UFPB › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas João Pessoa, 03 de Dezembro de 2021

RADIALISMO (BACHARELADO)/CCTA - João Pessoa(João Pessoa)

 

curso  Nível  Graduação

CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES (CCTA) - CCTA

Últimas Notícias

  Seleção de bolsista e voluntário/a para projeto de iniciação científica
  Comunicado aos veteranos e ingressantes
  UFPB suspende aulas no período de 27 de março a 04 de abril de 2021
  A Resolução CCR/UFPB 01/2020


Apresentação

O curso de Radialismo da Universidade Federal da Paraíba UFPB) foi criado em 1997, como habilitação do curso do Comunicação Social. Em 2011 passou por uma reformulação e ganhou nova matriz curricular, tornando-se bacharelado em Radialismo.
 

O curso de Radialismo integra o campo da Comunicação Social, oferecendo aos estudantes formação teórica e prática em audiovisual aplicado a meios eletrônicos e digitais (rádio, televisão, internet). Os estudos incorporam desde o aspecto histórico até a técnica das oficinas ofertadas. O processo de formação para meios audiovisuais passa por disciplinas tais como fotografia, roteiro, conteúdos para web, produção em áudio e vídeo.

No curso de Radialismo, os estudantes se familiarizam com ambientes como estúdios de gravação de áudio e de vídeo; e com equipamentos como câmeras, microfones, ilhas de edição audiovisual, para que suas habilidades sejam desenvolvidas ao longo do curso. Para além da produção audiovisual, como conjunto complementar, são ofertadas aos alunos uma série de disciplinas de fundamentação ética e profissional, propiciando que idealizem produções que contribuam para sua comunidade e para a sociedade em geral.

 

Objetivo

O curso tem o objetivo de oferecer aos estudantes uma formação sólida no campo comunicacional em suas múltiplas dimensões – histórica, estética, teórico-metodológica, tecno-midiática –, capacitando-os para estabelecer relações entre o pensamento epistemológico e a mediação dos discursos simbólicos refletidos pelo universo social.


História

A habilitação em Radialismo (Rádio e Televisão) do curso de Comunicação Social da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), foi criada a partir da assinatura da Resolução Nº 08 do ano de 1997, pelo Conselho Universitário (Consuni) da instituição. Na época, o curso era vinculado ao Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) do Campus I da universidade. Atualmente o curso pertence ao Centro de Comunicação Turismo e Artes (CCTA).

 

As primeiras turmas foram abertas em 1998 com a inscrição dos candidatos através do Processo Seletivo Seriado (PSS). Foram ofertadas 60 vagas, sendo 30 para cada período letivo daquele ano.

 

No ano de 2011, foi criado o Bacharelado em Radialismo, que substitui a habilitação em Radialismo. As Resoluções Nº 91/2011,  e Nº 92/2011 do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), que respectivamente criam o bacharelado e a aprovam  Projeto Pedagógico do Curso, foram resultado de uma reunião que aconteceu em 31 de outubro de 2011, onde ficou decidida a reformulação do curso de Comunicação Social e o fim das habilitações, dando origem a três bacharelados: Radialismo, Relações Públicas e Jornalismo. A mudança proporcionou, principalmente, uma mudança curricular. 

Atualmente, o curso conta com uma entrada anual, ofertando 40 novas vagas.

 

Ingresso

Para cursar Radialismo na Universidade Federal da Paraíba, o interessado precisa se submeter a uma das formas de ingresso descritas a seguir. 

1. ENEM

Desde 2014, o ingresso na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) é possível pelo sistema Enem/Sisu. O candidato deve se submeter ao Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e, posteriormente, se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para concorrer a uma vaga no Curso de Radialismo. 

2. Ingresso de Graduado

O candidato que já é portador de diploma de graduação tem a possibilidade de concorrer a uma vaga respondendo a edital específico da Pró-Reitoria de Graduação da UFPB. 

3. Reopção

Estudantes de outros cursos da UFPB podem fazer reopção de curso dentro da própria instituição. O interessado deve aguardar edital da Pró-Reitoria de Graduação. 

4. Transferência Voluntária

Para o aluno de outra instituição, pública ou privada, que deseja ser transferido para a UFPB. Depende de abertura de edital pela Pró-Reitoria de Graduação. 

