PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA SOCIAL (PPGPS)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
Não informado
http://www.ufpb.br/pos/ppgps

Notícias


Banca de DEFESA: MARIA GABRIELA COSTA RIBEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA GABRIELA COSTA RIBEIRO
DATA: 22/02/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Universidade Federal da Paraíba
TÍTULO: NOSTALGIA COMO EXPLICADORA DO BEM-ESTAR SUBJETIVO: O PAPEL MEDIADOR DOS VALORES HUMANOS
PALAVRAS-CHAVES: nostalgia; valores humanos; bem-estar subjetivo
PÁGINAS: 203
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
SUBÁREA: Psicologia Social
ESPECIALIDADE: Papéis e Estruturas Sociais; Indivíduo
RESUMO: O objetivo geral desta dissertacao, buscou verificar em que medida a nostalgia e os valores humanos explicam o bem-estar subjetivo. Nesta direcao, foram delineados quatro estudos. O Estudo 1, objetivou a construcao da Escala de Disposicao a Nostalgia (EDN) e conhecer seus indicadores psicometricos (e.g., validade fatorial, convergente e consistencia interna). Os participantes (N = 207 universitarios; Midade = 22,8 anos; DP = 6,13; 51% sexo masculino) responderam a versao inicial da EDN, composta por 20 itens, o Inventario de Nostalgia (IN), Escala de Nostalgia de Southampton (ENS) e questoes demograficas. Uma analise fatorial exploratoria (metodo de Eixos Principais e rotacao oblimin), demonstrou uma estrutura unifatorial e consistencia interna satisfatoria (α = 0,86). Entretanto, decidiu-se selecionar os itens com carga fatorial igual ou acima de |0,50| e os mesmos criterios anteriores foram adotados. Esta ultima versao apresentou novamente uma estrutura unifatorial, composta por 10 itens (α = 0,84), alem da validade convergente com IN (r = 0,57) e ENS (r = 0,31). No Estudo 2, procurou confirmar a estrutura fatorial do estudo anterior. Os participantes (N = 260 universitarios; Midade = 22,3 anos; DP = 5,92; 53% sexo feminino) responderam a versao reduzida da EDN, IN, ENS e questoes demograficas. Ao testar a estrutura, verificou-se que um item (8) havia compartilhamento alto de variancia com dois outros itens (2 e 10). Ao retira-lo, os indicadores foram satisfatorios (e.g., CFI = 0,94; TLI = 0,91; RMSEA = 0,06) e consistencia interna adequada (α = 0,78; teste-reteste t1 e t2= 0,82). Ademais, tambem se correlacionou as com as medidas IN (r = 0,55) e ENS (r = 0,36). Diante da adequacao psicometrica da EDN, o Estudo 3, objetivou conhecer a relacao entre nostalgia, valores humanos e as variaveis do bem-estar subjetivo (sentido de vida, autoestima e otimismo). Os participantes (N = 306 universitarios; Midade = 24,9 anos; DP = 7,86; 62% sexo feminino), os quais responderam a EDN, Questionario dos Valores Basicos, Questionario Sentido de Vida, Escala de Autoestima de Rosenberg, Escala de Afetos Positivos e Negativos e questoes demograficas. A EDN se correlacionou positivamente com os valores interativos (r = 0,18), experimentacao (r = 0,13) e suprapessoal (r = 0,14) e afetos negativos (r = 0,13), enquanto se relacionou negativamente com presenca de sentido (r = -0,14). Nao houve correlacoes com autoestima e afetos positivos. Ademais, testou-se o poder preditivo da nostalgia na autoestima e presenca e sentido, considerando o papel mediador da subfuncao interativa; observou-se um efeito indireto positivo. Observou-se tambem que os valores interativos apresentaram efeito supressor na predicao da nostalgia na autoestima e presenca de sentido, respectivamente. Por fim, o Estudo 4, buscou verificar o efeito do estado nostalgico no otimismo mediado pelos valores interativos e autoestima e se esses efeitos dependem do traco nostalgico. Os participantes (N = 193 universitarios; Midade = 24,3 anos; DP = 7,61; 65% sexo feminino), os quais responderam os mesmos instrumentos do estudo anterior, alem da Escala de Otimismo. Verificou-se que o estado nostalgico e a interacao (estado nostalgia x traco nostalgia) nao tiveram efeito no otimismo via caminho sequencial da subfuncao interativa e autoestima. Entretanto, o traco de nostalgia explicou o otimismo quando mediado pelos valores interativos e autoestima. A partir dos resultados dos quatros estudos, verificou-se a construcao e adequacao de um instrumento na mensuracao do traco de nostalgia. Alem disso, observou-se a importancia da funcao social na nostalgia, uma vez que individuos mais nostalgicos priorizam valores de afetividade, apoio social e convivencia e consequentemente, apresentam niveis maiores de bem-estar subjetivo (sentido de vida, autoestima e otimismo).
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6338234 - VALDINEY VELOSO GOUVEIA
Interno - 2014467 - CARLOS EDUARDO PIMENTEL
Externo à Instituição - ANA KARLA SILVA SOARES
Externo à Instituição - ISABEL CRISTINA VASCONCELOS DE OLIVEIRA

Notícia cadastrada em: 01/02/2019 10:46