PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
Não informado
http://www.ufpb.br/pos/ppgcr

Dissertações/Teses


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2018
Descrição
  • ANDERSON CORDEIRO DE MOURA
  • As heresias da família Soeiro: Inquisição e Imaginário criptojudaico na Goiana colonial (PE-Século XVI).
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 21/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • Com o aumento das perseguicoes inquisitoriais em Portugal, muitos cristaos novos vieram para o Novo Mundo em busca de liberdade de culto e de uma vida melhor, longe do aparelho fiscalizador portugues. Com o tempo, muitos se destacaram no Brasil alcancando importante posicao social. Observamos que Goiana nao esteve isolada dessa realidade, pois a documentacao atesta a presenca de cristaos novos de importante posicao economica desde suas origens. Goiana e atualmente, uma importante cidade do interior de Pernambuco, tendo se tornado, no periodo colonial, uma das mais importantes e prosperas produtoras de acucar da Capitania, devido ao importante porto fluvial que servia de escoadouro da producao local rumo ao porto do Recife e dai diretamente para a Europa. Dessa maneira, esse trabalho de pesquisa tem como principal objetivo, analisar o significado simbolico das praticas religiosas de uma familia de cristaos novos residentes em Goiana no final do seculo XVI, associadas a heresia do criptojudaismo. O patriarca da familia, chamado Simao Soeiro, e apontado como um importante senhor de engenho. O grupo familiar foi vitima de muitas denuncias e se apresentou a mesa da visitacao para confessar suas proprias culpas ou se acusarem mutuamente, quando da Visitacao do Santo Oficio a Capitania de Itamaraca em 1594. A partir dos relatos, provenientes das denuncias e confissoes do Santo Oficio pode-se observar as transformacoes ocorridas na vivencia da propria fe dessa familia crista nova entre as tres geracoes apontadas na documentacao, bem como as relacoes sociais estabelecidas entre cristaos novos e cristaos velhos na sociedade colonial, a participacao das familias de ascendencia judaica na economia local e a atuacao da Inquisicao contra estes individuos. Trata-se portanto, de uma pesquisa descritiva e explicativa, de natureza bibliografica e documental, tendo como suporte analitico, a Teoria do Imaginario na perspectiva de Gilbert Durand (2001). Como principais resultados, e possivel indicar o “imaginario heroico” que permeia a realidade mitica presente nas acoes desenvolvidas por esta familia crista nova goianense, e de forma analoga, por grande parte dos cristaos novos da sociedade colonial.
  • REGINA COELI ARAUJO NEGREIROS
  • Maracatu à paraibana: Uma análise das reinvenções e conexões político-sociais-religiosas a partir do Pé de Elefante
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 21/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo geral analisar o Maracatu Pe de Elefante, tido e havido como unico maracatu nacao da Paraiba na atualidade, e entender qual a sua relacao com o terreiro Ile Axe Xango Ogodo e Tenda do Caboclo Sete Flechas, problematizando e analisando a questao das proprias categorias dos maracatus de baque virado, i.e., “maracatus nacao” e “batuques ou maracatus laicos”, e a linha que separa essas categorias, dadas as controversias que geram no contexto das religioes afro-brasileiras, alem de observar as conexoes politico-sociais-religiosas do Pe de Elefante e sua constante reinvencao e ressignificacao no conjunto dos maracatus na Paraiba. Enquanto objetivos especificos, buscamos considerar, num primeiro momento, as origens do Maracatu enquanto manifestacao religiosa advinda dos terreiros a partir da diaspora africana e sua propagacao como manifestacao cultural e como linguagem musical que transborda para fora dos terreiros. Posteriormente, tomamos como objeto de analise o Maracatu Pe de Elefante, que em 2018 completou dez anos de existencia e que esta situado no campo dos maracatus de baque virado e assentado no terreiro Ile Axe Xango Ogodo e Tenda do Caboclo Sete Flechas. Para tanto, fez-se necessario compreendermos a historia e o lugar do referido terreiro, bem como a trajetoria de sua lideranca religiosa, Pai Beto de Xango. A partir desse percurso, analisamos, ao final, a reinvencao e a ressignificacao da tradicao a partir do Pe de Elefante, tracando um paralelo com os demais baques virados presentes no estado da Paraiba, na perspectiva de dimensionar a zona fronteirica entre estes no que tange a questao religiosa e as atividades comunitarias dentro de um contexto onde a hibridacao cultural ancora e redimensiona estruturas, praticas culturais e sociais. A perspectiva teorico-metodologica que orienta o trabalho e etnografica, compreendendo a etnografia nao apenas como um metodo de investigacao, mas tambem como uma perspectiva teorica. Dessa forma esta pesquisa se coloca, no ambito das Ciencias das Religioes, no campo dos “estudos empiricos da religiao”, particularmente em dialogo com a Antropologia das Religioes. Utilizamos assim tanto a literatura antropologica especializada, como recuperamos folcloristas que trataram acerca dos maracatus de forma pioneira. Ressaltamos ainda que a pesquisa se apresenta como uma forte contribuicao a area de Ciencias das Religioes, que ainda possui poucos estudos sobre essa tematica, bem como para o campo de estudos afro-brasileiros, no qual a dimensao da musicalidade ainda se mostra como um aspecto proficuo de investigacao. E tambem relevante do ponto de vista da historia regional, pois diferente de Pernambuco, estado vizinho onde os maracatus sao objeto de varios estudos, na Paraiba a tematica ainda nao foi devidamente explorada.
  • ANTONIO LEONARDO FIGUEIREDO CALOU
  • De Sodomitas a Príncipes Mayas: uma análise queer das teopolíticas do Vale do Amanhecer
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 21/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • O movimento queer nasce no final da decada de 1970, inicialmente nos EUA, se propagando pelos demais paises do ocidente como uma acao politica que percebia e reivindicava as formas de normalidade heterossexual, nos contextos macros e micropoliticos, da vida homossexual, se afirmando desobediente aos padroes que engendravam o proprio movimento homossexual gay/lesbico da epoca. Suas estrategias de acoes contraintuitivas, estavam voltadas para afirmacao, reivindicacao e visibilidade dos corpos tidos como estranhos e abjetos dos padroes hegemonicos. Influenciados/as pelas audaciosas obras de Michel Foucault e Jacques Derrida, pelas correntes do pos-estruturalismo e dos estudos culturais, o movimento comeca a tomar os espacos cientificos e politicos como uma teoria, e avanca resultando em demais formas analiticas e desconstrutivistas das relacoes de poder que excluem sujeitos e subalternizam suas vidas. Atraves do entendimento do percurso epistemologico que traca o pensamento queer, busquei estabelecer uma forma pos-secular e queer de analise das religioes, visualizando, por meio das leituras de Foucault, Derrida e Judith Butler, que as teologias das demais manifestacoes de crencas, compoem-se de discursos politicos que promovem formas de regulamentacao de corpos, criando relacoes desiguais de poder entre eles. Denominei esse tipo de estrategia reguladora de “teopoliticas”, teologias que informam padroes de comportamentos e assujeitam os individuos a caminharem sobre eles. O Vale do Amanhecer e uma doutrina espiritualista crista composta por um imenso hibridismo religioso, o que faz com que ela tenha um articulado discurso produtor de condutas para os seus adeptos. Datada de 1960, a crenca tem como fundadora a medium clarividente Neiva Chaves Zelaya, mais conhecida com Tia Neiva, sendo ela a agente principal de producoes teologicas. Partindo deste contexto espiritualista, o objetivo desta dissertacao e fazer uma analise queer das teopoliticas do Vale do Amanhecer sobre as questoes de genero e sexualidade. Essa analise leva em conta os discursos dos seus principais agentes, deixados atraves de cartas, videos e livros. O dialogo tracado com a religiao tem o intentio de fazer-se refletir sobre como suas teologias podem conduzir a uma forma ardua de normalizacao dos sujeitos, principalmente no que diz respeito as vidas dissidentes das normas de genero e sexo.
  • RENATA SHIRLEY DA SILVA FERREIRA
  • REIKI: UMA ABORDAGEM DO PONTO DE VISTA DAS EMOÇÕES
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 20/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • Nossa pesquisa teve como objetivo relatar as percepcoes de usuarias atendidas com a terapia Reiki, dentro dos seus contextos emocionais, sob o olhar da fenomenologia. Inserido nas Praticas Integrativas e Complementares em saude (PICS), o Reiki tem como conduta terapeutica o olhar integral, que leva em consideracao as dimensoes fisicas, mentais, emocionais e espirituais, como componentes importantes que contribuem na condicao de doenca e saude do individuo. Seu sistematizador, Mikao Usui acreditava que quando a alma estava em paz – e por alma entenda-se emocoes e pensamentos, cujo termo e kokoro em japones - o corpo curava-se sozinho. Tendo em vista que as emocoessao um fator importante no processo de adoecimento e saude do individuo, investigamos o Reiki atraves deste ponto de vista, o emocional, atraves das percepcoes das pessoas atendidas no Centro de Praticas Integrativas e Complementares em Saude – Equilibrio do Ser.
  • EMMANUEL PAULINO DE LUNA
  • “OS POBRES POSSUIRÃO A TERRA” (SL 37,11): UM OLHAR HISTÓRICO-SOCIAL SOBRE A FORMAÇÂO DA COMISSÃO PASTORAL DA TERRA NA PARAÍBA
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 20/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • Os estudos sobre os conflitos que envolvem o homem do campo, a posse da terra e as questoes agrarias na Paraiba, como em todo pais, tem sido alvo de muitos trabalhos academicos nos anos recentes, a partir das mais variadas perspectivas teoricas, mergulhadas nas mais distintas areas das ciencias humanas. Nesse trabalho, se pode observar o processo de formacao da Comissao Pastoral da Terra na Paraiba – CPT-PB, que por sua vez, esta envolvida nos conflitos agrarios que movem a reorganizacao fundiaria no estado e vai se consolidar enquanto uma das maiores entidades envolvidas diretamente na luta pela posse da terra. A analise do seu processo de formacao e atuacao traz a tona questoes pertinentes para o estudo dos fenomenos religiosos no Brasil, tendo em vista a sua complexidade enquanto uma entidade catolica ligada ao Cristianismo da Libertacao, expressando assim a heterogeneidade da Igreja Catolica e seus inumeros lugares de fala. Em meio ao olhar historico-social, perscrutamos o discurso teologico em favor dos pobres que esta ligado a atuacao pastoral no campo, pressuposto esse que, proporcionou a instalacao de milhares de familias “sem terra” objetivando a reforma agraria. Nesse processo historico se pode observar as experiencias de classe, conforme a definicao de Thompson (1987). Dessa forma, a partir da perspectiva das Ciencias das Religioes enquanto campo disciplinar dotado de transdisciplinaridade, possuindo como base teorico-metodologica o materialismo historico instalamos aqui um debate acerca do nosso objeto, destacando seu papel social inserido no processo de democratizacao da terra que traz consigo um significado religioso.
  • MARIA DA PENHA LIMA DA SILVA
  • EIXOS TEMÁTICOS DO ENSINO RELIGIOSO NA OBRA DE INÊS CARNIATO: uma análise nos livros didáticos do 6º ano, do 7º ano e do 8º ano
  • Orientador : MARINILSON BARBOSA DA SILVA
  • Data: 18/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • A experiencia como professora de Ensino Religioso (ER) despertou interesse por pesquisar como os eixos tematicos do ER, “Culturas e Tradicoes Religiosas”, “Escrituras Sagradas ou Tradicoes Orais”, “Teologias”, “Ritos” e “Ethos se expressam na colecao de livros didaticos de ER da autora Ines Carniato (2010). O meu objetivo geral e: analisar os eixos tematicos dos PCNER presentes na colecao de livros didaticos do ER; os meus objetivos especificos sao: refletir sobre os aspectos curriculares dos 5 eixos tematicos do ER Culturas e Tradicoes, Escrituras Sagradas e/ou Tradicoes Orais, Teologias; Ethos e Ritos; apresentar sobre a importancia do livro didatico de ER nas politicas curriculares atuais que corroboram na formacao do professor de ER; analisar e catalogar nos tipos de recursos apresentados pelos livros didaticos de Ines Carniato os fatores que contribuem para a promocao do dialogo inter-religioso, respeito a diversidade cultural religiosa e o direcionamento para a cultura de paz. Adotamos nesta pesquisa, os seguintes procedimentos, trata-se de uma pesquisa bibliografica com enfase na analise do discurso. A analise qualitativa dos dados (68 fotografias - textos, enunciados, imagens e exercicios) foi consolidada em uma parte, descritiva, como a autora sistematizou os elementos textuais da obra, na outra parte, reflexiva, demos enfase a interpretacao dos dados fundamentada na literatura. Utilizamos como objeto de pesquisa, tres livros didaticos - do 6º ano, do 7º ano e do 8º ano do ensino fundamental, cuja autoria e Ines Carniato. No primeiro capitulo, apresentaremos os periodos historicos do ER na educacao brasileira e a importancia de cada eixo tematico do ER. No segundo capitulo, um breve panorama historico do livro didatico do ER e sua importancia como subsidio didatico no contexto da educacao e Ciencias das Religioes. No terceiro capitulo, analisaremos as obras mencionadas, citando exemplos de determinadas paginas da colecao onde os eixos tematicos do ER estao expressos. Assim sendo, determinadas paginas da colecao, expressaram em ilustracoes, trechos e exercicios a ideia de um transcendente (um unico Deus em todas as religioes), mas trouxeram uma ampla diversidade de crencas e espiritualidades no decorrer dos conteudos.
  • FRANCISCA RAQUEL QUEIROZ ALVES ROCHA
  • LILITH NEGRA: SÍMBOLOS CULTURAIS EM UM DEBATE INTERSEMIÓTICO
  • Orientador : SUELMA DE SOUZA MORAES
  • Data: 11/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao tem como finalidade apresentar um estudo introdutorio e analitico sobre a personagem Lilith, por meio da evolucao dos significados atribuidos a sua historia presente em tradicoes religiosas e como ocorreu a apropriacao e exploracao desse simbolo na obra Xenogenesis da escritora afro-americana Octavia Estelle Butler, como objeto intersemiotico das relacoes culturais, sociais e religiosas que abrangem a nossa sociedade. Para isso, vislumbraremos atraves de um mito escatologico de como aconteceu o apocalipse na Terra, como aqueles que sobreviveram tiveram a oportunidade de presenciar um renascimento cosmogonico de um novo Genesis, do caos ao cosmo. E esse genesis sempre esta ligado com assuntos que envolvem a sexualidade, vies pelo qual estara presente ou evidenciado nas narrativas mitologicas que envolvem o nome de Lilith e consequentemente estara reafirmado na obra de Octavia. Lilith e as questoes da sexualidade serao o elo de um dialogo intersemiotico de compreensao dos elementos construtivos, desconstrutivos e reconstrutivos ligados a personagem inserida no universo religioso, mitologico e literario, objeto desta dissertacao.
  • MARCIA MARIA ENEAS COSTA
  • O SURGIMENTO DA “HISTÓRIA DAS RELIGIÕES” NA ITÁLIA: a contribuição de Raffaele Pettazzoni no desenvolvimento dessa disciplina acadêmica
  • Orientador : MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
  • Data: 22/05/2018
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve como objetivo analisar e apresentar como se deu o processo de formacao do campo de estudos das religioes, na Italia, de forma laica e nao confessional, de modo mais especifico, o surgimento da catedra de Historia das Religioes nesse Pais. Nesse sentido, vislumbramos tambem averiguar de que forma Raffaele Pettazzoni, historiador das religioes, contribuiu no crescimento e difusao desse campo de estudos, assim como no desenvolvimento dessa disciplina academica, que a qual foi alvo de constantes intervencoes politicas e eclesiasticas. Desse modo, para alcancar o referido objetivo, fizemos uso de uma metodologia fundamentada em pesquisa descritiva e bibliografica, por meio de uma abordagem qualitativa e historiografica, atraves da qual foi possivel compreender a concepcao teorica desse estudioso das religioes e, por conseguinte, apresentar o processo de formacao da catedra de Historia das Religioes na Universidade La Sapienza de Roma, assim como, seu pensamento e contribuicao academica. Nesse sentido, nossa pesquisa apresenta um panorama das divergencias de pensamentos no ambito academico e intelectual no qual se encontrava o estudo das religioes. Momento esse, crucial para consolidacao desse estudo como Ciencia e o quanto Raffaele Pettazzoni foi importante para a instituicao desse ensino na Italia. Com isso, foi possivel compreender o contexto de embates e desafios em que surgiu essa disciplina, bem como, o meio no qual estava inserido seu precursor, no que se refere a valorizacao do objeto religiao e, posteriormente, sua contribuicao para o campo da Ciencia da Religiao na atualidade.
  • FERNANDA PINHEIRO CAVALCANTI
  • A ESPIRITUALIDADE NAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS: Analisando discursos de participantes
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 07/05/2018
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo analisar os discursos de medico e pacientes acerca da espiritualidade nas Praticas Integrativas e Complementares, como recurso que vem sendo utilizado como complementos as terapeuticas medicas alopaticas, estejam os medicos em postos do Sistema unico de Saude (SUS), ou em consultorios particulares. Dialogando com autores da area, retomaremos a trajetoria que levou ao surgimento das Praticas Integrativas e Complementares, sobretudo, aqui no Brasil, bem como a concepcao do conceito de espiritualidade dentro de tais praticas holisticas. Utilizaremos como metodologia a analise do discurso, para uma melhor compreensao dos elementos presentes nas falas dos sujeitos, que no trabalho em questao sera um medico, que encaminha pacientes as terapias no Centro de Praticas Integrativas – Equilibrio do Ser, na cidade de Joao Pessoa, e ainda de dois pacientes usuarios destas terapias.
  • CLEANE MARCELINO DE SOUZA
  • A VALORIZAÇÃO DA CULTURA RELIGIOSA LOCAL NA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICIPIO DE ALHANDRA- PB.
  • Data: 26/03/2018
  • Mostrar Resumo
  • A dissertacao busca fortalecer as discussoes sobre a presenca das culturas religiosas existentes no contexto escolar. Para tal, problematiza, no municipio de Alhandra, na Paraiba, que e considerada berco da religiao nordestina da Jurema, a aplicacao da Lei 11.645/08, como meio politico-pedagogico articulador de tematizacao das culturas africanas, afro-brasileiras e indigenas nos curriculos das escolas, enfatizando assim a diversidade religiosa e multicultural que deu origem ao povo brasileiro. O objetivo e analisar o papel da escola enquanto formadora no contexto social, identificando como sao discutidas as religioes tradicionais e indigenas na pratica educacional, como os educadores compreendem a Lei 11.645/08, como as tradicoes religiosas afro-brasileiras e indigenas estao presentes no curriculo e nos projetos pedagogicos das escolas de Alhandra, como o ambiente escolar considera a nossa diversidade religiosa. A dissertacao inclui uma pesquisa de campo, especialmente na escola a escola Zelia Correia do O, atraves de questionarios com os atores do processo, equipe gestora e professores de ensino religioso e tambem de historia e de lingua portuguesa. Desdobra-se, alem disso, em uma discussao teorica em sintonia com a area de ciencias das religioes, que produz conteudos para uma traducao pedagogica no ensino religioso, no que diz respeito ao lugar da religiosidade no espaco publico.
2017
Descrição
  • JESSICA DE SOUZA LIRA
  • UMA FILOSOFIA DO FUTURO: RELIGIÃO E ATEÍSMO EM LUDWIG FEUERBACH
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 15/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • Pensar o fenomeno religioso a partir das propostas de Ludwig Feuerbach consiste no desenvolvimento solido de uma critica ao cristianismo e suas interferencias na cultura ocidental. O objetivo da presente pesquisa consiste em analisar o percurso da filosofia feuerbachiana em direcao a reforma da filosofia, que funda a filosofia do futuro, aqui entendida como filosofia da religiao. A analise critica das religioes realizada pelo filosofo compoe o cenario de uma nova filosofia da religiao, que aborda o fenomeno religioso como um dos elementos presentes na vida humana; a religiao e entendida como acao no mundo devendo, portanto, ser referenciada fielmente a sua expressao. Investigar a religiao em sua essencia constitui a tarefa da nova filosofia da religiao e e assim que Feuerbach a analisa, buscando compreende-la de seu ponto de vista essencial, ou seja, a partir da perspectiva humana. Seu ateismo antropologico surge como negacao de tudo que negue o homem, incluso ai a teologia crista e absolutista, que elegera um mundo apenas pensado como o mundo real; a critica as religioes pagas e crista realizada por meio de seu ateismo compoe o embasamento de sua filosofia do futuro. A critica ao pensamento hegeliano insurge tambem, nesse sentido, como parte significativa para a nova filosofia da religiao ao afirmar o mundo sensivel como principio tanto para o filosofar, quanto para as atividades religiosas em si. O problema da religiao abordado do seu ponto de vista essencial viabiliza a concretizacao de um projeto que confere livre expressao ao homem como ser no mundo, atingindo, assim, sua emancipacao e produzindo a nova filosofia que reconhece todas as dimensoes do humano como seu conteudo proprio. Para a composicao da pesquisa foi desenvolvida uma revisao bibliografica e utilizado o metodo dedutivo, de modo que a apresentacao das teorias esta fundamentada em obras do filosofo e de alguns comentadores. As aplicacoes conclusivas apontam para a nova forma de filosofar proposta por Feuerbach como sendo uma filosofia da religiao que inaugura uma perspectiva humana de analisar as religioes, inves de desprezar a corporeidade e materialidade, parte delas como pressuposto para a emancipacao do homem por meio da razao livre, que parte do unico ser racional e de sua sensibilidade.
  • JOÃO DEMETRIO DE ALENCAR PINHEIRO
  • ZHŌNGYĪ NO BRASIL: a inserção da Medicina Chinesa em terras tupiniquins
  • Orientador : MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
  • Data: 11/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • A Medicina Chinesa a cada dia cresce cada vez mais fora da China. Atualmente e reconhecida como patrimonio cultural imaterial da humanidade pelas Nacoes Unidas. Desde a Declaracao de Alma-Ata, 1978, a Organizacao Mundial de Saude tem formalmente estimulado a praticas de Medicinas Tradicionais no mundo Ocidental. No Brasil, a legitimacao e a institucionalizacao dessas abordagens de atencao a saude se da a partir da decada de 1980, logo apos a criacao do Sistema Unico de Saude (PNPICS, 2006). Isso faz com que cada vez mais pessoas entrem em contato com esse saber milenar. Tanto a formacao de profissionais, quanto o numero de terapeutas da Medicina Chinesa tem crescido bastante no Brasil. Contudo, as pesquisas referentes aos aspectos historicos e filosoficos da Medicina Chinesa, aqui ainda sao escassas. A grande maioria dos estudos realizados no pais ainda se da testando a eficacia da terapeutica, o que torna a Medicina Chinesa uma demanda pouco explorada pela academia brasileira em seus aspectos historicos e filosoficos. Estudar um fenomeno tao antigo e complexo como a Medicina Chinesa, mesmo que focando em um determinado espaco de tempo, e um trabalho arduo. Pois se trata de um objeto de estudo vivo, dinamico, que atualmente nao se restringe ao seu pais de origem. Para que se compreenda o que e a Medicina Chinesa e necessario saber que nunca houve uma unica medicina na China. Em um pais tao grande, as regionalidades sao acentuadas nas praticas medicas de cada local. Minimamente podemos fazer essa divisao em norte e sul. A distincao entre norte e sul nao esta presente somente no tocante as escolas de medicina, mas em varios aspectos da cultura chinesa, como por exemplo nas suas praticas espirituais e artes marciais. E natural pensar essas divisoes no cotidiano chines, pois, na base do pensamento dos chineses ha a dualidade, basta termos em mente um dos conceitos fundantes dessa pratica, o yin e o yang , que, de uma forma resumida, podemos conceituar como as polaridades opostas e complementares de todos os fenomenos do universo.
  • ANGELA ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
  • CONCEPÇÕES ESCATOLÓGICAS NA RELIGIOSIDADE NÓRDICA PRÉ-CRISTÃ E CRISTÃ: Um estudo comparativo
  • Data: 11/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo analisar o mito de Ragnarok no tocante as possiveis influencias cristas presentes na sua composicao, na Escandinavia da Era Viking, no contexto do seculo X d. C. O aporte teorico-metodologico que conduzira essa pesquisa esta ancorado na perspectiva da Historia Cultural das Religioes, partindo de uma investigacao sobre o mito referenciado, que compoe o ciclo de crencas de concepcao pre-crista (seculos VIII–XI), o qual discorre sobre uma catastrofe cosmica futura, anunciando o fim de um ciclo cosmico e a morte de alguns deuses. Evidencia-se que o trabalho em questao se configura como um registro contributivo ao Programa de Pos-Graduacao em Ciencias das Religioes da Universidade Federal da Paraiba (UFPB–PPGCR) e a area das Ciencias das Religioes. O estudo esta inserido na abordagem qualitativa da pesquisa do tipo estudo comparativo. A comparacao contextual entre a religiosidade nordica pre-crista e crista sera realizada atraves da analise de conteudo, conjuntamente com o procedimento tecnico adotado para a pesquisa bibliografica e sistematizadora do tema, de carater descritivo. Essa investigacao recorrera aos aportes documentais referentes a Historia Cultural e a Escola Italiana da Historia das Religioes nao somente como fontes de subsidios teoricos, mas tambem como proposta de pesquisa para a Escandinavistica Medieval. A religiosidade nordica pre-crista, composta por uma tradicao oral, compilada apos a cristianizacao (seculo XIII), sofreu constantes influencias ocasionadas pelos contatos com o continente e tensoes entre essas tradicoes e as de influencia crista. A comparacao de imagens e simbolos encontrados nas cruzes utilizadas para evangelizacao de um povo praticamente iletrado ofereceu um mapeamento de ideias e motivos de reminiscencias cristas presentes nesses monumentos. Nestes, pode-se averiguar o quanto os antecedentes historicos de uma cristianizacao afetaram o conteudo do mito de Ragnarok, no qual, possivelmente, se anuncia a vitoria da fe crista e a queda dos deuses nordicos. Parece acertado que esse mesmo sistema de crencas pre-cristas tenha recriado imagens e simbolos de monstruosidades apocalipticas (bestas, panteras e serpentes), assim como tradicoes textuais orais, posteriormente escritas. Considera-se que a concepcao escatologica pre-crista se desenvolveu, tambem, a partir de ideias e motivos de reminiscencias cristas precedentes a cristianizacao dos povos nordicos, a exemplo da confluencia de temas religiosos pre-cristaos e cristaos, identificados em monumentos funebres de algumas regioes das Ilhas Britanicas, nas quais os vikings se instalaram. Assim sendo, postula-se que essa concepcao escatologica: 1) foi resultante do encontro de elementos surgidos em contextos diferentes, absorvidos diretamente dos simbolos, imagens e tradicoes textuais que ofereceram ideias e motivos de reminiscencias cristas ao material nativo; e 2) foi reconstruida num contexto proprio da religiosidade nordica pre-crista, trazendo influencias a composicao do poema Voluspa, porem, com a clara intencao do poeta de preservar esses mitos.
  • MARIA GORETE SANTOS JALES DE MELO
  • PERCEPÇÕES PEDAGÓGICAS SOBRE O ENSINO RELIGIOSO E A ANÁLISE DO LIVRO DIDÁTICO DESTE COMPONENTE CURRICULAR DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE JOÃO PESSOA
  • Data: 07/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • No campo do Ensino Religioso, este trabalho reflete sobre o livro didatico em Joao Pessoa-PB. A necessidade de se respeitar a diversidade religiosa existente no cenario brasileiro levou a observar de que modo vem sendo abordado tal assunto nos livros didaticos, principalmente a partir do que e apresentado nos documentos oficiais, que reiteram a importancia dessa diversidade estar contemplada nos curriculos das escolas publicas. Com este estudo dissertativo verificamos como se apresentam os conteudos desse material e analisamos como as religioes de representatividade nao hegemonica, de tradicoes indigenas e afrodescendentes sao abordadas nos conteudos dos livros didaticos de Ensino Religioso, atualmente utilizados pelas escolas de ensino fundamental II da Rede Municipal de Joao Pessoa-PB. O objetivo e identificar como as tematicas relacionadas a diversidade religiosa sao apresentadas nesse material didatico, refletir sobre a natureza e a funcao do livro didatico de ensino religioso e tambem contribuir para a reflexao sobre a importancia da escolha de um bom livro didatico. Por ser uma pesquisa que se caracteriza como documental e bibliografica, utilizamos como metodologia a abordagem qualitativa, cujo percurso se deu atraves da pesquisa exploratoria e descritiva. Quanto a tecnica utilizada, adotamos instrumentos como entrevista semiestruturada com os professores, procedendo a analise de dados a partir do metodo da analise de conteudo na perspectiva de Bardin. O marco teorico que orientou as analises foi construido considerando-se tres categorias analiticas centrais: “diversidade de tradicoes religiosas“, “representatividade de ritos, mito, simbolos e lugares sagrados”, “representatividade de personalidades e/ou lideres religiosos”. Com base no estudo dessas categorias, discutimos questoes relativas a maneira de como as religioes tidas como minoritarias sao apresentadas, sobretudo na Colecao Ensino Religioso Fundamental.
  • PATRICIA TELES RIBEIRO RETONDAR
  • "A MORTE AO LONGO DO CAMINHO": reflexões da religiosidade popular presente nas práticas mortuárias referentes às cruzes e memoriais de beira de estrada do interior paraibano
  • Orientador : FERNANDA LEMOS
  • Data: 06/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo analisar a religiosidade popular presente nas praticas mortuarias referentes as cruzes e memoriais de beira de estrada do interior paraibano. Para isto, observa-se-a a dinamica que envolve a religiosidade popular nos ritos funebres, a partir dos processos de natureza cultural e simbolica na sociedade brasileira. Analisaremos tambem os rituais de morte no Brasil, entre os seculos XIX e XXI e a influencia da modernidade e dos processos de urbanizacao que se imbricam com esse contexto ritual funebre. E, por fim, analisaremos - em perspectiva historica - o imaginario referente a morte e o morrer que se apresenta contextualizado a partir da construcao desses artefatos. A metodologia que compoe esse trabalho tem por objetivo utilizar o metodo de analise bibliografica, especialmente no que se refere a aquisicao de dados referentes aos rituais da morte nos periodos compreendidos entre os seculos XIX e XXI no Brasil, e ao mesmo tempo iremos nos deter atraves da pesquisa documental ao percurso religioso e os elementos que compoem a religiosidade popular e suas raizes.
  • PRISCILLA DE ALENCAR SEPÚLVEDA
  • "As Mulheres do Bom Pastor": Uma análise da tatuagem como expressão da identidade religiosa de mulheres privadas de liberdade na cidade de João Pessoa
  • Orientador : FERNANDA LEMOS
  • Data: 31/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • A privacao da liberdade provoca varios sentimentos, entre eles, a angustia, solidao, medo. A propria cultura prisional esta pautada em habitos, costumes, regras, sistemas de comportamento e as mulheres que ali adentram tem sua identidade social modificada pela dinamica instaurada no ambiente carcerario, caracterizando o processo de prisionizacao. As lembrancas tornam-se um bem de extrema importancia e e por meio delas que se pode preservar um pouco de si. Rememorar seria uma forma genuina de se reconstruir, uma forma de sobreviver naquele espaco hostil. Neste sentido, o processo de se tatuar na prisao, alem de ser algo cultural da sociedade intramuros, configura-se em uma linguagem que expressa sentidos e possui papel importante para a vida imaginativa do sujeito. No ambiente prisional as tatuagens nao tem o carater apenas de adorno, elas sinalizam historias, diversas narrativas, faccao criminosa, religiao professada, etc. Essas intervencoes corporais adquirem um carater ideologico e com diferentes significados. A presente dissertacao tem por objetivo analisar como a tatuagem se constitui como expressao da identidade religiosa no carcere, em especial no Centro de Reeducacao Feminino Maria Julia Maranhao – Bom Pastor. Seus objetivos especificos consistem em buscar compreender o processo da construcao da identidade religiosa na prisao, assim como, analisar os elementos tatuagem e religiao como algo inerente a cultura prisional. O percurso metodologico deste trabalho esta pautado em uma pesquisa etnografica. De modo que, teremos como referencias teoricas os pressupostos de Michael Foucault, Erving Goffman e outros autores que atuam nesta tematica.
  • SAMARA DONATO TENORIO COSTA
  • O Yoga como prática para a autotransformação aplicada aos militares do Bope que atuam em João Pessoa -PB
  • Data: 31/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Ha bastante tempo o Yoga se tornou alvo de investigacao pela ciencia ocidental, em funcao dos efeitos no corpo e na mente que tem sido apresentados. Estudos modernos evidenciam a eficacia das tecnicas em varios tratamentos rogados na recuperacao da saude. Assim, a pratica vem sendo reconhecida como um metodo preventivo e seguro de terapia. O Yoga Terapia e uma ramificacao do Yoga contemporaneo criado pelas adaptacoes advindas da necessidade que o homem moderno passou a ter. Sao tantos desequilibrios fisicos, emocionais e mentais do tipo: dores no corpo, depressao, problemas cardiopatas, diabetes, sindrome do panico, insonia, entre tantos outros. A busca pelo equilibrio total do ser vem sendo alcancados com a pratica das tecnicas do Yoga: sao asanas (posicoes psicofisicas), pranayamas (tecnica de respiracao), meditacao, alimentacao adequada, tornando-se um caminho para desenvolvimento da espiritualidade, reconectando o homem as partes que hoje estao fragmentadas. Nesse contexto, o objetivo da nossa pesquisa e Identificar quais as patologias e/ou sindromes que mais se apresentam nos policiais do BOPE da Paraiba, verificar se a pratica do Yoga como terapia preventiva proporciona uma melhora significativa na saude fisica, mental e emocional dos participantes.
  • LARISSA SARMENTO LIRA
  • TRAJETÓRIA, MEMÓRIA, HIERARQUIA E PODER: Vicente Mariano e o Terreiro Senhor do Bonfim Ilê Oxum Ajamin
  • Data: 31/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Inspira-nos a historia de um espaco religioso que e o Terreiro Senhor do Bonfim Ile Oxum Ajamin e a trajetoria de um personagem que marca a vida da religiao dos orixas na cidade de Campina Grande, o tatalorixa Vicente Mariano. A sua experiencia, o seu carater pioneiro relacionado a estruturacao e consolidacao de um espaco religioso, despertam nossa atencao e sao pressupostos para se pensar as estrategias que contribuiram para a expansao da religiao nesta localidade. A pesquisa busca compreender o papel do sacerdote no desenvolvimento e configuracao do campo afro-religioso campinense. O trabalho etnografico nos permitiu na medida do possivel, observar, recuperar, analisar e aqui tentar descrever a historia do Ile Oxum Ajamin que coincide com a trajetoria de Vicente Mariano, como tambem com a historia dos cultos afro-religiosos no Estado. Trazer a tona a voz de alguns personagens envolvidos na construcao dessa memoria, adentrar ao universo de suas praticas tem em vista contribuir para ampliacao dos estudos afro-campinenses, levar ao entendimento fatos que marcaram o desenvolvimento da Umbanda-Jurema, a formacao do Candomble nago na cidade de Campina Grande e a influencia do Xango pernambucano para a religiosidade afro-paraibana.
  • DIOGENES FAUSTINO DO NASCIMENTO
  • "O IMAGINÁRIO DA LIBERTRAÇÃO PELA CARIDADE: IBIAPINA E A MISSÃO DE SANTA FÉ NA PARAÍBA"
  • Data: 31/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Ibiapina suscitou uma nova praxi religiosa de resgate e promocao da dignidade e da valorizacao das experiencias humanas por intermedio das Casas de Caridade e das demais obras missionarias desenvolvidas nas provincias da Paraiba, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceara e Alagoas entre os anos de 1856 e 1883. Estabelece assim, uma nova cultura religiosa que influenciara um novo cristianismo na America Latina, especificamente no Brasil por meio das obras e missoes religiosas que realizou; o ambiente ideal para apresentarmos o fenomeno religioso como um elemento cultural e desalienante contrastando com o ambiente politico pre-republicano e subservientemente romanizado, e assim demonstrar que seus principios permanecem e sao atualizados gerando seguidores que fomentam novas praticas cristianizantes para a contemporaneidade. Por fim, resta-nos considerar que o padre Jose Antonio de Maria Ibiapina poderia ser percebido como o indutor de um novo cristianismo catolico no nordeste brasileiro, fomentado por meio dos seus sermoes, maximas espirituais, obras missionarias e por uma pratica catequetica renovada inserida nas reais necessidades do povo mais necessitado. Teriamos assim, uma tipica tradicao Ibiapina no cristianismo catolico brasileiro?
  • MARIANA PEREIRA GONSALVES
  • "MÃES DO EQUILÍBRIO": Prática religiosa e terapêutica em mulheres que [não]fazem uso da ayahuasca durante a gestação e parto na cidade de João Pessoa
  • Data: 31/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa esta organizada em torno dos possiveis entendimentos que as mulheres possuem em relacao ao trabalho de parto. Este estudo sera realizado com gestantes e ou puerperas, que frequentaram o grupo de gestantes no Centro de Praticas Integrativas – Equilibrio do Ser. O objetivo geral da pesquisa sera comparar a experiencia de mulheres que [nao]fazem uso da ayahuasca durante a gestacao e parto, considerando suas praticas espirituais e religiosas. Para isto, analisaremos as construcoes sociorreligiosas e historicas em torno do parto; buscaremos compreender as praticas ayahuasqueiras bem como as “praticas integrativas e complementares a saude”, como contribuicao para a gestacao e parto; e por fim, observaremos as experiencias da gestacao e do parto, entre mulheres que fazem ou nao o uso da ayahuasca. Estamos nos perguntando pelos aspectos diferenciais nas experiencias de mulheres que [nao]fazem uso da ayahuasca durante a gestacao e o parto. Utilizar-se-a elementos teoricos sobre religiosidade, gestacao, parto e ayahuasca, como tambem a pesquisa etnografica enquanto recurso metodologico.
  • JOÃO FLORINDO BATISTA SEGUNDO
  • MYSTERIUM PANSOPHICUM: Imaginário e Esoterismo em Jacob Boehme
  • Data: 31/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Jacob Boehme (1575-1624) foi um sapateiro e mistico cujo profetico empenho deu base a teosofia crista e que atraves da imaginatio vera legou subsidio a um imaginario simultaneamente fonte e efluvio do esoterismo ocidental. Para alem do fabrico de calcados, que apenas protegem os pes dos viandantes, o aprendizado esoterico (pratico e especulativo) tornou-o artifice de penetrante desvelamento do itinerario a seguir pela estrada da natureza, enquanto potencia e expressividade do transcendente. Nesta reflexao, examinam-se as ideias do autor alusivas a teogonia, cosmogonia, antropogonia, cosmologia e escatologia, enfim, aos marcos com os quais se empenha o homem em apreender o numinoso e delimitar-lhe o sentido. A imaginacao possui lugar de destaque na obra do Sapateiro de Gorlitz, razao por que, dentre as ferramentas metodologicas para compreende-lo, optou-se aqui pelas vinculadas a Teoria Geral do Imaginario (TGI), com enfase na hermeneutica simbolica e no estruturalismo figurativo oriundos das investigacoes durandianas. Inicialmente, o texto ora apresentado tenciona conhecer o quadro sociocultural em que Boehme estava inserido, para, ato continuo, buscar deslindar o que ele denominava por Mysterium Pansophicum, concepcao exposta em seus escritos, ricos de imagens (literarias e pictorica). Sem a pretensao de esgotar o pensamento do Teosofo Teutonico, almeja-se com esta pesquisa fornecer um conveniente aporte as Ciencias das Religioes em sua interface com o campo do esoterismo ocidental, ainda pouco explorado pela academia brasileira.
  • GLÍCIO FREIRE DE ANDRADE JÚNIOR
  • O IMAGINÁRIO DO AMANHECER: DA RELIGIÃO E DA INSTITUCIONALIDADE NO MOVIMENTO DO VALE DO AMANHECER
  • Data: 27/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo realizar uma analise historico-imagetica, de cunho fenomenologico, do Vale do Amanhecer, ao compreender que o mesmo se caracteriza como uma religiao mistica-esoterica, em ascensao entre os Novos Movimentos Religiosos surgidos no Brasil nas decadas de 1960 e 1970. Neste estudo, alem de retomarmos o debate sobre a questao dos Novos Movimentos Religiosos, nos debrucaremos especificamente sobre os numerosos simbolos e imagens contidos no Vale do Amanhecer. Acerca desse ultimo, consideramos como objeto de estudo o nucleo do Vale do Amanhecer na cidade de Bayeux – PB. Ademais, nos apoiaremos na Teoria Geral do Imaginario – TGI proposta por Gilbert Durand, um dos principais estudiosos da teoria. Sem embargo, o Imaginario, conforme destaca Fatima Gutierrez, e o poder de simbolizacao inerente e exclusivo da especie homo sapiens sapiens. Essa ideia de Imaginario aparece na TGI de Durand sob duas vias principais: as estruturas antropologicas do imaginario e a mitocritica e mitanalise. Entende-se estas vias como sendo um eixo teorico, onde Durand estabelece uma aplicacao mecanica para mecanismo imagetico do homem – schemes, arquetipos, simbolos e mitos e uma classificacao isotopica para as imagens e outro pratico, mitocritica e mitanalise. Estas definicoes sao aprofundadas no quarto capitulo desta dissertacao, quando partindo das constituintes simbolicas que constituem e fundamentam o Vale do Amanhecer, tentar demonstrar, alem de uma classificacao isotopica das imagens, tracar um trajeto antropologico das imagens enquanto seu aspecto historico, social e fenomenologico.
  • GUSTAVO KUFFEL BALREIRA
  • OS CAMINHOS DA MEDITAÇÃO: ESTUDO HITÓRICO, FILOSÓFICO E TÉCNICO SOBRE A MEDITAÇÃO, DESDE ÍNDIA E TIBETE, ATÉ SUA CHEGADA AO BRASIL
  • Orientador : MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
  • Data: 27/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho pretende compreender o que e meditacao, como se pratica e quais os objetivos, segundo as tradicoes de meditacao que se desenvolveram na India cerca de tres mil anos atras. Para isso, se realizou uma leitura da historia, filosofica e tecnica acerca da cultura de Meditacao que se desenvolveu na India e que, posteriormente, migrou para o Tibete, tendo la adquirido configuracoes especificas. O esforco no capitulo inicial esta dividido em dois momentos. O primeiro busca fornecer bases historicas e filosoficas sobre as tradicoes que praticavam formas de Meditacao na India, a partir das quais se desenvolveu o Budismo. Nesse sentido e fundamental compreender o contexto do ascetismo, da renuncia e do Yoga indianos. No segundo momento, se apresenta a filosofia e a Meditacao na tradicao Budista. Inicia-se pelo budismo Classico e em seguida passa-se a compreensao da Meditacao no budismo Vajrayāna da escola Nyingma que surge a partir do primeiro milencio d.C. no Tibete. No terceiro capitulo sao estudados os casos do Iogue tibetano Chagdud Tulku Rinpoche, que veio para o Brasil, e do primeiro lama brasileiro ordenado por Chagdud, assim, tenta-se compreender como e a meditacao no Brasil e o que se tem desenvolvido socialmente a partir dela e quais a potencialidade e relevancia de tais praticas em terras brasileiras.
  • HOMERO LEAL MONTENEGRO
  • ASHTANGA YOGA: diálogos e conexões entre o Ashtanga Yoga e o Yoga Sutra de Patanjali
  • Orientador : MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
  • Data: 27/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo apresentar os dialogos e conexoes entre duas tradicoes que fazem parte do universo do Yoga. O Ashtanga Yoga, como uma linha contemporanea de Hatha Yoga cuja pratica e pautada encima da corporeidade. E o Raja Yoga, representado pelo Yoga Sutra de Patanjali, considerado um dos textos mais relevantes na tradicao do Yoga. Buscamos atraves desta pesquisa avaliar de que forma os conceitos filosoficos contidos no Yoga Sutra, sistematizados ha pelo menos dois mil anos, encontram-se presentes e sao vivenciados atraves de uma pratica de Yoga moderno. Atraves de um estudo exegetico serao apresentados nos dois capitulos iniciais as duas tradicoes, que apresentam caminhos diferentes, mas que direcionam o individuo para o encontro com o Si mesmo. A abordagem teorica sera complementada pela analise dos resultados uma pesquisa de campo antropologica realizada entre praticantes contemporaneos de Ashtanga Yoga, onde serao avaliados os efeitos da pratica de Ashanga Yoga sobre as diversas esferas do Ser.
  • JOSE CARLOS DO NASCIMENTO SANTOS
  • ENSINO RELIGIOSO: A PEDAGOGIA DO COMO E DO QUE ENSINAR
  • Data: 26/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao intitulada Ensino Religioso: pedagogia do como, do que e do para quem ensinar? teve como objetivo descrever como esta sendo desenvolvido o Ensino Religioso no cotidiano escolar da unidade de ensino estadual no municipio de Cuitegi-PB. No tocante, o artigo 33 da LDB nos afirma de que o ER de matricula facultativa e parte integrante da formacao basica do cidadao e constitui disciplina dos horarios normais das escolas publicas de ensino fundamental, assegurado o respeito a diversidade cultural religiosa do Brasil, vedadas quaisquer formas de proselitismo. (Redacao dada pela Lei nº 9.475, de 22.7.1997) mediante o citado artigo, o ER e uma disciplina que requer uma atencao toda especial no tocante a praxis pedagogica, uma vez que trata-se de uma disciplina inserida nos curriculos escolares e na formacao basica do(a) cidadao(a). A nossa pesquisa teve uma tipologia de cunho bibliografico, descritivo e de campo. A mesma fora realizada na EEEFM “ODILON NELSON DANTAS” localizada na cidade de Cuitegi-PB. Para coletarmos os dados elaboramos e aplicamos um questionario semiestruturado com 03 docentes, sendo 01 em cada turno do Ensino Fundamental II na escola citada anteriormente. Analisamos tambem, atraves da vivencia de tecnicas de ensino nas turmas de 6º ao 9º ano de como esta sendo a aplicabilidade dos conteudos organizados pelos PCNER. Com a finalidade de cumprirmos o objetivo proposto, a pesquisa esta organizada em 03 capitulos. No primeiro, apresentamos o aspecto historico do ER a nivel nacional, estadual e municipal, suas trajetorias, obstaculos, resistencias e concepcoes. No segundo capitulo, damos enfase a toda parte didatica- pedagogica, sua metodologia, formacao docente, importancia do FONAPER na epistemologia do ER, como tambem os conteudos programaticos contidos nos PCNER. No terceiro e ultimo capitulo, tratamos da analise da pesquisa e suas contribuicoes para a pratica do ER. Para fundamentarmos este trabalho, citamos no nosso referencial varios teoricos que trabalham com a tematica em estudo.
  • ROMULO ANDERSON MATIAS FERREIRA
  • '"O senhor ora por mim?" A Capelânia Hospitalar como contribuição para o cuidado integral do paciente.
  • Data: 26/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • A capelania hospitalar proporciona assistencia espiritual e religiosa a pessoa enferma no ambito das instituicoes hospitalares, contribuindo para o resgate de sentido, uma vez que a trajetoria de vida de uma pessoa enferma sofre uma paralisacao ocasionada pela dor, pelas limitacoes e ate por mutilacoes causadas pela doenca. Nesse sentido a capelania hospitalar, a qual constitui um campo da Teologia, contribui para a ampliacao do cuidado a pessoa enferma, no que concerne a sua religiosidade/espiritualidade, de maneira a buscar o reequilibrio da saude. Esta pesquisa objetivou dimensionar a contribuicao do servico de capelania hospitalar, no que tange a espiritualidade e, por conseguinte, avaliar a relevancia deste servico na atitude de enfrentamento religioso vivenciada pelo paciente com cancer. Utilizamos uma abordagem qualitativa, do tipo exploratoria e descritiva, empregando o metodo da historia oral em dez pacientes sob quimioterapia. Neste processo, depois de conduzidas as entrevistas, realizamos a transcricao integral e a textualizacao das falas, possibilitando a identificacao do tom vital de cada fala e dos nucleos de sentido, os quais estabelecem um fio condutor no significado comum das narrativas. Os nucleos de sentido identificados foram: a fe e o enfrentamento, habitos religiosos, as perdas e mudancas da rotina, dependencia e apoio, revisao de valores, o papel dos medicos e dos medicamentos e o papel da capelania hospitalar. As historias narradas apresentaram percursos de desafios, superacoes, culpas e esperanca, ampliando a compreensao dos processos vivenciados no tratamento de cancer, que se traduziram principalmente por incremento da fe e da religiosidade/espiritualidade dos colaboradores. O cancer reduz as esperancas do paciente, o que requer que a dimensao espiritual, como componente da integralidade do ser humano, receba os cuidados do ministro religioso, sendo isto um indicativo para o exercicio do apoio religioso/espiritual do paciente, o que corrobora para a promocao do cuidado integral. A capelania hospitalar se constitui, assim, num servico de assistencia espiritual e religiosa que, respeitando o credo religioso de cada pessoa, pode ser oferecido pelas instituicoes hospitalares, aliando-se aos outros saberes e acoes das ciencias da saude, para possibilitar o cuidado integral a pessoa enferma.
  • GUSTAVO LEITE CASTELLO BRANCO
  • O MODELO DE ENSINO CONFESSIONAL E O FORTALECIMENTO DA CONCEPÇÃO LAICA DE ESTADO
  • Data: 26/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Pesquisadores da area das Ciencias das Religioes tem reconhecido de um modo geral tres “modelos” de Ensino Religioso praticados na historia do Brasil, isto e, o ER Confessional ou Catequetico, o ER Teologico ou Interconfessional e o ER das Ciencias das Religioes ou Inter-religioso. Ocorre que esta ja consagrada classificacao reflete uma fragmentacao tipica da cosmovisao ocidental contemporanea que pode ser expressa atraves do dualismo entre conhecimento/ ciencia/ espaco publico versus crencas/ religiao/ espaco privado. De acordo com essa perspectiva epistemologica, dentro do contexto de um Estado Laico o chamado ER Confessional representaria um ensino impraticavel dentro da iniciativa publica, tolerado dentro da iniciativa privada, mas sempre aquem dos ideais de pluralismo e respeito a diversidade cultural e religiosa previstos na Constituicao Federal de 1988. Entretanto, uma analise dessa questao a partir da perspectiva epistemologica do filosofo Michael Polanyi e do Teologo Leslie Newbigin e capaz de revelar, por um lado, que a divisao entre o “confessional” e o “cientifico”, nao e assim tao certa e absoluta, nao o sendo tambem a diferenciacao entre ER Confessional e ER das Ciencias das Religioes. Por outro lado, tal analise tambem esclarece que o ER Confessional nao so e possivel no contexto do Estado Laico como tambem e capaz de contribuir para o fortalecimento deste, na medida em que reconhece o direito de convencer e ser convencido como aspecto essencial do ser humano e requisito necessario a liberdade de crenca e na medida em que afirmar verdades, ainda que absolutas, nao e o mesmo que ser intolerante. Ademais, faz-se necessario estabelecer uma diferenca entre o ER que fora praticado na epoca do Brasil Colonial e do Imperio (ER Catequetico) daquele que e hoje praticado dentro das chamadas “escolas confessionais” (ER Confesssional), estando esse ultimo, perfeitamente adaptado as exigencias de um Estado Laico. Tal diferenca e confirmada pela experiencia de algumas escolas confessionais do estado da Paraiba que sao analisadas na parte final da presente pesquisa.
  • ANDRESSA FURLAN FERREIRA
  • NYKR, O ESPÍRITO DA ÁGUA: Folclore, arte e a construção cultural da paisagem cognitiva da água
  • Data: 24/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo analisar o nykr, uma criatura do folclore nordico, sob uma perspectiva historico-cultural. Para tanto, fontes escritas e imageticas sao analisadas, com enfase no seculo XIX, a fim de se identificar aspectos do imaginario social que permeiam tais lendas e obras de arte do mesmo periodo. O nykr e um espirito da agua metamorfico, caracterizado por habitar corpos d’agua e frequentemente associado a mortes por afogamento. O folclore e a arte nordica do seculo XIX indicam tanto uma variacao nas representacoes deste ser entre os paises da Escandinavia quanto uma continuidade de tradicoes relacionadas a construcao cultural da paisagem cognitiva da agua — especialmente no que concerne a rios e lagos. Tais tradicoes remetem a concepcoes que podem ser depreendidas da religiao nordica antiga e medieval, posto que apresentam semelhancas com narrativas miticas e evocam uma relacao com o ambiente similar ao que era concebido em sociedades pre-industriais. O termo “paisagem cognitiva” e empregado de modo analitico para denotar o meio simbolico que e criado pela acao humana de atribuir significado a natureza e ao meio ambiente. A paisagem cognitiva, portanto, e moldada a partir de crencas e valores sociais. Entre as concepcoes que permeiam o imaginario acerca de corpos d’agua, identificadas nesta pesquisa, tem-se a caracterizacao destes como zonas periculosas, sedutoras, delimitadoras de regioes e de fonte de sabedoria e abundancia. O nykr, por sua vez, incorpora alguns desses aspectos e potencializa o temor e o encanto frente a rios e lagos.
  • LUIS FELIPE CARDOSO MONT'MOR
  • OS PLANOS ENCANTADOS DA JUREMA: ACAIS, TAMBABA, OUTRAS CIDADES E REINOS EM UMA ANÁLISE ANTROPOLÓGICA.
  • Data: 21/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como proposta uma analise detida sobre a percepcao dos juremeiros acerca dos reinos e das cidades encantadas da Jurema, religiao amerindia e afro-brasileira muito presente no estado da Paraiba e demais regioes nordestinas, alem de ja ter se espalhado pelo territorio nacional e para alem dele. Para atingir este objetivo foi feita uma breve contextualizacao historica sobre esta religiao no estado e posteriormente analisou-se duas casas juremeiras do municipio de Alhandra – o Centro Espirita de Umbanda Reis Malunguinho (CEURM) e o Templo de Oya (TO). Tambem estiveram presentes na pesquisa as casas Ile Axe Guerreiros de Ogum (IAGO) e o Templo Religioso Santa Barbara (TRSB), Caapora - PB e Joao Pessoa – PB, respectivamente. Para alem das casas citadas, interlocutores e sacerdotes isolados foram acionados. Este trabalho, de perspectiva etnografica, situa-se, portanto, no ambito da Antropologia das Religioes. Atraves dos resultados se propoe a uma reflexao analitica sobre a encantaria como categoria religiosa buscando relevar as tessituras presentes atraves das chamadas cidades encantadas e reinos da Jurema, que acreditamos constituirem um dos elementos chave para a compreensao desta religiao. Concluimos para esta pesquisa que a nocao de encantaria para a Jurema nao e estanque e possui multiplas definicoes e planos de nocao da realidade: Fisico; Simbolico e Astral.
  • CAMILA LUIZA SOUZA DA SILVA
  • VAMOS SARAVÁ! AS TRADIÇÕES RELIGIOSAS AFRO-BRASILEIRAS NA OBRA DE CLEMENTINA DE JESUS
  • Data: 21/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo fazer um dialogo entre as religioes afro-brasileiras e o samba, a partir de uma abordagem historico-antropologica. Para isso, teremos como base de analise a obra da cantora Clementina de Jesus. Nascida na regiao do Vale do Paraiba, no Estado do Rio de Janeiro, Clementina representaria os negros das comunidades fundadoras das escolas de samba, como o morro do Salgueiro, Serrinha e Mangueira e nos seus discos, alem de sambas, estavam presentes jongos, corimas, partido-alto, pontos e musicas rituais recriadas a partir das religioes afro-brasileiras. Podemos considera-la, entao, como uma ponte entre os grupos etnicos conhecidos, genericamente, como “sudaneses” e “bantos”, que trouxeram grande riqueza para a cultura e religioes brasileiras. Alem disso, a cantora representa a tensao existente na historia do samba, pois apesar desse genero musical ser reconhecidamente de origem afro-brasileira, para ser aceito pela industria radiofonica foi necessario afasta-lo da sua vertente mais percussiva para que ficasse mais palatavel para os ouvidos da classe media. A obra de Clementina, com forte presenca do universo religioso afro-brasileiro, problematiza o racismo estrutural brasileiro e a questao da "desafricanizacao" do samba. Pretendemos assim estudar a tentativa de afastamento do samba das religioes afro-brasileiras em sua estrutura musical, imposto pela industria fonografica, a partir da analise da sua obra, levantando assim, o debate sobre o tema.
  • UÊGYLLA KEITILLY MAURICIO DA SILVA
  • ADOLESCENTES EM MEDIDA SOCIOEDUCATIVA DE INTERNAÇÃO: O papel da espiritualidade na mudança valorativa
  • Data: 20/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve por objetivo analisar o papel da espiritualidade na mudanca valorativa de adolescentes em medida socioeducativa de internacao. Para tanto, foi realizada uma intervencao tendo em conta a busca do sentido da vida como descrita pela logoterapia e pela analise existencial, utilizando-se do metodo dialogico. Como instrumento para a avaliacao dos resultados foi utilizado um questionario sociodemografico e o Questionario dos Valores Basicos. Para o desenvolvimento da pesquisa de campo foram abordados vinte adolescentes, que estao cumprindo medida socioeducativa de internacao na cidade de Joao Pessoa, desses, 30% cursava o 6º ano do Ensino Fundamental, 35% o 7º ano do Ensino Fundamental, 25% o 8º ano do Ensino Fundamental, 10% o 1º ano do Ensino Medio. No que se refere a religiao, 40% afirmaram nao possuir religiao, 5% nao responderam e 55% afirmaram possuir alguma religiao, entre esses, 36,4% se autodeclararam catolicos e 63,6% evangelicos. Na intervencao, os participantes foram divididos em um grupo experimental (GE) e um grupo controle (GC), os adolescentes do GE participaram de dez encontros, onde foram discutidos temas existenciais, ambos os grupos realizaram pre e pos-testes. Para a analise quantitativa foi utilizado o teste “t” para medidas repetidas. Pode-se observar, na avaliacao qualitativa do processo, uma maior autoconsciencia no que diz respeito a direcao e ao sentido da vida decorrente das reflexoes proporcionadas pela intervencao. No que se refere a avaliacao do resultado, constatou-se que os adolescentes que participaram da intervencao apresentaram um decrescimo nos escores medios da subfuncao valorativa realizacao.
  • LINDA SIOKMEY TJHIO CESAR PESTANA
  • A TERAPÊUTICA INTEGRAL DE JESUS: Análise exegética, hermenêutica, fenomenológica e antropológica dos milagres de Jesus nos textos neotestamentários e interfaces com a Terapia Comunitária Integrativa
  • Data: 17/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Os textos biblicos tem riquezas a serem apreciadas por leitores de diferentes ciencias e fes. Enquanto a teologia contribui com experiencias e conhecimentos da perspectiva dos que tem fe, as Ciencias das Religioes oferecem os fundamentos para uma erudicao mais refinada e um arejamento de ideias para o teologo construir suas reflexoes de forma critica sobre suas crencas. O objetivo dessa pesquisa e favorecer o dialogo entre exegese, hermeneutica filosofica, fenomenologia e antropologia, a partir da leitura de tres narrativas de milagres de Jesus, a luz de alguns cientistas das religioes, para aplicacoes na Terapia Comunitaria Integrativa (TCI). Esse trabalho segue a metodologia da pesquisa bibliografica com fundamentacao nos textos neotestamentarios e obras de especialistas de diferentes areas de conhecimento, de forma a apresentar uma leitura que perpassa a teoria do mito/rito, a experiencia do sagrado, conceitos de alteridade e do paradigma da corporeidade a favor da pratica atual de cuidado integral. No primeiro capitulo fazemos a exegese dos textos neotestamentarios, onde se ressaltam os significados ligados ao contexto e a lingua original da narrativa. Ja no segundo capitulo, seguem leituras sob olhares de autores de diferentes areas de conhecimento. Finalmente, o terceiro capitulo apresenta possiveis pontes entre a terapeutica integral de Jesus com a metodologia da TCI.
  • ANNE EMANUELLE CIPRIANO DA SILVA
  • “Fazer o bem sem olhar a quem”: Um estudo sobre religiosidade e o sentido de vida dos voluntários de uma ONG na área de saúde
  • Data: 30/06/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve como objetivo verificar quais as subfuncoes valorativas que se relacionam com a presenca de sentido bem como averiguar a relacao entre atitudes religiosas e sentido de vida nos voluntarios de uma Organizacao Nao Governamental (ONG) na area da saude na cidade de Joao Pessoa. A amostra foi composta por 69 voluntarios de ambos os sexos, com media de idade de 57 anos (dp = 10,77) variando entre 28 e 77 anos, sendo a maioria composta por mulheres (82,6%). Os participantes responderam aos seguintes instrumentos: Questionario de Sentido de Vida (QSV), Escala de Atitude Religiosa/Espiritualidade (EAR-20), Questionario dos Valores Basicos (QVB), Questionario sociodemografico e um diario de campo foi utilizado no decorrer da pesquisa pela pesquisadora. Os resultados sugerem correlacoes positivas entre a Presenca de Sentido e as subfuncoes valorativas Existencial (r = 0,38; p < 0,5) e Normativa (r = 0,29; p < 0,5) e uma correlacao negativa entre a Presenca de Sentido e a subfuncao valorativa Experimentacao (r = -0,26, p< 0,05). No que se refere a Atitude Religiosa, a Presenca de Sentido se associou diretamente com o Conhecimento religioso (r = 0,27, p < 0,05) e o Comportamento religioso (r = 0,27, p < 0,05) e o fez inversamente com a Corporeidade religiosa (r = - 0,27, p < 0,05). Ja a Busca de Sentido se associou diretamente com a Experimentacao (r = 0,29, p < 0,05). Os resultados foram discutidos a luz da Teoria Funcionalista dos Valores Humanos e da Logoterapia e Analise Existencial.
  • LINALDO GUEDES DE AQUINO
  • O NIRVANA DO EU OS DIÁLOGOS ENTRE A POESIA DE AUGUSTO DOS ANJOS E A DOUTRINA BUDISTA
  • Data: 27/06/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho busca analisar os possiveis dialogos entre a Doutrina Budista e a poesia de Augusto dos Anjos publicada no livro EU. Para isso, o trabalho esta dividido em tres capitulos. No primeiro, a abordagem e em torno de Augusto dos Anjos, sua vida, sua obra, seu tempo, sua religiao. O segundo capitulo aborda aspectos do Budismo, mostrando suas origens, sua chegada ao Brasil e o “Eu” na filosofia budista; fala tambem sobre a influencia do filosofo alemao, Arthur Schopenhauer, na producao poetica de Augusto dos Anjos e mostra como esse tema vem sendo alvo de estudos dentro e fora da academia. Ja o terceiro capitulo analisa os poemas publicados no livro EU a luz do Budismo, mostrando que elementos da filosofia budista influenciaram o poeta paraibano a ponto de ele nao so citar termos da religiao oriental em seus poemas, como tambem a adotar em sua poetica uma filosofia que, assim como o Budismo, reconhece que tudo e sofrimento.
  • IZABELITA CIRNE BELTRAO
  • NOÇÕES DE SAÚDE E ESPIRITUALIDADE PRESENTES NO CLÁSSICO CHINÊS HUÁNG DÌ NÈI JĪNG (Livro do Imperador Amarelo)
  • Data: 25/05/2017
  • Mostrar Resumo
  • A medicina desenvolvida na China Antiga possui uma estrutura complexa para explicar a constituicao do ser humano, atraves de um mecanismo de correlacoes com leis fundamentais que governam o cosmos. Esses fundamentos tem seus aspectos teoricos, praticos e filosoficos e estao concentrados no classico chines Huang Di Nei Jīng Su Wen Ling Shū, o texto de medicina chinesa mais antigo que chegou ate nos, compilado pelo “medico” Daoista Wang Bīng na dinastia Tang (762 d. C.). A Medicina Chinesa por ser globalizante, se desintegra ao ter seus aspectos filosoficos, teoricos e praticos considerados separadamente, o que acontece quando a utilizamos com propositos apenas de cura sintomatologica. Por conta da importancia desse classico objetivamos atraves da ferramenta da analise do discurso compreender as nocoes de saude presentes no classico chines mencionado averiguando em que medida as traducoes disponiveis publicadas no Brasil divergem no tratamento que dao a essa tematica e em sua relacao intrinseca que tem com o Daoismo em seu conteudo original.
  • KILMA FARIAS BEZERRA
  • Arte de si na Dança Tribal: narrativas entre espiritualidade e corpo cênico
  • Data: 23/05/2017
  • Mostrar Resumo
  • A presente investigacao busca compreender possiveis relacoes entre espiritualidade e corpo cenico a partir de narrativas escritas e dancadas, construidas por bailarinas do estilo Tribal Brasil. A proposicao se coloca em prol de acoes pedagogicas entre o ensino na area da Danca e das Ciencias das Religioes, buscando um dialogo entre ambas. O campo de pesquisa foi proporcionado por um curso de Tribal Brasil ministrado pela pesquisadora com duas turmas, uma presencial e outra a distancia, do qual foram selecionadas 9 alunas para serem observadas em profundidade. A proposta foi observar se o ato de dancar e capaz de operar transformacoes no ser de sujeito dessas alunas e se essa experiencia modifica sua presenca cenica. Ao pensar os fundamentos historicos e teoricos do Tribal Brasil, sao trazidos temas como corpo, memoria individual e coletiva, o cuidado de si mesmo, movimento, presenca cenica e espiritualidades nao-religiosas. O aporte metodologico parte da compreensao de espiritualidade em Foucault (1926-1984) e foi composto por tres pilares: pesquisa performativa ou guiada pela pratica, analise do movimento de Laban (1879-1958) e a etnografia como metodo.
  • GUSTAVO HENRIQUE PASSOS MOURA
  • O BHAGAVATA PURANA: SUA DOUTRINA E CONTRIBUIÇÕES PARA A TEORIA EDUCACIONAL
  • Data: 04/05/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao de mestrado apresenta inicialmente um estudo exegetico e introdutorio do Bhāgavata Purāṇa para, em seguida, explorar a visao de mundo apresentada na obra em busca de um modelo de realidade e de um processo pedagogico que possam contribuir nos debates atuais sobre a meta e a pratica educacional. Estabelecendo um dialogo entre os conceitos do Bhāgavata Purāṇa e a obra “Educacao e Espiritualidade” do professor Ferdinand Rohr, vislumbra-se uma proposta educacional orientada por valores enraizados em uma dimensao transcendente, mas que contempla o desenvolvimento integral do ser humano em todas as suas demais dimensoes. Discutem-se, dentre outros temas, a relacao entre o proposito da vida humana e a meta educacional, a necessidade de uma abordagem multidimensional do ser humano, a importancia de uma etica pedagogica que reconheca e valorize diferencas inatas entre as pessoas e um paradoxo envolvendo teorias educacionais de correspondencia e de autonomia. Complementando a abordagem teorica dos dois capitulos iniciais, a dissertacao apresenta e discute os resultados de uma pesquisa de campo conduzida no Instituto Jaladūta, uma instituicao de ensino afiliada a ISKCON (International Society for Krishna Consciousness) cujo modelo pedagogico esta centrado na espiritualidade.
2016
Descrição
  • DANIEL OURIQUES LIRA BRAGA
  • A FINITUDE RETIRA O SENTIDO? UM ESTUDO SOBRE A INFLUÊNCIA DA SALIÊNCIA DA MORTE SOBRE A RELIGIOSIDADE E OS VALORES HUMANOS
  • Orientador : THIAGO ANTONIO AVELLAR DE AQUINO
  • Data: 14/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem a finalidade de averiguar se a consciencia da finitude humana influencia ou nao nos valores humanos, no sentido da vida, e na atitude religiosa. A pesquisa sera realizada em grupos catolicos muito religiosos, grupos catolicos pouco religiosos e em ateus. A pesquisa dar-se-a em tres momentos. Num primeiro momento o grupo que respondera a pesquisa sera dividido em dois, da forma mais conveniente ao pesquisador. Um grupo sera o grupo controle, enquanto o outro sera o grupo experimental. Ambos os grupos, na primeira parte da pesquisa, respondera o caderno de pesquisa contendo o Questionario de Valores Basicos de Gouveia (2003), o Questionario de Sentido da Vida (Aquino et al., 2015), a Escala de Atitude Religiosa (Diniz&Aquino, 2009). Depois o grupo experimental recebera outro instrumento aonde eles sao convidados a pensarem sobre a sua propria morte, e escrever o que realizou que valeu a pena, e o que ainda nao realizou, enquanto o grupo controle respondera um instrumento que nao reflita sobre sua morte. Depois os dois grupos responderao ao mesmo questionario inicial. Segundo Frankl (2008), a morte e um propulsor de busca e de realizacao de sentido. Dessa forma, espera-se que os resultados apontem que os grupos mais religiosos obtenham menor variacao, ou nenhuma variacao, dos valores e de realizacao de sentido, enquanto os menos religiosos irao variar mais.
  • CARLOS FREDERICO CHROCKATT DE SÁ MARQUES
  • Do Espírito do Dao ao Espírito Olímpico: debates sobre a trajetória histórica do Taijiquan
  • Orientador : MATHEUS DA CRUZ E ZICA
  • Data: 09/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • O Taijiquan, ou Tai Chi Chuan, e uma arte marcial chinesa de centenas de anos, e atualmente e praticada no mundo todo. Sofreu diversas influencias da religiao, medicina e alquimia chinesas. O trabalho busca analisar os processos historicos e filosoficos do desenvolvimento do Taijiquan atraves da analise do discurso, procurando abordar o percurso historico da arte no Brasil.
  • LIDICE DA COSTA IEKER CANELLA
  • O LÓTUS E A ROSA: ESTUDO COMPARATIVO DE ASPECTOS ÉTICOS ENTRE O BUDISMO E A UNIÃO DO VEGETAL.
  • Orientador : MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
  • Data: 02/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como foco principal proceder a uma hermeneutica comparativa entre a Doutrina Budista – representada pelo Primeiro Discurso de Buda e a Doutrina do Centro Espirita Beneficente Uniao do Vegetal – representada pelos Boletins da Consciencia e pela oratoria de seu fundador, Jose Gabriel da Costa, conhecido como Mestre Gabriel por seus seguidores – tendo as virtudes morais, ou seja, a etica , como fio condutor. Alem desse enfoque mais amplo, tem como recortes metodologicos questoes relativas a oralidade, memoria e simbolismo que se encontram presentes nessas duas tradicoes e que se evidenciam quando procedemos ao seu estudo historico. Isto porque as fontes sobre as vidas de Buda e do Mestre Gabriel entrelacam historia e lenda, originando um universo simbolico de grande riqueza.
  • DANIEL MARCOS GOMES DE LELIS
  • O PAPEL DO PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA
  • Data: 24/11/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho consiste no resultado de um estudo dissertativo acerca do papel do professor de Ensino Religioso no municipio de Joao Pessoa. Na busca deste entendimento, adotamos como objetivo geral; analisar o papel do professor de Ensino Religioso nas escolas municipais de Joao Pessoa, tendo em vista a renovacao dos novos saberes e fazeres da pratica docente. Os objetivos especificos se deram atraves da investigacao historica na construcao da identidade do professor deste componente curricular e, da identificacao dos elementos constitutivos utilizados em sua praxis educativa que possibilite ao alunado a construcao do senso critico. Os autores trabalhados no aporte teorico foram: Junqueira (2011), Silva (2011), Holmes (2010), dentre outros. Assim, para obtencao deste entendimento utilizamos como metodologia a abordagem qualitativa, cujo percurso se deu atraves da pesquisa exploratoria e descritiva; quanto a tecnica utilizada, adotamos os criterios da observacao, entrevista semiestruturada e analise de dados. Neste percurso, foram desenvolvidos cinco (5) capitulos. No primeiro capitulo, foram apresentadas as motivacoes, os objetivos, e a metodologia do trabalho. No segundo capitulo, abordamos o processo historico que legitimou a historia da presenca do Ensino Religioso no Brasil e no municipio de Joao Pessoa. No terceiro capitulo delineamos acerca do ser professor a luz de autores que contribuiram significativamente na acao educativa no cenario da educacao brasileira na perspectiva do Ensino Religioso. No quarto capitulo tivemos a preocupacao em analisar o papel do professor de Ensino Religioso. Por fim, no quinto e ultimo capitulo, procedimentos metodologicos, seguidos das analises dos dados de onde foi possivel obter os resultados desejados. Para tanto, como resultados vimos que o papel do professor da rede municipal de Joao Pessoa, corresponde aos objetivos dos PCNER e com o que se pretende sobre o Ensino Religioso a luz do caput 33 da Lei 9.475/97.
  • LAIONEL VIEIRA DA SILVA
  • A influência da Espiritualidade/Religiosidade na Subjetividade de Jovens Homossexuais: uma proposta de compreensão fenomenológica.
  • Data: 16/11/2016
  • Mostrar Resumo
  • Historicamente em nosso contexto ocidental, a sexualidade tem sido regulada por diferentes perspectivas cientificas e religiosas, na qual a homossexualidade tem sido identificada por valores proximos ao cristianismo como algo “diferente” do comum. Essa estranheza e geradora de uma tensao subjetiva em homens e mulheres homossexuais, inclusive na forma de se relacionarem com a espiritualidade/religiosidade. Enquanto a religiosidade relaciona-se com as normas institucionais de uma tradicao religiosa, a espiritualidade prove uma busca por sentidos e autoconhecimento a vida humana. O nosso objetivo principal e investigar a influencia da espiritualidade/religiosidade na subjetividade de jovens homossexuais. Desse modo, a pesquisa segue dividida em tres momentos: um panorama sobre a homossexualidade no contexto historico ocidental, sobretudo na atualidade brasileira; analise das relacoes entre homossexualidade e espiritualidade; e as contribuicoes da espiritualidade na subjetividade de jovens universitarios homossexuais. O presente estudo foi desenvolvido atraves de uma pesquisa de campo de cunho fenomenologico. Participaram do estudo tres homens e tres mulheres homossexuais, respondendo a seguinte questao desencadeadora “como voce percebe a presenca de sua sexualidade na sua espiritualidade?”. Alem disso, responderam ainda, um questionario sociodemografico. Atraves do presente estudo foi possivel compreender alguns dos sentidos de espiritualidade na subjetividade gay, tais como a liberdade, o bem-estar e a autoaceitacao de sua sexualidade.
  • RICARDO WAGNER MENEZES DE OLIVEIRA
  • FERAS PETRIFICADAS: O SIMBOLISMO RELIGIOSO DOS ANIMAIS NA ERA VIKING
  • Data: 26/09/2016
  • Mostrar Resumo
  • Os vikings, populacoes que habitavam a Escandinavia Medieval, antes da adocao do cristianismo como religiao oficial, possuiam um riquissimo conjunto de crencas, ritos e mitos que foram parcialmente preservados pela cultura oral, por manuscritos e por vestigios arqueologicos e que veem sendo estudado por pesquisadores de todo o mundo. A presente dissertacao realiza uma investigacao dos simbolismos religiosos atribuidos aos animais em monumentos de pedra erguidos durante a Era Viking, e para tanto, utilizamos como objeto central de estudo a iconografia presente nas estelas escandinavas, fazendo um dialogo entre estas representacoes imageticas e as fontes literarias da mitologia nordica, bem como com diversas outras fontes da Religiosidade Nordica Pre-Crista. Desta maneira, alem de evidenciar as peculiaridades, indagacoes e caracteristicas religiosas relacionadas aos principais animais presentes na religiosidade nordica, este trabalho fornece um panorama geral da atual conceituacao da religiosidade dos vikings e seus aspectos mais relevantes, pois nenhum elemento da fascinante religiosidade deste povo pode ser entendido desassociado dos demais.
  • RICARDO WAGNER MENEZES DE OLIVEIRA
  • FERAS PETRIFICADAS: O SIMBOLISMO RELIGIOSO DOS ANIMAIS NA ERA VIKING
  • Data: 26/09/2016
  • Mostrar Resumo
  • Os vikings, populacoes que habitavam a Escandinavia Medieval, antes da adocao do cristianismo como religiao oficial, possuiam um riquissimo conjunto de crencas, ritos e mitos que foram parcialmente preservados pela cultura oral, por manuscritos e por vestigios arqueologicos e que veem sendo estudado por pesquisadores de todo o mundo. A presente dissertacao realiza uma investigacao dos simbolismos religiosos atribuidos aos animais em monumentos de pedra erguidos durante a Era Viking, e para tanto, utilizamos como objeto central de estudo a iconografia presente nas estelas escandinavas, fazendo um dialogo entre estas representacoes imageticas e as fontes literarias da mitologia nordica, bem como com diversas outras fontes da Religiosidade Nordica Pre-Crista. Desta maneira, alem de evidenciar as peculiaridades, indagacoes e caracteristicas religiosas relacionadas aos principais animais presentes na religiosidade nordica, este trabalho fornece um panorama geral da atual conceituacao da religiosidade dos vikings e seus aspectos mais relevantes, pois nenhum elemento da fascinante religiosidade deste povo pode ser entendido desassociado dos demais.
  • CRISTIANO AMARANTE DA SILVA
  • A COR DA FÉ: Vivências e institucionalidades nas Irmandades de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito na Província da Paraíba – Estudo Comparativo
  • Data: 07/07/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo visa analisar dentro de um recorte de tempo, de forma historica, antropologica, sociologica e mitologica, as devocoes a Sao Benedito e a Nossa Senhora do Rosario dos Homens Pretos na Provincia da Paraiba do Periodo Colonial ate a Republica Velha. Buscamos identificar, atraves de pesquisa documental, as praticas de vivencias destas devocoes por meio dos devotos de Sao Benedito e Nossa Senhora do Rosario vividas no meio das Irmandades, que, apesar de todo um processo de perseguicao, rejeicao e conflitos, desafiaram o tempo se tornando simbolos de resistencia negra na sociedade Paraibana, combatendo as injusticas e denunciando os desmandos seculares e eclesiasticos que tanto massacraram os negros na Provincia da Paraiba. Assim, as herancas construidas desde a chegada dos africanos escravizados na cidade da Parahyba a partir do seculo XVII, representam tambem a memoria de um cristianismo negro do brasil, expressado atraves do canto, da danca e da reza das irmandades.
  • DIEGO FONTES DE SOUZA TAVARES
  • Os Muros do Além: a construção do Cemitério do Alecrim e a (des)secularização da morte em Natal
  • Data: 29/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • No homem catolico natalense do oitocentos imperava a ideia de que para uma “ida certa” ao Ceu, era necessario cumprir certas praticas que, caso nao feitas, era incerta sua salvacao. Viver uma vida condizente ao que ordenava a Igreja era necessario, mas ter tido um funeral pomposo, finalizando no sepultamento dentro dos atrios da igreja ou confraria da qual fosse membro se mostrava essencial ao Paraiso. No entanto, essas tradicoes funebres tornaram-se um entrave a saude publica, pois os sanitaristas – idealizados por discursos iluministas europeus – criam que os miasmas (exalacoes putridas de pessoas e animais doentes/mortos) eram vetores de doencas e exigiam um cemiterio longe de onde habitavam os vivos. Partindo dessa premissa, esta pesquisa constroi uma narrativa de como se deu esse impasse na entao Natal do seculo XIX, apoiando-se em relatorios e discursos dos presidentes da provincia, bem como dos decretos e medidas politicas de carater sanitario-higienista (em especial o Decreto Imperial de 1º de Outubro de 1828 – que atribuia as Camaras a construcao de Cemiterios extramuros para os enterros), alem de dados sobre o dano causado pela Colera-morbo (uma pandemia que varreu espacos e que chega ao Brasil em 1855). Baseado nisso, analisou-se esses discursos e medidas sanitario-higienistas respaldados em ideais iluministas e secularizantes, que objetivavam o progresso e higienizacao da sociedade, como parte de um processo racional e que tendia a afastar a religiao da estrutura social e politica. Se embasando nas ideias de Peter Berger e Daniele Herviu-Leger sobre secularizacao, a pesquisa se utiliza de documentos historicos (Relatorios de Presidentes da Provincia, Livros de Obitos, Diarios Oficiais etc), que se encontra. no Instituto Historico e Geografico do Rio Grande do Norte e no Acervo Publico da Arquidiocese de Natal, para responder se a medida politica de construcao do cemiterio Publico do Alecrim foi um expoente da secularizacao da morte na Natal do seculo XIX. Ao trabalhar com esses documentos historicos. Lido esses documentos, notou-se que, embora a edificacao de uma necropole publica tenha sido efetivada, houve um possivel boicote a medida de ali ser enterrado, o que voltou a haver sepultamentos quando construiu-se uma capela no local, ato que Peter Berger conceitua como dessecularizacao.
  • THALISSON PINTO TRINDADE DE LACERDA
  • CONCEPÇÃO DOS PROFESSORES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO: EDUCAÇÃO E CURRÍCULO.
  • Data: 29/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Resumo: Essa dissertacao de mestrado apresenta a pesquisa realizada com o objetivo de problematizar a discussao curricular da formacao de professores de Ensino Religioso (ER) no Curso de Graduacao de Ciencias das Religioes, pois a sua forma atual, apresentou fragmentacoes no curriculo na formacao docente. Esse assunto, sempre foi uma inquietacao presente durante toda a minha formacao profissional. Sendo assim, a pesquisa apresenta como motivacao para a sua realizacao as seguintes questoes de pesquisa: Como sao distribuidas as disciplinas entre os professores? Considerando que as disciplinas pedagogicas do Curso em Ciencias das Religioes - Licenciatura sao ofertadas por outros departamentos, seria diferente se fossem trabalhadas por professores do Departamento em Ciencias das Religioes? Haveria uma maior articulacao no PPC/ Curriculo do Curso? Os professores de outras areas de conhecimento conhecem a problematica do Ensino Religioso que envolve o curriculo do curso? No primeiro capitulo, discorro sobre a atualizacao da discussao da formacao de professores como base a Resolucao CNE/CP nº 2, de 1º de julho de 2015 que definiu as Diretrizes para Formacao de Professores, entre outras problematicas do ER na educacao e no curriculo. Em segundo lugar, no mesmo capitulo, encontro resultados catastroficos na matriz curricular do Curso de Graduacao em Ciencias das Religioes, muitas fragmentacoes e carencia na discussao curricular da formacao de professores de ER. No terceiro capitulo, analiso algumas perspectivas das discussoes da formacao e constato que uma parcela dos professores nao conheceu a discussao atual da referida Resolucao. No quarto capitulo, a discussao dos resultados das concepcoes dos professores apontou varias perspectivas e concepcoes para formar professores de ER. Considero que concepcoes, hoje silenciadas na matriz curricular do curso, mas que uma parcela de concepcoes pode contribuir com articulacoes no curriculo. Utilizei um referencial teorico-metodologico exploratorio e de carater qualitativo. A discussao dos resultados foi discutida com base na literatura estudada de Brzezinski (2011) a qual argumentou a valorizacao dos profissionais da educacao; Arroyo (2011) uma politica de formacao no campo de disputas; Porto (2007) diz uma perspectiva curricular; Baptista (2015) diz respeito as dificuldades da formacao de professores de ER na educacao, entre outros e outras autores e autoras do campo da educacao, do curriculo, do ER e da formacao de professores fortaleceram a discussao. Portanto, concluo essa pesquisa e posso considera-la importante, mas nao o suficiente, pois os resultados encontrados sao diversos e preocupantes porque constatamos desarticulacao no curriculo do curso compromete a formacao do alunos. Temos apenas concepcoes que podem, ao longo da formacao e da concepcao curricular, serem problematizadas. O problema do ER na educacao cresce cada vez mais e esses problemas nao sao explorados o suficiente no curso e isso tem causado serias consequencias a formacao de professores de ER.
  • FERNANDA SANTOS DO NASCIMENTO
  • DIVERSIDADE RELIGIOSA E ENSINO RELIGIOSO: RELAÇÕES POSSÍVEIS? UM OLHAR A PARTIR DE ALUNOS E PROFESSORES DE ESCOLAS MUNICIPAIS DE JOÃO PESSOA/PB.
  • Data: 29/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao resultou de uma pesquisa etnografica que investigou se a diversidade religiosa apareceu nas aulas de Ensino Religioso e a contribuicao da sua insercao nesse espaco do ponto de vista dos alunos e professores de tres escolas publicas de Joao Pessoa. No primeiro capitulo, foi realizada uma discussao acerca das categorias diversidade, multiculturalismo, multiculturalidade e interculturalidade tendo em vista que sao termos polissemicos, mas que o uso, desses termos delineiam notadamente uma compreensao que por vezes se aproximam, ora se distanciam, sendo utilizados muitas das vezes como sinonimos de diversidade.Contudo, ao apresentar as concepcoes atribuidas a esses termos, pretende-se tornar claro ao leitor qual a compreensao adotada a palavra diversidade ao longo desta dissertacao. No segundo capitulo, foi apresentado uma reflexao em torno do panorama historico do Ensino Religioso, abordando a sua natureza desde o periodo da colonizacao aos dias atuais, enfatizando a suainsercao na versao preliminar da Base Nacional Comum Curricular. No terceiro capitulo, evidencia-se uma reflexao acerca do metodo etnografico, refletindo sobre as nuances do trabalho de campo e a construcao dos dados durante a vivencia com os sujeitos da pesquisa, mostrando quem sao estes e ocontexto o qual estao inseridos. No quarto e ultimo capitulo, foi feita a analise dos dados construidos durante a permanencia em campo, de modo a responder aos anseios da pesquisa. Para tanto, analisou se a diversidade religiosa fez-se presente nesse espaco,onde foi possivel constatar nao apenas a sua presenca nas aulas de Ensino Religioso, mas as maneiras pelas quais a intolerancia religiosa tem ganhado espaco, sobretudo com as religioes de matrizes africanas, que tem como marca de sua visibilidade o preconceito religioso.
  • TADEU JÚNIOR DE LIMA NASCIMENTO
  • QUANDO TODOS NÓS SOMOS UM: A ALTERIDADE NA FILOSOFIA DE PLOTINO E SUA POSSÍVEL IMPLICAÇÃO ÉTICA
  • Data: 27/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • As religioes, assim como os demais tipos de associacoes humanas, tem que lidar com a questao do outro. Mais do que isso, ao que parece, toda religiao traz desde os seus primordios uma perspectiva quanto a conduta de seus adeptos que podemos entender como uma etica, o que nos leva ao campo da filosofia. Esta, por sua vez, tendo em vista as varias implicacoes, por exemplo, epistemologicas, logicas, ontologicas e, claro, eticas que a problematica do outro denuncia, mostra como imprescindivel o conceito de alteridade, que ao longo da historia se modificou perpassando estas diferentes subareas da tradicao filosofica. Deste modo, o intuito deste trabalho e expor o pensamento do filosofo neoplatonico Plotino (204 ou 205 – 270 d.C.) no que concerne a alteridade dentro de seu sistema de base triadica metafisica composto pelas hipostases Uno (e3n), Intelecto (nou~v) e Alma (yuxh/), transpondo a alteridade (e9tero/thv) presente neste ambito inteligivel para sua aplicacao na esfera da etica, da relacao do ser humano com outrem, representada nessa dissertacao pela palavra outridade. Pretendemos assim, ante essas premissas, demonstrar por consequencia, que da teoria plotiniana da unimultiplicidade da alma pode-se traduzir uma etica que, em homogeneidade com a mistica deste pensador, postule uma instancia na aproximacao/assemelhacao com o Uno (deus) em que possamos dizer: todos nos somos um.
  • JOSILENE SILVA DA CRUZ
  • PRÁTICAS EDUCATIVAS DOS RITOS DE INICIAÇÃO: UM ESTUDO COMPARADO NAS RELIGIÕES MONOTEISTAS
