PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE EM ASSOCIAÇÃO A REDE PRODEMA (PRODEMA - DOUT)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
.

Dissertações/Teses


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2021
Descrição
  • EMANNUELLA HAYANNA ALVES DE LIRA DURAND
  • PLANTAS ESPONTÂNEAS DE PASTAGENS NATURAIS: ASPECTOS FITOSSOCIOLÓGICOS, DISPERSÃO E MÉTODOS DE CONTROLE
  • Orientador : BARTOLOMEU ISRAEL DE SOUZA
  • Data: 26/10/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As plantas daninhas se configuram como um grande problema ao cultivos agrícolas em todo o mundo, pois causam inúmeros prejuízos como aumento de custos de produção e perdas na produtividade da cultura de interesse. Uma das vias de introdução de plantas daninhas nas áreas de plantio é o uso do esterco bovino na adubação dos cultivos, pois a matéria orgânica parcialmente humificada pode conter propágulos viáveis de espécies daninhas. Neste sentido, é de grande importância estudos que tratem sobre essa temática, especialmente em regiões de clima semiárido e subúmido seco da Região Nordeste do Brasil, onde a agropecuária exerce uma importante função econômica e social. Perante o exposto, este trabalho teve como objetivo analisar o comercio do esterco bovino entre os municípios de Caturité, Boqueirão e Lagoa Seca com enfoque na importação e propagação das plantas daninhas por contaminação nos cultivos agrícolas. Para atingir tal objetivo, primeiramente foi realizado um estudo fitossociologico em duas propriedades rurais localizadas nos municípios de Caturité e Boqueirão com o intuito de identificar as plantas daninhas inseridas nas áreas de pastejo. Foi utilizado o método do Quadrado Ocupado, onde foram analisados os parâmetros Frequência absoluta e relativa, Densidade absoluta e relativa, Abundância absoluta e relativa, Índice de Importância Relativa e Índice de Similaridade. Após o estudo "in loco" foi coletado nessas mesmas propriedades o esterco bovino que é comercializado para a região de Lagoa Seca no intuito de identificar as espécies daninhas que são levadas de uma localidade para outra por essa via de disseminação. O esterco foi levado para ambiente de casa de vegetação, no Centro de Ciências Agrárias, campus II da Universidade Estadual da Paraíba, localizado no município de Lagoa Seca, PB. Por meio de uma adaptação do método do quadrado ocupado foi feito o levantamento fistossóciologico das espécies daninhas identificadas no esterco bovino. Foram também analisados os parâmetros: Frequência absoluta e relativa, Densidade absoluta e relativa, Abundância absoluta e relativa, Índice de Importância Relativa e Índice de Similaridade. Por fim foi realizada à aplicação de questionários com agricultores do município de Lagoa Seca que adquirem o Esterco bovino proveniente dos municípios de Caturite e Biqueirão para uso nos cultivos agrícolas visando entender o conhecimento dos agricultores a cerca desta problemática. Ao final da pesquisa foi possível concluir que o comércio do esterco bovino para uso agrícola entre os municípios paraibanos de Caturité, Boqueirão e Lagoa Seca é responsável pela dispersão de pelo menos 23 espécies de plantas daninhas entre essas localidades. Dentre as espécies identificadas, as mais importantes por essa via de disseminação foram Amaranthus spinosus L. e Amaranthus retroflexus L. A dispersão de plantas daninhas nos cultivos agrícolas via esterco bovino gera inúmeros prejuízos aos agricultores do município de Lagoa seca, principalmente relacionadas ao aumento dos custos com a contratação de mãe de obra para conter as infestações. Para mitigar o problema, é necessário que os agricultores de Lagoa Seca adotem novas práticas de manejo dentro das propriedades rurais, a exemplo do tratamento do esterco bovino por meio dos processos de compostagem e vermicompostagem antes da introdução deste adubo aos cultivos agrícolas.
  • THIAGO ARAÚJO DA SILVA
  • GESTÃO AMBIENTAL, INDICADORES E POLÍTICAS PÚBLICAS: DO CONTEXTO BRASILEIRO A UMA ABORDAGEM NO ESTADO DA PARAÍBA
  • Orientador : EDUARDO RODRIGUES VIANA DE LIMA
  • Data: 31/08/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O desenvolvimento sustentável revela-se como alternativa capaz de atender as demandas de conservação dos ecossistemas e de proteção das espécies. A criação de Áreas Protegidas (APs) representa avanços na garantia de integridade do patrimônio natural, hoje compreendida como necessária para o futuro da biodiversidade mundial. Em face dessas afirmações, a gestão das APs torna-se ponto fulcral no ranking de prioridades por parte dos países por não conseguir conciliar, em diversos casos, os diferentes conflitos existentes, o desinvestimento a que são submetidas e a ausência de projetos que as desenvolva. O Brasil desempenha um papel de destaque na agenda global para o desenvolvimento sustentável, bem como no gerenciamento das APs, e convém pensar em estratégias para cumprimento de acordos mundiais, local e nacionalmente. A presente pesquisa buscou relacionar, em três artigos científicos, enfoques interconectados sobre os temas gestão ambiental, indicadores institucionais e políticas públicas ambientais. A hipótese central de pesquisa esteve sustentada em que a análise de indicadores institucionais pode facilitar o processo decisório dos governos e contribuir na formulação de políticas públicas ambientais. Para delimitação da produção dos manuscritos, utilizou-se as informações de órgãos nacionais brasileiros do meio ambiente e dados da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), órgão responsável pela gestão dos Parques Estaduais (PEs) da Paraíba. O primeiro artigo analisou o escopo de políticas públicas ambientais no Brasil a partir de quatro grupos de indicadores do governo federal. O segundo detalhou aspectos da superintendência ambiental do estado da Paraíba, através da avaliação de indicadores. O terceiro discutiu as políticas públicas ambientais, em face da percepção de gestores municipais do meio ambiente onde os PEs estão localizados. Evidenciou-se, ao longo de um decênio, fragilidades na agenda do meio ambiente nacional, contratempos no gerenciamento dos parques estaduais da Paraíba e desarticulação das políticas públicas ambientais em ambos os níveis. Os avanços conquistados pela Sudema foram reconhecidos, embora apresentem-se de forma incipiente quando analisados conjuntamente às demais informações disponíveis na pesquisa. Os autores concluíram que em nível nacional os entraves apresentaram-se no posicionamento político-decisório dos dois últimos governos federais, no esvaziamento de recursos humanos em órgãos públicos e no desinvestimento para ações de fiscalização. Já em nível estadual, embora a tendência fosse de crescimento das variáveis ao longo da década, isso não resultou diretamente na melhoria da gestão ambiental dos PEs. Em alternativa, os autores apontam a necessidade de abertura ao diálogo acerca das parcerias público-privadas e da formação de consórcios para o estado da Paraíba, situação em que se encontram atualmente alguns dos Parques Nacionais brasileiros.
  • MARIA LAUDECY FERREIRA DE CARVALHO
  • Os impactos e conflitos socioambientais decorrentes do processo de instalação e operacionalização do Aterro sanitário ASMOC e da usina GNR Fortaleza Valorização de biogás Ltda de Caucaia / Ceará / Brasil – Uma análise pelo prisma da Ecologia Política
  • Data: 18/08/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A crise ambiental é antes de tudo uma crise civilizacional com diversas facetas. Dentre os diversos problemas evidenciados pela problemática socioambiental, a questão dos resíduos sólidos, sua má disposição e os conflitos socioambientais são considerados graves problemas, especialmente em áreas urbanas. É diante desse contexto, que surge a necessidade de estudar os impactos e conflitos socioambientais provenientes do Aterro Sanitário Metropolitano Oeste de Caucaia (ASMOC) e da Usina de Biogás GNR Fortaleza Valorização de Biogás Ltda, ambos localizados no município de Caucaia no Estado do Ceará, Nordeste brasileiro, sob a ótica da Ecologia Política. Dessa forma, a pesquisa tem por objetivo geral identificar os impactos e os conflitos socioambientais que ocorrem na área de estudo sob a ótica da ecologia política. Para a realização da pesquisa, inicialmente foi feito um levantamento bibliográfico e documental a respeito da temática em questão e a área de estudo. Para o mapeamento e identificação dos impactos socioambientais in loco, foi feito visita presencial para o georreferenciamento dos dados que integram a pesquisa e fotografar os pontos do entorno do aterro sanitário ASMOC e a usina GNR. Assim como, foi aplicada a Matriz de Impactos ambientais de Mota & Aquino (2002) e realizada a análise documental do EIA/RIMA (Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental) e de outros documentos públicos. Para a compreensão e caracterização dos conflitos socioambientais na área de estudo utilizou-se do arcabouço teórico fundamentado por diversos autores da Ecologia Política: Alier(2011), Porto (2007), Leff (2006), Vayda & Walters (1999), Zimmerer & Basset(2003), Little (2006), Araújo & Gomes, (2017), Scotto (1997), Muniz (2009), Bertrand de Jouvenel(1957), Lopes (2004), Lipietz(2003), Escobar(2005), Miranda(2013), Blaikie & Brookfield (1987), dentre outros. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com atores sociais do entorno dos empreendimentos para melhor compreensão do surgimento dos impactos e conflitos socioambientais. Os resultados sinalizaram que existem diversos impactos e conflitos socioambientais nos meios físico, biótico e antrópico, a exemplo da desapropriação de imóveis, falta de acesso a água do riacho e lagoa localizados no entorno dos empreendimentos, falta pavimentação das ruas, dentre outros impactos que potencializam conflitos diversos na área de estudo. Os principais conflitos que ocorrem na área de estudo estão relacionados a instalação do aterro sanitário e da usina com a participação do Estado que licenciou a instalação de tais equipamentos sem consulta pública à população do entorno. Os principais tipos de conflitos socioambientais encontrados são: Conflitos relacionados com o transporte, a luta urbana por ar e água limpos, espaços verdes, direitos dos ciclistas e pedestres, a defesa dos rios, a degradação dos solos, a luta dos trabalhadores pela saúde e segurança ocupacional, o racismo ambiental, o ecologismo dos pobres, dentre outros. Dessa forma, recomenda-se que a gestão do aterro e da usina reavaliem as ações contidas no EIA/RIMA e possa efetivar o acordado, a exemplo de realizar a inclusão de catadores de resíduos sólidos, implantar usina de reciclagem, possibilitar a população do entorno ter acesso ao biometano produzido, dê visibilidade às questões socioambientais vividas pela referida população e proporcionar programas de educação ambiental e geração de emprego e renda para a população local.
  • THIAGO BRANDÃO CAVALHEIRO
  • AQUICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGEIRO/PARAÍBA
  • Data: 16/04/2021
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A aquicultura apresenta-se como uma atividade econômica importante para a região Nordeste do Brasil. Na Paraíba é consolidada e possui grande importância econômica nos dois polos produtores: Região Litorânea e no Vale do Rio Paraíba. Nesta região, foi escolhido o município Mogeiro, agreste da Paraíba, onde está localizado o assentamento Novo Mundo que possui 27 agricultores familiares. A população ribeirinha formada por pescadores-lavradores e micro-aquicultores vem promovendo uma mudança de comportamento, em que pescadores-lavradores migraram sua atividade para a aquicultura, sendo neste sentido a proposta deste estudo, o qual buscará identificar a dinâmica do desenvolvimento rural, as problemáticas relacionadas a produtividade (sanidade, gestão de recursos hídricos), bem como identificar e avaliar o conhecimento ecológico local (CEL) precursor desta mudança de comportamento na região de estudo. Serão realizadas oficinas de manejo do cultivo de camarão, bem como atividades de conservação e recuperação ambiental com os aquicultores. Finalizando o trabalho com a elaboração de uma oficina com orientações sobre o manejo do cultivo de camarão. A produtividade entre os produtores avaliados variou entre 1150 e 3200 kg/ha, evidenciando grande amplitude podendo associar que os diferentes manejos empregados, bem como as a variação nos parâmetros e sobretudo aos relatos de ocorrência de doenças são fatores envolvidos.
  • RONILSON JOSÉ DA PAZ
  • GESTÃO DO CAPITAL NATURAL NA REGIÃO SEMIÁRIDA DO BRASIL
  • Data: 26/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O capital natural é o conjunto dos recursos ambientais renováveis e não renováveis que podem ser utilizados pelos seres humanos. Neste sentido, esta tese tem os objetivos de conhecer as unidades de conservação localizadas na Região do Semiárido do Brasil, enfatizando a sua importância como capital natural, reforçar a importância das unidades de conservação para a gestão do capital natural contido na Região do Semiárido do Brasil, caracterizar o capital natural existente na Região do Semiárido do Brasil e os serviços ecossistêmicos prestados pelas unidades de conservação, identificar o sistema de indicadores legais capaz de avaliar a efetividade do manejo de unidades de conservação, selecionar o sistema de indicadores legais capazes de avaliar a efetividade do manejo de unidades de conservação, apresentar o sistema de indicadores capazes de avaliar a efetividade do manejo de unidades de conservação, bem como desenvolver um procedimento que permita avaliar a efetividade do manejo de unidades de conservação para ser aplicado pelos gestores, através de pesquisa bibliográfica e da legislação vigente. Ao final, foi observado que foram criadas 252 unidades de conservação em todos os estados que abrangem a Região Semiárida do Brasil, das quais 72 são de proteção integral e 180 de uso sustentável, sendo a categoria da reserva particular do patrimônio natural (RPPN) a mais criadas (119), no entanto protegem apenas 0,06% da área do semiárido. O sistema de indicadores legais para avaliar a efetividade do manejo de unidades de conservação, mostrou-se adequado para avaliar as unidades de proteção integral e de uso sustentável selecionadas. Após a aplicação do índice desenvolvido nesta tese, ficou constatado que as nove unidades de conservação estudadas, localizadas na Região do Semiárido do Estado da Paraíba, apresentam desempenhos pífios, onde o melhor foi no Monumento Natural Vale dos Dinossauros (MNVD), que atingiu apenas 56% de eficiência. Os resultados obtidos da aplicação do sistema de indicadores usado nesta tese corroboram com as hipóteses levantadas no início da pesquisa de que a gestão eficiente das unidades de conservação contribui positivamente para a proteção e conservação do capital natural contido na Região do Semiárido do Brasil, bem como que o uso de um sistema de indicadores que possibilita avaliar a efetividade do manejo de unidades de conservação para ser aplicado pelos gestores permite uma melhor avaliação da gestão dessas áreas protegidas. Tendo em vista a fragilidade do Bioma Caatinga, há a necessidade premente de aumentar o alcance das políticas públicas para proteger seus ecossistemas.
  • RODRIGO SILVA DE OLIVEIRA
  • CONHECIMENTO, USO E MANEJO DE PEQUI (Caryocar coriaceum Wittm.) NA REGIÃO DO PARQUE NACIONAL DE SETE CIDADES, PIAUÍ, NORDESTE DO BRASIL
  • Orientador : REINALDO FARIAS PAIVA DE LUCENA
  • Data: 25/02/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Caryocar coriaceum Wittm., cujo fruto é conhecido popularmente como pequi, é uma espécie arbórea nativa do nordeste do Brasil e, devido ao seu potencial utilitário, representa um importante recurso nessa região, principalmente para as comunidades rurais que o usam para fins de subsistência e como fonte de renda. Este estudo objetivou identificar e caracterizar o conhecimento, formas de uso e manejo de C. coriaceum em localidades rurais na região do Parque Nacional de Sete Cidades – PNSC (Piauí, Brasil), analisando sua ecologia e distribuição local, buscando identificar possíveis impactos causados pelo extrativismo do pequi, fornecendo, assim, dados para o desenvolvimento de estratégias para a conservação dessa espécie. Para tanto, técnicas de pesquisa etnográfica, incluindo observação direta e entrevistas semiestruturadas, foram utilizadas para a coleta de dados, além de pesquisa exploratória, para analisar a distribuição local de C. coriaceum, e levantamento bibliográfico sobre a biologia, ecologia e extrativismo dessa espécie, visando informações para a discussão dos possíveis impactos antrópicos causados pela sua exploração. As entrevistas foram realizadas com 27 extrativistas (12 homens e 15 mulheres). O questionário visou informações sobre o conhecimento da espécie, formas de uso e manejo, período, áreas e formas de coleta, número de frutos extraídos por árvore e por coleta, formas de transporte, armazenamento, processamento e comercialização do recurso. Foram registradas 375 citações de uso da espécie, distribuídas nas seguintes categorias: alimento (84), construção (81), tecnologia (62), medicinal (57), forragem (50), médico-veterinário (21), combustível (15), mágico-religioso (4) e outros (1). As duas primeiras tiveram os maiores VDU, sendo assim, as de maior importância. Na categoria medicinal, o uso do azeite de pequi se destacou, mencionado como um produto relevante devido à sua comercialização, complementando a renda daqueles que o produzem. A análise comparativa, usando-se os índices VDU, VDI e VEI, indicou uma não homogeneidade na distribuição do conhecimento local sobre a espécie, considerando-se o gênero e idade dos informantes. Com relação às formas de manejo, além da coleta (27), a proteção (8) foi a mais proeminente, seguida de tolerância (7), transplante (3) e semeadura (1). Os extrativistas coletam o recurso anualmente (dezembro – março), em duas áreas principais (Água da Abelha e Morada Nova), para as quais se deslocam a pé (85,1%), em motocicletas (11,1%) ou bicicletas (3,7%). Sempre realizam a coleta após a queda dos frutos, coletando-se todos os pequis que se encontram sob as árvores. Estima-se que o número de frutos coletados é de 20.000/dia. O recurso é geralmente transportado em sacos (77,7%) e não há um lugar específico para o armazenamento. A produção do óleo de pequi é comum na região e é realizada por mulheres. O fruto é comercializado in natura e/ou processado na forma de azeite. A venda desse derivado é mais lucrativa, apesar da complexidade do processo de produção. A partir dos resultados obtidos, conclui-se que (1) os residentes rurais na região do PNSC usam C. coriaceum para diversas finalidades, seja para fins madeireiros ou não madeireiros, complementando a renda familiar principalmente com a comercialização do azeite de pequi; (2) há uma superexploração desse recurso, nas áreas de coleta, que associada ao extrativismo inadequado, principalmente por coletores de outras localidades, bem como à seleção intensiva de um mesmo local de coleta e às dificuldades e falta de incentivo para realizar o manejo ex situ da espécie, pode causar distúrbios nas populações locais de C. coriaceum; (3) considerando-se esses impacto antrópicos, é necessário o desenvolvimento de estratégias conservacionistas, sugerindo um melhor planejamento das atividades extrativistas, monitorando-as e orientando os envolvidos para o manejo sustentável dessa espécie.
