DO ÍNDICE DO CARBONO EFICIENTE
  • Data: 27/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • Com base na Teoria dos Stakeholders, esta dissertação buscou verificar com se dá a relação entre o desempenho financeiro das empresas sustentáveis que participam do Índice do Carbono Eficiente (ICO2) frente às empresas que participam apenas dos índices Amplos da BM&FBovespa (IBOV, IBrX-50 e IBrX-100). Primeiro, comparou-se as ações das empresas participantes do ICO2 com as que participam apenas dos índices Amplos, caracterizando suas carteiras e analisando os seus setores de atuação no mercado. Em seguida, foi realizada uma análise da liquidez e do retorno das ações. Após esta análise, avaliou-se o desempenho delas por meio dos indicadores financeiros de Sharpe, Treynor e Jensen. A amostra consistiu em quatro índices que atuam na BM&FBovespa - ICO2, IBOV, IBrX-50 e IBrX-100 – que foram analisados considerando o período entre setembro de 2010 e dezembro de 2014. Todos os dados referentes ao mercado de ações foram coletados na base de dados Economática. Para o desenvolvimento do estudo, optou-se por excluir dos índices de mercado as ações que participavam simultaneamente do ICO2. Depois do desmembramento das carteiras, pode-se observar o alto percentual de empresas que participam do ICO2 e dos índices Amplos concomitantemente. Inferiu-se, portanto, que dentro do universo das empresas que compõem os índices que fornecem um panorama amplo do mercado existe a preocupação de investir em sustentabilidade. Na caracterização das carteiras das empresas com base no setor de atuação, observou-se que os índices possuem composições distintas. O setor Finanças e Seguros foi o mais representativo na carteira do ICO2. Para a análise da liquidez, utilizou-se os índices Liquidez em Bolsa e Volume Médio. Assim, constatou-se que, em termos de liquidez, as empresas sustentáveis ficaram atrás apenas das que compõem o IBrX-50. Em seguida, para análise dos retornos, utilizou-se os testes não paramétricos de Kruskal-Wallis, Wilcoxon e Mann-Whitney. Apesar de o ICO2 ter obtido o maior resultado, superando os índices Amplos, não houve variação estatística significante entre a série histórica dos retornos dos índices. Para viabilizar inferências sobre a existência dessa relação em longo prazo, aplicou-se o teste de cointegração Engle e Granger (1987), com base no qual se verificou a existência de semelhança entre as séries de retornos médios dos índices. Finalmente, analisou-se o desempenho dos índices por meio dos indicadores financeiros de Sharpe, Treynor e Jensen. Verificou-se que, com relação aos resultados do Sharpe e Jensen, o ICO2 não obteve desempenho relevante, apesar de ter alcançado resultados superiores aos dos índices Amplos. Já em relação ao resultado do índice de Treynor, o ICO2 superou os índices Amplos no período analisado. Dessa maneira, a relação de superioridade entre o desempenho financeiro das empresas sustentáveis e as empresas que não são assim classificadas não pôde ser confirmada.
  • ALICE GERLANE CARDOSO DA SILVA
  • DA INSERÇÃO À INCLUSÃO: UM ESTUDO SOBRE AS POLÍTICAS E PRÁTICAS DE GESTÃO DE PESSOAS VOLTADAS ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 27/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo central deste estudo é analisar como se configuram as políticas e práticas de gestão de pessoas voltadas às pessoas com deficiência em João Pessoa-PB, no que se refere à sua inserção e inclusão no trabalho. Buscou-se identificar a percepção das pessoas com deficiência acerca das políticas e práticas de gestão de pessoas oferecidas pelas organizações onde trabalham; verificar a partir da percepção dos trabalhadores com deficiência, quais políticas e práticas inclusivas são adotadas pelas organizações; e comparar a percepção de funcionários com e sem deficiência acerca das políticas e práticas de Recursos Humanos. A fundamentação teórica compreende quatro seções: (a) as pessoas com deficiência e suas definições iniciais; (b) os paradigmas sobre as pessoas com deficiência; (c) o mercado de trabalho, as perspectivas e desafios para essa população; e (d) as políticas e práticas de gestão de pessoas voltadas as PcD. Para viabilizar a consecução dos objetivos, foi realizada uma pesquisa do tipo quantitativa, de caráter descritivo, utilizando o método survey. A pesquisa foi desenvolvida com pessoas, com e sem deficiência, que trabalham e residem em João Pessoa-PB. No total, participaram 90 pessoas, sendo 45 com deficiência e 45 sem deficiência. O questionário foi aplicado presencialmente e disponibilizado através do sistema do Google Docs, via internet. A análise dos dados contou com o auxílio do SPSS, e subsidiou a realização da análise descritiva, análise fatorial, análise de variância (ANOVA), do teste não paramétrico, Kruskal-Wallis e da mediana. Os resultados apontam que além de serem impassíveis as políticas e práticas de gestão de pessoas, as pessoas com deficiência, não percebem a aplicabilidade de duas políticas. Além disso, as empresas não adotam nenhuma política inclusiva. Observou-se também que as pessoas com deficiência percebem melhor a aplicabilidade das políticas e práticas de GP do que as pessoas sem deficiência, e que apenas o construto Reconhecimento sinaliza diferença significativa, entre os dois grupos. Os achados revelaram que apesar dos respondentes com deficiência perceberem evoluções nas políticas e práticas de gestão de pessoas desenvolvidas pelas organizações, esses ainda não se apresentam como suficientes para assegurar a efetivação do processo de inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho.
  • WILLIANA DE SOUZA COSTA
  • “QUEM TE INDICOU?” OS AMBIENTES SOCIAIS VIRTUAIS E O COMPORTAMENTO DE CONSUMO DOS HOMENS
  • Data: 27/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • Os ambientes sociais virtuais, em especial suas mídias, tornaram-se rapidamente espaços de sociabilidade na internet utilizados com bastante frequência por seus usuários, servindo, para além da interação, como principais canais de busca de informação, contribuindo para o desenvolvimento de opiniões a respeito de determinado feito por influência de diversos aspectos externos constantes nestes espaços. Isto traz para o consumo, nesse meio, um novo campo de investigação sobre a forma como os consumidores tomam suas decisões finais. Diante disso, o objetivo principal desta pesquisa foi o de analisar cinco categorias de influências extrínsecas (consideradas também sociais) no consumo realizado por homens pelas mídias sociais virtuais. Para isso, foi traçado um caminho metodológico para alcançar o objetivo, configurando esta pesquisa para natureza qualitativa de tipo exploratória, desenvolvidas em duas etapas concomitantes: entrevistas e focus group online, realizadas com homens consumidores usuários de mídias sociais virtuais. Tais métodos de coleta de dados foram triangulados e analisados por meio do método de análise de conteúdo, auxiliado pelo software NVivo. Os resultados evidenciaram que, dentre as cinco categorias de influências sociais estudadas (família, grupos de referências, classe social, cultura e subcultura), as que mais impactam no consumo são as de grupos de referências, cultura e subcultura. Por esta análise, traçou-se um perfil do consumidor homem enquanto agente ativo no processo de decisão de compra nos ambientes virtuais, principalmente por suas interações nas mídias sociais de que faz parte. As descobertas apresentam os homens como consumidores bem informados, controlados financeiramente, que não veem as mídias sociais como espaços de compra, mas admitem sua força de persuasão no momento de escolha.
  • JOSE RENATO DA SILVA ABREU
  • PRAZER E SOFRIMENTO NO TRABALHO: UM ESTUDO COM PROFISSIONAIS ADMINISTRATIVOS DA SAÚDE NO HOSPITAL DE EMERGÊNCIA E TRAUMA SENADOR HUMBERTO LUCENA – JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 27/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo buscou analisar a percepção de trabalhadores administrativos da saúde no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (HETSL) na cidade de João Pessoa-PB, sobre as vivências de prazer e sofrimento no trabalho envolvidas na psicodinâmica desse ambiente. A pesquisa é de natureza exploratório-descritiva com abordagem quantitativa, tendo como proposito ampliar a discussão teórica atual da saúde mental e trabalho. Para tanto, utilizou-se das contribuições da escola dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. Como técnica de coleta, a entrevista estruturada foi a escolhida, a partir de adaptações realizadas na Escala de Indicadores de Prazer e Sofrimento no Trabalho (EIPST), e os dados foram analisados conforme o modelo estatístico pertinente. Os resultados são apontados com base no método de análises e especificamente considerando a (EIPST) uma avaliação moderada, considerada crítica diante dos níveis estabelecidos pela respectiva escala. Desse modo, a pesquisa contribuiu para a academia, por meio da disponibilização da literatura apresentada e para administração em saúde, uma vez que permite reflexões por parte dos gestores em relação à organização do trabalho e aos respectivos modelos e práticas de gestão.
  • ANA ALDIVONIR DELFINO LOPES
  • A DINÂMICA DO TRABALHO NO ESTALEIRO ATLÂNTICO SUL S/A: COOPERAÇÃO E RESISTÊNCIA
  • Data: 27/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • A cooperação – descrita em termos do envolvimento ativo dos trabalhadores com os objetivos da empresa – é um fenômeno dinâmico que se estabelece em termos de uma complexa teia de vínculos ou relações. A literatura sobre o tema sugere que a cooperação entre empregados e empregadores se forja a partir de uma combinação de vínculos econômicos, políticos, ideológicos e psicológicos. A compreensão deste fenômeno suscita uma discussão acerca de alguns temas centrais concernentes ao processo de trabalho tais como: as práticas de gestão de pessoas, as relações de trabalho, os mecanismos de controle, as relações de poder. Na pesquisa aqui tratada, esses temas foram utilizados como suporte para a análise dos vínculos que conformam a cooperação no trabalho de um segmento operário e os reflexos sobre a subjetividade desses trabalhadores, as formas de resistência e a atuação sindical. Fundamentada na técnica do estudo de caso, essa abordagem centrou-se nas experiências vividas pelos operários de uma empresa de grande porte, pertencente ao setor da construção naval e offshore, localizada no Complexo Suape em Pernambuco. Para a coleta de dados, os instrumentos adotados foram pesquisa documental e entrevistas semi-estruturadas com alguns atores-chave: trabalhadores, dirigentes sindicais e representantes do Ministério Público do Trabalho responsáveis pela inspeção do trabalho portuário. A técnica da análise de conteúdos aplicada aos dados da pesquisa e a problematização de seus resultados permitiram observar a ausência de práticas de gestão de pessoas capazes de envolver e valorizar o trabalhador, a presença de um modelo de gestão coercitivo e autoritário, a hostilidade à ação sindical e a ameaça de demissão como instrumento de intimidação. Tais elementos estão entre as evidências que modelam o padrão de envolvimento e, portanto, de cooperação dos trabalhadores na empresa. De modo geral, os resultados dessa investigação demonstram que a cooperação está assentada no envolvimento coercitivo do trabalhador e em relações de dominação e exploração nitidamente explícitas. Assim, notam-se características típicas de uma cultura gerencial revestida por um extremo rigor e autoritarismo, que também correspondem aos tradicionais padrões de relações de trabalho vigentes no Brasil. Todavia, percebe-se que essa dominação não oblitera a capacidade crítica dos trabalhadores porque há possibilidades de opor resistência. Averiguou-se, portanto, que a cooperação se assenta tanto na pressão autoritária imposta pela empresa quanto nas formas de adaptação e resistência desenvolvidas pelos trabalhadores.
  • EVEMILIA SOUSA
  • ANÁLISE DA VOLATILIDADE DOS PREÇOS FUTUROS DO AÇÚCAR
  • Data: 26/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como objetivo analisar a dinâmica e transmissão da volatilidade dos preços futuros do açúcar negociados na Bolsa de Nova York para o mercado à vista brasileiro entre os anos de 2003 e 2014. A dinâmica da volatilidade foi estimada através dos modelos da família ARCH: GARCH, EGARCH e TARCH. No intuito de verificar a transmissão dos preços do mercado futuro estrangeiro para os preços do mercado à vista brasileiro, aplicou-se o teste de cointegração de Engler & Granger (1987). Os resultados indicaram: a) a existência de cointegração entre os preços do mercado futuro estrangeiro do açúcar com os preços do mercado à vista brasileiro, evidenciando que informações dos preços do mercado futuro são transmitidas para os preços do mercado à vista, nos três períodos analisados; b) acentuada volatilidade do mercado futuro do açúcar, resultante do somatório dos coeficientes de persistência da volatilidade; c) presença do efeito assimetria da volatilidade; d) ausência do efeito alavancagem; e) no período 1 (20/05/2003 a 30/04/2014), o modelo EGARCH (2,1), apresentou o melhor ajustamento na estimação da dinâmica da volatilidade dos retornos futuros do açúcar, considerando os critérios AIC e SBC; f) no período 2 (20/05/2003 a 21/06/2012), ocorreu igualmente o melhor ajustamento através do modelo EGARCH (2,1); g) no período 3 (22/06/2012 a 30/04/2014), o modelo GARCH (1,1) foi o que apresentou o melhor ajustamento na mensuração da dinâmica da volatilidade dos retornos futuros do açúcar.
  • SARITA MONTEIRO BORA
  • INOVAÇÕES SUSTENTÁVEIS NA BASE DA PIRÂMIDE: ESTUDO DE MULTICASOS DE EMPRESAS BRASILEIRAS
  • Data: 26/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • Devido ao processo de degradação do meio ambiente, decorrente sobretudo da intensificação do consumo e atividades industriais, desde os anos 60 procura-se um estreitamento entre o progresso tecnológico e a promoção do bem estar socioambiental. Com a crescente preocupação com o meio ambiente, a gestão sustentável tornou-se um diferencial importante e com isso as organizações procuram, através das inovações de produtos e serviços, atender as novas demandas do mercado. Os esforços dirigidos para gestão socioambiental eficiente são normalmente impulsionadas pelas demandas de mercados estabelecidos. Contudo, Hart e Christensen (2002) afirmam que os mercados emergentes denominados de “base da pirâmide” representam ótimas oportunidades de negócios, uma vez que são considerados ideais para recepcionar novas tecnologias ambientalmente amigáveis e de alto impacto. Neste sentido, o objetivo desta pesquisa foi analisar as inovações sustentáveis desenvolvidas por organizações brasileiras para a base da pirâmide. Especificamente, caracterizar as inovações sustentáveis voltadas para a base da pirâmide desenvolvidas por organizações brasileiras; identificar os determinantes das inovações sustentáveis para os mercados da base da pirâmide; justificar as razões da adoção das inovações sustentáveis voltadas para a base da pirâmide sob ótica da Teoria Institucional. A análise dos dados ocorreu de forma descritiva. Dentre as estratégias de pesquisas, optou-se pelo estudo de casos múltiplos, a qual é comumente sugerida por autores da temática como forma de preencher lacunas da contribuição empírica. A análise dos dados foi feita de forma individual e cruzada dos casos. Os resultados apontam que no âmbito nacional, as inovações sustentáveis desenvolvidas para a base da pirâmide estão ainda em um momento incipiente, visto que embora proporcione pequenos benefícios sob ponto de vista socioambiental, não produzem grandes impactos na sociedade como um todo. Foi possível verificar também a existência de determinantes que estimularam o desenvolvimento dessas inovações nos casos estudados, sendo eles fatores como regulamentações, incentivos, mercado na base da pirâmide, fatores específicos a firma e tecnologia sustentável. Esses achado serviram para delinear os mecanismos de isomorfismo institucionais presentes nas organizações. Dessa forma, constatou-se que o isomorfismo coercitivo ainda é muito dominante, sendo o motivo predominante para adoção das inovações sustentáveis na base da pirâmide, seguido pelo isomorfismo mimético.
  • GIBSON MEIRA OLIVEIRA
  • INOVAÇÃO EM SERVIÇOS PARA A BASE DA PIRÂMIDE
  • Data: 25/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • No Brasil há um grande número de pessoas concentradas na base da pirâmide social. Inovar em serviços para atendê-las, significa incluir consumidores que foram deixados de fora ou permaneceriam mal acolhidos pelas ofertas já existentes, potencializando oportunidades de negócios para empresas que buscam um novo mercado. Nesse contexto, o objetivo desta pesquisa consistiu em analisar como empresas estão lidando com as inovações em serviços para atender aos consumidores da base da pirâmide. Especificamente, buscou-se identificar as inovações empreendidas pelas empresas; classificar os tipos de inovação e propor um framework que melhor explique as inovações executadas. Utilizou-se estudo de casos múltiplos como estratégia metodológica, abordando três empresas que ofertam serviços direcionados a tal público. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, observações diretas e documentos. A análise dos dados para cada caso foi empreendida de forma individual e cruzada. Os resultados evidenciaram que, para atendar à Base da Pirâmide, as empresas têm desenvolvido inovações de mercado e de processo e empreendido também, ao longo de suas trajetórias, inovações de melhoria, incrementais e formalizadoras. Por meio do Mapa de Transiliência foi possível perceber que dois dos três casos estudados desenvolveram novas competências para atender à base da pirâmide. Além disso, compreende-se que seja possível o alinhamento entre o mapa de transiliência e os conceitos de inovação de ruptura. Nas três empresas pesquisadas observou-se a aderência parcial ou total ao framework proposto, havendo, em alguns casos, a necessidade de modificações que estão relacionadas ao tipo de serviço prestado. Conclui-se que, apesar de inovações disruptivas estarem direcionadas a um público de baixa renda, as mesmas não são unicamente necessárias para
  • CARLA CAROLINNE DOS SANTOS SILVA
  • ANÁLISE DO REFLEXO DA QUALIDADE DE GOVERNANÇA CORPORATIVA NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE EMPRESAS
  • Data: 24/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta pesquisa foi analisar o reflexo da qualidade de Governança Corporativa sobre o processo de avaliação de empresas no mercado brasileiro de capitais, considerando o modelo de Ohlson (1995). Recorreu-se aos dados disponíveis de todas as empresas que negociaram suas ações na BM&FBOVESPA no período de 2010 a 2013. Para isso, foi utilizado um modelo de avaliação de empresas com a inclusão de uma variável proxy para a qualidade de Governança Corporativa, o Índice de Qualidade de Governança Corporativa (IQGC), construído com base na Teoria da Agência (JENSEN; MECKLING, 1976), no qual foram compreendidas dimensões destinadas a minimizar os problemas de agência, quais foram: Composição do Conselho de Administração, Estrutura de Propriedade e de Controle, Incentivo aos Administradores, Disclosure, Proteção aos Investidores, Comitê de Auditoria e Assimetria de Informação. Dentre as dimensões, Disclosure foi aquela que obteve maior frequência entre as empresas, por outro lado, a dimensão Comitê de Auditoria obteve menor frequência. O IQGC foi calculado mediante Análise de Componentes Principais (ACP), que consiste em uma média ponderada dos principais componentes gerados, sendo os pesos dados pelas suas respectivas variâncias. A análise do comportamento do IQGC, ao longo do período analisado, revelou uma tendência de crescimento no nível de qualidade da Governança Corporativa das empresas. Para avaliar a relevância do IQGC no processo de avaliação de empresas, foi inserida essa proxy no modelo Residual Income Valuation (RIV) de Ohlson (1995), modelo de avaliação de empresas baseado em variáveis financeiras que permite a inserção de “outras informações” que possam representar fatores que são importantes para a avaliação de empresas, mas que ainda não foram refletidos pelas variáveis usualmente utilizadas. A análise dos resultados do modelo com dados em painel balanceado permitiu inferir que a qualidade de Governança Corporativa é value relevante no mercado brasileiro de capitais, uma vez que o modelo teve o seu coeficiente de determinação acrescido quando da inserção desta variável, o que foi confirmado pelo teste de Wald. De forma adicional, buscou-se investigar se os resultados persistiam quando analisadas as características intrínsecas das empresas: tamanho e liquidez. Os resultados revelaram que as evidências persistem apenas entre as empresas de tamanho médio e entre aquelas de menor liquidez, o que pode estar associado às características específicas do mercado brasileiro. Diante dessas evidências, não se pode rejeitar a hipótese de que a qualidade de Governança Corporativa é value relevant para a avaliação de empresas no mercado brasileiro de capitais. Os resultados obtidos nesse trabalho são limitados à amostra e ao período analisados.
  • JOSUELITON DA COSTA SILVA
  • O QUE NÃO ENGORDA, MATA? ESTUDOS EXPERIMENTAIS SOBRE OS EFEITOS DAS ALEGAÇÕES DE SAÚDE E ALERTAS EM RÓTULOS DE ALIMENTOS
  • Data: 24/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • Apesar de os rótulos serem ricos em informações, estudos sugerem que estes não são feitos para o benefício do consumidor. Isso pode torná-los vulneráveis às mensagens publicitárias nos alimentos. Uma das causas é a falta de capacidade em encontrar e processar informações eficientemente – a literacia. Por isso, este estudo busca entender como as informações dos rótulos interferem na percepção e tomada de decisão dos consumidores. Ainda, duas categorias de produtos são analisadas, para que possa verificar se diferentes tipos de produto são diferentemente afetados pelas mensagens: um produto mais saudável (barra de cereal) e um menos saudável (biscoito de chocolate). Ademais, tanto mensagens positivas (propagandas) quanto negativas (alertas) foram usadas. Um experimento online com 6 diferentes tratamentos foi realizado. Os dados de cada grupo foram comparados com os testes não-paramétricos de Mann-Whitney U e Kruskal-Wallis, com aplicação da técnica de Dunn para comparações em pares. Paralelamente usou-se, ainda, o teste t (paramétrico) nas análises. Com mais de 300 respondentes, pode-se inferir que as propagandas têm um efeito positivo em qualquer produto, mas os alertas não tiveram nenhum efeito nos biscoitos. Barras de cereal se beneficiam de propagandas, mas menos que os biscoitos. Quanto à estimativa de preço, apenas o biscoito com propaganda conseguiu resultado significativamente maior, indicando que as pessoas têm mais atração, e podem estar dispostas a pagar mais por esses produtos, quando estes vêm propaganda. Para testar essa suposição num ambiente mais realista, biscoitos foram colocados à venda para alunos universitários. Quase metade da amostra de 38 alunos preferiu os biscoitos mais caros (com propaganda), apesar de os rótulos traseiros serem idênticos. Poucos foram capazes de acessar e decodificar as informações do rótulo traseiro. Todos os que compraram o mais caro se justificaram dizendo que o produto seria melhor nutricionalmente. Sugere-se que estudos futuros sobre rotulagem busquem sempre se aproximar da realidade, e que indústrias e governos se preocupem mais em como o consumidor compreende os rótulos. Para as empresas não deveria ser meta de suas investigações apenas os formatos que vendem mais, mas sim, os formatos de rótulo que informem melhor o consumidor.
  • REBECA SA DO NASCIMENTO SILVA
  • OBESIDADE INFANTIL COMO UM PROBLEMA DE MACROMARKETING: FATORES DE INFLUÊNCIA E CONTRIBUIÇÕES DE MARKETING SOCIAL
  • Data: 23/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa estudou a obesidade infantil como uma problemática do escopo de macromarketing, com o objetivo de identificar os fatores de contribuição para seu crescimento e como estes fatores se configuram entre pais e filhos, visando compreender as influências comportamentais deste contexto que são passíveis de intervenções de marketing social para a mudança de comportamentos prejudiciais. Desse modo, o estudo teve os objetivos de construir um quadro teórico de fatores comportamentais relevantes à obesidade na infância, configurar os principais fatores relevantes para marketing social associados a pais e filhose, por fim, com base nas relações entre os fatores, analisar ações governamentais para embasar a elaboração de políticas públicas efetivas. Nesse sentido, o referencial teórico abordou temáticas relacionadas à visão ampliada de marketing, delineando esta pesquisa em uma perspectiva de macromarketing e marketing social em um cenário de consumo alimentar incorreto e antecedente a problemas de saúde pública como a obesidade. A partir de uma abordagem qualitativa, o método utilizado foi aentrevista com roteiros semiestruturados e em profundidade,aplicadas aos principais agentes de mudança desta realidade, os pais de crianças com sobrepeso ou obesidade com até 12 anos completos. Para isto, 17 mães foram entrevistadas mediante gravação de áudio e, posteriormente as entrevistas foram transcritas e sistematizadas de acordo com as categorias (fatores e subfatores)pré-definidas e interrelacionados das dimensões Microambiental e Macroambiental do estudo. Na análise dos dados pode-se constatar que as falas são representativas dos fatores estudados na pesquisa e que convergem para o exposto na literatura aplicada, evidenciando um cenário crescente e multisetorial da obesidade infantil, além de passível de intervenções de marketing social nos comportamentos negativos e impulsionadores da doença.A partir da análise foi possível acrescentar quatro novos fatores da obesidade infantil para este estudo, os quais emergiram dos relatos analisados:bullying, agressividade, ansiedade por comida e utilização de remédios; estes podem ser vistos como consequências do quadro de obesidade e, em alguns momentos, causas do aumento da quantidade de ingestão alimentos. De modo geral, a família, no papel dos pais, é o fator preponderante na prevalência do sobrepeso, contudo, estes atores, pais e filhos, sofrem forte influência do ambiente de convivência da criança (micro) e do ambiente externo e social (macro). Posto isso, a partir do pressuposto que o estudo demonstra de forma sistêmica e sistemática como se configuram os fatores comportamentais de influência da obesidade infantil, sugere-se a utilização de conhecimentos marketing social juntamente às informações sobre o real cenário da obesidade infantil brasileiro para a elaboração de políticas públicas efetivas e de amplo alcance. Desta forma, espera-se que as relações entre os fatores e o delineamento de como se configuram na vida dos pesquisados sirvam de estímulo governamental e social para a mudança de comportamento por meio de ações e intervenções com uma visão estratégica e abrangente. Igualmente, recomenda-se a inserção dosstakeholders de marketing social, com base noBenchmark Criteriade Andreasen (2002), para alcançar a redução da obesidade no Brasil mediante a promoção da saúde de forma eficaz, conscientizando e mobilizando a coletividade, os pais e as crianças.
  • GABRIELA SILVA PIRES
  • A CONTRIBUIÇÃO DA INTERNET NA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA SUBJETIVA DO IDOSO
  • Data: 20/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • Debates sobre qualidade de vida surgiram no marketing na década de 60, desde então, tem sido preocupação da sociedade, inclusive de pesquisadores que há muito tempo procuram entender e identificar os fatores predominantes de uma boa vida, especialmente no que diz respeito aos idosos, pois há uma tendência de aumento da quantidade de idosos na população mundial o que torna este público relevante, inclusive na sociedade brasileira. Quando se trata de qualidade de vida na perspectiva do idoso, torna-se importante considerar fatores capazes de impactar positiva ou negativamente a qualidade de vida deste público, como, por exemplo, a internet, que se faz presente cada vez mais no cotidiano dos idosos. Necessário se faz, portanto, entender de que forma esta tecnologia pode contribuir de forma positiva para a qualidade de vida do idoso. Diante disso, esta pesquisa teve como objetivo geral analisar as contribuições da utilização da internet para a melhoria da qualidade de vida subjetiva da população idosa nas dimensões psicológica, social e ambiental. A partir da construção do referencial teórico, observou-se que a maioria dos conceitos sobre qualidade de vida compartilha características comuns como sentimentos gerais de bem-estar e satisfação, de cunho social, pessoal e cultural, englobando não só domínios objetivos, mas principalmente subjetivos. Verificou-se que não há uma quantidade exata dos domínios que irá compor uma boa vida, estes podem variar em termos de quantidade e importância a depender do contexto em análise. Sendo assim, qualidade de vida do idoso pode englobar diversos domínios, sendo possível perceber domínios específicos na vida do idoso, como por exemplo, longevidade, significado de existência, sentimento de utilidade. Mais específicos ainda são os domínios considerados pelo idoso no contexto da internet, tais como, utilização de redes sociais, realização de compras e operações bancárias, uso de sites, entre outros. A partir de um agrupamento dos domínios discutidos na revisão teórica, foram definidas três dimensões para o presente estudo: dimensão psicológica, composta por quatro domínios (bem-estar emocional, autoestima, saúde mental e auto eficácia); dimensão social (interação social e inserção social); e dimensão ambiental (consumo e lazer). Os procedimentos metodológicos ocorreram da seguinte forma, na coleta de dados foram realizadas entrevistas em profundidade, qualitativas, semiestruturadas, face a face e individuais com 11 idosos residentes em Campina Grande, na Paraíba. A seleção dos participantes se deu por indicações de conhecidos, como também por bola de neve. Para a análise dos dados, utilizou-se a análise de conteúdo. Verificou-se que a maior parte dos idosos participantes da pesquisa é aposentada e faz uso da internet todos os dias, com tempo de uso variando de minutos a horas por dia, preferindo, grande parte deles, o uso de equipamentos como computador pessoal ou notebook por serem de porte maior. Foi constatado que de maneira geral a internet contribui positivamente para a qualidade de vida do idoso nas três dimensões analisadas, podendo exercer uma contribuição maior ou menor a depender do domínio de vida em questão.
  • HELIO ARAUJO PEREIRA
  • PROGRAMA EMPREENDER INDIVIDUAL/PB: ESTUDO DA EFETIVIDADE À LUZ DA AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS
  • Data: 20/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa buscou avaliar a efetividade do Programa Empreender Individual/PB, programa inserido no Programa Empreender Paraíba. Esse programa tem como principal característica a geração de emprego e renda, cuja avaliação se desenvolveu através da perspectiva dos seus usuários . A avaliação de políticas públicas é considerada um importante instrumento para a gestão pública, na medida em que serve de subsídio para o controle dos gastos públicos e para tomada de decisão a respeito dessas políticas. Esta pesquisa é de cunho quantitativo e foi desenvolvida a partir da elaboração de um questionário como instrumento de pesquisa, elaborado a partir das definições das variáveis do modelo teórico SIAPS, desenvolvido por Almeida (2008), adotado nessa pesquisa. Para isso, foram seguidos todos os procedimentos demandados pela literatura no que diz respeito à elaboração desses instrumentos. Para análise empírica da pesquisa, foi aplicado o questionário em 345 (trezentos e quarenta e cinco) usuários do programa, pertencentes aos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Santa Rita, Bayeux e Cabedelo. Através da aplicação desse questionário de pesquisa foi possível constatar que o Programa Empreender Individual foi parcialmente efetivo em suas ações, sobre a ótica de seus usuários. Verificou-se que, em grande parte de suas ações, o Programa é bem avaliado pelos usuários, no entanto, aspectos voltados à consultoria ofertada e o valor inicial do empréstimo foram fatores que contribuíram para que o Programa não tivesse sua efetividade plena na visão de seus usuários.
  • RAFAEL BRITO MITZCUN
  • REQUISITOS DO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO (MEG) QUE PODEM CONTRIBUIR PARA A CAPACIDADE DE INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL
  • Data: 20/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • A PRESENTE DISSERTAÇÃO TEM COMO OBJETIVO ESTUDAR OS REQUISITOS DO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO (MEG) QUE PODEM CONTRIBUIR PARA A CAPACIDADE DE INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL
  • JOSEILMA DANTAS AGEU
  • MOTIVAÇÕES DE PERMANÊNCIA NO TRABALHO VOLUNTÁRIO: UM ESTUDO NA FUNDAÇÃO CIDADE VIVA JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 20/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa teve como sujeitos de estudo os voluntários atuantes na Fundação Cidade Viva há mais de um ano. Essa organização não governamental situa-se na Cidade de João Pessoa, Paraíba, e possui mais de 350 voluntários; destes, 122 sujeitos colaboraram com o estudo, que teve como objetivo revelar as motivações de permanência e/ou possível saída do trabalho voluntário. O modelo teórico adotado foi o proposto por Cavalcante (2012), o qual permite traçar o perfil motivacional dos voluntários em momentos distintos, tanto para a permanência quanto para a saída. Os dados foram obtidos mediante questionários aplicados, durante as reuniões ocorridas na Fundação no período de julho a agosto de 2014. Na análise dos dados, foram utilizadas estatísticas descritivas (frequências, porcentagens, médias, desvios-padrão e coeficiente de variação) e estatísticas inferenciais (teste t de Student para amostras independentes e comparações/correlações múltiplas por meio dos testes de Bonferroni - ANOVA). Assim, o estudo apontou que as principais motivações para a permanência no trabalho voluntário na Fundação Cidade Viva estão assentadas, principalmente, nos perfis altruísta e aprendizado, que os remetem à mesma constatação de outros estudos da área. Quanto ao momento saída, as questões de cunho religioso são as que mais poderiam levá-los à desistência dessa atividade. Como contribuição espera-se que, mediante tais resultados, a Fundação possa planejar estratégias que reduzam ou mesmo possam evitar a rotatividade dos membros, uma vez que cada desistência representa prejuízos tanto para a Fundação, que investe no treinamento dos voluntários no momento em que ingressam, quanto para aqueles que são atendidos pelas ações oriundas do voluntariado.
  • ALINE FÁBIA GUERRA DE MORAES
  • NOVO DESENVOLVIMENTISMO E VELHAS CONDIÇÕES DE TRABALHO? UMA ANÁLISE DA DINÂMICA DE SUBCONTRATAÇÃO NO COMPLEXO DE SUAPE
  • Data: 20/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • As politicas desenvolvimentistas implantadas no Nordeste por meio do PAC tem em Suape sua maior expressao. Os indices de crescimento na regiao sao altos, porem isto nao parece refletir em melhorias diretas na vida da populacao. Estariam, de fato, as politicas de cunho novo-desenvolvimentistas resgatando debitos sociais historicos? Nesse sentido, cabe-nos questionamentos sobre o modo como vem se dando o desenvolvimento local, levando em consideracao as condicoes de trabalho dos trabalhadores da regiao, marcadamente, dos trabalhadores empregados em empresas terceiras que prestam servico a grandes companhias como o Estaleiro Atlantico Sul. Assim, esta pesquisa tem como objetivo analisar as condicoes de trabalho nas empresas que prestam servicos as atividades produtivas do Estaleiro Atlantico Sul, no Complexo Portuario de Suape. Para isto foram analisados temas como contratacao, promocao/qualificacao, jornada de trabalho, salario, resolucao de conflitos, hierarquias, relacao dos terceiros com a contratante, seguranca no trabalho, etc. A escolha do Estaleiro Atlantico Sul se deu em decorrencia deste ser uma empresa de grande expressao dentro do Complexo de Suape, alem tambem de ser o maior estaleiro da America Latina. O metodo utilizado foi o da entrevista em profundidade. Foram entrevistados quatro trabalhadores terceirizados. Tambem se considerou para a analise, os depoimentos de um trabalhador efetivo do Estaleiro, dois representantes sindicais e dois juristas. Desse modo, foi possivel concluir que as condicoes de trabalho dos terceirizados reiteram o padrao precario das relacoes de trabalho da historica politica desenvolvimentista do pais, pois o trabalho mantevese precario na regiao,
  • MARCOS AURELIO GOMES DE AQUINO
  • EXPECTATIVAS, ADESÃO E DESLIGAMENTO NO TRABALHO VOLUNTÁRIO: ESTUDOS DE MOTIVOS DO VOLUNTARIADO DA FUNDAÇÃO CIDADE VIVA, JOÃO PESSOA/PB, 2014.
  • Data: 20/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho voluntário, exercido em organizações não-governamentais por cidadãos que doam seu tempo, talentos e habilidades em prol do próximo, tem por objetivo interceder na realidade social e beneficiar, grupos, pessoas ou organizações. Esse trabalho distingue do trabalho formal em relação à remuneração e o tempo dispensado ao exercício dessa atividade, sendo essas as principais diferenças entre as atividades voluntária e formal. Em relação ao exposto, o estudo analisou as motivações que levam os atuais e os pretensos voluntários a se engajarem na atividade voluntária da Fundação Cidade Viva na cidade de João Pessoa – PB. Justifica-se esse trabalho em relação a problemas relacionados à rotatividade nas organizações não-governamentais, pois, relativo a esses problemas estão associados como consequências o custo elevado com o recrutamento, seleção e treinamento dos voluntários, perca de um serviço contínuo daqueles que já fazem parte do corpo da organização. A pesquisa compreende aproximadamente 350 indivíduos voluntários da Fundação Cidade Viva sendo retiradas duas amostras com os respondentes da pesquisa, uma com 250 candidatos ao trabalho voluntário e a outra com 65 já voluntários atuantes da Fundação Cidade Viva até um ano. O modelo teórico utilizado na pesquisa foi o proposto por Cavalcante (2012) que possui em sua base os constructos: altruísta, justiça social, afiliação, aprendizagem e egoísta, o qual permite traçar o perfil motivacional dos voluntários em momentos distintos, tanto para a expectativa, entrada e evasão dos voluntários. Os dados foram obtidos por meio da aplicação de questionário, durante as reuniões ocorridas na Fundação no período de julho a agosto de 2014. Na análise dos dados, foram utilizadas estatísticas descritivas (frequências, porcentagens, médias, desvios-padrão e coeficiente de variação) e estatísticas inferenciais (teste t de Student para amostras independentes e comparações/correlações múltiplas por meio dos testes de Bonferroni - ANOVA). Quanto aos resultados mais significativos alcançados, verifica-se predominância do perfil altruístas, seguido do perfil justiça social, aprendizagem, afiliação, e o perfil egoísta tanto no modelo de Expectativas quando no de Entrada. Semelhante a isso, o perfil egoísta foi o menos aceito pelos respondentes da pesquisa. Outros resultados, relativos ao desligamento da atividade voluntária na Fundação Cidade Viva, indicaram que nenhuma das razões foi preponderante à saída dos voluntários.
  • LEANDRO CORREIA XAVIER
  • DIFUSÃO DA INOVAÇÃO: UM ESTUDO EM STARTUPS BRASILEIRAS
  • Data: 19/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • O aumento no surgimento de startups eleva a importância dos seus estudos na seara econômica e acadêmica em todo o mundo. Ainda assim, a produção acadêmica que envolve a difusão da inovação e sua relação com empresas startups ainda não é usual. Esta dissertação busca conectar estas empresas com estudos sobre difusão da inovação como Moore e Benbasat (1991), Rogers (1995), Hall (2006) e Agarwal e Prasad (1997), visando a melhoria do entendimento acerca do assunto no nicho específico de empresas startups e expandir o entendimento sobre o processo de inovação além do P&D. O estudo poderá ser usado para melhorar o direcionamento das estratégias do governo, de programas de incentivo a inovação e também das ações que promovem o surgimento e desenvolvimento startups. Este trabalho descreve a percepção dos usuários de inovação produzidos por startups baseado nos estudos supracitados, comparando tais percepções com as ações relatadas pelos fundadores das startups. Baseando-se em evidências empíricas colhidas com o uso de entrevista semiestruturada, foram pesquisados três fundadores de startups e onze usuários no total. Os resultados foram obtidos através de análise de conteúdo, separados por empresa e em seguida foi feito uma análise comparativa, elencando as divergências entre as startups. Foi possível identificar que as empresas estudadas tomaram atitudes que promovem a difusão da inovação, e que em suma, boa parte destas ações foram percebidas pelos clientes como por exemplo o custo explícito, compatibilidade, vantagem relativa, facilidade de uso, testagem, voluntariedade de uso, e ferramentas de apoio (suporte técnico) à implementação. Outras variáveis, entretanto, mostraram pouco impacto na difusão da inovação, como as políticas públicas, que embora existam, não foram usadas pelas empresas pesquisadas, ou seja, não influenciaram seu crescimento, e variáveis de difusão geográficas que demonstraram razoável influência nas empresas estudadas, e variáveis do modelo de difusão da inovação, como por exemplo a observabilidade, status e acesso à informação prévia. Ao fim, sugere-se variáveis que possivelmente possam influenciar o resultado da difusão de inovações de startups, como modelo de negócios, tempo de testagem diferenciado, e vantagens relativas em lucratividade ou eficiência, que poderiam sobrepor outras variáveis determinantes. Quanto às contribuições deste estudo, pode-se considerara o melhor entendimento da difusão da inovação em empresas startups, e também as limitações do modelo quanto à intensidade das variáveis e de variáveis que influenciam negativamente, que pode indicar estudos futuros não somente sobre o aumento das chances de sucesso da inovação, mas também de insucesso.
  • LIDIA CUNHA SOARES
  • O PROCESSO DE APRENDIZAGEM DO COZINHAR EM JOÃO PESSOA/PB À LUZ DAS PRÁTICAS SOCIAIS E DA ESTÉTICA ORGANIZACIONAL
  • Data: 04/02/2015
  • Mostrar Resumo
  • A PRESENTE DISSERTAÇÃO TEM COMO OBJETIVO ESTUDAR O PROCESSO DE APRENDIZAGEM DO COZINHAR EM JOÃO PESSOA/PB À LUZ DAS PRÁTICAS SOCIAIS E DA ESTÉTICA ORGANIZACIONAL.
2014
Descrição
  • GUSTAVO CORREIA XAVIER
  • ANOMALIAS DE VALOR E SENTIMENTO DO INVESTIDOR: EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS NO MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO
  • Data: 12/12/2014
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve como objetivo verificar se existe relação entre o sentimento do investidor e as anomalias de mercado no Brasil. Adicionalmente, também foi analisado se os desvios de preços provocados por investidores com viés otimista são diferentes daqueles provocados pelos investidores pessimistas. A população envolveu todas as empresas listadas na BM&FBOVESPA. Os dados utilizados foram coletados no Economatica®. Para cálculo dos retornos, foram utilizados preços de fechamento mensais no período de junho de 2000 a junho de 2014, bem como dados contábeis anuais de 1999 a 2013. Para mensuração do índice de sentimento agregado para o mercado, foram consideradas todas as emissões de ações ocorridas no período de janeiro de 1999 a junho de 2014, bem como o volume de negociações e de títulos disponíveis nesse período. Na estimação do sentimento do investidor, fez-se uso da técnica multivariada de Análise de Componentes Principais, para captar o componente em comum de quatro diferentes proxies para o comportamento do mercado. Para verificar a forma como sentimento do investidor se relaciona com as anomalias, foram testadas empiricamente com a série dos retornos das carteiras de posição Long, Short e Long-Short de 12 estratégias baseadas em anomalias; e com a série do índice de sentimento construído e sua variação de um mês para o outro. Constatou-se que a medida do índice de sentimento apresentou poder explicativo para boa parte das anomalias apenas quando incluída no CAPM, porém ao controlar pelo modelo de três fatores e de quatro fatores, o coeficiente perdeu sua significância estatística. Já na utilização da variação do índice como variável explicativa, observou-se uma relação com os retornos futuros, robustos a todos os fatores de risco. Dessa forma, é possível relacionar o índice de sentimento do investidor com os retornos de carteiras formadas com base em anomalias de valor. Na análise dos retornos médios após os períodos de otimismo e pessimismo, não houve valores estatisticamente significantes suficientes para inferir sobre uma possível existência de restrições às operações de venda a descoberto, apesar de boa parte das anomalias apresentarem o sinal esperado no spread entre a média dos retornos após períodos otimistas e pessimistas.
  • STEPHANIE INGRID SOUZA BARBOZA
  • Sistema de marketing alimentar: uma análise da consideração ética do produto de origem animal
  • Data: 12/12/2014
  • Mostrar Resumo
  • O propósito desta tese é analisar como o pressuposto do equilíbrio no sistema de marketing alimentar é enviesado pelas práticas de consumo de produtos de origem animal. Para isto, abordamos no capítulo 2, a construção do conceito de equilíbrio a partir da conceituação da troca como objeto das ações no sistema de marketing, enfatizando o papel desempenhado por cada um dos stakeholders para o alcance dos seus interesses e a geração de desequilíbrio nesse sistema. Ainda neste capítulo, adotamos o produto como elemento passível de consideração moral no sistema de marketing alimentar, na medida em que desenvolvemos uma classificação de produto baseado na vida para diferenciação do produto de origem animal. Para o capítulo 3, definimos como objetivo a caracterização do desequilíbrio no sistema de marketing alimentar pelo emprego dos animais como base material tanto para a indústria da carne como para uma performance alimentar direcionada para os seres humanos. Nessa medida, recorremos às teorias da ética ambiental e da ética animal para refutar as práticas da indústria de carnes, no sentido de evidenciar a necessidade de consideração moral dos animais envolvidos no sistema de marketing alimentar. No capítulo 4, optamos pelo viés epistemológico de macromarketing para definirmos três proposições teórico-empíricas que configuram uma alternativa para a consideração moral dos animais no sistema de marketing alimentar. Objetivamente, adotamos as perspectivas do consumidor-cidadão e do hedonismo alternativo para definir estratégias de consideração moral dos animais pela via do consumo, ao mesmo tempo em que incluímos a perspectiva nutricional e industrial para análise das alternativas de consumo que excluem o produto de origem animal. Dessa forma, a proposição 1 se refere ao hedonismo superável do consumo de carnes, observado empiricamente por meio da análise de conteúdo das entrevistas dos consumidores de carnes e dos vegetarianos e veganos. A proposição 2 aponta que o consumo de carnes é nutricionalmente injustificado, cuja comprovação se deu pela análise do conteúdo das entrevistas realizadas com nutricionistas. A proposição 3 diz respeito à análise acerca do consumo de carnes ser industrialmente substituível, que se baseia tanto na averiguação teórica das possibilidades industriais como nas colocações das entrevistas com profissionais da indústria alimentar. Por fim, apontamos níveis de moralização que viabilizam a consideração moral dos animais pela mudança comportamental dos consumidores.
  • ERICA DAYANE CHAVES CAVALCANTE
  • OS PROCESSOS ORGANIZATIVOS E DE APRENDIZAGEM DO TURISMO COMO PRÁTICA NA ORLA MARÍTIMA DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 10/12/2014
  • Mostrar Resumo
  • Neste estudo as organizações não são entendidas como estruturas estáticas movidas por objetivos preestabelecidos formalmente, mas como campos simbólicos sustentados por ações e interações cotidianas por meio de práticas e processos organizativos, o que inclui a aprendizagem social e a sociomaterialidade. A prática analisada foi o turismo, considerado inicialmente como um fenômeno social e econômico responsável pela movimentação do setor de serviços. Destarte, após um refinamento promovido por reflexões durante a fase empírica, levantou-se o seguinte questionamento: como ocorrem os processos organizativos e de aprendizagem do turismo como uma prática situada na Orla Marítima de João Pessoa/PB? Com o objetivo de responder ao questionamento, identificou-se etnometodologicamente o conjunto de atividades que constituem o turismo como prática na Orla Marítima de João Pessoa/PB. Em consonância com os Estudos Baseados em Prática, o método empregado foi a etnometodologia e como técnicas de coleta de dados se utilizaram dados visuais, observação com registro em notas de campo, entrevistas e conversas informais. A Orla Marítima onde situam as praias de Manaíra, Tambaú e Cabo Branco, em João Pessoa – PB se tratou do espaço no qual a pesquisa foi realizada, em soma ao processo prévio de participação nas reuniões do Comitê Gestor Orla local. A análise dos dados foi realizada, após a triangulação, com base nos cinco conceitos-chave da etnometodologia garfinkiliana, sejam estes a realização, a indicialidade, relatabilidade, reflexividade e a noção de membro. Os resultados indicam que o conjunto de elementos sociomateriais (humanos e não-humanos) que alicerçam o turismo como prática na Orla Marítima permitiram ilustrar como os elementos não-humanos oferecem novas possibilidades ao uso deste espaço. Por fim, promoveu-se uma reflexão sobre o processo de aprendizagem social do turismo como prática na Orla Marítima a partir da qual se constatou de fato que o organizar e o aprender são partes intimamente relacionadas de um mesmo processo. Como prática social, um novo conceito de turismo é apresentado, assim como as limitações enfrentadas na pesquisa e sugestões para pesquisas futuras.
  • MARIÚCHA NÓBREGA BEZERRA
  • ANÁLISE EMPÍRICA DA EFICÁCIA DE MEDIDAS TRADICIONAIS E DE DOWNSIDE RISK PARA FORMAÇÃO DE CARTEIRAS
  • Data: 02/12/2014
  • Mostrar Resumo
  • Dado o modelo tradicional de formação de carteiras de investimento baseado na média e na variância dos retornos dos ativos e as críticas e alternativas existentes para o mesmo, o objetivo desta dissertação é analisar a eficácia da variância e de medidas de downside risk para formação de carteiras de investimentos no mercado de ações brasileiro. Com base na literatura analisada, a principal hipótese do trabalho foi que as melhores fronteiras eficientes estão relacionadas a métricas de downside risk para o caso do Brasil. Este trabalho tem como principal justificativa o fato de que estudos realizados, inclusive nacionalmente, evidenciaram que na prática é raro se encontrar comportamento de investidores descrito por uma função de utilidade quadrática e distribuições normais de retornos, e a necessidade de estudos comparando métricas diversas de downside risk entre si e avaliando soluções para o problema de matriz assimétrica e endógena. Desse modo, utilizando as metodologias de Ang (1975), Markowitz et al. (1993), Ballestero (2005), Estrada (2008) e Cumova e Nawrocki (2011), pretendeu-se verificar qual o melhor método para resolução do problema de matriz assimétrica e endógena e, inspirando-se nos trabalhos de Markowitz (1952) e Lohre, Neumann e Winterfeldt (2010), pretendeu-se constatar qual métrica de risco é mais indicada para a realização da alocação mais eficiente dos recursos disponíveis no mercado acionário do Brasil. A amostra utilizada foi composta pelas ações do IBrX 50 e, para a primeira parte do trabalho, comparação entre alternativas para resolução do problema da matriz de semivariância-cosemivariância assimétrica e endógena, foram coletados preços diários de ações, para os anos de 2000 a 2013, enquanto para a segunda parte, comparação entre métricas de risco simétrico e assimétrico, utilizou-se dados de janeiro de 2010 a dezembro de 2013, de ações das empresas presentes no IBrX 50 e do próprio índice, que foi utilizado como parâmetro. Para ambos os períodos foram calculados os retornos diários contínuos. Os resultados indicaram que, ao empregar a semivariância como medida de risco assimétrico, caso o investidor possua meios para utilizar modelos mais requintados para resolução do problema da matriz de semivariância-cosemivariância assimétrica, será mais eficaz o modelo de Cumova e Nawrocki (2011). Além disso, a partir dos dados brasileiros, o VaR apresentou-se mais eficaz do que a variância e outras medidas de downside risk no que tange à minimização do risco de perda. Assim, dada a premissa de que o investidor possui preferências assimétricas em relação ao risco, a formação de carteiras de ações no mercado brasileiro é mais eficiente ao se utilizar critérios de minimização de downside risk do que a abordagem tradicional de média-variância.
  • JULIETTY CHRISTIELLE LAURENTINO DOS SANTOS
  • CONFIANÇA DOS CIDADÃOS NA GESTÃO PÚBLICA: ANÁLISE DE ANTECEDENTES E PROPOSTA DE UMA ESCALA DE MENSURAÇÃO
  • Data: 11/08/2014
  • Mostrar Resumo
  • A finalidade desta dissertação foi estudar a confiança dos cidadãos no executivo municipal por meio do desenvolvimento de uma escala de medição do construto e do estudo de seus antecedentes. Analisar a confiança na perspectiva de marketing no interesse público tem sido uma maneira de expandir seu estudo além do contexto gerencial, como vinha sendo abordado na literatura. A escolha pelo executivo municipal se deu por ser a esfera de governo mais próxima dos cidadãos e da quantidade elevada de municípios no Estado Brasileiro. Foi realizada uma revisão da literatura sobre marketing de organizações públicas e sobre os fatores condicionantes da confiança e sua mensuração, tendo-se identificado que a confiança é composta de duas dimensões, credibilidade e benevolência. Para análise empírica, foram realizadas duas amostragens nas cidades de João Pessoa, Bananeiras e Solânea no estado da Paraíba, e na cidade de Garanhuns no estado de Pernambuco. A escala desenvolvida constou de 10 itens de relação refletiva com as dimensões latentes. Os resultados de relações confirmaram parcialmente as hipóteses da satisfação dos cidadãos, do desempenho do executivo municipal e da participação dos cidadãos como fatores condicionantes da confiança dos cidadãos e rejeitaram a hipótese de que a propensão à confiança é um fator preditor da confiança dos cidadãos. A pesquisa contribuiu para os gestores públicos com informações relativas à confiança dos cidadãos em diferentes cidades e em seus diferentes níveis. Também contribuiu para a academia, por meio da disponibilização de uma escala de medição não existente na literatura e validada de forma rigorosa.
  • RACHEL COSTA RAMALHO VASCONCELOS
  • OS VÍNCULOS ENTRE O PROCESSO DE APRENDIZAGEM E O DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIA DE MULHERES-EMPREENDEDORAS
  • Data: 27/06/2014
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo central analisar os vínculos entre o processo de aprendizagem e o desenvolvimento de competência de mulheres-empreendedoras. Buscou-se compreender o papel do contexto na trajetória profissional das empreendedoras; caracterizar o processo de aprendizagem; e identificar as competências empreendedoras das ganhadoras do Prêmio Sebrae Mulher de Negócio (PSMN). O embasamento teórico compreende quatro seções, com a finalidade de (a) apresentar as diferentes perspectivas teóricas sobre o fenômeno do empreendedorismo; (b) caracterizar a aprendizagem empreendedora com base na abordagem construtivista-sociológica, e, portanto, experiencial, incluindo o modelo de RAE (2004) e POLITIS (2005); (c) abordar a competência empreendedora, sob uma visão dinâmica, ou seja, como resultante da ação profissional, considerando o contexto e as experiências sociais; e (d) descrever os vínculos entre aprendizagem e competência empreendedora a partir do processo de aprendizagem e dos elementos do contexto que atuam como mediadores do desenvolvimento de competências. Para viabilizar a consecução dos objetivos, utilizou-se o método da história oral temática. A pesquisa foi desenvolvida com cinco mulheres ganhadoras do PSMN, entre os anos de 2004 a 2012, na categoria pequenos negócios, no Estado da Paraíba. A coleta dos dados foi realizada por meio de uma entrevista semi-estruturada que foi transcrita e analisada utilizando a análise de narrativas. Os resultados apontam que existem vínculos entre o processo de aprendizagem e o desenvolvimento de competência empreendedora por intermédio do contexto e suas variáveis que envolvem condições econômicas e sociais; relações familiares; gênero; e estereótipos. Essas variáveis afetam a trajetória de vida profissional das empresárias. Além disso, as empresárias destacaram que o processo de aprendizagem empreendedora ocorre no dia-a-dia, por meio das experiências diretas, das práticas de trabalho, sucessos e insucessos, sendo algo construído a partir das experiências. Com relação à competência empreendedora, as empresárias consideram que é muito importante saber identificar oportunidades de negócio; conhecer as atividades e processos relacionados ao negócio; mobilizar recursos nas situações imprevistas; além de saber transformar experiências em aprendizado e ter disposição para aprender. A competência surge de um saber produzido pela experiência e mediado por um contexto. Os achados revelam, portanto, que o desenvolvimento de competência empreendedora envolve um processo contínuo de aprendizagem, ao mesmo tempo em que a aprendizagem reflete as competências, gerando um círculo virtuoso. O processo de aprendizagem é, portanto, subjacente ao desenvolvimento de competência. Os resultados da pesquisa destacaram que as práticas ou experiências vividas, as interações sociais e familiares, bem como o autodesenvolvimento e contatos com outras pessoas contribuem para a identidade empreendedora e, portanto, promovem os vínculos entre aprendizagem e competência empreendedora.
  • PETRUCIO DUMONT MAMEDE E SILVA FILHO
  • Análise da Sustentabilidade Empresarial de Indústrias do setor de Cerâmica Vermelha do Estado da Paraíba
  • Data: 27/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • A crescente preocupação com o modelo de desenvolvimento econômico vigente e com suas consequências para a sociedade e meio ambiente, motivou autoridades mundiais a realizarem importantes debates sobre Sustentabilidade. Alinhado a isso, organizações de diversos setores vem se tornando mais conscientes de seu papel no processo do Desenvolvimento Sustentável, buscando adequar suas atividades empresariais aos preceitos defendidos pelo modelo triple bottom line. Emergindo neste cenário está o segmento da indústria de cerâmica vermelha, no momento em que a indústria é grande consumidora de recursos naturais e energéticos, bem como geradora de resíduos. Diante deste cenário, esforços para mitigar seus impactos ambientais e sociais devem ser realizados. Ao contextualizar este setor na realidade paraibana, a conjuntura ambiental é delicada, no momento em que as regiões da zona da mata e agreste possuem ecossistema importante para sobrevivência de espécies nativas de animais, e sua exploração para provimento de lenha e argila pode acarretar em sérios danos ao meio ambiente. Desta forma, torna-se oportuna uma avaliação da sustentabilidade das empresas do setor no estado. Assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar a sustentabilidade empresarial de indústrias de cerâmica vermelha do estado da Paraíba, a partir do Grid de Sustentabilidade Empresarial (GSE). Desta forma, buscou-se calcular os Escores Parciais de Sustentabilidade (EPS) e os Escores de Sustentabilidade Empresarial (ESE) para prosseguir com o posicionamento das empresas investigadas no GSE. De natureza qualitativa e quantitativa, a pesquisa se caracteriza quanto aos fins como exploratória, e quanto aos meios como sendo de campo, bibliográfica, e como estudo multi-caso. Os dados foram coletados a partir de questionário estruturado, em conformidade com as dimensões ambiental, econômica e social da sustentabilidade, aplicado em três indústrias de cerâmica. Os resultados indicam que uma empresa obteve Escore 3 de Sustentabilidade Empresarial (Satisfatória), mostrando que consegue conciliar desempenhos satisfatórios nas três dimensões analisadas. As outras duas obtiveram Escore 1 de Sustentabilidade Empresarial (Fraca), onde uma delas exibiu desempenho satisfatório apenas na dimensão ambiental, e a outra registrou desempenho satisfatório apenas na dimensão social. Conclui-se que as cerâmicas estudadas possuem condições de melhorar suas atividades para se adequarem a uma realidade mais sustentável, observando os pontos fracos evidenciados pelos indicadores de sustentabilidade investigados.
  • RAYANE FERNANDES MANO
  • CONSUMIDOR COM DEFICIÊNCIA: IMPLICAÇÕES DE FATORES PESSOAIS E CONTEXTUAIS NO CONSUMO VAREJISTA DE JOÃO PESSOA/PB
  • Data: 25/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo compreender as relações entre fatores pessoais, estruturais e socioculturais e o comportamento de consumo de pessoas com deficiência física e visual em ambientes de supermercados e hipermercados da cidade de João Pessoa/PB. Como aparato teórico, foram utilizadas teorias e conceitos referentes à Transformative Consumer Research, Multiculturalismo, Identidades, Grupos minoritários, Modelos Históricos relativos às pessoas com deficiência, Consumidor com Deficiência e Varejo, no contexto da deficiência. Para fins desta pesquisa, foram inicialmente delineadas as três dimensões de influência no comportamento do consumidor com deficiência: Ambientais, socioculturais e pessoais. Em seguida, como forma de alcançar o objetivo proposto na pesquisa, foram empreendidas, com base no paradigma transformativo, três etapas empíricas distintas, que corresponderam ao (1) mapeamento arquitetônico dos supermercados e hipermercados da cidade, seguidas da (2) realização de entrevistas com consumidores com deficiência física e visual, e por fim, a (3) observação naturalística de consumo de um destes clientes. Como procedimentos de coleta, na primeira etapa, foi construída uma lista de parâmetros, com base na norma ABNT 9050, a fim de mensurar a adequação aos níveis de acessibilidades destes ambientes. Assim, foram visitados 04 dos principais estabelecimentos categorizados como supermercados e 04 como hipermercados da cidade. No segundo momento da pesquisa, foram realizadas 16 entrevistas em profundidade, semi-estruturadas, face-a-face, cujo roteiro foi construído a partir das três dimensões anteriormente delineadas, e por fim, na etapa da observação naturalística, foram utilizados notas e registros para captar os fatos e as impressões acerca do consumo de uma cliente cadeirante em um hipermercado da cidade. A conexão destas três etapas proporcionou uma visão abrangente sobre o consumo destas pessoas no contexto local. Além de ser averiguada a real inacessibilidade física/estrutural destes estabelecimentos, em especial dos supermercados locais, foi percebido também que barreiras sociais e culturais se fazem presentes sobre a forma de tratamentos e conceitos inadequados quanto a estas pessoas. Porém, ambas as barreiras supracitadas não os impede de ir aos estabelecimentos que lhes parecem mais adequados, escolher seus produtos, verificar preços e qualidade, ter preferências por determinadas marcas, nem de ter uma visão positiva sobre si mesmos, pois, para eles, o momento de ir às compras significa prazer, autonomia, auto-afirmação e liberdade.
  • MALU LACET SERPA
  • LIMITAÇÕES DIGITAIS COGNITIVAS: ESTUDO SOBRE CONFIANÇA EM HABILIDADES COMPUTACIONAIS
  • Data: 25/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • Uma evolução no conceito de exclusão digital levou-o a um modelo multidimensional, com diferenças de níveis de uso e de perspectivas. O modelo tridimensional de limitações digitais segue esta perspectiva e vai além, ao propor o termo "limitação digital", sugere três tipos desta (de acesso, cognitivo-informacional e comportamental) e promove análise sob a perspectiva de um indivíduo e seus níveis de uso e adoção de tecnologias de informação e comunicação (TICs). A relação entre autoeficácia, feedback e desempenho tem se mostrado de forma ambígua na literatura. Estudos começam a demonstrar uma possível, e importante, relação negativa ou inconclusiva entre estes construtos que pode mostrar-se como excesso de confiança em habilidades computacionais. Ao passo que o excesso de confiança em habilidades computacionais pode levar a um desempenho aquém do esperado, sugere-se classificá-lo como uma limitação cognitiva, referindo-se a uma superestimação do julgamento sobre a capacidade de um indivíduo para realizar uma tarefa computacional, que obstruiria o uso efetivo de TICs. A presente pesquisa teve como objetivo investigar a relação entre autoeficácia, feedback e desempenho em tarefa decisória mediada por computador. Realizou-se um experimento verdadeiro com duas turmas de graduandos em Administração da UFPB. Os resultados mostram diferenças entre o comportamento do grupo de controle, do grupo experimental com feedback positivo e do grupo experimental com feedback negativo. O efeito do feedback positivo causou um aumento nos níveis de autoeficácia e desempenho, mas o feedback negativo diminuiu o nível de autoeficácia e aumentou o nível de desempenho, o que mostrou um melhor alinhamento entre as duas variáveis através do feedback negativo. Foram identificados casos de excesso de confiança em habilidades digitais, representados por aqueles com altos níveis de autoeficácia e baixos desempenhos e, por isso, tratados como limitações digitais. O feedback negativo também demonstrou-se como uma forma melhor para alinhar a autoeficácia do indivíduo com o seu real desempenho.
  • JULIANA VALE RIBEIRO
  • DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA: O CASO PHYTOS
  • Data: 24/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como objetivo analisar o desenvolvimento da capacidade de inovação de fitomedicamentos da Phytos nos últimos dez anos. A base teórica que sustentou o estudo está relacionada à mudança organizacional, capacidades dinâmicas, aprendizagem organizacional e inovação. A estratégia de pesquisa adotada foi o estudo de caso e, para a coleta de dados, foi utilizada a entrevista semi-estruturada, bem como a observação direta, consulta a dados secundários e documentos. Para a análise, os dados foram categorizados e interpretados à luz do referencial teórico. As evidências permitiram identificar que o desenvolvimento da capacidade de inovação da Phytos exigiu uma série de mudanças estratégicas, especialmente em seus recursos humanos e tecnológicos, e que mudanças na cultura organizacional também se evidenciaram de grande importância. O processo de inovação da Phytos se caracteriza como um processo sistêmico, utilizando a inovação aberta, estimulando a cooperação entre as instituições de pesquisa e a empresa, bem como o desenvolvimento de novos produtos com rapidez e flexibilidade. Os processos de aprendizagem identificados foram o aprender: fazendo (learning by doing), interagindo (learning by interacting) e buscando (learning by searching). Os conhecimentos, fruto dos processos de aprendizagem, são institucionalizados por meio de normas e procedimentos, preservando a memória da organização. Conclui-se que para alcançar a capacidade de inovação de produto, a Phytos integrou competências individuais a competências coletivas, dos gestores para os colaboradores, como também construiu novas competências coletivas, como o aumento da capacidade de desintegração do fitomedicamento A e a redução do tempo de obtenção dos insumos, aplicando-as a todos os fitomedicamentos da empresa. A Phytos reconfigurou sua capacidade de desenvolver soluções rápidas e criativas, sua capacidade de selecionar e avaliar projetos, bem como a capacidade adquirir matéria-prima. Palavras-chave: Mudanças Estratégicas, Aprendizagem, Capacidade de Inovação.
  • JOAB MENEZES DE VASCONCELOS
  • VALORAÇÃO CONTINGENTE DE MELHORIAS EM MOBILIDADE URBANA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 24/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • A oferta governamental para a mobilidade urbana tem sido focada em propiciar fluidez aos veículos particulares, que possuem maiores custos ao meio ambiente e à saúde humana, enquanto que os transportes públicos têm sido relegados à baixa qualidade dos serviços e ineficiência. O propósito desta pesquisa foi estimar a Disposição a Pagar (DAP) pelos benefícios decorrentes de melhorias em mobilidade urbana, através de um mercado hipotético: a oferta das modalidades de transporte BRT e VLT. Este trabalho buscou suprir ausência de parâmetros econômicos relacionados aos benefícios provenientes de melhorias na mobilidade, aliado à perspectiva do Marketing em favor do interesse público. Nesta pesquisa, de caráter descritivo, foi aplicado um survey para a viabilização do método de valoração contingente de bens públicos ou ambientais, cujos dados possibilitaram estimar o valor médio pago por residência e o valor total que o bem e seus benefícios têm para os moradores de João Pessoa. A amostra de 854 questionários, aplicados em campo e online, indicou, através de um modelo estimado por meio da regressão beta, um valor de R$ 47,84 pagos através de um adicional no IPTU, um valor elevado, que representa 18% da média paga em 2012. O valor total do bem foi estimado em R$ 10,2 milhões, montante próximo ao arrecadado pela TCR em 2011, o que significa que a população está ciente dos benefícios a serem adquiridos, apesar desta quantia ter sido limitado pela falta de confiança na gestão dos recursos públicos e votos de protesto.
  • MARIANA RIBEIRO MONTEIRO
  • CAPACIDADES DINÂMICAS PARA ACREDITAÇÃO: EVIDÊNCIAS NO SETOR HOSPITALAR
  • Data: 24/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • O setor hospitalar tem sido afetado e pressionado, em uma escala internacional, a realizar mudanças e reformas gerenciais. Como um dos meios para reagir a tal situação, foi criada a acreditação hospitalar, uma avaliação periódica voluntária dos recursos institucionais, baseada na educação continuada, com vistas a garantir a qualidade da assistência em padrões pré-estabelecidos. Para efeito deste trabalho, entende-se que capacidades dinâmicas podem ser criadas para mudar os recursos e competências de hospitais através de diversas fontes, objetivando a obtenção da acreditação hospitalar. O objetivo desta pesquisa foi analisar o desenvolvimento de capacidades dinâmicas no processo de acreditação hospitalar. Especificamente, procurou-se descrever as mudanças no processo de acreditação à luz do modelo de equilíbrio pontuado; identificar a principal capacidade dinâmica em cada nível de acreditação; caracterizar as fontes de capacidade dinâmica adotadas; e investigar os estágios do Ciclo de Vida das capacidades dinâmicas no processo de acreditação. Utilizou-se estudo de casos múltiplos como estratégia metodológica, abordando dois hospitais com nível três de acreditação. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, observações diretas e documentos internos. A análise dos dados para cada caso foi empreendida de forma individual e cruzada. Os resultados evidenciaram que a mudança organizacional analisada seguiu a corrente evolucionária, sob o comportamento de Equilíbrio Pontuado. Foram identificadas três capacidades dinâmicas em cada hospital. Para criação das capacidades, percebeu-se que a “aprendizagem deliberada” foi a fonte mais utilizada pelos dois hospitais, em todos os seus mecanismos, porém com ênfases distintas em cada nível de acreditação. A fonte “relacionamento” foi utilizada apenas para terceirização, alianças e licenciamentos, com destaque para as alianças com fornecedores e clientes. A fonte aquisições não foi utilizada. Destaca-se que todas as capacidades evidenciadas apresentaram aderência ao modelo ao Ciclo de Vida das capacidades sugerido por Helfat e Peteraf (2003). Conclui-se que os períodos de reorientação do equilíbrio pontuado, por vezes visto como desestabilizantes, foram os momentos em que as organizações, de fato, evoluíram. O estudo contribui com evidências empíricas do Equilíbrio Pontuado e do Ciclo de Vida das capacidades dinâmicas. Ainda, a pesquisa permitiu compreender quais mudanças ocorreram nos hospitais em processo de certificação e porque tais mudanças são necessárias, além de explorar as principais capacidades escolhidas pelos hospitais e como foram desenvolvidas, contribuindo para a orientação de gerentes do setor hospitalar.
  • ANGELICA CARINA DE ANDRADE FARIAS
  • SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL: ESTUDOS DE CASOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL DE CAMPINA GRANDE - PB
  • Data: 21/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • A sociedade esteve, por um longo período, com a ideia de desenvolvimento restrita ao progresso econômico. Defendia-se que a geração de riquezas seria por si só, responsável pela manutenção da vida humana e pela melhora da sua qualidade. No entanto, o que se assistiu em diversos países foi à concentração de renda, a degradação ambiental e o aumento da pobreza. Assim, o Desenvolvimento Sustentável passou a ocupar papel estratégico nas discussões, apresentando conceitos que visavam garantir o atendimento das necessidades da atuação geração, bem como das gerações futuras, associados principalmente às dimensões ambiental, econômica e social, e que não podem ser desprezados, tão pouco trabalhados de forma isolada. Nesse cenário, as organizações são chamadas a participar ativamente, considerando o seu importante papel na sociedade, mais especificamente pelo seu poder de impactar em diversas áreas essenciais a vida. Dentro de diversos setores empresariais, a construção civil tem papel crucial no auxílio dos objetivos sustentáveis globais propostos. O referido setor é grande consumidor de recursos naturais, emprega milhões de trabalhadores e interfere no desenvolvimento do país. Assim, o objetivo geral desta pesquisa foi de analisar o desempenho da sustentabilidade de empresas que integram o setor da construção civil de Campina Grande – PB. Para alcançá-lo, desenvolveu-se uma pesquisa qualitativa, de objetivo exploratório e descritivo, em um estudo de casos múltiplos, formado por 3 (três) empresas. Utilizou-se da entrevista estruturada, da observação direta participante, da pesquisa documental e do questionário como instrumentos para coleta de dados. Além disso, o modelo Grid de Sustentabilidade Empresarial (GSE), propostos por Callado (2010), foi o método escolhido para analisar os dados, sendo uma perspectiva integradora que possibilita caracterizar os aspectos da sustentabilidade de várias empresas. Os resultados revelam que duas empresas apresentaram desempenho considerado satisfatório, que as identificam como detentoras de bom desempenho econômico, boa interação social e comprometimento ambiental. Por outro lado, uma empresa apresentou bom desempenho econômico, mas não possui boa interação social e não está comprometida com os aspectos ambientais. Cabe destacar, que na dimensão ambiental, nenhuma das empresas pesquisadas demonstrou preocupação em com a análise entre o ciclo de vida dos seus produtos em relação ao meio ambiente. Entretanto, as três empresas desenvolvem ações e/ou programas voltados a redução de resíduos. Em relação à dimensão econômica, nenhuma das pesquisadas possui gastos com benefícios aos seus funcionários, no entanto, todas obtiveram aumento na participação de mercado e no volume de vendas, referentes aos últimos três anos, além de se preocuparem em realizar rotineiras avaliações dos seus resultados. Na dimensão social, as empresas pesquisadas não apresentaram preocupação em relação a empregabilidade e ao gerenciamento de fim de carreira, no entanto, todos os seus empregados possuem contratos de trabalho legalmente formalizados e, não há em seu histórico registro de acidente de trabalho fatal.
  • THAÍS BARBOSA FERREIRA
  • DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS LABORAIS EM UM AMBIENTE DE APRENDIZAGEM SOCIAL: UM ESTUDO DE CASO COM UMA FAMÍLIA DE RENDEIRAS EM ALCAÇUZ/RN
  • Data: 21/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo geral deste estudo foi analisar como ocorre o desenvolvimento de competências laborais em um ambiente de aprendizagem social, em uma família de rendeiras de bilro. A pesquisa teve caráter qualitativo e o método escolhido foi o da história oral temática. Os sujeitos desta pesquisa foram sete artesãs de renda de bilro, com idade entre 32 e 73 anos, pertencentes a uma mesma família e moradoras do povoado de Alcaçuz, localizado no município de Nísia Floresta, no Estado do Rio Grande do Norte. O referencial teórico abordou o artesanato e o trabalho do artesão enquanto membro de uma comunidade de prática, a aprendizagem social, comunidades de prática e aprendizagem situada e competências laborais. Na análise, foram utilizados os dados coletados por meio de observação, que resultou em um diário de campo, entrevistas e vídeos, cujos trechos resultaram em um vídeo final. Os resultados apontaram que o aprendizado das artesãs pesquisadas se deu por meio da aprendizagem social, dentro de sua própria família, caracterizada como comunidade de prática, e foi estimulado pela participação periférica legitimada. Nesse contexto elas desenvolveram competências laborais específicas para exercerem sua atividade, baseadas nas componentes: funcional, comportamental, ética e política, do modelo de Paiva (2013). Os resultados aqui apresentados visam contribuir com a conservação de saberes tradicionais, a partir da preservação da prática laboral, bem como indicar possíveis contribuições para a sociedade, governo, órgãos ligados ao artesanato e a própria atividade.
  • JAMMILLY MIKAELA FAGUNDES BRANDÃO
  • PRINCÍPIOS ANDRAGÓGICOS E FATORES MEDIADORES DA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
  • Data: 21/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo tem como objetivo central analisar o processo de aprendizagem com base nas diferenças individuais dos alunos de cursos de bacharelado a distância em administração pública vinculados ao Programa Nacional de Formação em Administração Pública - PNAP, segundo a abordagem andragógica. Buscou-se verificar o perfil do aluno virtual do referido curso, analisar as relações existentes entre os perfis desses alunos e os princípios andragógicos de aprendizagem; e identificar o estado de autodirecionamento desses alunos em seu processo de aprendizagem. O embasamento teórico compreende cinco seções, com a finalidade de (a) apresentar as diferentes orientações teóricas que se propõe a explicar o fenômeno da aprendizagem; (b) tratar da aprendizagem de adultos com base na abordagem andragógica, incluindo a definição do aprendiz adulto e o modelo andragógico desenvolvido por Knowles, Holton e Seanson (2011); (c) descrever a aprendizagem autodirecionada, considerando inclusive os contrapontos conceituais encontrados na literatura da área devido às diferentes visões (comportamental e cognitiva) dos autores sobre o processo; (d) caracterizar a educação a distância, descrevendo a sua evolução ao longo dos anos; e (e) as reflexões sobre os temas abordados no capítulo. Para viabilizar a consecução dos objetivos, foi realizada uma pesquisa do tipo quantitativa, de caráter exploratório e descritivo, utilizando o método survey. A pesquisa foi desenvolvida com estudantes de bacharelado a distância em Administração Pública vinculados ao PNAP. No total, participaram 273 alunos pertencentes a 10 instituições de ensino de diferentes estados brasileiros. O questionário foi disponibilizado aos alunos através do software LimeSurvey, via internet. A análise dos dados contou com o auxílio do SPSS, e subsidiou a realização de uma análise descritiva, testes de relação, correlação, análise fatorial e ANOVA. Os resultados apontam que os alunos virtuais de administração podem ser considerados como alunos adultos autodirecionados e que existem seis princípios andragógicos que fundamentam o processo de aprendizagem em ambiente virtual. Além disso, observou-se que as diferenças individuais apresentadas pelos aprendizes virtuais atuam como fatores mediadores nesse processo. Os achados revelam que o ensino em administração deve promover condições libertadoras para impulsionar a autonomia e o autodirecionamento nos alunos, e destaca a importância da utilização de uma metodologia que possibilite abertura para os alunos adequarem seu processo de aprendizagem a sua forma particular de estudar e aprender.
  • SUZANA RIBEIRO DA SILVA
  • FATORES DE INFLUÊNCIA NAS ATITUDES DE CONSUMIDORES DE SERVIÇOS EM RELAÇÃO ÀS PRÁTICAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA
  • Data: 21/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo teve como objetivo compreender como se configuram as atitudes dos consumidores de serviços em relação às práticas de Responsabilidade Social Corporativa, através da descoberta de quais são os fatores influenciadores dessas atitudes no segmento de turismo e lazer. Os recentes estudos apresentados neste trabalho (CARVALHO et al., 2010; KOLODINSKY et al., 2010; KOLKAILAH et al., 2012; ROMANI et al., 2013) com enfoque voltado para compreender a relação entre o desempenho das empresas e suas consequências na percepção do seu público-alvo, nos mostram que a temática desta pesquisa é atual e pertinente. A revisão da literatura foi estruturada com vista a discutir os elementos que compõem a Responsabilidade Social, adentrando também na responsabilidade social do consumidor; fazer uma reflexão sobre as atitudes dos consumidores em relação às práticas empresariais em geral; e analisar as atitudes dos consumidores em relação à Responsabilidade Social Corporativa. Em relação aos procedimentos metodológicos, o estudo foi desenvolvido com base no modelo de pesquisa do tipo de experimento que teve como instrumento um questionário contendo proposições a cerca da temática Responsabilidade Social Corporativa, onde foram oferecidos estímulos em forma de cenários para verificar a influência dos construtos selecionados sobre a atitude dos consumidores. A amostra da pesquisa foi composta de residentes do estado da Paraíba e de Pernambuco, que pudessem responder sobre empresas que operam no setor de turismo e lazer, especificamente sobre restaurantes. A fase de análise dos dados contou com uma análise descritiva dos construtos por meio da análise fatorial exploratória com mensuração por múltiplos itens e com mensuração por um único item; uma análise das variáveis de Responsabilidade Social do Consumidor através de um procedimento de agrupamento; e uma análise de variância por causa, por custo, e uma avaliação cruzada, utilizando a técnica paramétrica ANOVA e técnica não paramétrica de Kruskal-Wallis. Os resultados indicaram que as variáveis ‘identidade de valores’, ‘avaliação da decisão’, ‘admiração da ação’, ‘imagem da empresa’, ‘predisposição à lealdade’ e ‘percepção de oportunismo’, podem ser consideradas igualmente influenciadoras das atitudes das pessoas em relação às práticas de RSC e que, estatisticamente, não há diferenças significativas entre os estímulos por tipo de causa e por ausência ou presença de custo. A pesquisa contribui para a área na medida em que considera a visão do consumidor dentro da temática de Responsabilidade Social, investiga consumidores fora do eixo de países desenvolvidos e auxilia a sociedade a entender que, para os consumidores de serviço, qualquer causa social adotada por uma empresa será bem avaliada, mesmo que essa causa esteja associada a um custo.
  • JOÃO MORAES SOBRINHO
  • A IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS VOLTADAS AO ARTESANATO NA PARAÍBA: UMA ANÁLISE DO PROGRAMA PARAÍBA EM SUAS MÃOS
  • Data: 20/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • A implementação de políticas públicas é a fase do ciclo de políticas públicas que trata da operacionalização das decisões e políticas públicas, quando estas deixam de ser apenas intenções e se transformam em ações concretas. Diversos estudos, desde os anos 1970, vêm sendo conduzidos com o intuito de analisar os diversos fatores responsáveis pelo sucesso ou fracasso dos programas governamentais. Este trabalho analisou o processo de implementação de políticas públicas do Programa de Artesanato Paraibano, com o objetivo de identificar os diversos elementos que afetam e condicionam a implementação das ações do programa. A etapa de implementação é considerada uma etapa crucial para o sucesso ou fracasso de um programa e necessita ser devidamente analisada porque, muitas vezes, os resultados de determinadas políticas diferem daqueles projetados na fase de formulação de políticas. Acredita-se que este trabalho irá oferecer aos gestores do programa uma maior compreensão acerca dos diversos elementos inerentes a etapa analisada, que influenciam e condicionam a operacionalização das políticas públicas desenvolvidas e implementadas, com reflexos na sua eficácia. Este trabalho se apoiou em dois modelos teóricos de implementação de políticas públicas que foram adaptados e aglutinados por não conseguirem, isoladamente, abarcar toda a dinâmica do processo analisado. A pesquisa, um estudo de caso de caráter descritivo, foi conduzida sob a perspectiva qualitativa. Os dados para o trabalho foram obtidos através de pesquisa documental, em que os aspectos normativos e legais do programa de artesanato paraibano foram analisados, e pesquisa de campo, em que os atores implementadores e beneficiários do programa foram submetidos a entrevistas semiestruturadas. A análise de dados utilizou a técnica da análise de conteúdo. Os resultados apontam que a dinâmica de implementação do Programa de Artesanato Paraibano sofre influência de elementos do contexto político institucional, em decorrência de uma orientação normativa baseada em um decreto e não uma lei ordinária. As transições entre governos geraram restrições de recursos, descontinuidades e insegurança aos atores envolvidos. Em que pesem as vicissitudes elencadas, o programa possui resultados importantes que favoreceram um maior nível de capacitação dos artesãos, o acesso a feiras e eventos regionais e nacionais. A geração de renda, outro resultado relevante destacado, ainda é considerado insuficiente pelos artesãos beneficiados. Conclui-se que a dinâmica de implementação das políticas públicas no âmbito do programa analisado é influenciado por elementos técnicos, políticos e institucionais e que as vicissitudes atuam como elementos que afetam os resultados da implementação da própria política.
  • FELIPE FRANKLIN PEREIRA ANDRADE
  • OPÇÕES SOBRE CONTRATOS FUTUROS DE ETANOL HIDRATADO NA BM&FBOVESPA: UMA ANÁLISE DOS MODELOS DE PRECIFICAÇÃO E DAS VOLATILIDADES
  • Data: 19/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • falta.
  • LUCIAN HENDYO MAX PEREIRA
  • GOVERNANÇA CORPORATIVA E DESEMPENHO FINANCEIRO NO BRASIL, CHILE E MÉXICO
  • Data: 17/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • Um dos temas de atual discussão no campo de Finanças, mas ainda em aberto a debates de cunho teórico-empírico, é o da Governança Corporativa. Algumas vezes relacionados a discussões sobre a relevância das práticas de Governança sobre o desempenho financeiro das empresas, em especial no contexto de países emergentes, trabalhos como os de Klapper e Love (2004), Braga-Alves e Morey (2012), Claessens e Fan (2002) e Claessens e Yutorglu (2013) buscaram, além da análise sobre o prisma de indicadores direitos de Governança, verificar se fatores associados à Governança (a exemplo dos níveis de legalidade dos países), poderiam influenciar o desempenho das empresas. Nessa perspectiva, o presente trabalho buscou averiguar sobre os efeitos da Governança Corporativa, expressos através do modelo proposto por Carvalhal-da-Silva e Leal (2005), averiguando sobre a relevância na explicação desempenho das empresas. A presente pesquisa, diferentemente de outros trabalhos, partiu de uma proposta metodológica recente (BRAGA-ALVES; MOREY, 2012), focando na relação e na interação de fatores institucionais (riscos específicos do ambiente das empresas, em nível de país) e a Governança. Partindo de uma abordagem quantitativa, focada em análises de correlação – através do coeficiente de correlação de Pearson – e análises de regressões, por meio de dados em painel, a presente pesquisa testou hipóteses de pesquisa relacionadas à associação entre Governança, indicadores político-institucionais e o desempenho financeiro das companhias de capital aberto no Brasil, Chile e México no período de 2008 a 2012. Com uma amostra total de 1245 observações e 249 empresas, o presente trabalho evidenciou uma relação estatisticamente significante entre Governança Corporativa e desempenho financeiro. Da mesma forma, os indicadores das diferenças político-institucionais se mostraram significantes nos modelos estimados. Os resultados, dessa forma, reafirmam o que a literatura já discutira: práticas superiores de Governança Corporativa têm relação direta com melhores níveis de desempenho financeiro. O resultado final do trabalho, por sua vez, evidenciou que a interação proposta por Klapper e Love (2004), entre fatores específicos do ambiente institucional das empresas e a Governança Corporativa, pode influenciar o desempenho financeiro das empresas, sendo até mais robusto do que a verificação individual desses fatores. Entre as principais contribuições do presente trabalho pode-se citar a ampliação dos resultados empíricos para países emergentes, em especial a América Latina; e os resultados observados, no tocante à interação da Governança Corporativa e os fatores político-institucionais dos países sobre o desempenho empresarial. Entre as limitações, por sua vez, indicam-se àquelas referentes à formatação da base de dados – escassez de dados e limites para pesquisa direta – e os resultados do modelo de Carvalhal-da-Silva e Leal (2005).
  • FRANCISCO SERGIO DE ALMEIDA NETO
  • ABREM-SE AS PORTAS DA SENZALA? ANÁLISE DA DINÂMICA DA AÇÃO COLETIVA DAS FILIADAS AO SINDICATO DAS EMPREGADAS DOMÉSTICAS DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 14/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo investigar o sindicato das empregadas domésticas da cidade de João Pessoa e sua ação coletiva face ao atual contexto de mudança institucional no padrão de regulação de seus direitos trabalhistas. Para que esse objetivo fosse atingido fez-se necessário o embasamento teórico a respeito do trabalho e suas novas configurações, da divisão sexual do trabalho, do mercado de trabalho no Brasil e, de uma literatura especifica sobre o emprego doméstico, evidenciando sua história, sua situação de precariedade e as ações e políticas públicas direcionadas à categoria. O presente estudo se delineou por meio de uma pesquisa qualitativa, cujo estudo de caso foi realizado no Sindicato das Empregadas Domésticas de João Pessoa. Os sujeitos da pesquisa foram, além da presidente do sindicato, 12 (doze) empregadas domésticas associadas e ativas na instituição. A coleta de dados se deu por meio de entrevistas semiestruturadas, análise de documentos e observação direta, ocorridas nos meses de Agosto e Setembro de 2013. Em relação aos resultados da pesquisa, buscou-se caracterizar o perfil social e demográfico das empregadas domésticas; investigar como se dá a organização e estruturação do sindicato; como se mobiliza politicamente e; de que maneira a mudança na legislação influencia a ação política e as condições de trabalho da categoria. Os resultados mostraram que o perfil das empregadas domésticas entrevistadas segue o padrão encontrado no Brasil: mulheres, negras, pobres, com pouca escolaridade. A maioria delas trabalha sem registro em carteira, na informalidade, recebem até um salário mínimo e não contribuem para a previdência. No que se refere à organização do sindicato, percebe-se que é uma luta que se arrasta há vários anos; que conta com inúmeras parcerias importantes para o seu funcionamento, como a CUT, o Movimento Feminista, e o Movimento Negro. Destaca-se a importância do SINTRICOM (Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil) para o sindicato pesquisado, uma vez que aquele é o responsável por viabilizar toda a estrutura necessária para o funcionamento e manutenção do sindicato das domésticas. No que se refere à atuação do sindicato em si, nota-se que o maior problema enfrentado pelo sindicato é a falta de conscientização política por parte das empregadas domésticas. Para a maioria das entrevistadas, o sindicato não é apenas uma espaço de representação profissional, mas também um espaço em que elas se sentem bem, úteis, valorizadas, além de ser um espaço de contínua aprendizagem e de companheirismo. As domésticas receberam com bons olhos e com uma grande expectativa os direitos adquiridos com a PEC. Mesmo com todas as barreiras enfrentadas pelo sindicato e pela categoria, as entrevistadas acreditam que as condições de trabalho irão melhorar depois da aprovação da PEC.
  • GUILHERME DINIZ ARAUJO
  • AS IMPLICAÇÕES DA UTILIZAÇÃO DO MÉTODO DE CASO PARA ENSINO NA PRÁTICA REFLEXIVA DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
  • Data: 06/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa buscou compreender como o Método de Caso para Ensino contribui para o desenvolvimento da Prática Reflexiva de discentes de Graduação em Administração. Utilizou-se como pano de fundo teórico Aprendizagem Experiencial, além do levantamento de estudos já publicados sobre Método de Caso e Reflexão. A metodologia adotada partiu do entendimento de que se fazia necessária uma etapa exploratória, visando identificar se o Método de Caso impactava positivamente sobre a Prática Reflexiva. Desta forma, a etapa empírica do estudo se desenvolveu em dois momentos: (a) etapa quantitativa, por meio da utilização de um questionário estruturado. Para a análise de dados desta etapa, foi realizada uma Análise Fatorial Exploratória para identificar o impacto da estratégia “caso para ensino” sobre a Prática Reflexiva. (b) Na etapa qualitativa, foram realizadas entrevistas semiestruturadas e observação não participante. A Análise de Conteúdo foi utilizada para compreender como os discentes vivenciaram a experiência e de que forma o Método de Caso os estimulou à Prática Reflexiva. Os resultados iniciam apresentando o significado de reflexão para os discentes, considerando o impacto para a prática profissional em administração, seus obstáculos e impulsionadores. Esta primeira explanação possibilita aprofundar o entendimento sobre os demais resultados. Segue-se apresentando os dados quantitativos que exploram as cinco dimensões da Prática Reflexiva. Posteriormente exploram-se as categorias predefinidas para a etapa qualitativa: (a) Método de Caso e Reflexão; (b) Método de Caso e Experiência; e (c) Método de Caso e Aprendizagem Reflexiva. A categoria Método de Caso e Reflexão evidencia que o Caso insere os alunos em uma situação de posicionamento individual, levando-os a questionar seus conhecimentos e experiências e considerá-los de maneira ampla na interpretação e resolução dos dilemas dos Casos. Nas etapas da análise realizadas em grupo ampliou-se o repertório de experiências e o questionamento, visando a uma resposta coletiva baseada em um entendimento mútuo e sob base argumentativa. A categoria Método de Caso e experiência evidenciou, sobretudo, a relevância da articulação entre diferentes experiências (prévias e vivenciadas). A reflexão foi considerada um fator mediador, imprimindo significado à aprendizagem e gerando projeções sobre a forma de atuar futuramente. Por fim, a categoria Método de Caso e Aprendizagem Gerencial Reflexiva permitiu compreender como a estratégia de ensino pode ser relevante para desenvolver os pensamentos crítico, introspectivo e criativo, possibilitando também “aprender a aprender” e desenvolver competências gerenciais voltadas à tomada de decisão. Como resposta aos objetivos do estudo, entende-se que o Método de Caso para Ensino impacta positivamente na prática reflexiva, por inserir os discentes em um contexto de ação gerencial simulada e pelas suas diferentes etapas, que proporcionam interação, articulação de experiências e questionamento. Nas conclusões citam-se ainda algumas limitações e recomendações para estudos futuros.
  • JEFFERSON OLIVEIRA DA SILVA
  • "QUANDO UM DEGRAU FAZ A DIFERENÇA”: UM ESTUDO SOBRE A ACESSIBILIDADE EM MEIOS HOTELEIROS À LUZ DO MARKETING SOCIAL
  • Data: 21/01/2014
  • Mostrar Resumo
  • Por muitos anos as pessoas com deficiência eram relegadas as camadas mais inferiores da sociedade. Em muitas culturas ter uma deficiência era sinônimo de estar doente, ser improdutivo e inválido. No decorrer dos anos, estes indivíduos conquistaram direitos antes inimagináveis. Dentre estas o direito a acessibilidade em qualquer ambiente de consumo, seja este privado ou público. Para tanto, esta pesquisa identificou as ações de acessibilidade em meios hoteleiros, bem como a sua implantação na visão dos gestores hoteleiros e das pessoas com deficiência física consumidoras deste serviço. Para tal, buscou-se analisar como estes indivíduos percebem as ações de acessibilidade nos serviços hoteleiros, tendo em vista as seis barreiras de acesso, bem como identificar como os gestores dos hotéis situados em João Pessoa percebem a acessibilidade sob a ótica da hospitalidade e contrastar a visão e percepção apresentada pelos consumidores e pelos gestores no tocante à acessibilidade em meios hoteleiros. Com uma abordagem qualitativa do tipo descritiva, e para a coleta dos dados esta pesquisa utilizou-se de entrevistas semiestruturadas. Estas entrevistas foram realizadas com as pessoas com deficiência, bem como com os gestores hoteleiros, totalizando vinte e três entrevistas, sendo quinze com os consumidores com deficiência e oito com os gestores. No tocante a explanação das informações contidas nos discursos, utilizou-se para tal a análise do discurso, que viabiliza obterem-se resultados mais relevantes para esta pesquisa. No tocante aos resultados obtidos, infere-se que as seis dimensões de acesso, embora não sejam tão perceptíveis, estão presentes nos equipamentos hoteleiros. Além disso, concluiu-se também que a dimensão arquitetônica é a mais recorrente para as pessoas com deficiência física, bem como a acessibilidade não é considerada, pelos gestores, como uma maneira de viabilizar o consumo nos serviços hoteleiros, pois estes se justificam na baixa demanda deste público. Diante disso, esta pesquisa se mostra ser de fundamental importância, tendo em vista que estas pessoas com deficiência física são consumidoras e tem o direito ao acesso em todos os ambientes, inclusive o hoteleiro. Palavras Chave: Acessibilidade; Dimensões de Acesso; Marketing; Sociedade.
2013
Descrição
  • IONARA SARAI FERREIRA N DINIZ
  • LIMITAÇÕES DIGITAIS EM ADOLESCENTES: UM ESTUDO SOB A PERSPECTIVA DA TEORIA DA VULNERABILIDADE DO CONSUMIDOR
  • Orientador : RITA DE CASSIA DE FARIA PEREIRA
  • Data: 06/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo possui o objetivo de analisar as limitações digitais à luz da teoria da vulnerabilidade do consumidor, em especial do consumidor adolescente no intuito de verificar a vulnerabilidade oriunda das limitações digitais nesse período de transição dos indivíduos. Para isto, foram estudados os modelos de vulnerabilidade do consumidor e o modelo tridimensional de limitações digitais tendo como foco a elaboração do modelo conceitual desta pesquisa e a fundamentação da relação entre limitações digitais e a vulnerabilidade. Por ser uma pesquisa qualitativa, nos procedimentos metodológicos utilizou-se as entrevistas individuais, como técnica principal e videografia observacional, de maneira complementar. Assim, a combinação dos discursos sobre o consumo relativo às tecnologias e as experiências de vulnerabilidade, com as observações das situações de consumo vivenciadas foram captadas. Foram entrevistados quinze adolescentes, entre estes, cinco universitários, cinco estudantes de escola pública e cinco de escolas particulares, a fim de averiguar possíveis diferenças no uso das tecnologias por meio da análise do conteúdo. Destes, nove foram acompanhados no acesso e uso das tecnologias de informação. As transcrições das entrevistas e diálogos dos adolescentes foram bases para as seguintes dimensões, com apoio no modelo conceitual da pesquisa: vulnerabilidade, limitação cognitivo-informacional, limitação comportamental, limitação de acesso e adolescentes. Os resultados da pesquisa indicam que experiências de vulnerabilidade ocorrem na medida em que os adolescentes são mais frágeis, até mesmo pela falta de experiência como consumidor. Além disso, as limitações digitais, juntamente com a influência social são fatores determinantes no agravamento da situação de vulnerabilidade no contexto virtual. De todo modo, os adolescentes apresentaram estratégias de respostas a estas situações como adaptação e conformação.
  • SUELLE CARIELE DE SOUZA E SILVA
  • CRESCIMENTO DO ATIVO E RETORNO ACIONÁRIO: EVIDÊNCIAS DO MERCADO BRASILEIRO
  • Data: 04/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação teve por objetivo analisar a relação entre o crescimento do ativo e o retorno das ações no mercado de ações brasileiro. Incialmente, buscou-se investigar se existe o efeito asset growth no mercado de ações brasileiro, bem como averiguar se o efeito asset growth existe quando se ajusta o retorno ao modelo de três fatores de Fama e French (1993) e ao modelo de quatro fatores de Carhart (1997). Em seguida, procurou-se verificar se o crescimento do ativo influencia separadamente o retorno das ações após controlar outros determinantes. Por fim, buscou-se verificar se o crescimento do ativo é um fator de risco para explicação dos retornos das ações. A amostra consiste de todas as empresas não financeiras listadas na Bolsa de Valores de São Paulo entre junho de 1995 a julho de 2013. Todos os dados contábeis e de mercado foram coletados no Economática. Para o desenvolvimento do estudo, foram utilizadas cinco medidas de crescimento do ativo e optou-se pelo emprego tanto de carteiras, quanto de ativos individuais. Para a análise da existência da anomalia asset growth, verificou-se a diferença dos retornos das carteiras com baixo e alto crescimento do ativo. Assim, constatou-se que existe a referida anomalia, pois a diferença dos retornos foram positivos e significativos. Em seguida, os retornos das carteiras foram ajustados ao risco, com a finalidade de averiguar a permanência do efeito. Percebeu-se que nem o modelo de três fatores, nem o modelo de quatro fatores conseguem capturar a anomalia asset growth. Para verificar se o crescimento do ativo é uma variável determinante do retorno, além das variáveis tamanho, índice book-to-market e momento, realizou-se regressões em cross-section a partir da metodologia de Fama e MacBeth (1973). Os resultados indicam que crescimento do ativo é uma variável que influencia negativamente o retorno futuro das ações no mercado de ações brasileiro. Finalmente, para testar se crescimento do ativo é um fator de risco precificado, utilizou-se a metodologia de regressão em duas etapas. Verificou-se que, em três das cinco proxies utilizadas para crescimento do ativo, há evidências de que o fator crescimento do ativo seja um fator de risco precificado.
  • MIGUEL MAURICIO ISONI FILHO
  • LIMITAÇÕES DIGITAIS COGNITIVAS: ESTUDO SOBRE A RELAÇÃO ENTRE AUTOEFICÁCIA E ANSIEDADE
  • Data: 26/11/2013
  • Mostrar Resumo
  • Limitações digitais são uma nova forma de abordar a exclusão e a desigualdade digital em três dimensões: acesso, cognição e comportamento. Essas limitações operam em nível de cada indivíduo e referem-se ao acesso às tecnologias de informação e comunicação (TICs), às habilidades cognitivas para utilizá-las e ao comportamento esperado em relação a elas no trabalho ou no lazer. Com base nesse cenário, a presente pesquisa concentra-se em dois fatores que contribuem para estimar o nível de limitações digitais cognitivas de um indivíduo: autoeficácia e ansiedade. O objetivo desta pesquisa é analisar a relação entre autoeficácia e ansiedade face ao uso de um módulo de atividades acadêmicas (SIGAA) a ser implantado por uma universidade federal brasileira – Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Nesse sentido, a pesquisa se insere no contexto de estudos de natureza conceitual (limitações cognitivas presentes na interação pessoa-computador), metodológica (construção de escala) e gerencial (aspectos cognitivos que mediam a efetividade de uso das TICs). A princípio, visando revisar sistematicamente estudos empíricos em tecnologia da informação, psicologia e educação, a pesquisa diagnosticou que a corrente literatura está plenamente consciente sobre a relação entre autoeficácia e ansiedade, contribuindo com evidência suficiente para sua elaboração. Após a revisão sistemática da literatura, a fim de permitir a mensuração dos construtos, autoeficácia específica em SIGAA e ansiedade de uso do SIGAA, o conhecimento da teoria do desenvolvimento de escalas e de procedimentos estatísticos foi realizado para responder adequadamente a questão de pesquisa, investigada a partir do levantamento de 174 discentes de graduação da UFPB. Entre as contribuições, apresenta-se a estrutura fatorial dos dois construtos à luz do contexto e discute-se a correlação negativa encontrada entre eles. Além do mais, o efeito moderador do gênero foi evidenciado (estando os discentes do sexo masculino relatando maiores níveis de autoeficácia e menores níveis de ansiedade, comparados aos outros discentes do sexo feminino), incluindo ainda tal efeito moderador na correlação entre os construtos. Por fim, esta pesquisa pode contribuir ao sugerir que a autoeficácia e ansiedade são componentes da dimensão cognitiva do modelo de limitações digitais. As implicações teóricas e práticas pesquisa são apresentadas ao final do estudo, bem como as limitações e as recomendações para outras pesquisas envolvendo os tópicos aqui analisados.

