PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES (PPGCR)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone:
Não informado

Exames de Qualificação


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2020
Descrição
  • ELENILSON DELMIRO DOS SANTOS
  • AS SANDÁLIAS DO PROFETA: Narrativas acerca de José Comblin e sua contribuição para a Igreja dos pobres na Paraíba, uma perspectiva das Ciências Empíricas das Religiões
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 29 de Maio de 2020 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • No âmbito das Ciências Empíricas das Religiões, que é o meu lugar de fala e ponto de partida, considero que os temas da memória, das narrativas e da modernidade e suas relações com a religião têm um lugar privilegiado para sua análise. Partindo dessas temáticas é que esta tese tem por objetivo compreender a contribuição do padre José Comblin (1923-2011) para o desenvolvimento e permanência da Igreja dos Pobres na Paraíba. Numa perspectiva histórico-antropológica e tendo como suporte teórico os estudos de Maurice Halbwachs, sobre a memória coletiva, e de Danièle Hervieu-Léger, sobre a modernidade religiosa, esta pesquisa se concentrou, particularmente, nos depoimentos que foram concedidos por alguns sujeitos (homens e mulheres) que não só conheceram, mas que foram colaboradores dos projetos formativos e missionários do referido padre. No primeiro capítulo, procurei analisar a partir das memórias e narrativas como esses sujeitos definem a imagem profética de Comblin. No segundo, resgato outros aspectos da sua vida e atividades realizadas antes do seu estabelecimento na Paraíba: a Encíclica Fidei Donum (1957), sua relação com Dom Helder Camara e a Teologia da Enxada. No terceiro, entrando no aspecto material da sua contribuição, discorro sobre o desenvolvimento dos projetos de formação iniciados por Comblin na Paraíba. No quarto capítulo, naquilo que julgo ser sua contribuição imaterial, analiso como as pessoas entusiasmadas e influenciadas por Comblin entenderam que a verdadeira liberdade é ser livre para se comprometerem com a ação evangelizadora, social, política e religiosa para além da própria instituição católica. Ao final, pretendo demonstrar que na Igreja da Paraíba, mesmo que esta tenha contando com a presença de Dom José Maria Pires (1966-1995), que se comprometeu e se engajou em favor do modelo de Igreja que foi proposto pelo Concílio Vaticano II (1962-1965), a presença de José Comblin foi determinante para que a Igreja como Povo de Deus, a Igreja dos pobres se consolidasse na Paraíba.
  • PRISCILA RIBEIRO JERONIMO DINIZ
  • “EU NÃO ESTOU AQUI... ALIÁS, EU ESTOU AQUI!”: a história religiosa e social de Juazeiro do Norte a partir da Beata Maria de Araújo.
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 16 de Abril de 2020 às 15:30
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho busca trazer o protagonismo da Beata Maria de Araújo na história do milagre e mito de origem do movimento religioso de Juazeiro do Norte, cidade conhecida por suas romarias ao Padre Cícero. Todo movimento inicia antes mesmo do dia do milagre, pois Maria de Araújo recebia estigmas por ter estabelecido com Jesus o dito casamento espiritual. Em 1889 ocorre à transubstanciação da hóstia em sangue na boca da Beata, pelo Padre Cícero, na igreja de Nossa Senhora das Dores no vilarejo de Tabuleiro Grande, no meio do ocorrido às testemunhas começaram a divulgar os fatos e a primeira romaria vinda do Crato chegou ao vilarejo. Dois anos depois foi instaurada a Primeira Comissão Episcopal, em 1891, para obter informações dos fatos, que ao final não comprovou embuste e disse que eram fatos sobrenaturais, isso fez com que muitos visitantes tivessem certeza do milagre, chamando o Padre e a Beata de santos, com imagens deles em santinhos, mas também com muita devoção aos panos de sangue, que eram guardados em caixas de vidro. A Diocese do Ceará não convencida, e na busca de fechar o cerco a Juazeiro e todos os envolvidos na questão da hóstia instaura a Segunda Comissão Episcopal em 1892, com o intuito de acabar com os fatos, a questão é que inicia uma perseguição à Beata na tentativa de silenciá-la, quem fez frente a isso no vilarejo foi o Padre Alexandrino, e em Fortaleza Dom Joaquim trazendo as Cartas Pastorais, sendo assim ao final do II Inquérito a Beata foi classificada como doente e Padre Cícero afastado das ordens, mesmo buscando alternativa em Roma, sendo assim, o Padre envereda pelo caminho da política e a Beata enclausurada na Casa de Caridade, ou seja, a forma de silenciamento dos dois se deu de forma diferente, e isso levou e leva conseqüências observadas até hoje nas romarias de Juazeiro. Com a morte dos dois as romarias continuam existindo e produzindo um roteiro da fé que vem do povo. Para isso, os objetivos dessa tese é analisar como se deu esse ocultamento da Beata Maria de Araújo em Juazeiro, porque se deu esse silenciamento; como as romarias deram seqüência sem a figura da Beata e logo mais, sem a figura do Padre Cícero; e como hoje em dia no meio da visibilidade religiosa, política, cultural e social do padrinho se buscam um resgate a Maria de Araújo. Para essa construção algumas metodologias foram usadas: a pesquisa documental, nos livros com cópias dos documentos oficiais da Diocese de Crato em que traz os dois inquéritos sobre o milagre, as revisões bibliográficas sobre a Beata, as beatas, o Padre e a história de Juazeiro; como também já foram realizadas observações gerais nas romarias; ainda será feita etnografias das romarias e entrevistas com pessoas que trazem a figura da Beata à tona e que se enquadram como os romeiros memorialistas da Beata. Sendo assim, a conclusão será realizada ao final da análise dos dados da etnografia e das entrevistas.
  • RAFAELA DUARTE MOREIRA
  • RELIGIOSIDADE/ ESPIRITUALIDADE COMO ESTRATÉGIA DE COPING NA ADESÃO TERAPÊUTICA EM PESSOAS VIVENDO COM O HIV
  • Orientador : ANA PAULA RODRIGUES CAVALCANTI
  • Data: 13 de Abril de 2020 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo averiguar a influência da religiosidade e da espiritualidade no enfrentamento da doença em pessoas vivendo com HIV no tocante à adesão da terapia antirretroviral. O estudo fora desenvolvido no ambulatório de um hospital referência do município de João Pessoa-PB, com a participação de 154 usuários, sendo 117 aderentes ao tratamento e 37 pessoas que não são aderentes ao tratamento medicamentoso neste referido hospital. Para análise, utilizaram-se um questionário sócio demográfico e a escala de Brief-RCOPE. Ao final do estudo, verificou-se o uso do enfrentamento positivo nas duas amostras, porem com o achado significativo que média do uso de estratégias de coping religioso espiritual negativo fora maior no grupo de pessoas não-aderente, levando ao questionamento se a religiosidade e a espiritualidade podem ser uma aliada à adesão terapêutica.
2019
Descrição
  • MARINEIDE FELIX DE QUEIROZ BRITO
  • UM OLHAR PARA A DIVERSIDADE RELIGIOSA NOS GRUPOS TERAPÊUTICOS PSICOLÓGICOS NA CIDADE DE GOIANA-PE
  • Orientador : LUSIVAL ANTONIO BARCELLOS
  • Data: 16 de Dezembro de 2019 às 16:30
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação versa sobre a diversidade religiosa que tem despertado significativos trabalhos e pesquisas no âmbito da academia. Trata-se de questões acerca das diversas espiritualidades presentes nos grupos e de que forma elas influenciam na convivência e no respeito à pluralidade cultural presente nos mesmos. Tem como objetivo central analisar as influências religiosas em pacientes inseridos em grupos terapêuticos de psicologia, bem como as questões da interculturalidade como elemento importante para o aprendizado no convívio com as crenças religiosas, suas práticas e manifestações; e como objetivos específicos: a) investigar a pluralidade religiosa, quanto a influência do sentido e da compreensão das múltiplas religiões, que interferem ou não na formação do desenvolvimento pessoal dos sujeitos inseridos na pesquisa; b) verificar se grupos terapêuticos favorecem uma educação cidadã de modo que qualifica os indivíduos para uma aprendizagem consciente quanto existência da interculturalidade religiosa. A pesquisa está fundamentada à luz dos teóricos como: Berger (2017), Boff (2009), Durkheim (1996), Eliade (1992), Yalom (2006), entre outros. A abordagem metodológica empregada é quantitativa/qualitativa e adota um estudo analítico/descritivo. Os instrumentos de pesquisa utilizados foram o diário de campo, a observação participante e a entrevista semiestruturada. Os resultados estão demonstrados em gráficos, tabelas e nas análises cuidadosamente analisadas nos conteúdos existentes. Os dados coletados revelaram que a diversidade religiosa é um fator preponderante e que pode ser compreendida, ou não, pelos sujeitos inseridos nos grupos terapêuticos estudados.
  • MÁRCIA MEDEIROS FIGUEIREDO
  • A MÍSTICA DA DANÇA DO RITUAL DO TORÉ: IMAGINÁRIO SOCIAL DO POVO INDÍGENA TABAJARA DA PARAÍBA
  • Orientador : LUSIVAL ANTONIO BARCELLOS
  • Data: 16 de Dezembro de 2019 às 10:30
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa intitulada ‘A mística da dança do ritual do Toré: imaginário social do povo indígena Tabajara da Paraíba’, tem como objetivo geral analisar a dança do ritual do Toré, dentro do imaginário social indígena Tabajara a partir da mística, considerando suas construções simbólicas. Investigamos o imaginário do grupo presente nos símbolos utilizados na mística desse ritual, que ensina e dá forças para que o povo indígena possa se fortalecer. Essa população está localizada no município do Conde-PB, nas aldeias Vitória e Barra de Gramame, e vive um processo de etnogênese, no reconhecimento de seus costumes, sua cultura, tradições e identidade étnica. O ritual sagrado do Toré é uma dança típica de luta e resistência, presente nas culturas indígenas do Nordeste brasileiro, que busca ressignificação e afirmação em cada etnia. Autores como Alves (1984); Andrade (2012); Barcellos (2014); Barcellos e Farias (2015); Cavalcanti (2018); Cavalcanti (2010); Calvani (2014); Carvalho (2002); Cassirer (2012); Durand (2002); Eliade (2008); Gomes (2013); Grün (2012), dentre outros, são alguns teóricos que nos ancoram. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, de aporte etnográfico, que tem como instrumentos de pesquisa o diário de campo, a observação participante e a entrevista semiestruturada. Um diferencial do estudo é o registro fotográfico, que corrobora diretamente na análise de imagens catalogadas no momento da dança com os sujeitos pesquisados. A pesquisa, num primeiro momento, descreve sobre a mística e o imaginário Tabajara; na segunda etapa, ressalta a dança do ritual do Toré Tabajara, sobre quais significados são trazidos pelo grupo ou individualmente, acerca da imaginação simbólica que se encontra nessa prática.
  • CARLA JACIARA JARUZO DOS SANTOS
  • VIOLÊNCIA INDÍGENA NA PARAÍBA: conflitos culturais e religiosos na esfera universitária
  • Orientador : LUSIVAL ANTONIO BARCELLOS
  • Data: 16 de Dezembro de 2019 às 08:30
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como proposta identificar a violência na área indígena na Paraíba, além de percorrer nas trajetórias dos indígenas universitários. A violência que se faz presente no estado da Paraíba nos mostra uma realidade alarmante e que necessita urgentemente de estratégias específicas e direcionadas. Como objetivos, pretendemos identificar as formas político-sociais não indígenas frente ao processo de inserção e aceitação do indígena no âmbito universitário, bem como verificar e refletir sobre os desafios implícitos pelo qual os indígenas universitários vivenciam no quesito estigmatização do indivíduo: ser índio. Sem deixar de averiguar a presença das violências nas universidades públicas e privadas para com a população indígena, violência esta, diversas vezes simbólicas e camufladas nestes meios. Em busca de dados para subsidiar esta reflexão, a pesquisa está sendo ancorada em autores teóricos, antropólogos e sociólogos como: BARCELLOS (2012), FARIAS (2007), DURKHEIM (2018), BOURDIER (2012), SILVEIRA (2018), dentre outros. A metodologia utilizada é a etnografia, e para a pesquisa de campo, estamos utilizando entrevistas e um questionário semiestruturado. Neste sentido, poderemos compreender todo contexto histórico, trajetórias de lutas e conquistas dos indígenas da Paraíba: Potiguara e Tabajara.
  • ALINE DE SOUZA ARAUJO FERNANDES PINHEIRO
  • Dependentes Químicos: a influência da religiosidade e espiritualidade no processo terapêutico dos usuários do CAPS AD - Centros de Atenção Psicossocial aos usuários de Álcool e Drogas III – Jovem Cidadão
  • Orientador : ELISA PEREIRA GONSALVES
  • Data: 13 de Dezembro de 2019 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • O uso de álcool e drogas faz parte da história da vida humana, inicialmente como uso medicinal e mítico, estabelecendo um papel importante na construção da identidade cultural da sociedade. Mas no período da contemporaneidade o uso indevido das drogas passa a ser uma prática e um tema complexo, quase sempre negligenciado. Embora passe a ser reconhecido dentro da saúde mental, o termo dependência química, referindo-se ao transtorno por uso de substâncias, caracterizado pelo padrão de consumo compulsivo. Tal padrão de consumo, em geral, estaria voltado para o alívio ou a evitação de sintomas provocados pela abstinência, interferindo na execução de atividades e compromissos sociais realizadas pelo indivíduo. Dada as peculiaridades e complexidade do fenômeno das drogas, além de ter se tornado um grave problema de saúde publica no Brasil, foram criadas políticas públicas direcionada a esta problemática, com intuito de priorizar uma atenção voltada para o psicossocial, através da criação dos centros de atenção biopsicossocial, onde tenta-se implementar as práticas integrativas complementares no contexto terapêutico desses indivíduos. A partir disso, entende-se que o modelo assistencial biopsicossocial pode indicar e abordar a dimensão espiritual da saúde a partir dessas práticas intergrativas, entendo assim a dimensão espiritual do homem, já reconhecida pela Organizaçao Mundial da Saúde desde 1988. Portanto, o objetivo deste estudo foi analisar a influência da espiritualidade e religiosidade no contexto terapêutico dos usuários de álcool e drogas do centro de atenção psicossocial álcool e drogas III. Foi aplicado um questionário aberto adaptado, com questões específicas sobre aspectos de espiritualidade e religiosidade em usuários de álcool e drogas. Como também um questionário com questões abordando aspectos socioeconômicos e do perfil dos usuários. Os dados sociodemográficos e do perfil dos usuários foram tabulados no software Statistical Package for the Social Sciences (IBM SPSS versão 22.0) e analisados por meio de estatísticas descritivas na forma de frequência absoluta, frequência relativa e medidas de tendência central e dispersão (média e desvio padrão). Os dados decorrentes das entrevistas foram analisados através da técnica de análise de conteúdo temática, com auxílio do software Iramuteq (Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires). Para efeito do tratamento dos dados, foram realizadas a Classificação Hierárquica Descendente, a Análise de Similitude, e a extração da nuvem de palavras.
  • MARIA FERNANDA MORAIS TAVARES
  • AS IMPLICAÇÕES DO SAGRADO NAS PROFANAÇÕES DE MARIA MATAMOROS, POR HILDA HILST
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 13 de Dezembro de 2019 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • A partir da compreensão dos termos sagrado e profano, este trabalho faz um recorte sobre a personagem Maria Matamoros, da obra Tu não te moves de ti, de Hilda Hilst (2004), sob a ótica da literatura fantástica, com o objetivo de referenciar o processo sacramental na obra citada e sua relevância para a construção da personagem Maria Matamoros. E o que há em comum entre o sagrado e a narrativa fantástica? Resguardadas as proporções, ambas residem no extraordinário ou sobrenatural, no metafísico, no transcendental. A articulação entre literatura e sagrado possibilita um novo olhar ao texto hilstiniano, desmistificando o estigma de escritora hermética e pornográfica e coloca a autora em seu devido lugar: uma voz que nos revela a face oculta do homem, ao imprimir em seus textos um caráter existencial e psicológico. O caminho metodológico discorre sobre o fantástico tradicional e moderno, adentra nos conceitos de sagrado e profano, para, em seguida, percorrer sobre os elementos sacramentais que circunscrevem a personagem Maria Matamoros em busca do divino – ainda que por meio do profano – sustentando-se nos preceitos de Eliade (2001), Durkheim (1996), Todorov (2004), Vax (1972), Eagleton (2006), Sartre (2005), Agamben (2007), Durigan (1985), Freud (1997), Jung (2016), entre outros. Matamoros traduz a angústia e solidão que imobilizam o homem contemporâneo, ante à dualidade do ser: corpo e alma, trevas e luz, bondade e maldade, verdade e mentira, sagrado e profano. Desta forma, esta pesquisa se justifica por sua abordagem interdisciplinar do sagrado, da filosofia e das artes, contribuindo para expandir o olhar acadêmico sobre a obra de Hilda Hilst e, ao mesmo tempo, registrar a dimensão da literatura como elemento artístico da linguística.
  • RAFAEL TRINDADE HENEINE
  • “A CIÊNCIA DA TERRA, DA MAGIA E DA FUMAÇA”: O RITUAL DE JUREMA DE CHÃO SOB PERSPECTIVA SIMBÓLICO-ICONOGRÁFICA
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 13 de Dezembro de 2019 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo dessa dissertação é fazer um estudo simbólico-iconográfico do ritual de Jurema de Chão, um dos ritos realizados no Catimbó-Jurema, religião presente no nordeste brasileiro, especialmente nos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco, embora já se encontre em vários lugares do Brasil e fora dele. Os dados levantados se deram através da etnografia, tendo como interlocutor Eriberto Carvalho Ribeiro, mais conhecido como Pai Beto, fundador da Tenda de Jurema do Caboclo Sete Flechas, localizada em João Pessoa-PB, e do Templo dos Doze Reinados da Jurema Santa e Sagrada, situado em Alhandra-PB. Nosso trabalho de campo vem sendo realizado nesses dois espaços religiosos. Como objetivos específicos, pretendemos, no primeiro capítulo, contextualizar o Catimbó-Jurema nordestino. Já no capítulo dois, fazer uma descrição do dirigente, dos espaços pesquisados, da entidade que é o carro chefe das casas e do rito de Jurema de Chão a ser analisado. E, no terceiro capítulo, faremos uma análise iconográfica e simbólica do ritual de Jurema de Chão. Sobre a análise iconográfica, as informações até então obtidas sobre os objetos litúrgicos demonstram que, apesar de estáticos na dinâmica do ritual de Jurema de Chão, participam de uma rede de significados simbólicos. Como lidamos com peças artísticas, foi de fundamental importância nos debruçarmos sobre o conceito de arte, encomenda e fornecedor, extravasando os limites do espaço sagrado. Assim, já é possível perceber uma amplitude de conexões sociais que estão num processo de transbordamento, continuum, entre terreiro e mercado, e vice-versa. Isso demonstra como o Catimbó-Jurema tem uma produção material rica, e não só isso, com motivos iconográficos e mercadológicos oriundos dos terreiros, popularizados em suas festas e encontros da religião, onde se pode observar na arte esta latente cosmovisão mágico-religiosa, presentes na oralidade e nas “narrativas encantadas” que adentram ao rito a ser analisado. A pesquisa está sendo desenvolvida em perspectiva histórico-antropológica no âmbito das Ciências Empíricas da Religião, de modo que recorremos a bibliografia especializada acerca do Catimbó-Jurema bem como aos autores que estão no campo da história da arte, que trabalham com imagens, símbolos e análises iconográficas como Gombrich(1986); Panofsky (1986); Ginzburg, 1989, 2014), dentre outros.
  • FRANCISCA MARIA LUIZ
  • Biodanza nos pacientes vivendo com HIV/AIDS: intervenções e efeitos
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 12 de Dezembro de 2019 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa intitulada Biodanza nos pacientes vivendo com HIV/AIDS: intervenções e efeitos, tem como objetivo avaliar qual o impacto e as intervenções produzidas pela Biodanza nos pacientes vivendo com HIV/AIDS. Apesar da eficácia das terapias antirretrovirais atuais em suprimir a progressão da doença, muitas pessoas HIV positivo relatam o uso de medicina complementar e alternativa (CAM) para controlar os sintomas do HIV e os efeitos colaterais das medicações específicas. Há uma necessidade em realizar pesquisas que identificam fatores associados ao uso de medicina alternativa complementar e as implicações de seu uso para o cuidado no portador de HIV/AIDS, no sentido de fornecer informações precisas e imparciais , desenvolvendo assim planos terapêuticos, de forma que promovam resultados satisfatórios no cuidado e consequentemente na saúde do indivíduo. Dentre as práticas integrativas complementares a escolha da Biodanza deve-se por ser considerada como um sistema com possibilidade de eficaz aplicação para a saúde. O referido estudo trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, exploratório-descritiva onde serão realizadas sessões de Biodanza pelo período de 6 meses, com grupo de 11 pacientes, selecionados em ambulatório de um Hospital de referência em doenças infectocontagiosas da Paraíba .Utilizaremos o instrumento WHOQOL-120 HIV, já validado no Brasil para a língua portuguesa, esta ferramenta será aplicada nos pacientes avaliando a qualidade de vida. Serão realizadas entrevistas gravadas com anuência dos participantes para avaliação do impacto da Biodanza no grupo estudado. Avaliaremos o perfil sociodemográfico dos pacientes bem como, o seu status imunológico prévio as sessões de Biodanza, através da quantificação da carga viral e das células TCD4 e TCD8 . No final da pesquisa aplicar-se-á o questionário inicial, descrito anteriormente, no intuito de avaliar as modificações ocorridas sob influência da temática em estudo em relação as respostas iniciais e, a partir dessa análise, pontuar a relevância e/ou impacto da Biodanza sobre os índices de qualidade de vida dos pacientes vivendo com HIV/AIDS. Avaliaremos também uma análise comparativa em relação status imunológico, no final do estudo , comparando o percentual obtido entre a relação das células T CD4/ TCD8. A pesquisa segue em andamento devendo-se prosseguir pelo período de 6 meses de intervenções, através das sessões semanais de Biodanza.
  • MARCEL ALCLEANTE ALEXANDRE DE SOUSA
  • ENTRE OS MONOTEÍSMOS, OS ATRIBUTOS DIVINOS E SEUS PROBLEMAS COGNOSCÍVEIS: ANÁLISE E CONTRIBUIÇÃO DO PENSAMENTO DE DIONÍSIO, O PSEUDO-AREOPAGITA, PARA O PROBLEMA DOS NOMES DIVINOS.
  • Orientador : SUELMA DE SOUZA MORAES
  • Data: 12 de Dezembro de 2019 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O problema dos nomes divinos é um tema que repercute na Idade Média, assim como o problema dos universais e outros temas. Para a discussão desse problema, o Pseudo-Dionísio dedica uma obra intitulada Nomes Divinos. Trata-se de um contributo teológico-filosófico ao tema. Objetivos: O trabalho consiste em compreender para descrever o problema dos nomes divinos traçado pelo Pseudo-Dionísio como operações discursivas na relação do homem com o divino. Metodologia: Com o método fenomenológico pode-se descrever o que é mais característico em um objeto em estudo. Este passo é importante para o reconhecimento do fenômeno que está sendo aplicado o método. A fenomenologia permite compreender o objeto de estudo da forma como ele se mostra as investigações. Resultados: O primeiro capítulo tratamos de quatro monoteísmos, a saber: mazdeísmo; judaísmo; cristianismo e islamismo. Trata-se de uma contextualização e descrição das semelhanças entre os mesmos. No segundo capitulo, a ideia de mística como significativa a vivência religiosa. Embora se tenha em mente que não é necessário ser religioso para ser místico e dela falar. O terceiro, aborda a contribuição do Pseudo-Dionísio acerca do problema dos nomes divinos. Um capitulo que traz intervenção de outros teóricos, mas que sempre ressalta a contribuição de uma teoria para a tradição acerca do tema. Conclusões: Pensar no tema dos problemas dos nomes divinos nas ciências das religiões e lembrar a este campo de estudo que o tema é singular. Embora se tenha a opção por não nomear o que é sagrado, a realidade contradiz tal hipótese. O homem religioso em seus distintos sistemas religiosos nomeia. Nomear significa conter. Se contém para poder celebrar.
  • CARMEN LUCIA DOS SANTOS
  • ESPIRITUALIDADE E SAÚDE NO PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DE MULHERES, EM SITUAÇÃO DE DEPENDÊNCIA QUÍMICA, POR MEIO DA BIODANÇA
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 12 de Dezembro de 2019 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é um estudo qualitativo de pesquisa social com uma abordagem a partir de um grupo focal, na qual as falas das pessoas versam acercam das experiências pessoais na prática da biodanza [O original adotado na língua espanhola “biodanza”, utilizado nas obras de Rolando Toro, portanto, optamos por não traduzir o termo]. Nesse contexto, pesquisar a contribuição da espiritualidade no processo de recuperação da dependente química. Para tanto, pretende-se investigar qual é a contribuição da espiritualidade, através da biodanza no processo de promoção de saúde e recuperação das mulheres dependentes químicas. De acordo com o objetivo traçado pretendemos pesquisar os fundamentos do conceito de espiritualidade, tornando claro que se trata de uma perspectiva ampliada, com fronteiras permeáveis que extrapolam o âmbito da fé; conceituar a biodanza a partir dos referenciais teóricos que estão em conformidade com os pressupostos da escrita de Rolando Toro; conhecer as terminologias espiritualidade e saúde à luz multidisciplinar das Ciências das Religiões e por fim, identificar os benefícios da biodanza no processo estudado. No propósito de dar um corpo teórico, vamos consolidar nosso diálogo nos autores que vão tratar de espiritualidade e saúde no contexto da biodanza, dentre eles Rörh (2012.) e Possebon (2016; 2017) sobre o olhar do Ser Integral e a necessidade de harmonia e equilíbrio para a saúde; Koeing (2012) com a relação entre a espiritualidade e a saúde; Fowler (1992) que vai contribuir com a relação entre fé e espiritualidade; Dethlefsen e Dahlke (2007), na compreensão da doença como caminho para a cura e Gonsalves Possebon (2017) para mostrar as vivências de biodanza, além da fala de Rolando Toro (2002) sobre biodanza.
  • JARDIEL ROBERTO DA SILVA BARBOSA
  • O LEGENDARIUM TOLKIENIANO COMO PAIDEIA MEDIEVAL
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 10 de Dezembro de 2019 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Tolkien tinha em vista um projeto educativo que visava resgatar um ideal medieval de formação humana perdida em meio às transformações socioculturais que vinham mudando a Europa desde o Século XV. Nesse sentido, ao constatarmos a influência medieval na construção do Legendarium tolkieniano, propomos nesse trabalho fazer uma correlação com o conceito de Werner Jaeger (1994) de Paidéia que consiste em um ideal consciente onde todos os aspectos semânticos da realidade são intencionalmente construídos a partir de uma concepção do ser humano que abarque cada esfera da vida: pensamento, linguagem, ação e todas as formas de arte. No primeiro momento defenderemos que essa Paidéia medieval presente no imaginário de Tolkien consiste em um resgate histórico de um período da Europa em que os mitos se fundiram com o cristianismo formando uma hibridização entre paganismo e fé cristã, incorporando nos processos educativos de transmissão cultural um modelo de homem enraizado no imaginário heroico dos mitos e ao mesmo tempo cristianizados na cosmovisão cristã, como no exemplo do clássico Beowulf. No segundo momento defenderemos que essa Paidéia medieval presente no imaginário tolkieniano está resgatando um modelo ético que pudesse dar sentido e profundidade a fusão de um passado mítico e ao mesmo tempo cristão que envolvia tanto os ideais heroicos advindos da cultura pagã, como os padrões de verdade, beleza e justiça advindos do cristianismo. Em terceiro momento, na construção do que chamamos de Paideia medieval, vamos analisar como Tolkien constrói seus modelos heroicos tendo como propósito principal a constituição de uma mimesis poética que funciona como um modelo educativo capaz de influenciar seus leitores na construção de uma proposta de vida prática que incorpore esse arcabouço ético advindo da fusão do cristianismo com os mitos heroicos do mundo nórdico. Para isso, situamos essa pesquisa em torno de três chaves hermenêuticas: a fenomenologia, as religiões comparadas de Joseph Campbell e a teoria do imaginário que usaremos como possibilidades interpretativas no trato dos textos de Tolkien, a fim de traduzir possíveis intencionalidades e desenvolver reflexão através delas.
  • MICHELLE BIANCA SANTOS DANTAS
  • MITOS BELOS, TRÁGICOS E SACROS: HELENA, NARCISO E PSIQUÉ
  • Orientador : SUELMA DE SOUZA MORAES
  • Data: 02 de Dezembro de 2019 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • A nossa pesquisa objetiva analisar os mitos de Helena, na tragédia de Eurípedes, Narciso, nas Metamorfoses (Ovídio), e Psiqué, em O asno de ouro (Apuleio), observando os paradoxos que deles emanam, a partir da beleza que representam e da vida trágica em que incorrem. Tais problematizações advém das confluências entre as narrativas míticas, com a sua sacralidade original, com um contexto em que se vê crescente o processo de secularização e o apogeu do lógos filosófico na Antiguidade greco-romana. Tradicionalmente vinculadas às cerimonias religiosas, os mitos exerceram grande importância, sendo fundamentais para a paidéia, contribuindo com a formação social e cultural do povo. Entretanto, eles tiveram a sua posição questionada, ao passo em que o florescimento da filosofia demonstrou um novo modo discursivo e de refletir sobre a humanidade. Em nossa hipótese, a beleza encantadora de Helena, Narciso e Psiqué, ao invés de se caracterizar como uma dádiva divina, corresponde, contrariamente, ao destino e/ou a situação funesta que eles irão sofrer. E, para que possamos fundamentar a nossa investigação, construiremos diálogos com alguns autores, a exemplo de Platão e Aristóteles, que muito contribuem com as suas reflexões sobre a poiésis em seus princípios e em sua contextualização social. Para a exposição sobre a estética filosófica, irão nos auxiliar Benedito Nunes (2016), Jean Lacoste (2011), Umberto Eco (2017), Georges Bataille (1987) entre outros. Acerca do mito, o seu aspecto sacro e sua multiplicidade semântica, nos auxiliarão Mircea Eliade, através de escritos como O Sagrado e o profano (2013) e Mito e realidade (2016), e Joseph Campbell, em As máscaras de Deus: mitologia primitiva (1992), em As máscaras de Deus: mitologia ocidental (2004), além de Ernest Cassirer (1992), Northrop Frye (2014), Jean-Pierre Vernant (1990/2006/2008) entre outros. A partir desses interlocutores, alicerçaremos os nossos argumentos em defesa do ‘mito da beleza trágica’, enaltecendo o caráter sacro que, mesmo em um contexto de uma reflexão filosófica pujante, ainda permanece vívido e atuante. Por isso, até mesmo no apogeu da pólis, os mitos subiram no palco e protagonizaram o inaudito e o insólito da vida humana, durante os festivais Dionisíacos. Diante disso, justificamos a relevância do nosso trabalho e destacamos que como metodologia, buscaremos a análise qualitativa e investigativa das proposições e estaremos em constante diálogo com diversas áreas do conhecimento, como requer um estudo em Ciências das Religiões. Salientamos que, para a tessitura de nossos argumentos, faremos uso de uma perspectiva de leitura hermenêutica, através de Hans-Georg Gadamer (1999), e Paul Ricouer (1989).
  • NARA PATRÍCIA MENDES DA SILVEIRA
  • Importância da religiosidade e espiritualidade correlacionada com a prática dos profissionais em saúde mental.
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 28 de Novembro de 2019 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de uma pesquisa em que os profissionais da saúde mental manifestam a importância da religiosidade e espiritualidade na recuperação e sustentação para o enfrentamento da doença mental no atendimento e tratamento terapêutico. A finalidade desta dissertação é investigar como os profissionais da área da saúde mental lidam como a religiosidade e espiritualidade como ferramenta relevante no tratamento terapêutico no fortalecimento e melhor saúde mental dos pacientes.
  • SAIONARA FERREIRA ARAUJO DOS SANTOS
  • Resiliência como Abrigo: interlocuções arquetípicas maternas com o construto espiritualidade no cuidado das crianças portadoras da síndrome congênita por Zika Vírus na Paraíba
  • Data: 02 de Julho de 2019 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A tese aqui apresentada tem como objetivo compreender como as mães, protagonistas da presente investigação, acolhem-se sob a competência resiliência através da expressão de suas interlocuções com o construto espiritualidade contemplando aspectos práticos como os socioeconômicos e aspectos subjetivos como a experiência do sagrado. Pesquisa com característica transdisciplinar partindo dos dados empíricos coletados da área da saúde com mães das crianças microcefálicas decorrentes da Síndrome Congênita por Zika Vírus, atendidas no Serviço de atendimento multiprofissional as crianças microcefálicas e seus familiares, do Hospital Universitário Lauro Wanderley-HULW, localizado no Campus I da Universidade Federal da Paraíba-UFPB, município de João Pessoa – Paraíba. Os objetivos da presente tese consistem em: Investigar as alterações socioeconômicas e pessoais ocorridas no cotidiano de mães de crianças com microcefalia; compreender a relação entre espiritualidade e saúde das protagonistas dessa pesquisa; investigar se os aspectos da religiosidade-fé-espiritualidade contribuem no processo de resiliência e enfrentamento de barreiras dessa genitoras; promover o incentivo de ações relacionadas a religiosidade-fé-espiritualidade nas políticas direcionadas para microcefalia; contribuir para desenvolver uma rede cujo uso da chave dicotômica resiliência/espiritualidade, enquanto fatores de proteção, possa ser apresentada a todo o universo atendido; avaliar a possibilidade da inserção de ações relacionadas a chave dicotômica resiliência/espiritualidade, enquanto fatores de proteção, nas políticas públicas direcionadas para microcefalia. Para tanto, a presente investigação caracteriza-se como uma abordagem qualitativa posto o objetivo primário do trabalho que envolve os aspectos subjetivos do ser humano, todavia sentiu-se a necessidade de trazer alguns dados quantitativos considerando a opção pela nova ciência que sempre busca a complementaridade dos paradigmas científicos ajudando a ter uma visão mais ampla das dimensões social e pessoal das protagonistas da pesquisa. Essa integralidade dos aspectos objetivos e subjetivos, também, traz a possibilidade de uma visão do universo da pesquisa considerando o contexto brasileiro. Dessa forma, apresenta-se substanciadamente a avaliação das possibilidades da inserção de ações relacionadas a chave dicotômica resiliência como abrigo/espiritualidade como um dos elementos impulsionador da mesma demonstrando-as como possíveis fatores de proteção a serem utilizados nas políticas públicas direcionadas as mães e pais de crianças portadoras da Síndrome Congênita por Zika Vírus.
  • MARCOS PAULO DA SILVA SOARES
  • “NÃO EXISTE PECADO DO LADO DE BAIXO DO EQUADOR”: A Luxúria como leitmotiv do Sagrado e do Profano em uma narrativa de Carlos Heitor Cony
  • Orientador : SUELMA DE SOUZA MORAES
  • Data: 25 de Junho de 2019 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • O sagrado é uma potência de uma ordem completamente diferente das forças naturais (ELIADE, 2013). No início da humanidade, o sagrado servia como uma explicação para acontecimentos que fugiam à compreensão da raça humana, quer fosse algo visto com reverência ou que trouxesse alguma sensação de estranhamento. Assim, esse conceito trouxe certa organização para que o ser humano, forçado a reconhecer a existência de forças superiores a si mesmo, evitasse o que fosse capaz de feri-lo, como também fosse estimulado a compreender como agradá-las ou apaziguá-las, caso as ofendesse. Para definir-se melhor a categoria ‘o Sagrado”, é necessário esboçar algo comum às inúmeras tentativas de realizá-lo: As definições do fenômeno religioso apresentadas até hoje mostram, geralmente, uma característica comum: a oposição do sagrado e a vida religiosa ao profano e à vida secular de acordo com as peculiaridades de cada grupo religioso (ELIADE, 2008). Aproveitando-se disso, explorar-se-á o conceito de luxúria, para que se repare equívocos na compreensão desse pecado capital. Afirma-se aqui existe uma grande confusão em considerá-la simplesmente como uma excitação sexual, um estado físico relativamente fácil de identificar. A luxúria é um estado psicológico que quer provocar algo mais do que simplesmente a profanidade (BLACKBURN, 2005). Há algum ponto de convergência entre esta e a sacralidade. Para se confirmar essa hipótese, apresentar-se-á a análise da narrativa de Carlos Heitor Cony, Grandeza e Decadência de um Caçador de Rolinhas (1964). É propósito desse trabalho demonstrar como a beleza de certos textos literários levou-os a que se os considerasse sagrados. Dogmaticamente, aceitou-se, muitas vezes, a sacralidade de determinado corpo textual baseando-se apenas nos conhecimentos analíticos e interpretativos presentes nesses.
  • OTAVIO SANTANA VIEIRA
  • Magia e Dissimulação em Marsílio Ficino
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 25 de Junho de 2019 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Marsílio Ficino, filósofo florentino, é o principal nome em torno do ressurgimento da sabedoria antiga no séc. XV. Esta sabedoria antiga, que incluía Hermes Trismegistos, Zoroastro, Orfeu, Pitágoras, Platão, entre outros, e seus respectivos escritos, exerceu uma função de fonte e autoridade para uma nova interpretação do Cristianismo. Estas fontes exerceram forte repercussão no pensamento filosófico, mágico e religioso da época, caracterizando e constituindo uma forma de conhecimento que hoje chamamos de esoterismo. Contudo, a caraterização enquanto esoterismo fundamenta-se em condutas públicas dos agentes envolvidos neste campo. Estas podem ser reconstituídas por meio das fontes escritas que foram preservadas até hoje. A dissimulação é o ponto fulcral para nossa hipótese, esta que pode ser entendida como uma ação de encobrimento, ocultação ou mascaramento, chamada nesta tese de um ethos esotérico. Com efeito, esta tipifica uma conduta social de encobrimento, que no nosso caso é Marsílio Ficino o agente dissimulador. Este problema está relacionado ao pensamento antimágico cristão e a relação de Ficino com a magia e a sabedoria dos antigos enquanto um risco de heresia. Defender-se e encobrir adesões polêmicas torna-se assim uma necessidade para manter-se fora de suspeitas. Nossa tese pretende reconstruir os elementos da magia ficiniana e apontar as suas ações dissimulatórias, buscando compreender as ideias, noções e hábitos de pensamento envolvidos, analisar sua acusação de heresia e os recursos empregados em sua autodefesa.
  • JOSILENE SILVA DA CRUZ
  • Espiritualidade e logo-educação: fundamentos noológicos para o ensino religioso
  • Orientador : THIAGO ANTONIO AVELLAR DE AQUINO
  • Data: 18 de Junho de 2019 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Com o intuito de apresentar a relevância e ao mesmo a pertinência em tratar da teoria frankliana em âmbito educacional e também no contexto da saúde, a presente tese articula os vieses antropológico-psicológico-filosófico presentes na Logoterapia de Viktor Frankl aplicando-os ao âmbito da educação denominada Logo-educação. A apreensão dos pressupostos da referida teoria demonstra que a possibilidade de desenvolver a resiliência em todas as fases da educação torna-se imprescindível para a superação do vazio existencial tão presente nos dias atuais. Na perspectiva da presente tese pode-se encontrar nuances do que Freitas (2017) denomina de “Pedagogia do sentido”, mas que focaliza no componente curricular do Ensino Religioso, os fundamentos da dimensão noológica como uma proposta adequada para a epistemologia do referido componente. Desse modo, o texto encontra-se estruturado em capítulos que versam sobre: espiritualidade e resiliência; o sentido de vida nas pesquisas em Ciência(s) da Religião(ões) e na educação; a Logo-educação presente no caso da Escola Viktor Frankl em Ribeirão Preto (SP) e a Logo-educação aplicada ao Ensino religioso. A pesquisa desenvolve-se com um caráter plurimetodológico, pois ara cada capítulo deenvolvida uma metodologia foi adotada como: análise textual através do software Iramuteq, um estudo de caso, uma análise fenomenológica, entre outras.
  • KELLY THAYSY LOPES NASCIMENTO
  • A DIÁSPORA BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS: A RELIGIÃO TRANSNACIONAL EM ORLANDO
  • Orientador : FERNANDA LEMOS
  • Data: 18 de Junho de 2019 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Na década de 80, uma parcela significativa de brasileiros emigraram para os Estados Unidos e é conhecida como “imigrantes da primeira geração”, destaque-se que as primeiras pesquisas sociológicas e antropológicas buscaram identificar a razão e perfil do fluxo migratório e os primeiros estudos exploratórios ocorreram em Massachusetts e Nova York. No primeiro campo, feito por uma brasileira, Ana Cristina Martes (1992), e no segundo, por uma americana, Maxine Margolis (1994). Essas pesquisas identificaram que na primeira geração migratória há um êxodo da condição econômica que se estabelecia com a crise política e uma segunda geração se constituiu e as pesquisas identificaram também o êxodo da violência, visto que muitos brasileiros emigraram para os Estados Unidos com o objetivo de segurança e qualidade de vida. Percebemos nessas primeiras pesquisas uma singularidade: a participação das igrejas no apoio aos brasileiros que se situaram no novo país, pois muitas instituições religiosas brasileiras estão surgindo nos Estados Unidos com o objetivo de alcançar os imigrantes brasileiros. Identificamos, pois, que os espaços religiosos promovem a transnacionalização e desenvolvem assistência social específica aos imigrantes; há, dessa forma, uma reconfiguração religiosa, uma modernização nas práticas de recrutamento. Devido à escassez de pesquisas em relação ao tema ora desenvolvido, optamos por explorar um campo migratório com quantidade expressiva de sujeitos brasileiros. Portanto, o objetivo dessa pesquisa é, por meio dos dados qualitativos e quantitativos, identificar o perfil migratório atual na Flórida Central – Orlando e o papel das igrejas brasileiras nas práticas de recrutamento dos imigrantes brasileiros. Metodologicamente, contamos com o apoio de entrevistas estruturadas e não estruturadas, da observação participante, bem como com um Survey de perfil sociodemográfico. Percebemos a importância dos trabalhos sociológicos e antropológicos para os debates sobre o fluxo migratório e entendemos a necessidade da pesquisa da(s) Ciência(s) da(s) Religião(ões) para abordar o tema da igreja brasileira da diáspora, e esses dados contribuem com os estudos sobre a realidade migratória, fornecendo novos dados acadêmicos e debates interdisciplinares, como também se inserem com importante função informacional à sociedade, principalmente concernente à parcela populacional que se determina à migração. Essa pesquisa da(s) Ciência(s) da(s) Religião(ões) pretende contribuir com esse debate e se inserir como disciplina essencial à pesquisa da diáspora brasileira nos Estados Unidos. Ressaltamos, neste espaço, a importância do apoio produtividade da CAPES, o qual viabiliza a internacionalização da pesquisa e indicamos que os resultados para este tema são possíveis, sobretudo pela diversificação metodológica própria das Ciências humanas.
  • DEBORA MAIA LACERDA
  • "O ‘AGGIORNAMENTO’ E O FIEL CATÓLICO ": UMA ANÁLISE DAS NARRATIVAS DOS PADRES DO CARIRI PARAIBANO SOBRE A [IM]PERMANÊNCDA DE FIÉIS DIANTE DA MODERNIDADE RELIGIOSA
  • Orientador : FERNANDA LEMOS
  • Data: 13 de Junho de 2019 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Com o advento da modernidade ocorreram mudanças em todo o cenário cultural, biopsicossocial, filosófico, político, econômico e religioso do mundo e isso afetou diretamente o perfil da sociedade e dos seus sujeitos. Estes, por sua vez, apresentaram novas necessidades pessoais e sociais sendo uma delas a defesa da liberdade de escolha diante da pluralidade religiosa efervescente e todas essas mudanças questionaram a posição hegemônica da Igreja Católica no tocante ao seu poder determinante nas vidas dos indivíduos. A Igreja Católica reagiu à ideia de liberdade religiosa e às consequências daí decorrentes por meio de uma reunião mundial geral, o Concilio Vaticano II, em que o espírito do aggiornamento durante esse Concílio promoveu uma mudança no posicionamento religioso católico levando a Instituição a aceitar, valorizar e até defender a liberdade religiosa por tantos anos combatida e repudiada. A presente tese parte do pressuposto de que a modernidade levou a Igreja Católica a reconhecer que a realidade do pluralismo religioso e da liberdade religiosa são condições históricas necessárias para o exercício de sua missão no mundo como também para uma melhor compreensão dessa consciência por parte da Igreja Católica acerca da necessidade desse aggiornamento, desse processo de “modernização do catolicismo”. Nossa tese tem como objetivo analisar as narrativas de líderes católicos e suas alegações, interpretando-as e vinculando-as com teorias de renomados estudiosos sobre os temas da esfera “modernidade e religião”. A pesquisa tem caráter qualiquantitativo em que será realizada uma pesquisa de campo para compreender melhor o quadro religioso atual e utilizará os dados dos CENSOs do IBGE acerca do item –Religião- para um melhor entendimento sobre essa pluralidade religiosa atual. Serão entrevistados 8 padres do Cariri paraibano e suas narrativas passarão pelo crivo das ciências das religiões no intuito de compreender como esses líderes católicos encaram essa liberdade religiosa moderna, quais os recursos alegados na tentativa de manter seus fiéis em sua Instituição perante uma diversidade religiosa vigente e como seu perfil de líder e sua liderança a frente da Instituição asseguram o perfil da tradição católica mais evidenciada nos municípios interioranos elencados nesta pesquisa.
  • PABLO GOMES DE MIRANDA
  • MITO E RITO NA EUROPA SETENTRIONAL PRÉ- CRISTÃ: investigando a Caçada Selvagem na poesia e prosa escandinava do séc. XII - XIV
  • Orientador : JOHNNI LANGER
  • Data: 13 de Junho de 2019 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O nosso objetivo é apontar os elementos necessários para a avaliação de um projeto a nível de Doutorado em Ciências das Religiões. O nosso interesse está em investigar um conjunto de mitos referentes a Europa setentrional e geralmente constituído por uma marcha ou uma procissão de seres fantásticos, liderados por alguma figura de grande importância política ou religiosa, sendo precedida por visões apavorantes e barulhos ensurdecedores. Os Einherjar são os guerreiros mortos em batalha e recebidos no pós-vida da mitologia escandinava pré-cristã, descritos fontes de naturezas diversas: poemas elegíacos, sagas islandesas e crônicas medievais escritos em um período longo e que, sem dúvida, sofreram diversas transformações. Tendo como fio condutor os poemas primeiro e segundo Helgakviða Hundingsbana, além do poema Helgakviða Hjörvarðssona, propomos também indagar sobre a natureza desse conjunto de mitos acerca de um possível caráter ritualístico, ligado a dramatização de natureza xamânica.
  • THEMIS ANDREA LESSA MACHADO DE MELLO
  • Olhinhos de gato: uma análise de conteúdo da obra de Cecília Meireles sob o olhar da diversidade e transdisciplinaridade no Ensino Religioso.
  • Data: 10 de Junho de 2019 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo tratar do texto literário e seu uso na sala de aula do Ensino Religioso, preconizada pela Linha de Pesquisa: Educação e Religião do Mestrado de Ciências das Religiões da Universidade Federal da Paraíba. Inicia-se com a discussão do termo religião e da questão epistemológica da(s) Ciência(s) da(s) Religião(ões), além da discussão do Ensino Religioso no contexto da sala de aula do Ensino Fundamental. O livro de Cecília Meireles Olhinhos de Gato, publicado no Brasil em 1983, traz uma obra autobiográfica, destinada ao público infanto juvenil e amplamente adotada na leitura paradidática da sala de aula nas disciplinas voltadas para o ensino da língua portuguesa, sobretudo na década d e sua publicação, como um recurso que vai mostrar a prosa de uma autora mais conhecida pela sua poética. A partir de uma abordagem qualitativa, optou-se pela investigação pautada na análise de conteúdo de Laurence Bardin (2002), para verificar as interfaces pedagógicas entre essa obra literária e o estudo sobre religiões na escola. A importância desse trabalho está na valorização da diversidade e da transdisciplinaridade no Ensino Religioso em sua prática de sala de aula, que esbarra nos limites formatados do livro didático, frequentemente reduzido a material confessional e/ou proselitista. O texto foi dividido em três partes, tratando inicialmente da discussão epistemológica da área em vista de sua tradução para o Ensino Religioso, do panorama e metodologia da pesquisa. Na segunda parte se faz a discussão do us o de textos literários e, por fim, a terceira parte versa sobre a obra e a sua autora, apontando chaves de interpretação e utilização para dinamizar a sala de aula do Ensino Religioso.
  • MIRINALDA ALVES RODRIGUES DOS SANTOS
  • ENSINO RELIGIOSO E CURRÍCULO: SENTIDOS, IMPLICAÇÕES E RESSIGNIFICAÇÕES NOS CURSOS DE CIÊNCIA(S) DA(S) RELIGIÃO(ÕES)
  • Data: 10 de Junho de 2019 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • As discussões presentes no cenário atual do campo do Ensino Religioso, dizem respeito a sua relação com a área da(s) Ciência(s) da(s) Religião(ões), enquanto espaço político e pedagógico, corroborando assim a implementação de currículo preocupado com o (re)conhecimento e o respeito à diversidade cultural, religiosa como também não religiosa, uma vez que a área passa a ser compreendida como elemento de suporte teórico e metodológico para formação docente do Ensino Religioso. Nesse sentido, indaga-se como a referida área apresenta e incorpora o Ensino Religioso em seu currículo, escrito e praticado? À vista disso, a presente tese envolve problematizações que dizem respeito à dialética entre a tríade Ensino Religioso - Currículo - Ciência(s) da(s) Religião (ões), e tem como objetivo identificar os sentidos de Ensino Religioso no currículo dos cursos de Graduação e Pós-graduação em Ciência(s) da(s) Religião(ões). A pesquisa tem abordagens metodológicas qualitativas, fazendo interlocuções bibliográficas e documentais com delineamento exploratório e explicativo, utiliza-se da coleta de dados empíricos através de entrevistas semi-estruturadas realizadas com os coordenadores de Graduação e Pós-graduação dos cursos de Ciência(s) da(s) Religião(ões). Diante dos dados analisados afirma-se que este estudo é relevante e emergente, contribuindo para área da(s) Ciência(s) da(s) Religião(ões) repensar e ressignificar o currículo no tocante ao Ensino Religioso.
  • LEANDRO VILAR OLIVEIRA
  • O GUARDIÃO DOS MORTOS: UM ESTUDO DO SIMBOLISMO RELIGIOSO DA SERPENTE EM MONUMENTOS DA ERA VIKING (VIII-XI).
  • Orientador : JOHNNI LANGER
  • Data: 13 de Maio de 2019 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A presença da serpente na cultura escandinava da Era Viking (VIII-XI) é algo que atraí a atenção dos estudiososhá várias décadas, quando começou-se a catalogar as pedras rúnicas, importantes monumentos memorialistas e fúnebres, localizados principalmente na Suécia, mas encontrados em menor número na Dinamarca, Noruega e em outros territórios pelos quais os vikings passaram ou viveram. Em tais monumentos encontrou-se uma presença massiva de temas ofídicos, principalmente concentrados na região sueca, entre os séculos X e XI. Mas além das pedras rúnicas, também percebemos que na Inglaterra e Escócia, outro tipo de monumento, chamado de hogback, também apresentou padrões e temas que uniam a arte anglo-saxã com a arte viking, originando a arte hiberno-nórdica. Os hogbacks também possuem uma função memorialista e fúnebre, e embora existam em menor número que as pedras rúnicas, alguns deles trazem imagens de serpentes, que costumam ser associadas com o imaginário cristão. Diante disso, iniciamos a presente pesquisa para identificar por quais motivos imagens de serpentes estariam presentes nesse tipo particular de monumentos? Seriam as serpentes algum tipo de guardião dos mortos, onde sua presença concederia proteção mágica ou religiosa para guardar o corpo ou a alma do falecido? Para realizar este estudo recorremos aos campos das Ciências das Religiões, da História das Religiões, da Arqueologia da Morte e da Simbologia para investigar quais simbolismos dados as serpentes existiam durante a Era Viking, e como estes eram percebidos e representados na cultura material e visual no contexto sueco e inglês. Resulta de nossa pesquisa que a serpente nesses monumentos esteve principalmente associada a ideias que as conectam com a morte, a vida, o pecado, a provação, o Inferno, o submundo e a alma. Além de representarem antigas práticas religiosas de conceder aos túmulos ou monumentos fúnebres, símbolos apopotraicos.
  • LAIONEL VIEIRA DA SILVA
  • QUEM ENSINARÁ AOS CRISTÃOS A SEREM CRISTÃOS?: UMA ABORDAGEM FENOMENOLÓGICA NA COMPREENSÃO DA HOMOFOBIA RELIGIOSA
  • Data: 09 de Abril de 2019 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A discriminação contra homossexuais é construída por diversos dispositivos sociais que tendem a naturalizar a heterossexualidade como única possibilidade legítima de expressão sexual humana. Embora essa afirmação não seja verdade, ela é propagada discursivamente como verdadeira em nossa sociedade, baseada em aspectos de algumas tradições teológicas hegemônicas e tratam por definir corpos, ligados estreitamente a um binário masculino e feminino detentor de uma explicação de visão de mundo excludente para aqueles que desviam da norma. A homofobia religiosa se trata de um discurso de preconceito baseado numa cosmovisão religiosa, embora não se trate de um fenômeno unânime é preciso destacar que se trata de um fenômeno ainda hegemônico. Esse estudo trata-se de uma pesquisa de campo de cunho fenomenológico sobre o fenômeno da homofobia religiosa, desenvolvido através de entrevistas com estudantes do curso de Ciências das Religiões da Universidade Federal da Paraíba. O objetivo central é compreender os sentidos da homofobia religiosa por parte desses estudantes. A partir desse estudo foi possível compreender alguns fatores que contribuem para a propagação da homofobia religiosa, como a intolerância religiosa; e fatores que combatem a homofobia religiosa como os estudos acerca da diversidade no campo religioso.
  • ANDRÉA MARANHÃO DE OLIVEIRA DANTAS ABRANTES
  • MISSA DA LUZ: Uma experiência de fé no Nordeste do Brasil.
  • Data: 26 de Março de 2019 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho é fruto de uma análise crítica desenvolvida a partir da participação e pesquisa dos fenômenos observados na Missa da Luz, evento que ocorre no Santuário Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt, na cidade de João Pessoa – PB. Buscamos assim compreender o impacto causado na vida dos fiéis que frequentam aquela celebração semanalmente e buscar os sentidos simbólicos que se fazem presentes na celebração da Luz e Adoração a Eucaristia. Utilizando-se da metodologia praticada através das Ciências das Religiões de forma multidisciplinar tendo como a principal Teoria a do Imaginário, nos utilizamos também da História, Psicologia, Sociologia e Antropologia da Religião, como forma de podermos nos aprofundar no conhecimento do objeto valorizando as experiências vividas pelas pessoas que todas as semanas saem de suas cidades e participam desta celebração, trazendo consigo suas próprias experiências de fé, partilhando-as coletivamente, vivenciando fenomenologicamente sua busca da face do Sagrado, criando assim um aspecto diferenciado de religiosidade onde se encontra o aspecto popular e oficial no mesmo espaço sagrado.
  • JEANE ODETE FREIRE DOS SANTOS CAVALCANTI
  • RELEVÂNCIA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL E DA ESPIRITUALIDADE NA PROMOÇÃO DE SAÚDE DOS COLABORADORES DO NUCOM-IESP, ATRAVÉS DAS PRÁTICAS DE ALONGAMENTO, MASSAGEM E MEDITAÇÃO
  • Data: 12 de Março de 2019 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho se propõe a fazer uma análise sobre a relevância da Educação Emocional e da espiritualidade para promoção de saúde dos colaboradores do Núcleo de Comunicação e Marketing - NUCOM do Instituto Superior da Paraíba. Observamos possibilidades de multiperspectivas da fé na superação das doenças ditas incuráveis, uma vez que a espiritualidade tem se apresentado como algo que existe e se coloca como parceira direta da saúde. Também são vários os estudos que apresentam suas perspectivas voltadas para as questões relacionadas com as emoções. Entretanto, não há intenção de interferir na fé alheia, mas buscar o entendimento sobre o assunto, para compreender a relação existente entre a educação emocional e como esta interfere na espiritualidade como instrumentos para trabalhar o ser humano dentro da visão de ser integral. Autores aqui propostos fundamentam os estudos das Ciências das Religiões, seu Politeísmo metodológico, construindo assim um arcabouço teórico para viabilizar os estudos. Contextualizamos os fundamentos das emoções e viabilizamos a compreensão das PIC’s como sendo ferramenta de regulação emocional. Justificamos nossa pesquisa com sua natureza qualitativa, escolhida através de uma abordagem fenomenológica como metodologia do trabalho visto não dissociar as emoções e a espiritualidade e as multiperspectivas do enfrentamento das doenças crônicas e busca por saúde. Situação que associada à necessidade de compreender como as angústias do espírito são influenciadoras na qualidade de vida das pessoas, mesmo quando estas estão sentenciadas ao comprometimento do direito à vida saudável, mediante diagnósticos confirmados de doenças crônicas. Como Campo de pesquisa, utilizamos o Projeto de Extensão em Alongamento, massagem e meditação do IESP, fizeram parte da pesquisa todos os colaboradores lotados no NUCOM. No qual aplicamos instrumentos para produção de dados, incluindo aplicação de Mandala Terapia para diagnosticar as características emocionais dos indivíduos participantes, faremos a aplicação de um questionário para identificação das caracterizas individuais, identificação com o trabalho e questões relacionadas a saúde.
2018
Descrição
  • ADRIANO OLIVEIRA TRAJANO GOMES
  • O “CASTRAMENTO ” DE EXU NO TERRITÓRIO SAGRADO DO XANGÔ ALAGOANO: ATRIBUTO RESSIGNIFICADO NOS TERREIROS DE VIÇOSA-AL
  • Data: 14 de Dezembro de 2018 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Desde a ritualística iorubá, passando por diversos países da diáspora africana até chegar ao contexto brasileiro, sobretudo, no Nordeste, Exu continua sendo personagem controversa. Dentro do próprio arcabouço cultural negro-africano e cosmologia religiosa afro-brasileira aqui desenvolvida, Exu não escapa de olhares diversos de incompreensão. Os estereótipos alçados historicamente não mediram esforços na tradução da figura de Exu. Controversas, dubiedades e olhares incompreensíveis estão presentes nas concepções existentes da divindade Exu no panteão iorubá refletidas nos terreiros construídos na cultura do Novo Mundo. O Xangô em Alagoas não escaparia desse processo. Não se pode negar as fortes implicações éticas, culturais e sociais no sistema religioso iorubá. É justamente sobre o aspecto ético-sexual caricaturizado dessa divindade que esta pesquisa estar circunscrita. É sobre o falo ereto de Exu – princípio masculino fecundador, seu aspecto simbólico, atividade reprodutiva, o erotismo deslocado, eixo central no seu mito de origem e ressignificado no território sagrado do Xangô viçosense que ocupará a escrita. Busca compreender as relações multiformes existentes, bem como suas significações múltiplas, seu simbolismo central como objeto sagrado e suas variações dentro da cosmologia religiosa a partir de um contexto interiorano no Nordeste brasileiro. O núcleo temático Exu nos estudos clássicos das tradições afro-brasileiras enfatiza categoricamente em primeiro plano o seu aspecto “diabólico”, “malfazejo”, “ambíguo”, “trapaceiro” e bastante “controverso” dentro e fora dos terreiros, mas deixam a desejar sobre seu atributo sexual ressignificado na ritualística ao longo da história. Certamente que o simbolismo do poder sexual e de fecundidade de Exu foi abordado pelos clássicos acadêmicos desde o Nina Rodrigues, passando por Arthur Ramos, Edison Carneiro, Bastide e Verger, mas sem levar em conta o seu processo de “retirada” das práticas, isto é, o processo de releitura do aspecto sexual de Exu devido às influências externas e internas no desenvolvimento das práticas em território brasileiro no limiar do século XX. Aqui entrou a simbolização do tridente de ferro, do ferro forjado, da arte cilíndrica, do “garfo do diabo” como forma hegemônica e muito bem aceita na maioria dos terreiros Brasil afora. O falo de Exu em seu montículo de terra e seus testículos acabaçados deu lugar ao ferro/garfo. Por isso, este trabalho busca estudar o atributo sexual de Exu e simbolização histórica relida e readaptada nos terreiros a partir do eixo alagoano. É compreender seu “castramento” e presença de chifres, rabo e cetros de ferro forjados no seu processo de “cristianização” e introdução nos valores/padrões hegemônicos socialmente aceitos na estrutura social do Brasil, sobretudo, a partir da segunda metade do século XX com suas readaptações e recontextualizações de práticas metamorfoseadas. Assim, a representatividade fálica de Exu dentro dos terreiros, suas ressignificações e cosmovisão edificada, bem como seu falo armado na encruzilhada, como guardião de territorialidade sagrada, espaço mítico, não um espaço qualquer, mas um referencial, um poder sobre ele, um “lugar” de vida, fertilidade e abundância no território sagrado do Xangô, permeiam esta pesquisa.
  • DUILIO DA SILVA OLIVEIRA
  • Messianismo em terras brasileiras: ressurreição de Sinésio, o messias sertanejo
  • Data: 14 de Dezembro de 2018 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação versa sobre o milenarismo sertanejo presente no Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do sangue do Vai-e-Volta, de Ariano Suassuna. O objetivo principal se voltou na investigação do fenômeno sebastianista em terras brasileiras, sendo o sertão nordestino cenário para o desenrolar do romance. Assim, traçamos uma linha histórica entre os acontecimentos em Portugal (século XVI e XVII), com a morte de D. Sebastião e a lenda do seu retorno, algumas teorias milenaristas até o romance de Suassuna com a personificação do messianismo pelo Rapaz-do-Cavalo-Branco. No desenvolvimento da pesquisa, alguns teóricos foram essenciais na fundamentação das teorias levantadas, contribuições de Ricoeur (hermenêutica-fenomenológica), Delumeau (messianismo), Hermann (sebastianismo) dentre outros teóricos. A análise da obra se deu em quatro etapas: na primeira temos gênero e estrutura. Segunda, a discussão sobre a teoria milenarista e seu caráter hermenêutico-fenomenológico. Terceira, o messianismo em Portugal e no Brasil, com foco no interior do nordeste, no Estado de Pernambuco. Por fim, na quarta etapa, a concretização da profecia messiânica no romance e o desenrolar místico daquele fato perante a população residente naquele cenário.
  • TIAGO ALVES CALLOU
  • “MAS QUE CAMINHO TÃO LONGE E CHEIO DE PEDRA E AREIA”: PERCURSOS DE VIDAS TRANSEXUAIS E TRAVESTIS NAS ROMARIAS DE PADRE CÍCERO
  • Data: 13 de Dezembro de 2018 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • As primeiras romarias ao povoamento de Joaseiro datam de 1889, quando houve um deslocamento de pessoas do município do Crato para o povoado, após a divulgação do milagre da hóstia que envolviam o padre Cícero e a Beata Maria de Araújo, fomentando as práticas devocionais, bem como o catolicismo popular, que na época era combatido pelo movimento de romanização do catolicismo, havendo mudanças nesse panorama após o Concílio Vaticano II. O carisma do padre com os sertanejos em conjunto com as hierofanias decorrentes dos lenços ensanguentados da beata, deram motivação para um fluxo de deslocamentos constantes de sujeitos que buscavam e buscam na cidade de Juazeiro o sagrado, considerando-a a “nova Jerusalém”, uma terra de conversão e penitência. A história de Juazeiro, bem como a das próprias romarias, perpassa por um processo de invisibilização de gênero, inicialmente com a beata Maria de Araújo, e na atualidade, com a população transgênero nas suas práticas devocionais. A presente pesquisa busca compreender a inserção dos sujeitos transgêneros nas práticas católicas populares, em especial, nas romarias de padre Cícero, partindo dos relatos das histórias de vidas desses indivíduos, utilizando para tal, a perspectiva etnográfica, que permite uma maior inserção no campo para compreender o fluxo das romarias. A categoria de romeiro é fluida e em constante construção a partir das realidades dos sujeitos que a compõem. Nesse panorama, a população transgênero ressignifica as práticas populares, em especial a inserção dos seus corpos nas romarias, tentando vivenciar um catolicismo na medida das suas possibilidades.
  • ALVICLEIDE CAETANO DA SILVA
  • ERÓ - SAGRADAS RAÍZES: Uma (re)construção histórico-antropológica do Candomblé Ketú na Paraíba
  • Data: 12 de Dezembro de 2018 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho é o desenvolvimento da pesquisa acerca da formação do Candomblé Ketú paraibano, a partir de uma releitura das casas tidas e havidas como as primeiras casas de Candomblé Ketú no cenário afroreligioso paraibano, sendo elas o Ilê Axé Runtó Rumbocí (Casa de Axé do poço que nunca seca), situada do sertão da Paraíba, na cidade de Cajazeiras (PB) e o Ilê Asè Osùn Odenitá (Casa de Asé da força de Osùn tem caçador), localizada na capital paraibana, João Pessoa (PB). Temos como objetivo historicizar o Candomblé Ketú, no seu contexto nacional e regional, relatando sobre sua identidade religiosa no campo afro paraibano e discutindo as razões que fazem dessas casas tidas e havidas como pioneiras, um lugar de sagrado e de memória. Pensando desta forma, as religiões afro-brasileiras não são apenas manifestações religiosas, mas culturais, políticas e sociais, sendo que seu estudo privilegia a preservação e a perpetuação da memória. Por tanto, trata-se de um estudo etnográfico à luz da antropologia, segmentada no contexto multidisciplinar das Ciências das Religiões.
  • ERICKA ELLEN CARDOSO DA SILVA DINIZ
  • ESPIRITUALIDADE ASSOCIADA À MELHORA DA QUALIDADE DE VIDA NA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DA SAÚDE DO IDOSO
  • Data: 11 de Dezembro de 2018 às 15:00