  • Data: 27/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • Na tentativa de apresentar a relevancia no ambito educacional do Ensino Religioso e o entrelacamento entre o universo dos simbolos na religiao, estaremos por meio deste estudo descrevendo sobre os ritos de iniciacao dentro das tres religioes monoteistas: judaismo, cristianismo e islamismo. Buscando identificar as praticas educativas dos tres ritos selecionados: circuncisao, batismo e shahada, com o proposito de apresentar como proposta de ensino para ser aplicada na sala de aula do ensino religioso, mediante perspectiva do estudo comparado das religioes. Para tal aprofundamento teorico se fez necessario delimitar nosso objeto de estudo; selecionar algumas denominacoes religiosas, fazer um recorte do estudo, escolher um rito para analise, com o intuito de perceber e registrar as praticas educativas para posteriormente desenvolver uma proposta de ensino para ser aplicada na sala de aula. Desse modo selecionamos dentro de cada sistema religioso (judaismo, cristianismo e islamismo) um subgrupo ou ramificacao, optamos pelos ritos propiciatorios , e mais especificamente os de iniciacao. Desse modo, realizamos por meio da pesquisa descritiva e bibliografica com abordagem qualitativa associada a observacao participante efetivamos a analise proposta. A nossa metodologia que esta fundamentada na perspectiva do estudo comparado das religioes, apresenta como aporte teorico a fenomenologia apresentada na teoria de Mircea Eliade, principalmente no que se refere ao seu metodo fenomenologico-hermeneutico, o qual baseia-se em tres principios essenciais: irredutibilidade do fenomeno religioso, dialetica entre sagrado e profano e o simbolismo religioso. Com isso justificamos a nossa opcao por Eliade como principal aporte teorico, pois, vemos nos ritos a integracao destes principios enquanto fenomenos irredutiveis, local de dialetica onde fundem-se o sagrado e o profano e o simbolismo que e a representacao primordial para que se entenda o fenomeno da “iniciacao”. Nosso objetivo consistiu em descrever sobre os ritos de iniciacao identificando a pratica educativa desses ritos e as acoes simbolicas presentes ressaltando sua relevancia e realizando a demonstracao de uma concepcao epistemologica, pedagogica e metodologica a ser praticada no ensino religioso. Alem disso, apontamos como objetivos especificos descrever sobre os ritos mais relevantes dentro das religioes trazendo algumas classificacoes, apresentar a relevancia simbolica presente nos ritos de iniciacao mediante o estudo comparado das religioes; e analisar a relevancia do estudo dos ritos em livros didaticos com o intuito de apresentar propostas de ensino para o Ensino Religioso no Ensino Fundamental II. Ao chegar a conclusao de nossa pesquisa percebemos que apesar de se constituir como uma pesquisa teorica, a mesma pode ser utilizada como um recurso didatico-pratico para os docentes de Ensino Religioso considerando a nossa preocupacao em indicar caminhos que possam ser trilhados na abordagem da tematica dos ritos nas aulas deste componente curricular.
  • JOSILENE SILVA DA CRUZ
  • PRÁTICAS EDUCATIVAS DOS RITOS DE INICIAÇÃO: UM ESTUDO COMPARADO NAS RELIGIÕES MONOTEISTAS
  • Data: 27/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • Na tentativa de apresentar a relevancia no ambito educacional do Ensino Religioso e o entrelacamento entre o universo dos simbolos na religiao, estaremos por meio deste estudo descrevendo sobre os ritos de iniciacao dentro das tres religioes monoteistas: judaismo, cristianismo e islamismo. Buscando identificar as praticas educativas dos tres ritos selecionados: circuncisao, batismo e shahada, com o proposito de apresentar como proposta de ensino para ser aplicada na sala de aula do ensino religioso, mediante perspectiva do estudo comparado das religioes. Para tal aprofundamento teorico se fez necessario delimitar nosso objeto de estudo; selecionar algumas denominacoes religiosas, fazer um recorte do estudo, escolher um rito para analise, com o intuito de perceber e registrar as praticas educativas para posteriormente desenvolver uma proposta de ensino para ser aplicada na sala de aula. Desse modo selecionamos dentro de cada sistema religioso (judaismo, cristianismo e islamismo) um subgrupo ou ramificacao, optamos pelos ritos propiciatorios , e mais especificamente os de iniciacao. Desse modo, realizamos por meio da pesquisa descritiva e bibliografica com abordagem qualitativa associada a observacao participante efetivamos a analise proposta. A nossa metodologia que esta fundamentada na perspectiva do estudo comparado das religioes, apresenta como aporte teorico a fenomenologia apresentada na teoria de Mircea Eliade, principalmente no que se refere ao seu metodo fenomenologico-hermeneutico, o qual baseia-se em tres principios essenciais: irredutibilidade do fenomeno religioso, dialetica entre sagrado e profano e o simbolismo religioso. Com isso justificamos a nossa opcao por Eliade como principal aporte teorico, pois, vemos nos ritos a integracao destes principios enquanto fenomenos irredutiveis, local de dialetica onde fundem-se o sagrado e o profano e o simbolismo que e a representacao primordial para que se entenda o fenomeno da “iniciacao”. Nosso objetivo consistiu em descrever sobre os ritos de iniciacao identificando a pratica educativa desses ritos e as acoes simbolicas presentes ressaltando sua relevancia e realizando a demonstracao de uma concepcao epistemologica, pedagogica e metodologica a ser praticada no ensino religioso. Alem disso, apontamos como objetivos especificos descrever sobre os ritos mais relevantes dentro das religioes trazendo algumas classificacoes, apresentar a relevancia simbolica presente nos ritos de iniciacao mediante o estudo comparado das religioes; e analisar a relevancia do estudo dos ritos em livros didaticos com o intuito de apresentar propostas de ensino para o Ensino Religioso no Ensino Fundamental II. Ao chegar a conclusao de nossa pesquisa percebemos que apesar de se constituir como uma pesquisa teorica, a mesma pode ser utilizada como um recurso didatico-pratico para os docentes de Ensino Religioso considerando a nossa preocupacao em indicar caminhos que possam ser trilhados na abordagem da tematica dos ritos nas aulas deste componente curricular.
  • AMANDA OLIVEIRA DA SILVA PONTES
  • AMAR A DEUS E AMAR A SI: IMAGENS NO ESPELHO DA EXPERIÊNCIA MÍSTICA EM MARGUERITE PORETE
  • Data: 27/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Marguerite Porete e uma mistica francesa do seculo XIII que mostrou peculiar interesse em defender o que ha de mais intimo no interior do humano, o que ele possui em seu intimo e o selo da eternidade e este selo impresso na alma e o Amor. O discurso desta mulher esta focado essencialmente em apontar a natureza eterna e divina da alma (Amor) e como esta alma percebe e retorna a sua essencia a partir de seu encontro mistico com Deus. Na dissertacao que ora se apresenta, organizamos os principios que orientam a experiencia de uniao e retorno desta alma a Divindade, com o objetivo de discutir a ideia de que a alma enquanto ama a Deus e torna-se Deus, a si mesma se ama, dado que ela e espelho e imagem de Deus. Como consequencia da analise dos conceitos de alma, amor e alteridade investigados no livro de Marguerite Porete (O espelho das almas simples e aniquiladas e que permanecem somente na vontade e no desejo do Amor) chegamos a reflexao sobre como a alma se descobre e ressurge na forma de Deus e unida a Trindade gracas a presenca do Amor. Na obra poretiana, esta ideia se mostra traduzida na metafora da imagem de Deus no espelho da alma. Palavras-chave: Marguerite Porete. Mistica. Espelho. Amor. Si mesmo. ABSTRACT Marguerite Porete is a French mystic of the thirteenth century which showed particular interest in defending what is most intimate in the human, what he has in his heart is the seal of eternity and this stamp printed in the soul is Love. The speech of this woman is focused mainly on point the divine and eternal nature of the soul (love) and how this soul perceives and returns to its essence from his mystical encounter with God. In this dissertation, organize the principles that guide the union of experience and return this soul to the Divinity, in order to discuss the idea of the soul as love God and becomes God itself is love, as it is the mirror and image God's. As a result of analysis of the concepts of soul, love and otherness investigated in the book of Marguerite Porete (The mirror of simple and annihilated souls and only remain in the will and desire of love) we come to reflect on how the soul discovers and resurfaces in form of God and united to the Trinity through the presence of Love. In poretiana work, this idea is shown translated in the metaphor of God's image in the mirror of the soul. Key-word: Marguerite Porete. Mystic. Mirror. Love. Self.
  • SIDNEY ALLESSANDRO DA CUNHA DAMASCENO
  • FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO: DO CONTEÚDO DAS CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES À PRÁTICA NA SALA DE AULA DE ER
  • Data: 27/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa, “Formacao continuada de professores de ensino religioso: do conteudo das Ciencias das Religioes a pratica na sala de aula de ensino religioso”, propos como objetivo, averiguar se a Formacao Continuada de Professores de Ensino Religioso – FCPER – contribui com os professores de ER no ensino do tema “funcao e valores da tradicao religiosa”. A relevancia dessa tematica e sua importancia foi referente as contribuicoes do modelo de FCPER que tem sido desenvolvido pela Rede Municipal de Ensino de Joao Pessoa como uma modalidade de formacao continuada presencial (HOLANDA, 2011a, p. 149) para fundamentar a dimensao dos conteudos do Ensino Religioso junto ao seu corpo docente. Assim, essa pesquisa iniciou-se atraves da coleta das experiencias de 10 docentes de Ensino Religioso que apresentavam experiencia como profissionais contratados pela Secretaria de Educacao do municipio de Joao Pessoa para atuarem como professores de ER em turmas do quinto ano do Ensino Fundamental e participacao no modelo de FCPER por, no minimo, tres anos. Coleta que compreendeu em entrevista gravada individualmente com cada um desses professores e, posteriormente, transposta na forma escrita. O estudo foi estruturado de modo que no primeiro momento buscou-se contextualizar e identificar as principais contribuicoes desse modelo de FCPER para os professores de ER ensinarem o tema. O que foi feito a partir do registro do ponto de vista dos professores entrevistados e a analise das descricoes, concepcoes e contribuicoes entre as relacoes das compreensoes dos elementos que perpassam o tema, as praticas didaticas/pedagogicas e os recursos didaticos utilizados pelos professores para ensinar o assunto. O que resultou na constatacao da maneira como acontece a compreensao e o ensinamento do tema na perspectiva da pluralidade do fenomeno religioso. No segundo instante, foi apresentado um resumo da “Teoria da Transposicao Didatica” de acordo com as contribuicoes de Yves Chevallard (2000), a partir da significancia da inferencia de ser o ER a consequencia pratica da transposicao didatica dos conhecimentos da Ciencias da Religiao para docencia do ensino publico fundamental e medio (SOARES, 2010). Nesse instante, discorremos sobre a realidade das contribuicoes da Transposicao Didatica (TD) para as fundamentacoes desse estudo. Assim, apresentamos o conceito de TD e o significado de alguns termos essenciais da teoria. Para em seguida abordar sobre o exercicio propriamente da TD dos saberes das Ciencias das Religioes para o componente curricular de ER, atraves de uma maneira proposta para realizacao de TD, como um exemplo. Maneira essa evidenciada por um exemplo, pela descricao de alguns pontos importantes no tratamento e funcionamento didatico do tema de estudo. No terceiro momento, tecemos conexoes entre cientistas, professores e pesquisas no ER brasileiro, sua conjuntura e a viabilidade de um legado para a humanidade. O que fizemos, a partir, de uma acareacao dos resultados da nossa pesquisa no capitulo primeiro conforme o registro das falas dos professores entrevistados com algumas das literaturas mais recentes a respeito do ER e de novas perspectivas da educacao para o seculo XXI. Assim, delineamos essas correspondencias com a mediacao didatico-pedagogica no componente curricular de ER, ressaltando alguns desafios emergentes na FCPER e a possibilidade do professor de ER transitar com seguranca no interior de “teorias Pedagogicas Modernas” atraves da transdisciplinaridade como um referencial circunspecto. Bem como, analisamos a necessidade e possibilidade da estruturacao do componente curricular de ER com a perspectiva de um referencial nacional para orientar mais satisfatoriamente a formacao do professor de ER, atraves de algumas questoes problema. Sendo que a ultima questao problema tenciona uma solucao, a partir, das virtualidades dos cientistas, professores e pesquisas no ER brasileiro, solucao que determinantemente pode suportar as demais respostas as questoes problema antecedentes. Por conseguinte, inferimos sobrelevando alguns pontos ao arrematar as consideracoes finais.
  • SIDNEY ALLESSANDRO DA CUNHA DAMASCENO
  • FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO: DO CONTEÚDO DAS CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES À PRÁTICA NA SALA DE AULA DE ER
  • Data: 27/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa, “Formacao continuada de professores de ensino religioso: do conteudo das Ciencias das Religioes a pratica na sala de aula de ensino religioso”, propos como objetivo, averiguar se a Formacao Continuada de Professores de Ensino Religioso – FCPER – contribui com os professores de ER no ensino do tema “funcao e valores da tradicao religiosa”. A relevancia dessa tematica e sua importancia foi referente as contribuicoes do modelo de FCPER que tem sido desenvolvido pela Rede Municipal de Ensino de Joao Pessoa como uma modalidade de formacao continuada presencial (HOLANDA, 2011a, p. 149) para fundamentar a dimensao dos conteudos do Ensino Religioso junto ao seu corpo docente. Assim, essa pesquisa iniciou-se atraves da coleta das experiencias de 10 docentes de Ensino Religioso que apresentavam experiencia como profissionais contratados pela Secretaria de Educacao do municipio de Joao Pessoa para atuarem como professores de ER em turmas do quinto ano do Ensino Fundamental e participacao no modelo de FCPER por, no minimo, tres anos. Coleta que compreendeu em entrevista gravada individualmente com cada um desses professores e, posteriormente, transposta na forma escrita. O estudo foi estruturado de modo que no primeiro momento buscou-se contextualizar e identificar as principais contribuicoes desse modelo de FCPER para os professores de ER ensinarem o tema. O que foi feito a partir do registro do ponto de vista dos professores entrevistados e a analise das descricoes, concepcoes e contribuicoes entre as relacoes das compreensoes dos elementos que perpassam o tema, as praticas didaticas/pedagogicas e os recursos didaticos utilizados pelos professores para ensinar o assunto. O que resultou na constatacao da maneira como acontece a compreensao e o ensinamento do tema na perspectiva da pluralidade do fenomeno religioso. No segundo instante, foi apresentado um resumo da “Teoria da Transposicao Didatica” de acordo com as contribuicoes de Yves Chevallard (2000), a partir da significancia da inferencia de ser o ER a consequencia pratica da transposicao didatica dos conhecimentos da Ciencias da Religiao para docencia do ensino publico fundamental e medio (SOARES, 2010). Nesse instante, discorremos sobre a realidade das contribuicoes da Transposicao Didatica (TD) para as fundamentacoes desse estudo. Assim, apresentamos o conceito de TD e o significado de alguns termos essenciais da teoria. Para em seguida abordar sobre o exercicio propriamente da TD dos saberes das Ciencias das Religioes para o componente curricular de ER, atraves de uma maneira proposta para realizacao de TD, como um exemplo. Maneira essa evidenciada por um exemplo, pela descricao de alguns pontos importantes no tratamento e funcionamento didatico do tema de estudo. No terceiro momento, tecemos conexoes entre cientistas, professores e pesquisas no ER brasileiro, sua conjuntura e a viabilidade de um legado para a humanidade. O que fizemos, a partir, de uma acareacao dos resultados da nossa pesquisa no capitulo primeiro conforme o registro das falas dos professores entrevistados com algumas das literaturas mais recentes a respeito do ER e de novas perspectivas da educacao para o seculo XXI. Assim, delineamos essas correspondencias com a mediacao didatico-pedagogica no componente curricular de ER, ressaltando alguns desafios emergentes na FCPER e a possibilidade do professor de ER transitar com seguranca no interior de “teorias Pedagogicas Modernas” atraves da transdisciplinaridade como um referencial circunspecto. Bem como, analisamos a necessidade e possibilidade da estruturacao do componente curricular de ER com a perspectiva de um referencial nacional para orientar mais satisfatoriamente a formacao do professor de ER, atraves de algumas questoes problema. Sendo que a ultima questao problema tenciona uma solucao, a partir, das virtualidades dos cientistas, professores e pesquisas no ER brasileiro, solucao que determinantemente pode suportar as demais respostas as questoes problema antecedentes. Por conseguinte, inferimos sobrelevando alguns pontos ao arrematar as consideracoes finais.
  • SONAIRA CARDOSO DE AMORIM
  • CORPOS SEPARADOS E MENTE SÃ: O PAPEL DO ENFRENTAMENTO RELIGIOSO NO DIVÓRCIO
  • Data: 21/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • O casamento e uma relacao constituida de intensa significacao na vida das pessoas, isto porque ha um alto de intimidade e um grande investimento afetivo. Contudo, quando as expectativas nao sao satisfeitas, pode haver situacoes de conflitos e sofrimento que certamente comprometerao a saude fisica e psiquica dos conjuges. Assim, resta para alguns casais apenas a opcao do divorcio. No Brasil, os indices de divorcio tiveram um aumento ao longo dos anos. Em 2000, 1,7% de casais se divorciaram e, em 2010, foram 3,1%. Na Paraiba, os indices nao sao diferentes, dos 20.544 casamentos realizados em 2012, 5.641 terminaram em separacoes. Diante do contexto, ressalta-se que e nos momentos de crise como, por exemplo, no divorcio, que as pessoas estao mais propensas e suscetiveis a apegar-se a algo que o transcenda, que alivie sua dor e resignifique sua existencia, e assim, fazer uso de estrategias de coping religioso-espiritual – mecanismo de enfrentamento e de adaptacao, envolvendo esforcos cognitivos e comportamentais no manejo de situacoes e demandas internas que excedem os recursos pessoais do individuo em busca do bem-estar e, consequentemente, de promocao de saude. Ademais, as pessoas que passam por situacoes traumaticas podem tambem buscar nas crencas ou religioes uma forma de atender as suas necessidades de amparo, forca e conforto. Frente ao exposto, o presente estudo tem por objetivo geral saber em que medida as estrategias de coping religioso-espiritual predizem a saude dos sujeitos no divorcio; especificamente, pretende-se identificar que fatores de coping religioso-espiritual sao mais evidentes nos individuos que vivenciaram uma separacao; e investigar a influencia das variaveis sociodemograficas (sexo, idade, classe social, religiao, tempo de casamento) na saude/bem-estar psicologico dos sujeitos divorciados. Este estudo esta estruturado da seguinte forma: o primeiro capitulo aborda a historia do casamento e o surgimento do divorcio; o segundo capitulo trata sobre a saude, o bem-estar psicologico e as estrategias de coping religioso-espiritual; o terceiro capitulo versa sobre a metodologia empregada (delineamento, amostra, instrumentos, procedimentos, analise dos dados e os criterios eticos considerados); o quarto capitulo esta destinado para os resultados e as discussoes. Por fim, apresentam-se as consideracoes finais, as referencias, o apendice e os anexos. Ate o presente momento, participaram 20 individuos, com idade entre 24 e 56 anos, sendo 25 % do sexo masculino e 75% do feminino. A maioria com ensino superior completo. Os participantes responderam o Questionario socio demografico, a Escala de Coping Religioso Espiritual e o QSG-12. O projeto foi aprovado pelo Comite de Centro de Ciencias da Saude/ UFPB. Apos a conclusao da coleta de dados, serao feitas analises estatisticas descritivas e inferenciais.
  • JOSÉ CARLOS DE ABREU AMORIM
  • GEHEIME FIGUREN DER ROSENKREUZER: ESOTERISMO NO IMAGINÁRIO DO MOVIMENTO ROSACRUZ DO SÉCULO XVIII
  • Data: 21/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho visa uma analise simbolica da obra Geheime Figuren der Rosenkreuzer aus dem 16 tem und 17 tem jahrhundert, vinda a publico em dois livros, originalmente em 1785 e 1788, sendo reunida em um fac-simile em 1919, deste ultimo originando-se todas as suas edicoes modernas. A compilacao dos Geheime Figuren der Rosenkreuzer e de uma relevancia igualmente proporcional a publicacao dos Manifestos Rosacruzes no seculo XVII; a mesma e organizada dentro de uma segunda onda do que pode ser entendido como movimento rosacruz ou rosacrucianismo. Este segundo momento do rosacrucianismo estabelece uma estrutura que influenciara sobremaneira as derivacoes ou denominacoes seguintes. Como ferramentas metodologicas, seguiremos as proposituras desenvolvidas pelos pensadores do Imaginario Gilbert Durand, Jean-Jacques Wunenburger, Paul Ricouer e Henry Corbin, utilizando-se de uma estruturacao figurativa, para que possamos aplicar uma hermeneutica e fenomenologia da imagem perspectivadas e mediadas pelo conceito de hierohistoria desenvolvido por Corbin, para entendermos o esoterismo do movimento rosacruz do seculo XVIII na construcao e/ou compilacao dos Geheime Figuren der Rosenkreuzer aus dem 16 tem und 17 tem jahrhundert, utilizando-se da simbolica surgida nos dois seculo anteriores. As constituintes teosoficas, hermeticas, alquimicas e cabalistas que pululam na obra que estudamos servirao de norteadoras das relacoes estabelecidas entre a obra e a imagetica do seculo XVIII, para que – de acordo com a metodologia estabelecida para o estudo do esoterismo ocidental, conforme propositura de Antoine Faivre e Wouter Hanegraaff – possamos fazer as devidas aproximacoes e distanciamentos com o movimento rosacruz do seculo XVII e do XVIII, com um enfoque maior no seculo XVIII, onde se estrutura a compilacao dos Geheime Figuren der Rosenkreuzer.
  • JOSÉ RODRIGO GOMES DE SOUSA
  • RELIGIÃO E PARADOXO EM EMIL CIORAN
  • Data: 21/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa Religiao e paradoxo em Emil Cioran, tem por finalidade analisar a religiao a luz do pensamento filosofico de Emil Cioran. A principio, tem-se a intencao de ponderar o que e a religiao para o filosofo romeno, para isto, procura-se expor o que pode ser considerado com uma teologia negativa, para tanto, e possivel identificar a negacao que o filosofo franco-romeno faz com relacao ao Deus bondoso e afirmando que nao foi o Deus cultuado pelas religioes judaico-cristas que criou o mundo ou mesmo o universo, mas o mau demiurgo. Por outro lado, Cioran tenta desconstruir essa propensao que o homem tem por um Deus e, consequentemente, aniquilar a ideia humana que em suma corresponde o meio pelo qual o homem cria seus deuses e suas ideologias. Observando por essa otica, Deus seria uma tragica ideia humana. Diante desse quadro, chega-se proximo a conceituar o que seria a religiao dentro do pensamento do filosofo romeno, uma ilusao. Partindo por outro vies, adentra-se ao que pode ser considerado como mistica dentro do pensamento do presente autor. Assim, num primeiro plano se discorre sobre a possibilidade de Cioran ser um mistico por meio da musica, atraves da musica tambem se pode chegar a um extase, e como tambem atraves das lagrimas e possivel chegar a uma ascese, ou seja, uma iluminacao. Neste caso, nao e necessario esta inserido em uma religiao para chegar a um extase ou a uma iluminacao. Por fim, chegar ao que pode ser chamado de uma profecia contra deus, que consiste em analisar o ocultamento de um “deus verdadeiro” e seu desfacelamento em varios deuses; uma profecia contra o homem, que visa expor a acusacao que Cioran faz perante os projetos humanos e a historia que nao passam de acontecimentos que nao chega a nenhum fim, e de uma antiprofecia, assim, a denuncia que o pensador dirige tanto a deus quanto aos homens acaba por constituir em uma antiprofecia. Neste caso, o Deus verdadeiro se ocultara para que os novos deuses ressurjam.
  • DAVI GADELHA PEREIRA
  • O Conceito de Religião em Kant e o Problema Teleológico do Argumento Moral
  • Data: 21/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • A razao, segundo a leitura extraida no trabalho, nunca esteve tao voltada para a religiao como no pensamento de Immanuel Kant. Apos o filosofo tecer todas as delimitacoes possiveis da razao humana em sua obra magna A Critica da Razao Pura, na qual em suas ultimas linhas, o filosofo de Konigsberg se deteve em desconstruir os principais argumentos dogmaticos para a existencia de Deus, uma vez que estes nao satisfaziam a forma de conhecer da razao teorico-especulativa. Kant ergueu na segunda Critica da Razao Pratica o seu argumento moral para a existencia de Deus sobre as cinzas de Anselmo, Descartes e Leibniz. A genialidade que desconstruiu estes argumentos na razao, por ela ergueu, sobre a egide de uma filosofia etica fundamentada exclusivamente na lei suprema a priori no entendimento, um argumento para a existencia de Deus por meio do vies pratico. Porem, tanto a etica como o argumento moral depende de uma teleologia possivel. Este, pois, e o grande desafio proposto neste trabalho, a saber, que, alem de nos fazermos compreender o conceito de religiao na filosofia kantiana, inevitavelmente passamos pelo argumento moral, o que nos faz adentrar em seu problema teleologico, uma vez que todo sistema depende de progressoes futuras, as quais, Kant insiste em estabelecer ligacoes possiveis em nossa presente experiencia, ao que se complementa com a ultima Critica da Faculdade do Juizo. Por fim, almeja cumprir uma odisseia filosofica kantiana que, perpassa as tres grandes Criticas, mas que tambem nos remetemos as diversas obras secundarias indispensaveis a sua compreensao. Deste modo pontua as relacoes entre os conceitos de razao e religiao, Deus e existencia na filosofia de Immanuel Kant.
  • IGOHR GUSMÃO DE GOES BRENNAND
  • O CAMINHO DO DZOGCHEN NA TRADIÇÃO BÖN: UMA ANÁLISE HISTÓRICA E FILOSÓFICA
  • Data: 20/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo objetiva uma analise de natureza hermeneutica acerca do desenvolvimento da religiao Bon, sua interacao com o Budismo atraves do Tibete, e, a partir deste encontro, seus desdobramentos historicos e filosoficos, centrado na pratica do Dzogchen como uma possivel ponte entre o Bon e a escola Nyingma. Um levantamento acerca dos primeiros estudos tendo como foco as religioes Bon dentro das academias ocidentais se mostra importante, para podermos compreender a natureza das primeiras concepcoes historicas e filosoficas a respeito do Bon. A classificacao do desenvolvimento historico do Bon em tres fases visa uma abordagem mais pedagogica para a compreensao do mesmo. Um estudo dos primeiros seculos da chegada do Budismo ao Tibete, entre os seculos VIII e XI d.C., se mostra particularmente importante para a compreensao das caracteristicas proprias que o Budismo iria adquirir em solo tibetano, devido a particular natureza na qual se deu este processo. Uma sintese entre os ensinamentos das escolas filosoficas do Mahayana, aliada a uma serie de praticas tantricas, trazidas da India e da Asia Central formaram a base do Budismo tibetano. Durante os dois primeiros seculos da transmissao do Budismo no Tibete, dois grandes mestres tiveram importancia decisiva no processo, o monge Shantaraksita seria o responsavel pela sintese filosofica que seria adotada durante este periodo como a base para os ensinamentos monasticos e ordenacao dos monges no Tibete. Junto a esta base filosofica, as praticas tantricas trazidas, desenvolvidas e difundidas pelo mestre Padmasambhava formam a base religiosa, e filosofica do Budismo no Tibete. Durante este processo, a pratica do Dzogchen aparece como uma ponte entre as duas tradicoes, Nyingma e Bon, e atraves de um estudo de seus elementos centrais como os conceitos de mente-base, rigpa e natureza-da-mente, buscamos compreender as possiveis semelhancas e diferencas entre ambas as tradicoes.
  • LORENA BANDEIRA MELO DE SÁ
  • CORRELAÇÕES ENTRE SENTIDO DE VIDA E ESPIRITUALIDADE SOB A ÓTICA DO DISCURSO DO SUJEITO COLETIVO ATEU
  • Data: 20/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo da pesquisa foi averiguar as associacoes entre espiritualidade e sentido de vida, sob a otica dos sujeitos ateus. Parte-se da concepcao de que a espiritualidade atua como importante fator protetivo do sujeito, direcionando-o a uma busca de sentido para sua vida e que independe de pratica religiosa. Tal concepcao baseia-se no aporte teorico da abordagem psicologica da Logoterapia e Analise Existencial. Trata-se de uma pesquisa metodologica quanti-qualitativa e, portanto, dois estudos foram realizados. Para o estudo qualitativo, a amostra populacional foi de 18 sujeitos, a fim de evidenciar, atraves do discurso dos ateus, conceitos sobre espiritualidade e sentido de vida e suas relacoes. Foi realizada uma entrevista semi-estruturada contendo as seguintes perguntas “como voce definiria espiritualidade” “como voce definiria sentido de vida?” “para voce, o que seriam manifestacoes/expressoes de espiritualidade?” “qual a relacao que voce percebe entre espiritualidade e sentido de vida?”, que serao analisadas a partir do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) para analise de dados qualitativos. Para o estudo quantitativo, a amostra populacional e de 256 sujeitos a fim de construir uma medida de ateismo, testando sua validade fatorial e consistencia interna. Foram utilizados questionario socio-demografico, Escala Gnosticismo teista/ateista de Dawkins (EGTAD), Questionarios de Valores Basicos (QVB) e de Sentido de Vida (QSV) para analise de dados. A hipotese e de que a espiritualidade relaciona-se positivamente ao sentido de vida, corroborando com alguns preceitos da Logoterapia, abordagem psicoterapica que compreende o sujeito a partir de tres dimensoes: biologica, psicologica e espiritual ou noetica, sendo esta ultima, o cerne do sujeito, dimensao saudavel que o propulsiona para a busca de um sentido de vida.
  • OTÁVIO SANTANA VIEIRA
  • O Hermetismo como Elemento Fundamental do Ocidente: Um Paradoxo entre sua Necessidade e sua Rejeição.
  • Data: 20/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao tem como objetivo apresentar o Hermetismo nao somente como uma corrente filosofica antiga, mas como uma corrente de pensamento que rompe com a racionalidade classica grega, direcionando-o a uma visao filosofica religiosa, ou a uma religiosidade filosofica, atraves de uma unificacao entre as doutrinas filosoficas e religiosas gregas e egipcias. Os problemas filosoficos de ordem teorica sao contrapostos aos problemas acerca do divino e de uma experiencia com a divindade, em suma a uma “teologia”. O Hermetismo possui como patrono e fundador a figura mitica de Hermes Trismegistos, que sobreviveu conjuntamente com o platonismo, o neoplatonismo, e o aristotelismo ate a idade media gracas alguns canais de transmissao. O Hermetismo ressurgira com maior forca e furor no Renascimento, conformando ou apresentando uma revelacao primordial pre-crista chamada de prisca theologia ou primeira teologia. O Hermetismo se tornou no Renascimento o centro de um reavivamento ou reatualizacao do pensamento teologico-metafisico antigo que pretendia buscar uma nova maneira de interpretar o cristianismo de entao. Desta forma foi a base de uma hermeneutica geradora de sentido e unificacao, alem de promovedora de afirmativas relacoes entre as filosofias e religioes, de diversidade e tolerancia religiosa. Sera tambem a fonte de uma forma de pensamento chamada de esoterismo ocidental, funcionando com um dos motores culturais e presente na historia das ditas correntes esotericas posteriores ao sec. XV, apresentando-se conforme as mais atuais pesquisas da area como um conhecimento rejeitado na historia do ocidente. Sera entendido como elemento fundamental no sentido em que ele colaborou fortemente para o estabelecimento de um imaginario e de uma episteme no periodo do Renascimento, enquanto que sua estrutura epistemologica sobreviveu enquanto uma forma de pensamento, ao mesmo tempo em que foi rejeitado pela academia. Sendo assim, o hermetismo possui, enquanto uma forma de pensamento, uma constituinte logica e epistemologica extremamente complexa e dinamica a qual pode nos servir hoje enquanto socorro epistemologico e hermeneutico assim como ocorreu na antiguidade frente a decadencia do racionalismo grego, e no renascimento frente a necessidade de reforma na cristandade.
  • JOSÉ ROGÉRIO GOMES DE SOUSA
  • TEORIA CRÍTICA E RELIGIÃO: UMA LEITURA DA RELIGIÃO EM ADORNO E HORKHEIMER
  • Data: 17/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem o intuito de aborda a respeito da religiao no ambito da Escola de Frankfurt, isto e, no cerne da teoria critica. Vale ressaltar que nao ha uma teoria da religiao na Escola de Frankfurt, ou seja, a religiao consiste numa parte que esta inserida no estudo feito pelos teoricos da Escola de Frankfurt. A teoria critica tenta fazer uma analise da sociedade em geral e, dessa forma, a religiao aparece nos estudos teoricos. Assim, a religiao e compreendida como parte integrante da sociedade e, portanto, nao deve ser excluida das pesquisas. Para tal empreendimento se utilizara da perspectiva de tres teoricos: Max Horkheimer, como sua proposta de compreender a religiao como instancia critica com a intencao de salvaguardar o sujeito autonomo; Theodor Adorno que arraigado sobre a questao fascista e do antissemitismo compreende a religiao como forma de recuperar a esperancas perdida; e Jurgen Habermas. A partir da triade teorica se tenta entender qual a importancia de se tratar a religiao na Escola de Frankfurt.
  • MARIA ISABEL PIA DOS SANTOS
  • Religiões afro-brasileiras no terreiro da política paraibana: uma análise histórico-antropológica acerca dessas religiões em pleitos eleitorais
  • Data: 17/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, observa-se que os debates acerca das relacoes entre politica e religiao mostram o poder ou a influencia que a segunda exerce sobre a primeira, de maneira especial, em periodos eleitorais em que as relacoes se intensificam a fim de, por exemplo, (des) mobilizar votos em prol de determinados candidatos a cargos eletivos, bem como reconfigurando a dinamica do espaco publico em diferentes momentos em que as religioes afro-brasileiras foram colocadas na arena politica, ensejando o debate de diversos atores sociais. Na Paraiba, esta questao toma forma quando sao utilizadas as religioes afro-brasileiras para gerar controversias no campo politico, especificamente, com relacao a identidade, pertencimento religioso do candidato e minorias religiosas. Bem como, a mobilizacao dos adeptos frente a estas investidas de atores politicos no espaco publico em periodos eleitorais. A partir disto, esta pesquisa tem como objetivo analisar as relacoes entre politica e religioes afro-brasileiras no Estado da Paraiba nos pleitos eleitorais de 1965/1966, 2010 e 2014, partindo de uma perspectiva historico-antropologica. Tal pesquisa caracteriza-se como documental, com uma abordagem qualitativa, utilizando-se de jornais locais referentes aos anos de 1965/1966 e 1962 e publicacoes em midia online sobre os pleitos eleitorais de 2010 e 2014 na Paraiba. Foi utilizada como tecnica de coleta de dados a entrevista semi-estruturada e empregou-se a analise de discurso. Parte-se, principalmente, do pressuposto que a aproximacao entre as religioes afro-brasileiras na Paraiba e a politica em disputas politico-partidarias tendem a suscitar tensoes entre ambas no contexto paraibano de 1965/1966, 2010 e 2014; e ainda que as vias por onde se estabelecem as conexoes entre politica e religioes afro-brasileiras na Paraiba nesses periodos partem de discursos que sao (des) construidos em pleitos eleitorais.
  • ELENILSON DELMIRO DOS SANTOS
  • “DO CENTRO PARA A MARGEM”: UM ESTUDO HISTÓRICO-ANTROPOLÓGICO DO PROCESSO DE ASCENSÃO, DECLÍNIO E REINVENÇÃO DAS CEBs, O CASO DA COMUNIDADE SÃO BENEDITO - SANTA RITA/PB
  • Data: 17/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • O cenario religioso que vem se estabelecendo no Brasil, nos ultimos anos, tem exigido das religioes, especialmente do catolicismo, a necessidade de se colocar diante de rupturas, conflitos, inovacoes, continuidades e, principalmente, de adocoes de novas teologias em superacao das velhas. Torna-se urgente primar por modelos pastorais que sejam capazes de estabelecer uma relacao de proximidade com os novos padroes religiosos estabelecidos pela sociedade. Como efeito, passamos a assistir a afirmacao de experiencias religiosas, configuradas pelos tracos da modernidade, que pregam a centralidade da dimensao subjetiva e privada da religiao. Como consequencia, experiencias como as Comunidades Eclesiais de Base - CEBs, por se firmarem na perspectiva do carater coletivo e social da religiao, entram em crise. Neste sentido, o presente trabalho tem por premissa analisar a atual situacao das CEBs no Brasil, como sugere o subtitulo do nosso trabalho, seu processo de ascensao, declinio e reinvencao, tendo como fonte de analise um estudo de caso. Nossa opcao teorica fica por conta do conceito de modernidade religiosa, conforme trabalhado por Daniele Hervieu-Leger. Como fonte de pesquisa, utilizamos de producao bibliografica, advindas dos campos das Ciencias das Religioes, Sociologia, Antropologia e Teologia. Deste modo, autores como Faustino Teixeira, Leonardo Boff, Jose Comblin, entre outros, foram de fundamental importancia na medida em nos permitiram compreender melhor os elementos que sustentam e inspiram a caminhada das CEBs. Na analise dos resultados do campo, a literatura antropologica, como Vagner Goncalves, Roberto C. de Oliveira, entre outros, nos ajudou a entender e a recortar as falas dos nossos sujeitos entrevistados no sentido de colaborar com aquilo que era de nosso interesse nesse estudo. Como resultado da pesquisa, realizada na Comunidade Sao Benedito, cidade de Santa Rita/PB, obtivemos da literatura especializada e do proprio campo algumas respostas para as questoes que inspiraram a construcao desse trabalho: ainda existe espaco para as CEBs na atual dinamica religiosa? Estariam, de fato, as CEBs vivendo um momento de refluxo? Nossos resultados mostraram que a manutencao das CEBs no cenario religioso catolico, em muito, depende de sua propria capacidade de renovar-se e interagir com as novas demandas sociais e religiosas.
  • NANCYELLEN DE ARAUJO TORRES
  • O jogo digital na sala de aula de Ensino Religioso
  • Data: 17/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • Partimos do pressuposto de que a tecnologia tem dominado praticamente todas as areas de conhecimento, os jogos digitais como um dos meios de informacao tem despertado a curiosidade das pessoas que empenham seu tempo em frente as telas. Pelo crescente despertar a tecnologia da educacao, na qual diversas disciplinas tem se empenhado na producao de jogos educativos, tem sido um campo de grandes descobertas. Diante dessa realidade, o objetivo da nossa pesquisa foi construir um Enredo colaborativo do jogo digital "Dargo" sobre simbolos religiosos contemplando as religioes (Islamismo, Cristianismo, Hinduismo, mitologia Nordica, Judaismo, mitologia Egipcia, Taoismo, Wicca, Budismo, Maconaria e o Xintoismo) com o intuito de proporcionar aos alunos do setimo ano do Ensino fundamental II uma aprendizagem sobre a diversidade do fenomeno religioso quanto a simbologia. Trata-se de uma pesquisa de campo e tem sua base no metodo qualitativo, uma vez que esta apresenta conexoes com o universo dos significados, e como instrumento utilizamos o questionario e o grupo focal. O estudo e dividido em tres partes, na primeira parte iniciamos apresentando uma breve historia da evolucao da tecnologia, falamos ainda sobre alguns autores que tem desenvolvido suas pesquisas sobre a tecnologia da educacao, relatamos um pouco da historia do E.R. no Brasil e a importancia de te-la como disciplina nas instituicoes; a segunda parte e voltada para os jogos, descrevemos sobre quais sao os elementos de um jogo digital passeando pelos generos existentes e falamos sobre os elementos de um GDD; e na terceira parte e tracado o processo da pesquisa de campo, descrito o estudo de grupo focal e o resultado do Enredo Colaborativo.
  • FAGNER VELÔSO DA SILVA
  • O PROBLEMA DO MAL NO LIVRO VII DAS CONFISSÕES DE SANTO AGOSTINHO
  • Data: 14/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • A partir do livro VII das Confissoes, investigaremos como o mal se tornou um problema para Agostinho e, como este procurou elaborar uma resposta aquele que foi um tema angustiante em sua vida. O bispo de Hipona foi influenciado pelas mais diversas correntes filosoficas e religiosas, principalmente, o neoplatonismo e o maniqueismo. Porem, as respostas que estas ofereciam a problematica do mal nao foram suficientes para a mente inquieta do hiponense. Nesta dissertacao, pretendemos evidenciar quais influencias levaram o hiponense a imiscuisse com este tema, ou seja, que contexto de sua vida o levou a se envolver e a pensar o problema do mal e, consequentemente, a tentar elaborar uma resposta que isentasse a Deus de ser a origem do mal. Quais elementos o fizeram repensar e estabelecer o Deus judaico-cristao como unico principio ontologico que contrapusesse a dualidade maniqueia. E, consequentemente, qual o papel que a vontade desempenha nas acoes humanas.
2015
Descrição
  • SILVANA CHAVES DA SILVA
  • CANDOMBLÉ E WICCA: DIÁLOGOS E INTERSECÇÕES A PARTIR DO SAGRADO FEMININO NUMA DIMENSÃO MÍTICA
  • Data: 14/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • O pensamento dicotômico foi sendo culturalmente construído por um sistema de opostos, alicerçando o modelo de supremacia de um sobre o outro, com isso, deixamos de contemplar uma grande pluralidade de conhecimentos que tem suas diferenças, mas também possuem em seus arcabouços, semelhanças que nem sempre (re)conhecemos. Direcionando nosso olhar apenas para o religioso, encontramos a Wicca e o Candomblé, que possuem semelhanças em seus modus operandi. Nossa proposta é apresentar uma amostra dessas semelhanças como forma de ratificar o entrelaçamento existente nas mais variadas formas de crença e práticas religiosas. Assim, a partir de um trabalho bibliográfico, buscaremos perceber as intersecções entre o Candomblé e a Wicca, tomando como base a dimensão mitológica, particularmente as representações em torno do sagrado feminino. Num primeiro momento, discutimos de forma macrogeográfica, a relocação dessas religiões e sua implantação em terras brasileiras; posteriormente, elencamos dentro do vasto universo religioso, símbolos que estão presentes na Wicca e Candomblé e como são utilizados no ambiente religioso de casa uma. Finalmente, no terceiro momento do trabalho, apresentamos e analisamos os mitos de suas respectivas gêneses e como os mesmos são apropriados dentro dessas manifestações religiosas.
  • SILVANA CHAVES DA SILVA
  • CANDOMBLÉ E WICCA: DIÁLOGOS E INTERSECÇÕES A PARTIR DO SAGRADO FEMININO NUMA DIMENSÃO MÍTICA
  • Data: 14/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • O pensamento dicotomico foi sendo culturalmente construido por um sistema de opostos, alicercando o modelo de supremacia de um sobre o outro, com isso, deixamos de contemplar uma grande pluralidade de conhecimentos que tem suas diferencas, mas tambem possuem em seus arcaboucos, semelhancas que nem sempre (re)conhecemos. Direcionando nosso olhar apenas para o religioso, encontramos a Wicca e o Candomble, que possuem semelhancas em seus modus operandi. Nossa proposta e apresentar uma amostra dessas semelhancas como forma de ratificar o entrelacamento existente nas mais variadas formas de crenca e praticas religiosas. Assim, a partir de um trabalho bibliografico, buscaremos perceber as interseccoes entre o Candomble e a Wicca, tomando como base a dimensao mitologica, particularmente as representacoes em torno do sagrado feminino. Num primeiro momento, discutimos de forma macrogeografica, a relocacao dessas religioes e sua implantacao em terras brasileiras; posteriormente, elencamos dentro do vasto universo religioso, simbolos que estao presentes na Wicca e Candomble e como sao utilizados no ambiente religioso de casa uma. Finalmente, no terceiro momento do trabalho, apresentamos e analisamos os mitos de suas respectivas geneses e como os mesmos sao apropriados dentro dessas manifestacoes religiosas.
  • ALDENIR TEOTONIO CLAUDIO
  • ENSINO RELIGIOSO: ESTUDO SOBRE PROPOSTA CURRICULAR COM BASE NO FONAPER E BNCC
  • Data: 11/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Um dos fundamentos para a realização deste trabalho surgiu a partir da minha inquietação enquanto professora de Ensino Religioso, atuando desde a implantação da disciplina, no Município de João Pessoa em 2006, percebo a dificuldade que é ministrar a disciplina e compartilho com os demais professores tais limitações, uma vez que a disciplina é obrigatória para escola e facultativa para o educando, de acordo com o artigo 33 da LDB de 1996. Desenvolveremos neste trabalho, uma metodologia com a abordagem qualitativa e descritiva através de pesquisas bibliográficas em livros, artigos científicos, revistas, PCNER e da LDB, com isso recorro as minhas memórias pedagógicas e metodológicas caracterizando historicamente toda vivência ao longo desses anos nesse componente curricular, apresentamos no capítulo I o Histórico da Religião no Brasil como ensino confessional e seu desenvolvimento ao longo de sua trajetória dentro de um contexto Laíco não proselitista, adentramos no Capítulo II demo do geral sobre a Educação e a Religião esse entrelaço político educacional realizando um recorte do currículo do Ensino religioso trabalhado e o material desenvolvido atualmente e o Capitulo III é a construção da Utopia de uma grade de conteúdos unificados como qualquer outra disciplina. Nesta construção perceberemos no desenvolver dos capítulos que Ensino Religioso é um marco estruturado de leitura e interpretação da realidade, essencial para garantir a possibilidade de participação do cidadão na sociedade de forma autônoma, para tal possui uma linguagem própria, favorecendo a compreensão do fenômeno religioso, enfrentar situações em seu cotidiano valorizando o pluralismo e a diversidade cultural e religiosa, presente na sociedade Brasileira, na sala de aula e no cotidiano, facilitando a compreensão daqueles que acreditam em um Transcendente no âmbito geral das diferentes culturas e manifestações socioculturais e daqueles que não acreditam ou que não possuem nenhum credo religioso.
  • ALDENIR TEOTONIO CLAUDIO
  • ENSINO RELIGIOSO: ESTUDO SOBRE PROPOSTA CURRICULAR COM BASE NO FONAPER E BNCC
  • Data: 11/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Um dos fundamentos para a realização deste trabalho surgiu a partir da minha inquietação enquanto professora de Ensino Religioso, atuando desde a implantação da disciplina, no Município de João Pessoa em 2006, percebo a dificuldade que é ministrar a disciplina e compartilho com os demais professores tais limitações, uma vez que a disciplina é obrigatória para escola e facultativa para o educando, de acordo com o artigo 33 da LDB de 1996. Desenvolveremos neste trabalho, uma metodologia com a abordagem qualitativa e descritiva através de pesquisas bibliográficas em livros, artigos científicos, revistas, PCNER e da LDB, com isso recorro as minhas memórias pedagógicas e metodológicas caracterizando historicamente toda vivência ao longo desses anos nesse componente curricular, apresentamos no capítulo I o Histórico da Religião no Brasil como ensino confessional e seu desenvolvimento ao longo de sua trajetória dentro de um contexto Laíco não proselitista, adentramos no Capítulo II demo do geral sobre a Educação e a Religião esse entrelaço político educacional realizando um recorte do currículo do Ensino religioso trabalhado e o material desenvolvido atualmente e o Capitulo III é a construção da Utopia de uma grade de conteúdos unificados como qualquer outra disciplina. Nesta construção perceberemos no desenvolver dos capítulos que Ensino Religioso é um marco estruturado de leitura e interpretação da realidade, essencial para garantir a possibilidade de participação do cidadão na sociedade de forma autônoma, para tal possui uma linguagem própria, favorecendo a compreensão do fenômeno religioso, enfrentar situações em seu cotidiano valorizando o pluralismo e a diversidade cultural e religiosa, presente na sociedade Brasileira, na sala de aula e no cotidiano, facilitando a compreensão daqueles que acreditam em um Transcendente no âmbito geral das diferentes culturas e manifestações socioculturais e daqueles que não acreditam ou que não possuem nenhum credo religioso.
  • CLAUDIANA SOARES DA COSTA
  • A sacralidade tecida nos contos. Uma análise de A NOITE ESCURA E MAIS EU de Lygya Fagundes Telles.
  • Data: 09/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Ainda não disponível
  • CLAUDIANA SOARES DA COSTA
  • A SACRALIDADE TECIDA NOS CONTOS: UMA ANÁLISE DE “A NOITE ESCURA E MAIS EU” DE LYGIA FAGUNDES TELLES
  • Data: 09/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Encontramos obras literárias não religiosas que falam de manifestações sagradas, de algo ou alguém diferente da nossa condição, a humana, em que ou em quem é encontrado um sentido de pertencimento a um Totalmente Outro ou a um totalmente Eu. Dentro do universo da literatura, os contos sempre fascinaram as pessoas de todos os tempos. Os contos nos convidam a enxergar nossas vidas cotidianas, mostrando que, por trás de cada coisa e de cada evento (relatado no conto), há um esforço para pensar a realidade a partir da exigência, naturalmente humana, de que a vida precisa fazer algum sentido. E num conto contemporâneo isto é possível? Na modalidade do contador de história de antigamente isto era oralmente configurado, ouvido e compartilhado comunitariamente, no modelo atual ocorre de modo solitário, seguido pelo gesto do olho em silêncio e a sós. É nesta perspectiva, portanto, que analisaremos os contos de Lygia Fagundes Telles, em sua obra: “A noite escura e mais eu”, sob o olhar da busca pelo sagrado de Mircea Eliade, por ser este quem norteará a nossa pesquisa, uma vez que o autor possui uma abordagem acerca do sagrado bastante ampliada e considera a experiência humana como o centro de referência. Logo, buscamos capturar na referida obra, a expressão do sagrado na literatura, pois, as experiências sagradas estão tecidas em todas as formas de linguagens – expressões do humano - orais e escritas, confessionais e laicas. Realizamos nossa pesquisa por meio da hermenêutica simbólica e comparada de Mircea Eliade (1992) em ‘O sagrado e o profano’ e de Joseph Campbell (1990) mediante a trajetória do herói na obra ‘O herói de mil faces’. A abordagem foi qualitativa de tipo descritiva e bibliográfica. Consideramos, portanto, que os contos são portadores de interconexões simbólicas com imagens primordiais de dinamismos que nos remetem ao sagrado, bem como, que a vida é transfigurada pela arte, pois, por meio da literatura, há possibilidades de compreender o humano em sua conexão com o sagrado para além das religiões. Palavras
  • MAIRA DE OLIVEIRA DIAS
  • PROCESSOS DE PATRIMONIALIZAÇÃO NO CAMPO RELIGIOSO BRASILEIRO: O CASO DO SANTO DAIME
  • Data: 07/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa busca estabelecer um panorama dos processos de patrimonialização no campo religioso brasileiro, tendo como objeto as dinâmicas patrimoniais do Santo Daime. Para isso, observaremos a relação entre cultura, religião e patrimônio. Discutiremos os processos históricos de patrimonialização no campo religioso brasileiro, iniciando o trajeto pela Igreja Católica e o tombamento do seu patrimônio edificado. Examinaremos a prática protestante acerca da patrimonialização, e o marco do tombamento do primeiro terreiro de candomblé e a relação das religiões afro-brasileiras com o patrimônio imaterial. Finalizaremos este percurso com a análise das dinâmicas patrimoniais dos novos movimentos religiosos, principalmente as religiões ayahuasqueiras. E observaremos, por meio da análise documental, os processos patrimoniais do Santo Daime, considerando tombamentos, musealização e o pedido coletivo de registro do uso ritual da ayahuasca como patrimônio imaterial brasileiro, realizado em 2008. A compreensão da religião enquanto sistema cultural de Clifford Geertz, campo e habitus de Pierre Bourdieu, e transmissão religiosa e laicidade mediadora de Danièle Hervieu-Léger, contribuirão para a análise do fenômeno que propomos analisar.
  • MAIRA DE OLIVEIRA DIAS
  • PROCESSOS DE PATRIMONIALIZAÇÃO NO CAMPO RELIGIOSO BRASILEIRO: O CASO DO SANTO DAIME
  • Data: 07/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa busca estabelecer um panorama dos processos de patrimonialização no campo religioso brasileiro, tendo como objeto as dinâmicas patrimoniais do Santo Daime. Para isso, observaremos a relação entre cultura, religião e patrimônio. Discutiremos os processos históricos de patrimonialização no campo religioso brasileiro, iniciando o trajeto pela Igreja Católica e o tombamento do seu patrimônio edificado. Examinaremos a prática protestante acerca da patrimonialização, e o marco do tombamento do primeiro terreiro de candomblé e a relação das religiões afro-brasileiras com o patrimônio imaterial. Finalizaremos este percurso com a análise das dinâmicas patrimoniais dos novos movimentos religiosos, principalmente as religiões ayahuasqueiras. E observaremos, por meio da análise documental, os processos patrimoniais do Santo Daime, considerando tombamentos, musealização e o pedido coletivo de registro do uso ritual da ayahuasca como patrimônio imaterial brasileiro, realizado em 2008. A compreensão da religião enquanto sistema cultural de Clifford Geertz, campo e habitus de Pierre Bourdieu, e transmissão religiosa e laicidade mediadora de Danièle Hervieu-Léger, contribuirão para a análise do fenômeno que propomos analisar.
  • VIVIANNE MARIE VALENÇA DE LIMA ROSAL
  • ESPIRITUALIDADE E SAÚDE: UMA ANÁLISE NA ABORDAGEM DIDÁTICA E TERAPÊUTICA DOS DOCENTES DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
  • Data: 04/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Na concepção adotada neste trabalho, o cuidado integral da saúde significa considerar o ser humano constituído por várias dimensões, com especial atenção à dimensão espiritual, responsável por dar o sentido de vida. Isso se reforça sobremodo no trato com os pacientes, porquanto afeta inegavelmente a maneira de encarar sua atual condição de fragilidade e sua relação com a enfermidade. Afeta, de igual modo, o olhar do Fisioterapeuta sobre o paciente, redimensionando significativamente sua intervenção. A abordagem integral que trouxe historicamente fundamentos para a prática da fisioterapia, não serve somente para o aluno em processo de formação acadêmica, mas também deve servir de base para que o professor considere e fomente a dimensão da espiritualidade na sua didática e na sua intervenção clínica terapêutica. Este estudo tem como objetivo verificar como os docentes do curso de fisioterapia da Universidade Federal da Paraíba abordam a espiritualidade na prática docente para a aplicabilidade no âmbito do atendimento fisioterapêutico.
  • VIVIANNE MARIE VALENÇA DE LIMA ROSAL
  • ESPIRITUALIDADE E SAÚDE: UMA ANÁLISE NA ABORDAGEM DIDÁTICA E TERAPÊUTICA DOS DOCENTES DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
  • Data: 04/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Na concepção adotada neste trabalho, o cuidado integral da saúde significa considerar o ser humano constituído por várias dimensões, com especial atenção à dimensão espiritual, responsável por dar o sentido de vida. Isso se reforça sobremodo no trato com os pacientes, porquanto afeta inegavelmente a maneira de encarar sua atual condição de fragilidade e sua relação com a enfermidade. Afeta, de igual modo, o olhar do Fisioterapeuta sobre o paciente, redimensionando significativamente sua intervenção. A abordagem integral que trouxe historicamente fundamentos para a prática da fisioterapia, não serve somente para o aluno em processo de formação acadêmica, mas também deve servir de base para que o professor considere e fomente a dimensão da espiritualidade na sua didática e na sua intervenção clínica terapêutica. Este estudo tem como objetivo verificar como os docentes do curso de fisioterapia da Universidade Federal da Paraíba abordam a espiritualidade na prática docente para a aplicabilidade no âmbito do atendimento fisioterapêutico.
  • EDUARDO AILSON DA CRUZ
  • DO TERREIRO PARA A CENA: UMA ANÁLISE DA PEÇA “NEGRO OLHAR”
  • Data: 30/11/2015
  • Mostrar Resumo
  • Com o intuito de abordar a espetacularidade do candomblé para a cena teatral contemporânea, propusemo-nos com este trabalho analisar a dimensão espetacular do Candomblé e seus elementos simbólicos presentes nas composições cênicas, assim como entender o processo de transposição pelo qual tais elementos que compõem os rituais do Candomblé sofrem. Para atingir tal objetivo tomamos o espetáculo intitulado Negro Olhar, da Cia Teatral Carona, de Blumenau – SC, para análise. Com base no conceito de espetacularidade, de Armindo Jorge de Carvalho Bião, estamos assumindo que os elementos presentes nos rituais das religiões afro-brasileiras criam um fenômeno espetacular que nasce de ritos que se interligam com diferentes áreas, como o folclore, a religião, antropologia, a dança, e o teatro, por exemplo. Dessa forma, vemos uma outra possibilidade de estudar a religião, saindo dos lugares mais comuns a ela, como os templos e igrejas, percebendo-a através de seu transbordamento, através da qual podemos fazer um diálogo entre teatro e religião a partir de sua dimensão espetacular. Palavras-chave: Gesto. Cena. Religião. Candomblé. Dança.
  • EDUARDO AILSON DA CRUZ
  • DO TERREIRO PARA A CENA: UMA ANÁLISE DA PEÇA “NEGRO OLHAR”
  • Data: 30/11/2015
  • Mostrar Resumo
  • Com o intuito de abordar a espetacularidade do candomblé para a cena teatral contemporânea, propusemo-nos com este trabalho analisar a dimensão espetacular do Candomblé e seus elementos simbólicos presentes nas composições cênicas, assim como entender o processo de transposição pelo qual tais elementos que compõem os rituais do Candomblé sofrem. Para atingir tal objetivo tomamos o espetáculo intitulado Negro Olhar, da Cia Teatral Carona, de Blumenau – SC, para análise. Com base no conceito de espetacularidade, de Armindo Jorge de Carvalho Bião, estamos assumindo que os elementos presentes nos rituais das religiões afro-brasileiras criam um fenômeno espetacular que nasce de ritos que se interligam com diferentes áreas, como o folclore, a religião, antropologia, a dança, e o teatro, por exemplo. Dessa forma, vemos uma outra possibilidade de estudar a religião, saindo dos lugares mais comuns a ela, como os templos e igrejas, percebendo-a através de seu transbordamento, através da qual podemos fazer um diálogo entre teatro e religião a partir de sua dimensão espetacular. Palavras-chave: Gesto. Cena. Religião. Candomblé. Dança.
  • CLACIR VIRMES JUNIOR
  • HERMENÊUTICA FILOSÓFICA LITERÁRIA EM DIÁLOGO COM A TEOLOGIA: O PROBLEMA DO MAL NA TRILOGIA CÓSMICA DE C. S. LEWIS
  • Data: 16/11/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como objetivo estudar o problema do mal através da literatura com o auxílio da hermenêutica filosófica literária. Para desenvolver esse tema, em primeiro lugar, buscamos localizar este estudo dentro das ciências das religiões. Propomos que a hermenêutica pode ser uma mediadora entre filosofia, teologia, ciências das religiões e suas respectivas abordagens à religião. Depois, apresentamos exemplarmente como as discussões da filosofia, da teologia e das ciências das religiões ocorrem dentro da literatura. Mostramos também, brevemente, como o problema do mal se coloca como tema de interesse para a filosofia e para a teologia. No final da primeira parte, introduzimos C. S. Lewis, o autor cuja a obra Além do planeta silencioso é o objeto do nosso estudo e expomos a metodologia dessa dissertação. No segundo capítulo, discutimos panoramicamente o problema do mal na filosofia e na teologia. Em seguida, apresentamos um painel com os principais estudos que examinam a interface entre o problema do mal e as obras de C. S. Lewis. Ao final do capítulo, elencamos as principais categorias/aspectos do problema do mal que são articuladas na abordagem apologética de Lewis em O problema do sofrimento e que ecoam na narrativa ficcional do nosso objeto de estudo. As principais categorias/aspectos do problema do mal que se relacionam com o primeiro volume da Trilogia cósmica são: a onipotência divina, a queda do homem, o sofrimento humano e o sofrimento animal. Para estudar o problema do mal na literatura, buscamos na hermenêutica filosófica literária de Paul Ricoeur um modelo de análise. Abstraímos da obra Tempo e narrativa a tríplice mimese ricoeuriana como roteiro para o estudo de Além do planeta silencioso. Por fim, aplicamos o modelo resultante à análise do primeiro volume da Trilogia cósmica de C. S. Lewis. Em mímesis I, estudamos a ambientação da ficção e os personagens da história. Em mímesis II, localizamos o capítulo da obra onde a narrativa pode ser vista como um todo. Então, descrevemos como as categorias/aspectos do problema do mal são articuladas nessa parte de Além do planeta silencioso, verificamos como a narrativa compartilha elementos do corpo literário da época em que foi produzida e como ela rompe com essa tradição. Em mímesis III, abordamos os valores e as implicações éticas práticas que podem ser verificadas na leitura do livro. C. S. Lewis propõe em sua narrativa uma teodiceia desde um ponto de vista teísta cristão, utilizando-se da ficção para transmitir sua maneira de entender o problema do mal e suas implicações.
  • CLACIR VIRMES JUNIOR
  • HERMENÊUTICA FILOSÓFICA LITERÁRIA EM DIÁLOGO COM A TEOLOGIA: O PROBLEMA DO MAL NA TRILOGIA CÓSMICA DE C. S. LEWIS
  • Data: 16/11/2015
  • Mostrar Resumo
  • Ao longo do tempo, duas abordagens se desenvolveram na busca por respostas às grandes inquietações humanas: a filosofia e a teologia, uma partindo da racionalização e indagação puras; a outra, especialmente desde a perspectiva cristã, partindo do texto sagrado. Por outro lado, a literatura não argumenta da mesma maneira que a filosofia e a teologia; ao contrário, simplesmente narra e descreve os fatos da vida. Conquanto que de uma maneira diferente, a literatura se engaja com as mesmas questões que afligem filósofos e teólogos. Ela o faz, contudo, não pela via da conceitualização, mas através da narrativa. Vários autores já buscaram descobrir na literatura os assuntos abordados pela filosofia e teologia. Um dos assuntos mais importantes para ambas as áreas é o problema do mal. Mesmo nos primeiros anos do século XXI, o debate em torno do tema ainda continua. A proposta deste trabalho é mostrar como a literatura discute o problema do mal num diálogo produtivo entre filosofia e teologia. Toma-se como objeto de estudo a Trilogia cósmica, série de ficção científica em três volumes escrita pelo apologista e filósofo cristão do século XX C. S. Lewis, especialmente o primeiro livro da série: Além do planeta silencioso. Como aporte teórico para essa abordagem da literatura em diálogo com a filosofia e teologia, este estudo se volta para a hermenêutica filosófica de Paul Ricoeur, de maneira específica, como ela é articulada em sua obra em três volumes Tempo e narrativa. Para o propósito desta pesquisa, dois aspectos cruciais de sua hermenêutica filosófica literária são discutidos: a tríplice mímesis, na qual Ricoeur propões os passos para a interpretação literária, e os aspectos convergentes e divergentes da narrativa ficcional em relação a narrativa histórica.
  • ALEXANDRE MENDONÇA DA SILVA
  • A SANTA CEIA NO IMAGINÁRIO CRISTÃO PROTESTANTE: RITO, SÍMBOLO E PRODUÇÃO SENTIDOS
  • Data: 10/08/2015
  • Mostrar Resumo
  • A forma como o homem relaciona-se com o sagrado é objeto de estudo de campos diferenciados nas ciências humanas. A compreensão acerca da forma como o intelecto humano processa as manifestações do fenômeno religioso na práxis dos adeptos das religiões se dá muitas vezes pela orquestração dos ritos. A relação entre o homo religiosus e o binômio sagrado/profano ocorre quanto a ambientes, objetos ou estados psicológicos e irá variar em acentuado nível de abstração na prática dos ritos. (GRESCHAT, 2005). Nosso estudo consiste em observar o rito da Santa Ceia, celebrado pelos protestantes históricos como um dos seus cerimoniais mais significativos, através da pesquisa descritiva, bibliográfica e de campo com ministros e adeptos do protestantismo histórico das denominações: Luterana, Anglicana, e Presbiteriana, buscando responder a seguinte questão problema: Qual a relação entre a produção de sentidos proporcionada pelo rito da Santa Ceia e as estruturas de sensibilidade sistematizadas na Teoria Geral do Imaginário de Gilbert Durand, (2002)? O método de análise utilizado é o da Análise Textual Discursiva que dissecará os dados coletados por meio de entrevistas com os textos sociais participantes do rito. (MORAIS e GALIAZZI, 2001). Nossa pesquisa justifica-se no campo das Ciências das Religiões tendo e considera o fenômeno religioso entre os adeptos da religião protestante histórica pela participação de seus fiéis no seu mais importante rito, tornando-se uma âncora para os indivíduos desse segmento religioso que se percebem legitimados em sua relação com o sagrado ao praticá-lo. (VILHENA, 2005). Entendemos que ao olhar para prática milenar do rito da Santa Ceia compreendendo suas implicações tanto teológicas quanto antropológicas, e sua relação com o imaginário no presente, nos permitirá compreender “um pouco de nós mesmos”, conforme conceitua Vilhena (2005), e contribuir como afirma Eliade (1991), para “avançar o conhecimento geral do homem”.
  • SARA MOREIRA GOMES
  • PANCA MAHABHUTA E SAMKHYA: OS FUNDAMENTOS DO AYURVEDA UM ESTUDO DAS INTERFACES ENTRE A FILOSOFIA SAMKHYA E O PRINCÍPIO DE PANCA MAHABHUTA, DO AYURVEDA
  • Data: 27/07/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa estuda as interfaces ou relações existentes entre a filosofia Samkhya e o Ayurveda. Ayurveda é um conjunto de conhecimentos que constitui um sistema para manutenção e recuperação da saúde, bem como para prevenção contra doenças. O Ayurveda é fundamentado em princípios filosóficos que transcendem o conhecimento sobre o corpo humano e seu funcionamento e compreendem também o conhecimento do espírito, ou, melhor dizendo, aceitam essa dimensão da existência como parte fundamental e inseparável da matéria e consideram essa dimensão como imprescindível para a cura e manutenção da saúde. O Ayurveda é um sistema de medicina naturopático, ou seja, que se assenta na ideia de que a maior parte das doenças podem ser evitadas ou tratadas pela dietética à base de produtos naturais e por outros meios naturais como massagens e fitoterapia. O Samkhya é um darsana que traz uma enumeração das categorias ou elementos constituintes da natureza. É nos tratados do Samkhya que vemos desenvolvida a ideia de que a natureza e toda a existência surge e se perpetua a partir de elementos sutis muito puros e dotados de uma inteligência suprema até a criação dos elementos mais densos, que formam o que entendemos por matéria, aquilo que podemos captar através dos sentidos, inclusive a matéria que forma o corpo humano, dotado dos cinco sentidos. É aqui que está desenvolvida a ideia de que a matéria é formada dos panca mahabhuta, e essa é a importância de se estudar as relações entre o Samkhya e o Ayurveda.
  • KELLY THAYSY LOPES NASCIMENTO
  • O ARQUÉTIPO DA SERPENTE NOS TEXTOS SEMÍTICOS: A INTELECÇÃO INTERPRETATIVA NO CONTEXTO HISTÓRICO-SOCIAL EGÍPCIO, MESOPOTÂMICO E HEBRAICO
  • Data: 16/07/2015
  • Mostrar Resumo
  • Reconhecemos nas tradições antigas a origem das narrativas míticas. Neste período a relação com o sagrado estava intrinsecamente presente no cotidiano, não havia distinção entre o sagrado e o profano, pois suas atividades se condicionavam ao divino de tal modo que nos primórdios a relação da criação das plantas, tudo o que surgia da terra para a sobrevivência era representada pela Mãe quando a associavam ao poder fecundante. Deste modo encontramos a Mãe como representação divina, assim como também há uma identificação dos animais quando são reverenciados pela sua força e também quando são o alimento. O seu sacrifício indicava uma sacralidade e este episódio se dava ritualmente. Nosso objetivo foi analisar a serpente mítica em quatro textos semíticos: o hino a Ptah, a Epopeia de Gilgamesh, o Enuma Elish e o Mito hebraico da criação. Portanto contextualizamos historicamente as tradições semitas, especificamente o Egito, a Mesopotâmia (Suméria, Babilônia) e Israel. Por sequência pesquisamos a serpente mítica nestas tradições e por fim descobrimos o arquétipo da serpente nas tradições que destacamos. Os mitos de origem nos dão respaldo para compreensão arquetípica da serpente, pois vemos que a sua representação simbólica indica as polaridades assim como uma jornada cíclica. Para tanto aplicamos a instrumentação analítica junguiana quando desenvolve o conceito de arquétipo, principalmente na obra: “Os arquétipos e o inconsciente coletivo”. Metodologicamente utilizamos da hermenêutica simbólica e comparada de Mircea Eliade principalmente em suas obras: “O sagrado e o profano” e “O mito do eterno retorno” e buscamos entrelaçar a visão indiciária conforme Carlo Ginsburg com a intelecção interpretativa da hermenêutica crítica, ou seja, através das pistas interpretamos os textos.
  • KARLA MUNIZ BARRETO OTON
  • AS IMAGENS DO SAGRADO PARA OS DEPENDENTES QUIMICOS
  • Data: 30/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • No decorrer dos tempos às substâncias psicoativas eram usadas no tratamento de algumas doenças, assim também como estimulantes e na devoção ao sagrado, porém, nos dias atuais o uso pela dependência de pelo menos uma droga tem sido intensificada na sociedade brasileira que aponta para o fenômeno religioso como fator que contribui de forma relevante na prevenção e recuperação da dependência química. O objetivo desta pesquisa é identificar os aspectos que contribuem para elucidar o processo de recuperação dos dependentes químicos da Instituição Manassés. Como suporte teórico abordou a imaginação simbólica, o fenômeno religioso e a teologia pública, que fundamentou a reflexão crítica e as possíveis contribuições na esfera social do nosso objeto de estudo. A metodologia utilizada foi à pesquisa descritiva, de campo, com abordagem qualitativa e para coleta dos dados utilizamos o arquétipo teste dos nove elementos, AT-9. Como primeiro resultado do estudo foi possível identificar no grupo dos dez jovens internos na instituição Manassés, as imagens do sagrado, o discurso acerca de Deus, e as crenças correspondentes para o espaço público.
  • KARLA MUNIZ BARRETO OTON
  • AS IMAGENS DO SAGRADO PARA OS DEPENDENTES QUIMICOS
  • Data: 30/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • No decorrer dos tempos às substâncias psicoativas eram usadas no tratamento de algumas doenças, assim também como estimulantes e na devoção ao sagrado, porém, nos dias atuais o uso pela dependência de pelo menos uma droga tem sido intensificada na sociedade brasileira que aponta para o fenômeno religioso como fator que contribui de forma relevante na prevenção e recuperação da dependência química. O objetivo desta pesquisa é identificar os aspectos que contribuem para elucidar o processo de recuperação dos dependentes químicos da Instituição Manassés. Como suporte teórico abordou a imaginação simbólica, o fenômeno religioso e a teologia pública, que fundamentou a reflexão crítica e as possíveis contribuições na esfera social do nosso objeto de estudo. A metodologia utilizada foi à pesquisa descritiva, de campo, com abordagem qualitativa e para coleta dos dados utilizamos o arquétipo teste dos nove elementos, AT-9. Como primeiro resultado do estudo foi possível identificar no grupo dos dez jovens internos na instituição Manassés, as imagens do sagrado, o discurso acerca de Deus, e as crenças correspondentes para o espaço público.
  • KARLA MUNIZ BARRETO OTON
  • AS IMAGENS DO SAGRADO PARA OS DEPENDENTES QUIMICOS
  • Data: 30/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • No decorrer dos tempos às substâncias psicoativas eram usadas no tratamento de algumas doenças, assim também como estimulantes e na devoção ao sagrado, porém, nos dias atuais o uso pela dependência de pelo menos uma droga tem sido intensificada na sociedade brasileira que aponta para o fenômeno religioso como fator que contribui de forma relevante na prevenção e recuperação da dependência química. O objetivo desta pesquisa é identificar os aspectos que contribuem para elucidar o processo de recuperação dos dependentes químicos da Instituição Manassés. Como suporte teórico abordou a imaginação simbólica, o fenômeno religioso e a teologia pública, que fundamentou a reflexão crítica e as possíveis contribuições na esfera social do nosso objeto de estudo. A metodologia utilizada foi à pesquisa descritiva, de campo, com abordagem qualitativa e para coleta dos dados utilizamos o arquétipo teste dos nove elementos, AT-9. Como primeiro resultado do estudo foi possível identificar no grupo dos dez jovens internos na instituição Manassés, as imagens do sagrado, o discurso acerca de Deus, e as crenças correspondentes para o espaço público.
  • HUGO LEONARDO CAVALCANTI DA SILVA
  • A Crítica de Nietzsche à formação do Cristianismo em O Anticristo
  • Data: 30/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação busca analisar as interpretações mais correntes do conceito nietzschiano do anticristo, elencando a distinção da constituição da moralidade teológica cristã e da prática evangélica de Jesus. A filosofia do martelo de Nietzsche se faz presente nesta perspectiva, visto que desconstrói séculos de dominação do rebanho impostas pela igreja cristã. Assim, desembocamos na leitura de O Anticristo enquanto obra fundamental de esclarecimento da verdadeira pretensão dos sacerdotes dogmáticos. A afirmação da vida neste mundo e não num outro é que torna o indivíduo autônomo. A capacidade intelectiva e o senso crítico moldam o homem livre, o homem de espírito livre.
  • JOSE EUDES GOMES PINHEIRO JUNIOR
  • Atitude religiosa, depressão e percepção da dor em pacientes com fibromialgia: um estudo à luz do sentido da vida
  • Data: 30/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • É importante ampliar o conhecimento sobre as necessidades do corpo, da alma e do espírito das pessoas para chegarmos ao entendimento da vida do homem. Muitos indivíduos portadores de fibromialgia utilizam suas crenças religiosas para o enfrentamento da doença (copping religioso). Poucos estudos relacionam os portadores de fibromialgia à sua espiritualidade e atitude religiosa. Esse estudo tem como objetivo Avaliar os níveis de realização de sentido, religiosidade, depressão, qualidade de vida e suas relações com a percepção da dor em pacientes com fibromialgia. A pesquisa foi desenvolvida no Serviço de Fisioterapia e Reumatologia do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) com uma amostra de 100 pacientes de fibromialgia com idades entre 18 e 59 anos. Foi realizada confirmação diagnóstica de fibromialgia utilizando os critérios do Colégio Americano de Reumatologia de 2010 e 1990. Os participantes foram convidados a responder um questionário socioeconômico, a Escala de Atitude Religiosa (EAR – 20), o Questionário de Sentido de Vida (QSV), o Questionário de Impacto da Fibromialgia (QIF) e o Inventário de Depressão de Beck II (BECK – II). Foi realizada uma análise descritiva dos dados através de média e desvio padrão das variáveis do estudo, foi observada as correlações entre os instrumentos do estudo através do coeficiente de Pearson. Os resultados demonstraram que a amostra possuía idade média de 47,82 e desvio padrão de 6,24 e referiram na contagem de pontos dolorosos uma média de 15,01 e desvio padrão de 1,97. Sobre os critérios do Colégio Americano de Reumatologia (2010), o Índice de Dor Generalizada (IDG) e da Escala de Gravidade dos Sintomas (EGS) apresentaram uma média de 11,56 (dp= 2,76) e 9,32 (dp= 1,62), respectivamente. Sobre a opção religiosa, 47% se autodenominaram católicos e 46% evangélicos. Em relação à atitude religiosa, foi observada uma média de 23,14 (dp=6,38) no domínio conhecimento religioso. Foi possível observar que os pacientes apresentaram uma capacidade funcional média de 15,88 (dp= 5,64). Um total de 60% dos participantes apresentaram depressão moderada, a média geral obtida através do BECK II foi de 23,97 (dp=7,26). Quantos as correlações foi observado valores significativos (p<0,01) entre a capacidade funcional e corporeidade religiosa (r=-0,304), entre o Índice de Dor Generalizada e “presença de sentido” (r=-0,442), entre o BECK II e o Índice de Dor Generalizada (r= 0,271) e BECK II e a Escala de Gravidade dos Sintomas (r= -0,305). Além disso, foi testado um modelo teórico embasado na teoria da noopsicossomática de Viktor Frankl para a amostra em questão pelo programa AMOS (versão 7) e foi encontrado um modelo estatisticamente significativo com os índices: X2/gl= 1,10; GFI= 0,99; AGFI=0,94;CFI=0,99 e RMSEA=0,03 (IC90%=0,00-0,18), Pclose=0,45. No modelo encontrado, as saturações (λ) foram diferentes de zero. No modelo, o domínio corporeidade religiosa da Escala de Atitude Religiosa associou-se com a presença de sentido (λ=-0,06), com o Inventário de Depressão de Beck II (λ=-0,24) e com a busca de sentido (λ=0,18) que por sua vez se associou com o índice de Dor Generalizada – IDG (-0,13). A presença de sentido associou-se com o Índice de Dor Generalizada do critério diagnóstico de Fibromialgia de 2010 (λ = -0,39) e o Inventário de Depressão de Beck II (λ=-0,21) que por sua vez se relaciona com também com o índice de dor Generalizada (λ=0,19). Contudo, o estudo apresentou evidência empíricas de um modelo teórico explicativo da teoria da noopsicossomática de Viktor Frankl em pacientes com fibromialgia e sobre a relevância do sentido de vida como também da religiosidade no processo saúde-doença dos portadores de fibromialgia.
  • ANA CRISTINA DE ALMEIDA CAVALCANTI BASTOS
  • A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DO ENSINO RELIGIOSO: Um novo olhar sobre a inclusão de alunos com deficiência na escola
  • Data: 30/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • O Ensino Religioso normatizado pela Lei 9.475/97, enquanto parte integrante da formação básica do cidadão é um lócus privilegiado para pr omoção do reconhecimento e assunção cultural das pessoas pertencentes às minorias, dentre elas, as pessoas com deficiência que, por apresentarem algum impedimento de longo prazo de natureza física, intelectual ou sensorial, são mais suscetíveis às situaçõe s de exclusão. Destarte, esta pesquisa tem como objetivo geral investigar a importância da formação do professor do ensino religioso em educação especial/inclusiva na perspectiva dos direitos humanos com vistas a fortalecer o processo de inclusão de alunos com deficiência na escola. Como objetivos específicos: Contextualizar o fenômeno da exclusão/inclusão da pessoa com deficiência no tempo mítico e histórico e de como a exclusão se evidencia de forma mais visível ao longo do tempo nos aspectos socioeconômicos, religiosos e educacionais dessas pessoas; apresentar documentos norteadores voltados à educação inclusiva, ensino religioso e direitos humanos em âmbito internacional e nacional, procurando dialogar com essas três áreas de conhecimento com vistas à fundamentação da inclusão do aluno com deficiência na escola e enunciar os saberes necessários para uma docência inclusiva na perspectiva dos direitos humanos, apresentando um perfil do professor do Ensino Religioso fundamentado a partir da Pedagogia da Autonomia. A dissertação foi estruturada contendo uma introdução - Através das janelas da alma: ressignificando olhares! - três capítulos: Um olhar sobre o tempo: o percurso entre a exclusão e a inclusão da pessoa com deficiência para se situar enquanto sujeito de direitos; um recorte no olhar para o ensino religioso: saindo da exclusão do proselitismo para a visibilização das minorias! A formação do professor do ensino religioso na perspectiva dos direitos humanos: ampliando o foco do olhar; e as considerações finais: um novo olhar sobre a inclusão do aluno com deficiência na escola . Este estudo foi realizado tendo como abordagem metodológica uma Pesquisa teórico-metodológica documental e bibliográfica sobre educação especial/inclusiva, ensino religioso e Dire itos Humanos, procurando sempre promover a interface entre os saberes, tendo a diversidade como eixo norteador Autores como Santiago (2011), Silva (2009), Freire (1996; 2002), Holmes (2010), Souza (2013), Escarião (2009; 2013), Frankl (1991), Martins (1997) Junqueira (2009; 2011) Passos (2007) Gonsalves (2012; 2015a; 2015b) e outros contribuíram com o aporte teórico. Pelo fato do ER ter seus Parâmetros Curriculares Nacionais - PCNER´s alicerçados nos princípios de cidadania, respeito à diversidade, tolerância no entendimento do outro e na relação do ser humano em sua busca pelo transcendente e dentro de uma visão epistemológica e pedagógica se posicionar contra situações de preconceito e intolerância, torna -se um componente curricular apropriado para trazer à tona questões pertinentes à educação inclusiva, uma vez que esta também possui o respeito à diversidade como um dos seus princípio norteadores. A relevância dessa pesquisa consiste em provocar reflexões sobre o papel concreto que o professor do Ensino Religioso pode desempenhar enquanto facilitador da educação inclusiva no tocante à inclusão de alunos com deficiência numa escola aberta e plural, voltada para garantir não somente o acesso de todos os alunos, mas a permanência com sucesso no ambiente escolar.
  • WANDERLANYA CRISTINA SILVA DE MOURA
  • CONSCIÊNCIA DA FINITUDE E VALORES HUMANOS: UM ESTUDO COM IDOSOS EM INSTITUIÇÕES DE LONGA PEMANÊNCIA
  • Data: 29/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Desde a antiguidade, crenças, práticas religiosas e experiências espirituais se constituem como temas consistentes que influencia nas diversas sociedades. Na atualidade pesquisas sugerem a importância da prática religiosa e espiritual, fazendo crescer significativamente o número de pesquisas nesta área. A religiosidade pode ajudar no processo de envelhecimento humano, visto que o cuidado ao ser que envelhece requer uma percepção a esta fase tão singular da vida. Nesta perspectiva esse estudo teve como objetivo geral: identificar o impacto da consciência da finitude na estrutura valorativa nos idosos. E como objetivos específicos: Averiguar a relação entre a percepção ontológica do tempo (passado, presente e futuro) e a atitude religiosa dos idosos; Examinar as relações entre o sentido na vida e a atitude religiosa dos idosos. Conhecer a influência dos valores humanos, das atitudes religiosas e da percepção do tempo na busca e presença de sentido. Participaram da pesquisa 50 idosos de Instituições de Longa permanência, os mesmos responderam a um conjunto de seis questionários: sócio demográfico; questionário dos valores básicos; questionário sentido de vida; questionário dos valores básicos II; escala de atitude religiosa; escala de percepção ontológica do tempo. Os resultados quanto ao impacto da consciência da finitude na estrutura valorativa nos idosos, sugeriu uma diferença significativa na estrutura valorativa quando perspectiva da morte é inserida. Destarte, de forma mais específica, constata-se que as médias dos tipos de orientação (pessoal, central e social) reduzem significativamente quando pensados retrospectivamente tendo em conta a própria mortalidade (p < 0,001). Em relação a percepção ontológica do tempo (passado, presente e futuro) e a atitude religiosa dos idosos, constatou-se que a percepção de sentido no presente se associou significativamente com o conhecimento (r= 0,42, p < 0,01), o comportamento (r = 0,43, p < 0,01), o sentimento (r = 0,38, p < 0,01) e a corporeidade religiosa (r = 0,43, p < 0,01). No que se refere ao passado, apenas o corporeidade se associou com essa variável (r = 0,31, p < 0,05) e, por fim, no que tange ao futuro, tanto o conhecimento religioso (r = 0,34, p < 0,05) quanto o comportamento religioso se correlacionaram com esse fator. As relações entre o sentido na vida e a atitude religiosa dos idosos os resultados sugerem que a presença de sentido se correlaciona com conhecimento (r = 0,44, p < 0,01), comportamento (r = 0,28, p < 0,05) e sentimento (r = 0,28, p < 0,05). Já a busca de sentido se associa diretamente com o conhecimento religiosos (r = 0,48, p < 0,01) e com a corporeidade religiosa (r = 0,30, p < 0,05). Quanto as contribuições significativas para explicar a presença de sentido foram as variáveis percepção do presente (β = 0,40) e a subfunção existência (β = 0,34) que juntas explicaram 37% da variância, se apresentou mais adequado. Já o modelo 2, que apresentou o índice de correlação múltipla de F (2) = 13,48; p< 0,001, indicou que tanto o conhecimento religioso (β = 0,40) quanto a subfunção suprapessoal (β = 0,38) contribuem juntas 34% da variância para explicar a busca de sentido. Desta forma, a pesquisa mostra evidências que a religiosidade e espiritualidade podem ser recursos mediadores na busca de sentido de vida.
  • JOAO BERNARDINO DA SILVA
  • ESPIRITUALIDADE NO CUIDADE EM SAÚDE: CONCEPÇÕES DE ESTUDANTES DE MEDICINA E DE ENFERMAGEM
  • Data: 29/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Nos dias atuais a relação entre espiritualidade e saúde vem se estreitando cada vez mais. Tendo em conta essa perspectiva, o objetivo da presente pesquisa foi compreender os significados e a relação entre espiritualidade, saúde e cuidado, segundo as concepções de estudantes da área de saúde. Foram entrevistados 60 discentes, sendo metade do curso de Medicina e a outra metade do curso de Enfermagem, em uma universidade pública do município de João Pessoa – PB, de ambos os sexos. Para coleta de dados foi utilizado um instrumento composto por duas partes: a primeira consistiu em um questionário sociodemográfico com intuito de apreender a idade, sexo, estado civil, escolaridade, religião, prática religiosa e frequência religiosa dos participantes do estudo; a segunda parte continha quatro questões sobre a temática central do estudo: O que você entende por espiritualidade? Qual a importância da religião em sua vida? Em sua opinião, quais as relações entre espiritualidade e cuidado? Qual importância da espiritualidade do paciente em seu processo saúde-doença? Os dados foram analisados por meio de análise de conteúdo. Verificou-se que estudantes dos cursos de Medicina e de Enfermagem atribuem o conceito de espiritualidade a religiosidade, evidenciando uma visão reducionista da dimensão espiritual do homem. No tocante a relação existente entre a espiritualidade e o cuidado profissional, a maioria dos estudantes de medicina correlacionou-a com a atenção profissional holística, uma vez que eles reconhecem a interferência da espiritualidade na recuperação do paciente. Por outro lado, grande parte dos acadêmicos de enfermagem associou essa relação com o cuidado humanizado, o qual repercute positivamente no prognóstico do ser cuidado. Em relação à interface entre espiritualidade e o processo saúde-doença, notou-se que os estudantes de ambos os cursos reconhecem a influência desses no processo de cura, enfrentamento da doença e aumento da adesão ao tratamento. Concluiu-se que grande parte dos estudantes de medicina quanto os de enfermagem reconhecem a importância da espiritualidade e de sua influência no processo saúde-doença, porém seus discursos evidenciam a carência de discernimento entre o que é espiritualidade, religião e religiosidade.
