PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM JORNALISMO (PPJ)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: EUGENIA CÉLIA VICTAL BARBOSA BERBERT

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EUGENIA CÉLIA VICTAL BARBOSA BERBERT
DATA: 30/04/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 103 CCTA
TÍTULO: GRAMÁTICA VISUAL NO JORNALISMO: OS SIGNIFICADOS AO PÉ DA LETRA
PALAVRAS-CHAVES: Verbo-visual. Jornalismo. Linguística. Semiótica. Charlie Hebdo
PÁGINAS: 118
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
SUBÁREA: Comunicação Visual
RESUMO: As revistas desempenham um importante papel comunicativo na propagacao das informacoes, sendo, a capa da revista, um elemento de suma relevancia a fim de despertar o interesse do leitor, capaz, de acordo com o interesse que desperte, de distinguir um veiculo e sua mensagem entre tantos outros. As capas sao compostas por imagens e textos que se complementam e dao sentido ao enunciado. Essa dissertacao almeja debater a valia e as peculiaridades da linguagem verbo-visual das capas da revista francesa Charlie Hebdo, trazendo capas de revistas nacionais e internacionais como exemplos de utilizacao de recursos graficos e verbais ao longo da pesquisa e buscando perceber as ingerencias editoriais em relacao a pratica criativa da capa da revista. Utilizamos como analise tres capas da Revista Charlie Hebdo dos anos de 2015, imediatamente antes e logo apos o ataque terrorista, bem como a capa do veiculo um ano depois do atentado. Nomeadamente, visamos demonstrar as previsibilidades narrativas e as caracteristicas das capas da revista Charlie Hebdo e indicar como sao concebidas as intencoes de significado da linguagem verbo-visual aplicada nas capas em questao. Com o proposito de alcancarmos esta meta, elencamos as subsequentes categorias de investigacao, tendo como ponto de partida o referencial conceitual baseado, em especial, em Bahktin e o circulo: forma composicional, estilo, dialogismo, tema e a gramatica visual sob a otica de Gunther Kress e Van Leeuwen, onde analisaremos elementos que constituem a linguagem verbo-visual, tais como: as cores, diagramacao, os tipos de letras e sua dimensao, assim como as imagens e sua deformacao. Um estudo sob o ponto de vista da semiotica de Pierce tambem servira como base para buscarmos a compreensao pretendida neste estudo, entre outros autores. Como hipotese, buscamos descobrir, a partir dos conceitos basicos sobre generos jornalisticos, se a Charlie se enquadra em algum deles, considerando o uso constante do elemento charge, incluso entre os generos, ou se possui caracteristicas tao especificas que a fazem extrapolar quaisquer definicoes formais tornando-a sui generis.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 336290 - JOSÉ DAVID CAMPOS FERNANDES
Interno - 1349487 - ZULMIRA NOBREGA PIVA DE CARVALHO
Externo ao Programa - 1516861 - RODRIGO FREIRE DE CARVALHO E SILVA
Externo à Instituição - SILVANO ALVES BEZERRA DA SILVA