  • PABLO MATHEUS ANDRADE TRAJANO DE OLIVEIRA
  • REVISTA VIDA: EXPRESSÃO DE UNIVERSITÁRIOS CATÓLICOS NOS ANOS 30
  • Data: 10 de Dezembro de 2018 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho de dissertação analisa e discute questões referentes à presença e atuação de jovens líderes universitários ligados à Igreja Católica, instituição do campo religioso, em atividades culturais e políticas da sociedade civil brasileira, nos anos 30/40 do século XX. Tendo como fonte principal os números da revista “Vida”, que foi a expressão desses universitários nos anos 30, em tal perspectiva analisamos as vertentes brasileiras, em âmbito cristão, das chamadas Escolas do Medo (fascismo, integralismo) e de sua oposta, a Escola do Diálogo (humanismo integral), relacionando-as com as mudanças sociais que a Igreja Católica enfrentou neste período e como isto influenciou o campo religioso brasileiro. O trabalho é dedicado aos 38 números desta publicação de jovens universitários da Ação Universitária Católica (AUC), ligados ao Centro Dom Vital, no Rio de Janeiro, que foi veiculada entre abril de 1934 e outubro de 1937, quando foi interrompida pela decretação do Estado Novo. Durante estes anos a revista refletiu o posicionamento e os questionamentos de um grupo de jovens intelectuais católicos frente às grandes mudanças sociais e religiosas da época. O estudo da “Vida” nos permite colher, como contraponto, o pensamento de um grupo que, nas décadas sucessivas, marcaria o pensamento católico progressista no Brasil. Bem como, a participação dos intelectuais na vida nacional respaldava-se na crença de que eles eram uma elite capaz de “salvar” o país. A proposta da revista “Vida”, enquanto meio de comunicação, era de tornar-se um ponto de encontro dos pensamentos ousados de universitários para uma época na qual os intelectuais trouxeram para si a responsabilidade de comandar várias instancias do Estado Nacional.
  • ELLE BEETHOVEN DOS S RESENDE
  • A CONSTRUÇÃO CLERICAL DO MITO HISTÓRICO DA BRUXA: DA HISTORIOGRAFIA ÀS FONTES INQUISITORIAIS
  • Data: 07 de Dezembro de 2018 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho é o desenvolvimento da pesquisa acerca de como se desenvolveu a construção clerical do mito histórico da bruxa. Para tal estudo, foram analisadas fontes da historiografia inquisitorial, objetivando a compreensão dos diversos contextos nos quais o gênero feminino é absorvido pelo simbolismo mítico, oriundo de um empoderamento clerical vigente que proporcionou a essas mulheres momentos de afrontamentos de caráter misógino, através do desrespeito e da criminalização durante séculos. Partindo em busca do entendimento de quando essa mitologia foi alargada e firmada, sobretudo, a partir do período no qual atuou a Inquisição Portuguesa, quando a intolerância foi estabelecida como consequência das vivências cosmogônicas do seu cotidiano. Assim foram privilegiados, neste estudo, os possíveis nascedouros míticos da bruxa; o entendimento da sua consolidação simbólica na mentalidade coletiva e, por fim, executar a leitura da relação existente entre o poder clerical e a pedagogia do medo.
  • RAQUEL DE LOURDES DE MIRANDA E SILVA CARMONA
  • LÁ ONDE JOSÉ PERDEU AS BOTAS: ICONOGRAFIA MASCULINA E IMAGINÁRIA SACRA EM SÃO JOSÉ
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 06 de Dezembro de 2018 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • O estudo apresentado, versa acerca da leitura dos atributos e adereços na estética devocional masculina de São José, sua polissemia e as diversas perspectivas que a imagem Josefina adquire no contexto da religiosidade popular brasileira. Sobretudo, no que diz respeito a sua caminhada a partir do imaginário barroco até os dias contemporâneos, seus diversos títulos, patronatos e invocações. Do pai amoroso de Jesus ao Operário de Nazaré. Em um estudo que dialoga diretamente com a religiosidade popular, verificar-se-á a aproximação entre o homem e o sagrado materializado. A interação nesse contexto dar-se-á essencialmente quando o devoto se identifica com o seu patrono, o homem silencioso, obediente e trabalhador, mas um operário que pertence a uma casta intocável, ora se faz presente ao lado dos que lutam por melhores condições de vida e de trabalho. Trata-se de um estudo iconográfico à luz do imaginário de Gilbert Durand, sedimentada no contexto multidisciplinar das Ciências das Religiões.
  • MARIA APARECIDA PORTE FERREIRA
  • A BIODANZA NO PROCESSO TERAPÊUTICO DE CURA PARA O FEMININO SAGRADO, UM CAMINHO PARA A ESPIRITUALIDADE
  • Data: 04 de Dezembro de 2018 às 15:00

  • ILSON ROBERTO MORAES SARAIVA
  • CERÂMICA E PINTURA CORPORAL: A arte como agente de consolidação da memória e do patrimônio dos indígenas Tabajara
  • Data: 04 de Dezembro de 2018 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa em foco procura identificar nas pinturas corporais dos indígenas Tabajara a relações telúricas e espirituais e como se processam e se manifestam através da arte estas duas dimensões. Para tanto há que se buscar os vínculos históricos e culturais, tanto coletivos como individuais e atrelar o que existe de memória ao fazer artístico. Neste sentido, através desta pesquisa ação, a arte e produção cerâmica servirão de veículo para a condução do trabalho, como forma de sustentação deste patrimônio imaterial, o sagrado, adotando uma economia criativa para o fortalecimento das crenças, pessoais e coletivas deste povo. Para fundamentar a pesquisa, utilizaremos alguns teóricos, como: Barcellos (2012), Eliade (2007), Cassirer (2012), Vilhena (2005), Tolstói (2016), entre outras obras complementares aqui não citadas. Realizaremos pesquisa de campo através de registro em diário, analise e registro das pinturas corporais e seus significados, criação de peças cerâmicas imprimindo a linguagem visual dos desenhos corporais, observação participante e entrevista semiestruturada. Estratégias e instrumentos de investigação que nos permitam estar presente no convívio diário, buscando compreender as manifestações da espiritualidade a crença no espírito dos antepassados e outras entidades espirituais que possuam significado de valor dentro da tradição e que possam agregar valor estético a esse trabalho.
  • MONICY ARAUJO SILVA
  • Do culto à fúria em guerra: Análise da religião no modo de guerrear dos Berserkir
  • Data: 03 de Dezembro de 2018 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Das ditas sociedades mais “primitivas” até as mais “civilizadas”, guerra e a religião são traços culturais que constituem cada uma delas. Cada sociedade tem um jeito próprio de manifestar suas crenças, proferir encantamentos, buscar proteção divina para os mais diversos âmbitos da vida (que podemos considerar partes constituintes da religião) e um jeito próprio de se lançar em incursões guerreiras. Sendo um fenômeno universal e quase tão antigo quanto o próprio homem, a guerra sempre foi um instrumento muito necessário e foi utilizado seja para sobrevivência, seja para expansão ou delimitação das fronteiras, seja por razões políticas e/ou econômicas. A religião é parte constituinte e muitas vezes fundamental para as sociedades, e em alguma delas, até direcionando ações no âmbito político. Amadas ou odiadas religião e a guerra sempre coexistiram e fazem parte da história humana. Tendo a sociedade escandinava na Era Viking como ponto de partida, almejamos analisar a relação entre guerra e religião, que pode ser vista ou personificada na figura do Berserkir. Focaremos principalmente na análise das interferências ou entrelaces da religião no “furor bélico” observado principalmente na figura dos Berserkir, visto que buscamos a compreensão de como o furor na guerra, o transe em batalha e essa “ausência do medo da morte”, por exemplo, tem em certa medida relação com a religião praticada por essa sociedade durante esse período.
  • SUSAN SANAE TSUGAMI
  • “Deus para mim é Odin”: O Paganismo Nórdico Contemporâneo no Brasil
  • Orientador : JOHNNI LANGER
  • Data: 30 de Novembro de 2018 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O Paganismo Nórdico Contemporâneo é uma categoria ampla em que são incluídas diversas vertentes religiosas que buscam resgatar, reconstruir e resignificar as religiões nórdicas pré-cristãs. Dentre as inúmeras vertentes do (neo) Paganismo Nórdico encontram-se o Ásatrú, o Heathen e o Forn Sidr. Seus adeptos buscam em fontes históricas e literárias, a possibilidade de sistematização das crenças da religião pagã germânica e escandinava. Esse fator possibilita o lançamento de inúmeros olhares e discussões a respeito da sistematização que os praticantes fazem de suas crenças e discursos religiosos, manifestados, por exemplo, em sua busca por uma religião pagã original e pura. Com isso, manifestam-se no meio acadêmico debates acerca das identificações, pensamentos ideológicos e sentimentos nacionalistas dessas pessoas. Na tentativa de embasarem, legitimarem e autenticarem suas crenças, os adeptos do (neo) Paganismo Nórdico reivindicam suas identidades religiosas utilizando-se de conhecimentos tanto acadêmicos, quanto esotéricos. Ocorre, assim, uma disseminação de conhecimentos sobre runas, ancestralidade, mitologias e práticas de rituais nomeados como: blót e sumble. Compreendendo os rituais enquanto práticas centrais do (neo) Paganismo Nórdico, a presente pesquisa propõe investigar esses movimentos religiosos no Brasil por meio de um estudo de campo com caráter etnográfico. Fazendo uso do comparativismo transcultural, busca-se analisar os aspectos semelhantes e divergentes entre os discursos religiosos de praticantes do Brasil, os Estados Unidos e a Europa.
  • MIRELLY MACIEL DA SILVA
  • O ESTEREÓTIPO VIKING NO CINEMA: AS REPRESENTAÇÕES DO MITO RAGNARÖK NOS FILMES DA CONTEMPORANEIDADE.
  • Data: 29 de Novembro de 2018 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A temática acerca do Ragnarök, a partir da fonte mitográfica Edda Poética, provoca em quem se debruça sobre a temática, curiosidade. Observamos o mito em sua escala simbólica e representativa dentro do prisma das religiões que possuem em sua essência elementos que representem a ideia de fim de mundo. A tônica que desenvolve essa narrativa mitográfica oriunda dos Povos do Norte vem tornando-se frequente na contemporaneidade, que os coloca em um lugar comum, descaracterizando assim a sua imagem, que foge da realidade que caracteriza os Povos Nórdicos, retratando-os de modo alegórico. Tais reflexos são representados nas mais diferentes mídias, que partem da imagem em sentido amplo ao impresso, indo além disso, sendo perceptíveis traços dessa representação na cultura e sociedade. Nessa ótica se faz necessário uma investigação dentro do campo das mídias, tendo como nicho especifico o Cinema, associando a sua teoria com as demais conjunturas, em articulação com a mitologia e as relações socioculturais, para que se possa compreender o mito do Ragnarök da sua escala micro ao macro. Temos como escopo pesquisar os filmes da contemporaneidade que tratam sobre a representação do mito. Deste modo, a pesquisa se coloca no campo da mitologia e mitografia dos Vikings, articulada com a Nova História Cultural fazendo-se uso da Edda Poética e sua narrativa, correlacionando-a com a Teoria do Cinema. As fontes de pesquisa são os filmes: Gåten Ragnarok (2013) e Thor: Ragnarok (2017), além de uma ampla revisão bibliográfica em torno dos filmes e suas representações.
  • CASSIANO AUGUSTO OLIVEIRA DA SILVA
  • ACALANTO: perfil religioso de pacientes com HIV/ AIDS
  • Data: 28 de Novembro de 2018 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho é o resultado da pesquisa de Mestrado em Ciências das Religiões, na linha de Espiritualidade e saúde. Recebeu o título de: Acalanto: perfil religioso dos pacientes com HIV/AIDS. Tem como objetivo geral: identificar o contorno religioso dos pacientes com HIV/AIDS, assistidos no ambulatório da referência estadual, Complexo Hospitalar de Doenças Infectocontagiosas Dr. Clementino Fraga, situado no histórico bairro de Jaguaribe, na cidade de João Pessoa, estado da Paraíba. Inicialmente se delineou a pesquisa, expondo: o tema, o objeto e o problema deste estudo. Para tal, se apresentou uma descrição profunda a respeito do HIV/AIDS, a relação entre qualidade de vida e espiritualidade, além do profícuo diálogo constituído entre as Ciências das Religiões e da Saúde, bem como a sua trajetória teórico-metodológico. Em segundo momento, foram apresentados os dados angariados em todo o processo de pesquisa, no tema em questão, juntamente com o comentário analítico destes. Por fim, foi realizado o amalgamar dos dados obtidos, tendo por fulcro as Ciências das Religiões, a partir de uma compreensão fenomenológica da Teoria Geral do Imaginário de Gilbert Durand.
  • EDUARDO DE ALMEIDA RUFINO
  • IÁMATA KAÌ METANOIA: DOENÇA, CURA E ESPIRITUALIDADE NAS INSCRIPTIONES EPIDAURI (SÉC. IV-III a.C)
  • Data: 22 de Novembro de 2018 às 15:00

  • RICARDO JOSÉ CAVALCANTI SOBRAL
  • MAKARIA e THERAPEIA: bem-aventurança, sofrimento e saúde integral.
  • Data: 21 de Novembro de 2018 às 15:00

