PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM JORNALISMO (PPJ)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
Não informado
http://www.ufpb.br/pos/ppj

Dissertações/Teses


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2018
Descrição
  • LEONARDO ALVES SIQUEIRA BURGOS
  • DISPOSITIVOS MÓVEIS E ACESSIBILIDADE: um estudo sobre o uso do Flipboard por pessoas com deficiências visuais
  • Data: 14/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo analisar a funcionalidade e usabilidade do aplicativo de noticias Flipboard especificamente para o publico de pessoas com deficiencia visual, tendo em vista dois aspectos de apelo inicial: a empregabilidade do design e a busca da confianca do publico consumidor a partir do reforco da importancia da credibilidade entre as noticias selecionadas para os mesmo pelo aplicativo. Para atingir o objetivo, esta sendo feita uma analise das funcoes do aplicativo, inclusive de acessibilidade, pontuadas a partir de conceitos teoricos e conceitos praticos, entre eles a aplicacao de observacao do uso do mesmo por pessoas com deficiencias visuais. Descobriu-se que alem da busca incessante pela selecao exata de noticias para cada consumidor de forma personalizada a partir de algoritmos de computador, ha uma preocupacao latente com a eliminacao de noticias que porventura sejam inverdades e com o design empregado em todas as etapas do processo de leitura da noticia. Um dos questionamentos aqui desenvolvidos e: a funcionalidade deste design tambem se aplica ao publico com deficiencia visual? Conseguiu-se identificar que o Flipboard ascende como um modelo de negocios focado no consumidor Premium e que de certa forma reconfigura o modo de producao e divulgacao de noticias, baseado ate entao no modelo industrial, porem nao se apresenta como um produto completamente acessivel para pessoas com deficiencias visuais.
  • MARCELO HENRIQUE DOS SANTOS ANDRADE
  • O Mito, a Mulher, a Ciranda: Lia de Itamaracá em Livro-reportagem
  • Data: 28/09/2018
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem o objetivo de elaborar um perfil jornalistico sobre a cirandeira Lia de Itamaraca, artista da cultura popular pernambucana. A proposta e narrar a historia da cirandeira seguindo os conceitos do Jornalismo Literario, elaborando fragmentos importantes da vida de Lia de Itamaraca em relatos aprofundados e reunidos em um Livro-Reportagem. O produto final, que sera entregue como requisito para o titulo de mestre do Programa de Pos-Graduacao em Jornalismo, sera dividido em duas partes: um material teorico e a obra propriamente dita. Dentro do contexto teorico, fazse uma abordagem acerca da subjetividade, jornalismo literario, livro-reportagem, perfis, historia de vida, cultura popular e ciranda, adentrando o universo de autores como Edvaldo Pereira Lima, Eduardo Belo, Sergio Vilas Boas, Michel Shudson, Marilia Scalzo, Amoroso Lima, Millor Fernandes, Thais Oyama, Bruno Ravanelli Pessa, entre outros. Ja o livro-reportagem sera construido dentro de uma narrativa jornalistica, relatando a historia de vida e a carreira artistica de Lia, que e considerada a Rainha da Ciranda e a maior cirandeira em vida do pais. A metodologia desse trabalho tambem se constitui de duas frentes, cada qual para uma etapa da elaboracao do texto, como uma pesquisa bibliografica entre obras e fontes, e a utilizacao de autores e textos que discutem o jornalismo do genero, a cultura popular e a ciranda. Para o produto jornalistico, o metodo inclui coleta de dados, recursos fotograficos, artigos em jornais e revistas e, sobretudo, a entrevista com artistas, amigos, pessoas do convivio proximo de Lia e familiares, mas, sobretudo, a entrevista em profundidade com a propria cirandeira. E a entrevista em profundidade nosso principal metodo para a construcao do texto do produto. Essa entrevista, em potencial, tem o papel de despertar sensacoes, provocar empatia e destacar aspectos psicologicos da personagem. A observacao participante tambem se faz presente na metodologia, uma vez que sera preciso retratar e descrever o cenario das historias. O objetivo deste trabalho e compreender as nuances do perfil jornalistico em livro-reportagem, como aprofundamento e desdobramento da reportagem, tracando relatos reais de uma personagem viva. A ideia se justifica na necessidade de tracar essa historia de vida muito alem de algumas paginas de jornal ou revista, em um produto de maior abrangencia e espaco para a elaboracao de um perfil.
  • PEDRO HENRIQUE GOMES DA PAZ
  • “HOJE, SE ESPREMER O ESPELHO, SAI SANGUE”: ETNOGRAFIA DA PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS DE FEMINICÍDIO PARA O TELEJORNAL JPB 1º EDIÇÃO (PB)
  • Data: 27/09/2018
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem o objetivo de apresentar uma etnografia da producao de noticias sobre o crime de feminicidio para o telejornal local e vespertino JPB 1º Edicao (PB), da TV Cabo Branco, afiliada da Rede Globo em Joao Pessoa. Para isso, foram realizados os procedimentos metodologicos de observacao participante do cotidiano dos profissionais, de segunda a sexta-feira, das 8 as 14 horas, e entrevistas em profundidade com seis jornalistas, nas duas primeiras semanas de junho de 2017. Alem disso, foi empreendida analise de conteudo de sete noticias de feminicidio veiculadas pelo telejornal, identificadas durante dois meses, de 24/04 a 20/06 do mesmo ano. Esta pesquisa inspira-se nas teorias do jornalismo, principalmente na de Newsmaking, que se articula dentro dos limites da cultura profissional dos jornalistas e da organizacao do trabalho e dos processos produtivos (Wolf, 2005, p. 188). Observa-se que uma redacao, predominantemente integrada por mulheres, nao e garantia de mais atencao a pautas feministas. De modo geral, os jornalistas desconhecem a existencia e a distincao do crime de feminicidio, previsto desde 2015, pela legislacao brasileira. Coloquialidade e desconhecimento publico do termo sao fundamentos para nao identificarem os relatos como feminicidio. As noticias de feminicidio sao pautadas a partir da audicao de programas radiofonicos policialescos e pela midiatizacao de ocorrencias por meio de assessorias de seguranca publica no aplicativo Whatsapp e de rondas telefonicas. As mortes selecionadas coincidem com o perfil dos crimes conforme o Mapa da Violencia 2015 – Homicidios de Mulheres no Brasil e a construcao das noticias apresentam problemas apontados pelo projeto “Monitoramento da cobertura jornalistica sobre feminicidio e violencia sexual contra mulheres”, do Instituto Patricia Galvao Midia e Direitos, iniciado em outubro de 2015, que analisou um total de 3.440 noticias publicadas em 71 veiculos de todas as regioes do pais. Os assassinatos selecionados sao por asfixia, arma branca (faca) ou arma de fogo. A principal fonte e a policia nao especializada e seu discurso, reproduzido pelos jornalistas, geralmente romantiza os relatos e culpabiliza as vitimas. O objetivo das materias e a identificacao e punicao dos suspeitos e quase nunca as historias sao contextualizadas, tampouco e disponibilizado servico de atendimento publico para mulheres vulneraveis. Os jornalistas nao sao politizados, estao pouco atentos aos movimentos sociais e tem dificuldades para se informar e dar continuidade a formacao academica, principalmente devido a precarizacao do trabalho. Nao ha, neste trabalho, a pretensao de universalizar os resultados, uma vez que os objetos de estudo sao jornalistas e noticias singulares, inseridos num contexto concreto.
  • FLORA CONSTANCE MOURA FERNANDES
  • FOTOJORNALISMO PARAIBANO: UMA ANÁLISE DE TRÊS PEÇAS FOTOGRÁFICAS PREMIADAS
  • Data: 26/09/2018
  • Mostrar Resumo
  • Percebemos que a linguagem visual ganhou forca em diferentes espacos, sao imagens, graficos, desenhos e simbolos a todo instante transmitindo informacoes e levando os veiculos de comunicacao a se adaptarem associando a linguagem visual a verbal. A pesquisa que aqui se apresenta tem como estudo o fotojornalismo paraibano e toma como seu objeto empirico tres fotografos de reconhecida notoriedade no meio jornalistico: Francisco Franca, Monica Camara e Rizemberg Felipe. A intencao desta pesquisa e por em evidencia e analisar as relacoes signicas que se fazem presentes em fotos publicadas em jornais, assim como verificar os sentidos que essas fotografias manifestam e o teor estetico que elas tratam. Alem disso, apresenta a teoria da semiotica de Peirce, introduzindo a semiotica social de Kress e van Leeuwen (2000) adotada para a analise de imagens fotograficas. Palavras-chave: Fotojornalismo paraibano; Gramatica Visual; Francisco Franca; Monica Camara; Rizemberg Felipe.
  • ADRIANA SIMONE DA COSTA
  • WhatsApp e a notícia no programa CBN João Pessoa - reconfiguração da produção jornalística na redação de radiojornalismo.
  • Data: 25/09/2018
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa visa compreender a reconfiguracao da producao jornalistica na redacao do programa de radio CBN Joao Pessoa a partir da introducao do aplicativo multiplataforma WhatsApp como ferramenta destinada para a captacao de informacoes durante ofazerjornalisticodiariodoprodutoradiofonico.Ainvestigacaoaindapretende refletir sobre a capacidade interativa do WhatsApp entre profissionaisdaradiofoniaeo publico-alvo atraves do aplicativo e da utilizacao de uma logica colaborativa que proporciona o envolvimento do ouvinte de radio que tambem e usuario do multiplataforma. Os resultados apontam para mudancas na rotina de producao no programa da CBN Joao Pessoa em decorrencia da introducao do aplicativo WhatsApp como ferramenta de convergencia e elo entre todos os veiculos da Rede Paraiba de Comunicacao e para a percepcao de reconfiguracaodeafetacaodarotinadosjornalistas e da velocidade informativa do radiofonico a partir da implantacao do multi-aplicativo
  • ALLINE LAÍS SILVA LIMA
  • PERFIL DAS REDES SOCIAIS NOJORNALISMO PÚBLICO: UM ESTUDO SOBRE A APLICAÇÃO DO MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA ATUAÇÃO EM MÍDIAS SOCIAIS NO IFPE
  • Data: 23/07/2018
  • Mostrar Resumo
  • Diante da preponderancia das transformacoes tecnologicas, as mudancas no trabalho do assessor de comunicacao sao constantes. O antigo modelo de dialogo baseado no contato atraves de e-mail ou telefone perde espaco para as possibilidades trazidas pelas plataformas digitais. A Secretaria de Comunicacao Social do Poder Executivo Federal reconhece tais alteracoes e cria o Manual de Orientacao para Atuacao em Midias Sociais.Este trabalho tem como objetivo estudar o caso da Assessoria de Comunicacao do IFPE e a adequacao de suas redes sociais digitais, em especial o Facebook, aos preceitos do citado Manual. Para tanto, realiza pesquisa bibliografica; documental; tres entrevistas com profissionais que gerenciam as redes sociais digitais da Instituicao; coleta e analise de dados da fanpage observada nos meses de maio, junho, julho e novembrode 2017, totalizando 166 publicacoes. Como resultado, a pesquisa mostra um diagnostico das redes sociais do IFPE nas categorias linguagem, distribuicao da informacao, planejamento, dialogo com o publico, tematizacao, identidade visual e acessibilidade, com a aplicacao do Manual. Tambem explicita a cultura participativa dos consumidores com as assessorias de orgaos publicos. A pesquisa envolve discussoes em torno dos conceitos de ComunicacaoPublica, Jornalismo Pos-industrial, Midiatizacao, alem das Culturas da Participacao e daConexao. Para tanto, foram usados os estudos de MATOS (2012), FAUSTO (2016); FILHO(2012); RECUERO, BASTO E ZAGO (2015); SHIRKY (2014) e JENKINS (2014), alem deoutros autores que tambem dialogam com a tematica abordada.Concluimos que os profissionais gerenciadores seguem as principais diretrizes do documento, apesar das limitacoes de pessoas ou de capacitacao, que as orientacoes do Manual sao eficazes em sua maioria e que as organizacoes precisamdominar a forma de agir dentro das plataformas digitais. Para tanto, torna-se importante criar guias personalizados e acompanhar a aplicabilidade dos mesmos, sugerindo melhorias de acordo com o desempenho observado.
2017
Descrição
  • HEBERT LENIN DE ARAUJO PEREIRA
  • Paraíba na rede: como o jornalismo da TV Cabo Branco chega aos telejornais da Rede Globo
  • Data: 29/11/2017
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Publicar noticias e apenas a parte final de um processo. No comeco os acontecimentos sao observados e, em seguida, adquirem a condicao de noticiaveis. Eles tambem passam por transformacoes e adequacoes ate cumprirem seu objetivo: informar. Para chegar as casas dos telespectadores, a noticia de televisao atravessa uma serie de filtros. Essa e a rotina e o roteiro normal dela. Mas quando a noticia e gerada por uma afiliada que pertence a uma grande rede de TV ha outros filtros. Desde que o fato aconteca, se torne noticia, seja publicado no local de origem, seja apresentado e aprovado pelos gatekeepers da grande emissora, muitos criterios de selecao sao utilizados. Neste trabalho investigamos quais sao estes criterios. Quais sao as condicoes, caracteristicas e aspectos que contribuem para o aproveitamento desse material. Como funcionam as rotinas de producao. Como as reportagens produzidas pela TV Cabo Branco chegam ao telejornais de Rede Globo de Televisao.
  • HEBERT LENIN DE ARAUJO PEREIRA
  • Paraíba na rede: como o jornalismo da TV Cabo Branco chega aos telejornais da Rede Globo
  • Data: 29/11/2017
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Publicar noticias e apenas a parte final de um processo. No comeco os acontecimentos sao observados e, em seguida, adquirem a condicao de noticiaveis. Eles tambem passam por transformacoes e adequacoes ate cumprirem seu objetivo: informar. Para chegar as casas dos telespectadores, a noticia de televisao atravessa uma serie de filtros. Essa e a rotina e o roteiro normal dela. Mas quando a noticia e gerada por uma afiliada que pertence a uma grande rede de TV ha outros filtros. Desde que o fato aconteca, se torne noticia, seja publicado no local de origem, seja apresentado e aprovado pelos gatekeepers da grande emissora, muitos criterios de selecao sao utilizados. Neste trabalho investigamos quais sao estes criterios. Quais sao as condicoes, caracteristicas e aspectos que contribuem para o aproveitamento desse material. Como funcionam as rotinas de producao. Como as reportagens produzidas pela TV Cabo Branco chegam ao telejornais de Rede Globo de Televisao.
  • ÉRIKA BRUNA AGRIPINO RAMOS
  • No rastro de Hilton, esbarrei na minha existência: diário de uma jornalista em sua primeira grande reportagem
  • Data: 29/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho consiste em um perfil concebido nos moldes do jornalismo literario, sobre a trajetoria do jornalista pessoense Hilton Gouvea, que atua na imprensa paraibana ha mais de quatro decadas e e considerado um dos resistentes na arte da reportagem no estado. A reportagem-perfil foi elaborada em formato de diario, contando as insegurancas de uma reporter de primeira viagem e o seu envolvimento com a pauta. Para reconstruir as principais passagens da historia do personagem, foram utilizados na narrativa recursos como flashbacks, descricoes cena a cena, mudancas de perspectiva, dialogos trabalhados, status de vida e ate mesmo fluxo de consciencia. Durante a investigacao acerca de um atentado que o reporter pessoense sofreu nos anos 90, em virtude de uma cobertura jornalistica que ele fazia na epoca, a pesquisadora acabou chegando a detalhes de um tragico assassinato em sua propria familia, ocorrido quando ela era ainda uma crianca e que influenciou toda sua trajetoria de vida. A narrativa, portanto, acabou ganhando tambem contornos autobiograficos.
