PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Dissertações/Teses


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2021
Descrição
  • PALLOMA FARIAS DA SILVA
  • Preparação e caracterização de lipossomas contendo açafrão-da-terra (Cúrcuma Longa L) em cosméticos antienvelhecimento
  • Orientador : ELISANGELA AFONSO DE MOURA KRETZSCHMAR
  • Data: 22/04/2021
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO: A pele é um revelador do envelhecimento e tornou-se alvo do envelhecimento saudável, em que uma infinidade de recursos buscam desacelerar a sua senescência e impedir os danos causados pelos fatores extrínsecos. A curcumina, composto ativo do Açafrão-da-terra (curcuma Longa L) vem sendo estudada como um possível ativo antienvelhecimento, devido a suas propriedades funcionais, em principal suas atividades antioxidante e anti-inflamatórias. Entretanto, a sua instabilidade química e biodisponibilidade dificultam a sua aplicabilidade. O objetivo deste estudo foi preparar lipossomas contendo açafrão-da-terra e realizar a caracterização físico-química do sistema produzido. Ademais, identificar qual influência a curcumina pode ter no antienvelhecimento cutâneo e como abordagens nanotecnológicas contendo nanoestruturas lipídicas são utilizadas para minimizar suas características negativas além de apresentar os dados obtidos com o encapsulamento de curcumina em lipossomas. Os lipossomas foram preparados pela técnica de hidratação do filme lipídico, com concentrações variando de 0,5 a 1,0 mg de açafrão-da-terra. Após a encapsulação os lipossomas foram caracterizados por uma avaliação macroscópica e microscópica. A caracterização microscópica foi feita pelas técnicas de análise de tamanho de partícula, índice de polidispersidade e potencial zeta. Os lipossomas preparados obtiveram tamanho de partícula em torno de 151 nm 0,273 de índice de polidispersão e -10,1 mV de potencial zeta. Esses resultados mostram a possibilidade da encapsulação do açafrão da terra em lipossomas convencionais, pelo método da hidratação do filme lipídico em condições de qualidade desejada. Adicionalmente, nossas pesquisas sugerem que a utilização tópica da curcumina incorporada a nanopartículas uma estratégia promissora, contudo a relação da curcumina em produtos para envelhecimento cutâneo necessitam de mais pesquisas que comprovem a sua utilização nos processos de senescência.
  • RAFAEL XAVIER MARTINS
  • Herbicida ácido 2,4-diclorofenoxiacetico (2,4-D): investigação dos efeitos sobre o desenvolvimento, estresse oxidativo e parâmetro hepáticos em embriões e larvas de zebrafish (Danio rerio)
  • Data: 26/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Os agrotóxicos são compostos intensivamente utilizados no setor agrícola com o objetivo de prevenir ou eliminar pragas e doenças que prejudiquem o desenvolvimento das lavouras. Os agrotóxicos com finalidade herbicida são os mais utilizados, representando cerca de 47,5% dos agrotóxicos aplicados nas lavouras em todo o mundo. Dentre os componentes dessa classe está o ácido 2,4-diclorofenoxiacético (2,4-D), um químico pertencente à classe dos ácidos fenoxiacéticos, que foi um dos primeiros herbicidas sintéticos a ser introduzido no mercado e atualmente é ingrediente principal de mais de 1.500 produtos comercialmente disponíveis. Embora o 2,4-D seja intensivamente utilizado em nível mundial, diversos estudos relatam que a exposição a este químico é capaz de induzir efeitos tóxicos em diferentes organismos não alvo. Por desempenhar uma gama de funções vitais e participar diretamente no metabolismo de xenobióticos, o fígado é apontado como um dos alvos de diversos toxicantes. Portanto, o presente trabalho visou compreender o potencial hepatotóxico do 2,4-D em larvas de zebrafish (Danio rerio), numa perspectiva de contribuir para o conhecimento acerca dos mecanismos de toxicidade desse químico em um sistema modelo de vertebrados. Para isto, foram analisados a toxicidade aguda de acordo com o FET test: Fish Embryo Acute Toxicity test) do protocolo nº 236 da OECD (2013) e os efeitos de concentrações subletais (< CL50) sobre a atividade das enzimas relacionadas à estresse oxidativo e metabólico (LDH, GST, CAT e GPx) e dano hepático (AST, ALT e ALP) após 48 h de exposição. Também foram realizadas análises morfológicas do fígado das larvas tratadas. Como resultado, o 2,4-D reduziu a taxa de sobrevivência das larvas (CL50 15,010 mg/L em 96 h de exposição), induziu a aparição de malformações, alterou a atividade de LDH, GST e CAT e aumentou expressivamente a atividade de biomarcadores de dano hepático (AST, ALT e ALP). Apesar de nenhuma alteração fenotípica (cor e tamanho relativo) no fígado das larvas ter sido observada após 48 h de exposição, a análise histopatológica revelou que o tratamento com 2,4-D provoca alterações graves no tecido hepático, tais como vacuolização do citosol, núcleo celular excêntrico, perda da arquitetura tecidual e das delimitações celulares. Dessa forma, nossos resultados mostram que o 2,4-D altera o perfil enzimático de resposta a estresse oxidativo e apresenta efeito hepatotóxico em larvas de zebrafish.
  • LUCEMBERG SALES FAUSTINO
  • Impacto das microalgas nocivas Prorocentrum lima E Ostreopsis cf. ovata, na resposta imunológica da ostra Crassostrea gasar.
  • Data: 25/02/2021
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve o objetivo de avaliar o efeito das microalgas nocivas Prorocentrum lima e Ostreopsis cf. ovata nas ostras Crassostrea gasar. O estudo realizou a avaliação de respostas imunológicas na exposição in vitro à P. lima e O. cf. ovata e in vivo à O. cf. ovata, análise histopatológica e diagnóstico de Perkinsus spp.. Os citogramas, mortalidade, contagem total (THC) e diferencial (DHC), atividade fagocítica, produção de espécies reativas de oxigênio (EROs) e atividade dos transportadores ABC dos hemócitos foram determinadas por citometria de fluxo. Cortes histológicos foram preparados. A detecção de Perkinsus spp. e sua intensidade foi determinada nas demibrânquias. Os resultados deste estudo evidenciaram que a O. cf. ovata é potencialmente mais tóxico para os hemócitos do que P. lima. Na exposição in vitro, a O. cf. ovata aumentou a mortalidade de hemócitos, reduziu a taxa de fagocitose e a produção de EROs não foi afetada. A atividade dos transportadores ABC foi semelhante. Na exposição in vivo, THC, porcentagem de subpopulações de hemócitos, taxa de fagocitose e atividade dos transportadores ABC não se alteraram. No entanto, a mortalidade dos hemócitos destacou-se no grupo tratado, enquanto a produção de EROs diminuiu nos hemócitos das ostras tratadas. A análise histopatológica revelou que a glândula digestiva é o órgão afetado por O. cf. ovata. Foi observado a proliferação de Perkinsus spp. nos tecidos das ostras favorecidos pela O. cf. ovata. Apesar de não ter sido observada mortalidade de animais, o comprometimento dos hemócitos sugere uma imunossupressão que pode levar a infecções oportunistas ou aumentar os danos causados por patógenos já presentes.
  • THIAGO GONÇALVES CAVALCANTI
  • Piocianina como biocorante de material têxtil
  • Data: 24/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Os pigmentos bacterianos são bons substitutos naturais para corantes sintéticos empregados no tingimento de fibras. Este trabalho teve por objetivo produzir, extrair e caracterizar piocianina de dois isolados selvagens de Pseudomonas aeruginosa, TGC02 e TGC04, e empregar o pigmento em duas fibras. Caldo King A suplementado com bagaço de malte 2% (m/v) foi utilizado para a produção do pigmento sob incubação à 29±1ºC por 72h a 150 rpm. Após extração com clorofórmio, produziu-se cerca de 30 mL de solução de piocianina (585 µg/mL), com alto grau de pureza, caracterizada por espectrometria de massa. Foram determinados parâmetros cinéticos de produção máxima de células, produção máxima de pigmento e coeficiente de rendimento. Além disso determinou-se a concentração celular e taxa de crescimento. O tingimento em amostras de algodão e poliéster/elastano ocorreu pelo método da exaustão, utilizando bicarbonato de sódio como mordente e as concentrações de 50 e 100 µg/mL de piocianina como agente de cor, determinando-se o percentual de absorção do pigmento, percentual de exaustão do tingimento e a solidez da cor. O desempenho de TGC02 e TGC04 foi similar. A população foi incrementada em até 9,5 vezes a partir do inóculo, produzindo uma concentração máxima de piocianina cerca de 1,0 µg/mL.h-1, aumentando significativamente a partir de 36h de bioprocesso, permanecendo crescente e parecendo modular a população celular. O coeficiente de rendimento foi de até 240 µg/mL.UA-1. A piocianina foi mais funcional ao algodão, fibra que melhor adsorveu o pigmento após o tratamento, produzindo duas tonalidades de azul, sem sofrer alterações significativas após lavagem e secagem. Adicionalmente, foram registrados os maiores percentuais de absorção do pigmento e os menores percentuais de exaustão. O oposto foi verificado na fibra de poliéster/elastano. A adsorção do pigmento foi baixa, o que influenciou na cor obtida, cuja percepção à luz branca foi de um lilás-azulado muito pálido. Os tons variaram em função da concentração aplicada.
  • PÂMELA GABRIELLA RODRIGUES DAS NEVES
  • Avaliação in vitro da atividade anti-Leishmania de compostos sintéticos derivados tiossemicarbazônicos acridínicos sobre Leishmania infantum
  • Data: 19/02/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A leishmaniose é um importante problema de saúde pública, afetando milhares de pessoas anualmente. O tratamento dessa doença negligenciada apresenta várias limitações, as drogas utilizadas para tratamento dos pacientes possuem alta toxicidade, efeitos adversos graves, difícil administração, e custo elevado. Sendo a terapêutica dessa patologia baseada principalmente na administração de antimoniais pentavalentes, que são utilizados desde 1945. Todos esses problemas resultam na descontinuação do tratamento pelos pacientes e, consequentemente surgimento de cepas resistentes. Devido a todas essas dificuldades de tratamento e a ausência de vacinas, há urgência na busca de novas drogas terapêuticas, que sejam eficazes contra os parasitos e que não apresentem malefícios para o paciente. Nesse contexto, este trabalho avaliou a atividade anti-Leishmania de derivados tiossemicarbazônicos-acridínicos e do fármaco de referência, anfotericina B, contra formas promastigotas e amastigotas axênicas de Leishmania infantum e a sua citotoxicidade frente a eritrócitos humanos. Os resultados demonstraram que os derivados tiossemicarbazônicos-acridínicos (GLDL 03 e GLDL 06) e o fármaco de referência, anfotericina B, apresentaram atividade contra formas promastigotas de L. infantum, com CI50 de 3,512μg/mL, 5,279 μg/mL e 0,955 μg/mL, respectivamente. Os compostos GLDL 03 e GLDL 06 e a anfotericina B, também se mostraram ativos contra as formas amastigotas axênicas de L. infantum, com valores de CE50 6,201 μg/mL, 7,550μg/mL, 0,476 μg/mL, nesta sequência. Logo, observamos que os derivados tiossemicarbazônicos-acridínicos possuem atividade biológica anti-Leishmania relevante contra as formas celulares do parasita e não apresentaram toxicidade para as células sanguíneas humanas. Visto que, esses compostos se apresentaram promissores in vitro, cabe a realização de estudos mais detalhados que identifiquem os seus mecanismos de ação e eles possam vir a ser usados no tratamento da leishmaniose. Dessa forma, a continuidade de testes que elucidem tais caminhos é de extrema importância na pesquisa de uma doença tão negligenciada no nosso meio.
2020
Descrição
  • ANDERSON DOS SANTOS RAMOS
  • AVALIAÇÃO DOS EFEITOS ANTI-INFLAMATÓRIOS DO PRODUTO DO PLASMÍDEO DE EXPRESSÃO EUCARTIÓTICA CODIFICANTE DE scFv anti-IL-1β CARREADO POR UMA LINHAGEM INVASIVA DE Lactococcus lactis NA DOENÇA DE CROHN EXPERIMENTAL INDUZIDA POR TNBS
  • Data: 18/12/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A doença de Crohn é uma doença inflamatória intestinal caracterizada por inflamação crônica exacerbada que resulta em dano grave no intestino. O tratamento dessa doença objetiva reduzir a inflamação e promover cicatrização da mucosa. IL-1β é uma citocina pró-inflamatória que desencadeia a inflamação intestinal e participa da patogênese da doença, tornando-se candidata para abordagem terapêutica. Contudo, a falta de sucesso de inibidores de IL-1β no tratamento da doença pode estar associado à via de administração intravenosa que causa inibição sistêmica e efeitos colaterais. Para contornar estas limitações, a entrega local de biofármacos poderia mudar o cenário atual, restringindo a terapia no sítio inflamatório. O desenvolvimento de linhagens de Lactococcus lactis capazes de entregar um vetor de expressão eucariótica que codifique um fragmento variável de cadeia única (scFv) de anticorpo representa uma estratégia promissora para a elaboração de uma terapia efetiva, capaz de garantir uma expressão do anticorpo diretamente na mucosa intestinal inflamada. Assim, o objetivo deste trabalho foi efeitos avaliar os efeitos anti-inflamatórios de L. lactis (FnBPA) carreadora do plasmídeo pValac codificador do scFv anti-IL-1β em um modelo experimental de doença de Crohn induzido quimicamente por TNBS. Para tanto, camundongos BALB/c fêmeas foram submetidos à colite experimental induzida por TNBS por quatro semanas. A cultura de L. lactis foi administrada oralmente nos 5 últimos dias do protocolo experimental. No dia seguinte ao último dia de tratamento, os animais foram eutanasiados e os parâmetros macroscópicos, histopatológicos e histoquímicos avaliados. Observou-se uma melhora nos parâmetros macroscópicos da doença no grupo tratado com L. lactis FnBPA+ (pValac::anti-IL-1β) em relação aos demais grupos submetidos à colite induzida. Na análise histopatológica, o efeito benéfico do tratamento mostrou-se melhor na região proximal do cólon, com redução do escore de dano histológico, devido a redução do infiltrado inflamatório e manutenção da camada da mucosa. Contudo, o tratamento com L. lactis FnBPA+ (pValac::anti-IL-1β) promoveu redução de células produtoras de mucinas, indicando um efeito prejudicial da inibição de IL-β no modelo. Em suma, os resultados sugerem benefícios de L. lactis FnBPA+ (pValac::anti-IL-1β) na redução de alguns parâmetros colite, mas efeitos colaterais na produção de mucinas reforçam a ação pleiotrópica de IL-1β na colite.
  • MARTA SILVA MUNIZ
  • “Toxicidade aguda da moxidectina em embriões de peixe-zebra (Danio rerio): alterações bioquímicas, bioacumulação e distribuição espacial”
  • Data: 11/12/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: No Brasil, as drogas utilizados em rebanhos bovinos têm grande potencial contaminante, uma vez que o número de animais no rebanho brasileiro supera o número de habitantes. Dentre estas drogas, os antiparasitários se destacam por serem utilizados de forma contínua e profilática em planos de manejo de pragas. Neste contexto, as lactonas macrocíclicas aparecem como a classe de antiparasitários mais importante no cenário global, abrangendo dois subgrupos: o das avermectinas e o das milbemicinas. Embora os efeitos ambientais de várias avermectinas tenha atraído atenção de pesquisadores, estudos sobre os efeitos da principal milbemicina, a moxidectina, continuam escassos. Portanto, o presente trabalho visou elucidar os efeitos da moxidectina em embriões de zebrafish (Danio rerio), numa perspectiva de fornecer informações sobre seu perfil ecotoxicológico. Para isso, a toxicidade aguda foi avaliada por meio de efeitos apicais, além dos efeitos em concentrações abaixo da EC50 sobre a atividade das enzimas catalase, glutationa-S-transferase, lactato desidrogenase e acetilcolinesterase. Também foi estudada a distribuição espacial e a captação do químico pelos embriões de zebrafish, por 96 horas por meio de imagens de MALDI-MS e espectrometria de massas, respectivamente. A toxicidade da moxidectina para embriões de peixe-zebra manifestou-se principalmente como uma diminuição nas taxas de eclosão até 96 hpf (EC50 = 18.98 µg/L). Também foi verificado um aumento na atividade enzimática de todos os biomarcadores enzimáticos, além de um acúmulo da droga nos embriões, que apareceu em concentrações de 0,003 a 0,03 µM nas soluções de exposição, contra 50 a 200 µM nos embriões. As imagens de MALDI-MS revelaram acumulação da droga principalmente na cabeça e nos olhos dos embriões (72 e 96 hpf). Assim, nossos resultados mostraram que a moxidectina causa estresse oxidativo e um claro padrão de neurotoxicidade aos estágios iniciais da vida do zebrafish, demonstrando a necessidade de priorizar esse composto para estudos ambientais.
  • MICAELA DE MELO CORDEIRO EULÁLIO
  • Estudos Funcionais e Biofísicos de uma Fosfolipase A2 Isolada da Peçonha da Serpente Bothrops Alternatus
  • Data: 10/12/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Serpentes do gênero Bothrops são de grande interesse científico, médico e social no Brasil, pois são responsáveis pelo maior número dos acidentes ofídicos que ocorrem no país. As toxinas isoladas de peçonhas ofídicas apresentam diversas atividades biológicas e são classificadas em diferentes classes, sendo uma delas as fosfolipases A2 (PLA2), que podem causar uma variedade de alterações fisiológicas ao serem inoculadas em organismos. Este estudo objetivou isolar e caracterizar uma PLA2 (BaltAc-PLA2) da peçonha bruta da serpente Bothrops alternatus, conhecida popularmente como urutu-cruzeiro. A purificação dessa toxina foi realizada usando dois passos de cromatografia líquida (troca iônica e fase reversa). Com o intuito de verificar a pureza das amostras obtidas nos experimentos de cromatografia líquida, géis de poliacrilamida (SDS-PAGE) à 12% (m/v) foram realizados. Ensaios de Espectrometria de Massas (MS), Espectroscopia do Dicroísmo Circular (CD) e Espalhamento de Luz Dinâmico (DLS) foram realizados para a caracterização físico-química da toxina isolada. A ação catalítica da toxina foi avaliada espectrofotometricamente utilizando o substrato Diheptanoil Tio-PC e de modo indireto, com eritrócitos e gema de ovo. O potencial efeito oxidante da BaltAc-PLA2 sobre soluções de hemoglobinas (SolHb) foi realizado utilizando leitor de microplacas (Multiskan GO), nos comprimentos de ondas de 540 e 630 nm. Para avaliar a atividade coagulante, leituras foram feitas com a utilização do equipamento Coagmaster 2.0 (Wama). Além disso, foram avaliados três potenciais inibidores: varespladib, suramina e ácido rosmarínico. BaltAc-PLA2 é uma proteína de caráter ácido e cataliticamente ativa, com uma massa molecular aproximada de 14 kDa estimada por SDS-PAGE. As análises dos fragmentos de íons por MS/MS mostraram uma sequência de aminoácidos do sítio catalítico CCFVHDCCYGK, apresentando homologia com várias PLA2 de caráter ácido presentes nas peçonhas de serpentes do gênero Bothrops. Estudos estruturais utilizando esta PLA2 podem auxiliar no desenvolvimento de novos agentes terapêuticos, por possuir potencial científico e tecnológico elevado.
  • AGNALDO LUIZ DO NASCIMENTO
  • Estudo de associação dos SNP’s rs63751445 do gene MSH2 e rs863224614 do gene MSH6 à suscetibilidade ao desenvolvimento do câncer de mama no estado da Paraíba.
  • Data: 27/07/2020
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: O câncer de mama (CM) é um problema mundial de saúde pública, tanto devido à quantidade de casos já diagnosticados, quanto devido à incidência crescente. É o tipo de câncer mais prevalente e o de maior mortalidade na população feminina no mundo inteiro. No entanto, a cobertura de serviços capazes de diagnosticar precocemente a doença não atingiu níveis adequados em países em desenvolvimento, como o Brasil. Neste contexto, o estudo dos polimorfismos de nucleotídeo único (SNP’s) mostra-se relevante para o entendimento desta morbidade e para o desenvolvimento de estratégias de rastreamento. Destacam-se os polimorfismos que ocorrem nos genes relacionados ao mecanismo de reparo de mal pareamento (MMR), especialmente nos genes MSH2 e MSH6, que codificam as proteínas componentes do complexo MutSα. Este trabalho é produto da análise da associação dos SNP’s rs63751445 (A>G) do gene MSH2 e rs863224614 (T>G) do gene MSH6 à suscetibilidade ao CM no Estado da Paraíba – Brasil. Além disso, testou-se a associação potencial da ocorrência destes SNP’s com as variáveis idade de diagnóstico e localização anatômica do CM. A metodologia empregada foi o método Didesóxi Único Alelo Específico PCR (DSASP). A análise estatística foi feita pela comparação com a população controle (população em equilíbrio de Hardy-Weinberg) através dos testes Qui-quadrado de Pearson e exato de Fischer. Os resultados sugerem não existir associação entre os SNP’s em questão e as variáveis idade de diagnóstico e localização anatômica não foi encontrada. No entanto, ambos os polimorfismos estudados parecem estar associados à suscetibilidade ao CM na população do Estado da Paraíba – Brasil.