  • MARILIA THEREZA COSTA OLIVEIRA
  • A cura através do movimento: Processos de cura entre mulheres através da disciplina do corpo no Hatha Yoga
  • Data: 20 de Novembro de 2018 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A escolha da temática da presente pesquisa partiu, primeiramente, da idéia do corpo como integrante primordial daquilo que nos identifica como seres humanos, bem como indivíduos, e da espiritualidade como elemento-chave para compreende-lo e cura-lo. Partiu da premissa "Viver consiste em reduzir continuamente o mundo ao seu corpo, a partir do simbólico que ele encarna" (BRETON apud BRETON, 2016, p.7), e de pensar este valor simbólico como um possível instrumento para a se pensar a espiritualidade, tanto em um contexto histórico, quanto na sua vivência no momento presente, como um elemento de cura do indivíduo. Os questionamentos também atravessaram a temática da concepção moderna de corpo ocidental, pautada na individualidade (inclusive enquanto estrutura social), dualismo, separação entre o homem e o mundo. "Ele implica o isolamento do sujeito em relação aos outros (...), em relação ao cosmo (as matérias-primas que compõem o corpo não têm qualquer correspondência em outra parte), e em relação a ele mesmo" (BRETON, 2016, p.8). Bem como seu entrelaçamento, também ocorrido no ocidente, nas últimas décadas, com as concepções de corpo orientais, especialmente com as provenientes do sistema do Yoga, surgido na Índia, conforme será abordado neste trabalho.
  • THIAGO RAFAEL SOARES DE SOUZA GUEDES
  • A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR: DAS CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES AO ENSINO RELIGIOSO
  • Data: 12 de Novembro de 2018 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta investigação busca expor, as consequências sobre a estrutura legislativa do Estágio Supervisionado em docência no Brasil, mais especialmente quanto ao Ensino Religioso, suas variações e melhoramentos resultantes das novas dinâmicas da profissão levando-se em consideração a ligação entre teoria/prática. Refere-se a uma investigação de campo do tipo caracterizadora com abordagem qualitativa, que utilizou como meio de coleta de dados a pesquisa bibliográfica e a observação não participante e a narração de momentos vividos no Estágio Supervisionado em Ciências das Religiões. A princípio se priorizou pelo estudo das primícias do Estágio no Brasil, bem como o aspecto histórico/legal/pedagógica do mesmo, que hodiernamente dispõe sobre o estágio dos estudantes no Brasil. O prenúncio remonta a um encadeamento de exigências, prerrogativas e preceitos para os Estagiários, como também para as entidades de ensino superior e os estabelecimentos escolares onde se passa o Estágio, e suas contribuições para o futuro da profissão e do professor, no Ensino Religioso são outros aspectos a serem explorados.
  • VICTOR HUGO SAMPAIO ALVES
  • DIFERENTES SONS DO TROVÃO: UMA PERSPECTIVA COMPARATIVA ENTRE OS DEUSES THOR, UKKO E HORAGALLES
  • Data: 31 de Outubro de 2018 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Thor, Ukko e Horagalles são, respectivamente, as divindades nórdica, finlandesa e sámi do trovão. Este estudo visa investigar as principais fontes primárias que mencionem esses deuses ou apresentem quaisquer tipos de narrativa mitológica a seu respeito, evidenciando os principais atributos e traços mais elementares a eles conferidos em tais fontes. Numa tentativa de captar as dimensões mitológicas, simbólicas e culturais dessas divindades, analisaremos suas figuras em obras literárias inseridas em seus contextos culturais e históricos específicos, oferecendo antecipadamente uma crítica e contextualização desses materiais. Feito isso, elencaremos quais convergências e divergências são observáveis entre essas três figuras divinas no que diz respeito aos atributos e descrições que as englobam. Elegemos a perspectiva do comparativismo conforme proposta por Schjødt. Mais especificamente e segundo o próprio autor, executaremos o chamado comparativismo de terceiro nível: compararemos os escandinavos com outros povos politeístas com quem estiveram em contato. Também faremos uso do conceito de centros semânticos como ferramenta auxiliar para percebermos as categorias de identificação atribuídas a esses deuses dentro de seus discursos míticos.
  • BRUNO BRUNNETT VASCONCELOS MANGUEIRA
  • A ATEOLOGIA DE JEAN MESLIER: UM PADRE MATERIALISTA E ATEU
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 28 de Setembro de 2018 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Etimologicamente o termo ateísmo é usado com as mais variadas formas, em sua grande maioria com o sentido pejorativo para denegrir outro indivíduo. Com o passar dos anos, o termo vai tomando um sentido mais filosófico. A forma como conhecemos atualmente, como afirmação da inexistência de deuses, do infinito, ou a não afirmação da existência de deuses, deve-se principalmente à um padre francês chamado Jean Meslier, tido por diversos autores como “O Primeiro Ateu” em sentido explícito e filosófico. O ateísmo filosófico tem grandes contribuições graças a este padre, posteriormente sendo utilizada suas ideias durante o Século das Luzes (Iluminismo) francês. Com a queda da bastilha francesa, uma das exigências era a separação entre Igreja x Estado, fortalecendo a liberdade de pensamento pertinentes a este posicionamento. O Padre francês Jean Meslier, nascida na província de Mazerny, viveu a maior parte de sua vida em uma província chamada Étrépigny, onde atuava no clero cristão. Em vida, Jean Meslier escrevia sobre seus pensamentos acerca das religiões, do cristianismo e da existência de Deus, nunca expondo à público suas ideias peculiares. Após sua morte, foi encontrada diversos livros e manuscritos em sua casa, estes manuscritos foram, posteriormente, transcritos por alguns filósofos da época, um deles é Voltaire, no qual possui grandes controvérsias acerca de alguns posicionamentos feitos por ele sobre o padre francês. Voltaire, além do Barão d’Holbach, transcreveu uma compilação com extratos do testamento de Jean Meslier, trazendo a público várias indagações sobre o padre. Alguns posicionamentos claramente intencionais de Voltaire, na tentativa de afirmar que padre francês era deísta (e não ateu), são recuperados através de algumas cartas escritas na época, estas afirmações de Voltaire criam um longo debate entre Deísmo x Ateísmo em Jean Meslier, na qual diversos autores e filósofos especializados no tema, afirmam um ateísmo explícito por parte do cura francês.
  • DERLEY MENEZES ALVES
  • Transcendência e imanência: uma leitura comparativa de Nietzsche e do Budismo
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 31 de Julho de 2018 às 18:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente trabalho é apresentar uma comparação entre a filosofia de Nietzsche e o budismo mais conhecido por este autor, a saber, o budismo theravada. Nossa comparação gira em torno da ênfase deste autor num movimento em direção à imanência e no caminho budista entendido como caminho de transcendência, de modo que a comparação leva em consideração estes movimentos como solo a partir do qual cada um elabora suas propostas. Este recorte é fundamental para que possamos fazer uma comparação que não descaracterize nenhum dos comparados, como entendemos ser o caso com os comentadores que falaram sobre o tema, de modo geral.
  • IRACILDA CAVALCANTE DE FREITAS
  • ANÁLISE DE NARRATIVAS DE ESPÍRITOS SUICIDAS: UMA AUTÓPSIA ESPIRITUAL
  • Orientador : FABRICIO POSSEBON
  • Data: 31 de Julho de 2018 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Pensando em contribuir com a demanda resultante da problemática do suicídio, decidimos “ouvir” a voz do Espírito suicida, processo que intitulamos de autopsia espiritual. A pesquisa analisa onze relatos de Espíritos suicidas, produzidos por meio da mediunidade de psicofonia. As narrativas foram realizadas nas dependências do Núcleo Espírita Mensageiros do Bem (NEMB, no município de João Pessoa. O objetivo da pesquisa é observar o tratamento dado pelos Espíritos suicidas ao tema do suicídio. Como fundamentação para a análise dos dados utilizamos, dentre outros fundamentos, princípios da Análise de Discurso de linha francesa (AD). Como resultados parciais identificamos que os Espíritos suicidas produzem um discurso por meio do qual veiculam sentidos que se relacionam com a ideia de sofrimento, desapontamento, arrependimento, remorso, imortalidade, resgate e tratamento espiritual. Esperamos que a pesquisa possa contribuir com respostas para demandas impostas pelo problema do suicídio.
  • MARONILDES FELIX LIMEIRA
  • ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE PATOS/PB: UMA PROPOSTA CURRICULAR A PARTIR DE ANÁLISE ETNOGRÁFICA
  • Data: 31 de Julho de 2018 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • O Ensino Religioso na escola pública ainda vivencia o dilema de se desvincular de um ensino confessional frente à laicidade do Estado. A dificuldade para lidar com este componente curricular está diretamente relacionada ao aspecto epistemológico, a falta de conhecimento da real proposta desse ensino diante da diversidade religiosa, o que interfere nas diretrizes curriculares. Assim, percebe-se que toda a problemática do ER perpassa, inicialmente, por questões que insistentemente se repetem: “o que ensinar?”, diretamente relacionada com o currículo; como também, “como praticar o ER de forma adequada?”, considerando, especificamente, as estratégias metodológicas e o planejamento docente. Diante desta problemática, pretende-se apresentar a realidade do Ensino Religioso no município de Patos/PB, numa análise comparativa entre as redes de ensino estadual, municipal e privada, a fim de oferecer, a partir dos estudos em Ciências das Religiões, um tratamento teórico e pedagógico, que subsidiem conhecimento do fenômeno religioso aplicável ao contexto escolar, na perspectiva da pluralidade religiosa. Para tanto, percebe-se a necessidade de ouvir os atores escolares, corpo docente, corpo discente e gestão escolar; como também a gestão pública, representada pelos secretários de educação estadual e municipal, a fim de compreender como pensam e consideram o trabalho referente ao Ensino Religioso desenvolvido no município. Trata-se de uma pesquisa de abordagem mista, com enfoque quantitativo e qualitativo; numa perspectiva etnográfica, com aplicação de questionários e realização de entrevistas. Conclui-se, inicialmente que, embora os atores escolares envolvidos na pesquisa tenham consciência da necessidade de um ensino laico; docentes e gestores ainda não sabem conduzi-lo, dentre outras razões, por falta de conhecimento científico, com base nas Ciências das Religiões.
  • MARIA ELEONORA MONTENEGRO DE SOUZA
  • Danças circulares sagradas: movimento(s) em busca de Saúde, Cuidado, Espiritualidade e Sentido
  • Data: 30 de Julho de 2018 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho é refletir, criar diálogos, traçar linhas e referenciais sobre a importância da Arte, do Saber Sensível e, mais especificamente, das Danças Circulares Sagradas como veículo ou instrumento/possibilidade de autoconhecimento, saúde, espiritualidade e busca de sentido, dentro da nossa dessacralizada e globalizada contemporaneidade. Ao mesmo tempo em que promove um diálogo entre a Arte e as Ciências das Religiões, com ênfase no ser humano e sua autotranscendência, traz as Danças enquanto forma, história, criação espacial, simbologia, tempo rítmico e ritual, nos seus movimentos e sentidos, em busca de um Si mesmo e de um caminhar cuidadoso e coletivo. Na compreensão do corpo enquanto totalidade e não fragmentação, investiga as Danças Circulares Sagradas enquanto diálogo entre corpos e culturas ao longo da história da humanidade e enquanto possibilidade de expressão, comunicação e educação, para além de um simples exercício físico. As Danças Circulares Sagradas como um caminho de autoconhecimento, educação, saúde e espiritualidade.
  • EMMANUEL RAMALHO DE SÁ ROCHA
  • CIÊNCIA COMO IDEOLOGIA: ANÁLISE DO DISCURSO POLÊMICO ANTIMÁGICO NA TEORIA INTELECTUALISTA DA MAGIA DE EDWARD TYLOR E JAMES FRAZER
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 27 de Julho de 2018 às 00:00

  • VICTOR BRENO FARIAS BARROZO
  • A ÉTICA PENTECOSTAL E O “ESPÍRITO” DA MODERNIDADE: PERMANÊNCIAS, ACOMODAÇÕES E REIVENÇÕES NO CAMPO ASSEMBLEIANO BRASILEIRO CONTEMPORÂNEO – O CASO DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM FORTALEZA - CE
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 27 de Julho de 2018 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho se propõe a pesquisar as relações de afinidades eletivas entre os assembleianismos contemporâneos e a modernidade religiosa brasileira a partir do estudo de caso das modernas Assembleias de Deus na cidade de Fortaleza/CE. As ADs surgiram no contexto histórico da formação de uma certa “modernidade” nacional com os influxos da industrialização e urbanização, desenvolvendo-se ao longo de todo o século XX paralelamente aos processos de modernização do país, seguindo com ela às contradições e ambiguidades próprias desse conturbado processo. Nossa hipótese é que o crescimento, êxito e consolidação das ADs no cenário hegemônico do campo religioso brasileiro se deve, especialmente, por suas propriedades modernas e afinidades à cultura brasileira que, garantiram imbricações plásticas com a sociedade moderna nacional, acomodando diversas formas de relação com essa modernidade, mas também, recompondo produções religiosas-pentecostais “abrasileiradas”. Para o desenvolvimento desta perspectiva, iremos primeiramente realizar um breve incurso genealógico da noção de modernidade religiosa, passando dos clássicos aos autores contemporâneos, suas especificidades no caso latino-americano do modelo europeu, até nos acercamos de uma interpretação dos pensadores nacionais sobre uma modernidade religiosa à brasileira. Em seguida, apresentaremos as relações entre pentecostalismos e modernidade assumidas pelos autores das ciências sociais da religião acerca dos matizes teóricos dessas relações, a mirada destas em contexto no plano global distintos e, pensando que dinâmicas e mutações atravessam o campo pentecostal moderno brasileiro. Logo após, discutiremos as representações e discursos das ADs no Brasil com respeito à sociedade moderna brasileira a partir de uma tipologização histórica dos diferentes modelos que essa relação foi assumida. Num quarto momento, analisaremos as modernas ADs brasileiras, suas permanências, acomodações e reinvenções, a partir da análise de cinco igrejas na cidade de Fortaleza: AD Templo Central, AD Canaã, AD Bela Vista, Betesda, AD Madureira. Por fim, discutiremos a respeito da ética pentecostal assembleiana e suas relações com o “espírito” da modernidade religiosa brasileira, dando destaque à influência e impacto desse habitus religioso com o espaço público, mídia e política, bem como particularmente na orientação de uma religiosidade moderna-tradicional que recompõe a cultura e sociedade nacional no contexto da modernidade religiosa-pentecostal tupiniquim.
  • KARLA SAMARA ANDRADE DE SOUSA
  • O DISCURSO RELIGIOSO EM ARTHUR SCHOPENHAEUR: ENTRE O ATEÍSMO A COMPAIXÃO
  • Data: 26 de Julho de 2018 às 14:00

