PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL (PPGCAN)

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (CCA)

Telefone/Ramal
33621732

Notícias


Banca de DEFESA: DEBORA FERREIRA DOS SANTOS ANGELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DEBORA FERREIRA DOS SANTOS ANGELO
DATA: 26/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: VIA WEB CONFERÊNCIA
TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DE ISOLADOS CLÍNICOS DE SPOROTHRIX SPP. ORIUNDOS DE FELINOS DOMÉSTICOS DO ESTADO DA PARAÍBA.
PALAVRAS-CHAVES: epidemia, Nordeste brasileiro, Sporothrix brasiliensis, PCR espéciespecífica, calmodulina.
PÁGINAS: 48
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
RESUMO: A esporotricose é uma micose subcutânea, causada por fungos dimórficos do gênero Sporothrix. Esta enfermidade pode acometer o homem e uma grande variedade de espécies animais, em especial o gato doméstico, que tem um papel epidemiológico muito importante na manutenção dessa doença no meio urbano. É considerada uma doença endêmica no Brasil. No estado da Paraíba os primeiros casos em animais domésticos são relativamente recentes, havendo ainda poucas informações epidemiológicas sobre os focos ocorridos em felinos e em humanos. Diante disto, este trabalho tem por objetivo identificar molecularmente isolados de Sporothrix ssp., obtidos de felinos domésticos procedentes de cidades da Paraíba, e dessa maneira expandir a compreensão da enfermidade no estado. Foram colhidas 39 amostras, de lesões cutâneas de felinos domésticos, oriundos das seguintes cidades paraibanas: João Pessoa (n=29), Pilões (n=4), Patos (n=3), Areia (n=1), Bananeiras (n=1) e Guarabira (n=1). As amostras inicialmente foram processadas no Laboratório de Medicina Veterinária Preventiva do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba, Paraíba, Brasil, onde o diagnóstico a nível de gênero foi estabelecido por meio de cultura fúngica. A seguir, as amostras foram encaminhadas para o Laboratório de Micologia do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Rio de Janeiro, Brasil, onde foi realizada a caracterização molecular dos isolados fúngicos, por meio de PCR espécie-específica para S. schenckii sensu stricto, S. brasiliensis e S. globosa e sequenciamento parcial do gene calmodulina. Nosso estudo revelou que 100% dos isolados compreenderam à espécie Sporothrix brasiliensis. E o alinhamento das sequências e as análises filogenéticas de 6 isolados apresentaram 100% de similaridade com a cepa S. brasiliensis CBS 120339. A avaliação da significância da árvore filogenética, realizada por meio do teste Bootstrap, revelou em nossa avaliação com 1.000 replicatas, um nível de confiança de ocorrência de nós em 98%. Com a análise molecular descrita neste estudo a ocorrência de Sporothrix brasilienses foi mostrada pela primeira vez em felinos provenientes da região Nordeste do Brasil. Reforçando o papel dessa espécie de Sporothrix na esporotricose felina no estado. A identificação do S. brasiliensis em felinos procedentes da Paraíba ressalta a ocorrência do agente predominante em grandes surtos zoonótiocos nas regiões Sul e Sudeste do Brasil em áreas geográficas distantes, alertando para a uma possível ocorrência de surtos zoonóticos semelhantes aos encontrados nessas regiões, e salienta o papel do felino na transmissão zoonótica da esporotricose, tendo em vista que esse genótipo é observado na doença em humanos. Por fim, esses dados respaldam a tomada de medidas preventivas contra a doença animal, o que potencialmente impactará na epidemia existente na cidade de João Pessoa, bem como na emergência alarmante de casos para o interior do estado.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1227342 - ARTHUR WILLIAN DE LIMA BRASIL
Presidente - 1492685 - INACIO JOSE CLEMENTINO
Externo à Instituição - MARIA DAS GRACAS DA SILVA BERNARDINO