PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA E COOPERAÇÃO INTERNACIONAL (PGPCI)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: JOHNY DAVYD SOARES BARBOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOHNY DAVYD SOARES BARBOSA
DATA: 11/12/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferencia
TÍTULO: Adoção e uso do governo eletrônico: O papel da confiança e confiabilidade
PALAVRAS-CHAVES: Confiança, Confiabilidade, Adoção, Uso e Governo Eletrônico.
PÁGINAS: 142
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO: O presente trabalho tem como principal objetivo analisar a influência da confiança e da confiabilidade na intenção de adoção e uso de serviços de governo eletrônico. Para atender este objetivo, ele se dispõe a responder a seguinte indagação: qual a influência da confiança e da confiabilidade na intenção de adoção e uso de serviços de governo eletrônico? Para isso, foi feita a distinção dos conceitos de confiança e confiabilidade na literatura de governo eletrônico, além de uma revisão dos modelos de adoção e uso de serviços em geral e de governo eletrônico em específico. O trabalho propôs um modelo de adoção de governo eletrônico validado no contexto brasileiro e que considerou os conceitos de confiança e confiabilidade. Para isso, foi utilizada a técnica de modelagem de equações estruturais por meio de mínimos quadrados parciais com a aplicação de um questionário composto por 36 itens com escalas de Likert de 11 pontos que foram dispostos em 10 construtos adaptados da literatura especializada no tema. A aplicação do questionário foi feita inteiramente de forma online. O estudo confirmou 9 das 12 hipóteses que foram sugeridas. Dentre as hipóteses que foram confirmadas estão 2 hipóteses que abordam que a confiança no governo e a confiança na internet são fatores necessários para a criação de confiança no governo eletrônico. As hipóteses que declaravam que a capacidade, integridade e experiência são fatores importantes para a criação de confiança no governo foram confirmadas pelo estudo enquanto que as hipóteses que abordavam a benevolência e a disposição para confiar como fatores importantes para confiança no governo não foram confirmadas. Este resultado demonstra a importância de abordar a confiança no processo de formulação e implementação de políticas públicas. Além disso, o estudo também confirmou a hipótese que afirma que a confiança no governo eletrônico mitiga o risco percebido pelo cidadão em relação aos serviços de governo eletrônico. Ademais, as hipóteses também confirmaram que o governo eletrônico e o risco percebido são importantes para a intenção de uso dos cidadãos em relação aos serviços de governo eletrônico. Por fim, estes resultados demonstram os fatores necessários para a criação da confiança e que ela, segundo a literatura consultada no trabalho, é essencial para que os cidadãos optem por utilizar estes tipos de serviços governamentais.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2760183 - FLAVIO PERAZZO BARBOSA MOTA
Interno - 1483396 - ITALO FITTIPALDI
Externo à Instituição - MARCELO HENRIQUE DE ARAUJO