  • ROBERTO PEREIRA VERAS
  • DANTE ALIGHIERI E A FILOSOFIA ORIENTAL: Hermetismo upanishádico na Divina Commedia
  • Data: 25 de Julho de 2018 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa intenta explicitar de maneira hermenêutica-conceitual e sintética a estrutura sistemática da poesia de Dante Alighieri (1265-1321), sobretudo, nos primeiros Cantos I - XXXIV - Inferno, na obra Divina Commedia (1472) e sua relação com o conhecimento oriental das Upanishads, mais especificamente Katha e a Isavasya. Para tanto, primeiramente, iremos analisar de caráter introdutório o período histórico-religioso e geopolítico que o poeta florentino dedicou múltiplas inspirações para termos bases da influência que proporcionou a elaboração de sua obra literária capital. Assim procedendo, em seguida, buscaremos mostrar as concepções imagéticas do conceito de inferno através dos círculos e suas principais punições que inexoravelmente se fundem com os aspectos do cristianismo medieval que corroboraram, por assim dizer no âmbito infernal da concepção dantesca. Destarte, conseguiremos acessar por meio de obras clássicas o campo da filosofia oculta, isto é, hermetismo filosófico para entendermos qual a relação que ocorre nos poemas dantescos entre o oriente e ocidente em sua pluralidade de aspectos físicos e metafísicos. Ademais, a geometria sagrada também será um elemento fundante no âmbito experimental, isso porque a formatação do conhecimento secreto do mundo é intrinsecamente estabelecida na estrutura das formas universais que condicionam toda natureza. Por último, consoante as bases epistêmicas fundamentadas aplicaremos nossas perspectivas analíticas para o mundo oriental de maneira aprofundada transportando a relação entre a influência do inferno dos demônios dantescos do medievo, juntamente com as manifestações simbólicas do submundo e as supostas figuras demoníacas do oriente, tais como: Kali, Yama e Raktabija
  • ANA CANDIDA VIEIRA HENRIQUES
  • Paganismo indo-europeu e cristianismo primitivo: Intersecções e convergências escatológicas
  • Data: 24 de Julho de 2018 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • Pretendemos primeiramente neste estudo, empreender esforços quanto ao resgate histórico, cultural e religioso de duas civilizações indo-europeias, a grega e a iraniana, representadas pelas religiões de Mistérios de Elêusis e Zoroastrismo da Pérsia, e uma ocidental, representada pelo Cristianismo dos primeiros séculos . Com essa premissa histórica dos fundamentos religiosos das três religiões, isto é, das crenças postuladas, dos rituais celebrados, das concepções e noções professadas, enfim, de um universo religioso singular e inesgotável, partiremos a posteriori, para seu estudo analítico-comparativo visando ressaltar os aspectos comuns entre ambas quanto às suas escatologias.
2017
Descrição
  • MARCIA MARIA ENEAS COSTA
  • O SURGIMENTO DA “HISTÓRIA DAS RELIGIÕES” NA ITÁLIA: a contribuição de Raffaele Pettazzoni no desenvolvimento dessa disciplina acadêmica
  • Data: 07 de Dezembro de 2017 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho busca demonstrar como foi o processo de estudos das religiões, de forma laica e não confessional na Itália? haja vista a interferência política e cultura completamente influenciada pelo Catolicismo. E, de que forma Raffaele Pettazzoni, histórico das religiões, contribuiu no crescimento e/ou difusão desse estudo? É partindo desses questionamentos que embasamos nosso objetivo de apresentar o surgimento da “História das Religiões” na Itália e a contribuição de Raffaele Pettazzoni no desenvolvimento dessa disciplina acadêmica, num país que sofre constantes intervenções políticas e eclesiásticas. Para tanto, iniciaremos nossa exposição desde a unificação da Itália em 1861 até o ano de 1959, ano da morte de Raffaele Pettazzoni, fazendo uso de uma metodologia fundamentada em pesquisa descritiva e bibliográficas, por meio de uma abordagem qualitativa e histórica propomos-nos compreender a concepção teórica desse estudioso das religiões, apresentando o processo de formação da cátedra de História das Religiões na Universidade La Sapienza de Roma e investigando qual a relevância de Pettazzoni no contexto acadêmico. Nesse sentido, nossa pesquisa apresenta um panorâma das divergências de pensamentos no âmbito acadêmico e intelectual no que tanque o estudo das religiões. Momento crucial para consolidação desse estudo como ciência e o quanto Pettazzoni foi importante para a instituição desse ensino na Itália.
  • AMANDA VANESSA FARIAS AURELIANO
  • CORPOREIDADE E ESPIRITUALIDADE: ESTUDO DE CASO SOBRE A VIVENCIA DO SAGRADO FEMININO ATRAVÉS DA CONSCIÊNCIA CORPORAL
  • Data: 30 de Novembro de 2017 às 19:00
  • Mostrar Resumo
  • No primeiro capítulo, após uma breve introdução geral sobre minha trajetória acadêmica e profissional, encontraremos uma explanação geral sobre o tema. Estão registradas noções básicas de Praticas Integrativas e como elas tem funcionado em nossa sociedade contemporânea ocidental, dando ênfase a Consciência Corporal; no segundo capitulo falaremos a respeito do Sagrado Feminino e as nuances representativas do feminino, incluindo a abordagem política do feminismo, para compreendermos as principais diferenças entre feminismo e Sagrado Feminino, como também situar, de forma breve, sobre a mitologia do feminino sagrado, e, no ultimo capitulo, exploraremos os três estudos de caso em questão, aplicando a teoria analisada.
  • ANDERSON CORDEIRO DE MOURA
  • As Heresias da família Soeiro: Inquisição e Criptojudaísmo na Goiana colonial (Século XVI).
  • Data: 30 de Novembro de 2017 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • Com o aumento das perseguições inquisitoriais em Portugal, muitos cristãos novos vieram para o Novo Mundo em busca de liberdade religiosa e melhores condições de vida, longe do aparelho repressor e fiscalizador português. Com o tempo, muitos se destacaram no Brasil alcançando importante posição social. Observamos que Goiana não esteve isolada dessa realidade, pois a documentação atesta a presença de cristãos novos de importante posição econômica desde suas origens. Goiana é uma importante cidade do interior de Pernambuco, com doze engenhos, através dos quais, tornou-se uma das mais importantes e prósperas produtoras de açúcar da Capitania no período colonial, devido ao importante porto fluvial que servia de escoadouro da produção local rumo ao porto do Recife e daí diretamente para a Europa. Dessa maneira, esse trabalho de pesquisa tem como principal objetivo analisar as práticas e costumes de uma família de cristãos novos, residentes em Goiana, no final do século XVI, associadas à heresia do criptojudaísmo. O patriarca da família, chamado Simão Soeiro, é apontado por diversos autores como um importante ‘senhor de engenho’ de Goiana. O grupo familiar foi vítima de muitas denúncias e se apresentou à mesa da visitação para confessar suas próprias culpas ou se acusarem mutuamente quando da chegada da Inquisição na Capitania de Itamaracá em 1594. A partir dos relatos, provenientes das denúncias e confissões do Santo Ofício pode-se observar as transformações ocorridas na vivência da própria fé dessa família cristã nova entre as três gerações apontadas na documentação, bem como as relações sociais estabelecidas entre cristãos novos e cristãos velhos na sociedade colonial, a participação das famílias de ascendência judaica na economia local e a atuação da Inquisição contra estes indivíduos.
  • REGINA COELI ARAÚJO TRINDADE NEGREIROS
  • MARACATUS NA PARAÍBA: As Nações, os Batuques e seus espaços sagrados.
  • Data: 30 de Novembro de 2017 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo geral estudar e mapear os principais Maracatus e Batuques no estado da Paraíba. As próprias categorias “maracatus”, “maracatus nação” e “batuques” serão também objeto de investigação dadas as controvérsias que geram, no entanto, entendemos que ambos se situam na confluência das tradições culturais e religiosas afro-brasileiras. Enquanto objetivos específicos, buscaremos analisar, num primeiro momento, as origens do Maracatu enquanto manifestação religiosa advinda dos terreiros a partir da diáspora africana e sua propagação como manifestação cultural e como linguagem musical que transborda para fora dos terreiros. Posteriormente, tomaremos como objeto de análise o Maracatu Pé de Elefante, atualmente único maracatu nação presente na Paraíba. Para estudá-lo, fez-se necessário compreendermos a história e o lugar do Ilê Axe Xangô Ogodô no campo religioso afro-paraibano, terreiro o qual está “assentado” o maracatu nação que compõe nosso objeto de estudo. Também nos dedicamos a trajetória de sua liderança religiosa, Pai Beto de Xangô. Num terceiro momento, trataremos dos Batuques existentes no estado, buscando compreender o lugar que ocupam e as relações distintas que estabelecem com as religiões afro-brasileiras, uma vez que não são “assentados” em espaços religiosos. A perspectiva teórico-metodológica que orienta o trabalho é etnográfica, compreendendo a etnografia não apenas como um método de investigação mas também como uma perspectiva teórica. Dessa forma esta pesquisa se coloca, no âmbito das Ciências das Religiões, no campo dos “estudos empíricos da religião”, particularmente em diálogo com a Antropologia das Religiões. Utilizaremos assim tanto a literatura antropológica especializada, como recuperaremos os folcloristas que trataram acerca dos maracatus de forma pioneira. Ressaltamos ainda que a pesquisa se apresenta como uma forte contribuição a área de Ciências das Religiões, que ainda possui poucos estudos sobre essa temática, bem como para o campo de estudos afro-brasileiros, no qual a dimensão da musicalidade ainda se mostra como um aspecto profícuo de investigação. É também relevante do ponto de vista da história regional, pois diferente de Pernambuco, estado vizinho onde os maracatus já foram objeto de vários estudos, na Paraíba a temática ainda não foi devidamente explorada.
  • ALBÉRIO CAMPOS DE ARAUJO
  • VAISHNAVISMO E ESPIRITISMO: Possíveis equivalencia conceituais em uma história conectada
  • Data: 29 de Novembro de 2017 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho visa um estudo sobre as possíveis aproximações conceituais em relação a algumas ideias ou concepções tais como, de deus, carma, morte, reencarnação, alma, matéria, sofrimento e libertação do sofrimento, entre duas perspectivas religiosas, uma dentro do universo do Hinduísmo ,O cenário físico é a terra que, desde épocas passadas, o mundo ocidental conhece como sendo a Índia, uma palavra que os gregos tomaram emprestado dos persas, que, por causa da dificuldade que tinham com o “s” inicial, chamavam o grande rio Sindhu (moderno indu) de “Hindu”.
  • IRANILZA CINESIO GOMES FELIX
  • A ALTERIDADE E A ESPIRITUALIDADE DOS UNIVERSITÁRIOS POTIGUARA DA PARAÍBA
  • Data: 29 de Novembro de 2017 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho busca-se compreender as relações do universo acadêmico e as dimensões da espiritualidade universitária, como elemento primordial para a edificação de sua alteridade étnica, descrevendo os aspectos culturais do universitário presente na vida acadêmica e a relação com o processo de formação de sua alteridade, identificando como e quando os universitários Potiguara praticam seus conhecimentos tradicionais dentro da universidade, assim como os saberes científicos dentro das aldeias. Tem como objetivo investigar as ações dos universitários indígenas Potiguara na continuidade e a preservação de sua alteridade e espiritualidade étnica enquanto indígenas, tanto na academia, como na aldeia de origem. Os principais aportes teóricos são: Barcellos (2014), Eliade (2002), Palitot (2005), Cruz (2017), Lima (2016), dentre outros. Trata-se de uma pesquisa etnográfica, com abordagem qualitativa, que utiliza como instrumento a observação participante, uma vez que no universo indígena é primordial a presença in loco para se investigar o objeto de estudo; o diário de campo, a fim fazer todas as anotações, os roteiros, as inquietações junto aos indígenas; as entrevistas semi-estruturadas, essenciais para aprofundar as temáticas em destaques da pesquisa. Os resultados poderão revelar aspectos impactantes até então não revelados sobre a temática em questão.
  • MARIA DA PENHA LIMA DA SILVA
  • OS EIXOS TEMÁTICOS DO ENSINO RELIGIOSO NOS LIVROS DIDÁTICOS
  • Data: 28 de Novembro de 2017 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • O Ensino Religioso (ER) foi e ainda é um tema sensível da educação brasileira. Antes do Brasil se tornar laico, o ER não tinha perfil de disciplina escolar. A ausência de critérios para seleção de docentes e conteúdos, da disciplina mencionada, perdurou longos tempos. A minha experiência como professora de ER despertou o interesse em pesquisar os eixos temáticos nos livros didáticos de ER para entender se realmente ele expressa em seus textos e ilustrações: “Culturas e Tradições Religiosas”, “Escrituras Sagradas”, “Teologias”, “Ritos” e “Ethos”. Assim, neste trabalho, apresentaremos a importância da incorporação dos eixos temáticos propostos nos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Religioso (PCNER) nos livros didáticos do ER na ótica das matrizes históricas e culturais da nossa diversidade religiosa. O método é bibliográfico. Utilizaremos a técnica qualitativa, onde será feito um estudo de Três Livros Didáticos da Coleção - revista e ampliada, da autora Maria Inês Carniato: “A Religião no Mundo”, 6º ano; “Expressões do Sagrado na Humanidade”; 7º ano; “Diversidade Religiosa no Mundo Atual”, 8º ano. Dividiremos a dissertação em três capítulos: no primeiro capítulo, descreveremos a situação do modelo catequético e do perfil do ER nos períodos históricos, também da proposta curricular dos eixos temáticos, já mencionados, que são utilizados para promoção do respeito a diversidade; no segundo capítulo, atentar-se-á para as principais características do perfil do livro didático e de seu importante papel como instrumento metodológico em sala de aula. Além disso, afiançaremos a contribuição das Ciências das Religiões para o ER não confessional; e, no último capítulo dissertado, será analisado os eixos temáticos do ER dos livros didáticos, já mencionados anteriormente.
  • ANTONIO LEONARDO FIGUEIREDO CALOU
  • "De Príncipes Mayas à Sodomitas": uma Análise Queer das Teopolíticas do Vale do Amanhecer
  • Data: 28 de Novembro de 2017 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • O movimento queer nasce no final da década de 1970, inicialmente nos EUA, se propagando pelos demais países do ocidente, como uma ação política que percebia e reivindicava as formas de normalidade heterossexual nos contextos macros e micropolíticos da vida homossexual, se afirmando desobediente aos padrões que engendravam o próprio movimento homossexual gay/lésbico da época. Suas estratégias de ações contra-intuitivas, estavam voltadas para afirmação, reivindicação e visibilidade dos corpos tidos como estranhos e abjetos aos padrões hegemônicos. Influenciados/as pelas audaciosas obras de Michel Foucault e Jacques Derrida, pelas correntes do pós-estruturalismo e dos estudos culturais, o movimento começa a tomar os espaços científicos e políticos como uma teoria, e avança resultando em demais formas analíticas e desconstrutivistas das relações de poder que excluem sujeitos e subalternizam suas vidas. Através do entendimento do percurso epistemológico que traça o pensamento queer, busquei estabelecer uma forma pós-secular e queer de análise das religiões, visualizando, por meio das leituras de Foucault, Derrida e Judith Butler, que as teologias das demais manifestações de crenças, compõem-se de discursos políticos que promovem formas de regulamentação de corpos, criando relações desiguais de poder entre eles. Denominei esse tipo de estratégia reguladora de teopolíticas, teologias que informam padrões de comportamentos. O Vale do Amanhecer é uma doutrina espiritualista cristã composta por imenso hibridismo teológico, o que faz com que ela tenha um articulado discurso produtor de condutas para os seus adeptos. Datada de 1960, a crença tem como fundadora, a médium clarividente Neiva Chaves Zelaya, mas conhecida com Tia Neiva, sendo ela a agente principal de produções teológicas. Partindo deste contexto espiritualista, o objetivo desta dissertação é fazer uma análise queer das teopoliticas do Vale do Amanhecer sobre as questões de gênero e sexualidade. Essa análise, leva em conta os discursos dos seus principais agentes, deixados através de cartas, vídeos e livros. O dialogo traçado com a religião, tem o intentio de fazê-la pensar, como suas teologias podem conduzir a uma forma violenta de normalização de sujeitos.
  • EMMANUEL PAULINO DE LUNA
  • “OS POBRES POSSUIRÃO A TERRA” (SL 37,11): UM OLHAR HISTÓRICO-SOCIAL SOBRE A COMISSÃO PASTORAL DA TERRA NA PARAÍBA.
  • Data: 27 de Novembro de 2017 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Os estudos sobre os conflitos que envolvem o homem do campo, a posse da terra e as questões agrárias na Paraíba, como em todo país, tem sido alvo de muitos trabalhos acadêmicos nos anos recentes, a partir das mais variadas perspectivas teóricas, mergulhadas nas mais distintas áreas das ciências humanas. Nesse trabalho, se pode observar a questão na Paraíba, através dos conflitos agrários que movem a reorganização fundiária, e que por sua vez encontram-se mergulhados em várias experiências de lutas, nas quais se encontram as raízes da formação do trabalhado do campo no Brasil. Direcionando as abordagens para o surgimento da Comissão Pastoral da Terra (CPT), e sua atuação na Paraíba, trazendo à tona a complexidade da Comissão Pastoral da Terra na Paraíba, enquanto uma entidade religiosa que se envolve diretamente com as lutas do campesinato paraibano, através de um discurso teológico em favor dos pobres, e a atuação dessa comissão como mediadora dos conflitos sociais no campo, pressionando a instalação de milhares de famílias “sem terra” objetivando a reforma agrária. E é a partir da perspectiva das Ciências das Religiões que se instala aqui um debate, enquanto campo disciplinar dotado de transdisciplinaridade. Partindo do pressuposto da pluralidade epistemológica da área das Ciências das Religiões, conduzimos o objeto de estudo para uma revisão bibliográfica, considerando autores de diversas áreas das Ciências Humanas, sobretudo, com o viés do conceito de experiências de classe de Thompson (1987).
  • JOSINALDO DANTAS DA SILVA
  • Theos e logos na relação entre o mito e a ciência: objeto de estudo na área das Ciências das Religiões
  • Data: 22 de Novembro de 2017 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • Trabalho intitulado “Theos e logos na relação entre o mito e a ciência: objeto de estudo na área das Ciências das Religiões”traz em sua essênciaa reflexão sobre o diálogo entre as Ciências das religiões e a Teologia a partir do compreender o Theos e o logos na relação entre o mito e a ciência, como objeto de estudo na área das ciências das religiões, enfocando o processo de desmitologização, proposto por Bultmann. Levando em conta que as Ciências das religiões está na academia e a Teologia passou a fazer parte do campo de estudo daquela, vimos que não existe uma boa convivência entre ambas, de forma que não tem havido relações um tanto harmônicas entre elas. A Teologia sente-se, no caso, desafiada a disputar espaço no universo multidisciplinar das Ciências das Religiões. Por essa razão, não é inevitável o confronto entre Teologia e Ciências das Religiões, cuja discussão ocorre ao longo da história, enfatizando posicionamentos entre a fé e a ciência. Nosso objetivo é refletir, sobretudo o papel da teologia diante das diversas expressões religiosas na academia enquanto contribuinte do diálogo e da boa convivência. Neste tema não pode faltar o mito e a cosmogonia dos deuses, ficando claro que aquele tem forte presença na origem das religiões, pois “o mito conta uma história sagrada, uma vez que relata um acontecimento ocorrido no tempo primordial, o tempo fabuloso do ‘princípio’”. Vale ressaltar que o mito está presente na história da humanidade há muito tempo. Do Mito à Realidade, chegando ao processo de Desmitologização caminha, também, este estudo. A Desmitologização não tem como significado a negação da mitologia, mas sim objetiva interpretar a mesma existencialmente, em função da compreensão de que o homem tem sua própria existência, buscando esclarecer o verdadeiro significado do mistério de Deus. Por fim, apresentamos a Teologia pública que dialoga com as Ciências das religiões apresentando o papel das religiões no mundo contemporâneo, fazendo-se necessária por contribuir nas discussões temática comuns a vida de todos.
  • FRANCISCA RAQUEL QUEIROZ ALVES ROCHA
  • LILITH NEGRA: SÍMBOLOS CULTURAIS EM UM DEBATE INTERSEMIÓTICO
  • Data: 22 de Novembro de 2017 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como finalidade apresentar um estudo introdutório e analítico sobre a personagem Lilith, por meio da evolução dos significados atribuídos a sua história presente em tradições religiosas, e como ocorreu a apropriação e exploração desse símbolo na obra da escritora afro-americana Octavia Estelle Butler, como objeto intersemiótico das relações culturais, sociais e religiosas que abrangem a nossa sociedade. Para isso, vislumbraremos através de um mito escatológico de como aconteceu o apocalipse na Terra, como aqueles que sobreviveram tiveram a oportunidade de presenciar um renascimento cosmogônico de um novo Gênesis, do caos ao cosmo. E esse gênesis sempre está ligado com assuntos que envolvem a sexualidade, viés pelo qual estará presente ou evidenciado nas narrativas mitológicas que envolvem o nome de Lilith e consequentemente estará reafirmado na obra de Octavia. O símbolo de Lilith e as questões da sexualidade serão o elo pelo qual será comparado, por meio de um diálogo intersemiótico, os elementos construtivos, desconstrutivos e reconstrutivos ligados a personagem inserida no universo religioso, mitológico e literário, objeto desta dissertação.
  • JOSINALDO DANTAS DA SILVA
  • Theos e logos na relação entre o mito e a ciência: objeto de estudo na área das Ciências das Religiões
  • Data: 22 de Novembro de 2017 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta dissertacao e a reflexao sobre o dialogo entre as Ciencias das Religioes e a Teologia. Desenvolve a partir da compreensao do Theos e do logos a relacao entre o mito e a ciencia. Para tanto, analisamos o mito e a realidade como contribuicao para a hermeneutica da desmitologizacao, numa perspectiva facilitadora do processo de dialogo entre as Ciencias das Religioes e a Teologia, na academia. Abordamos a ideia de desmitologizacao como metodo de compreensao do mito segundo pensadores como Rudolf Bultmann e Hans-Georg Gadamer. Numa perspectiva de nao considerar desmitologizacao a negacao do mito, e sim de interpreta-lo existencialmente, em funcao da compreensao que o homem tem de sua propria existencia. Por fim, tratamos da hermeneutica filosofica como processo para o dialogo entre a Teologia e as Ciencias das Religioes, observando a Teologia Publica como disciplina que trata as diversas tradicoes espirituais como fonte e doadora de sentidos. Assim, propomos para este dialogo uma retomada da teologia publica como objeto de estudo da Teologia, vendo-a como area de conhecimento que lida com questoes referentes a divindade, visando colaborar para o aprofundamento das pesquisas em Ciencias das Religioes.
  • RAFAEL PARENTE FERREIRA DIAS
  • BUDISMO TÂNTRICO: SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE
  • Data: 20 de Novembro de 2017 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo fazer uma análise da sexualidade humana aplicada aos ensinamentos do budismo tântrico. O tantrismo busca na transmutação dos desejos e paixões um valioso suporte soteriológico, capaz de emancipar a consciência humana de todos os condicionamentos psicológicos, libertando-a dos apegos sensoriais e da instabilidade mental. O método tântrico inclui em seu bojo uma grande variedade de práticas: meditação, visualização, ritos etc. Porém, uma técnica em especial chama a atenção por seu caráter secreto e iniciático: o maithuna (ou sexo-yoga). Suas origens estão ligadas ao próprio Siddharta Gautama, perpetuando-se nas comunidades budistas através das tradições mahāyāna e vajrayāna. Ao longo dos capítulos tentaremos demonstrar que o maithuna é uma prática fundamental da espiritualidade budista, e quando executada corretamente é capaz de conferir a principal meta do budismo: a iluminação espiritual.
  • RENATA SHIRLEY DA SILVA FERREIRA
  • REIKI: UMA ABORDAGEM DO PONTO DE VISTA DAS EMOÇÕES
  • Data: 08 de Novembro de 2017 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Como o objeto de nossa pesquisa lida com o Reiki e as emoções, nossa pesquisa se debruçará sobre sujeitos que procuram o Centro de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde – Equilíbrio do Ser com queixas de problemas emocionais, a exemplo do medo e da ansiedade, no ano de 2017, com o intuito de observar e etnografar durante a prática da terapia Reiki em cada atendimento, as percepções desses sujeitos, e o que os levam a entender que o Reiki pode contribuir para e seu bem estar emocional. Para isso será realizada uma entrevista semi estruturada, que nos permitirá liberdade durante a pesquisa, bem como subsídios para realizar nossa pesquisa. Portanto, nossa dissertação consiste em 3 capítulos: o primeiro versará sobre o Reiki e suas implicações nas emoções; no segundo abordaremos as emoções e sua relação com a saúde e o adoecimento; e por fim o terceiro se propõe em etnografar a relação entre as pessoas atendidas com o Reiki e suas percepções, sua subjetividade, e como elas entendem que o Reiki traz bem estar emocional; Concluiremos com as considerações finais, nas quais serão apresentados os resultados de nossa pesquisa.
  • FERNANDA PINHEIRO CAVALCANTI
  • A IMPORTÂNCIA DA ESPIRITUALIDADE NAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS: Uma análise do discurso dos médicos
  • Data: 07 de Novembro de 2017 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Os sujeitos objetos da pesquisa serão os médicos que mais prescreveram encaminhamentos de pacientes ao Centro de Práticas Integrativas e Complementares, Equilíbrio do Ser ao longo do ano de 2016. O trabalho estará dividido em três capítulos: O primeiro capítulo apresentará o surgimento das PIC´s, enfatizando sua origem nas medicinas tradicionais, e como estas terapias aparecem como complemento no contexto das medicinas modernas, sobretudo, a partir da década de 60, quando acontece o surgimento das terapias alternativas e suas “promessas de cura”, principalmente, no ocidente. Mais especificamente aqui no Brasil. Sob o olhar de pesquisadores que se debruçaram em historicizar e debater acerca do surgimento das terapias alternativas, sua ressignificação, ante um contexto, sobretudo, socioeconômico, para que fosse aceita no campo da medicina alopática. Dentre os quais estarão: Botsaris, Luz, Guerriero, Queiroz e outros. E ainda como sucedeu a origem da nomenclatura: práticas integrativas e complementares, e como foi a sua implementação no sistema único de saúde brasileiro com a aprovação em fevereiro de 2006 da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). No segundo capítulo, será trabalhado o conceito de espiritualidade como elemento nas PIC´s. Trazendo a contribuição de Foucault com sua obra A Hermenêutica do Sujeito e ainda autores como Zica e Chaves entre outros, que trabalham com o termo espiritualidade em várias perspectivas, abrangendo aspectos relacionados ao homem, suas relações sociais e capacidade de transcendência que, levam assim, a uma melhor compreensão do Universo. O terceiro capítulo trará o percurso metodológico ao analisar o discurso de médicos que encaminham pacientes ao Centro de Práticas Integrativas e Complementares – Equilíbrio do Ser, acerca da importância da espiritualidade nas Práticas Integrativas e Complementares, e suas implicâncias nas relações saúde e doença; vida e morte. E sobre, até que ponto, o discurso da medicina influencia nestes processos, debatendo com grandes teóricos como Michel Foucault e Michel Pêcheux, que trouxeram significativas contribuições ao desmembrarem a análise do discurso, que aqui neste trabalho, será nossa principal abordagem de pesquisa. Finalizaremos com as considerações finais onde serão apresentados os resultados das análises dos discursos dos médicos participantes da pesquisa realizados durante as entrevistas semi estruturadas. Dialogando com grandes teóricos das áreas das ciências humanas e da saúde. Levando em consideração os pontos relevantes que dão origem ao discurso dos sujeitos deste trabalho. E como foi dito anteriormente, a análise do discurso será a principal abordagem desta pesquisa, juntamente com os critérios e instrumentos investigativos estabelecidos para coleta de dados. Que assim, nos permitirá uma melhor análise da fala discursiva dos envolvidos nesta investigação.
  • PATRICIA TELES RIBEIRO RETONDAR
  • "A MORTE AO LONGO DO CAMINHO": reflexões da religiosidade popular presente nas práticas mortuárias referentes às cruzes e memoriais de beira de estrada do interior paraibano
  • Data: 06 de Novembro de 2017 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo analisar a religiosidade popular presente nas práticas mortuárias referentes às cruzes e memoriais de beira de estrada do interior paraibano. Para isto, observa-se-á a dinâmica que envolve a religiosidade popular nos ritos fúnebres, a partir dos processos de natureza cultural e simbólica na sociedade brasileira. Analisaremos também os rituais de morte no Brasil, entre os séculos XIX e XXI e a influência da modernidade e dos processos de urbanização que se imbricam com esse contexto ritual fúnebre. E, por fim, analisaremos - em perspectiva histórica - o imaginário referente à morte e o morrer que se apresenta contextualizado a partir da construção desses artefatos. A metodologia que compõe esse trabalho tem por objetivo utilizar o método de análise bibliográfica, especialmente no que se refere à aquisição de dados referentes aos rituais da morte nos períodos compreendidos entre os séculos XIX e XXI no Brasil, e ao mesmo tempo iremos nos deter através da pesquisa documental ao percurso religioso e os elementos que compõem a religiosidade popular e suas raízes.
  • JOÃO DEMETRIO DE ALENCAR PINHEIRO
  • A ORIENTALIZAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE: A INSERÇÃO DA MEDICINA CHINESA NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO BRASIL
  • Orientador : MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
  • Data: 31 de Outubro de 2017 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A Medicina Chinesa a cada dia cresce cada vez mais fora da China. Atualmente é reconhecida como patrimônio cultural imaterial da humanidade pelas Nações Unidas. Desde a Declaração de Alma-Ata, 1978, a Organização Mundial de Saúde tem formalmente estimulado a práticas de Medicinas Tradicionais no mundo Ocidental. No Brasil, a legitimação e a institucionalização dessas abordagens de atenção à saúde se dá a partir da década de 1980, logo após a criação do Sistema Único de Saúde (PNPICS, 2006). Isso faz com que cada vez mais pessoas entrem em contato com esse saber milenar. Tanto a formação de profissionais, quanto o número de terapeutas da Medicina Chinesa tem crescido bastante no Brasil. Contudo, as pesquisas referentes aos aspectos históricos e filosóficos da Medicina Chinesa, aqui ainda são escassas. A grande maioria dos estudos realizados no país ainda se dá testando a eficácia da terapêutica, o que torna a Medicina Chinesa uma demanda pouco explorada pela academia brasileira em seus aspectos históricos e filosóficos. Estudar um fenômeno tão antigo e complexo como a Medicina Chinesa, mesmo que focando em um determinado espaço de tempo, é um trabalho árduo. Pois se trata de um objeto de estudo vivo, dinâmico, que atualmente não se restringe ao seu país de origem. Para que se compreenda o que é a Medicina Chinesa é necessário saber que nunca houve uma única medicina na China. Em um país tão grande, as regionalidades são acentuadas nas práticas médicas de cada local. Minimamente podemos fazer essa divisão em norte e sul. A distinção entre norte e sul não está presente somente no tocante às escolas de medicina, mas em vários aspectos da cultura chinesa, como por exemplo nas suas práticas espirituais e artes marciais. É natural pensar essas divisões no cotidiano chinês, pois, na base do pensamento dos chineses há a dualidade, basta termos em mente um dos conceitos fundantes dessa prática, o yin e o yang , que, de uma forma resumida, podemos conceituar como as polaridades opostas e complementares de todos os fenômenos do universo.
2016
Descrição
  • LINDA SIOKMEY TJHIO CESAR PESTANA
  • A TERAPÊUTICA INTEGRAL DE JESUS: Análise exegética, hermenêutica e fenomenológica dos milagres de Jesus nos textos neotestamentários e interfaces com a Terapia Comunitária Integrativa
  • Data: 01 de Dezembro de 2016 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • Os textos bíblicos têm riquezas a serem apreciadas por leitores de diferentes ciências e fés. Enquanto as ciências das religiões oferecem os fundamentos para uma erudição mais refinada e um arejamento de ideias para o teólogo construir suas reflexões de forma crítica sobre suas crenças; a teologia contribui com experiências e conhecimentos da perspectiva dos que têm fé. O objetivo dessa pesquisa, cujo objeto é a terapêutica integral de Jesus, consiste em proporcionar um diálogo entre exegese, hermenêutica filosófica, fenomenologia e uma prática de cuidado atual - Terapia Comunitária Integrativa. Alguns conflitos entre as diversas leituras podem ser atenuados através de uma leitura tal qual está sendo proposta nesse estudo que perpassa a teoria do mito/rito, a experiência do sagrado, conceitos de alteridade, horizontalidade, compaixão, entre outros. Traçamos como metodologia a pesquisa bibliográfica com fundamentação nos textos neotestamentários e obras de especialistas das diversas áreas de conhecimento.
  • KILMA FARIAS BEZERRA
  • Arte de si na Dança Tribal: narrativas entre espiritualidade e corpo cênico
  • Data: 01 de Dezembro de 2016 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • A presente investigação busca compreender possíveis relações entre espiritualidade e corpo cênico a partir de narrativas escritas e dançadas, construídas por bailarinas de Tribal Brasil. A proposição se coloca em prol de ações pedagógicas entre o ensino na área da Dança e das Ciências das Religiões, buscando um diálogo entre ambas. O campo de pesquisa foi proporcionado por um curso de Tribal Brasil com duas turmas, uma presencial e outra à distância, do qual foram selecionadas 9 alunas para serem observadas em profundidade. A proposta foi observar se o ato de dançar é capaz de operar transformações no ser de sujeito dessas alunas e se essa experiência modifica sua presença cênica. Ao pensar os fundamentos históricos e teóricos do Tribal Brasil, são trazidos temas como corpo, memória individual e coletiva, o cuidado de si mesmo, movimento, presença cênica e espiritualidades não-religiosas. O aporte metodológico foi composto por três pilares: pesquisa performativa ou guiada pela prática, análise do movimento de Laban (1879-1958) e a etnografia como método, conferindo um caráter fenomenológico ao estudo.
  • CLEANE MARCELINO DE SOUZA
  • A VALORIZAÇÃO DA CULTURA RELIGIOSA LOCAL NA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICIPIO DE ALHANDRA- PB.
  • Data: 01 de Dezembro de 2016 às 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Esta dissertação busca fortalecer as discussões sobre a presença das culturas religiosas existentes no contexto escolar. Para tal, problematiza, no município de Alhandra, na Paraíba, que é considerada berço da religião nordestina da Jurema, a aplicação da Lei 11.645/08, como meio político-pedagógico articulador de tematização das culturas africanas, afro-brasileiras e indígenas nos currículos das escolas, enfatizando assim a diversidade religiosa e multicultural que deu origem ao povo brasileiro. O objetivo é analisar o papel da escola enquanto formadora no contexto social, identificando como são discutidas as religiões tradicionais e indígenas na prática educacional, como os educadores compreendem a Lei 11.645/08, como as tradições religiosas afro-brasileiras e indígenas estão presentes no currículo e nos projetos pedagógicos das escolas de Alhandra, como o ambiente escolar considera a nossa diversidade religiosa. A dissertação inclui uma pesquisa de campo, através de questionários com os atores do processo, e discussão teórica em confronto com a área de ciências das religiões, no que diz respeito ao lugar da religiosidade no espaço público.
  • SAMARA DONATO TENORIO COSTA
  • YOGA TERAPIA: PRÁTICAS DE YOGA COMO TERAPIA PREVENTIVA
  • Data: 01 de Dezembro de 2016 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Há bastante tempo o Yoga se tornou alvo de investigação pela ciência ocidental, em função dos efeitos no corpo e na mente que têm sido apresentados. Estudos modernos evidenciam a eficácia das técnicas em vários tratamentos rogados na recuperação da saúde. Assim, a prática vem sendo reconhecida como um método preventivo e seguro de terapia. O Yoga Terapia é uma ramificação do Yoga contemporâneo criado pelas adaptações advindas da necessidade que o homem moderno passou a ter. São tantos desequilíbrios físicos, emocionais e mentais do tipo: dores no corpo, depressão, problemas cardiopatas, diabetes, síndrome do pânico, insônia, entre tantos outros. A busca pelo equilíbrio total do ser vem sendo alcançados com a prática das técnicas do Yoga: são asanas (posições psicofísicas), pranayamas (técnica de respiração), meditação, alimentação adequada, tornando-se um caminho para desenvolvimento da espiritualidade, reconectando o homem às partes que hoje estão fragmentadas. Nesse contexto, o objetivo da nossa pesquisa é Identificar quais as patologias e/ou síndromes que mais se apresentam nos policiais do BOPE da Paraíba, verificar se a prática do Yoga como terapia preventiva proporciona uma melhora significativa na saúde física, mental e emocional dos participantes.
  • DIÓGENES FAUSTINO DO NASCIMENTO
  • IBIAPINA: LIBERTADOR OU CONSERVADOR? AS MISSÕES E AS CASAS DE CARIDADE COMO PRECURSSORAS DOS DILEMAS RELIGIOSOS DO SÉCULO XX.
  • Data: 30 de Novembro de 2016 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Ibiapina suscitou uma nova práxi religiosa de resgate e promoção da dignidade e da valorização das experiências humanas por intermédio das Casas de Caridade e das demais obras missionárias desenvolvidas nas províncias da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceará e Alagoas entre os anos de 1856 e 1883. Estabelece assim, uma nova cultura religiosa que influenciará um novo cristianismo na América Latina, especificamente no Brasil por meio da Teologia da Libertação; o ambiente ideal para apresentarmos o fenômeno religioso como um elemento cultural e desalienante contrastando com o ambiente político pré-republicano e subservientemente romanizado, e assim demonstrar que seus princípios missionários permanecem e são atualizados gerando seguidores que fomentam novas práticas cristianizantes para a contemporaneidade. Buscamos responder objetivamente três (3) questões que, em sua totalidade, assegurarão nossa assertiva quanto a proceridade de Ibiapina em relação as práticas libertadoras e sua influência nas ações da Igreja da Paraíba no século XX e XXI; perpetrando uma análise sobre o ambiente de religião e religiosidade popular vivenciadas nas missões e casas de caridades fundadas por Ibiapina. Apresentamos uma revisão bibliográfica enfatizando os aspectos fundantes para uma mitocrítica da Tradição Ibiapina na busca por um paralelo axiológico no século XX e XXI.
  • PRISCILLA DE ALENCAR SEPÚLVEDA
  • "As Mulheres do Bom Pastor": uma análise da tatuagem enquanto rito de rememoração do sagrado no corpo de mulheres privadas de liberdade na Paraíba
  • Orientador : FERNANDA LEMOS
  • Data: 30 de Novembro de 2016 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho vem discorrer sobre como a tatuagem no ambiente prisional feminino torna-se um rito de rememoração, re-significação do Sagrado, expressando uma representação constitutiva da identidade religiosa do sujeito com vistas à busca pela sua própria identidade social outrora estigmatizada no cárcere. Neste sentido, as discussões aqui propostas estão baseadas em pesquisa de campo realizada no Centro de Reeducação Feminino Maria Júlia Maranhão situado no bairro de Mangabeira, na Cidade de João Pessoa –PB.
  • ANGELA ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
  • A CONCEPÇÃO ESCATOLÓGICA NA RELIGIOSIDADE NÓRDICA PRÉ-CRISTÃ E CRISTÃ: UM ESTUDO COMPARATIVO
  • Data: 29 de Novembro de 2016 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo analisar a narrativa de Ragnarök na Escandinávia da Era Viking, inserida no contexto dos séculos IX-X d. C. O aporte teórico-metodológico que conduzirá essa pesquisa está ancorado na perspectiva da história cultural das Religiões, partindo de uma investigação sobre o mito referenciado, que compõe o ciclo de crenças de concepção pré-cristã (séculos VIII-XI), o qual discorre sobre uma catástrofe cósmica futura, anunciando o fim de um ciclo e a morte de alguns deuses. Isto posto, evidencia-se que o trabalho em questão se configura como um registro contributivo ao Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões – PPGCR e à área das Ciências das Religiões. O estudo está inserido na abordagem qualitativa da pesquisa do tipo estudo comparativo. A análise da comparação contextual entre a religiosidade nórdica pré-cristã e cristã, conjuntamente com o procedimento técnico adotado à pesquisa bibliográfica e sistematizadora do tema - de caráter descritivo -, será realizada através da análise de conteúdo. Por fim, essa investigação recorrerá aos aportes documentais referentes à História Cultural e à Escola Italiana da História das Religiões como fontes de subsídios teóricos.
  • CAMILA LUIZA SOUZA DA SILVA
  • VAMOS SARAVÁ! O UNIVERSO BANTO NA OBRA DE CLEMENTINA DE JESUS
  • Data: 29 de Novembro de 2016 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo fazer um diálogo entre as religiões afro-brasileiras e a cultura nacional através do samba, a partir de uma abordagem histórico-antropológica. Para isso teremos como base de análise a obra da cantora Clementina de Jesus. Nascida na região do Vale do Paraíba, no Estado do Rio de Janeiro, Clementina representaria os negros das comunidades fundadoras das escolas de samba, como o morro do Salgueiro, Serrinha e Mangueira e nos seus discos, além de sambas, estavam presentes jongos, corimas, partido-alto, pontos e músicas rituais recriadas a partir das religiões afro-brasileiras. Podemos considerá-la, então, como uma ponte entre os grupos étnicos conhecidos, genericamente, como “sudaneses” e “bantos”, que trouxeram grande riqueza para a cultura e religiões brasileiras. Além disso, a cantora representa a tensão existente na história do samba, pois apesar deste gênero musical ser reconhecidamente de origem afro-brasileira, para ser aceito pela indústria radiofônica foi necessário afastá-lo da sua vertente mais percussiva para que ficasse mais palatável para os ouvidos da classe média. A obra de Clementina com forte presença do universo religioso afro-brasileiro problematiza o racismo estrutural brasileiro e a questão da "desafricanização" do samba. Pretendemos assim, estudar o afastamento do samba das religiões afro-brasileiras em sua estrutura musical, imposto pela indústria fonográfica até os dias atuais, levantando assim, o debate sobre o tema.
  • IZABELITA CIRNE BELTRÃO
  • Noções de saúde presentes no clássico chinês Huáng Dì Nèi Jīng Sù Wèn Líng Shū (Livro do Imperador Amarelo)
  • Data: 29 de Novembro de 2016 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • A medicina desenvolvida na china antiga possui uma estrutura complexa para explicar a constituição do ser humano, através de um mecanismo de correlações com leis fundamentais que governam o cosmo. Esses fundamentos têm seus aspectos teóricos, práticos e filosóficos e estão concentrados no Clássico Chinês Huáng Dì Nèi Jīng Sù Wèn Líng Shū, o texto de medicina chinesa mais antigo que chegou para nós, compilado pelo “médico” Daoísta Wang Bing na dinastia Tang (762 d. C.). A medicina chinesa por ser globalizante, se desintegra ao ter seus aspectos filosóficos, teóricos e práticos considerados separadamente, o que acontece quando a utilizamos com propósitos apenas de cura sintomatológica. Assim objetivamos compreender as noções de saúde presentes no clássico chinês Huáng Dì Nèi Jīng, que possui as bases desse ensinamento, partido das traduções disponíveis publicadas no Brasil, através da analise do seu discurso.
  • ANDRESSA FURLAN FERREIRA
  • NAS ÁGUAS DA MITOLOGIA E DO FOLCLORE NÓRDICOS: a religião nórdica antiga e medieval e a construção cultural da paisagem cognitiva da água
  • Data: 28 de Novembro de 2016 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Este trabalho tem como objetivo analisar, na longa duração, a construção cultural da paisagem cognitiva de superfícies aquáticas (mares, lagos, rios), incluindo respectivos deuses e espíritos metamórficos da água apresentados na mitologia e no folclore nórdicos. Para tanto, a perspectiva metodológica adotada é de cunho histórico-cultural, com ênfase no estudo do imaginário social, e o método de pesquisa tem abordagem qualitativa e comparativa de longa duração, por se ocupar da análise de rupturas e permanências culturais ao longo do tempo. A paisagem cognitiva é um termo analítico que denota o meio simbólico criado pela ação humana de atribuir significado à natureza e ao meio ambiente, moldado a partir de crenças e valores culturais. O näck, uma das muitas denominações para o water sprite (“espírito da água”) no folclore nórdico, é um espírito aquático metamórfico, frequentemente associado a mortes por afogamento. A evocação ao näck no folclore escandinavo do século XIX aponta para uma continuidade de longa duração de tradições, e os elementos narrativos relacionados a esse ser remetem a concepções que podem ser depreendidas da religião nórdica antiga e medieval. A mitologia nórdica compilada pela literatura medieval, embora ilustre parte do repertório religioso vivido pelos antigos povos da Escandinávia, é reticente em relação a deidades aquáticas e à descrição de rituais a elas destinados. Nesse aspecto, o folclore, mesmo que tardio e fortemente influenciado pelo cristianismo, pode fornecer pistas para ritos praticados em resposta a tais deidades, posto que, além de apresentar semelhanças com as narrativas míticas, evoca uma relação com o ambiente similar ao que era concebido nas sociedades pré-industriais. Entre as concepções que permeiam o imaginário, identificadas nesta pesquisa, tem-se a caracterização da superfície aquática como periculosa, sedutora, delimitadora de regiões e fonte de sabedoria e abundância.
  • LARISSA SARMENTO LIRA
  • TRAJETÓRIA E MEMÓRIA: VICENTE MARIANO E O TERREIRO SENHOR DO BONFIM ILÊ OXUM AJAMIN
  • Data: 28 de Novembro de 2016 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • Inspira-nos a história de um espaço religioso que é o Terreiro Senhor do Bonfim Ilê Oxum Ajamin, casa que carrega em seu princípio a tradição do Nagô Pernambucano, advinda do Ilê Obá Ogunté, ou Sítio de Pai Adão, primeira casa de culto oficialmente declarada na cidade do Recife (PE), e a história de vida de um personagem que marca a vida da religião dos orixás na cidade de Campina Grande, o Tatalorixá Vicente Mariano. As suas experiências relacionadas às demais constroem meios para uma identidade comum, o vínculo com tantas pessoas de uma localidade é pressuposto para se pensar as articulações decorrentes de suas memórias expressas em termos comunitários. Dessa forma é claro pensar que nossa pesquisa não se define pelo resgate de uma memória pessoal, de tonalidade intimista, e sim pela abordagem de traços que brotam de uma vivência coletiva. Com o emergir desta pesquisa, abre-se a possibilidade de uma análise mais efetiva e do desvelamento de inúmeros aspectos ligados ao povo de santo desta localidade. Sendo os terreiros polos mantenedores de histórias, de memória e de sabedoria ancestral julga-se importante uma atenção especial a estes espaços como forma de entender a dinâmica destas comunidades e a influência que transmitem a sociedade. Esta pesquisa não pretende apresentar uma história de forma pronta e acabada, com início, meio e fim, mas tentar descrever novos ângulos que colaborem com a ampliação dos estudos afro-campinenses.
  • LUIS FELIPE CARDOSO MONT'MOR
  • TAMBABA E ALHANDRA: UMA ANÁLISE SOBRE AS PERCEPÇÕES DAS CIDADES ENCANTADAS DA JUREMA.
  • Data: 28 de Novembro de 2016 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como proposta uma análise detida sobre percepção dos juremeiros acerca das cidades encantadas da Jurema, religião ameríndia e afro-brasileira muito presente no estado da Paraíba e demais regiões nordestinas. Para atingir este objetivo foi feita uma breve contextualização histórica sobre esta religião no estado e posteriormente analisou-se duas casas juremeiras do município de Alhandra – o Centro Espírita de Umbanda Reis Malunguinho (CEURM) e o Templo de Oyá (TO). Também estiveram presentes na pesquisa as casas Ilê Axé Guerreiros de Ogum (IAGO) e o Templo Religioso Santa Bárbara (TRSB), Caaporã - PB e João Pessoa – PB, respectivamente. Este trabalho, de perspectiva etnográfica, situa-se, portanto, no âmbito da Antropologia das Religiões, onde através dos resultados se propõe a uma reflexão analítica sobre a encantaria como categoria religiosa buscando relevar as tessituras presentes entorno das chamadas cidades encantadas da Jurema, que constituem um elemento chave para a compreensão desta religião.
  • ROMULO ANDERSON MATIAS FERREIRA
  • A CAPELANIA HOSPITALAR NA ESPIRITUALIDADE DO PACIENTE E A INTEGRALIDADE DO CUIDADO
  • Data: 28 de Novembro de 2016 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • A saúde humana sugere sempre uma relação íntima com a corporeidade até o ponto de não poder prescindir dela. A compreensão de que a saúde é uma realidade multidimensional tem sido cada vez mais consolidada, fazendo surgir a necessidade de compreensão dos aspectos confluentes, concretos e transcendentes, que a compõem. A capelania hospitalar, enquanto assistência religiosa e/ou espiritual, é uma prática integrada aos cuidados médicos e psicológicos ministrados ao corpo e às emoções de uma pessoa doente, proporcionando-lhe uma forma de busca de sentido e a percepção de um maior estado de dignidade e qualidade de vida. Propõe-se ainda a auxiliar o paciente nesse trajeto, por meio do fortalecimento de emoções positivas como sentimentos de amor, de paz, renovação de sua esperança e restauração de relacionamento com o próximo. Esta pesquisa teve por objetivo dimensionar qualitativamente a contribuição do serviço de capelania hospitalar, no que tange à espiritualidade e cuidado integral da pessoa enferma, e por consequência, avaliar a relevância deste serviço na atitude de enfrentamento (coping) religioso/espiritual vivenciada pelo paciente oncológico. A assistência religiosa/espiritual feita aos pacientes oncológicos pela capelania em uma instituição hospitalar constitui-se um objeto para uma análise interdisciplinar pelas Ciências das Religiões, o que assegura uma polissemia nas interpretações dadas ao fenômeno religioso, e contribui para a elaboração de propostas de cuidado integral para o paciente. Nesse sentido a capelania hospitalar contribui para a (re)elaboração do cuidado integral, a partir da atenção à espiritualidade da pessoa enferma, de maneira a buscar o reequilíbrio da saúde, a qual constitui o campo desta pesquisa. Nosso percurso metodológico foi orientado pela abordagem qualitativa, do tipo exploratória e descritiva sobre a relação entre o processo de tratamento oncológico vivenciado pelos pacientes do Hospital Napoleão Laureano, e a relação com sua espiritualidade, considerando as contribuições deixadas pelo serviço de capelania hospitalar.
  • GUSTAVO KUFFEL BALREIRA
  • Aspectos históricos e filosóficos da Meditação Budista
  • Orientador : MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
  • Data: 25 de Novembro de 2016 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho pretende realizar uma leitura da História das Teorias e das Técnicas de Meditação que se desenvolveram na Índia e que, posteriormente, migraram para o Tibete, tendo lá adquirido configurações específicas à luz do budismo tibetano. O esforço no capítulo inicial está dividido em dois momentos. O primeiro busca fornecer bases históricas e filosóficas sobre as tradições que praticavam formas de Meditação na Índia, a partir das quais se desenvolveu o Budismo. Nesse sentido é fundamental compreender o contexto do ascetismo, da renúncia e do Yoga indianos. No segundo momento, será descrito de maneira mais aprofundada a filosofia e a técnica de Meditação na tradição Budista. Tal aporte teórico proporcionará elementos para compreender as temáticas que serão aprofundadas no segundo capítulo da presente pesquisa: a meditação no budismo Vajrayāna da escola Nyingma que surge a partir do primeiro milêncio d.C. no Tibete. Esta temática fornecerá critérios para a análise do significado da existência de um lama brasileiro, ordenado nesta linhagem do budismo tibetano, e de seu trabalho com o ensino de meditação budista no Brasil. Na medida em que os dois primeiros capítulos descrevem a História, a Filosofia e a Técnica da Meditação no Budismo, ou seja, descrevem o que vem a ser Meditação Budista, estes capítulos servirão, por sua vez, de fundamentação teórica para a reflexão no terceiro capítulo sobre a possibilidade do ensino de Meditação em escolas, bem como da legitimidade e viabilidade de tal empreitada.
  • MARIA GORETE SANTOS JALES DE MELO
  • PERSPECTIVAS PEDAGÓGICAS DO ENSINO RELIGIOSO: análise da religiosidade do livro didático
  • Data: 25 de Novembro de 2016 às 13:00
  • Mostrar Resumo
  • A seleção dos livros didáticos se constitui uma tarefa de extrema importância para o ensino-aprendizagem e deve se levar em conta a seriedade dos critérios para a escolha de seus conteúdos. Assim sendo, pretendemos colocar em evidência a utilização o livro didático como instrumento mediante o qual se transmite não só conteúdos teóricos, mas também ideologias, já que sua função não é apenas a sistematização do conhecimento formal. Deste modo, devido a importância do assunto, o objetivo deste estudo consiste em analisar os conteúdos das coleções dos livros didáticos de Ensino Religioso, utilizados pelas escolas de ensino fundamental I e II da rede municipal de João Pessoa/PB. Tomamos o livro didático de Ensino Religioso como objeto de estudo devido a sua importância no currículo escolar, uma vez que eles são uma das principais fontes de informação tanto para os estudantes, quanto para grande parte dos professores. Pretendemos verificar, inicialmente, se os conteúdos programáticos de tais materiais didáticos estão conforme os pressupostos pedagógicos referendados em alguns documentos, tais como: a Constituição Federal, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, 9.394/96, os Parâmetros Curriculares Nacional de Ensino Religioso e a Base Nacional Comum Curricular. Como referencial metodológico, por ser uma pesquisa que se caracteriza como documental e bibliográfica, utilizamos o método qualitativo com o emprego tanto da análise do discurso, que segundo Orlandi (2015), é uma prática utilizada no campo da filosofia e da linguística que analisa construções ideológicas presentes nos textos. Também utilizamos a análise do conteúdo, que “consiste em conjunto de procedimentos que auxiliam a descrever, de forma sistemática e propositiva, aspectos selecionados das formas simbólicas”. “[...] a análise de conteúdo consiste em um conjunto de procedimentos que auxiliam a descrever, de forma sistemática e “objetível”, aspectos selecionados das formas simbólicas” (NASCIMENTO, 2012, p. 113). Assim sendo, utilizamos a técnica como apoio para interpretar textos, personagens e ilustrações, visando desvendar o que está expresso nos conteúdos dos livros didáticos de Ensino Religioso. A necessidade de se trabalhar nos livros didáticos a diversidade religiosa existente no nosso cenário brasileiro, a partir dos que são apresentados nos documentos oficiais, reiteram a importância dessa diversidade estarem contempladas nos currículos das escolas públicas, bem como nos livros didáticos.
  • JESSICA DE SOUZA LIRA
  • UMA FILOSOFIA DO FUTURO: RELIGIÃO E ATEÍSMO EM LUDWIG FEUERBACH
  • Data: 25 de Novembro de 2016 às 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Pensar o fenômeno religioso a partir das propostas de Ludwig Feuerbach consiste no desenvolvimento sólido de uma crítica ao cristianismo e suas interferências na cultura ocidental. O objetivo da presente pesquisa consiste em analisar o percurso da filosofia feuerbachiana em direção à reforma da filosofia, que funda a filosofia do futuro, aqui entendida como filosofia da religião. Para tanto, são apresentados elementos basilares para a compreensão do pensamento do filósofo, tais como: os conceitos por ele atribuídos à religião; sua crítica ao cristianismo e o ateísmo antropológico percebido a partir daí; uma breve exposição que versa dos fundamentos das religiões primitivas, bem como do cristianismo; considerações concernentes ao que ele aponta como Deus sob o ponto de vista físico e sob seu aspecto moral; o conceito de natureza e sua primazia em relação ao homem e, consequentemente, à razão; o processo de conscientização e a busca pela essência do gênero humano que indicam o meio pelo qual este se auto afirma para então negar os predicados divinos. Explicitados esses pontos parte-se para o aprofundamento da questão central pesquisada, a filosofia do futuro, seus métodos e objetos. Para a composição da pesquisa foi desenvolvida uma revisão bibliográfica e utilizado o método dedutivo, de modo que a apresentação das teorias está fundamenta em obras do filósofo e de alguns comentadores. As aplicações conclusivas apontam para a nova forma de filosofar proposta por Feuerbach como sendo uma filosofia da religião que inaugura uma perspectiva humana de analisar as religiões, invés de desprezar a corporeidade e materialidade, parte delas como pressuposto para a emancipação do homem por meio da razão livre, que parte do único ser racional e de sua sensibilidade.
  • HOMERO LEAL MONTENEGRO
  • YOGA SUTRA DE PATANJALI: PRÁTICAS DE SI, LIBERDADE E ESPIRITUALIDADE
  • Orientador : MARIA LUCIA ABAURRE GNERRE
  • Data: 24 de Novembro de 2016 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Esperamos que o leitor possa através desta pesquisa entender um pouco sobre a “modo de ver” do yoga, sistematizado por Patanjali nos Yoga Sutras. Por se tratar de um conteúdo muito amplo direcionaremos a nossa atenção a apenas um recorte de alguns conceitos chave do texto, com foco na relação entre as práticas do yoga e a atenuação das aflições mentais (kleshas), na visão do Yoga Clássico. Será com base em traduções para o inglês e português e usando como referência os comentários destes autores que iremos apresentar os conceitos mais importantes que caracterizam a escola conhecida como o Yoga Clássico, e o seu modelo do Yoga dos oito membros (Ashtanga Yoga). Analisaremos a sua relação com um sistema de (hatha) Yoga de origem do sul da Índia, conhecida por Ashtanga Vinyasa Yoga: Uma relação que não se limita aos seus nomes, ou na referência à Patanjali em ambas as tradições.
  • MARIANA PEREIRA GONSALVES
  • "MÃES DO EQUILÍBRIO": Prática religiosa e terapêutica em mulheres que [não]fazem uso da ayahuasca durante a gestação e parto na cidade de João Pessoa
  • Data: 23 de Novembro de 2016 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa está organizada em torno dos possíveis entendimentos que as mulheres possuem em relação ao trabalho de parto. Este estudo será realizado com gestantes e ou puérperas, que frequentaram o grupo de gestantes no Centro de Práticas Integrativas – Equilíbrio do Ser. O objetivo geral da pesquisa será comparar a experiência de mulheres que [não]fazem uso da ayahuasca durante a gestação e parto, considerando suas práticas espirituais e religiosas. Para isto, analisaremos as construções sociorreligiosas e históricas em torno do parto; buscaremos compreender as práticas ayahuasqueiras bem como as “práticas integrativas e complementares a saúde”, como contribuição para a gestação e parto; e por fim, observaremos as experiencias da gestação e do parto, entre mulheres que fazem ou não o uso da ayahuasca. Estamos nos perguntando pelos aspectos diferenciais nas experiências de mulheres que [não]fazem uso da ayahuasca durante a gestação e o parto. Utilizar-se-á elementos teóricos sobre religiosidade, gestação, parto e ayahuasca, como também a pesquisa etnográfica enquanto recurso metodológico.
  • LINALDO GUEDES DE AQUINO
  • O NIRVANA DO EU OS DIÁLOGOS ENTRE A POESIA DE AUGUSTO DOS ANJOS E A DOUTRINA BUDISTA
  • Data: 22 de Novembro de 2016 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho busca analisar os possíveis diálogos entre a Doutrina Budista e a poesia de Augusto dos Anjos publicada no livro EU. Para isso, o trabalho está dividido em três capítulos. No primeiro, a abordagem é em torno de Augusto dos Anjos, sua vida, sua obra, seu tempo, sua religião. O segundo capítulo aborda aspectos do Budismo, mostrando suas origens, sua chegada ao Brasil e o “Eu” na filosofia budista; fala também sobre a influência do filósofo alemão, Arthur Schopenhauer, na produção poética de Augusto dos Anjos e mostra como esse tema vem sendo alvo de estudos dentro e fora da academia. Já o terceiro capítulo analisa os poemas publicados no livro EU à luz do Budismo, mostrando que elementos da filosofia budista influenciaram o poeta paraibano a ponto de ele não só citar termos da religião oriental em seus poemas, como também a adotar em sua poética uma filosofia que, assim como o Budismo, reconhece que tudo é sofrimento.
  • JOAO FLORINDO BATISTA SEGUNDO
  • MYSTERIUM PANSOPHICUM: IMAGINÁRIO E TRANSCENDÊNCIA EM JACOB BOEHME
  • Data: 03 de Novembro de 2016 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A Alemanha dos séculos XVI e XVII viu surgir uma força de ideias que conduziriam certos personagens e movimentos ao altar dos grandes pensadores da humanidade. Jacob Boehme é um desses personagens, cujas incursões no terreno do numinoso permitiram-no desvelar a face de Sophia e, como ele bem coloca, proporcionou-lhe acesso aos mistérios de Deus e da Natureza, assim também como ao conhecimento do lugar do Homem no projeto divino. O presente trabalho visa trilhar algumas das veredas abertas pelo Sapateiro de Görlitz. Nosso recorte está eivado dos princípios que pautam sua cosmogonia, como ele denomina, Os Três Princípios da Essência Divina, expresso no seu Mysterium Pansophicum. Boehme insere-se no contexto da mística cristã como um reformulador; ele amplia os debates sobre o mal na Criação e lhe traça uma lógica não excludente, compreendendo as interações entre os diferentes estágios desta última. É a partir de seus escritos que a Teosofia, entendida aqui enquanto uma corrente dentro do Esoterismo Ocidental, se desenvolve com mais força na Europa dos séculos XVII e XVIII. Isto posto, intentamos compreender como a Teosofia boehmiana marca os pensadores ocidentais e em que nível conceitual os influencia. Para tanto, nos ateremos aos conceitos de Boehme expostos acima, levando em consideração a ampla carga simbólica de seus escritos e que os mesmos transmitem seus ensinamentos de forma simbólica. Postulamos compor de forma dialogal, os aspectos que constelam em sua obra, percebendo os contornos para apreendermos as formas (ou formulações) inerentes ao mesmo. Os pressupostos metodológicos orbitarão entre os teóricos do Esoterismo Ocidental: Wouter Hanegraaff, Antoine Faivre, Nicholas Goodrick-clarke e as proposituras do Imaginário de Gilbert Durand e Marc Girard.
  • UÊGYLLA KEITILLY MAURICIO DA SILVA
  • ADOLESCENTES EM MEDIDA SOCIOEDUCATIVA DE INTERNAÇÃO: O papel da espiritualidade na mudança valorativa
  • Data: 01 de Novembro de 2016 às 08:30
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve por objetivo analisar o papel da espiritualidade na mudança valorativa de adolescentes em medida socioeducativa de internação. Para tanto, foi realizada uma intervenção tendo em conta a busca do sentido da vida, como descrita pela logoterapia e análise existencial, utilizando-se do método dialógico. Como instrumento para a avaliação dos resultados foi utilizado um questionário sociodemográfico e o Questionário dos Valores Básicos. Para o desenvolvimento da pesquisa de campo foram abordados vinte adolescentes, que estão cumprindo medida socioeducativa de internação na cidade de João Pessoa, desses, 30% cursava o 6º ano do Ensino Fundamental, 35% o 7º ano do Ensino Fundamental, 25% o 8ºano do Ensino Fundamenta, 10% o 1º ano do Ensino Médio. No que se refere a religião, 40% afirmaram não possuir religião, 5% não responderam e 55% afirmaram possuir alguma religião, entre esses, 36,4% se autodeclararam católicos e 63,6% evangélicos. Na intervenção, os participantes foram divididos em um grupo experimental (GE) e um grupo controle (GC), os adolescentes do GE participaram de dez encontros, onde foram discutidos temas existenciais, ambos os grupos realizaram pré e pós-testes. Para a análise quantitativa foi utilizado o teste t para medidas repetidas. Pôde-se observar, na avaliação qualitativa do processo, uma maior autoconsciência no que diz respeito a direção e ao sentido da vida decorrente das reflexões proporcionada pela intervenção. No que se refere a avaliação do resultado, constatou-se que os adolescentes que participaram da intervenção apresentaram um decréscimo nos escores médios da subfunção valorativa realização.
  • ANNE EMANUELLE CIPRIANO DA SILVA
  • “Fazer o bem sem olhar a quem”: Um estudo sobre religiosidade e o sentido de vida dos voluntários de uma ONG na área de saúde
  • Data: 31 de Outubro de 2016 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O ser humano é o único ser que de forma consciente elege o direcionamento das suas ações e com isso possibilita se conhecer a motivação que norteia seus atos. Neste sentido, o presente trabalho teve como objetivo verificar as relações entre religiosidade, valores humanos e sentido de vida dos voluntários de uma Organização Não Governamental (ONG) na cidade de João Pessoa. Para tal, foi realizado um estudo empírico na amostra parcial composta por 44 participantes de ambos os sexos, com idade média de 57 anos (dp = 10,72). Foram utilizados como instrumentos Questionário de Sentido de Vida (QSV), Escala de Atitude Religiosa/Espiritualidade, versão expandida (EAR-20) e o Questionário dos Valores Básicos (QVB). Os resultados estão sendo analisados por meio PASW Statistics 18.0 for Windows (Pacote Estatístico para Ciências Sociais Versão 18.0 para Windows) e serão discutidos posteriormente à luz da teoria de Viktor Frankl.
  • GUSTAVO HENRIQUE PASSOS MOURA
  • O BHAGAVATA PURANA: SUA DOUTRINA E CONTRIBUIÇÕES PARA A TEORIA EDUCACIONAL
  • Data: 27 de Outubro de 2016 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O BHAGAVATA PURANA: SUA DOUTRINA E CONTRIBUIÇÕES PARA A TEORIA EDUCACIONAL
  • LAIONEL VIEIRA DA SILVA
  • Contribuições da Espiritualidade na Subjetividade Homossexual: um estudo sobre jovens gays na cidade de João Pessoa
  • Data: 05 de Outubro de 2016 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Historicamente em nosso contexto ocidental, a sexualidade humana tem sido regulada por diferentes perspectivas científicas e religiosas, na qual a homossexualidade tem sido identificada por valores próximos ao cristianismo como algo “diferente” do comum. Essa estranheza é geradora de uma tensão subjetiva em homens e mulheres homossexuais, inclusive na forma de se relacionarem com a espiritualidade. O nosso objetivo principal é investigar as contribuições da espiritualidade na subjetividade de jovens homossexuais. Desse modo, a pesquisa segue dividida em três momentos: um panorama sobre a homossexualidade no contexto histórico ocidental, sobretudo na atualidade brasileira; análise das relações entre homossexualidade e espiritualidade; e as contribuições da espiritualidade na subjetividade de jovens universitários homossexuais. O presente estudo foi desenvolvido de maneira bibliográfica e através de uma pesquisa de campo de cunho fenomenológico.
  • GLÍCIO FREIRE DE ANDRADE JÚNIOR
  • O IMAGINÁRIO DO AMANHECER: DA RELIGIÃO E DA INSTITUCIONALIDADE NO MOVIMENTO DO VALE DO AMANHECER
  • Data: 27 de Setembro de 2016 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo realizar uma análise histórico-imagética, de cunho fenomenológico, do Vale do Amanhecer, ao compreender que o mesmo se caracteriza como uma religião mística-esotérica, em ascensão entre os novos movimentos religiosos surgidos no Brasil nas décadas de 1960 e 1970. A religião do Vale do Amanhecer foi fundada por Neiva Chaves Zelaya – Católica Apostólica Romana, após ter tido revelações espirituais, não explicadas por sua crença, passando por Centros Espiritas, criando em seguida a União Espirita Pai Seta Branca e mais tarde propriamente o Vale do Amanhecer. O Vale do Amanhecer agrega elementos das mais variadas religiões, a exemplo do cristianismo, das religiões afro-brasileira, indígenas, religiões da antiguidade como a dos persas e egípcios, além de elementos de tradições pré-colombianas, como Incas, Maias e Astecas. Neste estudo, além de retomarmos o debate sobre a questão dos novos movimentos religiosos, nos debruçaremos especificamente sobre os numerosos símbolos e imagens contidos no Vale do Amanhecer. Acerca desse último, consideramos como objeto de estudo o núcleo do Vale do Amanhecer na cidade de Bayeux – PB. Ademais, nos apoiaremos na Teoria Geral do Imaginário – TGI proposta por Gilbert Durand, um dos principais estudiosos da teoria. Sem embargo, o Imaginário, conforme destaca Fátima Gutiérrez, é o poder de simbolização inerente e exclusivo da espécie homo sapiens sapiens. Essa ideia de Imaginário aparece na TGI de Durand sob duas vias principais: as estruturas antropológicas do imaginário e a mitocrítica e mitanálise. Entende-se estas vias como sendo um eixo teórico, onde Durand estabelece uma aplicação mecânica para mecanismo imagético do homem – schèmes, arquétipos, símbolos e mitos e uma classificação isotópica para as imagens e outro prático, mitocrítica e mitanálise. Estas definições são aprofundadas num segundo momento quando partindo das constituintes simbólicas que constituem e fundamentam o Vale do Amanhecer, tentamos demonstrar uma classificação isotópica de suas imagens.
  • JOSE CARLOS DO NASCIMENTO SANTOS
  • ENSINO RELIGIOSO: A PEDAGOGIA DO COMO E DO QUE ENSINAR
  • Data: 27 de Setembro de 2016 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Partindo do pressuposto de que o Ensino Religioso é uma disciplina que requer uma pedagogia onde haja o desenvolvimento de novas técnicas de ensino em sala de aula é que organizamos esta dissertação de mestrado intitulado “Ensino religioso: pedagogia do como e do que ensinar”. Assim estruturamos em três momentos: No primeiro capítulo, resgatamos historicamente a trajetória do ER, os modelos e concepções do ER; No segundo capítulo, descrevemos os aspectos método-didáticos, a práxis pedagógica e a importância do FONAPER na construção do conhecimento do fenômeno religioso nas tradições religiosas. No terceiro capítulo investigamos a prática pedagógica do docente do ER no cotidiano escolar da unidade de ensino as EEEFM Odilon Nelson Dantas no município de Cuitegi-PB, levando em consideração o material metodológico utilizado pelos professores na sala de aula do Ensino Fundamental II, como também a aplicabilidade dos conteúdos dos PCNER de forma interdisciplinar sem quaisquer tipos de proselitismo, de acordo com o artigo 33 da LDB, ressaltando que o ER tem uma estrutura cognitiva e educativa e que é parte integrante da formação básica do cidadão com o intuito de contribuir na prática docente do ER, favorecendo a relação ensino aprendizagem. A tipologia da pesquisa é descritiva, bibliográfica, etnográfica, pesquisa-ação e de campo. Como instrumento para coleta do dados utilizamos a entrevista com os professores do ER com questionário semi-estruturado. Julgamos pertinente aprofundar os estudos sobre o ER, porque entendemos que o mesmo faz parte da grade curricular e dos horários normais de ensino na rede estadual e também porque é possível encontrar docentes de ER sem a formação em Ciências das Religiões, Teologia ou Filosofia para ministrar a disciplina. De modo que também significa ratificar uma nova e rica possibilidade de aplicar na sala de aula de ER juntamente com os docentes e discentes técnicas de ensino, utilizando o conteúdo presente no PCNER e desenvolvendo a interdisciplinaridade com as demais disciplinas da grade curricular de ensino. Citamos no nosso referencial teórico vários autores que desenvolvem técnicas de ensino.
  • GUSTAVO LEITE CASTELLO BRANCO
  • O MODELO DE ENSINO CONFESSIONAL E O FORTALECIMENTO DA CONCEPÇÃO LAICA DE ESTADO
  • Data: 27 de Setembro de 2016 às 13:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como objeto de estudo o modelo de Ensino Religioso (ER) dito “Confessional”, procurando relacionar este com o tema da laicidade do Estado. Dentre os três modelos de ER catalogados pelas Ciências das Religiões o menos estudado tem sido o Modelo Confessional, em virtude de sua aparente colisão com os princípios fundamentais norteadores do Estado laico e por ser identificado por muitos como um modelo de ensino que se coloca na contramão do pluralismo religioso e da promoção de uma cultura de tolerância. Entretanto, como bem identifica João Décio de Passos (2007) este ainda permanece como o modelo predominantemente adotado no sistema educacional brasileiro, tanto no que diz respeito às escolas públicas como nas privadas que efetivamente contemplam alguma forma de ER. Nosso objetivo geral foi o de verificar se o Modelo Confessional de ER, ao lado do Modelo das Ciências das Religiões, apresenta-se apto a contribuir para uma formação de cidadãos que saibam conviver com o diferente e respeitar o pluralismo de idéias. Sendo assim, a grande questão que tentamos responder foi: Será que a característica de “confessionalidade” do ensino religioso, por si só, apresenta-se como um impeditivo para a formação para a cidadania e promoção dos valores constitucionais do respeito ao pluralismo de idéias e da tolerância na sala de aula de ER? Assim, no Capítulo 1 procuramos estudar o processo de surgimento dos três modelos de ER já catalogados pelas Ciências das Religiões no Brasil, analisando cada um deles a partir dos contextos históricos do momento de seu surgimento. A nosso ver, o Modelos Confessional e o Modelo das Ciências das Religiões não são simplesmente “modelos” de ER, mas referem-se ao estudo de realidades distintas. Enquanto o primeiro veicula um Ensino Religioso de uma tradição específica, o segundo tende a proporcionar um “Ensino sobre o Religioso” ou, a depender da abordagem que se adote, um “Ensino de Valores com Base nas diversas Tradições Religiosas”. No Capítulo 2 pretendemos aplicar a crítica epistemológica do filósofo Michael Polanyi e do teólogo Lesslie Newbigin à dicotomia entre “Ensino Religioso” e “Ensino sobre o Religioso”. Nossa suspeita é a de que o que se encontra por trás dessa dicotomia é o conhecido abismo entre fatos/ razão / esfera pública versus crenças/ fé/ esfera privada, tão característico da cosmovisão ocidental e já tão desacreditado pelos estudos epistemológicos mais recentes. Se este for o caso, do ponto de vista epistemológico, a linha que separa o “Ensino Religioso” do “Ensino sobre o Religioso” não é tão clara quanto geralmente se imagina, sendo tanto possível que o “Modelo Confessional” promova uma educação para a cidadania e o respeito às diferenças como que o “Modelo das Ciências das Religiões” se descaracterize em uma espécie de Confessionalismo Laicista. No Capítulo 3 analisamos criticamente o modelo de laicidade adotado pela República Federativa do Brasil, conforme positivado na Constituição de 1988, focando na relação entre o Modelo Confessional de ER e o Estado Laico Brasileiro, bem como descrevemos exemplos de ER Confessional bem sucedidos no contexto do Estado laico brasileiro, focando no caso de três escolas confessionais no Estado da Paraíba: uma católico-romana, uma protestante e outra indígena. Assim, tentamos responder, lastreados também na experiência prática, se o modelo de laicidade adotado pelo Estado Brasileiro tende a ser fortalecido ou enfraquecido com a presença de instituições que adotem o Modelo Confessional de ER. Quanto à metodologia utilizada, nossa investigação consiste, em sua maior parte, em uma “Pesquisa Bibliográfica”, onde acessamos autores do campo das Ciências das Religiões, da Teologia, Epistemologia e do Direito. Quanto ao seu objetivo, a pesquisa é “Exploratória”, pois nosso intuito passa pela explicitação da problemática e o levantamento de hipóteses em torno da questão do Ensino Confessional no âmbito do Estado Laico. Quanto ao tipo de abordagem, a pesquisa é “Qualitativa”, pois o que se busca é explicitar as razões pelas quais pensamos não só ser cabível, mas também desejável a existência do Modelo de ER Confessional dentro do contexto do Estado laico brasileiro. Em nossas considerações finais, tentamos apontar algumas potenciais contribuições do “Modelo” de ensino dito “Confessional” para o fortalecimento da laicidade do Estado brasileiro e para o fomento de uma cultura de respeito ao pluralismo religioso e à promoção da tolerância.
  • CARLOS FREDERICO CHROCKATT DE SÁ MARQUES
  • Do Espírito do Dao ao Espírito Olímpico: debates sobre a trajetória histórica do Taijiquan
  • Data: 16 de Junho de 2016 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O Taijiquan, ou Tai Chi Chuan, é uma arte marcial chinesa de centenas de anos, e atualmente é praticada no mundo todo. Sofreu diversas influências da religião, medicina e alquimia chinesas. O trabalho busca analisar os processos históricos e filosóficos do desenvolvimento do Taijiquan através da análise do discurso, procurando abordar o percurso histórico da arte no Brasil.
2015
Descrição
  • RICARDO WAGNER MENEZES DE OLIVEIRA
  • FERAS PETRIFICADAS: O SIMBOLISMO RELIGIOSO DOS ANIMAIS NA ERA VIKING
  • Data: 10 de Dezembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Os vikings, populações que habitavam a Escandinávia Medieval, antes da adoção do cristianismo como religião oficial, possuíam um riquíssimo conjunto de crenças, ritos e mitos que foram parcialmente preservados pela cultura oral, por manuscritos e por vestígios arqueológicos e que veem sendo estudado por pesquisadores de todo o mundo. A presente dissertação realiza uma investigação dos simbolismos religiosos atribuídos aos animais em monumentos de pedra erguidos durante a Era Viking, e para tanto, utilizamos como objeto central de estudo a iconografia presente nas estelas escandinavas, fazendo um diálogo entre estas representações imagéticas e as fontes literárias da mitologia nórdica, bem como com diversas outras fontes da Religiosidade Nórdica Pré-Cristã. Desta maneira, além de evidenciar as peculiaridades, indagações e características religiosas relacionadas aos principais animais presentes na religiosidade nórdica, este trabalho fornece um panorama geral da atual conceituação da religiosidade dos vikings e seus aspectos mais relevantes, pois nenhum elemento da fascinante religiosidade deste povo pode ser entendido desassociado dos demais.
  • LIDICE DA COSTA IEKER CANELLA
  • O Lótus e a Rosa: estudo comparativo, pelo viés da ética, entre o sagrado no Budismo e na União do Vegetal
  • Data: 09 de Dezembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como foco principal proceder a uma hermenêutica comparativa entre a Doutrina Budista – representada pelo Primeiro Discurso de Buda e a Doutrina do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal – representada pelos Boletins da Consciência e pela oratória de seu fundador, José Gabriel da Costa, conhecido como Mestre Gabriel por seus seguidores – tendo as virtudes morais, ou seja, a ética , como fio condutor. Além desse enfoque mais amplo, tem como recortes metodológicos questões relativas à oralidade, memória e simbolismo que se encontram presentes nessas duas tradições e que se evidenciam quando procedemos ao seu estudo histórico. Isto porque as fontes sobre as vidas de Buda e do Mestre Gabriel entrelaçam história e lenda, originando um universo simbólico de grande riqueza.
  • FERNANDA SANTOS DO NASCIMENTO
  • “OS USOS DA DIVERSIDADE” RELIGIOSA NO COMPONENTE CURRICULAR DE ENSINO RELIGIOSO EM ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DE JOÃO PESSOA – PB
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • Entre as diversidades culturais presente no âmbito escolar, encontra-se a diversidade religiosa, que de acordo com Silveira (2003), essa se constitui-se em uma das mais delicadas. Sendo, dessa forma, marcada pela intolerância e discriminação, os quais são reflexos do desejo de supremacia da religião católica que tratou de difundir os seus princípios como leis a serem seguidas, já que só ela era considerada como a legítima religião, de modo que, um dos mecanismos que ela se utilizara para a propagação de seus dogmas era a educação, sobretudo, por meio do Ensino Religioso. E, portanto, ficava destinado a esse componente curricular utilizar-se desses meios para contribuir com o monopólio do cristianismo católico, centrando-se na transmissão de princípios religioso confessional. Contudo, nas últimas décadas, o Ensino Religioso assume um novo papel, lugar esse marcado por jogo de interesses político-religiosos. Mas, que com muitas disputas é garantido como parte da formação integral dos alunos, constituindo-se como um instrumento para o desafio de se discutir as diferentes filosofias da diversidade religiosa do Brasil no âmbito educacional. Nessa perspectiva, o que se busca neste trabalho é analisar se a diversidade religiosa adentra as aulas de Ensino Religioso, como ela é compreendida por alunos e professores e suas possíveis contribuições. Para isso fará uso da etnografia como metodologia de pesquisa em três escolas municipais de João Pessoa, bem como, a utilização de teóricos que se debrucem nos estudos sobre o Ensino Religioso no Brasil, especificamente sobre como a diversidade religiosa vem sendo trabalhada nas aulas de Ensino Religioso em determinados contextos.
  • TADEU JÚNIOR DE LIMA NASCIMENTO
  • QUANDO TODOS NÓS SOMOS UM: A ALTERIDADE NA FILOSOFIA DE PLOTINO E SUA IMPLICAÇÃO ÉTICA
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • As religiões, assim como os demais tipos de associações humanas, têm que lidar com a questão do outro. Mais do que isso, ao que parece, toda religião traz desde os seus primórdios uma perspectiva quanto à conduta de seus adeptos que podemos entender como uma ética, o que nos leva ao campo da filosofia. Esta, por sua vez, tendo em vista as várias implicações, por exemplo, epistemológicas, lógicas, ontológicas e, claro, éticas que a problemática do outro denuncia, mostra como imprescindível o conceito de alteridade, que ao longo da história se modificou perpassando estas diferentes subáreas da tradição filosófica. Deste modo, o intuito deste trabalho é expor o pensamento do filósofo neoplatônico Plotino (204 ou 205 – 270 d.C.) no que concerne à alteridade dentro de seu sistema de base triádica metafísica composto pelas hipóstases Uno (e3n), Intelecto (nou~v) e Alma (yuxh/), transpondo a alteridade (e9tero/thv) presente neste âmbito inteligível para sua aplicação na esfera da ética, da relação do ser humano com outrem, representada nessa dissertação pela palavra outridade. Pretendemos assim, ante essas premissas, demonstrar por consequência, que da teoria plotiniana da unimultiplicidade da alma pode-se traduzir uma ética que, em homogeneidade com a mística deste pensador, postule uma instância na aproximação/assemelhação com o Uno (deus) em que possamos dizer: todos nós somos um.
  • JOSÉ RODRIGO GOMES DE SOUSA
  • RELIGIÃO E PARADOXO EM EMIL CIORAN
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa Religião e paradoxo em Emil Cioran, tem por finalidade analisar a religião à luz do pensamento filosófico de Emil Cioran. A princípio, tem-se a intenção de ponderar o que é a religião para o filósofo romeno, para isto, procura-se expor o que pode ser considerado com uma teologia negativa, para tanto, é possível identificar a negação que o filósofo franco-romeno faz com relação ao Deus bondoso e afirmando que não foi o Deus cultuado pelas religiões judaico-cristãs que criou o mundo ou mesmo o universo, mas o mau demiurgo. Por outro lado, Cioran tenta desconstruir essa propensão que o homem tem por um Deus e, consequentemente, aniquilar a ideia humana que em suma corresponde o meio pelo qual o homem cria seus deuses e suas ideologias. Observando por essa ótica, Deus seria uma trágica ideia humana. Diante desse quadro, chega-se próximo a conceituar o que seria a religião dentro do pensamento do filósofo romeno, uma ilusão. Partindo por outro viés, adentra-se ao que pode ser considerado como mística dentro do pensamento do presente autor. Assim, num primeiro plano se discorre sobre a possibilidade de Cioran ser um místico por meio da música, através da música também se pode chegar a um êxtase, e como também através das lágrimas é possível chegar a uma ascese, ou seja, uma iluminação. Neste caso, não é necessário está inserido em uma religião para chegar a um êxtase ou a uma iluminação. Por fim, chegar ao que pode ser chamado de uma profecia contra deus, que consiste em analisar o ocultamento de um “deus verdadeiro” e seu desfacelamento em vários deuses; uma profecia contra o homem, que visa expor a acusação que Cioran faz perante os projetos humanos e a história que não passam de acontecimentos que não chega a nenhum fim, e de uma antiprofecia, assim, a denúncia que o pensador dirige tanto a deus quanto aos homens acaba por constituir em uma antiprofecia. Neste caso, o Deus verdadeiro se ocultará para que os novos deuses ressurjam.
  • JOSÉ CARLOS DE ABREU AMORIM
  • GEHEIME FIGUREN DER ROSENKREUZER: ESOTERISMO NO IMAGINÁRIO DO MOVIMENTO ROSACRUZ DO SÉCULO XVIII
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho visa uma análise simbólica da obra Geheime Figuren der Rosenkreuzer aus dem 16 tem und 17 tem jahrhundert, vinda a público em dois livros, originalmente em 1785 e 1788, sendo reunida em um fac-símile em 1919, deste último originando-se todas as suas edições modernas. A compilação dos Geheime Figuren der Rosenkreuzer é de uma relevância igualmente proporcional a publicação dos Manifestos Rosacruzes no século XVII; a mesma é organizada dentro de uma segunda onda do que pode ser entendido como movimento rosacruz ou rosacrucianismo. Este segundo momento do rosacrucianismo estabelece uma estrutura que influenciará sobremaneira as derivações ou denominações seguintes. Como ferramentas metodológicas, seguiremos as proposituras desenvolvidas pelos pensadores do Imaginário Gilbert Durand, Jean-Jacques Wunenburger, Paul Ricouer e Henry Corbin, utilizando-se de uma estruturação figurativa, para que possamos aplicar uma hermenêutica e fenomenologia da imagem perspectivadas e mediadas pelo conceito de hierohistória desenvolvido por Corbin, para entendermos o esoterismo do movimento rosacruz do século XVIII na construção e/ou compilação dos Geheime Figuren der Rosenkreuzer aus dem 16 tem und 17 tem jahrhundert, utilizando-se da simbólica surgida nos dois século anteriores. As constituintes teosóficas, herméticas, alquímicas e cabalistas que pululam na obra que estudamos servirão de norteadoras das relações estabelecidas entre a obra e a imagética do século XVIII, para que – de acordo com a metodologia estabelecida para o estudo do esoterismo ocidental, conforme propositura de Antoine Faivre e Wouter Hanegraaff – possamos fazer as devidas aproximações e distanciamentos com o movimento rosacruz do século XVII e do XVIII, com um enfoque maior no século XVIII, onde se estrutura a compilação dos Geheime Figuren der Rosenkreuzer.
  • DANIEL MARCOS GOMES DE LELIS
  • O PAPEL DO PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A HISTÓRIA DO ENSINO RELIGOSO NO BRASIL É FONTE DE INVESTIGAÇÃO E DE EMBATES EM BUSCA DE SUA SIGNIFICANCIA, RELEVÂNCIA E IDENTIDADE. AO ABORADAR A PROBLEMÁTICA DE SUA EXISTÊNCIA, FICA EVIDENCIADO QUE A PRESENÇA DESTE COMPONENTE CURRICULAR NA ÁREA DA EDUCAÇÃO DO BRASIL, NÃO É UMA TEMÁTICA SIMPLES E DEFINIDA, PORÉM, COMPLEXAS NAS MAIS VARIÁVEIS INTERLOCUÇÕES DAS CIÊNCIAS SOCIAIS, POLÍTICAS, IDEOLÓGICAS, TEOLÓGICAS, HISTÓRICAS E FILOSÓFICAS. PARA TANTO, EM BUSCA DE UMA CLARIFICAÇÃO QUANTO SUA FINALIDADE, BEM COMO, PRÍNCÍPIO ORIGINÁRIO NA HISTÓRIA DO BRASIL, ATRAVÉS DE PESQUISAS, LEITURAS E ANÁLISES HISTÓRICAS, PERCEBE-SE QUE HÁ DESDE O PERÍODO DA COLONIZAÇÃO DO BRASIL E ATÉ OS DIAS DE ENTÃO, A PRESENÇA DO ENSINO RELIGIOSO NO SENÁRIO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA. PORÉM, ENTRE ESTES 500 ANOS DE HISTÓRIA, VÁRIOS FATORES CONTRIBUÍRAM E/OU ACIRRARAM PARA SUA COSNTRUÇÃO OU DESCONSTRUÇÃO, ASSIM, NESTE CURSO DE TEMPO, O ENSINO RELIGIOSO DESDE O ESPAÇO PRIVADO AO PÚBLICO TEM SIDO UMA FONTE INESGOTÁVEL DE PESQUISAS QUE VISA SEMPRE E A TODO TEMPO MELHOR CLARIFICAÇÃO QUANTO AO SEU PAPEL, PARA ISTO, SE FAZ NENCESSÁRIO O APROFUNDAMENTO NA BUSCA DO SENTIDO E DO PAPEL DAQUELE QUE MINISTRA A TRANSPOSIÇÃO DESTE COMPONENTE CURRICULAR, DADO ESTE FATOR, A PARTIR DOS PRESSUPOSTOS TEÓRICOS E HISTÓRICOS, PRETENDE-SE CHEGAR A COMPREENSÃO ACERCA DO PAPEL DO PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO NO ÂMBITO DA ESCOLA PÚBLICA, GRATUITA E LEIGA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA.
  • OTAVIO SANTANA VIEIRA
  • O Hermetismo como Elemento Fundamental do Ocidente: Um Paradoxo entre sua Necessidade e sua Rejeição.
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo apresentar o Hermetismo não somente como uma corrente filosófica antiga, mas como uma corrente de pensamento que rompe com a forma metafísica clássica Greco helenística, direcionando-o a uma visão filosófica religiosa, ou a uma religiosidade filosófica, através de uma unificação entre as doutrinas filosóficas gregas e egípcias. Os problemas filosóficos de ordem teórica são contrapostos aos problemas acerca do divino e de uma experiência com a divindade, em suma a uma “teologia”. O Hermetismo possuirá como patrono e fundador a figura mítica de Hermes Trismegistos, e sobreviverá conjuntamente com o platonismo, o neoplatonismo, e a aristotelismo até a idade média graças alguns canais de transmissão. O Hermetismo ressurgirá com maior força e furor no Renascimento, conformando ou apresentando uma revelação primordial pré-cristã chamada de prisca theologia ou primeira teologia. O Hermetismo se tornou no Renascimento o centro de um reavivamento ou reatualização do pensamento teológico-metafísico antigo que pretendia buscar uma nova maneira de interpretar o cristianismo de então. Desta forma foi a base de uma hermenêutica geradora de sentido e unificação, além de promovedora de afirmativas relações entre as filosofias e religiões, de diversidade e tolerância religiosa. Será também a fonte uma forma de pensamento chamada de esoterismo ocidental, possuindo um valor extremamente positivo e presente na história das ditas correntes esotéricas posteriores, apresentando-se conforme as mais atuais pesquisas da área como um conhecimento rejeitado na história do ocidente. Será entendido como elemento fundamental no sentido em que ele colaborou fortemente para o estabelecimento da ciência no período do Renascimento, e que sua estrutura epistemológica é ainda válida e útil para auxiliar as ciências humanas ainda hoje, como assim propõe Gilbert Durand e outros autores. Não podemos pressupor que esta forma de pensamento seja legitimada a partir da exaltação de discurso que venha a negativar outras formas de pensamento, epistemologias ou metodologias, senão apresenta-la enquanto uma forma válida e estruturada a partir de um conjunto de ideias, concepções teológicas e metafísicas, e também como uma das condicionantes da formação de nossa cultura.
  • JOSÉ ROGÉRIO GOMES DE SOUSA
  • TEORIA CRÍTICA E RELIGIÃO: UMA TEORIA CRÍTICA DA RELIGIÃO NA ESCOLA DE FRANKFURT
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem o intuito de aborda a respeito da religião no âmbito da Escola de Frankfurt, isto é, no cerne da teoria crítica. Vale ressaltar que não há uma teoria da religião na Escola de Frankfurt, ou seja, a religião consiste numa parte que está inserida no estudo feito pelos teóricos da Escola de Frankfurt. A teoria crítica tenta fazer uma análise da sociedade em geral e, dessa forma, a religião aparece nos estudos teóricos. Assim, a religião é compreendida como parte integrante da sociedade e, portanto, não deve ser excluída das pesquisas. Para tal empreendimento se utilizará da perspectiva de três teóricos: Max Horkheimer, como sua proposta de compreender a religião como instância crítica com a intenção de salvaguardar o sujeito autônomo; Theodor Adorno que arraigado sobre a questão fascista e do antissemitismo compreende a religião como forma de recuperar a esperanças perdida; e Jürgen Habermas. A partir da tríade teórica se tenta entender qual a importância de se tratar a religião na Escola de Frankfurt.