  • JOAO BERNARDINO DA SILVA
  • ESPIRITUALIDADE NO CUIDADE EM SAÚDE: CONCEPÇÕES DE ESTUDANTES DE MEDICINA E DE ENFERMAGEM
  • Data: 29/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Nos dias atuais a relação entre espiritualidade e saúde vem se estreitando cada vez mais. Tendo em conta essa perspectiva, o objetivo da presente pesquisa foi compreender os significados e a relação entre espiritualidade, saúde e cuidado, segundo as concepções de estudantes da área de saúde. Foram entrevistados 60 discentes, sendo metade do curso de Medicina e a outra metade do curso de Enfermagem, em uma universidade pública do município de João Pessoa – PB, de ambos os sexos. Para coleta de dados foi utilizado um instrumento composto por duas partes: a primeira consistiu em um questionário sociodemográfico com intuito de apreender a idade, sexo, estado civil, escolaridade, religião, prática religiosa e frequência religiosa dos participantes do estudo; a segunda parte continha quatro questões sobre a temática central do estudo: O que você entende por espiritualidade? Qual a importância da religião em sua vida? Em sua opinião, quais as relações entre espiritualidade e cuidado? Qual importância da espiritualidade do paciente em seu processo saúde-doença? Os dados foram analisados por meio de análise de conteúdo. Verificou-se que estudantes dos cursos de Medicina e de Enfermagem atribuem o conceito de espiritualidade a religiosidade, evidenciando uma visão reducionista da dimensão espiritual do homem. No tocante a relação existente entre a espiritualidade e o cuidado profissional, a maioria dos estudantes de medicina correlacionou-a com a atenção profissional holística, uma vez que eles reconhecem a interferência da espiritualidade na recuperação do paciente. Por outro lado, grande parte dos acadêmicos de enfermagem associou essa relação com o cuidado humanizado, o qual repercute positivamente no prognóstico do ser cuidado. Em relação à interface entre espiritualidade e o processo saúde-doença, notou-se que os estudantes de ambos os cursos reconhecem a influência desses no processo de cura, enfrentamento da doença e aumento da adesão ao tratamento. Concluiu-se que grande parte dos estudantes de medicina quanto os de enfermagem reconhecem a importância da espiritualidade e de sua influência no processo saúde-doença, porém seus discursos evidenciam a carência de discernimento entre o que é espiritualidade, religião e religiosidade.
  • ROSÂNGELA MARTINS DO VALE
  • REPRESENTAÇÃO SOCIAL SOBRE FÉ E RAZÃO NO ESPAÇO PÚBLICO EDUCACIONAL, NA CIDADE DE JOÃO PESSOA.
  • Data: 29/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo, nas Ciências das Religiões, destaca a religião e a filosofia como possibilidade de conhecimento das representações sociais sobre fé e razão. Nesta perspectiva, estudamos as representações sociais que surgem no espaço público educacional, da relação fé e razão na dinâmica da construção do conhecimento através das práticas pedagógicas dos ensinantes / aprendentes. Para isso, abordamos o diálogo filosófico, histórico e sociocultural, fundamentado nos teóricos Paul Tillich (1886 – 1965), cuja visão crítico-reflexiva é de extrema importância, René Descartes (1596 – 1650) com o Discurso do Método e Meditações, destacando a importância do método para o conhecimento científico e Emmanuel Kant (1724 – 1804) com as obras Crítica da Razão Pura e A Religião nos Limites da Simples Razão, uma vez que se relacionam com os conceitos investigados e contribui nesse diálogo numa posição que evita o dogmatismo e o fanatismo. As reflexões finais descrevem o estudo das representações sociais como frutífero para compreender as relações de fé/razão, Religião/Ciência entre o pensamento do sujeito e o contexto de produção social dos espaços públicos escolares, tendo em vista que a construção social neste espaço heterogêneo surge das interações nas esferas subjetiva, intersubjetiva e transubjetiva. Neste sentido, a partir da concepção do ser humano integral enquanto ser biopsicossocial e espiritual que vivencia e expressa sua fé ou sua espiritualidade na experiência total de sua vida, propomos que as religiões, com suas representações de fé e práticas religiosas, sejam compreendidas nos contextos de produções sociais dos espaços públicos escolares, na transdisciplinaridade da educação integral, com o objetivo de educar o ser humano para viver e conviver com o outro na sua diversidade.
  • DAFIANA DO SOCORRO SOARES VICENTE CARLOS
  • A IMAGEM NO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO RELIGIOSO
  • Data: 26/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Antes do surgimento da escrita, a imagem era um meio de comunicação que contribuía para expressar as relações sociais, a cultura e a ideologia da época. Com o “desenvolvimento” da civilização, ela perdeu seu caráter natural, o que levou à configuração de um novo sistema de símbolos, desde o ideograma até o surgimento do alfabeto, que acarretou o rompimento com as comunicações de natureza imagética. Todavia, o advento da pós-modernidade e o avanço da cultura midiática estabeleceram um novo conceito de sociedade, marcado pelo simbólico e pela proliferação da imagem. Devido à abrangência do tema „imagem‟, nos vários campos do conhecimento, delimitamos nossa análise em torno do imaginário religioso nas imagens contidas nos livros didáticos de Ensino Religioso (LDER), a partir da hermenêutica simbólica de Gilberto Durand. Nesse sentido, a pesquisa concentrou-se, inicialmente, em explicitar alguns pressupostos teóricos que norteiam e dão sustentação à análise empreendida, fortalecer sua relevância sobre a tríade „imaginário religioso, imagem visual e livro didático‟ e consolidar e colaborar com o desenvolvimento de pesquisas sobre as representações simbólicas religiosas, tendo em vista refletir sobre a problemática da imagem visual no LDER, a fim de utilizá-la crítica e criativamente nos espaços educativos escolares e não escolares. Os achados de pesquisa apontaram para a presença garantida da imagem visual no LDER, sobretudo nos gêneros desenho, pintura fotografia e infoimagem, com a hegemonia da fotografia. Embora seja vislumbrado o tratamento da imagem como objeto de conhecimento, portanto, codificador de representações simbólicas religiosas, o uso pedagógico predominante é o ilustrativo. A configuração geral do LDER foi estruturada a partir de uma representação imaginária de viés místico-religioso, pautado numa concepção teológica e messiânica da religião.
  • DAFIANA DO SOCORRO SOARES VICENTE CARLOS
  • A IMAGEM NO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO RELIGIOSO
  • Data: 26/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Antes do surgimento da escrita, a imagem era um meio de comunicação que contribuía para expressar as relações sociais, a cultura e a ideologia da época. Com o “desenvolvimento” da civilização, ela perdeu seu caráter natural, o que levou à configuração de um novo sistema de símbolos, desde o ideograma até o surgimento do alfabeto, que acarretou o rompimento com as comunicações de natureza imagética. Todavia, o advento da pós-modernidade e o avanço da cultura midiática estabeleceram um novo conceito de sociedade, marcado pelo simbólico e pela proliferação da imagem. Devido à abrangência do tema „imagem‟, nos vários campos do conhecimento, delimitamos nossa análise em torno do imaginário religioso nas imagens contidas nos livros didáticos de Ensino Religioso (LDER), a partir da hermenêutica simbólica de Gilberto Durand. Nesse sentido, a pesquisa concentrou-se, inicialmente, em explicitar alguns pressupostos teóricos que norteiam e dão sustentação à análise empreendida, fortalecer sua relevância sobre a tríade „imaginário religioso, imagem visual e livro didático‟ e consolidar e colaborar com o desenvolvimento de pesquisas sobre as representações simbólicas religiosas, tendo em vista refletir sobre a problemática da imagem visual no LDER, a fim de utilizá-la crítica e criativamente nos espaços educativos escolares e não escolares. Os achados de pesquisa apontaram para a presença garantida da imagem visual no LDER, sobretudo nos gêneros desenho, pintura fotografia e infoimagem, com a hegemonia da fotografia. Embora seja vislumbrado o tratamento da imagem como objeto de conhecimento, portanto, codificador de representações simbólicas religiosas, o uso pedagógico predominante é o ilustrativo. A configuração geral do LDER foi estruturada a partir de uma representação imaginária de viés místico-religioso, pautado numa concepção teológica e messiânica da religião.
  • WELLIDA KARLA BEZERRA ALVES
  • A JUREMA SAGRADA E O DESAFIO NA PRÁTICA DOCENTE NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 26/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho traz o desafio da apresentação da Jurema Sagrada como temática relacionada às matrizes afro-brasileiras e indígenas junto ao Ensino Religioso. Buscando fazer um resgate histórico e cultural dos indígenas do Nordeste, e apresentando uma proposta didática de como abordar a temática em sala de aula. O trabalho foi organizado em três etapas, onde na parte introdutória é realizada toda a apresentação e fundamentação teórica e metodológica da pesquisa, além de conceitos construídos a partir de vários autores das Ciências das Religiões tais como: religião, magia, prática pedagógica e educação. O trabalho de cunho bibliográfico também contou com ação antropológica em campo empírico, onde se desenvolveu atividades de observação, entrevista semiestruturada e relatos de história oral. No segundo capítulo apresentamos uma síntese histórica do Ensino Religioso do Brasil, do período pré-cabraliano à contemporaneidade, atrelando-a a história da educação brasileira. No último capítulo apresentamos a Jurema Sagrada como religião afro-indígena oriunda em sua premissa dos indígenas do Nordeste. Destaca os indígenas da Paraíba e o desenvolvimento da prática religiosa em nosso estado a partir da pratica do Catimbó em Alhanda- PB. Busca situar a temática ao campo educacional e organizar uma proposta didática de como abordá-la junto à comunidade discente. A pesquisa contou com uma vasta bibliografia especializada ,tais: Roger Bastide (1945), Figuereido (1976) , Darcy Ribeiro (1995) ,Neuhof (1942), Mello (2002), Gândavo (2007), Léry (1961) e outros mais específicos da temática tais como Vanderzande ( 1975), Assunção (2010), Salles (2010), Andrade (1983) , Mota (2007) ou ainda teóricos que contribuíram com as Ciências das Religiões e o Ensino Religioso ligadas a outras áreas de conhecimento como: Durkheim (1989), Greschat (2005), Tomas Keityn, Passos ( 2006), Junqueira (2012); Eliade (2009), Agnolin (2013), Hanegraaff (1966), Lévy-Strauus (1975), Guerriero (2010), Park (2010). Traz referências a excelência e a educação significativa de Freire (1996), Libâneo (1992), entre outros. Bases legais como as leis 11.645, da LDBEN, o Art. 33 da mesma lei e a Declaração Sobre os Direitos das Pessoas Pertencentes a Minorias Nacionais ou Étnicas, Religiosas e Linguísticas, aprovada pela resolução 47/135 da Assembleia Geral da ONU de 18 de dezembro de 1992, auxiliaram no embasamento de todo trabalho. Reflexões sobre a construção curricular e a história do Ensino Religioso no Brasil e sua firmação como componente curricular também foram destacados. Muitos resultados da pesquisa estão apresentados costurados ao corpo textual, desde a coleta de informações junto à comunidade religiosa, até o posicionamento e dificuldades apresentados pelo professores de Ensino Religioso na abordagem da temática em sala de aula.
  • MIRINALDA ALVES RODRIGUES DOS SANTOS
  • O ENSINO RELIGIOSO E O PROGRAMA ESCOLA ZÉ PEÃO: interfaces e articulações no currículo
  • Data: 19/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo tem como objetivo buscar interfaces na proposta curricular do Programa Escola Zé Peão e suas possíveis articulações com o Ensino Religioso. Tendo em vista que há uma necessidade de incluir o Ensino Religioso na proposta curricular desse programa, uma vez que esse ensino é reconhecido pelas legislações da educação brasileira global e local enquanto uma área de conhecimento. Essa argumentação se fortalece pelo fato de que o Ensino Religioso passa ser uma especificidade da Educação Popular, pois essa educação vislumbra seu olhar para a diversidade cultural. A problemática que está sendo levantada foi apoiada, legitimada e concluída através das legislações que rege o Ensino Religioso, entre elas a Constituição de 1988, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB de n° 9394/96), Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Religioso (PCNER, 1997), além disso, foi feito interlocuções bibliográficas com principais teóricos como: Freire (1980, 1981, 1983, 2004), Zotti (2004), Passos (2007), Junqueira e Blanck (2013), Silva (2011), entre outros autores, e também através dos procedimentos metodológicos qualitativos realizados nesse estudo, o qual foi feito um Estado da Arte das bibliografias disponíveis pelo Programa de Pós – graduação em Educação (PPGE/UFPB), pela análise do material pedagógico (planejamento e sistematização) do ano e atuação da autora no Programa Escola Zé Peão (PEZP) e pelas análises dos discursos dos educadores, os coordenadores e idealizador desse programa.
  • SUNAMITA ARAÚJO PEREIRA DAMASCENO
  • FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE DOCENTES DE ENSINO RELIGIOSO: REFLEXOS NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOS PROFESSORES QUE LECIONAM NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 19/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Hoje, o Ensino Religioso é parte integrante das áreas do conhecimento, sendo previsto para a composição do currículo do Ensino Fundamental brasileiro, conforme preconiza a Resolução nº 2 da Câmara de Educação Básica, de 7 de abril de 1998. Tendo isso em vista, esse componente deve pautar-se no processo de questionamento, investigação e de boa convivência, de modo a garantir o respeito à diversidade cultural religiosa do Brasil. E ntendemos que, para tal, é necessária formação docente específica na área das C iências das Religiões. Assim, nesta dissertação, partimos das seguintes perguntas: como se configura a prática pedagógica de um sujeito que possui formação inicial e continuada na área das Ciências das Religiões e de um que advém de outra área? Tais professores possuem saberes que garantam os conhecimentos necessários para uma prática docente coerente e de qualidade? Buscando conhecer esse contexto, fizemos uso de pesquisa bibliográfica especializada e de pesquisa de campo. Coletamos nossos dados mediante aplicação de um questionário com respostas abertas (LAVILLE; DIONNE, 1999) e fizemos observação não -estruturada (LAVILLE; DIONNE, 1999) de aulas de Ensino Religioso em três escolas municipais da cidade do Natal/RN, contando com a participação de quatro professores de Ensino Religioso dessa rede de ensino. Importa salientar, ainda, que nossos objetivos são: observar como ocorrem as aulas de Ensino Religioso dos professores colaboradores da pesquisa da rede municipal de ensino de Natal em contextos e momentos diferentes; identificar, em tais aulas, a prática pedagógica do professor de Ensino Religioso – o que fazem e como fazem; e analisar se há pontos comuns na prática pedagógica dos professores que têm formação específica frente aos que não possuem. Diante disso, observamos que a formação dos sujeitos da pesquisa tem refletido na sua atuação como professores de Ensino Religioso. Os docentes que não possuem formação inicial nessa área de conhecimento apresenta inconsistência quanto ao que se é trabalhado e, por ora, não consegue fazê-lo adequadamente. No entanto, percebemos que o professor que possui a formação também aponta algumas dificuldades no quesito didático -pedagógico do Ensino Religioso. Assim, esta dissertação é direcionada para professores de Ensino Religioso e a todos quantos se dedicam aos estudos das Ciências das Religiões.
  • SILVIA XAVIER DA COSTA MARTINS
  • CICLOS EM DANÇA: O (re) encontro com a espiritualidade e a feminilidade no processo arteterapêutico
  • Data: 18/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação traz como objetivo principal a compreensão da relevância da espiritualidade na prática da Arteterapia de abordagem junguiana. Tendo a psicologia analítica junguiana como fundamentação teórica central, esta pesquisa, realizada no período de Junho a Setembro de 2014, apresenta um relato de experiência que envolve espiritualidade e dança do ventre no processo arteterapêutico. Participaram desta pesquisa dez mulheres usuárias do Centro de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde – Equilíbrio do Ser, em João Pessoa – PB, com faixa etária entre 37 e 62 anos de idade. Seguindo a metodologia para trabalhos em grupo de Arteterapia, a dança do ventre foi utilizada como recurso que possibilitou o desbloqueio do processo criativo, facilitando a expressão dos conteúdos internos. Este estudo, apoiado na metodologia da História Oral, buscou em entrevistas e caderno de campo registrar relatos sobre a importância deste processo para distintos aspectos das vidas das colaboras. A análise dos dados permitiu compreender a importância deste trabalho arteterapêutico, onde foi ressaltado o valor do despertar para a dimensão da espiritualidade, da busca do autoconhecimento, da redescoberta do feminino, do prazer de dançar, do cuidar de si e do outro, melhorando a saúde e a qualidade de vida das participantes. Os resultados dessa pesquisa apresentaram ainda a espiritualidade como um importante elemento para o processo arteterapêutico, ampliando a abrangência dessa modalidade terapêutica e enriquecendo os benefícios alcançados, criando, enfim, novas perspectivas diante dos desafios da existência.
  • ROBERTO PEREIRA VERAS
  • SCHOPENHAUER E OS UPANISHADS: Vontade e Representação na tradição indiana
  • Data: 17/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tenciona explicitar de maneira sintética um direcionamento filosófico sobre a teoria de Arthur Schopenhauer (1788-1860) com a filosofia sagrada do hinduísmo. Para tanto, iremos analisar de forma hermenêutica-conceitual o tomo I e II de sua obra máxima O mundo como vontade e representação de 1819, assim como os Upanishads: Isha, Kena e Mundaka. Feito isso, estaremos percebendo quais os elementos e tendências que proporcionaram ao filósofo de Danzig o acesso autêntico da filosofia oriental, bem como a relação existente em seu pensamento que inexoravelmente estabelece uma analogia ainda na juventude como elemento edificante em sua tese máxima acerca da Vontade. Assim decorrendo, perceberemos que a Vontade atua em seus mais variados graus de objetivação estruturando a existência das coisas através de uma pluralidade de estados que resultam na univocidade da essência do ser enquanto coisa-em-si. Palavras-Chave: Schopenhauer. Upanishads. Vontade.
  • TATIANE RIBEIRO DE LIMA
  • ANTROPOFAGIA E O SEU SABOR SAGRADO: RESSIGNIFICAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE BRASILEIRA
  • Data: 17/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Pretendemos mostrar nesse trabalho os caminhos percorridos pela antropofagia no Brasil, desde a chegada dos colonizadores, até a forma como hoje tratamos desse assunto em nossa sociedade. Para tanto utilizaremos como parâmetro de estudo os relatos etnográficos e as crônicas de história dos navegadores do século XIV e XV, onde os desbravadores dos oceanos relatam com detalhes os rituais de antropofagia que aconteciam no novo mundo. Entretanto, nesse trabalho nos ateremos às narrativas que observam o comportamento específico dos Tupinambá do Brasil. A analise desses relatos dos navegadores nos trará a forma primeira como à antropofagia foi vista e retratada, na visão dos Europeus. No decorrer de nossa pesquisa pretendemos mostrar como a antropofagia foi vivida pela população brasileira e onde essa tradição religiosa indígena “extinta” encontrou espaço para poder sobreviver na cultura e no imaginário do brasileiro. Da colonização até os nossos dias a antropofagia percorreu um longo e difícil caminho, passando de uma absurda animalidade a Tabu cultural algo que se prefere ignorar. Sempre mal vista e mal interpretada. Hoje ainda carregamos em nosso inconsciente coletivo a mesma visão de canibalismo que tiveram os grandes navegadores na época do descobrimento. Nesse trabalho pretendemos trazer uma nova visão, mostrar o outro lado, a versão indígena da antropofagia não como um ato de animalidade, mas como parte integrante e fundamental da vivência “religiosa” dos índios, e como ponto crucial para a formação da identidade nacional. Para tanto trataremos desse tema utilizando com métodos de análise a hermenêutica simbólica Eliadiana e a Teoria Geral do Imaginário (TGI) de Gilbert Durand, como pilares de apoio. Para que possamos demostramos onde se encontra o sagrado nos rituais de antropofagia indígena bem como demostrar onde se encontra a antropofagia sagrada em nossa sociedade, utilizamos como método pesquisas bibliográficas, documentais e entrevistas, a compilação desse material nos possibilitou demostrar que a frase “somos todos canibais” do antropólogo francês Levi Strauss encaixa -se perfeitamente no perfil indenitário do Brasil principalmente por que a antropofagia ainda está presente na vivencia dos brasileiros.
  • TATIANE RIBEIRO DE LIMA
  • ANTROPOFAGIA E O SEU SABOR SAGRADO: RESSIGNIFICAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE BRASILEIRA
  • Data: 17/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Pretendemos mostrar nesse trabalho os caminhos percorridos pela antropofagia no Brasil, desde a chegada dos colonizadores, até a forma como hoje tratamos desse assunto em nossa sociedade. Para tanto utilizaremos como parâmetro de estudo os relatos etnográficos e as crônicas de história dos navegadores do século XIV e XV, onde os desbravadores dos oceanos relatam com detalhes os rituais de antropofagia que aconteciam no novo mundo. Entretanto, nesse trabalho nos ateremos às narrativas que observam o comportamento específico dos Tupinambá do Brasil. A analise desses relatos dos navegadores nos trará a forma primeira como à antropofagia foi vista e retratada, na visão dos Europeus. No decorrer de nossa pesquisa pretendemos mostrar como a antropofagia foi vivida pela população brasileira e onde essa tradição religiosa indígena “extinta” encontrou espaço para poder sobreviver na cultura e no imaginário do brasileiro. Da colonização até os nossos dias a antropofagia percorreu um longo e difícil caminho, passando de uma absurda animalidade a Tabu cultural algo que se prefere ignorar. Sempre mal vista e mal interpretada. Hoje ainda carregamos em nosso inconsciente coletivo a mesma visão de canibalismo que tiveram os grandes navegadores na época do descobrimento. Nesse trabalho pretendemos trazer uma nova visão, mostrar o outro lado, a versão indígena da antropofagia não como um ato de animalidade, mas como parte integrante e fundamental da vivência “religiosa” dos índios, e como ponto crucial para a formação da identidade nacional. Para tanto trataremos desse tema utilizando com métodos de análise a hermenêutica simbólica Eliadiana e a Teoria Geral do Imaginário (TGI) de Gilbert Durand, como pilares de apoio. Para que possamos demostramos onde se encontra o sagrado nos rituais de antropofagia indígena bem como demostrar onde se encontra a antropofagia sagrada em nossa sociedade, utilizamos como método pesquisas bibliográficas, documentais e entrevistas, a compilação desse material nos possibilitou demostrar que a frase “somos todos canibais” do antropólogo francês Levi Strauss encaixa -se perfeitamente no perfil indenitário do Brasil principalmente por que a antropofagia ainda está presente na vivencia dos brasileiros.
  • TATIANE RIBEIRO DE LIMA
  • ANTROPOFAGIA E O SEU SABOR SAGRADO: RESSIGNIFICAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE BRASILEIRA
  • Data: 17/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Pretendemos mostrar nesse trabalho os caminhos percorridos pela antropofagia no Brasil, desde a chegada dos colonizadores, até a forma como hoje tratamos desse assunto em nossa sociedade. Para tanto utilizaremos como parâmetro de estudo os relatos etnográficos e as crônicas de história dos navegadores do século XIV e XV, onde os desbravadores dos oceanos relatam com detalhes os rituais de antropofagia que aconteciam no novo mundo. Entretanto, nesse trabalho nos ateremos às narrativas que observam o comportamento específico dos Tupinambá do Brasil. A analise desses relatos dos navegadores nos trará a forma primeira como à antropofagia foi vista e retratada, na visão dos Europeus. No decorrer de nossa pesquisa pretendemos mostrar como a antropofagia foi vivida pela população brasileira e onde essa tradição religiosa indígena “extinta” encontrou espaço para poder sobreviver na cultura e no imaginário do brasileiro. Da colonização até os nossos dias a antropofagia percorreu um longo e difícil caminho, passando de uma absurda animalidade a Tabu cultural algo que se prefere ignorar. Sempre mal vista e mal interpretada. Hoje ainda carregamos em nosso inconsciente coletivo a mesma visão de canibalismo que tiveram os grandes navegadores na época do descobrimento. Nesse trabalho pretendemos trazer uma nova visão, mostrar o outro lado, a versão indígena da antropofagia não como um ato de animalidade, mas como parte integrante e fundamental da vivência “religiosa” dos índios, e como ponto crucial para a formação da identidade nacional. Para tanto trataremos desse tema utilizando com métodos de análise a hermenêutica simbólica Eliadiana e a Teoria Geral do Imaginário (TGI) de Gilbert Durand, como pilares de apoio. Para que possamos demostramos onde se encontra o sagrado nos rituais de antropofagia indígena bem como demostrar onde se encontra a antropofagia sagrada em nossa sociedade, demostrando que a frase “somos todos canibais” do antropólogo francês Levi Strauss encaixa-se perfeitamente no perfil indenitário do Brasil principalmente por que a antropofagia ainda está presente na vivencia dos brasileiros.
  • LARISSA FERNANDES CALDAS SOUZA
  • O FEMININO NO CANDOMBLÉ E AS IMAGENS ARQUETÍPICAS DA GUERREIRA, AMANTE E MÃE: MITO, HISTÓRIA E INDIVIDUAÇÃO
  • Data: 12/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação tem por objetivo abordar o feminino no candomblé segundo um resgate arquetípico, como base para o estudo sobre individuação nas mulheres de terreiro. Tomando como metodologia o trabalho de campo, foram entrevistadas nove mulheres que têm como “orixá de cabeça” três orixás femininos: Iansã, Oxum e Iemanjá. Nas entrevistas semi-estruturadas, busca-se abordar três aspectos chave: o mito, a história e a individuação. Como fundamentação teórica, busca-se Jung e Eliade para dialogar com a composição dos ritos no candomblé, o enredo dos mitos e influência das imagens arquetípicas dos orixás estudados enquanto guerreiras, amantes e mães. Com o intuito de perceber a importância dessas narrativas míticas e históricas para as mulheres entrevistadas, os traços arquetípicos e o processo de individuação são analisados nos discursos sobre a trajetória desde o momento da feitura até as próprias vivências diárias das entrevistadas. Este estudo tem como relevância destacar essas deidades femininas presentes no candomblé como figuras arquetípicas e integradoras que inspiram e refletem as raízes da nossa própria sociedade brasileira, pois em sua religiosidade estas mulheres encontram sua "deusa interior" em seu orixá de cabeça
2014
Descrição
  • ROBERTO SILVA DE MIRANDA
  • A TRADIÇÃO DOS MANTRAS NO CONTEXTO DO YOGA INTEGRAL(PURNA YOGA) UM ESTUDO ENTRE BRASIL E ÍNDIA
  • Data: 30/09/2014
  • Mostrar Resumo
  • Nossa dissertação tem como objetivo geral proporcionar uma visão critica sobre a pratica dos mantras no contexto do Purna Yoga (ou Yoga Integral), lançando no âmbito das Ciências das Religiões um olhar etnográfico sobre uma das principais heranças espirituais da Índia, que continuam a ser parte importante do Sadhana de diversas linhas e ramos do Yoga, buscando assim compreender estas sonoridades, efeitos e seus significados. Para termos uma compreensão geral sobre os Mantras abordaremos no primeiro capítulo alguns desses fonemas sagrados que são considerados importantes para a tradição do Yoga, haja visto sua grande frequência e utilização. Os mantras selecionados foram: O mantra OM, o Gayatri Mantra, o Mantra Hare Krsna (Maha Mantra Vaishnava). Estes são considerados mantras universais que são praticados em várias tradições, inclusive a tradição específica sobre a qual nos debruçaremos, o Purna Yoga ou Yoga Integral de Sri Aurobindo. No segundo capítulo aprofundamos conceitos sobre o Yoga Integral e apresentamos elementos da pesquisa de campo, através de nossa experiência de viagem pelos ashrams da Índia, onde vivenciamos importantes praticas de mantras vinculados a este Yoga. No terceiro capitulo apresentamos o resultado das entrevistas com os principais mestres e professores do Yoga Integral em diversas regiões da Índia bem como mestres e instrutores brasileiros. Além disso também apresentamos uma descrição de toda a atmosfera espiritual dos ashrans visitados, através de uma pesquisa participante na qual o pesquisador, mantendo um olhar acadêmico, experiência o campo através de sua práxis. Buscamos através de nossa pesquisa de campo observar justamente como estes mantras vêm sendo praticados na atualidade no contexto do Yoga Integra.
  • JOÃO ARNALDO NUNES
  • FENÔMENOS MEDIÚNICOS NA TERAPIA DE VIDA(S) PASSADA(S):UMA ANÁLISE DOS DISCURSOS DOS TERAPEUTAS
  • Data: 31/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Sendo o discurso uma prática social, seu funcionamento é regulado por normas que controlam todo acervo de saberes, o presente trabalho buscou seu suporte nos princípios teóricos do filósofo Michel Foucault e tem como objeto o estudo dos fenômenos mediúnicos na terapia de vida(s) passada(s) - TVP. Os fenômenos mediúnicos surgiram nos consultórios de terapeutas de linha ortodoxa forçando-os, de certa forma, a compreender esse novo campo de estudos que se desdobrava. Os resultados deste processo fizeram surgir uma nova abordagem terapêutica que se distanciava das abordagens tradicionais. A partir disso, num primeiro momento, iremos apresentar um breve contexto histórico a respeito do percurso de como esses fenômenos foram compreendidos e interpretados. Selecionamos três olhares que consideramos a base para uma compreensão dessa trajetória na qual os fenômenos foram ganhando interpretações: a visão da Metapsiquica, da Parapsicologia e finalmente do Kardecismo. Percebemos que em alguns pontos estes se complementam e em outros momentos se distanciam. Com base no trabalho de campo realizado, buscamos compreender através dos discursos dos terapeutas que trabalham com a TVP, como estes profissionais lidam com o surgimento dos fenômenos mediúnicos no setting terapêutico. Como aporte teóricometodológico, além de Foucault, utilizamos a perspectiva antropológica nos valendo tanto de autores que trabalham com o Kardecismo quanto daqueles que estudam o universo New Age, com foco nas práticas terapêuticas.
  • KARLA SAMARA DOS SANTOS SOUSA
  • Sofrimento e Lucidez: Schopenhauer e a filosofia da imanência do Dhammapada
  • Data: 31/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem por intuito analisar a relação filosófica entre o pensamento de Schopenhauer e o Budismo, especificamente com sua tradiçãoTheravada. Enfoca-se, principalmente, a intersecção das teses da doutrina schopenhaueriana acerca do sofrimento com a percepção da realidade nos ensinamentos budistas. O que em Schopenhauer aparece como miséria inerente à condição humana, nos ensinamentos budistas aparece como o modo ignorante e egóico de conceber a realidade, de onde se gera o sofrimento em toda vida. Em termos referenciais, considera-se que as teses fundamentais da filosofia schopenhaueriana mostram-se de modo mais explicito em sua obra prima, “O Mundo como Vontade e como Representação”. Nesta obra, o viés epistemológico de cognição dos fenômenos promove uma profunda reflexão sobre o sofrimento inerente à condição humana. Já no Budismo presume-se que relatos dos ensinamentos budistas encontram-se no “Cânone Páli” ou “Tipitaka”, preservados integralmente pela tradição Theravada. Nela, constam-se ideias e doutrinas orientais como tanha, dukkha, nibbana, impermanência, originação dependente, quatro nobres verdades, caminho óctuplo. Sob o ponto de vista aqui apresentado estas idéias podem estar em consonância com as teses de Schopenhauer. Dada extensão e densidade do Cânone Páli, opta-se neste trabalho por algumas passagens do Dhammapada, nele presente. O Dhammapada é um dos livros mais conhecidos da filosofia budista no Ocidente. Tenta-se, assim, construir um diálogo entre Schopenhauer e o Budismo a partir das proximidades de leituras e interpretações que é possível fazer com ambas. Tal perspectiva contribui para a fecundidade do conhecimento, pois busca corroborar a ideia de que o pensamento oriental e o ocidental não são distantes e desvinculados, mas contribuem-se reciprocamente.
  • JOSELMA BIANCA SILVA DE SOUZA MENDONÇA
  • "ENTRE O TRONCO E O MONTE:Convergências e divergências nas espiritualidades dos Indígenas Potiguara e do Carmelo Monástico da Paraíba"
  • Data: 31/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa em foco apresenta as dimensões da espiritualidade do indígena Potiguara e das monjas Carmelitas Descalças da Paraíba, a partir do estudo das crenças e dos ritos presentes na Aldeia São Francisco, situada no município de Baía da Traição-PB e nos depoimentos de pessoas que viveram no interior de um mosteiro. A primeira experiência se constitui de uma etnia, remanescente de um povo que guarda ensinamentos dos antepassados cultivados pela memória dos troncos velhos, considerados sagrados no interior da tradição; a segunda experiência, uma ordem religiosa que busca em torno de um estatuto um fundamento para promover a espiritualidade, tendo em vista as práticas de ascese, a contemplação e a solidão do claustro. Observa-se presente nesses dois mundos maneiras distintas de se relacionar com a divindade. Para tanto, adotamos o método de pesquisa qualitativa, etnográfica para conhecer os rituais, as benzeduras, os cantos e a devoção das referidas realidades. Para fundamentar a pesquisa, utilizamos alguns teóricos, como: Barcellos (2012), Nascimento (2012), Eliade (2007), Otto (2011), Campbell (1990), Vilhena (2005), Palitot (2002), Vieira (2012), entre outras obras complementares aqui não citadas. Sobre a espiritualidade Carmelitana, nos apoiamos em Cruz (1996), Jesus (2003), Mesters (2001) e Albuquerque (2001). Realizamos pesquisa de campo através de registro em diário, observação participante e entrevista semiestruturada. Estratégias e instrumentos de investigação que nos permitiu estar presente no convívio diário, nos atos celebrativos e festividades que envolvem tanto o indígena Potiguara quanto da monja Carmelita, buscando em sua essência, compreender as maneiras de manifestação da espiritualidade. Os indígenas constroem uma lógica de argumentação para manter viva a sua cultura. A crença no espírito dos antepassados como também em outras entidades espirituais possuem significado de valor dentro da tradição. A espiritualidade perpassa a trajetória desses mundos, seja em elementos comuns da tradição, seja nas devoções aos santos católicos, em torno de rezas, promessas, ofícios e terços, como acontece no Carmelo. É comum ver o Potiguara, uma mesma etnia, enriquecida de tantas práticas e devoções no plano da espiritualidade. Também é fato, perceber nas monjas Carmelitas, uma doutrina fundada no cristianismo que não se rendeu aos padrões impostos pela modernidade, permanecendo fiel a uma Regra durante mais de mil anos. A maneira como conduzimos a pesquisa se deu de forma etnográfica. Durante cinco anos estivemos presentes em praticamente todos os rituais dos indígenas como também do monastério. O que segue no trabalho, é resultado dessa busca e da necessidade de estar in locu e poder registrar a experiência que emana do ser, tão veemente nos indígenas Potiguara e nas Carmelitas descalças.
  • MANOEL PEDRO FERREIRA NETO
  • A religiosidade popular da Pedra do Menino em Cuité: fé e devoção na região do Curimataú Paraibano
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 31/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • A prece popular ao santo não canonizado pela igreja católica, mas aclamado pelo povo por São Manuel da Paciência de Cuité, configura o marco referente à devoção praticada no Santuário da Pedra do Menino, na zona rural da cidade de Cuité, no Curimataú paraibano. Se trata de uma criança de 07 anos de idade, falecida sob circunstâncias misteriosas após ter contemplado exclusivamente um animal branco como um cordeiro, quando em seu ambiente não havia animais com essa característica. Elencados de seu meio sociocultural, figuras, personagens, e crenças transmitidas de forma oral, podem configurar o reflexo de uma identificação natural com a representação do divino na sociedade, bem como a abertura para uma assimilação sensorial dos sinais implícitos ou explícitos da ação do numinoso em suas existências. O trabalho, construído numa perspectiva antropológica, dialoga com a Psicologia do arquétipo da criança e a Geografia da Religião, perspectivas teóricas que buscam embasar a verificação dos aspectos motivacionais psicológicos e o processo de ressignificação do espaço sagrado. Buscarei mostrar como se construiu a devoção, como está sendo praticada nos dias atuais e o papel ocupado por esta em relação aos habitantes dessa pequena área da zona rural, que experimentando as imanências do sagrado, tornaram a parte mais alta de um sítio num espaço de oração e paz.
  • FABIANO CESAR DE MENDONÇA VIDAL
  • EM TORNO DO NOSSO LAR: UMA ANÁLISE DAS CONTROVÉRSIAS PRODUZIDAS NO MOVIMENTO ESPÍRITA
  • Data: 30/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho possui um olhar histórico-antropológico, de caráter essencialmente bibliográfico, e tem por intenção abordar as controvérsias existentes no Movimento Espírita entre a obra de Allan Kardec e Nosso Lar, obra de Francisco Cândido Xavier cu jo autor espiritual é André Luiz. Pretendendo recuperar as controvérsias que se estabeleceram no momento do surgimento da obra, foram utilizadas edições de Reformador, uma das principais e mais antigas publicações espíritas no Brasil. Para demonstrar a atu alidade da temática, foram também analisadas as controvérsias presentes em grupos espíritas no Facebook que envolvem o Nosso Lar. O trabalho, ao tomar como inspiração as ideias de Bruno Latour acerca das controvérsias, rastreia os atores que possibilitaram, em nosso entendimento, uma reelaboração original do Espiritismo kardecista no Brasil. Embora as obras de Allan Kardec sejam utilizadas como base doutrinária, seus princípios serão revisitados por Bezerra de Menezes e Chico Xavier, cujos trabalhos serão fundamentais na origem de um espiritismo à brasileira conforme as ideias defendidas por Sandra Jacqueline Stoll.
  • YARANA SERRANO GOMES
  • Nietzsche: O espírito livre e uma contribuição para história da moral
  • Data: 30/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho pretende apresentar uma reflexão oferecida por Nietzsche sobre a origem e o valor dos valores morais. O trabalho está dividido em três capítulos, cada um deles baseado nos questionamentos que o filósofo propõe em três de suas obras: “Humano, demasiado humano: Um livro para espíritos livres” (1878, 1886), “Além do bem e do mal: Prelúdio de uma filosofia do futuro” (1885/86), e a “Genealogia da moral: Uma polêmica”(1887). A “Genealogia da moral” é escrita como complemento a “Além do bem e do mal”, mas os pensamentos de Nietzsche a respeito do valor dos valores morais são mais antigos, e ganham sua primeira expressão na coletânea de aforismos que leva o título de “Humano, demasiado humano”. Seguindo a elaboração proposta pelo filósofo, especificamente nessas obras, o primeiro capítulo deste trabalho apresenta a importância que Nietzsche atribui à arte como meio de superação da metafísica, a necessidade de uma observação rigorosa da origem dos sentimentos morais, e a importância dos “espíritos livres” como aqueles capazes de revirar todos os valores. O segundo capítulo apresenta os caminhos que, segundo Nietzsche, devem ser percorridos pelo “espírito livre” até a sua madura formação, filósofo que terá a tarefa de “criar novos valores” diferentes dos valores de dominação. Finalmente, o terceiro capítulo encerra o trabalho esclarecendo aos leitores as condições sob as quais o homem inventou para si os juízos de valor “bom” e “mau”, e que valor eles tem
  • FABIO FERREIRA DOS SANTOS DA SILVA
  • DEPOIS DO SAGRADO: A MORTE NO PENSAMENTO DE ALBERT CAMUS
  • Data: 30/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho discorre sobre as ideias e as impressões de Albert Camus acerca do fenômeno da mortalidade humana. Através de seus escritos traduzidos para o português, nos diferentes gêneros literários, busca-se, primeiramente, identificar alguns elementos que caracterizem seu pensamento como “profano” ou “dessacralizado”, na perspectiva de Mircea Eliade. Entre os indícios de seu pensar profano, destacam-se seu ateísmo e sua descrença no sobrenatural. Em seguida, partindo-se de uma visão antecipada de que a morte para Camus teria um significado totalmente dessacralizado – levando-se em consideração seu pensamento profano –, procura-se identificar e interpretar os elementos teóricos presentes no corpus camusiano que podem confirmar aquela visão. Ao fim de dois capítulos julga-se confirmada a antecipação que fora feita sobre o caráter dessacralizado e profano da morte em Camus. Fundamentam essa confirmação os sentidos atribuídos à morte pelo autor aqui em estudo: Camus interpreta a morte humana como um enigma insolúvel (descartando os mitos de origem), uma injustiça (já que acredita numa natureza humana que reclama duração) e uma absurdidade (pois não vê qualquer utilidade no sofrimento e na morte). Outrossim, concorrem para a confirmação da natureza profana da morte no pensamento de Camus, sua descrença em uma existência humana pós-morte e sua crença em que ao indivíduo é possível viver e ser feliz aqui e agora, neste tempo e com este corpo o qual, mesmo fadado à “ruína”, é o único portador de certeza nesta irresoluta questão acerca da finitude humana. De maneira que para Albert Camus, nascimento e morte são os marcos que balizam o período no qual, com certeza, um indivíduo existe, para além das especulações filosóficas e das mitologias religiosas.
  • NARJARA LINS DE ARAUJO
  • "O CICLO DE VIDA DA CARREIRA PROFISSIONAL DO DOCENTE DO ENSINO RELIGIOSO"
  • Data: 30/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • De acordo com a teoria do Ciclo de vida da Carreira Profissional Docente na perspectiva de Huberman (1992) existem cinco possíveis fases que os professores podem vivenciar ao longo da profissão docente. Com isso, tem- se como objetivo geral desse estudo consiste em compreender o Ciclo de Vida da Carreira Profissional de Professores do Ensino Religioso de acordo com Huberman (1992). E como objetivo específico, verificar entre os professores de ensino religioso os conflitos e dilemas presentes no seu processo de construção de identidade pessoal e profissional a partir da dinâmica da pluralidade de crenças e valores religiosos. Esta é uma pesquisa de campo, qualitativa, exploratória e descritiva. O instrumento usado para coletar os dados da pesquisa foi uma entrevista semiestruturada e questões referentes aos dados de identificação dos sujeitos. Os dados foram tratados e analisados com base na técnica de Analise de Conteúdo de Bardin (1997). Este trabalho traz algo novo no contexto do Ensino Religioso, ou seja, a ideia do ciclo de vida da carreira profissional docente do professor desse componente curricular. Este trabalho traz uma visão das fases que o caracterizam, dos desafios pedagógicos e dos conflitos psicológicos existentes durante esse ciclo. Mediante aos resultados obtidos na pesquisa, o Ciclo de Vida da Carreira Profissional do Professor de Ensino Religioso no que concerne aos sujeitos desta pesquisa é formado por três fases, das cinco existentes dentro da teoria de Huberman (1992). Parece claro afirmar, que uma característica bastante específica entre os sujeitos pertencentes as três fases deste ciclo, foi a ocorrência de mudanças na própria religiosidade dos professores ao lecionarem o Ensino Religioso; alguns alegam ter adquirido um maior autoconhecimento religioso, seja se aprofundando na sua própria religião, seja se permitindo frequentar outros credos religiosos.
  • DAVILA MARIA DA CRUZ ANDRADE
  • Memória do Santo Daime na Paraíba: 20 anos de histórias na Luz e no Som da Floresta
  • Data: 30/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O Santo Daime é uma religião que faz uso da bebida enteógena ayahuasca em seus rituais. Surgida em meados de 1930 na cidade de Brasiléia no Acre, região Norte do Brasil, fundada pelo maranhense Raimundo Irineu Serra que migrou para a floresta Amazônica nas levas do ciclo da borracha. Do bairro Vila Ivonete com ares rurais e com forte presença nordestina, o Santo Daime segue um roteiro de características messiânicas de volta a floresta sob a liderança carismática de Sebastião Mota de Melo, e daí para o mundo. A presente pesquisa busca compreender como, no processo de expansão para os grandes centros urbanos e o exterior, o Santo Daime chega a Paraíba, e reúne o primeiro grupo de seguidores que formaram a primeira igreja do Nordeste, e demais grupos paraibanos. E para isso, saber quais componentes deste solo proporcionaram o estabelecimento desse seguimento religioso neste campo, a formação do povo daimista paraibano, suas particularidades e tendências. Tendo como principal fonte de pesquisa os sujeitos deste campo, atores dessa história, que revitalizam a memória nos relatos durante as entrevistas, enviesadas na História Oral, e suas experiências de vida enquanto seguidores desse culto. Ao lado da categoria antropológica conhecida como observação participante ou mesmo participação observante, a pesquisa vai marcando seus contornos na construção da memória do Santo Daime na Paraíba, porta de entrada dessa religião no Nordeste, e seu desenvolvimento na região. Na Paraíba existem quatro grupos ou igrejas do Santo Daime, buscamos nessa pesquisa identificar nas narrativas dos participantes elementos históricos e culturais que compõem essa denominação religiosa no campo paraibano. Esse é um estudo inédito quanto a presença e memória desse grupo religioso na Paraíba e no Nordeste.
  • DAVIDSON BELO MANGUEIRA
  • “O SANTO QUE PECOU E A CHUVA QUE NÃO VEIO”: UMA ANÁLISE SOCIOANTROPOLÓGICA DO MOVIMENTO MESSIÂNICO-MILENARISTA: “BORBOLETAS AZUIS”
  • Data: 29/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho pretende analisar o grupo religioso “Borboletas Azuis”, de Campina Grande/PB, dispondo-o como um movimento messiânico-milenarista que alcançou repercussão internacional por desenvolver uma proposta de crítica às mudanças ocorridas no Catolicismo Romano após o Concílio Vaticano II formulando uma nova proposta conservadora e radical que pretendia retomar práticas do cristianismo primitivo. Além de mesclar elementos do catolicismo popular e do espiritismo de vertente kardecista de mesa branca, o movimento traça uma nova proposta religiosa ‘bricolada’, na qual a profecia de um novo mundo livre de opressão e desigualdades sociais emergiria com o advento de um dilúvio universal, com previsão para 13 de maio de 1980. Apresentamos o movimento desde sua origem até a atualidade, exibindo um relato de sua fundação, período de apogeu, paulatino arrefecimento após o não acontecimento do dilúvio, tendo avaliado igualmente a configuração atual do movimento. As influências católicas e espíritas que configuraram o movimento e suas lideranças são analisadas tendo como foco principal o fundador e líder, Roldão Mangueira de Figueiredo, e os principais auxiliares que fizeram parte do quadro administrativo, a sucessão de liderança por parte de Antônio de França e Helena Diniz e Maria Tereza e a presença ativa de Luciene Diniz, trazendo profecias fundamentais para projeção midiática e crescimento numérico do grupo. Entrevistamos descendentes do fundador, remanescentes do movimento e pessoas que frequentaram no passado, a Casa de Caridade Jesus no Horto em busca de respostas espirituais. Empregamos teóricos como: Maria Isaura de Queiroz, Max Weber, Peter Berger, Emíle Durkheim, Mircea Eliade, Rudolf Otto, Joseph Campbell, assim como pesquisas de Lísias Nogueira Negrão, Moacir Alves Carneiro e Lidiane Araújo. Além disso, tivemos acesso a arquivos de jornais locais e cartas redigidas pelos líderes que são usados como base para análise do movimento e seu quadro de liderança.
  • EDILEIDE BEZERRA DA COSTA
  • PSICOFONIA E DESOBSESSÃO: UMA ANÁLISE DOS DISCURSOS DOS CENTROS ESPÍRITAS E DAS FEDERAÇÕES
  • Data: 28/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho visa pesquisar acerca do fenômeno da psicofonia nas reuniões de desobsessão realçando sua prática nos centros espíritas e na FEB, observando seu mecanismo e a forma como o seu discurso é construído, inspiradas nas reflexões foucaultianas sobre o analise do discurso dessa prática como regrada e sobre a influência do médium de psicofonia. O interesse por buscar analisar essa prática de produção de discursos mediúnicos, no Centro União Espírita Deus Amor e Caridade, no Centro Espírita Caravana da Fraternidade Cristã e Centro Espírita Thomáz de Aquino, teve origem na minha observação das atividades de psicofonia nas reuniões de desobsessão e, ainda, do discurso da Federação Espírita Brasileira-FEB lançado sobre esta prática mediúnica. Para atender a esse objetivo foi desenvolvida uma pesquisa qualitativa, descritiva, constituída de duas etapas: uma entrevista com o Presidente da Federação Espírita Paraibana e outra com os responsáveis pelas atividades mediúnicas dos centros. Os resultados da pesquisa apontam para a existência de relativa uniformidade das atividades mediúnicas desenvolvidas pelos centros e pela FEB, tendo a ultima poder e a influência das Federações Estaduais e esta por sua vez sobre as casas espíritas, mesmo havendo pontos de divergências isolados.
  • VIRGINIA MACEDO DE SOUZA SILVA
  • "PÉS EXCLUÍDOS: O IMAGINÁRIO RELIGIOSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA EM JOÃO PESSOA-PB"
  • Data: 25/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O imaginário organiza as imagens produzidas pelo homo sapiens em seu trajeto antropológico. Esse processo ocorre em nível psicofisiológico em interação com o meio cósmico e cultural, ou vice-versa. Nesse processo, a imaginação tem a função de eufemização, por isso o homem cria imagens e símbolos para mediar a dura realidade do tempo e da inexorabilidade da morte. Quanto ao fenômeno “população em situação de rua”, compreende-se como sendo um grupo de pessoas que mora na rua e vive dela, geralmente, por vontade própria ou por razões alheias a sua vontade. Entrecruzando esses dois conceitos, este estudo teve como objetivo analisar as imagens simbólicas produzidas por pessoas em situação de rua para identificar seu imaginário religioso. Os sujeitos da pesquisa são os albergados da Casa de Acolhida da Prefeitura Municipal de João Pessoa e as pessoas que vivem em situação de rua no Mercado do Peixe de Tambaú, em João Pessoa-PB. Como aporte teórico, fizemos uso da Teoria Geral do Imaginário (TGI) elaborada por Durand (2002), que deu suporte à análise das imagens. Buscamos também o aporte da Análise do Discurso (AD) de linha francesa, com os conceitos defendidos por Foucault. O estudo foi desenvolvido a partir da pesquisa de campo, que é um dos delineamentos do método qualitativo. Os instrumentos da pesquisa foram a História de Vida dos depoentes e a aplicação de uma entrevista semiestruturada, os quais possibilitaram a coleta de dados referentes ao imaginário religioso das pessoas em situação de rua. No desenvolvimento da pesquisa, pudemos compreender a formação das imagens religiosas a partir da reflexologia e da arquetipologia; compreendemos ainda que o homem contemporâneo tem a necessidade de um (re)encontro com o sagrado, porque a espiritualidade faz parte de sua constituição. O resultado do estudo indicou que o imaginário religioso da população em situação de rua em João Pessoa-PB apresenta uma convergência das imagens diurnas e noturnas, uma vez que essas imagens apontaram para o alto, para a luz e, ao mesmo tempo, indicaram queda. Essas imagens são próprias do regime antitético – Regime Diurno. Por outro lado, as imagens convergiram para o centro, para a intimidade da moradia e da taça, que são a expressão da eufemização de imagens negativas da vivência nas ruas, próprias do Regime Noturno. O imaginário religioso das pessoas em situação de rua aqui analisado desvelou a religião sob um prisma prospectivo no que tange à busca por dias melhores e uma resignação quanto ao seu destino. Nessa relação entre os enunciados, encontramos o discurso religioso atravessado pelo sincretismo e pelo pluralismo com ênfase maior nas imagens do cristianismo.
  • VIRGINIA MACEDO DE SOUZA SILVA
  • "PÉS EXCLUÍDOS: O IMAGINÁRIO RELIGIOSO DE PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA EM JOÃO PESSOA-PB"
  • Data: 25/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O imaginário, que consiste no conjunto de imagens produzidas pela imaginação do homem, organiza essas imagens em seu trajeto antropológico, isto é, trata-se do processo de formação das imagens que se dá a nível psicofisiológico em interação com o meio cósmico e cultural, ou vice-versa. Nesse processo, a imaginação tem a função de eufemização, por isso o homem cria imagens e símbolos para mediar à dura realidade do tempo e da inexorabilidade da morte. Quanto ao fenômeno “população em situação de rua”, compreende-se como sendo um grupo de pessoas que mora na rua e vive dela, geralmente, por vontade própria, ou por razões alheias a sua vontade. Entrecruzando esses dois conceitos, este estudo teve como objetivo analisar as imagens simbólicas produzidas por pessoas em situação de rua para identificar seu imaginário religioso. Os sujeitos da pesquisa são os albergados da Casa de Acolhida da Prefeitura Municipal de João Pessoa e as pessoas que vivem em situação de rua no Mercado do Peixe de Tambaú, em João Pessoa-PB. Como aporte teórico, fizemos uso da Teoria Geral do Imaginário (TGI) elaborada por Durand que deu suporte à análise das imagens. Buscamos também o aporte da Análise do Discurso (AD) de linha francesa, segundo os conceitos defendidos por Foucault. O estudo foi desenvolvido a partir da pesquisa de campo que é um dos delineamentos do método qualitativo. Os instrumentos da pesquisa foram a História de Vida dos depoentes e a aplicação de uma entrevista semiestruturada, os quais possibilitaram a coleta de dados referentes à identificação, à situação e ao imaginário religioso das pessoas em situação de rua. No desenvolvimento da pesquisa, pudemos compreender a formação das imagens religiosas a partir da reflexologia e da arquetipologia; compreendemos ainda que o homem contemporâneo tem a necessidade de um (re)encontro com o sagrado, porque a espiritualidade faz parte de sua constituição. O resultado do estudo indicou que o imaginário religioso das pessoas em situação de rua em João Pessoa-PB apresenta uma convergência das imagens diurnas e noturnas, uma vez que essas imagens apontaram para o alto, para a luz e, ao mesmo tempo, indicaram queda, imagens próprias do regime antitético, ou seja, do Regime Diurno; por outro lado, as imagens convergiram para o centro, para a intimidade da moradia e da taça; a expressão da eufemização de imagens negativas da vivência nas ruas. O imaginário religioso indicou ainda que os “Pés excluídos” buscam a religião como meio de suprir as necessidades físicas mais do que as espirituais.
  • MARIA DALVA DE OLIVEIRA ARAUJO
  • ENSINO RELIGIOSO COMO APORTE DA FORMAÇÃO HUMANA: percepção de estudantes do ensino fundamental
  • Data: 25/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O tema desta dissertação é a relação existente entre Ensino Religioso e Formação Humana. Seu objeto de análise foi a percepção de Ensino Religioso de Estudantes do 7º ano do ensino fundamental de uma Escola Estadual localizada na cidade de Campina Grande/PB, atentandose para o significado que esta disciplina oferece para suas vidas. O estudo visou compreender a realidade deste componente curricular na perspectiva do aluno em correlação com o processo de formação humana. Nesse sentido, a partir do conteúdo de respostas às questões subjetivas do questionário aplicado, obteve-se material empírico que, por meio da técnica de análise de conteúdo, permitiu concluir que a percepção dos estudantes contemplou elementos sinalizadores de três categorias: 1) ensino religioso associando a um significado vago, sem definição clara, 2) ensino religioso associando ao ensino de religião e ensino religioso associando à vida. Constatou-se que predomina na percepção dos estudantes o ER como transmissão de conteúdos das religiões. Contudo, por outro lado, para alguns estudantes esses conteúdos influenciam seu estado de espírito. Para a análise foram utilizados estudos no campo da formação humana e construção de conhecimento, bem como pesquisas envolvendo o Ensino Religioso. A pretensão do estudo foi viabilizar reflexões que possibilitem caracterizar o ensino religioso como propício à formação humana enquanto área de conhecimento conforme preconiza os Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Religioso (PCNER).
  • ELTON RONEY DA SILVA CARVALHO
  • "(HOMO)SEXUALIDADE EM DIÁLOGO: IMAGINÁRIO CRISTÃO, INTOLERÂNCIA RELIGIOSA E CISMA ANGLICANO."
  • Data: 24/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • CARVALHO, Elton Roney da Silva. (Homo)sexualidade em debate: imaginário cristão, intolerância religiosa e cisma anglicano. Dissertação de Mestrado em Ciências das Religiões – Programa de Pós-graduação em Ciências das Religiões. UFPB. O tema deste trabalho é compreendido no campo das Ciências das Religiões, especificamente na área de Religiões Culturas e Produções Simbólicas, e foi pesquisado de acordo com a Análise Crítica do Discurso, tendo como metodologia a pesquisa bibliográfica e documental. Buscou verificar a hipótese seguinte: a chamada (pós) modernidade atraiu, para o meio cristão, a nova interpretação bíblica acerca da prática homossexual, gerando não apenas a aceitação da prática, como também o crescimento de igrejas inclusivas e o surgimento de movimentos de intolerância religiosa; como se observa no cisma ocorrido na igreja episcopal anglicana do Brasil. Pretende analisar o diálogo atual entre a (homo)sexualidade e o cristianismo. Inserido, objetivamente, no debate do imaginário cristão acerca da prática homossexual, na intolerância religiosa que se pode constatar em nosso mundo (Pós)moderno, no cisma eclesiástico ocorrido na igreja episcopal anglicana do Brasil. O estudo está estruturado em quatro capítulos. No primeiro capítulo, pretendeu-se analisar a influência que o imaginário cristão católico apostólico romano despertou no povo brasileiro para a formação do entendimento acerca da prática homossexual, uma vez que, no caso específico do Brasil, a presença da Igreja Católica Apostólica Romana contribuiu para a formação da cultura local deste país. No segundo, pretende-se analisar a relação atual entre o cristianismo e a prática homossexual no Brasil. Esta análise perpassa pelas interpretações bíblicas e pelos principais pontos de argumentações contemporâneos da moral cristã acerca desta prática. O terceiro capítulo tem o objetivo de discorrer sobre os novos diálogos gerados pela pós-modernidade e o impacto que ela causou no cristianismo, especificamente no que diz respeito às doutrinas acerca do fundamentalismo e no surgimento da teologia queer. Já o quarto capítulo se debruça em analisar o debate atual acerca da relação entre a aceitação da homossexualidade por fiéis anglicanos e o cisma eclesiástico ocorrido na Diocese Anglicana do Recife; gerando a excomunhão do Bispo Robinson Cavalcanti. Discute, ainda, a formação histórica da igreja anglicana no Brasil, com interesse de perceber a formação da doutrina anglicana e a postura acerca da sexualidade no Brasil.
  • DANIELLY COSTA ROQUE VIEIRA
  • A VELHICE EM UMA DIMENSÃO EXISTENCIAL: PERSPECTIVAS ENTRE SENTIDO DE VIDA, RELIGIOSIDADE, VITALIDADE E TEMPORALIDADE
  • Data: 23/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve por objetivo principal identificar as associações entre a religiosidade, a percepção do sentido da vida, a percepção ontológica do tempo e a vitalidade subjetiva de pessoas idosas. Foi realizado um estudo empírico junto a cem pessoas com idade média de 67,2 anos (dp=5,6) e amplitude de 60 a 87 anos. Os participantes responderam a uma bateria constituída por quatro instrumentos: Escala de Atitudes Religiosas (EAR), Questionário de Sentido de Vida (QSV), Escala de Percepção Ontológica do Tempo (EPOT) e a Escala de Vitalidade Subjetiva (EVS), junto a esses instrumentos foi acrescido um instrumento para aferir os dados sócio demográficos, como idade, sexo, escolaridade e religião. Observou-se que o conhecimento e o comportamento religioso se associaram diretamente com a realização de sentido de vida. No que se refere à Vitalidade Subjetiva, esta se associou diretamente com a percepção ontológica do passado. Os resultados foram discutidos à luz da análise existencial de Viktor Frankl.
  • ANA CANDIDA VIEIRA HENRIQUES
  • Sobre a morte e o morrer: concepções e paralelismos entre o Catolicismo Romano e o Budismo Tibetano
  • Data: 22/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • A religião enquanto objeto de estudo se constitui por proporcionar um universo inesgotável de conhecimento, onde o fenômeno religioso torna-se passível ao olhar científico. Dentro deste cenário situamos a morte, que surge no seu aspecto universal. Nestes termos, nossa pesquisa se baseia em um estudo comparado, na qual pretendemos analisar as estruturas que comportam o fenômeno da morte em duas tradições, o Catolicismo Romano e o Budismo Tibetano, ambas inseridas no Cristianismo e no Budismo, duas das cinco maiores religiões do mundo. Deter-nosemos em expor às concepções e visões de morte no devir histórico, a ritualização da morte e sua transformação, as práticas funerárias que conferem sentido à morte e as crenças no pós-morte em ambas as doutrinas. Nestes dois sistemas religiosos tão amplos e complexos, trataremos especificamente da temática da morte, visando analisá-las quanto aos elementos distintos e análogos, a partir de pressupostos científicos e teológicos, utilizando concepções religiosas e filosóficas embasadas em fontes fidedignas de ambas as tradições. Quanto ao Catolicismo Romano, faremos uso do Catecismo da Igreja Católica e do livro das exéquias, e no que se refere ao budismo tibetano, utilizaremos como fonte principal, o Livro Tibetano dos Mortos. Utilizaremos como suporte bibliográfico, o pensamento de vários estudiosos acerca do conhecimento da morte e suas implicações na sociedade.
  • EGIVANILDO TAVARES DA SILVA
  • O FENÔMENO DO TERCEIRO TEMPLO JUDAICO E OS SÍMBOLOS DE ESPERANÇA
  • Data: 21/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O Fenômeno do Terceiro Templo Judaico e os Símbolos de Esperança. Sob este título construímos esta dissertação, procurando descrever e analisar como se estrutura a esperança nos símbolos que evocam o Terceiro Templo Judaico, por meio de uma tríplice abordagem: História, Antropologia e Teologia. Realizamos uma pesquisa de caráter bibliográfico valendonos do método Qualitativo. A pesquisa foi estruturada em três momentos: o primeiro, que trata da historiografia do Templo e sua instauração simbólica ; o segundo, sob o viés da Teoria Geral do Imaginário de Durand, onde analisamos pela Hermenêutica Simbólica, os símbolos de esperança do Terceiro Templo, nas Sinagogas e nos ritos judaicos; por último, identificamos e construímos o conceito categorial dos símbolos como Poiélpis, ou seja, geradores de esperança. Analisamos os símbolos que geram a esperança do Terceiro Templo na visão teológica judaica e cristã, como a força dos símbolos no Instituto do Templo em Jerusalém. Consideramos os símbolos, identificados na literatura judaica e no Instituto do Templo, como símbolos inelutáveis que dão sentidos e estruturam a esperança judaica que um dia os judeus edificarão seu Terceiro Templo em Jerusalém, sobre o monte Moriá.
  • EGIVANILDO TAVARES DA SILVA
  • "O FENÔMENO DO TERCEIRO TEMPLO JUDAICO E OS SÍMBOLOS DE ESPERANÇA"
  • Data: 21/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O Fenômeno do Terceiro Templo Judaico e os Símbolos de Esperança. Sob este título construímos esta dissertação, procurando descrever e analisar como se estrutura a esperança nos símbolos que evocam o Terceiro Templo Judaico, por meio de uma tríplice abordagem: História, Antropologia e Teologia. Realizamos uma pesquisa de caráter bibliográfico valendo-nos do método Qualitativo. A pesquisa foi estruturada em três momentos: o primeiro, que trata da historiografia do Templo e sua instauração simbólica; o segundo, sob o viés da Teoria Geral do Imaginário de Durand, onde analisamos pela Hermenêutica Simbólica, os símbolos de esperança do Terceiro Templo, nas Sinagogas e nos ritos judaicos; por último, identificamos e construímos o conceito categorial dos símbolos como Poiélpis, ou seja, geradores de esperança. Analisamos os símbolos que geram a esperança do Terceiro Templo na visão teológica judaica e cristã, como o poder dos símbolos no Instituto do Templo em Jerusalém. Consideramos os símbolos, identificados na literatura judaica e no Instituto do Templo, como símbolos inelutáveis que dão sentidos e estruturam a esperança judaica que um dia os judeus edificarão seu Terceiro Templo em Jerusalém, sobre o monte Moriá.
  • RAMON SILVA SILVEIRA DA FONSECA
  • "FENÔMENO RELIGIOSO PARAIBANO: UMA ANÁLISE MÍTICA DA IGREJA DE SANTO ANTÔNIO"
  • Data: 21/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Nossa pesquisa se propôs a compreender o sentido e o valor simbólico da igreja barroca de Santo Antônio, em João Pessoa, capital da Paraíba, no nordeste do Brasil, enquanto possibilidade de enfrentamento da angústia existencial e possibilidade para a descoberta do sentido de vida. Como defende Greschat (2005), as Ciências das Religiões não possuem uma metodologia que lhe seja própria ou peculiar, mas fazem uso de modos de pesquisa provenientes das diversas áreas do saber. Desse modo, nosso estudo caracterizou-se como descritivo e bibliográfico, adotando uma abordagem qualitativa. Alicerçou-se na Teoria Geral do Imaginário de Gilbert Durand, aplicando-se a mitodologia e as categorias oriundas do Teste Arquetípico dos Nove Elementos de Yves Duran, baseou-se, também, na Logoteoria como hermenêutica complementar. Por meio da Teoria Geral do Imaginário identificamos o regime de imagens predominante no patrimônio imagético da igreja, revelando, assim, o modo como o homem barroco da sociedade paraibana colonial enfrenta a sua consciência da finitude. Outrossim, pela Logoteoria, empreendemos uma análise existencial da comunidade que erigiu o convento, bem como percebemos a maneira como essa descobriu o sentido da vida diante do vazio existencial, provocado pela falta de sentido e pela percepção da morte. Nesse esteio, apreendemos que a mitodologia é uma proposição de estudo científico que considera os fatores espirituais e coletivos na constituição concreta da realidade imediata. Assim, abordamos o fato religioso, por meio de seus aspectos sensíveis e estéticos, em nosso caso, através do imaginário da arte barroca tropical. Além disso, evidenciamos a possibilidade de colaboração entre a Teoria Geral do Imaginário e a Logoteoria, para a busca da qualidade de vida do ser humano, apresentando o símbolo como instrumento de equilíbrio psíquico e social.
  • RAMON SILVA SILVEIRA DA FONSECA
  • "FENÔMENO RELIGIOSO PARAIBANO: UMA ANÁLISE MÍTICA DA IGREJA DE SANTO ANTÔNIO"
  • Data: 21/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Nossa pesquisa se propôs a compreender o sentido e o valor simbólico da igreja barroca de Santo Antônio, em João Pessoa, capital da Paraíba, no nordeste do Brasil, enquanto possibilidade de enfrentamento da angústia existencial e possibilidade para a descoberta do sentido de vida. Como defende Greschat (2005), as Ciências das Religiões não possuem uma metodologia que lhe seja própria ou peculiar, mas fazem uso de modos de pesquisa provenientes das diversas áreas do saber. Desse modo, nosso estudo caracterizou-se como descritivo e bibliográfico, adotando uma abordagem qualitativa. Alicerçou-se na Teoria Geral do Imaginário de Gilbert Durand, aplicando-se a mitodologia e as categorias oriundas do Teste Arquetípico dos Nove Elementos de Yves Duran, baseou-se, também, na Logoteoria como hermenêutica complementar. Por meio da Teoria Geral do Imaginário identificamos o regime de imagens predominante no patrimônio imagético da igreja, revelando, assim, o modo como o homem barroco da sociedade paraibana colonial enfrenta a sua consciência da finitude. Outrossim, pela Logoteoria, empreendemos uma análise existencial da comunidade que erigiu o convento, bem como percebemos a maneira como essa descobriu o sentido da vida diante do vazio existencial, provocado pela falta de sentido e pela percepção da morte. Nesse esteio, apreendemos que a mitodologia é uma proposição de estudo científico que considera os fatores espirituais e coletivos na constituição concreta da realidade imediata. Assim, abordamos o fato religioso, por meio de seus aspectos sensíveis e estéticos, em nosso caso, através do imaginário da arte barroca tropical. Além disso, evidenciamos a possibilidade de colaboração entre a Teoria Geral do Imaginário e a Logoteoria, para a busca da qualidade de vida do ser humano, apresentando o símbolo como instrumento de equilíbrio psíquico e social.
  • LUANA DA SILVA AMARO
  • RESILIÊNCIA, RELIGIOSIDADE E SENTIDO DE VIDA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA
  • Data: 18/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O Câncer de mama continua sendo uma das maiores causas de morte de pessoas do sexo feminino no mundo, mesmo com os grandes avanços terapêuticos. No Brasil, ele tem sido maior causa de óbitos na população feminina, principalmente na faixa etária entre 40 e 69 anos. Além da incidência da enfermidade, nas últimas décadas, também são expressivas as características do tratamento o qual demanda, por vezes, um período considerável de hospitalização ou idas e vindas ao hospital, expõe a paciente a diversos procedimentos invasivos, dolorosos e desagradáveis tanto no âmbito físico quanto emocional. Sendo assim, o objetivo deste estudo é investigar os fatores que podem promover o comportamento resiliente em pacientes com câncer de mama, verificar junto às pacientes as formas de enfrentamento diante das crenças, comportamentos e afetos em relação à patologia e ao tratamento e analisar as possíveis relações entre religiosidade e sentido de vida no enfrentamento da doença. Tratase de uma pesquisa exploratória e descritiva com uma abordagem qualitativa e quantitativa. Os instrumentos utilizados para a coleta dos dados foram: o questionário sócio demográfico e de dados clínicos; a escala de Coping Religioso e Espiritual Abreviada - CRE BREVE, o Questionário do Sentido de Vida; a entrevista Semi-Estruturada baseada na modalidade da história oral temática e o Diário de Campo. A amostra foi composta por 50 pacientes de duas organizações não governamentais situadas na cidade de João Pessoa-PB, com média de idade de 46,34 anos. O tempo de diagnóstico esteve entre 2 e 6 meses (62%) e entre 7 e 12 meses (38%) e encontravam-se vivenciando algum tipo de terapêutica: 28 % estavam sob tratamento por quimioterapia; 24 % por hormonioterapia; 16% por radioterapia e 4% realizando a imunoterapia, após terem se submetido, ou não à mastectomia. Os resultados apontaram como fatores de Resiliência no presente estudo: o apoio oriundo da família, dos amigos, do Grupo de apoio à mulher com câncer; a percepção de que outras pessoas precisam delas e a espiritualidade/religiosidade, que estão agrupadas como realização de valores vivenciais. As participantes conseguiram ressignificar o momento que estavam vivendo, transformando características da personalidade e a visão de mundo alcançando, assim, a realização de valores atitudinais, encontrando sentido diante do sofrimento inevitável. Ficou evidente que as participantes utilizaram maior índice de Coping Religioso Espiritual positivo (M= 3,3 DP = 0,6) que abrange estratégias que proporcionam efeito benéfico/positivo ao praticante, contudo, utilizaram o Coping Religioso Espiritual negativo em menor grau (M= 1,7 DP= 0,7). Os resultados também apontaram maior realização de sentido (M=6,0 DP=0,8). Indicando que as participantes embora estivessem vivenciando o processo de câncer de mama, conseguiram perceber sentido na vida. Foram encontradas algumas correlações entre o Coping Religioso Espiritual e o Sentido da Vida: a dimensão positiva desta escala, que aborda a busca de ajuda espiritual, correlacionou-se positivamente com o fator busca de sentido (r = 0,2; p<_0,05), assim como houve correlação entre o fator idade e a dimensão positiva do CRE: Oferta de ajuda ao outro, (r=0,2; p<0,05). Conclui-se que a espiritualidade/religiosidade nesta amostra, favoreceu uma nova percepção referente ao câncer de mama, alem de bem estar e esperança, bem como contribuiu para a ressignificação da vida das participantes.
  • MONIQUE SUELEN GABRIEL DA SILVA
  • ATITUDE PERANTE O SOFRIMENTO E A PERCEPÇÃO DO SENTIDO DA VIDA: UM ESTUDO ENTRE CATÓLICOS, EVANGÉLICOS E PRATICANTES DO BUDISMO
  • Data: 15/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O sofrimento é uma condição humana que está vinculada a busca de significados. Nessa perspectiva, as religiões apresentam, de forma geral, uma cosmovisão que abrange tanto o sentido da vida quanto o sentido do sofrimento. Neste sentido, a presente dissertação teve como objetivos principais construir e validar um instrumento sobre Atitude Perante o Sofrimento e averiguar as relações entre a atitude perante o sofrimento, a percepção do sentido da vida em função de três grupos religiosos: budistas, católicos e evangélicos. Para tanto, foram realizados dois estudos, o estudo 1, foi constituído por 319 participantes de ambos os sexos e com a média de idade de 27,07 anos. Como instrumentos para coleta de dados foi construído o Questionário de Atitude Perante o Sofrimento (QAPS) e um Questionário Sócio-demográfico. Procedeu-se uma Análise fatorial dos eixos principais com rotação varimax, os resultados dessa extração sugerem a presença de dois fatores: atitude positiva perante o sofrimento e atitude negativa perante o sofrimento, com Alpha de Cronbach, respectivamente, 0,84 e 0,64. O estudo 2, foi composto por 113 participantes de ambos os sexos, sendo 53 Praticantes do Budismo e 60 Cristãos (30 Católicos e 30 Evangélicos), com idade média de 37,3 anos. Além das escalas utilizadas no estudo 1, foi acrescido o Questionário Sobre o Sentido da Vida (QSV). Foi constatada uma associação entre a presença de sentido e a Atitude Positiva Perante o Sofrimento (r = 0,21; p < 0,03) e uma correlação negativa entre a busca e a realização de sentido (r = 0,34, p < 0,0001). No que se refere a atitude positiva perante o sofrimento verificou-se que as médias entre os Católicos, os Evangélicos e os Praticantes do Budismo diferenciam entre si, com relação à Atitude Negativa, nenhuma diferença significativa foi verificada entre as médias dos grupos estudados. Esses resultados são discutidos à luz da análise existencial de Viktor Frankl.
  • FELIX ANTONIO DE M FILHO
  • A concepção de alma/espírito na Pré-História: um estudo semântico do Nostrático
  • Data: 14/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • O Nostrático é uma língua hipotética deduzida por Holger Pedersen no início do século XX. Desde que a hipótese foi levantada no mundo científico, várias gerações de linguistas vêm tentando resolver o problema que ela criou. Ancestral do Grego e do Hebraico, o Nostrático aponta em seu vocabulário para um modo de vida esquecido pelas duas culturas, mas cujas marcas não desapareceram de seu léxico. Falada no Mesolítico, quando a cultura da Pedra Lascada estava em transição para a Pedra Polida, essa língua acompanhou ainda em sua existência a transformação de uma economia de caça e coleta para uma agrícola e paulatinamente urbanizada. O estudo da raiz nostrática *ʕ ̱ oṭ∇- “respiração, sopro” permitiu perceber como cognatos o vocábulo grego ἀηκóο “sopro, bafo, ar” e a raiz hebraica √qṭr “incenso, aroma”, enquanto que em suas línguas irmãs, em ambas as famílias linguísticas, vinha frequentemente significando também “alma, fantasma, espírito, divindade”. O grego, representante do ramo Eurasiático das línguas nostráticas, mais especificamente o Indo-Europeu, ainda mantém em seu vocabulário alguma relação com a religião xamânica. Por outro lado, o hebraico, representante do Afrasiático, da família Semita, já sofreu profundas transformações devido ao advento da agricultura, que atingiu aquele povo em períodos mais arcaicos que entre os indo-europeus. Para ilustrar isso, fez-se a seleção dos textos literários mais antigos de cada língua, permitindo analisar a recorrência mais primitiva desse léxico e só então compará-los. Para essa comparação, vale-se de um estudo semântico que permite verificar quais elementos de sua semântica são mais persistentes e quais foram perdidos na evolução dessas línguas, assim sendo possível mapear que conceitos arcaicos para “alma” na religião nostrática ainda estão presentes na atualidade.
  • HARRY CARVALHO DA SILVEIRA NETO
  • FOGUEIRA SANTA DE ISRAEL E O CONSUMISMO RELIGIOSO
  • Data: 11/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • A proposta desta dissertação foi a de fazer uma reflexão sobre o consumismo religioso que é um processo histórico e que se faz ainda mais presente nos dias de hoje dentro de uma das mais chamativas igrejas do cenário neopentecostal brasileiro, a IURD. Analisamos o processo de trocas simbólicas dentro de um evento que a mesma tem como carro-chefe de suas campanhas de doação de ofertas em troca de bênçãos, a Fogueira Santa de Israel. Além disso, buscamos compreender o conteúdo e funcionamento dos seus discursos da Teologia da Prosperidade, os quais pautados no direito a conquista da riqueza e bens materiais através dos sacrifícios – doações financeiras – feitos em nome da fé. Nosso objetivo geral foi: Analisar os testemunhos dos fieis participantes das Campanhas da Fogueira Santa de Israel da IURD, com as falas sobre as expressões da esperança e sucesso no atendimento dos mesmos, bem como, os simbolismos expressos nos relatos mais recorrentes das frustrações e decepções dos participantes que não obtiveram respostas aos sacrifícios feitos por eles. Para isso colhemos, através de dados secundários e na Internet, os discursos de esperança enquanto expectativas do atendimento dos pedidos feitos pelos fiéis, bem como os de frustração e decepção que os fiéis sentem quando não são atendidos dentro nessas campanhas. Os principais teóricos que inspiraram esta pesquisa foram: Lipovetsky (2007 e 2007), Bauman (2008), Baudrillard (1995 e 2000), Eliade (1992), Debord (1997), Kehl (1995).
  • HARRY CARVALHO DA SILVEIRA NETO
  • FOGUEIRA SANTA DE ISRAEL E O CONSUMISMO RELIGIOSO
  • Data: 11/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • A proposta desta dissertação foi a de fazer uma reflexão sobre o consumismo religioso que é um processo histórico e que se faz ainda mais presente nos dias de hoje dentro de uma das mais chamativas igrejas do cenário neopentecostal brasileiro, a IURD. Analisamos o processo de trocas simbólicas dentro de um evento que a mesma tem como carro-chefe de suas campanhas de doação de ofertas em troca de bênçãos, a Fogueira Santa de Israel. Além disso, buscamos compreender o conteúdo e funcionamento dos seus discursos da Teologia da Prosperidade, os quais pautados no direito a conquista da riqueza e bens materiais através dos sacrifícios – doações financeiras – feitos em nome da fé. Nosso objetivo geral foi: Analisar os testemunhos dos fieis participantes das Campanhas da Fogueira Santa de Israel da IURD, com as falas sobre as expressões da esperança e sucesso no atendimento dos mesmos, bem como, os simbolismos expressos nos relatos mais recorrentes das frustrações e decepções dos participantes que não obtiveram respostas aos sacrifícios feitos por eles. Para isso colhemos, através de dados secundários e na Internet, os discursos de esperança enquanto expectativas do atendimento dos pedidos feitos pelos fiéis, bem como os de frustração e decepção que os fiéis sentem quando não são atendidos dentro nessas campanhas. Os principais teóricos que inspiraram esta pesquisa foram: Lipovetsky (2007 e 2007), Bauman (2008), Baudrillard (1995 e 2000), Eliade (1992), Debord (1997), Kehl (1995).
  • SILVIA REGINA RODRIGUES LEITE
  • “O USO DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NA AMPLIAÇÃO DA ANAMNESE: A ESPIRITUALIDADE, AS EMOÇÕES E A CLÍNICA NA SAÚDE DO IDOSO
  • Data: 27/06/2014
  • Mostrar Resumo
  • A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares foi implementada pelo Sistema Único de Saúde em 2006, abrindo um leque de possibilidades para garantir a integralidade na atenção à saúde. A formação médica necessita ser realizada de forma que o estudante aprenda a ver a pessoa de quem cuida de forma holística, tendo em vista a presente realidade de mostrar o direcionamento do saber médico, em função da prática ser fundamentada na concepção biomédica. Parte-se do pressuposto que as abordagens da medicina tradicional chinesa possibilitam qualificar a anamnese, sobretudo em pacientes idosos, de modo a levar em consideração, seus hábitos de vida, suas emoções e a espiritualidade. Os temas vinculados às práticas integrativas devem ser discutidos no meio acadêmico, uma vez que o novo currículo médico busca novas perspectivas na formação do profissional. Este estudo tem como objetivo geral analisar o uso de técnicas da Medicina Tradicional Chinesa, na ampliação da anamnese realizada por estudantes de medicina, na consulta à população idosa na Estratégia Saúde da Família. Como objetivos específicos foram: conhecer o significado da anamnese para estudantes de medicina na consulta ao idoso; oferecer capacitação aos estudantes para o manejo clínico à luz da Medicina Tradicional Chinesa e identificar mudanças em sua prática médica, após a capacitação oferecida. Trata-se de uma pesquisa-ação com abordagem qualitativa, que teve como sujeitos, oito alunos de uma faculdade de medicina da rede privada, em seu internato de saúde coletiva, realizado em uma unidade de saúde da família, cenários de Cabedelo e João Pessoa, PB respectivamente. No que concerne à coleta de dados, no primeiro momento foram realizadas entrevistas gravadas, mediante o emprego de roteiro semidirigido. No segundo momento, foi oferecida capacitação aos acadêmicos para desenvolverem a anamnese da pessoa idosa segundo a aplicação de técnicas da Medicina Tradicional Chinesa. Na terceira etapa foram feitas novas entrevistas gravadas. Para análise dos dados, foi utilizada a técnica análise de conteúdo, modalidade temática. Foram identificados através dos resultados obtidos que os alunos apresentam fragilidade em sua abordagem com o paciente e em sua formação na perspectiva do cuidado integral, humanizado e praticado com o uso de saberes de práticas integrativas. Observou-se ainda pouca valorização de conhecimentos de semiologia necessários ao desenvolvimento de um anamnese ampliada, segundo a concepção holística em saúde. No entanto, os alunos se mostraram abertos ao novo conhecimento, quando convidados a participar da formação em medicina tradicional chinesa. A esse respeito, verificou-se que a capacitação realizada fez com que os alunos incluíssem novos elementos sobre o tema anamnese, o que leva a recomendar que estratégias educativas, centradas na pesquisa-ação, possam ser empregadas na formação médica de modo a fortalecer mudanças no modelo de atenção em saúde.
  • SILVIA REGINA RODRIGUES LEITE
  • “O USO DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NA AMPLIAÇÃO DA ANAMNESE: a espiritualidade, as emoções e a clínica na saúde do idoso"
  • Data: 26/06/2014
  • Mostrar Resumo
  • A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares foi implementada pelo Sistema Único de Saúde em 2006, abrindo um leque de possibilidades para garantir a integralidade na atenção à saúde. A formação médica necessita ser realizada de forma que o estudante aprenda a ver a pessoa de quem cuida de forma holística, tendo em vista a presente realidade de mostrar o direcionamento do saber médico, em função da prática ser fundamentada na concepção biomédica. Parte-se do pressuposto que as abordagens da medicina tradicional chinesa possibilitam qualificar a anamnese, sobretudo em pacientes idosos, de modo a levar em consideração, seus hábitos de vida, suas emoções e a espiritualidade. Os temas vinculados às práticas integrativas devem ser discutidos no meio acadêmico, uma vez que o novo currículo médico busca novas perspectivas na formação do profissional. Este estudo tem como objetivo geral analisar o uso de técnicas da Medicina Tradicional Chinesa, na ampliação da anamnese realizada por estudantes de medicina, na consulta à população idosa na Estratégia Saúde da Família. Como objetivos específicos foram: conhecer o significado da anamnese para estudantes de medicina na consulta ao idoso; oferecer capacitação aos estudantes para o manejo clínico à luz da Medicina Tradicional Chinesa e identificar mudanças em sua prática médica, após a capacitação oferecida. Trata-se de uma pesquisa-ação com abordagem qualitativa, que teve como sujeitos, oito alunos de uma faculdade de medicina da rede privada, em seu internato de saúde coletiva, realizado em uma unidade de saúde da família, cenários de Cabedelo e João Pessoa, PB respectivamente. No que concerne à coleta de dados, no primeiro momento foram realizadas entrevistas gravadas, mediante o emprego de roteiro semidirigido. No segundo momento, foi oferecida capacitação aos acadêmicos para desenvolverem a anamnese da pessoa idosa segundo a aplicação de técnicas da Medicina Tradicional Chinesa. Na terceira etapa foram feitas novas entrevistas gravadas. Para análise dos dados, foi utilizada a técnica análise de conteúdo, modalidade temática. Foram identificados através dos resultados obtidos que os alunos apresentam fragilidade em sua abordagem com o paciente e em sua formação na perspectiva do cuidado integral, humanizado e praticado com o uso de saberes de práticas integrativas. Observou-se ainda pouca valorização de conhecimentos de semiologia necessários ao desenvolvimento de um anamnese ampliada, segundo a concepção holística em saúde. No entanto, os alunos se mostraram abertos ao novo conhecimento, quando convidados a participar da formação em medicina tradicional chinesa. A esse respeito, verificou-se que a capacitação realizada fez com que os alunos incluíssem novos elementos sobre o tema anamnese, o que leva a recomendar que estratégias educativas, centradas na pesquisa-ação, possam ser empregadas na formação médica de modo a fortalecer mudanças no modelo de atenção em saúde.
2013
Descrição
  • HUBERT MILANES PESSOA
  • DA LIBERDADE HUMANA ÀS FACES DO MAL NA HERMENÊUTICA RICOEURIANA
  • Data: 06/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • A hermenêutica de Paul Ricoeur busca a compreensão do homem através da linguagem a partir do seu contexto histórico, de sua tradição, ou seja, o conhecimento desse homem como ser que se constitui e o sentido da sua própria existência. Da hermenêutica ricoeuriana se traçará um possível diálogo com esse sujeito que, possuidor da sua liberdade, é responsável pelas suas próprias ações, sejam elas boas, sejam elas más. Ricoeur nos apresenta a linguagem interiorizada da confissão do penitente como sendo a palavra que, repetida e continuamente, provocará a busca por uma interpretação filosófico-ontológica do mal. Refletiremos sobre os símbolos primários do mal, ou seja, a mácula, o pecado e a culpabilidade. Evitar a prática do mal é um tema exaustivamente presente nas obras do filósofo francês, sendo esta tentativa de evitar um grande desafio ético para o sujeito.