  • FABIANO BRANDÃO MELQUÍADES DE ARAÚJO
  • ANÁLISE DO EFEITO BIOCIDA DAS SOLUÇÕES MULTIUSO NOS ESTOJOS DE ARMAZENAMENTO DE LENTES DE CONTATO GELATINOSAS
  • Data: 29/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO: Alguns microrganismos da superfície ocular, residentes ou patógenos, podem permanecer viáveis na presença das soluções multiuso usadas para desinfecção de lentes de contato, desenvolvendo, posteriormente, biofilmes nos estojos de armazenamento das lentes, representando risco de infecções para os usuários. Este estudo avaliou a formação de biofilmes e a ação biocida de três marcas comerciais de soluções multiuso (SM) utilizadas no Nordeste do Brasil. Para a verificação da formação do biofilme utilizou-se o teste do cristal violeta. Os ensaios in vitro avaliaram a exposição por 48h de Pseudomonas aeruginosa UFPEDA 416 e Staphylococcus aureus UFPEDA 02 às três SM, como também a ação de ultrassom a 40 KHz no início e após 24h de imersão nas SM. Posteriormente, ensaios in vivo avaliaram a formação de biofilmes microbianos nas paredes dos estojos de armazenamento, contendo lentes de contato gelatinosas (LCG) de silicone-hidrogel imersas em soluções multiuso, de 15 pacientes voluntários sadios que as usaram LCG durante sete dias. Também foram realizados exames para avaliação clínica da função e produção lacrimal em todos os voluntários. Nos ensaios in vitro os biofilmes foram inibidos entre 26-98%, com diferença estatisticamente significativa apenas com P. aeruginosa UFPEDA 416 quando exposta às SM diluídas. A maioria da inibição ocorreu de forma moderada e fraca. Adicionalmente, células aderentes foram detectadas em mais de 90% dos testes. Em mais de um terço dos ensaios o biofilme não foi inibido, tão pouco perturbado, especialmente nos tratamentos com ultrassom. Nos testes in vivo, as médias obtidas das densidades ópticas a 590nm foram entre 0.6-0.8. Os resultados foram similares entre os poços direito e esquerdo dos estojos de armazenamento das LCG. Houve correlação entre a formação de biofilme microbiano e o tipo de SM testada, com diferença estatística entre os três tratamentos. A avaliação da função e produção lagrimal não demonstrou alterações e não houve relação com a formação de biofilmes. Embora as SM tenham promovido uma inibição parcial da formação dos biofilmes microbianos nos ensaios in vitro e in vivo, possíveis falhas nas boas práticas de higiene por parte dos usuários de lentes de contato gelatinosas podem ter ocorrido durante o estudo
  • ZHILBELLY DA MOTA NUNES
  • DETECÇÃO DO PAPILOMAVÍRUS HUMANO 16 (HPV 16) EM AMOSTRAS DE CARCINOMA MAMÁRIO TRIPLO NEGATIVO (TNBC) DE MULHERES DO ESTADO DA PARAÍBA
  • Orientador : ANA PAVLA ALMEIDA DINIZ GURGEL
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: O câncer de mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em várias populações. Diversos fatores endógenos e exógenos estão associados a progressão da doença. Muitos estudos demonstram o possível envolvimento do HPV na carcinogênese mamária, porém essa correlação ainda é controversa e, neste sentido, a identificação do HPV como um possível agente etiológico relacionado a carcinogênese tem sido uma grande motivação para os pesquisadores há décadas. Assim, o objetivo do estudo foi 1)Detectar o DNA do HPV em amostras parafinadas de câncer mama Luminal A, Luminal B, HER-2- positivo e TNBC, oriundos de pacientes do Estado da Paraíba, Brasil; 2) Detectar o DNA do HPV16 em amostras TNBC de pacientes oriundos do Estado da Paraíba, Brasil; 3) Realizar um estudo de associação do tipo caso-controle entre as amostras TNBC-positivo para o HPV16 e amostras TNBC-negativo para o HPV. Para tanto, a detecção do DNA viral, foi utilizado em reação do tipo qPCR os primers GP5 e GP6 que pode amplificar um fragmento de L1 de cerca 25 tipos de HPVs. Para a genotipagem, foi utilizado os primers da região consenso E6 do HPV16 e como controle foram utilizadas diluições do genoma completo de HPV 16 clonado no vetor pBR-322. Um total de 60% das 100 amostras de carcinoma mamário invasivo sem outra especificação (SOE) foi detectado o DNA do HPV e 100% das 60 amostras detectadas com o vírus, eram o HPV do tipo 16. Dentre as 15 amostras TNBC estudadas, 10 (67%) apresentaram o DNA do HPV16. Portanto, os resultados deste estudo sugerem que o vírus esteja em atividade nas células mamárias tumorais e provavelmente desempenhem papel na carcinogênese mamária.
  • JOSÉ ALÉCIO FERREIRA DA SILVA
  • AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DO USO DO ESTÔMAGO DO PEIXE XARÉU Caranx hippos (Linnaeus, 1766) COMO FONTE DE PROTEASES ÁCIDAS PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS E BIOTECNOLÓGICAS
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Nas últimas décadas, se constatou um crescimento constante no consumo de pescados, principalmente em função do aumento da população e demanda de alimentos mais saudáveis. Este trabalho objetivou obter proteases aspárticas de interesse industrial e biotecnológico a partir dos resíduos viscerais de estômago, oriundos da comercialização do peixe teleósteo de água salgada xaréu (Caranx hippos). Proteases aspárticas foram extraídas e caracterizadas. A atividade proteolítica específica do extrato bruto (EB) do xaréu foi 1.404,6 ± 3,09 U/mg. O EB foi submetido a fracionamento salino por sulfato de amônio, com purificação de 1,6 vezes e rendimento de 49,4%. A fração 60% (F60%) foi avaliada quanto à temperatura e pH ótimos. A sensibilidade aos íons metálicos e aos inibidores naturais e sintéticos também foi avaliada.A temperatura ótima de atuação da enzima na F60% se apresentou em 50 ºC. A estabilidade térmica na F60% foi observada entre 25 ºC e 50 ºC. Os efeitos do pH nas proteases ácidas da F60% obtiveram uma faixa de pH ótimo entre o pH 1,5 até 4,0. A atividade máxima foi em pH 1,5. Contudo, no pH 4,0, a atividade proteolítica foi maior que 80% da atividade máxima. A Pepstatina A, inibidor específico de proteases aspárticas, incluindo a pepsina, foi utilizado para avaliar seu efeito sobre as enzimas presentes no extrato do estômago do xaréu. Observou-se a inibição total da atividade enzimática, pois a Pepstatina se liga ao local ativo da enzima e impossibilita a ligação enzima-substrato.Sendo assim, o resultado deste ensaio indica que as proteases ácidas presentes em F60% pertencem à classe das proteases aspárticas, e, por se tratar de enzimas estomacais, são provavelmente pepsinas-símile. Por sua vez, a inibição foi maior que 60% ao incubar a F60% com os íons Al3+, Cd2+, Mg2+ e Mn2+. Foi observado que a atividade proteolítica diminui continuamente com o aumento das concentrações de NaCl. Entretanto, a enzima manteve uma alta atividade mesmo na presença de 20% de NaCl. Neste trabalho, através de uma simples etapa de “salting-out” foi possível obter um concentrado proteico contendo proteases aspárticas, com alta atividade proteolítica, a partir do extrato bruto do estômago de C. hippos. Foi possível observar a presença de duas proteases ácidas que podem ser enzimas do tipo pepsinas. Com isso, pode-se afirmar que o estômago do peixe xaréu é uma fonte promissora para obtenção de proteases ácidas.
  • GIOVANA CRISTINA SANTANA VIANA
  • Avaliação dos efeitos terapêuticos de Lactococcus lactis carreadora do vetor de expressão eucariótica que codifica para scFv anti-TNFα em modelo de colite induzida por TNBS
  • Orientador : JULIANA FRANCO ALMEIDA
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A doença de Crohn (DC) pertence ao grupo das Doenças inflamatórias intestinais (DII), e é caracterizada por ser uma inflamação intestinal crônica que leva à destruição grave da mucosa, não curável por tratamento clínico ou cirúrgico e que pode acometer todo trato gastrointestinal. O TNF-α desempenha um papel fundamental na patogênese da doença, sendo considerado como o melhor alvo terapêutico. Entretanto, a via de administração intravenosa de imunoterapias convencionais causa imunogenicidade e efeitos colaterais sistêmicos. Para contornar estas limitações, a entrega local destes medicamentos poderia beneficiar os pacientes, restringindo a terapia no sítio inflamatório. O desenvolvimento de cepas de Lactococcus lactis capazes de fornecer um vetor de expressão eucariótico que codifique um fragmento variável de cadeia única (scFv) de anticorpo representa uma nova estratégia para a elaboração de uma terapia alternativa mais efetiva para expressão diretamente no intestino, contra DC. Desse modo, o objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos terapêuticos dos fragmentos de anticorpos scFv anti-TNF-α produzidos localmente na mucosa intestinal utilizando L. lactis como veículo para a entrega de vetores na mucosa intestinal, em modelo de doença de Crohn experimental induzida por ácido 2,4,6-trinitrobenzenosulfônico (TNBS). Assim, foi analisado o efeito da produção desses anticorpos diretamente sobre a mucosa intestinal. Foram utilizados camundongos BALB/c, fêmeas, com indução da colite experimental por TNBS por quatro semanas. A cultura de L. lactis foi administrada oralmente nos 5 últimos dias de protocolo. No dia seguinte ao último dia de tratamento, os animais foram eutanasiados e diferentes parâmetros avaliados. Observou-se uma melhora no grupo tratado com L. lactis FnBPA+ (pValac::anti-TNFα) nos parâmetros macroscópicos da doença em relação aos grupos não tratados. Na análise histológica, o efeito benéfico do tratamento foi melhor observado na região proximal com redução do infiltrado inflamatório e manutenção da camada da mucosa. Com esses resultados, conclui-se que o tratamento com pValac::anti-TNFα possui um efeito atenuante em modelo de colite experimental, sendo que mais estudos são necessários para elucidar os mecanismos moleculares responsáveis por este efeito e, demonstrando assim a eficácia desta nova estratégia baseada na entrega de DNA. Orientador(a): Profa Dra Juliana Franco Almeida
  • JALCINÊS DA COSTA PEREIRA
  • Atividade antimicrobiana de bactérias isoladas do tecido de Palythoa caribaeorum dos recifes costeiros da Paraíba
  • Orientador : KRYSTYNA GORLACH LIRA
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A atividade antimicrobiana desempenhada por bactérias associadas aos corais além de promover a saúde de seu hospedeiro representa uma fonte para obtenção de novos compostos bioativos. Nesta perspectiva, o presente trabalho objetivou-se analisar a atividade antimicrobiana de bactérias associadas ao zoantídeo Palythoa caribaeorum dos recifes de Carapibus, Paraíba. A análise filogenética foi feita na base de sequencias parciais do gene RNAr 16S utilizando as ferramentas de bioinformática. Os isolados de bactérias pertenceram aos filos Firmicutes com 84% do isolados e Proteobacteria, com 16%. Entre 49 isolados foram encontrados cinco gêneros de bactérias, Bacillus, Vibrio, Pseudomonas, Staphylococcus e Alteromonas. A atividade antimicrobiana dos isolados foi testada frente quatro cepas bacterianas e uma cepa de levedura: Bacillus cereus (CCT0198), Escherichia coli (ATCC 25922), Staphylococcus aureus (ATCC 25923), Pseudomonas aeruginosa (P1R14) e Candida albicans (ATCC 10231), utilizando ensaios de antibiose e antibiograma, a concentração inibitória mínima (CIM) foi determinada pelo método da microdiluição. Um total de 19 isolados exibiu atividade antimicrobiana, sendo o gênero Bacillus responsável pelo maior número de bactérias antagonistas, com 12 isolados positivos no ensaio de antibiose e quatro no teste de antibiograma. No ensaio de antibiose o gênero Vibrio apresentou três isolados antagonistas e Pseudomonas apenas um isolado. O isolado NC8, classificado como Bacillus sp., inibiu todas as cepas padrão no ensaio de antibiose e as cepas de B. cereus, S. aureus e C. albicans no teste de antibiograma. O material liofilizado do isolado NC8 apresentou ação bacteriostática frente à B. cereus, com o valor de CIM de 125 μg/μl. No ensaio de citotoxicidade, o grau de hemólise foi de 4,8% para o material liofilizado nas concentrações testadas, indicando sua baixa citotoxicidade. Os resultados mostram o potencial antimicrobiano de alguns isolados de bactérias marinhas, os quais merecem os estudos mais aprofundados para os fins de desenvolvimento de novos agentes terapêuticos.
  • AMANDA FREIRE DE SOUZA
  • “Concentração de hemoglobinas variantes, caracterização molecular dos haplótipos ligados ao gene da globina β e investigação da deficiência da enzima g6pd em paciente com doença falciforme no Estado da Paraíba
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A hemoglobina S resulta na troca de um único nucleotídeo (GAG  GTC) no gene da β-globina, onde o aminoácido valina é expresso no lugar do ácido glutâmico causando a anemia falciforme. A gravidade dos sintomas da doença é afetada, principalmente, por variações nos níveis de hemoglobina fetal; presença simultânea de α-talassemia e/ou deficiência da enzima G6PD e pelos haplótipos βS. Esse trabalho trata-se de um estudo transversal com coleta de dados retrospectivos de crianças e adolescentes com idades de 1 a 18 anos diagnosticadas com anemia falciforme e acompanhadas pelo Hospital Infantil Arlinda Marques em João Pessoa – PB, no período de Março/2019 a Agosto/2019, respeitando os aspectos éticos e metodológicos recomendados pela Resolução 466/2012, CNS/MS, com certificação do Comitê de Ética em Pesquisa Hospital Universitário Lauro Wanderley CEP/HULW, UFPB, protocolo Nº 95846318.4.0000.5183. Participaram do estudo 33 pacientes. Os haplótipos βS foram estudados em 24 pacientes (48 cromossomos) determinados pela técnica PCR-RFLP. Os exames hematológicos e quantificação da atividade da enzima G6PD nos pacientes foram realizados em parceria com o Laboratório Hemato. Um total de 35 cromossomos foram caracterizados como Bantu (CAR) (72,93%) e 13 (27,1%) como Atípicos. Não foram observadas diferenças estatísticas significativas (P < 0,05) nos valores médios dos parâmetros hematológicos analisados entre os grupos de haplótipos βS encontrados, o mesmo foi observado para os diferentes tipos de hemoglobina. Não foi diagnosticado coexistência de deficiência da G6PD e anemia falciforme nos pacientes examinados.
  • BEATRIZ DANTAS GUIMARÃES
  • ASSOCIAÇÃO DE POLIMORFISMOS DE NUCLEOTÍDEO ÚNICO (SNPs) DOS GENES PSCA, TP53 e NQO1 E SUA RELAÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO DE CARCINOMA MAMÁRIO EM MULHERES NO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: GUIMARÃES, B. D. Associação de Polimorfismos de Nucleotídeo Único (SNPs) dos genes PSCA, TP53 e NQO1 e sua relação com o desenvolvimento de câncer de mama em mulheres no estado da Paraíba. 2019. 57p. Dissertação. (Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular) – UFPB/CCEN/ João Pessoa –PB O câncer de mama é um problema de saúde pública mundial, principalmente para mulheres, com elevada taxa de incidência e mortalidade. Além da alta incidência, o câncer mamário é a quinta causa de mortalidade mais prevalente dentre os cânceres em geral entre as mulheres. Polimorfismos de nucleotídeo único (SNP – Single Nucleotide Polymorphism) são variações genéticas em sequências de DNA, onde ocorrem substituições em um único nucleotídeo, que podem ser geradas devido a falhas na replicação do DNA ou por modificações químicas específicas. Alterações no genoma são uma das características típicas dos cânceres e estudos têm sido realizados para explorar variações gênicas ocasionadas por SNPs e sua associação com o aumento da susceptibilidade ao desenvolvimento de cânceres. Deste modo, o presente estudo teve como objetivo analisar polimorfismos (SNPs) nos genes NQO1, PSCA e TP53, de forma a descobrir uma possível relação destes no desenvolvimento do câncer de mama. Foi realizada a genotipagem dos SNPs rs2976392 no gene PSCA, rs368771578 no gene TP53 e rs1800566 no gene NQO1 em 100 amostras de tecido parafinado de pacientes diagnosticadas com câncer de mama. Os resultados foram obtidos pelo método de genotipagem, Dideoxy Unique Allele Specific - PCR (DSASP). Foram aplicados os testes Qui-quadrado e Teste Exato de Fisher com nível de significância de 5% para as análises estatísticas. O SNPs rs2976392 não se mostrou estatisticamente significante. No entanto, os SNP rs368771578 e rs1800566, dos genes TP53 e NQO1, respectivamente apresentaram associação estatística significativa, sugerindo, dessa forma, que estão possivelmente relacionados ao aumento da susceptibilidade do desenvolvimento do câncer de mama.
  • MARIANY KARLA DOS SANTOS SILVA
  • Obtenção, Caracterização e Aplicação de Proteases aspártica do peixe Carangoides bartholomaei (CUVIER, 1833)
  • Orientador : AUGUSTO CEZAR VASCONCELOS DE FREITAS JUNIOR
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Nas vísceras dos organismos aquáticos podem ser encontradas muitas proteínas, dentre elas enzimas digestórias com potencial industrial. Entretanto, estas vísceras, assim como outros resíduos, são descartadas pela indústria pesqueira. O descarte in natura desses resíduos causa grande impacto ambiental. Nos últimos anos, muitos pesquisadores têm buscado estratégias para aproveitar estes resíduos, sendo uma das linhas de investigação a extração de moléculas bioativas de interesse industrial. Diante deste cenário, este trabalho objetivou extrair, caracterizar e aplicar proteases ácidas do estômago do peixe guarajuba (Carangoides bartholomaei) na extração de colágeno de escamas do peixe tilápia (Oreochromis niloticus). Para isto foi obtido o extrato bruto do estômago de C. bartholomaei e a partir deste foi realizado um processo de pré-purificação, através de precipitação salina, em que foi obtida uma fração (FE) com elevada atividade proteolítica. Com FE foram realizados ensaios de atividade enzimática, efeito do pH, temperatura, agentes químicos, íons metálicos, zimograma, eletroforese e extração de colágeno. Através da etapa de obtenção de FE foi possível obter aproximadamente uma purificação de 1,9 vezes e um rendimento de 41%. A FE apresentou atividade proteolítica máxima a 45°C e pH 2,0. Também manteve sua atividade estável na faixa de pH de 1,5 a 7,0 e temperatura de 25°C a 50°C. FE manteve 35% de sua atividade na presença de 15% de NaCl e sua atividade foi inibida totalmente pela pepstatina A. As proteases presentes em FE foram pouco sensíveis a presença de metais pesados como Cd2+, Hg2+, Pb2+, Al3+, Cu2+. Duas isoformas, sendo uma majoritária, de proteases ácidas foram observadas em FE através de zimograma. A utilização de FE como aditivo no processo de extração de colágeno de escamas de tilápia aumentou em duas vezes o rendimento do processo. Diante do exposto pode-se concluir que o estômago do peixe guarajuba é uma potencial fonte de baixo custo para obtenção de proteases aspárticas, possivelmente do tipo pepsina símile, com potencial industrial. Além disto, o simples processo de obtenção de FE pode ser um fator importante para viabilizar economicamente sua. Entretanto, mais estudos são necessários para preencher lacunas importantes para sua utilização comercial.