  • FABIANA GAMA DE MEDEIROS
  • SATISFAÇÃO E APEGO DAS PESSOAS AO LUGAR DE RESIDÊNCIA: IMPLICAÇÕES PARA QUALIDADE DE VIDA EM UMA VISÃO DE MARKETING DE LUGARES
  • Data: 25/11/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo teve como objetivo compreender a relação entre a satisfação ao lugar, o apego ao lugar e a qualidade de vida percebida pelos residentes de um lugar. O estudo se insere, disciplinarmente, no campo de marketing de lugares, que é uma área de estudos de marketing que vem sendo explorada por pesquisas realizadas principalmente a partir da década de 2010. A análise preliminar dos estudos realizados mostrou que o foco de marketing de lugares tem sido predominantemente voltado para aplicar as ferramentas tradicionais de marketing aos lugares, na busca de atrair visitantes, investidores e novos residentes, com menor ênfase aos agentes residentes dos lugares. Isto justificou o foco deste estudo nos residentes. A partir da revisão da literatura, foi proposto um modelo de relações entre os construtos, testado empiricamente através de modelagem de equações estruturais em amostras de residentes das cidades de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira e suas cidades circunvizinhas, no estado da Paraíba. Além do modelo, também testamos e propomos uma escala para medir o construto satisfação com o lugar, já que as escalas existentes na literatura se mostraram insuficientes para os nossos propósitos. Os resultados confirmam as hipóteses e apresentam a satisfação com o lugar e o apego ao lugar como preditores do construto qualidade de vida percebida; uma escala de satisfação com o lugar foi desenvolvida e proposta; e foram identificados os fatores específicos de um lugar que contribuem para a satisfação geral com o lugar. A pesquisa contribui para a área na medida em que explora uma visão de marketing de lugares voltada para o interesse do residente, oferece informações – que podem auxiliar os gestores de lugares – sobre os elementos que influenciam na formação da percepção de qualidade de vida pelos residentes de um lugar e propõe uma métrica para o construto satisfação com o lugar.

