PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA EM REDE NACIONAL (PROFSAÚDE)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: LIGIANE MEDEIROS DIÓGENES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LIGIANE MEDEIROS DIÓGENES
DATA: 30/04/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala da Pós-Graduação do CCM
TÍTULO: ESTILOS DE APRENDIZAGEM DE ESTUDANTES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DE MOSSORÓ - RN
PALAVRAS-CHAVES: Aprendizagem. Desempenho Acadêmico. Estudante de Graduação em Medicina.
PÁGINAS: 109
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO: Os estilos de aprendizagem referem-se a maneira preferencial na qual cada individuo recebe e processa uma informacao transformando-a em conhecimento. Essa habilidade e passivel de ser desenvolvida e abrange aspectos cognitivos, afetivos, fisicos e ambientais. Ao aplicar esta questao ao ensino de medicina, a hipotese principal deste estudo foi de que o estilo de aprendizagem predominante nos estudantes de um curso de medicina que emprega metodologias ativas inovadoras difere do estilo de alunos de escolas com metodologias tradicionais. O objetivo deste estudo e analisar comparativamente o perfil de estilos de aprendizagem de estudantes do curso de medicina da Universidade Federal do Seminario (UFERSA) e do curso de medicina da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) nos campi de Mossoro-RN, assim como verificar associacoes entre esta variavel primaria com indices de rendimento escolar e variaveis sociodemograficas. Realizou-se estudo observacional e transversal de abordagem quantitativa, com autoadministracao do Inventario de Estilos de Aprendizagem de Kolb a 80 alunos da UERN e 60 da UFERSA cursando os dois primeiros anos da graduacao. O registro do Coeficiente de Rendimento Academico (CRA), a media do Exame Nacional do Ensino Medio (ENEM) e a renda familiar mensal (RFM) foram feitos atraves do autorrelato. A idade variou de 18 a 39 anos, com media e desvio-padrao de 23,2 (±4,4) anos, 54,3% do sexo feminino. O estilo de aprendizagem mais frequente foi o convergente (47,8%), seguido pelo assimilador (32,8%), o menos frequente foi divergente (5%). Nao houve diferencas na distribuicao dos tipos de estilo de aprendizagem entre os estudantes das duas escolas pesquisadas. Observou-se que o CRA, as notas do ENEM e a RFM nao divergiram entre os grupos de alunos classificados em relacao ao estilo de aprendizagem. As notas do Enem se associaram ao CRA (p=0,041) e a idade (p=0,001). Os achados do presente estudo nao corroboram, portanto, a hipotese de que haveria associacao entre rendimento academico expresso pelo CRA e nota do Enem e estilos de aprendizagem na amostra. As preferencias de estilo de aprendizagem sao discordantes de resultados de pesquisas recentes. Contudo, ha grande variabilidade na literatura que, nao obstante, confirma o achado de que todos os estilos estiveram presentes em diferentes proporcoes. As hipoteses deste estudo nao foram corroboradas pelos resultados, que revelaram que o estilo de aprendizagem nao diferiu entre os alunos das duas escolas publicas de medicina de Mossoro que usam diferentes metodologias de ensino, assim como pela ausencia de evidencias de associacoes entre estilos de aprendizagem e indices de rendimento escolar e variaveis sociodemograficas. Espera-se que os resultados possam contribuir para o reconhecimento dos estilos de aprendizagem no contexto da educacao medica fornecendo aos discentes, docentes e coordenadores informacoes que favorecam o aperfeicoamento do processo de ensino e aprendizagem nesse momento desafiador de implantacao de novas metodologias.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1024801 - ANDRE LUIS BONIFACIO DE CARVALHO
Externo à Instituição - JORIA VIANA GUERREIRO
Presidente - 1117944 - RILVA LOPES DE SOUSA MUNOZ

Notícia cadastrada em: 29/04/2019 11:03