  • SONÁIRA CARDOSO DE AMORIM
  • CORPOS SEPARADOS E MENTE SÃ: O PAPEL DO ENFRENTAMENTO RELIGIOSO NO DIVÓRCIO
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O casamento é uma relação constituída de intensa significação na vida das pessoas, isto porque há um alto de intimidade e um grande investimento afetivo. Contudo, quando as expectativas não são satisfeitas, pode haver situações de conflitos e sofrimento que certamente comprometerão a saúde física e psíquica dos cônjuges. Assim, resta para alguns casais apenas a opção do divórcio. No Brasil, os índices de divórcio tiveram um aumento ao longo dos anos. Em 2000, 1,7% de casais se divorciaram e, em 2010, foram 3,1%. Na Paraíba, os índices não são diferentes, dos 20.544 casamentos realizados em 2012, 5.641 terminaram em separações. Diante do contexto, ressalta-se que é nos momentos de crise como, por exemplo, no divórcio, que as pessoas estão mais propensas e suscetíveis a apegar-se a algo que o transcenda, que alivie sua dor e resignifique sua existência, e assim, fazer uso de estratégias de coping religioso-espiritual – mecanismo de enfrentamento e de adaptação, envolvendo esforços cognitivos e comportamentais no manejo de situações e demandas internas que excedem os recursos pessoais do indivíduo em busca do bem-estar e, consequentemente, de promoção de saúde. Ademais, as pessoas que passam por situações traumáticas podem também buscar nas crenças ou religiões uma forma de atender as suas necessidades de amparo, força e conforto. Frente ao exposto, o presente estudo tem por objetivo geral saber em que medida as estratégias de coping religioso-espiritual predizem a saúde dos sujeitos no divórcio; especificamente, pretende-se identificar que fatores de coping religioso-espiritual são mais evidentes nos indivíduos que vivenciaram uma separação; e investigar a influência das variáveis sociodemográficas (sexo, idade, classe social, religião, tempo de casamento) na saúde/bem-estar psicológico dos sujeitos divorciados. Este estudo está estruturado da seguinte forma: o primeiro capítulo aborda a história do casamento e o surgimento do divórcio; o segundo capítulo trata sobre a saúde, o bem-estar psicológico e as estratégias de coping religioso-espiritual; o terceiro capítulo versa sobre a metodologia empregada (delineamento, amostra, instrumentos, procedimentos, análise dos dados e os critérios éticos considerados); o quarto capítulo está destinado para os resultados e as discussões. Por fim, apresentam-se as considerações finais, as referências, o apêndice e os anexos. Até o presente momento, participaram 20 indivíduos, com idade entre 24 e 56 anos, sendo 25 % do sexo masculino e 75% do feminino. A maioria com ensino superior completo. Os participantes responderam o Questionário sócio demográfico, a Escala de Coping Religioso Espiritual e o QSG-12. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Centro de Ciências da Saúde/ UFPB. Após a conclusão da coleta de dados, serão feitas análises estatísticas descritivas e inferenciais.
  • CRISTIANO AMARANTE DA SILVA
  • A COR DA FÉ: VIVIENCIAS E INSTITUCIONALIDADES NAS IRMANDADES DE NOSSA SENHORA DO ROSARIO DOS PRETOS E SÃO BENEDITO NA PARAIBA – ESTUDO COMPARATIVO.
  • Data: 30 de Novembro de 2015 às 08:00
  • Mostrar Resumo
  • Ao longo da história as Irmandades Homens Pretos tiveram grande influência na organização religiosa como na organização de classe da Paraíba colonial, imperial, bem como no início do processo republicano. Na visão de muitos pesquisadores esta foi uma forma de alienar e justificar a escravidão, na de outros, de dignificar aqueles e aquelas estavam associados principalmente no que tocava à dignidade no momento da morte, perante uma sociedade em que negros e mulatos eram sepultados muitas vezes como indigentes. Sua influência sobre aqueles que a elas estavam ligados, foi algo marcante na história da Igreja Brasileira, seus ritos, cânticos, devoções formadas através dos séculos é algo muito presente até hoje na vida do nosso povo. Com a fundação da diocese da Paraíba em 1892, muitas dessas irmandades foram extintas, restando apenas no interior do estado algumas irmandades ativas a exemplo de Areia e Pombal. Nossa intenção é analisar e identificar o valor simbólico e místico presentes nos templos e documentos dessas irmandades, e na vida dos membros. A beleza iconográfica e arquitetônica encontrada nos textos e paredes das igrejas pertencentes a essas antigas Irmandades nos aponta para uma profundidade mítica vivida por aqueles homens e mulheres pertencentes às mesmas. Em tempos de valorização das questões étnicas, nada mais fascinante e importante do que resgatar essa contribuição das Irmandades dos Homens de Cor, ou como eram conhecidas, dos Homens Pretos na Religiosidade Popular Brasileira como forma de contribuir no mundo da Ciência das Religiões no que toca a experiência vivida pelos Irmãos Irmãs das irmandades dos Pretos na Província da Paraíba.
  • LORENA BANDEIRA MELO DE SÁ
  • CORRELAÇÕES ENTRE SENTIDO DE VIDA E ESPIRITUALIDADE SOB A ÓTICA DO DISCURSO DO SUJEITO COLETIVO ATEU
  • Data: 27 de Novembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo da pesquisa foi averiguar as associações entre espiritualidade e sentido de vida, sob a ótica dos sujeitos ateus. Parte-se da concepção de que a espiritualidade atua como importante fator protetivo do sujeito, direcionando-o a uma busca de sentido para sua vida e que independe de prática religiosa. Tal concepção baseia-se no aporte teórico da abordagem psicológica da Logoterapia e Análise Existencial. Trata-se de uma pesquisa metodológica quanti-qualitativa e, portanto, dois estudos foram realizados. Para o estudo quantitativo, a amostra populacional é de 256 sujeitos a fim de construir uma medida de ateísmo, testando sua validade fatorial e consistência interna. Foram utilizados questionário sócio-demográfico, Escala Gnosticismo teísta/ateísta de Dawkins (EGTAD), Questionários de Valores Básicos (QVB) e de Sentido de Vida (QSV) para análise de dados. Para o estudo qualitativo, a amostra populacional foi de 18 sujeitos, em que foi realizada uma entrevista semi-estruturada contendo as seguintes perguntas “como você definiria espiritualidade” “como você definiria sentido de vida?” “para você, o que seriam manifestações de espiritualidade?” “qual a relação que você percebe entre espiritualidade e sentido de vida?”, que serão analisadas a partir do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) para análise de dados qualitativos. A hipótese é de que a espiritualidade relaciona-se positivamente ao sentido de vida, corroborando com alguns preceitos da Logoterapia, abordagem psicoterápica que compreende o sujeito a partir de três dimensões: biológica, psicológica e espiritual ou noética, sendo esta última, o cerne do sujeito, dimensão saudável que o propulsiona para a busca de um sentido de vida.
  • NANCYELLEN DE ARAUJO TORRES
  • O JOGO DIGITAL NA SALA DE AULA DE ENSINO RELIGIOSO
  • Data: 27 de Novembro de 2015 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Partimos do pressuposto de que a tecnologia tem dominado praticamente todas as áreas de conhecimento, os jogos digitais como um dos meios de informação têm despertado a curiosidade das pessoas que empenham seu tempo em frente às telas. Pelo crescente despertar a tecnologia da educação, na qual diversas disciplinas têm se empenhado na produção de jogos educativos, tem sido um campo de grandes descobertas. Diante dessa realidade, o objetivo da nossa pesquisa é desenvolver um jogo digital educacional para os alunos do sétimo ano e analisar a aplicação como auxílio no aprendizado do conteúdo para a disciplina de Ensino Religioso. Trata-se de uma pesquisa-ação e tem sua base no método qualitativo, uma vez que esta apresenta conexões com o universo dos significados, e como instrumento para coleta de dados utilizaremos grupo focal, entrevistas e o protótipo do jogo. O estudo é dividido em três partes, na primeira parte iniciamos apresentando uma breve história da evolução da tecnologia, falamos ainda sobre alguns autores que tem desenvolvido suas pesquisas sobre a tecnologia da educação, relatamos um pouco da história do E.R. no Brasil e a importância de tê-la como disciplina nas instituições; a segunda parte é voltada para os jogos, descrevemos sobre quais são os elementos de um jogo digital passeando pelos gêneros existentes e descrevemos e apresentamos o GDD do protótipo desenvolvido, contendo nele toda a história do jogo digital; e na terceira parte é traçado o processo da pesquisa-ação e descrita a análise com base nos instrumentos aplicados.
  • DANIEL OURIQUES LIRA BRAGA
  • A FINITUDE RETIRA O SENTIDO? UM ESTUDO SOBRE A INFLUÊNCIA DA SALIÊNCIA DA MORTE SOBRE A RELIGIOSIDADE E OS VALORES HUMANOS
  • Orientador : THIAGO ANTONIO AVELLAR DE AQUINO
  • Data: 25 de Novembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem a finalidade de averiguar se a consciência da finitude humana influencia ou não nos valores humanos, no sentido da vida, e na atitude religiosa. A pesquisa será realizada em grupos católicos muito religiosos, grupos católicos pouco religiosos e em ateus. A pesquisa dar-se-á em três momentos. Num primeiro momento o grupo que responderá a pesquisa será dividido em dois, da forma mais conveniente ao pesquisador. Um grupo será o grupo controle, enquanto o outro será o grupo experimental. Ambos os grupos, na primeira parte da pesquisa, responderá o caderno de pesquisa contendo o Questionário de Valores Básicos de Gouveia (2003), o Questionário de Sentido da Vida (Aquino et al., 2015), a Escala de Atitude Religiosa (Diniz&Aquino, 2009). Depois o grupo experimental receberá outro instrumento aonde eles são convidados a pensarem sobre a sua própria morte, e escrever o que realizou que valeu a pena, e o que ainda não realizou, enquanto o grupo controle responderá um instrumento que não reflita sobre sua morte. Depois os dois grupos responderão ao mesmo questionário inicial. Segundo Frankl (2008), a morte é um propulsor de busca e de realização de sentido. Dessa forma, espera-se que os resultados apontem que os grupos mais religiosos obtenham menor variação, ou nenhuma variação, dos valores e de realização de sentido, enquanto os menos religiosos irão variar mais.
  • FAGNER VELOSO DA SILVA
  • O PROBLEMA DO MAL NO LIVRO VII DAS CONFISSÕES DE SANTO AGOSTINHO
  • Data: 19 de Novembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A partir do livro VII das Confissões, investigaremos como o mal se tornou um problema para Agostinho e, como este procurou elaborar uma resposta àquele que foi um tema angustiante em sua vida. O bispo de Hipona foi influenciado pelas mais diversas correntes filosóficas e religiosas, principalmente, o neoplatonismo e o maniqueísmo. Porém, as respostas que estas ofereciam a problemática do mal não foram suficientes para a mente inquieta do hiponense. Nesta dissertação, pretendemos evidenciar quais influências levaram o hiponense a imiscuísse com este tema, ou seja, que contexto de sua vida o levou a se envolver e a pensar o problema do mal e, consequentemente, a tentar elaborar uma resposta que isentasse a Deus de ser a origem do mal. Quais elementos o fizeram repensar e estabelecer o Deus judaico-cristão como único princípio ontológico que contrapusesse a dualidade maniqueia. E, consequentemente, qual o papel que a vontade desempenha nas ações humanas.
  • AMANDA OLIVEIRA DA SILVA PONTES
  • AMAR A DEUS E AMAR A SI: IMAGENS NO ESPELHO DA EXPERIÊNCIA MÍSTICA EM MARGUERITE PORETE
  • Data: 16 de Novembro de 2015 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO Uma das preocupações do nosso tempo está concentrada no conflito entre o cuidado de si mesmo como expressão egóica e uma proposta ética que coincida com este cuidado de si. No âmbito da religião é comum excluir o “eu” do lugar que se pretende acolher Deus e no campo secular, o eu passa a ser aquilo que determina toda a vivência do homem, do espaço individual e coletivo, ou seja, do si e do outro, negligenciando assim o Outro Absoluto. Entretanto, para os místicos medievais a íntima relação entre a alma e Deus aborta qualquer pretensão a uma paixão cega pelo eu em detrimento de Deus e também Deus jamais rejeitará aquele que criou à sua imagem e semelhança, neste sentido, na união mística há conciliação entre o eu e Deus. Sobre esta questão do amor por si mesmo enquanto equivalente à apreciação de Deus e Sua aproximação junto à alma humana, o pensamento de Marguerite Porete, mística francesa nascida em meados do século XIII, oferece uma rara reflexão sobre o amor, o desejo e a vontade da alma que ama, que deseja e que quer Deus. Não obstante, o amor, o desejo e a vontade é o amor, o desejo e a vontade do próprio Deus na alma. Marguerite relata e traz para a discussão dentro do livro O espelho das Almas Simples que Permanecem somente na Vontade e no Desejo de Amor a experiência não mediada entre Deus e a Alma e como esta experiência culmina na completa Deificação do nada-ser da Alma através do Ser de Deus que é tão somente Amor e é neste espelho apresentado por Marguerite que a Alma reflete a imagem de Deus por meio do Puro Amor. Com efeito, a concordância do amor a Deus e do amor a si é encontrado na experiência mística poretiana e é consequência da intensa reflexão sobre o Amor de Deus e Sua simetria com a alma humana. Disto decorre que a consequência direta e imediata do completo amor da alma por Deus é o amor dela por si mesma, e este se configura no objeto que será investigado durante o presente trabalho.
  • THALISSON PINTO TRINDADE DE LACERDA
  • Formação de professores de Ensino Religioso na concepção de docentes do Curso de Graduação em Religiões da UFPB e técnicos da SEDEC-JP: relações e controvérsias na discussão curricular.
  • Data: 13 de Novembro de 2015 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO O presente estudo investiga de maneira geral a formação de professores na discussão curricular a partir da concepção de docentes do CGCR e técnicos da SEDEC-JP. Amplia discussões sócio-históricas do ER a partir do referencial teórico-metodológico definida na pesquisa. Atualiza a discussão curricular da formação de professores em ER e analisa relações e controvérsias a partir das concepções dos docentes do CGCR da UFPB e dos técnicos da formação continuada em ER da SEDEC. Esta pesquisa se dar por carência em estudos e debates mais atuais na linha de Pesquisa Educação e Religião do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões – (PPGCR). Para tanto, surgiram três inquietações – questões problemas – que nos ajudaram a concluir esse estudo. O primeiro: qual a concepção de currículo e formação de professores para o ER de docentes que lecionam o CGCR e dos técnicos da formação continuada de professores de ER da SEDEC? O que discutem acerca do currículo? Investigamos e aprofundamos essa discussão nos capítulos dessa dissertação. No primeiro momento, ampliamos a discussão a partir dos aspectos sócio-históricos do ER no referencial teórico-metodológico – aproximação dialética. Atualizamos a discussão curricular da formação de professores em ER a partir da Resolução nº 2/2015 dentre outras. Para o desenvolvimento teórico-metodológico, utilizamos alguns autores como Brzezinski et al (2011); Escarião (2011a, 2011b) dentre outras interlocuções que ajudaram nesse processo. A pesquisa teve o caráter qualitativo. Construímos com os atores – docentes do Curso de Graduação em Ciências das Religiões da Universidade Federal da Paraíba e com os técnicos da formação continuada em Ensino Religioso da Secretaria de Educação e Cultura de João Pessoa (SEDEC), diálogo e interlocuções que ajudaram a entender relações e controvérsias na discussão curricular.
  • DIEGO FONTES DE SOUZA TAVARES
  • 'OS MUROS DO ALÉM – CONSTRUÇÃO PARA HABITAREM OS QUE NÃO MAIS VIVEM': CONCEPÇÃO RITUALÍSTICO-SIMBÓLICA A PARTIR DA HISTÓRIA DO CEMITÉRIO DO ALECRIM EM NATAL
  • Data: 10 de Novembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • No âmbito social, um dos processos que sucede à morte de um indivíduo é o rito fúnebre. Assim sendo, há uma miríade de ritos que se destinam ao tratamento do morto e sua morte, tendo esses ritos variações de acordo com o espaço e o tempo e sendo presentes no homem, que perpassa a cultura na qual está inserido, emergindo símbolos para dar significado a esse processo. No homem católico do oitocentos imperava a ideia de que para uma “ida certa” ao Céu, era necessário cumprir certas práticas que, caso não feitas, era incerta sua salvação. Dentre algumas, ser enterrado dentro dos átrios da igreja e ter tido um funeral pomposo eram as principais. No entanto, tornaram-se um entrave à saúde pública, pois sanitaristas criam que os miasmas (exalações pútridas de pessoas e animais doentes/mortos) eram vetores de doenças e exigiam um cemitério longe de onde habitavam os vivos. Partindo dessa premissa, esta pesquisa tem como objetivo analisar, a partir da problemática levantada, como se deu esse impasse na então Natal do século XIX, apoiando-se em relatórios e discursos dos presidentes da província, bem como dos decretos e medidas políticas de caráter higienista (em especial a Lei Imperial de 1º de Outubro de 1828 – que atribuía às Câmaras a construção de Cemitérios extramuros para os enterros), além de dados sobre o nefasto dano causado pela Cólera-morbo (uma pandemia varreu espaços e que chega ao Brasil em 1855), objetivando descobrir qual a razão da construção do primeiro cemitério público de Natal (1856). Ainda, utilizaremos teóricos que já estudaram os ritos fúnebres, os símbolos e sistemas simbólicos, religião e cultura, mostrando a influência do processo de secularização da morte na cidade do Natal com a construção do cemitério público e como esses ritos fúnebres se redefinem e ganham novas interpretações.
  • DIEGO FONTES DE SOUZA TAVARES
  • 'OS MUROS DO ALÉM – CONSTRUÇÃO PARA HABITAREM OS QUE NÃO MAIS VIVEM': CONCEPÇÃO RITUALÍSTICO-SIMBÓLICA A PARTIR DA HISTÓRIA DO CEMITÉRIO DO ALECRIM EM NATAL
  • Data: 10 de Novembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • No âmbito social, um dos processos que sucede à morte de um indivíduo é o rito fúnebre. Assim sendo, há uma miríade de ritos que se destinam ao tratamento do morto e sua morte, tendo esses ritos variações de acordo com o espaço e o tempo e sendo presentes no homem, que perpassa a cultura na qual está inserido, emergindo símbolos para dar significado a esse processo. No homem católico do oitocentos imperava a ideia de que para uma “ida certa” ao Céu, era necessário cumprir certas práticas que, caso não feitas, era incerta sua salvação. Dentre algumas, ser enterrado dentro dos átrios da igreja e ter tido um funeral pomposo eram as principais. No entanto, tornaram-se um entrave à saúde pública, pois sanitaristas criam que os miasmas (exalações pútridas de pessoas e animais doentes/mortos) eram vetores de doenças e exigiam um cemitério longe de onde habitavam os vivos. Partindo dessa premissa, esta pesquisa tem como objetivo analisar, a partir da problemática levantada, como se deu esse impasse na então Natal do século XIX, apoiando-se em relatórios e discursos dos presidentes da província, bem como dos decretos e medidas políticas de caráter higienista (em especial a Lei Imperial de 1º de Outubro de 1828 – que atribuía às Câmaras a construção de Cemitérios extramuros para os enterros), além de dados sobre o nefasto dano causado pela Cólera-morbo (uma pandemia varreu espaços e que chega ao Brasil em 1855), objetivando descobrir qual a razão da construção do primeiro cemitério público de Natal (1856). Ainda, utilizaremos teóricos que já estudaram os ritos fúnebres, os símbolos e sistemas simbólicos, religião e cultura, mostrando a influência do processo de secularização da morte na cidade do Natal com a construção do cemitério público e como esses ritos fúnebres se redefinem e ganham novas interpretações.
  • ELENILSON DELMIRO DOS SANTOS
  • “DO CENTRO PARA A MARGEM”: UM ESTUDO SOCIOANTROPOLÓGICO DO PROCESSO DE ASCENSÃO, DECLÍNIO E REINVENÇÃO DAS CEBs
  • Data: 10 de Novembro de 2015 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O novo cenário religioso que vem se estabelecendo no Brasil, nos últimos anos, têm exigido do catolicismo novas formas de leituras da sociedade bem como a adoção de modelos pastorais que sejam capazes de estabelecer uma relação de proximidade com os novos padrões religiosos estabelecidos pela sociedade. Como efeito, passamos a assistir a afirmação de experiências religiosas que se firmam sob o principio da modernidade que prega o individualismo e o triunfo da centralidade da dimensão subjetiva e privada da religião. Como consequência, experiências como as Comunidades Eclesiais de Base - CEBs e a própria Teologia da Libertação, por se firmarem na perspectiva do caráter coletivo e social da religião, entram em crise. Neste sentido, o presente trabalho tem por premissa analisar a atual situação das CEBs no Brasil. Como fonte de pesquisa, de início, nos utilizamos de uma ampla produção bibliográfica o que nos permitiu compreender os elementos que sustentam e inspiram a caminhada das CEBs. Autores como Faustino Teixeira, Leonardo Boff e José Comblin, entre outros, dispõem de uma produção bibliográfica de grande importância neste momento. No que diz respeito ao campo, a partir de um estudo de caso, já em andamento na cidade de Santa Rita, pretendemos obter como resultado uma compreensão da atual conjuntura das CEBs a partir da observação dos sujeitos que ainda vivem ou que viveram o cotidiano das CEBs. Deste modo, como resultado deste trabalho, a ser estruturado em quatro capítulos, esperamos chegar à problematização das questões que inspiram este trabalho: ainda existe espaço para as CEBs e, consequentemente, para a Teologia da Libertação? Estaria de fato as CEBs vivendo um momento de refluxo?
  • MARIA ISABEL PIA DOS SANTOS
  • POLÍTICA E RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS NA PARAÍBA: UMA ANÁLISE SOCIOANTROPOLÓGICA DOS PERÍODOS ELEITORAIS DE 1965/1966, 2010 E 2014
  • Data: 09 de Novembro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, observa-se que os debates acerca das relações entre política e religião mostram o poder ou a influência que a segunda exerce sobre a primeira, de maneira especial, em períodos eleitorais em que as relações se intensificam a fim de, por exemplo, (des) mobilizar votos em prol de determinados candidatos a cargos eletivos. Na Paraíba, esta questão toma forma quando são utilizadas as Religiões Afro-Brasileiras para gerar controvérsias no campo político, especificamente, com relação à identidade e o pertencimento religioso do candidato. A partir disto, esta pesquisa tem como objetivo verificar como se constrói o campo político-religioso de 1965/1966, 2010 e 2014 na Paraíba, partindo de uma abordagem socioantropológica. Tal pesquisa utilizará como técnica de coleta de dados: a entrevista semi-estruturada, aplicada individualmente, com três Ialorixás, bem como a utilização de jornais locais dos anos de 1965/1966 e publicações em mídia online sobre os pleitos eleitorais de 2010 e 2014 na Paraíba. Logo, caracterizando-se com relação aos procedimentos adotados na coleta de dados como uma pesquisa bibliográfica e documental; quanto aos objetivos da pesquisa: exploratória; e no tocante ao método e a forma de abordar o problema: qualitativa, tendo como técnica de análise de dados a análise de discurso. Parte-se, principalmente, do pressuposto que a aproximação entre os campos político e religioso em disputas político-partidárias tendem a suscitar tensões entre esses campos no contexto paraibano de 1965/1966, 2010 e 2014.
  • DAVI GADELHA PEREIRA
  • O Conceito de Religião em Kant e o Problema Teleológico do Argumento Moral
  • Data: 04 de Novembro de 2015 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A razão, segundo a leitura extraída no trabalho, nunca esteve tão voltada para a religião como no pensamento de Immanuel Kant. Após o filósofo tecer todas as delimitações possíveis da razão humana em sua obra magna A Crítica da Razão Pura, na qual em suas últimas linhas, o filósofo de Königsberg se deteve em desconstruir os principais argumentos dogmáticos para a existência de Deus, uma vez que estes não satisfaziam a forma de conhecer da razão teórico-especulativa. Kant ergueu na segunda Crítica da Razão Prática o seu argumento moral para a existência de Deus sobre as cinzas de Anselmo, Descartes e Leibniz. A genialidade que desconstruiu estes argumentos na razão, por ela ergueu, sobre a égide de uma filosofia ética fundamentada exclusivamente na lei suprema a priori no entendimento, um argumento para a existência de Deus por meio do viés prático. Porém, tanto a ética como o argumento moral depende de uma teleologia possível. Este, pois, é o grande desafio proposto neste trabalho, a saber, que, além de nos fazermos compreender o conceito de religião na filosofia kantiana, inevitavelmente passamos pelo argumento moral, o que nos faz adentrar em seu problema teleológico, uma vez que todo sistema depende de progressões futuras, as quais, Kant insiste em estabelecer ligações possíveis em nossa presente experiência, ao que se complementa com a última Crítica da Faculdade do Juízo. Por fim, almeja cumprir uma odisseia filosófica kantiana que, perpassa as três grandes Críticas, mas que também nos remetemos às diversas obras secundárias indispensáveis à sua compreensão. Deste modo pontua as relações entre os conceitos de razão e religião, Deus e existência na filosofia de Immanuel Kant.
  • IGOHR GUSMÃO DE GOES BRENNAND
  • A ESSÊNCIA DO DZOGCHEN NA TRADIÇÃO BÖN: UMA ANÁLISE PRÁTICA E FILOSÓFICA
  • Data: 03 de Novembro de 2015 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo central de nossa pesquisa é desenvolver um estudo histórico-filosófico sobre a prática do Dzochen na tradição Bön, e sua possível relação com aspectos filosóficos centrais das doutrinas do Budismo Vajrayana. A área de Ciência(s) da(s) Religião(ões), é caracterizada pela interdisciplinaridade, e tendo em vista esta marca, podemos entender que toda e qualquer pesquisa que tenha um intuito puramente cientifico, e não ideologicamente religioso, e que tenha por objeto a religião ou o fenômeno religioso, deva ser incentivada e trazida à tona, dentro deste campo disciplinar. Consideramos a formação do Budismo Tibetano e os e as íntimas relações desta forma de Budismo com a religião Bön (antiga religião da Ásia central) como um tema de fundamental relevância dentro da área de Ciências das Religiões, sobretudo pela diversidade de práticas e ritos que se desenvolvem no Tibete em função deste encontro histórico. Levando-se em consideração o aumento do interesse em meio acadêmico no Brasil com relação ao budismo, e, sobretudo, ao budismo tibetano, a pesquisa pretende fornecer contribuições para o desenvolvimento de estudos sistematizados acerca dos aspectos religiosos e filosóficos do Bön e do Budismo nos contextos históricos do Tibete e da Ásia Central.
  • SIDNEY ALLESSANDRO DA CUNHA DAMASCENO
  • FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO: DO CONTEÚDO DAS CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES À PRÁTICA NA SALA DE AULA DE ER
  • Data: 27 de Julho de 2015 às 15:20
  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa, “Formação continuada de professores de ensino religioso: do conteúdo das ciências das religiões à prática na sala de aula de ensino religioso”, propôs como objetivo, averiguar se a Formação Continuada de Professores de Ensino Religioso – FCPER – contribui com os professores de ER no ensino do tema “função e valores da tradição religiosa”. A relevância dessa temática e sua importância foi referente às contribuições do modelo de FCPER que tem sido desenvolvido pela Rede Municipal de Ensino de João Pessoa como uma modalidade de formação continuada presencial (HOLANDA, 2011a, p. 149) para fundamentar a dimensão dos conteúdos do Ensino Religioso junto ao seu corpo docente. Assim, essa pesquisa iniciou-se através da coleta das experiências de 10 docentes de Ensino Religioso que apresentavam experiência como profissionais contratados pela Secretaria de Educação do município de João Pessoa para atuarem como professores de ER em turmas do quinto ano do Ensino Fundamental e participação no modelo de FCPER por, no mínimo, três anos. Coleta que compreendeu em entrevista gravada individualmente com cada um desses professores e, posteriormente, transposta na forma escrita. Esse tema foi delimitado a partir do eixo organizador do conteúdo (também designado como campo de estudo ou eixo temático do ER), “Culturas e Tradições Religiosas”, do componente curricular de ER, fazendo o recorte da nossa pesquisa considerando às necessidades de desenvolver a construção de um ER estabelecido como inter-religioso. Ressaltamos que esta necessidade sobre a FCPER entrou em vigor a partir das novas políticas públicas para o ER (desde a constituição de 1988), que deram início a um novo processo para suprir as demandas das necessidades dos educadores de ER e educandos. O estudo foi estruturado de modo que no primeiro momento buscou-se contextualizar e identificar as principais contribuições desse modelo de FCPER (do “Sistema de Ensino da Rede Municipal de Educação de João Pessoa”) para os professores de ER ensinarem o tema “Função e Valores da Tradição Religiosa”. O que foi feito a partir do registro do ponto de vista dos professores entrevistados e a análise das descrições, concepções e contribuições entre as relações das compreensões dos elementos que perpassam o tema, as práticas didáticas/pedagógicas e os recursos didáticos utilizados pelos professores para ensinar o assunto. O que resultou na constatação da maneira como acontece a compreensão e o ensinamento do tema na perspectiva da pluralidade do fenômeno religioso. No segundo instante, foi apresentado um resumo da “Teoria da Transposição Didática” de acordo com as contribuições de Yves Chevallard, a partir da significância da inferência de ser o ER a consequência prática da transposição didática dos conhecimentos da Ciências da Religião para docência do ensino público fundamental e médio (SOARES, 2010). Nesse instante, discorremos sobre a realidade das contribuições da Transposição Didática (TD) para as fundamentações desse estudo. Assim, apresentamos o conceito de TD e o significado de alguns termos essenciais da teoria. Para em seguida abordar sobre o exercício propriamente da TD dos saberes das Ciências das Religiões para o componente curricular de ER, através de uma maneira proposta para realização de TD. Maneira essa evidenciada como um exemplo pela descrição de alguns pontos importantes no tratamento e funcionamento didático do tema de estudo. No terceiro momento, são propostas quatro técnicas de ensino visando contribuir com as práticas didáticas/pedagógicas dos professores de ER numa perspectiva de abordar inter-relacionadamente teoria e prática na sala de aula. Onde a primeira técnica de ensino foi pensada para viabilizar a pesquisa para o educando de forma fundamentada em um referencial de pontos mais comuns entre Tradições Religiosas admitidos como constituintes incomuns entre várias tradições religiosas. A segunda trata de uma abordagem da religião afro-brasileira Candomblé, onde tem sido pensado uma maneira de apresentar os pontos principais da mitologia africana através dos Orixás... A terceira técnica de ensino que tem sido denominada de “Ouço você porque te respeito”, apresenta a ideia centrada na citação de Evelyn Hall (1906) “Eu desaprovo o que dizes, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”. É centrada na fundamentação do significado da tolerância no viés de quem admiti o princípio baseado na ideia da dignidade do respeito. A quarta ainda está em análise...
  • SIDNEY ALLESSANDRO DA CUNHA DAMASCENO
  • FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO: DO CONTEÚDO DAS CIÊNCIAS DAS RELIGIÕES À PRÁTICA NA SALA DE AULA DE ER
  • Data: 27 de Julho de 2015 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa, “Formação continuada de professores de ensino religioso: do conteúdo das ciências das religiões à prática na sala de aula de ensino religioso”, propôs como objetivo, averiguar se a Formação Continuada de Professores de Ensino Religioso – FCPER – contribui com os professores de ER no ensino do tema “função e valores da tradição religiosa”. A relevância dessa temática e sua importância foi referente às contribuições do modelo de FCPER que tem sido desenvolvido pela Rede Municipal de Ensino de João Pessoa como uma modalidade de formação continuada presencial (HOLANDA, 2011a, p. 149) para fundamentar a dimensão dos conteúdos do Ensino Religioso junto ao seu corpo docente. Assim, essa pesquisa iniciou-se através da coleta das experiências de 10 docentes de Ensino Religioso que apresentavam experiência como profissionais contratados pela Secretaria de Educação do município de João Pessoa para atuarem como professores de ER em turmas do quinto ano do Ensino Fundamental e participação no modelo de FCPER por, no mínimo, três anos. Coleta que compreendeu em entrevista gravada individualmente com cada um desses professores e, posteriormente, transposta na forma escrita. Esse tema foi delimitado a partir do eixo organizador do conteúdo (também designado como campo de estudo ou eixo temático do ER), “Culturas e Tradições Religiosas”, do componente curricular de ER, fazendo o recorte da nossa pesquisa considerando às necessidades de desenvolver a construção de um ER estabelecido como inter-religioso. Ressaltamos que esta necessidade sobre a FCPER entrou em vigor a partir das novas políticas públicas para o ER (desde a constituição de 1988), que deram início a um novo processo para suprir as demandas das necessidades dos educadores de ER e educandos. O estudo foi estruturado de modo que no primeiro momento buscou-se contextualizar e identificar as principais contribuições desse modelo de FCPER (do “Sistema de Ensino da Rede Municipal de Educação de João Pessoa”) para os professores de ER ensinarem o tema “Função e Valores da Tradição Religiosa”. O que foi feito a partir do registro do ponto de vista dos professores entrevistados e a análise das descrições, concepções e contribuições entre as relações das compreensões dos elementos que perpassam o tema, as práticas didáticas/pedagógicas e os recursos didáticos utilizados pelos professores para ensinar o assunto. O que resultou na constatação da maneira como acontece a compreensão e o ensinamento do tema na perspectiva da pluralidade do fenômeno religioso. No segundo instante, foi apresentado um resumo da “Teoria da Transposição Didática” de acordo com as contribuições de Yves Chevallard, a partir da significância da inferência de ser o ER a consequência prática da transposição didática dos conhecimentos da Ciências da Religião para docência do ensino público fundamental e médio (SOARES, 2010). Nesse instante, discorremos sobre a realidade das contribuições da Transposição Didática (TD) para as fundamentações desse estudo. Assim, apresentamos o conceito de TD e o significado de alguns termos essenciais da teoria. Para em seguida abordar sobre o exercício propriamente da TD dos saberes das Ciências das Religiões para o componente curricular de ER, através de uma maneira proposta para realização de TD. Maneira essa evidenciada como um exemplo pela descrição de alguns pontos importantes no tratamento e funcionamento didático do tema de estudo. No terceiro momento, são propostas quatro técnicas de ensino visando contribuir com as práticas didáticas/pedagógicas dos professores de ER numa perspectiva de abordar inter-relacionadamente teoria e prática na sala de aula. Onde a primeira técnica de ensino foi pensada para viabilizar a pesquisa para o educando de forma fundamentada em um referencial de pontos mais comuns entre Tradições Religiosas admitidos como constituintes incomuns entre várias tradições religiosas. A segunda trata de uma abordagem da religião afro-brasileira Candomblé, onde tem sido pensado uma maneira de apresentar os pontos principais da mitologia africana através dos Orixás... A terceira técnica de ensino que tem sido denominada de “Ouço você porque te respeito”, apresenta a ideia centrada na citação de Evelyn Hall (1906) “Eu desaprovo o que dizes, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”. É centrada na fundamentação do significado da tolerância no viés de quem admiti o princípio baseado na ideia da dignidade do respeito. A quarta ainda está em análise...
  • JOSILENE SILVA DA CRUZ
  • A PRÁTICA EDUCATIVA DOS RITOS DE INICIAÇÃO: APRENDENDO COM AS AÇÕES SIMBÓLICAS NO JUDAÍSMO, CRISTIANISMO E ISLAMISMO.
  • Data: 27 de Julho de 2015 às 13:00
  • Mostrar Resumo
  • Na tentativa de apresentar a relevância no âmbito educacional do Ensino Religioso e o entrelaçamento entre o universo dos símbolos na religião, estaremos por meio deste estudo descrevendo sobre os ritos de iniciação dentro das três religiões monoteístas: judaísmo, cristianismo e islamismo. Buscando identificar as práticas educativas dos três ritos selecionados: circuncisão, batismo e shahada, com o propósito de apresentar como proposta de ensino para ser aplicada na sala de aula do ensino religioso. Consideramos que os ritos trazem consigo uma história de prática que aponta para o viés antropológico passando por reestruturações e mudanças na sua história de existência. E partindo do entrelaçamento entre o universo dos símbolos e da religião como vertentes das relações humanas, vislumbramos em nosso estudo estas relações e as possíveis influências que uma pode exercer sobre a outra. Para tanto recorremos a autores que tratam sobre ritos, educação, ensino religioso e também sobre a(s) ciência(s) da(s) religião(ões) conforme se verifica em nossas referências. Desse modo, realizamos por meio da pesquisa descritiva e bibliográfica com abordagem qualitativa associada ao estudo etnográfico e a observação participante a análise proposta buscando contribuir com o Programa de Pós Graduação em Ciências das Religiões da UFPB na área de concentração I Ciências Sociais das Religiões, Educação e Saúde na linha de pesquisa II Educação e Religião, com uma pesquisa pioneira numa perspectiva de abordagem dos ritos de iniciação nas religiões. Nesta perspectiva estamos contemplando a diversidade religiosa trazendo as três religiões monoteístas e apresentando como se dá o processo de iniciação dentro de cada uma delas realizando um estudo comparativo. Nosso objetivo consiste em descrever sobre os ritos de iniciação identificando a prática educativa desses ritos e as ações simbólicas presentes ressaltando sua relevância e realizando uma transposição didática para ser aplicada como técnica em sala de aula de ensino religioso. E assim por meio do estudo comparado das religiões relacionando os ritos iniciáticos das três vertentes religiosas que selecionamos, identificar os elementos comuns entre elas (judaísmo, cristianismo e islamismo) e atentarmos para o uso dos símbolos na sala de aula. Assim, pretendemos descrever sobre os ritos mais relevantes dentro das religiões trazendo diversas classificações; identificar quais as práticas educativas e as ações simbólicas presentes nos ritos de iniciação dentro de cada uma delas; e analisar as ações simbólicas de cada rito propondo uma técnica ou propostas de ensino para o Ensino Fundamental II na disciplina do ensino religioso. Desse modo, no primeiro capítulo intitulado “Os Ritos: antropologia da ritualidade” apresentamos um breve histórico da presença dos ritos e rituais nas religiões, trazendo as principais classificações dadas aos ritos, passando por perspectivas da antropologia, sociologia e também fenomenologia. Nesta apresentação ressaltamos também as classificações e interpretações dadas aos ritos de iniciação e sua presença nas três religiões monoteístas: judaísmo, cristianismo e islamismo. Em seguida, no segundo capítulo, “As ações simbólicas dos ritos de iniciação” apontamos de forma mais detalhada os ritos de iniciação presentes nas três vertentes religiosas a que nos propomos investigar. Descrevendo como se dá o processo de iniciação de cada uma delas, mediante a perspectiva do estudo comparado das religiões, no qual descrevemos sucintamente suas origens, e por fim ressaltando os elementos simbólicos mais representativos das vertentes selecionadas. No terceiro capítulo, “A prática educativa dos ritos: contribuição da pesquisa” indicamos os resultados de nossa pesquisa apresentando a relevância do estudo dos ritos para os docentes do Ensino Religioso e também traçamos o resultados da pesquisa realizada nos livros didáticos deste componente curricular constatando se a temática dos ritos está sendo abordada. Além disso, nos propomos a contribuir com alguma atividade sobre ritos que possa ser utilizada em sala de aula mais especificamente no Ensino Fundamental II na disciplina do Ensino Religioso.
  • JOSILENE SILVA DA CRUZ
  • A PRÁTICA EDUCATIVA DOS RITOS DE INICIAÇÃO: APRENDENDO COM AS AÇÕES SIMBÓLICAS NO JUDAÍSMO, CRISTIANISMO E ISLAMISMO
  • Data: 27 de Julho de 2015 às 13:00
  • Mostrar Resumo
  • Na tentativa de apresentar a relevância no âmbito educacional do Ensino Religioso e o entrelaçamento entre o universo dos símbolos na religião, estaremos por meio deste estudo descrevendo sobre os ritos de iniciação dentro das três religiões monoteístas: judaísmo, cristianismo e islamismo. Buscando identificar as práticas educativas dos três ritos selecionados: circuncisão, batismo e shahada, com o propósito de apresentar como proposta de ensino para ser aplicada na sala de aula do ensino religioso. Consideramos que os ritos trazem consigo uma história de prática que aponta para o viés antropológico passando por reestruturações e mudanças na sua história de existência. E partindo do entrelaçamento entre o universo dos símbolos e da religião como vertentes das relações humanas, vislumbramos em nosso estudo estas relações e as possíveis influências que uma pode exercer sobre a outra. Para tanto recorremos a autores que tratam sobre ritos, educação, ensino religioso e também sobre a(s) ciência(s) da(s) religião(ões) conforme se verifica em nossas referências. Desse modo, realizamos por meio da pesquisa descritiva e bibliográfica com abordagem qualitativa associada ao estudo etnográfico e a observação participante a análise proposta buscando contribuir com o Programa de Pós Graduação em Ciências das Religiões da UFPB na área de concentração I Ciências Sociais das Religiões, Educação e Saúde na linha de pesquisa II Educação e Religião, com uma pesquisa pioneira numa perspectiva de abordagem dos ritos de iniciação nas religiões. Nesta perspectiva estamos contemplando a diversidade religiosa trazendo as três religiões monoteístas e apresentando como se dá o processo de iniciação dentro de cada uma delas realizando um estudo comparativo. Nosso objetivo consiste em descrever sobre os ritos de iniciação identificando a prática educativa desses ritos e as ações simbólicas presentes ressaltando sua relevância e realizando uma transposição didática para ser aplicada como técnica em sala de aula de ensino religioso. E assim por meio do estudo comparado das religiões relacionando os ritos iniciáticos das três vertentes religiosas que selecionamos, identificar os elementos comuns entre elas (judaísmo, cristianismo e islamismo) e atentarmos para o uso dos símbolos na sala de aula. Assim, pretendemos descrever sobre os ritos mais relevantes dentro das religiões trazendo diversas classificações; identificar quais as práticas educativas e as ações simbólicas presentes nos ritos de iniciação dentro de cada uma delas; e analisar as ações simbólicas de cada rito propondo uma técnica ou propostas de ensino para o Ensino Fundamental II na disciplina do ensino religioso. Desse modo, no primeiro capítulo intitulado “Os Ritos: antropologia da ritualidade” apresentamos um breve histórico da presença dos ritos e rituais nas religiões, trazendo as principais classificações dadas aos ritos, passando por perspectivas da antropologia, sociologia e também fenomenologia. Nesta apresentação ressaltamos também as classificações e interpretações dadas aos ritos de iniciação e sua presença nas três religiões monoteístas: judaísmo, cristianismo e islamismo. Em seguida, no segundo capítulo, “As ações simbólicas dos ritos de iniciação” apontamos de forma mais detalhada os ritos de iniciação presentes nas três vertentes religiosas a que nos propomos investigar. Descrevendo como se dá o processo de iniciação de cada uma delas, mediante a perspectiva do estudo comparado das religiões, no qual descrevemos sucintamente suas origens, e por fim ressaltando os elementos simbólicos mais representativos das vertentes selecionadas. No terceiro capítulo, “A prática educativa dos ritos: contribuição da pesquisa” indicamos os resultados de nossa pesquisa apresentando a relevância do estudo dos ritos para os docentes do Ensino Religioso e também traçamos o resultados da pesquisa realizada nos livros didáticos deste componente curricular constatando se a temática dos ritos está sendo abordada. Além disso, nos propomos a contribuir com alguma atividade sobre ritos que possa ser utilizada em sala de aula mais especificamente no Ensino Fundamental II na disciplina do Ensino Religioso.
  • JOSINALDO DANTAS DA SILVA
  • A Antropogênese do Sagrado e o saber antropológico como lugar da revelação em Leonardo Boff: Uma Leitura hermenêutica filosófica
  • Data: 24 de Abril de 2015 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A Antropogênese do Sagrado e o saber antropológico como lugar da revelação em Leonardo Boff: Uma Leitura hermenêutica filosófica
  • MAIRA DE OLIVEIRA DIAS
  • PROCESSOS DE PATRIMONIALIZAÇÃO NO CAMPO RELIGIOSO BRASILEIRO: os usos da ayahuasca no Santo Daime
  • Data: 24 de Abril de 2015 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • Como se dão os processos de patrimonialização no campo religioso brasileiro? A partir desta pergunta buscamos traçar um panorama sobre a construção e a utilização do patrimônio cultural pelas religiões no Brasil. Refletir sobre cultura e legitimidade, identificando agentes, estratégias e interesses que perpassam a nossa discussão. Como ferramentas metodológicas para os fins do nosso estudo teremos, principalmente, o aporte da Antropologia através das ideias de Clifford Geertz, e as noções desenvolvidas por Pierre Bourdieu.
  • EDUARDO AILSON DA CRUZ
  • Do Terreiro para a cena: um estudo das trocas simbólicas entre o candomblé e a cena teatral contemporânea
  • Data: 27 de Fevereiro de 2015 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Com o intuito de abordar a transposição do gesto contido nos rituais das religiões afro-brasileiras para a cena teatral contemporânea, propusemo-nos, com esta pesquisa, a realizar uma discussão que abarque, sobretudo, em como os elementos rituais afro-brasileiros estão sendo transpostos para o teatro, ou seja, na construção de processos criativos em teatro a partir de um olhar artístico nos rituais do Candomblé e dos elementos que os compõem. Com base no conceito de espetacularidade de Bião (2009), estamos assumindo que elementos dos rituais das religiões afro-brasileiras criam um espetáculo fora dos palcos convencionais de teatro e que nasce de ritos que apresentam camadas que se interligam com diferentes áreas, como o folclore, religião, antropologia, a dança, e o teatro por exemplo. Posto assim, pretende-se investigar em como esse gesto, presente nos rituais das religiões afro-brasileiras, sai dos terreiros de Candomblé e é colocado na cena teatral. Para tanto vamos nos apropriar do espetáculo intitulado Negro Olhar, da Cia teatral Carona de Blumenau – SC.
  • EDUARDO AILSON DA CRUZ
  • Do Terreiro para a cena: um estudo das trocas simbólicas entre o candomblé e a cena teatral contemporânea
  • Data: 27 de Fevereiro de 2015 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Com o intuito de abordar a transposição do gesto contido nos rituais das religiões afro-brasileiras para a cena teatral contemporânea, propusemo-nos, com esta pesquisa, a realizar uma discussão que abarque, sobretudo, em como os elementos rituais afro-brasileiros estão sendo transpostos para o teatro, ou seja, na construção de processos criativos em teatro a partir de um olhar artístico nos rituais do Candomblé e dos elementos que os compõem. Com base no conceito de espetacularidade de Bião (2009), estamos assumindo que elementos dos rituais das religiões afro-brasileiras criam um espetáculo fora dos palcos convencionais de teatro e que nasce de ritos que apresentam camadas que se interligam com diferentes áreas, como o folclore, religião, antropologia, a dança, e o teatro por exemplo. Posto assim, pretende-se investigar em como esse gesto, presente nos rituais das religiões afro-brasileiras, sai dos terreiros de Candomblé e é colocado na cena teatral. Para tanto vamos nos apropriar do espetáculo intitulado Negro Olhar, da Cia teatral Carona de Blumenau – SC.
  • SILVANA CHAVES DA SILVA
  • AS INTERSECÇÕES ENTRE O UNIVERSO RELIGIOSO AFRO-BRASILEIRO E WICCA : UM OLHAR SOBRE A DIMENSÃO DA MAGIA E DO FEMININO
  • Data: 27 de Fevereiro de 2015 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é o resultado da pesquisa realizada no Centro de Umbanda Acacio Valerí e nas reuniões da religião Wicca. Nossa proposta surgiu ao questionar quais as possíveis interseções que poderia haver entre as religiões afro-brasileiras e wicca, as quais, tem suas matrizes tão distantes e distintas, e que deram continuidade as suas práxis religiosas em outra área geográfica, transformando esta área em um espaço sagrado. Diante dessa questão, faremos levantamentos históricos tanto do Centro quanto da wicca, bem como as suas atuais rotinas, envolvendo questões espirituais e humanas, no entanto destacamos a presença do feminino e da magia como elementos presentes nas religiões; uma de matriz africana e a outra religião de matriz européia, ambas localizadas na cidade de João Pessoa.
  • SILVANA CHAVES DA SILVA
  • AS INTERSECÇÕES ENTRE O UNIVERSO RELIGIOSO AFRO-BRASILEIRO E WICCA : UM OLHAR A PARTIR DA DIMENSÃO DA MAGIA E DO FEMININO
  • Data: 27 de Fevereiro de 2015 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é o resultado da pesquisa realizada no Centro de Umbanda Acacio Valerí e nas reuniões da religião Wicca. Nossa proposta surgiu ao questionar quais as possíveis interseções que poderia haver entre as religiões afro-brasileiras e wicca, as quais, tem suas matrizes tão distantes e distintas, e que deram continuidade as suas práxis religiosas em outra área geográfica, transformando esta área em um espaço sagrado. Diante dessa questão, faremos levantamentos históricos tanto do Centro quanto da wicca, bem como as suas atuais rotinas, envolvendo questões espirituais e humanas, no entanto destacamos a presença do feminino e da magia como elementos presentes nas religiões; uma de matriz africana e a outra religião de matriz européia, ambas localizadas na cidade de João Pessoa.
  • HUGO LEONARDO CAVALCANTI DA SILVA
  • A Crítica de Nietzsche à formação do cristianismo em "O Anticristo"
  • Data: 26 de Fevereiro de 2015 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A Crítica de Nietzsche à formação do cristianismo em "O Anticristo"
  • JOSINALDO DANTAS DA SILVA
  • A Antropogênese do Sagrado e o saber antropológico como lugar da revelação em Leonardo Boff: Uma Leitura hermenêutica filosófica
  • Data: 26 de Fevereiro de 2015 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A Antropogênese do Sagrado e o saber antropológico como lugar da revelação em Leonardo Boff: Uma Leitura hermenêutica filosófica
  • MAIRA DE OLIVEIRA DIAS
  • PATRIMONIALIZAÇÃO NO CAMPO RELIGIOSO BRASILEIRO
  • Data: 26 de Fevereiro de 2015 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Como se dão os processos de patrimonialização no campo religioso brasileiro? A partir desta pergunta buscamos traçar um panorama sobre a construção e a utilização do patrimônio cultural pelas religiões no Brasil. Refletir sobre cultura e legitimidade, identificando agentes, estratégias e interesses que perpassam a nossa discussão. Como ferramentas metodológicas para os fins do nosso estudo teremos, principalmente, o aporte da Antropologia através das ideias de Clifford Geertz, e as noções desenvolvidas por Pierre Bourdieu.
  • CLACIR VIRMES JUNIOR
  • HERMENÊUTICA FILOSÓFICA LITERÁRIA EM DIÁLOGO COM A TEOLOGIA: O PROBLEMA DO MAL NA TRILOGIA CÓSMICA DE C. S. LEWIS
  • Data: 23 de Fevereiro de 2015 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • Ao longo do tempo, duas abordagens se desenvolveram na busca por respostas às grandes inquietações humanas: a filosofia e a teologia, uma partindo da racionalização e indagação puras; a outra, especialmente desde a perspectiva cristã, partindo do texto sagrado. Por outro lado, a literatura não argumenta da mesma maneira que a filosofia e a teologia; ao contrário, simplesmente narra e descreve os fatos da vida. Conquanto que de uma maneira diferente, a literatura se engaja com as mesmas questões que afligem filósofos e teólogos. Ela o faz, contudo, não pela via da conceitualização, mas através da narrativa. Vários autores já buscaram descobrir na literatura os assuntos abordados pela filosofia e teologia. Um dos assuntos mais importantes para ambas as áreas é o problema do mal. Mesmo nos primeiros anos do século XXI, o debate em torno do tema ainda continua. A proposta deste trabalho é mostrar como a literatura discute o problema do mal num diálogo produtivo entre filosofia e teologia. Toma-se como objeto de estudo a Trilogia cósmica, série de ficção científica em três volumes escrita pelo apologista e filósofo cristão do século XX C. S. Lewis, especialmente o primeiro livro da série: Além do planeta silencioso. Como aporte teórico para essa abordagem da literatura em diálogo com a filosofia e teologia, este estudo se volta para a hermenêutica filosófica de Paul Ricoeur, de maneira específica, como ela é articulada em sua obra em três volumes Tempo e narrativa. Para o propósito desta pesquisa, dois aspectos cruciais de sua hermenêutica filosófica literária são discutidos: a tríplice mímesis, na qual Ricoeur propões os passos para a interpretação literária, e os aspectos convergentes e divergentes da narrativa ficcional em relação a narrativa histórica.
2014
Descrição
  • JOSE EUDES GOMES PINHEIRO JUNIOR
  • Atitude religiosa, depressao e percepçao da dor em pacientes com fibromialgia: um estudo à luz do sentido da vida
  • Data: 12 de Dezembro de 2014 às 13:00
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: É importante ampliar o conhecimento sobre as necessidades do corpo, da alma e do espírito das pessoas para chegarmos ao entendimento da vida do homem. Muitos indivíduos portadores da fibromialgia utilizam suas crenças religiosas para o enfrentamento da doença (copping religioso) (KOENING, 2008; CARQUEJA, 2008). poucos estudos relacionam os portadores de fibromialgia à sua espiritualidade e atitude religiosa. Esse estudo tem como objetivo Avaliar os níveis de realização de sentido, religiosidade, depressão, qualidade de vida e suas relações com a percepção da dor em pacientes com fibromialgia. Método e casuística: A pesquisa foi desenvolvida no Serviço de Fisioterapia e Reumatologia do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) com uma amostra de 26 portadoras de fibromialgia com idades entre 18 e 60 anos. Será realizada confirmação diagnóstica de fibromialgia utilizando os critérios do Colégio Americano de Reumatologia de 2010 (WOLFE et al., 2010). Os participantes serão convidados a responder um questionário socioeconômico, a Escala de Atitude Religiosa (EAR – 20), o Questionário de Sentido de Vida (QSV), o Questionário de Impacto da Fibromialgia (QIF) e o Inventário de Depressão de Beck II (BECK – II). Foi realizada análise descritiva dos dados através de média e desvio padrão das variáveis do estudo, além disso será observada a inter-relação entre os instrumentos do estudo através do coeficiente de Pearson. A tabulação e análise dos dados foi realizada no programa estatístico Statistical Package for Social Science Statistical (SPSS) para Windows versão 20.0. Resultados: Os resultados parciais com uma amostra de 26 indivíduos com idade média de 47,34±6,45 anos demonstraram em relação a contagem de pontos dolorosos uma média de 14±1,76 pontos de dor. Em relação aos critérios de 2010, o índice de dor generalizada e gravidade dos sintomas apresentaram uma média de 10,92±2,03 e 9,1±0,89, respectivamente. Sobre a opção religiosa, 46,2% autodenominaram católica e 46,2% evangélica. Em relação à atitude religiosa, foi observada uma média de 27,34±4,53 no domínio conhecimento religioso. Em relação à qualidade de vida, a “capacidade funcional” apresentou média de 15,34±4,02, a variável “fadiga” apresentou uma média de 7,61±2,15 e a variável “sentiu-se bem” apresentou média de 1,8±1,0. Em relação à depressão, os participantes apresentaram depressão moderada com média de 21,92±6,74.
  • JOAO BERNARDINO DA SILVA
  • Relação entre espiritualidade, saúde e cuidado: concepções de estudantes da área da saúde
  • Data: 11 de Dezembro de 2014 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa teve como objetivo, a investigação acerca das relações entre espiritualidade, saúde e cuidado nas concepções de estudantes da área da saúde. Participaram 60 estudantes do 6º ao 9º períodos, dos cursos de graduação de Medicina e de Enfermagem, oferecidos por uma universidade pública da cidade de João Pessoa (PB). O objeto de estudo é a concepção de estudantes dos cursos de graduação de diferentes profissionais da área de saúde para o desempenho de diferentes funções, mas que têm em comum a prestação de cuidados profissionais. Embora a natureza e as características dos cuidados prestados por enfermeiros e médicos sejam diferentes eles partilham a prática do cuidar de seres humanos. Além de questões sócio demográficas, os participantes responderam a questões, como: (1) o entendimento sobre espiritualidade, (2) a importância da espiritualidade em sua vida (3) as relações entre espiritualidade e cuidado e (4) importância de considerar a espiritualidade do paciente em seu processo saúde-doença. Por meio de análise de conteúdo pôde-se constatar que os estudantes representam a espiritualidade por meio de categorias. No que se refere à concepção do discente sobre a relação espiritualidade e cuidado na assistência e a importância de considerar a espiritualidade do paciente no processo saúde doença, os respondentes enfatizam a espiritualidade como a manifestação de questionamentos existenciais relativos “à religiosidade, existência de Deus, fé, destino, transcendência, significado do sofrimento, da dor e da morte”, sentimentos expressados pela pessoa ao perceber sua vida ameaçada. Concluiu-se que os estudantes tanto representam a espiritualidade no contexto da saúde por meio de suas próprias concepções religiosas, quanto ancorados em significados acadêmicos e científicos.
  • KELLY THAYSY LOPES NASCIMENTO
  • O ARQUÉTIPO DA SERPENTE NAS TRADIÇÕES SEMITAS: a intelecção interpretativa de textos sagrados no contexto histórico-social egípcio, mesopotâmico e hebraico.
  • Data: 10 de Dezembro de 2014 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Ainda não disponível
  • SARA MOREIRA GOMES
  • Samkhya e Pancha Mahabhuta: os fundamentos do Ayurveda
  • Data: 10 de Dezembro de 2014 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Pretendemos desenvolver um estudo da base filosófica que sustenta todo o conhecimento e as práticas do Ayurveda; essa base filosófica está bem estruturada na filosofia Samkhya. Pretendemos fazer uma explanação de como o Samkhya se converte em experiência prática diária através do Ayurveda e, assim, como o Ayurveda tem, em sua essência, um caráter de experiência do Sagrado, como a busca de um modo de vida que contemple o Sagrado. Pretendemos ainda mencionar brevemente outras duas práticas que formam o tripé das práticas e do conhecimento oriental indiano, o Yoga e o Tantra, na tentativa de elucidar que, para os orientais, a prática de um sem a prática dos outros dois é um caminho incompleto. Esses três caminhos se apoiam e se equilibram, e juntos levam a uma verdadeira evolução na saúde e na construção de uma mente sã.
  • TATIANE RIBEIRO DE LIMA
  • O SABOR DO SAGRADO: ANTROPOFAGIA NÃO RITUAL E A SUA RESSIGNIFICAÇÃO RELIGIOSA: O CASO DA “CRUZ DA MENINA DE POMPAL-PB”
  • Data: 09 de Dezembro de 2014 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Pretendemos mostrar nesse trabalho os caminhos percorridos pela antropofagia no Brasil, desde a chegada dos colonizadores, até a forma como hoje ela é vista na sociedade. Para tanto utilizaremos como parâmetro um estudo de caso feito na cidade de Pombal localizada no alto sertão da Paraíba demonstrando que o caráter sagrado e mitológico da antropofagia apesar de marginalizada se ressignificou e voltou a penetrar na cultura por caminhos diferentes, demostrando assim a imortalidade do mito e o seu poder de renascimento. No caso de Pombal vamos perceber a sacralidade perdida renascendo no seio da fé católica popular em uma devoção a uma vítima da antropofagia.
  • WANDERLANYA CRISTINA SILVA DE MOURA
  • CONGRUÊNCIA VALORATIVA EM IDOSOS: UMA ANÁLISE A LUZ DO SENTIDO DE VIDA
  • Data: 09 de Dezembro de 2014 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Desde a antiguidade, crenças, práticas religiosas e experiências espirituais vêm sendo debatidos como temas consistentes e influentes nas diversas sociedades. Diversos segmentos estão reconhecendo e trazendo enfoque para a importância da dimensão religiosa e espiritual, fazendo crescer significativamente o número de pesquisas nesta área (ALMEIDA, 1995). Sabe-se que a religião tem a capacidade de influenciar a saúde mental e física. Atualmente o envelhecimento populacional tornou-se um fenômeno mundial. Pois diversos fatores vêm contribuindo para maior expectativa de vida da população, como a prevenção das doenças transmissíveis, o controle de afecções crônicas e a promoção de uma melhor qualidade de vida, estão favorecendo a longevidade da população na sociedade (CARVALHO FILHO; PAPALÉO NETTO, 2006). A velhice é uma fase do ciclo da vida, tendo muitas faces e totalmente dependente de fatores responsáveis pelo processo de envelhecimento, a pessoa idosa fica mais vulnerável, onde é caracterizado por aumento da suscetibilidade física e emocional, em relação ao indivíduo jovem, a uma complexa relação entre os fatores biológicos, sociais, econômicos e culturais, onde a predominância de um ou mais fatores torna a velhice um fenômeno individualizado (YUASO; NETTO, 2009). Dessa maneira torna-se importante estimular medidas de enfrentamento neste processo, minimizando impactos de diversas formas que ocorrem com a chegada da velhice, dentre eles o sofrimento e a morte, parecem tirar o sentido da vida humana. Este estudo tem o objetivo de identificar o impacto da consciência da finitude na estrutura valorativa nos idosos, averiguar a relação entre a congruência valorativa e a atitude religiosa nos idosos, verificar qual a relação entre a percepção ontológica do tempo e o índice de congruência valorativa e examinar as associações entre a congruência valorativa e a busca e realização de sentido na vida.
  • ROBERTO PEREIRA VERAS
  • SCHOPENHAUER E AS UPANISHADS: Vontade e Representação na tradição indiana
  • Data: 03 de Dezembro de 2014 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tenciona explicitar de maneira sintética e propedêutica um direcionamento filosófico sobre a teoria de Arthur Schopenhauer (1788-1860) com os escritos sagrados do hinduísmo. Para tanto, iremos analisar de forma hermenêutica-conceitual o tomo I e II de sua obra máxima O mundo como vontade e representação de 1819, assim como as Upanishads: isha, kena e mundaka. Feito isso, estaremos percebendo obliquamente quais os elementos e tendências que proporcionaram o filósofo de Danzig o acesso autêntico dos escritos orientais, bem como a relação existente em seu pensamento que inexoravelmente estabelece uma relação ainda na juventude como elemento edificante em sua tese máxima acerca da Vontade. Assim decorrendo, perceberemos que a Vontade atua em seus mais variados graus de objetivação estruturando a existência das coisas através de uma pluralidade de estados que resultam na univocidade da essência do ser enquanto coisa-em-si.
  • ROSÂNGELA MARTINS DO VALE
  • REPRESENTAÇÃO SOCIAL SOBRE FÉ E RAZÃO NO ESPAÇO PÚBLICO EDUCACIONAL, NA CIDADE DE JOÃO PESSOA.
  • Data: 03 de Dezembro de 2014 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A religião e a filosofia versam sobre temas metafísicos, no entanto divergem na maneira de buscar o conhecimento. Enquanto que para a religião, o conhecimento de Deus é um ato de fé, mediante a crença na divindade; para a filosofia, a existência de Deus pode ser provada ou pensada através da argumentação lógica racional. O impasse entre essa relação não pode ser ignorado, já que por um lado a filosofia pretende por via da razão se depurar da fé, por outro, a teologia hesita na utilização do discurso da razão filosófica. Nesta perspectiva, a importância em estudar a relação fé e razão surgiu da necessidade de compreender a dinâmica da construção do conhecimento no contexto social da escola, tendo em vista o diálogo numa abordagem filosófica, histórica e fenomenológica. Sendo assim, nesta pesquisa de mestrado, serão enfocados apenas os aspectos considerados relevantes para esta comunicação, sem a pretensão de envolver toda a teoria do conhecimento.
  • LARISSA FERNANDES CALDAS SOUZA
  • OS ORIXÁS FEMININOS E AS IMAGENS ARQUETÍPICAS DA GUERREIRA, AMANTE E MÃE: MITO, GÊNERO E INDIVIDUAÇÃO
  • Data: 02 de Dezembro de 2014 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação tem por objetivo abordar o feminino no candomblé em dois tempos: o mítico e o histórico, sendo este último pensado tanto numa perspectiva de longa duração quanto numa perspectiva atual, ou seja, a história do tempo presente. Tomando como metodologia o trabalho de campo, foram entrevistadas nove mulheres que têm como “orixá de cabeça” três orixás femininos: Iansã, Oxum e Iemanjá. Nas entrevistas semi-estruturadas, buscamos abarcar três aspectos chave: o mito, as questões de gênero e a individuação. Como fundamentação teórica, buscamos Jung e Eliade para abordarmos o tempo mítico, o enredo dos mitos e as imagens arquetípicas dos orixás femininos estudados, enquanto guerreiras, amantes e mães, com o intuito de perceber a importância dessas narrativas míticas para as mulheres entrevistadas. No tempo histórico, com um olhar antropológico, abordamos a significação do gênero feminino enquanto precursor da religião, seu ingresso nos movimentos e lutas sociais como fonte de força e identidade para as mulheres entrevistadas. No que concerne ao “tempo presente” no candomblé, enfocamos os fragmentos arquetípicos, em que os mitos e a própria história se fazem presentes exercendo não apenas relevância cultural, mas enquanto constituição psíquica e nas atitudes das filhas-de-santo. Identidade e processos de individuação são analisados nos discursos sobre a trajetória desde o momento da feitura, até as próprias vivências diárias das entrevistadas. Tem sido mais habitual pensar nos estudos dos arquétipos apenas deusas e heroínas gregas para representar a natureza de toda uma sociedade. Este estudo tem como relevância destacar essas deidades femininas presentes no candomblé como figuras arquetípicas e integradoras que inspiram e refletem as raízes da nossa própria sociedade brasileira, pois em sua religiosidade estas mulheres encontram sua "deusa interior" em seu orixá de cabeça.
  • ALDENIR TEOTONIO CLAUDIO
  • ENSINO RELIGIOSO PARA ALUNOS/AS DO ENSINO FUNDAMENTAL I: ESTUDO SOBRE PROPOSTA CURRICULAR UNIFICADA
  • Data: 02 de Dezembro de 2014 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Um dos fundamentos para a realização deste trabalho surgiu a partir da minha inquietação enquanto professora de Ensino Religioso, atuando desde a implantação da disciplina, no Município de João Pessoa em 2006, percebo a dificuldade que é ministrar a disciplina e compartilho com os demais professores tais limitações, uma vez que a disciplina é obrigatória para escola e facultativa para o educando, de acordo com o artigo 33 da LDB de 1996. Desenvolveremos neste trabalho, uma metodologia com a abordagem qualitativa e descritiva através de pesquisas bibliográficas em livros, artigos científicos, revistas, PCNER e da LDB, com isso recorro as minhas memórias pedagógicas e metodológicas caracterizando historicamente toda vivência ao longo desses anos nesse componente curricular, apresentamos no capítulo I o Histórico da Religião no Brasil como ensino confessional e seu desenvolvimento ao longo de sua trajetória dentro de um contexto Laíco não proselitista, adentramos no Capítulo II demo do geral sobre a Educação e a Religião esse entrelaço político educacional realizando um recorte do currículo do Ensino religioso trabalhado e o material desenvolvido atualmente e o Capitulo III é a construção da Utopia de uma grade de conteúdos unificados como qualquer outra disciplina. Nesta construção perceberemos no desenvolver dos capítulos que Ensino Religioso é um marco estruturado de leitura e interpretação da realidade, essencial para garantir a possibilidade de participação do cidadão na sociedade de forma autônoma, para tal possui uma linguagem própria, favorecendo a compreensão do fenômeno religioso, enfrentar situações em seu cotidiano valorizando o pluralismo e a diversidade cultural e religiosa, presente na sociedade Brasileira, na sala de aula e no cotidiano, facilitando a compreensão daqueles que acreditam em um Transcendente no âmbito geral das diferentes culturas e manifestações socioculturais e daqueles que não acreditam ou que não possuem nenhum credo religioso.
  • ANA CRISTINA DE ALMEIDA CAVALCANTI BASTOS
  • FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR DO ENSINO RELIGIOSO: um novo olhar sobre a inclusão de alunos com deficiência na escola
  • Data: 02 de Dezembro de 2014 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O Ensino Religioso - ER, normatizado pela Lei 9.475/97, enquanto parte integrante da formação básica do cidadão é um lócus privilegiado para promoção do reconhecimento e assunção cultural das pessoas pertencentes às minorias, dentre elas, as pessoas com deficiência que por apresentarem algum impedimento de longo prazo de natureza física, intelectual ou sensorial são mais suscetíveis a situações de exclusão. Pelo fato do ER ter seus Parâmetros Curriculares Nacionais - PCNER´s alicerçados nos princípios de cidadania, respeito à diversidade, tolerância no entendimento do outro e na relação do ser humano em sua busca pelo transcendente e dentro de uma visão epistemológica e pedagógica se posicionar contra situações de preconceito e intolerância, torna-se um componente curricular apropriado para trazer à tona as questões pertinentes à educação inclusiva, uma vez que esta também possui o respeito e reconhecimento da diversidade como um dos seus princípio norteadores na busca por uma escola aberta, voltada para garantir não somente o acesso de todos os alunos, mas sua permanência com sucesso no ambiente escolar. Destarte, esta pesquisa tem como objetivo geral analisar o processo de formação continuada dos professores de Ensino Religioso numa perspectiva inclusiva nas escolas da Rede Municipal de João Pessoa e como objetivos específicos identificar se estes docentes possuem formação continuada em educação especial/ inclusiva, analisar o entendimento dos conceitos de inclusão, exclusão e diversidade e analisar a aplicabilidade prática deste conhecimento teórico. A dissertação foi estruturada contendo uma introdução - Através das janelas da alma: ressignificando olhares! - três capítulos: Um olhar sobre o tempo: entre a exclusão e a inclusão da pessoa com deficiência; A formação dos professores do ensino religioso na perspectiva inclusiva: Mudando o grau dos óculos; Resultados da pesquisa: um foco no olhar!; e as Considerações finais: um novo olhar sobre a inclusão do aluno com deficiência na escola. Este estudo foi realizado na conjugação de dois métodos de análise qualitativa utilizando a pesquisa teórico-metodologica documental e bibliográfica, para a qual autores como Santiago, Silva, Freire, Tebar, Holmes, Souza, Escarião, Frankl e outros, contribuíram com o aporte teórico. Tivemos também a pesquisa de campo com a realização de entrevistas, objetivando-se traçar um perfil do professor do ER numa perspectiva inclusiva para uma educação de qualidade.
  • VIVIANNE MARIE VALENÇA DE LIMA ROSAL
  • ESPIRITUALIDADE E SAÚDE: UMA ANÁLISE NA ABORDAGEM DIDÁTICA E TERAPÊUTICA DOS DOCENTES DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
  • Data: 01 de Dezembro de 2014 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Na concepção adotada neste trabalho, o cuidado integral da saúde significa considerar o ser humano constituído por várias dimensões, com especial atenção à dimensão espiritual, responsável por dar o sentido de vida. Isso se reforça sobremodo no trato com os pacientes, porquanto afeta inegavelmente a maneira de encarar sua atual condição de fragilidade e sua relação com a enfermidade. Afeta, de igual modo, o olhar do Fisioterapeuta sobre o paciente, redimensionando significativamente sua intervenção. A abordagem integral que trouxe historicamente fundamentos para a prática da fisioterapia, não serve somente para o aluno em processo de formação acadêmica, mas também deve servir de base para que o professor considere e fomente a dimensão da espiritualidade na abordagem teórica e na intervenção clínica. Este estudo tem como objetivo verificar como os docentes do curso de fisioterapia da Universidade Federal da Paraíba abordam a espiritualidade na prática docente para a aplicabilidade no âmbito do atendimento fisioterapêutico.
  • CLAUDIANA SOARES DA COSTA
  • A sacralidade tecida nos contos. Uma análise de A NOITE ESCURA E MAIS EU de Lygya Fagundes Telles.
  • Data: 28 de Novembro de 2014 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Ainda não disponível
  • DAFIANA DO SOCORRO SOARES VICENTE CARLOS
  • A IMAGEM NO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO RELIGIOSO: UMA ANÁLISE HERMENÊUTICA SIMBÓLICA
  • Data: 20 de Novembro de 2014 às 16:30
  • Mostrar Resumo
  • Antes do surgimento da escrita, a imagem era um meio de comunicação que contribuía para expressar as relações sociais, a cultura e a ideologia da época. Com o “desenvolvimento” da civilização, perdeu seu caráter natural, o que levou à configuração de um novo sistema de símbolos, desde o ideograma até o surgimento do alfabeto, que acarretou o rompimento com as comunicações de natureza imagética. Todavia, o advento da pós-modernidade e o avanço da cultura midiática estabeleceram um novo conceito de sociedade, marcado pelo simbólico e pela proliferação da imagem. Devido à abrangência do tema ‘imagem’, nos vários campos do conhecimento, delimitamos nossa análise em torno do imaginário religioso nas imagens contidas nos livros didáticos de Ensino Religioso, a partir da hermenêutica simbólica de Gilberto Durand. Nesse sentido, a pesquisa concentra-se, inicialmente, em explicitar alguns pressupostos teóricos que norteiam e dão sustentação à análise empreendida, fortalecer sua relevância sobre a tríade ‘imaginário religioso, imagem e livro didático’, consolidar e colaborar com o desenvolvimento de pesquisas sobre a antropologia do imaginário e do ensino religioso, tendo em vista refletir sobre a problemática da imagem no livro didático dessa disciplina, a fim de utilizá-la crítica e criativamente nos espaços educativos escolares e nos não escolares.
  • WELLIDA KARLA BEZERRA ALVES
  • A JUREMA SAGRADA E O DESAFIO NA PRÁTICA DOCENTE NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 20 de Novembro de 2014 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO: A proposta da pesquisa tem por objetivo geral tratar a atual situação da abordagem da Jurema, presente na cultura escolar do Estado da Paraíba; problematizando a resistência quanto à apresentação da mesma, como religião afro indígena, buscando a desmistificação da jurema e propondo formas temáticas de abordá-la na comunidade escolar através de recursos didáticos e técnicas de ensino em busca de uma educação significativa, reflexiva e libertadora. Será traçado um panorama do ensino religioso na Paraíba, atrelando-o ao reflexo histórico da imposição religiosa no Brasil; promovendo um resgate histórico da influência da cultura indígena da Paraíba e sua resistência religiosa através do estudo da Jurema Sagrada, mostrando traços marcantes da miscigenação cultural e sincretismo religioso; buscando assim, uma reflexão e desmistificação da mesma; traçando também meios didáticos para uma prática pedagógica do ensino da Jurema na comunidade escolar, utilizando-se de técnicas e estratégias de ensino que viabilizem um aprendizado significativo. Propomos uma apresentação da cultura religiosa da jurema em paralelo com autores da área desde os que destacam a cultura e história indígenas brasileiras como: Roger Bastide (1945), Figuereido (1976) , Darcy Ribeiro (1995) ,Neuhof (1942), Mello (2002) e outros mais específicos da temática tais como Vanderzande ( 1975), Assunção (2010), Salles (2010), Andrade (1983) , Mota (2007) ou ainda teóricos que nos trouxe a reflexão das Ciências das Religiões e o Ensino Religioso ligadas a outras áreas de conhecimento como: Durkheim (1989), Greschat (2005), Tomas Keityn, Passos ( 2006), Junqueira (2012), Guerriero (2006); não esquecendo referências a excelência e a educação significativa como Freire (1996), Ausubel(2002), Libâneo (1992) etc. E juntamente com essa revisão bibliográfica, utilizaremos metodologia de Pesquisa-ação que segundo David Tripp, é “É toda tentativa continuada, sistematicamente e empiricamente de aprimorar a prática”. Usando técnicas de aproximação qualitativa, dialética e antropológica; com instrumentos semi-estruturados de pesquisas, através do método da história oral, entrevistas, buscando experiências da atuação e vivência das pessoas que compunham as comunidades de terreiros. Para a ação em campo, iremos formular estratégias pedagógicas do conteúdo na prática escolar de crianças e adolescentes do ensino fundamental menor, as turmas escolhidas serão do 4º e 5º ano por acreditarmos que os mesmos já dispõem de uma maturidade e vivência maior necessários ao desenvolvimento da temática. Para esta prática iremos desenvolver uma sequência didática, contendo atividades didático – pedagógicas voltadas ao tema norteador, no caso a Jurema.
  • MIRINALDA ALVES RODRIGUES DOS SANTOS
  • A IMPORTÂNCIA DO ENSINO RELIGIOSO NA PROPOSTA CURRICULAR DO PROGRAMA ESCOLA ZÉ PEÃO
  • Data: 14 de Novembro de 2014 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação é intitulada A importância do Ensino Religioso na proposta curricular do Programa Escola Zé Peão, apresentada ao curso de mestrado em Ciências das Religiões, na linha de pesquisa Educação e Religião do Programa de Pós – graduação em Ciências das Religiões (PPGCR), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Esse estudo se originou a partir da minha experiência/ vivência como educadora do Programa Escola Zé Peão, uma experiência educativa que é resultado de uma parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil do Mobiliário de João Pessoa (SINTRICOM). Ao longo da minha participação na experiência no referido programa, percebi que essas pessoas trazem consigo uma forte influência da religião em seu cotidiano e que o Programa Escola Zé Peão tem como ponto de partida uma proposta educativa que valoriza a experiência e concepção de vida e crenças trazida pelos educandos, ao lado da sua percepção acerca do seu papel na sociedade, como forma de levá-los a compreenderem a si mesmos como seres de decisão. O Ensino Religioso é importante para desenvolvimento da proposta educativa do processo de formação dos educadores do Programa Escola Zé Peão, considerando que a escola nos canteiros de obras torna-se um ambiente educativo e formador de autonomia, possibilitando ao educando a capacidade de construir seu próprio saber, respeitando a diversidade através dos conhecimentos que são construídas a partir de sua experiência de vida. Entendendo que o Ensino Religioso, no que diz respeito à formação docente e conteúdos, ainda se caracteriza como uma questão complexa e requer uma atenção maior, uma vez que é preciso a inserção de um currículo pedagógico que amplie a formação cultural, religiosa, abdicando do proselitismo, nesse sentido, direciona-se na perspectiva das Ciências das Religiões, que traz abordagem da compreensão do fenômeno religioso a partir do diálogo inter-religioso. Em razão do exposto, assumem-se as concepções teóricas de PASSOS (2007), que trabalha o Ensino Religioso como uma questão complexa e que precisa ser contemplada nas escolas formais ou informais, de forma que valorize todas as religiões dentro de um contexto que leve em consideração a cultura, história e sociedade. Estabelecem-se, também, interlocuções com textos de CARON (2007) FREIRE (2004), quando abordam a questão da formação do educador. Com uma abordagem crítica sociocultural, assume um papel de preocupação com a cultura popular, tendo em vista a participação do povo como sujeito constituinte na formação do processo cultural, trazendo a percepção do homem que ele age e transforma o mundo que vive.
  • MIRINALDA ALVES RODRIGUES DOS SANTOS
  • A IMPORTÂNCIA DO ENSINO RELIGIOSO NA PROPOSTA CURRICULAR DO PROGRAMA ESCOLA ZÉ PEÃO
  • Data: 14 de Novembro de 2014 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação é intitulada A importância do Ensino Religioso na proposta curricular do Programa Escola Zé Peão, apresentada ao curso de mestrado em Ciências das Religiões, na linha de pesquisa Educação e Religião do Programa de Pós – graduação em Ciências das Religiões (PPGCR), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Esse estudo se originou a partir da minha experiência/ vivência como educadora do Programa Escola Zé Peão, uma experiência educativa que é resultado de uma parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil do Mobiliário de João Pessoa (SINTRICOM). Ao longo da minha participação na experiência no referido programa, percebi que essas pessoas trazem consigo uma forte influência da religião em seu cotidiano e que o Programa Escola Zé Peão tem como ponto de partida uma proposta educativa que valoriza a experiência e concepção de vida e crenças trazida pelos educandos, ao lado da sua percepção acerca do seu papel na sociedade, como forma de levá-los a compreenderem a si mesmos como seres de decisão. O Ensino Religioso é importante para desenvolvimento da proposta educativa do processo de formação dos educadores do Programa Escola Zé Peão, considerando que a escola nos canteiros de obras torna-se um ambiente educativo e formador de autonomia, possibilitando ao educando a capacidade de construir seu próprio saber, respeitando a diversidade através dos conhecimentos que são construídas a partir de sua experiência de vida. Entendendo que o Ensino Religioso, no que diz respeito à formação docente e conteúdos, ainda se caracteriza como uma questão complexa e requer uma atenção maior, uma vez que é preciso a inserção de um currículo pedagógico que amplie a formação cultural, religiosa, abdicando do proselitismo, nesse sentido, direciona-se na perspectiva das Ciências das Religiões, que traz abordagem da compreensão do fenômeno religioso a partir do diálogo inter-religioso. Em razão do exposto, assumem-se as concepções teóricas de PASSOS (2007), que trabalha o Ensino Religioso como uma questão complexa e que precisa ser contemplada nas escolas formais ou informais, de forma que valorize todas as religiões dentro de um contexto que leve em consideração a cultura, história e sociedade. Estabelecem-se, também, interlocuções com textos de CARON (2007) FREIRE (2004), quando abordam a questão da formação do educador. Com uma abordagem crítica sociocultural, assume um papel de preocupação com a cultura popular, tendo em vista a participação do povo como sujeito constituinte na formação do processo cultural, trazendo a percepção do homem que ele age e transforma o mundo que vive.
  • SUNAMITA ARAÚJO PEREIRA DAMASCENO
  • Formação inicial e continuada: reflexos nas práticas pedagógicas dos professores que lecionam a disciplina de Ensino Religioso
  • Data: 14 de Novembro de 2014 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • O Ensino Religioso, hoje, é parte integrante das áreas do conhecimento previsto para a composição do currículo do ensino fundamental brasileiro, segundo a Resolução nº 2 da Câmara de Educação Básica, de 7 de abril de 1998. Mediante essa colocação, afirmam Junqueira e Rodrigues (2009, p. 139) que “[...] esse componente ocorrerá apenas diante de processo de questionamento, investigação e convivência em uma sociedade pluralista como a brasileira”. Mas, entendemos que para tal é necessário uma formação docente específica na área das Ciências da Religião. Como questionar/investigar, se não há conhecimento? Como conviver/respeitar, se o outro não é conhecido? Assim, nesta dissertação partimos da seguinte pergunta: Como se configura a prática pedagógica de um sujeito que possui formação inicial e continuada, na área das Ciências das Religiões e o/a professor/a que advém de outra área do conhecimento? Buscando conhecer essa realidade, fizemos uso de uma pesquisa bibliográfica especializada e pesquisa de campo. Coletamos os nossos dados mediante um questionário com respostas abertas (LAVILLE; DIONNE, 1999), e fizemos observação não-estruturada (LAVILLE; DIONNE, 1999) de aulas de Ensino Religioso em três escolas municipais da cidade do Natal/RN. Temos por objetivos: observar as aulas de Ensino Religioso em contextos e momentos diferentes; assim, também buscar nessas aulas a prática pedagógica do professor, o que se aproxima e o que se distancia das propostas dos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Religioso (1997); por fim, analisar se há pontos comuns dos professores que tem a formação especifica daqueles que não têm. Para alcançar os nossos objetivos, a dissertação está dividida em seis capítulos: no primeiro capítulo consta a introdução; no segundo abordamos o Ensino Religioso à luz das ciências das religiões; tratamos no terceiro capítulo os processos da formação docente, abordando a formação inicial e continuada. No quarto tratamos de elementos necessário a um prática pedagógica embasada nos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Religioso. O quinto capítulo consta o percurso metodológica e a análise da pesquisa de campo, o intitulamos: Ensino Religioso: como é praticado na sala de aula? Chegamos ao final trazendo algumas considerações a respeito de todo esse estudo.
  • SILVIA XAVIER DA COSTA MARTINS
  • TRANSCENDÊNCIA E INDIVIDUAÇÃO: ESPIRITUALIDADE NA PRÁTICA DA ARTETERAPIA DE ABORDAGEM JUNGUIANA
  • Data: 03 de Novembro de 2014 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação traz como objetivo principal a identificação da relevância da espiritualidade na prática da Arteterapia de abordagem junguiana. Tendo a psicologia analítica junguiana como fundamentação teórica central, esta pesquisa apresenta um relato de experiência com dez mulheres usuárias do Centro de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (CPICS) – Equilíbrio do Ser, situado no Bairro dos Bancários na cidade de João Pessoa – PB, bem como a análise e os resultados desse processo arteterapêutico, vivenciado no período de Junho de 2014 a Setembro de 2014. Este estudo buscou ainda contextualizar a espiritualidade e a Arteterapia, com base nos autores que a fundamentam; demonstrar a importância da transcendência e da individuação a partir da abordagem junguiana; como também, demonstrar a importância da espiritualidade no âmbito da Saúde e na prática da Arteterapia
  • KARLA MUNIZ BARRETO OTON
  • AS IMAGENS DO SAGRADO PARA OS DEPENDENTES QUIMICOS/VIDA/MORTE
  • Data: 24 de Setembro de 2014 às 10:30
  • Mostrar Resumo
  • No decorrer dos tempos às substâncias psicoativas eram usadas no tratamento de algumas doenças, assim também como estimulantes e na devoção ao sagrado, porém, nos dias atuais o uso pela dependência de pelo menos uma droga tem sido intensificada na sociedade brasileira que aponta para o fenômeno religioso como fator que contribui de forma relevante na prevenção e recuperação da dependência química. O objetivo desta pesquisa é identificar os aspectos que contribuem para elucidar o processo de recuperação dos dependentes químicos da Instituição Manassés. Como suporte teórico abordou a imaginação simbólica, o fenômeno religioso e a teologia pública, que fundamentou a reflexão crítica e as possíveis contribuições na esfera social do nosso objeto de estudo. A metodologia utilizada foi à pesquisa descritiva, de campo, com abordagem qualitativa e para coleta dos dados utilizamos o arquétipo teste dos nove elementos, AT-9. Como primeiro resultado do estudo foi possível identificar no grupo dos dez jovens internos na instituição Manassés, as imagens do sagrado, o discurso acerca de Deus, e as crenças correspondentes para o espaço público.
  • KARLA MUNIZ BARRETO OTON
  • Imagens do sagrado nos dependentes químicos; vida/morte
  • Data: 24 de Setembro de 2014 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • No decorrer dos tempos às substâncias psicoativas eram usadas no tratamento de algumas doenças, assim também como estimulantes e na devoção ao sagrado, porém, nos dias atuais o uso pela dependência de pelo menos uma droga tem sido intensificada na sociedade brasileira que aponta para o fenômeno religioso como fator que contribui de forma relevante na prevenção e recuperação da dependência química. O objetivo desta pesquisa é identificar os aspectos que contribuem para elucidar o processo de recuperação dos dependentes químicos da Instituição Manassés. Como suporte teórico abordou a imaginação simbólica, o fenômeno religioso e a teologia pública, que fundamentou a reflexão crítica e as possíveis contribuições na esfera social do nosso objeto de estudo. A metodologia utilizada foi à pesquisa descritiva, de campo, com abordagem qualitativa e para coleta dos dados utilizamos o arquétipo teste dos nove elementos, AT-9. Como primeiro resultado do estudo foi possível identificar no grupo dos dez jovens internos na instituição Manassés, as imagens do sagrado, o discurso acerca de Deus, e as crenças correspondentes para o espaço público.
  • ALEXANDRE MENDONÇA DA SILVA
  • Em memória de mim: rito, símbolo e produção de sentidos
  • Data: 24 de Setembro de 2014 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A forma como o homem relaciona-se com o sagrado é objeto de estudo de campos diferenciados nas ciências humanas. A compreensão acerca da forma como o intelecto humano processa as manifestações do fenômeno religioso na práxis dos adeptos das religiões se dá muitas vezes pela orquestração dos ritos. A relação entre o homo religiosus e o binômio sagrado/profano ocorre quanto a ambientes, objetos ou estados psicológicos e irá variar em acentuado nível de abstração na prática dos ritos. (GRESCHAT, 2005). Nosso estudo consiste em observar o rito da Santa Ceia, celebrado pelos protestantes históricos como um dos seus cerimoniais mais significativos, através da pesquisa descritiva, bibliográfica e de campo com ministros e adeptos do protestantismo histórico das denominações: Luterana, Anglicana, e Presbiteriana, buscando responder a seguinte questão problema: Qual a relação entre a produção de sentidos proporcionada pelo rito da Santa Ceia e as estruturas de sensibilidade sistematizadas na Teoria Geral do Imaginário de Gilbert Durand, (2002)? O método de análise utilizado é o da Análise Textual Discursiva que dissecará os dados coletados por meio de entrevistas com os textos sociais participantes do rito. (MORAIS e GALIAZZI, 2001). Nossa pesquisa justifica-se no campo das Ciências das Religiões tendo e considera o fenômeno religioso entre os adeptos da religião protestante histórica pela participação de seus fiéis no seu mais importante rito, tornando-se uma âncora para os indivíduos desse segmento religioso que se percebem legitimados em sua relação com o sagrado ao praticá-lo. (VILHENA, 2005). Entendemos que ao olhar para prática milenar do rito da Santa Ceia compreendendo suas implicações tanto teológicas quanto antropológicas, e sua relação com o imaginário no presente, nos permitirá compreender “um pouco de nós mesmos”, conforme conceitua Vilhena (2005), e contribuir como afirma Eliade (1991), para “avançar o conhecimento geral do homem”.
2013
Descrição
  • JOÃO ARNALDO NUNES
  • O ESTUDO DOS FENÔMENOS MEDIÚNICOS NA TERAPIA DE VIDA PASSADA
  • Data: 12 de Dezembro de 2013 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • NÃO INFORMADO