  • EDILEUSA MOTA DOS SANTOS
  • Olhar Fenomenológico Sobre a Expressividade Religiosa Cristã na Prática Pedagógica do Ser Professor
  • Data: 02/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • A partir do entendimento em que vivemos em uma sociedade religiosa e que os indivíduos expressam a sua religiosidade nos diversos ambientes em que estão inseridos, o presente estudo buscou compreender a relação existente entre a religiosidade e prática pedagógica no cotidiano escolar do professor. Há muito, o fenômeno religioso vem sendo abordado e analisado por diversas ciências. Ao trazermos a o tema da religião para a academia e junto com ela a prática pedagógica do professor, estamos inseridos em duas realidades: a realidade educativa e a religiosa. Buscou-se nas Ciências das Religiões e na Fenomenologia o suporte teórico e metodológico necessário para adentramos na complexidade dessas duas áreas tão diversas e ao mesmo tempo tão próximas na vida do professor. Optando por uma pesquisa qualitativa baseada na valorização do sujeito e das suas vivências, fomos a Fenomenologia e ao seu aparato conceitual para que fosse o suporte para a compreensão do fenômeno que seria investigado. Assim, a partir de um grupo de sete professores das diversas disciplinas que compõe o Ensino Fundamental e Médio, fomos efetivando a investigação a cerca da relação existente entre religiosidade e prática pedagógica. Através da análise dos dados vindos das entrevistas gravadas e transcritas fomos alcançando no universo desses professores. Fragmentando o material descrito, compreendendo e interpretando é que chegamos a duas essências: o professor enquanto ser religioso e o professor enquanto ser pedagógico. Partindo da perspectiva de muitos especialistas; o homem é um ser religioso que desde um tempo primordial expressa essa religiosidade, logo, em todas as dimensões da sua vida essa religiosidade se apresenta, entre essas dimensões, a profissional. O professor é pedagógico porque está nele o ato de ensinar, essa característica o identifica. Como ensinar faz parte dessa identidade, os princípios religiosos que regem a sua vida também são conhecimentos e conhecimentos precisam ser repassados. Educar com conteúdos formas da grade curricular, mas também educar em valores, educar para formar cidadãos e pessoas melhores. Educar para se criar laços com o transcendente. É esse o olhar do professor que trás a sua religiosidade para a sala de aula.

