PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA SOCIAL (PPGPS)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
83 3216.7006/7006

Notícias


Banca de QUALIFICAÇÃO: REBBECA HELLEN ARAUJO LACERDA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: REBBECA HELLEN ARAUJO LACERDA
DATA: 13/12/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Plataforma Google Meet
TÍTULO: A TRANSIÇÃO ESCOLAR DO ENSINO REMOTO PARA O ENSINO PRESENCIAL NO CONTEXTO DA PANDEMIA DA COVID-19: UM ESTUDO COM PROFISSIONAIS DE ESCOLAS DA REDE PÚBLICA DE EDUCAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Pandemia; Psicologia Escolar; Psicologia do Desenvolvimento; Transições de Desenvolvimento
PÁGINAS: 101
RESUMO: A presente dissertação aborda a atuação de professoras e psicólogas escolares da rede pública municipal de João Pessoa-PB durante a pandemia da COVID-19. A pandemia da COVID-19 se apresentou como uma crise no Brasil e em todo mundo, provocando o distanciamento social e consequente fechamento das instituições escolares, tendo um impacto claro na continuidade da educação de crianças. O presente trabalho teve como objetivo geral investigar e analisar práticas de professoras e psicólogas durante a pandemia da COVID-19 e mapear as ações acerca da transição do ensino remoto para o ensino hibrido e presencial. Essa questão foi explorada por meio de dois capítulos, sendo o primeiro uma fundamentação teórica que explora a noção de desenvolvimento para a Psicologia Histórico-Cultural, bem como investigações acerca de transições de desenvolvimento para autores contemporâneos e o capítulo 2 discute a pandemia da COVID-19 e suas implicações para o contexto escolar e também conta com a apresentação de um levantamento bibliográfico acerca das práticas profissionais da Psicologia Escolar durante a pandemia. Foi realizada uma pesquisa de campo do tipo qualitativa, contando com uma entrevista semiestruturada aplicada com 22 participantes, sendo 11 professoras e 11 psicólogas escolares de escolas municipais de João Pessoa. Os resultados sociodemográficos indicam que a maioria dos profissionais possuíam estágio na área clínica, observou-se também que a maioria das psicólogas são formadas em instituições públicas de ensino e formada antes dos anos 2000. Os primeiros resultados das análises das entrevistas com as professoras indicam que houve dificuldades geradas durante a pandemia, ocasionadas pela falta de acesso à tecnologia ou a falta da presença em sala de aula, dificuldade no manejo tecnológico para criação de conteúdo para os alunos ou mesmo dúvidas em como seria esse retorno ao presencial. Já nas entrevistas com as psicólogas, se identificam ações voltadas para quatro grupos principalmente: professores, equipe técnica, alunos e famílias que visualizavam esse retorno para o presencial como uma readaptação ainda em caminho. O presente trabalho defende o psicólogo escolar como um profissional que pode promover a compreensão da realidade e complexidade dos eventos que estão relacionados a pandemia, bem como na adaptação da equipe pedagógica a uma nova prática e ações que valorizem a construção ativa e coletiva.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1798749 - FABIOLA DE SOUSA BRAZ AQUINO
Interno - 1024895 - MARIA DE FATIMA PEREIRA ALBERTO
Externo à Instituição - MARIA VIRGINIA MACHADO DAZZANI