  • JULIANA PLOCHARSKI PEDROSO
  • O PAPEL DA CONFIANÇA E ATITUDE NA PERCEPÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO DO MARKETING NA QUALIDADE DE VIDA DO CONSUMIDOR: uma adaptação de estudo de Peterson, Ekici e Hunt ao contexto brasileiro
  • Data: 31/10/2013
  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa realizou uma adaptação do estudo de Peterson, Ekici e Hunt (2010) ao contexto brasileiro. Seu principal objetivo foi investigar o papel da confiança e da atitude do consumidor na percepção da contribuição do marketing na qualidade de vida. Segundo investigações prévias, em contextos de desenvolvimento econômico similares ao brasileiro, o construto percepção da contribuição do marketing para a qualidade de vida é mediador entre o construto de primeira ordem qualidade de vida e os construtos de segunda ordem atitude e confiança do consumidor. O objetivo deste trabalho foi atingido após a operacionalização de duas etapas: (1) a adaptação e validação da escala, originalmente utilizada, à realidade brasileira e (2) a validação do modelo estrutural através da técnica de modelagem de equações estruturais. A adaptação da escala foi possível através da efetivação de doze entrevistas em profundidade, realizadas entre consumidores e profissionais ligados ao marketing, onde se agregou à escala original variáveis pertinentes ao contexto brasileiro. A escala foi verificada e validada através das técnicas de análise fatorial e análise fatorial confirmatória (CFA). O modelo estrutural apresentou relação positiva de mediação do construto “contribuição do marketing para a minha qualidade de vida”, entre a confiança do consumidor e a qualidade de vida. Já a relação de mediação do construto entre a atitude do consumidor e qualidade de vida, apresentou relação inversa. Essas relações foram similares às encontradas no estudo original.
  • FABIO LUCIO DE ARAUJO GOMES
  • EMPREENDIMENTOS INFORMAIS COMO FONTE DE RENDA: A EXPERIÊNCIA DE UMA COOPERATIVA DE MATERIAIS RECICLÁVEIS NO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 30/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • FALTA RESUMO

