PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA SOCIAL (PPGPS)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
Não informado
http://www.ufpb.br/pos/ppgps

Notícias


Banca de DEFESA: THAIS GOMES CORDEIRO PASSOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAIS GOMES CORDEIRO PASSOS
DATA: 12/04/2018
HORA: 14:30
LOCAL: SALA MULTIMÍDIA C
TÍTULO: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E PERCEPÇÃO DE AMEAÇA FRENTE AOS USUÁRIOS DE DROGAS: UM ESTUDO COM PROFISSIONAIS DA REDE DE SAÚDE MENTAL
PALAVRAS-CHAVES: usuários de drogas; percepção de ameaça; representações sociais; profissionais da rede de saúde mental.
PÁGINAS: 160
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
SUBÁREA: Psicologia Social
RESUMO: O uso e abuso de drogas constituem-se como um problema de saude publica, que resultam em prejuizos biologicos, psicologicos e sociais para os usuarios e toda a sociedade. Nesse contexto, os profissionais da rede de saude mental e sua visao acerca dos usuarios de drogas sao determinantes para a qualidade do tratamento oferecido nos servicos. A fim de compreender os fatores psicossociais que envolvem este fenomeno, objetivou-se conhecer a relacao entre as representacoes sociais e a percepcao de ameaca frente aos usuarios de drogas por profissionais da rede de saude mental. Utilizou-se o aporte teorico da Teoria das Representacoes Sociais e da Percepcao de Ameaca, uma vez que reconhecem o valor da dimensao subjetiva e cognitiva dos individuos, as quais orientam as praticas e as condutas. Para alcancar o objetivo proposto, realizaram-se tres pesquisas empiricas. A primeira, de abordagem qualitativa, objetivou conhecer a estrutura das representacoes sociais sobre os usuarios de drogas elaboradas por 110 profissionais da rede de saude mental. Utilizou-se a Tecnica de Associacao Livre de Palavras (TALP), com o estimulo indutor usuarios de drogas, analisada por meio do programa IRAMUTEQ. Constatou-se que a representacao social dos usuarios de drogas embora tenha elementos do modelo psicossocial, ainda perpassa pelo modelo biomedico, portanto, precisando ser superada para a adesao ao modelo atual da saude pautado no paradigma psicossocial em conformidade com a Reforma Psiquiatrica. A segunda pesquisa, de abordagem qualitativa e quantitativa, objetivou elaborar a Escala de Percepcao de Ameaca frente aos Usuarios de Drogas (EPAUD) e testar seus parametros psicometricos de validade e precisao, tendo em vista que ha uma ausencia na literatura de medidas sobre a tematica, sendo composta por tres estudos. No primeiro, foi realizado um grupo focal sobre a percepcao acerca dos usuarios de drogas com 10 estudantes universitarios do curso de Psicologia submetidos a analise de conteudo tematica para construcao da escala. No segundo estudo, realizou-se a analise exploratoria, na qual participaram 221 estudantes universitarios. Utilizou-se a EPAUD e seus dados foram analisados pelo software IBM-SPSS, portanto, apresentaram indices satisfatorios de validade fatorial e consistencia interna (α=0,90) considerando uma estrutura unifatorial com 12 itens. No terceiro estudo, realizou-se a analise confirmatoria, com 234 estudantes universitarios, os quais responderam a EPAUD e seus dados foram analisados com o auxilio do AMOS e, por fim, resultou na adequacao da estrutura unifatorial com indices de ajuste satisfatorios (χ²/gl = 2,20, GFI = 0,92, AGFI = 0,88, CFI = 0,95, RMSEA = 0,072, ECVI = 0,715 e CAIC = 282,40). A terceira pesquisa, de abordagem qualitativa e quantitativa, com 110 profissionais, a mesma amostra da primeira pesquisa, objetivou conhecer a relacao entre as representacoes sociais e a percepcao de ameaca frente aos usuarios de drogas por profissionais da rede de saude mental. Utilizou-se a EPAUD analisada com o auxilio do software IBM-SPSS, e a TALP analisada por meio do programa IRAMUTEQ. Os resultados indicaram que, quanto maior o nivel de percepcao de ameaca dos profissionais maior a conotacao negativa da representacao social dos usuarios de drogas. Diante do exposto, o presente estudo pode fornecer subsidios teoricos para efetivação de politicas publicas e/ou capacitacao dos profissionais da saude mental que enfatizem uma visao psicossocial do fenomeno, a fim de diminuir o preconceito em relacao aos usuarios de drogas e melhorar a qualidade da assistencia oferecida a estes.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1285229 - SILVANA CARNEIRO MACIEL
Interno - 2014467 - CARLOS EDUARDO PIMENTEL
Externo ao Programa - 2115773 - LIANA CLEBIA DE MORAIS PORDEUS

Notícia cadastrada em: 09/03/2018 15:34