PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA (PPGE)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
83 3216-7482
http://www.ufpb.br/pos/ccsa/ppge

Notícias


Banca de DEFESA: TATIANA LOSANO DE ABREU

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TATIANA LOSANO DE ABREU
DATA: 13/12/2013
HORA: 14:00
LOCAL: PPGE CCSA UFPB
TÍTULO: Tipificação dos Agricultores Familiares do Agreste do Estado da Paraíba segundo a Modernização
PALAVRAS-CHAVES: Tipificação; Agricultura Familiar; Modernização; Agreste da Paraiba.
PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Economias Agrária e dos Recursos Naturais
ESPECIALIDADE: Economia Agrária
RESUMO:

Diante dos dilemas em torno da inserção capitalista no campo, visualiza-se a tendência de expropriação dos meios de produção e proletarização do camponês. Mas, é evidente a permanência de formas alternativas de produção no campo, como a baseada no trabalho da família. É possível identificar uma grande diversidade de formas produtivas que compõem a exploração familiar no meio rural brasileiro, que representam as diferentes possibilidades de adaptação e reprodução do camponês. Na verdade, o agricultor familiar, sob a interferência da estrutura produtiva concorrencial característica do capitalismo, é coagido a adaptar a sua forma de produção ou, em outras palavras, a modernizar o seu estabelecimento agropecuário. Deste modo, as explorações familiares se diferenciam entre si pelas capacidades de utilizar os meios de produção disponíveis e, até mesmo, de desenvolver técnicas de produção. Esta heterogeneidade acaba por interferir em uma análise mais profunda dos fenômenos econômicos que surgem na esfera camponesa, chegando, inclusive, a confundir o planejador no momento da tomada de decisão. Diante do panorama exposto, o objetivo geral deste trabalho foi tipificar os estabelecimentos de agricultura familiar, na mesorregião do Agreste Paraibano, de acordo com o padrão de modernização. Além desse objetivo geral, pretendeu-se atingir os seguintes objetivos específicos: traçar um perfil da agricultura familiar no Agreste Paraibano; discutir o processo de modernização da agricultura na Paraíba e no Agreste Paraibano; e estudar a importância das políticas públicas nesse processo de modernização, particularmente, das políticas de crédito e de assistência técnica. Para atingir os objetivos especificados, foram adotados os seguintes procedimentos metodológicos: a) Pesquisa bibliográfica; b) Levantamento de informações censitárias que permitiram caracterizar a produção familiar rural no Agreste Paraibano; c) Aplicação da Teoria da Resposta ao Item (TRI) nos dados coletados em 314 estabelecimentos de agricultura familiar que representam as especificidades das oito microrregiões do Agreste Paraibano.  Vale destacar que o estudo da modernização no campo brasileiro, especificamente no agreste da Paraíba, na forma que se propôs este trabalho, significou comprovar a influência do capital sobre a forma de produzir do camponês, ao mesmo tempo em que propiciou observar as formas de resistência camponesa contra a tendência de subordinação total ao capital. Os resultados da aplicação da TRI foram claros em demonstrar que, apesar de mais de 50% dos estabelecimentos serem considerados modernos acima da média, boa parte dos agricultores familiares do agreste da Paraíba ainda podem ser considerados agricultores de subsistência, segundo a denominação de Lamarche (2004). De fato, foram poucos os avanços no fomento de infraestrutura de produção básica e no auxílio técnico para inserção de novas tecnologias, até mesmo para propiciar melhor convivência com a ausência de água. Destaca-se a necessidade da maior compreensão por parte do meio público sobre as particularidades do agricultor familiar paraibano. Espera-se, também, que as discussões que envolvem o desenvolvimento agrário alcancem, efetivamente, as políticas públicas empregadas no meio rural. Por fim, sugere-se o desenvolvimento de estudos similares em outros estados/regiões do país utilizando também da Teoria da Resposta ao Item, possibilitando a comparação dos resultados.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALDENOR GOMES DA SILVA
Presidente - 330303 - IVAN TARGINO MOREIRA
Interno - 1071458 - PAULO FERNANDO DE MOURA BEZERRA CAVALCANTI FILHO

Notícia cadastrada em: 05/12/2013 10:47