  • EDILEUSA MARTINS DE OLIVEIRA
  • Mulheres Jornalistas: histórias, memórias e vidas
  • Data: 25/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este documento e uma pesquisa academica e relatorio sobre a construcao do documentario “Mulheres Jornalistas: historias, memorias e vidas”, que objetiva fazer uma imersao nas memorias e percepcoes de seis mulheres jornalistas que atuaram e atuam em veiculos de midias na cidade do Natal, no Rio Grande do Norte. Atraves dos relatos de vida buscamos alcancar, por suas lembrancas e experiencias, percepcoes das praticas profissionais, dos rumos do jornalismo e discernimento a respeito da carreira e relacao de genero nas redacoes. Para a construcao narrativa e abordagem do documentario nos valemos de alguns elementos indicados por PUCCINI (2007 e 2009), e BERNARD (2008), havendo uma preocupacao em deixa-las falar livremente sobre os temas indagados. Com isso, foi possivel capturar lembrancas e afetos de mulheres fortes e determinadas que possuem visoes distintas sobre a vida e a profissao, as quais vao nos dizer o que ha por tras do jornalismo feito por mulheres. Como opcao metodologica, recorremos aos estudos de PAULILO (1999), CHIZZOTTI (2011), e MARCONI e LAKATOS (2013), na aplicacao do metodo Historia de Vida. A pesquisa bibliografica em relacao a historia do jornalismo no Rio Grande do Norte teve como subsidio os apontamentos de CARVALHO (2014), ROCHA NETO (2005), e GOMES (2004). A reflexao sobre o cinema documentario baseou-se nas teorias de NICHOLS (2008) e PENAFRIA (1999).
  • FRANCISCO DE ASSIS COSTA FILHO
  • LIVRO-REPORTAGEM: CAMPEONATO BRASILEIRO DE 1987 – CONFLITOS E TENSÕES JORNALÍSTICAS EM RELAÇÃO À EXCLUSIVIDADE DO TÍTULO DO SPORT CLUB DO RECIFE
  • Data: 25/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • O Campeonato Brasileiro de 1987 e considerado um dos mais polemicos da historia do futebol nacional. A disputa foi alem do campo de jogo e o confronto judicial entre Sport Club do Recife e Clube de Regatas do Flamengo durou ate o dia 18 de abril de 2017, quando o Supremo Tribunal Federal decidiu pela ratificacao da exclusividade do titulo do clube pernambucano. Embora respaldada juridicamente e contando com a chancela da Confederacao Brasileira de Futebol, a conquista do Sport jamais obteve o reconhecimento da chamada grande imprensa. A relevancia historica e a atualidade do objeto, alem da escassez de estudos academicos na area jornalistica, justificaram a escolha do tema deste trabalho, que teve como objetivo analisar a atuacao de parte desses segmentos jornalisticos em relacao a cobertura daquele evento esportivo por meio da discussao do processo de monopolizacao midiatica e suas ressonancias, evidenciando marcas de tendenciosidade e manipulacao da noticia. Como parte da metodologia, foram feitas entrevistas em profundidade com advogados, dirigentes, historiadores, jornalistas, juristas, professores e torcedores, alem da aplicacao de analise textual de livros e de materias dos jornais Folha de S. Paulo, Jornal do Brasil, O Estado de S. Paulo e O Globo. Essa analise se estendeu a revista Placar e ao site GloboEsporte.com. Como produto final deste trabalho academico foi desenvolvido o livro-reportagem Brasileirao 87: grande imprensa renega o titulo do Sport destacando fatos levantados atraves de pesquisa minuciosa sobre o assunto, algo que parte consideravel dos segmentos jornalisticos fizeram – e ainda fazem – questao de manter fora do alcance do grande publico.
  • EMERSON JOSÉ PEREIRA SARAIVA
  • AQUI É TRABALHO! Documentário sobre a Produção de Conteúdo e Gestão das Redes Sociais do candidato Romero Rodrigues – Campina Grande – 2016
  • Data: 24/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • A partir da importancia que vem conquistando as Redes Sociais Online no processo de debate e construcao do cenario politico-eleitoral brasileiro, o presente trabalho academico propiciou a realizacao de um documentario audiovisual com o objetivo de demonstrar como se deu o processo de producao de conteudo e gestao da comunicacao em meios digitais/online durante a campanha eleitoral do candidato Romero Rodrigues (PSDB), em Campina Grande, Paraiba, no ano de 2016. Para isso, foram analisadas as principais pecas de propaganda politico-eleitoral produzidas pela coordenacao de marketing digital da campanha, alem da dinamica de funcionamento das equipes envolvidas nos processos de criacao, producao, divulgacao e relacionamento. Sob o aspecto metodologico, o produto foi construido a partir de pesquisa bibliografica sobre Propaganda Politica, Marketing Eleitoral e Producao de Conteudo para Redes Sociais e da utilizacao de tecnicas de pesquisa exploratoria, combinada com observacao participante. Os relatos e pecas foram apresentados sob a forma de um documentario de longa metragem, capaz de demonstrar a complexidade do trabalho desempenhado e a sua participacao no resultado final da campanha.
  • SERGIO PAIVA MONTENEGRO
  • Livro-reportagem: Cinco atletas paralímpicos e suas histórias de vida
  • Data: 22/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • Considerando o paradesporto como um tema de grande relevancia, entretanto pouco explorado e divulgado nos veiculos de comunicacao e meio academico, este trabalho tem como objetivo produzir um livro-reportagem sobre atletas paraibanos que competiram nas Paralimpiadas Rio 2016, mostrando como iniciaram suas atividades no paradesporto, a historia de vida, os preconceitos sofridos, as dificuldades por conta da deficiencia para poder competir, assim como a participacao e experiencia durante os jogos. Para a producao do livro, o recurso privilegiado foi a realizacao de entrevistas com cinco atletas paraibanos, utilizando-se como criterio principal de escolha o fato de residirem no estado da Paraiba. Coloca-se ainda como objetivo do estudo do trabalho o despertar da sociedade pela importancia e respeito as pessoas com deficiencia. O relatorio, em seu desenvolvimento, envolve um panorama contextual do paradesporto no mundo, no Brasil e na Paraiba, apresenta ainda uma discussao sobre inclusao social e os dispositivos legais e fundamenta as estrategias adotadas, como: entrevista em profundidade, construcao do livro-reportagem, abordando as discussoes sobre jornalismo literario e perfis.
  • EMMANUELA CRISTINE LEITE NUNES
  • A Multimidialidade no Jornalismo Digital: O caso das Plataformas Multimídias no Portal de Notícias do G1 Paraíba
  • Data: 22/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • O intuito dessa pesquisa e analisar o potencial de elementos caracteristicos do jornalismo multimidia e mapear como a producao de conteudo em multiplataforma se dissemina no portal de noticia G1 Paraiba. Nesse sentido, a pesquisa destina-se a perceber como a producao multimidia e proposta e qual a relevancia informativa dessa linguagem, enquanto diversidade de recursos e disseminacao de informacao. Para tal, faremos um apanhado de como e apresentado os principais conceitos norteadores dos estudos em jornalismo digital multimidia, onde exploram um cenario em que as necessidades vigentes de expansao da informacao jornalistica em ambiente multiplataforma convergente atendem ao exigente e ascendente mercado de consumo de informacoes em plena convergencia e hibridizacao da noticia. Como metodologia, adota-se o mapeamento do modelo de producao multimidia na forma de criacao e veiculacao convergente de reportagens do portal de noticias “G1 Paraiba”. Assim, nosso estudo fara uma abordagem acerca das referencias bibliografias mais atuais enquanto conceituacoes para que possamos aferir as especificidades das ambiencias de multiplataformas e multimidialidade por meio do mapeamento dos conteudos que caracterizam a utilizacao de recursos de multimidialidade como: infografia, fotorreportagem e videoreportagem inseridos no portal. Percebe-se que a pratica de producao da informacao a partir da multimidialidade ainda nao e um recurso amplamente difundido pelo jornalismo local e que sao necessarias novas praticas nas rotinas para avancar nos conteudos multimidias.
  • KIARA MARY FIALHO MEDEIROS
  • O método da jornalista Leda Nagle nas entrevistas do programa Sem Censura
  • Orientador : SANDRA REGINA MOURA
  • Data: 16/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao se propoe a desvendar o metodo de entrevista da jornalista Leda Nagle, analisando principalmente os documentos de processo utilizados cotidianamente para a producao do programa Sem Censura, comandado pela entrevistadora e jornalista na Rede Brasil. O objetivo do trabalho e analisar os rastros deixados atraves de manuscritos, rascunhos, escritos a mao ou por meios digitais, como tambem agendas, anotacoes pessoais, recortes de jornais, fotografias, trechos de dialogos em redes sociais, pautas e e-mails que fizeram parte do processo criador de Leda Nagle no programa Sem Censura, alem de analises de programas ja exibidos. Partindo do pressuposto de que os materiais usados para construcao do produto jornalistico sao semelhantes nas diversas formas de veiculacao, utilizaremos como base a fundamentacao teorica proposta por SALLES (1998), MEDINA (1996) e MOURA (2007), alem de pesquisarmos os diversos tipos de entrevistas empregados por nossa imprensa no dia a dia, como tambem investigar se, de fato, e a entrevista dialogica a principal marca da jornalista e entrevistadora Leda Nagle.
  • FABIO BANDEIRA DE MELLO VASCONCELO
  • JORNALISMO ESPORTIVO: COMO A MÍDIA TRANSFORMA ATLETAS EM HERÓIS OU VILÕES
  • Data: 15/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • As coberturas jornalisticas esportivas, muitas vezes, recebem em sua linguagem um percurso de multiplas abordagens e tecnicas diferenciadas nas quais competicoes, atletas e times em confronto, ao serem descritas pelos veiculos de comunicacao, ganham adjetivacoes e contextos que tornam os jogos e seus personagens parte de uma espetacularizacao midiatica. Dentro dessa pratica jornalistica, os atletas sao configurados para se tornarem o protagonista do espetaculo, em uma relacao de figura de heroi ou de vilao, com “poderes” ou caracteristicas que se as distinguem dos demais humanos e que provocam e reforcam um maior interesse pelo publico. O objetivo desta dissertacao e analisar o processo de apropriacao de elementos nao jornalisticos, como por exemplo, narrativas mais literarias, adjetivadas e contextos mitologicos, dentro da pratica do Jornalismo Esportivo com o intuito de atrair e envolver mais leitores, telespectadores e ouvintes. Para atingir o objetivo foi realizado um amplo trabalho referencial sobre Mitologia, a Jornada do Heroi, Jornalismo Esportivo na otica da linguagem, da tecnica e do consumo de noticias, alem de elucidar essa situacao em tres estudos de casos brasileiros diferentes que, apos determinados acontecimentos, tiveram pela imprensa uma transformacao na forma que eram noticiados: A morte do piloto de Formula 1 Ayrton Senna (1994), a agressao ao maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima por um extremista religioso na Maratona da Olimpiada da Grecia (2004) e a derrota por 7x1 da Selecao Brasileira de Futebol para Alemanha, na Copa do Mundo no Brasil (2014).
  • BRUNA VIEIRA DE OLIVEIRA
  • Livro-reportagem Mães na dor: mulheres órfãs de filhos
  • Data: 10/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho e o resultado da construcao de um livro-reportagem de perfis de cinco maes do Grupo Maes na Dor, com sede em Joao Pessoa. Conta as historias dessas mulheres que perderam seus filhos de forma tragica, vitimas de homicidios. Alguns dos assassinos ja foram julgados, outros permanecem impunes. A producao jornalistica aqui apresentada e uma exigencia para a conclusao de curso do Programa de Pos-Graduacao em Jornalismo da Universidade Federal da Paraiba que permite a elaboracao de um produto midiatico, tanto quanto uma dissertacao no padrao tradicional/convencional. O produto em pauta aborda, portanto, aspectos relacionados com a violencia no contexto paraibano, a partir do olhar e do registro do sofrimento dessas mulheres que se uniram para enfrentar a dor, o luto e a luta por justica. A escalada de violencia deve ser tratada pela midia nao apenas de forma factual, mas de forma analitica, investigativa e humanizada, propiciando reflexoes e debates que levem a acoes de mudanca social desse contexto. Dessa forma, este trabalho objetiva narrar as historias de vida dessas personagens, revelar os esforcos utilizados para a superacao do sofrimento e mostrar quem eram as vitimas por tras das tragedias. Foi feita uma ampla revisao de literatura a partir dos autores: Lima (2009), Belo (2013), Vilas Boas (2003), Pena (2015), Da Matta (1978), Medina (2008), Benjamin (1987), Piccinin (2012), Fortes (2014), Soster (2012) e Morin (1973), entre outros. A pesquisa e construcao deste livro-reportagem ocorreram entre marco de 2015 e julho de 2017. A violencia precisa ser compreendida em suas origens sociais e em nivel individual, suas causas e efeitos. O papel do jornalismo nao e somente informar, mas colocar questoes como essa em debate. Tecnicas de pesquisas apoiadas na sociologia e antropologia foram empregadas para a elaboracao deste trabalho, como as historias de vida, memoria e observacao participante. Esses suportes auxiliam a compreensao mais profunda e sensivel dos relatos. Quando bem aplicadas agregam qualidade a informacao jornalistica. Foram utilizados conceitos de Geertz (2008), Bosi (1994) e Queiroz (1988). Pode-se concluir que ha um descontentamento geral com a Justica. Sendo possivel conviver com a dor e com um desejo continuo de perpetuar a memoria de seus filhos. Para as maes, a condenacao e mais que punicao, serve de exemplo para inibir a pratica de assassinatos e evitar que mais mulheres facam parte do grupo. A uniao e a principal ferramenta para as atividades, para o consolo mutuo e o ativismo. A linguagem informal prevalece na narrativa para dar mais autenticidade aos relatos. Narracao, descricao, dialogos, discurso direto e indireto, alteracao do foco narrativo (primeira e terceira pessoa) se mesclam conforme a forca dos depoimentos exige para serem contados. Os textos sempre iniciam com uma fala das personagens em primeira pessoa, sobre o acontecimento mais forte seja no passado, presente ou futuro. Alguns dialogos menos relevantes foram mantidos por revelarem nuances interessantes. O ponto forte do trabalho sao as entrevistas, que ocorreram em sua maioria na casa dessas familias, o seu ambiente de conforto.
  • MAYARA EMMILY CHAVES GOMES
  • TÃO DIFERENTES, TÃO NORMAIS: PERFIS DE PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN EM JOÃO PESSOA
  • Data: 09/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • Neste relatorio, demonstramos o processo para a criacao de um livro-reportagem-perfil entrevistando cinco pessoas com sindrome de Down. Inicialmente, apresentamos os caminhos teoricos nos centrando em generos como perfil e biografia. Apos esse aporte geral, nos atemos no aspecto historico da reportagem-perfil. Em seguida, partimos para os entendimentos sobre livro-reportagem ate chegar no livro-reportagem-perfil e, finalmente, declaramos as motivacoes para escrever um produto deste tipo, com base numa proposta para que haja transparencia na escrita do narrador. Adiante, descrevemos os procedimentos metodologicos para o relatorio e para o produto adotando, para este ultimo, a observacao participante e a entrevista-dialogo combinada com o perfil humanizado como alternativas para a coleta de informacoes. Em seguida, descrevemos o passo-a-passo para a realizacao do livro-reportagem-perfil “Tao diferentes, tao normais: perfis de pessoas com sindrome de Down em Joao Pessoa”, a estrutura do produto e as consideracoes finais acerca do trabalho.