  • KENIA CRISTINA GONCALVES DOS SANTOS
  • O ESTÁGIO DOCENTE E O DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS: UM ESTUDO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
  • Data: 29/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • Nas últimas décadas, é perceptível o crescimento no número de Instituições de Ensino Superior (IES), reflexo de ações governamentais, com o engajamento de instituições e da sociedade civil, tornando o ensino superior cada vez mais acessível. Um dos cursos que mais cresce no país, em números de alunos matriculados e oferta é o de Administração. Como reflexo desse aumento, cresce também a demanda por profissionais docentes, com competências docentes para atuarem em diversos tipos de instituições, sejam elas privadas ou públicas. No intuito de desenvolver essas competências existem atualmente no país 150 cursos de Pós-Graduação, que tem como meta desenvolver o aluno para o ensino, a pesquisa e a extensão. O programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal da Paraíba tem integralizado em sua estrutura curricular o estágio docência, que é visto como uma forma de desenvolver na prática competências docentes. Diante desta realidade, a presente pesquisa visa: compreender como o estágio docência desenvolve competências docentes, segundo o modelo de Paiva (2007), na formação do profissional docente em Administração. No referencial teórico, aborda-se a Educação Superior e Pós-Graduação no Brasil, Docência, o Estágio Docência, Competência e Competência Docente. A abordagem é qualitativa básica, caracterizando-se como descritivo-explicativa. Foram coletados dados primários e secundários, os primários através de entrevistas semi-estruturadas com coordenadores, professores e alunos do PPGA-UFPB, com a coordenadora geral da Pós- Graduação da UFPB e com representante da ANPG (Associação Nacional de Pós- Graduandos). Os dados secundários referem-se à legislação do ensino superior, demais regulamentações sobre estágio docente no âmbito da CAPES, CNPq, UFPB e PPGA, e aos relatórios de estágio docente produzidos pelos mestrandos e validados pela coordenação do Programa. Os resultados da pesquisa indicam que com a oferta do estágio docência, o PPGA está disponibilizando no mercado profissionais docentes que tiveram suas competências desenvolvidas por meio da prática. Tais experiências foram relatadas nas entrevistas e em relatórios, que serviram como material para análises. Com os dados coletados utilizou-se o modelo de Paiva (2008) para a análise, que classifica as competências em cognitiva, funcional, comportamental, política e ética. Foi identificado que ao ingressar no mestrado nem todos tinham como propósito a formação para a docência, mas sim uma Pós-Graduação que lhe garantisse boa oportunidade no mercado. A análise revelou a predominância do desenvolvimento de competências cognitivas e funcional. Algumas das atividades realizadas pelos pós-graduandos que refletiram no desenvolvimento dessas competências foram: ministrar aula, elaborar questão de prova, corrigir prova, achar o tom de voz correto, ter domínio sobre a turma, entre outros. Percebe-se ainda o direcionamento do PPGA desenvolvimento de competências cognitiva e funcional, ao estabelecer as dez competências que o estágio docência se propõe a desenvolver, onde não foi inclusa nenhuma ação voltada ao desenvolvimento das competências política e ética. Por fim, acredita-se que apesar das limitações observadas, o estágio docente representa uma excelente oportunidade de desenvolver competências docentes, desde as funcionais até as éticas, e disponibilizando no mercado profissional docente para atuar em nível superior com capacidades e habilidades para lidar com as diferentes situações do dia-a-dia.
  • FRANCIVALDO DOS SANTOS NASCIMENTO
  • INTERIORIZAÇÃO DA UFPB: UMA ANÁLISE DO PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DO CAMPUS DO LITORAL NORTE
  • Data: 29/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • O governo federal começou em 2004 um processo de expansão das universidades públicas
    federais. Com o Programa Expandir, foram instituídas novas universidades, transformadas
    faculdades em universidades, além de criar novos campi por meio do processo de
    interiorização, visando atender a população que está distante dos grandes centros urbanos e
    que precisa ter acesso a educação de nível superior. Diante desse contexto de expansão das
    IFES, a partir de 2005 a UFPB retomou o seu processo de interiorização, por meio da criação
    do Campus IV (Litoral Norte), localizado nas cidades de Rio Tinto e Mamanguape. Esta
    dissertação tem como objetivo analisar o processo de implementação do Campus do Litoral
    Norte da UFPB. A fundamentação teórica abordou os seguintes temas: políticas públicas,
    conceitos, tipos, o seu ciclo e a etapa de implementação, na qual foi apresentado o modelo de
    implementação de Smith; as políticas públicas de educação superior nos governos de FHC e
    Lula; e por último, a universidade pública. O percurso metodológico foi delineado pela
    abordagem qualitativa da pesquisa, classificada como descritiva, e utilizou-se o estudo de
    caso como método. Os dados foram coletados a partir de dados primários coletados por meio
    de entrevistas realizadas com nove pessoas, docentes e técnico-administrativos, que
    participaram diretamente do processo de implementação. Foram utilizados ainda dados
    secundários, tais como documentos institucionais, além de matérias jornalísticas publicadas
    na imprensa local. Na análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo, nas categorias
    temática e documental. Os dados permitiram analisar o processo de implementação na
    perspectiva institucional, os aspectos político-institucionais; na perspectiva material, os
    aspectos técnico-administrativos; e na perspectiva processual, as relações com a sociedade. Os
    resultados da pesquisa revelaram que o processo de implementação do Campus do Litoral
    Norte teve uma influência política, principalmente na escolha das cidades que receberiam o
    campus; uma ação estratégica de enorme relevância educacional, social e econômica; falta de
    planejamento adequado; uma série de dificuldades na implantação, sobretudo na execução das
    obras, mas houve um acentuado diálogo com a comunidade. A implementação revelou-se, de
    um lado, como um processo permeado por enormes problemas e conflitos, que causaram
    diversas dificuldades para toda a comunidade acadêmica, mas por outro, a partir de iniciativas
    dos implementadores que conseguiram, por meio de ações como o cursinho pré-universitário
    implantado nas cidades próximas ao Campus do Litoral Norte, atrair um significativo número
    de estudantes que têm obtido êxito no processo seletivo e ingressado no referido campus. É
    possível concluir que, na condução de um processo de implementação de política pública,
    torna-se necessário planejar todas as etapas a serem executadas de forma bastante cuidadosa,
    para que possam ser minimizados, ou até evitados, muitos problemas nessa fase, considerada
    crítica no ciclo de políticas públicas, mas de nuclear importância para atingir as metas
    previstas pela política. Pelas situações adversas encontradas durante a implementação do
    Campus do Litoral Norte, para a UFPB, fica o aprendizado dessa interiorização, mostrando a
    necessidade de ter uma equipe experiente para gerenciar todo o processo de implementação,
    buscar o comprometimento dos parceiros institucionais, ao mesmo tempo não pode prescindir
    da participação da efetiva da comunidade.