  • TAMIRES SOARES DE OLIVEIRA ANDRADE
  • ESTUDO DE POLIMORFISMOS NOS GENES DA INTERLEUCINA-17A E F EM PORTADORES DE PSORÍASE
  • Data: 21/02/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A psoríase (PsO) é uma doença inflamatória crônica imunomediada caracterizada por proliferação de queratinócitos e formação de placas cutâneas. Os linfócitos Th17 e suas citocinas IL-17A e IL-17F são amplamente descritos como essenciais na fisiopatologia da doença. Além disso, vários polimorfismos de nucleotídeo único (SNPs) têm sido relatados como responsáveis por diferentes manifestações clínicas da doença. Devido aos escassos estudos clínicos e genéticos sobre PsO nas Américas, incluindo Brasil e região Nordeste, o objetivo deste trabalho foi avaliar a correlação entre SNPs nos genes da IL-17A (rs2275913 e rs2397084) e IL-17F (rs763780 e rs2397084) com a PsO em pacientes atendidos no Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba. Foram coletadas amostras sanguíneas de 107 pacientes e 55 controles, a partir das quais se realizou a extração de DNA e posterior genotipagem dos SNPs através da técnica de PCR em tempo real utilizando a tecnologia de TaqMan probe-based 5´-nuclease assays. As análises estatísticas foram realizadas através dos softwares R, coin e SNPassoc, aplicando-se testes de hipótese bicaudais com nível de significância de 5%. A análise caso-controle ajustada pelo sexo e idade mostrou que os SNPs rs763780 (OR=14,8; IC=1,77-123,3; p=0,0127) e rs3819024 (OR=4,98; IC=1,02-24,4; p=0,0478) estiveram associados com o risco de ocorrência de PsO enquanto o rs2275913 (OR=0,02; IC=0,0004-0,93; p=0,0459) esteve associado com proteção contra a PsO. Estes resultados sugerem que o estudo do perfil genético dos pacientes pode ser uma abordagem inovadora para elucidar melhor o conhecimento sobre a patogênese e imunoterapia da PsO.
  • ÁLISSON EMANNUEL FRANCO ALVES
  • " SISTEMA PARA DETECÇÃO DE VENENO OFÍDICO A PARTIR DE UM SENSOR DE RESSONÂNCIA DE PLASMA DE SUPERFÍCIE ",
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Acidentes ofídicos constituem doença tropical negligenciada que acomente uma quantidade significativa de pessoas a cada ano, em diversas regiões do planeta. A produção de soro antiofídico, sua administração, eficácia e o rápido diagnóstico são etapas fundamentais para a boa evolução dos pacientes diagnosticados com envenenamento por serpentes. No Brasil, os acidentes ofídicos vitimam cerca de 20.000 pessoas anualmente, sendo os acidentes botrópicos os mais comuns em todo o território nacional, seguidos dos acidentes crotálicos. No nordeste do país, o perfil dos acidentes segue a tendência nacional. Diversas espécies do gênero Bothrops podem ser encontradas no Nordeste, sendo a espécie B. erythromelas a mais importante do ponto de vista médico-epidemiológico. Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de um biossensor para detecção de envenenamento ofídico, utilizando-se as peçonhas das espécies Bothrops erythromelas e Crotalus durissus terrificus, a partir de um sensor óptico de ressonância de plasma de superfície – SPR. Este sensor é capaz de analisar mudanças no índice de refração, geradas com a formação de camadas pelo conteúdo adsorvido (glicoproteínas, proteínas, ácidos nucleicos) no chipe de ouro, injetado através de um sistema microfluídico. Estas mudanças são aferidas a partir da emissão de uma luz polarizada monocromática detectável por um transdutor e um sistema processador do sinal amplificado. Os resultados mostraram que o sensor é capaz de diferenciar os venenos das duas espécies de serpentes utilizadas neste estudo. Diferentes concentrações das peçonhas foram utilizadas. Os resultados obtidos mostram-se significativos, uma vez que o sistema foi capaz de diferenciar as peçonhas utilizadas. Este dado é de suma importância no que diz respeito a identificação do tipo de peçonha envolvida no envenenamento, uma vez que grande é a necessidade da diferenciação no momento em que o indivíduo envenenado é admitido ao hospital para ser tratado.
2019
Descrição
  • ANDERSON FELIX DOS SANTOS
  • Polimorfismos de Nucleotídeo Único dos Genes MLH1 e MSH2: susceptibilidade ao câncer de mama
  • Data: 29/11/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Diversos genes já foram associados ao desenvolvimento do câncer de mama e cerca de 60% não podem ser explicados por mutações em BRCA1 e BRCA2. Por este motivo, mais estudos foram desenvolvidos, indicando que alterações polimórficas em genes de mecanismo de reparo por mal pareamento, em especial nos genes MLH1 e MSH2, constituem um fator de risco para o desenvolvimento de tumores esporádicos. Partindo dessas informações, o estudo objetivou genotipar os SNPs rs560246973 (T>C), rs2303425 (-118 T>C) do gene MSH2 e rs565410865 (G>T) do gene MLH1 em amostras de tecido parafinado de pacientes diagnosticadas com câncer de mama. Foram analisadas 100 amostras de tecido em parafina de pacientes do Estado da Paraíba com diagnóstico histopatológico de câncer de mama. Após extração do DNA conforme proposto por Shang Rong-Shi e colaboradores, e desenho dos iniciadores por validação in silico, os resultados foram obtidos a partir da aplicação do método Dideoxy Single Allele-Specific PCR e analisados por meio dos testes Qui-quadrado e exato de Fisher, com nível de significância em 5%. As análises sugerem que os SNPs rs565410865 e rs560246973, localizados em região intrônica dos genes MLH1 e MSH2, respectivamente, apresentaram associação significativa ao câncer de mama nas amostras analisadas (X² 100/ 100 e P<0,0001), bem como o SNP rs2303425 localizado em região promotora do gene MSH2 não obteve significância estatística, indicando sua não associação ao câncer de mama (X² 0,7561 e P>0,0001). Nesse sentido, os SNPs rs565410865 e rs560246973 são potenciais marcadores moleculares para o aumento da susceptibilidade ao desenvolvimento do câncer de mama.
  • ELLYNES AMANCIO CORREIA NUNES
  • "PURIFICAÇÃO DE UMA FOSFOLIPASE A2 (BeryPLA2) DO VENENO DA SERPENTE Bothrops erythromelas E AVALIAÇÃO DE SUA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA"
  • Data: 27/09/2019
  • Hora: 13:30
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO: Resistencia bacteriana constitui problema de saude publica mundial, necessitando de novas opcoes terapeuticas. Toxinas animais surgem como alternativa a essa problematica, como fosfolipases isoladas de venenos ofidicos que apresentam atividades biologicas importantes. A serpente Bothrops erythromelas, tem seu veneno ainda pouco estudado, sendo uma das especies que desperta grande interesse medico-cientifico na regiao Nordeste do Brasil, tornando-se alvo para diversos estudos. Objetivou-se, portanto, isolar e caracterizar uma fosfolipase A2 de B.erythromelas, testando suas atividades antimicrobianas. Utilizou-se os testes de Bradford, seguido de RP-HPLC, MALDI-TOF e degradacao de Edman, para purificacao e caracterizacao do composto. Determinou-se as atividades inerentes a PLA2 utilizando-se testes enzimatico e hemolitico, alem de testes antibacterianos com linhagens de bacterias ATCC de Escherichia coli e Staphylococcus aureus e teste antibiofilme com linhagens de Acinetobacter baumanii (ATCC). Com 42mg/mL-1 de concentracao proteica, massa molecular de 13656,4 Da e 31 residuos de aminoacidos na porcao N-terminal, BeryPLA2 apresentou alta atividade enzimatica, baixa atividade hemolitica, atividade consideravel contra a linhagem Gram-positiva, e foi eficiente na reducao da matriz do biofilme, porem nao se mostrou bactericida na linhagem testada. Assim, uma nova fosfolipase isolada do veneno de B.erythromelas surge como alternativa a estudos voltados para o desenvolvimento de novos farmacos antimicrobianos.
  • TAYLLA MICHELLE DE OLIVEIRA FLORES
  • "DESENHO RACIONAL DE PEPTÍDEOS ANTIBACTERIANOS ANÁLOGOS A TOXINA DO ESCORPIÃO Tityus sp."
  • Data: 27/09/2019
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A alta incidencia de infeccoes nosocomiais, juntamente com o aumento exponencial de resistencia bacteriana a multiplas drogas, tem tornado necessaria a busca de novas ferramentas para o controle desses patogenos. O presente trabalho apresenta o desenvolvimento e estudo dos peptideos butylatus-1, -2 e -3, que foram racionalmente projetados com base no peptideo de escorpiao Tityus serrulatus, TsAP-1, a fim de aumentar a atividade bactericida com diminuicao da citotoxicidade. Os peptideos analogos foram obtidos por meio de modificacoes pontuais de residuos de aminoacidos baseados no padrao anfipatico HHh+H (h+: residuos de aminoacidos hidrofilicos com carga positiva; H: residuos de aminoacidos hidrofobicos) encontrado no peptideo parental de TsAP-1, reduzindo assim a hidrofobicidade e aumentando tanto o momento hidrofobico como a carga liquida de cada sequencia. Observou-se que o conteudo helicoidal tambem aumentou, favorecendo o aumento da anfipacidade das moleculas. Em relacao as suas atividades biologicas, observou-se que o peptideo parental, TsAP-1, nao apresentou atividade antibacteriana na maior concentracao testada. Em contraste, os analogos butylatus-1 e -2 foram capazes de inibir linhagens de Escherichia coli suscetivel e Enterococcus faecalis a 5,3 e 43,1 µM, respectivamente. Contudo, o potencial antibacteriano do analogo do butylatus-3 foi seletivo para E. coli (KPC), a 39,6 µM. Em termos de propriedades hemoliticas, apenas o butylatus-2 apresentou hemolise celular a 43,1 µM. Apesar dos dados relatados sobre o bom desempenho dos peptideos analogos, o butylatus-1 destacou-se como um excelente candidato no desenvolvimento de uma nova alternativa contra infeccoes causadas por bacterias patogenicas, devido ao seu alto potencial de acao bactericida em baixas doses e por nao ser citotoxico para celulas eucarioticas.
  • JOSÉ ROBERTO DANTAS DE ANDRADE SANTOS
  • PERFIL CLÍNICO, MOLECULAR E ASSOCIAÇÃO DE POLIMORFISMOS NOS GENES XPD, PARP1 E EM ILHAS CPGs DO GENE SMO AO CARCINOMA MAMÁRIO NO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 20/09/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O cancer de mama (CM) e considerado uma neoplasia multifatorial relacionado com fatores geneticos, epigeneticos e ambientais sendo a principal causa de cancer entre as mulheres. Um dos principais fatores que contribuem para o risco desses tumores e a predisposicao genetica. Os alelos mutantes no BRCA1 ou BRCA2 sao responsaveis pela maioria da suscetibilidade hereditaria ao cancer de mama. Ainda assim, grande parte da contribuicao genetica para o risco de CM permanece desconhecida. Os eventos moleculares envolvidos na carcinogenese mamaria sao ainda poucos conhecidos e tem revelado uma grande variedade de alteracoes geneticas. Varios estudos estabelecem associacao de determinados SNPs com diferentes comportamentos das celulas cancerosas na tentativa de determinar marcadores moleculares especificos que podem resultar em melhor rastreamento, prevencao e estrategias terapeuticas para as pacientes portadoras desse tipo de cancer. O objetivo deste estudo foi selecionar variantes em genes envolvidos em vias de reparo do DNA e na via de sinalizacao Hedgehog. Foi realizada a genotipagem dos SNPs rs1136410 no gene PARP1, rs565460302 no gene XPD e rs538312246 no gene SMO em 100 amostras de tecido parafinado de pacientes diagnosticadas com cancer de mama. Os resultados foram obtidos pelo metodo Didesoxi Unico Alelo Especifico – DSASP. O software Bioestart e R-studio foram utilizados para as analises estatisticas e aplicacao dos testes Qui-quadrado e Exato de Fisher com nivel de significancia de 5%. Os SNPs rs565460302 e rs538312246 nao apresentaram associacao estatisticamente significante. No entanto, o SNP rs1136410 apresentou associacao significativa (X2=100 e P<0,0001) sugerindo, dessa forma, um potencial marcador molecular.
  • JONAS EMANUEL GUIMARÃES DA SILVA
  • Produção de nanopartículas de piocianina como cobertura antibiofilme fúngico
  • Data: 16/08/2019
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Este trabalho teve como objetivo produzir, caracterizar e avaliar uma cobertura contendo nanoparticulas de piocianina como agente antibiofilme frente a especies fungicas isoladas da face externa de uma parede pintada. Inicialmente foram isolados seis fungos de 5 generos, identificados por microscopia: Aspergillus, Penicillium, Fusarium, Tricoderma e Tricophyton. A Concentracao Inibitoria Minima (CIM) da piocianina foi conhecida apenas para os dois primeiros, 140 μg/mL, criterio que os definiu para o prosseguimento do trabalho. As nanoparticulas com e sem piocianina foram preparadas pelo metodo de nanoprecipitacao. Os sistemas foram caracterizados quanto: pH, eficiencia de encapsulacao, morfologia, tamanho de particula, polidispersao e potencial zeta. A avaliacao da atividade antibiofilme ocorreu em corpos de prova de dolomita nas condicoes com e sem imersao em caldo Sabouraud-Dextrose 2%. Apos, o numero de celulas foi estimado pela tecnica dos tubos multiplos e por inspecao visual. As formulacoes desenvolvidas apresentaram bons aspectos morfologicos. Os valores da caracterizacao foram satisfatorios variando de 581,9 a 668,7 (tamanho); 0,33 a 0,57 (polidispersao); -4,40 a -5,37 (potencial zeta) e 6,15 a 6,24 (pH). O melhor resultado da eficiencia de encapsulacao foi 56%. Nos ensaios com os corpos de prova imersos, a populacao fungica atingiu valores de ≈103 -104 NMP/100μL/cm2. Na condicao nao imersa foi observada uma reducao da colonizacao fungica nos corpos de prova que possuiam a cobertura de nanoparticulas de piocianina comparado ao grupo controle, sugestivo de um efeito fungistatico. Os resultados demonstraram a viabilidade da formulacao, em termos biotecnologicos. Contudo, sao necessarios estudos posteriores para otimizacao desta cobertura.
  • TARCISIO TARCIO CORREA BONIFACIO
  • “Considerações sobre eventos celulares em Cândida spp. Expostas à piocianina”
  • Data: 12/08/2019
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: As interacoes ecologicas permitem as transferencias de informacoes moleculares e geneticas entre microrganismos e sao cruciais para o estabelecimento e desenvolvimentos em uma variedade de ambientes. A literatura reporta que Pseudomonas aeruginosa, uma bacteria bacilar cosmopolita, capaz de interagir com o ambiente e outros microrganismos, incluindo leveduras, por meio de seus metabolitos, destacando a piocianina, pigmento atrelado a virulencia da especie. O objetivo deste trabalho foi verificar alteracoes celulares promovidas pela exposicao de piocianina em quatro leveduras: Candida albicans ATCC 76485, C. parapsilosis ATCC 22019, C. tropicalis ATCC 13803 e C. krusei ATCC 6258. Para isso, ensaios in vitro analisaram a acao da piocianina pela determinacao das concentracoes, inibitoria minima (CIM) e fungicida minima (CFM) do pigmento; percentual de viabilidade celular; danos a parede e membrana; e sobre a adesao a superficie e perturbacao do biofilme maduro. A CIM da piocianina foi 600 µg/mL para todas linhagens testadas. Por outro lado, as CFM foram 1.200 µg/mL para C. albicans ATCC 76485, C. parapsilosis ATCC 22019 e >1.200 µg/mL para C. tropicalis ATCC 13803 e C. krusei ATCC 6258. A piocianina promoveu dano a parede celular e nao interferiu na membrana. A viabilidade celular apos 48h de exposicao ao pigmento foi de 7,69% (C. albicans ATCC 76485), 13,62% (C. tropicalis ATCC 13803), 10,83% (C. parapsilosis ATCC 22019) e 2,19% (C. krusei ATCC 6258). Em complemento, a piocianina interferiu na adesao de C. tropicalis ATCC 13803, enquanto nas demais linhagens, a adesao das celulas e o desenvolvimento do biofilme, nao foram afetados. Os resultados sugerem que a interacao entre Candida spp. e P. aeruginosa produtoras de piocianina pode ser antagonica, contudo, as leveduras podem exibir mecanismos para garantir sua permanencia quando o pigmento esta presente.
  • RAY RAVILLY ALVES ARRUDA
  • Associação dos exometabólitos na interação entre Pseudomonas aeruginosa e Escherichia coli em meio aquoso
  • Data: 31/07/2019
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A secrecao de metabolitos com atividade antimicrobiana e uma das estrategias empregadas por bacterias como resposta aos estimulos negativos promovidos durante a competicao interespecies. Em sua fase estacionaria Pseudomonas aeruginosa e Escherichia coli podem sintetizar exometabolitos difusiveis cuja acao e inibir mutualmente as celulas expostas, garantindo o equilibrio de ambas as populacoes num determinado sitio. A primeira pode levar vantagem em razao da producao de piocianina. Entretanto, a excrecao de indol e acetato pela E. coli pode equilibrar esta vantagem. Este trabalho teve o objetivo detectar a influencia do indol e acetato sobre a sintese de piocianina e adesao da P. aeruginosa, bem como a acao da piocianina sobre as celulas viaveis de E. coli, bem como de sua adesao. Para isso, foram conduzidos ensaios in vitro de determinacao da Concentracao Inibitoria Minima (CIM), de extracao e quantificacao de piocianina e da adesao, pelo metodo do cristal violeta. A sintese de piocianina por Pseudomonas aeruginosa foi reduzida em ate 50% na presenca do indol. Por outro lado, nao foi observada alteracao na producao do pigmento na presenca de acetato, isoladamente ou associado com concentracoes menores que 0,5 mM, refletindo um aumento de mais de 20% da producao de piocianina. O indol tambem se mostrou eficaz na reducao da adesao de celulas de Pseudomonas aeruginosa, comparadas ao controle. Para as linhagens de E. coli, a CIM de piocianina foi 37,5 µg/mL, reduzindo tambem a adesao celular. Observou-se que apesar da inibicao ter ocorrido, nenhum exometabolito promoveu efeito biocida nas linhagens avaliadas. Os resultados contribuem para a auxiliar a compreensao dos mecanismos ecologicos que ocorrem durante a competicao entre estas duas especies bacterianas em meio aquoso.
  • MARIA ISABELA FERREIRA DE ARAÚJO
  • " Estudo de associação dos SNPs nos genes: MUC1, COX-2 e TNF-α e a susceptibilidade ao desenvolvimento da carcinogênese mamária em mulheres no estado da Paraíba"
  • Data: 26/07/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: O cancer de mama (CM) e considerado uma neoplasia multifatorial, relacionado com fatores geneticos, epigeneticos e ambientais. A presenca de polimorfismo de nucleotideo unico (SNP) em genes que codificam proteinas contribui para a suscetibilidade da doenca. O objetivo deste estudo foi avaliar e descrever pela primeira vez os SNPs dos genes MUC-1 (rs4072037), COX-2 (rs533479217) e TNF-α (rs1800629), correlacionando os resultados quanto o risco de desenvolvimento de CM. O presente estudo analisou 100 amostras de tecido parafino de pacientes com diagnostico histopatologico de CM. Os resultados foram obtidos pelo metodo de genotipagem, Dideoxy Unique Allele Specific - PCR (DSASP). Todos os SNPs estudados sugeriram uma associacao com o CM, quando analisadas atraves do equilibrio de Hardy-Weinberg (P <0,0001), a distincao dos alelos foi evidenciada pela temperatura de melting dos picos, o SNP rs4072037, apresentou temperatura de 73 °C A/A e 79 °C para G/G, para o gene COX-2 observou-se variacoes de 71 °C – 73 °C para o alelo homozigoto C e entre 75 °C - 77 °C para o genotipo A/A, o rs1800629 demostrou temperatura de melting de 68 ° - 71 °C para G/G, 72 °C – 75 °C para A/A e 68 °C e 72 ° no genotipo A/G. Os SNPs avaliados nao demostraram significancia entre as variaveis faixa etaria e localizacao tumoral, apresentando p˃0.05. O resultado sugere que os SNPs dos genes MUC-1, COX-2 e TNF-α estao associados a suscetibilidade ao desenvolvimento de CM e podem ser considerados possiveis marcadores moleculares o CM.