  • JOSE NEWTON SOUSA FILHO
  • DOCUMENTÁRIO JORNALÍSTICO: PEDRO OSMAR E JAGUARIBE CARNE, CAMINHOS DE UMA GUERRILHA CULTURAL
  • Data: 10/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Pedro Osmar Gomes Coutinho nascido em Joao Pessoa-Pb em 29 de junho de 1954, e um cantor, compositor, poeta, musico e artista plastico paraibano. Deu inicio a sua atividade musical na decada de 1960, tocando nos Festivais da Cancao em Joao Pessoa. Assim se inseriu no cenario musical, conhecendo e tocando junto a nomes como Catia de Franca, Vital Farias, Xangai, Elba Ramalho e Ze Ramalho. Em 1974 criou, juntamente com Paulo Ro, seu irmao, o grupo Jaguaribe Carne, que mescla elementos de guerrilha cultural, cultura popular e experimentacoes musicais. Na efervescencia da ditadura o grupo se apresentava na rua, em teatros e escolas, com musicas de protesto e uma estetica pautada na performance, no experimento e na musica popular local, como por exemplo: caboclinhos, frevo, cambindas e cirandas. O grupo musical ja consolidou mais de quatro decadas de atuacao, desenvolvendo uma pluralidade de acoes coletivas que englobam a producao artistica em diversas linguagens e ate intervencao direta em projetos de cunho social, educacional e cultural. Partindo do principio de que e possivel documentar e expressar aspectos importantes da historia do Jaguaribe Carne e sua trajetoria de atividades na cena cultural paraibana, este trabalho reuniu dados de uma pesquisa jornalistica de natureza teorico-aplicada, tendo como objetivo geral a elaboracao de um produto audiovisual que consiste de um Documentario Jornalistico. O trabalho estrutura-se com base em areas do conhecimento academico como por exemplo o jornalismo cultural, atribuindo-lhe a condicao de importante porta-voz a servico das guerrilhas de representacoes culturais e simbolicas. Em paralelo, um olhar etnografico sobre a natureza do documentario, do jornalismo, suas transformacoes e aproximacoes. Em termos metodologicos, o trabalho encontra seu desenvolvimento a partir de um cruzamento entre fontes orais, bibliograficas, audiovisuais e musicais.
  • BRUNA FERNANDES DE SOUZA
  • UM ESTUDO SOBRE A BUSCA PELO PERSONAGEM DO TELEJORNAL JPB 1ª EDIÇÃO, DA TV CABO BRANCO
  • Data: 20/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • E habitual ver nos telejornais pessoas comuns, que nao sao especialistas ou autoridades, dando depoimentos, contando fatos de suas vidas, falando sobre os mais diversos temas. Elas sao os personagens que embasam e humanizam as materias. Neste trabalho, procuramos compreender como se da a presenca desse personagem no telejornalismo, tendo como objeto de estudo o telejornal do horario do meio-dia, JPB 1ª edicao, da TV Cabo Branco, afiliada da Rede Globo na Paraiba. A pesquisa vai desde os processos de busca para encontrar esses personagens, abordando as rotinas jornalisticas da redacao, ate a insercao desses individuos nas materias. Outros objetivos que tentamos atingir foram os de identificar as ferramentas usadas para encontrar os personagens, entender a interacao dos produtores da redacao com as novas formas de busca e contato, principalmente as redes sociais, e refletir sobre meios de aperfeicoar o processo de procura e escolha de personagens. Para tanto, utilizamos conceitos e teorias que tratam de questoes relativas a humanizacao do jornalismo, participacao e aproximacao do publico com as praticas jornalisticas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e exploratoria, na qual realizamos pesquisa bibliografica, entrevistas e questionarios com os jornalistas da redacao, principalmente os reporteres produtores, e na qual tambem foi utilizado o metodo de observacao participante na redacao. Alem disso, foram feitas analises de materias desse telejornal com o intuito de perceber as caracteristicas dos personagens participantes.
  • VERÔNICA MARIA RUFINO DE SOUSA
  • JORNALISMO E ACESSO À INFORMAÇÃO: A experiência dos jornalistas do Correio da Paraíba e do Jornal da Paraíba.
  • Data: 12/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • A Lei de Acesso a Informacao (LAI), Lei Nº 12.527/2011, que entrou em vigor no dia 16 de maio de 2012, representa, para o cidadao, a possibilidade de maior participacao na esfera publica, fortalecendo, consequentemente, a democracia e incentivando acoes de accountability – ou seja, maior prestacao de contas por parte dos gestores publicos. Para os jornalistas, o dispositivo legal surge como instrumento de obtencao de informacoes de interesse publico, que muitas vezes tendem a ser ocultadas pelo governo. Neste sentido, esta dissertacao apresentou a utilizacao da LAI por jornalistas paraibanos, averiguando as possiveis alteracoes que o dispositivo legal ocasionou as rotinas produtivas destes profissionais. A partir de um mapeamento das materias que citam a lei, publicadas nos jornais Correio da Paraiba e Jornal da Paraiba, nos tres primeiros anos de sua vigencia (ou seja, do mes de maio de 2012 a maio de 2015), e da realizacao de entrevistas com os profissionais dos jornais mencionados, foram constatados os seguintes resultados: as abordagens referentes a LAI nos jornais tratam, restritamente, dos interesses dos gestores politicos paraibanos; os principais problemas encontrados pelos jornalistas na utilizacao da lei referem-se a incompatibilidade do prazo para retorno das demandas pelos orgaos publicos com o deadline das Redacoes e a insuficiencia de informacoes disponibilizadas. Desta forma, pouco se tem utilizado a lei na producao de textos jornalisticos, tendo tais profissionais recorrido preferencialmente as Assessorias de Imprensa e ao proprio gestor publico para conseguir informacoes, ou seja, nao houve alteracoes significativas nas rotinas produtivas dos jornalistas que atuam nos meios impressos da Paraiba.
  • CAMILA ALVES NASCIMENTO
  • ASSESSORIA DE IMPRENSA NA ERA DAS MÍDIAS Rotinas de Produção e Cultura Profissional na Comunicação do Governo do Estado da Paraíba
  • Data: 11/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • A evolução histórica da democracia trouxe uma necessidade crescente de comunicação e liberação de informações de interesse público dos governos para os cidadãos. Administrar esses fluxos passou a fazer parte de uma atividade profissional específica, a assessoria de imprensa – que ganhou impulso quanto à divulgação noticiosa com a ocupação desta função por jornalistas. Neste trabalho, mostra-se como essa classe conquistou, desenvolveu e exerce o papel de mediador entre o poder e a sociedade, tanto ontem quanto hoje, em tempos de midiatização. A evolução tecnológica trouxe mudanças nas diversas esferas sociais, atingindo significativamente as funções de mídia. Por isso, cumpre-nos descrever o trabalho de assessoria de imprensa nas organizações, com foco nas funções e desafios enfrentados pelo jornalista, sobretudo depois do advento das mídias digitais e sociais. Como objetivos específicos da pesquisa, temos: contextualizar o exercício da profissão de assessor em nível geral e local; caracterizar a natureza do trabalho jornalístico desenvolvido em organizações – sobretudo públicas (conflitos, tensões, interesses); diferenciar a prática jornalística na redação e no ambiente organizacional; apontar as mudanças vividas nos campos sociais e principalmente na Comunicação com o advento do digital; discutir cultura profissional e descrever o perfil dos assessores; investigando se o advento da cibercultura e a ascensão das mídias sociais traz mudanças na identidade e nas rotinas de produção do assessor de imprensa. Para isso, além da revisão bibliográfica, recorremos ao estudo de caso da experiência do Governo do Estado da Paraíba, que emprega uma média de 65 assessores. Como metodologia, o estudo utiliza, ainda, a observação direta participante da pesquisadora, que integra a equipe em questão, bem como a realização de entrevistas e a aplicação de questionário padrão com uma amostra de assessores do governo. A partir desses meios, os resultados apontam que o uso dos dispositivos de mídias - digitais e sociais - fazem parte do dia a dia da maioria dos assessores, otimizando a divulgação jornalística e o relacionamento com os públicos. A maior parte dos profissionais enxerga que as novas ferramentas, embora benéficas, trazem acúmulo de função e sobrecarga - pois a rotina não mais é restrita às horas de trabalho, mas “full time”, para atender as demandas advindas de todos os meios e em qualquer momento do dia. O assessor também passa a exercer diversas atividades de mídia, estabelecendo-se com um perfil multitarefa e tecnológico.
  • GIULIANA BATISTA RODRIGUES DE QUEIROZ
  • PLANO DE COMUNICAÇÃO EM JORNALISMO CIENTÍFICO PARA A COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO DA UEPB
  • Data: 06/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho e focado na elaboracao de um produto midiatico, que consiste em um projeto de intervencao na comunicacao da Universidade Estadual da Paraiba. Atraves dele, propomos meios e ferramentas com a finalidade melhorar o processo informativo que leva as pesquisas cientificas desenvolvidas na Instituicao para a sociedade, contribuindo para o aperfeicoamento da difusao do conhecimento cientifico da UEPB para a midia e, consequentemente, para a comunidade em geral. O desenvolvimento deste Plano de Comunicacao surge como uma possibilidade de aliar a teoria a pratica para integrar o trabalho da Assessoria de Imprensa as acoes que tornem o servico de jornalismo cientifico mais eficaz. Nele sao apresentadas estrategias investigativas, como as pesquisas bibliograficas e a aplicacao de questionarios aos professores/pesquisadores da Instituicao; bem como as metodologias participativas, embasadas nas visitas aos oito Campus da UEPB onde foram ministradas oficinas que funcionaram como ferramentas metodologicas e como meios de integracao com a comunidade academica; e na construcao de produtos midiaticos e educativos, a exemplo da cartilha informativa “Seja um Colaborador da Coordenadoria de Comunicacao da UEPB” e de um site especifico em jornalismo cientifico, o www.cientifica.uepb.edu.br . O Plano de Comunicacao e alicercado nos conceitos de Comunicacao Organizacional (KUNSCH, 2008, 1992; BUENO, 2014; SOLIO, 2008), Assessoria de Imprensa (DUARTE, 2001; MAFEI, 2015; KOPPLIN e FERRARETTO, 2001), Divulgacao e Jornalismo Cientificos (SOUSA, 2006; BUENO, 2010), alem dos principios da Observacao Participante, Pesquisa-Acao e Pesquisa Participante (BARBIER, 1985, 2002; PERUZZO, 2006; THIOLLENT, 2005; RICHARDSON, 2003). Apesar do presente projeto midiatico nao se encerrar nesta proposta, tendo em vista que estas foram as primeiras iniciativas e os primeiros produtos criados com foco especifico no jornalismo cientifico da Universidade, apreende-se que ja comecam a ser apresentados a comunidade academica e a gerar maior interesse e participacao para aprimorar quantitativa e qualitativamente a divulgacao das pesquisas cientificas da UEPB, enriquecendo a oferta de servicos da Codecom e de toda a Universidade.
  • RAFAEL DE ARAÚJO MÉLO
  • RECURSOS LINGUÍSTICOS ORAIS NO TELEJORNALISMO: ESTRATÉGIAS DE AUDIÊNCIA NO TEXTO DO JPB 1ª EDIÇÃO
  • Data: 30/03/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho discute a atualizacao do texto jornalistico de Televisao analisando os recursos linguisticos orais que sao utilizados. Parte-se da hipotese de que a lingua e utilizada nao somente para informar mas, sobretudo, para buscar identificacao do publico com o telejornal, uma especie de contrato de leitura linguistico com o publico. Isto resulta em manutencao e ampliacao da audiencia. O objetivo da pesquisa e descrever como esta atividade e feita no telejornalismo a partir de um programa local. Para isso, analisamos os textos produzidos no JPB 1ª Edicao, ressaltamos os termos, expressoes e colocacoes oriundas da oralidade, em particular o aspecto informal, e os analisamos a luz de teorias da comunicacao e da linguistica, considerando a pragmatica, a funcionalidade da lingua, que atende aos preceitos novos do telejornalismo. Discutimos tambem a intencionalidade performativa dos textos e apresentamos as orientacoes dos manuais de redacao jornalistica para TV que foram elaborados mais recentemente. Deste modo, queremos saber como os recursos linguisticos orais sao utilizados como estrategias de audiencia no texto telejornalistico do JPB 1ª Edicao. Assim, buscamos identificar estes recursos, analisa-los e categoriza-los, alem de verificar as possibilidades de efeitos visados pelo produtor. Acompanhamos as edicoes do telejornal e catalogamos os registros de linguagem coloquial ou proximista para, em seguida, analisa-los. Como resultado da pesquisa surge uma reflexao sobre as variacoes e as mudancas linguisticas e uma analise da interacao provocada a partir do texto dos jornais. Em suma, o trabalho consegue compreender e mostrar porque a escolha da linguagem passa fundamentalmente pelo eixo da audiencia.
  • JOSÉ CAVALCANTI SOBRINHO NETO
  • O Jornalismo na tela vestível: novos formatos da notícia no relógio inteligente
  • Data: 24/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa visa compreender como os relogios inteligentes (smartwatch) apresentam novos formatos para o jornalismo e categoriza-los. A analise parte dos estudos de dois aplicativos, o do The New York Times (Estados Unidos) e do Portal R7 (Brasil) para Apple Watch e o modus operandi para a producao da noticia voltada ao aparelho e como ele incentiva o nicho a desenvolver uma nova gramatica jornalistica adequada aos seus aspectos fisicos e funcionais. A pesquisa se ancora nos conceitos de Mobilidade, Desterritorializacao, Jornalismo Movel e Design da Informacao e e baseada na observacao sistematica dos aplicativos do relogio inteligente, mapeamento de experiencias, aplicacao de ficha de coleta de dados e entrevistas com editores e desenvolvedores. Espera-se distinguir e categorizar modos especificos de producao e estruturacao da noticia para esses dispositivos e as implicacoes dessa producao para a emergencia de novos formatos e novos modelos para o jornalismo. Resultados indicam que o relogio inteligente assume o papel de catalisador do processo de imersao do usuario no ecossistema movel do veiculo de comunicacao. O conteudo noticioso veiculado nao e a noticia, mas parte dela, o que denominamos supralead.
  • ELVIS MACIEL GUIMARÃES
  • A cobertura jornalística das Olimpíadas 2016: apropriações do Facebook Live pelo SporTV
  • Data: 24/02/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa apresenta um estudo exploratorio e descritivosobreacoberturajornalisticadas Olimpiadas Rio 2016 realizada pelo canal SporTV atraves da plataforma de transmissao de videos ao vivo Facebook Live via​smartphone ​ . O objetivo e compreender as implicacoes do uso do Live streaming sobre a producao da noticia e das praticas jornalisticas a partir de conceitos como mobilidade, jornalismo movel, jornalismo pos-industrial e actantes. A pesquisa fundamenta-se teorico e metodologicamente na Teoria Ator-Rede para, atraves do metodo de Cartografia de Controversias, rastrear acoes dosactanteshumanosenao-humanos presentes na referida cobertura e descrever suasatuacoescomomediadoresouintermediarios nas associacoes sociotecnicas que geram as transmissoes analisadas. Como resultados observamos uma reconfiguracao na atuacao do jornalista, que passa a desempenhar novas funcoes,bemcomoumamaiorparticipacaodopubliconaconstrucaodasnarrativasetambem o crescimento da atuacao de atoresnao-humanoscomoalgoritmos,plataformasdoFacebook, o ​smartphone e a infraestrutura de redes de conexao de internet.         
2016
Descrição
  • JUDIVAN GOMES PROCÓPIO
  • O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DOS COLUNISTAS DE OPINIÃO NO JORNALISMO PARAIBANO
  • Data: 31/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Este trabalho tem como objetivo central a producao de um livro-reportagem. E tem como proposta realizar um estudo sobre o processo de construcao de sete colunistas politicos do jornalismo paraibano. Apresenta como objetivos verificar e comparar os documentos de processo utilizados pelos jornalistas nas suas colunas; Alem disso, analisar como se da a relacao com as fontes e, ainda, investigar de que forma cada um dos jornalistas narra extratos da politica paraibana e, por ultimo, averiguar como eles lidam com os conflitos internos e externos. O estudo esta apoiado nos procedimentos metodologicos da investigacao do processo criativo da critica genetica e, utilizando o instrumento de coleta de dados, ou seja, atraves do metodo da Entrevista em Profundidade.