  • REBECA FORMIGA FIGUEIRA
  • DEVO, NÃO NEGO, PAGO QUANDO PUDER: UMA ANÁLISE ACERCA DOS FATORES CONDICIONANTES NO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR ENDIVIDADO
  • Data: 29/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • Segundo pesquisa divulgada pelo International Monetary Fund - IMF Research (2012), o acúmulo do endividamento familiar foi mais longo e profundo já no início do ano de 2012, e isto por difundir a mais profunda recessão subsequente na economia mundial atual. Hipotecas, empréstimos pessoais e a utilização de cartões de crédito e débito estão associadas com contrações significativamente maiores na atividade econômica segundo o World Economic Outlook - WEO (2012), o que faz-se perceber de onde vem a grande parte do endividamento dos consumidores.

    A problemática que norteará a pesquisa será: quais os fatores condicionanntes que influenciam a propensão ao endividamento no comportamento do consumidor?

  • SHEYLA NATALIA DE MEDEIROS
  • LIMITAÇÕES DIGITAIS COMPORTAMENTAIS E DE ACESSO ENTRE PARTICIPANTES DE REDE SOCIAL VIRTUAL: UM ESTUDO SOBRE O GERENCIAMENTO DE IMPRESSÕES NO FACEBOOK
  • Data: 29/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho está inserido na temática de limitação digital, mais abrangente que o conceito comumente tratado pela literatura como desigualdade digital ou exclusão digital. Três dimensões são encontradas na limitação digital – de acesso, cognitivo-informacional e comportamental – além de complexas relações. A pesquisa faz uso de duas dessas dimensões, a limitação de acesso e comportamental. Optou-se por estudar o gerenciamento de impressões, definido como todas as atividades que um indivíduo desenvolve no sentido de estar sempre em evidência e influenciar a maneira como os outros o enxergam, ou seja, a imagem ou impressão que eles criam a seu respeito. O objetivo geral da pesquisa foi conhecer as influências do gerenciamento de impressões realizado por um usuário sobre a efetividade de outro usuário no uso de uma rede social virtual por eles compartilhada. Para a consecução da pesquisa, a rede social virtual escolhida foi o Facebook, tendo como sujeitos da pesquisa indivíduos que se julguem prejudicados e incomodados com a prática do gerenciamento de impressões. Os procedimentos metodológicos consistiram em dois grupos focais e uma entrevista, a fim de definir efetividade de uso de redes sociais virtuais, identificar eventuais prejuízos à efetividade de uso de redes sociais virtuais causados pelo gerenciamento de impressões e explorar a possível relação entre limitações digitais comportamentais de um indivíduo e limitações digitais de acesso de outro indivíduo. Os resultados permitiram perceber que a efetividade de uso da rede social virtual está intimamente ligada à otimização do tempo, os fatores mais prejudiciais foram identificados como sendo a frequência exagerada de compartilhamento de informações, o tema dessas informações e também a alta visibilidade imposta por alguns indivíduos. Foi possível verificar que a limitação comportamental de um indivíduo afeta a forma como outro indivíduo age em sua rede social, por meio do bloqueio de informações, exclusão de contatos, configurando uma limitação de acesso.
  • ALUISIO BRUNO ATAIDE LIMA
  • AVALIANDO A ADOÇÃO DE POLÍTICAS DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA: A GESTÃO DO CONHECIMENTO COMO ABORDAGEM DE INVESTIGAÇÃO
  • Data: 26/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • Com a evolução da sociedade do conhecimento, os fatores clássicos de produção estão sendo superados pela informação como o ativo mais importante das organizações. Devido a essa crescente importância, garantir a segurança da informação é crucial para que as organizações obtenham sucesso. Nesse contexto, empresas de base tecnológica que desenvolvem soluções em Tecnologias de Informação e Comunicação são de grande relevância. O objetivo desta pesquisa se caracteriza por investigar como as empresas de base tecnológica procedem para garantir a segurança da informação e verificar se o compartilhamento de conhecimento é o principal meio pelo qual os indivíduos tentam garantir a segurança da informação. Também são objetivos desta pesquisa, investigar o conhecimento que os indivíduos associados a estas empresas têm sobre normas e melhores práticas de segurança da informação, além dos meios tecnológicos utilizados por eles. Para atingir os objetivos, foram escolhidas as empresas participantes do Farol Digital, nas quais foram realizadas entrevistas com seus funcionários utilizando-se de roteiros de entrevistas semi-estruturados como meio de coleta de dados. A análise de conteúdo foi a abordagem escolhida para inferir as conclusões. Utilizou-se como modelos conceituais o modelo de ciclo do conhecimento nas organizações elaborado pro Choo (2006) e o modelo de fatores que influenciam o compartilhamento de conhecimento elaborado por Ipe (2003). Verificou-se que os procedimentos de segurança da informação são desenvolvidos informalmente. Encontrou-se que o compartilhamento de conhecimento geral é constante nas organizações, mas quando o conhecimento é sobre segurança da informação, há muito pouco compartilhamento. Isso é explicado pelo fato do tema segurança da informação ser crítico, de forma que uma informação equivocada que foi compartilhada pode gerar consequências danosas para quem compartilhou, pois a principal vantagem relativa ao compartilhamento de conhecimento é a boa reputação que adquire que compartilha. Desta forma, eles evitam compartilhar conhecimentos relativos à segurança da informação temendo que a sua imagem possa ser negativada e deixam a responsabilidade das decisões de segurança para os líderes e gerentes de projeto.

  • THIAGO ASSUNCAO DE MORAES
  • E-TRIBES: UM ESTUDO DO COMPORTAMENTO DOS CONSUMIDORES À LUZ DA TEORIA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS
  • Data: 17/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • A iniciativa de criar uma comunidade virtual tem dado às marcas a possibilidade de se aproximar do consumidor e entender como se dão as interações entre eles ao ponto de criarem uma identidade de grupo e um compromisso em função das experiências vivenciadas. No entanto, a criação não assegura que esse consumidor estará disposto a ter estas mesmas experiências com a marca e seus produtos, mas fará perceptível a padronização de um comportamento que o leva a consumir, baseado em dimensões culturais que envolvem locais, rituais, artefatos, afetividade e consciência compartilhada, dando origem a uma tribo de consumo. Deste modo, para analisar o processo que leva uma comunidade virtual de consumo a se comportar como uma tribo, este estudo apropriou-se de procedimentos de natureza qualitativa para captar dos indivíduos padrões de discurso, captados pelo uso da Netnografia, que refletem o sentido de e-tribe. Tais indivíduos foram selecionados a partir da intensidade de suas interações na comunidade virtual escolhida, definidos como Imersos (Insiders) e os Devotos (Devotees), em que, na Teoria das Representações Sociais, o processo de Ancoragem gerou a sua opinião coletiva, dando origem aos Discursos do Sujeito Coletivo que evidenciaram, na comunidade peladeiro.com.br, um comportamento de tribo em função das peladas e não propriamente da marca patrocinadora da comunidade virtual. Os dados foram estudados através da análise da opinião coletiva com o auxílio do software QualiquantiSoft, que permitiu a geração as ancoragens formadoras dos discursos do sujeito coletivo que responderam aos objetivos da pesquisa. Os resultados geram ao meio acadêmico e gerencial mais uma abordagem nos estudos das comunidades virtuais de marca e a oportunidade de entender a relação de tribo que envolve o consumo e os consumidores de forma que estas perspectivas busquem no Marketing conhecimentos que propiciem o equilíbrio no sistema de trocas. O estudo traz em seus achados os elementos encontrados nas relações sociais de uma comunidade virtual que transformam essa comunidade em uma tribo. As limitações do estudo, que são propostas ao fim do trabalho, podem ser encaradas como oportunidades de ampliação do conhecimento tanto no campo do Marketing quanto da Teoria envolvida.
  • SEVERINO DOMINGOS DA SILVA JUNIOR
  • QUALIDADE DE VIDA SUBJETIVA E SATISFAÇÃO COM AS CONDIÇÕES DE CONSUMO: UMA INVESTIGAÇÃO EM CONTEXTOS GEOGRÁFICOS NORDESTINOS
  • Data: 15/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo analisa a qualidade de vida subjetiva do consumidor com acordo com a suposição de que a qualidade de vida é influenciada pela satisfação com o acesso ao consumo, preparo e montagem, consumo de produtos e bens, satisfação com serviços: públicos, necessários e de lazer, satisfação com a posse, manutenção e reparo, e com a satisfação com as condições de descarte. O estudo tem o objetivo de identificar a analisar a qualidade de vida subjetiva e a satisfação com as condições de consumo em cidades do Nordeste do Brasil, através dessa analise foi mensurada a qualidade de vida subjetiva, verificando as condições de qualidade de vida no contexto nordestino, bem como mensurando a satisfação com as condições de consumo de acordo com disponibilidade de produtos e serviços oferecidos na localidade do respondente. Para tanto, foi realizada uma pesquisa com 500 participantes das cidades de Teresina (PI), Fortaleza (CE), Natal (RN), João Pessoa (PE) e Recife (PE). Foi adotado como procedimento metodológico uma abordagem quantitativa, sendo realizada a análise descritiva e análise fatorial exploratória. A análise dos dados apresentou, a partir da participações dos respondentes e das correlações do coeficiente paramétrico de Pearson e do não paramétrico de Spearman, que as hipóteses adotadas supostamente influenciam na qualidade de vida subjetiva. Nesse sentido, a amostra levantada apresentou que a satisfação com o consumo de produtos e serviços tende a influenciar na percepção do consumidor quanto à qualidade de vida. Entretanto, verificou-se no decorrer da analise dos dados que algumas cidades apresentaram diferenças significativas entre si, esse fato pode ter ocorrido devido à amostra, bem como o item que se estava sendo mensurado pode não corresponder a uma realidade local. Dessa forma, o estudo apresenta perspectivas elementares de marketing que podem contribuir para o desenvolvimento de qualidade de vida, assim como de políticas públicas, visto que, esses conceitos são rapidamente inseridos na sociedade, sendo, por isso, indispensável o conhecimento por parte da população do significado e aplicação de cada termo, sua importância para entender melhor o funcionamento da sociedade, das práticas desenvolvidas a partir das relações sociais e quais os impactos resultantes na qualidade de vida percebida pelo consumidor e para a sociedade. Por fim, o trabalho é concluído com a apresentação das implicações teóricas e praticas, assim como das limitações e sugestões para pesquisas futuras relacionadas à qualidade de vida subjetiva.

  • RONY RODRIGUES CORREIA
  • ESTRUTURA SOCIOTÉCNICA DE EQUIPES-CLIENTE EM PROJETOS DE IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NO SETOR PÚBLICO: UMA INVESTIGAÇÃO EM VIDEOCONFERÊNCIAS
  • Data: 08/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • Empiricamente, observa-se que a importância da participação de equipes-cliente em projetos de implantação de sistemas de informação é subestimada. Mesmo a literatura apresentando evidências que a estruturação e efetiva colaboração de equipes-cliente estão relacionadas com o sucesso de SI, muitas equipes são formadas de forma aleatória ou quiçá são formadas. Acontece na prática que jogos políticos ou falta de conhecimento da área, fazem com que estruturas incapacitantes de equipes-cliente sejam elaboradas. Tal observação foi verificada pelo pesquisador em sua participação como desenvolvedor externo em diversos projetos de implantação de sistemas de informação.

    Assim, a principal motivação para este trabalho e, consequentemente, sua principal contribuição esperada é criar meios para que os projetos de implantação de sistemas de informação possam, de fato, recrutar e gerenciar suas equipes-cliente. Ao contribuir uma série de elementos que ditam uma estrutura sociotécnica adaptada para o projeto de composição de equipes-cliente, o presente trabalho traz uma contribuição prática, no sentido de facilitar e justificar o processo de formação de equipes-cliente para a organização que está na tentativa de implantação de um sistema de informação.

    Portanto, o presente trabalho tem como objetivo estimar os elementos estruturais sociotécnicos mais importantes para a gestão do desempenho de equipes-cliente em projetos de implantação de sistemas de informação.

  • HUGA CARLA ALVES DE FARIAS
  • QUALIDADE PERCEBIDA DE SERVIÇOS EM SITES DE COMPRA COLETIVA: Avaliação das Propostas de Mensuração
  • Data: 05/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como tema principal a mensuração da percepção de qualidade online, fazendo uso de escalas de mensuração modeladas com propostas distintas, aplicadas a um mesmo contexto – sites de compra coletiva. A pesquisa se justifica na medida em que considera que a mensuração de construtos abstratos, como é o caso da qualidade percebida, é tida como problemática, buscando investigar e indicar o potencial apresentado por duas das principais propostas existentes. O objetivo central foi comparar as propostas de mensuração de qualidade percebida E-S-QUAL e ER-SERVCOMPSQUAL, partindo de um contexto ainda pouco explorado e com fortes indícios (teóricos e práticos) de ser problemático para os agentes que atuam nele diretamente (cliente, fornecedor e site). Para isto, foi desenvolvida uma intensa revisão no mainstream principal da literatura que trata de qualidade de serviços, considerando tanto o contexto tradicional (presencial) quanto o contexto online (virtual). Além disso, desenvolvemos um aprofundamento teórico a respeito das propostas de mensuração e escalas de qualidade percebida existentes, enfatizando principalmente as propostas de mensuração concebidas para o contexto online, a fim de entender como estas tinham sido operacionalizadas em outros estudos. Este processo culminou na identificação dos modelos e propostas que foram empregadas para mensurar o fenômeno em questão. Em termos de procedimentos empíricos, o desenvolvimento da pesquisa exigiu duas coletas de dados realizadas por meio de questionário eletrônico disponibilizado no google docs, sendo a primeira amostra com uso da escala E-S-QUAL (obtendo-se 169 respostas), e a segunda amostra usando a ER-SERVCOMPSQUAL (obtendo-se 107 respostas). A partir dai, foram alcançados os dados necessários para comparação entre as escalas, e consolidação dos resultados. Para tanto, foram empregados procedimentos estatísticos com intuito de testar a homogeneidade das variâncias dentro dos grupos (teste F de Levene), e também extraídas e analisadas as matrizes de correlação bivariadas a partir dos coeficientes de Pearson e Spearman. De maneira geral, os resultados evidenciam que a partir da opinião dos respondentes e das correlações obtidas por meio de procedimentos estatísticos, a escala que demonstrou melhores resultados para o contexto investigado foi a de base psicométrica – a E-S-QUAL. Ademais, a escala E-S-QUAL também cumpriu os requisitos de testagem psicométrica. As implicações teóricas e práticas dos resultados alcançados estão apresentadas ao final da pesquisa, bem como as limitações e sugestões para outras pesquisas envolvendo as temáticas em questão.

  • GABRIELA TAVARES DOS SANTOS
  • APRENDIZAGEM EXPERIENCIAL: UM ESTUDO COM ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 05/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo central deste estudo é analisar as contribuições das experiências (sociais, profissionais e da educação formal) no processo de aprendizagem de acadêmicos do Curso de administração de instituições públicas e privadas do Estado da Paraíba. E; os objetivos específicos: caracterizar as experiências (sociais, profissionais e da educação formal) vivenciadas pelos alunos durante a graduação em Administração; identificar a contribuição das experiências (sociais, profissionais e da educação formal) no processo de aprendizagem de graduandos dos cursos de administração; estabelecer relações entre o nível de contribuição das experiências (sociais, profissionais e da educação formal) na aprendizagem dos graduandos dos cursos de administração. A fundamentação teórica foi dividida em sete partes: (i) aprendizagem autodirecionada, (ii) os conceitos da andragogia e as novas tendências, (iii) aprendizagem experiencial, (iv) os tipos de experiências com as experiências sociais, profissionais e da educação formal, (v) o processo de desenvolvimento de competências da formação do administrador, (vi) o papel da aprendizagem experiencial na educação superior e (vii) as reflexões finais sobre o capítulo. A pesquisa se configura de natureza qualitativoquantitativa, do tipo exploratória e descritiva, realizada em três etapas: duas qualitativas por meio das entrevistas e focus group e outra quantitativa utilizando um questionário. A pesquisa qualitativo-quantitativa foi desenvolvida junto à estudantes da graduação em administração vinculados as IES do estado da PB; As fases qualitativas tiveram a participação de 60 respondentes e na fase quantitativa a amostra foi de 410 participantes. As entrevistas e os focus group foram transcritos, protocolados e analisados por meio das análises de conteúdo e interpretativa dos dados. Na fase quantitativa, a análise dos dados contou com o auxílio do SPSS, e subsidiou a realização de uma análise descritiva, testes de relação, correlação, análise fatorial e ANOVA. Foram identificados 10 fatores que caracterizam as experiências sociais, profissionais e da educação formal, dentre estes os mais significativos são a ação profissional e as atividades acadêmicas. Os resultados permitiram ampliar a compreensão acerca das contribuições das experiências no processo de aprendizagem dos graduandos em administração, possibilitando afirmar que as experiências profissionais são as mais significativas; em seguida as experiências da educação formal, e sociais. Ao final, foram sugeridos itens que possam compor uma escala de avaliação das experiências na aprendizagem.
  • JANDMARA DE OLIVEIRA LIMA
  • APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS COLETIVAS NA SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS (SRH) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
  • Data: 04/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • O surgimento de novas demandas sociais, como também a sistemática mercadológica que torna o conhecimento rapidamente obsoleto e, portanto, descartável tem levado as organizações ao constante refinamento do saber. A busca da compreensão, implementação e fiscalização dos processos de aprendizagem representam, dentro da lógica dominante pela busca do poder, um desafio complexto para as organizações que almejam permanecerem competitivas no mercado.

    Pela emergência do tema, o propósito do trabalho é contribuir com a literatura no que diz respeito ao direcionamento dos estudos de aprendizagem e competências dirigidas ao setor público. Neste sentido, a presente pesquisa busca responder a seguinte questão: Como a aprendizagem social subsidia o desenvolvimento das competências coletivas na Secretaria de Recursos Humanos da Universidade Federal de Campina Grande no âmbito da ação profissional?

  • ADRIANA DE FATIMA VALENTE BASTOS
  • CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR JOVENS: IMPLICAÇÕES PARA O MARKETING SOCIAL
  • Data: 04/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como tema central o consumo de bebidas alcoólicas entre os jovens, tratado sob a perspectiva do marketing social. A pesquisa é justificada por analisar o consumidor, como um agente que gera desequilíbrios no sistema de troca decorrentes do consumo excessivo de álcool na juventude. Esta indicação tem como consequência imediata a ampliação da visão do marketing enquanto atividade ou conhecimento, pois passa a ser compreendida como uma área orientada para equilibrar o sistema. O objetivo desse estudo foi analisar os fatores condicionantes da predisposição do consumo de bebidas alcoólicas, mensurar e levantar hipóteses com base em uma proposta de modelo teórico. Para isso foi desenvolvido uma revisão de literatura elencando os potenciais construtos que influenciariam os jovens a consumirem bebidas. Para viabilizar a operacionalização da pesquisa empírica, foram aplicados 322 questionários, com jovens entre 18 e 30 anos, com aplicação presencial na cidade de João Pessoa. De maneira geral, os resultados indicaram que a referência social (familiares e amigos), sociabilidade e satisfação pessoal influenciam na predisposição do consumo de bebidas alcoólicas, não tendo sido observada influência de outros elementos como risco percebido, estigmatização social e sensação de autoconfiança no contexto de análise do estudo. Ao final do estudo são apresentadas as implicações teóricas e práticas, bem como as limitações e recomendações de futuras pesquisas na temática em questão. 

  • ANDERSON DA TRINDADE MARCELINO
  • PROPOSTA DE MENSURAÇÃO DE REPUTAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR SOB A PERSPECTIVA DO PÚBLICO EM GERAL SEGUNDO O MODELO C-OAR-SE
  • Data: 04/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • Reputação é um construto de entendimento difuso e de pouco consenso. A mensuração da reputação das organizações do terceiro setor (OTSs) tem sido empreendida por meio da adaptação de instrumentos destinados inicialmente à medição da reputação de empresas. No entanto, nem todos os atributos da reputação são semelhantes para esses dois tipos de organizações, sobretudo quando a escala de mensuração é direcionada ao público em geral. Dessa forma, inicia-se o presente trabalho com o seguinte questionamento: como medir o construto reputação de organizações do terceiro setor? Tal questionamento será elucidado ao longo do processo de construção de uma escala para medir tal construto, o que se configura no objetivo geral da presente dissertação. O método seguido no processo de construção da escala de reputação de OTSs está relacionado ao modelo C-OAR-SE, que foi proposto por Rossiter (2002). A escala em si, criada no penúltimo passo do modelo, mas idealizada nos passos anteriores, foi submetida ao procedimento de teste e reteste com alunos do curso de administração da UFPB, e posteriormente foi testada com uma organização específica: a Fundação Cidade Viva. Os atributos da reputação submetidos a teste e que permaneceram na escala foram: fama, confiabilidade, competência, aceitação popular, organização interna, demanda pelos serviços, melhoria de vida dos beneficiados, preocupação ambiental e importância para a sociedade. Esses atributos devem ser correlacionados com o item que mede o nível de reputação da organização que é percebido pelos usuários da escala (o público em geral), analisando-se os coeficientes de correlação rho de Spearman. Além dos itens da escala em si, foram idealizados outros itens que procuram aferir a fidedignidade das percepções dos respondentes, bem como os seus sentimentos e atitudes, mas que se constituem como complementos da escala aqui desenvolvida e testada.

  • SHIRLEY LUANNA VIEIRA PEIXOTO
  • GESTÃO AMBIENTAL SOB A PERSPECTIVA ESTRATÉGICA: UM RETRATO DO SETOR SUCROALCOOLEIRO NACIONAL
  • Data: 20/02/2013
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo central desta pesquisa foi identificar as características das abordagens de gestão
    ambiental, sob uma perspectiva estratégica, adotadas por empresas pertencentes ao setor
    sucroalcooleiro nacional. Para o alcance deste propósito foi realizada uma pesquisa crosssectional
    de característica quantitativa com caráter descritivo. O método adotado foi o survey
    e o procedimento de coleta foi um questionário aplicado por telefone. A população da
    pesquisa foi composta por 364 empresas. A amostra coletada foi composta 102 empresas. Para
    análise dos resultados foram aplicados técnicas de estatísticas descritivas paramétricas e nãoparamétricas.
    Inicialmente, foi traçado um perfil do setor onde pode ser observado que as
    empresas de médio-grande porte são maioria, seguidas pelas grandes e médias organizações.
    Quanto ao cargo de gestão ambiental, foi verificado que ele é predominantemente ocupado
    por funcionários do sexo masculino e que não há relação direta entre a presença do cargo e o
    nível de gestão ambiental que a empresa ocupa. Sobre os fatores motivadores para os esforços
    em prol do meio ambiente as seguintes variáveis, em ordem decrescente, foram
    diagnosticadas: legislação, impactos ambientais, imagem, competitividade, custo e, por fim,
    crédito. A respeito dos níveis de gestão ambiental foi observado que não era possível
    classificar com maior precisão as usinas sucroalcooleiras com apenas três estágios, conforme
    sugerido pela literatura pertinente. Assim mais dois níveis foram acrescentados, ficando a
    classificação definida da seguinte forma: controle, controle avançado, preventivo, preventivo
    avançado, e proativo. As empresas participantes da pesquisa possuem mais de 60% inseridas
    no nível preventivo-avançado. Quanto às práticas de gestão ambiental foram desenvolvidos
    rankings de realizações e formulado um cruzamento entre práticas e níveis. As práticas mais
    utilizadas são as relacionadas ao controle de substâncias tóxicas e ao uso de biofertilizantes.
    Por fim, foi estudado como se dá o processo de formulação das estratégias ambientais. Os
    dados apontaram, prioritariamente, para o tipo de estratégia “Planejada”. Isto significa que as
    organizações elaboram antecipadamente suas ações, formalizam e disseminam suas intenções.
    Através destes dados pode-se afirmar que as empresas participantes da pesquisa estão a
    caminho da proatividade ambiental, através do uso de diversas práticas sustentáveis
    ecologicamente.
    O objetivo central desta pesquisa foi identificar as características das abordagens de gestãoambiental, sob uma perspectiva estratégica, adotadas por empresas pertencentes ao setorsucroalcooleiro nacional. Para o alcance deste propósito foi realizada uma pesquisa crosssectionalde característica quantitativa com caráter descritivo. O método adotado foi o surveye o procedimento de coleta foi um questionário aplicado por telefone. A população dapesquisa foi composta por 364 empresas. A amostra coletada foi composta 102 empresas. Paraanálise dos resultados foram aplicados técnicas de estatísticas descritivas paramétricas e nãoparamétricas.Inicialmente, foi traçado um perfil do setor onde pode ser observado que asempresas de médio-grande porte são maioria, seguidas pelas grandes e médias organizações.Quanto ao cargo de gestão ambiental, foi verificado que ele é predominantemente ocupadopor funcionários do sexo masculino e que não há relação direta entre a presença do cargo e onível de gestão ambiental que a empresa ocupa. Sobre os fatores motivadores para os esforçosem prol do meio ambiente as seguintes variáveis, em ordem decrescente, foramdiagnosticadas: legislação, impactos ambientais, imagem, competitividade, custo e, por fim,crédito. A respeito dos níveis de gestão ambiental foi observado que não era possívelclassificar com maior precisão as usinas sucroalcooleiras com apenas três estágios, conformesugerido pela literatura pertinente. Assim mais dois níveis foram acrescentados, ficando aclassificação definida da seguinte forma: controle, controle avançado, preventivo, preventivoavançado, e proativo. As empresas participantes da pesquisa possuem mais de 60% inseridasno nível preventivo-avançado. Quanto às práticas de gestão ambiental foram desenvolvidosrankings de realizações e formulado um cruzamento entre práticas e níveis. As práticas maisutilizadas são as relacionadas ao controle de substâncias tóxicas e ao uso de biofertilizantes.Por fim, foi estudado como se dá o processo de formulação das estratégias ambientais. Osdados apontaram, prioritariamente, para o tipo de estratégia “Planejada”. Isto significa que asorganizações elaboram antecipadamente suas ações, formalizam e disseminam suas intenções.Através destes dados pode-se afirmar que as empresas participantes da pesquisa estão acaminho da proatividade ambiental, através do uso de diversas práticas sustentáveisecologicamente.

  • RAISSA DE AZEVEDO BARBOSA
  • ESTRATÉGIAS DE INOVAÇÃO À LUZ DA VISÃO BASEADA EM RECURSOS: UM ESTUDO NA EMBRAPA
  • Data: 18/02/2013
  • Mostrar Resumo
  • falta resumo.

  • RAISSA DE AZEVEDO BARBOSA
  • ESTRATÉGIAS DE INOVAÇÃO À LUZ DA VISÃO BASEADA EM RECURSOS: UM ESTUDO NA EMBRAPA
  • Data: 18/02/2013
  • Mostrar Resumo
  • A Organização das Nações Unidas (UNU) afirma que a população mundial deve chegar a 9 bilhões em 38 anos, de forma que a necessidade de aumento da produção de alimentos será de aproximadamente 60%. O Brasil, devido ao seu desempenho no agronegócio, é apontado como um país capaz de oferecer 50% dessa nova demanda (BORTOLIN, 2012).

    O crescente sucesso e aumento do prestígio do agronegócio brasileiro se devem a algumas características conquistadas, como uma alta produtividade, alto grau de competitividade e o uso de tecnologia (STEFANO, 2001). Mas, por se inserir em um mercado cujo ambiente é incerto, devido à competitividade internacional, políticas econômicas de negócios e assimetria de informação (PADILHA, et al. 2010), a criação e adoção de estratégias de inovação assumem papéis de destaque na busca por vantagem competitiva.

    Ao estudar as estratégias de inovação e os recursos e capacidades que as sustentam, os resultados da pesquisa poderão trazer benefícios tanto para as empresas de agronegócio que já as utilizam quanto para aquelas que pretendem utilizar. Estes benefícios se justificam a partir do momento que os resultados buscarão explicitar quais são as estratégias de inovação encontradas, bem como quais são os recursos e capacidades que a empresa possui e que suportam as respectivas estratégias.

    Portanto, o objetivo de estudo é analisar as características das estratégias de inovação adotadas pela EMBRAPA, sob a perspectiva da RBV.