  • FRANCISCA ROSEANE FRANCO RIBEIRO DE SOUSA
  • "FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO: CONCEPÇÃO DO PROFESSOR"
  • Data: 06/11/2013
  • Mostrar Resumo
  • Com a homologação da Lei de Diretrizes e Bases nº 9394/96, artigo 33 que diserta sobre o Componente Curricular do Ensino Religioso no currículo escolar das escolas públicas do Brasil, a formação de docentes para esta área tem gerado novas discussões a cerca das práticas pedagógicas destes profissionais. Foi com o objetivo de analisar a concepção do professor de Ensino Religioso da Rede Municipal de João Pessoa sobre a formação continuada para este componente que esta pesquisa foi realizada. Seu objetivo geral consiste tanto no estudo teórico-documental referente ao ensino religioso e a formação dos seus docentes no contexto brasileiro, quanto à realização de pesquisas que retratam a concepção destes professores sobre a formação continuada. Para alcançar a meta geral da pesquisa, foram propostos os seguintes objetivos específicos: Analisar em dados gerais a inserção do Ensino Religioso na história da educação no Brasil, caracterizar o processo de formação continuada de professores no Brasil no âmbito das políticas públicas, analisar a partir das falas dos professores de Ensino Religioso as concepções sobre a formação continuada, identificar a perspectiva de novos horizontes do professor de Ensino Religioso para as práticas pedagógicas. O objeto desta pesquisa centra-se na concepção do docente de Ensino Religioso sobre a formação continuada. Os capítulos que integram este trabalho, assim se apresentam: Introdução; O Ensino Religioso no Contexto da Educação Brasileira; Ensino Religioso e Formação Docente; Formação Continuada de Professores de Ensino Religioso: concepção do professor. A metodologia utilizada privilegia a pesquisa qualitativa, em interlocução com a quantitativa, sendo usados como instrumentos: a análise documental, a observação livre, a entrevista semiestruturada e o memorial. Os dados coletados são interpretados à luz da Análise dos Conteúdos. Os autores que deram sustentação teórica para esta investigação foram Junqueira (2002, 2009,2010), Caron (2007), Escarião (2013), Nóvoa (1992, 2002), Freire (1986, 1991, 1996, 1997), entre outros. A análise revelou que o professor de Ensino Religioso vem construindo sua prática docente nos cursos de formações. A pesquisa também provocou reflexões sobre o Componente Curricular na escola, oportunizando a continuidade deste objeto de pesquisa.
  • Tainã Pereira Santa Cruz Costa
  • "A IDENTIDADE ÉTICA ENTRE O CORÃO, A TORÁ E O EVANGELHO: POR UMA EXEGESE EM SINTONIA COM OS DIREITOS HUMANOS"
  • Orientador : DEYVE REDYSON MELO DOS SANTOS
  • Data: 31/10/2013
  • Mostrar Resumo
  • O cenário de opressão e violências contra os direitos humanos que vigora nos ditos países islâmicos é fruto de uma interpretação tradicionalista-ortodoxa que baseada em determinada exegese do Corão prima por um Islã totalizante e totalitário. Tal identidade, aludida como a única genuína, subscreve-se com a decretação da Shari’a, no seu viés mais sectário, e pretende realizar-se no ideal do Estado Islâmico. No entanto, essa vertente não encontra unânime respaldo no mundo muçulmano, e pululam reivindicações em contrário, em prol da aproximação entre esta religião-cultura e os referidos paradigmas jus-humanitários. Nesse passo, temos que o Corão, a fonte primordial do Islã, ao lado da diretriz arbitrária e repressora, também enaltece os princípios da paz, da tolerância e da liberdade. Intrínseco e paralelamente a isso, esse mesmo texto legitima a Torá e o Evangelho como verdadeiras revelações divinas, indicando uma identidade ética entre o Islã e a tradição judaico-cristã. Portanto, com base no processo sócio-histórico de juridicização das regras e princípios culturais prévios que fundamentaram a concepção contemporânea dos direitos humanos – processo pelo qual discorremos - e a par dos primados éticos emanados pelos aludidos livros bíblicos, auferidos de uma breve digressão em seus textos, e, ainda, respaldados pelo arcabouço epistemológico da teoria da interculturalidade dos direitos humanos, com fulcro na “crítica interna”, tentamos respaldar uma reaproximação entre o Islã e os relatados paradigmas humanitários, fundamentados no próprio texto sagrado islâmico. Em vista disso, e para tanto, partimos da investigação do conflito de diretrizes axiológico-normativas emanadas das suras do próprio Corão, consubstanciadas na dicotomia pré e pós conflito de Medina, para  perscrutarmos e pormos  “a descoberto” os enunciados e preceitos que admoestam à paz, à tolerância e ao respeito às liberdades de crença, de pensamento e de expressão, além de outras, civis e políticas, em busca de salvaguardarmos a dignidade humana e os direitos dos cidadãos destes países, sem discriminações de gênero, de etnia, orientação sexual, ideologia política e religião.