2018
Descrição
  • ANDRESSA DE LIMA LIBERATO
  • "ANÁLISE DA ASSOCIAÇÃO DE SNPs NOS GENES MSH2 E MSH6 À SUSCEPTIBILIDADE AO DESENVOLVIMENTO DO CARCINOMA BASOCELULAR NO ESTADO DA PARAÍBA"
  • Data: 13/12/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: O Carcinoma Basocelular (CBC) e uma neoplasia cutaneo caracterizada pela presenca de celulas cancerosas, que se originam das celulas basais da epiderme, impedindo a diferenciacao celular e acometendo os anexos cutaneos. Seu principal fator de desenvolvimento e a exposicao a radiacao solar, causando danos direto ao DNA. Em resposta aos danos, mecanismos de reparos, como o Mecanismo de Reparo de Mal Pareamento (MMR) sao utilizados para manter a integridade genomica. A presenca de Polimorfismo de Nucleotideo Unico (SNP) em genes do MMR podem promover alteracoes na atividade de seu produto genico, levando a progressao tumoral e surgimento do cancer. O presente trabalho analisou os SNPs rs63751445 (A>G) e rs63751089 (T>C) no gene MSH2 e rs863224614 (T>G) no gene MSH6, em 100 amostras de tecido parafinado de pacientes diagnosticados com CBC no estado da Paraiba. Os resultados das analises foram obtidos pelo metodo de genotipagem o Didesoxi Unico Alelo Especifico PCR – DSASP. O software Bioestat foi utilizado para as analises estatisticas, que consistiram nos testes Qui-quadrado e Exato de Fisher, com nivel de significancia de 5%. Os SNPs rs63751445 (A>G) e rs63751089 (T>C) no gene MSH2 e o SNP rs863224614 (T>G) no gene MSH6, apresentaram associacao estatisticamente significativa a susceptibilidade ao risco desenvolvimento de CBC. Os resultados sugerem que os SNPs estudados estao associados a susceptibilidade ao Carcinoma Basocelular nas amostras analisadas, sugerindo potencias marcadores moleculares.
  • PAULO JUNIO RIBEIRO DE OLIVEIRA
  • "Estudo de Associação dos SNPs do Gene Smoothned com susceptibilidade ao Câncer Basocelular na População Paraíbana"
  • Data: 12/12/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: O Cancer basocelular e o mais comum entre todos os tipos de cancer; surgindo na camada mais profunda da epiderme, geralmente nao e mortal e raramente provoca metastase. No entanto se nao tratados adequadamente podem causar danos em grandes porcoes de tecido adjacente, com consequente desfiguracao dos pacientes. Sua causa se da principalmente por exposicao solar intensa ou acumulada ao longo da vida; mas tambem pode ocorrer por contato com produtos quimicos, exposicao a radiacao, doencas de pele cronicas, entre outros fatores, sendo muito dificil apontar uma causa unica. Algumas vias de sinalizacao estao relacionadas com o desenvolvimento de CBC; a via Hedgehog, muito ativa na fase embrionaria, possui pouca funcao na fase adulta e quando se encontra super expressa possui atividade carcinogenica. Essa atividade anormal tem sido relacionada com CBCs, com mutacoes que ativam o protoncogene SMO. O presente estudo realizou a genotipagem dos SNPs RS769334511(A>C), RS749414966 (T>C) no gene SMO, em 100 amostras de tecido parafinado de pacientes diagnosticados com carcinoma basocelular. Os resultados foram obtidos por meio do metodo de genotipagem Didesoxi Unico Alelo Especifico PCR- DSASP. Os SNPs rs769334511 e rs749414966 do gene SMO apresentaram associacao estatisticamente significativa a susceptibilidade e o risco de desenvolver CBC. Os SNPs RS769334511 e RS749414966 SMO sao potenciais marcadores moleculares associados a susceptibilidade ao desenvolvimento do CBC nas amostras analisadas.
  • GISLEYDE VALERIO BASTOS
  • “UTILIZAÇÃO DO KIT DNA IQ™ SYSTEM NA EXTRAÇÃO DE DNA POR LISE DIFERENCIAL EM AMOSTRAS COLETADAS DE VÍTIMAS DE CRIME SEXUAL”
  • Data: 11/12/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: As amostras forenses decorrentes de casos de crime sexual caracterizam-se, muitas vezes, por uma mistura desequilibrada entre celulas epiteliais da vitima e espermatozoides do agressor. A extracao de DNA por lise diferencial organica ainda e a metodologia rotineiramente utilizada para processar a separacao de DNA masculino e feminino nestas amostras, baseada na resistencia da membrana nuclear dos espermatozoides a determinados reagentes. Entretanto a tecnica e extremamente morosa e utiliza solventes organicos toxicos como o fenol e o cloroformio. Modificacoes neste protocolo tem sido um desafio para os laboratorios forenses no mundo. No nosso estudo propomos a utilizacao do kit de extracao DNA IQ™ System(Promega) com particulas magneticas para eliminacao de alguns inconvenientes da tecnica padrao. Para realizar uma analise comparativa entre a tecnica de uso corrente e a proposta, 50 amostras de crimes sexuais foram submetidas as mesmas condicoes de analise pelas duas metodologias, resultando em 100 produtos de extracao de fracao nao espermatica (FNE) e 100 de fracao espermatica (FE). As amostras foram quantificadas por PCR em tempo real utilizando o kit Plexor HY®System (Promega) para avaliar a quantidade e a qualidade de DNA autossomico e de cromossomo Y recuperados. 86 % das fracoes espermaticas (FE) oriundas da extracao utilizando o kit DNA IQ™ System apresentaram maior quantidade de DNA autossomico quantificado em comparacao a extracao diferencial padrao. Com relacao ao DNA de cromossomo Y, 66 % das amostras extraidas utilizando a tecnica com o kit comercial ofereceram maior quantidade de DNA quando comparadas com a tecnica padrao. As analises estatisticas foram realizadas utilizando o software GraphPad Prism®v.6.0. e o teste de Wilcoxon mostrou que as diferencas foram consideradas estatisticamente significativas com o valor de p < 0,0001. A nossa pesquisa demonstrou que a tecnica utilizando o kit DNA IQ™ System e mais eficiente que a tecnica diferencial organica em todos os parametros analisados proporcionando a eliminacao de solventes toxicos, garantindo maior seguranca ao analista forense, maior rapidez de execucao da extracao e quantidade e qualidade favoravel de DNA recuperado. Portanto, sugerimos a sua implantacao como metodo alternativo nos laboratorios forenses para analise de amostras de crime sexual.
  • AUGUSTO MONTEIRO DE SOUZA
  • ANÁLISE DE SNP’s NA REGIÃO DE ILHAS CpG DO GENE SMO EM AMOSTRA DE CARCINOMA BASOCELULAR NO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 30/11/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: O Carcinoma basocelular (BCC) e uma neoplasia cutanea que se origina de celulas basais epiteliais que perderam sua capacidade de diferenciacao e queratinizacao normais. E um dos tipos de tumores de pele mais frequente. Os BCCs sao caracterizados por uma regulacao aberrante da via Sonic Hedgehog, tipicamente atraves da perda do receptor PTCH1 e ativacao do receptor SMO, resultando na desregulacao dos processos envolvidos no crescimento e proliferacao celular. A alteracao na via sinalizacao celular Hedgehog tem sido detectada em muitos canceres humanos, sendo desregulada em mais de 30% dos canceres humanos, incluindo BCC, meduloblastoma (MB), melanoma, mama, prostata, pulmao, pancreas, cancer de colo e cervical. Os SNPs (Polimorfismo de Nucleotideo de Base Unica) ocorrem com frequencia na populacao, essas variacoes no genoma podem ser alvo de estudo como propensas a susceptibilidade a doencas, incluindo o cancer. Estudos associaram uma serie de SNPs em promotores associado ao silenciamento genico induzido por metilacao em varios tipos de canceres. Os SNPs nas ilhas CpG localizadas em regioes promotoras de genes sao propostos como associados a multiplas doencas. O objetivo deste estudo foi realizar a genotipagem de SNPs na regiao promotora do gene SMO em amostras de BCC e determinar se ha associacao desses SNPs do gene em questao a susceptibilidade ao desenvolvimento de BCC. Foram analisadas 100 amostras de tecido parafinado de pacientes do Estado da Paraiba com diagnostico histopatologico de BCC para cada polimorfismo. Os resultados foram obtidos pelo metodo DSASP - Dideoxy Single Allele-Specific PCR (Didesoxi Unico Alelo Especifico – PCR). Os softwares Bioestat - versao 5.3 e Haploview 4.2 foram utilizados para as analises estatisticas e aplicacao de teste Qui-quadrado e Exato de Fisher e para todos os testes foi considerado um nivel de significancia de 5%. Nossos resultados sugerem, que o SNP rs538312246 esta equilibrio de Hardy-Weinberg, portanto, nao apresentou associacao significativa com o BCC nas amostras analisadas (X2= 2,343 e P < 0,1258). Entretanto, os SNPs rs375350898 e rs75827493 localizado na regiao de Ilha CpG do promotor do gene SMO apresentaram associacao significativa com o BCC nas amostras analisadas (X2= 27,740/21,500 e P < 0,0001), bem como, o SNP rs75827493 apresentou associacao significativa com o CBC do subtipo nodular nas amostras analisadas (P < 0,0069). Portanto, nossos resultados sugerem que os SNPs rs375350898 e rs75827493 sao potenciais marcadores moleculares para suscetibilidade ao BCC.
  • JOANA MARIA KASTLE SILVA
  • Redes de interação proteína-proteína em Ureaplasma diversum: evidências de transferência horizontal de genes e da evolução dos genomas reduzidos na classe Mollicutes
  • Data: 19/04/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Proteinas nao realizam suas funcoes biologicas sozinhas e estao, em vez disto, integradas em redes de interacao proteina-proteina. Estas redes formam o alicerce de diferentes vias metabolicas e processos celulares, garantindo a sobrevivencia, proliferacao e colonizacao de novos nichos. Ureaplasma diversum e um integrante da classe Mollicutes causador de infeccoes no sistema reprodutor de gado e caprinos. Como os demais Mollicutes, U. diversum nao possui parede celular e e caracterizado pelo genoma reduzido e vias metabolicas incompletas ou totalmente ausentes. Estudos apontam que o processo de transferencia horizontal de genes, a troca de material genetico entre individuos nao descendentes, teve um importante papel na evolucao dos Mollicutes afetando os processos de reducao genomica e simplificacao de vias metabolicas. Construimos a rede IPP de U. diversum e a comparamos com as redes de outros representantes da classe Mollicutes e de grupos externos, buscando entender se a reducao de complexidade sofrida nesta classe se reflete em suas redes de interacao. Tambem investigamos eventos de transferencia horizontal de genes em subredes de interesse envolvidas nos processos de metabolismo de purinas e pirimidinas (vias incompletas em Ureaplasmas e Mycoplasmas) e no funcionamento da urease que supre a demanda energetica de Ureaplasmas e age tambem como fator de virulencia. Identificamos transferencia horizontal de genes ocorrendo dentro da classe Mollicutes, entre Ureaplasmas e S. aureus e Corynebacterium, bacterias que ocupam o mesmo nicho urogenital. A tendencia de reducao e simplificacao genomica dos Mollicutes se reflete em suas redes IPP mais generalistas e menos “seletoras”. Isto sugere que o processo foi permitido (ou possibilitado) atraves de um aumento da dependencia do metabolismo do hospedeiro e pelo repertorio genetico disponivel no nicho urogenital via transferencia horizontal de genes.
  • JOANA MARIA KASTLE SILVA
  • Redes de interação proteína-proteína em Ureaplasma diversum: evidências de transferência horizontal de genes e da evolução dos genomas reduzidos na classe Mollicutes
  • Data: 19/04/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Proteinas nao realizam suas funcoes biologicas sozinhas e estao, em vez disto, integradas em redes de interacao proteina-proteina. Estas redes formam o alicerce de diferentes vias metabolicas e processos celulares, garantindo a sobrevivencia, proliferacao e colonizacao de novos nichos. Ureaplasma diversum e um integrante da classe Mollicutes causador de infeccoes no sistema reprodutor de gado e caprinos. Como os demais Mollicutes, U. diversum nao possui parede celular e e caracterizado pelo genoma reduzido e vias metabolicas incompletas ou totalmente ausentes. Estudos apontam que o processo de transferencia horizontal de genes, a troca de material genetico entre individuos nao descendentes, teve um importante papel na evolucao dos Mollicutes afetando os processos de reducao genomica e simplificacao de vias metabolicas. Construimos a rede IPP de U. diversum e a comparamos com as redes de outros representantes da classe Mollicutes e de grupos externos, buscando entender se a reducao de complexidade sofrida nesta classe se reflete em suas redes de interacao. Tambem investigamos eventos de transferencia horizontal de genes em subredes de interesse envolvidas nos processos de metabolismo de purinas e pirimidinas (vias incompletas em Ureaplasmas e Mycoplasmas) e no funcionamento da urease que supre a demanda energetica de Ureaplasmas e age tambem como fator de virulencia. Identificamos transferencia horizontal de genes ocorrendo dentro da classe Mollicutes, entre Ureaplasmas e S. aureus e Corynebacterium, bacterias que ocupam o mesmo nicho urogenital. A tendencia de reducao e simplificacao genomica dos Mollicutes se reflete em suas redes IPP mais generalistas e menos “seletoras”. Isto sugere que o processo foi permitido (ou possibilitado) atraves de um aumento da dependencia do metabolismo do hospedeiro e pelo repertorio genetico disponivel no nicho urogenital via transferencia horizontal de genes.
  • MAYARA CECILE NASCIMENTO OLIVEIRA
  • “Efeitos do glifosato sobre a ostra Crassostrea gasar: Imunidade, microbiota gastrointestinal e infecção por Perkinsus.”.
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Herbicidas a base de glifosato estao entre os mais utilizados no mundo, sendo considerados os herbicidas mais eficientes. Este trabalho teve como objetivo verificar o efeito do glifosato na ostra Crassostrea gasar. Dois grupos de ostras ou hemocitos (expostos ou nao ao glifosato) foram analisados. Os seguintes parametros foram estudados: imunologicos, microbiologicos e a infeccao pelo protozoario Perkinsus spp. A producao de especies reativas de oxigenio (ROS), viabilidade, fagocitose e o numero de hemocitos circulantes na hemolinfa foram analisados por ciotmetria de fluxo; a contagem de bacterias heterotroficas totais foi realizada na glandula digestiva e a infeccao Perkinsus foi analisada nas branquias. Apos 7 dias de exposicao das ostras ao glifosato comercial Termifin (500 µg/L) houve uma reducao nos hemocitos da hemolinfa e aumento na producao de ROS. Os hemocitos expostos a diferentes concentracoes do glifosato comercial (8,45, 16,9, 42,25, 84,5 e 169 mg/L) modulou a fagocitose causando uma reducao, e o glifosato purificado provocou um aumento na producao de ROS apenas em baixas concentracoes (0,05, 0,5 e 5 mg/L). Os demais parametros analisados permaneceram inalterados. Concluimos que herbicidas a base de glifosato apresentam toxicidade para organismos nao alvos como C. gasar.
  • MAYARA CECILE NASCIMENTO OLIVEIRA
  • “Efeitos do glifosato sobre a ostra Crassostrea gasar: Imunidade, microbiota gastrointestinal e infecção por Perkinsus.”.
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Herbicidas a base de glifosato estao entre os mais utilizados no mundo, sendo considerados os herbicidas mais eficientes. Este trabalho teve como objetivo verificar o efeito do glifosato na ostra Crassostrea gasar. Dois grupos de ostras ou hemocitos (expostos ou nao ao glifosato) foram analisados. Os seguintes parametros foram estudados: imunologicos, microbiologicos e a infeccao pelo protozoario Perkinsus spp. A producao de especies reativas de oxigenio (ROS), viabilidade, fagocitose e o numero de hemocitos circulantes na hemolinfa foram analisados por ciotmetria de fluxo; a contagem de bacterias heterotroficas totais foi realizada na glandula digestiva e a infeccao Perkinsus foi analisada nas branquias. Apos 7 dias de exposicao das ostras ao glifosato comercial Termifin (500 µg/L) houve uma reducao nos hemocitos da hemolinfa e aumento na producao de ROS. Os hemocitos expostos a diferentes concentracoes do glifosato comercial (8,45, 16,9, 42,25, 84,5 e 169 mg/L) modulou a fagocitose causando uma reducao, e o glifosato purificado provocou um aumento na producao de ROS apenas em baixas concentracoes (0,05, 0,5 e 5 mg/L). Os demais parametros analisados permaneceram inalterados. Concluimos que herbicidas a base de glifosato apresentam toxicidade para organismos nao alvos como C. gasar.
2017
Descrição
  • ANGÉLICA CARDOSO CARLOS
  • MicroRNA no vírus Epstein-Barr: identificação, prdição de alvos e rede de proteínas"
  • Data: 27/10/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Os miRNAs sao de grande interesse em estudos sobre infeccoes virais. No contexto do virus Epstein-Barr (EBV), eles atuam como importantes reguladores da expressao de genes virais e celulares, facilitando a persistencia viral e a oncogenese. O presente trabalho objetiva identificar miRNAs virais, seus mRNAs alvos e as proteinas alvos essenciais especificas para o Human gammaherpesvirus 4 typo 2. Primeiramente, utilizamos os programas StructRNAfinder e o IntaRNA para realizar as tarefas de idenficacao de miRNAs e mRNAs alvos, respectivamente. Posteriormente, criamos uma rede de proteinas a partir dos dados obtidos do site virusmentha e visualizamos no programa cytoscape. Alem disso, realizamos uma analise topologica da rede de interacao de proteinas com a ferramenta cytoscape. Encontramos 55 miRNAs virais e 46 mRNAs e identificamos 10 proteinas que se destacavam na rede de interacao de proteinas. As proteinas BTRF1 e BSFR1 exercem um maior controle na rede de proteinas, embora sejam proteinas do tegumento com funcoes desconhecidas. Assim, sugerimos que as proteinas BTRF1 e BSRF1 sejam alvos potenciais para compreender e controlar as infeccoes por EBV.
  • VANESSA DE MELO CAVALCANTI DANTAS
  • Análise da influência dos polimorfismos rs2228570 e rs1544410 do gene VDR na ocorrência de fissuras labiopalatinas não sindrômicas.
  • Data: 18/07/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As fissuras podem ser classificadas, com base nas estruturas afetadas, em fissura labial, fissura palatina ou a combinacao de ambas, podem ser classificadas em fissuras sindromicas ou nao-sindromicas, apresentando varios fatores de risco. Mais de 470 polimorfismos foram identificados no gene VDR humano, dentre eles o rs2228570 e rs1544410. O objetivo deste trabalho foi determinar as frequencias alelicas e genotipicas e as associacoes de rs2228570 e rs1544410 com a suscetibilidade para o desenvolvimento de FL/P e FP. Utilizou-se um estudo de caso controle e foram incluidos 127 duplas teste e 82 duplas saudaveis. DNA genomico foi extraido de celulas bucais. Os dados geneticos foram obtidos por PCR-RFLP e analisados utilizando o teste qui-quadrado. A diferenca da idade media das maes apresentou significancia entre grupo controle e grupo FP. A porcentagem de filhos fissurados que apresentaram ter historico familiar de fissuras comparado ao controle apresentou significancia, com p < 0,0001. A distribuicao genotipica e frequencia alelica de rs2228570 tanto no grupo de genitoras quanto de afetados nao foi diferente do grupo controle. Para o polimorfismo rs1544410, quando comparado as distribuicoes genotipicas de criancas com FP e grupo controle houve diferenca significativa com p = 0,017 e quando comparado as frequencias alelicas apresentou p = 0,008. Nao foram encontradas diferencas significantes para os genotipos e frequencia alelica de rs1544410 no grupo de genitoras e o alelo b de rs1544410 foi significativamente mais presente no grupo de criancas portadoras de FP mas nao de FL/P, indicando o potencial de risco deste marcador.
  • FRANCIELLY NEGREIROS DE ARAUJO
  • Avaliação do perfil proteico a atividade biológica do soro de colostro caprino.
  • Data: 09/06/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O soro e considerado um coproduto importante para a industria leiteira, configurando cerca de 85–90% do volume total do leite. Suas proteinas sao reconhecidas pelas propriedades biologicas, uma vez que possuem uma excelente composicao e biodisponibilidade de aminoacidos essenciais. O presente estudo teve como objetivo caracterizar o perfil proteico do soro de colostro caprino produzido por cabras no Nordeste do Brasil e avaliar possiveis atividades biologicas. O soro (SR) foi obtido por precipitacao acida em pH 4,1 e fracionado por precipitacao com sulfato de amonio para obtencao das fracoes 0-30% (SF1), 30-60% (SF2) e 60-90% (SF3). A analise do perfil proteico foi realizada por SDS-PAGE e aminoacidos totais. As propriedades biologicas das amostras foram verificadas com as analises das atividades antioxidante, protecao ao DNA e antibacteriana. Os resultados mostram que o soro do colostro apresenta proteinas com diferentes pesos moleculares e um excelente perfil de aminoacidos. No teste com o radical ABTS a maior atividade foi encontrada em SF1 e SF3 no volume de 200µL. No teste com DPPH, o volume com melhor atividade para todas as amostras testadas foi de 50µL. Para o teste de protecao ao DNA, a concentracao de 10µg de SF3 conferiu uma maior integridade a molecula. As amostras apresentaram atividade inibitoria tanto para as bacterias gram-negativas quanto para gram-positivas. As proteinas do soro do colostro apresentam propriedades biologicas com potencial aplicacao biotecnologica e de interesse farmaceutico.
