PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA (PPGE)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
83 3216-7482
http://www.ufpb.br/pos/ccsa/ppge

Notícias


Banca de DEFESA: DANYELLA JULIANA MARTINS DE BRITO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANYELLA JULIANA MARTINS DE BRITO
DATA: 24/02/2014
HORA: 08:30
LOCAL: SALA DO BLOCO DA POS GRAD PPGE CCSA
TÍTULO: ENSAIOS SOBRE DESLOCAMENTOS PENDULARES: UMA ANÁLISE PARA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE
PALAVRAS-CHAVES: Deslocamento Pendular. Migração. Região Metropolitana do Recife.
PÁGINAS: 83
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico
ESPECIALIDADE: Crescimento e Desenvolvimento Econômico
RESUMO:

O presente estudo objetiva avaliar o padrão da mobilidade urbana na Região Metropolitana do Recife (RMR), identificando os fluxos e características socioeconômicas do comportamento pendular intrametropolitano. Para tanto, pretende-se: examinar os fluxos pendulares dos indivíduos que trabalham e/ou estudam em município diferente daquele que residem; identificar o perfil dos indivíduos que trabalham em município diferente daquele que reside e realizam o movimento pendular intermunicipal, e compará-lo com aqueles trabalhadores que fazem esse deslocamento na esfera intramunicipal; e investigar, empiricamente, os principais determinantes conjuntos da migração intermunicipal (mudança de domicílio – data fixa) e dos deslocamentos pendulares urbanos na RMR em razão do trabalho. A metodologia empregada para análise dos determinantes chaves dos fluxos pendulares é a abordagem de equações gravitacionais, visando identificar forças de atração e repulsão dos fluxos pendulares. A segunda abordagem refere-se a determinação conjunta da migração e dos movimentos pendulares, cuja estrutura de dependência em fatores não observados é estimada de forma flexível com o uso de funções cópulas. A ideia subjacente à esta abordagem é a de que os processos migratórios, ou seja, o fato do indivíduo ser migrante intermunicipal, altera as chances deste realizar o deslocamento pendular, visto que o fato dele já ter realizado a migração pode torná-lo mais propenso à realização de deslocamentos urbanos intermunicipais. Os principais resultados observados para RMR apontam que: (1) a distância entre os municípios de residência e de trabalho/estudo atua como uma força de repulsão sobre os fluxos pendulares, isto é os fluxos pendulares são, em média, maiores entre regiões mais próximas; (2) o IDH municipal mostrou-se determinante para os fluxos pendulares, de modo que quanto maior o IDH no município de origem menores serão os fluxos pendulares; (3) e a experiência de migração passada parece influenciar o deslocamento pendular, os resultados indicam que o impacto estimado da condição de migrante sobre a probabilidade de realização do movimento pendular para um indivíduo aleatório na amostra analisada é de 13,4 p.p..


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2476028 - HILTON MARTINS DE BRITO RAMALHO
Externo à Instituição - JANAINA DA SILVA ALVES
Interno - 1524258 - PAULO AGUIAR DO MONTE

Notícia cadastrada em: 18/02/2014 11:24