  • TRICIA THAISE E SILVA PONTES
  • PRECIFICAÇÃO DE OPÇÕES SOBRE CONTRATOS FUTUROS DE BOI GORDO NA BM&FBOVESPA: UM ESTUDO DAS VOLATILIDADES
  • Data: 28/01/2013
  • Mostrar Resumo
  • O setor de carne bovina é um dos principais destaques do agronegócio brasileiro no cenário mundial, o recente processo de estabilização da economia, as vantagens de custos de produção com base em recursos naturais abundantes e poucas restrições ambientais têm garantido o crescimento e a competitividade do setor. Com a diminuição da intervenção governamental as políticas privadas de gestão de risco começaram a tornar-se uma preocupação entre os agentes envolvidos no agronegócio e também entre os agentes do setor de carne bovina que passaram a buscar formas de gerenciamento de risco, dentre elas os mercados futuros e de opções, a fim de garantir antecipadamente a lucratividade, reduzindo à exposição ao risco de oscilações dos preços. Em face à importância do setor de carne bovina, e a evolução apresentada pelos instrumentos derivativos, e o uso, ainda pouco expressivo, desses contratos para a administração do risco, buscou-se aplicar o modelo de precificação de opções sobre contratos futuros, desenvolvido por Black, à realidade do mercado futuro de boi gordo. O método consistiu em aplicar diferentes tipos de volatilidade (histórica, implícita e determinística) ao modelo de precificação de Black e em seguida realizou-se a análise de desempenho dos modelos por meio do cálculo dos erros. Foi encontrado que volatilidade histórica para as diferentes janelas móveis, subprecifica os valores dos prêmios negociados no mercado; enquanto que os modelos calculados com volatilidade EWMA e TARCH superprecificam os prêmios das opções. De modo geral o modelo de precificação com volatilidade histórica por janela móvel foi o que apresentou melhor desempenho nas análises realizadas. Os resultados foram avaliados ainda de acordo com os períodos de maturidade e os graus de moneyness, buscando proporcionar informações para que mais agentes tenham acesso a esses instrumentos familiarizando-se com os métodos de precificação existentes e assim melhorando a liquidez desse mercado.

  • VILMA SOUSA
  • A INFLUÊNCIA DO MARKET TIMING E DO ESTÁGIO DO CÍCLO DE VIDA NA REALIZAÇÃO DE OFERTAS PÚBLICAS DE AÇÕES
  • Data: 25/01/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação teve como objetivo analisar se o market timing e o estágio do ciclo de vida
    influenciam na decisão de realizar uma Oferta Pública de Distribuição de Ações Subsequentes
    (SEO) em empresas brasileiras de capital aberto. A análise se centrou em saber se a
    probabilidade de uma empresa realizar uma SEO está positivamente relacionada com o índice
    MB (market-to-book), tamanho e ao retorno acionário anterior à realização da SEO e
    negativamente relacionado ao estágio do ciclo de vida e ao retorno acionário posterior a
    realização da SEO. Inicialmente, buscou-se analisar a influência do índice market-to-book e
    dos retornos acionários passados e futuros na realização de uma SEO. Adicionalmente,
    procurou-se analisar a influência da idade da empresa e do número de anos listados na
    BM&FBOVESPA na realização de uma SEO e, paralelamente, verificar a relação entre a
    realização da SEO e a variável tamanho. A população foi composta por todas as empresas
    não-financeiras, de capital aberto, com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo –
    BM&FBOVESPA, no período de 2002 a 2010. O modelo seguiu a metodologia utilizada por
    Deangelo, Deangelo e Stulz (2010), analisando se há uma relação logística entre a empresa
    realizar uma SEO e as variáveis índice market-to-book, estágio do ciclo de vida, retornos
    passados e futuros e tamanho. Quanto às variáveis, conclui-se que existe relação entre a
    realização da SEO, o índice market-to-book e o tamanho das empresas. As relações das
    varáveis market-to-book e tamanho foram positivas, como esperado. Diante disso, as
    hipóteses 1 e 5 da dissertação, de que a probabilidade de realização de SEO é positivamente
    relacionada ao índice market-to-book e tamanho, não podem ser rejeitadas. A estatística
    descritiva apontou que cerca de 81% das operações de SEO foram realizadas por empresas
    que apresentavam índice market-to-book superior a 1, o que indica algum tipo de valorização
    e a maior proporção. Cerca de 55% das realizações foram feitas por empresas que se
    encontravam com índice MB maior que 2,10. No tocante ao tamanho, a estatística descritiva
    também apresentou um suporte preliminar, quando evidenciou que cerca de 51% das ofertas,
    foram realizadas por empresas que se encontraram na faixa de valores do ativo total (14< log
    do ativo < 16). Por outro lado, não foram observadas evidências que confirmem a relação do
    estágio do ciclo de vida e retorno acionário, tanto no ano anterior quanto no ano subsequente à
    realização da SEO com a decisão de realizar uma oferta pública de distribuição de ações
    subsequente. Muito embora o estágio do ciclo de vida não tenha tido significância estatística,
    foram encontradas evidências, apontando que a grande maioria das SEO’s, cerca de 57%,
    foram realizadas por empresas que possuem até 20 de constituição. Esses dados são
    corroborados, quando utilizou-se anos de listagem da BM&FBOVESPA como proxy
    alternativa para estágio do ciclo de vida. No tocante ao retorno acionário, observou-se uma
    média do retorno das ações de um ano antes da realização superior em comparação com os
    retornos das ações um ano após a realização da SEO e que as médias do retorno das ações no
    ano posterior das empresas que realizaram SEO e das empresas que não realizaram eram
    iguais. Em relação ao desempenho operacional, encontraram-se evidências de diferenças entre
    o ROA antes e após a realização da SEO e igualdade entre o ROA posterior de empresas
    emissoras e não-emissoras. Os resultados obtidos apontam na direção a favor da teoria do
    market timing como explicação para a realização de ofertas, ou seja, as empresas realizaram a
    SEO quando suas ações estavam valorizadas pelo mercado.

2012
Descrição
  • BRUNA LYRA ALVES
  • PERCEPÇÕES DE DESIGUALDADE NO TRABALHO A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA DE GÊNERO: RELATOS DAS TRABALHADORAS DE UMA GRANDE TRANSNACIONAL DO VAREJO
  • Data: 30/11/2012
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo geral analisar as percepções das mulheres acerca das
    suas condições de trabalho em uma grande cadeia transnacional de supermercados instalada
    no Brasil no período de abertura comercial dos anos 1990. Para que este objetivo fosse
    atingido fez-se necessário o embasamento teórico a respeito da divisão sexual do trabalho,
    presente em toda a história do trabalho feminino e o entendimento das transformações
    ocorridas no universo do trabalho que desenvolveram o fenômeno da precarização e
    flexibilização do trabalho. O segmento de varejo supermercadista sofreu os impactos da
    flexibilização e precarização desencadeadas no mundo do trabalho, que se refletiram na
    introdução das inovações tecnológicas e na política de redução de custos operacionais. Essas
    transformações impactaram o trabalhador, à medida que as empresas do segmento estudado
    adotaram a filosofia de gestão baseada no modelo toyotista, como horizontalização,
    enxugamento, Just in time, polivalência e trabalho em equipe. A adoção de novos processos e
    formas de gestão concedeu às empresas mais margem para explorar a mão-de-obra,
    intensificar a jornada de trabalho e manipular ideologicamente o trabalhador em função dos
    seus interesses. A situação das mulheres, nesse contexto, foi o foco da presente pesquisa, uma
    vez que sua condição de mulher está associada a diversos aspectos de discriminação e
    desigualdades tanto na esfera produtiva quanto na reprodutiva. Elas sempre enfrentaram mais
    desafios do que os homens para se consolidar no mercado de trabalho e estão
    majoritariamente concentradas em ocupações precarizadas. O presente estudo se delineou por
    meio de uma pesquisa qualitativa, cujo estudo de caso foi realizado em uma multinacional do
    ramo de supermercados que atua em 18 estados do Brasil, conhecida mundialmente por adotar
    políticas acirradas de competição. Foram realizadas 15 entrevistas com mulheres que
    trabalharam ou trabalham em lojas da empresa analisada, localizadas na cidade de João
    Pessoa/Paraíba. Constatou-se, portanto, através das entrevistas realizadas, que as percepções
    acerca das desigualdades de gênero são contraditórias, no sentido de que as falas aduzem ao
    discurso manipulatório da empresa. Contudo, as experiências retratam um cenário de forte
    impacto das políticas de flexibilização do trabalho e de extrema exploração do trabalhador,
    fato que se mostra mais ameaçador para as mulheres, que enfrentam o desgaste da dupla
    jornada e os preconceitos e discriminações no seu contexto profissional.

  • CLÁUDIO PILAR DA SILVA JUNIOR
  • APLICAÇÃO DO MODELO ALTERNATIVO DE TRÊS FATORES NO BRASIL
  • Data: 27/11/2012
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação teve por objetivo analisar como os fatores investimento e ROA são
    precificados e se explicam parte das variações dos retornos das ações no mercado acionário
    Brasileiro. Inicialmente, buscou-se investigar a existência do prêmio para os fatores
    investimento e ROA. Em seguida, teve-se por objetivo comparar o desempenho do modelo
    alternativo de três fatores de Chen, Novy-Marx e Zhang (2010), composto pelo fator de risco
    mercado e os fatores investimento e ROA, com o modelo CAPM e com o de três fatores de
    Fama e French (1993), bem como investigar a robustez dos modelos baseados nas estratégias
    de valor. Para o desenvolvimento do estudo, optou-se pelo emprego de emprego de portfólios
    e, para analisar o desempenho do modelo na explicação das variações dos retornos das ações,
    foram utilizadas regressões em série de tempo. A população foi composta por todas as
    empresas não financeiras, com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo –
    BM&FBOVESPA, entre 1º de janeiro de 1995 e 30 de junho de 2011. Quanto aos fatores de
    risco analisados, observou-se um prêmio de mercado de 2,303% ao mês. Em relação ao fator
    tamanho e ao fator B/M, os resultados obtidos descaracterizam o efeito tamanho e o efeito
    valor no mercado Brasileiro, uma vez que se verificou um prêmio negativo para os fatores de
    risco de 0,005% e 2,516 ao mês, respectivamente. Em relação aos fatores baseados na
    produção, verificou-se para o fator investimento um prêmio positivo e significativo de
    0,698% ao mês. Quanto ao fator ROA, verificou-se um prêmio positivo de 0,263% ao mês, no
    entanto, não significativo estatisticamente. Na análise das carteiras formadas pelo fator
    investimento e ROA, esperava-se que as ações com maior investimento em ativos tenderiam a
    apresentar retorno inferior às ações que com menor investimento. Esse padrão pode ser
    observado, uma vez que sete das nove carteiras formadas por ações de menor investimento
    obtiveram retorno superior às carteiras formadas por ações que realizaram maior investimento
    no mesmo período, não se podendo rejeitar a Hipótese 1. Em relação à rentabilidade esperada,
    esperava-se que as carteiras formadas por ações de alto ROA apresentassem retornos
    superiores aos retornos das carteiras formadas por ações de baixo ROA. Esse padrão foi
    observado em oito das noves carteiras formadas, no entanto, a não existência do prêmio para o
    fator ROA, faz com que a Hipótese 2 seja rejeitada. Comparando-se os três modelos pelo R2
    ajustado, observou-se, em média, uma superioridade do modelo de Fama e French (1993) de
    3,6% em relação ao modelo alternativo de três fatores e de 5,1% em relação ao CAPM.
    Observou-se, também, que o modelo alternativo de três fatores apresentou comportamento
    semelhante ao do modelo de Fama e French (1993) na explicação das anomalias volume e
    momento, endividamento, EBITDA/P e PL.

  • EDWANIA BARBOSA MONTEIRO
  • FLEXIBILIZAÇÃO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO: O CASO DOS TÉCNICOS EM ENFERMAGEM COM CONTRATO TEMPORÁRIO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA
  • Data: 31/10/2012
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo trata de uma investigação sobre as condições de trabalho dos
    técnicos em enfermagem contratados temporariamente pela Secretaria de Saúde do Município
    de João pessoa. Os contratos flexíveis/temporários têm sido muito utilizados pelo setor
    público respaldados no argumento da “necessidade temporária de excepcional interesse
    público”. Entretanto, como pôde ser observado nesse estudo, o contrato de trabalho tem sido
    utilizado para responder a uma demanda contínua, resultando em diminuição dos níveis de
    proteção social do trabalho, em menores salários, na ausência de benefícios e em níveis mais
    altos de rotatividade. O contrato de mão de obra por tempo determinado tem crescido bastante
    no setor público, criando uma situação que contraria a legislação atualmente em vigor, pois
    esta deveria priorizar a abertura de concurso pela Administração Pública para a admissão de
    pessoal. Empiricamente este estudo está fundamentado numa pesquisa qualitativa, realizada
    por meio do estudo de caso na Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa. Os sujeitos da
    pesquisa foram 10 (dez) técnicos em enfermagem com contrato temporário, 01 (um)
    representante da Secretaria de Saúde do município responsável pela contratação desses
    profissionais e 01 (um) representante do sindicato da categoria. O procedimento metodológico
    da investigação ocorreu em junho de 2012 e realizou-se por meio de pesquisa bibliográfica,
    documental e de campo, subsidiadas por roteiros de entrevista semiestruturada. Em relação
    aos resultados da pesquisa, buscou-se investigar as condições de trabalho em que vivem esses
    profissionais, diante da flexibilização das leis trabalhistas. Os resultados mostraram que esses
    profissionais exercem suas atividades no sistema de desregulamentação, que normalmente
    resultam em trabalho precário, caracterizado pela total ou parcial ausência de direitos
    trabalhistas sob diversas condições, que implicam salários injustos, jornada excessiva de
    trabalho e insegurança do vínculo, fatores que desfavorecem os trabalhadores.

  • MANUELLE CRISTINE SILVA
  • "CAPTURA” DA SUBJETIVIDADE: ANÁLISE DAS POLÍTICAS DE GESTÃO DO TRABALHO UTILIZADAS PARA MOBILIZAR O ENGAJAMENTO DOS TRABALHADORES DE UMA GRANDE REDE DE SUPERMERCADOS
  • Data: 04/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação buscou conhecer as políticas de gestão do trabalho utilizadas por uma rede de supermercados multinacional para estimular o engajamento dos trabalhadores. O intuito é apreender como essas políticas realizam o que vem sendo chamado de "captura" da subjetividade. A partir do referencial teórico foi possível compreender que, no sistema capitalista, as relações de trabalho são construídas de maneira a que o capital extraia mais valia do trabalhador Essa exploração se amplia com a reestruturação produtiva da era da acumulação flexível. Nesse contexto, o desempregado se mostra como grande disciplinador da força de trabalho e submete os trabalhadores a situações precárias de trabalho.

  • MANUELLE CRISTINE SILVA
  • "CAPTURA” DA SUBJETIVIDADE: ANÁLISE DAS POLÍTICAS DE GESTÃO DO TRABALHO UTILIZADAS PARA MOBILIZAR O ENGAJAMENTO DOS TRABALHADORES DE UMA GRANDE REDE DE SUPERMERCADOS
  • Data: 04/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação buscou conhecer as políticas de gestão do trabalho utilizadas por uma rede de supermercados multinacional para estimular o engajamento dos trabalhadores. O intuito é apreender como essas políticas realizam o que vem sendo chamado de "captura" da subjetividade. A partir do referencial teórico foi possível compreender que, no sistema capitalista, as relações de trabalho são construídas de maneira a que o capital extraia mais valia do trabalhador Essa exploração se amplia com a reestruturação produtiva da era da acumulação flexível. Nesse contexto, o desempregado se mostra como grande disciplinador da força de trabalho e submete os trabalhadores a situações precárias de trabalho.

  • ALICE MEDEIROS BARRETO
  • NOVE MESES DE CONSUMO: DA MATERNIDADE A VULNERABILIDADE
  • Data: 03/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo constitui uma proposta de investigação do cenário de mulheres gestantes, trazendo a tona às principais mudanças físicas, sociais, mas principalmente enfocando o papel do comportamento vulnerável de consumo deste grupo.

  • ALICE MEDEIROS BARRETO
  • NOVE MESES DE CONSUMO: DA MATERNIDADE À VULNERABILIDADE
  • Data: 03/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo constitui uma proposta de investigação do cenário de mulheres gestantes, trazendo a tona às principais mudanças físicas, sociais, mas principalmente enfocando o papel do comportamento vulnerável de consumo deste grupo. Com isso, busca-se analisar a mulher e mãe, todavia com ela envolta em uma conjuntura familiar, sociocultural, e econômica peculiar, que influencia sobremaneira seus costumes e decisões durante toda a gestação e nas demais interações sociais vividas nesta fase. Todos estes atores participam ativamente na construção e transição a nova identidade materna. A maternidade impõe à mulher a decisão única de “ser mãe”, ou a combinação de duas identidades “ser mãe” e “ser profissional”. Outras tantas mudanças ocorrem nesta inversão de identidades presentes nos três padrões de identidades propostos por Fursman (2002). Este estudo buscou respostas para identificar em que contexto de apelo ao consumo a mulher na fase gestacional pode ser levada a assumir comportamentos vulneráveis. A partir de uma abordagem qualitativa, a pesquisa utilizou entrevistas em profundidade e a videografia para coletar informações sobre os discursos e comportamentos de consumo de 15 mulheres gestantes. Para fazer a análise, a pesquisadora se baseou nas dimensões relacionadas ao modelo de vulnerabilidade de consumo proposto por Baker et. al. (2005): Características Individuais; Estados Individuais; Condições Externas e Experiências de vulnerabilidade no contexto de consumo; relacionando-as ao contexto maternal. A pesquisa sugere que há uma forte influência de fatores externos à gestante que a interpelam ao consumo, além disso, identifica o consumismo justificado e estendido por terceiros durante a gestação. Percebeu-se a justificativa do consumo atribuindo-o à visão do “ser mãe” e ao mito pré-concebido da maternidade.
  • DANIELLA DE ARAUJO GARCIA
  • CYBERSLACKING COMO LIMITAÇÃO DIGITAL NO SETOR PÚBLICO: UM ESTUDO SOBRE ACESSO E COMPORTAMENTO DE SERVIDORES DA UFPB
  • Data: 03/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • Esse trabalho insere-se na temática de limitação digital, concieto este que amplia o que vem sendo comumente tratado na literatura como exclusão ou desigualdade digital. Consistindo a limitação digital de três dimensões - de acesso, cognitivo-informacional e comportamental - e de relações complexas específico - o cyberslacking - definido como o uso que um empregado faz da internet, durante o horário de trabalho, utilizando a infraestrutura tecnológica fornecida pela organização, com propósitos particulares. O objetivo geral da pesquisa foi conhecer que condições gerais de acesso favorecem ou desfavorecem o comportamento no setor público.

  • JUNIELLINY CIPRIANO DA SILVA
  • CONDICIONANTES DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DESEMPENHO EXPORTADOR: EVIDÊNCIAS NO SETOR SUCROALCOOLEIRO BRASILEIRO
  • Data: 03/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como objetivo analisar as principais características dos condicionantes da internacionalização e suas associações com o desempenho exportador de empresas que operam no setor sucroalcooleiro brasileiro. A fundamentação teórica contempla as principais teorias de internacionalização e os condicionantes que delas emergem: localização, recursos tangíveis, recursos intangíveis, escolhas gerenciais aprendizagem, agentes externos e contexto externo.

  • ANDERSON RAMOM DO AMARAL LEITE
  • JOGO JUSTO: O MATERIALISMO E A RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CONSUMIDOR NO CONSUMO DE VIDEOGAMES PIRATAS
  • Data: 03/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • Falta digitar

  • ANDERSON RAMOM DO AMARAL LEITE
  • JOGO JUSTO: O MATERIALISMO E A RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CONSUMIDOR NO CONSUMO DE VIDEOGAMES PIRATAS
  • Data: 03/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • Nesta dissertação, o principal interesse esteve na compreensão do comportamento de indivíduos e grupos na sociedade num contexto em que as normas sociais e/ou legais ainda não estão claramente configuradas: o consumo ético. Se em relação às organizações tem sido cada vez mais cobrada uma postura ética pela sociedade em geral, inclusive com normas relativas à responsabilidade social corporativa, em relação aos consumidores, o outro ator do processo de compra, a exigência por um comportamento responsável ainda não é uma realidade. Acreditamos que o marketing pode contribuir como uma ferramenta na compreensão do comportamento do consumidor no momento de sua decisão de compra por produtos piratas. Isso ocorrerá difundindo os problemas éticos (bem como outros que também são compreendidos pela responsabilidade social do consumidor - RSCons) a serem considerados, levando o sujeito ao despertar da percepção da existência do dilema ético no consumo de jogos de videogames piratas, bem como a conscientização das inúmeras consequências para a sociedade em geral, fomentando assim ações que possam ser tomadas seja por parte das empresas envolvidas no setor, seja pelo governo ou mesmo pela própria sociedade no sentido de se buscar equilíbrio neste processo. Assim, essa pesquisa se justifica e se torna relevante à medida que procurou compreender tais questões. Para essa pesquisa, a análise deste comportamento ético do consumidor em relação à pirataria, tomou como referencial o materialismo e o consumo ético (abarcado pela responsabilidade social do consumidor). Como base neste conjunto de questões, se propôs o seguinte objetivo de pesquisa: avaliar o comportamento de responsabilidade social do consumidor e o seu grau de materialismo em sua relação com o consumo de jogos de vídeogame piratas. Foi desenvolvida uma revisão de literatura onde foi tratada a questão da ética, partindo de uma perspectiva macro para uma micro relacionando-a com a disciplina marketing. Depois, abordamos a responsabilidade social do consumidor, na qual são exploradas as possíveis dimensões componentes do construto (comportamento altruísta, comportamento ambientalmente sustentável, comportamento ativista ou engajado do consumidor e comportamento ético ou honesto do consumidor). Ainda pesquisamos o materialismo como motivador de um comportamento, à medida que esse construto se relaciona negativamente ao comportamento coletivo e, consequentemente, ao ético. Realizou-se também uma breve contextualização do mercado de videogames domésticos e sua cadeia logística no sentido de clarificar seu funcionamento para, por último, tratarmos do processo da pirataria no mercado de jogos de vídeogames. Este processo culminou em uma proposta de reinterpretação do fenômeno a partir dos construtos da Responsabilidade Social do Consumidor (RSCons) e Materialismo. Para viabilizar a mensuração destes construtos, foram aplicadas escalas já conhecidas e aplicadas anteriormente. A amostra foi composta por 225 consumidores de jogos de videogames. De maneira geral, os resultados indicam que a responsabilidade social do consumidor e o materialismo não influenciam o comportamento de pirataria de jogos de videogames, seja na intenção, na prática ou na favorabilidade, sendo comportamento ético ou honesto do consumidor a única dimensão que o influenciou sutilmente, de forma estatisticamente significativa. No final, foram tecidas as devidas considerações, que devem preencher o problema da pesquisa e os objetivos estabelecidos, contendo os principais resultados encontrados bem como suas implicações práticas e teóricas, além de recomendações para possíveis pesquisas futuras.

  • GISLENE PEREIRA DA SILVA
  • FAÇO PARTE DESSA TRIBO: UMA ANÁLISE DA COESÃO SOCIAL COMO FATOR DE MÚTUAS INFLUÊNCIAS VIRTUAIS NO ANTICONSUMO
  • Data: 31/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • Diante da complexidade e variedade de fatores que interferem no comportamento do consumidor, tem-se a influência de grupos, fenômenos que ganha novos rudimentos, a partir da incorporação de um espaço de socialização distinto do mundo físico, pois se constitui em um ambiente mediado por computadores, que são as comunidades virtuais, estas, apresentando rudimentos das tribos, conforme apregoado por Maffesoli (2006). Atrelado ao contexto visualizam-se as comunidades virtuais em sites de reclamação, que permitem a troca de experiências negativas, após determinado consumo, muitas vezes, impulsionando a promoção de manifestação social anticonsumo. Neste sentido, a pesquisa objetivou analisar o papel da comunidade virtual X do site Reclame AQUI, escolhida a partir do ranking do maior número de reclamações, quando do início da coleta de dados, como tribo, quanto à influência no comportamento anticonsumo de seus membros, à luz do conceito de coesão social, da Análise de Redes Sociais (ARS).

  • CAROL SERRANO DE ANDRADE
  • OS IMPACTOS DA PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NO ENSINO SUPERIOR SOBRE OS PROFESSORES QUE ATUAM NO NÍVEL DA PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
  • Data: 31/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta pesquisa é estudar os impactos da precarização do trabalho nos docentes de Pós-Graduação da UFPB. Visando a alcançar esta meta, foram definidos como objetivos específicos: a) conhecer a percepção dos docentes acerca das mudanças institucionais que afetaram seu trabalho; b) descrever a natureza e as características centrais da realização do trabalho docente e como ele foi alterado com as mudanças institucionais que acarretaram maior precarização do trabalho; c) analisar os impactos das mudanças institucionais na sobrecarga de trabalho, nas jornadas estendidas, na polivalência funcional demandada ao trabalho docente.

  • THAIS DE MATOS BARBOSA
  • A RELIGIÃO E A RELIGIOSIDADE E SEUS IMPACTOS NO COMPORTAMENTO ÉTICO DO CONSUMIDOR
  • Data: 30/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo geral analisar como a religião e a religiosidade, assim como os seus impactos, e como estes podem gerar reações – positivas ou negativas – no comportamento do consumidor. Ainda será observado se há uma inter-relação existente neste comportamento e ações no processo de tomada de decisão de consumo. Para a obtenção dessas informações, adotou-se como procedimento metodológico uma abordagem quantitativa, por meio da aplicação de questionário estruturado com pessoas da cidade de João Pessoa com o intuito de se verificar esse comportamento, bem como a sua percepção de ilegalidade da ação. Os questionários foram organizados em dois níveis: no primeiro, perguntas sobre aspectos religiosos; e no segundo momento, perguntas de caráter ético e moral. A amostra para esse estudo foi de 194 respondentes, distribuídos entre questionários aplicados pessoalmente e pela internet. De maneira geral, as hipóteses testadas se comportaram como parcialmente válidas, evidenciando-se um discurso distorcido entre um consumo ético e responsável e o real consumo, sendo a religião um fator não totalmente determinante na tomada de ações éticas de consumo. Conclui-se, então, que, apesar do discurso ético de consumo permear o imaginário coletivo, há uma discrepância considerável entre o discurso ético e a prática quando relacionada às práticas de consumo no Brasil.

  • THAIS DE MATOS BARBOSA
  • A Religião e a Religiosidade e os Seus Impactos no Comportamento Ético do Consumidor
  • Data: 30/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo geral analisar como a religião e a religiosidade, assim como os seus impactos, e como estes podem gerar reações – positivas ou negativas – no comportamento do consumidor. Ainda será observado se há uma inter-relação existente neste comportamento e ações no processo de tomada de decisão de consumo. Para a obtenção dessas informações, adotou-se como procedimento metodológico uma abordagem quantitativa, por meio da aplicação de questionário estruturado com pessoas da cidade de João Pessoa com o intuito de se verificar esse comportamento, bem como a sua percepção de ilegalidade da ação. Os questionários foram organizados em dois níveis: no primeiro, perguntas sobre aspectos religiosos; e no segundo momento, perguntas de caráter ético e moral. A amostra para esse estudo foi de 194 respondentes, distribuídos entre questionários aplicados pessoalmente e pela internet. De maneira geral, as hipóteses testadas se comportaram como parcialmente válidas, evidenciando-se um discurso distorcido entre um consumo ético e responsável e o real consumo, sendo a religião um fator não totalmente determinante na tomada de ações éticas de consumo. Conclui-se, então, que, apesar do discurso ético de consumo permear o imaginário coletivo, há uma discrepância considerável entre o discurso ético e a prática quando relacionada às práticas de consumo no Brasil.