  • RAFAELA OLIVEIRA ARAUJO
  • PRODUÇÃO DE BIOSSURFACTANTES E DEGRADAÇÃO DO ÓLEO DIESEL POR BACTÉRIAS ISOLADAS DE AMBIENTES CONTAMINADOS POR PETRÓLEO.
  • Data: 08/06/2017
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • PRODUCAO DE BIOSSURFACTANTES E DEGRADACAO DO OLEO DIESEL POR BACTERIAS ISOLADAS DE AMBIENTES CONTAMINADOS POR PETROLEO.
  • GIULIAN CESAR DA SILVA SA
  • CARACTERIZAÇÃO NUTRICIONAL, ANTINUTRICIONAL, BIOQUÍMICA E ATIVIDADES BIOLÓGICAS DE SEMENTES DE Sesbania virgata (Cav.) Pers.
  • Data: 19/05/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Sesbania virgata e um arbusto pertencente a familia Leguminosae, cujo fruto apresenta sementes com elevados teores proteicos. Considerando o potencial de uso dessa especie como ferramenta biotecnologica, objetivou-se caracterizar nutricional, antinutricional e bioquimicamente as sementes de Sesbania virgata (Cav.) Pers., bem como avaliar extratos e fracoes proteicas quanto a presenca de algumas atividades biologicas de interesse medico e farmacologico. Para tal, sementes de Sesbania virgata foram coletadas na cidade de Joao Pessoa, Paraiba, e tiveram suas caracteristicas morfo-fisico- quimicas determinadas. Posteriormente, as sementes foram delipidadas, processadas e solubilizadas em solucoes extratoras, obtendo-se 30 extratos e 10 fracoes proteicas, permitindo a caracterizacao dos fatores antinutricionais, do perfil proteico e aminoacidico, e atividades biologicas. As caracteristicas nutricionais da farinha enfatizaram seu elevado teor proteico. A otimizacao da producao dos extratos e fracoes permitiu a obtencao do extrato bruto total (EBT), a purificacao da fracao proteica com atividade lectinica (FPAL) e a determinacao de fatores antinutricionais diversos. As analises proteicas revelaram 60,79% de proteina total para a farinha fina (FF), 49,34% para EBT e 55,84% para FPAL. Com massas moleculares entre 31-225 kDa, FF, EBT e FPAL apresentaram atividade antioxidante. Contudo, nao apresentaram atividade antibacteriana contra as cepas investigadas, mas promoveram a inibicao de Candida albicans, C. tropicalis, Aspergillus flavus e Penicillium citrinum. Ressalta-se, alem do elevado teor proteico e atividades biologicas apresentados, a importancia em incorporar novas analises aos produtos para que, futuramente, apresentem viabilidade de implementacao na alimentacao ou na industria farmaceutica, mediante criacao de farmacos topicos para controle da contaminacao fungica ou reducao dos danos causados a saude humana pelos radicais livres e outros oxidantes.
  • RAIANNA SASKIA BONI DE VASCONCELOS MENDES
  • Evidências de comprometimento imunológico e reprodutivo de ouriços-do-mar Echinometra lucunter da Ponta do Cabo Branco (Paraíba, Brasil), um estudo de caso.
  • Data: 08/05/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Poluentes antropogenicos, ao atingirem os oceanos, interferem no equilibrio dos ecossistemas marinhos, tendo grande impacto sobre a diversidade biologica. Invertebrados marinhos, especialmente os bentonicos, sao amplamente utilizados em estudos ecotoxicologicos. Recentemente, foi observada uma diminuicao na populacao de ouricos-do-mar nas regioes proximas a Ponta do Cabo Branco (Paraiba, Brasil), alem da ausencia do periodo reprodutivo por um tempo superior ao registrado em anos anteriores. O objetivo do presente estudo foi investigar o estado de saude dos ouricos-do-mar Echinometra lucunter que habitam a Ponta do Cabo Branco. Foram coletados 20 animais e parametros morfofisiologicos foram analisados. Foram observadas alteracoes na coloracao das gonadas, da membrana peristomial e do fluido celomico, e um baixo percentual de animais aptos a reproducao (20%). Houve um aumento de ate cinco vezes no percentual de esferulocitos vermelhos no fluido celomico (27% do total de celomocitos) e diminuicao na capacidade fagocitica e indice fagocitico (media + desvio padrao da media = 31,7 + 8,6% e 1,64 + 0,12, respectivamente), comparado a animais saudaveis. A contagem total de celomocitos variou entre 2,42 x 106 e 13,02 x 106 celulas/mL. Nao foi observada correlacao entre a producao de especies reativas de oxigenio, atividade mitocondrial ou atividade de transportadores ABC, com os parametros reprodutivos ou imunologicos. O presente estudo corrobora a utilizacao da concentracao de esferulocitos vermelhos e da capacidade fagocitica dos celomocitos de ouricos-do-mar como biossensores no monitoramento de impactos ambientais. Investigacoes acerca da presenca de contaminantes quimicos e microrganismos potencialmente patogenicos, na Ponta do Cabo Branco, sao necessarias.
  • POLIANE DA SILVA CALIXTO
  • ESTUDO DE ASSOCIAÇÃO DOS SNPs DOS GENES MLH1 E MSH2 À SUSCEPTIBILIDADE AO DESENVOLVIMENTO DO CARCINOMA BASOCELULAR NO ESTADO DA PARAÍBA.
  • Data: 03/05/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O carcinoma basocelular (CBC) e considerado um tumor que envolve fatores geneticos, epigeneticos e fatores ambientais, sendo a radiacao UVB considerada um dos principais agentes fisicos causador do processo carcinogenico na epiderme. Em resposta aos danos no DNA os mecanismos de reparo do DNA sao ativados, entre eles mecanismos de reparo de mal pareamento (MMR). O sistema MMR e uma via extremamente importante para manter a finalidade da replicacao, no entanto polimorfismos de nucleotideo unico-SNPs em genes que codificam proteinas envolvidas no MMR pode ser um fator importante para carcinogenese do CBC. O presente estudo realizou a genotipagem dos SNPs rs560246973 (T>C), rs2303425 (-118 T>C) no gene MSH2 e rs565410865 (G>T) no gene MLH1, em 100 amostras de tecido parafinado de pacientes diagnosticados com carcinoma basocelular. Os resultados foram obtidos atraves de um novo metodo de genotipagem (Didesoxi Unico Alelo Especifico PCR- DSASP). Apenas os SNPs rs565410865 MLH1 rs560246973 (C>T) MSH2 foi estatisticamente associado com o risco de desenvolver CBC, em individuos homozigotos para o alelo G e C respectivamente. O SNP rs2303425 no promotor do MSH2 nao apresentou associacao significativa. Os resultados sugerem que SNPs rs565410865 MLH1 rs560246973 (C>T) MSH2, podem ser considerados um fator de risco associado ao CBC na regiao nordeste no estado da paraiba.
  • LARISSA RODRIGUES BERNARDO
  • ESTUDO DA ATIVIDADE DO ALCALOIDE MILONINA, EM MODELOS EXPERIMENTAIS DE INFLAMAÇÃO AGUDA E DOR
  • Data: 28/04/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O processo inflamatorio e uma resposta benefica do organismo frente a uma lesao ou infeccao, visando a eliminacao da injuria inicial, bem como as consequencias dessa injuria. Entretanto, a inflamacao em resposta exagerada pode ser prejudicial. Dessa forma, se faz necessario o desenvolvimento de novos farmacos com propriedades anti-inflamatoria e analgesica, sendo utilizado como estrategia terapeutica a busca por moleculas oriundas de produtos naturais que possuam tais propriedades. Nesse contexto, o objetivo desse estudo foi avaliar o potencial anti-inflamatorio da milonina, alcaloide de Cissampelos sympodialis Eichl, in vivo, frente a liberacao de mediadores utilizando o modelo murino de inflamacao aguda e dor. Camundongos Swiss pre-tratados com milonina foram submetidos aos protocolos de: edema de pata induzido por LPS, prostaglandina (PGE2), bradicinina (BK) e serotonina (5-HT) para avaliar a atividade anti-edematogenica do alcaloide; permeabilidade microvascular induzida por acido acetico para obter a concentracao de proteinas totais e analise histologica do peritonio; os modelos de peritonite induzida por carragenina para avaliar o efeito da milonina sobre a migracao de celulas totais e diferenciais; e o teste da formalina para avaliar a sua atividade nociceptiva. Os resultados demonstraram que a milonina foi capaz de reduzir significativamente (p<0,001) a formacao do edema de pata induzido por LPS, PGE2, BK, porem nao foi capaz de reduzir o edema induzido pela 5-HT; diminuiu significativamente (p<0,05) o extravasamento de liquido para o peritonio induzido por acido acetico, mantendo a sua morfologia preservada. O alcaloide tambem foi capaz de inibir (p<0,01) a migracao de leucocitos totais para a cavidade peritonial durante a inflamacao induzida com carragenina, diminuindo o numero de celulas polimorfonucleares (PMN) sem alterar celulas mononucleares (MNs). No teste da formalina, o tempo de lambida da pata dos animais foi inibida (p<0,01) apenas na segunda fase pela via intraperitoneal (i.p.), corroborando a inibicao de mediadores inflamatorios. Portanto, este estudo demonstrou que a milonina possui atividade anti-inflamatoria por inibir a acao de mediadores essenciais para o inicio do processo inflamatorio.
  • ANTONIA FERNANDES FURTADO DE ABRANTES
  • "Atividade lipolítica e produção de biossurfactantes por bactérias isoladas do solo contaminado com óleo vegetal residual"
  • Data: 26/04/2017
  • Hora: 14:30
  • Mostrar Resumo
  • As lipases e biossurfactantes produzidos por microrganismos sao uteis na descontaminacao de ambientes contendo compostos apolares e possuem varias possibilidades de aplicacoes industriais. Neste trabalho foi analisada a producao de lipases e biossurfactantes por bacterias que haviam sido isoladas de um solo utilizado para o descarte do oleo vegetal residual. Os isolados de bacterias foram identificados na base de analise filogenetica das sequencias do gene RNAr 16S. Para avaliar a producao de lipases, a analise qualitativa foi feita usando meio contendo azeite de oliva e o corante rodamina B e a quantificacao da atividade lipolitica das bacterias em meios de cultivo com diferentes fontes de carbono foi feita pelo metodo espectrofotometrico, baseado na hidrolise do palmitato de p-nitrofenila (pNPP) pela enzima, sendo tambem vista a influencia do pH e temperatura na atividade enzimatica. A producao de biossurfactantes foi analisada atraves dos testes de emulsificacao, dispersao do oleo diesel e deteccao de ramnolipideos com as bacterias cultivadas em diferentes meios de cultivo, alem do teste de hemolise com os isolados. Analise fiologenetica de bacterias revelou que os isolados pertenceram aos generos Burkholderia, Bacillus, Ralstonia e Microbacterium. Onze dos doze isolados analisados foram positivos para a producao de lipase no meio solido com azeite de oliva e rodamina B. Grande parte dos isolados tiveram atividade lipolitica maxima em pH 7,0 e temperatura de 37°C. O maior valor de atividade lipolitica total (1789,79 U/L), foi observado para o isolado de Burkholderia sp. AL06 no meio contendo o azeite de oliva em pH 8,0 a 37°C. Na analise da producao de biossurfactantes, o teste de dispersao do oleo diesel e teste de hemolise foram positivos para todos os isolados, e 83,3% apresentaram capacidade de emulsificacao. O maior valor de dispersao de oleo diesel (140mm) e o indice de emulsificacao (53,6%) foi registrado para o isolado de Burkholderia sp. Al06, o qual foi tambem mais ativo na producao de lipases, no meio de Bushnell e Haas com adicao de 1% oleo vegetal residual. A producao de ramnolipideos foi observada em alguns isolados pertencentes aos generos Burkholderia, Ralstonia e Bacillus. O isolado Burkholderia sp. AL06 se destacou entre os demais, apresentando a maior atividade lipolitica, bem como a maior dispersao e emulsificacao do oleo, indicando seu potencial nos proccessos industriais e biotecnologicos.
  • MAYARA KARLA DOS SANTOS NUNES
  • Avaliação da relação entre perfis de metilação do DNA no promotor dos genes MTHFR, miR: -9-3, -34a e -137, e parâmetros bioquímicos, marcadores inflamatórios e do estresse oxidativo na retinopatia e nefropatia diabética.
  • Data: 26/04/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: A diabetes mellitus tipo 2 (DM2) e uma patologia metabolica relacionada a hiperglicemia cronica e e uma das doencas que mais matam no mundo. Causa diversos danos aos orgaos levando ao desenvolvimento das complicacoes microvasculares, como retinopatia (RD) e nefropatia (ND). A Metilacao de DNA e um mecanismo epigenetico de regulacao da transcricao de muitos genes. Alguns estudos tem correlacionado o controle epigenetico de metilacao de genes e de micro-RNAs (miR) com o aparecimento de doencas e/ou agravamento das mesmas, como nos canceres e diabetes. Objetivo: Investigar a relacao entre o perfil de metilacao do DNA no promotor dos genes MTHFR, miR-34a, -137 e -93 com retinopatia e/ou nefropatia diabetica em individuos com DM2 e comparar com os parametros bioquimicos, marcadores inflamatorios e do estresse oxidativo. Metodologia: Foram coletadas amostras de sangue periferico para os exames bioquimicos, indicadores inflamatorios e do estresse oxidativo; e para extracao de DNA genomico. Os perfis de metilacao no promotor dos genes estudados foram determinados utilizando o metodo PCR-MSP (reacao em cadeia de polimerase especifica para metilacao). Na analise estatistica foram realizados os testes Qui-quadrado, Teste T, Mann-Whitney no programa GraphPad Instat versao 3.0 e regressao logistica multivariada no Programa Stata® versao 13.0. Resultados: Os grupos clinicos hipermetilados do gene da MTHFR apresentaram medias significativamente maiores de AGP e CAT, colesterol total e LDL. O perfil parcialmente metilado do miR-34a foi significativamente maior nos grupos com complicacoes. O perfil metilado do miR-137 reduz 97% o risco de um individuo ter complicacao diabetica; enquanto que, o miR-9-3 metilado aumenta 7 vezes a chance de um paciente desenvolver retinopatia. Conclusao: O padrao de metilacao do gene MTHFR influenciou parametros bioquimicos, inflamatorios e do estresse e oxidativo no contexto das complicacoes microvasculares diabeticas; enquanto que, os miRs-34a e -9-3 foram associados a retinopatia e/ou nefropatia. E o miR-137 metilado diminuiu o risco de complicacao diabetica.
  • OTACILIO BENICIO DA PAIXAO JUNIOR
  • “Estudos Comparativos da Composição Proteica e dos Efeitos Citotóxico, Oxidante, Antioxidante e Coagulante Causados pelas Peçonhas Brutas de Bothrops jararacussu e Bothrops moojeni”.
  • Data: 25/04/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Acidente ofidico ou ofidismo e o quadro de envenenamento decorrente da inoculacao de toxinas atraves do aparelho inoculador (presas) de serpentes. No Brasil, as serpentes peconhentas de interesse em saude publica sao representadas por quatro generos da familia Viperidae: onde estao inseridas as serpentes do grupo Bothrops. O objetivo desse estudo foi avaliar, in vitro, os efeitos citotoxico, oxidativo e na homeostase (sobre eritrocitos, hemoglobinas e plasma, respectivamente) causados pela presenca das peconhas brutas das serpentes brasileiras Bothrops jararacussu e Bothrops moojeni. O perfil proteico de cada peconha bruta foi caraterizado e os efeitos citotoxico, oxidativo e na homeostase foram avaliados e comparados entre as especies. A composicao das peconhas brutas de Bothrops jararacussu e B. moojeni mostraram perfis proteicos similares. Na eletroforese, foram observadas bandas proteicas comum as duas especies analisadas. As quantidades das peconhas brutas de B. jararacussu e B. moojeni induziram hemolise indireta significativa na presenca de acido graxo e acido graxo mais cloreto de calcio. Quando comparados, a peconha bruta de B. jararacussu apresentou maior potencial citotoxico do que a peconha bruta de B. moojeni. A hemolise pode estar relacionada com a acao das fosfolipases A2. Na atividade anti-hemolitica a peconha de B. jararacussu e B. moojeni, nao exibiram efeito anti-hemolitico. A peconha de B. jararacussu apresentou efeito hemaglutinante nas duas maiores concentracoes testadas. Nao houve aumento na formacao de metahemoglobina apos a exposicao da hemoglobina contra diferentes quantidades da peconha bruta de B. jararacussu. A peconha bruta de B. moojeni apresentou efeito oxidante na ultima concentracao analisada. As peconhas brutas de ambas especies nao mostraram efeito anti-oxidante significativos, quando adicionado as peconhas brutas mais a fenilhidrazina. Na atividade coagulante, as peconhas brutas de B. jararacussu e B. moojeni formaram coagulos plasmaticos de forma dose-dependente. A peconha bruta de B. moojeni apresentou maior potencial coagulante em relacao a peconha de B. jararacussu.
  • KARINE PEQUENO NAKAO RUIZ
  • “Análise molecular de amostras negativas para o antígeno específico da próstata (PSA) coletadas de vítimas de crimes sexuais”
  • Data: 20/04/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A constatacao de espermatozoides, atraves dos testes de triagem, em amostras coletadas de vitimas de estupro confirma a ocorrencia do ato sexual, todavia a sua ausencia geralmente encerra a investigacao biologica no crime em questao, ficando uma lacuna quanto a autoria do delito, bem como quanto a tipificacao penal. O presente trabalho objetivou analisar a necessidade de implantacao na rotina dos laboratorios de genetica forense da analise molecular de amostras negativas para o antigeno especifico da prostata (PSA) coletadas de vitimas de crimes sexuais. Foram selecionadas swabs vaginais e anais coletados de 200 mulheres que foram vitimas desses crimes na Paraiba entre os meses de janeiro de 2015 e janeiro de 2016. Tais materiais haviam sido triados e apresentaram resultado negativo para PSA. Procedeu-se a quantificacao amostral por PCR em tempo real, com uso do kit Plexor® HY e observou-se uma concentracao bem maior de DNA autossomico com relacao ao DNA masculino, em especial nas FNE. Com uso de termocicladores GeneAmp® PCR System 9700, 200 amostras de DNA extraido das FE foram amplificadas para Y-STR com o emprego dos sistemas PowerPlex® Y23 System e AmpFlSTR® Yfiler® PCR Amplification. Tais produtos foram submetidos a eletroforese capilar em sequenciador genetico ABI PRISM 3500™ Genetic Analyzer e os resultados analisados pelo software GeneMapper® ID v3.2. Das fracoes analisadas, constatou-se amplificacao de apenas dois perfis completos (1%), 24 parciais (12%), enquanto as 174 amostras restantes (87%) nao apresentaram amplificacao alguma. Constatou-se assim que os testes de triagem com PSA negativo servem como norteadores para se determinar com confianca a ausencia de esperma em swabs de origem vaginal e anal demonstrando-se altamente eficaz. Com isso nao ha necessidade de se proceder a amplificacao de tais amostras economizando tempo, trabalho e dinheiro nos laboratorios forenses.
  • SARAH DE SOUSA FERREIRA
  • Estudos bioquímicos e toxinológicos comparativos entre as peçonhas de machos e fêmeas de Bothrops mattogrossensis.