  • TIAGO FELIPE DOS SANTOS CAMINO
  • "O DISCURSO DE UM GRUPO EVANGÉLICO ACERCA DAS RELIGIÕES AFRO-INDÍGENA-BRASILEIRAS"
  • Data: 30/09/2013
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa teve como objetivo principal analisar o discurso de religiosos e de religiosas de uma igreja evangélica pentecostal acerca das religiões afro-indígena-brasileiras. Outro objetivo da pesquisa foi verificar o contraste de discurso entre evangélicos e evangélicas, ou seja, perceber a diferença discursiva entre os sexos. Para realizar esses objetivos, foram feitas entrevistas e aplicados questionários, constando de perguntas sociodemográficas e de uma pergunta discursiva: O que você pensa sobre as “religiões afroindígena-brasileiras” (candomblé, umbanda, jurema, etc.). Realizadas e aplicados, as entrevistas e os questionários, os discursos (dos dois sexos) foram analisados e comparados seguindo a perspectiva da análise de discurso e de conteúdo. Os participantes tinham média de 46 anos de idade, a maioria cursou até o Ensino Médio, era parda e negra e casada. Os resultados mostraram que: as religiões afro-indígena-brasileiras são as mais rejeitadas, as mulheres demonizam ou apresentam mais diferenças religiosas do que os homens e os erros conceituais mostram que os participantes temem o que não conhecem.
  • ANA CAROLINA DINIZ ALVES
  • CRENÇAS OCIDENTAIS E ORIENTAIS, SENTIDO DE VIDA E VISÕES DE MORTE: UM ESTUDO CORRELACIONAL
  • Data: 05/09/2013
  • Mostrar Resumo
  • A morte faz parte do ciclo vital do ser humano sendo interpretada por meio da cultura, dos valores e das crenças religiosas. Contudo, o que há de universal no ser humano seria a busca de sentido da morte, tendo a religiosidade um papel preponderante nesse processo. Tendo em vista as considerações supracitadas, foram realizados dois estudos buscando compreender a relação entre crenças religiosas, sentido de vida e as atitudes perante a morte. O primeiro estudo teve por objetivo validar um instrumento de crenças religiosas. Para tanto, contou-se com uma amostra de 126 participantes, os entrevistados eram 5% do Encontro da Consciência Cristã, 61,1% do Encontro da Nova Consciência e 33,9% foram estudantes de Ciência das Religiões na UFPB e 51,6% do sexo feminino. Para a coleta de dados foi utilizado a Escala de Crenças Religiosas, proposta para este estudo, e um questionário sócio-demográfico. O resultado sugeriu a sua validade fatorial distinguindo dois fatores denominados de Crença Ocidental e Crença Oriental. A precisão das escalas foi satisfatória (α > 0,70) indicando a pertinência dessa medida como um índice para a aferição das crenças religiosas. Já o segundo estudo teve como objetivo averiguar as relações entre as crenças e a percepção de sentindo na vida, identificar as associações entre as crenças e as atitudes perante a morte e, por fim, verificar as relações entre percepção de sentido e atitudes perante a morte. A amostra foi composta por 121 participantes, sendo 57% do sexo feminino. Os entrevistados eram 5% do Encontro da Consciência Cristã, 61,1% do Encontro da Nova Consciência e 33,9% foram estudantes de Ciência das Religiões na UFPB. Para a coleta de dados foram utilizados três escalas: Escala de crenças religiosas, Questionário de Sentido de Vida e o Perfil de Atitudes Perante a Morte, sendo acrescido um instrumento sócio-demográfico. Os resultados sugeriram que a realização de sentido se associou diretamente com a crença ocidental, enquanto que a busca de sentido se correlaciono positivamente com a crença oriental. A concepção da finitude na crença ocidental é compreendida através da aceitação religiosa e escape, na crença oriental esse resultado foi inverso. E quanto maior é a realização de sentido a percepção de morte é aceita em uma visão religiosa e menos compreendida como evitação e medo e quanto maior for a busca de sentido maior será a percepção de morte como medo. Os resultados foram discutidos à luz da teoria de Viktor Frankl bem como a partir dos fundamentos das concepções acerca das ciências das religiões.

  • ALINE TELLES STORNI
  • HATHA-YOGA: CORPO E ESPIRITUALIDADE
  • Data: 29/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • O ponto de partida do nosso objeto de pesquisa é o estudo histórico da visão de corpo, corporeidade e espiritualidade através da tradição do Yoga – pesquisa documental – correlacionado com as mudanças de percepções corporais expressas pelos alunos de uma turma de Yoga no município de João Pessoa, entre os anos de 2012 e 2013. Objetivo: Analisar a relação entre a teoria e prática do Yoga com as mudanças de percepções espirituais e corporais – o despertar da espiritualidade, expressas pelos alunos de uma turma de Yoga, no âmbito de um projeto de extensão universitária (PROBEX). Métodos: O procedimento metodológico desta pesquisa inclui uma abordagem qualitativa denominada pesquisa descritiva e exploratória, com elaboração de instrumentos de pesquisa adequados à realidade em estudo orientado para o contexto social dos sujeitos. Podemos considerar que a grande relevância desta pesquisa de mestrado está em unir uma pesquisa de caráter bibliográfico à pesquisa de campo, através do método de delineamento de pesquisa quase-experimental, no âmbito de uma extensão universitária. Nesse sentido, podemos caracterizar nosso trabalho também como uma pesquisa-ação. Análise e Resultado: Dentro da amostra total de questionários aplicados, foram selecionados 18 questionários de alunos com frequência mínima – 70% até o fim do curso. Os alunos selecionados responderam ao questionário em dois momentos do curso de Yoga: no início as aulas em Outubro de 2012 e no fim em Dezembro de 2012, com um intervalo apenas quase três meses – 26 aulas. Após a realização de um teste t para medidas repetidas não foi verificado nenhuma diferença significativa nas médias do pré e pós-teste em função dos fatores da escala (p>0,05). Esse resultado sugere que não houve regressão, nem evolução no Bem Estar Espiritual (BEE) em nenhum dos fatores dos praticantes de Hatha-Yoga durante o período da extensão. Conclusões: Podemos verificar dessa forma, que os depoimentos componentes da pesquisa etnográfica corroboram para um dos objetivos iniciais da pesquisa, que seria justamente analisar a relação entre a teoria e prática do Yoga com as mudanças de percepções espirituais e corporais – o despertar da espiritualidade expressas pelos alunos de uma turma de Yoga, no âmbito de um projeto de extensão universitária (PROBEX). No entanto, consideramos que o grande mérito de nossa pesquisa não está exatamente nos resultados estatísticos obtidos com a aplicação do questionário de BEE, mas sim na própria utilização deste questionário de forma pioneira – sem publicações anteriores, em uma pesquisa de caráter acadêmico sobre Yoga no Brasil. Diante dessas conclusões, podemos associar o sentido de corpo-corporeidade do ser humano aos signos das posturas físicas do Yoga, através da captação corporal e cognitiva da prática, ideias e conceitos refletidos na realidade concreta, como a postura diante do mundo, das pessoas, vivências pessoais e espirituais, combinando com os fatores: Pessoal, comunitário, ambiental e transcendental da análise do BEE.