  • ANTONIA IRANILDE DE SOUSA
  • Espaço Ambiental: A divulgação do Meio Ambiente na webrádio Porto do Capim
  • Data: 31/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • Tendo o jornalismo ambiental como prática de conscientização e cultura da sustentabilidade, o presente trabalho teve o objetivo de produzir um programa radiojornalístico com transmissão pela webrádio Porto do Capim. Nesse sentido, a pesquisa foi apresentada numa série de três programassobre o lixo no município de João Pessoa, abordando aspectos no contexto da sustentabilidade. Para isso, a escolha desse produto foi motivada, principalmente, por ser o rádio um meio de comunicação popular e, dessa forma, apropriado para veiculação de programas radiofônicos que venham divulgar notícias sobre o meio ambiente e possam conscientizar os ouvintes para práticas sustentáveis, provocar mudanças e hábitos de comportamento e alertar para um novo conceito de cidadania. Sua veiculação pela webrádio Porto do Capim efetiva-se por ser um instrumento de comunicação já consolidado, tendo na sua programação conteúdos que dialogam com todos os públicos, privilegiando, sobretudo, as demandas socioculturais e ambientais da sociedade, e vem, a cada dia, ampliado seu raio de atuação, sendo essa ferramenta, na era da informação e da mobilidade, um canal disseminador de conhecimento, e mostra-se como o melhor veículo para a divulgação da temática que é o objeto deste trabalho.
  • GENÉSIO ALVES DE SOUSA NETO
  • O Jornalismo Público e a experiência na Diretoria de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba
  • Data: 31/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa faz uma relacao do Jornalismo Publico, movimento iniciado nos EUA na decada de 1990, com a experiencia de jornalismo recepcionada pela Diretoria de Comunicacao do Tribunal de Justica da Paraiba, especificamente, a partir de um estudo feito no projeto “Justica em Seu Bairro – Mulher Merece Respeito”, idealizado para debater junto as comunidades pautas relativas a violencia domestica contra a mulher, no parametro da Lei Maria da Penha. Na pratica, projetaram-se mudancas para aproximar o jornalismo do cidadao a experiencia do jornalista publico, atuando em uma nova agenda publica, revolucionaria aos metodos de se fazer jornalismo. O jornalismo do setor publico no Brasil, apesar do vies de oficialidade, tem um papel importante na preservacao dos interesses publicos. No estudo enfatizamos a relacao do Jornalismo Publico as experiencias vividas em nosso pais, numa concepcao propria que indica uma nova configuracao. Enfatizamos a crise do jornalismo no final do seculo XX e o advento da internet, vetor na introducao de novas midias, com apelo forte na interatividade e na propagacao das redes sociais. Essas transformacoes abriram possibilidades no mercado e reflexoes nas teorias, aceleraram as informacoes do dia-a-dia e valorizaram as fontes. A pesquisa conclui que ha uma crescente vertente de profissionalizacao dos jornalistas que atuam no setor publico e que esses setores precisam ser reorganizados e estruturados para atender as demandas do novo jornalismo.
  • RAISSA NASCIMENTO DOS SANTOS
  • A FÉ DO INTERIOR – UMA HISTÓRIA DE CORAGEM DO POVO NORDESTINO
  • Data: 29/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO O presente relatorio reflete sobre as caracteristicas – proximidades e peculiaridades - do jornalismo e da biografia. Apos, o debate teorico sobre conceitos como verdade e tempo em ambos os universos, a pesquisa se propoe a apresentar o produto, o livro-reportagem: A Fe do Interior – Uma historia de coragem do povo nordestino. A obra narra a vida de quatro geracoes de uma familia no agreste pernambucano que lutam para vencer a principal batalha que a vida os oferece, a seca que castiga a regiao. Ao longo da narrativa, tecida atraves do jornalismo literario, novas batalhas sao apresentadas da vida deste povo valente, resgatando mais de um seculo de historia.
  • RAFAELA ALVES NOBREGA GAMBARRA
  • ARRUAR: A PRODUÇÃO DE UM SITE DE JORNALISMO INDEPENDENTE UTILIZANDO A ESTÉTICA DO JORNALISMO LITERÁRIO
  • Data: 27/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho propoe a producao de um site de jornalismo independente que tenha suas materias escritas utilizando a estetica do Jornalismo Literario, com o intuito, portanto, de unir algumas das modalidades que vislumbram o novo, seja no jornalismo, seja no mundo digital – o site ARRUAR. Para isso, realizamos um estudo bibliografico e documental sobre os seguintes temas: webjornalismo, jornalismo independente e Jornalismo Literario. Buscamos apreender as novas possibilidades que a Internet trouxe para o mundo do jornalismo e quais mudancas essa realidade trouxe a pratica da profissao. Observamos a emergencia do jornalismo digital e do jornalismo independente, analisando o movimento disruptor (CHRISTEN, 2012) empreendido por essa nova forma de pratica jornalistica. Parte-se do mapa do jornalismo independente no Brasil lancado pela Agencia Publica para pensar um modelo de negocio para o site Arruar. Em relacao ao jornalismo literario, apresentamos as caracteristicas do genero (PENA, 2006; WOLF, 2005), e uma breve trajetoria historica da uniao entre Jornalismo e Literatura no Brasil e no mundo. Na parte metodologica do projeto, explicamos as secoes que irao conter o site (grandes reportagens, perfis, fotojornalismo e curadoria das redes sociais) assim como os procedimentos metodologicos utilizados para sua producao (escolha do nome, dominio do site, escolha das cores, escolha da tipografia, criacao da logo, uso do Wordpress, redes sociais, metodos de financiamento e metodo canvas business). Por fim, apresentamos o relatorio das primeiras reportagens produzidas, assim como da producao do layout, fazendo algumas consideracoes sobre o caminho trilhado e as possibilidades que surgem para essa nova perspectiva de atuacao.
  • RAISSA LIMA ONOFRE
  • PRÁTICAS DO WHATSAPP NO BOM DIA PARAÍBA: novas rotinas produtivas no telejornalismo
  • Data: 27/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa buscou compreender como as praticas jornalisticas sao reformuladas em face ao uso do dispositivo tecnologico WhatsApp nas rotinas produtivas do Bom Dia Paraiba, telejornal produzido pela TV Cabo Branco, afiliada da Rede Globo em Joao Pessoa. Partimos do pressuposto de que os jornalistas devem estar atentos as transformacoes ocorridas na comunicacao a partir da convergencia midiatica, de modo que e preciso preparar as Redacoes para adquirir habilidades digitais necessarias ao mercado de trabalho. Com base nessas reflexoes, buscamos responder ao seguinte questionamento: de que forma o WhatsApp influencia nas rotinas produtivas do Bom Dia Paraiba? Fizemos uma contextualizacao quanto a tematica para em seguida adentrar em um capitulo mais pratico baseado em um estudo de caso a partir da observacao participante da pesquisadora por uma semana na producao do telejornal. Para tanto, corroboramos com a Teoria Newsmaking, que tem como paradigma a construcao social da realidade. Seguimos primordialmente, em nossa pesquisa bibliografica e de cunho exploratorio, os autores Wolf (1994), Alsina (2009), Pena (2010), Paternostro (1999) e Jenkins (2013), bem como focamos nos conceitos sobre construcao da noticia e convergencia midiatica, enfatizando na relacao WhatsApp-telejornalismo no processo de producao da noticia no Bom Dia Paraiba. Elencamos cinco influencias identificadas na pesquisa de campo quanto a insercao do WhatsApp no telejornal, quais sejam: 1. Whatsapp contribuiu para agilizar a comunicacao entre a equipe da Redacao na medida em que mistura disposicoes pessoais e profissionais; 2. Ampliou as formas de interacao entre o publico e o telejornal, criando uma logica ininterrupta de acesso e interacao; 3. Despersonalizou o fluxo das informacoes, na medida em que o Whatsapp e um "receptor" de conteudos informacionais nao necessitando de uma figura humana que "receba" os conteudos no momento da interacao; 4. Instaurou o anonimato de denuncias nas rotinas jornalisticas a partir de novos modos de sugerir pautas; 5. Aumentou a preocupacao em apurar a informacao uma vez que os fluxos de informacao sao continuos. Concluimos, entao, que o aplicativo alterou de forma positiva a produtividade do Bom Dia Paraiba, apesar de ser uma ferramenta nova e que passa constantemente por reconfiguracoes.
  • CELINA ALICE CARVALHO MODESTO
  • MULHERES “SENSACIONAIS”: Uma Análise da Construção da Mulher no Jornal Já
  • Data: 26/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa analisa a construcao da imagem da mulher no jornal impresso paraibano Ja. Desta maneira, pretende-se identificar como o periodico, de cunho sensacionalista, faz uso de estrategias para reforcar os estereotipos em relacao ao tema pesquisado. O Ja e o unico impresso considerado sensacionalista a ser comercializado atualmente na Paraiba, circulando desde 2009 e tendo como publico-alvo as classes mais populares. Para a analise, foram selecionadas edicoes de janeiro a junho de 2014, sendo uma semana de cada mes e que, necessariamente, apresentaram materias que retrataram a mulher. As capas cujas manchetes abordaram a tematica tambem foram analisadas. No total, foram encontradas 46 materias que tiveram a figura feminina como protagonista. Destas, foram escolhidas as consideradas mais significativas em relacao ao modo como a imagem da mulher e construida no veiculo. Apresentamos discussoes acerca de conceitos como sensacionalismo, construcao da noticia, representacao e genero. Foi utilizada a Analise de Discurso, mais especificamente a corrente francesa, para interpretacao dos elementos que exacerbam imagens estereotipadas da mulher publicados durante o periodo. A metodologia empregada foi fundamental para analisar o objeto enquanto texto num contexto na sociedade. No percurso do estudo, foram essenciais as contribuicoes de autores como Alsina (2009), Traquina (2005), Angrimani (1995), Amaral (2006), Louro (1997), Bourdieu (2014), Jodelet (2002) e Orlandi (1999). A pesquisa mostrou que o Jornal Ja utiliza mecanismos sensacionalistas que resultam na manutencao de estereotipos negativos em relacao a imagem da mulher.
  • LARISSA NATÁLIA DA CUNHA PEREIRA DOS ANJOS
  • AS DIMENSÕES SOCIOEDUCATIVAS DA WEB RÁDIO. NO AR: RÁDIO UFPB
  • Data: 25/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho resulta na criacao da Radio UFPB na internet, com producao de conteudo educativo, noticioso, cientifico, mas tambem musical e de entretenimento. Este canal radiofonico objetiva a construcao da cidadania, a prestacao de servico as comunidades interna e externa a UFPB e ainda tem a funcao pedagogica de ser espaco para que os estudantes de comunicacao possam dar inicio ao seu papel enquanto mediadores sociais. Para tanto, neste relatorio ha discussao sobre o jornalismo participativo e seus diversos niveis de participacao elencados por Peruzzo (2004) e debatidos tambem por Paulino e Silva (2013). A programacao e estruturada nos pilares do jornalismo publico apresentados por Quadros (2005) e Rothberg (2011). A Educomunicacao definida por Soares (2011) tambem e discutida na fundamentacao teorica para construcao deste projeto de intervencao. Foi necessario utilizar ainda nocoes sobre jornalismo cidadao apresentados por Peruzzo (2002) e Targino (2009). Este relatorio percorre ainda os marcos historicos do radio com Ferrareto (2001), passando pelas versoes sobre o pioneirismo da radiodifusao brasileira discutidas por Coelho (2014), os radios transistorizados apresentados por Mehl (2016 [?]) ate alcancar a internet como resgatam Buffarah Junior (2003) e Meditsch (2001). Na sequencia, observa-se as estrategias metodologicas adotadas para a construcao da atividade academica aqui proposta. Embora nao sendo uma acao propriamente de pesquisa, foram utilizados metodos da investigacao cientifica denominados de metodologias participativas comumente adotadas para orientacao de projetos de intervencao, a exemplo da pesquisaacao conforme Thiollent (2003) e Peruzzo (2010) e da observacao participante, tema tambem problematizado por Peruzzo (2010). Tais recursos possibilitaram uma melhor interacao e participacao entre a autora do projeto e a equipe de alunos dos cursos de Radio e TV e Jornalismo da UFPB. Esta proposta de radiodifusao preenche uma lacuna na mesma Universidade, que ate entao nao detinha espaco radiofonico de modo a divulgar suas producoes cientificas que nem sempre estao sendo divulgadas satisfatoriamente nos principais canais de comunicacao paraibanos. Este relatorio apresenta as etapas vencidas para institucionalizacao da proposta, processos de producao e de selecao de voluntarios, bem como os caminhos percorridos para estruturacao do espaco fisico. As Radios na internet podem ser ferramentas para prestacao de servico ainda preservando caracteristicas dos canais radiofonicos convencionais, anterior a elas.
  • MÁRCIA ELISABETH DEMENTSHUK
  • CAIXAS DE RESSONÂNCIA: estudo dos suplementos jornalísticos para crianças na Paraíba
  • Data: 25/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO O trabalho tem por objetivo geral, realizar um estudo acerca dos suplementos infantis impressos que circularam em jornais na Paraiba, a partir de matrizes da educomunicacao e da sociologia da infancia. Trouxemos conceitos intrinsecos a essas disciplinas a fim de identificar a formacao de ecossistemas comunicativos e como se deu a participacao da crianca na producao dos suplementos infantis analisados, sendo ela um sujeito de direitos. Como etapas para o cumprimento dos objetivos propostos, mapeamos a realidade atual da producao de suplementos infantis no Brasil e contextualizamos a producao dos suplementos objetos de nosso estudo, quais sejam, aqueles divulgados em Joao Pessoa. Nossa metodologia envolveu a analise de conteudo dos tres suplementos infantis publicados em jornais impressos na Paraiba: “O Pirralho”, “Correinho das Artes” e “Correio Crianca” realizada de forma qualitativa, buscando aspectos denotativos de elementos dos conteudos que nos deram o subsidio para uma analise aprofundada e especifica. Para complementar a pesquisa, nos valemos de ferramentas como a pesquisa documental e entrevistas. Em nossas reflexoes, recomendamos praticas que podem contribuir para o aprimoramento do trabalho dos jornalistas para esse tipo de producao, na rotina das redacoes. Nessa pesquisa observamos que os suplementos analisados nao contaram com um ecossistema comunicativo, como preve a educomunicacao, formando uma equipe com profissionais de diversas disciplinas para canalizar a participacao da crianca, e/ou formulando parcerias com instituicoes envolvidas em processos com criancas. Mas consolidaram a participacao das criancas nos suplementos atraves de parcerias com os professores nas escolas, abrindo espacos de participacao da crianca na midia. Constatamos que o jornalismo e um instrumento eficaz de ressonancia das culturas que as criancas produzem e ressaltamos a relevancia de tornar o jornalismo e os meios de comunicacao acessiveis a expressao das criancas.
