PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone:
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: MARCEL ALCLEANTE ALEXANDRE DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCEL ALCLEANTE ALEXANDRE DE SOUSA
DATA: 27/04/2020
HORA: 16:00
LOCAL: UFPB - Universidade Federal da Paraiba
TÍTULO: ENTRE OS MONOTEÍSMOS, OS ATRIBUTOS DIVINOS E SEUS PROBLEMAS COGNOSCÍVEIS: Análise da contribuição do pensamento de Dionísio, o Pseudo- Areopagita, para o problema dos nomes divinos.
PALAVRAS-CHAVES: Nomes divinos. Monoteísmos. Cristianismo. Pseudo-Dionísio.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Teologia
SUBÁREA: História da Teologia
RESUMO: O problema dos nomes divinos é um tema que repercute na Idade Média, assim como o problema dos universais e outros temas. Para a discussão desse problema, o Pseudo-Dionísio dedica uma obra intitulada Nomes Divinos. Trata-se de um contributo teológico-filosófico ao tema. O trabalho consiste em compreender para descrever o problema dos nomes divinos, traçado pelo Pseudo-Dionísio, como operações discursivas na relação do homem com o divino. Com o método fenomenológico pode ser descrito o que é mais característico neste objeto em estudo. Este passo é importante para o reconhecimento do fenômeno que está sendo aplicado o método. A fenomenologia permite compreender o objeto de estudo da forma como ele se mostra às investigações. O primeiro capítulo trata de quatro monoteísmos, a saber: mazdeísmo; judaísmo; cristianismo e islamismo. É uma contextualização e descrição das semelhanças entre os mesmos. No segundo capítulo, falamos da ideia de mística como significativa à vivência religiosa. Embora se tenha em mente que não é necessário ser religioso para ser místico e dela falar. O terceiro, aborda a contribuição do Pseudo-Dionísio acerca do problema dos nomes divinos. Um capítulo que traz a intervenção de outros teóricos, mas que sempre ressalta a contribuição do areopagita acerca do tema. Portanto, pensar no tema do problema dos nomes divinos nas ciências das religiões é lembrar a este campo de estudo que o tema é singular. Embora se tenha a opção por não nomear o que é sagrado, a realidade contradiz tal hipótese. O homem religioso, em seus distintos sistemas religiosos, nomeia. Nomear significa conter. Contém para celebrar.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2884093 - SUELMA DE SOUZA MORAES
Externo ao Programa - 809.148.454-20 - LUCIANO DO NASCIMENTO SILVA - UEPB
Externo à Instituição - MANOEL RIBEIRO DE MORAES JUNIOR