  • RODRIGO SILVA DE OLIVEIRA
  • CONHECIMENTO, USO E MANEJO DE PEQUI (Caryocar coriaceum Wittm.) NA REGIÃO DO PARQUE NACIONAL DE SETE CIDADES, PIAUÍ, NORDESTE DO BRASIL
  • Orientador : REINALDO FARIAS PAIVA DE LUCENA
  • Data: 25/02/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Caryocar coriaceum Wittm., cujo fruto é conhecido popularmente como pequi, é uma espécie arbórea nativa do nordeste do Brasil e, devido ao seu potencial utilitário, representa um importante recurso nessa região, principalmente para as comunidades rurais que o usam para fins de subsistência e como fonte de renda. Este estudo objetivou identificar e caracterizar o conhecimento, formas de uso e manejo de C. coriaceum em localidades rurais na região do Parque Nacional de Sete Cidades – PNSC (Piauí, Brasil), analisando sua ecologia e distribuição local, buscando identificar possíveis impactos causados pelo extrativismo do pequi, fornecendo, assim, dados para o desenvolvimento de estratégias para a conservação dessa espécie. Para tanto, técnicas de pesquisa etnográfica, incluindo observação direta e entrevistas semiestruturadas, foram utilizadas para a coleta de dados, além de pesquisa exploratória, para analisar a distribuição local de C. coriaceum, e levantamento bibliográfico sobre a biologia, ecologia e extrativismo dessa espécie, visando informações para a discussão dos possíveis impactos antrópicos causados pela sua exploração. As entrevistas foram realizadas com 27 extrativistas (12 homens e 15 mulheres). O questionário visou informações sobre o conhecimento da espécie, formas de uso e manejo, período, áreas e formas de coleta, número de frutos extraídos por árvore e por coleta, formas de transporte, armazenamento, processamento e comercialização do recurso. Foram registradas 375 citações de uso da espécie, distribuídas nas seguintes categorias: alimento (84), construção (81), tecnologia (62), medicinal (57), forragem (50), médico-veterinário (21), combustível (15), mágico-religioso (4) e outros (1). As duas primeiras tiveram os maiores VDU, sendo assim, as de maior importância. Na categoria medicinal, o uso do azeite de pequi se destacou, mencionado como um produto relevante devido à sua comercialização, complementando a renda daqueles que o produzem. A análise comparativa, usando-se os índices VDU, VDI e VEI, indicou uma não homogeneidade na distribuição do conhecimento local sobre a espécie, considerando-se o gênero e idade dos informantes. Com relação às formas de manejo, além da coleta (27), a proteção (8) foi a mais proeminente, seguida de tolerância (7), transplante (3) e semeadura (1). Os extrativistas coletam o recurso anualmente (dezembro – março), em duas áreas principais (Água da Abelha e Morada Nova), para as quais se deslocam a pé (85,1%), em motocicletas (11,1%) ou bicicletas (3,7%). Sempre realizam a coleta após a queda dos frutos, coletando-se todos os pequis que se encontram sob as árvores. Estima-se que o número de frutos coletados é de 20.000/dia. O recurso é geralmente transportado em sacos (77,7%) e não há um lugar específico para o armazenamento. A produção do óleo de pequi é comum na região e é realizada por mulheres. O fruto é comercializado in natura e/ou processado na forma de azeite. A venda desse derivado é mais lucrativa, apesar da complexidade do processo de produção. A partir dos resultados obtidos, conclui-se que (1) os residentes rurais na região do PNSC usam C. coriaceum para diversas finalidades, seja para fins madeireiros ou não madeireiros, complementando a renda familiar principalmente com a comercialização do azeite de pequi; (2) há uma superexploração desse recurso, nas áreas de coleta, que associada ao extrativismo inadequado, principalmente por coletores de outras localidades, bem como à seleção intensiva de um mesmo local de coleta e às dificuldades e falta de incentivo para realizar o manejo ex situ da espécie, pode causar distúrbios nas populações locais de C. coriaceum; (3) considerando-se esses impacto antrópicos, é necessário o desenvolvimento de estratégias conservacionistas, sugerindo um melhor planejamento das atividades extrativistas, monitorando-as e orientando os envolvidos para o manejo sustentável dessa espécie.
  • THIAGO SIQUEIRA PAIVA DE SOUZA
  • EXERCÍCIOS VERDES E AUTOCONVERSAS: efeitos sobre o estresse e práticas sustentáveis
  • Data: 23/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Essa tese teve como objetivo analisar as relações e os efeitos dos Exercícios verdes e das auto-conversas sobre o estresse neurofisiológico e práticas socioambientais sustentáveis. Propõe-se a hipótese que os indivíduos que praticam exercícios verdes e utilizando-se de auto-conversas irão melhorar suas práticas sustentáveis, apresentar menores cargas internas, além de apresentarem melhoras em estados psicológicos. A Tese é composta por múltiplas características metodológicas: tradução, adaptação cultural e validação; Revisão sistemática, estudo descritivo correlacional e experimental. Nas análises dos dados experimentais, foi utilizada a ANOVA two-way de medidas repetidas com análises de efeitos intragrupos, intergrupos e de interação condição x tempo, e teste post hoc de Tukey com nível de significância de p≤0,05, assim como observar o tamanho do efeito (η) e poder observado (1-β). Para a validação do questionário de auto-conversa para esportes, foram utilizadas medidas de qualidade de ajustes úteis para análise fatorial confirmatória bem como o índice de confiabilidade Alpha de Cronbach. Para as correlações, foram utilizadas de Pearson bivariada, ponto bisserial e parcial, nesse último caso, as correlações foram controladas pela idade e pelo sexo. Como resultado, pode-se dizer que após o processo de tradução e adaptação cultural, a escala S-TQ para esportes (pt-br) obteve um bom nível de compreensão, técnicocientífico e de similaridade com a escala original, estando apta para o processo de validação. Quanto a validação, comprovou-se a viabilidade da S-TQ pt-br dado a consistência interna de α de Cronbach=0,947 e que todos os índices de qualidade de ajuste (goodness-of-fit) estão dentro dos padrões recomendados pela literatura. Em relação aos exercícios verdes e seus efeitos fisiológicos, após revisão sistemática pode-se concluir que a prática de exercícios verdes é capaz de potencializar os efeitos fisiológicos em adultos aparentemente saudáveis, colaborando com o estado de saúde e com o bem-estar sustentável de seus praticantes. Após análises de correlações, pode-se concluir que oportunizar a população uma reaproximação com o meio ambiente natural para a sua prática de exercícios físicos pode ser benéfica tanto para a espécie humana como para as demais espécies animais e vegetais presentes nos ecossistemas brasileiros, uma vez que a maior quantidade de horas por semana em exercício físico na natureza se correlacionou com o consumo sustentável e com uso de auto-conversas mesmo após essa associação ter sido controlada pela idade e sexo. Este mesmo resultado não foi possível observar em ambientes outdoor urbano e nem indoor. Em relação aos estudos experimentais, pode-se concluir que em corridas de 5km em ritmo moderado, o desconforto térmico, a temperatura e umidade relativa do ar não afetam o desempenho dos praticantes, no entanto, o conforto térmico atua com efeito protetor de estresse fisiológico, enquanto o desconforto térmico eleva a carga interna de treino, promovendo aumento de Infecções no Trato Respiratório Superior. Essa Tese demonstra os benefícios ecossistêmicos prestados pelos ambientes naturais para praticantes de exercícios físicos mesmo em zonas de clima tropical visto que conclui que os exercícios verdes minimizam os efeitos do estresse neurofisiológico após atividade física com ou sem atividade cognitiva de auto-conversa. Esses resultados podem colaborar com profissionais da saúde e do esporte para planejamento de treinamentos mais sustentáveis, assim como pode ser utilizado por urbanistas, gestores e ambientalistas para projetos de ampliação e melhoria de acesso de áreas verdes em zonas urbanas.
2020
Descrição
  • DENISE PINTO GADELHA
  • Mudanças Climáticas e Vulnerabilidades em Comunidades Rurais: Indicadores e índice para pequenas localidades
  • Data: 01/12/2020
  • Hora: 14:30
  • Mostrar Resumo
  • A presente tese tem por objetivo principal criar indicadores de vulnerabilidade socioclimática para pequenas localidades, utilizando como base uma comunidade rural na região do Cariri, no estado da Paraíba e, a partir da adaptação de um índice já existente, criar uma nova forma de calcular essa fragilidade associada ao contexto da localidade e grupo social estudado, de maneira que seja obtida uma estimativa mais próxima da realidade viabilizada pelo processo de mudanças climáticas. Para tanto, apresentamos uma pesquisa qualitativa de abordagem bibliográfica e um estudo de caso. No sentido de sistematizar o conteúdo e dar melhor entendimento, esta tese está organizada em três partes que compõem inicialmente o âmbito da pesquisa e a sua fundamentação teórica que, além de conceituar e oportunizar a importância dos indicadores elencados. Em seguida tratamos sobre a caracterização de comunidades tradicionais como agentes vulneráveis às mudanças climáticas e, por fim, o terceiro capítulo apresenta uma proposta voltada para as pequenas localidades, uma vez que tem como hipótese norteadora o fato de que pequenas populações rurais do estado da Paraíba são grupos de alto risco que apresentam alta vulnerabilidade sócio climática, em detrimento a forte relação/dependência com recursos naturais e atividades agropastoris. Pelo exposto, concluímos que a identificação de um sistema de indicadores e a posterior utilização desses na adaptação de um índice que calcule a vulnerabilidade climática em pequenas comunidades rurais, contribui diretamente para a evolução das pesquisas sobre mudanças climáticas e os seus impactos, colaborando diretamente para o processo de adaptação, desenvolvimento e governança das localidades afetadas pelos extremos climáticos.
  • JOSICLEIDE DE AMORIM PEREIRA MOREIRA
  • SISTEMA DE INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL: UMA APLICAÇÃO NO SETOR SUCROENERGÉTICO DA ZONA DA MATA PARAIBANA
  • Data: 29/09/2020
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Os Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial surgem como instrumentos que identificam os avanços direcionados ao desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, este trabalho tem por objetivo geral conceber, a partir do Grid de Sustentabilidade Empresarial, um sistema de indicadores que contemple as dimensões econômica, ambiental, social e cultural, de modo a identificar o nível de sustentabilidade de empresa do setor sucroenergético da Zona da Mata paraibana. Para tanto, foram elaborados três artigos: o primeiro buscou identificar os Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial com aplicação específica ao setor sucroenergético. A pesquisa classifica-se como exploratória e descritiva, de abordagem quantitativa e bibliométrica. Optou-se pela Análise de Redes Sociais, especificamente, quanto ao grau de centralidade entre os atores da rede analisada. Os resultados apontam a insuficiência de produções científicas acerca de Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial, tendo sido identificado apenas um trabalho direcionado ao setor sucroenergético dentro dos critérios desta pesquisa. O segundo artigo tem por objetivo apresentar as potencialidades decorrentes da expansão da geração de bioeletricidade sucroenergética na Paraíba em alinhamento às perspectivas do desenvolvimento sustentável. A pesquisa caracteriza-se como exploratória, de abordagem quantitativa. A área de estudo abrangeu a Zona da Mata paraibana. Para a mensuração do potencial de geração de bioeletricidade sucroenergética, foi utilizada uma metodologia de cálculo baseada em cenários propostos por Perdoná, no ano de 2015, considerando o volume de cana-de-açúcar processada na safra 2018/19. Além disso, mensurou-se uma estimativa de receita bruta anual, que poderia ser auferida com a venda dessa bioeletricidade gerada, caso fosse vendida no Leilão 004/2019. Os resultados apontam que se adotando o cenário composto por caldeira de 100 bar/540 °C, leito fluidizado e ciclo regenerativo, o setor sucroenergético paraibano teria gerado de bioeletricidade equivalente a 660,47 GWh, e caso tivesse sido negociada no Leilão 004/2019, o setor teria faturado o equivalente a R$124,3 milhões de receita bruta por ano. Evidencia-se que a expansão da bioeletricidade sucroenergética para o Estado confere potencialidades alinhadas às perspectivas do desenvolvimento sustentável. Por fim, no terceiro artigo, apresenta-se uma proposta de Sistema de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial que integrou as dimensões econômica, social, ambiental e cultural, a partir do Grid de Sustentabilidade Empresarial, com aplicabilidade para o setor sucroenergético da Zona da Mata paraibana. A pesquisa se enquadra como exploratória e descritiva, com abordagem quantitativa. Para a concepção do sistema, optou-se por consultar especialistas e atores sociais, por meio da aplicação de um formulário que serviu para a determinação de escores que possibilitem identificar o nível de sustentabilidade da empresa analisada. O recorte espacial da pesquisa contempla a Zona da Mata paraibana e a amostra classifica-se por conveniência. Para a aplicação do sistema, optou-se como coleta de dados por um formulário com aplicabilidade na usina participante da pesquisa. Mediante os resultados, identificaram-se os Escores Parciais de Sustentabilidade iminentemente satisfatórios para a dimensão econômica, satisfatórios para as dimensões social e ambiental e iminentemente insatisfatórios para a dimensão cultural. Além disso, foi possível identificar o Escore de Sustentabilidade Empresarial como de sustentabilidade iminentemente satisfatória, tendo a usina analisada se posicionado no Grid de Sustentabilidade Empresarial na 27º posição.
  • JOSICLEIDE DE AMORIM PEREIRA MOREIRA
  • SISTEMA DE INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL: UMA APLICAÇÃO NO SETOR SUCROENERGÉTICO DA ZONA DA MATA PARAIBANA
  • Data: 29/09/2020
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Os Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial surgem como instrumentos que identificam os avanços direcionados ao desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, este trabalho tem por objetivo geral conceber, a partir do Grid de Sustentabilidade Empresarial, um sistema de indicadores que contemple as dimensões econômica, ambiental, social e cultural, de modo a identificar o nível de sustentabilidade de empresa do setor sucroenergético da Zona da Mata paraibana. Para tanto, foram elaborados três artigos: o primeiro buscou identificar os Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial com aplicação específica ao setor sucroenergético. A pesquisa classifica-se como exploratória e descritiva, de abordagem quantitativa e bibliométrica. Optou-se pela Análise de Redes Sociais, especificamente, quanto ao grau de centralidade entre os atores da rede analisada. Os resultados apontam a insuficiência de produções científicas acerca de Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial, tendo sido identificado apenas um trabalho direcionado ao setor sucroenergético dentro dos critérios desta pesquisa. O segundo artigo tem por objetivo apresentar as potencialidades decorrentes da expansão da geração de bioeletricidade sucroenergética na Paraíba em alinhamento às perspectivas do desenvolvimento sustentável. A pesquisa caracteriza-se como exploratória, de abordagem quantitativa. A área de estudo abrangeu a Zona da Mata paraibana. Para a mensuração do potencial de geração de bioeletricidade sucroenergética, foi utilizada uma metodologia de cálculo baseada em cenários propostos por Perdoná, no ano de 2015, considerando o volume de cana-de-açúcar processada na safra 2018/19. Além disso, mensurou-se uma estimativa de receita bruta anual, que poderia ser auferida com a venda dessa bioeletricidade gerada, caso fosse vendida no Leilão 004/2019. Os resultados apontam que se adotando o cenário composto por caldeira de 100 bar/540 °C, leito fluidizado e ciclo regenerativo, o setor sucroenergético paraibano teria gerado de bioeletricidade equivalente a 660,47 GWh, e caso tivesse sido negociada no Leilão 004/2019, o setor teria faturado o equivalente a R$124,3 milhões de receita bruta por ano. Evidencia-se que a expansão da bioeletricidade sucroenergética para o Estado confere potencialidades alinhadas às perspectivas do desenvolvimento sustentável. Por fim, no terceiro artigo, apresenta-se uma proposta de Sistema de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial que integrou as dimensões econômica, social, ambiental e cultural, a partir do Grid de Sustentabilidade Empresarial, com aplicabilidade para o setor sucroenergético da Zona da Mata paraibana. A pesquisa se enquadra como exploratória e descritiva, com abordagem quantitativa. Para a concepção do sistema, optou-se por consultar especialistas e atores sociais, por meio da aplicação de um formulário que serviu para a determinação de escores que possibilitem identificar o nível de sustentabilidade da empresa analisada. O recorte espacial da pesquisa contempla a Zona da Mata paraibana e a amostra classifica-se por conveniência. Para a aplicação do sistema, optou-se como coleta de dados por um formulário com aplicabilidade na usina participante da pesquisa. Mediante os resultados, identificaram-se os Escores Parciais de Sustentabilidade iminentemente satisfatórios para a dimensão econômica, satisfatórios para as dimensões social e ambiental e iminentemente insatisfatórios para a dimensão cultural. Além disso, foi possível identificar o Escore de Sustentabilidade Empresarial como de sustentabilidade iminentemente satisfatória, tendo a usina analisada se posicionado no Grid de Sustentabilidade Empresarial na 27º posição.
  • HEVEN STUART NEVES DA SILVA
  • Aplicação da compostagem para remediação de solo contaminado por Chumbo
  • Orientador : MARIA CRISTINA BASILIO CRISPIM DA SILVA
  • Data: 29/05/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Os resíduos sólidos são considerados um dos assuntos de maior discussão na questão ambiental, tendo em vista as conseqüênciasnegativas de sua disposição inadequada, como a contaminação dos solos. Os resíduos de algumas atividades econômicas quemais influenciam na contaminação do solo são as indústrias automobilísticas, metalúrgicas, tintas, mineração, agrotóxicos, fertilizantes, baterias, entre outras. A maioria dessas atividades tem em sua matéria-prima para a fabricação de seus produtos os metais pesados a exemplo do chumbo. A disposição inadequada desses produtos pode trazer efeitos negativos ao meio ambiente e àsaúde humana. Considerados persistentes e cumulativos, os metais pesados têm cada vez mais contaminado o solo,queéum compartimento essencial para a vida na Terraesua preservação é uma questão importante a ser resolvida em nível mundial. Por essa razão, vários estudos e pesquisas têm sido desenvolvidos com o objetivo de apresentar técnicas de descontaminação dos locais afetados pelos metais pesados, com a possibilidade de reduzir as concentrações do contaminante a níveis seguros para a saúde humana. Algumas técnicas de descontaminação têm ganhado destaque, a exemplo dos tratamentos biológicos, através da biorremediação, assim como a compostagem com a atuação de fungos e bactérias presentes na decomposição de resíduos orgânicos. Pesquisas apontam que a introdução de alguns grupos de micro-organismos emsolos contaminados foramcapazesde promover a imobilização de contaminantes transformando-osem compostos solúveis. Esta afirmação já levanta a possibilidade de utilização da compostagem para tratar outros tipos de contaminantes, neste caso, os metais pesados. O objetivo desta pesquisa éde testar se os microrganismos presentes no processo de compostagem de resíduos orgânicos são capazes de biorremediar solo contaminado por chumbo. A pesquisa foi realizada em caráter experimental na Universidade Federal da Paraíba –UFPB, nas dependências do Departamento de Sistemática e Ecologia, nas imediações da Casa de Triagem e ensaios laboratoriais junto ao Instituto de Tecnologia de Pernambuco ITEP. O experimento foi desenvolvido em pequena escala onde foram utilizados os resíduos orgânicos do Restaurante Universitário (RU) da Universidade Federal da Paraíba –UFPB. Foram realizados três experimentos de compostagem ao longo do ano de 2019onde o 1oiniciou-se no mês de abril, o2ono mês de junhoe o3 ono mês de novembro. Quanto aos resultados do experimento 1, o excesso de chuvas atípicas no período realizado, ocasionou a entrada de água nos baldes impossibilitando a ocorrência de compostagem, visto que o ambiente tornou-se anaeróbio. Nos experimentos 2 e 3 os resultados constataram que parte do chumbo foi removido e outra migrou para o chorume em todos os tratamentos. Dessa forma, conclui-se que há um efeito remediador pela comunidade microbiológica presente na compostagem, que poderá ser utilizada na remediação de solos contaminados por chumbo.A biorremediação nos tratamentos C1 e C2 variou de cerca de 5% a 20% nos dois experimentos. No tratamento com maior contaminação (600 mg.Kg-1) houve inibição no processo de biorremediação. A remediação poderáser realizadaem tratamento tipo Landfarming, protegidos pela chuva com sistema de drenagem, o que beneficiaria também no tratamento de resíduos orgânicos, de forma a evitar o seu envio para os aterros, gerando os problemas de lixiviação que ocorrem em muitos aterrosque ainda não aproveitam esse processo para a produção de gás.