  • JULIANA GOUVEIA DE AMORIM NUNES
  • WEBTV COMO FERRAMENTA DE JORNALISMO PÚBLICO: um estudo sobre a TV IFPB, TV Bem Baiano e Canal IFPE
  • Data: 24/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Este trabalho objetivou analisar se ha marcas do jornalismo publico em tres WebTVs dos Institutos Federais de Educacao, Ciencia e Tecnologia:TV IFPB, TV Bem Baiano e Canal IFPE, buscou detectar quais os temas mais presentes nos conteudos produzidos pelas WebTVs bem como avaliar a influencia exercida pelas fontes oficiais na producao das noticias e investigar se ha estimulo da participacao do usuario em alguma fase da elaboracao dos conteudos. Para esse fim, adotou-se a metodologia da analise de conteudo das materias publicadas pelas WebTVs, no periodo de janeiro a dezembro de 2015, totalizando 49 videos. A analise desse material foi fundamentada nas categorias Conteudo Aprofundado, Praticas Diferenciadas na Sociedade, Temas de Interesse Coletivo, Orientacao ao Publico/Prestacao de Servicos e Fontes Diversificadas, elaboradas com base em principios do jornalismo publico e em consonancia com os objetivos pretendidos. Para realizar este trabalho, resgatamos os estudos de pesquisadores como Traquina et al. (2001), Bauman (2009), Jenkins (2006) e Becker e Mateus (2011). Reforca-se que nao ha uma Politica de Comunicacao que funcione enquanto diretriz, nos Institutos Federais de Educacao Ciencia e Tecnologia, orientando o trabalho dos jornalistas e de outros profissionais da area de comunicacao e informacao. Constatou-se que as materias produzidas pelas WebTVs possuem aspectos do jornalismo publico, mas nao desenvolvem, de forma expressiva, suas principais caracteristicas, pois as narrativas nao estimulam o debate plural de ideias nem concedem espaco suficiente para que o cidadao direcione as discussoes. A participacao do usuario no processo de producao de noticias tambem e limitada, levando em consideracao as possibilidades interativas que a WebTV oferece. Com o resultado deste estudo, propomos algumas mudancas com relacao ao jornalismo praticado nessas WebTVs bem como apresentamos uma proposta aberta de programas fundamentados nos moldes do jornalismo publico, evidenciados nos achados dos autores que ancoraram esse trabalho, e apropriados para uma sistema hipermidia que nasce no ambito de uma instituicao publica de educacao.
  • RENATA CAMARA AVELINO
  • O EMPREENDEDORISMO NO TELEJORNALISMO PARAIBANO: UMA ANÁLISE DE REPORTAGENS VENCEDORAS DO PRÊMIO SEBRAE DE JORNALISMO – ETAPA PARAÍBA
  • Data: 24/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertacao tem por objetivo analisar o conteudo das reportagens e series de reportagens vencedoras do Premio Sebrae de Jornalismo (2011-2015), etapa Paraiba, na categoria telejornalismo. O estudo recorre as tecnicas de analise de conteudo de Bardin (2009), Fonseca (2005) e Minayo (2004) e discorre sobre 28 reportagens, problematizando as abordagens convencionais sobre economia e aproximando os conceitos de Empreendedorismo (DORNELAS, 2007), Desenvolvimento (MORIN, 2005; SEN, 2000; FRANCO, 2000) e Jornalismo Civico (TRAQUINA; MESQUITA, 2003; ROTHBERG, 2011), com suporte de pesquisa bibliografica. A pesquisa incorporou analise de entrevistas com os autores das reportagens, que contribuiram para os objetivos especificos de compreender o processo de producao e escolha dessas reportagens para o premio e a influencia na cultura profissional. Recorrendo ainda a recentes estudos sobre premios no Brasil e meritocracia jornalistica (DIAS, 2013), alcancamos resultados que identificam e apontam para novos atributos de valores-noticia e praticas de um jornalismo civico empreendedor, cujas contribuicoes sao fundamentais para um agendamento midiatico plural e socialmente responsavel.
  • VALERIA SINESIO DA SILVA
  • O lugar do crime no jornal Uma análise da cobertura policial do Jornal da Paraíba
  • Data: 24/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO A morte e algo que se noticia diariamente nos jornais. Ha quem diga, inclusive, que o jornalismo nao sobrevive sem os fatos policiais, que se tornam cada vez mais frequentes diante do aumento nos indices da violencia urbana, que parece nao escolher raca, sexo ou nivel social. No entanto, o que observamos e que ha espacos distintos para essas noticias nos jornais. Ha mortes que jamais ocuparao o espaco da manchete, enquanto outras terao cobertura diferenciada, com reporter acompanhando o passo a passo das investigacoes da policia e cobrando celeridade do processo na Justica. Dentro dessa perspectiva, observamos ainda que o tratamento superficial na cobertura desses casos e a regra no jornalismo policial, o que pode contribuir com a banalizacao da violencia e a omissao da midia no seu papel de cobrar politicas publicas eficazes aos gestores. A publicacao de noticias como extensao de boletins de ocorrencia, muitas vezes nao informa sequer o nome da vitima, que se torna invisivel para os leitores do jornal. Diante desse contexto, a impressao e que a maioria das mortes nao incomoda a imprensa nem a sociedade, por consequencia. Por outro lado, quando a violencia atinge as camadas mais nobres e pessoas de notorio destaque social, o crime ganha repercussao. Para chegar a esse entendimento, recorremos aos metodos da Analise de Discurso (AD) e Analise de Conteudo (AC) que nos permitem decifrar os sentidos das palavras e a recorrencia de termos e elementos que afirmam essa diferenciacao entre o que chamamos de mortos ilustres e invisiveis no Jornal da Paraiba. O nosso estudo busca entender quais os criterios considerados nesse processo jornalistico onde as vitimas de crimes violentos podem ser imortalizadas ou minimizadas, de acordo com o tipo de cobertura e pela forma como a noticia e publicada pelo jornal . No recorte analisado, foi possivel observar que a cobertura jornalistica policial, alem de superficial, muitas vezes, desrespeita as vitimas de crimes violentos ao trocar seus nomes por expressoes preconceituosas, as quais, de certa forma, parecem ser uma tentativa, ainda que inconsciente, de justificar a morte do sujeito. Por fim, entendemos que a cobertura policial carece, assim como a propria policia, de investimentos e de melhor preparo dos profissionais.
  • FERNANDO IVO DE ALMEIDA
  • JORNALISMO PÓS-INDUSTRIAL E CONVERGÊNCIA NO CONTEXTO DAS ASSESSORIAS DE IMPRENSA.CASO SEBRAE PB
  • Data: 18/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa explora a ambiencia de um jornalismo pos-industrial, de convergencia jornalistica e dos seus impactos para o ecossistema midiatico, na mudanca de praticas em uso das redacoes, com abordagem a partir do Jornal da Paraiba e Correio da Paraiba e da assessoria de imprensa do Sebrae da Paraiba. Com desenho metodologico que inclui revisao de literatura, entrevistas em profundidade e ficha de observacao, a pesquisa traca o contexto do jornalismo. Os resultados da pesquisa apontam para um cenario de transformacoes e mudancas no ambito das assessorias de imprensa e das redacoes com a ascensao do leitor e processos de convergencia que alteram as rotinas de trabalho e producao destes ambientes, em vias de um jornalismo pos-industrial.
  • CIBELLY CORREIA DOS SANTOS
  • LIVRO-REPORTAGEM: UMA PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE PERFIS DE ARTISTAS PARAIBANOS A PARTIR DO JORNALISMO LITERÁRIO
  • Data: 17/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO O presente projeto tem como proposta a criacao de um livro-reportagem, contendo perfis jornalisticos de artistas paraibanos, utilizando o Jornalismo Literario como estilo de narrativa, visto que, devido a velocidade das informacoes e as novas tecnologias, as reportagens realizadas no jornalismo cotidiano, na maioria das vezes, sao reducionistas, dificultando, assim, o aprofundamento do tema. O Jornalismo Literario reune as tecnicas do jornalismo com as narrativas advindas da literatura, como procedimentos de observacao, descricao e narracao, a fim de humanizar ao maximo a materia e dar mais fluidez ao texto. Percebe-se tambem que, no jornalismo cultural, as materias publicadas nos meios de comunicacao sao relacionadas a eventos culturais ou aos releases enviados pelas assessorias de imprensa. Isso limita a sociedade no sentido de ter uma visao mais critica sobre sua cultura e mais conhecimento sobre seus artistas. Neste sentido, o trabalho apresentara seis perfis de artistas da Paraiba, de diversos segmentos, com uma carreira mais consolidada, de modo que se conheca a obra e a vida destes personagens e o contexto historico-cultural no qual ele esta envolvido. Para isso, a escolha de um livro-reportagem, como o produto a ser desenvolvido, e motivada, principalmente, por ser uma ferramenta que permite trabalhar com a reportagem em profundidade, na qual se pode ter uma investigacao mais elaborada e maior liberdade narrativa.
  • JONAS LUCAS VIEIRA DA SILVA
  • Ser PositHIVo: relatos da aids em Pernambuco
  • Data: 09/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Este relatorio descreve a fundamentacao e a criacao de um livro-reportagem sobre aqueles que vivem com HIV/aids no estado de Pernambuco. O produto e um canal de comunicacao que expoe as necessidades dos soropositivos e discute a relacao entre eles, o poder publico e a sociedade. Por meio dele, busca-se divulgar e problematizar a respeito das acoes que devem ser realizadas em prol dos direitos de quem tem a sorologia positiva para o HIV, alem de desmistificar diversas questoes referentes aos HIV positivos no que diz respeito aos estigmas e preconceitos pelos quais passam. Esta pesquisa surgiu da necessidade de pensar as diversas formas de contribuicao do jornalismo para o entendimento e a discussao acerca de quem vive com aids. O intuito de realizar este estudo parte do pressuposto de que o entendimento das diversas realidades existentes nas obras escritas por jornalistas podem contribuir para compreender e vivenciar os fatos narrados. Intenta-se, dessa forma, evidenciar que o livro-reportagem, utilizado pelos jornalistas para narrar o acontecimentos e auxiliar na compreensao de fatos singulares para a humanidade, e um produto propicio para tratar das questoes acerca do virus HIV e da aids.
  • MARIA ALICE DE CARVALHO CORREIA
  • CONTEÚDOS DIGITAIS INTERATIVOS PARA PESSOAS IDOSAS: UMA PROPOSTA PARA O TELEJORNAL DA TV UFPB.
  • Data: 04/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO A apropriacao da tecnologia digital e suas ferramentas tornam as televisoes publicas aptas a ampliarem a oferta de conteudos, apresentando um leque maior de opcoes, atraves do recurso da interatividade, e atendendo as necessidades de informacao de publicos cada vez mais segmentados, a exemplo dos idosos. Nesse contexto, propusemos o desenvolvimento de um quadro interativo para o telejornal da TV UFPB, canal 43, afiliada da TV Brasil, abordando temas relacionados a saude dos idosos e suas relacoes com o meio social. Apresentamos um quadro teorico resultante de uma pesquisa exploratoria em obras que relatam experiencias de implementacao da TV digital no pais, em especial o Projeto Brasil 4D, que foi realizado e m parceria com a TV UFPB. A partir das incursoes em vasta bibliografia, apresentamos um modelo de interface interativa para guiar os telespectadores na escolha dos conteudos ofertados. O prototipo do menu que conduzira a audiencia aos distintos conteudos baseou-se em principios de usabilidade ja testados com sucesso na execucao do Projeto Brasil 4D. A aplicabilidade do modelo de interatividade, aqui proposto, depende da digitalizacao dos sinais da TV UFPB, o que devera ocorrer em 2018, quando o Governo Federal concluira o desligamento das transmissoes analogicas de TV em cidades com mais de 100 mil habitantes. .
  • LAÍZ SILVEIRA FERREIRA
  • Jornalismo de Viagem: Produção de Conteúdo Convergente e Empreendedorismo
  • Data: 01/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • O Relatorio Final do trabalho submetido ao Programa de Pos-Graduacao em Jornalismo exploraas novas narrativas para produtos digitais utilizando os recursos de multimidialidade, instantaneidade, convergencia, mobilidade e modelos de negocios no jornalismo digital para o turismoa partir de uma proposta de empreendedorismo que contemplaum produtode natureza convergente denominado de Jornalismo de Viagem (www.jornalismodeviagem.com.br).A pesquisa aplicada envolve o desenvolvimento de uma plataforma em forma de site para a distribuicao de conteudo audiovisual produzido atraves de incursao de viagens por lugares turisticos do Brasil, America do Sul e Estados Unidos. Durante a realizacao do mestrado profissional, o projeto se constituiu em uma iniciativa empreendedora que se consolidou como produto final convergente expandido para distribuicaomultiplataforma (site, redes sociais como YouTube, Instagram, Facebook, Twitter e canal de TV a cabo local). A producao dos conteudos foi conduzida a partir do uso de tecnologias moveis digitais como smartphones, tablets, cameras portateis e uma serie de outros acessorios para filmagem, fotografia e audio, alem de transmissoes ao vivo experimentais. As reportagens foram produzidas visando explorar lugares turisticos ou de turismo de aventura a partir de narrativas que despertassem a atencao da audiencia numa dinamica distinta da programacao local. O Jornalismo de Viagem abordou aspectos relacionados a cultura local e global. Os resultados apontam para duas perspectivas centrais vinculadas aos objetivos do mestrado profissional: viabilidade empreendedora tendo em vista a transformacao da proposta em empresa durante o mestrado e a exploracao de novas narrativas e formatos. Outro foco do presente trabalho seestende ao ambito empreendedor,inserindo no mercado um produto de nascedouro academico com fins de incentivar iniciativas empreendedoras na profissao de jornalista.
  • WANJA NOBREGA CAVALCANTE GONÇALVES
  • JORNALISTAS E MERCADO DE TRABALHO EM JOÃO PESSOA: AUTORREPRESENTAÇÃO E A REPRESENTAÇÃO DO OUTRO SOB O PRISMA DA ÉTICA
  • Data: 29/07/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Este estudo tem como objetivo imergir no mercado jornalistico de Joao Pessoa a fim de compreender a relacao que os jornalistas tem com a etica. Outros objetivos sao pretendidos, como entender a avaliacao que esses profissionais fazem de si proprios, de seus pares e do mercado onde trabalham, sob a luz da etica. Conhecer esse cenario, investigando quem sao os maiores empregadores de jornalistas na capital paraibana, quais os salarios pagos e que relacao esses patroes tem com as redacoes dos veiculos que comandam, encerra os objetivos secundarios. Para alcancar as pretensoes almejadas fez-se necessario o uso de varios instrumentos de investigacao, dos quais se destaca a pesquisa de campo, por meio de questionarios e entrevistas. Os questionarios foram formulados de maneira a perscrutar, por meio das experiencias e avaliacoes pessoais dos respondentes, a logica que rege esse mercado e que limites eticos –e tecnicos – impoem a si mesmo quando do exercicio da profissao. As entrevistas buscaram respostas junto a empregados e empregadores sobre o funcionamento de relacao existente entre si e seus reflexos na imprensa pessoense. Compor o corpusteorico revelou-se um desafio a parte, quando da busca por enunciados que dialogassem com a pesquisae auxiliassem na compreensao da trajetoria que as reflexoes eticas fizeram desde sua origem ate a contemporaneidade, quando adquire caracteristicas de normas deontologicas para categorias profissionais. A analise dos resultados mostrou que o jornalista pessoense e consciente de que o publico local nao tem a imprensa que precisa e/ou merece, posto que esta investe cada vez mais em programas sensacionalistas, nos quais a miseria humana e a pauta principal; revelou tambem que o jornalista e capaz de perceber com clareza os desvios eticos de seus colegas de profissao, mas nao enxerga a si mesmo inserido nesse contexto. Assim, a avaliacao profissional que faz de si e diferente da que faz do outro, se excluindo das responsabilidades eticas, incorrendo num fenomeno tratado pelas ciencias sociais como “efeito espectador”. A pesquisa conclui que a eticarelativizada e individualizada, presente nas relacoes de trabalho entre os jornalistas de Joao Pessoa, somada a perda de postos de trabalho, torna urgente e necessaria a ampliacao dodialogo entre a praxis do mercado jornalistico e o saber academico, como forma de contribuir para se evitar a precarizacao do ensino nos cursos de comunicacao, bem como a banalizacao e coisificacao da pratica jornalistica.