  • THAIS DE MATOS BARBOSA
  • A Religião e a Religiosidade e os Seus Impactos no Comportamento Ético do Consumidor
  • Data: 30/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo geral analisar como a religião e a religiosidade, assim como os seus impactos, e como estes podem gerar reações – positivas ou negativas – no comportamento do consumidor. Ainda será observado se há uma inter-relação existente neste comportamento e ações no processo de tomada de decisão de consumo. Para a obtenção dessas informações, adotou-se como procedimento metodológico uma abordagem quantitativa, por meio da aplicação de questionário estruturado com pessoas da cidade de João Pessoa com o intuito de se verificar esse comportamento, bem como a sua percepção de ilegalidade da ação. Os questionários foram organizados em dois níveis: no primeiro, perguntas sobre aspectos religiosos; e no segundo momento, perguntas de caráter ético e moral. A amostra para esse estudo foi de 194 respondentes, distribuídos entre questionários aplicados pessoalmente e pela internet. De maneira geral, as hipóteses testadas se comportaram como parcialmente válidas, evidenciando-se um discurso distorcido entre um consumo ético e responsável e o real consumo, sendo a religião um fator não totalmente determinante na tomada de ações éticas de consumo. Conclui-se, então, que, apesar do discurso ético de consumo permear o imaginário coletivo, há uma discrepância considerável entre o discurso ético e a prática quando relacionada às práticas de consumo no Brasil.

  • THAIS DE MATOS BARBOSA
  • A Religião e a Religiosidade e os Seus Impactos no Comportamento Ético do Consumidor
  • Data: 30/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo geral analisar como a religião e a religiosidade, assim como os seus impactos, e como estes podem gerar reações - positivas ou negativas - no comportamento do consumidor. Ainda será observado se há uma interrelação existente neste comportamento e ações no processo de tomada de decisão de consumo. Para a obtenção dessas informações, adotou-se como procedimento metodológico uma abordagem quantitativa, por meio da aplicação de questionário estruturado com pessoas da cidade de João Pessoa com o intuito de se verificar esse comportamento, bem como a sua percepção de ilegalidade da ação.

  • THAIS DE MATOS BARBOSA
  • A Religião e a Religiosidade e os Seus Impactos no Comportamento Ético do Consumidor
  • Data: 30/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo geral analisar como a religião e a religiosidade, assim como os seus impactos, e como estes podem gerar reações – positivas ou negativas – no comportamento do consumidor. Ainda será observado se há uma inter-relação existente neste comportamento e ações no processo de tomada de decisão de consumo. Para a obtenção dessas informações, adotou-se como procedimento metodológico uma abordagem quantitativa, por meio da aplicação de questionário estruturado com pessoas da cidade de João Pessoa com o intuito de se verificar esse comportamento, bem como a sua percepção de ilegalidade da ação. Os questionários foram organizados em dois níveis: no primeiro, perguntas sobre aspectos religiosos; e no segundo momento, perguntas de caráter ético e moral. A amostra para esse estudo foi de 194 respondentes, distribuídos entre questionários aplicados pessoalmente e pela internet. De maneira geral, as hipóteses testadas se comportaram como parcialmente válidas, evidenciando-se um discurso distorcido entre um consumo ético e responsável e o real consumo, sendo a religião um fator não totalmente determinante na tomada de ações éticas de consumo. Conclui-se, então, que, apesar do discurso ético de consumo permear o imaginário coletivo, há uma discrepância considerável entre o discurso ético e a prática quando relacionada às práticas de consumo no Brasil.

  • DIANA LUCIA T DE CARVALHO
  • DO SONHO AO SIM: A VULNERABILIDADE DAS MULHERES NO CONSUMO DOS RITOS DO CASAMENTO
  • Data: 28/08/2012
  • Mostrar Resumo
  •  

    O presente estudo tem como objetivo caracterizar o consumo do casamento realizado pelas mulheres, durante o estado transitório liminar característico do rito de passagem, a fim de identificar vulnerabilidades emergentes que afetem essa relação de consumo. Desse modo, foram abordadas as teorias referentes aos conceitos de vulnerabilidade do consumidor, consumo conspícuo, consumo de rituais e transição liminar, a fim de contextualizar as relações entre o casamento e possíveis experiências de consumo vulnerável, o que resultou em um modelo conceitual da pesquisa. O método foi orientado com base no paradigma interpretativo, sendo esta uma pesquisa qualitativa. Em termos procedimentos metodológicos, utilizou-se a videografia, por meio de entrevistas individuais, como técnica principal, e videografia observacional, de maneira complementar e parcial, por proporcionarem a combinação dos discursos sobre o consumo relativo ao casamento, buscando apreender as experiências de vulnerabilidade, com as observações das situações de consumo vivenciadas. Assim, foram entrevistadas onze mulheres, entre recém-casadas e noivas, entre as quais quatro foram acompanhadas em determinadas interações com fornecedores. Posteriormente, as transcrições das entrevistas e diálogos entre as noivas e os fornecedores resultaram nas seguintes dimensões, com base no modelo conceitual da pesquisa: o casamento e a vulnerabilidade das noivas no consumo dos ritos do casamento. Em todas as dimensões são apresentadas categorias interrelacionadas que resultam dos discursos analisados por meio da análise de discurso. Os resultados da pesquisa indicam que experiências de vulnerabilidade ocorrem na medida em que as noivas não compreendem as suas preferências, o que muitas vezes as tornam incapazes de agir em prol delas. É evidenciado ainda que as relações entre os consumos simbólico, conspícuo e ritualístico influenciam possíveis relações de consumo vulnerável e que o estado emocional das mulheres encontra-se vinculado à transição liminar durante o rito de passagem do casamento. Não obstante, as noivas não se mostram inertes às situações de vulnerabilidade, sendo possível observar respostas como negociação, adaptação e conformação.

  • GICELE FERNANDES MARTINS DANTAS
  • RELEVÂNCIA DAS PESQUISAS EM TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO: A PERCEPÇÃO E O CONHECIMENTO DE ACADÊMICOS E GESTORES
  • Data: 24/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • Falta digitar.

  • PABLO RAMON DE LIMA PINHEIRO
  • OLHO POR OLHO, DENTE POR DENTE EM 140 CARACTERES: COMPORTAMENTO DE RETALIAÇÃO POR USUÁRIOS DE SERVIÇO PÚBLICO NO TWITTER
  • Data: 17/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O microblog Twitter tem se destacado entre todas as ferramentas de mídias sociais disponíveis atualmente na internet, não só pelo volume expressivo de usuários, mas também por conseguir a adesão de diversas organizações. Estas criam seus perfis motivadas pela possibilidade de construir suas imagens em emio digital e conseguir informações úteis sobre como os consumidores estão vendo suas marcas. Este trabalho tem foco no Twitter como meio pelo qual os clientes expressam satisfação ou insatisfação sobre as organizações. O objetivo do presente estudo é analisar o comportamento de retaliação de usuários desse microblog que se relacionam com perfis de organizações do setor público ligadas à Prefeitura de João Pessoa na Paraíba. A análise será feita à luz da teoria da equidade de Adams (1965) e do modelo de retaliação e vingança no ciberespaço de Albuquerque, Pereira e Bellini (2011). A pesquisa caracteriza-se por ser exploratória e serão aplicados dois métodos qualitativos: pesquisa-ação e netnografia. A abordagem multimétodos se justifica pela diferença entre papeis desempenhados pelo pesquisador em relação aos perfis estudados. A coleta de dados será feita diretamente do Twitter com o auxílio de softwares que permitem a utilização de filtros por palavras chave. Para a Pesquisa-Ação, além da coleta via Twitter, também serão realizadas entrevistas em profundidade. Os dados serão analisados utilizando a técnica de análise de conteúdo e por fim serão analisados qualitativamente comparando as percepções do pesquisador às declarações fornecidas pelos entrevistados e à literatura específica.

  • JOSE ELBER MARQUES BARBOSA
  • GESTÃO DE COOPERATIVA: um estudo relacional do modo de organização do trabalho e desempenho organizacional no ramo de transportes de pessoas
  • Data: 10/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • Os estudos de organização do trabalho e sua relação com os resultados operacionais em
    organizações privadas e públicas se multiplicam em todos os níveis da academia, contudo
    quando questionado sobre a relação desses parâmetros na atividade cooperativa verifica-se
    uma lacuna proporcional a importância do tema. Vê-se, contudo, o cooperativismo instalandose
    em diversos países, desconsiderando, em parte, suas correntes filosóficas e ideologias
    políticas. No Brasil, as cooperativas vêm atuando em diversos ramos da economia
    propiciando desenvolvimento econômico e social. Nesse panorama, onde deveria haver
    aplicação em massa dos esforços individuais, transformando-os em esforço coletivo, observase
    a partilha de interesses e descomprometimento com a sua própria organização. No caso das
    cooperativas de transporte de pessoas, estas estão inseridas num nicho diferenciado,
    principalmente, no Nordeste brasileiro, onde atividades ligadas ao turismo crescem acima da
    média de outras atividades produtivas, o que, de modo incipiente, não é observado nas
    cooperativas instaladas na região. Dessa forma, o objetivo desse estudo é identificar a relação
    entre o modo de organização do trabalho e o desempenho organizacional de cooperativas de
    transportes de pessoas no estado da Paraíba. Para tal utilizou-se de pesquisa básica, descritiva,
    documental e de campo, com abordagem quali-quantitativa a partir de questionários aplicados
    a sujeitos, selecionados por amostragem estratificada proporcional, de uma população de 260
    associados e com a realização de entrevistas semi-estruturadas aos presidentes das
    cooperativas de transportes de pessoas. Às análises quantitativas utilizou-se o software SPSS
    8.0 e para as avaliações qualitativas trabalhou-se a análise do conteúdo das palavras. Aos
    resultados, identificou-se que a primeira cooperativa da Paraíba foi moldada as Caixas Rurais
    Raiffeisen; aos aspectos constitutivos das organizações tem-se que elas são formadas por em
    sua maioria por homens casados com idade média de 45 anos e com grau de instrução, o
    ensino médio. O faturamento médio mensal, por cooperado, é de dois mil reais e a carga de
    trabalho semanal destes é de 65-84h. Aos resultados alcançados pelos sócios comprova-se a
    dependência deles a atuação da cooperativa. A análise de solvência revelou que as
    cooperativas estudadas têm a capacidade de cumprir seus compromissos financeiros. E,
    quanto as variáveis influenciadoras do desempenho organizacional, resulta que elas estão
    alinhadas aos elementos estruturantes internos – responsabilidade, poder, liderança, comando
    e Controle.

  • SIMONE MAIA PIMENTA MARTINS AYRES
  • PROPOSTA DE UM SISTEMA DE CAPACITAÇÃO BASEADA EM COMPETÊNCIAS PARA O INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO
  • Data: 03/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo objetiva a proposição de uma estrutura de referência para a delimitação de um sistema de capacitação baseada em competências (SCBC) para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, por meio de processos de ensino e aprendizagem, de forma a contribuir para o desenvolvimento competências institucionais por meio de competências individuais, conforme preconiza a Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal (PNDP), instituída pelo Decreto nº 5.707/2006.

  • POLYANNA DE ARRUDA TORRES
  • EM BUSCA DA FELICIDADE: UMA PESQUISA SOBRE O BEM-ESTAR NO CONSUMO
  • Data: 15/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • Falta digitar

  • STEPHANIE INGRID SOUZA BARBOZA
  • MARKETING SOCIAL APLICADO À DOAÇÃO DE SANGUE: FATORES CONDICIONANTES DE COMPORTAMENTO
  • Data: 16/04/2012
  • Mostrar Resumo
  • As discussões entre a temática da doação de sangue e o marketing social mostram-se relevantes, à medida que contribuem para a o planejamento das ações de órgãos públicos e instituições de saúde, tendo em vista a ineficiência dos processos de recrutamento e retenção de doadores retratarem a ausência de compreensão dos aspectos comportamentais que influenciam os indivíduos a adotar tal conduta. Desse modo, o objetivo geral deste trabalho consiste em compreender os fatores que influenciam os indivíduos a doarem sangue. Mediante a apresentação do referencial teórico, um modelo estrutural foi elaborado com base nas relações entre os modelos de doação de sangue, o qual se constitui de quinze hipóteses centrais. A estratégia de pesquisa utilizada foi o levantamento, com a análise dos resultados adotando uma abordagem quantitativa, com a aplicação da técnica de modelagem de equações estruturais. A amostra da pesquisa foi de 346 respondentes, sendo 100 estudantes, 94 respondentes das ruas centrais de João Pessoa, e, 150 participantes via internet. De maneira geral, foram aceitas duas hipóteses, que tratam da influência do medo e do grupo de referência na predisposição dos sujeitos em doar sangue. Isto sugere a necessidade de que as ações de marketing social para a doação de sangue devem estar focadas em compreender o processo de interação entre estes construtos, tornando mais efetiva as campanhas elaboradas para captação e retenção dos doadores de sangue.

  • STEPHANIE INGRID SOUZA BARBOZA
  • MARKETING SOCIAL APLICADO À DOAÇÃO DE SANGUE: FATORES CONDICIONANTES DE COMPORTAMENTO
  • Data: 16/04/2012
  • Mostrar Resumo
  • As discussões entre a temática da doação de sangue e o marketing social mostram-se relevantes, à medida que contribuem para a o planejamento das ações de órgãos públicos e instituições de saúde, tendo em vista a ineficiência dos processos de recrutamento e retenção de doadores retratarem a ausência de compreensão dos aspectos comportamentais que influenciam os indivíduos a adotar tal conduta. Desse modo, o objetivo geral deste trabalho consiste em compreender os fatores que influenciam os indivíduos a doarem sangue. Mediante a apresentação do referencial teórico, um modelo estrutural foi elaborado com base nas relações entre os modelos de doação de sangue, o qual se constitui de quinze hipóteses centrais. A estratégia de pesquisa utilizada foi o levantamento, com a análise dos resultados adotando uma abordagem quantitativa, com a aplicação da técnica de modelagem de equações estruturais. A amostra da pesquisa foi de 346 respondentes, sendo 100 estudantes, 94 respondentes das ruas centrais de João Pessoa, e, 150 participantes via internet. De maneira geral, foram aceitas duas hipóteses, que tratam da influência do medo e do grupo de referência na predisposição dos sujeitos em doar sangue. Isto sugere a necessidade de que as ações de marketing social para a doação de sangue devem estar focadas em compreender o processo de interação entre estes construtos, tornando mais efetiva as campanhas elaboradas para captação e retenção dos doadores de sangue.

  • PEDRO JACOME DE MOURA JUNIOR
  • VERIFICAÇÃO DE FRAMEWORK CONCEITUAL DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE EQUIPES-CLIENTE: INVESTIGAÇÃO A PARTIR DA CONSTRUÇÃO DE MAPAS COGNITIVOS DE PROFISSIONAIS DE TI ATUANTES EM PROJETOS DE IMPLANTAÇÃO ERP
  • Data: 30/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • Com elevado grau de abrangência sobre a organização e interdependência com seus
    processos, a implantação de sistemas integrados de gestão (ERP –enterprise resource
    planning) não é tarefa simples. Falhas de gestão de projetos, expectativas não atendidas,
    longos prazos de implantação e custos que alcançam até cinco vezes o valor de licenciamento
    do produto em si estão entre os fatores que estimulam o desenvolvimento de pesquisas sobre
    as consequências organizacionais da implantação de tais sistemas e os fatores gerenciais que
    influenciam ou dificultam o sucesso das implantações. Observa-se predominância de enfoque
    técnico sobre as questões inerentes à implantação ERP. No entanto, é crescente o
    descontentamento com a incapacidade desse enfoque em explicar alguns aspectos importantes
    em projetos. De fato, o desenvolvimento de software é uma complexa atividade sociotécnica,
    cujo sucesso reside no senso coletivo das equipes de trabalho quanto à sua eficiência e
    capacidade de resolver problemas em esforço conjunto. Nesse sentido, verifica-se que o foco
    das pesquisas, mesmo aquelas envolvendo as perspectivas técnica e social, tem priorizado o
    desempenho das equipes provedoras de tecnologia, ou equipes de desenvolvimento, assim
    ignorando quase por completo o desempenho de sua contraparte no sucesso de implantações –
    a equipe-cliente. Trabalhando sobre essa temática, Bellini (2006) propôs o framework
    conceitual METRICS para apoio ao planejamento, controle, avaliação e registro do
    desempenho de equipes-clientes (CuTes – customer teams) em projetos de desenvolvimento
    de sistemas de informação customizados (CISS). O framework foi aplicado na execução de
    um grande projeto de implantação ERP na Região Sul do Brasil, adotando estudo de caso e
    entrevistas em profundidade com analistas, desenvolvedores e usuários-chaves (lead users) do
    sistema. Considerando a relevância dessa discussão, a demanda por validação de modelos
    teóricos, o chamado à diversidade metodológica no campo e diferenças regionais que possam
    interferir nessa validação a presente dissertação busca resposta à seguinte questão de
    pesquisa: Os construtos do framework METRICS são verificáveis a partir da construção de
    mapas cognitivos de profissionais de TI atuantes em projetos CISS no Nordeste? Objetiva-se,
    portanto, obter evidências empíricas que contribuam para uma nova e original validação dos
    construtos e redes nomológicas daquele framework. A obtenção dos dados para resposta à
    questão de pesquisa se deu à luz da teoria dos construtos pessoais e do método repertory grid
    integrado a técnicas de laddering e análise de conteúdo, com aplicação em entrevistas com 16
    profissionais de TI atuantes em projetos CISS, e os resultados foram discutidos sob a
    perspectiva sociotécnica dos sistemas de trabalho. Com 68 medidas verificadas
    empiricamente, 77,3% do framework METRICS encontrou respaldo na prática profissional de
    indivíduos engajados em projetos CISS nos estados da Bahia, Paraíba e Pernambuco. Os
    resultados sugerem a atualidade conceitual e aplicada do framework METRICS em projetos
    CISS, bem como sua adequação para a realização de pesquisas mais abrangentes sobre gestão
    de profissionais e equipes de TI.

  • AMANNA FERREIRA PEIXOTO
  • FAÇA O QUE EU DIGO, MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO: CONVERGÊNCIAS E DIVERGÊNCIAS DO DISCURSO AMBIENTALMENTE RESPONSÁVEL DOS CONSUMIDORES E SEU COMPORTAMENTO DE CONSUMO
  • Data: 30/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • Diante do imperativo de repensar a maneira como a sociedade consome, a qual se caracteriza pela abundância de bens de consumo e ao mesmo tempo começa a sentir a possibilidade próxima de sofrer com os impactos causados à natureza pelo consumismo desenfreado, surgiu o interesse em investigar os hábitos de consumo relacionados à preservação ambiental. Percebeu-se que cada vez mais a sociedade tem valorizado as práticas sustentáveis, mas como essas pessoas atuam como consumidores diante da aparente postura ética que apresentam? Os consumidores professam uma preocupação com as questões ambientais, mas pesquisas indicam que seus hábitos de consumo continuam a ser os antigos. Deste modo, este estudo objetivou analisar as convergências e divergências entre o discurso ambientalmente responsável e o comportamento de consumo à luz das teorias da ação de Argyris et al. (1985). A partir de uma abordagem qualitativa, a pesquisa utilizou entrevistas em profundidade e o auto-relato por meio de um diário de bordo para coletar informações sobre os discursos ambientalmente responsáveis e os comportamentos de consumo de 15 participantes. Para fazer a análise, a pesquisadora se baseou nas dimensões relacionadas ao comportamento ambientalmente responsável tratadas em Stern (1999, 2000): Domínio Pessoal, Domínio Comportamental, Domínio Contextual, Capacidades Pessoais e Hábitos e Rotinas. As quatro primeiras dimensões foram investigadas para identificar os discursos ambientalmente responsáveis por meio de entrevistas, e a última dimensão, Hábitos e Rotinas, foi investigada para identificar o comportamento de consumo efetivado por meio do registro das experiências de compra, consumo e descarte de bens em um diário de bordo. A pesquisa sugere que o comportamento ambientalmente responsável nem sempre é coerente com o discurso ambientalmente responsável, pela existência de elementos motivacionais (impotência, falta de interesse, sacrifício, comodidade) e contextuais (condição financeira, ausência de políticas públicas, restrições de tempo e cultura). Percebeu-se que os comportamentos ambientalmente responsáveis aparecem em alguns aspectos do dia-dia dos participantes do estudo, pois se entende que ter hábitos de consumo completamente favoráveis ao meio-ambiente, nas condições atuais que a sociedade vive, seria impraticável.

  • AMANNA FERREIRA PEIXOTO
  • FAÇA O QUE EU DIGO, MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO: CONVERGÊNCIAS E DIVERGÊNCIAS DO DISCURSO AMBIENTALMENTE RESPONSÁVEL DOS CONSUMIDORES E SEU COMPORTAMENTO DE CONSUMO
  • Data: 30/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • Diante do imperativo de repensar a maneira como a sociedade consome, a qual se caracteriza pela abundância de bens de consumo e ao mesmo tempo começa a sentir a possibilidade próxima de sofrer com os impactos causados à natureza pelo consumismo desenfreado, surgiu o interesse em investigar os hábitos de consumo relacionados à preservação ambiental. Percebeu-se que cada vez mais a sociedade tem valorizado as práticas sustentáveis, mas como essas pessoas atuam como consumidores diante da aparente postura ética que apresentam? Os consumidores professam uma preocupação com as questões ambientais, mas pesquisas indicam que seus hábitos de consumo continuam a ser os antigos. Deste modo, este estudo objetivou analisar as convergências e divergências entre o discurso ambientalmente responsável e o comportamento de consumo à luz das teorias da ação de Argyris et al. (1985). A partir de uma abordagem qualitativa, a pesquisa utilizou entrevistas em profundidade e o auto-relato por meio de um diário de bordo para coletar informações sobre os discursos ambientalmente responsáveis e os comportamentos de consumo de 15 participantes. Para fazer a análise, a pesquisadora se baseou nas dimensões relacionadas ao comportamento ambientalmente responsável tratadas em Stern (1999, 2000): Domínio Pessoal, Domínio Comportamental, Domínio Contextual, Capacidades Pessoais e Hábitos e Rotinas. As quatro primeiras dimensões foram investigadas para identificar os discursos ambientalmente responsáveis por meio de entrevistas, e a última dimensão, Hábitos e Rotinas, foi investigada para identificar o comportamento de consumo efetivado por meio do registro das experiências de compra, consumo e descarte de bens em um diário de bordo. A pesquisa sugere que o comportamento ambientalmente responsável nem sempre é coerente com o discurso ambientalmente responsável, pela existência de elementos motivacionais (impotência, falta de interesse, sacrifício, comodidade) e contextuais (condição financeira, ausência de políticas públicas, restrições de tempo e cultura). Percebeu-se que os comportamentos ambientalmente responsáveis aparecem em alguns aspectos do dia-dia dos participantes do estudo, pois se entende que ter hábitos de consumo completamente favoráveis ao meio-ambiente, nas condições atuais que a sociedade vive, seria impraticável.

2011
Descrição
  • KELIANE DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • As Implicações da Capacitação de Gestores Técnico-Administrativos de uma IFES Sobre as Suas Crenças de AutoEficácia no Contexto da Ação Profissional

  • Data: 20/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo é analisar as implicações da capacitação de gestores técnico-administrativos da UFRN sobre as suas crenças de autoeficácia no contexto da ação profissional.

  • PAULA LUCIANA BRUSCHI SANCHES
  • ESTRATÉGIAS DE INOVAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA RESOURCE-BASED-VIEW: ANÁLISE E EVIDÊNCIAS EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA.

  • Data: 12/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • FALTA

  • REBECA CORDEIRO DA CUNHA ARAÚJO
  • A INFLUÊNCIA DO ÍNDICE BOOK-TO-MARKET E DO ROE NA EXPLICAÇÃO DOS RETORNOS DAS AÇÕES BRASILEIRAS
  • Data: 09/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Falta digitar

  • REBECA CORDEIRO DA CUNHA ARAÚJO
  • Data: 09/12/2011

  • MARCIO MEDEIROS OLIVEIRA
  • Data: 22/11/2011

  • THALES BATISTA DE LIMA
  • Data: 18/11/2011

  • LILIAN DIAS NICACIO CRUZ DO EGITO
  • FOCOS DE TREINAMENTO GERENCIAL FORMAL: PERCEPÇÃO DE GERENTES DE RESTAURANTES DA CIDADE DE JOÃO PESSOA
  • Data: 31/10/2011
  • Mostrar Resumo
  • As modificações constantes no cenário econômico e social requerem atualizações e flexibilidade no âmbito do trabalho, tanto no setor industrial quanto no setor de serviços. Neste último, se faz essencial o bom preparo do profissional, pois, de sua boa prestação e do bom atendimento, resulta a satisfação e fidelização da clientela. Diante disto, torna-se claro o posicionamento que o treinamento formal ocupa como colaborador para o desenvolvimento profissional e, consequentemente, para o desenvolvimento organizacional. Diante disto, o presente estudo objetivou demonstrar os principais focos de necessidade de treinamento formal de acordo com a percepção de gerentes de restaurantes da cidade de João Pessoa, tomando como base o contexto de racionalização dos processos de trabalho (gestão da produção) e de desenvolvimento de pessoas. Para atender aos objetivos do estudo foi utilizado o tipo de pesquisa survey, adotando-se um enfoque básico/descritivo, mediante aplicação de questionários semiestruturados, junto a 154 gerentes de restaurantes da orla da referida cidade. O instrumento utilizado foi um questionário estruturado que investigava as atividades realizadas pelos gerentes no ambiente de trabalho, o nível de dificuldade em realizá-las e a participação ou a necessidade de participação em treinamentos formais, para um melhor desempenho das referidas atividades. O método de tratamento dos dados aplicado ancorou-se no uso do software SPSS, através do qual se obteve, além das freqüências e dos percentuais, Testes-T e testes de Correlação de Pearson. Os resultados revelam que, em seu cotidiano, os respondentes desenvolvem uma gama de atividades gerenciais distribuídas entre os focos de gestão da produção e desenvolvimento de pessoas, sendo que mais atividades estão contidas neste segundo foco; e que o mesmo tem um maior destaque quando são apontadas as atividades que acarretam maior dificuldade em sua realização. Ainda se obteve como resultado o fato de que a maioria dos respondentes participou de treinamentos formais financiados pelas empresas em que trabalham e que, talvez devido a esta participação, há pouco interesse em participar de novos treinamentos. Contudo, em resposta ao objetivo geral deste trabalho, revelou-se que, quando apontam para necessidade de treinamento formal, os gerentes percebem como igualmente necessários treinamentos para realização de atividades contidas tanto nos focos de gestão da produção quanto no de desenvolvimento de pessoas. Por fim, foram apresentadas algumas sugestões e recomendações, objetivando contribuir um melhor planejamento dos treinamentos gerenciais formais, através da perspectiva dos próprios gerentes.

