PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM JORNALISMO (PPJ)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: DEBORA FABIANNE DA SILVA FREIRE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DEBORA FABIANNE DA SILVA FREIRE
DATA: 04/11/2019
HORA: 10:00
LOCAL: SALA DE REUNIÃO CCTA
TÍTULO: DISCURSO E FORÇA ESTÉTICA DAS NOTÍCIAS FALSAS - Um estudo sobre a configuração do gênero fake news
PALAVRAS-CHAVES: Palavras-chave: Fake news. Gênero. Notícia. Dialogismo. Estética.
PÁGINAS: 168
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO: A fabricação e a propagação de notícias falsas não são fenômenos novos, porém complexos, fortes e adaptáveis a qualquer sociedade e a qualquer tempo. A produção e a disseminação de fake news continuam a acontecer, a evoluir e a permanecer, configurando-se como dispositivo retórico do qual derivam efeitos resistentes no mundo real e virtual. As notícias falsas são inerentes aos múltiplos contextos que envolvem a sociabilidade, ganhando proeminência em momentos de instabilidade social, principalmente a partir da dinâmica das novas ambiências digitais. Diante do exposto, procuramos, nesta pesquisa, identificar a existência ou não nas fake news de características que coloquem essa prática verbo-visual no rol dos gêneros discursivos. Para isso, analisamos duas situações que ganharam visibilidade nacional devido não apenas ao impacto de conteúdo falso produzido e disseminado, como também às consequências geradas a partir das repercussões realizadas pela imprensa e/ou ocorridas nas redes sociais digitais: o caso Escola Base, notícia falsa criada e repercutida na imprensa tradicional brasileira, especialmente em TVs e jornais impressos, no ano de 1994; e o caso ―kit gay‖, uma das fake news mais disseminadas nas redes sociodigitais, durante a campanha eleitoral para presidente do Brasil, em 2018. Para verificar nossa hipótese, amparamo-nos em autores clássicos, a exemplo de Bakhtin, com seus estudos sobre dialogismo e gênero; em trabalhos que abarcam o sempre atual tema das fake news; nas investigações sobre as mudanças nas formas de interação, conversação e afetação dos sujeitos; e nas ponderações sobre novas e antigas formas de produção, circulação e manipulação das notícias. Concluímos que a fake news estrutura-se como um gênero discursivo, na medida em que atende aos preceitos que configuram um gênero, na perspectiva bakhtiniana. Assim, detectamos que as notícias falsas apresentam padrões estéticos e discursivos relativamente estáveis; e flexibilidades adquiridas, para atingir suas finalidades discursivas e de efeitos, a partir de adaptações e modificações que podem surgir no conteúdo, no estilo e no suporte, devido a mudanças de propósitos comunicativos, no contexto social e na integração de novas tecnologias.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 336290 - JOSE DAVID CAMPOS FERNANDES
Interno - 1125675 - SANDRA REGINA MOURA
Externo ao Programa - 6336891 - SILVANO ALVES BEZERRA DA SILVA