  • ANDREA MESQUITA DE MENDONCA CUNHA
  • REVISTA FOCUSOLAR: JORNALISMO CIENTÍFICO, ENERGIA RENOVÁVEL E SOCIEDADE
  • Data: 15/06/2016
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO O presente trabalho tem como objetivo geral criar uma revista piloto, desenvolvida junto ao Programa de Pos-graduacao em Jornalismo, intitulada “FocuSolar”, no formato impresso, sobre o tema das energias renovaveis, sua sustentabilidade e a renovacao das suas estrategias, em linguagem jornalistica, visando divulgar a producao academico-cientifica do Centro de Energias Alternativas e Renovaveis - CEAR da UFPB, colocando-se como um veiculo facilitador da compreensao do discurso cientifico para os mais variados publicos. Os objetivos especificos contemplam: democratizar a producao academica cientifica do CEAR; esclarecer e estimular ao publico em geral a importancia do acesso os conhecimentos cientificos produzidos pelo CEAR; contribuir na conscientizacao social da necessidade do uso de praticas e metodos mais eficientes e racionais para uso dos recursos naturais; fortalecer vinculos entre as acoes do CEAR e o campo do jornalismo na UFPB; estabelecer funcao social mediadora em torno do uso da energia renovavel e suas implicacoes sociais, ambientais e economicas. Os procedimentos metodologicos que nortearam a realizacao da escolha da tematica e da linguagem a ser usada na producao do produto serao divididos em 7 (sete) etapas, assim distribuidas: o levantamento do estado da arte; mapeamento do conhecimento da comunidade academica do CEAR; observacao da forma da estruturacao do conhecimento gerado internamente pelos membros do Centro; formatacao e detalhamento tecnico, planejamento, e os seus processos de editoracao; selecao dos artigos cientificos para editoracao da revista piloto e a producao do conteudo para diagramacao da revista. O relatorio em seu desenvolvimento apresenta a fundamentacao teorica, abordando dois grandes eixos reflexivos: O jornalismo cientifico e de revis ta, suas concepcoes, objetivos e funcoes; num segundo eixo, conceituamos as energias renovaveis, apresentando o seu marco legal e a constituicao do CEAR. A ultima etapa do relatorio apresentado para o exame de qualificacao contem uma descricao detalhada do produto, a revista “FocuSolar”, desde as fases de levantamento de fontes, processo de planejamento, editoracao, com um piloto para um primeiro numero a ser impresso. O projeto adotou, como perspectivas de inovacao e prospeccao, aliancas com os cursos de graduacao e pos-graduacao em jornalismo, assim criando um produto que possa servir de elo entre a academia e a sociedade, contribuindo para a realizacao de uma acao de inclusao social e de democratizacao do conhecimento cientifico como um veiculo facilitador da comunicacao da ciencia com um publico heterogeneo.
  • ADEILDO VIEIRA DOS SANTOS
  • Maestro Chiquito: O metalúrgico dos Sons
  • Data: 23/05/2016
  • Mostrar Resumo
  • nao
2015
Descrição
  • ANNE KELLY MACÊDO DE ABREU
  • O TRABALHO DO JORNALISTA NOS BASTIDORES DE TELEVISÃO NA ERA DIGITAL: O PROGRAMA CIDADE ALERTA PARAÍBA
  • Data: 15/10/2015
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa investiga em que medida o trabalho do jornalista de televisao e influenciado pelo uso das tecnologias, na rotina de trabalho dentro da redacao. Para tal, analisamos como o uso dessas tecnologias tem gerado tensoes, conflitos, mudancas e transformacoes no ambiente de trabalho da equipe de jornalismo do programa Cidade Alerta Paraiba. A escolha do programa como objeto de estudo justifica-se pelo jornal ser um dos veiculos de maior relevancia na Paraiba, e por alcancar as camadas mais simples da populacao. Adotamos como delineamento do estudo a pesquisa observacao participante, porque assim como a pesquisa acao, caracteriza-se pela interacao entre pesquisadores e membros das situacoes investigadas. A tecnica de coleta de dados e entrevista atraves de questionario e observacao do ambiente estudado, com os membros da equipe que fazem o programa; tivemos como amostra da pesquisa, os jornalistas que atuam como editor geral, produtores, reporteres e editores de texto e imagem. Metodologicamente formulamos questionarios, entrevistas e nos debrucamos sobre seus resultados, buscando perceber os fatores que influenciaram e condicionam o trabalho dos profissionais de imprensa, e ate que ponto estes fatores contribuem para minimizar ou modificar o papel do jornalista nas redacoes. Do ponto de vista teorico considerando o fenomeno da informatizacao, nos apoiamos nos conceitos de tecnologias interativas, rotinas produtivas e jornalismo colaborativo.
  • JONARA MEDEIROS SIQUEIRA
  • MEIOS E LINGUAGENS ACESSÍVEIS: Um estudo sobre a produção jornalística do Programa Café com Pimenta - TV INES
  • Data: 06/10/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO O presente trabalho discute a produção jornalística da TV INES, primeira WebTV acessível do Brasil. Para tanto, aprofunda a investigação nas rotinas produtivas do programa Café com Pimenta, um talk show que, por meio de um formato inovador e uma narrativa transmidiática, integra surdos e ouvintes ao explorar diversos suportes e dispositivos audiovisuais. A base teórica recorre às teorias sobre webjornalismo de Ramón Salaverría, João Canavilhas e Douglas Santana e Denis Renó e Jésus Flores. Problematiza a relação entre a elaboração de notícias em meio ao processo de transmidialidade, que Yvana Fechine apresenta, associado ao olhar de Arlindo Machado sobre o telejornalismo. Busca inspiração na crítica da cultura, como preconiza Raymond Williams, e dialoga com as investigações de Martín-Barbero e Mauro Souza, estudiosos da América Latina que discutem a intervenção dos mediadores sociais e sujeitos da comunicação na produção de saberes e sentidos. A cultura surda encontra terreno fértil nas pesquisas de Nídia Limeira de Sá, Alfredo Veiga Neto e Marisa Vorraber Costa e nos fundamentos de linguagem dessa comunidade apontados por Carol Padden e Karen Strobel. Já os conceitos de acessibilidade e de desenho universal têm base nos levantamentos realizados por Silvana Cambrianghi e Ana Cláudia Carletto. Para revelar o objeto, a pesquisa lança mão de uma combinação de métodos, tais como: revisão bibliográfica, análise documental, observação participante das rotinas produtivas da TV INES e entrevistas (individual e em profundidade) com integrantes da produção do programa Café com Pimenta. Com base nas análises, é possível concluir que o programa fomenta a elaboração de conteúdos acessíveis em meio à homogeneização dos produtos comunicacionais elaborados em larga escala pelos grupos de mídia brasileiros. Nesse cenário, o Café com Pimenta, além de despontar como uma produção inovadora, favorece ao exercício de um jornalismo acessível que abre espaços interativos e participativo e possibilita o protagonismo das pessoas com deficiência nessa comunicação.
  • PATRICIA GOUVEIA DA SILVA
  • TELEJORNALISMO E CIDADANIA: UM ESTUDO SOBRE CONTEÚDOS DE TV E JORNALISMO CIDADÃO
  • Data: 06/10/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Trata-se de uma pesquisa sobre o jornalismo cidadao e comunitario na Paraiba dentro de uma emissora comercial, tendo como objeto de estudo o programa Paraiba Comunidade, exibido no ano de 2013 na TV Cabo Branco, afiliada Globo na Paraiba, cujo objetivo geral e realizar um estudo dissertativo acerca do telejornalismo comunitario e cidadao na TV paraibana abordando o programa “Paraiba Comunidade” refletindo das concepcoes de cidadania e comunidade que estao presentes nessas coberturas. A partir deste, os objetivos especificos foram assim delineados: aprofundar a luz do debate teorico as concepcoes de cidadania e comunicacao comunitaria presentes no debate jornalistico e comunicativo, refletir sobre a producao do telejornalismo paraibano com base nos contributos teoricos dos autores da comunicacao e do jornalismo, propor um processo de inovacao na producao do programa “Paraiba Comunidade” apresentando perspectivas de uma producao que contemple a participacao das comunidades nos processos de agendamento de temas e producao dos programas. Procura-se alcancar estes objetivos por meio da aplicacao de Analise de Conteudo envolvendo o processo de categorizacao e esquematizacao atraves de formularios que serao os instrumentos para o tratamento e a analise dos cinquenta e dois programas que constituem o corpus analitico da pesquisa. Espera-se que os resultados tragam contribuicoes para aprimorar a vinculacao entre o academico e o profissional, permitindo a elaboracao de novas propostas no campo do preparo para o exercicio profissional do jornalismo cidadao na medida em que estes resultados tornarao possivel uma compreensao mais aprofundada sobre a tematica.
  • ROSA DALVA CABRAL DE AGUIAR
  • MANUAL DE RELACIONAMENTO DE MAGISTRADOS COM A MÍDIA
  • Data: 28/09/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Este trabalho teve como proposta a elaboração de um manual de relacionamento com a mídia para magistrados. O objetivo surgiu a partir da experiência prática em assessoria de comunicação junto aos magistrados do Tribunal Regional do Trabalho – PB (TRT- PB), em que foram identificadas muitas dificuldades e equívocos no relacionamento com a mídia. A partir da discussão de um referencial teórico que engloba jornalismo, linguagem, Media Training, porta-vozes e competências, foi possível delinear uma abordagem multifacetada para a construção do referido manual. Em relação a metodologia de pesquisa, este trabalho define-se como uma pesquisa exploratória, de ordem qualitativa e de finalidade aplicada, pois propõe a resolução de um problema identificado em um contexto específico, neste caso, a relação dos magistrados do TRT com a mídia. O manual proposto foi plenamente elaborado, e com isto, acredita-se que o mesmo é um importante instrumento de conhecimento, auxiliando a construção de novas competências para os magistrados, e consequentemente, representa uma contribuição social, por proporcionar melhorias na disponibilização da informação através das comunicações midiáticas.
  • ZUILA FRUTUOSO DAVID
  • Processo de Reconstrução Identitária Do telejornal Local da Globo em Tempos de Concorrência e Convergência Midiática:modos de dizer, interagir e circular do JPB1ª edição
  • Data: 25/09/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Análise dos processos de reconstrução da identidade do JPB 1ª Edição da Rede Globo de Televisão. Parte-se do pressuposto de que esse telejornal local reformula suas estratégias de identificação com telespectadores de modo a reverter os insatisfatórios índices de audiência. Na empreitada de compreender tal problemática, parte-se da hipótese de que o respectivo noticiário reconstrói sua identidade ou modos de identificação com os telespectadores/internautas, particularmente, com a adoção de duas estratégias centrais: construção de organização temática ambígua, ao tempo que privilegia numericamente os assuntos policiais em suas edições e se constrói discursivamente como um telejornal voltado para a “prestação de serviços às comunidades”; processo de mediação midiatizada do apresentador no entremeio de sua vida pública e privada com apropriação das redes sociais como espaços “circulatórios” conformadores de identidade telejornalística. Essencialmente, trabalha-se com os conceitos de “sociedade em vias de midiatização” com Fausto Neto; midiatização jornalística com Salaverria e Avilés, Verón e Fausto Neto; Convergência tecnológica e cultural com Jenkins e identidade com Stuart Hall, Woodward, Silva e Bauman. Adota-se a Metodologia de Análise de Telejornalismo elaborada por Itânia Gomes e opera-se com dois conceitos metodológicos “gênero televisivo” e “modos de endereçamento”. Consideram-se os “operadores analíticos” propostos pela autora: mediador; contexto comunicativo; organização temática e pactos sobre o papel do jornalismo. Formula-se o operador “circulação” para observação dos processos de interação entre produtores e internautas nos perfis institucionais e do apresentador do telejornal no Instagram e Facebook. Sinteticamente, o JPB 1ª Edição reconstrói sua identidade com a materialização de um discurso “auto-reflexivo” de telejornal sério/ ético, que aborda temáticas diversas de interesse comunitário e adota uma estética fluída, leve, midiatizada e convergente com a Web. Distingue-se dos concorrentes locais, que se definem em um perfil único, de telejornais policiais ao tempo que se “deixa ver” como um jornal televisivo que tem uma “identidade líquida”, contemporânea, em constante transformação, adaptável às necessidades pelas q uais passa a” sociedade em vias de midiatização”.
  • EDILEIDE OLIVEIRA BEZERRA
  • WEB RÁDIO PORTO DO CAPIM: UMA FERRAMENTA DE RADIOJORNALISMO COMUNITÁRIO NA BUSCA DE INCLUSÃO SOCIAL E EXERCÍCIO DA CIDADANIA.
  • Data: 11/09/2015
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa desenvolve, a partir da criação de um produto, a Webrádio Porto do Capim, sito em João Pessoa/PB, e todas as fases empreendidas de estruturação e implantação, sob a perspectiva do método científico da pesquisa-ação, utilizando durante o processo a formação de ecossistema educativo por meio do viés da educomunicação. Teve o propósito de atuar junto aos moradores da comunidade Porto do Capim, estudantes de comunicação, e da sociedade civil interessada em participar desta iniciativa, de modo a estimular a prática da cibercidadania e, assim, potencializar as interações „locais‟ e os diálogos polifônicos. Portanto, este se trata de um relatório com análise e reflexões sob a perspectiva de um produto prático.
  • MASTROIANNE SA MEDEIROS
  • HIBRIDIZAÇÃO DA NOTÍCIA EM AMBIENTES MULTIPLATAFORMAS: produção e circulação de conteúdos jornalísticos no Sistema Correio de Comunicação
  • Orientador : PEDRO NUNES FILHO
  • Data: 22/05/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Nas três últimas décadas, no campo do jornalismo, os avanços tecnológicos potencializam as inovações na elaboração das narrativas jornalísticas e os receptores tornam-se coprodutores dos conteúdos noticiosos. Neste novo cenário da comunicação, a convergência, a reinvenção e remediação das plataformas de mídias promovem a retroalimentação entre os meios analógicos e digitais conectados ao ciberespaço. Simultaneamente, somam-se as transformações nas esferas empresariais, econômicas, organizacionais e sociais que alteram as rotinas produtivas, exigem a qualificação profissional e a adequação dos grupos de mídia para garantir sobrevivência dos veículos e a manutenção das audiências. Na produção do conteúdo jornalístico, novas configurações na arquitetura, gênero e linguagem emergem da pluralidade, fusões, mesclas, coabitações destas múltiplas plataformas, culturas produtivas e formas de distribuição da informação. A hibridização da notícia enquanto reflexo desta nova ambiência constitui o objeto de pesquisa deste projeto. Neste contexto, o presente estudo tem como objetivo observar, por meio de um estudo teórico aplicado, as características da notícia em ambiente multiplataforma e as formas de convergência jornalística no Sistema Correio de Comunicação. As contribuições teóricas baseadas nos conceitos de hibridização (CANCLINI, 2006) e (SANTAELLA, 2013), convergência jornalística (MICÓ, MASIP, BARBOSA, 2009) e colaboração dos interagentes para a produção da notícia (FAUSTO NETO, 2011) aplicadas à observação dos conteúdos jornalísticos, veiculados no período de 21 a 26 de julho de 2014, nas plataformas que integram este conglomerado de mídia foram fundamentais para a compreensão das exigências, desafios e particularidades relacionadas ao processo de produção dos conteúdos noticioso. O estudo revela, sobretudo, que hibridizar não significa perder a identidade ou alterar os fundamentos e a função social da notícia, mas adaptar-se as especificidades dos emergentes meios e das novas formas de comunicar na produção do sentido do real. Palavras-chave:
  • MARIAH DE ALMEIDA ARAUJO
  • CONVERGÊNCIA JORNALÍSTICA – A Produção de Conteúdo no Núcleo Multiplataforma de Esportes da Rede Paraíba de Comunicação
  • Data: 13/05/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO ARAÚJO, Mariah de Almeida. Convergência Jornalística: a produção de conteúdo no Núcleo Multiplataforma de Esportes da Rede Paraíba de Comunicação. 2015. 101p. Relatório Final. (Mestrado em Jornalismo) – Universidade Federal da Paraíba – UFPB, João Pessoa, 2015. O jornalismo, no decorrer dos tempos, sofreu transformações a medida que acompanhou a globalização social, atingindo o limiar de uma nova era caracterizada pelas rápidas mudanças tecnológicas, de hábitos de consumo da informação e suas aplicações em produtos jornalísticos, processos de trabalho e planos de negócios de grup os de mídia. Consequentemente, redes de comunicação são impulsionadas por essas transformações culturais e levadas a se adequar às inovações que são características de um processo conhecido como convergência jornalística. Não obstante às questões complexas decorrentes do conceito da temática abordada, e compreendendo a interdependência entre transformações tecnológicas, empresariais e de conteúdo, o objetivo deste trabalho foi, baseado em ampla revisão bibliográfica e observação empírica, experimentar processos de produção de discursos transmidiáticos pela via da elaboração de uma série de reportagens multiplataformas e didáticas, voltada para estudantes de Comunicação Social, que tematizem a produção de conteúdos jornalísticos do Núcleo Integrado de Esporte s da Rede Paraíba de Comunicação. Assim, buscou-se fundamentar todo o estudo necessário à realização deste produto em conceitos já existentes, mas que permitiram à autora durante o desenvolvimento das reportagens, obter suas próprias observações da convergência jornalística, a partir de uma metodologia apropriada, que facilitou a organização de cada prática necessária para o desenvolvimento da série de reportagens em torno do tema. Dessa forma, no decorrer da pesquisa, foi possível conceituar, entender e ex emplificar cada fase do processo de convergência jornalística, desde o jornalista polifuncional até os métodos de trabalho e narrativas específicas. Além disso, foi feita uma abordagem conceitual a partir de manuais de comunicação das três plataformas abordadas no estudo e para as quais foram produzidas as reportagens- TV, web e impresso - permitindo então, que o resultado final apresentasse um produto onde estão presentes as implicações da convergência jornalística, mas que respeita a linguagem dos meios e aponta os processos e mudanças nas rotinas produtivas dos profissionais que atuam nessa área.