  • ANDRÉA AMORIM LEITE
  • CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO ESTUÁRIO DO RIO PARAÍBA E QUALIDADE DE VIDA: CONTRIBUIÇÕES PARA GESTÃO PÚBLICA
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As áreas estuarinas são de grande importância ambiental, econômica, social e cultural. Porém, ao longo da história da humanidade estes ecossistemas têm sido alvo de diversas ações antropogênicas, que acabam prejudicando esses tipos de ambientes. Diante do exposto, o objetivo geral deste trabalho foi analisar as condições ambientais, as condições sanitárias e os conflitos socioambientais presentes no Estuário do Rio Paraíba, desde o Porto do Capim até a foz. Para isso, o trabalho foi desenvolvido nas seguintes etapas: levantamento dos principais problemas ambientais através de visitas in loco; análise de qualidade de água em 14 pontos ao longo do estuário, em dois períodos sazonais, período chuvoso e seco. Análise de bioacumulação de metais traço em organismos aquáticos em três locais do estuário. Levantamento das condições de saneamento básico das comunidades próximas ao Rio Paraíba e a prevalência de algumas doenças de veiculação hídrica. Estudo de percepção ambiental sobre o estuário com 65 estudantes do Ensino Fundamental II. Os resultados demonstraram diversas ações antrópicas que têm influenciado negativamente as condições ambientais do estuário. Entre as principais, observou-se desmatamento, lançamento de esgotos domésticos, resíduos sólidos descartados de maneira inadequada, queimadas, perda de biodiversidade, entre outros. A análise da água mostrou perda de qualidade causada por fontes de poluição contínua, não dependente de lixiviação, ou seja, esgoto doméstico e também por processos de lixiviação, principalmente pela agricultura. Observou-se no ponto 1(P1), as concentrações de amônia acima dos valores permitidos pela resolução CONAMA n° 357/2005. Sobre a bioacumulação, apesar dos resultados confirmarem a presença de metais traço, todos ficaram abaixo dos valores permitidos pela legislação vigente. Porém, o alumínio apresentou valores elevados, principalmente o marisco Anamalocardia do Porto do Capim, que sobre influência direta do antigo lixão do Roger e de parte da cidade antiga e Bayeux, no entanto não tem norma com valores máximos permitidos para este elemento. Sobre as condições sanitárias, o levantamento dos dados demonstrou a precariedade do saneamento básico, principalmente acesso à água tratada, coleta de esgoto e de resíduos. Tais fatos têm influência direta com a quantidade de doenças de veiculação hídrica, sendo a Ascaridiase, a principal delas. Os estudos de percepção e sensibilização ambiental mostram que os alunos têm conhecimento dos problemas que envolvem o estuário, porém, muitos deles são indiferentes a esse cenário. Dessa forma, faz-se necessário a implantação de políticas públicas de saneamento básico. Para o tratamento de esgoto poderá ser com incentivo e capacitação para a construção de fossas ecológicas para águas negras e cinzas. Verifica-se também a necessidade de educação ambiental contínua e integrada.
  • DIMITRI DE ARAÚJO COSTA
  • ENVIRONMENTAL EDUCATION AND THE ECOLOGICAL-TAXONOMIC STUDY OF MARINE INVERTEBRATES ASSOCIATED WITH RHODOLITHS/MAËRL BEDS IN TROPICAL COAST
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • This thesis aimed to provide students from public elementary schools in the Northeast Brazil with a differentiated and innovative way of teaching, using Environmental Education to raise their awareness for the protection of local coastal marine environments. The rhodolith/maërl beds are among the local potential environments to use for that purpose, since they are highly abundant on the Brazilian northeast coast, but still poorly known in the region. As such, the thesis also aimed to contribute to improve the knowledge of this habitat, with respect to local abundance, associated invertebrate communities, ecological importance and the impact of environmental constraints. The study was conducted in two schools in João Pessoa and Mataraca municipalities, in the State of Paraíba, integrating non-formal education, through a sequential program of practical activities, with traditional formal education. The efficiency of the program was tested with a questionnaire. In general, the integrated teaching was effective, since at the end of the program more than 80% of the students responded according to the concepts taught, demonstrating an improved level of ocean literacy. Regarding the rhodolith beds, a literature review was carried out, that confirmed their worldwide distribution and ecological importance, including for the balance of coastal ecosystems and maintenance of marine life. As a further research, the first taxonomic study of the invertebrates associated with rhodoliths was carried out on the beaches of Miramar (municipality of Cabedelo), Seixas (João Pessoa) and Maceió (Pitimbu). Sixty species were collected and identified, from different taxa. Of these, 53 were new records for the beaches under study, some of which may even be new species and/or endemic to rhodoliths. Finally, the rhodolith beds of these beaches, subjected to different anthropogenic impacts, were characterized, from the rhodoliths’ abundance, morphology, growth form, as well as the associated invertebrates, according to the environmental factors assessed at the study sites. In general, Seixas Beach presented the greatest abundance of rhodoliths, and diversity and abundance of associated invertebrates, a result related to the high levels of calcium carbonate in the region, since this is an essential component for the development of calcareous algae. Maceió beach had the lowest abundance of these organisms, mainly associated with the high level of contamination by thermotolerant coliforms and lower water transparency. The invertebrate communities were also analysed from a functional perspective. Miramar and Seixas beaches were similar, where biodiffusors, with free and slow movement and predators predominated; whereas in Maceió Beach these attributes were practically absent, with individuals with limited movement, limited sediment remobilization and suspended feeding. These differences were analysed according to habitat characteristics, whose rhodolith-invertebrate interaction may be more beneficial in Seixas and Miramar beaches.
  • ARTUR HENRIQUE FREITAS FLORENTINO DE SOUZA
  • AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DA BIORREMEDIAÇÃO POR PERIFÍTON EM UM RIO URBANO
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Grande parte dos efluentes domésticos e industriais são lançados diretamente nos rios, reduzindo cada vez mais a disponibilidade dos recursos hídricos para a maioria dos usos, principalmente o uso humano, pois ocasiona a eutrofização, cujos efeitos são negativos para o ambiente aquático, principalmente na proliferação de macrófitas aquáticas; consumo e depleção de oxigênio dissolvido; liberação de gases e produção de maus odores; e a diminuição da biodiversidade local, dentre outros. A bioindicação utiliza-se de organismos que compõem um certo ambiente para caracterizá-lo e ser empregados conhecimentos quantitativos e qualitativos das comunidades biológicas, estas podem indicar a presença, ou não, de poluição no ambiente. O objetivo geral foi avaliar a eficácia do uso do biotratamento por perifíton em um rio urbano com elevado grau de poluição com o apoio e a percepção dos ribeirinhos; através de a) analisar a qualidade de água do Rio Jaguaribe, João PessoaPB, em relação a parâmetros biológicos, físicos e químicos da água e do sedimento; b) Avaliar o uso do biotratamento no melhoramento da qualidade de água do Rio Jaguaribe; c) Avaliar a percepção dos ribeirinhos sobre a qualidade da água e usos do rio Jaguaribe antes e após o biotratamento. No primeiro, realizou-se o biomonitoramento utilizando macroinvertebrados bentônicos, de setembro de 2017 a outubro de 2018, em seis pontos de coleta. Para aferir o conteúdo de matéria orgânica das amostras de sedimento do Rio Jaguaribe, foi utilizado o Método de Calcinação. As análises físicas e químicas foram feitas com uma sonda multiparâmetros e amostras de água foram coletadas para as análises de Nitrogênio e Fósforo dissolvido. Para os macroinvertebrados bentônicos, foram feitas coletas de forma quantitativa com uma draga Van Veen e os animais coletados expressos em densidade e abundância relativa. A partir disso, utilizaram-se o índice BMWP juntamente com os índices de diversidade, de dominância e de equitabilidade, além da riqueza. Os estudos mostram a predominância de animais mais resistentes à poluição (larvas de quironomídeos e oligoquetos), indicando que o Rio Jaguaribe está classificado como Péssimo (Exceto no P3, onde a classificação foi “Ruim”, mesmo apresentando mais concentração de Oxigênio Dissolvido (máximo de 10,1 mg O2.L-1 ) e foi registrada a maior diversidade (H = 1,27 de Shannon) em relação aos outros pontos. Em seguida, na segunda parte da tese, visando contribuir para a melhora da qualidade da água do Rio Jaguaribe, aplicou-se um biotratamento por biorremediação, utilizando-se o perifíton como remediador. Foram selecionados três Pontos para a implantação dos módulos de Biorremediação por perifíton: P1, no Oitizeiro; P3, na São Rafael; e P4 na Tito Silva. Cada módulo é formado por uma armação quadrada de canos PVC 50 mm, que servem como flutuadores, com dimensões de 1,5 m x 1,5 m, contendo cortinas de plástico cristal 15 mm que estavam arranjadas em 05 fileiras de 1,4 m x 0,5 m, uma ao lado da outra, paralelas e seguindo a direção da correnteza do rio. No P1, com 09 módulos no período chuvoso, 16 e 08 módulos, respectivamente, no P4 e P3, no período de estiagem, também no ano de 2019. Para avaliar o efeito do biotratamento, foram analisados parâmetros físicos e químicos da água, coletada a montante e a jusante dos módulos de biorremediação. Os resultados obtidos mostraram diferenças de forma significativa, a jusante nos três pontos, em que houve aumento significativo do Oxigênio Dissolvido e a redução nos valores da Condutividade Elétrica e do Fósforo. Houve também redução nos valores de Nitrato, Ortofosfato e Amônia, porém, não foram significativos. No entanto, para a terceira parte da tese, analisou-se a percepção dos moradores, seguindo-se um questionário semiestruturado e a entrevista foi gravada, com autorização prévia, sobre a atuação dos módulos de Biotratamento na qualidade da água do rio. Ao todo, foram realizadas 23 entrevistas. Após o biotratamento, os entrevistados revelaram que houve melhora na transparência da água, diminuição do odor, aparecimento de mais animais (aves e peixes), corroborados cientificamente por testes estatísticos que revelaram diferenças significativas quanto à diminuição do odor e na aprovação da biorremediação para a melhora da água.
  • FLAVIA MARTINS FRANCO DE OLIVEIRA
  • RESTAURAÇÃO DE ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS A PARTIR DA BIORREMEDIAÇÃO
  • Data: 18/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Atualmente os ecossistemas estão sendo cada vez mais degradados e alterados pelos seres humanos e isso tem trazido consequências negativas e por vezes irreversíveis, tanto para o meio ambiente quanto para o homem. Os ecossistemas aquáticos, por exemplo, estão constantemente sendo agredidos através dos mais diferentes tipos de poluição que lhes são despejados ou direcionados. Dessa forma, alternativas sustentáveis e ecológicas têm sido vistas como uma alternativa viável para o ambiente e para melhorar a qualidade de vida das populações. Este projeto é fruto de pesquisa internacional realizada entre a UFPB e o Instituto Politécnico de Bragança em Portugal, pelo PRINT UFPB. Propõe-se no presente estudo avaliar os conflitos socioambientais, a qualidade de água e testar um biotratamento com biofilme e macrófitas (BioMac) em dois rios em latitudes diferentes, uma tropical e outra temperada.As áreas de estudo são o Rio do Cabelo, PB, Brasil e o Rio Fervença, Portugal; Foram realizadas análises físicas, químicas e biológicas. As análises químicas foram realizadas segundo APHA. Foram construídas estruturas de contenção das macrófitas e inseridos substratos artificiais para a implantação do biofilme. Através do monitoramento visual, físico, químico e biológico, verificou-se que ambos os ambientes não estão com boa qualidade e que os dados indicam alta quantidade de poluição orgânica em alguns pontos do Rio do Cabelo. A população ribeirinha do Rio do Cabelo entrevistada dispôs-se a participar com o projeto na esperança de observar o Rio voltar a ser um ambiente agradável e despoluído. Em algumas casas foram implantados Círculo de Bananeiras (prévio tratamento das águas cinzas) e o Tanque de Evapotranspiração (para tratamento das águas negras) de forma a evitar que essas águas se direcionassem para o Rio sem tratamento prévio ou poluíssem o solo. Foram instaladas estruturas para colonização do biofilme dentro de ambos os rios, com o objetivo de reduzir a quantidade de alguns nutrientes em excesso e com isso possibilitar um aumento na biodiversidade e na densidade dos organismos, fato constatado informalmente através da análise visual da equipe de pesquisa e também de alguns moradores e pescadores. No Rio do Cabelo, na maioria dos meses, os valores mais elevados de pH e condutividade, fósforo total, ortofosfato e amônia ocorreram no P1, que recebe esgoto, enquanto que as maiores concentrações de nitrito e nitrato ocorreram no P2 e P3, na maioria dos meses por terem mais oxigênio. Verificaram-se diferenças significativas na comparação entre cada ponto antes e após o biotratamento para o oxigênio dissolvido (P1, P4 e P6), temperatura (P1, P2 e P3), condutividade (P1, P4, P5 e P6), fósforo total (P1, P3 e P6), ortofosfato (P3 e P4), amônia (P1, P4, P5 e P6), nitrito (P1 e P3), nitrato (P1, P2 e P3); A análise visual registrou diferenças na diversidade das macrófitas sendo encontrads 4 gêneros antes do biotratamento e 8 gêneros após o biotratamento no P5. Foi verificada ágau muito mais transparente após o biotratamento. No Rio Fervença,apesar de ter-se verificado uma diminuição nas concentrações de nutrientes, estas não foram significativas. Os macroinvertebrados predominantes foram da família Chironomidae e Glossiphonidae em mai/18 e jul/18 e Chironomidae e Erpobdellidae em set/18 e nov/18, após a instação do BioMac o macrobentos diminuiu a densidade das Famílias indicadoras de poluição e aumentou as densidades de organismos presentes em ambientes menos poluídos. O perifíton presente no biofilme foi constituído principalmente de gêneros de Bacillariophiceae. Dessa forma, pode-se concluir que o sistema piloto do biotratamento foi eficaz em ambos os rios, mas é mais eficiente em locais mais poluídos, podendo ser aplicado nas duas latitudes testadas. No Rio do Cabelo a água ficou muito mais transparente e o mangue nasceu na foz.. Assim as hipóteses H1 de pesquisa de que o Rio do Cabelo apresenta-se poluído em toda a sua extensão, foi aceite, porque a poluição é registrada nos pontos a montante devido aos esgotos e a partir do P4 causada pelos extensos bancos de macrófitas, a H2 que os moradores não fazem mais uso do rio foi aceite e a H3 que o sistema de biorremediação é eficiente também foi aceite.
  • GILIVÃ ANTONIO FRIDRICH
  • PERCEPÇÕES SOCIOAMBIENTAIS DE ESTUDANTES E SUAS RELAÇÕES COM O MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO MULTICULTURAL
  • Data: 14/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A relação com o ambiente pode ser compreendida como uma condição inicial de nossa espécie, há a tendência à preocupação com o meio ambiente e os elementos que o constituem em uma relação afetiva e subjetiva. Essa interação ocorre principalmente na formação educacional seja formal ou informal. Isso ocorre com o despertar dos sentidos e sentimentos humanos pelo meio em que estão inseridos que podem ser influenciados nos contextos familiares, comunitários e escolares. Nesse ambiente formal de ensino, a Educação Ambiental (EA) é uma estratégia que favorece esse contato com o ambiente, para a sensibilização, mudanças de paradigmas e solução dos problemas ambientais. Este estudo teve o objetivo central de conhecer as percepções e representações socioambientais de estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental Anos Iniciais de escolas urbanas, públicas municipais, centrais e periféricas de cidades da região Nordeste e Sul do Brasil e estudantes do 5º ano do 2º Ciclo de Ensino de escolas de cidades do Norte de Portugal em relação às dimensões afetivas, conectivas e comportamentais do ambiente em que estão inseridos decorrentes de suas vivências ambientais formais e informais. Para tal assumiu-se que a postura perante o ambiente pode ser representada pelas vivências ambientais nos locais e as relações pessoais que se estabelecem. Para explicar esta postura foram investigadas dimensões comportamentais, afetivas da relação com o meio ambiente e com a natureza no geral. Além disso, foi avaliada a importância dedicada pelos estudantes às consequências futuras de suas ações e também variáveis sóciodemográficas e atitudes pro-ambientais. Participaram deste estudo 365 estudantes, matriculados num total de 13 escolas municipais públicas de cidades brasileiras e portuguesas. Esta pesquisa foi composta por instrumentos como questionários sociodemográficos, escalas, observação espacial e atividades voltadas para a Educação Ambiental que mediram dimensões cognitivas e afetivas e comportamentais na relação com o meio ambiente e com a natureza a fim de esboçar um modelo explicativo da postura ambiental que contemple as vivências ambientais, o conhecimento sobre o meio e um perfil psicossocial de afinidade e atitudes socioambientais. Como resultados a utilização dos multimétodos foi adequado para os estudantes expressarem as suas percepções quanto ao meio ambiente em geral, que em suma, verifica-se nos estudantes grandes preocupações e protagonismo perante pensamentos pró-ambientais. Independente das regiões e países os estudantes transcendem a necessidade de mudanças comportamentais e de paradigmas nos humanos com o meio ambiente.
  • PAULO RAGNER SILVA DE FREITAS
  • PERCEPÇÃO DA HERPETOFAUNA, ASPECTOS ECOLÓGICOS E POPULACIONAIS DE RÉPTEIS EM ÁREAS DE CAATINGA COM DIFERENTES NÍVEIS DE DEGRADAÇÃO AMBIENTAL.
  • Data: 31/01/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Os humanos e os répteis interagem a muitos anos, e tais interações são na maioria das vezes marcadas pelas relações conflituosas, uma vez que, os humanos utilizam esses animais de diversas maneiras, seja para o uso em rituais mágico-religiosos, para fins medicinais, caça ou como animais de estimação. Diversos estudos têm mostrado que essas relações conflituosas podem contribuir para o declínio populacional de muitas espécies de répteis. Outro fator que tende a propiciar a perda da riqueza da herpetofauna, é o processo de fragmentação dos ecossistemas e perda da vegetação nativa para dar lugar as plantações de monoculturas e áreas de pastos para criação de caprinos e bovinos. Nesse contexto, esse estudo analisou a percepção dos estudantes sobre a riqueza e importância dos répteis no sertão do estado da Paraíba, além disso, foi avaliado aspectos ecológicos e populacionais de répteis em áreas de Caatinga com diferentes níveis de degradação ambiental, assim como, foi testado a aplicabilidade de diferentes métodos de fixação externa de transmissores para estimativas de área de uso em serpentes e quelônios. As coletas de dados sobre a percepção da herpetofauna foram realizadas na escola estadual Dr. Fenelon Nóbrega, no município de Salgadinho – PB, entre os meses de novembro e dezembro de 2018. As atividades de educação ambiental consistiram em aulas de campo, exposição fotográfica e de répteis, e palestras educativas. A aplicação do pós-teste ocorreu em dezembro de 2019. Para as análises de riqueza, abundância, estimativas populacionais e áreas de uso, duas áreas de Caatinga com diferentes históricos de fragmentação foram selecionadas e amostradas (por meio de pitfalls traps) durante quatro campanhas (fevereiro, maio, setembro e dezembro) no ano de 2018 e de janeiro a março de 2019. Foram utilizadas diferentes técnicas de fixação dos transmissores nos indivíduos (cola, fita e massa acrílica). Os estudantes demonstraram ter um certo conhecimento sobre a riqueza de répteis, principalmente quanto a identificação das serpentes peçonhentas, além de compreenderem sobre a importância ecológica e medicinal desses animais. Alguns entrevistados relataram mitos e erros na classificação taxonômica do grupo. A aplicação do pós-teste mostrou algumas modificações na percepção dos estudantes sobre a fauna de répteis e sobre aspectos da biologia desses animais. Foi observado uma nítida diferença quantitativa na riqueza de espécies, nas estimativas de tamanho populacional e temperatura entre as áreas. Na área mais preservada a riqueza de espécies foi quase o triplo em relação a área mais degradada. Essa diferença pode estar relacionada provavelmente com as mudanças estruturais na vegetação, decorrentes das ações antrópicas negativas. O uso da técnica de fixação dos transmissores via fita adesiva mostrou-se mais eficiente do que a fixação por meio da cola, uma vez que, não causou irritações nos espécimes e foi mais duradoura. Apesar do baixo número de indivíduos monitorados, os quelônios e serpentes apresentaram diferenças em suas áreas de uso em relação ao sexo, tamanho corporal e tipo de habitat ocupado.
  • THAMIRES KELLY NUNES CARVALHO
  • IDENTIFICAÇÃO DE PADRÕES DE USO EM ESPÉCIES NATIVAS EM ÁREAS DE CAATINGA: UM ENFOQUE ETNOBIOLÓGICO E CONSERVACIONISTA
  • Data: 31/01/2020
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • O crescente processo de degradação da caatinga, somado a sazonalidade marcante do ambiente e a presença de inúmeras comunidades rurais, direcionam pesquisadores da etnobotânica a investigar a forma como as populações locais se relacionam com a vegetação disponível. A repetição de metodologias em vários lugares diferentes, dá a oportunidade de comparar regiões da caatinga e traçar padrões de uso em todo o estado. Essa tese é fruto de análises de pesquisas realizadas no decorrer de 10 anos. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas em oito cidades do estado da Paraíba, sendo elas Itaporanga, Lagoa e São Mamede (sertão), Cabaceiras, Soledade e Congo (cariri) e Remígio e Solânea (curimataú). Ao todo foram entrevistadas 537 informantes. Foi realizado inventário de vegetação em todos os municípios, através dos métodos de parcelas semipermanentes e pontos quadrantes, a fim de delinear comparação entre os métodos. Os dados apresentados até o momento, podem ser considerados essenciais para a determinação de um padrão de uso de espécies vegetais da caatinga.
