PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL (PPGCAN)

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (CCA)

Telefone/Ramal
33621732

Notícias


Banca de DEFESA: DALLYANA ROBERTA DOS SANTOS QUERINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DALLYANA ROBERTA DOS SANTOS QUERINO
DATA: 30/06/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Via videoconferência
TÍTULO: PARÂMETROS ULTRASSONOGRÁFICOS E DOPPLERFLUXOMÉTRICOS RENAIS DE COELHOS JOVENS E ADULTOS DA RAÇA MINI LIONHEAD.
PALAVRAS-CHAVES: ultrassom, doppler renal, cunicultura pet.
PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
RESUMO: O Brasil, no decorrer dos anos, vem despertando o interesse para o desenvolvimento da cunicultura através da criação de coelhos de estimação, destacando-se diversas raças utilizadas para esta finalidade, dentre elas a mini Lionhead, Fuzzy lop, Mini lop e Netherland Dwarf. O Lionhead ou mini Lionhead, que tem finalidade pet, é uma raça bastante procurada pelas suas características anatômicas. A ultrassonografia, como método de diagnóstico por imagem, permite a avaliação e o diagnóstico de alterações anatômicas e patológicas, assim como o companhamento da evolução terapêutica. Ainda são poucos os estudos realizados nesta espécie, não havendo um padrão de normalidade para diversos parâmetros, entre eles a dopplerfluxometria renal. O objetivo deste trabalho foi descrever os parâmetros ultrassonográficos do parênquima renal e padronizar os valores dopplerfluxométricos de coelhos jovens e adultos da raça Mini Lionhead. Foram utilizados trinta e um coelhos da raça Mini Lionhead, hígidos, com peso entre 0,48 gramas e 1,98 quilogramas, provenientes do setor de Cunicultura da Universidade Federal da Paraíba. Os animais foram divididos em dois grupos distintos, animais jovens com até 2 meses de idade (G1, 11 animais) e fêmeas adultas com até 2 anos de idade (G2, 19 animais). Utilizou-se o equipamento ultrassonográfico portátil com um transdutor convexo (8 – 12 MHz). Os animais foram avaliados nos decúbitos dorsal ou lateral. Foram obtidas imagens dos rins através de cortes longitudinais, coronais e transversais em modo B, realizando-se a avalição morfológica e a mensuração da altura, largura e espessura e volume renal. Os rins apresentaram formato de feijão, bordas definidas, relação corticomedular preservada e ecotextura homogênea tanto em jovens quanto em adultos. A ecogencidade da cortical do rim esquerdo foi hipoecóica quando comparado ao baço e do rim direito isoecóica e discretamente hiperecóica, quando equiparado ao fígado. Nos animais jovens o rim direito mostrou-se apenas isoecóico em relação ao fígado. Houve uma correlação positiva (p <0,05) entre o peso corporal, as medidas de comprimento, as medidas de largura, as medidas de espessura e o volume renal direito e esquerdo. Os valores dopplerfuxométricos das artérias arqueadas foram significativamente maiores nos rins direito e esquerdo nos animais do grupo G2 quando comparados aos Grupo G1 (p<0,05). Obteve no grupo dos animais jovens a média de IR das artérias arqueadas de 0.44±0.05 para o rim esquerdo e de 0.44±0.05 para o rim direito, enquanto no grupo dos adultos de 0,55±0,07 para o rim esquerdo e de 0,56±0,07 para o rim direito. O conhecimento destes parâmetros contribuíra no auxílio do diagnóstico das patologias renais em coelhos, uma vez que estes animais estão sendo introduzindo com maior frequência no âmbito familiar, aumento sua longevidade e com o aumento da idade, surgem doenças comuns aos idosos, como a doença renal.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1679899 - DANILA BARREIRO CAMPOS
Interno - 3090385 - JEANN LEAL DE ARAUJO
Externo à Instituição - VANESSA MARTINS FAYAD MILKEN