  • HALLITA AMORIM CEZAR FERNANDES E AVELAR
  • As “Novas” Mídias e as Rotinas Produtivas dos Cadernos de Economia do Jornal da Paraíba e Correio da Paraíba
  • Data: 30/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação se propõe a estudar as rotinas produtivas e as práticas jornalísticas da atualidade na editoria de Economia, modificadas pelas inovações tecnológicas dos últimos anos. A criação e a popularização da internet, por si só, marcaram a comunicação do século XX, encurtando distâncias e ampliando o universo do jornalista, mas o fenômeno atual se dá no número cada vez maior de novas plataformas, mídias e softwares disponíveis no mercado. São smartphones, tablets e aplicativos, que, somados à ampla gama de possibilidades que a internet traz consigo, modificaram completamente as linguagens e práticas do jornalismo. Para analisar essas questões, estudamos como funciona, hoje, a produção de conteúdo na editoria de Economia no Jornal da Paraíba e Correio da Paraíba, procurando entender as transformações às quais o fazer jornalístico nesse segmento tem sido submetido diante desta nova realidade.
  • THIAGO D'ANGELO RIBEIRO ALMEIDA
  • Midiativismo e Coberturas Jornalísticas: Mídias Livres, Movimentos em Rede e Estratégias de Contrapoder
  • Data: 30/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO A sociedade em vias de midiatização está presenciando a construção de um cenário comunicacional heterogêneo, no qual os fluxos informacionais se multiplicam cada vez mais, com o auxílio da comunicação dos dispositivos portáteis, conexões móveis Wi-Fi, 3G, 4G e outras ferramentas digitais, como sites de redes sociais, transmissão em dados via streaming e plataformas colaborativas. Apropriando-se das potencialidades convergentes e interativas das tecnologias da informação e comunicação, os indivíduos protagonizam novas práticas midiáticas e, desta maneira, retensionam as relações de poder que atravessam o ecossistema midiático. Desta maneira, o jornalismo, que por décadas manteve sua hegemonia no monopólio da fala, tem algumas de suas funções reformuladas. As práticas do jornalismo corporativo passam a sofrer pressões das mídias de pequeno porte, que denominamos micromídias. Estas, por sua vez, ampliam o debate público com a inserção de estéticas, éticas, formatos e discursos alternativos que ora dialogam, ora cotejam as convenções do campo jornalístico. Os protestos de rua que se propagaram a partir de 2013 no Brasil, seguindo uma tendência mundial de movimentos em rede interconectados com tecnologias e ativismo presencial, forneceram visibilidade para as mídias livres, que se expandiram pelas redes e ruas com a proposta de fornecer perspectivas alternativas à “grande mídia”, a qual denominamos macromídia. Estas mídias, então, produtos da cibercultura e expressões de mídia ativista pós- massiva, passam a redirecionar fluxos informacionais – e de poder – com sua postura “faça você mesmo”, produzindo informações desligadas de interesses comerciais e conectadas com o midiativismo, que ora se contrapõe ao poder macromidiático, ora complementa ou é incorporado por suas produções. A Mídia NINJA emerge deste cenário que mescla ativismo ciber-presencial e disponibiliza bases para que possamos pensar os pontos de tensão e conexão entre as práticas de mídia livre e o jornalismo corporativo. Desta forma, nosso estudo se apoia em autores como Malini e Antoun (2013), Castells (1999; 2013), Gohn (2011; 2013), Lemos (2001; 2007; 2010), Kellner (2001; 2006) e outros pesquisadores que nos auxiliam a pensar como as mídias livres estão interagindo com o campo jornalístico e como, de fato, constituem-se espaços de interlocução, incorporação, estratégias de contrapoder e mediação dos conflitos entre o jornalismo corporativo e produções midialivristas. A pesquisa consta de entrevistas e referências empíricas que funcionarão como casos ilustrativos da discussão teórica, e têm por objetivo analisar as confluências e conflitos entre as mídias livres e o jornalismo corporativo para que, sob o prisma da conexão entre os movimentos sociais e as tecnologias digitais, possamos refletir a respeito das tensões na sociedade midiatizada. Palavras-chave: Jornalismo, Mídias livres, Movimentos em Rede.
  • VALTER BARBOSA DE ARAUJO
  • LEITORES ESPECIAIS DE JORNAIS: UM ESTUDO SOBRE ESTRATÉGIAS DE ACESSIBILIDADE NO WEBJORNALISMO PARAIBANO
  • Data: 30/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Com base na validação de ações e competências voltadas à inclusão de pessoas com deficiência visual à informação, pondera-se, através desse trabalho, a acessibilidade promovida pelo jornalismo paraibano a esse leitor potencial. Ao longo da sua história, o jornal impresso vem registrando novos processos noticiosos a exemplo do rádiojornalismo, telejornalismo e, agora, webjornalismo, os quais o conduz a estar sempre repensando novas ações e práticas para manter o seu público e conquistar novos leitores. Nessa perspectiva, este trabalho teve como objetivo geral, realizar um estudo acerca do webjornalismo na Paraíba, a fim de compreender a problemática de acessibilidade dos leitores cegos de jornais, envolvendo aspectos relativos à concepção de midiatização e à linguagem jornalística, com base nos contributos teóricos e práticos que envolvem técnicas de produção, circulação, distribuição e recepção dos conteúdos jornalísticos. Em princípio, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, com leitura seletiva e compreensão dos principais conceitos envolvidos nesse estudo; em seguida, realizou-se a aplicação de questionário junto a pessoas envolvidas com a produção do webjornalismo e responsáveis por disponibilizar esses conteúdos na web (desenvolvedores de páginas, programadores e repórteres); Posteriormente, foi feita uma testagem de acessibilidade, nas versões online dos jornais, certificando-as em sites especializados. Para tanto, utilizou-se dos validadores que são ferramentas automáticas e de revisão direta, que avaliam o nível de acessibilidade à web, mediante pesquisa no código da página. Os elementos dos jornais analisados foram: o texto e a imagem, principais instrumentos de trabalho da imprensa escrita. Os erros de acessibilidade foram identificados como frequentes e transversais nos dois jornais analisados. Entre os exemplos de erros mais comuns se destaca links cujo conteúdo é uma imagem sem texto alternativo e ligações com o mesmo texto, mas diferentes destinos. Alguns desses erros constituem obstáculos à compreensão dos conteúdos, por parte de pessoas com deficiência, principalmente aquelas que se utilizam de tecnologias de apoio, a exemplo dos leitores de telas. Finaliza-se essa pesquisa com a aplicação de uma entrevista Grupo Focal envolvendo participantes voluntários, pessoas com deficiência visual, representantes de uma parcela da sociedade que, até o início dos anos 90, do século XX, não contava com nenhuma estratégia para leitura de jornais. No Grupo Focal, observou-se que a maioria dos depoimentos coletados incluiu a internet como um dos veículos de comunicação mais utilizados, seguido pelo rádio em sua versão tradicional e também o web rádio.
  • JEFERSON LUIS PIRES ROCHA
  • Processos de produção em radiojornalismo: um estudo sobre a construção da notícia local nas rádios CBN Natal e CBN João Pessoa
  • Data: 30/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Tendo como ponto de partida a necessidade de compreender o contexto de produção da notícia local no radiojornalismo, esta pesquisa empreende uma análise do processo de construção da notícia nas rádios CBN João Pessoa e CBN Natal, afiliadas da Central Brasileira de Notícias (CBN), com foco nos programas CBN Natal-Rede Tropical de Notícias e CBN João Pessoa. Objetiva-se, especificamente, a identificação dos critérios de noticiabilidade adotados para a construção da notícia local desses programas, além da caracterização dos processos de produção das emissoras objeto de estudo e da análise dos aparatos tecnológicos adotados na construção da notícia radiofônica nessas produções. Esses objetivos foram alcançados por meio de Análise de Conteúdo e Observação Participante, e os resultados revelaram processos distintos de produção e veiculação das notícias locais, além de diferentes concepções sobre critérios de seleção e formatação dos noticiários, apesar de as duas emissoras analisadas estarem instaladas nas capitais de dois estados vizinhos e afiliadas de uma mesma rede de rádios.
  • MARIA HELENA GUERRA MONTEIRO
  • “You must be my Lucky Star”: Crítica, agendamento e valor sobre a obra da cantora Madonna na Revista Rolling Stone
  • Data: 30/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO A fortuna crítica sobre a produção musical de Madonna traz à tona elementos que compõem o discurso dos jornalistas especializados na cobertura de assuntos culturais. Este trabalho diz respeito à maneira com que a crítica musical presente no jornalismo cultural legitimou Madonna em especial a revista Rolling Stone. Trata-se de um processo histórico em que a construção de valor foi sendo agendada pelas instâncias – sobretudo – do jornalismo cultural. Sintetiza-se, assim, os objetivos deste trabalho: analisar como a Revista Rolling Stone agendou a carreira de Madonna ao longo dos seus 30 anos de existência, em suas resenhas críticas dos álbuns e suas performances em turnês. Identifica-se marcas discursivas ligadas a valores empreendidos por jornalistas culturais no tratamento de obras da artista. Entende-se, portanto, as contradições dos produtos apresentados por Madonna enquanto obras dotadas de uma estética ligada à cultura pop. Mapeia-se a noção de valor e como ele é utilizado pela Revista Rolling Stone para os produtos apresentados por Madonna.
  • RAUL AUGUSTO RAMALHO DE MELLO
  • TELEJORNALISMO INTERIORANO: O esporte amador em programas esportivos locais
  • Data: 29/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Diversas transformações impactam o planeta na atualidade. A globalização ao mesmo tempo em que praticamente acaba com as fronteiras relacionadas à comunicação mundial, termina por reforçar nas pessoas o sentimento de apego ao local. No bojo desse processo, o fenômeno da midiatização amplia as possibilidades de comunicação e compartilhamento de conteúdos através de ferramentas assentadas essencialmente na internet. Dentro desse contexto, há a necessidade de se compreender como se dá a relação dos meios de comunicação tradicionais de abrangência regional (sendo a televisão, ainda, o de maior inserção nas massas) com as sociedades nas quais estão inseridos. Diante desse cenário, a presente dissertação tem o objetivo de analisar o conteúdo relacionado ao esporte amador nos telejornais esportivos produzidos e exibidos na televisão aberta, em Campina Grande, Paraíba. São eles: Globo Esporte, da TV Paraíba, afiliada da TV Globo; Itararé Esportes, da TV Itararé, afiliada da TV Cultura; e Super Esportes, da TV Borborema, afiliada do SBT. O procedimento metodológico inclui um percurso bibliográfico que diz respeito à televisão regional, ao jornalismo de proximidade, ao telejornalismo esportivo, ao esporte amador e às relações da prática esportiva com os diversos sistemas (midiático, financeiro, cultural etc.) que circundam as sociedades. Além disso, a análise de conteúdo possibilitou uma imersão nos conteúdos através da classificação do material coletado e de uma melhor compreensão do contexto nos quais os programas estão inseridos. Como técnica de coleta de dados, foram realizadas entrevistas com os editores dos programas. Como resultado do trabalho, revelou-se que os programas esportivos, em Campina Grande, dão pouco espaço ao esporte amador, em detrimento, principalmente, de uma cobertura voltada para o futebol profissional. Além disso, os conteúdos relacionados à prática esportiva amadora apresentam características diversas nos telejornais estudados. Porém, a cobertura de eventos como principal fonte de conteúdo e a pouca preocupação em divulgar o que é realmente local, que acontece em Campina Grande, são características que merecem ser destacadas. Nesse sentido, nota-se que os programas esportivos produzidos e exibidos na TV aberta, nesta cidade, assemelham-se a outros produtos, encontrados nos meios de comunicação tradicionais, ao garantir, por várias razões, espaço privilegiado a determinados atores e ao dar pouca atenção a grupos que geralmente não chegam à mídia tradicional, a não ser em casos especiais. Palavras
  • HELLEN LUCIA LOPES DE ALMEIDA
  • COLABORO - CONSTRUÇÃO PARTICIPATIVA DO MANUAL DE REDAÇÃO E ESTILO DA AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO (AGECOM) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE (UFRN)
  • Data: 27/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Os manuais de redação têm a função de nortear a produção do texto jornalístico, com o objetivo de torná-lo mais simples, conciso e direto. Para auxiliar essa produção voltada para os veículos jornalísticos da Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) propõe-se a criação do Colaboro – manual de redação e estilo, elaborado de forma colaborativa em um ambiente Wiki. O referido instrumento visa contribuir para o trabalho de produção diária de notícias na Agecom, servindo como uma referência e agente norteador nesse processo. Ele vem atender a demandas dos servidores e bolsistas da Agência, com objetivo de auxiliar na construção e edição dos textos jornalísticos. Construído num processo colaborativo, com a participação de todos os funcionários, o manual, além de dar orientação quanto à escrita dos textos na Instituição, dá indicações sobre como realizar entrevistas, apresenta um guia de fontes e expõe alguns processos realizados na Agecom. O estudo segue uma metodologia exploratória, com a realização de entrevistas informais, aplicação de questionários, observação participante e diário de campo. Também foi realizada pesquisa bibliográfica para embasar conceitos sobre comunicação, jornalismo, manuais de redação, produção colaborativa e wiki. Os resultados apontam para uma boa aceitação do Colaboro, na sua versão Beta, com a necessidade de acompanhamento continuo das contribuições feitas pelos funcionários do setor e treinamento de novos colaboradores, à medida que a equipe da Agecom for recebendo novos integrantes. A proposta é que o manual seja utilizado em outros setores da Universidade que trabalham com a produção de textos jornalísticos.
