PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM JORNALISMO (PPJ)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: STENIEL VIEIRA CHAGAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: STENIEL VIEIRA CHAGAS
DATA: 20/10/2020
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/fmu-bzyq-qjf
TÍTULO: MARCAS DISCURSIVAS ESTIGMATIZANTES DO PROGRAMA POLICIAL CIDADE EM AÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA
PALAVRAS-CHAVES: Jornalismo Policial; Estigma; Programa Cidade em Ação; Discursividades.
PÁGINAS: 104
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO: Na televisão brasileira crescem os programas policiais dedicados a certa naturalização da violência, da estigmatização das pessoas e da utilização do sensacionalismo. Uma editoria fértil, ocupando parte significativa da grade do noticiário televisivo, que tem se revelado como um rentável modelo de negócios para as empresas de comunicação, nas quais preceitos básicos do jornalismo como ética, qualidade e compromisso social podem ser abandonados. Como esse fenômeno também ocorre na Paraíba, onde o formato encontra seguidores tanto na produção como no consumo da editoria, o presente trabalho objetiva analisar as formas discursivas estigmatizantes do jornalismo policial do programa Cidade em Ação,da TV Arapuan (afiliada da Rede TV!),apresentado por Sikêra Jr. (de 12/03/2018 a 14/07/2019), para representar presos e/ou pessoas detidas para averiguação no noticiário paraibano. Para tanto, analisamos as marcas discursivas do estigma (GOFFMAN, 1980) e também do indivíduo monstro (FOUCAULT, 1997) em cinco reportagens apresentadas no referido programa policial, nas quais os retratados são insultados, praguejados, ironizados, além de serem tidos como anormais e sofrerem com injúrias raciais e homofobia. Os resultados revelam que o programa Cidade em Ação transformou o espaço do noticiário em cenário para rotulação e veiculação de produção discursiva que expressam estigmas sociais dos presos e/ou pessoas detidas para averiguação, potencializado pela performance caricata do apresentador e equipe, valendo-se de itens lexicais chulos e de uma preocupação emestigmatizar, ao julgar, antecipadamente, os sujeitos, mesmo antes da condenação.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1349487 - ZULMIRA NOBREGA PIVA DE CARVALHO
Interno - 1117793 - JOANA BELARMINO DE SOUSA
Externo ao Programa - 6337151 - MARLUCE PEREIRA DA SILVA