  • Data: 19/04/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A serpente Bothrops mattogrossensis foi originalmente descrita em 1925 por Amaral, no entanto, estudos com essa especie ainda sao escassos. O objetivo desse estudo foi avaliar e comparar os efeitos bioquimicos e toxicos de pools de peconhas brutas extraidas de machos (PB_BmatM) e femeas (PB_BmatF) de Bothrops mattogrossensis. O perfil proteico de cada peconha foi caraterizado e os efeitos hemolitico, oxidante e coagulante foram avaliados e comparados entre machos e femeas. A caracterizacao dos componentes proteicos das peconhas foi realizada por cromatografia liquida de fase reversa e por eletroforese redutora. Os perfis cromatograficos e os padroes de bandas proteicas apresentaram semelhancas entre os pools. A avaliacao dos efeitos hemoliticos direto e indireto causados pelas peconhas foram realizadas sobre eritrocitos de todos os subgrupos do sistema ABO. Eritrocitos dos tipos A e B apresentam maior percentual de hemolise na presenca de ambos as peconhas e foram mais susceptiveis a hemolise na presenca de acidos graxos e cloreto de calcio, sugerindo uma possivel acao das fosfolipases A2. Durante a realizacao da atividade hemolitica observou-se hemaglutinacao visivel nas maiores quantidades de PB_BmatF e PB_BmatM avaliadas. Quando comparado ao controle, a reducao nos percentuais de hemoglobinas oxidadas a metahemoglobina na presenca de 1000µg das peconhas foram de 30% (BmatM) e 35% (BmatF), enquanto que em 100µg de BmatM foi de 22,5%. A PB_BmatM apresentou menor tempo de coagulacao plasmatica e ambas as peconhas apresentaram atividade dose dependente inversamente proporcional ao tempo de coagulacao. Portanto, a descricao e a avaliacao comparativa dos efeitos bioquimicos e toxinologicos desencadeados pelas peconhas brutas de machos e femeas de B. mattogrossensis forneceram informacoes adicionais sobre a toxicidade dessas peconhas. Ainda, esses resultados poderao ser usados como premissas de analises, in vivo, dos efeitos biologicos desencadeados pelo empeconhamento e, quica abrir novas indagacoes e buscas sobre sua atuacao frente aos diferentes tipos sanguineos do sistema ABO.
  • ALESON PEREIRA DE SOUSA
  • Obtenção da fração proteica Dioscorina de Inhame (Dioscorea cayennensis): Caracterização Bioquímica e Atividades Biológicas
  • Data: 18/04/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • : Estudos que relacionam o consumo de alimentos com propriedades bioativas na promocao da saude, atribuidas as proteinas e outros compostos oriundos de fontes vegetais, vem ganhando relevancia. Sementes, rizomas e tuberculos sao geralmente boas fontes de moleculas bioativas. Considerando que o consumo do tuberculo de inhame (Dioscorea cayennensis) faz parte do habito alimentar brasileiro, faz-se necessario o estudo das proteinas presentes neste vegetal. O objetivo deste trabalho foi isolar e caracterizar bioquimicamente a fracao proteica dioscorina (FPD) presente nos tuberculos de D. cayennensis, caracterizando a presenca de compostos nutricionais/antinutricionais e atividades biologicas antioxidante, antibacteriana e antifungica. O isolamento do FPD foi realizado com a extracao proteica em Tris-HCl 0,05M pH 8,3, seguido de precipitacao em Sulfato de Amonio (F45-75). O peso molecular do FPD foi determinado por PAGE-SDS e MALDI-ToF, caracterizando pela presenca de um componente majoritario com massa de aproximadamente 28 kDa, correspondente a dioscorina. Quando submetida a testes de avaliacao da presenca de fitoquimicos e compostos antinutricionais (lectinas e inibidores de tripsina), nao foi detectada na FPD a presenca destes compostos avaliados. A composicao aminoacidica da fracao foi determinada e a atividade antioxidante estimada pelos metodos de ABTS e DPPH. Glu, Asp e Arg foram os aminoacidos que apresentaram maiores teores na FPD, o que explica a atividade antioxidante verificada, sugerindo que a interacao destes aminoacidos parece atuar em moleculas reativas tornando-as estaveis. Por fim, na avaliacao da atividade antibacteriana e antifungica do extrato total e FPD frente a diferentes cepas de micro-organismos, foi detectado potencial antibacteriano para a cepa testada de L. monocytogenes.
  • DIANA PONTES DA SILVA
  • Análise Comparativa da Composição Proteica e dos Efeitos Hemolítico, Oxidante, Antioxidante e Coagulante das Peçonhas Brutas de Machos e Fêmeas de Bothrops leucurus.
  • Data: 17/04/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As peconhas ofidicas sao complexas misturas de componentes que atuam na perturbacao de diversos mecanismos fisiologicos. A composicao e atividades biologicas das peconhas podem variar entre serpentes da mesma especie de acordo com fatores como idade, sexo e regiao geografica. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a composicao proteica e atividades biologicas desencadeadas, in vitro, pelas peconhas de machos e femeas da serpente Bothrops leucurus. O perfil proteico foi obtido por cromatografia liquida de alta eficiencia (HPLC) e eletroforese unidimensional em condicoes desnaturantes (SDS-PAGE). Os efeitos biologicos avaliados foram o estresse oxidativo, atividades antioxidante, coagulante e hemoliticas direta e indireta. A analise cromatografica e eletroforetica apresentaram semelhancas entre os perfis proteicos das peconhas de machos e femeas. As peconhas avaliadas nao apresentaram efeito hemolitico (direto ou indireto) sobre eritrocitos. Foi observada uma expressiva hemaglutinacao eritrocitaria causada por todas as quantidades das peconhas avaliadas. As peconhas de machos e femeas de B. leucurus nao apresentaram efeito oxidativo sobre hemoglobinas. Na presenca de ambas as peconhas estudadas, observou-se reducao do efeito oxidativo sobre hemoglobinas provocado pela fenilhidrazina, sugerindo a presenca de componentes antioxidantes na composicao das peconhas. A avaliacao do efeito coagulante das peconhas de B. leucurus foi realizada sobre o plasma humano citratado e os tempos de obtencao dos coagulos foram menores na presenca da peconha de femeas e, ambas as peconhas apresentaram o tempo de formacao dos coagulos inversamente proporcional as quantidades avaliadas. Assim, tanto o perfil proteico como os efeitos hemoliticos (direto e indireto), oxidantes e antioxidantes observados nas peconhas de machos e femeas de B. leucurus foram semelhantes. No entanto, a variacao sexual obtida pela analise do efeito coagulante pode justificar as diferencas no tipo e/ou intensidade dos sintomas observados nos acidentes ofidicos.
  • JAISE PAIVA DOS SANTOS
  • Caracterização da microbiota gastrointestinal da ostra Crassostrea gasar e resposta imunológica após modificação induzida por antibióticos
  • Data: 12/04/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As ostras dependem exclusivamente da imunidade inata para suas respostas de defesa. A microbiota e formada por microrganismos que colonizam os organismos vivos garantindo homeostase e funcionamento. Ja existem evidencias do papel da microbiota intestinal na inducao de respostas de defesa frente a patogenos em humanos. Pouco se conhece sobre a participacao da microbiota na saude dos bivalves. Este estudo caracterizou a microbiota do trato gastrointestinal (TGI) da ostra Crassostrea gasar e avaliou a sua influencia na resposta imunologica. Para isto, antibioticos foram utilizados para eliminar/alterar a microbiota em ensaios in vitro e in vivo. Parametros imunocelulares (viabilidade, concentracao de hemocitos, fagocitose e producao de especies reativas de oxigenio-EROs) foram avaliados nas ostras submetidas ao tratamento e nas ostras controle (que nao receberao os antibioticos). Paralelamente, uma analise microbiologica do TGI foi realizada e bacterias foram selecionadas por meios de cultura e foram identificadas por sequenciamento do DNA 16S ribossomal. Os resultados mostraram que os antibioticos eliminaram as bacterias do TGI nos ensaios in vitro, mas aumentaram sua concentracao (UFC/g de tecido) nos ensaios in vivo. Quanto a resposta das ostras, somente a producao de EROs foi reduzida (34%) no grupo com antibioticos. Nao houve diferencas das UFC/g de tecido de cada subtipo bacteriano entre os grupos. A microbiota do TGI das ostras foi composta por 26% de bacterias amiloliticas, 21% de lipoliticas, 18% de proteoliticas e celuloliticas e 17% de acido-laticas. A caracterizacao molecular revelou tres filos bacterianos: Proteobacteria, Firmicutes e Actinobacteria e sete generos: Labrenzia, Pseudomonas, Halomonas, Shewanella, Vibrio, Bacillus e Micrococcus. Em conclusao, a microbiota da ostra C. gasar e diversa como em outros bivalves, a utilizacao de antibioticos foi capaz de alterar a microbiota do TGI e promover uma leve alteracao da resposta imune.
  • IVANCIA DONATO DE LUNA SOUSA
  • Estudos Hemostáticos Secundários do Veneno Bruto, Frações Proteicas e Proteínas Isoladas do Veneno de Crotalus durissus terrificus.
  • Data: 29/03/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Dentre as atividades desencadeadas pelo envenenamento de Crotalus durissus terrificus, a coagulante e intrigante e contraditoria, pois o veneno apresenta, em sua composicao, proteinas precursoras da coagulacao e proteinas anticoagulantes. O presente trabalho descreve, in vitro, a atuacao do veneno bruto, de fracoes proteicas e proteinas purificadas do veneno de Crotalus durissus terrificus sobre os fatores de coagulacao das vias extrinseca, intrinseca e comum da coagulacao de plasma citratado humano. A atividade coagulante e/ou anticoagulante do veneno bruto, fracoes proteicas e proteinas purificadas foram avaliadas diretamente sobre o plasma citratado humano e as alteracoes no Tempo de Protrombina (TP) e no Tempo de Tromboplastina Parcial Ativada (TTPA) e, consequentemente nos fatores de coagulacao envolvidos foram analisados com kits comerciais. Os coagulos formados na presenca do veneno bruto, da fracao proteica #7 e da Giroxina apresentaram-se como uma massa hialina de textura flexivel e pontual. A avaliacao do tempo de formacao do coagulo na presenca das fracoes proteicas #1 ate #6 e das proteinas isoladas Crotoxina, Crotoxina A, Crotoxina B e Crotamina, apos a aplicacao dos testes comerciais (PT e APTT) possibilitou inferir que estas proteinas interferem em todas as vias da cascata de coagulacao. As proteinas analisadas podem atuar de forma semelhante a alguns anticoagulantes inibidores direto de trombina, do fator Xa e do ativador da antitrombina III, inativando os fatores de coagulacao IXa, Xa XIa e XIIa. Ainda, a Crotoxina B pode inibir a formacao do complexo protrombinase por interacao direta com o fator Xa. Contudo, no ofidismo por C. d. terrificus, a Giroxina atua diretamente na quebra do fibrinogenio em fibrina e no aumento das quantidades do inibidor do ativador de plasminogenio o que, por consequencia, forma trombos. Ainda, as proteinas Crotoxina A, Crotoxina B, Crotoxina e Crotamina podem atuar na disfuncao e/ou inibicao dos anticoagulantes naturais desequilibrando a hemostasia.
  • NATANAEL DANTAS FARIAS
  • Título: Influência da infecção por Perkinsus spp. na metilação global do DNA da brânquia e trato gastrointestinal da ostra Crassostreagasar
  • Data: 21/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Os bivalves filtram a agua do mar que pode conter agentes infecciosos, como protozoarios parasitas Perkinsus marinus e P. olseni, que podem causar mortalidades massivas, gerando perdas economicas irreparaveis. Apesar das barreiras fisicas e quimicas, microrganismos infectam as celulas da branquia (BR) e do trato gastrointestinal (TGI) causando a patologia. Nos bivalves, a metilacao do DNA esta correlacionada positivamente com a expressao de genes. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da infeccao por Perkinsus spp. na metilacao global do DNA da ostra Crassostrea gasar. Ostras foram coletadas em 2015 e 2016 no estuario do Rio Mamanguape (PB), as BR e o TGI foram retirados e fixado em etanol absoluto. As branquias foram tambem utilizadas para a identificacao da presenca e intensidade de infeccao por Perkinsus spp. O DNA foi extraido e a metilacao global de DNA de individuos nao infectados e infectados foi quantificada. A prevalencia media de infeccao pelo parasita foi alta (87,3%) em 2015 e media (59,6%) em 2016. A metilacao global do DNA de BR e do TGI diminuiram significativamente em ostras infectadas quando comparadas as nao infectadas; assim como foi significativamente maior nas BR que no TGI. Este foi o primeiro estudo que comprovou alteracoes da metilacao global do DNA em dois tecidos a ostra C. gasar em decorrencia da infeccao por Perkinsus spp.
  • LAISA VILAR CORDEIRO
  • Título: Correlação entre os parâmetros de virulência e resistência ao antimonial trivalente (SbIII) em isolados clínicos de Leishmania (Viannia) braziliensis
  • Data: 16/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: O tratamento com os antimoniais possui varias limitacoes, dentre elas o crescente surgimento de parasitos resistentes a estas drogas. Agravando esta situacao, recentes evidencias de que os parametros resistencia a antimoniais e virulencia possam estar correlacionados em Leishmania sp. tem sido publicadas na literatura. Dentro deste contexto, este trabalho objetivou investigar se existe correlacao entre os parametros de virulencia e resistencia ao antimonial trivalente (SbIII) a partir de dois isolados clinicos de Leishmania (Viannia) braziliensis denominados AF e JCTS. Foram selecionadas formas promastigotas destes parasitos resistentes ao SbIII, obtendo-se culturas com um nivel de resistencia correspondente a 14 e 13 vezes a IC50 da cultura selvagem (sensivel ao SbIII) para os isolados AF e JCTS, respectivamente. Ao analisar a estabilidade do fenotipo de resistencia adquirido, verificou-se que ambos os isolados clinicos apresentaram um perfil instavel, com progressiva reversao da resistencia apos sucessivos repiques na ausencia da droga. Em analise morfologica, foi possivel observar que as duas culturas resistentes ao SbIII apresentaram maior quantidade de formas promastigotas com caracteristicas de metaciclicas quando comparado com as culturas sensiveis. Contudo, o perfil de crescimento em meio de cultivo foi semelhante para as culturas sensiveis e resistentes de ambos os isolados clinicos. Em fase estacionaria de crescimento, a porcentagem de soro que causou 50% de lise celular (EC50) da cultura AF sensivel ao SbIII foi de 2,3%, enquanto que a correspondente cultura resistente a droga apresentou EC50 de 9,4%. De modo semelhante, as culturas JCTS sensivel e resistente ao SbIII apresentaram EC50 de 2,5% e 18,4%, respectivamente. Assim, as culturas resistentes ao SbIII, de ambos os isolados clinicos, foram mais resistentes a lise mediada pelo sistema complemento do que as culturas sensiveis a droga. As culturas resistentes ao SbIII tambem apresentaram maior virulencia in vitro sobre macrofagos murinos quando comparadas as correspondentes culturas sensiveis. O indice de infeccao determinado para AF sensivel e resistente ao SbIII foi de 260 e 593. Para JCTS sensivel e resistente ao SbIII foi de 115 e 207, respectivamente. No modelo de infeccao in vivo em camundongos suicos nao foi evidenciada virulencia significativa em nenhuma das culturas de L. braziliensis. Dessa forma, conclui-se que ha uma correlacao entre parametros de virulencia in vitro e resistencia ao SbIII em L. braziliensis.
  • MAYARA DOS SANTOS MAIA
  • Estudo da associação de SNPs dos genes do mecanismo de reparo por excisão de nucleotídeo em Carcinoma Basocelular no Estado da Paraíba.
  • Data: 08/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: O Carcinoma Basocelular (CBC) e a neoplasia frequente em seres humanos e seu principal fator etiologico e a exposicao a radiacao solar. Embora alteracoes geneticas e epigeneticas possam ativar proto-oncogenes, inativar genes supressores de tumor e genes do mecanismo de reparo, a celula apresenta varios mecanismos que contribuem para a manutencao da estabilidade genomica. Porem, mutacoes em genes de reparo podem levar a progressao tumoral e a perda da integridade da celula levando ao surgimento do cancer. O reparo por excisao de nucleotideo (NER) e um importante mecanismo utilizado principalmente para reparar lesoes causadas por UV. O objetivo deste trabalho foi avaliar polimorfismos de nucleotideo unico (SNP) dos genes XPA e XPC e o risco de desenvolver CBC. Foram analisadas 100 amostras de tecido parafinado de pacientes do Estado da Paraiba com diagnostico histopatologico de CBC para cada polimorfismo. Os resultados foram obtidos por um metodo de genotipagem recentemente desenvolvido, o Didesoxi Unico Alelo Especifico – PCR, metodo que apresenta alta sensibilidade e de baixo custo. O software Graphpad Prism 6.01 foi utilizado para as analises estatisticas e aplicacao de teste Qui-quadrado e Exato de Fisher. O SNP rs535425175 do gene XPC apresentou associacao significativa com o CBC nas amostras analisadas (X2=14,51 e P<0,005). Enquanto que os SNP rs745769173 do gene XPA e rs761106780 do gene XPC estao no equilibrio de Hardy-Weinberg, nao apresentando associacao com a neoplasia. Os resultados sugerem que o SNP rs535425175 do gene XPC pode ser considerado um fator de risco associado ao desenvolvimento de CBC.
2016
Descrição
  • VANESSA DE LIMA SERAFIM
  • Síntese e avaliação anti-Leishmania de novos derivados híbridos tiofênicos-acridínicos.
  • Data: 17/06/2016
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As leishmanioses sao um conjunto de doencas causadas por protozoarios do genero Leishmania, transmitida por insetos flebotomineos. Dentre o grupo das Doencas Tropicais Negligenciadas, as leishmanioses tem se destacado em todo o mundo, pois se revelam como a segunda maior incidencia mundial parasitaria, ao qual possui um alto indice de mortalidade e morbidade. Os tratamentos recomendados para estas doencas sao muito toxicos e pouco satisfatorios, faz-se necessario encontrar novas drogas anti-Leishmania, mais eficazes contra o parasito e que tenha baixa toxicidade para o hospedeiro. Dentro deste contexto, este trabalho buscou sintetizar, elucidar estruturalmente e avaliar o potencial anti-Leishmania de novos derivados hibridos tiofenicos-acridinicos frente a formas promastigotas de Leishmania (L.) amazonensis. Neste estudo, foram sintetizados e avaliados 23 compostos, dos quais 14 derivados eram hibridos tiofenicos-acridinicos. A sintese dos compostos apresentou rendimento variando de 47,7% (ACT06) e 88% (ACT05) para serie ACT, e na serie ACS entre 44,8% (ACS05) e 94,9% (ACS02). Todos os compostos da serie ACS apresentaram atividade antipromastigota, obtendo-se valores de IC50 variando de 3,9 a 30,9 μg/mL. De modo diferente, os hibridos da serie ACT nao apresentaram atividade antiparasitaria. Nenhum dos derivados hibridos tiofenicos-acridinicos apresentou citotoxicidade para hemacias de origem humana, diferente do observado para as drogas de referencia. Dentre os compostos com melhor atividade, os derivados ACS01 e ACS02 (IC50 3,9 e 4,6 μg/mL respectivamente) foram selecionados para prosseguir com a investigacao, devido os seus altos indices de seletividade (IS 205,1 e 173,9 respectivamente). No ensaio com cepas de L. (L.) amazonensis resistentes ao antimonial trivalente, foi observado que os derivados ACS01 e ACS02 continuaram com os mesmos niveis de sensibilidade apresentado pelas culturas sensiveis ao antimonio. Alem do mais, foi observado que a atividade anti-Leishmania do derivado ACS01 nao esta associada a fragmentacao do DNA das formas promastigotas do parasito, porem os derivados ACS01 e ACS02 na avaliacao de interacao ao DNA apresentaram uma constante de ligacao de 104 M-1, demonstrando a sua capacidade de intercalacao ao DNA. Assim, estes resultados sugerem que os derivados hibridos tiofenicos da serie ACS sao moleculas promissoras e possiveis candidatos a farmacos para a terapeutica das leishmanioses.
  • LUDIMILA DE ARAÚJO COSTA
  • Efeito do tabagismo no perfil de metilação e hidroximetilação global de DNA e no promotor dos genes miR-9-3 e miR-137 em mucosa oral
  • Data: 18/03/2016
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi investigar a influencia do fumo sobre o perfil de metilacao e hidroximetilacao global do DNA, e o perfil de metilacao em sitios especificos dos genes miR-9-3 e miR-137 na mucosa bucal de individuos saudaveis. Para tanto, amostras de celulas bucais foram obtidas por bochecho de 95 individuos, os quais foram divididos em tres grupos de acordo com o habito de fumar: nao fumantes (n=30), fumantes (n=29) e ex-fumantes (n=36). DNA genomico foi extraido e a analise da metilacao e hidroximetilacao global foi realizada pelo teste ELISA e a metilacao nos sitios especificos dos genes pela tecnica de PCR especifica para metilacao (MSP). As analises estatisticas foram realizadas pelo software BioEstat 5.0 ao nivel de significancia de 5%. Os dados mostraram que individuos fumantes por um periodo superior a 15 anos apresentaram maior nivel de metilacao global em comparacao aos individuos nao fumantes e ex-fumantes (p=0.04). Nao foram detectadas diferencas em relacao ao nivel de hidroximetilacao global entre os grupos. As analises referentes ao genero e idade tambem nao detectaram diferencas significativas (p>0.05). O nivel de metilacao global apresentou-se maior quando comparado ao nivel de hidroximetilacao global (p>0.001), porem esses niveis nao estao correlacionados na mucosa oral (p>0,05). Em relacao aos sitios especificos, o gene miR-137 apresentou-se parcialmente metilado em todos os grupos (p>0.05), e o miR-9-3 mostrou uma tendencia a hipometilacao no grupo de individuos fumantes em comparacao aos nao fumantes e ex-fumantes (p0,05). Conclui-se que o habito de fumar pode modificar o perfil de metilacao global do DNA e no promotor do gene miR-9-3.