2019
Descrição
  • ANNE FALCAO DE FREITAS
  • CLIMA URBANO E SUA RELAÇÃO COM AS ARBOVIROSES EM JOÃO PESSOA
  • Data: 16/12/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O Aedes aegypti é amplamente distribuído no mundo. Considerado um vetor disseminador do vírus da Dengue, Zika e Chikungunya, torna-se uma ameaça à saúde pública principalmente em áreas urbanas. A dinâmica de proliferação e transmissão dessas doenças envolve vários fatores, tais como: os fatores climáticos e socioeconômicos de determinadas regiões. Em regiões tropicais, as condições climáticas são potencializadoras da proliferação e reprodução do Ae. aegypti. É diante desse cenário, que se faz necessária a compreensão das condições do clima urbano e sua relação com a proliferação do Ae. aegypti e a distribuição das doenças Dengue, Zika e Chikungunya na cidade de João Pessoa/PB localizada em região tropical. Este estudo é de natureza quanti-qualitativa, com metodologia interdisciplinar e holística baseado no Sistema Ambiental Urbano (S.A.U.). Para a coleta dos dados microclimáticos e socioambiental, foram selecionados alguns bairros da capital paraibana. Para as medições in loco levou-se em consideração os fatores segurança e a quantidade dos equipamentos termohigrometros disponíveis. Dessa forma, os equipamentos (Data Loggers Hobo®) foram instalados nas antenas da EMBRATEL espalhadas pelos bairros do perímetro urbano da cidade de João Pessoa/PB. Para a caracterização socioambiental da área de estudo foi realizado levantamento dos dados que compõe o S.A.U. adaptado, com base nos dados do IBGE. A análise do clima urbano (subsistema termodinâmico) se deu através de descrições físicas do espaço geográfico e medições in loco, em nove bairros, com utilização de Data Loggers Hobo® U12, programados em intervalos horários para medição de temperatura e umidade. No que diz respeito à pluviosidade e velocidade do vento foram utilizados dados diários da estação meteorológica de João Pessoa, obtidos junto ao Instituto Nacional de Meteorologia - INMET. A periodicidade para o levantamento dos dados compreendeu os dois períodos climáticos da área de estudo: o seco (janeiro, fevereiro, setembro e outubro) e chuvoso (março a agosto) de 2018. Posteriormente, os dados microclimáticos (temperatura e umidade) foram organizados em planilha eletrônica do Microsoft Excel® e gerados gráficos: mensal e horário do comportamento das variáveis. Com os dados de precipitação e velocidade do vento coletados pelo INMET foram gerados gráficos mensais do período de coleta. Foi realizado o levantamento do LIRAa (cálculo do Índice de Infestação Predial e Índice de Breteau), a diversidade e quantidade de criadouros e dos dados de notificações de Dengue, Zika e Chikungunya coletados junto a Secretaria Municipal de Saúde do Município. Foram elaborados mapas com a espacialização das notificações das arboviroses durante o período seco e chuvoso utilizando o Google Earth Pro®. Também foram elaborados gráficos mensais com a relação entre as variáveis microclimáticas e a quantificação das notificações das doenças arboviroses, de cada ponto experimental e a Análise de Componentes Principais (ACP). Os resultados da pesquisa demonstram que as variáveis socioambientais do input do S.A.U. indicam que P05 (Mangabeira), P06 (Cruz das Armas) e P07 (Alto do Mateus) possui condições que são favoráveis a proliferação do Ae. aegypti, e possivelmente para a transmissão de arboviroses. A análise microclimática aponta variação de temperatura e umidade relativa do ar de acordo com os diferentes uso e cobertura do solo e com o comportamento da incidência de radiação solar no decorrer das horas em cada ponto monitorado. O mês com elevadas temperaturas e baixa umidade foi março e o mais ameno foi julho (período chuvoso na região). A infestação do mosquito se deu principalmente no período chuvoso (julho), nos pontos P03 - Manaíra, P01 – Castelo Branco Mata do DSE/UFPB e P07 – Alto do Mateus, frequentemente em recipientes/depósitos A1 e A2 (Armazenamento de água para consumo humano). No que se refere às notificações de Dengue e Chikungunya na área de estudo, essas ocorreram principalmente durante o período da região (com picos em maio e junho), pois analisando o ciclo de vida do Ae. aegypti, sua reprodução, eclosão e disseminação ocorre principalmente em março, ou seja, na interfase do período seco para o chuvoso. A análise multivariada não foi significativa entre o clima urbano e as notificações das arboviroses. A pesquisa aponta que a cidade de João Pessoa possui condições socioambientais favoráveis ao Ae. aegypti e uma predisposição microclimática que influencia na reprodução do mosquito e consequentemente na ocorrência de casos de arboviroses. Vale destacar, que a incidência dos casos de Dengue e Chikungunya são multifatoriais (ecologia, microclima, epidemiologia, transporte/movimentação de mercadorias e pessoas, condições sociais e urbanas) e complexas, pois leva em consideração uma gama de fatores microclimáticos e socioambientais na região e seu ciclo de vida. Dessa forma, não houve uma resposta linear das variáveis analisadas, mas sim uma rede imbricada de vários fatores interligados influenciando as notificações de Dengue, Zika e Chikungunya na área de estudo.
  • JOELMA ABRANTES GUEDES TEMOTEO
  • ANÁLISE DA SUSTENTABILIDADE DO TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA A PARTIR DO USO DE INDICADORES:um estudo desenvolvido em comunidades do Nordeste brasileiro
  • Data: 26/08/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O Turismo de Base comunitária (TBC) representa um modelo alternativo ao turismo convencional ou de Massas diante da insustentabilidade já constatada deste. São características do TBC o protagonismo dos membros da própria comunidade no processo de desenvolvimento e tomadas de decisões, a distribuição equitativa da renda, a solidariedade, valorização da cultura e identidades locais bem como a preservação dos recursos naturais da comunidade. Os Indicadores de Sustentabilidade têm sido apontados como instrumentos capazes de auxiliar no processo de busca de um turismo mais sustentável através da mensuração de aspectos econômicos, culturais, sociais e ambientais. O objetivo principal desta pesquisa foi analisar o nível de sustentabilidade do TBC nas comunidades de Ponta Grossa (Icapuí/CE) e Chã de Jardim (Areia/PB) a partir do uso de indicadores. Para tanto, realizou-se uma adaptação do Sistema de Indicadores de Sustentabilidade para o Turismo (SISDTur) proposto por Hanai (2009) à realidade de pequenas comunidades onde se desenvolve o TBC, como forma de tornar esse sistema mais simplificado e viabilizar o monitoramento dos aspectos da sustentabilidade nessas comunidades. Para o alcance dos objetivos propostos, desenvolveu-se, metodologicamente, uma triangulação de abordagens quantitativas e qualitativas. Entre os instrumentos de coleta de dados foi elaborado e aplicado junto às comunidades um questionário contendo além de questões para a elaboração do perfil sociodemográfico de cada comunidade, as escalas dos índices de Satisfação com a Vida (Satisfaction With Life Scale- SWLS-BP) e Qualidade de Vida (WHOQOL-BREF) e se produziu uma escala para gerar o Índice de Percepção em Relação ao TBC. Foram realizadas entrevistas com os líderes comunitários para a verificação do atendimento aos princípios do TBC. Na sequência, foram realizados testes estatísticos através do Software SPSS com os dados obtidos através dos questionários aplicados para verificação da confiabilidade e estabelecimento de suas correlações. Produziram-se, ainda, índices relacionados ao Abastecimento de Água, Tratamento de Esgotos e Coleta de Resíduos Sólidos nas duas comunidades a partir de dados dos setores censitários do Censo do IBGE 2010. Para a realização da adaptação do SISDTur (Hanai,2009) ao TBC, foram realizados três processos de triagens dos indicadores, sendo o primeiro junto aos especialistas em TBC no Brasil, o segundo a partir de curso e oficina junto às comunidades e a terceira triagem para simplificação e aproximação à realidade de pequenas comunidades. O novo sistema denominado SISDTBC foi aplicado junto a atores sociais das duas comunidades investigadas e os resultados obtidos para todos os índices para a comunidade de Ponta Grossa foram mais altos que os da comunidade de Chã de Jardim. Os resultados obtidos para os de índices de Percepção em Relação ao TBC, Satisfação com a Vida e o de Qualidade de Vida junto aos moradores dessas comunidades sugerem que esses moradores encontram-se satisfeitos com a vida que tem e avaliam o nível de qualidade de vida que possuem como satisfatórios, mesmo não tendo algumas de suas necessidades mais básicas atendidas como acesso à saúde, educação, água, empregos, tratamento de esgotos e coleta de resíduos sólidos. A partir da aplicação do SISDTBC foram gerados os Índices de Sustentabilidade do TBC em cada comunidade e verificou-se que em Chã de Jardim este índice foi considerado parcialmente sustentável enquanto o Índice de Sustentabilidade do TBC em Ponta Grossa foi considerado sustentável. Por fim, são apresentadas as contribuições gerenciais do estudo, limitações da pesquisa e algumas sugestões de estudos futuros.
  • LILIAN ARRUDA RIBEIRO
  • VEICULOS DE TRAÇÃO MISTA A PARTIR DA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA DE TECNOLOGIAS SOCIAL EM ORGANIZAÇÃO DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS
  • Data: 27/06/2019
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Os catadores de materiais recicláveis, essenciais à efetivação da gestão integrada de resíduos sólidos, frequentemente, realizam as atividades diárias em condições insalubres e sem equipamentos que potencializem o trabalho da catação. O desenvolvimento e a disponibilização de tecnologias sociais, para este público, são ferramentas para mudança desta realidade. Assim, o presente trabalho teve como objetivo principal avaliar a aplicabilidade da metodologia proposta na literatura, para o desenvolvimento de uma tecnologia social, com foco na ergonomia, em uma associação de catadores de materiais recicláveis. A pesquisa exploratória, participante e experimental foi realizada de Março de 2016 a Abril de 2019, com quatorze catadores de materiais recicláveis associados à ARENSA. No primeiro momento foi realizado o levantamento das atuais tecnologias utilizadas pelo grupo em estudo, simultaneamente a análise ergonômica do trabalho. Posteriormente, foi planejada e executada a tecnologia social para coleta e transporte de materiais recicláveis com foco na ergonomia, um carrinho de tração mista (humana e elétrica). A metodologia proposta pela literatura para produção de uma tecnologia social não se mostrou totalmente eficaz, se fazendo necessário a obrigatoriedade de uma equipe interdisciplinar na elaboração, execução e avaliação do projeto e a fim de evitar custos com protótipos, recomenda-se a utilização dos dados em software de simulação virtual em três dimensões (3D), minimizando gastos na produção e maior semelhança ao que o público alvo almeja. Com essa virtualização ocorre a diminuição do retrabalho, afim de melhorar as etapas do projeto em construção. O protótipo desenvolvido apresentou como aspectos positivos: Ausência da necessidade de agachamento, levantamento de peso e rotação de tronco; presença de dois tipos de freios; maior capacidade volumétrica, Proteção climática; Presença de motor elétrico, Pegas abertas, com design e regulagem para altura e abertura; Megafone; retrovisores, faixas refletivas, maior visibilidade perante a sociedade. Portanto, é essencial o investimento em tecnologias sociais voltadas para o exercício profissional de catadores de materiais recicláveis, de modo a propiciar a efetivação da Política Nacional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos e a inserção socioeconômica desses trabalhadores.
  • EDUARDO UCHÔA GUERRA BARBOSA
  • USO DE ESPÉCIES ÚTEIS NO SEMIÁRIDO PARAIBANO: UMA ANÁLISE SOBRE PREFERÊNCIA DE USO EM COMUNIDADE RURAL DO MUNICÍPIO DO CONGO, PB
  • Data: 11/06/2019
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Diversos estudos desenvolvidos no estado da Paraiba, Nordeste do Brasil, descrevem a forma como as populacoes rurais da Caatinga interagem com plantas lenhosas uteis disponiveis na regiao. Nesse contexto, o presente estudo descreve e analisa a inter-relacao de moradores da comunidade Rural de Santa Rita, no Cariri da Paraiba, com as plantas lenhosas uteis, avaliando sua disponibilidade por meio de inventario etnobotanico e da vegetacao. A pesquisa foi conduzida no Municipio do Congo, e os dados foram coletados entre os anos de 2011 e 2012, com entrevista semiestruturada, realizada com os chefes (homem e mulher) de cada residencia. Os dados foram analisados por meio do valor do uso. Para amostragem fitossociologica foram registrados todos os individuos arbustivo-arboreos lenhosos vivos com DNS (Diametro do caule a nivel de solo) ≥ 3 cm, se tomando nota tambem da sua altura estimada. Foram registradas 56 especies vegetais uteis, destas, 42 identificadas, distribuidas em 37 generos e 20 familias, sendo as mais citadas Myracrodruon urundeuva Allemao, Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth. & Hook. f. ex S. Moore, e Sideroxylon obtusifolium (Roem & Schult.), T. D. Penn. As principais categorias de uso foram tecnologia, medicinal, combustivel e construcao. Em relacao ao Valor de uso (VU) as especies de maior destaque foram Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth. and Hook.f. ex S.Moore (caibrera) (VU = 5,88), A. pyrifolium (3,74), e Sideroxylon obtusifolium (Roem and Schult.) T. D.Penn. (quixabeira) (3,71). Na fitossociologia foram registradas 24 especies pertencentes a 21 generos e 12 familias. Dos 2000 individuos amostrados, 55 nao foram identificados. Se destacaram as seguintes familias botanicas: Euphorbiaceae, (1524 individuos), Fabaceae (271 individuos) e Apocynaceae (117 individuos). Entre as especies, houve destaque para Croton blanchetianus Baill (marmeleiro), com 1400 individuos, seguido por Poincianella pyramidalis Tul. (catingueira) (198 individuos) e Aspidosperma pyrifolium Mart. (pereiro) (117 individuos). O estudo indica que a composicao da vegetacao local na comunidade rural de Santa Rita e oriunda de altos niveis de antropizacao, sendo necessarios maior detalhamento na dinamica de uso e retirada dos individuos que demonstraram maior significado cultural e valor de uso.
  • CHRISTIANO COELHO
  • PROPOSTA DE METODOLOGIA QUALITATIVA PARA DELIBERAÇÃO COLEGIADA DE LICENÇAS AMBIENTAIS NO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 10/06/2019
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa objetiva elaborar uma metodologia para utilizar indicadores nas deliberacoes do Conselho de Protecao Ambiental (COPAM) junto ao processo de obtencao e manutencao de licencas ambientais no Estado da Paraiba. A preservacao, conservacao e/ou controle da degradacao ambiental depende de acoes e decisoes do Estado. O licenciamento ambiental e um instrumento de controle da politica publica ambiental no Brasil. Trata-se de um processo de tomada de decisao, que depende de informacoes disponiveis e organizadas, para facilitar a analise da viabilidade e a sustentabilidade dessas atividades numa perspectiva de possibilitar um desenvolvimento sustentavel. Indicadores podem ser utilizados para facilitar a compreensao dos impactos negativos e positivos da intervencao ambiental antropica. Esses indicadores simplificam uma realidade complexa para subsidiar a tomada de decisao e acompanhar a sustentabilidade a partir da presenca ou nao da intervencao ambiental. O objeto de estudo foi o processo de tomada de decisao do COPAM frente a deliberacao de licencas ambientais. O estudo realizou uma analise de conteudo documental identificando as caracteristicas desse processo propondo melhorias a partir da teoria. As fontes de dados foram os pareceres da Superintendencia de Administracao do Meio Ambiente (SUDEMA), Estudos de Impacto Ambiental elaborados para a extracao de calcario no Estado da Paraiba, Regimento Interno e Atas de reuniao do COPAM. A partir da constatacao de licencas ambientais emitidas para a exploracao de calcario no Estado da Paraiba, depreende-se que as decisoes do COPAM sao de uma racionalidade instrumental focada em uma analise de conformidade legal. Aponta-se para uma decisao limitada quando nao e possivel identificar como o desempenho das praticas de gestao ambiental favorecem a viabilidade da intervencao ambiental. As caracteristicas identificadas no processo de decisao do COPAM apontam fragilidades sobre a analise da viabilidade da presenca da atividade poluidora, como por exemplo: a ausencia de um modelo de tomada de decisao colegiada para alem da conformidade legal; a dependencia da individualidade e competencia dos conselheiros; a elevada quantidade de processos que sao submetidos para apreciacao em cada reuniao; a apresentacao das informacoes multidisciplinares para analise dos conselheiros; a ausencia do uso de indicadores de que subsidiam as decisoes. A pesquisa ratifica que a emissao e homologacao de licencas e uma decisao complexa e requer indicadores para simplificar e subsidiar os decisores. Para viabilizar a intervencao ambiental e promover um desenvolvimento mais sustentavel e necessario melhorar o licenciamento ambiental como instrumento de controle. E proposta na tese uma metodologia de uso de indicadores frente as dimensoes economico-social, e ambiental para a atividade de extracao de calcario. Nesse sentido, a metodologia procura favorecer o processo de tomada de decisao do COPAM, bem como a atuacao do conselho como fiscalizador do desempenho das praticas de gestao ambiental exigidas como nas condicionantes de licencas. A pesquisa tambem contribui ao facilitar a compreensao da sociedade e promover sua participacao no processo de licenciamento ambiental.
  • HUMBERTO DA NÓBREGA ALVES
  • RELAÇÕES ENTRE EXERCÍCIO FÍSICO (OUTDOOR E INDOOR), BEM-ESTAR SUBJETIVO E CONEXÃO COM A NATUREZA
  • Data: 29/05/2019
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Estudos recentes tem apontado para interconexoes importantes entre a pratica regular de exercicio fisico outdoor (ambientes naturais) e indoor (ambientes fechados), bem-estar subjetivo e conexao com a natureza, sendo considerada como uma ferramenta importante na melhoria da saude e qualidade de vida das pessoas, assim como no combate aos danos provocados pelo sedentarismo e tambem na incorporacao de habitos saudaveis associados ao exercicio fisico. O objetivo da pesquisa foi investigar as relacoes entre conexao com a natureza, bem-estar subjetivo e saude de praticantes de exercicios fisicos outdoor e indoor na cidade de Joao Pessoa/PB. Foram analisados dados socioeconomicos, de composicao corporal, de conexao com a natureza, de bem estar subjetivo (emocoes positivas, negativas e experiencia subjetiva com o exercicio em uma amostra de 300 praticantes de exercicios outdoor e indoor. Na analise estatistica foi utilizada a comparacao de medias, frequencias percentuais, teste de Mann – Whitney, teste de correlacao de Spearman, sendo analisadas pelos programas estatistico r (versao 3.4.1 e SPSS), com p<0,005 e 95% de intervalo de confianca, alem de analise de modelo linear pelo Criterio de Informacao Akaike (AIC) e pelo Criterio de Informacao Bayesiano (BIC). Foram observadas diferencas significativas pelo teste de Mann-Whitney e teste de correlacao de Spearman entre o Grupo Outdoor e Grupo Indoor com a relacao Cintura Quadril (RCQ), % gordura corporal, somatorio das dobras cutaneas, fadiga, bem-estar, afetos positivos, afetos negativos e conexao com a natureza. Tambem foram observadas dentro do grupo outdoor (grupo praca e grupo praia) diferencas significativas no Indice de Massa Corporal (IMC) e afetos negativos. Pelo Teste de Spearman observou-se correlacoes negativas entre aflicao e bem-estar, fadiga e bem-estar, afetos negativos e conexao com a natureza, afetos negativos e afetos positivos, Relacao Cintura Quadril (RCQ) e Indice de Massa Corporal (IMC), dobras cutaneas e Relacao Cintura Quadril (RCQ); ja as correlacoes positivas foram entre fadiga e aflicao, afetos positivos e bem-estar, afetos negativos e aflicao, afetos negativos e fadiga, Indice de Massa Corporal (IMC) e aflicao, dobras cutaneas e Indice de Massa Corporal (IMC). Estes resultados demonstram as relacoes existentes entre exercicio outdoor/indoor, meio ambiente, bem estar e saude, sendo um parametro importante para o fortalecimento e ampliacao dos programas de treinamento com exercicios fisicos para a melhoria e manutencao da saude e qualidade de vida da populacao.