5. Transferência Compulsória

Quando o aluno de outra instituição é transferido compulsoriamente, por dispositivo legal. Aplica-se a casos bastante específicos. 

 

Perfil profissional

O egresso do Curso de Radialismo deve ser um profissional capaz de produzir, analisar e disseminar processos comunicacionais nos diversos campos midiáticos audiovisuais, numa perspectiva multidisciplinar, considerando o contexto e a complexidade em que tais processos estão inseridos, desenvolvendo o seguinte perfil:

• Capacidade de criação, produção, distribuição, recepção e análise crítica referentes às mídias, às práticas profissionais e sociais relacionadas ao Radialismo, suas inserções políticas e econômicas;
• Habilidade em refletir a variedade e mutabilidade de demandas sociais da comunicação social, relacionando-se com a complexidade e velocidade do mundo contemporâneo;
• Visão integradora e horizontalizada, genérica e ao mesmo tempo especializada de seu campo de trabalho possibilitando o entendimento da dinâmica das diversas modalidades comunicacionais e de suas relações com os processos sociais que as originam e que destas decorrem;
• Utilizar criticamente o instrumental teórico-crítico oferecido pelo curso, sendo, portanto competente para posicionar-se de um ponto de vista ético-político sobre o exercício do poder na comunicação, sobre os constrangimentos a que a comunicação pode ser submetida as repercussões sociais que enseja e ainda sobre as necessidades da sociedade contemporânea em relação a comunicação social.

Competências e Habilidades do Profissional

Para exercer a profissão de Radialista, o egresso deve demonstrar as seguintes habilidades:
• Compreender e aplicar, criticamente, teorias e conceitos de modo a tratar os fenômenos audiovisuais numa perspectiva inter e multidisciplinar;
• Competência crítica para a leitura e interpretação da realidade no exercício das práticas audiovisuais no âmbito profissional;
• Domínio de linguagens utilizadas nos processos de comunicação nos campos de criação, de produção, de interpretação e da técnica audiovisuais;
• Exercitar a experimentação e a inovação nos diversos processos de produção do audiovisuais, considerando as especificidades da formação profissional em Radialismo.

Campo de Atuação

O egresso do Curso de Radialismo poderá:
• Atuar nos ambientes hipermidiáticos, sabendo produzir as convergências necessárias entre a expressividade audiovisual e outros tipos de expressividade comunicacional;
• Atuar considerando os contextos culturais, tecnológicos, éticos, estéticos e educacionais esfera da direção, produção e recepção de produtos audiovisuais;
• Atuar em mercados alternativos de Rádio e TV comunitárias;
• Atuar como diretor de programas de rádio e TV;
• Atuar como produtor de programas de rádio e TV;
• Atuar no gerenciamento de empresas de comunicação.

 

Localização e infraestrutura

 O Curso de Radialismo funciona no Centro de Comunicação, Turismo e Artes (CCTA) dispondo de: biblioteca setorial, ambiente de professores; ambientes administrativos, nos quais se encontram a Coordenação do Curso e a Secretaria Integrada de Atendimento à Graduação (SIAG), salas de aula e laboratórios.

 

Laboratórios

• Laboratório de Rádio - O Laboratório de Rádio é composto por três ambientes: 1) Redação de rádio. Espaço para aulas das disciplinas laboratoriais de rádio dos cursos de Radialismo e Jornalismo. Conta com quadro de vidro, cinco bancadas para computadores; computadores para exercícios de redação e edição de áudio. 2) Estúdio de Rádio 1. Cabine de locução ampla, ideal para produções que necessitem de maior número de participantes, mesa com quatro microfones; sala de operações com mesa de 18 canais; computador, caixas de som. 3) Estúdio de Rádio 2. Sala com três estúdios, dois de rádio, subdivididos para operação e locução e um deles destinado à dublagem.  

• Laboratório de Televisão – É constituído pelo estúdio de TV e a ilha de edição. O Estúdio de TV composto por três salas, sendo: uma antessala com armário para equipamentos; estúdio com isolamento acústico, uma parede com pintura de fundo infinito em cor verde para utilização de chroma-key, iluminação em padrão, ar condicionado e três tripés com rodas e estrutura para teleprompter; e sala em estilo aquário para operação de switcher, com bancada, mesa de controle mestre Signa e servidor de imagens Spotware. A ilha de edição com estações de trabalho. 

