PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ARTES EM REDE NACIONAL (PROFARTES)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
(83) 32167920

Notícias


Banca de DEFESA: SANDRA MICHELLE CRUZ DE MELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SANDRA MICHELLE CRUZ DE MELO
DATA: 31/07/2020
HORA: 17:00
LOCAL: Vídeo conferência por plataforma a ser divulgada uma hora antes da defesa
TÍTULO: GRUPO DE DANÇA HUN EM PERFORMANCE: PRÁTICA ARTÍSTICA COMO REFLEXÃO CRÍTICA NO ESPAÇO ESCOLAR
PALAVRAS-CHAVES: Ensino de Dança na educação formal, engajamento social, performatividade, reflexão crítica, prática artística.
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Artes
SUBÁREA: Educação Artística
RESUMO: Esse artigo se trata de uma reflexão acerca da investigação realizada ao longo do ano de 2019, na Escola Municipal Fenelon Câmara, no bairro Ernesto Geisel, na cidade de João Pessoa-PB, junto ao Grupo de Dança Hun, formado por educandas/os dessa instituição. As ideias foram reunidas a partir de aulas de dança ministradas, da coordenação de processos criativos e apresentações artísticas seguidas de debates finais entre turmas. Constata-se que essas experiências artísticas, entre cena e apreciação, se tornam, em sua continuidade, modos das/os educandas/os identificarem criticamente e politicamente seus respectivos lugares no mundo enquanto cidadãs/os, já que os assuntos que as performances provocam no público de educandas/os enquanto apreciadores podem reverberar em novos olhares sobre suas realidades enquanto estudantes/moradores/pessoas. A pesquisa foi participante, com uma abordagem qualitativa a nível local. O entendimento sobre performatividade e educação libertadora permeiam durante a escrita, bem como os assuntos sobre autonomia, questões de gênero e étnico raciais que são advindos das performances e reverberam entre apresentações e debates na escola. As criações artísticas observadas no processo foram: Feminicídio, é sobre mim, é sobre todas!. Toda forma de amor merece ser respeitada e Por quê me chamas? Essas atividades proporcionaram aos educandos, professores e gestão escolar, sobre uma tomada de consciência de uma realidade social, que é muitas vezes opressora, mas que está passível de mudança a partir da prática gerada por essa reflexão e pelos debates, protagonizados pelas/os estudantes.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 139.227.344-72 - FERNANDO ANTONIO ABATH LUNA CARDOSO CANANÉA - UFPB
Presidente - 1425350 - LIRIA DE ARAUJO MORAIS
Externo à Instituição - MARIA DAS VITORIAS NEGREIROS DO AMARAL