  • FABIANA BEZERRA MARINHO
  • Ostreicultores e ostreicultura: a sustentabilidade de sistemas produtivos nas zonas costeiras da Paraíba e de Santa Catarina
  • Data: 30/04/2019
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A constatacao de problemas ambientais e sanitarios que envolvem a ostreicultura no Brasil motivou a presente pesquisa, devido aos impactos ambientais dessa atividade que podem resultar em contaminacao das ostras, comprometendo a saude dos consumidores, dai a necessidade de controle sobre a qualidade da agua com aprimoramento das tecnicas de cultivo, bem como da legislacao. O objetivo deste estudo foi caracterizar os sistemas produtivos de ostras na costa da Paraiba (PB) e de Florianopolis (SC), bem como sua relacao com a sustentabilidade ambiental, social e economica e a qualidade sanitaria da ostra, atraves de um indice de sustentabilidade da ostreicultura. A metodologia utilizada para determinar o perfil dos ostreicultores foi de entrevistas semiestruturadas. Para as analises de qualidade da agua e microbiologica foi utilizada a metodologia proposta por APHA (Clesceri et al.,1998) e para avaliar os indicadores de sustentabilidade utilizou-se Pereira (2012). Como resultado da pesquisa verificou-se que a maioria dos ostreicultores da Paraiba possuem baixo nivel de escolaridade, enquanto que em SC a maioria possui nivel superior. Na PB o mais antigo ostreicultor trabalhou com ostras ha 12 anos, mas a maioria trabalha ha 7 anos; ja em SC os ostreicultores das comunidades pesquisadas trabalham no cultivo ha mais de 14 anos. O sistema de cultivo adotado na PB e o de engorda de ostras nativas em sistema fixo; do tipo mesa ou do tipo suspenso, sendo realizados no manguezal e as ostras sao retiradas direto dos bancos naturais. O manejo ocorre geralmente a cada dois meses, nao existindo sistema de depuracao das ostras, nem legalizacao da atividade e o cultivo e realizado de forma artesanal. Ja em SC as ostras sao cultivadas no mar, com especies exoticas e existem dois sistemas de cultivo; do tipo suspenso-fixo e do tipo long-line com uso de lanternas. A semente das ostras e obtida de laboratorio e o manejo ocorre com frequencia rigorosa. Na Baia Norte (SC) a producao e de pequena escala e artesanal e a maioria dos produtores nao possui selo de inspecao sanitaria. Na Baia Sul (SC), a maioria dos produtores e de empresas de medio porte que vendem ostras com selo de inspecao municipal ou federal para outros estados. Em relacao aos niveis dos parametros da qualidade da agua dos cultivos na PB, verificou-se que na maioria dos meses estiveram adequados para a producao, porem em relacao aos dados microbiologicos, os coliformes termotolerantes apresentaram altos niveis em todos os cultivos na maioria dos meses, conforme a legislacao CONAMA e OMS, e presenca de Salmonella em 6 meses de analise. Os dados de coliformes termotolerantes para SC foram secundarios e apenas Ribeirao da Ilha apresentou niveis acima do permitido pela legislacao. No presente trabalho foi criado um indice de sustentabilidade para a ostreicultura com as dimensoes ambiental, social e economica para avaliar as comunidades pesquisadas, sendo assim Porto Novo e Porto de Marcacao foram classificadas com sustentabilidade regular, Santo Antonio de Lisboa e Sambaqui com Boa e Ribeirao da Ilha com Muito Boa.
  • KARINA MASSEI
  • A BIOGEOGRAFIA MARINHA E O SABER LOCAL DO RECIFE DO SEIXAS (JOÃO PESSOA/PB) PARA APLICAÇÃO DE PRÁTICAS AMBIENTAIS
  • Data: 30/04/2019
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo apresentou dados novos e relevantes sobre a geomorfologia, geofisica e biota do ambiente recifal do Seixas/PB, sendo um dos pioneiros nesse ambiente recifal com esse nivel de detalhamento. Os estudos geologicos, geofisicos e geoquimicos evidenciaram a existencia de compartimentos (praia, plataforma interna e recife), areas (abrigada, plato recifal e batida) e feicoes geomorfologicas (canal, planicie recifal, crista, frente recifal, pos-recife), indicando que os processos deposicionais do fundo marinho sofreram influencia oceanografica. Nao foi possivel encontrar a rocha-base de sustentacao para a edificacao do recife atraves de tres perfuracoes com profundidade maxima de 250 cm, os resultados das laminas petrograficas, do difratograma de raios-X analisados e do material coletado nos mergulhos realizados na parede externa do recife demonstraram que o recife do Seixas e uma formacao biogenica carbonatica coral-algal recente - associada com a evolucao da linha de costa, com a elevada sedimentacao costeira e agindo em conjunto com a elevacao do nivel do mar (Periodo Quaternario Holocenico) -, apoiada no terraco marinho de abrasao sob a planicie costeira moldada pela Bacia Sedimentar Paraiba, mais precisamente na Sub-bacia Alhandra e dista aproximadamente 30 km do talude continental nordestino. Atualmente, o recife possui 1,18 km2 de area consolidada com altura maxima de 6 m. A partir de uma base consolidada arenitica ocorreu o assentamento e povoamento de organismos bentonicos, passando por processos de sucessoes continuamente. Perfazendo uma area amostral de 225 m², com esforco amostral de 120 h de pesquisas visuais subaquaticas (uso de transectos e fotoquadrados) foi possivel mapear as comunidades macroalgais, coralineas e ictica e verificar que as variaveis ambientais profundidade e granulometria exercem influencia na estruturacao das comunidades. Em uma cobertura dominada por macroalgas (68,99%), corais, hidrocorais e zoantideos (7,62%), estruturas calcarias - rodolitos (9,73%), sedimento nao-consolidado (11,89%) e sedimento consolidado (1,77%), foram identificados 1435 peixes recifais, representados pelas familias Haemulidae (696 individuos), Labridae-Scarinae (272 individuos), Pomacentridae (248 individuos), Acanthuridae (108 individuos) e em menor numero de individuos, as familias Epinephelidae, Mullidae, Sciaenidae, Holocentridae e Gobiidae. Como analise geral, a relacao entre as areas Abrigada e Plato e entre as areas Batida e Plato, aponta a area Plato como um ambiente de ecotono. A nivel de endemismo, quatro familias coralineas da ordem Escleractinia e oito especies da ictiofauna sao endemicas da Provincia Biogeografica Atlantico Sul, corroborando com a caracterizacao geral desta provincia (baixa diversidade com alto grau de endemismo, sobrevivendo em aguas turvas). Atraves de oficinas e mapas conceituais construidos pelos usuarios locais, constatou-se que o grupo dos pescadores e o que mais conhece o ambiente, seja pela necessidade da navegacao (formacao rochosa) e da pesca (locais de maior oferta, maior numero de individuos, sendo o hidrocoral “coral-de-fogo” o mais conhecido devido a fauna associada). A juncao do conhecimento cientifico correlacionado com o contexto biogeografico e saber local adquirido resultaram na aplicacao de tres praticas ambientais (desvendando as criaturas marinhas, trilha ecologica e rota subaquatica) envolvendo a comunidade local conforme premissas da ciencia cidada. O contexto biogeografico marinho atribuido as praticas para o microcosmo recifal do Seixas foi fundamentado pelos processos historicos e ecologicos de como surgiu este ambiente geologico e de onde vieram as comunidades biologicas, demonstrando as conectividades numa visao local ate global dos dias atuais.
  • JOÃO HENRIQUE ROSA
  • Modelagem preditiva para identificação de potencial arqueológico como suporte a políticas de planejamento ambiental
  • Orientador : MARIA CRISTINA BASILIO CRISPIM DA SILVA
  • Data: 29/04/2019
  • Hora: 13:00
  • Mostrar Resumo
  • O atual conhecimento do passado humano em uma determinada paisagem passa necessariamente pela tentativa de recriação mental do universo que permeava a apropriação do espaço e como as pessoas o transformaram. Trazer esse passado à tona permite compreender a importância dos sítios arqueológicos para as comunidades que os cercam, possibilitando-lhes um aproveitamento sustentável desses recursos. O propósito deste estudo foi elaborar um modelo preditivo de potencial arqueológico e testar sua aplicabilidade extensiva em áreas desconhecidas. A área escolhida para o experimento está localizada no semiárido nordestino, na divisa entre a Paraíba e o Rio Grande do Norte. Para isso, foi aplicada uma modelagem preditiva baseada em variáveis físicas e culturais, tendo como modelo referencial um sítio arqueológico com um padrão de suspeito extraído a partir de uma amostra genérica de sítios já identificados nos dois Estados. As feições das variáveis foram normalizadas em classificação binária para geração dos pesos referenciais. Para o processamento dos dados foi utilizado um Sistema de Informação Geográfica por meio do software QGIS. Foram realizadas duas validações em campo, sendo uma de prospecção interventiva sistemática e outra não-interventiva oportunística em área externa. A primeira resultou em doze sítios, enquanto que a segunda registrou quatorze, totalizando 26 sítios coincidentes com as áreas apontadas na modelagem final como de médio a alto potencial arqueológico. Apesar dessa metodologia ainda carecer de ajustes específicos para cada ambiente testado, a taxa de conformidade positiva com os padrões esperados permite assegurar que é uma ferramenta importante para conhecer o passado e que também pode ser utilizada para auxiliar na elaboração de planos de ocupação territorial e aproveitamento cultural em associação com políticas de gestão pública e privada sobre o patrimônio arqueológico.
  • CÍCERO DE SOUSA LACERDA
  • SISTEMA DE INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA ATIVIDADE TURÍSTICA EM ESPAÇO GEOGRÁFICO LOCAL: UM ESTUDO NO MUNICÍPIO DE AREIA – PB
  • Data: 07/03/2019
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Os indicadores de sustentabilidade para atividade turistica surgem como uma ferramenta que busca mensurar o nivel de sustentabilidade, bem como norteia as tomadas de decisoes diante das politicas publicas que viabilizam o desenvolvimento local. Para que essa analise seja mais assertiva, e importante que os indicadores sejam selecionados a partir das caracteristicas locais, considerando os aspectos: culturais, ambientais, sociais, economicos e turisticos. Vale ainda considerar a participacao do poder publico, do trade turistico e da sociedade local em todo processo de utilizacao dos indicadores. Os sistemas de indicadores sao instrumentos que permitem acompanhar e tracar diagnosticos do nivel de sustentabilidade da atividade turistica. Diante do exposto, a motivacao deste trabalho foi avaliar como um sistema de indicadores de sustentabilidade, aplicado de forma participativa junto aos atores sociais locais, pode contribuir para o desenvolvimento sustentavel do turismo no roteiro Caminhos do Frio no Brejo Paraibano. Em resposta a essa questao o objetivo geral consistiu em: Elaborar e aplicar um sistema de indicadores que levasse em conta as caracteristicas locais do Roteiro Caminhos do Frio no Brejo Paraibano, Paraiba, Brasil. A hipotese principal do trabalho foi a de que os sistemas de indicadores de sustentabilidade para atividade turistica, elaborados a partir das caracteristicas locais com participacao dos atores sociais, tem melhor eficiencia na identificacao do nivel de sustentabilidade. A pesquisa classificou-se como metodologica e descritiva, embasada em pesquisa de campo, com a abordagem quali-quantitativa, em forma de estudo de caso, com observacao nao participante. Nesse sentido, elabora-se um sistema de indicadores de sustentabilidade para analise da atividade turistica do Roteiro Caminhos do Frio no Brejo Paraibano, considerando as caracteristicas locais e relatorios de analise da atividade turistica apresentados pela Empresa Paraibana de Turismo – PBTUR, em consonancia com o Instituto de Brasileiro de Turismo – EMBRATUR e do Atlas do Desenvolvimento Humano elaborado pelo Programa das Nacoes Unidas para o Desenvolvimento – PNUD. Com base nessas informacoes o sistema de indicadores abrange as dimensoes: social, ambiental, economica, cultural, politica institucional, servicos turisticos e infraestrutura turistica. Assim, para todos os indicadores que compoem essas dimensoes, foram elaborados a definicao, justificativa, objetivo, parametros de medicao, fontes de informacao, tipos de unidade de medida e criterios de analise. Para testar a metodologia, o sistema de indicadores de sustentabilidade foi aplicado e validado no municipio de Areia, integrante do Roteiro Caminhos do Frio no Brejo Paraibano, com a participacao dos atores sociais locais, trade turistico e o poder publico. Nesse sentido, foi possivel identificar que o nivel de sustentabilidade da atividade turistica do Municipio de Areia e parcialmente sustentavel. Tambem foi possivel confirmar a hipotese da pesquisa, pois os resultados dos indicadores apontaram um conjunto de informacoes que pode contribuir com as tomadas de decisao e implementacao de politicas publicas para o fortalecimento do turismo sustentavel no Roteiro Caminhos do Frio no Brejo Paraibano.
  • IVYS MEDEIROS DA COSTA
  • GESTÃO PARTICIPATIVA E LIMITAÇÃO DO USO DOS RECURSOS NATURAIS EM ÁREAS DE SOBREPOSIÇÃO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO E TERRA INDÍGENA: a situação dos Potiguaras na Paraíba
  • Data: 28/02/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A participacao social no planejamento e execucao da gestao territorial e ambiental indigena e essencial para a realizacao da gestao participativa em areas de sobreposicao: territorios que sao simultaneamente Unidade de Conservacao (UC) e Terra Indigena (TI). Contudo, apesar de prevista nas normas juridicas vigentes, a participacao e ainda um desafio devido a presenca de interesses conflitantes e divergentes dos atores sociais envolvidos, gestores ambientais, orgao indigenista e os indios. Nesta perspectiva, o objetivo geral e analisar os fatores que impedem a realizacao da gestao participativa em areas sobrepostas das TI Potiguara e Potiguara Montemor com as Area de Protecao Ambiental da Barra do Rio Mamanguape e Area de Relevante Interesse Ecologico Manguezais da Foz do Rio Mamanguape na Paraiba. A metodologia utilizada foi uma pesquisa etnografica, com entrevistas semiestruturadas e observacao participante, analise documental, mapeamento com VANT, cartografia social com mapas sociais, analise quantitativa com aplicacao de questionarios durante a Primeira Reuniao de Planejamento do PGTA Potiguara. A analise dos resultados sinaliza que a correlacao de forcas politicas e economicas no ambito dos conflitos socioambientais produz uma fragil efetividade na gestao participativa dos indios Potiguara na gestao territorial da area de sobreposicao. Os fatores limitantes da gestao participativa identificados neste processo foram: Invisibilidade dos indios perante o orgao ambiental gestor das UC; Interesses economicos e politicos; Mediacoes nao discursivas que inviabilizam a comunicacao entre orgaos ambientais e grupos indigenas. Por fim, os dados mostram o empoderamento indigena no processo de elaboracao de seu PGTA, com apoio do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa Cultura e Sociedade e Ambiente da UFPB, e sugere-se que o direito positivo do Estado nao deve ser aplicado de forma impositiva perante as comunidades tradicionais, devendo respeitar a pluralidade juridica dos povos indigenas e seu Bem Viver.
  • DANNIELY ALVES BENICIO BORGES
  • ARBORIZAÇÃO NA CIDADE DE PATOS/PB: DIAGNÓSTICO, BENEFÍCIOS TÉRMICOS DA VEGETAÇÃO URBANA E POTENCIALIDADES PAISAGÍSTICAS DE ESPECIES NATIVAS DA CAATINGA
  • Data: 11/02/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A cidade passa por constantes transformacoes. A forma desordenada de ocupacao urbana desencadeia uma serie de consequencias para o meio urbano e a populacao. A vegetacao e um dos pontos que vem sofrendo supressao. O verde nas cidades tem inumeras funcoes, como: amenizacao climatica, diminuicao da poluicao, aumento da umidade, aumento de area permeavel, bem como conservacao da biodiversidade. O objetivo geral do presente trabalho consiste em realizar um diagnostico da arborizacao urbana na cidade de Patos\PB como forma de propor melhorias, contribuindo para o planejamento urbano e ambiental da cidade. Como objetivo especifico, tem-se: calcular a densidade de arborizacao urbana presente na cidade (bairros); identificar as especies que estao sendo utilizadas na arborizacao urbana, bem como seu estado de uso e conservacao; realizar um estudo de uso e ocupacao do solo como forma de demonstrar a importancia do verde para amenizacao climatica em regioes semiaridas; descrever as caracteristicas paisagisticas de especies nativas da Caatinga como forma de propo-las para o plano de arborizacao na cidade de Patos/PB, visando assim a manutencao da biodiversidade local. A area de estudo escolhida para a realizacao do presente trabalho foi a cidade de Patos/PB, localizado na mesorregiao do Sertao Paraibano. Foi realizado analises geoespaciais da arborizacao presente na cidade, atraves de imagens do Google Earth, utilizando o software livre QGIS 2.18.13 Las Palmas. O metodo de inventario utilizado para o levantamento da arborizacao foi o da amostragem com probabilidade proporcional ao tamanho, proposto por Michi e Couto (1996). Os bairros escolhidos foram Brasilia, Centro, Maternidade; Novo Horizonte; Jatoba; Liberdade. Para a similaridade floristica foi utilizada o Indice de Similaridade de Sorensen e Indice de Bray-Curtis. Foram determinadas a diversidade, pelo Indice de Shannon-Weaver e a equabilidade, pelo Indice de Pielou. Para os parametros fitossociologicos utilizou-se a metodologia de Kent e Coker (1992). No quesito medicao de temperatura, foram escolhidos seis pontos na cidade, de acordo com as diferenciacoes de uso e ocupacao do solo. Foram medidas temperatura no periodo chuvoso e seco (OKE, 2004), bem como os valores de ilhas de calor. Para a analise de potencialidades arboreas paisagisticas, foram analisados 15 trabalhos de fitossociologia da Caatinga. Os resultados obtidos foram os seguintes: A analise comparativa entre os bairros apontou como o bairro com maior numero de arvores/Km de calcada o Liberdade, com 65,56 arvores/km calcada, seguido do bairro Jatoba (58,17). Logo apos vem o bairro Maternidade (53,17), o Bairro Brasilia (40,07) e o bairro Novo Horizonte (39,27). Para a composicao floristica foram quantificados 2758 individuos de 38 especies, distribuidos em 36 generos e 15 familias botanicas. A familia com maior riqueza de especies foi a Fabaceae. O Indice de Shannon-Wiener para os seis bairros em conjunto teve valor de 1,013. Para o Indice de Sorensen todas as ligacoes entre bairros apresentaram similaridade superior a 0,50. Todos os bairros apresentaram valor superior a 88% de exoticas. O uso e ocupacao do solo esta diretamente ligado ao fator temperatura. O bairro que apresentou menor valor foi o P1 (controle) e o que obteve maior foi o P4. A maio ilha de calor no tempo seco foi o P4 e no tempo chuvoso foi no P5. Os trabalhos de fitossociologia na Caatinga apontam diversidade de especies potenciais para uso paisagistico no semiarido. Conclui-se que a vegetacao e um elemento essencial para o meio urbano, onde o levantamento da real situacao, em todos os aspectos, da suporte para um planejamento real e de melhorias.