  • SUENIA DE SOUSA AMORIM
  • “MITO, MAGIA E RELIGIÃO NA VOLSUNGA SAGA UM OLHAR SOBRE A TRAJETÓRIA MÍTICA DO HEROI SIGURD ”
  • Data: 31/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Os épicos são obras primas universais, expressões inexoráveis da alma dos povos. Neste sentido elegemos a Völsunga Saga como plataforma para apreensão de aspectos essenciais do fenômeno religioso nórdico pré-cristão, uma vez que esta apresenta elementos tais como: magia, crença na inexorabilidade do destino, constância de sonhos premonitórios, além da intervenção constante da figura mítica de Óðinn em sua composição. Conforme inerente às construções mitológicas, identificamos aqui a figura do herói enquanto componente fundamental dessa tradição oral escandinava.
  • ANA CRISTINA CORREIA OURO
  • CONSUMO DE ÁLCOOL, ATITUDE RELIGIOSA, SENTIDO DE VIDA E VALORES HUMANOS
  • Data: 31/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • O consumo de álcool faz parte da nossa sociedade desde os tempos mais remotos, e se faz presente até mesmo no contexto religioso. Entretanto, ao longo do tempo o álcool foi perdendo a sua função social e transcendente, e hoje enfrentamos inúmeros problemas advindos do consumo abusivo de álcool, sendo necessário que haja um maior investimento em campanhas preventivas visando educar a população sobre os prejuízos do uso abusivo dessa substância. Destarte, o objetivo do presente estudo foi o de investigar o padrão de consumo do álcool entre universitários, especificamente entre estudantes do curso de Medicina. Além do padrão de consumo de álcool entre universitários, avaliamos o perfil desses universitários no que diz respeito à religiosidade, aos valores humanos e percepção de sentido na vida. Método: Participaram do estudo, 202 estudantes do curso de Medicina (entre o 1º ao 12º período do curso) de uma Instituição de Ensino Superior pública e outra privada na cidade de Montes Claros/MG, com idade média de 21,54 (DP = 2,76), idade mínima de 16 e máxima de 33 anos, de ambos os sexos, sendo 53% do sexo masculino. Quanto à denominação religiosa, 70,3% se instituíram católicos, 10,9% evangélicos, 7,9% espíritas, 10,9% se enquadraram em outras categorias. Os participantes responderam os seguintes instrumentos: Questionário de Sentido de Vida (QSV); Escala de Atitude Religiosa/Espiritualidade (A.R.); Questionário dos Valores Básicos (QVB); Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT) e um formulário com dados sociodemográficos. Os dados foram tabulados no Programa de Análises Estatísticas - SPSS (Statistical Package for the Social Sciences), versão 17.0 e utilizado o Programa Amos (versão 18), para a elaboração dos modelos explicativos. Resultados: Foi verificado que houve correlação negativa do AUDIT (escore total) com as variáveis da Escala de Atitude Religiosa, a saber: Conhecimento Religioso (r = -0,18; p<0,01), Comportamento Religioso (r = -0,28; p<0,001), Sentimento Religioso (r = -0,17; p<0,05) e Corporeidade Religiosa (r = -0,20;p<0,01). No que se refere à correlação entre o AUDIT (escore total) e Questionário de Sentido de Vida, constatou-se a uma correlação negativa com a variável Realização (r = -0,24; p<0,01). Quanto à correlação do AUDIT (escore total) e o Questionário de Valores Básicos, verificou-se uma correlação negativa com as variáveis Suprapessoal (r = -0,15; p<0,05) e Normativa (r = -0,16; p<0,05), e houve uma correlação positiva com a variável Experimentação (r = 0,35; p<0,001) e a variável Realização (r = 0,23; p<0,001). Através dos resultados obtidos da análise de regressão linear com o uso do método Stepwise, é possível inferir que quanto maior a significância positiva em relação à Experimentação, maior poderá ser o consumo de álcool. Quanto à subfunção Suprapessoal, observou-se uma significância negativa que indica uma menor probabilidade para o consumo de álcool. No que tange o Comportamento Religioso verificou-se que houve uma significância negativa, indicando que a pessoa que apresenta maior comportamento religioso apresenta menor consumo de álcool. Considerações Finais: Partindo das discussões apresentadas, espera-se que esse estudo possa auxiliar tanto profissionais quanto pesquisadores na compreensão de que a religiosidade/espiritualidade pode se apresentar como um aspecto relevante para a redução do consumo de álcool.
  • ANA CRISTINA CORREIA OURO
  • CONSUMO DE ÁLCOOL, ATITUDE RELIGIOSA, SENTIDO DE VIDA E VALORES HUMANOS
  • Data: 31/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • O consumo de álcool faz parte da nossa sociedade desde os tempos mais remotos, e se faz presente até mesmo no contexto religioso. Entretanto, ao longo do tempo o álcool foi perdendo a sua função social e transcendente, e hoje enfrentamos inúmeros problemas advindos do consumo abusivo de álcool, sendo necessário que haja um maior investimento em campanhas preventivas visando educar a população sobre os prejuízos do uso abusivo dessa substância. Destarte, o objetivo do presente estudo foi o de investigar o padrão de consumo do álcool entre universitários, especificamente entre estudantes do curso de Medicina. Além do padrão de consumo de álcool entre universitários, avaliamos o perfil desses universitários no que diz respeito à religiosidade, aos valores humanos e percepção de sentido na vida. Método: Participaram do estudo, 202 estudantes do curso de Medicina (entre o 1º ao 12º período do curso) de uma Instituição de Ensino Superior pública e outra privada na cidade de Montes Claros/MG, com idade média de 21,54 (DP = 2,76), idade mínima de 16 e máxima de 33 anos, de ambos os sexos, sendo 53% do sexo masculino. Quanto à denominação religiosa, 70,3% se instituíram católicos, 10,9% evangélicos, 7,9% espíritas, 10,9% se enquadraram em outras categorias. Os participantes responderam os seguintes instrumentos: Questionário de Sentido de Vida (QSV); Escala de Atitude Religiosa/Espiritualidade (A.R.); Questionário dos Valores Básicos (QVB); Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT) e um formulário com dados sociodemográficos. Os dados foram tabulados no Programa de Análises Estatísticas - SPSS (Statistical Package for the Social Sciences), versão 17.0 e utilizado o Programa Amos (versão 18), para a elaboração dos modelos explicativos. Resultados: Foi verificado que houve correlação negativa do AUDIT (escore total) com as variáveis da Escala de Atitude Religiosa, a saber: Conhecimento Religioso (r = -0,18; p<0,01), Comportamento Religioso (r = -0,28; p<0,001), Sentimento Religioso (r = -0,17; p<0,05) e Corporeidade Religiosa (r = -0,20;p<0,01). No que se refere à correlação entre o AUDIT (escore total) e Questionário de Sentido de Vida, constatou-se a uma correlação negativa com a variável Realização (r = -0,24; p<0,01). Quanto à correlação do AUDIT (escore total) e o Questionário de Valores Básicos, verificou-se uma correlação negativa com as variáveis Suprapessoal (r = -0,15; p<0,05) e Normativa (r = -0,16; p<0,05), e houve uma correlação positiva com a variável Experimentação (r = 0,35; p<0,001) e a variável Realização (r = 0,23; p<0,001). Através dos resultados obtidos da análise de regressão linear com o uso do método Stepwise, é possível inferir que quanto maior a significância positiva em relação à Experimentação, maior poderá ser o consumo de álcool. Quanto à subfunção Suprapessoal, observou-se uma significância negativa que indica uma menor probabilidade para o consumo de álcool. No que tange o Comportamento Religioso verificou-se que houve uma significância negativa, indicando que a pessoa que apresenta maior comportamento religioso apresenta menor consumo de álcool. Considerações Finais: Partindo das discussões apresentadas, espera-se que esse estudo possa auxiliar tanto profissionais quanto pesquisadores na compreensão de que a religiosidade/espiritualidade pode se apresentar como um aspecto relevante para a redução do consumo de álcool.
  • TIAGO DEIVIDY BENTO SERAFIM
  • “CONGRUÊNCIA DOS VALORES HUMANOS E SUAS REPERCUSSÕES PARA O SENTIDO DE VIDA EM PESSOAS RELIGIOSAS”
  • Data: 31/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo identificar as correlações entre a religiosidade, sentido de vida e valores em pessoas religiosas. Esta pesquisa também verificou o índice de congruência entre os valores pessoais e os valores percebidos da instituição religiosa e qual a influencia que a congruência entre os valores exercem sobre o sentido de vida em pessoas religiosas. Para realizar esta pesquisa utilizou como aporte teórico a Logoterapia de Viktor Frankl, a Teoria Funcionalista dos Valores Humanos e a religiosidade, por meio da Escala de Atitude Religiosa, de Aquino. Esta pesquisa foi dividida em dois estudos. Participaram do primeiro estudo 196 pessoas de ambos os sexos, sendo 54 do sexo masculino (24,6%) e 142 do sexo feminino (72,4%). A idade média foi de 32 anos, sendo o participante mais jovem 18 anos e o mais velho com 73. A pesquisa teve como critério de inclusão os participantes da pesquisa pertencerem a alguma religião. A maioria dos sujeitos entrevistados era de religião evangélica, correspondendo a 61,7% dos entrevistados.. Utilizou-se a Escala de Atitude Religiosa, o Questionário dos Valores Básicos e o Purpose in Life test como instrumentos de coleta de dados desta pesquisa. Quatro dimensões foram extraídas a partir da EAR-20: Conhecimento Religioso, corporeidade religiosa, sentimento religioso e comportamento religioso. Identificou-se correlações positivas entre as dimensões conhecimento religioso, sentimento religioso e comportamento religioso e sentido de vida, assim como correlações positivas entre a subfunção interacional e as dimensões sentimento religioso e corporeidade religiosa. Concluiu-se que uma maior orientação religiosa é uma forma de encontro de sentido da vida. Participaram do segundo estudo 209 pessoas, de ambos os sexos, sendo 144 (67%) do sexo feminino e 70 (32,6%) do sexo masculino. A idade média entre os participantes foi de 29 anos, tendo 18 anos o participante mais jovem e 65 anos o mais velho. A maioria (n=130) declararam pertencer a religião Católica, sendo 66 dos participantes pertencentes à religião Evangélica, 16 Espíritas e 2 pessoas relataram pertencer a outras religiões. A congruência dos valores pessoais e da religião referentes às subfunções normativa e suprapessoal influencia positivamente no sentimento de realização de sentido em pessoas religiosas. As pessoas religiosas também tem um maior sentimento de realização de sentido ao darem mais importância aos valores pessoais condizentes com a subfunção interacionais que aqueles que percebem os mesmos valores como mais importantes para a suas religião.
  • VALMIR NASCIMENTO DE MOURA
  • PROTO-EVANGELHO DE TIAGO. Um estudo sobre crenças "alternativas" nos primeiros séculos da era cristã
  • Data: 31/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • PROTO-EVANGELHO DE TIAGO. Um estudo sobre crenças "alternativas" nos primeiros séculos da era cristã

  • FLAVIA BIANCHINI
  • O ESTUDO DA RELIGIÃO DA GRANDE DEUSA NAS ESCRITURAS INDIANAS E O CANTO I DO DEVĪ GĪTĀ
  • Data: 31/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como objeto de estudo a religião da Grande Deusa nas escrituras indianas e, especialmente, no Canto I do Devī Gītā. Tal religião, que faz parte do Hinduísmo, se  manifesta  por  meio  do  movimento  devocional denominado Śāktismo, cujas  raízes  se encontram na antiga tradição do Veda, mas que só se constituiu como um movimento independente, embasado em concepções próprias, no período medieval indiano. Este estudo apresenta um vasto panorama do desenvolvimento do Śāktismo, desde o período vêdico até o período medieval tântrico indiano, apresentando informações sobre as divindades femininas e sobre outros temas fundamentais para a compreensão da religião da Grande Deusa. A dissertação culmina com a tradução e comentário do Canto I do Devī Gītā, obra que pertence ao Devī Bhāgavata Purā  a. Esta escritura é reconhecida como uma fonte importante no reconhecimento do Śāktismo enquanto culto independente e como a obra mais antiga conhecida na qual a Deusa indiana é apresentada como divindade suprema, como Realidade Última e fonte de toda a criação.

  • KLARA MARIA SCHENKEL
  • : “O BUDDHA E O EXTREMO ORIENTAL DAS AMÉRICAS: UM ESTUDO ETNOGRÁFICO DAS PRÁTICAS BUDISTAS NO ESTADO DA PARAÍBA”
  • Data: 30/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é uma proposta de investigação da inserção recente do budismo (crença eminentemente oriental) no nordeste brasileiro, especificamente no estado da Paraíba (região de tradição cristã predominante). Num primeiro momento, abordamos quais são os meios que viabilizam esta inserção, bem como quais são os atores envolvidos nesse processo de difusão de uma religião “exótica” no contexto histórico e cultural paraibano. Num segundo momento, o foco dessa investigação é o processo de tradução (ou “ressignificação”) do ideário budista efetuado pelo sistema de crenças original de seus praticantes paraibanos. Se os discursos são essencialmente heterogêneos e polifônicos, também a doutrina budista, ao expandir-se pelo mundo, inevitavelmente sofreu intervenções, acréscimos e revisões de matrizes discursivas “outras”. O objetivo último do trabalho é compreendermos, além dos meios, o processo através do qual, a partir de determinadas condições históricas, formações discursivas diversas operam na produção de um “novo” discurso religioso em nossa região.

  • MALENI MEDEIROS LUSTOSA
  • “RELIGIÃO E HOMOAFETIVIDADE: uma análise de gênero a partir de discursos católicos heteronormativos em tensão com a dignidade da pessoa humana”
  • Data: 29/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa se propos a analisar a influencia atual do discurso historico da Igreja Catolica a partir da repercussao na sociedade da decisao do Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da constitucionalidade da uniao estavel entre pessoas do mesmo sexo, refletida nas redes sociais e midias digitais em geral. Os discursos sao analisados tendo em vista o contexto das masculinidades “dominantes” e da interdicao social resultante de estereotipadas categorias de genero de que e historicamente marcada a sociedade brasileira. Os principais autores que embasam o trabalho sao: Peter Berger, Pierre Bourdieu, Michel Foucault, Maria Berenice Dias, Fabio Konder Comparato. A pesquisa e classificada como de tipo explicativo por se propor a explicitar razoes ou motivos do preconceito contra a homoafetividade, um fenomeno social relevante. Tem como metodo o indutivo e a abordagem do problema e qualitativa ja que nao pretende numera-lo ou quantifica-lo. A tecnica utilizada na analise foi a pesquisa bibliografica, incluindo-se documentos virtuais no ambiente da internet, onde foram consultadas teses, dissertacoes, artigos e livros em bancos de dados abrigados nos sites de universidades. A tematica revelou sua relevancia diante da observacao da nao existencia de trabalhos que direcionassem a tematica da homoafetividade em conexao com a religiosidade a partir da retromencionada decisao do STF e em analise de discursos da sociedade nas redes sociais. Conclui-se a partir a analise dos discursos – de pessoas da sociedade nas redes sociais – contradicoes que denotam a ingerencia do pensamento religioso em questoes de direitos e liberdades individuais. Foi aferido ainda que ha uma incompatibilidade do conceito de dignidade da pessoa humana de homoafetivos no ambito juridico e no campo religioso e que ha macula ao conceito de Estado laico, democratico e pluralista por uma ordem social heteronormativa.
  • MALENI MEDEIROS LUSTOSA
  • “RELIGIÃO E HOMOAFETIVIDADE: uma análise de gênero a partir de discursos católicos heteronormativos em tensão com a dignidade da pessoa humana”
  • Data: 29/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa se propôs a analisar a influência atual do discurso histórico da Igreja Católica a partir da repercussão na sociedade da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da constitucionalidade da união estável entre pessoas do mesmo sexo, refletida nas redes sociais e mídias digitais em geral. Os discursos são analisados tendo em vista o contexto das masculinidades “dominantes” e da interdição social resultante de estereotipadas categorias de gênero de que é historicamente marcada a sociedade brasileira. Os principais autores que embasam o trabalho são: Peter Berger, Pierre Bourdieu, Michel Foucault, Maria Berenice Dias, Fábio Konder Comparato. A pesquisa é classificada como de tipo explicativo por se propor a explicitar razões ou motivos do preconceito contra a homoafetividade, um fenômeno social relevante. Tem como método o indutivo e a abordagem do problema é qualitativa já que não pretende numerá-lo ou quantificá-lo. A técnica utilizada na análise foi a pesquisa bibliográfica, incluindo-se documentos virtuais no ambiente da internet, onde foram consultadas teses, dissertações, artigos e livros em bancos de dados abrigados nos sites de universidades. A temática revelou sua relevância diante da observação da não existência de trabalhos que direcionassem a temática da homoafetividade em conexão com a religiosidade a partir da retromencionada decisão do STF e em análise de discursos da sociedade nas redes sociais. Conclui-se a partir a análise dos discursos – de pessoas da sociedade nas redes sociais – contradições que denotam a ingerência do pensamento religioso em questões de direitos e liberdades individuais. Foi aferido ainda que há uma incompatibilidade do conceito de dignidade da pessoa humana de homoafetivos no âmbito jurídico e no campo religioso e que há mácula ao conceito de Estado laico, democrático e pluralista por uma ordem social heteronormativa.

  • MALENI MEDEIROS LUSTOSA
  • “RELIGIÃO E HOMOAFETIVIDADE: uma análise de gênero a partir de discursos católicos heteronormativos em tensão com a dignidade da pessoa humana”
  • Data: 29/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa se propôs a analisar a influência atual do discurso histórico da Igreja Católica a partir da repercussão na sociedade da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da constitucionalidade da união estável entre pessoas do mesmo sexo, refletida nas redes sociais e mídias digitais em geral. Os discursos são analisados tendo em vista o contexto das masculinidades “dominantes” e da interdição social resultante de estereotipadas categorias de gênero de que é historicamente marcada a sociedade brasileira. Os principais autores que embasam o trabalho são: Peter Berger, Pierre Bourdieu, Michel Foucault, Maria Berenice Dias, Fábio Konder Comparato. A pesquisa é classificada como de tipo explicativo por se propor a explicitar razões ou motivos do preconceito contra a homoafetividade, um fenômeno social relevante. Tem como método o indutivo e a abordagem do problema é qualitativa já que não pretende numerá-lo ou quantificá-lo. A técnica utilizada na análise foi a pesquisa bibliográfica, incluindo-se documentos virtuais no ambiente da internet, onde foram consultadas teses, dissertações, artigos e livros em bancos de dados abrigados nos sites de universidades. A temática revelou sua relevância diante da observação da não existência de trabalhos que direcionassem a temática da homoafetividade em conexão com a religiosidade a partir da retromencionada decisão do STF e em análise de discursos da sociedade nas redes sociais. Conclui-se a partir a análise dos discursos – de pessoas da sociedade nas redes sociais – contradições que denotam a ingerência do pensamento religioso em questões de direitos e liberdades individuais. Foi aferido ainda que há uma incompatibilidade do conceito de dignidade da pessoa humana de homoafetivos no âmbito jurídico e no campo religioso e que há mácula ao conceito de Estado laico, democrático e pluralista por uma ordem social heteronormativa.

  • ALANA SIMOES BEZERRA
  • “LAPINHA: A DANÇA COMO LINGUAGEM CORPORAL NO CONTEXTO RELIGIOSO”
  • Data: 29/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação sumariza uma pesquisa sobre a Lapinha encenada durante o período natalino e por meio da linguagem corporal nesse folguedo se desvenda um corpo com gestualidade repleto de significados. Este estudo tem como objetivo analisar a dança da Lapinha enquanto linguagem corporal no contexto religioso. É uma pesquisa qualitativa descritiva, os sujeitos investigados são as brincantes e os coordenadores das Lapinhas Jesus de Nazaré e Menino Deus. Os instrumentos utilizados para coleta dos dados foram entrevistas, câmera fotográfica e filmadora e para as observações usou um diário de campo (etnografia). Para análise dos dados utilizamos a Análise Estrutural da Narrativa de Roland Barthes (2001) e para tratamento dos dados os conceitos da fenomenologia de Merleu-Ponty (2006). Para tanto, a investigação promoveu um recorte da história da Lapinha revelando uma cultura tipicamente nordestina. Bem como, nos possibilitou reflexões sobre a corporeidade na dança, de como as vivências e experiências corporais possibilita o desenvolvimento da sensibilidade, expressividade e da capacidade de diálogo do corpo com o mundo. Por fim, analisamos a linguagem corporal e chegamos ao resultado que a dança da Lapinha por meio dos movimentos corporais, das expressões e dos gestos compõem a coreografia e é por meio dos corpos que dançam que estão os significados e sentidos da manifestação desse folguedo. Os resultados e discussões fomentados evidenciam a importância de se analisar uma cultura que é tão rica de significados, bem como a sua linguagem corporal no contexto religioso, levando em consideração que o corpo não é um objeto, mas sim, um corpo que transmite mensagens que podem ser compreendidas por meio de sua gestualidade e que tem influências histórico-culturais.

  • ALEXANDRE VENANCIO DA SILVA
  • VIVEKA-CŪḌĀMAṆI: A DISSOLUÇÃO DAS ILUSÕES SOBREPOSTA À VERDADE ABSOLUTA (BRAHMAN) SEGUNDO ŚAṄKARA
  • Data: 29/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação transita por algumas das nuances mais significativas da perspectiva não dualista da filosofia da Índia. Neste sentido, debruçamo-nos sobre um nobre jovem pensador indiano chamado Śaṅkarachārya (788-820 d.C.), ao qual se atribui uma interpretação singular no universo dos sistemas filosóficos da Índia, sendo também, de acordo com a tradição, um dos principais reformadores da doutrina monista: Advaita Vedānta (uma escola de cunho interpretativo não dualista). Para tanto, selecionamos um texto, atribuído a esse pensador, chamado “Viveka-Cūḍāmaṇi”, no qual identificamos, através de máximas (aforismos), etapas de qualificações propondo a liberação final (Mokṣa). Antes de tudo, porém, é preciso compreender a especificidade do termo “qualificar”, usualmente confundido como um processo evolutivo e singular, particularizando o objetivo da ação. A qualificação do sujeito, que o pensador Śaṅkara descreve dentro do Viveka (lit. discernir), é a capacidade de discernimento, segundo ele, inerente a todos. Na perspectiva monista do filósofo, o sujeito, o processo e o objeto da liberação não pode ser outro a não ser a própria Realidade Absoluta (Brahman). Por conseguinte, relacionar os valores dos ensinamentos ao mundo Real sem a qualificação do ser (visão do Si mesmo, que é Brahman) é impossível. Com efeito, este texto dissertativo representa, pois, a tentativa de identificação, compreensão e análise de excertos dos aforismos do Viveka-Cūḍāmaṇi, cujos conteúdos são considerados condição sine qua non para o encontro do Eu (Ātman).
  • VALDELENE NUNES DE ANDRADE
  • “RELIGIOSIDADE EM INDIVÍDUOS HIPERTENSOS DE UMA UNIDADE DO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA DE PEDRAS DE FOGO-PB”
  • Data: 26/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo analisar a influência da religiosidade sobre a pressão arterial em 139 pacientes hipertensos com idades entre 25 e 75 anos, em uma unidade do Programa Saúde da Família, no município de Pedras de Fogo, Paraíba, no período de dezembro de 2011 a dezembro de 2012. A amostra foi composta por dois grupos: o Grupo de Estudo com 73 pessoas que aderiram ao protocolo da pesquisa, intensificando a atividade religiosa; e o Grupo Controle, com 66 pacientes que não tinham religião ou não aderiram à intensificação de suas atividades religiosas. Todos assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e mantiveram a rotina clínica de acompanhamento. Foram aplicados: um questionário clínico sócio-demográfico com dados pessoais e clínicos e a Escala de Atitude Religiosa (Aquino, 2005) no início e ao fim do período de nove meses. A análise dos dados foi realizada no programa Statistical Package for the Social Sciences, versão 18. Embora não tenha havido reduções significativas da pressão arterial nos sujeitos da pesquisa, foi encontrada no Grupo de Estudo uma diminuição do uso de antidepressivos e de indutores do sono. Ao correlacionar algumas queixas que reduziram percentualmente no Grupo de Estudo com as práticas religiosas que haviam sido intensificadas, foi verificado que: a oração foi inversamente proporcional à dor no peito (r = -0,259; p < 0,01), ao medo da morte (r = -0,189; p < 0,05) e às mãos frias (r = -0,195; p < 0,05). Os maus pressentimentos (r = -0,235; p < 0,01) ocorriam menos nos que comungavam e a reza do terço pode ter contribuído para reduzir as tonturas (r = -0,217; p < 0,05). Foi verificada correlação direta entre o perdão e o humor referido entre os mais religiosos da amostra (r = 0,233; p < 0,05) na primeira etapa do estudo. A avaliação dos relatos aponta a religiosidade mútua como fator que melhora a relação médico-paciente. Concluímos que a religiosidade traz benefícios à saúde geral das pessoas, fortalecendo a confiança do paciente para com o médico, podendo ser usada como ferramenta terapêutica complementar inclusive no campo da saúde mental.

  • KAREN GUEDES OLIVEIRA
  • O SENTIDO DA VIDA, A RELIGIOSIDADE E OS VALORES NA CULTURA SURDA
  • Data: 26/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho partiu da concepção de que as pessoas surdas se constituem em uma genuína cultura, posto que compartilham signos como a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Tendo em vista a escassez de estudos sobre essa cultura na perspectiva psicométrica, o objetivo dessa dissertação foi inicialmente adaptar e validar o Questionário Sentido de Vida, a Escala de Atitudes Religiosas e o Questionário dos Valores Básicos para pessoas Surdas. Para tanto, se fez necessário uma adaptação linguística desses mesmos instrumentos. Em um segundo momento, objetivou averiguar as possíveis associações entre os fatores desses instrumentos. Contou-se com 200 Surdos de 9 estados do Brasil: Paraíba (69%), Rio Grande do Norte (5,5%), Pernambuco (3,5%), Ceará (4%), Rio Grande do Sul (4,5%), Paraná (4,5%), Minas Gerais (2%), São Paulo (5%) e Mato Grosso (2%). A amostra apresentou idade média de 28,6 (dp= 7,16), com amplitude de 18 a 56 anos, a maioria do sexo masculino (58%). A coleta de dados ocorreu tanto de forma online quanto presencial. Os resultados sugeriram que os instrumentos administrados são pertinentes para o contexto da cultura surda e que as variáveis “religiosidade”, “sentido de vida” e “valores humanos” se associaram de forma direta e significativa. Os resultados foram discutidos à luz da análise existencial de Viktor Frankl e da Teoria Funcionalista dos Valores Humanos.
  • JAILSON DA SILVA
  • "A FINALIDADE DO RITO NO ESPAÇO ESCOLAR: Uma abordagem simbólica do primeiro dia de aula"
  • Data: 25/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO
    A compreensão que se tem da importância tanto do rito como da escola para a
    humanidade, algo tão singular, despertou esse trabalho investigativo. Como forma
    de contribuir, pensando-se nestas considerações em que os ritos acompanham o
    homem em todas as etapas da vida e nos espaços escolares que são espaços de
    aprendizagem, procurou-se estruturar essa pesquisa reportando-se à finalidade do
    rito no espaço escolar, trazendo uma abordagem simbólica do primeiro dia de aula.
    Neste sentido, o objetivo dessa dissertação consistiu em analisar o valor simbólico
    do rito de iniciação, presente no contexto da escola Luiz Vaz de Camões, no
    município de João Pessoa, na Paraíba. Neste caso, a pesquisa foi baseada nas
    observações do primeiro dia de aula dos alunos que mudam do fundamental I para o
    fundamental II. Buscou-se, primeiramente, destacar a importância da escola e o
    aprendizado adquirido nesse espaço; em seguida, ressaltou-se a importância do rito
    para o ser humano e, consequentemente, para a sociedade; e por fim, associou-se a
    escola e o rito, atribuindo o valor simbólico que tem o rito de iniciação para os alunos
    no primeiro dia de aula. Como instrumento metodológico, foi feita uma pesquisa
    bibliográfica, por isso, esse trabalho buscou guiar-se pelo pensamento de alguns
    autores que trabalham essas temáticas de rito e escola, tais como, Amando Luiz
    Cervo e Pedro Alcino Bervian, que mostram a importância da pesquisa bibliográfica;
    Aldo Natale Terrin e Maria Ângela Vilhena, falando da importância do rito; Carlos
    Rodrigues Bradão e Nelson Piletti, tratando sobre a educação e a escola; Claude
    Lévi Strauss, Bronislaw Malinowski, junto com Franz Boas, compartilhando sobre
    cultura; José Maria Mardones, Mircea Eliade e Ernest Cssirer, falando sobre o
    simbolos e simbólicos, entre outros que embasaram esta dissertação tornando-se
    seus referenciais teóricos.    
     
    Palavras-chave: Rito. Escola. Simbólico. Primeiro dia de aula. 
    RESUMO
    A compreensão que se tem da importância tanto do rito como da escola para ahumanidade, algo tão singular, despertou esse trabalho investigativo. Como formade contribuir, pensando-se nestas considerações em que os ritos acompanham ohomem em todas as etapas da vida e nos espaços escolares que são espaços deaprendizagem, procurou-se estruturar essa pesquisa reportando-se à finalidade dorito no espaço escolar, trazendo uma abordagem simbólica do primeiro dia de aula.Neste sentido, o objetivo dessa dissertação consistiu em analisar o valor simbólicodo rito de iniciação, presente no contexto da escola Luiz Vaz de Camões, nomunicípio de João Pessoa, na Paraíba. Neste caso, a pesquisa foi baseada nasobservações do primeiro dia de aula dos alunos que mudam do fundamental I para ofundamental II. Buscou-se, primeiramente, destacar a importância da escola e oaprendizado adquirido nesse espaço; em seguida, ressaltou-se a importância do ritopara o ser humano e, consequentemente, para a sociedade; e por fim, associou-se aescola e o rito, atribuindo o valor simbólico que tem o rito de iniciação para os alunosno primeiro dia de aula. Como instrumento metodológico, foi feita uma pesquisabibliográfica, por isso, esse trabalho buscou guiar-se pelo pensamento de algunsautores que trabalham essas temáticas de rito e escola, tais como, Amando LuizCervo e Pedro Alcino Bervian, que mostram a importância da pesquisa bibliográfica;Aldo Natale Terrin e Maria Ângela Vilhena, falando da importância do rito; CarlosRodrigues Bradão e Nelson Piletti, tratando sobre a educação e a escola; ClaudeLévi Strauss, Bronislaw Malinowski, junto com Franz Boas, compartilhando sobrecultura; José Maria Mardones, Mircea Eliade e Ernest Cssirer, falando sobre osimbolos e simbólicos, entre outros que embasaram esta dissertação tornando-seseus referenciais teóricos.     

  • LUNA MAIA MAIA
  • "Com o poder de Deus nas mãos”: Concepções das parteiras acerca da vivência do parto numa perspectiva da espiritualidade"
  • Data: 24/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa, de abordagem qualitativa e caráter transdisciplinar, tem como
    objetivo principal compreender os discursos das parteiras acerca do parto numa
    perspectiva da espiritualidade. Foram entrevistadas sete parteiras que responderam
    a perguntas norteadoras compostas em um roteiro semi-estruturado. Tais narrativas
    foram analisadas na busca de sentidos e significados que favorecessem uma
    compreensão mais ampla acerca das suas práticas cuidativas e vivências sagradas
    relacionadas ao parto, ao estabelecer uma aproximação com o Cuidado Integral do
    Ser. Evidenciou-se, de uma maneira em geral, que há uma forte conexão entre o
    universo espiritual e o trabalho das parteiras entrevistadas. Em vista disso,
    acreditamos que este estudo tenha contribuído para fomentar reflexões sobre a
    dimensão sagrada do parto, salientando, desta forma, que a sua assistência deva
    ser orientada a partir de uma visão de Cuidado Integral.
    Esta pesquisa, de abordagem qualitativa e caráter transdisciplinar, tem comoobjetivo principal compreender os discursos das parteiras acerca do parto numaperspectiva da espiritualidade. Foram entrevistadas sete parteiras que responderama perguntas norteadoras compostas em um roteiro semi-estruturado. Tais narrativasforam analisadas na busca de sentidos e significados que favorecessem umacompreensão mais ampla acerca das suas práticas cuidativas e vivências sagradasrelacionadas ao parto, ao estabelecer uma aproximação com o Cuidado Integral doSer. Evidenciou-se, de uma maneira em geral, que há uma forte conexão entre ouniverso espiritual e o trabalho das parteiras entrevistadas. Em vista disso,acreditamos que este estudo tenha contribuído para fomentar reflexões sobre adimensão sagrada do parto, salientando, desta forma, que a sua assistência devaser orientada a partir de uma visão de Cuidado Integral.

  • JOUBERTH GANDHY MARANHAO PIORSKI AIRES
  • "O BRINQUEDO E A IMAGINAÇÃO DA TERRA: UM ESTUDO DAS BRINCADEIRAS DO CHÃO E SUAS INTERAÇÕES COM O ELEMENTO FOGO"
  • Data: 29/05/2013
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho investiga as matrizes simbólicas enunciadas nas práticas do brincar. O brinquedo construído pela criança propõe um ordenamento, uma tutoria energética inerente às camadas profundas do imaginário e dialoga com um amplo campo de experiências arcaicas do homem tradicional. Inscrevendo o brincar livre no território das grandes imagens, nas formulações numênicas da imaginação. Tendo como fundamentação a filosofia das imagens de Gaston Bachelard e a hermenêutica simbólica, abrimos esta proposição investigativa em torno da vida lúdica na infância. A partir da ideia bachelardiana dos quatro elementos, trabalharemos com o elemento terra na investigação das práticas da criança em comunidades tradicionais vinculadas ao mundo natural. Investigaremos em conjunto, as confluências e impressões imaginárias com o elemento fogo. Quando a imaginação do fogo ampara-se da terra para forjar nascimentos no centro da brincadeira. Aponta, assim, o nosso estudo, para o construto de uma terapêutica social germinada no brincar.

  • DEBORA MAIA LACERDA
  • [NÃO] TRÂNSITO RELIGIOSO” DE HOMENS: UMA ANÁLISE DA RELIGIOSIDADE DE PACIENTES MEDIANTE O DIAGNÓSTICO ONCOLÓGICO POSITIVO
  • Data: 27/05/2013
  • Mostrar Resumo
  •  

    [NÃO] TRÂNSITO RELIGIOSO” DE HOMENS: UMA ANÁLISE DA 
    RELIGIOSIDADE DE PACIENTES MEDIANTE O DIAGNÓSTICO ONCOLÓGICO
    POSITIVO

    O cenário religioso atual é uma consequência da modernidade e reflete no homem suas

    adaptações. Conforme bibliografias recentes as religiões vêm perdendo seu poder legitimante

    na sociedade, ou seja, vem deixando de ser um item determinante, passando a ser um fator a

    mais nas escolhas dos seres humanos diante do quadro sociocultural atual. Em meio às

    dificuldades diárias enfrentadas pelos sujeitos modernos, estão os problemas de saúde e em

    específico, problemas de caráter oncológico. O objetivo dessa pesquisa é o trânsito religioso

    de homens e a influência de sua religiosidade diante da confirmação ou indicativo de

    diagnóstico oncológico positivo. Foram aplicados 22 questionários a pacientes homens, que

    estavam em tratamento no hospital Napoleão Laureano. As questões eram divididas por perfil

    (pessoal, socioeconômico, patológico e religioso), e procuravam investigar se a esperança

    pela cura tinha algum investimento religioso. Após análise final foi constatada a existência do

    “não trânsito” religioso entre os homens paraibanos abordados e ficou evidente a

    predominância do catolicismo popular e sua tradição religiosa. Para embasamento da pesquisa

    foi feito um levantamento teórico sobre o conceito de religião e como esta se encontra sob o

    prisma da modernidade, sobre o catolicismo popular no Nordeste e sobre a relação entre

    espiritualidade e saúde. Para comparação de dados também foram levantadas pesquisas

    realizadas que evidenciavam o trânsito religioso e que apontavam o enfretamento de doenças

    crônicas por meio de recursos espirituais (fé pessoal, orações etc.).

  • MARGARIDA MARIA SILVA GOMES
  • " História Oral e Memórias do Cotidiano das Práticas Religiosas da Pessoa Idosa em Situação Asilar”
  • Data: 17/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • O número de idosos no fim do século XXI vem aumentando e hoje é uma realidade também constatada no Brasil e no estado da Paraíba, considerado o quinto estado da região Nordeste com maior população idosa. Aliado a essas mudanças acrescenta-se o surgimento de um número maior de idosos institucionalizados, devido aos novos padrões sociais, culturais e familiares. Os avanços tecnológicos trouxeram novos recursos, diagnósticos prévios no campo da medicina, cirurgia e farmacologia, propiciando intervenções terapêuticas e assistenciais mais efetivas, levando um número significativo de pessoas a chegarem à faixa etária cada vez mais elevada. Esse novo perfil populacional trouxe à tona a questão da institucionalização, onde alguns aspectos vêm contribuindo para o aumento significativo das instituições de longa permanência para idosos (ILPIs): a inserção da mulher no mercado de trabalho, a redução do número de filhos por família e os níveis de doenças crônicas degenerativas comuns nesse grupo etário. Nesse contexto a prática religiosa no cotidiano da instituição asilar serve como uma âncora no sentido de melhor enfrentar os desafios, sejam pessoais ou de convivência grupal, pois a religião, a religiosidade e a espiritualidade auxiliam no enfrentamento da velhice com segurança, esperança e fé de dias melhores. A pesquisa teve como objetivos analisar a história e memória oral do cotidiano das práticas religiosas da pessoa idosa em situação asilar, construir um referencial teórico acerca da temática em questão e traçar o perfil sociodemográfico de oito idosas usuárias de uma das seis ILPIs do município de João Pessoa e da referida instituição. Trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva, bibliográfica e documental, com abordagens qualitativa e quantitativa, tendo como enfoque uma instituição localizada no bairro Jardim Cidade Universitária. Os instrumentos para coleta de dados foram: entrevista semiestruturada e observações in loco, sendo utilizados um diário de anotações e prontuários das idosas que participaram da pesquisa. Uma característica marcante na ILPI pesquisada é a clientela, composta de 34 mulheres, todas com a saúde comprometida, na faixa etária entre 60 a 107 anos, mas a amostra foi de 8 mulheres entre 60 a 84 anos. Em relação aos dados sociodemográficos, foi constatado que: 47% eram solteiras, 12,5% casadas e outras, entre viúvas e separadas, somaram 50%, dados que remetem à questão da não habilidade das famílias, que não sabem cuidar dos seus idosos. 75% eram naturais do estado da Paraíba, 12,5% eram de Pernambuco e 12,5% do Espírito Santo, a maioria é trazida pelos familiares ou Ministério Público da Paraíba. Na admissão é feita uma avaliação socioassistencial. 62,5% são usuárias entre 6 meses a 2 anos; 12,5% são de 3 a 4 anos; e 25% são de mais de 4 anos. Em relação à religião, 75% são católicas, 12,5% são evangélicas e 12,5% são espíritas. Durante os depoimentos as idosas declararam que antes de virem para a ILPI professavam outra prática religiosa, mas como a ILPI professa a religião católica, elas aceitam ou, no silêncio dos seus aposentos, professam sua prática de origem que as confortam e dá esperança para dias melhores.
  • MARIA DO ROSARIO DE ARAUJO LIMA
  • "O ENFERMEIRO DA ATENÇÃO BÁSICA E A ESPIRITUALIDADE NA PRODUÇÃO DE CUIDADO NA PERSPECTIVA DA INTEGRALIDADE"
  • Data: 08/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • "O  ENFERMEIRO DA ATENÇÃO BÁSICA E A ESPIRITUALIDADE NA PRODUÇÃO DE CUIDADO NA PERSPECTIVA DA INTEGRALIDADE"

2012
Descrição
  • RICARDO JOSE FABIAO DE ARAUJO
  • GÊNERO E R DISCURSO NO TERÇO DOS HOMENS
  • Orientador : JOSE VAZ MAGALHAES NETO
  • Data: 13/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • GÊNERO E R DISCURSO NO TERÇO DOS HOMENS

  • GRACILENE FELIX MEDEIROS
  • O SAGRADO E A LITERATURA: UMA ANÁLISE TEÓRICA DA MANIFESTAÇÃO DA RELIGIOSIDADE ROMANA NAENEIDA DE VIRGÍLIO E NA FARSÁLIA DE LUCANO
  • Data: 30/11/2012
  • Mostrar Resumo
  • O SAGRADO E A LITERATURA: UMA ANÁLISE TEÓRICA DA MANIFESTAÇÃO DA RELIGIOSIDADE ROMANA NAENEIDA DE VIRGÍLIO E NA FARSÁLIA DE LUCANO

  • ANA SANDRA FERNANDES
  • EMPATIA, RELIGIOSIDADE E SENTIDO DE VIDA EM NARRATIVAS ACERCA DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO NAZISTA
  • Data: 12/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • A empatia e os processos a ela relacionados tem sido uma categoria chave na ciência psicológica, tendo se transformado em objeto de crescente interesse e investigação de pesquisadores e estudiosos de diversas áreas, sobretudo aquelas relacionadas ao comportamento, englobando aspectos cognitivos e afetivos do desenvolvimento humano, especialmente aqueles relacionados com a moral. A religião, por sua vez é uma importante instancia de significação e ordenação da vida, de seus reveses e sofrimentos, sendo uma das dimensões mais marcantes e expressivas, bem como doadora de sentido da experiência humana cotidiana e da subjetividade, além de parecer fundamental nos momentos de maior impacto e sofrimento para os indivíduos. Ademais, a religiosidade é uma importante forma do ser humano se constituir como ser-no-mundo, revelando-se, assim como a empatia, como um aspecto essencial para a compreensão do comportamento humano em sociedade. Neste sentido o referido trabalho teve como objetivo primordial verificar a função da Empatia, religiosidade e Sentido de vida na constituição do sujeito humano no contexto dos Campos de Concentração nazistas. Para tanto foram utilizados os relatos das experiências vivenciadas por ex-prisioneiros, como: Viktor Frankl, Primo Levi e Maximiliano Kolbe.Os resultados indicam que embora tenham permanecido por longos períodos nos campos, todos se conservaram vinculados a capacidade humana de ter empatia, compaixão e solidarizar-se com o próximo. De maneiras diferentes refletiram sobre a condição essencialmente humana da liberdade última de assumir uma alternativa frente às condições dadas. No que se refere à religiosidade percebe-se que para os que já a possuíam, a experiência da crença em Deus foi potencializada e constituía-se como fator de proteção, como no caso de Kolbe e Frankl. Já para Levi não era possível pensar na existência da providencia divina depois de Auschwitz; Seus relatos são marcados pela desesperança de não compreender o sentido de tão brutal experiência, corroborando com o pensamento de Frankl para quem o sentido da vida, era o segredo da força de alguns homens, enquanto outros, privados de uma razão para suportar o sofrimento exterior, eram devastados física e existencialmente por um tirano ainda mais pérfido que Hitler- o sentimento de viver uma nulidade absurda.
  • MÁRCIA LUSTOSA FELIX GUEDES
  • ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIÊNTÍFICA EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES DA UFPB: um estudo comparativo
  • Data: 10/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIÊNTÍFICA EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES DA UFPB: um estudo comparativo

  • MÁRCIA LUSTOSA FELIX GUEDES
  • PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO: CONSTRUÇÃO E IMPLICAÇÕES A PARTIR DOS ENUNCIADOS DOS DOCENTES DE ENSINO RELIGIOSO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 10/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO: CONSTRUÇÃO E IMPLICAÇÕES A PARTIR DOS ENUNCIADOS DOS DOCENTES DE ENSINO RELIGIOSO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE JOÃO PESSOA-PB

  • GIRLEINE DE MELO ANDRADE
  • ENSINO RELIGIOSO, REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E FORMAÇÃO DOCENTE: IMPLICAÇÕES SOBRE O PROCESSO DE ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO
  • Orientador : MARINILSON BARBOSA DA SILVA
  • Data: 31/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • ENSINO RELIGIOSO, REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E FORMAÇÃO DOCENTE: IMPLICAÇÕES SOBRE O PROCESSO DE ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO

  • NICOLY CASTRO RODRIGUES DE ANDRADE
  • O CONCEITO DE CRISTIANISMO NA FILOSOFIA DE SØREN KIERKEGAARD
  • Orientador : DEYVE REDYSON MELO DOS SANTOS
  • Data: 31/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O CONCEITO DE CRISTIANISMO NA FILOSOFIA DE SØREN KIERKEGAARD

  • IVALDO MENEZES DE MELO JUNIOR
  • "ESPERA POR UM MILAGRE": MÉDICOS DIANTE DA MORTE ENCEFÁLICA DE PACIENTES ADULTOS JOVENS
  • Data: 30/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • "ESPERA POR UM MILAGRE": MÉDICOS DIANTE DA MORTE ENCEFÁLICA DE PACIENTES ADULTOS JOVENS

  • WENDELL RODRIGUES DA SILVA
  • RELIGIÃO E MÍDIA:O EVANGÉLHO SEGUNDO A TV
  • Data: 30/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • RELIGIÃO E MÍDIA:O EVANGÉLHO SEGUNDO A TV

  • JOSE ROBERTO FEITOSA DE SENA
  • MARACATUS RURAIS DO RECIFE: ENTRE A RELIGIOSIDADE POPULAR E O ESPETÁCULO
  • Data: 29/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • MARACATUS RURAIS DO RECIFE: ENTRE A RELIGIOSIDADE POPULAR E O ESPETÁCULO

  • ANA SORE ARAUJO SIMOES
  • SÍNDROME DE BURNOUT E BEM-ESTAR ESPIRITUAL EM PSICOLÓGOS DE HOSPITAIS PÚBLICOS DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO CORRELACIONAL
  • Data: 29/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • SÍNDROME DE BURNOUT E BEM-ESTAR ESPIRITUAL EM PSICOLÓGOS DE HOSPITAIS PÚBLICOS DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO CORRELACIONAL 

  • ANA SORE ARAUJO SIMOES
  • SÍNDROME DE BURNOUT E BEM-ESTAR ESPIRITUAL EM PSICOLÓGOS DE HOSPITAIS PÚBLICOS DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO CORRELACIONAL
  • Data: 29/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • SÍNDROME DE BURNOUT E BEM-ESTAR ESPIRITUAL EM PSICOLÓGOS DE HOSPITAIS PÚBLICOS DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO CORRELACIONAL

  • JOÃO ALVES DE ARAUJO JÚNIOR
  • EM BUSCA DE SANTIDADE: OS MANUSCRITOS DO MAR MORTO E O MODO DE VIDA RELIGIOSA DOS ESSÊNIOS E DOS TERAPEUTAS
  • Data: 28/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao objetiva compreender o modo de vida religiosa dos essenios e dos terapeutas por meio da investigacao acerca da razao e da finalidade motivadoras de tal vivencia. O procedimento metodologico fundamenta-se em uma analise historica e hermeneutica de textos concernentes ao objeto de estudo. No ambito de estudo acerca do judaismo, a relevancia do objeto de pesquisa se justifica, por um lado, pelo fato de o estilo de vida dos grupos inseridos no essenismo ser sui generis, e, por outro lado, a descoberta dos manuscritos do Mar Morto, que sao vinculados a uma seita de carater essenio, ser considerada um dos maiores achados documentais biblicos de todos os tempos. A analise do contexto social, historico e religioso do judaismo no periodo do Segundo Templo mostra que na fase tardia desse periodo da historia do povo judeu, a nacao judaica sofreu influencias politicas estrangeiras que afetaram o ambito religioso. Por causa disso, judeus interessados em defender os principios e valores de sua religiao insurgiram-se contra aqueles que queriam impor costumes helenicos no sistema religioso judaico. Especula-se que esse levante pode ter sido um dos fatores que gerou a formacao de grupos religiosos – compreendidos no movimento essenio – que entendiam ser necessaria a adocao de um modo de vida peculiar para preservar a retidao da vivencia religiosa judaica. Tal retidao era vista como uma vida santa fundada nas determinacoes da Tora conforme a interpretacao especifica de cada seita.
  • JOÃO ALVES DE ARAUJO JÚNIOR
  • EM BUSCA DE SANTIDADE: OS MANUSCRITOS DO MAR MORTO E O MODO DE VIDA RELIGIOSA DOS ESSÊNIOS E DOS TERAPEUTAS
  • Data: 28/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao objetiva compreender o modo de vida religiosa dos essenios e dos terapeutas por meio da investigacao acerca da razao e da finalidade motivadoras de tal vivencia. O procedimento metodologico fundamenta-se em uma analise historica e hermeneutica de textos concernentes ao objeto de estudo. No ambito de estudo acerca do judaismo, a relevancia do objeto de pesquisa se justifica, por um lado, pelo fato de o estilo de vida dos grupos inseridos no essenismo ser sui generis, e, por outro lado, a descoberta dos manuscritos do Mar Morto, que sao vinculados a uma seita de carater essenio, ser considerada um dos maiores achados documentais biblicos de todos os tempos. A analise do contexto social, historico e religioso do judaismo no periodo do Segundo Templo mostra que na fase tardia desse periodo da historia do povo judeu, a nacao judaica sofreu influencias politicas estrangeiras que afetaram o ambito religioso. Por causa disso, judeus interessados em defender os principios e valores de sua religiao insurgiram-se contra aqueles que queriam impor costumes helenicos no sistema religioso judaico. Especula-se que esse levante pode ter sido um dos fatores que gerou a formacao de grupos religiosos – compreendidos no movimento essenio – que entendiam ser necessaria a adocao de um modo de vida peculiar para preservar a retidao da vivencia religiosa judaica. Tal retidao era vista como uma vida santa fundada nas determinacoes da Tora conforme a interpretacao especifica de cada seita.
  • JOÃO ALVES DE ARAUJO JÚNIOR
  • EM BUSCA DE SANTIDADE: OS MANUSCRITOS DO MAR MORTO E O MODO DE VIDA RELIGIOSA DOS ESSÊNIOS E DOS TERAPEUTAS
  • Data: 28/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao objetiva compreender o modo de vida religiosa dos essenios e dos terapeutas por meio da investigacao acerca da razao e da finalidade motivadoras de tal vivencia. O procedimento metodologico fundamenta-se em uma analise historica e hermeneutica de textos concernentes ao objeto de estudo. No ambito de estudo acerca do judaismo, a relevancia do objeto de pesquisa se justifica, por um lado, pelo fato de o estilo de vida dos grupos inseridos no essenismo ser sui generis, e, por outro lado, a descoberta dos manuscritos do Mar Morto, que sao vinculados a uma seita de carater essenio, ser considerada um dos maiores achados documentais biblicos de todos os tempos. A analise do contexto social, historico e religioso do judaismo no periodo do Segundo Templo mostra que na fase tardia desse periodo da historia do povo judeu, a nacao judaica sofreu influencias politicas estrangeiras que afetaram o ambito religioso. Por causa disso, judeus interessados em defender os principios e valores de sua religiao insurgiram-se contra aqueles que queriam impor costumes helenicos no sistema religioso judaico. Especula-se que esse levante pode ter sido um dos fatores que gerou a formacao de grupos religiosos – compreendidos no movimento essenio – que entendiam ser necessaria a adocao de um modo de vida peculiar para preservar a retidao da vivencia religiosa judaica. Tal retidao era vista como uma vida santa fundada nas determinacoes da Tora conforme a interpretacao especifica de cada seita.
  • JOÃO ALVES DE ARAUJO JÚNIOR
  • EM BUSCA DE SANTIDADE: OS MANUSCRITOS DO MAR MORTO E O MODO DE VIDA RELIGIOSA DOS ESSÊNIOS E DOS TERAPEUTAS
  • Data: 28/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • EM BUSCA DE SANTIDADE: OS MANUSCRITOS DO MAR MORTO E O MODO DE VIDA RELIGIOSA DOS ESSÊNIOS E DOS TERAPEUTAS

