PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA E COOPERAÇÃO INTERNACIONAL (PGPCI)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: ERIELEM ARAÚJO DO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERIELEM ARAÚJO DO NASCIMENTO
DATA: 27/11/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferencia
TÍTULO: É MELHOR SOBRAR DO QUE FALTAR: uma análise dos fatores que influenciam o desperdício alimentar doméstico.
PALAVRAS-CHAVES: desperdício alimentar. marketing social. gestão pública.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO: As questões relacionadas ao bem-estar social ganham cada vez mais notoriedade na sociedade e a mudança de comportamento se configura como aspecto chave para que melhorias ocorram nesse sentido. O desperdício alimentar se configura como um Wicked Problem, pois apresenta diversos danos, ambientais, econômicos e sociais, suas causas não são bem estruturadas e seus efeitos são difíceis de identificar. O presente estudo busca analisar os fatores de influência do desperdício alimentar no nível doméstico de uma perspectiva de marketing social. Para tanto, foi construído um referencial teórico abordando o marketing social e sua aplicação na saúde e alimentação, além de um tópico tratando do desperdício alimentar na cadeia de suprimentos e aspectos das práticas alimentares. Foi utilizado o questionário como instrumento de pesquisa composto por seis construtos, a aplicação ocorreu por meio das redes sociais e obteve-se 423 respostas. Observou-se que a cultura de fartura alimentar é presente na vida dos indivíduos pesquisados, porém as famílias não possuem aversão acentuada a comida requentada, os indivíduos apresentam uma consciência de preço de intermediária para alta e entendem que o desperdício alimentar impacta significativamente no orçamento familiar. Além disso, consideram o tempo insuficiente para execução de suas atividades cotidianas e os hábitos alimentares estão em concordância com aspectos de planejamento alimentar. Os indivíduos consideram desperdiçar poucos alimentos, apesar da cultura de fartura e tempo insuficiente, isso pode ser explicado principalmente pela adoção de hábitos de planejamento alimentar. Diante disto, os resultados da pesquisa trazem contribuições relevantes por fornecer informações para elaboração de campanhas de marketing social e políticas públicas que objetivem a redução do desperdício alimentar doméstico.
MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADRIANA DE FATIMA VALENTE BASTOS
Presidente - 1967671 - STEPHANIE INGRID SOUZA BARBOZA
Interno - 1743644 - THIAGO LIMA DA SILVA