2018
Descrição
  • EDUARDO BELTRAO DE LUCENA CORDULA
  • A CAIÇARA E O PESCADOR: conhecimento etnobotânico local, legislação e ocupação da orla marítima no município de Lucena, Paraíba, Brasil
  • Data: 26/11/2018
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa buscou analisar a construcao tradicional artesanal da caicara no municipio de Lucena, Paraiba, atraves do conhecimento botanico dos pescadores artesanais que as constroem, fazendo uso do recurso botanico arboreo extraido da Mata Atlantica e do Manguezal, com suas implicacoes legais de uso destes, bem como da ocupacao da orla maritima. Por se tratar de uma pesquisa Qualiquantitativa, foram utilizados como metodologia a Pesquisa de Campo, a Etnografia, a Pesquisa Bibliografica e Documental, com tecnicas do Rapport, Observacao Nao Participante, Entrevista Livre e Formal, tendo como instrumento o Formulario Semiestruturado, registro fotografico, georeferenciamento por GPS e uso de mapas digitais (MapBiomas), registro, numeracao, medicao estrutural (altura, largura, comprimento e distancia da linha de preamar) e medicao do perimetro das madeiras utilizadas nas caicaras, Turne Guiada, coletas para identificacao botanica das especies indicadas na Lista Livre, e Analise dos dados obtidos pelos Metodos MPETH, Descritivo Qualitativo Etnografico, Incidencia de Risco, Valor de Uso e Estatistica Descritiva. Todas as atividades foram autorizadas pelas Colonias de Pescadores Z-5 e Z-19 Atraves de Cartas de Anuencia e os entrevistados assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, permitindo a divulgacao dos dados obtidos, com base na Conduta Etica para Pesquisas com Seres Humanos, do Conselho Nacional de Saude (Resolucao n. 510/2016). Este estudo obteve autorizacao para sua realizacao, emitida pelo Comite de Etica da UFPB, sob Protocolo n. 0227/2016 e Registro no SISGEN sob Cadastro n. A59DF10. Com os resultados obtidos, pode-se inferir que a caicara e um etnoelemento importantissimo dentro da cultura local, que funciona como local de deposicao e armazenamento dos apetrechos de pesca utilizados pelos pescadores. No municipio ha 100 caicaras e os conhecimentos locais envolvidos nesta cultura tradicional e artesanal estao correndo risco de se perderem ao longo do tempo, pela ausencia em parte desta populacao, na continuidade da transmissao vertical e horizontal dos saberes etnobotanicos envolvidos na sua construcao e no recurso florestal local utilizado. Estes recursos necessitam de manejo adequado, devendo envolver os orgaos publicos municipal, estadual e federal, ja que ha um ordenamento preferencial de uso das especies botanicas pela sua durabilidade e ocorrencia, para que se mantenham disponiveis ao longo do tempo e assim, possam ser continuamente utilizados pela comunidade local de pescadores. Foram identificadas nove especies de Mata Atlantica e duas de Manguezal. Alem destes fatores, a justica ambiental deve se fazer presente, atraves do conhecimento da legislacao vigente e que, apesar de desconhecida pela populacao local de Pescadores Artesanais Profissionais, permite a ocupacao da orla para manutencao de sua atividade de pesca, bem como, o uso sustentavel dos recursos florestais nativos. Conclui-se que os conhecimentos etnobtanicos e a cultura popular nesta comunidade local de pescadores artesanais precisam ser preservados, necessitando de estudos de fitossociologia da diversidade das especies utilizadas e sua disponibilidade, para desenvolver o fortalecimento da identidade e da cultura local destes pescadores, com foco na manutencao do patrimonio cultural que e a caicara de Lucena, Paraiba.
  • ALINNE GURJÃO DE OLIVEIRA
  • IMPACTOS AMBIENTAIS E SOCIAIS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARAÍBA DECORRENTES DO USO DO SOLO E DA TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO
  • Data: 29/08/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi identificar os impactos ambientais e sociais na bacia do Rio Paraiba decorrentes do uso do solo e da transposicao do Rio Sao Francisco, que geram impactos a qualidade das aguas, propondo acoes que possibilitem o gerenciamento adequado dos recursos hidricos. Para a identificacao dos impactos foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com gestores das prefeituras e populacao que vive nas areas proximas ao Rio Paraiba. As analises da qualidade das aguas foram realizadas em 12 pontos amostrais, correspondendo a 4 acudes e 8 pontos no leito do rio, entre marco de 2016 e janeiro de 2017. Apos a transposicao do Rio Sao Francisco, as coletas foram realizadas nos 3 acudes que comecaram a receber as aguas do Rio Sao Francisco, em maio e julho de 2017. Foram identificados varios impactos de origem rural e urbana, sendo o primeiro principalmente em relacao aos usos indiscriminados de fertilizantes e agrotoxicos. Para o meio urbano destacou-se o lancamento de efluentes domesticos, resultado da ausencia ou insuficiencia dos sistemas de coleta e tratamento de efluentes. Em relacao a qualidade da agua, os reservatorios Camalau e Presidente Epitacio Pessoa apresentaram melhor qualidade, associada a elevada transparencia da agua, a presenca de macrofitas submersas e do peixe tucunare (Cichla ocelaris). Para os pontos localizados no leito do rio, ficou evidente a interferencia das cidades; apos as aglomeracoes urbanas, a agua apresentou qualidade inferior aquela coletada antes do rio atravessar a cidade. A transposicao das aguas do Rio Sao Francisco para o Rio Paraiba tem alterado a qualidade das aguas nos reservatorios. Foi observado o aumento na concentracao de nutrientes, principalmente Fosforo Total, Fosfato e Amonia nos tres acudes estudados, de Nitrato no Acude Pocoes e de Nitrito no Epitacio Pessoa. O aumento dos volumes de aguas nos acudes nao proporcionou, durante o estudo, melhoria dos Indices de Estado Trofico observados nos acudes antes da transposicao. E, ainda que durante as obras da Transposicao tenham sido gerados impactos negativos, a chegada das aguas a Paraiba reacendeu a esperanca da populacao que depende das aguas do rio, destacando-se a necessidade de uma boa gestao das aguas na regiao.
  • DANIELLE MACHADO VIEIRA
  • AQUICULTURA FAMILIAR: CONTRIBUIÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE
  • Data: 29/08/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A aquicultura e o setor da industria de alimentos com o crescimento mais rapido do mundo. Nao e de se surpreender, ja que e uma atividade cuja responsabilidade e alimentar uma populacao global em continuo crescimento. O Brasil e um pais privilegiado no cenario da aquicultura, devido ao tamanho de seu litoral e riqueza de suas bacias hidrograficas. Por isso, em um futuro nao muito distante, o Brasil podera tornar-se uma plataforma de producao de pescado, para atender o mercado domestico e internacional. Entretanto, o mais importante desafio da aquicultura e a necessidade de assegurar a sua sustentabilidade em uma base duradoura. Assim, faz-se necessario que a legislacao acompanhe o crescimento do setor, criando politicas publicas adequadas ao seu desenvolvimento, de forma sustentavel, pois como toda atividade agricola, a aquicultura tambem causa impactos negativos ao ambiente, principalmente ao seu principal insumo: a agua. Dessa maneira, o acompanhamento e manutencao de uma melhor qualidade da agua nos cultivos de peixes, por exemplo, e imprescindivel para se evitar poluicao de outros corpos de agua por efluentes contaminados mas e se obter melhor qualidade na producao. Para isso, o desenvolvimento de sistemas de biotratamento, com o uso de substratos sinteticos para a colonizacao do biofilme, podem caracterizar-se como biotecnologia para manter-se uma agua de melhor qualidade e por mais tempo dentro dos cultivos. Para contribuir com a busca de uma aquicultura mais sustentavel, esta pesquisa objetivou testar o uso de biofilme nos cultivos, e pesquisar o seu efeito na qualidade de agua e qualidade do produto, no caso em analise a producao de tilapia. Os resultados obtidos demonstraram que o biofilme foi bastante eficaz, nao apenas na melhoria da qualidade de agua, reduzindo as concentracoes de compostos nitrogenados, fosfatados e de clorofila-a, aumentando as concentracoes de oxigenio e a transparencia da agua, mas tambem no aumento da producao, com uma maior biomassa nos peixes cultivados nos viveiros com o biofilme.
  • PATRICIA AGUIAR DE OLIVEIRA
  • GESTÃO DA PESCA DE LAGOSTAS DO GÊNERO Panulirus NO LITORAL DA PARAÍBA, BRASIL.
  • Data: 01/08/2018
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta Tese foi desenvolvida com o objetivo de analisar a pesca da lagosta na Paraiba, assim como o perfil socioeconomico dos pescadores, de forma a poder contribuir com a gestao deste recurso pesqueiro. Visando a manutencao desta atividade extrativista e economica de comunidades litoraneas. A pesquisa tem como proposito obter um diagnostico da pesca de lagosta do genero Panulirus na Paraiba, para garantir a sobrevivencia dos recursos em paralelo com a sua extracao. A Tese foi dividida em dois capitulos que irao virar artigos. O primeiro, e intitulado: Mapeamento da pesca artesanal de lagosta no litoral da Paraiba e aspectos socioeconomicos dos pescadores em que abordou-se a etnografia da pesca e dos pescadores de lagosta da Paraiba, com o objetivo de construir um perfil da pesca da lagosta a partir da visao do pescador, para ter dados que permitam tracar uma estrategia de pesca, baseada na sustentabilidade com foco na conservacao do recurso pesqueiro. Para tanto, realizou-se o levantamento socioeconomico dos pescadores de lagosta da Paraiba, entre julho/15 e dezembro/17, atraves de entrevistas baseadas em 40 questoes visando gerar informacoes sobre os pescadores artesanais que auxiliem aos orgaos governamentais delinear futuras politicas de apoio, baseado na realidade local. Os pescadores artesanais que atuam na captura da lagosta na Paraiba sao em sua maioria adultos, com idade entre 31 e 50 anos, casados, que pescam ha mais de 30 anos, e, dependendo das condicoes climaticas, trabalham de 3 a 4 dias por semana. Possuem renda mensal media de 3 salarios minimos, que normalmente e complementada com atividades extras como construcao civil e outras ligadas a pesca. O Segundo capitulo versou sobre a Caracterizacao da populacao de lagostas do genero Panulirus comercializadas na Paraiba – Brasil, em que foram apresentados resultados dos aspectos quantitativos da biologia populacional de lagosta comercializada, bem como o diagnostico da pesca na Paraiba o que gerou uma fonte dados relevante para sua a gestao. Os dados coletados de marco de 2016 a fevereiro de 2017 foram agrupados de acordo com os 6 municipios em que a pesquisa foi realizada. Foram amostradas 650 lagostas. A especie de maior ocorrencia foi Panulirus echinatus (249 individuos). Foram identificadas as epocas de recrutamento mais frequentes no periodo do inverno para as tres especies. A proporcao entre os sexos apresenta um predominio de machos em relacao as femeas para Panulirus argus. Assim, pode-se concluir que a pesca da lagosta no litoral paraibano e feita de forma artesanal, com uma estrutura deficiente e dispersa, em que nao se tem o controle preciso de sua producao, sendo de grande importancia para parte da populacao de pescadores que residem no litoral. Dentre alguns problemas detectados entre os entrevistados, destacam-se a diminuicao da pesca, a invasao de barcos de estados vizinhos, a pesca predatoria e a fiscalizacao ineficaz por parte dos orgaos competentes, a falta de infraestrutura para o beneficiamento e a discordancia da epoca do defeso. Tudo isso indica que a pratica da pesca artesanal realizada na Paraiba nao e sustentavel, ela degrada, polui, extingue, e os pescadores sao conscientes do que fazem e de suas consequencias. Ainda assim, continuam repetindo esse ciclo vicioso em prol de aumentar o ganho, ja que alguns nao tem outras alternativas.
  • PATRICIA MORAIS DE AZEVEDO
  • ASSOCIAÇÃO MÃOS QUE SE AJUDAM: desenvolvimento sustentável e empoderamento de mulheres artesãs do Município de Lucena/PB.
  • Data: 20/04/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • AZEVEDO, Patricia Morais de. ASSOCIACAO MAOS QUE SE AJUDAM: desenvolvimento sustentavel e empoderamento de mulheres artesas do Municipio de Lucena/PB. 2018. 241f. Tese (Doutorado) – Programa de Desenvolvimento e Meio Ambiente, Universidade Federal da Paraiba, Joao Pessoa, 2018. A relacao entre empoderamento das mulheres e desenvolvimento sustentavel e um dos temas que mais se debate na atualidade, trazendo a discussao categorias de analise como equidade, liberdade, mercado de trabalho, relacoes familiares, conservacao do meio ambiente, desenvolvimento, sustentabilidade, que envolvem os cenarios do mundo do trabalho das mulheres e que vem sendo alvo de analise. As conquistas alcancadas pelas mulheres, a partir da decada de 1960, proporcionaram maior autonomia e confianca das mesmas na busca por seus objetivos, muitos deles relacionados aos trabalhos desenvolvidos com os recursos naturais. Nesta perspectiva, esta tese tem como objetivo geral analisar o processo de empoderamento das mulheres artesas para o desenvolvimento sustentavel, a partir da experiencia do grupo que forma a Associacao Maos que se Ajudam no Municipio de Lucena/PB. Para tanto, foi necessario realizar os seguintes objetivos especificos: Avaliar o capital social acumulado pelas mulheres que fazem parte da Associacao Maos que se Ajudam e sua capacidade de autogestao; Caracterizar as relacoes das mulheres artesas em suas praticas produtivas e Reconstruir a memoria do processo de organizacao da Associacao Maos que se Ajudam, mediante identificacao de suas liderancas, seus comportamentos, seu sistema de regras, suas formas de exercicio do poder. A metodologia da pesquisa, de cunho, sobretudo, qualitativo, consistiu na combinacao de varias abordagens, comecando pela pesquisa documental e bibliografica, seguida da pesquisa de campo, na qual foram levantados dados por meio de entrevistas com as ultimas presidentas da Associacao, com os gestores dos orgaos dela incentivadores, como tambem de questionarios aplicados junto aos demais associados. Foi utilizada, ainda, a tecnica da trajetoria de vida de uma das artesas frente a Associacao, a qual se revelou como uma lideranca, visando avaliar o processo de empoderamento individual e coletivo. Foi realizada uma pesquisa etnografica com observacao participante no espaco da cozinha junto as cocadeiras, envolvendo a pesquisadora nas atividades do preparo da cocada. Como resultado final, verificou-se que o empoderamento das mulheres artesas da Associacao Maos que se Ajudam ainda esta em processo de desenvolvimento. Elas revelaram atraves das suas experiencias na associacao um empoderamento nos niveis pessoal, relacional e coletivo, porem necessitam ainda fortalecer sua cultura associativista. Por outro lado, embora elas tenham usado o capital social na formacao desta Associacao, o mesmo ainda nao contribuiu para um aprendizado que conduza a uma autogestao mais eficaz. Com a terceira Presidenta eleita e, a primeira escolhida entre as mulheres artesas, surge a possibilidade de que o processo autogestionario venha a acontecer e consequentemente o empoderamento das mulheres se estabeleca definitivamente.
  • PATRICIA MORAIS DE AZEVEDO
  • ASSOCIAÇÃO MÃOS QUE SE AJUDAM: desenvolvimento sustentável e empoderamento de mulheres artesãs do Município de Lucena/PB.
  • Data: 20/04/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • AZEVEDO, Patricia Morais de. ASSOCIACAO MAOS QUE SE AJUDAM: desenvolvimento sustentavel e empoderamento de mulheres artesas do Municipio de Lucena/PB. 2018. 241f. Tese (Doutorado) – Programa de Desenvolvimento e Meio Ambiente, Universidade Federal da Paraiba, Joao Pessoa, 2018. A relacao entre empoderamento das mulheres e desenvolvimento sustentavel e um dos temas que mais se debate na atualidade, trazendo a discussao categorias de analise como equidade, liberdade, mercado de trabalho, relacoes familiares, conservacao do meio ambiente, desenvolvimento, sustentabilidade, que envolvem os cenarios do mundo do trabalho das mulheres e que vem sendo alvo de analise. As conquistas alcancadas pelas mulheres, a partir da decada de 1960, proporcionaram maior autonomia e confianca das mesmas na busca por seus objetivos, muitos deles relacionados aos trabalhos desenvolvidos com os recursos naturais. Nesta perspectiva, esta tese tem como objetivo geral analisar o processo de empoderamento das mulheres artesas para o desenvolvimento sustentavel, a partir da experiencia do grupo que forma a Associacao Maos que se Ajudam no Municipio de Lucena/PB. Para tanto, foi necessario realizar os seguintes objetivos especificos: Avaliar o capital social acumulado pelas mulheres que fazem parte da Associacao Maos que se Ajudam e sua capacidade de autogestao; Caracterizar as relacoes das mulheres artesas em suas praticas produtivas e Reconstruir a memoria do processo de organizacao da Associacao Maos que se Ajudam, mediante identificacao de suas liderancas, seus comportamentos, seu sistema de regras, suas formas de exercicio do poder. A metodologia da pesquisa, de cunho, sobretudo, qualitativo, consistiu na combinacao de varias abordagens, comecando pela pesquisa documental e bibliografica, seguida da pesquisa de campo, na qual foram levantados dados por meio de entrevistas com as ultimas presidentas da Associacao, com os gestores dos orgaos dela incentivadores, como tambem de questionarios aplicados junto aos demais associados. Foi utilizada, ainda, a tecnica da trajetoria de vida de uma das artesas frente a Associacao, a qual se revelou como uma lideranca, visando avaliar o processo de empoderamento individual e coletivo. Foi realizada uma pesquisa etnografica com observacao participante no espaco da cozinha junto as cocadeiras, envolvendo a pesquisadora nas atividades do preparo da cocada. Como resultado final, verificou-se que o empoderamento das mulheres artesas da Associacao Maos que se Ajudam ainda esta em processo de desenvolvimento. Elas revelaram atraves das suas experiencias na associacao um empoderamento nos niveis pessoal, relacional e coletivo, porem necessitam ainda fortalecer sua cultura associativista. Por outro lado, embora elas tenham usado o capital social na formacao desta Associacao, o mesmo ainda nao contribuiu para um aprendizado que conduza a uma autogestao mais eficaz. Com a terceira Presidenta eleita e, a primeira escolhida entre as mulheres artesas, surge a possibilidade de que o processo autogestionario venha a acontecer e consequentemente o empoderamento das mulheres se estabeleca definitivamente.
  • GLÓRIA CRISTINA CORNÉLIO DO NASCIMENTO
  • Conhecimento Ecológico Local e Dinâmica da Pesca Artesanal do Camarão Marinho (penaeidae): Subsídios para a conservação.
  • Data: 16/03/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo geral do presente estudo foi estudar e analisar o conhecimento ecologico local dos pescadores de camarao e a dinamica na pesca artesanal realizada no municipio de Lucena-PB, gerando subsidio para a conservacao do camarao marinho. As especies de camaroes economicamente mais importantes na pesca do arrastao de praia foram estudadas: Xiphopenaeus kroyeri (espigudo) e o camarao Litopenaeus schmitti (camarao branco). Tres pontos de coleta foram determinados para as coletas P1, P2 e P3, estes levaram em conta o desembarque pesqueiro e concentracoes de arrastos. As coletas se realizaram duas vezes ao mes durante o ano de 2016. Para os fatores abioticos foram coletadas 3 replicas de agua e sedimento marinho em cada ponto, totalizando 216 amostras. As amostras biologicas foram compradas diretamente na hora do desembarque dos arrastos, uma rede foi escolhida aleatoriamente ao acaso para retirada de 1kg de cada especie de camarao. Foi realizada a biometria de 5.292 individuos do camarao sete-barbas e 1.406 do camarao branco. Um estudo preliminar foi realizado de outubro/2014 a outubro/2015 em toda a costa do municipio de Lucena (Lucena, Fagundes e Costinha). Foram diferenciados dois tipos de pesca na regiao e de 2.628 individuos analisados, predominou o Xiphopenaeus kroyeri (camarao espigudo) com 1.957 individuos, seguido do Penaeus schmitti (camarao branco) com 671 individuos. Nos pontos 1 e 2 ocorreram as duas especies, predominando o espigudo, enquanto no ponto 3 apenas o camarao branco foi registrado. O regime pluviometrico regional interferiu na salinidade ao longo dos meses do ano, determinando correlacoes positivas ou negativas entre as especies encontradas dependendo do ponto analisado. Alem disso parametros fisicos e quimicos da agua tambem foram analisados. No ano de 2016 as coletas concentraram-se apenas na cidade sede de Lucena onde houve a aplicacao de formularios semiestruturados entre os meses de agosto e setembro de 2016 com (8) donos de arrastos e (43) ajudantes (puxadores de rede). A faixa etaria entre os donos da rede variou entre 40 e 49 anos e entre os ajudantes de 35 a 24 anos. A escolaridade apresentada na maioria foi o fundamental incompleto, porem ainda com incidencia preocupante de analfabetos. A atividade de pesca ocorre todos os dias da semana com excecao dos domingos e os precos da producao do camarao sofrem alteracoes de acordo com a sazonalidade. Os donos de rede em sua maioria (87,50%) concordam com a implantacao do defeso para a pesca do camarao, demonstrando preocupacao com o comprometimento da cadeia produtiva. Ainda demonstram percepcao e conhecimento sobre o ambiente em que vivem, apontando impactos ambientais relacionados com a carcinicultura. Na analise do conhecimento ecologico local desses pescadores foi utilizado primeiramente a tecnica de bola de neve (“snowball”) para identificar os especialistas da pesca do camarao, a partir deste foram aplicados os formularios semi estruturados. Os fatores bioticos e abioticos foram coletados de acordo com o conhecimento dos pescadores e analisados atraves de tabela de cognicao comparada, Analise de Componentes principais e etnotaxonomia. O conhecimento etnoecologico dos pescadores de camarao com arrastao de praia em Lucena, PB trouxeram questoes acerca dos fatores bioticos e abioticos escassos na academia na regiao. As riquezas desses conhecimentos poderao auxiliar em futuros planos de manejo na regiao e contribuir para a conservacao das especies de camaroes como tambem na continuidade desta atividade. Analisando a dinamica da pesca e populacional dos camaroes. As variaveis ambientais demonstraram que a batimetria, Materia organica, oxigenio dissolvido, pluviosidade e nitrito foram as correlacoes mais significativas com relacao a ocorrencia das especies de camarao na enseada de Lucena.O rendimento por unidade de esforco foi maior em P1, alem disso as maiores capturas do camarao L. schmitti ocorreram nesta area. A producao do camarao X. kroyeri foi maior em P3. Em P2 ha influencia do descarte fluvial continental e este prejudica a execucao da atividade pesqueira com o arrastao de praia nos meses com maior pluviosidade. O camarao X. kroyeri foi o mais abundante nas amostras, este demonstrou ocorrencia de dois picos reprodutivos, sendo o mais significativo nos meses de outubro a janeiro. O recrutamento aparece nos meses de inverno. Ja para o camarao L. schmitti o comportamento reprodutivo foi o inverso, porem observou-se que os individuos que ocorrem nos pontos de pesca sao em sua maioria juvenis recem-saidos do estuario ou adultos oriundos de areas mais distante da costa. Um possivel defeso para a regiao devera levar em conta as caracteristicas das especies de camarao, para o X. kroyeri e L. schmitti seria sugerido os meses com ocorrencia de femeas com gonadas maturas. Este estudo tambem demonstrou que houve reducao no tamanho da especie X. kroyeri ao longo dos ultimos 20 anos.