  • MIKAELLY BATISTA DA SILVA
  • Influencia da exposicao solar sobre o perfil de metilacao e hidroximetilacao global de DNA e em siitios especificos no promotor dos genes MIR-9-1, MIR-9-3 e MTHFR em amostras de pele humana
  • Data: 17/03/2016
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do trabalho foi investigar a influencia da exposicao solar sobre o perfil de metilacao e hidroximetilacao global de DNA e em sitios especificos nos genes miR-9-1, miR-9-3 e MTHFR em amostras de pele humana. Para isso, biopsias foram obtidas por punch circular de area exposta e nao exposta ao sol do braco de 24 cadaveres de ambos os sexos, com idade entre 16-89 anos sem historico de doencas de pele oriundos do Servico de Verificacao de Obitos da Paraiba (SVO). O DNA foi extraido utilizando-se Trizol e a analise de metilacao e hidroximetilacao global do DNA foi realizada atraves do teste de Elisa indireto. A analise de metilacao nos sitios especificos dos genes miR-9-1, miR-9-3 e MTHFR foi realizada por meio de PCR especifica para metilacao (MSP) seguida de eletroforese. As analises estatisticas foram realizadas pelo software BioEstat 5.0 ao nivel de significancia de 5%. Nao foram encontradas diferencas significativas nos niveis de metilacao e hidroximetilacao global de DNA entre as areas exposta e nao exposta da pele, tipo de pele ou idade (p> 0,05). No entanto, foram detectadas diferencas em relacao ao genero, onde as mulheres apresentaram nivel de metilacao global mais alto em comparacao aos homens (p = 0,03). O nivel de metilacao global de DNA foi maior do que o nivel de hidroximetilacao (p 0,05). Analises adicionais mostraram nao haver diferencas significativas no perfil de metilacao quando consideradas a idade, genero e o tipo de pele. Entretanto, o perfil metilacao do gene miR-9-1 parece estar relacionada com o genero. Conclui-se que a exposicao ao sol nao induz mudancas no perfil de metilacao e hidroximetilacao global do DNA ou em sitios especificos dos genes miR-9-1, miR-9-3 e MTHFR para os tipos de pele estudado.
  • DAIANA KARLA FRADE SILVA
  • O IMPACTO DA RESISTÊNCIA AO ANTIMONIAL TRIVALENTE NA BIOLOGIA E RESISTÊNCIA À LISE PELO COMPLEMENTO EM Leishmania (Leishmania) amazonensis
  • Data: 02/03/2016
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A droga de primeira escolha para o tratamento das leishmanioses no Brasil é um antimonial pentavalente, considerado uma pró-droga por ser convertido na forma trivalente (SbIII) durante o tratamento, o qual apresenta várias limitações, incluindo o crescente surgimento de parasitos resistentes. Buscando compreender os efeitos desta resistência em Leishmania (L.) amazonensis, formas promastigotas foram cultivadas em concentrações crescentes de SbIII e selecionados dois mutantes, SbIII 1 e SbIII 2, que adquiriram, respectivamente, um nível de resistência 15,8 e 22,5 vezes maior que o apresentado pelas culturas selvagens. A análise morfológica mostrou diferenças significantivas no tamanho e formato dos mutantes em relação ao tipo selvagem, visto que estas apresentaram corpo celular alongado, delgado e com flagelo longo, enquanto que a maioria dos mutantes, com um nível de resistência 6,42 (SbIII 1) e 5,62 (SbIII 2) vezes maior, apresentaram um corpo celular arredondado, com flagelo alongado. Curiosamente, quando os mutantes adquiriram um nível de resistência 15,8 (SbIII 1) e 22,5 (SbIII 2) vezes maior, esta diferença morfológica diminuiu. O fenótipo de resistência ao SbIII se manifestou também nas formas amastigotas axênicas derivadas dos dois mutantes. O mutante SbIII 2 apresentou um perfil de resistência mais estável que o SbIII 1 quando cultivado na ausência da droga, o que pode indicar diferenças nos mecanismos de resistência. Não foi observada resistência cruzada com o fármaco Anfotericina B. As formas promastigotas dos dois mutantes mostraram-se significativamente mais resistentes à lise pelo sistema complemento, comparado aos selvagens, sugerindo que os parâmetros resistência a antimoniais e virulência podem estar correlacionados em Leishmania (L.) amazonensis.
  • SÂMIA SOUSA DUARTE
  • Avaliação dos efeitos de compostos sintéticos em hipnósporos de Perkinsus spp.
  • Data: 01/03/2016
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O gênero Perkinsus inclui protozoários parasitas associados com altas mortalidades de bivalves em todo o mundo, incluindo o Brasil. A utilização de fármacos é uma alternativa profilática promissora para impedir a disseminação da Perkinsiose em sistemas fechados de cultivo de bivalves. Este estudo avaliou os potenciais efeitos de compostos sintéticos em hipnósporos de Perkinsus spp. A viabilidade foi avaliada in vitro. As células foram incubadas com três compostos 2-aminotiofenos (6AMD, 6CN, 5CN) e um derivado acilidrazônico (AMZ-DCL), nas concentrações de 31,25; 62,5; 125; 250 e 500 μm e, uma molécula comercial – o triclosan (20 μm), durante 24 a 48 h. O 6CN e AMZ-DCL causaram uma redução significativa na viabilidade dos hipnósporos na concentração de 500 μm, após 48 h. O triclosan foi o composto mais citotóxico, reduzindo a viabilidade em 62,5% (24 h) e 93,2% (48 h). Os efeitos citotóxicos dos compostos 6CN, AMZ-DCL e triclosan foram investigados mensurando a zoosporulação, alterações na morfologia e atividades metabólicas (atividade de esterases, produção de espécies reativas de oxigênio e conteúdo lipídico) do parasita. Não foram observadas características típicas de zoosporulação em qualquer condição ou tempo. O triclosan causou mudanças morfológicas nos hipnósporos. O 6CN e AMZ-DCL não alteraram as atividades metabólicas, enquanto o triclosan aumentou significativamente a produção de espécies reativas de oxigênio e modificou a quantidade e distribuição de lipídios no citoplasma dos hipnósporos. Estes resultados sugerem que três compostos têm potencial para serem utilizados como drogas antiprotozoárias, embora seja necessária uma investigação mais aprofundada dos seus mecanismos de ação.
  • THAIS MANGEON HONORATO LISBOA
  • Efeito da salinidade em células do sistema imune do ouriço-do-mar Echinometra lucunter
  • Data: 29/02/2016
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As atividades humanas têm causado mudanças climáticas e alterado a salinidade dos oceanos. A salinidade é um dos fatores que limitam a distribuição e sobrevivência de organismos marinhos. Celomócitos são as células do sistema imune dos equinodermos e têm sido estudados como biomarcadores em situações de estresse. O objetivo do presente estudo foi investigar o efeito da salinidade em celomáticos do ouriço-do-mar tropical Echinometra lucunter. Os animais foram coletados na costa de João Pessoa (Nordeste do Brasil). Os animais ou os celomócitos foram expostos a diferentes salinidades (25‰ e 45‰) e parâmetros fagocíticos, produção de espécies reativas de oxigênio (ROS), atividade mitocondrial e atividade dos transportadores ABC analisados. Os parâmetros fagocíticos não alteraram quando os animais ou as células foram expostos a 25‰ ou 45‰ nos intervalos de tempo monitorados. Porém, foi observado um aumento na concentração de celomócitos quando os animais foram expostos a 25‰. Os níveis de ROS foram maiores quando as células foram incubadas a 25‰, e menores quando as células foram cultivadas a 45‰. Foi observada uma perda do potencial de membrana mitocondrial interna quando os celomócitos foram incubados a 45‰. A atividade dos transportadores ABC diminuiu quando as células foram incubadas a 25‰ e aumentou quando as células foram incubadas a 45‰. O presente trabalho demonstra que o sistema imune do ouriço-do-mar E. lucunter tolera mudanças de salinidade (25‰ até 45‰), e sugere dois parâmetros celulares (níveis de ROS e atividade de transportadores ABC) como potenciais biomarcadores no monitoramento de mudanças na salinidade ambiental.
  • MAYARA BARBALHO FÉLIX
  • DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO BIOLÓGICA DE NOVOS DERIVADOS 2-AMINO TIOFÊNICOS INDÓLICOS COMO POSSÍVEIS AGENTES ANTI-LEISHMANIA
  • Data: 25/02/2016
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As leishmanioses são um conjunto de doenças causadas por protozoários do gênero Leishmania, transmitida por insetos flebotomíneos. Os tratamentos recomendados para as leishmanioses são muito tóxicos e pouco satisfatórios, portanto se faz urgente a necessidade de encontrar novas drogas anti-Leishmania que sejam mais eficazes contra o parasito e que apresentem baixa toxicidade para o hospedeiro. Logo, este trabalho buscou sintetizar e caracterizar e avaliar o potencial anti-Leishmania de novos derivados 2-amino-tiofenos. Foram estudados 32 derivados 2-amino tiofenos indólicos por nosso grupo de pesquisa. A síntese dos compostos apresentou um rendimento variando de 31,7% (TN7-6) a 96,4% (TN6-4). Além disso, a faixa de fusão variou entre 150ºC (TN5) e 295ºC (TN6-4). Todos os compostos apresentaram atividade antipromastigota, sendo obtido diferentes valores de IC50, variando de 2,07 a 1067 μg/ml. Nenhum dos derivados tiofênicos indólicos apresentou citotoxicidade para hemácias de origem humana, comparados as drogas de referência. Dentre os compostos com atividade anti-Leishmania, a substância TN8-7 foi selecionada para prosseguir com os estudos, devido ao seu alto índice de seletividade (IS > 193,2). Foi observado que cepas de L. amazonensis resistentes ao antimônio trivalente continuaram com os mesmos níveis de sensibilidade ao TN8-7 apresentado pelas culturas sensíveis ao antimônio. Adicionalmente foi observado que atividade anti-Leishmania do TN8-7 está associada à fragmentação do DNA das formas promastigotas do parasito. Portanto, os resultados do presente estudo sugerem que os derivados 2-amino tiofenos indólicos são moléculas promissoras e possíveis candidatos a fármacos para a terapêutica das leishmanioses.
2015
Descrição
  • ROBERTA MAYRIELLE SOUZA DA SILVA
  • Diversidade de bactérias cultiváveis associadas às colônias sadias e necrosadas do zoantídeo Palythoa caribaeorum (Cnidaria, Anthozoa) dos recifes costeiros de Carapibus, Paraíba
  • Data: 31/08/2015
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • As comunidades microbianas desempenham um papel fundamental da saúde do coral, e suas alterações podem levar ao aparecimento de doenças. Muitas doenças afetam os corais dos recifes em várias partes do mundo, entretanto pouco se sabe sobre os agentes patogênicos e os fatores que desencadeiam o processo patológico. Nos recifes costeiros da praia de Carapibus, Conde –PB, uma doença necrosante afeta o zoantideo Palythoa caribaeorum. Em virtude disso, neste trabalho objetivou-se comparar a diversidade de bactérias cultiváveis nas amostras do tecido sadio e necrosado coletadas da colônia de P. caribaeorum dos recifes de Carapibus. Objetivou-se também analisar a produção de enzimas proteolíticas por bactérias isoladas. A densidade de bactérias heterotróficas totais no tecido necrosado foi maior que no tecido sadio. A análise filogenética dos isolados bacterianos realizada na base das sequencias parciais do gene RNAr 16S revelou que o maior número de isolados de bactérias pertenceram a classe Bacilli do filo Firmicutes (65,2%), seguido por classe Gama-Proteobacteria (34,7%) do filo Proteobacteria. O gênero Bacillus foi predominante entre os isolados do tecido sadio de P. caribaeroum, enquanto entre as bactérias do tecido necrosado os gêneros Bacillus e Vibrio foram dominantes. Um número maior de isolados pertencentes ao gênero Vibrio foi encontrado no tecido necrosado (42,1%) em relação ao tecido sadio (9,6%) de P. caribaeorum. Foram encontradas também as bactérias Staphylococcus sp. no tecido sadio, Marinobacter spp. e Alteromonas spp. no tecido necrosado. Dentre os isolados do tecido sadio de P. caribaeorum, apenas o gênero Bacillus apresentou a atividade proteolítica, enquanto os isolados proteolíticos do tecido necrosado pertenceram aos gêneros: Bacillus, Vibrio, Alteromonas e Marinobacter. Os dados obtidos sugerem que as bactérias do gênero Vibrio e as bactérias proteolíticas podem desempenhar um papel no desenvolimento da doença necrosante do zoantídeo estudado.
  • GIUSEPPE FERNANDES DE OLIVEIRA BARBOZA
  • Caracterização morfofisiológica e molecular de cianobactérias isoladas de ambientes marinhos dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Santa Catarina
  • Data: 31/08/2015
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Cianobactérias são organismos procariontes fotoautotróficos com ampla distribuição em diversos ambientes aquáticos que durante as últimas décadas vêm sendo reconhecidos como uma poderosa fonte de lipídeos e compostos bioativos. Apresentam grande variabilidade morfológica que reflete as dificuldades nos estudos taxonômicos. O objetivo deste trabalho foi identificar 22 isolados de cianobactérias provenientes de água do mar e invertebrados marinhos do litoral brasileiro, utilizando classificação taxonômica tradicional e uma abordagem molecular, além disso, caracterizá-las com relação à produção de microcistinas, atividade antibacteriana e analisar o perfil de ácidos graxos, verificando sua viabilidade para a produção de biomassa e uso biotecnológico. De acordo com classificação realizada na base da morfologia das células, os isolados de cianobactérias pertenceram aos gêneros Synechocystis, Synechococcus, Romeria e Planctolyngbya da ordem Synechococcales e aos gêneros Cyanothece e Phormidium da ordem Oscillatoriales. Os resultados da análise filogenética das sequencias parciais do gene RNAr 16S revelaram que 6 isolados apresentaram similaridade entre 98% e 100% com o gênero Synechococcus, no qual apenas 3 isolados foram classificados na base das características morfológicas. A produção de microcistinas, avaliada pela técnica de ELISA, foi observada em 5 isolados, pertencentes ao gênero Synechocystis, enquanto o gene mcyB foi detectado em 12 isolados (Romeria, Synechocystis, Synechococcus). Os extratos metanólicos e etanólicos de quatro isolados de cianobactérias demonstraram inibição do crescimento de Staphylococcus aureus ou Pseudomonas aeruginosa. O perfil de ácidos graxos foi determinado em 8 isolados, dos quais a maioria apresentou os seguintes ácidos com o teor mais elevado: palmítico, linoléico e oléico. O perfil de ácidos graxos do isolado M6C (Romeria gracilis) apresentou o teor mais alto de ácido palmítico (47,3%), enquanto os isolados M100C (Synechococcus nidulans) e M80C (Synechococcus nidulans) do ácido oléico e linoléico, respectivamente. Dentre as cianobactérias analisadas, o isolado M60C (Synechocystis aquatilis) apresentou a maior biomassa (1,646g/L) e alto teor de ácidos linoléico e palmítico, além de conter o ácido linolênico. Este isolado não apresentou produção de microcistina e gene mcyB, mostrando assim um potencial para ser explorado em biotecnologia.
  • RODRIGO RODRIGUES E LACERDA
  • Isolamento, caracterização e atividade biológica da lectina de sementes de variedade brasileira de feijão-lima (Phaseolus lunatus var. cascavel)
  • Data: 10/07/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Lectinas são proteínas com a capacidade de interagir de forma específica e reversível com carboidratos. Estão presentes em todas as formas de vida desempenhando funções vitais. As lectinas de leguminosas apresentam inúmeras atividades biológicas que podem ser utilizadas pela terapêutica. O objetivo desse estudo foi isolar uma lectina de sementes de Phaseolus lunatus var. cascavel (PLUN), bem como caracterizá-la e verificar as atividades antihemolítica, antioxidante, antitumoral e gastroprotetora. A presença de lectinas e a indicação do seu carboidrato inibidor foi determinada utilizando a atividade hemaglutinante. A concentração proteica foi determinada pelo método de Bradford utilizando a albumina sérica bovina como padrão. O isolamento de PLUN foi realizado por cromatografia de exclusão em Sephadex G100. O peso e a pureza da lectina foram estimados por EGPA (eletroforese em gel de poliacrilamida). A caracterização de PLUN foi realizada verificando sua resistência às variações de temperatura e pH, integridade frente à presença de ureia, ditiotreitol, betamercaptoetanol, EDTA, tripsina e quimiotripsina. A caracterização para glicoproteínas foi realizada pela coloração eletroforética e pela dosagem de carboidratos totais. A atividade antihemolítica foi realizada utilizando hemácias humanas ABO, a atividade antioxidante foi determinada pelos métodos de redução do molibdênio (antioxidante total) e captura dos radicais DPPH e ABTS, a atividade antitumoral foi determinada pelo ensaio do MTT contra células de melanoma A375 e a gastroprotetora pela proteção a gastropatia induzida por etanol. A atividade hemaglutinante indicou a presença de lectinas capazes de aglutinar apenas hemácias do tipo A. Essa lectina foi inibida apenas pelo carboidrato n-acetil-D-galactosamina em uma concentração de 25 mM. A exclusão molecular foi suficiente para isolar a lectina, onde o pico I obtido da cromatografia foi ativo contra hemácias tipo A (PLUN). A estimativa do peso por EGPA indicou que esta apresenta aproximadamente 128 kDa. O rendimento final da purificação ficou em 80%, sendo essa proteína purificada cerca de 28 vezes. A termoestabilidade e as variações de pH indicaram resistência em até 80ºC e em pH entre 2 e 11. Apenas a ureia 8 M foi capaz de inibir a lectina. O EDTA 250 mM teve efeito inibidor sobre a atividade hemaglutinante que foi recuperada em presença de íons manganês. PLUN é um glicoproteína, apresentando aproximadamente 2% de carboidratos em sua composição. A lectina não apresenta efeito antihemolítico para nenhum tipo sanguíneo humano. PLUN apresenta ação antioxidante com AAEAA (µMAA/g) de 418,20, 326 e 82,9 para a ação antioxidante total, captura do radical ABTS e captura do radical DPPH, respectivamente. As IC50 (mg/mL) ficaram em 1,22, 0,21 e 4,39 para os ensaios acima citados, respectivamente. A lectina apresenta atividade antitumoral contra células oriundas de melanoma em doses de 100 e 50 µg/mL, reduzindo em até 83% as células tumorais, e ação gastroprotetora em uma concentração de 1000 µg/kg, reduzindo em até 63% a área lesada do estômago. Os resultados indicam uma lectina com considerada atividades antioxidante, antitumoral e gastroprotetora. Mais estudos devem ser realizados para verificar possíveis mecanismos moleculares envolvidos nessas observações, bem como a determinação da estrutura tridimensional da proteína.
