PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ARTES EM REDE NACIONAL (PROFARTES)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
(83) 32167920

Notícias


Banca de DEFESA: LYGIA MAIA NOBRE DE FIGUEIREDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LYGIA MAIA NOBRE DE FIGUEIREDO
DATA: 30/09/2020
HORA: 16:00
LOCAL: Vídeo conferência por plataforma a ser divulgada uma hora antes da defesa
TÍTULO: InclusAÇÃO - Provocações Artístico-Pedagógicas
PALAVRAS-CHAVES: Teatro. Exclusão e Inclusão. Performance. Metodologias Inclusivas.
PÁGINAS: 120
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Artes
SUBÁREA: Educação Artística
RESUMO: A presente pesquisa teve como objeto de estudo a investigação da Performance como veículo para inclusão social através do Grupo de Teatro da Escola Estadual Professor Orlando Cavalcanti Gomes, constituído por educandos do Ensino Médio, no bairro do Cristo, na cidade de João Pessoa (PB). Por meio de processos artístico- pedagógicos, buscou-se trabalhar com os participantes (educandos) a relação entre ambiente escolar, ensino-aprendizagem e processos excludentes e inclusivos. Como artista- docente-deficiente, as problemáticas se iniciaram com as minhas vivências e processos sociais excludentes. A partir dessa análise, o Grupo sentiu-se motivado a pesquisar, identificar e analisar: legislações vigentes no país, teóricos que pudessem elucidar os âmbitos da exclusão e inclusão, em dimensões pedagógico-sociais. Desse modo, a proposição desta pesquisa-participante investiga a Performance como metodologia inclusiva do trabalho pedagógico, considerando-se o entendimento de Boal (2008) sobre o fato de a arte ser tanto um direito como uma obrigação, forma de conhecimento e gozo, constituindo-se enquanto dever de cidadania e arma de libertação. Nesse sentido, sua utilização no âmbito pedagógico traz uma potente possibilidade de empoderamento e oferece questionamentos acerca dos sistemas que excluem e incluem os diversos sujeitos. Além disso, Freire (2005) aponta que quanto mais cedo o diálogo acontece, mais revolução haverá, logo, a ânsia por proposições dialógicas é imperiosa no contexto escolar. Utilizando-se das fundamentações teóricas da psicologia à luz de Vygotsky (2012) e Foucault (2019), relacionam-se embasamentos teóricos com a utilização da Performance como meio para diálogos/debates, construções de cenas acerca dos processos de exclusão/inclusão sociais que fortaleceram os questionamentos e as indagações a respeito da existência de uma inclusão por intermédio das Artes Cênicas. Dessa maneira, esta pesquisa propôs investigar o trabalho pedagógico em Performance, sob a ótica de Ciotti (2014), Schechner (2002), Glusberg (2013) ao entender a escola como um coletivo inteligente.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1648124 - JOSE AMANCIO TONEZZI RODRIGUES PEREIRA
Interno - 271366 - PAULA ALVES BARBOSA COELHO
Externo à Instituição - LETÍCIA DAMASCENO