  • MIRELLA LEÔNCIO MOTTA E COSTA
  • PROPOSIÇÃO DE UM MODELO CONCEITUAL PARA O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, INTEGRADO E PARTICIPATIVO DOS RECURSOS HÍDRICOS
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O planejamento de recursos hidricos, como um instrumento fundamental do processo de gestao da agua, e tratado nesta tese. Seu principal objetivo foi o desenvolvimento de um modelo conceitual de planejamento estrategico e integrado de recursos hidricos, em que a bacia hidrografica do rio Gramame, situada no Litoral Sul do estado da Paraiba, foi utilizada para o desenvolvimento do modelo. Tres tecnicas de planejamento estrategico – Matriz SWOT, Analise de Constelacao e Analise da Cadeia Causal – foram aplicadas e introduzidas no modelo conceitual visando o seu aprimoramento. Os procedimentos metodologicos contaram com ampla revisao bibliografica e documental, realizacao de grupos focais, aplicacao de questionarios e aplicacao de entrevistas complementares. Como resultados, a partir dos grupos focais, observou-se uma grande contribuicao em relacao as variaveis da analise interna, forcas e fraquezas, da bacia hidrografica do rio Gramame, o que demonstrou conhecimento especializado dos grupos focais da area de estudo em questao. A partir das Analises de Constelacao, observou-se a fraca integracao entre os orgaos responsaveis pela gestao da agua e demais recursos naturais existentes na bacia hidrografica, em funcao principalmente da baixa capacidade financeira, tecnica e politica para efetivacao de suas competencias. De modo geral, os participantes dos grupos focais consideraram o planejamento de recursos hidricos efetuado na bacia hidrografica do rio Gramame como pouco integrado. A partir da construcao das Cadeias Causais foram identificadas as causas tecnicas, gerenciais, politico-sociais, socioeconomicas e culturais dos principais problemas bacia hidrografica (fontes de poluicao pontual e difusa; falta de articulacao institucional; e modificacao degradatoria dos ecossistemas aquaticos). O modelo conceitual foi desenvolvido com base no conhecimento adquirido nas etapas anteriores e buscou estabelecer uma proposta de integracao multitematica e estabelecimento de estrategias de planejamento dos recursos hidricos, de forma continua, com a participacao da sociedade. Foi concebido como um esquema de fluxo, dividido em seis fases – pre-planejamento, diagnostico, estabelecimento de causalidades, planejamento, implementacao integrada das acoes e acompanhamento – alem de prever um ciclo revisional. Os resultados obtidos deverao influenciar no processo de planejamento de bacias hidrograficas, haja vista a introducao de instrumentos metodologicos no modelo que ampliam suas potencialidades, em particular a do rio Gramame.
  • CAMILLA MARQUES DE LUCENA
  • USO, MANEJO E PROCESSO DE DOMESTICAÇÃO DE CEREUS JAMACARU DC. SUBSP. JAMACARU (CACTACEAE) NO SEMIÁRIDO DO BRASIL
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, a familia de Cactaceae e representada por diversas especies nativas, podendo ser registradas em biomas como a Caatinga. Ao considerar regioes como o Nordeste brasileiro, sao varias as especies de cactos utilizadas por populacoes tradicionais (ex. agricultores). Logo, por possuir valores economicos, sociais e culturais esses cactos sao acometidos por varios tipos manejo, seja ex situ e/ou in situ e, consequentemente, podem estar passando pelo processo de domesticacao incipiente. A domesticacao e um processo evolutivo continuo conduzido pelo ser humano, o qual favorece os fenotipos que apresentam algum tipo de vantagem (social, cultural e/ou economica). Nesse sentido, o presente estudo teve como objetivo registrar o conhecimento, uso e, em especial, o manejo e documentar possiveis mecanismos de selecao artificial de Cereus jamacaru DC. subsp. jamacaru (mandacaru) na comunidade rural de Santa Rita, municipio do Congo, Nordeste do Brasil, alem de avaliar suas consequencias em aspectos geneticos e padrao fenologico. Entrevistas semiestruturadas foram realizadas com 100% dos mantenedores domiciliares (n=104) da comunidade. Realizou-se tambem, analises fenologicas e geneticas a fim de avaliar o padrao fenologico, a estrutura e a diversidade genetica de populacoes de C. jamacaru subsp. jamacaru submetidos a diferentes tipos de manejo. Para a realizacao das analises fenologicas e geneticas foram selecionados e georeferenciados 90 individuos de mandacaru, sendo 30 por populacao (silvestre, manejada e cultivada). A categoria de uso proeminente na comunidade foi a forragem e, que tanto os manejos do tipo in situ (coleta e tolerancia) como ex situ (plantio e transplante) sao realizados pelos agricultores. Ao avaliar a diversidade genetica observou-se que nao ha diferenca significativa entre as populacoes silvestre, cultivada e manejada. Ja na analise de variancia molecular (AMOVA), nota-se que a maior parte da variacao ocorre dentro das populacoes (99.76%). Entretanto, baseado na distancia genetica de Nei, a populacao cultivada segue mais distinta da populacao silvestre e manejada. Ao considerar as fenofases (floracao e frutificacao) registrou-se que estas se estendem ao longo de todo ano, e que em todas as areas as populacoes de mandacaru apresentam pico da fenofase em meses similares, sendo assim, estatisticamente significativos (p<0.05). Contudo, apenas a floracao da populacao silvestre nao se mostrou significativa. Ao correlacionar a pluviosidade com as fenofases das populacoes de mandacaru, apenas a populacao silvestre mostrou-se significativa (Floracao: r = 0.42; P < 0.05 e Frutificacao: r = 0.46; P < 0.05). Portanto, a partir dos tipos de manejo registrados e os resultados geneticos e fenologicos e notorio a importancia de estudos com especies de Cactaceae, como o mandacaru, que, dependendo da regiao pode apresentar padroes semelhantes ou diferentes de floracao, frutificacao e diversidade genetica e, consequentemente, avaliar a ocorrencia do possivel processo de domesticacao incipiente que tais especies podem estar envolvidas. Ja que diversos cactos sao valorizados culturalmente e economicamente por populacoes tradicionais no Semiarido do Nordeste do Brasil.
  • JOSE RIBAMAR DE FARIAS LIMA
  • O capital humano no processo de adaptação a variações climáticas no semiárido paraibano
  • Data: 23/02/2018
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Variacoes climaticas sao eventos diarios que afetam todo o planeta, de uma forma que pode ser mais ou menos danosa, de acordo com a forca de cada evento e com a maneira como o ambiente fisico e os seres estao preparados para lidar com estas mudancas. Nos ultimos 170, as caracteristicas climaticas do planeta vem passando por modificacoes que estao sendo vistas como resultado do aumento do forcamento radioativo causado pela elevacao da concentracao de gases do efeito estufa na atmosfera. A mudanca na estrutura climatica leva a uma variacao nas paisagens naturais, que respondem ao clima a partir de suas caracteristicas ecofisiologicas. Com base nestas informacoes, o desenvolvimento de modelo de distribuicao de especies pode ser construido a partir da relacao entre as caracteristicas fisiologicas de especies vegetais e animais e as novas condicoes climaticas esperadas com o aumento da temperatura media global. Em comunidades rurais, a construcao de processos de subsistencia tende a considerar os usos de recursos naturais. Uma provavel mudanca na distribuicao destes recursos pode acarretar a uma mudanca na estrutura funcional de comunidades rurais. Este trabalho teve como objetivo identificar a estrutura de subsistencia sustentavel de uma comunidade rural do municipio de Cabaceiras, estado da Paraiba, e as variacoes que poderiam ocorrer nesta estrutura a partir da mudanca da distribuicao dos principais recursos vegetais utilizados na comunidade. A regiao e marcada por periodos de estiagem e tem a seca como o principal evento de cunho socioclimatico que afeta o local. Neste contexto, partimos da hipotese que o capital humano, que abrange dentre outras caracteristicas o conhecimento das populacoes, seria uma das forcas capazes de fortalecer a estrutura de sustentabilidade desta comunidade rural frente aos efeitos das secas. Para avaliar a resposta da comunidade, inicialmente propomos um indice capaz de indicar a pressao que a preferencia de uso pode trazer a cada especie, e a partir desde dado modelamos a distribuicao das especies mais utilizadas. Registramos um aumento na distribuicao destas especies que pode sugerir, pelas suas caracteristicas de sucessao ecologica, um provavel aumento de zonas de degradacao na regiao Nordeste. Estas informacoes fazem parte do rol de dados que caracterizam o capital natural da regiao em estudo. As demais dotacoes de capital que caracterizam a subsistencia sustentavel foram analisadas qualitativamente a fim de obtermos uma descricao da maneira como cada um dos capitais esta influenciando na subsistencia atual e como poderia influenciar nos proximos anos. Identificamos que a principal dotacao que mantem a estrutura da comunidade e o capital social, que se relaciona com o capital humano e financeiro, este ultimo bastante dependente de programas publicos de distribuicao de renda. Ao mesmo tempo, a cultura local, alocada na definicao de capital humano, funciona como passivo no aporte de capital financeiro. Propomos que a comunidade faca uso do seu capital social como forma de influenciar nas demais dotacoes de capital, a partir de construcao de estruturas que caracterizem o capital fisico, a fim de resguardar recursos do capital natural que possam se tornar escassos em periodos de seca. Acreditamos que este conjunto de acoes possa fortalecer o capital financeiro local, assim como o conjunto de dotacoes de capital, o que iria caracterizar um processo de subsistencia sustentavel, passivel de ser manter a estrutura da comunidade rural.
  • JOSE RIBAMAR DE FARIAS LIMA
  • O capital humano no processo de adaptação às variações climáticas no semiárido paraibano
  • Data: 23/02/2018
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Variacoes climaticas sao eventos diarios que afetam todo o planeta, de uma forma que pode ser mais ou menos danosa, de acordo com a forca de cada evento e com a maneira como o ambiente fisico e os seres estao preparados para lidar com estas mudancas. Nos ultimos 170, as caracteristicas climaticas do planeta vem passando por modificacoes que estao sendo vistas como resultado do aumento do forcamento radioativo causado pela elevacao da concentracao de gases do efeito estufa na atmosfera. A mudanca na estrutura climatica leva a uma variacao nas paisagens naturais, que respondem ao clima a partir de suas caracteristicas ecofisiologicas. Com base nestas informacoes, o desenvolvimento de modelo de distribuicao de especies pode ser construido a partir da relacao entre as caracteristicas fisiologicas de especies vegetais e animais e as novas condicoes climaticas esperadas com o aumento da temperatura media global. Em comunidades rurais, a construcao de processos de subsistencia tende a considerar os usos de recursos naturais. Uma provavel mudanca na distribuicao destes recursos pode acarretar a uma mudanca na estrutura funcional de comunidades rurais. Este trabalho teve como objetivo identificar a estrutura de subsistencia sustentavel de uma comunidade rural do municipio de Cabaceiras, estado da Paraiba, e as variacoes que poderiam ocorrer nesta estrutura a partir da mudanca da distribuicao dos principais recursos vegetais utilizados na comunidade. A regiao e marcada por periodos de estiagem e tem a seca como o principal evento de cunho socioclimatico que afeta o local. Neste contexto, partimos da hipotese que o capital humano, que abrange dentre outras caracteristicas o conhecimento das populacoes, seria uma das forcas capazes de fortalecer a estrutura de sustentabilidade desta comunidade rural frente aos efeitos das secas. Para avaliar a resposta da comunidade, inicialmente propomos um indice capaz de indicar a pressao que a preferencia de uso pode trazer a cada especie, e a partir desde dado modelamos a distribuicao das especies mais utilizadas. Registramos um aumento na distribuicao destas especies que pode sugerir, pelas suas caracteristicas de sucessao ecologica, um provavel aumento de zonas de degradacao na regiao Nordeste. Estas informacoes fazem parte do rol de dados que caracterizam o capital natural da regiao em estudo. As demais dotacoes de capital que caracterizam a subsistencia sustentavel foram analisadas qualitativamente a fim de obtermos uma descricao da maneira como cada um dos capitais esta influenciando na subsistencia atual e como poderia influenciar nos proximos anos. Identificamos que a principal dotacao que mantem a estrutura da comunidade e o capital social, que se relaciona com o capital humano e financeiro, este ultimo bastante dependente de programas publicos de distribuicao de renda. Ao mesmo tempo, a cultura local, alocada na definicao de capital humano, funciona como passivo no aporte de capital financeiro. Propomos que a comunidade faca uso do seu capital social como forma de influenciar nas demais dotacoes de capital, a partir de construcao de estruturas que caracterizem o capital fisico, a fim de resguardar recursos do capital natural que possam se tornar escassos em periodos de seca. Acreditamos que este conjunto de acoes possa fortalecer o capital financeiro local, assim como o conjunto de dotacoes de capital, o que iria caracterizar um processo de subsistencia sustentavel, passivel de ser manter a estrutura da comunidade rural.
2017
Descrição
  • JULIANA FERNANDES MOREIRA
  • DIREITO AO ACESSO À ÁGUA: conflitos socioambientais na Bacia Hidrográfica Piranhas-Açu
  • Data: 12/12/2017
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O estudo dos conflitos pelo direito ao acesso a agua em bacias hidrograficas onde foram construidas ou se encontram em construcao grandes barragens, e cada vez mais necessario. Nos periodos normais de chuva, a abundancia de agua nos lagos formados por tais barragens e a possibilidade de abertura e fechamento de comportas mediante a necessidade, camuflam contradicoes e conflitos que so afloram nos periodos de escassez aguda dos recursos hidricos. Esta e a realidade que vem afligindo o semiarido nordestino submetido a uma rigorosa seca desde 2011. O objetivo desta tese e analisar os conflitos pelo direito ao acesso a agua numa das bacias hidrograficas do semiarido que abrange os estados da Paraiba e do Rio Grande do Norte, a Bacia Hidrografica Piranhas-Acu, a luz da acao do Estado em periodo de escassez aguda dos recursos hidricos. Para tanto, utilizou-se a pesquisa bibliografica, documental e de campo. Para estudar os atores sociais envolvidos nos conflitos, utilizou-se o metodo geopolitico de Thual (1996) complementado por Vianna (2002). Definiu-se dois conflitos como objeto de investigacao: a) o da Comunidade Mae D’agua, que tem como causa a proibicao total, por parte dos orgaos gestores hidricos, da utilizacao de agua do acude Mae D’agua para a irrigacao, a pecuaria e a piscicultura, e, parcial, para o abastecimento humano e dessedentacao animal e; b) o da Comunidade Barra de Santana, relacionado a construcao de uma barragem, a de Oiticica, que impoe a realocacao da populacao residente na area bem como de toda a infraestrutura instalada na Comunidade. Constatou-se que o Estado burocratico e subordinado aos interesses das oligarquias regionais, e ineficiente na prevencao dos efeitos da seca. Ele so toma decisao em favor dos camponeses dependentes das aguas dos reservatorios para viver, quando a crise hidrica alcanca seu patamar mais critico. No caso da construcao de barragens ele, atraves dos seus organismos de gestao hidrica so ouve a populacao quando o conflito toma grandes proporcoes. Verificou-se tambem que a populacao atingida pela escassez e ate pela ausencia total de agua e capaz de se organizar, se articular em movimentos sociais tradicionais ou ate mesmo de criar novos movimentos para defender seus direitos. Desse modo, a acao dos movimentos sociais tem colocado em cheque a tradicional politica de “combate as secas”, propondo e construindo mecanismos de uma politica de “convivencia com a seca” de modo a respeitar os reais interesses do segmento mais pobre da populacao.
  • TAYSA TAMARA VIANA MACHADO
  • Investigação da qualidade da água nas cisternas de placas e polietileno no semiárido paraibano
  • Data: 26/07/2017
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A utilizacao de aguas de chuva tem sido bastante incentivadas no semiarido paraibano, como forma de sustentabilidade hidrica, por meio de captacao e armazenamento em cisternas de placa e de polietileno. Assim, o objetivo da pesquisa e avaliar as condicoes da qualidade das aguas de chuva e de acudes armazenadas em cisternas de placa, de polietileno como fatores de sustentabilidade no Semiarido Paraibano. A metodologia dos estudos consiste na coleta de agua das cisternas de placas e de polietileno nos municipios de Cabaceiras e Sao Sebastiao de Lagoa de Roca localizados no semiarido do estado da Paraiba, a fim de realizar as analises fisico-quimicas e bacteriologicas. Com o resultados obtidos dos parametros foram realizados os teste estatisticos dos parametros, por meio dos testes de media, bem como a verificacao da conformidade com as normas legais para a qualidade da agua destinadas ao abastecimento humano. Os resultados analisados ate o momento estao respondendo a primeira hipotese formulada na tese, ou seja, se ha diferencas significativas entre as aguas de chuva armazenadas nas cisternas de placa e de polietileno. Os primeiros resultados, apesar de nao serem em numero suficiente que permitam conclusoes definitivas sobre o comportamento da qualidade das aguas armazenadas, dao uma ideia de que ha importantes constatacoes que nao sao ainda conhecidas na literatura.