  • LILIAN DIAS NICACIO CRUZ DO EGITO
  • Data: 31/10/2011

  • CAMILA GOMES DE FREITAS
  • Data: 05/09/2011

  • FRANCICLEIDE GONCALVES DE SOUZA
  • Data: 02/09/2011

  • AUGUSTO JOSE DE ARAGAO
  • Data: 31/08/2011

  • CECILIA PARANHOS SANTOS MARCELINO
  • Data: 31/08/2011

  • AMANDA DE ALBUQUERQUE QUEIROGA FREIRE
  • Data: 30/08/2011

  • ISLANIA ANDRADE DE LIRA DELFINO
  • Data: 30/08/2011

  • SIMONE COSTA SILVA
  • Data: 30/08/2011

  • RODRIGO GONCALVES LUCENA
  • Data: 29/08/2011

  • ARIELLE PINTO SILVA
  • Data: 26/08/2011

  • ALINE GRAMS LAND
  • Data: 19/07/2011

  • RICHELITA DO ROSARIO BRITO CASALI
  • Data: 28/02/2011

  • TAIS ALEXANDRE ANTUNES PAES
  • Data: 28/02/2011

  • PETRUSKA DE ARAUJO MACHADO
  • Data: 25/02/2011

2010
Descrição
  • ALINE LUCENA COSTA PEREIRA
  • Data: 07/12/2010

  • LUCIANA LEDA DA SILVA COSTA
  • Data: 07/12/2010

  • HELLTONN WINÍCIUS PATRICIO MACIEL
  • Data: 17/08/2010

  • TATIANA AGUIAR PORFIRIO DE LIMA
  • Data: 17/08/2010

  • FABIO MANOEL FERNANDES DE ALBUQUERQUE
  • CIBERATIVISMO NO CONSUMIDO: RETALIAÇÃO E VINGANÇA DE CONSUMIDORES EM COMUNIDADES VIRTUAIS ANTIMARCA.
  • Data: 16/08/2010
  • Mostrar Resumo
  • O advento da comunicação mediada por computador e das ferramentas de redes sociais
    digitais no ciberespaço, modificou a forma de participação social, ampliou as influências na
    construção de experiências de consumo e potencializou a força do consumidor na sociedade
    contemporânea. Consumidores descontentes passam a se reunir em comunidades e fóruns
    virtuais para denunciar, protestar e repudiar publicamente falhas e injustiças nas relações de
    consumo. Pouco da literatura de Marketing tem investigado as comunidades virtuais
    antimarca, que se formam livremente em sites de relacionamentos sociais e atraem
    consumidores que apresentam motivações contrárias a marcas, produtos e serviços. O
    presente estudo buscou compreender as relações causais entre retaliação, vingança e
    ciberativismo anticonsumo em comunidades virtuais antimarca. O método adotado na
    investigação empírica foi a netnografia, que consiste em adaptação da etnografia da
    antropologia cultural ao estudo das redes de relacionamentos online, assim proporcionando,
    em especial, investigação qualitativa e interpretativa de aspectos culturais e simbólicos dos
    padrões de consumo compartilhados por um grupo de pessoas que se reúnem no ciberespaço.
    Como caso específico de análise, optou-se por estudar cinco comunidades antimarca presentes
    na popular ferramenta de relacionamentos sociais virtuais Orkut. A partir da análise de
    conteúdo de relatos e conversações de membros neste tipo de agregações sociais mediadas por
    computador, identificaram-se quatro fatores motivadores da retaliação e vingança (falha no
    serviço, falha na recuperação de clientes, injustiça percebida pós-reclamação e custos e
    perdas); quatro comportamentos de retaliação (prevenção ao consumo, ataque pessoal,
    ameaça e cinismo); cinco comportamentos de vingança (evasão da marca, traição, boicote,
    provocar perdas e ativismo); quatro fatores motivadores de ciberativismo anticonsumo
    (preocupação com o impacto global do consumo, resistência à exploração do consumo,
    preocupação com a simplicidade voluntária, e rejeição à marca); e dois fatores que
    caracterizam o contraciberativismo anticonsumo em comunidades virtuais antimarca (defesa
    da marca-alvo e dissociação entre o consumo da marca-alvo e alienação cultural), o que faz
    validar e estender modelos teóricos estabelecidos na literatura de comportamento do
    consumidor. O estudo revela que as comunidades virtuais antimarca permitem aos
    consumidores assumirem papéis de ativistas sociais do consumo, ou ciberativistas antimarca e
    anticonsumo. Por fim, os resultados evidenciam a existência de relações causais e
    interdependentes entre retaliação, vingança e ciberativismo de consumidores em comunidades
    virtuais antimarca, constituindo-se o anticonsumo como elo de ligação entre os três construtos
    analisados.

  • SABRINA DE FIGUEIREDO RAMALHO
  • Data: 16/08/2010

  • JOSE ELBER MARQUES BARBOSA
  • Data: 10/08/2010

  • CERES GREHS BECK
  • Data: 09/08/2010

  • SOLANGE CRISTINA DO VALE
  • Data: 04/08/2010

  • MARCOS ALEXANDRE NUNES
  • Data: 01/07/2010

  • VERONICA BEZERRA DE ARAUJO GALVAO
  • Data: 30/06/2010

  • FLAVIO PERAZZO BARBOSA MOTA
  • Data: 22/01/2010

  • ANTONIO SOARES NETO
  • Data: 20/01/2010

2009
Descrição
  • LUCIMEIRY BATISTA DA SILVA
  • Data: 10/11/2009

  • MARCIA MARIA DE MEDEIROS TRAVASSOS SAEGER
  • Data: 14/09/2009

  • KEKE ROSEBERG MONTEIRO AZEVEDO
  • TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E BUROCRACIA EM UM BANCO REGIONAL.
  • Data: 08/09/2009
  • Mostrar Resumo
  • TECNOLOGIA DA INFORMACAO E BUROCRACIA EM UM BANCO REGIONAL.
  • RONEI ROCHA BARRETO DE SOUZA
  • Data: 08/09/2009

  • FABIO ABREU SANTOS
  • Data: 01/09/2009

  • AMANDA RAQUEL DE FRANCA FILGUEIRAS D AMORIM
  • Data: 28/08/2009

  • DIOGO LINS NOBREGA
  • Data: 28/08/2009

  • ISABELLE VASCONCELOS TORRES
  • Data: 28/08/2009

  • ANANDA LIA SANTANA NUNESMAIA
  • Data: 24/08/2009

  • MARCELLE CHAVES SODRE
  • Data: 24/08/2009

  • MAURA CARNEIRO MALDONADO
  • Data: 30/07/2009

  • EMMANUELLE ARNAUD ALMEIDA CAVALCANTI
  • Data: 28/07/2009

  • RODRIGO BASTOS LUSTOSA
  • Data: 22/07/2009

  • GLAUCIO BARRETO XAVIER
  • Data: 25/03/2009

  • RICARDO DE OLIVEIRA GOMES
  • Data: 17/03/2009

  • FERNANDA DE ARAUJO NOBREGA
  • Data: 09/03/2009

  • MARILENE GOMES DE SOUSA REGO
  • Data: 02/03/2009

  • JAIRO DE PONTES GOMES
  • Data: 16/02/2009

2008
Descrição
  • CARLOS ALBERTO PEREIRA LEITE FILHO
  • Data: 11/09/2008

  • JULIANA LUCENA VILAR DANTAS
  • Data: 03/09/2008

  • RONALD DE LUCENA FARIAS
  • Data: 02/09/2008

  • EDVANDO FERNANDES GOMES
  • Data: 31/07/2008

  • JULIO CEZAR DA CAMARA RIBEIRO VIANA
  • Data: 31/07/2008

  • MARCONI ARAUJO RODRIGUES
  • MAPEAMENTO DO CONHECIMENTO EXPLÍCITO NA AVALIAÇÃO IN LOCO / SINAES: O USO DA TI NA REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE CATEGORIAS.
  • Data: 30/07/2008
  • Mostrar Resumo
  • A discussão sobre a identificação dos recursos de maior importância para as organizações, apesar de não ser demasiadamente significativa, de certa forma, vem ocupando espaço nos estudos nos últimos anos. A tônica é mantida em torno da questão de se os recursos financeiros e tecnológicos têm maior representatividade em relação aos recursos intangíveis. Atualmente, existe certo acordo consensual de que o conhecimento, indubitavelmente, compreende um expressivo diferencial competitivo. Nessa perspectiva, muito se tem feito para criar mecanismos para identificar, armazenar e disseminar conhecimentos dentro das organizações, utilizando, para isso, a contribuição das ferramentas de TI. Por outro lado, existe uma crescente discussão em relação às avaliações no ensino, principalmente, no que concerne ao ensino superior, objeto de várias propostas avaliativas adotadas no passado. Hoje, o país tem o Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior (SINAES) como novo modelo de avaliação vigente. Dividido em três etapas, esse sistema é formado por: Avaliação Externa da IES; Avaliação in loco e o ENADE. Assim, o objetivo central do presente estudo é representar, graficamente, o mapeamento do conhecimento pertinente às categorias de Avaliação in loco, ancorando-se em leis, normas e procedimentos definidos pelo Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior, em cursos de Administração, demonstrando o uso de uma ferramenta de Tecnologia da Informação capaz de auxiliar na explicitação desse conhecimento. De forma ampla, significa trazer, para o campo da avaliação do ensino superior, a discussão encabeçada pela gestão do conhecimento e as contribuições que esta última pode remeter para a primeira. Em termos metodológicos, este trabalho utiliza uma abordagem qualitativa, de caráter aplicativo e descritivo, fundamentado por intermédio de pesquisa bibliográfica e documental, com dados secundários e primários. Em termos de constatações, tornou-se evidente que as duas vertentes – teórica e prática – se justificam amplamente, devido à importância da gestão do conhecimento, principalmente para os profissionais que dependem da externalização desse conhecimento por ocasião dos processos de avaliações sistemáticas. Também se verificou a necessidade de reflexão acerca da utilização plena da TI para a gestão do conhecimento socialmente elaborado, bem como que a construção de uma representação gráfica de referência poderá ser aplicada na Avaliação in loco (SINAES) junto a qualquer IES, respeitando as especificidades de cada curso.
  • KALINA LIGENA L DE M RIBEIRO
  • Data: 30/07/2008

  • ALANDEY SEVERO LEITE DA SILVA
  • Data: 20/06/2008

  • JOAO RODRIGUES DOS SANTOS JUNIOR
  • Data: 24/04/2008

  • KARLA CRISTINNE DE OLIVEIRA MATIAS
  • Data: 14/04/2008

  • MILENE FELIX DE ALMEIDA
  • Data: 28/03/2008

  • ALYSSON ANDRE REGIS OLIVEIRA
  • Data: 05/03/2008

  • CIBELLE BATISTA GONDIM
  • Data: 05/03/2008

  • SANZIO FERNANDES CABRAL
  • Data: 04/03/2008

2007
Descrição
  • GILNEY CHRISTIERNY B DOS ANJOS
  • Data: 05/10/2007

  • HILDA LACERDA DA SILVA
  • Data: 31/08/2007

  • JACKSON VITAL SOUTO
  • Data: 31/08/2007

  • FERNANDA ANDRADE DE AGUIAR
  • Data: 02/07/2007

  • WILKER GOMES RAPOSO
  • Data: 20/06/2007

  • ANTONIO BRUNO OLIVEIRA DE MIRANDA
  • Data: 12/06/2007

  • VORSTER QUEIROGA ALVES
  • Data: 11/06/2007

  • ALDACILENE SOBREIRA DE MEDEIROS SOUZA
  • Data: 29/03/2007

  • KARENINA DA SILVA SANTANA PRAXEDES
  • Data: 19/03/2007

  • JOAO HENRIQUE DE MIRANDA NETO
  • Data: 14/03/2007

  • LUIS CARLOS DOS SANTOS LIMA SOBRINHO
  • Data: 23/02/2007

2006
Descrição
  • MARIA DE FATIMA TELINO DE MENESES
  • Data: 28/11/2006

  • LAIRTON LIRA CRUZ JUNIOR
  • Data: 06/11/2006

  • MARLI FERNANDES CADETE
  • Data: 30/09/2006

  • FERNANDO SA DE MELO
  • Data: 29/08/2006

  • LUNIE IMAMURA DE LIMA
  • Data: 24/08/2006

  • ERICO TAVARES DE SOUSA
  • Data: 21/08/2006

  • CIRO PEREIRA PEDROSA
  • Data: 14/07/2006

  • ANDRE GUSTAVO DA SILVA
  • Data: 21/06/2006

  • MARCIO REINALDO DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 09/06/2006

  • WAGNER SOARES FERNANDES DOS SANTOS
  • Data: 05/06/2006

  • ROBERTO DANTAS BRANDAO JUNIOR
  • Data: 24/05/2006

  • ROSSANA GUERRA DE SOUSA
  • Data: 30/03/2006

  • CRISTINA MORI MACIEL
  • Data: 01/03/2006

  • FABRICIO PEREIRA GOMES
  • Data: 16/02/2006

  • ANDREA DE FATIMA DE OLIVEIRA REGO
  • Data: 15/02/2006

  • RICHARD MEDEIROS DE ARAUJO
  • Data: 15/02/2006

2005
Descrição
  • CYNARA CRISTINA BANDEIRA DE SOUZA
  • Data: 06/12/2005

  • RENATA GUSMAO DE LUNA ARAUJO
  • Data: 27/10/2005

  • MARIA DEBORAH CABRAL DE SOUSA
  • Data: 26/09/2005

  • SUZANNE ERICA NOBREGA CORREIA
  • Data: 29/08/2005

  • CLAUDIO GERMANO DOS SANTOS OLIVEIRA
  • Data: 24/08/2005

  • ROMMEL DE SANTANA FREIRE
  • Data: 29/07/2005

  • RUBENS IFRAIM FILHO
  • Data: 29/07/2005

  • CALINA LIGIA GOMES DE FREITAS
  • Data: 25/07/2005

  • FRANCISCO ALEQUY DE VASCONCELOS DINIZ
  • Data: 08/07/2005

  • SERGIO ALEX BRITO E ALMEIDA
  • Data: 04/07/2005

  • LARISSA DE ATAIDE MARTINS
  • Data: 28/06/2005

  • SIMONE BASTOS PAIVA
  • Data: 10/06/2005

  • IRANEIDE PEREIRA DA SILVA
  • Data: 29/04/2005

  • KADIDJA FERREIRA SANTOS
  • Data: 20/04/2005

  • ALMIRO DE SA FERREIRA
  • Data: 30/03/2005

  • CLEVERSON VASCONCELOS DA NOBREGA
  • Data: 08/03/2005

  • DIELITON ANTONIO LOPES DE OLIVEIRA
  • Data: 28/02/2005

  • MARJONY BARROS CAMELO
  • Data: 28/02/2005

  • SUZANE MARIA BARROS GOMES
  • Data: 28/02/2005

  • FRANCISCO MIRIALDO C TRIGUEIRO
  • Data: 22/02/2005

  • MAIRA CORREIA LIMA E VASCONCELOS
  • Data: 22/02/2005

  • MILENA CAVALCANTE DE CARVALHO
  • Data: 21/02/2005

  • CIBELLI MARIA PINHEIRO DE ALMEIDA
  • Data: 31/01/2005

  • JEFFERSON DAVID ARAUJO SALES
  • Data: 31/01/2005

2004
Descrição
  • JOSE AUSTERLIANO RODRIGUES
  • Data: 21/12/2004

  • ANIUSKA ALMEIDA NEPOMUCENO
  • Data: 17/12/2004

  • VINICIUS CLAUDINO DE SA
  • Data: 03/12/2004

  • FRANCISCO ROBERTO PINTO
  • Data: 12/11/2004

  • MARIA VALERIA PEREIRA DE ARAUJO
  • Data: 09/08/2004

  • ANTONIO DE PADUA SOEIRO MACHADO
  • Data: 30/07/2004

  • CESAR FELICIO PRATA
  • Data: 30/07/2004

  • MONICA CRISTINA DE SOUZA OLIVEIRA
  • Data: 16/06/2004

  • ANDRESSA MARIA FREIRE DA ROCHA ARANA
  • Data: 07/06/2004

  • FERNANDA PEREIRA SILVA
  • Data: 31/05/2004

  • MARIELZA BARBOSA ALVES
  • Data: 21/05/2004

  • VERA LUCIA BARRETO MOTTA
  • Data: 29/04/2004

  • ANANELLY RAMALHO TIBURTINO MEIRELES
  • Data: 31/03/2004

  • ADEMAR JOSE DE SOUZA NETO
  • Data: 29/03/2004

  • ROMULO PAIVA ROCHA
  • Data: 29/03/2004

  • ROMULO PAIVA ROCHA
  • Data: 29/03/2004

  • DANIELLE KARLA CAVALCANTI
  • Data: 22/03/2004

  • CARLOS LEONARDO CAMPOS BULHOES
  • Data: 15/03/2004

  • EMEIDE NOBREGA DUARTE
  • Data: 18/02/2004

  • GILBERTO FRANCISCO DOS SANTOS
  • Data: 16/02/2004

  • VALDENIRA MENESES DE ANDRADE
  • Data: 15/01/2004

2003
Descrição
  • JOSE BERNARDINO DA SILVA
  • Data: 12/12/2003

  • MARIA ANGELUCE SOARES PERÔNICO BARBOTIN
  • Data: 12/12/2003

  • MARIA LUIZA DA COSTA SANTOS
  • Data: 11/12/2003

  • ANANIAS PEREIRA DA SILVA NETO
  • Data: 02/12/2003

  • MARIA DAS GRAÇAS GONÇALVES VIEIRA GUERRA
  • Data: 18/11/2003

  • ÁVILO ROBERTO DE MAGALHÃES
  • Data: 10/11/2003

  • SIDIA FONSECA ALMEIDA
  • Data: 27/10/2003

  • ROSIELE FERNANDES PINTO
  • Data: 23/10/2003

  • JOAO FERNANDES DE LIMA NETO
  • Data: 21/10/2003

  • JACQUELINE ECHEVERRIA BARRANCOS
  • Data: 29/08/2003

  • ADAIL MARCOS LIMA DA SILVA
  • Data: 13/08/2003

  • FRANCISCO EUGENIO MUSIELLO NETO
  • Data: 29/07/2003

  • SANDRO VALENCA DA SILVA
  • Data: 29/07/2003

  • VALDINEIDE DOS SANTOS ARAUJO
  • Data: 08/07/2003

  • TULIO RICARDO CLAUDINO BEZERRA
  • Data: 06/05/2003

  • WILBUR HOLMES JACOME
  • Data: 06/05/2003

  • ANA CAROLINA KRUTA DE ARAUJO BISPO
  • Data: 23/04/2003

  • NILDA MARIA DOMINGOS MENDES
  • Data: 23/04/2003

  • CAROLINA BARROCA DA ROCHA
  • Data: 15/04/2003

  • MARCIA FELIX DA SILVA
  • Data: 15/04/2003

  • ZIVANILSON TEIXEIRA E SILVA
  • Data: 04/04/2003

  • FERNANDO LUIS DA SILVA
  • Data: 03/04/2003

  • MAXWELL SIQUEIRA UMBUZEIRO
  • Data: 02/04/2003

  • JOSE DE ARIMATEIA AUGUSTO DE LIMA
  • Data: 25/03/2003

  • MARIA DE FATIMA COSTA VIEIRA
  • Data: 25/03/2003

  • MARIA DOS REMEDIOS ANTUNES MAGALHAES
  • Data: 25/03/2003

  • JULIO HOLANDA GONCALVES
  • Data: 24/03/2003

  • MARISTELA GOMES PINTO DE BRITO
  • Data: 24/03/2003

  • DELSON LUSTOSA DE FIGUEIREDO
  • Data: 21/03/2003

  • LIVIO OLIVEIRA ADELINO DE LIMA
  • Data: 21/03/2003

  • EVARISTO QUININO DE MEDEIROS NETO
  • Data: 17/03/2003

  • SAULO EMMANUEL VIEIRA MACIEL
  • Data: 17/03/2003

  • PERICLES MACHADO TEIXEIRA
  • Data: 13/03/2003

  • JAILSON FRANCISCO DOS SANTOS
  • Data: 28/02/2003

  • FABIO JOSE DE MATOS BARBOSA
  • Data: 25/02/2003

  • MARIA CLARA GIACOMET
  • Data: 25/02/2003

  • ADELMO SANTOS PORTO
  • Data: 24/02/2003

  • ARLEIDE BARRETO SILVA
  • Data: 24/02/2003

  • ANA OLIVIA FREIRE SOTERO DE MENEZES
  • Data: 14/02/2003

  • LUCIMARY SODRE ZATTAR
  • Data: 11/02/2003

2002
Descrição
  • ANGELICA MARIA DE ALMEIDA VILLA NOVA
  • Data: 13/12/2002

  • BERNADETE FREIRE DE CARVALHO AVELINO
  • Data: 13/12/2002

  • BRISDETE SEPULVEDA COELHO BRITO
  • Data: 13/12/2002

  • DILSON REIS DA ROCHA
  • Data: 13/12/2002

  • DOMINGOS SAVIO JACINTO E SILVA
  • Data: 13/12/2002

  • FRANCISCO CANINDE DIAS ALVES
  • Data: 13/12/2002

  • MARIA AUXILIADORA PEREIRA DA CRUZ
  • Data: 13/12/2002

  • MOACIR ORSANO PEREIRA
  • Data: 13/12/2002

  • ROZILDO ULISSES DE MONTANHA
  • Data: 13/12/2002

  • ALEXANDRE MAYNARD WENDEL
  • Data: 12/12/2002

  • ANTONIO RODRIGUES DE CARVALHO NETO
  • Data: 12/12/2002

  • AUGUSTA DA ROCHA LOURES FERRAZ
  • Data: 12/12/2002

  • JOSÉLIA CRISTINA NOGUEIRA DE A. ALMEIDA
  • Data: 12/12/2002

  • MARCIA VALERIA UCHOA ARRUDA
  • Data: 12/12/2002

  • RICARDO VERNIERI DE ALENCAR
  • Data: 12/12/2002

  • ANA CRISTINA PACHECO DE ARAUJO BARROS
  • Data: 11/12/2002

  • GEORGES THALES SANTANA DE C. MENDES
  • Data: 11/12/2002

  • MATUTINA RIBEIRO VASCONCELOS PEREIRA
  • Data: 11/12/2002

  • MARCIO VINICIUS BRITO PESSOA
  • Data: 10/12/2002

  • CEZIMAR GOMES DA SILVA
  • Data: 05/12/2002

  • ELISETE DOS SANTOS SOUSA
  • Data: 05/12/2002

  • RITA DE CASSIA LIMA CARMOS
  • Data: 05/12/2002

  • JOSE BEZERRA DE FARIAS
  • Data: 29/11/2002

  • CONCEICAO DE MARIA CARVALHO MENDES
  • Data: 25/11/2002

  • EVALDO HIPÓLITO DE OLIVEIRA
  • Data: 19/11/2002

  • ISMAR BARBOZA DE CARVALHO
  • Data: 14/11/2002

  • ANA CRISTINA DE SÁ LEITÃO SOARES A. PAZ
  • Data: 13/11/2002

  • MARCIO ANDRE VERAS MACHADO
  • Data: 12/11/2002

  • FRITZ MIGUEL MORAIS MOURA
  • Data: 08/11/2002

  • MARIA DAS GRACAS RODRIGUES DE M. E SOUSA
  • Data: 07/11/2002

  • JOSIMAR ALCANTARA DE OLIVEIRA
  • Data: 25/10/2002

  • ROSEMARY MENDES FARIAS
  • Data: 25/10/2002

  • THAIS VIRGINIA SUCUPIRA KAMPF
  • Data: 25/10/2002

  • FLAVIO CHAIB
  • Data: 24/10/2002

  • BRUNO EMMANUEL MEDEIROS DE OLIVEIRA
  • Data: 11/10/2002

  • ELMANO PONTES CAVALCANTI
  • Data: 11/10/2002

  • SIDNEY SOARES DE TOLEDO
  • Data: 11/10/2002

  • CRISTHYANE RIBEIRO MARTINS DA SILVA
  • Data: 10/10/2002

  • RAISSA DÁLIA PAULINO
  • Data: 07/10/2002

  • GUSTAVO OLIMPIO RODRIGUES
  • Data: 01/10/2002

  • SERGIO SILVA OLIVEIRA
  • Data: 01/10/2002

  • CARLOS ALBERTO CARNEIRO DA CUNHA
  • Data: 26/09/2002

  • GRACINDO VASCONCELOS DE ANDRADE
  • Data: 20/09/2002

  • EXPEDITA ARAUJO DE SOUSA CASTELO BRANCO
  • Data: 16/09/2002

  • URANIA CATAO MARIBONDO DA TRINDADE
  • Data: 16/09/2002

  • DARIO ARCANJO DE SANTANA
  • Data: 06/09/2002

  • DINANCY MONTENEGRO DO NASCIMENTO
  • Data: 28/08/2002

  • JOAO RICARDO RAMOS COUTINHO
  • Data: 02/08/2002

  • MARCELO FIRMINO DIAS
  • Data: 16/07/2002

  • PEDRO OLIVEIRA LEITE FILHO
  • Data: 16/07/2002

  • CLEA MARIA MACHADO DE ALENCAR
  • Data: 01/07/2002

  • ILKA FERNANDA NASCIMENTO MARQUES
  • Data: 01/07/2002

  • JOAO BOSCO LEITE FELIZOLA
  • Data: 01/07/2002

  • JOAO APARECIDO FERNANDES
  • Data: 17/06/2002

  • SERGIO AZEVEDO TODT
  • Data: 17/06/2002

  • NADJA DA NOBREGA RODRIGUES
  • Data: 03/05/2002

  • MARIA VANUSA MORAIS DE LACERDA M. BELMIR
  • Data: 29/04/2002

  • MICHELLE DINIZ MARTINS
  • Data: 19/04/2002

  • EUDES MOACIR TOSCANO JUNIOR
  • Data: 18/04/2002

  • HERTA KHRLE DE SA
  • Data: 03/04/2002

  • ESDRAS MATHEUS SILVA MATIAS
  • Data: 26/02/2002

  • ANA LUCIA BANDEIRA DE MACEDO
  • Data: 25/02/2002

  • ALVARO JOSE BRAGA DO SOUTO
  • Data: 08/02/2002

  • ALICE INES GUIMARAES ARAUJO
  • Data: 07/02/2002

  • ALEX SANDRO BARBOSA DE CARVALHO
  • Data: 04/02/2002

  • CLAUDIA AYRES SOARES
  • Data: 21/01/2002

  • ROSALMA DINIZ ARAUJO
  • Data: 15/01/2002

  • ANA LUISA DAL BELO
  • Data: 10/01/2002

  • LAINE DE CARVALHO GUERRA PESSOA MAMEDE
  • Data: 10/01/2002

  • ALDO LEONARDO CUNHA CALLADO
  • Data: 04/01/2002

2001
Descrição
  • MARCOS ANTONIO DE LIRA BERENGUER
  • Data: 21/12/2001

  • HORTENCIA MARIA ISMERIM BOMFIM
  • Data: 19/12/2001

  • JOSIPLESSIS BARROS PONTES MARQUES
  • Data: 18/12/2001

  • IVO LUCIO SANTANA MARCELINO DA SILVA
  • Data: 10/12/2001

  • TEREZA RAQUEL VIEIRA DA COSTA
  • finanças de empresas
  • Data: 28/11/2001
  • Mostrar Resumo
  • financas de empresas
  • TEREZA RAQUEL VIEIRA DA COSTA
  • Data: 28/11/2001

  • KATIA VIRGINIA AYRES
  • Data: 13/11/2001

  • KLEVERTON MELO DE CARVALHO
  • Data: 03/10/2001

  • TANIA NOBRE GONCALVES FERREIRA AMORIM
  • Data: 25/09/2001

  • ADRIANA BRAMBILLA
  • Data: 04/09/2001

  • ANTONIO ANDRE CUNHA CALLADO
  • Data: 08/08/2001

  • JORGE ALIOMAR BARREIRO DANTAS
  • Data: 22/06/2001

  • MARIA TERESA PIRES COSTA
  • Data: 29/03/2001

2000
Descrição
  • LUIZ CARLOS DE SALES
  • Data: 29/11/2000

1999
Descrição
  • ANAILSON MARCIO GOMES
  • Data: 30/09/1999

  • MARIA VERONICA JARRY VIVEROS
  • Data: 13/09/1999

1997
Descrição
  • LINDOVAL LUIZ DE OLIVEIRA
  • Data: 17/06/1997

1995
Descrição
  • ANTONIO DE PADUA Q RAMALHO
  • Data: 19/12/1995

  • VAMBERTO MONTEIRO DA SILVA
  • Data: 04/12/1995

1991
Descrição
  • EDUARDO ALBERTO DA SILVA FARIAS
  • Data: 19/08/1991

1900
Descrição
  • EDUARDO SÁVIO FERREIRA DE CARVALHO
  • Data: 01/01/1900

  • JOSE MAURICIO ALVES FERNANDES FILHO
  • Data: 01/01/1900