  • ROBERTA MATIAS SIMÕES MARQUES DE AZEVEDO
  • Midiatização, convergência tecnológica/cultural e jornalismo colaborativo: a construção e edição das notícias no telejornal local
  • Data: 27/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Investiga-se nesta pesquisa como as tecnologias digitais e os telespectadores, como geradores de conteúdos, afetam as rotinas e os modos de construção da notícia no JPB1. Procura-se identificar e compreender mudanças nas rotinas produtivas desse telejornal com o auxílio de um diálogo conceitual entre fenômeno da midiatização, convergência entre mídias, “jornalismo colaborativo”; “jornalismo participativo”, uso de tecnologias móveis digitais e rotinas produtivas. Para compreender o cenário das afetações das rotinas produtivas, adota-se a Metodologia de Estudo de Caso, procurando aproximação com a Etnografia, ressalvando-se, contudo, que não se pretende adotar com rigor a descrição dos fatos em nível de Etnografia. Utilizam-se técnicas de coleta de dados qualitativas: observação participante, entrevista semiestruturada e registros de observação ou diário de campo. Pressupõe-se que as rotinas de produção se configuram com a adoção de processos tradicionais de produção, pesquisas na Internet e absorção de materiais enviados pelos telespectadores espontaneamente ou por estímulos da produção do programa. As rotinas produtivas do JPB1 são submetidas à colaboração dos telespectadores, na medida em que esse processo gera um critério de noticiabilidade relevante para o perfil de prestador de serviço desse telejornal: “visibilidade do telespectador”; sendo esse processo “guiado” pelos produtores e mediadores do JPB1 nos moldes de uma “zona de contato” com normas e regras ditadas por esse telejornal. Como forma de atender as demandas de um mestrado profissional, para além da análise da problemática, procura-se prospectar, descrevendo o JPB Móvel, produto criado pela pesquisadora para o telejornal em questão no interstício do mestrado, com a intenção de avançar nas práticas de inclusão dos telespectadores nos processos de produção de um “telejornalismo participativo”, ou seja, com participação mais ampla e efetiva do telespectador em todo o processo produtivo.
  • AMANDA FALCÃO EVANGELISTA DANTAS
  • Corporalidade dos Apresentadores Como Sujeito da Notícia na Sociedade “Dos Meios” e “Em Vias De Midiatização”: Cobertura dos Movimentos Sociais “Direta Jᔠe “Passe Livre” pelo Jornal Nacional
  • Data: 27/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Análise da significação do corpo dos apresentadores do Jornal Nacional na cobertura dos movimentos sociais “Diretas Jᔠe “Passe Livre”. Concretamente, procura-se investigar esse processo de significação tomando esses movimentos sociais, respectivamente, como representativos da “sociedade dos meios” e da “sociedade em vias de midiatização”, com base em Fausto Neto (2008). Trabalha-se com o conceito de corpo adotado por Rosário (2002) e Santaella (2004), enquanto corpo que transcende a matéria orgânica, constituindo-se nas relações corpo-mente como um fenômeno de cultura e de comunicação, dotado de recursos estratégicos de composição televisual, institucional e de elementos idiossincráticos, sentimento, experiência, competência, entre outros. Desta forma, verifica-se características próprias da persona em composição com os outros elementos citados, nos moldes de um “corpo telejornalístico” que é sujeito da enunciação e do enunciado. Parte-se do pressuposto de que a mediação dos corpos dos sujeitos apresentadores constroem sentidos nos telejornais e que esse processo de organização tecno-discursiva afeta e é afetado pela injunção de distintas questões, as quais enfatiza-se particularmente: perfil editorial; pacto sobre o papel do jornalismo; modalidade de notícia; competências tecnológicas e distintas concepções de jornalismo acerca das duas sociedades investigadas. Concebe-se notícia como representação social da realidade com Alsina (1996) e telejornalismo na perspectiva de produção de sentido. Adota-se a Metodologia de Análise de Telejornalismo proposta por Gomes (2007), trabalhando com a autora seus conceitos metodológicos de gênero televisivo e modo de endereçamento. Utiliza-se dos “operadores analíticos”, indicados pela autora, entendidos como “lugares de ver”: mediador, contexto comunicativo, organização temática e pacto sobre o papel do jornalismo. Na cobertura do movimento “Passe Livre” os corpos dos apresentadores do Jornal Nacional apesar de estarem inseridos na “sociedade em vias de midiatização”, no qual os jornalistas perdem força de mediação, se utilizam de mecanismos para minimizar a presença dos atores sociais no seu funcionamento tecno-discursivo, como estratégia de preservação do papel de mediador único da notícia nos moldes da “sociedade dos meios”.
  • ANGELICA GOMES DE OLIVEIRA LUCIO CARNEIRO
  • CONVERGÊNCIA JORNALÍSTICA E CULTURA PROFISSIONAL: A experiência do Núcleo Integrado Esportivo da Rede Paraíba de Comunicação
  • Data: 27/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO O jornalismo sempre esteve sujeito a transformações em função das inovações tecnológicas, e duas grandes revoluções ocorridas nos séculos XIX e XX são dadas como marcos nesse processo: a chegada da rotativa e da imprensa de massa, em 1850, e a informatização, em 1970. Na contemporaneidade, a digitalização – como parte ainda desse segundo movimento – propicia novas alterações nas empresas de comunicação, não somente em relação ao aspecto gerencial e de estratégias de negócios, mas também com referência às formas de lidar com a notícia e ainda às práticas jornalísticas. A crise na indústria de mídia leva as empresas a se voltarem para o barateamento da produção, muda-se o perfil profissional e institui-se o modelo, muitas vezes distante da realidade, do “jornalista universal”, no qual se exige uma capacidade redacional diversa, adaptável a qualquer editoria. Chegamos a um novo campo para estudos empíricos, com a busca das empresas pela convergência jornalística e de redação integrada, numa reação a esse cenário complexo. Há múltiplas plataformas para a distribuição de conteúdo, e os profissionais de comunicação tentam se adaptar a esse formato. O presente estudo analisa como os aspectos culturais configuram a adoção de rotinas produtivas na redação do Núcleo Integrado Esportivo (NIE) da Rede Paraíba de Comunicação, que congrega empresas de rádio, televisão, jornal impresso e portal de notícias, com sede em João Pessoa-PB. Como objetivo geral, temos: mapear as marcas da convergência jornalística no Núcleo Integrado Esportivo (NIE) da Rede Paraíba de Comunicação, com foco principalmente na dimensão profissional. A partir daí, estabelecemos os seguintes objetivos específicos: conhecer a infraestrutura disponível para o trabalho do profissional polivalente; analisar a percepção dos jornalistas sobre o processo de convergência jornalística a partir de sua rotina de trabalho; apontar quais mudanças ocorrem na cultura jornalística com a implementação de um processo de redação integrada e traçar um perfil dos jornalistas que atuam no Núcleo Integrado Esportivo. Além da pesquisa bibliográfica, como percurso metodológico foi adotada uma combinação de métodos quantitativos e qualitativos, com aplicação de questionário, observação participante e entrevista em profundidade. Os resultados indicam que a etapa de sinergia em que se encontra hoje o NIE é a de convergência a três, conforme a “escala midiática” proposta por Salaverría e Negredo. Também identificamos a presença do jornalista multitarefa e algumas fases do modelo “dinâmico da convergência”, notadamente promoção cruzada, clonagem de conteúdos e distribuição multiplataforma. A criação de um núcleo de produção integrada alterou as rotinas produtivas dos jornalistas, mas percebe-se que o estabelecimento pleno da cultura de convergência ainda é um caminho longo a ser percorrido.
  • RACKEL CARDOSO SANTOS
  • As novas dinâmicas das rotinas produtivas nas revistas TRIP e TPM a partir da incorporação das redes socais na internet
  • Data: 25/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO A convergência é um processo que provoca mudanças no jornalismo, não só com a introdução de novos equipamentos eletrônicos, mas também no âmbito físico da redação e nas rotinas produtivas. A era tecnológica em que vivemos, marcada pela rapidez e interatividade, provocou alterações nas formas de produzir e disseminar notícias, bem como nas formas de consumir e compartilhá-las. A internet tem atraído cada vez mais adeptos e se expandido pelo mundo. Através dela uma avalanche de informações chega aos atores sociais que buscam, além de entretenimento, uma fonte diária de informação em portais de notícias, sites agregados de empresas jornalísticas e até mesmo nas redes sociais. A inserção das redes sociais no cotidiano das pessoas e das empresas jornalísticas provocou mudanças de comportamento e acabou transformando também os hábitos do público, de espectador a co-produtor, e criando novos canais de reverberação de noticias, através da interação dos atores com as empresas jornalísticas e com outros atores. Este contexto da disseminação de perfis de redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter, utilizados como novas plataformas de divulgação e interação, mudou o cotidiano do jornalista de revista. As publicações impressas também foram inseridas nesse cenário da convergência, o que criou novas formas de produção e divulgação dos conteúdos outrora apenas impressos. Diante deste cenário, o objetivo principal desta dissertação é analisar quais foram as mudanças causadas com a convergência jornalística, especificamente, com a inserção das redes sociais no dia-a-dia da redação das revistas Trip e TPM, cujas equipes atuam de forma integrada para ambas as revistas nos meios impresso, digital e online. Trata-se de um estudo realizado através de pesquisa bibliográfica, coleta de dados publicados nos perfis de redes sociais das revistas, análise da rotina produtiva através de abordagem etnográfica com o método da observação participante e realização de entrevistas. O que nos possibilitou conhecer e analisar essas novas rotinas produtivas nas quais estão inseridas as revistas. Durante a pesquisa nos deparamos com um processo de adaptações e mudanças nas revistas Trip e TPM. O uso das redes sociais faz parte delas, onde o público interage diretamente com o jornalista e o trabalho tem um feedback mais rápido, mas o conteúdo publicado nessas redes funciona, na maioria das vezes, apenas como estratégia de marketing. A internet fez com que as revistas fossem apresentadas a um público novo, assim o número de seguidores dos perfis de redes sociais passou a ser maior do que a tiragem das revistas impressas. Além disso, a redação integrada e o trabalho multiplataforma criaram novas condições de trabalho e novos desafios profissionais.
  • LUCIELLEN SOUZA LIMA
  • A IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA DIGITAL NA TV PARAÍBA E AS MUDANÇAS NO PROCESSO DE PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS
  • Data: 24/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO EM PORTUGUÊS Há alguns anos vem acontecendo uma digitalização intensa na televisão brasileira impulsionada, sobretudo, pela implantação da TV digital no Brasil. Desde o início das transmissões digitais no país, em 2007, as emissoras passaram a se preocupar com a substituição dos equipamentos analógicos que ainda fazem parte do processo de produção de notícias e de transmissão pelos digitais. Essa travessia de uma tecnologia para outra traz modificações técnicas nas rotinas produtivas e inúmeras possibilidades de transformação na forma como as notícias serão passadas. Em meio a esse cenário os produtores de conteúdo jornalístico tateiam em uma transição cheia de incertezas. A pesquisa deste trabalho teve como base a experiência vivida na TV Paraíba, emissora afiliada à Rede Globo, na cidade de Campina Grande, Paraíba, que concluiu o processo de digitalização total em 2013. O foco foram as modificações no processo de produção de notícias causadas pela aposentadoria gradativa do analógico. Transformamos esse estudo em uma série de reportagens para televisão de modo que este texto escrito corresponde ao relatório final do produto. As gravações acompanharam a travessia do analógico para o digital na TV Paraíba incluindo expectativas, dificuldades encontradas, modificações nas rotinas e a postura dos jornalistas perante as novas ferramentas. Para isso misturamos técnicas jornalísticas e científicas, numa experiência construtiva. Este relatório final descreve todo o caminho trilhado para a construção da série de reportagens, além de trazer um estudo acadêmico/ bibliográfico sobre o tema.
  • GLORIQUELE DA SILVA MENDES
  • O Processo de (Re) Produção das Notícias nos Sites Jornalísticos da Paraíba: Análise dos Releases Enviados pela Ascom/UFCG
  • Data: 22/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Este trabalho tem por objetivo analisar o processo de reprodução das notícias veiculadas nos sites jornalísticos da Paraíba – G1 PB, Paraíbaonline e Iparaíba - a partir dos releases enviados pela Assessoria de Comunicação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Para realizar a pesquisa foi feito um levantamento bibliográfico e , em fontes documentais sobre Assessoria de Imprensa, Teorias do Jornalismo, Jornalismo Digital, critérios de noticiabilidade, entre outros. Foi realizado, ainda, um levantamento dos releases enviados para a imprensa e divulgados na mídia. Concluída esta etapa foram realizadas visitas aos sites pesquisados e entrevistas com os jornalistas desses veículos para co nhecer a rotina produtiva da redação, e investigar se havia uma consonância ou discrepância entre o que os jornalistas afirmavam fazer na veiculação das notícias e o que de fato tinha sido observado por nós no levantamento quantitativo. A pesquisa é quantitativa e qualitativa, cujo caráter quantitativo se apresenta na observação realizada durante os meses de novembro de 2013 e novembro de 2014 dos releases enviados pela Ascom da UFCG. Os dados foram categorizados em assuntos que mais fascinam a mídia e os que menos despertam o interesse dos jornalistas. Também foi realizada uma análise da incidência da veiculação e reprodução dos releases por parte dos sites jornalísticos. A abordagem qualitativa da pesquisa se dará no estudo detalhado do fenômeno, na qual se tenta explicar as características e os contextos em que se encontram o objeto da pesquisa. O estudo possibilitou conhecer a realidade das redações de jornalismo digital, em especial com atuação na cidade de Campina Grande, tal como refletir sobre o papel dos jornalistas e assessores na atual conjuntura em que as práticas e funções jornalísticas estão em constante transformação e sendo reconfiguradas.
  • AMANDA CARVALHO DE ANDRADE -
  • CARTOGRAFIA DO JÁ SOB A ÓTICA DOS GÊNEROS JORNALÍSTICOS: ANÁLISE DO DIÁRIO PARAIBANO E O DEBATE SOBRE GÊNEROS NA ATUALIDADE
  • Data: 17/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Os jornais voltados às classes populares são uma realidade em todo o País e, a cada ano, vão se consolidando na imprensa nacional e regional. Na Paraíba, apenas um jornal segue a linha desse tipo de noticiário, o JÁ. Esses diários estão mudando a concepção de sensacionalismo no sentido de jornalismo de má qualidade, exageros e até notícias mentirosas. O nosso trabalho traçou uma cartografia do JÁ com o objetivo de investigar o periódico, a partir dos aportes dos estudos de gênero, sobretudo com apoio dos contributos propostos por Lia Seixas. Dessa forma, pôde-se traçar o perfil do periódico a partir da análise da construção do seu noticiário, observando sobretudo a sua articulação com as categorias de análise propostas. Retomamos o debate sobre os gêneros jornalísticos a partir do levantamento bibliográfico de José Marques de Melo, Lia Seixas, Manuel Chaparro, Francisco de Assis, entre outros. No decorrer do trabalho, são discutidos os conceitos de jornalismo popular e sensacionalista, a história desse tipo de jornalismo, os critérios de noticiabilidade e os processos e fases de produção da notícia sensacionalista. A metodologia aplicada foi a Análise de Conteúdo e a proposta de codificação de gêneros de Lia Seixas, fazendo uma aproximação da Análise de Discurso, de 12 edições nas semanas de 11 a 16 de maio de 2009, primeira semana de circulação do JÁ, e de 24 a 29 de março de 2014, uma semana mais recente no período de análise, escolhidas aleatoriamente. O recorte analítico foi as editorias Cidades e Super Notas. A partir da análise de 128 notícias pôde-se identificar as estratégias de construção do noticiário do JÁ a partir das técnicas e práticas consolidadas do jornalismo atual.