  • LUCAS DA SILVA
  • ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL INTEGRADO DA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO BANABUIÚ, CE
  • Data: 24/03/2017
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A bacia hidrografica do rio Banabuiu inserida no semiarido cearense apresentam elevado grau de degradacao ambiental, ocasionado pelo mau uso do solo e pelo baixo desenvolvimento social e economico. A falta de planejamento e gestao ambiental, tem agravado a desigualdade social e a degradacao dos recursos ambientais, principalmente os recursos hidricos.Em funcao disso, necessita de estudos aprofundados que proporcionem conhecimentos amplos que permitam um desenvolvimento sustentavel. Por isso, estabelecer uma proposta metodologica para um planejamento e gestao da bacia hidrografica do Banabuiu atraves indices de sustentabilidade ambiental integrados de pode contribuir com o desenvolvimento sustentavel da regiao. Os metodos para o desenvolvimento desta pesquisa seguiram adaptacoes das metodologias proposta por Rodriguez (1994), Rodriguez, Silva & Cavalcanti (2002), Amorim & OLIVEIRA (2007) e Sousa (2010). Os procedimentos metodologicos envolveram uma Srevisao bibliografica e levantamento de banco de dados referentes ao tema estudado, aquisicao de mapas e imagens da area de estudo, visita ao campo e avaliacao dos resultados como apoio de geotecnologias. Foi estabelecido um conjunto de indicadores, que foram dividires em dois grupos, sendo um grupo com os indicadores socioambiental, este subdividido em com tres dimensoes: ambiental, social e economica. O outro grupo foi composto por indicadores geoambiental, este subdividido em com cinco dimensoes: solos, clima, vegetacao, geomorfologia e geologia. O indice de sustentabilidade ambiental integrado (ISAi), partiu-se da integracao das medias dos indices de sustentabilidade socioambiental (ISSa), a partir dos indicadores das dimensoes ambiental, social e economica com o indice de sustentabilidade Geoambiental (ISGa), a partir dos indicadores das dimensoes solos, vegetacao, clima, geomorfologia e geologia. Os primeiros resultados mostram que os municipios Quixada e Morada Nova apresentam nivel de sustentabilidade Potencialmente Sustentavel, que foi o melhor nivel apresentados entre todos. No entanto, a maioria dos municipios apresentou-se como sustentabilidade media, Enquanto Banabuiu e Monsenhor Tabosa, que apresentam sustentabilidade Potencialmente insustentavel, e Mombaca, que apresenta nivel Potencialmente insustentavel, sao os que mais influenciam e contribuem negativamente para a sustentabilidade da referia bacia, como destaque para o municipio de Mombaca que e o menos sustentavel entre todos. Com isso, tornam-se necessarias acoes de planejamento e gestao ambiental para esses municipios com o foco na sustentabilidade ambiental, por meio de intervencoes efetivas e eficazes capazes de melhorarem esses indicadores, provendo o uso sustentavel dos solos, da agua, da vegetacao e dos recursos minerais e ambientais da bacia.
  • MARCIO LUIZ FREIRE DE ALBUQUERQUE
  • PALEO-ARQUEOLOGIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO CARIRI PARAIBANO: POR UMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CONTEXTUALIZADA PARA O SEMIÁRIDO
  • Data: 07/03/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Paleo-Arqueologia e Educacao Ambiental tem amplos papeis sociais a cumprir, sendo importantes para a compreensao de questoes ambientais naturais e humanas, e a utilizacao destas ciencias em conjunto deveria ser de sumo interesse por parte dos educadores e da comunidade em geral. Pode ser dito que a ocorrencia de aprendizado sobre a conservacao e respeito ao Meio Ambiente necessita de conhecimento sobre as historias da Terra e humana, sendo assim, para que isto seja realizado, recorre-se a Paleo-Arqueologia. Isso pode ser verificado em pesquisas que utilizaram a Paleontologia e Arqueologia interdisciplinarmente, de forma ludica, didatica, ligadas a Educacao Ambiental, ou com um processo de formacao continuada. Baseando-se nisso, este estudo teve como objetivo principal desvelar processos de formacao continuada de professores na perspectiva de uma EA contextualizada para o Semiarido paraibano enfatizando a Paleo-Arqueologia como forma de sensibilizacao ambiental. Este estudo tem cunho Qualitativo, e utilizou como metodo a Pesquisa Colaborativa e elementos da Teoria do Biorregionalismo, com o desenvolvimento de atividades com intervalos mensais, realizadas entre fevereiro de 2014 e fevereiro de 2016, com um grupo inicial de professores dos Ensinos Fundamental e Medio de nove escolas publicas do municipio de Sao Joao do Cariri, Paraiba. Os dados foram obtidos por meio de questionarios aplicados ao corpo docente, para serem avaliadas suas opinioes sobre as condicoes de trabalho, seus perfis, e suas percepcoes/concepcoes sobre Formacao Continuada, Paleo-Arqueologia, Educacao Ambiental e temas afins, de relatorios das atividades realizadas pelos professores com seus alunos, de fichas de acompanhamento, e da aplicacao da tecnica do Grupo Focal. Tambem foram realizadas atividades vivenciais ludico pedagogicas com os professores. Para se analisar praticamente todos os dados obtidos durante esta pesquisa foi utilizada a tecnica da Analise de Conteudo. Os dados obtidos inicialmente demonstraram que grande parte dos professores nao possuia conhecimentos aprofundados em questoes educacionais atuais, ambientais e paleo-arqueologicas. Em alguns momentos, eles demonstraram ter opinioes equivocadas sobre esses temas, mas ja possuiam boa capacidade de compartilhar os seus conhecimentos com seus alunos, nao significando que esse repasse estivesse ocorrendo de maneira totalmente correta. Com a realizacao das atividades vivenciais e os dados obtidos durante as mesmas e apos elas, se observou que a realizacao deste processo de formacao continuada foi de grande valia, pois houve um grande aumento de conhecimento dos professores quanto aos temas tratados durante ela, e ocorreram mudancas substancialmente positivas na forma como os professores passaram a tratar e utilizar Paleo-Arqueologia para realizar Educacao Ambiental em conjunto com seus alunos, demonstrando que elas podem ser empregadas em conjunto para que ocorra a formacao continuada de docentes e para o desenvolvimento de atividades de sensibilizacao ambiental. Sendo assim, espera-se que a sensibilizacao dos professores e estas mudancas que ocorreram ao longo do desenvolvimento do estudo sejam perenes, tanto em sala de aula quanto no cotidiano, e que as informacoes assimiladas por eles continuem a ser repassadas a seus alunos. Sendo assim, a formacao continuada e e sempre sera necessaria, para incorporar questoes ambientais diversas e diferenciadas de forma contextualizada no cotidiano dos professores, propiciando uma nova percepcao nas relacoes entre o ser humano, sociedade e natureza, promovendo assim, uma reavaliacao de valores e atitudes na convivencia coletiva e individual, reforcando a necessidade de ser e agir como cidadaos na busca de solucoes para problemas ambientais.
  • MARCIO LUIZ FREIRE DE ALBUQUERQUE
  • PALEO-ARQUEOLOGIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO CARIRI PARAIBANO: POR UMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CONTEXTUALIZADA PARA O SEMIÁRIDO
  • Data: 07/03/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Paleo-Arqueologia e Educacao Ambiental tem amplos papeis sociais a cumprir, sendo importantes para a compreensao de questoes ambientais naturais e humanas, e a utilizacao destas ciencias em conjunto deveria ser de sumo interesse por parte dos educadores e da comunidade em geral. Pode ser dito que a ocorrencia de aprendizado sobre a conservacao e respeito ao Meio Ambiente necessita de conhecimento sobre as historias da Terra e humana, sendo assim, para que isto seja realizado, recorre-se a Paleo-Arqueologia. Isso pode ser verificado em pesquisas que utilizaram a Paleontologia e Arqueologia interdisciplinarmente, de forma ludica, didatica, ligadas a Educacao Ambiental, ou com um processo de formacao continuada. Baseando-se nisso, este estudo teve como objetivo principal desvelar processos de formacao continuada de professores na perspectiva de uma EA contextualizada para o Semiarido paraibano enfatizando a Paleo-Arqueologia como forma de sensibilizacao ambiental. Este estudo tem cunho Qualitativo, e utilizou como metodo a Pesquisa Colaborativa e elementos da Teoria do Biorregionalismo, com o desenvolvimento de atividades com intervalos mensais, realizadas entre fevereiro de 2014 e fevereiro de 2016, com um grupo inicial de professores dos Ensinos Fundamental e Medio de nove escolas publicas do municipio de Sao Joao do Cariri, Paraiba. Os dados foram obtidos por meio de questionarios aplicados ao corpo docente, para serem avaliadas suas opinioes sobre as condicoes de trabalho, seus perfis, e suas percepcoes/concepcoes sobre Formacao Continuada, Paleo-Arqueologia, Educacao Ambiental e temas afins, de relatorios das atividades realizadas pelos professores com seus alunos, de fichas de acompanhamento, e da aplicacao da tecnica do Grupo Focal. Tambem foram realizadas atividades vivenciais ludico pedagogicas com os professores. Para se analisar praticamente todos os dados obtidos durante esta pesquisa foi utilizada a tecnica da Analise de Conteudo. Os dados obtidos inicialmente demonstraram que grande parte dos professores nao possuia conhecimentos aprofundados em questoes educacionais atuais, ambientais e paleo-arqueologicas. Em alguns momentos, eles demonstraram ter opinioes equivocadas sobre esses temas, mas ja possuiam boa capacidade de compartilhar os seus conhecimentos com seus alunos, nao significando que esse repasse estivesse ocorrendo de maneira totalmente correta. Com a realizacao das atividades vivenciais e os dados obtidos durante as mesmas e apos elas, se observou que a realizacao deste processo de formacao continuada foi de grande valia, pois houve um grande aumento de conhecimento dos professores quanto aos temas tratados durante ela, e ocorreram mudancas substancialmente positivas na forma como os professores passaram a tratar e utilizar Paleo-Arqueologia para realizar Educacao Ambiental em conjunto com seus alunos, demonstrando que elas podem ser empregadas em conjunto para que ocorra a formacao continuada de docentes e para o desenvolvimento de atividades de sensibilizacao ambiental. Sendo assim, espera-se que a sensibilizacao dos professores e estas mudancas que ocorreram ao longo do desenvolvimento do estudo sejam perenes, tanto em sala de aula quanto no cotidiano, e que as informacoes assimiladas por eles continuem a ser repassadas a seus alunos. Sendo assim, a formacao continuada e e sempre sera necessaria, para incorporar questoes ambientais diversas e diferenciadas de forma contextualizada no cotidiano dos professores, propiciando uma nova percepcao nas relacoes entre o ser humano, sociedade e natureza, promovendo assim, uma reavaliacao de valores e atitudes na convivencia coletiva e individual, reforcando a necessidade de ser e agir como cidadaos na busca de solucoes para problemas ambientais.
  • ALINEAUREA FLORENTINO SILVA
  • CULTIVO SUSTENTÁVEL DA MANDIOCA USANDO RESÍDUOS ORGÂNICOS E CULTIVOS SIMULTÂNEOS, NA ÁREA DEPENDENTE DE CHUVA DO PROJETO PONTAL, PETROLINA-PE.
  • Data: 16/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A adubacao organica com uso de residuos encontrados nas propriedades para fertilizacao do solo e melhoria das condicoes de crescimento das especies vegetais e uma das praticas internacionalmente preconizadas para uma agricultura de base ecologica sustentavel. Os solos da maioria das propriedades de areas dependentes de chuva da regiao semiarida do nordeste brasileiro possuem baixos teores de elementos como nitrogenio e fosforo dificultando o alcance de resultados de producao que permitam a manutencao satisfatoria da atividade agricola nessas areas. Como consequencia, ano apos ano as safras esperadas tornam-se cada vez mais raras e, com o agravante da escassez hidrica, muitos agricultores nao mais acreditam na viabilidade do cultivo de algumas especies, mesmo aquelas que historicamente tem ocupado espacos importantes nessas propriedades, como milho, feijao e mandioca. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a viabilidade agroecologica (socio-economico-ambiental) da Mandiocultura com uso de residuos organicos e cultivos simultaneos, na area dependente de chuva do Projeto Pontal Sequeiro, Petrolina-PE. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas e coleta de solo nas comunidades Vira Beiju, Lajedo e Amargosa. As analises do solo e dos residuos encontrados foram realizadas na Embrapa Semiarido e revelaram a necessidade de correcao da acidez (pH entre 4,2 e 5,5) em todas as comunidades, adicao de fontes de fosforo (P<3,8mg.dm-3), materia organica (<5,5 g.kg-1) e zinco (<6,95mg.dm-3), principalmente na Comunidade Vira Beiju. Foram identificadas diversas atividades geradoras de residuos que podem ser utilizados na agricultura local, porem no periodo avaliado (estiagem) apenas o esterco caprino foi encontrado em maior quantidade (5,0m3/mes), em todas as comunidades, sendo comercializado para obtencao de renda. A criacao de animais foi a atividade mais geradora de residuos no momento da entrevista, apesar dos cultivos terem sido os mais apontados como grandes geradores de residuos, pela maioria dos entrevistados (89%). Assim, o curral foi o local de maior geracao de residuos na propriedade, no periodo avaliado (88,9%). Outros residuos tambem foram encontrados, porem em quantidades pouco significantes e carecem de analises mais detalhadas com vistas a conhecer sua composicao quimica e reacao no solo. Foram lancados ensaios a campo com a cultura da mandioca e uso do residuo mais promissor dos encontrados (esterco) e cultivo simultaneo com o feijao, num redesenho de base ecologica. Observou-se que a correcao do solo inicialmente teve resultados surpreendentes quando comparados com uso do esterco, porem um aprofundamento maior nesses resultados se faz necessario para alcancarmos melhores conclusoes, assim como as analises microbiologicas que foram realizadas nos solos cultivados com e sem a adicao do esterco.
2016
Descrição
  • EDDLA KARINA GOMES PEREIRA
  • Tecendo redes a partir da aliança entre a economia solidária, o feminismo e a agroecologia: uma experiência de desenvolvimento alternativo no semiárido potiguar
  • Data: 17/10/2016
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A valorizacao do territorio, do meio ambiente e da igualdade de genero no semiarido, sugere padroes de desenvolvimento alternativos, o que mobilizou pequenos produtores e organizacoes para a construcao da Rede Xique Xique de Comercializacao Solidaria. A proposta dos diversos atores sociais e politicos envolvidos era criar uma rede que viabilizasse a comercializacao direta dos bens produzidos no semiarido potiguar a partir de uma experiencia de desenvolvimento que aliasse a Economia Solidaria (EcoSol), o feminismo e a agroecologia, em razao dos compromissos que assumem com a justica social. A criacao da Rede, porem, passou a articular a formacao politica e a qualificacao tecnica das/os produtoras/es, em parceria com outras redes sociais e com o poder publico. A EcoSol propoe o fortalecimento economico, social e ambiental das comunidades a partir da cooperacao e da autogestao do trabalho coletivo, com base na premissa de que a formacao de relacoes produtivas mais justas, sustentaveis e nao hierarquizadas pode ser uma experiencia viavel de desenvolvimento alternativo, nao focado no crescimento economico, mas na geracao de bem-estar. Estas perspectivas tambem sao promovidas pela agroecologia, que defende, ademais, sistemas produtivos que alie a agricultura a ecologia, bem como pelo feminismo, que percebeu a EcoSol e a agroecologia estrategias feministas de empoderamento. Nesse contexto, a indagacao central da presente tese e analisar se a agroecologia, o feminismo e a EcoSol, por meio da Rede Xique Xique, tem contribuido para fomentar experiencias alternativas de desenvolvimento no semiarido potiguar. O objetivo geral pretendido, pois, e avaliar os reflexos da EcoSol, aliada a agroecologia, no empoderamento das mulheres do semiarido potiguar, por meio de experiencias de desenvolvimento alternativo promovidas pela Rede Xique Xique. Quanto a metodologia, trata-se de pesquisaparticipante, com abordagens qualitativas, do tipo descritivo-exploratorio, com coleta de dados via pesquisa de campo com realizacao de entrevistas semiestruturadas e abertas. Ademais, utilizaram-se fontes de informacao documental e bibliografica. Apos interacoes com organizacoes parceiras, profissionais da area, consumidores e grupos de mulheres da Rede, observou-se que a organizacao das mulheres promovida pela Rede, voltada para uma formacao politica feminista, configura-se uma experiencia de desenvolvimento alternativo, pois se identificou mudancas nos padroes produtivos e relacionais femininos, com uma maior valorizacao do trabalho coletivo e da seguranca alimentar, alem tambem de se perceber a ampliacao dos espacos de participacao social das mulheres, face as suas atuacoes em associacoes, foruns, grupos informais. Os membros da Rede, em regra, nao separam a vida do trabalho; lutam por politicas que reconhecam as potencialidades do semiarido; estao dispostos a se aperfeicoarem, o que faz da Rede um relevante apoio tanto na promocao e preservacao dos bens ambientais do semiarido potiguar, como na correcao da historica desigualdade de genero, sobretudo no meio rural. Subsistem, porem, os desafios da descontinuidade dos grupos e das politicas publicas, alem da desproporcao dos investimentos publicos, fatores decisivos para o incremento das experiencias fomentadas pela Rede e para o cumprimento dos seus principios.
  • ANDRE LUIZ QUEIROGA REIS
  • ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EM BACIAS HIDROGRÁFICAS URBANAS: UMA ABORDAGEM ALTERNATIVA PARA A GESTÃO E PLANEJAMENTO DA CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO DOS RIOS URBANOS.
  • Data: 17/10/2016
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • Na atualidade existe a necessidade do desenvolvimento e aplicacao de tecnicas de monitoramento ambiental, que apresentem e fornecam dados confiaveis, praticos e de facil obtencao as principais esferas do poder publico e populacao inserida em um determinado ecossistema, sobretudo os ecossistemas lacustres das cidades de medio porte, como e o caso de Joao Pessoa. Uma dessas tecnicas e a aplicacao de Indices de Sustentabilidade, que aglutinam aspectos qualitativos e quantitativos das dimensoes social, ambiental, economica e institucional que auxiliam e estruturam o planejamento da gestao ambiental e urbana do municipio, avaliando criticamente a eficacia da metodologia de gerenciamento urbano, relacionando a possiblidade de propor adaptacoes as intervencoes urbanas e o uso de outras ferramentas de monitoramento, como tecnicas de sensoriamento remoto. Desta forma os recursos naturais de um territorio, seja uma bacia hidrografica ou uma cidade se tornam os principais indicadores ambientais relacionados a sustentabilidade e podem ser influenciados por diversos fatores relacionados aos meios biotico, fisico e social. As relacoes entre os meios biotico e abiotico fazem parte de um sensivel equilibrio, motivo pelo qual as alteracoes que interferem nessas relacoes presentes no ambiente urbano podem alterar a sua qualidade. Assim, desenvolver um indice que melhor representem a tendencia de sustentabilidade ambiental, fornecendo informacoes de advertencia a sociedade e ao poder publico e consequentemente, propor acoes de conservacao e harmonizacao entre o ambiente urbano e os servicos ecossistemicos fornecidos pelos rios e areas verdes no municipio de Joao Pessoa, bem como apresentar os novos desenhos fisiograficos decorrente da evolucao da urbanizacao das areas proximas aos rios envolvidos na pesquisa, compoe a estrutura principal deste trabalho. A metodologia utilizada neste trabalho e focada na avaliacao do desempenho das quatro dimensoes da sustentabilidade dos rios Cuia, Jaguaribe, Cabelo, Aratu e Jacarape. Conclui – se que neste trabalho sao reveladas as vulnerabilidades e potencialidades de um socioecossistema urbano em descompasso com os planos e projetos de desenvolvimento das cidades em relacao a harmonia com os ambientes naturais, ainda presentes, onde o elevado grau de urbanizacao sem o devido planejamento deteriora continuamente as condicoes ambientais, bem como reflete a maior necessidade do poder publico e da sociedade, trabalhar de maneira integrada na conservacao do meio ambiente, equidade social e desenvolvimento economico.
  • ABRAAO RIBEIRO BARBOSA
  • SINANTRÓPICOS PEÇONHENTOS: SISTEMA DE NOTIFICAÇÃO DE ACIDENTES E CONSIDERAÇÕES BIOLÓGICAS
  • Data: 23/09/2016
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Animais peconhentos dividem espaco com a populacao humana muitas vezes causando acidentes fatais. Este e um problema de saude publica, que requer cuidados especificos e acoes permanentes e incisivas. A maioria dos episodios de envenenamento ocorrem nas zonas rurais, entretanto, areas urbanas sao constantemente afetadas, o que caracteriza o perfil sinantropico destes animais. As diferencas entre os dados de notificacao e a biologia dos acidentes, culminaram em subnotificacoes que refletem diretamente na epidemiologia dos casos, como tambem no controle, prevencao e tratamento de acidentes. Verificou-se que sao necessarios investimentos em taxonomia e biologia animal, para uma mais precisa relacao entre estes eventos epidemiologicos e o agente causador de empeconhamento.