  • MANOEL PEDRO FERREIRA NETO
  • A religiosidade popular da Pedra do Menino em Cuité: fé e devoção na região do Curimataú Paraibano
  • Orientador : DILAINE SOARES SAMPAIO
  • Data: 12 de Dezembro de 2013 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • não informado

  • FELIX ANTONIO DE M FILHO
  • "DA RESPIRAÇÃO À ALMA PRÉ-HISTÓRICA: UM ESTUDO LÉXICO-SEMÂNTICO DO NOSTRÁTICO, DO GREGO E DO HEBRAICO"
  • Data: 12 de Dezembro de 2013 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Estudar um vocábulo de uma língua reconstruída permite identificar as atitudes que seus falantes tinham perante o mundo sagrado. A principal dificuldade ao estudar uma religião pré-histórica é a ausência de praticantes no mundo moderno. A não existência de adeptos vivos faz com que sua pesquisa dependa de evidências históricas como peças arqueológicas, textos escritos e comparação de povos ainda vivos na modernidade. Uma das formas de realizar esse tipo de análise é através do estudo dos vocábulos das línguas, que manifestam as formas de cada cultura se relacionar com categorias sagradas. O léxico de uma língua pode dar a conhecer as diversas os modos de ser de uma religião. O Nostrático é uma língua levantada como hipótese no início do século XX, cujo vocabulário, depois de ser reconstruído, permitiu algumas deduções a respeito da vida espiritual de seus falantes. Ancestral do Grego e do Hebraico, o Nostrático aponta em seu vocabulário para um modo de vida religioso esquecido por ambas as culturas, mas cujas marcas não desapareceram de seu léxico. Essas marcas constam como objetivos da presente análise. Falada no Mesolítico, quando a cultura da Pedra Lascada estava em transição para a Pedra Polida, essa língua teria acompanhado ainda em sua existência a transformação de uma economia de caça e coleta para uma agrícola e paulatinamente urbanizada. Resumo: Estudar um vocábulo de uma língua reconstruída permite identificar as atitudes que seus falantes tinham perante o mundo sagrado. A principal dificuldade ao estudar uma religião pré-histórica é a ausência de praticantes no mundo moderno. A não existência de adeptos vivos faz com que sua pesquisa dependa de evidências históricas como peças arqueológicas, textos escritos e comparação de povos ainda vivos na modernidade. Uma das formas de realizar esse tipo de análise é através do estudo dos vocábulos das línguas, que manifestam as formas de cada cultura se relacionar com categorias sagradas. O léxico de uma língua pode dar a conhecer as diversas os modos de ser de uma religião. O Nostrático é uma língua levantada como hipótese no início do século XX, cujo vocabulário, depois de ser reconstruído, permitiu algumas deduções a respeito da vida espiritual de seus falantes. Ancestral do Grego e do Hebraico, o Nostrático aponta em seu vocabulário para um modo de vida religioso esquecido por ambas as culturas, mas cujas marcas não desapareceram de seu léxico. Essas marcas constam como objetivos da presente análise. Falada no Mesolítico, quando a cultura da Pedra Lascada estava em transição para a Pedra Polida, essa língua teria acompanhado ainda em sua existência a transformação de uma economia de caça e coleta para uma agrícola e paulatinamente urbanizada. O estudo semântico de uma raíz nostrática significando “respiração, sopro” permitiu encontrar os cognatos grego e hebraico ατμóς “sopro, bafo, ar” e √QṬR “incenso, aroma”, que em suas línguas irmãs vinha significando também “alma, fantasma, espírito, divindade”. O grego, representante Indo-Europeu, mantém em seu vocabulário alguma relação com a religião xamânica. O hebraico, representante do ramo Semita, já sofreu profundas transformações no advento da agricultura, que atingiu aqueles povos em períodos mais arcaicos que entre os indo-europeus. Ocorreu a seleção dos textos mais antigos de cada língua, permitindo analisar a recorrência mais primitiva desse léxico para então compará-los. semântico que permite verificar que elementos de sua semântica são mais persistentes e quais foram perdidas na evolução dessas línguas, assim podendo mapear que conceitos arcaicos para a alma na religião nostrática ainda estão presentes na atualidade. O grego, representante Indo-Europeu, mantém em seu vocabulário alguma relação com a religião xamânica. O hebraico, representante do ramo Semita, já sofreu profundas transformações no advento da agricultura, que atingiu aqueles povos em períodos mais arcaicos que entre os indo-europeus. Ocorreu a seleção dos textos mais antigos de cada língua, permitindo analisar a recorrência mais primitiva desse léxico para então compará-los. semântico que permite verificar que elementos de sua semântica são mais persistentes e quais foram perdidas na evolução dessas línguas, assim podendo mapear que conceitos arcaicos para a alma na religião nostrática ainda estão presentes na atualidade.