• Laboratório de fotografia digital - Espaço amplo, munido de carteiras, duas mesas, uma TV, armários para equipamentos, quadro branco, cortina preta em parede para fundo neutro, máquinas fotográficas, objetivas fotográficas, assessórios para câmera, projetores, refletores e rebatedores de luz. 

• Laboratório de Informática (Laboratório de Inclusão Digital - CCTA). Laboratório ainda não instalado por causa do isolamento social para fazer frente à emergência sanitária da Covid-19.O projeto inicial previu entre 40 e 60 máquinas para uso discente, buscando atender prioritariamente os alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica.  

• Laboratório de imagem e som. Sala equipada com computadores para tratamento e edição de imagem, som e animação. 

• Setor de empréstimo. Sala com equipamentos de captação de imagem, som e iluminação para empréstimo.

 

Formação: Bacharel em Radialismo
Duração: Mínima de 04 e máxima de 07 anos

 

DOCENTES EM ATIVIDADE NO CURSO (ordem alfabética):

Alan Mangabeira Mascarenhas (DECOM) - Doutor - Dedicação Exclusiva 

Carlos José Cartaxo (DECOM) - Doutor - Dedicação Exclusiva

Cláudio Cardoso de Paiva (DECOM) - Doutor - Dedicação Exclusiva

Edileuda Soares Diniz (DCI) - Doutora - Dedicação Exclusiva

Edônio Alves do Nascimento (DEJOR) - Doutor - Dedicação Exclusiva

Emília de Rodat Martinho Barbosa Barreto - Mestre - Dedicação Exclusiva

Fernando Trevas Falcone (DECOM) - Mestre - Dedicação Exclusiva

Flavia Affonso Mayer (DECOM) – Doutora - Dedicação Exclusivav

Isabella Chianca Bessa Ribeiro do Valle (DECOM)   - Doutora - Dedicação Exclusiva

João de Lima Gomes (DECOM) - Doutor - Dedicação Exclusiva

Luiz Antônio Mousinho Magalhães (DECOM) - Doutor - Dedicação Exclusiva

Marcel Vieira Barreto Silva (DECOM) - Doutor - Dedicação Exclusiva

Maria Regina Baracuhy Leite (DLPL) - Doutora - Dedicação Exclusiva

Norma Maria Meireles Macedo Mafaldo (DECOM) - Doutora       - Dedicação Exclusiva

Rodrigo Martins Aragão (DECOM) - Doutor - Dedicação Exclusiva

Sheila Mendes Accioly (DECOM) - Doutora - Dedicação Exclusiva

Victor Eduardo Bijos Jardim Gomes Braga (DECOM)- Doutor - Dedicação Exclusiva

 

 

AVALIAÇÃO DO CURSO:

O curso obteve a nota três (conceito 3) na Avaliação de Reconhecimento realizada pelo MEC em 2017.

 

 

LINKS DE ATIVIDADES PRÁTICAS DESENVOLVIDAS NO CURSO:

(Web) Rádio Porto do Capim

Perfil do Curso de Radialismo no Instagram

Podcast Jornaldas

Podcast Saude em Comunidades

Canal do Curso de Radialismo no Youtube

 

 

Contatos:

Coordenação do Bacharelado em Radialismo

E-mail: coord.radialismo@ccta.ufpb.br

 

Coordenação de Estágio de Radialismo

E-mail: victorbbraga@gmail.com 

 

Secretaria Integrada e Atendimento à Graduação (Siag):

Site: http://www.ccta.ufpb.br/siag

E-mail: siagcctaufpb@gmail.com

 

 

 

 


Título do Profissional:
BACHAREL EM RADIALISMO
Página Alternativa:
https://sigaa.ufpb.br/sigaa/public/curso/portal.jsf?lc=pt_BR&id=1626774
Coordenação do Curso : CARLOS JOSE CARTAXO
Telefone/Ramal: Nenhum conteúdo disponível até o momento
E-mail: Nenhum conteúdo disponível até o momento
Área de Conhecimento CNPQ:
Ciências Sociais Aplicadas
Modalidade de Curso:
Presencial

<< Voltar

SIGAA | STI - Superintendência de Tecnologia da Informação da UFPB / Cooperação UFRN - Copyright © 2006-2021 | producao_sigaa-6.sigaa-6 | v21.12.0