  • LUCIA DE FATIMA SOUTO PINHO
  • “CULPA E GRAÇA NA PERSPECTIVA DA IGREJA CATÓLICA: UM ESTUDO FENOMENOLÓGICO”
  • Data: 28/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho consiste na análise da culpa e da graça na perspectiva da igreja católica, tendo como base o Cristianismo, a Fenomenologia, seu método e o universo da Igreja Católica. A obra de Freud e suas implicações psicanalíticas servirão de base e subsídios no processo de análise dos dados obtidos na pesquisa em questão, assim como os mitos, sendo eles as representações do que existe de mais profundo no humano, símbolos, imagens e arquétipos que se encontram na psique e no “imaginário” do ser existencial. A pesquisa apreciará a repressão sofrida pelos cristãos, mais especificamente, os católicos ao longo da História. A influência do sentimento de culpa nas relações intra e interpessoal, bem como a subjetividade dos católicos. A culpa imposta pela Igreja Católica no sentido de monitorar os seus fieis. A falta de obediência como ponto de partida para o pecado e, como consequência, a culpa instalada no íntimo dos seguidores da religião em pauta.
  • ALISSON DE MENESES PONTES
  • EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS DE UM MODELO TEÓRICO PARA EXPLICAR A NOOPSICOSSOMÁTICA EM PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS
  • Data: 23/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS DE UM MODELO TEÓRICO PARA EXPLICAR A NOOPSICOSSOMÁTICA EM PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS

  • INALIGIA DE FIGUEIREDO GOMES
  • UM OLHAR INTEGRADOR: INFLUÊNCIA DA ESPIRITUALIDADE NA EXPERIÊNCIA DE CLIENTES EM PROCESSO PSICOTERAPÊUTICO
  • Data: 16/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • UM OLHAR INTEGRADOR: INFLUÊNCIA DA ESPIRITUALIDADE NA EXPERIÊNCIA DE CLIENTES EM PROCESSO PSICOTERAPÊUTICO

  • ANAIZE AMALIA DE OLIVEIRA
  • A EXPERIÊNCIA RELIGIOSA NO CÁRCERE: O caso do Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão em João Pessoa
  • Data: 13/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • A EXPERIÊNCIA RELIGIOSA NO CÁRCERE: O caso do Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão em João Pessoa

  • MARLISE CARDOSO
  • INFLUÊNCIA DA MÚSICA RELIGIOSA NA SAÚDE FÍSICA E MENTAL: UMA ANÁLISE SOBRE O ESTRESSE
  • Data: 27/06/2012
  • Mostrar Resumo
  • INFLUÊNCIA DA MÚSICA RELIGIOSA NA SAÚDE FÍSICA E MENTAL: UMA ANÁLISE SOBRE O ESTRESSE

  • MARLISE CARDOSO
  • INFLUÊNCIA DA MÚSICA RELIGIOSA NA SAÚDE FÍSICA E MENTAL: UMA ANÁLISE SOBRE O ESTRESSE
  • Data: 27/06/2012
  • Mostrar Resumo
  • INFLUÊNCIA DA MÚSICA RELIGIOSA NA SAÚDE FÍSICA E MENTAL: UMA ANÁLISE SOBRE O ESTRESSE

  • ERONIDES RODRIGUES DE FREITAS SILVA
  • ENSINO RELIGIOSO: UM ESTUDO SOBRE AS ESCOLAS ESTADUAIS DE SALGADO DE SÃO FÉLIX-PB
  • Data: 15/06/2012
  • Mostrar Resumo
  • ENSINO RELIGIOSO: UM ESTUDO SOBRE AS ESCOLAS ESTADUAIS DE SALGADO DE SÃO FÉLIX-PB

  • ERONIDES RODRIGUES DE FREITAS SILVA
  • ENSINO RELIGIOSO: UM ESTUDO SOBRE AS ESCOLAS ESTADUAIS DE SALGADO DE SÃO FÉLIX-PB
  • Data: 15/06/2012
  • Mostrar Resumo
  • ENSINO RELIGIOSO: UM ESTUDO SOBRE AS ESCOLAS ESTADUAIS DE SALGADO DE SÃO FÉLIX-PB

  • RACHEL CAVALCANTI FONSECA
  • O ENFRENTAMENTO DAS DOENÇAS CRÔNICAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NA PERSPECTIVA DA ESPIRITUALIDADE
  • Data: 14/06/2012
  • Mostrar Resumo
  • O ENFRENTAMENTO DAS DOENÇAS CRÔNICAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NA PERSPECTIVA DA ESPIRITUALIDADE

  • MARCIA DE OLIVEIRA DELGADO
  • QUALIDADE DE VIDA E ATITUDE RELIGIOSA DE SEQUELADOS DE LESÕES RAQUIMEDULARES
  • Orientador : BERTA LUCIA PINHEIRO KLUPPEL
  • Data: 11/06/2012
  • Mostrar Resumo
  • QUALIDADE DE VIDA E ATITUDE RELIGIOSA DE SEQUELADOS DE LESÕES RAQUIMEDULARES

  • MICHELLE DE KÁSSIA FONSECA BARBOSA
  • O CASAL E A FONTE DE ÁGUA: ANÁLISE DA NARRATIVA MÍTICA E SAGRADA
  • Data: 15/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • O CASAL E A FONTE DE ÁGUA: ANÁLISE DA NARRATIVA MÍTICA E SAGRADA

  • MICHELLE DE KÁSSIA FONSECA BARBOSA
  • O CASAL E A FONTE DE ÁGUA: ANÁLISE DA NARRATIVA MÍTICA E SAGRADA
  • Data: 15/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • O CASAL E A FONTE DE ÁGUA: ANÁLISE DA NARRATIVA MÍTICA E SAGRADA

  • MICHELLE DE KÁSSIA FONSECA BARBOSA
  • O CASAL E A FONTE DE ÁGUA: ANÁLISE DA NARRATIVA MÍTICA E SAGRADA
  • Data: 15/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • O CASAL E A FONTE DE ÁGUA: ANÁLISE DA NARRATIVA MÍTICA E SAGRADA

  • ANNA THEREZA PATRICIO BEUTTENMULLER BEZERRA
  • ASPECTOS DO FENÔMENO RELIGIOSO NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA NA PARAÍBA
  • Data: 14/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • ANNA THEREZA PATRICIO BEUTTENMULLER BEZERRA
  • ASPECTOS DO FENÔMENO RELIGIOSO NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA NA PARAÍBA
  • Data: 14/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • ASPECTOS DO FENÔMENO RELIGIOSO NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA NA PARAÍBA

  • ROSILENE AVELINO ALVES
  • A HISTÓRIA DO ENSINO RELIGIOSO NO ESTADO DA PARAÍBA, MUDANÇAS E IMPLICAÇÕES: 1984-2004
  • Data: 07/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • A HISTÓRIA DO ENSINO RELIGIOSO NO ESTADO DA PARAÍBA, MUDANÇAS E IMPLICAÇÕES: 1984-2004

  • JOSE HONORIO DAS FLORES FILHO
  • SANTUÁRIO DE FREI DAMIÃO: A FÉ NA MODERNIDADE E TRADIÇÕES CATÓLICAS NO BREJO-PARAIBANO - VALORES ESPIRITUAIS VERSUS VALORES MATERIAIS
  • Data: 03/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • SANTUÁRIO DE FREI DAMIÃO: A FÉ NA MODERNIDADE E TRADIÇÕES CATÓLICAS NO BREJO-PARAIBANO - VALORES ESPIRITUAIS VERSUS VALORES MATERIAIS

  • MARIANI DE OLIVEIRA E SILVA
  • AIDS, RELIGIOSIDADE E QUALIDADE DE VIDA: UM OLHAR SOBRE AS GESTANTES
  • Data: 30/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • AIDS, RELIGIOSIDADE E QUALIDADE DE VIDA: UM OLHAR SOBRE AS GESTANTES

  • MARIANI DE OLIVEIRA E SILVA
  • AIDS, RELIGIOSIDADE E QUALIDADE DE VIDA: UM OLHAR SOBRE AS GESTANTES
  • Data: 30/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • AIDS, RELIGIOSIDADE E QUALIDADE DE VIDA: UM OLHAR SOBRE AS GESTANTES

  • GYLMARA DE ARAUJO PEREIRA
  • A CULPA E SUAS RELAÇÕES COM A RELIGIOSIDADE E COM O SENTIDO DA VIDA
  • Data: 22/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • A CULPA E SUAS RELAÇÕES COM A RELIGIOSIDADE E COM O SENTIDO DA VIDA

2011
Descrição
  • FABIA DA COSTA LEITE RODRIGUEZ
  • LAICIDADE ESCOLAR NA PERSPECTIVA PROFISSIONAL DOCENTE DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA
  • Orientador : SEVERINO CELESTINO DA SILVA
  • Data: 28/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • LAICIDADE ESCOLAR NA PERSPECTIVA PROFISSIONAL DOCENTE DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA

  • ALMIR BATISTA DA SILVA
  • Religiosidade POTIGUARA: Tradição e Ressignificação de Rituais Na Aldeia São Francisco
  • Data: 22/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Religiosidade POTIGUARA: Tradição e Ressignificação de Rituais Na Aldeia São Francisco

  • DANIELLE VIRGINIA GRISI PINHEIRO FABIAO
  • O SANTO INQUÉRITO: MISOGINIA, PODER E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA NA OBRA DE DIAS GOMES
  • Data: 21/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O SANTO INQUÉRITO: MISOGINIA, PODER E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA NA OBRA DE DIAS GOMES

  • VANUZA CAVALCANTI FERNANDES COSTA
  • ILÊ ORIXÁ UMA HISTÓRIA DOS CULTOS AFRO-BRASILEIROS EM JOÃO PESSOA
  • Orientador : JOSE ANTONIO NOVAES DA SILVA
  • Data: 21/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • ILÊ ORIXÁ UMA HISTÓRIA DOS CULTOS AFRO-BRASILEIROS  EM JOÃO PESSOA

  • SAIONARA FERREIRA ARAUJO DOS SANTOS
  • RESILIÊNCIA, QUALIDADE DE VIDA E BEM-ESTAR ESPIRITUAL EM PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS
  • Data: 21/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • RESILIÊNCIA, QUALIDADE DE VIDA E BEM-ESTAR ESPIRITUAL EM PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS

  • SAIONARA FERREIRA ARAUJO DOS SANTOS
  • resiliência, qualidade de vida e bem - estar espiritual em pessoas vivendo com HIV/AIDS
  • Data: 21/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • resiliência, qualidade de vida e bem - estar espiritual em pessoas vivendo com HIV/AIDS

  • ANDREI ALVES DE AGUIAR
  • relações entre valores, sentido da vida e bem-estar subjetivo em membros de novas comunidades católicas
  • Data: 20/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • relações entre valores, sentido da vida e bem-estar subjetivo em membros de novas comunidades católicas

  • KEDMA MENDONCA PEREIRA RIQUE
  • A JUREMA COMO ESPAÇO DE CURA
  • Data: 19/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A JUREMA COMO ESPAÇO DE CURA

  • GIOVANNA CRISTINA JANUARIO ALVES
  • CONCEPÇÕES SOBRE O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO DO ENSINO FUNDAMENTAL II – 6º AO 9º ANO
  • Data: 16/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • CONCEPÇÕES SOBRE O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO DO ENSINO FUNDAMENTAL II – 6º AO 9º ANO

  • GIOVANNA CRISTINA JANUARIO ALVES
  • CONCEPÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO DO ENSINO FUNDAMENTAL II – 6º - 9º ANO
  • Data: 16/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • CONCEPÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO DO ENSINO FUNDAMENTAL II – 6º - 9º ANO

  • JANAINA AGUIAR PEIXOTO
  • O CONCEITO DE SAGRADO DOS SURDOS CONGÊNITOS: UM ESTUDO NA LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS

  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 29/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • O PRESENTE TRABALHO APRESENTA UMA CONTEXTUALIZAÇÃO DA MUDANÇA DE VISÃO QUANTO A PESSOA COM SURDEZ NO DECORRER DO TEMPO, ONDE O DEFICIENTE INCAPACITADO PASSA A SER VISTO COMO UMA PESSOA BICULTURAL, BILÍNGUE, CAPAZ DE CONSTRUIR SUA PRÓPRIA HISTÓRIA, INCLUÍNDO O DESENVOLVIMENTO DE SUA FORMA PECULIAR DE ESPIRITUALIDADE.

  • ANTONIO DE PADUA GOMES DE SOUZA NEVES
  • RELIGIÃO E A BUSCA DA CURA PELA FÉ
  • Orientador : MARIA OTILIA TELLES STORNI
  • Data: 28/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • RELIGIÃO E A BUSCA DA CURA PELA FÉ

  • FILIPE DE OLIVEIRA GUIMARAES
  • ENOQUE: NOS BASTIDORES DE CRENÇAS ANGELOLÓGICAS DO CRISTIANISMO PRIMITIVO
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 11/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • ENOQUE: NOS BASTIDORES DE CRENÇAS ANGELOLÓGICAS DO CRISTIANISMO PRIMITIVO

  • IEDA DE OLIVEIRA CAMINHA SILVA
  • A ÁRVORE NA TORÁ: UMA ANÁLISE SIMBÓLICA E MÍTICA”
  • Data: 04/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • “A ÁRVORE NA TORÁ: uma análise simbólica e mítica” é o nosso desejo/objeto, cujo objetivo é analisar o símbolo da árvore nos livros de Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio, através da hermenêutica simbólica de Gilbert Durand, que possibilita desvelar os mitos decorrentes das imagens catalogadas. Na investigação, contemplamos a árvore viva e a trabalhada pelo homem em suas intervenções criativas. Procuramos através de pesquisa bibliográfica desenvolver os objetivos: descrever, analisar e interpretar as imagens da árvore além de analisar simbólica e miticamente a influência do símbolo na cultura judaico-cristã. Consideramos que o símbolo da árvore percorre os regimes do imaginário, se revela arquétipo feminino, de verticalidade cósmica, e, também, traz à tona mitos como o do regresso ao útero, da criação, do paraíso, do novo nascimento, e outros mais que na cultura judaico-cristã respondem aos questionamentos e apazigua a existência.
  • SOCRATES PEREIRA FERREIRA
  • A JUREMA SAGRADA EM JOÃO PESSOA: UM RITUAL EM TRANSIÇÃO
  • Data: 31/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • A JUREMA SAGRADA EM JOÃO PESSOA: UM RITUAL EM TRANSIÇÃO

  • ANAMELIA SOARES NOBREGA
  • Data: 29/08/2011

  • PAULA MARIA FERNANDES DA SILVA
  • JOGANDO FLORES NO MAR: AS RELIGIÕES AFROBRASILEIRAS NA PERCEPÇÃO DOS ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL EM JOÃO PESSOA/PB
  • Data: 25/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • JOGANDO FLORES NO MAR: AS RELIGIÕES AFROBRASILEIRAS NA PERCEPÇÃO DOS ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL EM JOÃO PESSOA/PB

  • WAMBERTO QUEIROZ DE LIMA
  • Data: 22/08/2011

  • LUCIANO VIEIRA ROCHA
  • “UMA NOÇÃO HISTÓRICA DE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA: AS CONCEITUAÇÕES E O CASO DOS JESUÍTAS NO BRASIL COLÔNIA”
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 17/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • “UMA NOÇÃO HISTÓRICA DE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA: AS CONCEITUAÇÕES E O CASO DOS JESUÍTAS NO BRASIL COLÔNIA”

  • ELIANE SILVA DE FARIAS
  • Data: 16/08/2011

  • MARONILDES FELIX LIMEIRA
  • ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕESDA UFPB: um estudo comparativo
  • Data: 15/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • ESSA PESQUISA SE PROPÔS A ANÁLISAR A PRODUÇÃO CIENTÍFICA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB, ESPECIFICAMENTE DO MESTRADO, COM FOCO NAS DUAS PRIMEIRAS TURMAS (T1 - T2), PARA COMPARÁ-LA COM A PRODUÇÃO DE OUTRAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS QUE DESENVOLVEM PESQUISA NESSE CAMPODE ESTUDO, COM DESTAQUE PARA AS DISSERTAÇÕES APRESENTADAS EM 2009 E 2010, PERÍODO DE CONCLUSÃO DAS REFERIDAS TURMAS DESSA UNIVERSIDADE.

  • MARIA CRISTINA ALVES DE PONTES
  • O IMAGINÁRIO DO HATHA-YOGA:UM CAMINHO DE VOLTA PARA O CENTRO
  • Data: 09/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • O IMAGINÁRIO DO HATHA-YOGA:UM CAMINHO DE VOLTA PARA O CENTRO

  • MARIA CRISTINA ALVES DE PONTES
  • O IMAGINÁRIO DO HATHA-YOGA: UM CAMINHO DE VOLTA PARA O CENTRO
  • Data: 09/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • O IMAGINÁRIO DO HATHA-YOGA: UM CAMINHO DE VOLTA PARA O CENTRO

  • MARIA CRISTINA ALVES DE PONTES
  • O IMAGINÁRIO DO HATHA-YOGA: UM CAMINHO DE VOLTA PARA O CENTRO
  • Data: 09/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • O IMAGINÁRIO DO HATHA-YOGA: UM CAMINHO DE VOLTA PARA O CENTRO

  • ANA ERICKA SOBRAL C PEREIRA
  • ESTUDO DAS PROPOSTAS DE ENSINO RELIGIOSO DA ESCOLA MUNICIPAL JOAQUIM BRAZ PEREIRA DO MUNICÍPIO DE SOBRADO - PB
  • Orientador : SEVERINO CELESTINO DA SILVA
  • Data: 11/07/2011
  • Mostrar Resumo
  • ESTUDO DAS PROPOSTAS DE ENSINO RELIGIOSO DA ESCOLA MUNICIPAL JOAQUIM BRAZ PEREIRA DO MUNICÍPIO DE SOBRADO - PB

  • ESTEVAO DOMINGOS DE OLIVEIRA NETO
  • "O IMAGINÁRIO CRISTÃO SEISCENTISTA: UMA ANÁLISE HISTÓRICO- SIMBÓLICA DA OBRA "O PEREGRINO" DE JOHN BUNYAN"
  • Orientador : EUNICE SIMOES LINS
  • Data: 08/07/2011
  • Mostrar Resumo
  • Não informado
  • JOSEFA VENUS DE AMORIM
  • Data: 08/07/2011

  • ANDREA GRAUPEN
  • práticas discursivas sobre sexualidade e religião de mulheres e homens com diagnóstico de esquizofrenia
  • Data: 07/07/2011
  • Mostrar Resumo
  • práticas discursivas sobre sexualidade e religião de mulheres e homens com diagnóstico de esquizofrenia

  • FLAWBERT FARIAS GUEDES PINHEIRO
  • Data: 07/07/2011

  • FABIO CORREIA LIMA NEPOMUCENO
  • Data: 05/07/2011

  • EDILMO VIEIRA DE CARVALHO
  • A NATUREZA DO SER: VISÃO ESPÍRITA
  • Data: 10/06/2011
  • Mostrar Resumo
  • A NATUREZA DO SER: VISÃO ESPÍRITA

  • JUAREZ RODRIGUES DE OLIVEIRA
  • Data: 10/06/2011

  • VALDIR DE LIMA SILVA
  • Data: 01/06/2011

  • MANOEL WELLINGTON DE ASSIS
  • Data: 28/03/2011

2010
Descrição
  • CINTHIA JAQUELINE RODRIGUES BEZERRA GALIZA
  • Data: 16/12/2010

  • DANIEL FERREIRA DA SILVA
  • Data: 16/12/2010

  • SUZANA LEANDRO DE MELO
  • Data: 15/12/2010

  • VANIA CRISTINA LUCENA LIMA
  • Data: 30/11/2010

  • IRACILDA CAVALCANTE DE FREITAS
  • Data: 08/10/2010

  • MARIA RODRIGUES DA SILVA
  • Data: 30/09/2010

  • SAULO DUARTE LIMA RIBEIRO
  • A DIMENSÃO RELIGIOSA HARE KRISHNA NA PARAÍBA
  • Data: 24/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • A DIMENSAO RELIGIOSA HARE KRISHNA NA PARAIBA
  • SAULO DUARTE LIMA RIBEIRO
  • A DIMENSÃO RELIGIOSA HARE-KRISHNA NA PARAÍBA
  • Data: 24/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • O Movimento Hare-Krishna, classificado como um tipo ortodoxo de hinduismo vedantista (tambem chamado de Movimento vaishnava), e tido como de extrema importancia junto as religioes no Ocidente devido nao somente ao seu rapido crescimento e influencia, mas principalmente devido ao seu aspecto constantemente destacado como exotico. Considerado o tronco principal do Hinduismo, o Movimento atualmente esta disseminado em quase todos os paises e nas principais cidades do mundo. Chegando ao Brasil na decada de setenta trazido por A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada, os “hares” (como tambem sao chamados os devotos) tiveram boa receptividade do publico ocidental. O Movimento comeca a formar pequenos espacos de convivencia em Sao Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, se estendendo depois para Recife, onde fundam o primeiro templo, no fim da decada de setenta. Chegando a Paraiba no inicio da decada de oitenta, o grupo anos depois abre seu templo e, tambem influenciado pelos Encontros da Nova Consciencia, realizados em Campina Grande, posteriormente o seu seminario, este ultimo sendo o unico do Movimento no Brasil.
  • SAULO DUARTE LIMA RIBEIRO
  • A DIMENSÃO RELIGIOSA HARE-KRISHNA NA PARAÍBA
  • Data: 24/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • O Movimento Hare-Krishna, classificado como um tipo ortodoxo de hinduismo vedantista (tambem chamado de Movimento vaishnava), e tido como de extrema importancia junto as religioes no Ocidente devido nao somente ao seu rapido crescimento e influencia, mas principalmente devido ao seu aspecto constantemente destacado como exotico. Considerado o tronco principal do Hinduismo, o Movimento atualmente esta disseminado em quase todos os paises e nas principais cidades do mundo. Chegando ao Brasil na decada de setenta trazido por A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada, os “hares” (como tambem sao chamados os devotos) tiveram boa receptividade do publico ocidental. O Movimento comeca a formar pequenos espacos de convivencia em Sao Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, se estendendo depois para Recife, onde fundam o primeiro templo, no fim da decada de setenta. Chegando a Paraiba no inicio da decada de oitenta, o grupo anos depois abre seu templo e, tambem influenciado pelos Encontros da Nova Consciencia, realizados em Campina Grande, posteriormente o seu seminario, este ultimo sendo o unico do Movimento no Brasil.
  • LIA HAIKAL FROTA SIMON
  • Data: 14/09/2010

  • RITA DE CASSIA DE CARVALHO PEREIRA
  • Data: 13/09/2010

  • MARIA JOSE TORRES HOLMES
  • Data: 03/09/2010

  • WALDEMAR ESMERALDINO DE ARRUDA FILHO
  • Data: 02/09/2010

  • PATRICIA DUARTE
  • RITUAL E O SÍMBOLO: A REALIZAÇÃO DOS GRAFISMOS RUPESTRES NO MUNICÍPIO DE CAMALAÚ, PB
  • Data: 01/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • PATRICIA DUARTE
  • Data: 01/09/2010

  • ELINE DE OLIVEIRA CAMPOS
  • Data: 31/08/2010

  • HINDEMBURGO DE CARVALHO LISBOA
  • REVISITANDO A INFLUÊNCIA DAS TRADIÇÕES MÍSTICAS NA CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE MUNDO NEWTONIANO: A DUPLA FACE DE JANO
  • Data: 24/08/2010
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta um estudo a propósito da relação entre as tradições arcanas, alquimia, astrologia, hermetismo, cabala, e a construção do sistema de mundo newtoniano. A descoberta e posterior publicação dos escólios de Newton desenharam um homem para o qual a linguagem mítica e a linguagem científica eram convergentes. A sua crença numa Prisca Sapientia [sabedoria primeira, prístina, primeva], conduziram-no a uma atitude de reverência para com o conhecimento dos antigos, daí a sua imersão na filosofia mística, cujos postulados exerceram uma influência substancial na elaboração dos seus trabalhos. Com efeito, procuramos demonstrar que em Newton ciência e mística eram uma realidade uníssona. A sua filosofia natural não pode ser dissociada de suas especulações metafísicas. Apontamos também o fato de que religião e mística são instâncias que não se confundem, bem como sinalizamos neste texto que a separação histórica entre religião e ciência foi produto de circunstâncias políticas mais do que filosóficas. De natureza essencialmente bibliográfica, este trabalho foi construído a partir de uma análise historiográfica de fontes primárias e secundárias. Fundamentamos o estudo das obras-chave de Newton em uma leitura exaustiva dos principais biógrafos e comentadores do seu trabalho, a exemplo de Richard S. Westfall, James Gleick, David Berlinski, Richard Brennan, Michael White, Philip Ashley Fanning, Bernard Cohen, John Henry, Betty Jo Teeter Dobbs, Edwin Burtt, entre outros autores clássicos. À luz dessa hermenêutica, apontamos a natureza, bem como o alcance e implicações da influência da mística na obra newtoniana. A idéia que subjaz a essa dissertação é trazer Newton em sua completude, desconstruindo o retrato tradicional, mutilado, ideologicamente estabelecido pela tradição. A vida e a obra de Isaac Newton emergem como plataformas para revisitarmos a natureza ambivalente das origens e fundamentos da moderna ciência experimental. Trata-se da configuração de uma nova maneira de fazer história, produzindo conhecimento numa perspectiva historiográfica integralizante.
  • HINDEMBURGO DE CARVALHO LISBOA
  • REVISITANDO A INFLUÊNCIA DAS TRADIÇÕES MÍSTICAS NA CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE MUNDO NEWTONIANO: A DUPLA FACE DE JANO
  • Data: 24/08/2010
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta um estudo a propósito da relação entre as tradições arcanas, alquimia, astrologia, hermetismo, cabala, e a construção do sistema de mundo newtoniano. A descoberta e posterior publicação dos escólios de Newton desenharam um homem para o qual a linguagem mítica e a linguagem científica eram convergentes. A sua crença numa Prisca Sapientia [sabedoria primeira, prístina, primeva], conduziram-no a uma atitude de reverência para com o conhecimento dos antigos, daí a sua imersão na filosofia mística, cujos postulados exerceram uma influência substancial na elaboração dos seus trabalhos. Com efeito, procuramos demonstrar que em Newton ciência e mística eram uma realidade uníssona. A sua filosofia natural não pode ser dissociada de suas especulações metafísicas. Apontamos também o fato de que religião e mística são instâncias que não se confundem, bem como sinalizamos neste texto que a separação histórica entre religião e ciência foi produto de circunstâncias políticas mais do que filosóficas. De natureza essencialmente bibliográfica, este trabalho foi construído a partir de uma análise historiográfica de fontes primárias e secundárias. Fundamentamos o estudo das obras-chave de Newton em uma leitura exaustiva dos principais biógrafos e comentadores do seu trabalho, a exemplo de Richard S. Westfall, James Gleick, David Berlinski, Richard Brennan, Michael White, Philip Ashley Fanning, Bernard Cohen, John Henry, Betty Jo Teeter Dobbs, Edwin Burtt, entre outros autores clássicos. À luz dessa hermenêutica, apontamos a natureza, bem como o alcance e implicações da influência da mística na obra newtoniana. A idéia que subjaz a essa dissertação é trazer Newton em sua completude, desconstruindo o retrato tradicional, mutilado, ideologicamente estabelecido pela tradição. A vida e a obra de Isaac Newton emergem como plataformas para revisitarmos a natureza ambivalente das origens e fundamentos da moderna ciência experimental. Trata-se da configuração de uma nova maneira de fazer história, produzindo conhecimento numa perspectiva historiográfica integralizante.
  • JOSE VANILDO MEDEIROS
  • Data: 15/07/2010

  • GILVANDO ESTEVAM DA SILVA
  • TEMPLO DE TRABALHO E FÉ: Estudo Sobre Mercado Informal e Ética Protestante no Shopping Centro Terceirão em João Pessoa-Pb
  • Data: 29/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • O Crescimento da informalidade na economia é um fenômeno inquietante que começa a provocar uma cisão social de conseqüências imprevisíveis, pela paulatina desmoralização do sistema de arrecadação tributária do Estado, que começa formalizar com um mínimo de normatização jurídica o desenvolvimento dessa economia paralela, com a construção de espaços destinados a esse mercado. O Shopping Centro Terceirão em João Pessoa-PB, é uma dessas construções, que chama atenção pela presença de algumas igrejas evangélicas participando ativamente dessas atividades mercantis e através de sua força simbólica, direciona os comerciantes adeptos de uma determinada vertente religiosa a usar uma linguagem peculiar que os identificam e aquecem as suas vendas. Para compreender a dimensão das representações e dos motivos dessas ações, bem como sua interação subjetiva com determinados signos, foram utilizados elementos semióticos para comparar com estudos Weberianos, levando em consideração a propagação do protestantismo local, aliado a esse espírito mercantil, que vem a dar um ―ethos particular” a essa interação de uma concepção capitalista/informal, com uma ética religiosa/mercantilista. O Estudo teve como base uma pesquisa etnográfica, cujo objetivo geral foi analisar a partir da transdisciplinariedade: religião, moral e economia, o comportamento dessa tríade frente a uma ética religiosa de cunho Calvinista empregada por aquelas igrejas. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados a Observação Participante e Entrevistas Semi-Estruturadas. Os resultados apontaram que, a ética que vincula adoção de uma determinada doutrina com uma necessidade religiosa, é caracterizada pelo imperativo de racionalização dos sentimentos que rege as relações sociais e pessoais do grupo, bem como age como elemento legitimador dessas igrejas, portanto, na interação da dinâmica do mercado informal com os agentes religiosos existe uma relação dicotômica entre idéias e interesses do grupo.
  • GILVANDO ESTEVAM DA SILVA
  • TEMPLO DE TRABALHO E FÉ: Estudo Sobre Mercado Informal e Ética Protestante no Shopping Centro Terceirão em João Pessoa-Pb
  • Data: 29/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • O Crescimento da informalidade na economia é um fenômeno inquietante que começa a provocar uma cisão social de conseqüências imprevisíveis, pela paulatina desmoralização do sistema de arrecadação tributária do Estado, que começa formalizar com um mínimo de normatização jurídica o desenvolvimento dessa economia paralela, com a construção de espaços destinados a esse mercado. O Shopping Centro Terceirão em João Pessoa-PB, é umadessas construções, que chama atenção pela presença de algumas igrejas evangélicas participando ativamente dessas atividades mercantis e através de sua força simbólica, direciona os comerciantes adeptos de uma determinada vertente religiosa a usar uma linguagem peculiar que os identificam e aquecem as suas vendas. Para compreender a dimensão das representações e dos motivos dessas ações, bem como sua interação subjetiva com determinados signos, foram utilizados elementos semióticos para comparar com estudos Weberianos, levando em consideração a propagação do protestantismo local, aliado a esse espírito mercantil, que vem a dar um ―ethos particular” a essa interação de uma concepção capitalista/informal, com uma ética religiosa/mercantilista. O Estudo teve como base uma pesquisa etnográfica, cujo objetivo geral foi analisar a partir da transdisciplinariedade: religião, moral e economia, o comportamento dessa tríade frente a uma ética religiosa de cunho Calvinista empregada por aquelas igrejas. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados a Observação Participante e Entrevistas Semi-Estruturadas. Os resultados apontaram que, a ética que vincula adoção de uma determinada doutrina com uma necessidade religiosa, é caracterizada pelo imperativo de racionalização dos sentimentos que rege as relações sociais e pessoais do grupo, bem como age como elemento legitimador dessas igrejas, portanto, na interação da dinâmica do mercado informal com os agentes religiosos existe uma relação dicotômica entre idéias e interesses do grupo.
  • NIEDJA DE ALMEIDA BRITO LEMOS
  • Data: 21/06/2010

  • ROSANGELA XAVIER DA COSTA
  • Orientador : ANA MARIA COUTINHO DE SALES
  • Data: 11/06/2010

  • ANA CLAUDIA DE QUEIROZ VANDERLEI
  • Data: 28/05/2010

  • SHIRLEY DE SOUZA SILVA SIMEÃO
  • Data: 28/05/2010

  • HUGO ALEXANDRE ESPINOLA MANGUEIRA
  • Data: 19/05/2010

2009
Descrição
  • FRANCISCO FERREIRA DA SILVA
  • Data: 21/12/2009

  • RAIMUNDA NEVES DE ALMEIDA COURAS
  • Data: 18/12/2009

  • FERNANDA LUCIA DE ARRUDA E SILVA
  • HISTORICIDADE E RELIGIOSIDADE POPULAR DA FESTA DE SÃO SEBASTIÃO EM MARI-PB
  • Data: 04/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • HISTORICIDADE E RELIGIOSIDADE POPULAR DA FESTA DE SÃO SEBASTIÃO EM MARI-PB

  • FERNANDA LUCIA DE ARRUDA E SILVA
  • HISTORICIDADE E RELIGIOSIDADE POPULAR DA FESTA DE SÃO SEBASTIÃO EM MARI-PB
  • Data: 04/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • HISTORICIDADE E RELIGIOSIDADE POPULAR DA FESTA DE SÃO SEBASTIÃO EM MARI-PB

  • FERNANDA LUCIA DE ARRUDA E SILVA
  • HISTORICIDADE E RELIGIOSIDADE POPULAR DA FESTA DE SÃO SEBASTIÃO EM MARI-PB
  • Data: 04/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • HISTORICIDADE E RELIGIOSIDADE POPULAR DA FESTA DE SÃO SEBASTIÃO EM MARI-PB

  • FERNANDA LUCIA DE ARRUDA E SILVA
  • HISTORICIDADE E RELIGIOSIDADE POPULAR DA FESTA DE SÃO SEBASTIÃO EM MARI-PB
  • Data: 04/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • HISTORICIDADE E RELIGIOSIDADE POPULAR DA FESTA DE SÃO SEBASTIÃO EM MARI-PB

  • SHIRLEY MONTEIRO DE MELO
  • Data: 25/11/2009

  • GILSON MARQUES GONDIM
  • Data: 25/09/2009

  • MARIA DA CONCEICAO CASADO DA SILVA
  • Data: 22/09/2009

  • DANIELLE VENTURA DE LIMA PINHEIRO
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 31/08/2009

  • EDIELSON JEAN DA SILVA NASCIMENTO
  • Data: 31/08/2009

  • PAULO EMANUEL SILVA
  • Data: 31/08/2009

  • EDUARDO PAIVA DOS SANTOS
  • Data: 27/08/2009

  • IDELBRANDO ALVES DE LIMA
  • Data: 14/08/2009

  • SIELLYSSON FRANCISCO DA SILVA
  • Data: 14/08/2009

  • MIGUEL PEREIRA DA SILVA
  • Data: 10/08/2009

  • MIRELLA DE ALMEIDA FERNANDES GUERRA
  • BRANCA DIAS: A FÉ DA INTOLERÂNCIA E A INTOLERÂNCIA DA FÉ
  • Data: 07/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta dissertação é entender como foi disseminado o mito de Branca Dias no imaginário popular dos paraibanos e pernambucanos ao longo dos séculos. Trata-se das motivações da História com a construção imaginária do mito de Branca Dias, e por que os mitemas tanto utilizados na teoria duraniana formaram a imagem da grande heroína do judaísmo, Branca Dias. Partimos do pressuposto de que, ao se aproveitarem da conjuntura que então se vivia, os cristãos–novos e velhos do Nordeste colonial imprimiram significados próprios à aceitação ou não de “diferentes” no território brasileiro. Para que esses acontecimentos adquiram inteligibilidade histórica plena é preciso recuar no tempo, pois essas ações estiveram fortemente ligadas com a expulsão dos judeus da Península Ibérica ao longo dos séculos XV e XVI. Além de que, o estudo irá caracterizar o real e o mito que envolveu a trajetória da Branca Dias, tanto na Paraíba como em Pernambuco. A personagem enfim é vista como símbolo, por se tratar de uma espécie de heroína combatente mediante o Tribunal da Inquisição, passando a ser vista pela eufemização, pois de perseguida torna-se heroína, a “grande mulher judia”, sendo acrescida de valores, razão e simbologia, envolta no imaginário da queda pela sua condição feminina e da desobediência em relação à Igreja, estes símbolos duranianos. Para atingir o objetivo traçado acima, partimos das diversas evidências diretas e indiretas, resultantes da pesquisa feita na documentação, como também de um dialogo travado com a bibliografia que tratou do tema, interrogando inclusive os seus silêncios.
  • MIRELLA DE ALMEIDA FERNANDES GUERRA
  • BRANCA DIAS: A FÉ DA INTOLERÂNCIA E A INTOLERÂNCIA DA FÉ
  • Data: 07/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta dissertação é entender como foi disseminado o mito de Branca Dias no imaginário popular dos paraibanos e pernambucanos ao longo dos séculos. Trata-se das motivações da História com a construção imaginária do mito de Branca Dias, e por que os mitemas tanto utilizados na teoria duraniana formaram a imagem da grande heroína do judaísmo, Branca Dias. Partimos do pressuposto de que, ao se aproveitarem da conjuntura que então se vivia, os cristãos–novos e velhos do Nordeste colonial imprimiram significados próprios à aceitação ou não de “diferentes” no território brasileiro. Para que esses acontecimentos adquiram inteligibilidade histórica plena é preciso recuar no tempo, pois essas ações estiveram fortemente ligadas com a expulsão dos judeus da Península Ibérica ao longo dos séculos XV e XVI. Além de que, o estudo irá caracterizar o real e o mito que envolveu a trajetória da Branca Dias, tanto na Paraíba como em Pernambuco. A personagem enfim é vista como símbolo, por se tratar de uma espécie de heroína combatente mediante o Tribunal da Inquisição, passando a ser vista pela eufemização, pois de perseguida torna-se heroína, a “grande mulher judia”, sendo acrescida de valores, razão e simbologia, envolta no imaginário da queda pela sua condição feminina e da desobediência em relação à Igreja, estes símbolos duranianos. Para atingir o objetivo traçado acima, partimos das diversas evidências diretas e indiretas, resultantes da pesquisa feita na documentação, como também de um dialogo travado com a bibliografia que tratou do tema, interrogando inclusive os seus silêncios.
  • MIRELLA DE ALMEIDA FERNANDES GUERRA
  • BRANCA DIAS: A FÉ DA INTOLERÂNCIA E A INTOLERÂNCIA DA FÉ
  • Data: 07/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta dissertação é entender como foi disseminado o mito de Branca Dias no imaginário popular dos paraibanos e pernambucanos ao longo dos séculos. Trata-se das motivações da História com a construção imaginária do mito de Branca Dias, e por que os mitemas tanto utilizados na teoria duraniana formaram a imagem da grande heroína do judaísmo, Branca Dias. Partimos do pressuposto de que, ao se aproveitarem da conjuntura que então se vivia, os cristãos–novos e velhos do Nordeste colonial imprimiram significados próprios à aceitação ou não de “diferentes” no território brasileiro. Para que esses acontecimentos adquiram inteligibilidade histórica plena é preciso recuar no tempo, pois essas ações estiveram fortemente ligadas com a expulsão dos judeus da Península Ibérica ao longo dos séculos XV e XVI. Além de que, o estudo irá caracterizar o real e o mito que envolveu a trajetória da Branca Dias, tanto na Paraíba como em Pernambuco. A personagem enfim é vista como símbolo, por se tratar de uma espécie de heroína combatente mediante o Tribunal da Inquisição, passando a ser vista pela eufemização, pois de perseguida torna-se heroína, a “grande mulher judia”, sendo acrescida de valores, razão e simbologia, envolta no imaginário da queda pela sua condição feminina e da desobediência em relação à Igreja, estes símbolos duranianos. Para atingir o objetivo traçado acima, partimos das diversas evidências diretas e indiretas, resultantes da pesquisa feita na documentação, como também de um dialogo travado com a bibliografia que tratou do tema, interrogando inclusive os seus silêncios.
  • MIRELLA DE ALMEIDA FERNANDES GUERRA
  • BRANCA DIAS: A FÉ DA INTOLERÂNCIA E A INTOLERÂNCIA DA FÉ
  • Data: 07/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta dissertação é entender como foi disseminado o mito de Branca Dias no imaginário popular dos paraibanos e pernambucanos ao longo dos séculos. Trata-se das motivações da História com a construção imaginária do mito de Branca Dias, e por que os mitemas tanto utilizados na teoria duraniana formaram a imagem da grande heroína do judaísmo, Branca Dias. Partimos do pressuposto de que, ao se aproveitarem da conjuntura que então se vivia, os cristãos–novos e velhos do Nordeste colonial imprimiram significados próprios à aceitação ou não de “diferentes” no território brasileiro. Para que esses acontecimentos adquiram inteligibilidade histórica plena é preciso recuar no tempo, pois essas ações estiveram fortemente ligadas com a expulsão dos judeus da Península Ibérica ao longo dos séculos XV e XVI. Além de que, o estudo irá caracterizar o real e o mito que envolveu a trajetória da Branca Dias, tanto na Paraíba como em Pernambuco. A personagem enfim é vista como símbolo, por se tratar de uma espécie de heroína combatente mediante o Tribunal da Inquisição, passando a ser vista pela eufemização, pois de perseguida torna-se heroína, a “grande mulher judia”, sendo acrescida de valores, razão e simbologia, envolta no imaginário da queda pela sua condição feminina e da desobediência em relação à Igreja, estes símbolos duranianos. Para atingir o objetivo traçado acima, partimos das diversas evidências diretas e indiretas, resultantes da pesquisa feita na documentação, como também de um dialogo travado com a bibliografia que tratou do tema, interrogando inclusive os seus silêncios.
  • MIRELLA DE ALMEIDA FERNANDES GUERRA
  • BRANCA DIAS: A FÉ DA INTOLERÂNCIA E A INTOLERÂNCIA DA FÉ
  • Data: 07/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta dissertação é entender como foi disseminado o mito de Branca Dias no imaginário popular dos paraibanos e pernambucanos ao longo dos séculos. Trata-se das motivações da História com a construção imaginária do mito de Branca Dias, e por que os mitemas tanto utilizados na teoria duraniana formaram a imagem da grande heroína do judaísmo, Branca Dias. Partimos do pressuposto de que, ao se aproveitarem da conjuntura que então se vivia, os cristãos–novos e velhos do Nordeste colonial imprimiram significados próprios à aceitação ou não de “diferentes” no território brasileiro. Para que esses acontecimentos adquiram inteligibilidade histórica plena é preciso recuar no tempo, pois essas ações estiveram fortemente ligadas com a expulsão dos judeus da Península Ibérica ao longo dos séculos XV e XVI. Além de que, o estudo irá caracterizar o real e o mito que envolveu a trajetória da Branca Dias, tanto na Paraíba como em Pernambuco. A personagem enfim é vista como símbolo, por se tratar de uma espécie de heroína combatente mediante o Tribunal da Inquisição, passando a ser vista pela eufemização, pois de perseguida torna-se heroína, a “grande mulher judia”, sendo acrescida de valores, razão e simbologia, envolta no imaginário da queda pela sua condição feminina e da desobediência em relação à Igreja, estes símbolos duranianos. Para atingir o objetivo traçado acima, partimos das diversas evidências diretas e indiretas, resultantes da pesquisa feita na documentação, como também de um dialogo travado com a bibliografia que tratou do tema, interrogando inclusive os seus silêncios.
  • MARIA ELIZABETH MELO DA FONSECA
  • Data: 07/08/2009

  • MIRELLA DE ALMEIDA FERNANDES GUERRA
  • Data: 07/08/2009

  • LICANIA CORREIA CARNEIRO
  • Data: 04/08/2009

  • JOSE HERCULANO FILHO
  • Data: 29/07/2009

  • VERIONI RIBEIRO BASTOS
  • Data: 24/07/2009

  • MARIA DE LOURDES SOUSA VIEIRA GOMES
  • Data: 30/06/2009

  • MARIA DE FATIMA ALMEIDA DE MIRANDA FREIRE
  • Data: 14/04/2009

  • MARIA TEREZA SANTANA DA COSTA RODRIGUES ALMEIDA
  • Data: 20/03/2009

  • GRACILEIDE ALVES DA SILVA
  • Data: 19/03/2009

  • ANSELMO JERONIMO DE SANTANA
  • "HISTORIADORES DE FÉ: AGNOSTICISMO E RELIGIOSIDADE EM JEAN DELAMEAU E SOUTO MAIOR"
  • Data: 13/03/2009
  • Mostrar Resumo
  • "HISTORIADORES DE FÉ: AGNOSTICISMO E RELIGIOSIDADE EM JEAN DELAMEAU E SOUTO MAIOR"

  • ANSELMO JERONIMO DE SANTANA
  • Data: 13/03/2009

  • ANDRE AGRA GOMES DE LIRA
  • Data: 11/03/2009

  • MARIA DE FATIMA MOREIRA DE CARVALHO
  • Data: 11/03/2009

  • MAURO CESAR MEDEIROS PAIVA
  • Data: 09/03/2009

  • KATIA SIMONE ALMEIDA LINS ALVES
  • Data: 26/02/2009

  • ANTÔNIO RICARDO BELTRÃO FIRMINO
  • Data: 19/02/2009

  • PEDRO MIGUEL MELO DE ALMEIDA
  • Data: 16/02/2009

  • MARIA DO SOCORRO SOUSA
  • Data: 09/02/2009

  • ANDRE MIELE AMADO
  • Data: 06/02/2009

  • VITOR LINS OLIVEIRA
  • Data: 04/02/2009

2008
Descrição
  • WALLACE GOMES FERREIRA DE SOUZA
  • Data: 19/12/2008

  • MARILEUZA FERNANDES CORREIA DE LIMA
  • Data: 17/12/2008

1900
Descrição
  • BENEDITA AGUIAR FERREIRA
  • Data: 01/01/1900