  • EDILEIDE BEZERRA DA COSTA
  • MEDIUNIDADE DE PSICOFONIA NOS CENTROS ESPÍRITAS DE JOÃO PESSOA E A FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA
  • Data: 11 de Dezembro de 2013 às 14:30
  • Mostrar Resumo
  • NÃO INFORMADO

  • MONIQUE SUELEN GABRIEL DA SILVA
  • Atitude perante o sofrimento, a percepção do sentido da vida e a religiosidade: um estudo correlacional
  • Data: 11 de Dezembro de 2013 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O sofrimento é uma condição humana que está atrelada a busca de significados. Nessa perspectiva, as religiões apresentam, de forma geral, uma cosmovisão que abarca tanto o sentido da vida quanto o sentido do sofrimento. Desse modo, a presente pesquisa tem como objetivo geral validar o Questionário de Atitude Perante o Sofrimento (QAPS). E tem como objetivos específicos verificar a relação existente entre a Atitude Perante o Sofrimento e Atitude Religiosa e Identificar a relação que existe entre a Atitude Perante o Sofrimento e a Percepção do Sentido da Vida. A mesma foi realizada com indivíduos hospitalizados, com estudantes universitários e com a população em geral. No primeiro capítulo, abordou-se a respeito dos conceitos de Religião, Religiosidade e Espiritualidade. Ressaltou-se também acerca do sofrimento sob a ótica de algumas matrizes religiosas, como: o cristianismo, o judaísmo, o espiritismo por fim o budismo. Destacou-se no segundo capítulo, sobre a logoterapia e a visão do sofrimento. Explanou-se a respeito dos conceitos básicos da teoria de Viktor Frankl, bem como, sua experiência nos campos de concentração. Relatou-se ainda, acerca do sentido da vida e do sofrimento. E no terceiro capítulo, foram apresentados os estudos empíricos. A referida pesquisa teve como procedimento metodológico o estudo correlacional de campo.

  • FABIANO CESAR DE MENDONÇA VIDAL
  • EM TORNO DO NOSSO LAR: UMA ANÁLISE DAS CONTROVÉRSIAS PRODUZIDAS NO MOVIMENTO ESPÍRITA
  • Data: 11 de Dezembro de 2013 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • NÃO INFORMADO

  • DANIELLY COSTA ROQUE VIEIRA
  • RELIGIOSIDADE E SENTIDO DE VIDA NA VELHICE: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS E NÃO INSTITUCIONALIZADOS
  • Data: 11 de Dezembro de 2013 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Vive-se atualmente um processo de transição na estrutura etária do pais, associado a este fator soma-se o aumento de estudos sobre a velhice e seus aspectos biopsicossociais. Inserido no contexto de um grupo social, cultural e afetivo, o envelhecimento é um processo, e desse modo, vai sendo construído no transcorrer da existência humana, como um processo único e singular. O presente trabalho objetivou-se em realizar uma revisão de literatura abordando os conceitos de velhice e refletindo-os sob a luz do fatores religiosidade e espiritualidade. No estudo empírico foi realizada uma pesquisa de cunho quantitativo com 100 participantes de faixa etária entre 60 a 87 anos, com a finalidade de averiguar as opções que contextualizam os fatores religiosidade (CRA) e busca de sentido nessa etapa da vida (QSV), assim também como verificar desta população a percepção sobre vitalidade subjetiva(EVS) e percepção do tempo ontológico (EPOT).Frequentemente, verifica-se, atrelado ao envelhecimento, uma maior busca pelo espiritual, crenças, comportamentos religiosos e atividades ligadas a grupos religiosos, por meio da análise existencial é possível perceber que a realidade do trabalho realizado, do amor vivido e até mesmo a realidade dos sofrimentos suportados com sentido, podem ser ressignificados nessa fase da vida, sendo um possível fator que possibilite ao idoso encontrar o sentido da vida.

  • ELTON RONEY DA SILVA CARVALHO
  • "A QUESTÃO HOMOSSEXUAL NO ANGLICANISMO: TEOLOGIA, INCLUSIVIDADE E CISMA ECLESIÁSTICO"
  • Data: 10 de Dezembro de 2013 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Objetiva-se analisar como a questão  homossexual tem influenciado o discurso teológico do episcopado anglicano da Diocese Anglicana do Recife e, consequentemente, as divergências teológicas existentes acerca da aceitação da prática homossexual, fato que tem gerado procedimentos intolerantes e a transformação do pensamento e da doutrina teológica deste segmento cristão. Para permitir a compreensão histórica deste fenômeno social, este trabalho se empenha em uma breve análise do procedimento de formação do pensamento intolerante no Brasil desde o período de influência do pensamento católico apostólico romano com a Inquisição, entendendo que este momento trouxe uma formação no imaginário que levou à prática da intolerância. Discute-se também o debate atual acerca do posicionamento de igrejas cristãs tradicionais e igrejas cristãs gays, ou que aceitam a diversidade sexual, acerca das práticas homossexuais. Analisamos também como a ciência, através de estudos genéticos, tem contribuído para o debate e para a compreensão da formação do comportamento e da aceitação ou não aceitação da prática homossexual. A pesquisa baseia-se no estudo das referências bibliográficas e em entrevistas com lideranças episcopais anglicanas, averiguando a realidade atual acerca dos posicionamentos que a comunidade anglicana tem tomado, mediante as influências dos debates científicos e sociais acerca da aceitação e prática da homossexualidade, resultado de um momento histórico cercado pela pluralidade de afirmações teológicas e pela intolerância dos movimentos religiosos, socais e políticos

  • DAVILA MARIA DA CRUZ ANDRADE
  • História e Memória do Santo Daime na Paraíba
  • Data: 10 de Dezembro de 2013 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  •  

    O interesse principal desta pesquisa é compreender como a religião do Santo Daime chega à Paraíba, procurando escrutinar os fluxos e motivos que contribuíram para sua emergência, formação e desenvolvimento no mercado religioso local. Isto coloca em pauta, outras perguntas: como está se processando a composição dos quadros de adeptos/fardados? Quais as relações que estabelece com outras denominações religiosas dentro do campo religioso? Que tipo de serviços e bens de salvação o Santo Daime pode oferecer no mercado local?

