PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA E COOPERAÇÃO INTERNACIONAL (PGPCI)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: JULIANA LEITE DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANA LEITE DE MEDEIROS
DATA: 20/07/2018
HORA: 08:00
LOCAL: sala de multimidia do CCSA
TÍTULO: COOPERAÇÃO BILATERAL NO COMBATE À CRIMINALIDADE ORGANIZADA TRANSNACIONAL: UMA ANÁLISE DAS AÇÕES BRASILEIRO-PARAGUAIAS NAS REGIÕES DE FRONTEIRA
PALAVRAS-CHAVES: Cooperação Internacional. Crime Organizado Transnacional. Fronteira Brasil-Paraguai.
PÁGINAS: 125
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO: A ascensao do crime organizado transnacional ao patamar de ameaca a seguranca internacional trouxe mudancas significativas as estrategias de combate ao problema pelos Estados. Seu carater difuso e de atuacao em rede, adaptado a nova realidade economica do pos-Guerra Fria, exige a concatenacao de esforcos estatais para seu enfrentamento, sob pena de restar infrutifera qualquer politica nesse sentido. A cooperacao emerge como alternativa importante para garantir resultados mais efetivos. O Brasil e o Paraguai ocupam papel de destaque no desenvolvimento de atividades ilicitas transnacionais no continente sul-americano, existindo entre eles uma dinamica de complementariedade entre oferta e demanda de produtos e servicos ilegais. A fronteira entre ambos os paises corresponde a rota mais tradicional do narcotrafico, do trafico de armas e do contrabando na America do Sul, razao pela qual Brasil e Paraguai tem reunido esforcos para o enfrentamento da questao. A presente dissertacao busca analisar como se desenvolve a cooperacao entre o Brasil e o Paraguai para o combate ao crime organizado na fronteira entre ambos os paises. Para tanto, faz-se um resgate conceitual do crime organizado transnacional, inserindo o fenomeno na perspectiva de mercados ilicitos transnacionais, e sua caracterizacao na fronteira Brasil-Paraguai. Em seguida, abordam-se as politicas institucionais e a gestao publica brasileira no tema. Por fim, observam-se as iniciativas empreendidas na regiao de fronteira, em termos de cooperacao bilateral, no combate aos ilicitos transfronteiricos, desde 1988 ate 2017.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 735.632.006-10 - ALEXANDRE CESAR CUNHA LEITE - UEPB
Interno - 1991235 - ALINE CONTTI CASTRO
Externo à Instituição - FABIO RODRIGO FERREIRA NOBRE
Presidente - 1927918 - MARCOS ALAN SHAIKHZADEH VAHDAT FERREIRA
Externo ao Programa - 1552154 - SVEN PETERKE