PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA SOCIAL (PPGPS)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
83 3216.7006/7006

Notícias


Banca de DEFESA: PEDRO PAULO HONORATO ALVES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PEDRO PAULO HONORATO ALVES
DATA: 28/09/2022
HORA: 14:30
LOCAL: Google Meeting
TÍTULO: Análise da Inclusão de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho
PALAVRAS-CHAVES: Pessoas com deficiência, inclusão, mercado de trabalho, emprego.
PÁGINAS: 77
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
SUBÁREA: Psicologia do Trabalho e Organizacional
ESPECIALIDADE: Fatores Humanos no Trabalho
RESUMO: Este trabalho busca realizar uma análise do processo de inclusão de pessoas com deficiência (PcD) no mercado de trabalho. Em um primeiro momento, realizamos uma revisão da literatura de artigos com os descritores: deficiência e trabalho. Utilizando duas bases de artigos, Scielo (Scientific Eletronic Library Online) e Pepsic (Periódicos Eletrônicos em Psicologia), fizemos a pesquisa dos manuscritos. Em seguida, aplicamos filtros na busca, como: artigos entre 2008 e 2020, revistas científicas com temas sobre psicologia, saúde, educação e sociedade; artigos disponíveis na íntegra; em português e de periódicos nacionais. Ao final da pesquisa e com os artigos selecionados usamos análise bibliométrica aos dados com o objetivo de extrair informações sobre os artigos nos últimos 12 anos (2008 a 2020). Em seguida, buscamos compreender o papel da instituição mediadora na entrada de PcD no mercado, a partir de entrevistas semiestruturadas com profissionais em uma instituição especializada em João Pessoa. Por fim, em um terceiro momento, entrevistamos pessoas com deficiência e utilizamos a técnica de instrução ao sósia com o objetivo de conhecer o trabalho desses indivíduos, bem como avaliar em que medida a inclusão vem acontecendo ou não na prática. Este trabalho se justifica pela baixa representatividade de indivíduos com deficiência no mercado e pela falta de oportunidades igualitárias. Atualmente no Brasil, segundo o IBGE (2010), apenas 1% da população que possui algum tipo de deficiência possui emprego formal, mesmo com leis que buscam equiparar as chances de contratação, como a Lei Brasileira de Inclusão (nº 13.146, 2015). Os resultados apontaram para: (1) a amplitude do apoio das instituições mediadoras no serviço de inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho abrange o âmbito tecnológico, educacional, médico, institucional, legal, e vai muito além do contato com as organizações privadas; (2) a discrepância entre a alta expectativa e exigências mínimas das empresas e o baixo nível de formação dos candidatos com deficiência; (3) os desvios de funções no dia a dia de trabalho das pessoas com deficiência; (4) a busca por um emprego é uma tarefa desafiadora para as pessoas com deficiência e que a falta de informação sobre sua deficiência e direitos dificulta esse processo, (5) processos seletivos excludentes podem restringir a entrada no mercado, (6) ambiente organizacional inclusivo socialmente, porém não fisicamente, (7) vagas majoritariamente operacionais com pouca ou nenhuma possibilidade de ascensão profissional. Por fim, compreendemos a influência do preconceito e estigma na vida das pessoas com deficiência, e por conta disso como esse indivíduo não dispõe de poder na relação entre empregado-empregador. Além disso, o serviço de inclusão de pessoas no mercado é uma necessidade mediante as restrições que o próprio mercado impõe com práticas excludentes. Em adição, existe uma demanda emergente de estudos com objetivo de estruturar as expectativas entre as empresas e a realidade das PcD, bem como que discutam e construam formas de fornecer uma compreensão mais inclusiva sobre a deficiência.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 337973 - ANISIO JOSE DA SILVA ARAUJO
Interno - 1543226 - PAULO CESAR ZAMBRONI DE SOUZA
Externo à Instituição - FRANCINALDO DO MONTE PINTO