  • NARJARA LINS DE ARAUJO
  • O SER PROFESSOR NO ENSINO RELIGIOSO: CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES E PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE
  • Data: 09 de Dezembro de 2013 às 16:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo geral desse estudo consiste em compreender o Ser Professor do Ensino Religioso levando em conta as fase do Ciclo de Vida da Carreira Profissional Docente de Huberman (1992) e como objetivo específico, verificar entre os professores de ensino religioso os conflitos e dilemas presentes no seu processo de construção de identidade pessoal e profissional a partir da dinâmica da pluralidade de crenças e valores religiosos em conformidade com a LDB. Esse trabalho contribuirá para uma melhor qualidade dos cursos de formação específicos para os professores de Ensino Religioso, pois trará reflexões a cerca da identidade e dificuldades vivenciadas no dia-a-dia do trabalho desses profissionais. Como também, será de grande valia para os professores de Ensino Religioso de um modo geral, pois os auxiliará em vários aspectos, relacionados à construção de suas identidades profissionais. Contribuirá com resolução 026\12 homologada pelo Secretário Municipal de Educação e Cultura do Estado da Paraíba, Luiz de Sousa Junior, instituída pelo Conselho Municipal de Educação. A medida, prevista na Lei Federal de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB n°9.394/96 com nova redação na Lei 9.475/97) e no artigo 11 do Anexo do Decreto nº 7.107/2010, já passou a valer no ano letivo 2013. Segundo esta lei a disciplina ensino religioso, deve abranger a pluralidade religiosa em sua complexidade; a formação docente deve buscar constantemente as manifestações religiosas, ter clareza quanto à própria convicção de fé, consciência da complexidade da questão religiosa, facilitar o diálogo e ser interlocutor entre escola e comunidade. 

  • KARLA SAMARA ANDRADE DE SOUSA
  • Sofrimento e Lucidez: Schopenhauer e a filosofia da imanência do Dhammapada
  • Data: 09 de Dezembro de 2013 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação tem por intuito analisar a relação estritamente filosófica entre o pensamento de Schopenhauer e o Budismo, especificamente com sua tradição mais histórica, o budismo Hinayana. Enfoca-se, principalmente, a intersecção das teses da doutrina schopenhaueriana acerca do sofrimento com a percepção da realidade nos ensinamentos históricos budistas. O que em Schopenhauer aparece como miséria inerente à condição humana, nos ensinamentos budistas aparece como o modo ignorante e egóico de conceber a realidade, de onde se gera o sofrimento em toda vida. Em termos referenciais, considera-se que as teses fundamentais da filosofia schopenhaueriana mostram-se de modo mais explicito em sua obra prima, “O Mundo como Vontade e como Representação”. Nesta obra, o viés epistemológico de cognição dos fenômenos promove uma profunda reflexão sobre o sofrimento inerente à condição humana. Já no Budismo presume-se que relatos fidedignos dos ensinamentos budistas encontram-se no “Cânone Páli” ou “Tipitaka”, preservados integralmente pela tradição Hinayana. Nele constam-se ideias e doutrinas orientais como tanha, dukkha, nibbana, impermanência, originação interdependente, quatro nobres verdades, caminho óctuplo, que sob o ponto de vista aqui apresentado entre consonância com as teses de Schopenhauer. Dada extensão e densidade do Cânone Páli, opta-se neste trabalho por algumas passagens do Dhammapada, nele presente. O Dhammapada é um dos livros mais conhecidos da filosofia budista ao redor do mundo. Tenta-se, assim, construir um diálogo entre Schopenhauer e o Budismo a partir das proximidades de leituras e interpretações que é possível fazer com ambas as doutrinas. Tal perspectiva contribui para a fecundidade do conhecimento, pois busca corroborar a ideia de que o pensamento oriental e o ocidental não são distantes e desvinculados, mas contribuem-se reciprocamente.

  • LUANA DA SILVA AMARO
  • RESILIÊNCIA, RELIGIOSIDADE E SENTIDO DE VIDA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA
  • Data: 09 de Dezembro de 2013 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

  • YARANA SERRANO GOMES
  • Ricoeur e Nietzsche: Por uma Hermenêutica da Genealogia da Moral
  • Data: 06 de Dezembro de 2013 às 17:00
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

  • ROBERTO SILVA DE MIRANDA
  • A tradição dos mantras: um estudo entre Índia e Brasil
  • Data: 06 de Dezembro de 2013 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • A tradição dos mantras: um estudo entre Índia e Brasil

  • SILVIA REGINA RODRIGUES LEITE
  • “O USO DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NA AMPLIAÇÃO DO DIAGNÓSTICO: A ESPIRITUALIDADE, AS EMOÇÕES E A CLÍNICA NA SAÚDE DO IDOSO”
  • Data: 06 de Dezembro de 2013 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

  • DÉBORAH BEZERRA DE FARIAS
  • O Diabo e a Mulher na Literatura de Cordel: uma análise das Relações de Gênero nas Obras de Rodolfo Coelho Cavalcante, José Francisco Borges e Manoel D'Almeida Filho.
  • Data: 04 de Dezembro de 2013 às 08:00
  • Mostrar Resumo
  • O Diabo e a Mulher são figuras de forte representação na Literatura de Cordel, suas representações são mais que recorrentes nos folhetos. Por isso, a partir das representações operadas pelas relações de gênero entre o Diabo e a Mulher na Literatura de Cordel do nordeste brasileiro, algumas problematizações surgem, dentre elas como o Diabo é representado no imaginário nordestino e sua influente relação com a figura feminina. Este trabalho tem por objetivo principal analisar, a partir da perspectiva de gênero, as representações do Diabo e da Mulher na literatura de ordel nordestina, nas obras de Rodolfo Coelho Cavalcante, José Francisco Borges e Manoel D'Almeida Filho. 

  • MARIA DALVA DE OLIVEIRA ARAUJO
  • “O ENSINO RELIGIOSO COMO APORTE DA FORMAÇÃO HUMANA: UM ESTUDO DAS REPRESENTAÇÕES DE ESTUDANTES E DA PRÁTICA DOCENTE NO ENSINO FUNDAMENTAL”
  • Data: 03 de Dezembro de 2013 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A inserção do componente curricular ensino religioso na escola pública brasileira tem sido alvo de polêmicas. Especialmente, com determinação legal no contexto de um país laico. Diante disso, indagamos acerca do seu papel na educação escolar. Qual a intenção subjacente: oportunidade de ampliar o processo de formação humana ou apenas mais uma disciplina centrada na transmissão de conteúdos prontos com fins simplesmente escolares? Que significado o ensino religioso oferece para a vida dos estudantes? Nesse sentido, foi realizada a pesquisa “o ensino religioso como aporte da formação humana: um estudo das representações de estudantes e da prática docente no ensino fundamental. O objetivo geral foi analisar as representações de ensino religioso de estudantes do ensino fundamental e os temas/conteúdos propostos nas reuniões de planejamento docente em correlação com as dimensões da formação humana. E, como objetivos específicos: investigar as representações de ensino religioso de estudantes do ensino fundamental; identificar os temas/conteúdos do ensino religioso em reuniões de planejamento; relacionar as representações de ensino religioso dos estudantes e os temas/conteúdos propostos com as dimensões implícitas no processo de formação humana. Como suporte teórico a pesquisa buscou uma aproximação com a dialética materialista, além de estudos no campo do ensino religioso e documentos legais. A metodologia consistiu na observação e uso do diário de campo durante as reuniões de planejamento com docentes de ensino religioso da 3ª Gerência Regional de Ensino da Paraíba, bem como a aplicação de um questionário sociodemográfico junto a 41 estudantes do 7º ano do ensino fundamental de uma escola pública estadual em Campina Grande/PB. Estes instrumentos revelaram que os estudantes por um lado, associam o ensino religioso à informação sobre religiões, mas também revelaram aspectos característicos de espiritualidade enquanto dimensão intrínseca ao processo de formação humana. 

  • DAVIDSON BELO MANGUEIRA
  • "Borboletas Azuis”: uma análise socioantropológica do movimento messiânico-milenarista paraibano a partir do carisma profético de Roldão Mangueira de Figueiredo
  • Data: 03 de Dezembro de 2013 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem por objetivo analisar, em perspectiva socioantropológica, o movimento de característica messiânico-milenarista “Borboletas Azuis”, a partir da figura carismática de seu líder Roldão Mangueira de Figueiredo. Os Movimentos Messiânicos Milenaristas são manifestações que buscam a salvação coletiva e um reino vindouro e terreno, dissociado da visão transcendental, mas sim iminente, na espera da realização de um súbito advento onde será criado um novo estado das coisas terrenas por meio de uma ação espiritual divina. Uma luta em busca de uma nova identidade e dignidade. Reação de um grupo oprimido e dominado em busca de instaurar uma nova ordem social que os valorize e restaure a dignidade, outrora perdida. O presente trabalho será desenvolvido através de leitura de teóricos que trabalham o tema da religiosidade, dos movimentos messiânico-milenaristas, comparando-os com o movimentoe o líder em foco. O trabalho de campo será realizado na Cidade de Campina Grande, Paraíba, local de origem do movimento. Usaremos a investigação documental por meio dos veículos midiáticos, arquivos de jornais e revistas que reportem o que se passava no movimento na década de 80,época de auge do movimento, sites da web. A leitura e a análise documental histórica nos ajudarão a problematizar o objeto da pesquisa e elucidar os questionamentos gerados em torno do mesmo.

  • JOSELMA BIANCA SILVA DE SOUZA MENDONÇA
  • A ESPIRITUALIDADE INDÍGENA POTIGUARA E A ESPIRITUALIDADE MONÁSTICA CARMELITANA DA PARAÍBA
  • Data: 02 de Dezembro de 2013 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa em foco, apresenta as dimensões da espiritualidade do indígena Potiguara e das monjas Carmelitas Descalças da Paraíba, presente nas crenças e nos ritos, tendo como foco, a Aldeia São Francisco, situada no município de Baía da Traição-PB, e pessoas que viveram no interior de um mosteiro.  Onde, a primeira, constitui-se de uma etnia, remanescente de um povo, que guarda consigo, ensinamentos dos antepassados, cultivados pela memória dos troncos velhos, considerados sagrados, no interior da tradição; a segunda, uma Ordem religiosa, que busca em torno de um estatuto, um fundamento para promover a espiritualidade, tendo em vista, as práticas de ascese, a contemplação e a solidão do claustro. Observa-se, presente nesses dois mundos, maneiras tão distintas de se relacionar com a divindade. Os indígenas constroem uma lógica de argumentação para manter viva a sua cultura. A crença no espírito dos antepassados, como também, em outras entidades espirituais, possuem significado de valor dentro da tradição. A espiritualidade perpassa a trajetória desses mundos, seja em elementos comuns da tradição, seja nas devoções aos santos católicos, em torno de rezas, promessas, e ofícios e terços, como acontece no Carmelo. É comum ver o Potiguara, uma mesma etnia, enriquecida de tantas práticas e devoções no plano da espiritualidade. Mas também é fato curioso, perceber nas monjas Carmelitas, uma doutrina fundada no cristianismo, que não se rendeu aos padrões impostos pela modernidade, permanecendo fiel a uma Regra durante mais de mil anos. A maneira como conduzimos a pesquisa, se deu de forma etnográfica. Durante cinco anos, estivemos presentes em praticamente, todos os rituais dos indígenas, como também do monastério. Para tanto, adotamos o método investigativo, para conhecer os rituais, as benzeduras, os cantos, e a devoção das referidas realidades. Para dar consistência e veracidade na pesquisa, utilizamos alguns teóricos, como: Barcellos (2012), Nascimento (2012), Eliade (2007), Otto (2011), Campbell (1990), Vilhena (2005), Palitot ( 2002), Vieira (2012), entre outras obras complementares aqui não citadas. Sobre a espiritualidade Carmelitana, nos apoiamos em Cruz ( 1996), Jesus ( 2003), e Mesters (2001). Por meio dos dados coletados, pudemos, fazer essa interlocução entre eles, e assim, obter, com maior relevância, as impressões registradas no diário, por meio do trabalho de campo. Adotamos outros instrumentos de pesquisa, como: observação participante e entrevista semiestruturada, o que nos permitiu estar presente no convívio diário, nos atos celebrativos e festividades que envolvem tanto o indígena Potiguara, quanto da monja Carmelita, buscando, em sua essência, compreender de que maneira a espiritualidade se manifesta. O que segue no trabalho, é resultado dessa busca e da necessidade de estar in loco e poder registrar a experiência que emana do ser, tão veemente nos indígenas Potiguara.e nas Carmelitas descalças.

     

  • FABIO FERREIRA DOS SANTOS DA SILVA
  • "Esperança e Revolta: o sentido da morte e suas implicações para a vida, em Paulo de Tarso e Albert Camus"
  • Data: 29 de Novembro de 2013 às 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho visa apresentar os sentidos conferidos à morte presentes nos escritos do apóstolo Paulo
    e do escritor Albert Camus, nas perspectivas "sagrada" e "profana", que, respectivamente, compõem a visão de mundo 
    de cada um deles. Partindo do aporte teórico elaborado por Mircea Eliade, busca-se empreender uma interpretação
    dos textos de Paulo e de Camus, de maneira a revelar, a partir deles, algumas especificidades do pensar religioso
    e do pensar arreligioso

  • ANA CANDIDA VIEIRA HENRIQUES
  • Sobre a morte e o morrer: concepções e paralelismos entre o cristianismo e o budismo tibetano
  • Data: 29 de Novembro de 2013 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Sobre a morte e o morrer: concepções e paralelismos entre o cristianismo e o budismo tibetano

  • KARLA MUNIZ BARRETO OTON
  • AS IMAGENS DO SAGRADO PARA OS DEPENDENTES QUIMICOS/VIDA/MORTE
  • Data: 24 de Setembro de 2013 às 10:30
  • Mostrar Resumo
  • No decorrer dos tempos às substâncias psicoativas eram usadas no tratamento de algumas doenças, assim também como estimulantes e na devoção ao sagrado, porém, nos dias atuais o uso pela dependência de pelo menos uma droga tem sido intensificada na sociedade brasileira que aponta para o fenômeno religioso como fator que contribui de forma relevante na prevenção e recuperação da dependência química. O objetivo desta pesquisa é identificar os aspectos que contribuem para elucidar o processo de recuperação dos dependentes químicos da Instituição Manassés. Como suporte teórico abordou a imaginação simbólica, o fenômeno religioso e a teologia pública, que fundamentou a reflexão crítica e as possíveis contribuições na esfera social do nosso objeto de estudo. A metodologia utilizada foi à pesquisa descritiva, de campo, com abordagem qualitativa e para coleta dos dados utilizamos o arquétipo teste dos nove elementos, AT-9. Como primeiro resultado do estudo foi possível identificar no grupo dos dez jovens internos na instituição Manassés, as imagens do sagrado, o discurso acerca de Deus, e as crenças correspondentes para o espaço público.
  • EGIVANILDO TAVARES DA SILVA
  • "O TERCEIRO TEMPLO JUDAICO E OS SÍMBOLOS DE ESPERANÇA"
  • Data: 01 de Julho de 2013 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

  • RAMON SILVA SILVEIRA DA FONSECA
  • "FENÔMENO RELIGIOSO PARAIBANO:UMA ANÁLISE MÍTICA DA IGREJA DE SANTO ANTÔNIO"
  • Data: 01 de Julho de 2013 às 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

  • VIRGINIA MACEDO DE SOUZA SILVA
  • "PÉS EXCLUÍDOS: O IMAGINÁRIO RELIGIOSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA"
  • Data: 01 de Julho de 2013 às 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

  • HARRY CARVALHO DA SILVEIRA NETO
  • FOGUEIRA SANTA DE ISRAEL E O CONSUMISMO RELIGIOSO: OS DISCURSOS SOBRE A ESPERANÇA E A FRUSTRAÇÃO
  • Data: 19 de Abril de 2013 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • FOGUEIRA SANTA DE ISRAEL E O CONSUMISMO RELIGIOSO: OS DISCURSOS SOBRE A ESPERANÇA E A FRUSTRAÇÃO 

  • HUBERT MILANES PESSOA
  • DA LIBERDADE HUMANA ÀS FACES DO MAL NA HERMENÊUTICA RICOEURIANA
  • Data: 28 de Fevereiro de 2013 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • DA LIBERDADE HUMANA ÀS FACES DO MAL NA HERMENÊUTICA RICOEURIANA

  • EDILEUSA MOTA DOS SANTOS BARATTO
  • EDUCAÇÃO RELIGIOSA: A PERSISTÊNCIA DO SAGRADO NO AMBIENTE ESCOLAR
  • Data: 28 de Fevereiro de 2013 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • EDUCAÇÃO RELIGIOSA: A PERSISTÊNCIA DO SAGRADO NO AMBIENTE ESCOLAR

  • SUENIA DE SOUSA AMORIM
  • "MITO, MAGIA E RELIGIÃO NA VOLSUNGA SAGA"
  • Data: 27 de Fevereiro de 2013 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • "MITO, MAGIA E RELIGIÃO NA VOLSUNGA SAGA" 

  • TIAGO DEIVIDY BENTO SERAFIM
  • CORRELATOS ENTRE O SENTIDO DA VIDA E VALORES PARA PESSOAS DE RELIGIOSIDADE DA MATRIZ CRISTÃ
  • Data: 26 de Fevereiro de 2013 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • CORRELATOS ENTRE O SENTIDO DA VIDA E VALORES PARA PESSOAS DE RELIGIOSIDADE DA MATRIZ CRISTÃ

  • ANA CRISTINA CORREIA OURO
  • CONSUMO DE ÁLCOOL, VALORES HUMANOS E PERCEPÇÃO DE SENTIDO DE VIDA EM UNIVERSITÁRIOS
  • Data: 26 de Fevereiro de 2013 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • CONSUMO DE ÁLCOOL, VALORES HUMANOS E PERCEPÇÃO DE SENTIDO DE VIDA EM UNIVERSITÁRIOS

  • ANA CAROLINA DINIZ ALVES
  • CRENÇAS ORIENTAIS E OCIDENTAIS, SENTIDO DE VIDA E VISÕES DE MORTE: UM ESTUDO CORRELACIONAL
  • Data: 25 de Fevereiro de 2013 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • CRENÇAS ORIENTAIS E OCIDENTAIS, SENTIDO DE VIDA E VISÕES DE MORTE: UM ESTUDO CORRELACIONAL

  • KAREN GUEDES OLIVEIRA
  • O SENTIDO DA VIDA, A RELIGIOSIDADE E OS VALORES NA CULTURA SURDA
  • Data: 25 de Fevereiro de 2013 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O SENTIDO DA VIDA, A RELIGIOSIDADE E OS VALORES NA CULTURA SURDA

  • ALEXANDRE VENANCIO DA SILVA
  • “O VIVEKACHUDAIMINI DE SANKARA. AS IMPOSSIBILIDADES DE ATRIBUTOS A BRAHMAN”
  • Data: 21 de Fevereiro de 2013 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • “O VIVEKACHUDAIMINI DE SANKARA. AS IMPOSSIBILIDADES DE ATRIBUTOS A BRAHMAN”

  • ALINE TELLES STORNI
  • HATHA-YOGA: CORPO E ESPIRITUALIDADE
  • Data: 21 de Fevereiro de 2013 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O ponto de partida do nosso objeto de pesquisa é o estudo histórico da visão de corpo, corporeidade e espiritualidade através da tradição do Yoga – pesquisa documental – correlacionado com as mudanças de percepções corporais expressas pelos alunos de uma turma de Yoga no município de João Pessoa, entre os anos de 2012 e 2013. Objetivo: Analisar a relação entre a teoria e prática do Yoga com as mudanças de percepções espirituais e corporais – o despertar da espiritualidade, expressas pelos alunos de uma turma de Yoga, no âmbito de um projeto de extensão universitária (PROBEX). Métodos: O procedimento metodológico desta pesquisa inclui uma abordagem qualitativa denominada pesquisa descritiva e exploratória, com elaboração de instrumentos de pesquisa adequados à realidade em estudo orientado para o contexto social dos sujeitos. Podemos considerar que a grande relevância desta pesquisa de mestrado está em unir uma pesquisa de caráter bibliográfico à pesquisa de campo, através do método de delineamento de pesquisa quase-experimental, no âmbito de uma extensão universitária. Nesse sentido, podemos caracterizar nosso trabalho também como uma pesquisa-ação. Análise e Resultado: Dentro da amostra total de questionários aplicados, foram selecionados 18 questionários de alunos com frequência mínima – 70% até o fim do curso. Os alunos selecionados responderam ao questionário em dois momentos do curso de Yoga: no início as aulas em Outubro de 2012 e no fim em Dezembro de 2012, com um intervalo apenas quase três meses – 26 aulas. Após a realização de um teste t para medidas repetidas não foi verificado nenhuma diferença significativa nas médias do pré e pós-teste em função dos fatores da escala (p>0,05). Esse resultado sugere que não houve regressão, nem evolução no Bem Estar Espiritual (BEE) em nenhum dos fatores dos praticantes de Hatha-Yoga durante o período da extensão. Conclusões: Podemos verificar dessa forma, que os depoimentos componentes da pesquisa etnográfica corroboram para um dos objetivos iniciais da pesquisa, que seria justamente analisar a relação entre a teoria e prática do Yoga com as mudanças de percepções espirituais e corporais – o despertar da espiritualidade expressas pelos alunos de uma turma de Yoga, no âmbito de um projeto de extensão universitária (PROBEX). No entanto, consideramos que o grande mérito de nossa pesquisa não está exatamente nos resultados estatísticos obtidos com a aplicação do questionário de BEE, mas sim na própria utilização deste questionário de forma pioneira – sem publicações anteriores, em uma pesquisa de caráter acadêmico sobre Yoga no Brasil. Diante dessas conclusões, podemos associar o sentido de corpo-corporeidade do ser humano aos signos das posturas físicas do Yoga, através da captação corporal e cognitiva da prática, ideias e conceitos refletidos na realidade concreta, como a postura diante do mundo, das pessoas, vivências pessoais e espirituais, combinando com os fatores: Pessoal, comunitário, ambiental e transcendental da análise do BEE.

  • Tainã Pereira Santa Cruz Costa
  • A HERMENÊUTICA DO CORÃO EM VISTAS À CONSTATAÇÃO DA IDENTIDADE ÉTICA ENTRE A TRADIÇÃO JUDAICO-CRISTÃ E O ISLÃ
  • Orientador : DEYVE REDYSON MELO DOS SANTOS
  • Data: 20 de Fevereiro de 2013 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A HERMENÊUTICA DO CORÃO EM VISTAS À CONSTATAÇÃO DA IDENTIDADE ÉTICA ENTRE A TRADIÇÃO JUDAICO-CRISTÃ E O ISLÃ

  • LUNA MAIA MAIA
  • TECENDO FIOS DA VIDA: VIVÊNCIAS DO SAGRADO NO PARTO HUMANIZADO
  • Data: 15 de Fevereiro de 2013 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • TECENDO FIOS DA VIDA: VIVÊNCIAS DO SAGRADO NO PARTO HUMANIZADO

2012
Descrição
  • TIAGO FELIPE DOS SANTOS CAMINO
  • O discurso de católicos e evangélicos acerca das religiões afro-brasileiras
  • Data: 14 de Dezembro de 2012 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • O discurso de católicos e evangélicos acerca das religiões afro-brasileiras

  • MALENI MEDEIROS LUSTOSA
  • “RELIGIÃO E HOMOAFETIVIDADE: uma análise de gênero a partir de discursos católicos heteronormativos em tensão com a dignidade da pessoa humana”
  • Data: 04 de Dezembro de 2012 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • “RELIGIÃO E HOMOAFETIVIDADE: uma análise de gênero a partir de discursos católicos heteronormativos em tensão com a dignidade da pessoa humana”

  • ALANA SIMOES BEZERRA
  • LAPINHA REPRESENTAÇÕES DE GÊNERO NA DANÇA DE TRADIÇÃO RELIGIOSA
  • Data: 04 de Dezembro de 2012 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • LAPINHA REPRESENTAÇÕES DE GÊNERO NA DANÇA DE TRADIÇÃO RELIGIOSA

  • DEBORA MAIA LACERDA
  • TRÂNSITO RELIGIOSO DE HOMENS: UMA ANÁLISE DA RLIGIOSIDADE
  • Data: 04 de Dezembro de 2012 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • TRÂNSITO RELIGIOSO DE HOMENS: UMA ANÁLISE DA RLIGIOSIDADE

  • VALMIR NASCIMENTO DE MOURA
  • PROTO-EVANGELHO DE TIAGO
  • Data: 03 de Dezembro de 2012 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • PROTO-EVANGELHO DE TIAGO

  • FLAVIA BIANCHINI
  • O ESTUDO DA RELIGIÃO DA GRANDE DEUSA NAS ESCRITURAS INDIANAS E O CANTO I DO DEVI GITA
  • Data: 29 de Novembro de 2012 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O ESTUDO DA RELIGIÃO DA GRANDE DEUSA NAS ESCRITURAS INDIANAS E O CANTO I DO DEVI GITA

  • KLARA MARIA SCHENKEL
  • O BUDHA E O EXTREMO ORIENTAL
  • Data: 22 de Novembro de 2012 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • O BUDHA E O EXTREMO ORIENTAL

  • VALDELENE NUNES DE ANDRADE
  • “Espiritualidade/ Religiosidade em Hipertensos de uma Unidade do Programa de Saúde da Família de Pedras de Fogo-PB”
  • Data: 06 de Novembro de 2012 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • “Espiritualidade/ Religiosidade em Hipertensos de uma Unidade do Programa de Saúde da Família de Pedras de Fogo-PB”

  • MARIA DO ROSARIO DE ARAUJO LIMA
  • "O ENFERMEIRO DA ATENÇÃO BÁSICA E A ESPIRITUALIDADE NA PRODUÇÃO DE CUIDADO NA PERSPECTIVA DA INTEGRALIDADE"
  • Data: 18 de Outubro de 2012 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • "O  ENFERMEIRO DA ATENÇÃO BÁSICA E A ESPIRITUALIDADE NA PRODUÇÃO DE CUIDADO NA PERSPECTIVA DA INTEGRALIDADE"

  • MARGARIDA MARIA SILVA GOMES
  • “Um Olhar Histórico do Cotidiano das Práticas Religiosas da Pessoa Idosa em Situação”
  • Data: 10 de Outubro de 2012 às 08:00
  • Mostrar Resumo
  • “Um Olhar Histórico do Cotidiano das Práticas Religiosas da Pessoa Idosa em Situação”

  • JOUBERTH GANDHY MARANHAO PIORSKI AIRES
  • "O BRINQUEDO TRADICIONAL E A IMAGINAÇÃO DA TERRA E DO FOGO"
  • Data: 31 de Agosto de 2012 às 13:00
  • Mostrar Resumo
  • "O BRINQUEDO TRADICIONAL E A IMAGINAÇÃO DA TERRA E DO FOGO"

  • FRANCISCA ROSEANE FRANCO RIBEIRO DE SOUSA
  • "FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO: CONCEPÇÃO DO PROFESSOR"
  • Data: 31 de Agosto de 2012 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • "FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO: CONCEPÇÕES DO PROFESSOR"

  • JAILSON DA SILVA
  • " A FINALIDADE DOS RITOS NO ESPAÇO ESCOLAR"
  • Data: 28 de Agosto de 2012 às 08:00
  • Mostrar Resumo
  • " A FINALIDADE DOS RITOS NO ESPAÇO ESCOLAR"

  • JOSE ROBERTO FEITOSA DE SENA
  • MARACATUS RURAIS DO RECIFE: ENTRE A RELIGIOSIDADE POPULAR E O ESPETÁCULO
  • Data: 12 de Agosto de 2012 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • MARACATUS RURAIS DO RECIFE: ENTRE A RELIGIOSIDADE POPULAR E O ESPETÁCULO

  • MARLISE CARDOSO
  • INFLUÊNCIA DA MÚSICA RELIGIOSA NA SAÚDE FÍSICA E MENTAL: UMA ANÁLISE SOBRE O ESTRESSE
  • Data: 30 de Maio de 2012 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • INFLUÊNCIA DA MÚSICA RELIGIOSA NA SAÚDE FÍSICA E MENTAL: UMA ANÁLISE SOBRE O ESTRESSE

  • MARIANI DE OLIVEIRA E SILVA
  • AIDS, RELIGIOSIDADE E QUALIDADE DE VIDA: UM OLHAR SOBRE AS GESTANTES
  • Data: 20 de Março de 2012 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • AIDS, RELIGIOSIDADE E QUALIDADE DE VIDA: UM OLHAR SOBRE AS GESTANTES

2011
Descrição
  • ALISSON DE MENESES PONTES
  • religiosidade, sentido da vida e afetos em portadores de HIV
  • Data: 20 de Dezembro de 2011 às 09:00
  • Mostrar Resumo
  • religiosidade, sentido da vida e afetos em portadores de HIV

  • RACHEL CAVALCANTI FONSECA
  • O ENFRENTAMENTO DAS DOENÇAS CRÔNICAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NA PERSPECTIVA DA ESPIRITUALIDADE
  • Data: 23 de Setembro de 2011 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O ENFRENTAMENTO DAS DOENÇAS CRÔNICAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NA PERSPECTIVA DA ESPIRITUALIDADE

  • ANNA THEREZA PATRICIO BEUTTENMULLER BEZERRA
  • RELIGIOSIDADE DE JOVENS NO CONTEXTO TECNOLÓGICO DO IFPB
  • Data: 31 de Agosto de 2011 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • ANAMELIA SOARES NOBREGA
  • Data: 29 de Agosto de 2011 às 00:00

  • WAMBERTO QUEIROZ DE LIMA
  • Data: 22 de Agosto de 2011 às 00:00

  • ELIANE SILVA DE FARIAS
  • Data: 16 de Agosto de 2011 às 00:00

  • JOSE HONORIO DAS FLORES FILHO
  • SANTUÁRIO DE FREI DAMIÃO: A FÉ NA MODERNIDADE E TRADIÇÕES CATÓLICAS NO BREJO-PARAIBANO - VALORES ESPIRITUAIS VERSUS VALORES MATERIAIS
  • Data: 15 de Agosto de 2011 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • SANTUÁRIO DE FREI DAMIÃO: A FÉ NA MODERNIDADE E TRADIÇÕES CATÓLICAS NO BREJO-PARAIBANO - VALORES ESPIRITUAIS VERSUS VALORES MATERIAIS

  • FABIA DA COSTA ARAUJO LEITE
  • LAICIDADE ESCOLAR NA PERSPECTIVA PROFISSIONAL DOCENTE DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA
  • Orientador : SEVERINO CELESTINO DA SILVA
  • Data: 11 de Julho de 2011 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • LAICIDADE ESCOLAR NA PERSPECTIVA PROFISSIONAL DOCENTE DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA

  • FABIA DA COSTA ARAUJO LEITE
  • LAICIDADE ESCOLAR NA PERSPECTIVA PROFISSIONAL DOCENTE DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA
  • Orientador : SEVERINO CELESTINO DA SILVA
  • Data: 11 de Julho de 2011 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • LAICIDADE ESCOLAR NA PERSPECTIVA PROFISSIONAL DOCENTE DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA

  • ESTEVAO DOMINGOS DE OLIVEIRA NETO
  • Orientador : EUNICE SIMOES LINS
  • Data: 08 de Julho de 2011 às 00:00

  • JOSEFA VÊNUS DE AMORIM
  • Data: 08 de Julho de 2011 às 00:00

  • MICHELLE DE KÁSSIA FONSECA BARBOSA
  • O CASAL E A FONTE DE ÁGUA: ANÁLISE DA NARRATIVA MÍTICA E SAGRADA
  • Data: 07 de Julho de 2011 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O CASAL E A FONTE DE ÁGUA: ANÁLISE DA NARRATIVA MÍTICA E SAGRADA

  • IEDA DE OLIVEIRA CAMINHA SILVA
  • A ÁRVORE NA TORÁ: UMA ANÁLISE SIMBÓLICA E MÍTICA”
  • Data: 07 de Julho de 2011 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A ÁRVORE NA TORÁ: UMA ANÁLISE SIMBÓLICA E MÍTICA”

  • FLAWBERT FARIAS GUEDES PINHEIRO
  • Data: 07 de Julho de 2011 às 00:00

  • FABIO CORREIA LIMA NEPOMUCENO
  • Data: 05 de Julho de 2011 às 00:00

  • MARCIA DE OLIVEIRA DELGADO
  • QUALIDADE DE VIDA E ATITUDE RELIGIOSA DE SEQUELADOS DE LESÕES RAQUIMEDULARES
  • Orientador : BERTA LUCIA PINHEIRO KLUPPEL
  • Data: 27 de Junho de 2011 às 14:00
  • Mostrar Resumo
  • QUALIDADE DE VIDA E ATITUDE RELIGIOSA DE SEQUELADOS DE LESÕES RAQUIMEDULARES

  • VANUZA CAVALCANTI FERNANDES
  • ILÊ ORIXÁ UMA HISTÓRIA DOS CULTOS EM JOÃO PESSOA
  • Orientador : JOSE ANTONIO NOVAES DA SILVA
  • Data: 22 de Junho de 2011 às 18:00
  • Mostrar Resumo
  • ILÊ ORIXÁ UMA HISTÓRIA DOS CULTOS EM JOÃO PESSOA

  • SOCRATES PEREIRA FERREIRA
  • A JUREMA SAGRADA EM JOÃO PESSOA: UM RITUAL EM TRANSIÇÃO
  • Data: 16 de Junho de 2011 às 00:00
  • Mostrar Resumo
  • A JUREMA SAGRADA EM JOÃO PESSOA: UM RITUAL EM TRANSIÇÃO

  • JUAREZ RODRIGUES DE OLIVEIRA
  • Data: 10 de Junho de 2011 às 00:00

  • VALDIR DE LIMA SILVA
  • Data: 01 de Junho de 2011 às 00:00

  • MANOEL WELLINGTON DE ASSIS
  • Data: 28 de Março de 2011 às 00:00

2010
Descrição
  • CINTHIA JAQUELINE RODRIGUES B GALIZA
  • Data: 16 de Dezembro de 2010 às 00:00

  • DANIEL FERREIRA DA SILVA
  • Data: 16 de Dezembro de 2010 às 00:00

  • SUZANA LEANDRO DE MELO
  • Data: 15 de Dezembro de 2010 às 00:00

  • VANIA CRISTINA LUCENA LIMA
  • Data: 30 de Novembro de 2010 às 00:00

  • IRACILDA CAVALCANTE DE FREITAS
  • Data: 08 de Outubro de 2010 às 00:00

  • MARIA RODRIGUES DA SILVA
  • Data: 30 de Setembro de 2010 às 00:00

  • LIA HAIKAL FROTA SIMON
  • Data: 14 de Setembro de 2010 às 00:00

  • RITA DE CASSIA DE CARVALHO PEREIRA
  • Data: 13 de Setembro de 2010 às 00:00

  • MARIA JOSÉ TORRES HOLMES
  • Data: 03 de Setembro de 2010 às 00:00

  • WALDEMAR ESMERALDINO DE ARRUDA FILHO
  • Data: 02 de Setembro de 2010 às 00:00

  • ELINE DE OLIVEIRA CAMPOS
  • Data: 31 de Agosto de 2010 às 00:00

  • JOSE VANILDO MEDEIROS
  • Data: 15 de Julho de 2010 às 00:00

  • ROSANGELA XAVIER DA COSTA
  • Orientador : ANA MARIA COUTINHO DE SALES
  • Data: 11 de Junho de 2010 às 00:00

  • ANA ERICKA SOBRAL C PEREIRA
  • ESTUDO DAS PROPOSTAS DE ENSINO RELIGIOSO DA ESCOLA MUNICIPAL JOAQUIM BRAZ PEREIRA DO MUNICÍPIO DE SOBRADO - PB
  • Orientador : SEVERINO CELESTINO DA SILVA
  • Data: 28 de Maio de 2010 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • ESTUDO DAS PROPOSTAS DE ENSINO RELIGIOSO DA ESCOLA MUNICIPAL JOAQUIM BRAZ PEREIRA DO MUNICÍPIO DE SOBRADO - PB

  • ANA CLAUDIA DE QUEIROZ VANDERLEI
  • Data: 28 de Maio de 2010 às 00:00

  • SHIRLEY DE SOUZA SILVA SIMEÃO
  • Data: 28 de Maio de 2010 às 00:00

  • HUGO ALEXANDRE ESPINOLA MANGUEIRA
  • Data: 19 de Maio de 2010 às 00:00

  • ANTONIO DE PADUA GOMES DE SOUZA NEVES
  • RELIGIÃO E A BUSCA DA CURA PELA FÉ
  • Orientador : MARIA OTILIA DA COSTA TELLES
  • Data: 12 de Maio de 2010 às 15:00
  • Mostrar Resumo
  • RELIGIÃO E A BUSCA DA CURA PELA FÉ

2009
Descrição
  • EDNICE FIDELES CAVALVANTE ANÍZIO
  • Data: 21 de Dezembro de 2009 às 00:00

  • FRANCISCO FERREIRA DA SILVA
  • Data: 21 de Dezembro de 2009 às 00:00

  • PATRICIA DUARTE
  • RITUAL E O SÍMBOLO: A REALIZAÇÃO DOS GRAFISMOS RUPESTRES NO MUNICÍPIO DE CAMALAÚ, PB
  • Data: 18 de Dezembro de 2009 às 09:00

  • HINDEMBURGO DE CARVALHO LISBOA
  • Data: 18 de Dezembro de 2009 às 00:00

  • RAIMUNDA NEVES DE ALMEIDA COURAS
  • Data: 18 de Dezembro de 2009 às 00:00

  • GILVANDO ESTEVAM DA SILVA
  • TEMPLO DE TRABALHO E FÉ: Estudo Sobre Mercado Informal e Ética Protestante no Shopping Centro Terceirão em João Pessoa-Pb
  • Data: 14 de Dezembro de 2009 às 10:00
  • Mostrar Resumo
  • TEMPLO DE TRABALHO E FÉ: Estudo Sobre Mercado Informal e Ética Protestante no Shopping Centro Terceirão em João Pessoa-Pb
  • FERNANDA LUCIA DE ARRUDA E SILVA
  • Data: 04 de Dezembro de 2009 às 00:00

  • SHIRLEY MONTEIRO DE MELO
  • Data: 25 de Novembro de 2009 às 00:00

  • GILSON MARQUES GONDIM
  • Data: 25 de Setembro de 2009 às 00:00

  • MARIA DA CONCEICAO CASADO DA SILVA
  • Data: 22 de Setembro de 2009 às 00:00

  • DANIELLE VENTURA DE LIMA PINHEIRO
  • Orientador : CARLOS ANDRE MACEDO CAVALCANTI
  • Data: 31 de Agosto de 2009 às 00:00

  • EDIELSON JEAN DA SILVA NASCIMENTO
  • Data: 31 de Agosto de 2009 às 00:00

  • PAULO EMANUEL SILVA
  • Data: 31 de Agosto de 2009 às 00:00

  • EDUARDO PAIVA DOS SANTOS
  • Data: 27 de Agosto de 2009 às 00:00

  • IDELBRANDO ALVES DE LIMA
  • Data: 14 de Agosto de 2009 às 00:00

  • SIELLYSSON FRANCISCO DA SILVA
  • Data: 14 de Agosto de 2009 às 00:00

  • MIGUEL PEREIRA DA SILVA
  • Data: 10 de Agosto de 2009 às 00:00

  • MARIA ELIZABETH MELO DA FONSECA
  • Data: 07 de Agosto de 2009 às 00:00

  • MIRELLA DE ALMEIDA FERNANDES GUERRA
  • Data: 07 de Agosto de 2009 às 00:00

  • LICANIA CORREIA CARNEIRO
  • Data: 04 de Agosto de 2009 às 00:00

  • JOSE HERCULANO FILHO
  • Data: 29 de Julho de 2009 às 00:00

  • VERIONI RIBEIRO BASTOS
  • Data: 24 de Julho de 2009 às 00:00

  • MARIA DE LOURDES SOUSA VIEIRA GOMES
  • Data: 30 de Junho de 2009 às 00:00

  • MARIA DE FATIMA ALMEIDA DE MIRANDA FREIRE
  • Data: 14 de Abril de 2009 às 00:00

  • MARIA TEREZA SANTANA DA COSTA RODRIGUES ALMEIDA
  • Data: 20 de Março de 2009 às 00:00

  • GRACILEIDE ALVES DA SILVA
  • Data: 19 de Março de 2009 às 00:00

  • ANSELMO JERONIMO DE SANTANA
  • Data: 13 de Março de 2009 às 00:00

  • ANDRE AGRA GOMES DE LIRA
  • Data: 11 de Março de 2009 às 00:00

  • MARIA DE FATIMA MOREIRA DE CARVALHO
  • Data: 11 de Março de 2009 às 00:00

  • KATIA SIMONE ALMEIDA LINS ALVES
  • Data: 26 de Fevereiro de 2009 às 00:00

  • ANTÔNIO RICARDO BELTRÃO FIRMINO
  • Data: 19 de Fevereiro de 2009 às 00:00

  • PEDRO MIGUEL MELO DE ALMEIDA
  • Data: 16 de Fevereiro de 2009 às 00:00

  • MARIA DO SOCORRO SOUSA
  • Data: 09 de Fevereiro de 2009 às 00:00

  • ANDRE MIELE AMADO
  • Data: 06 de Fevereiro de 2009 às 00:00

  • VITOR LINS OLIVEIRA
  • Data: 04 de Fevereiro de 2009 às 00:00

2008
Descrição
  • WALLACE GOMES FERREIRA DE SOUZA
  • Data: 19 de Dezembro de 2008 às 00:00

  • MARILEUZA FERNANDES CORREIA DE LIMA
  • Data: 17 de Dezembro de 2008 às 00:00