  • DALLIANE MACEDO LOPES DE OLIVEIRA
  • Efeito Antimitótico de um Derivado de Pirimidinona do Desenvolvimento Embrionário de ouriços-do-mar
  • Data: 28/05/2015
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O câncer é caracterizado pelo crescimento descontrolado de células de um determinado tecido, que invadem e comprometem, funcionalmente, células sãs do organismo. A quimioterapia é o principal tratamento do câncer, consistindo na administração de drogas que interferem em diversas vias metabólicas, ocasionando a morte celular. Dentre os principais quimioterápicos, os antimitóticos são drogas que afetam, diretamente, a divisão celular.O presente trabalho teve como objetivo investigar a atividade antimitótica de um derivado de pirimidinona (Py-09) no desenvolvimento embrionário do ouriço-do-mar Echinometra lucunter. Animais adultos foram coletados na costa João Pessoa, Paraíba, Brasil, mantidos em água do mar filtrada sob fluxo de ar constante. Os gametas foram coletados por injeção intracelomática de KCl. Os gametas ou embriões foram tratados com Py-09 e foi analisada a atividade do composto sobre a fertilização, o desenvolvimento embrionário, o potencial de membrana mitocondrial interna (ΔΨm), a produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) e a atividade de transportadores ABC. O Py-09 (12,5 µM) inibiu, em cerca de 60%, a fertilização de óvulos previamente tratados com o composto. No entanto, o tratamento dos espermatozoides com o Py-09 não afetou a taxa de fertilização. O tratamento dos zigotos com o Py-09 inibiu o desenvolvimento embrionário inicial, apresentando um efeito antimitótico dose e tempo-dependente, atingindo um efeito máximo na concentração de 50 µM (CE50 = 12,5 µM). Foram observadas alterações morfológicas no padrão de clivagem dos embriões (clivagem desigual) e em estágios larvais (distribuição irregular e fissuras das espículas e extravasamento de células pigmentares).O tratamento com Py-09 promoveu a perda do ΔΨm, sem, entretanto, alterar os níveis intracelulares de ROS. O ensaio com os inibidores dos transportadores ABCB1 e ABCC1 (Reversina 205 e MK571, respectivamente) mostrou que o Py-09 não é substrato de proteínas ABC. Por outro lado, o ensaio de acúmulo intracelular de calceína e os ensaios de associação do Py-09 com a vimblastina demonstraram que o mesmo não reverte o fenômeno MXR, uma vez que o composto não foi capaz de aumentar os níveis de fluorescência intracelular da calceína, e a associação Py-09 (12,5 µM)/vimblastina (100 e 400 nM) apresentou o mesmo efeito inibitório da vimblastina per se.Em suma, o presente trabalho demonstrou que o Py-09 apresenta uma marcante atividade antimitótica, acarretando alterações tanto na morfologia quanto na fisiologia celular. Estudos adicionais são necessários para um maior entendimento do mecanismo de ação do composto e para a investigação acerca do potencial do Py-09 como ferramenta farmacológica para estudos in vitro, assim como para o seu uso terapêutico.
  • NATALINA DANTAS
  • Derivados guanilhidrazonicos como antibacterianos e moduladores da resistência a drogas em Staphylococcus aureus
  • Data: 30/04/2015
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A ineficácia mútua para diversos antibióticos chamada de resistência múltipla as drogas (MDR), tem minado o valor terapêutico dos antibacterianos existentes. Com a identificação e caracterização de sistemas de efluxo que conferem resistência clínica aos antimicrobianos, tem surgido interesse no desenvolvimento de uma nova classe de agentes potenciadores da ação antibiótica que atuem como inibidores de bombas de efluxo, estes também são chamados de modificadores de atividade antibiótica ou adjuvantes de antibióticos. No presente trabalho, foram avaliados derivados sintéticos guanilhidrazônicos como antibacterianos e agentes moduladores da resistência à drogas em linhagens de Staphylococcus aureus. As linhagens bacterianas utilizadas expressam o gene norA, msrA ou tetK codificadores das proteínas de efluxo para norfloxacina e brometo de etídeo (NorA), eritromicina (MsrA) e tetraciclina (TetK), respectivamente. Foram determinadas por meio da técnica de microdiluição em caldo nutritivo os valores das concentrações inibitória mínima (CIM) dos antibióticos e dos derivados sintéticos, e para avaliar a atividade moduladora, as CIM dos antibióticos e do brometo de etídeo foram determinadas na ausência e na presença de concentrações subinibitórias dos compostos sintéticos. Os compostos ensaiados não mostraram atividade antibacteriana efetiva para a maioria dos compostos nas concentrações testadas, exibindo CIM variando entre (16 à >256 μg/mL). Quando combinados com os antibióticos tetraciclina e eritromicina alguns reduziram suas CIM em 2 e 4 vezes respectivamente. Entretanto quando combinado com norfloxacina, exceto apenas um composto, todos os derivados guanilhidrazônicos em diferentes proporções e graus de sensibilidade, foram capazes de potencializar o efeito deste antibiótico, apresentando três compostos que reduziram sua CIM até 16 vezes, 32 vezes para brometo de etídeo e 8 vezes para berberina usados como controles positivos para bomba NorA. Os estudos de docking molecular mostrou que tanto a norfloxacina quanto o composto 13 reconhecem o mesmo sítio de ligação na bomba NorA, sugerindo um mecanismo competitivo para atividade moduladora a drogas. Estes resultados aqui apresentados relatam pela primeira vez, o potencial de derivados guanilhidrazônicos em ser putativos inibidores dos sistemas de efluxo bacterianos, em especial para estirpes de Staphylococcus aureus.
  • GIUSEPPE GIANINI FIGUEIREDO LEITE
  • Produção de ramnolipídeos e degradação de óleo diesel por bactérias isoladas do solo contaminado por petróleo
  • Data: 29/04/2015
  • Hora: 14:30
  • Mostrar Resumo
  • Os biossurfactantes são metabolitos secundários produzidos por bactérias, sendo os ramnolipídeos os mais estudados entres eles. Esses compostos diminuem a tensão superficial e possuem capacidade emulsificante. Geralmente, a produção de biossurfactantes é induzida por hidrocarbonetos ou por outros substratos oleosos. Neste trabalho foi analisada a produção de biossurfactantes, com ênfase nos ramnolipídeos, e a degradação de óleo diesel por 18 linhagens de bactérias isoladas do solo do aterro de resíduos contaminados por petróleo. Dentre as bactérias estudadas foram encontradas bastonetes Gram positivas formadoras de endósporos (39%), bastonetes Gram positivas, sem endospóros (17%) e bastonetes Gram negativas (44%). Diferentes testes foram utilizados para detectar a produção de biossurfactantes sendo eles: dispersão de óleo diesel, atividade hemolítica e capacidade de emulsificação. Todas as linhagens mostraram a capacidade de dispersar o óleo diesel, enquanto 78% e 44% das linhagens apresentaram hemólise e emulsificação do óleo diesel, respectivamente. A produção de ramnolipídeos foi observada em quatro linhagens que foram classificadas na base de sequencias de 16S rRNA como Pseudomonas aeruginosa. Apenas estas linhagens apresentaram o gene rhlAB, envolvido na síntese de ramnolipídeos, bem como a atividade antibacteriana frente a Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus, Bacillus cereus, Erwinia carotovora e Ralstonia solanacearum. A maior produção de ramnolipideos foi de 565,7 mg/L observada em meio mineral contendo azeite de oliva (pH 8). Com relação à capacidade de degradação do óleo diesel, foi observado que 7 linhagens foram positivas no teste de redução de 2,6 diclorofenol-indofenol (DCPIP), enquanto 17 apresentaram o gene de alcano monoxigenase (alkB), sendo que os produtores de ramnolipídeos foram positivos em ambos os testes. As linhagens de P. aeruginosa analisadas neste estudo apresentam um potencial de aplicação nos processos de biorremediação de ambientes contaminados por petróleo e para os fins biotecnológicos.
  • JOSE THALLES JOCELINO GOMES DE LACERDA
  • Atividade de inibição de protease da lectina de sementes de Abelmoschus esculentus L. (Moench) e seus efeitos sobre Ceratitis capitata e Meloydogine javanica e Meloydogine incognita
  • Data: 10/04/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Lectina é um grupo de proteínas capaz de reconhecer e se ligar a carboidratos de forma reversível sem modifica-los por domínio não catalítico. Em vegetais, são sintetizadas como fator de resistência contra fitopatógenos por reconhecer estruturas presentes nestes parasitas e e suas características estruturais, catalíticas e carboidrato-específicos fornecem informações sobre seus mecanismos de ações em diferentes espécies de parasitas. O objetivo deste estudo foi caracterizar a atividade catalítica da lectina extraída de sementes de Abelmoschus esculentus (AEL) e avaliar seus efeitos sobre organismos fitófagos e fitopatógenos para sua utilização como um possível defensivo agrícola. Foram realizadas análises dos peptídeos da AEL por espectrometria de massas para detecção de domínios conservados inerentes a sua propriedade molecular e realização de atividade de inibição de proteases e ensaios de toxicidade em mosca de fruta Ceratitis capitata e nematoides de galha Meloydogine javanica e Meloydogine incógnita, nos seus diferentes estágios de desenvolvimento através de aplicação tópica e avaliação de sua atividade fungiostática sobre fungos fitopatogênicos, AEL apresentou em sua composição regiões homólogas à inibidores de protease do tipo kunitz, com identificação de 03 peptídeos conservados nesta classe de proteínas e atividade de inibição de protease (92%), os quais revelam sua função catalítica e direcionam seus mecanismos de ações nos diferentes parasitas. Apresentou efeito inseticida sobre larvas 3º instar e pupa, apresentou efeito nematicida sobre os nematoides de galhas, atuando principalmente sobre a eclosão das larvas, mas não apresentou atividade fungiostática.
  • ALANNE RAYSSA DA SILVA MELO
  • Influência da exposição solar no perfil de metilação de DNA dos genes MMP9 e MIR137 em amostras de pele humana
  • Data: 27/02/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A metilação do DNA constitui um dos principais processos para a regulação da expressão gênica através da inativação reversível dos genes. Fatores ambientais tais como a radiação solar, podem alterar o perfil de metilação de DNA. A proteína MMP-9 faz parte de uma família de colagenases cuja função é a remodelação da matriz extracelular, apresentando-se muito ativa em fases iniciais do câncer e do fotoenvelhecimento. Os microRNAs são moléculas de RNA não codificantes que agem como reguladores pós-transcricionais da expressão gênica através da degradação ou repressão do RNA mensageiro alvo. Estima-se que cerca de 10% da expressão de microRNAs é controlada via metilação de DNA. O microRNA-137 possui função de supressor tumoral em vários tipos de câncer, incluindo o carcinoma espinocelular e melanoma. O objetivo do trabalho foi analisar a influência da exposição solar sobre o perfil de metilação de DNA dos genes da metaloprotease de matriz-9 (MMP9) e microRNA-137 (MIR137) em células da pele. Para isso, foram analisadas amostras de pele obtidas de uma área exposta e não exposta ao sol de 28 cadáveres de ambos os sexos, com idade entre 30-89 anos sem histórico de doenças de pele obtidas no Serviço de Verificação de Óbitos da Paraíba (SVO). O DNA genômico foi extraído dos tecidos utilizando-se Trizol e após homogeneização com auxílio de um homogeneizador de tecidos. A análise de metilação de DNA foi realizada pela técnica de PCR Específica para Metilação (MSP), através da prévia modificação do DNA com bissulfito de sódio. As amostras amplificadas foram submetidas à eletroforese em gel de poliacrilamida seguidas de coloração por nitrato de prata. A análise estatística foi realizada pelo teste pareado McNemar ao nível de significância de 5%. A análise revelou que não há diferença significativa entre as regiões exposta e não exposta ao sol, sendo a condição parcialmente metilada a mais frequente para ambos os genes MMP9 (96,4% das amostras) e MIR137 (60,4% das amostras) (p>0,05). Deste modo, concluímos que não há influência da exposição solar no perfil de metilação de DNA nos sítios CpG estudados.
  • HALINE BARROSO
  • Análise de metilação de DNA nos genes da citoqueratina 14 (KRT14) e 19 (KRT19) em amostras de pele exposta e não exposta ao sol
  • Data: 27/02/2015
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Pesquisas tem mostrado que a radiação UV do sol pode causar mutações no DNA e aumentar o risco para o desenvolvimento de câncer de pele. Entretanto, ainda pouco se sabe sobre a capacidade da radiação UV em causar alterações epigenéticas na pele. A metilação do DNA é caracterizada pela adição do grupo metil em uma citosina precedida por uma guanina (dinucleotídeo CpG), o que pode alterar a transcrição gênica, diminuindo a expressão ou silenciando um gene. Alterações epigenéticas podem representar um importante caminho de como os fatores ambientais influenciam no envelhecimento e no desenvolvimento de certas doenças de maneira tecido específica. Queratinas epiteliais são chamadas de citoqueratinas, e sua principal função é manter a integridade e estabilidade mecânica do tecido epitelial. Neste trabalho investigamos se há influência da exposição solar sobre o perfil de metilação de DNA nos genes das citoqueratinas 14 (KRT14) e (KRT19), em células da pele de indivíduos sem histórico de doenças de pele. Biopsias de pele foram obtidas através de um Punch circular da de área exposta e não exposta ao sol de 30 cadáveres do Serviço de Verificação de Óbito. A análise de metilação do gene KRT14 foi realizada pelo método de PCR Específica para Metilação (MSP), e para o gene KRT19 foi realizado o método de Restrição Enzimática Sensível à Metilação (MSRE) das áreas expostas e protegidas do sol. A análise estatística mostrou que não há diferenças significativas entre as regiões exposta e não exposta ao sol, sendo a condição metilada a mais frequente tanto para o gene KRT14 quanto para o gene KRT19 (p>0,05; McNemar). Assim, concluímos que não há influência da exposição solar no perfil de metilação de DNA nos genes KRT14 e KRT19.
  • RAYNER ANDERSON FERREIRA DOS NASCIMENTO
  • Relação entre polimorfismos nos genes VDR e MTHFR, marcadores inflamatórios e de estresse oxidativo e parâmetros clínicos com a ocorrência de retinopatia em Diabetes Meliitus tipo 2
  • Data: 26/02/2015
  • Hora: 14:30
  • Mostrar Resumo
  • A retinopatia diabética (RD) constitui importante causa de cegueira adquirida entre diabéticos. Fatores clínicos estão relacionados ao risco para RD, em adição, diversos marcadores genéticos têm sido investigados, dentre eles, polimorfismos do MTHFR e VDR. Atividade defeituosa desses genes podem atenuar mecanismos implicados na patogenia da RD, no entanto, o impacto dos polimorfismos rs1801131 e rs1801133 ainda é inconclusivo, enquanto que para o rs1544410 há uma escassez de estudos na literatura. Neste trabalho a relação dos polimorfismos rs1801131, rs1801133 e rs1544410 com RD foi investigada por meio de estudo transversal em amostra de 109 indivíduos com tempo de duração de diabetes mellitus tipo 2 (DM2) entre 5 e 10 anos. Após avaliação oftalmológica foi constituído um grupo de 40 afetados e 69 não afetados por RD. DNA genômico foi extraído de células bucais. Os dados genéticos foram obtidos por PCR-RFLP e analisados utilizando o teste exato de Fisher. Coleta de sangue e urina para determinações de marcadores metabólicos foi feita em 62 indivíduos e as médias dos valores foram comparados à distribuição alélica e genotípica do rs1544410. Não houve associação entre alelos ou genótipos dos polimorfismos rs1801131 e rs1801133 com RD. O alelo b e o grupo genotípico Bb+bb do rs1544410 foram mais frequentes no grupo de afetados apresentando leve significância: [OR 0.5 (95% IC 0.31-0.98) p=0,0478] e [OR 3.4 (95% IC 1.07-10.9) p=0,496] respectivamente. Nenhuma das variáveis clínicas estiveram associadas com rs1544410 embora uma tendência para valores maiores de proteína C-reativa em portadores do alelo b tenha sido identificada mas sem significância estatística. Em conclusão este estudo sugere que na amostra estudada o polimorfismo rs1544410 do VDR esteve relacionado ao risco de RD, mas não o rs1801131 e rs1801133 do MTHFR.
2014
Descrição
  • Isis Caroline da Silva Cirino
  • Modulação da resistência a drogas por óleos essenciais em linhagens de Staphylococcus aureus
  • Data: 24/10/2014
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A resistência bacteriana a drogas pode ser ocasionada por diferentes mecanismos. Dentre esses, podemos destacar as chamadas bombas de efluxo as quais são partes integrantes da membrana plasmática. A crescente incidência de bactérias resistentes tem minado o valor terapêutico dos antibacterianos existentes, criando a necessidade, cada vez maior, da busca por alternativas capazes de reverter ou diminuir a resistência. Na tentativa de encontrar uma solução para esse problema, os produtos de origem vegetal (extratos, óleos essenciais e fitoconstituintes) surgem como uma rica fonte de pesquisa na busca de potenciais “moduladores da resistência à droga”, ou seja, drogas que aumentam a atividade de certos antibióticos ou mesmo revertem a resistência bacteriana. Neste trabalho, avaliamos o efeito modificador da atividade antibiótica em linhagens de Staphylococcus aureus - portadoras das bombas de efluxo - o óleo essencial de Rosmarinus officinalis, Illicium verum, Cananga odorata, Eucalytus globulus, Pelargonium graveolens , Citrus paradisi, Cymbopogon flexuosus, Melaleuca alternifólia, Mentha Spicata, Origanum vulgare, Cymbopogon Martini e seus constituintes majoritários, 1,8 cineol, Anetol, Trans-Caryophyllene, Citronelol, Limoneno, Citral, Terpinen-4-ol, L-carvone, Carvacrol e Geraniol. Como resultado, observou-se que os produtos naturais avaliados, de maneira geral, apresentaram significativa atividade antibacteriana e podem atuar como modificadores da atividade antibiótica ao agirem como possíveis inibidores de bomba de efluxo nas linhagens IS-58, RN4220, SA-1199B ao reduzirem a CIM dos antibióticos testados (tetraciclina, eritromicina e norfloxacina) de 2 a 16 vezes. Os resultados indicam que produtos naturais de origem vegetal são, de fato, potenciais adjuvantes de antibióticos.
  • SANDRO MASCENA GOMES FILHO
  • Purificação, caracterização e atividades biológicas de uma lectina da esponja marinha Aplysina fulva (AFL)
  • Data: 29/08/2014
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Uma nova lectina foi purificada e caracterizada a partir da esponja marinha Aplysina fulva (AFL). O extrato bruto foi produzido a partir da solubilização de proteínas em solução tampão Tris HCl 0,1 M NaCl 0,15 M pH 7,4, sendo este utilizado na realização dos ensaios de atividade hemaglutinante e dosagem de proteínas pelo método de Bradford. O primeiro passo de purificação de AFL foi por meio de cromatografia de afinidade em coluna de Sepharose CL 4B. O pico não retido foi eluido com o mesmo tampão de extração e o pico retido foi eluido com tampão Glicina 0,1 M NaCl 0,15 M pH 2,6. O mesmo foi dialisado, liofilizado e ressuspendido em Tris HCl 0,025 M pH 7,6 e submetido a cromatografia de troca iônica DEAE Sephacel. A análise do pico retido da DEAE Sephacel por eletroforese nativa em gel de poliacrilamida (PAGE) mostrou a presença de uma única banda com aproximadamente 57 KDa, como também uma única banda com aproximadamente em 27,5 KDa em presença de SDS (PAGE-SDS). A nova lectina apresenta uma grande quantidade de aminoácidos hidrofóbicos, mostrando-se resistente a altas temperaturas e com melhor atividade hemaglutinante na faixa de pHs neutro a alcalino. AFL foi capaz de inibir o crescimento de cepas de P. aeruginosa, C. albicans e C. tropicalis. A nova lectina não apresentou efeitos tóxicos para células de câncer de mama, entretanto mostrou-se hábil em aglutinar formas promastigotas de Leishmania brasiliensis através do reconhecimento de galactose em sua superfície.
  • SORAIA FERNANDA COSTA INACIO PEREIRA
  • Estudo evolutivo dos grandes vírus nucleocitoplasmáticos de DNA da Família Mimiviridae
  • Data: 28/08/2014
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação busca contribuir com o conhecimento a respeito da origem e evolução dos grandes vírus nucleocitoplasmáticos de DNA da Família Mimiviridae propondo um novo modelo de evolução para estes vírus. Primeiramente os genomas dos vírus Achanthamoeba Polyphaga Mimivirus, Achanthamoeba castellani Mamavirus e Megavirus chilensis foram adquiridos através da plataforma NCBIO. Foi avaliado a similaridade dos genes de cada um dos genomas virais com genes celulares; a assinatura genômica dos genes e dos genomas, em busca de genes que poderiam ser resultado de transferência gênica horizontal; a similaridade entre os genomas virais, buscando regiões conservadas e observando a sintenia entre os genes; busca por genes ortólogos e proximidade filogenética dos genes de tradução do Mimivirus com seus equivalentes celulares. O principal resultado foi a semelhança entre as assinaturas genômicas dos genes celulares e dos genes virais, mostrando poucos indícios de transferência gênica horizontal. Com base nos resultados obtidos foi proposto um novo modelo evolutivo para os vírus estudados que mostrou-se capaz de explicar diversos questionamentos que permaneciam em aberto nos modelos evolutivos preexistentes.
  • ALLANE MARIA LACERDA FERREIRA DE OLIVEIRA
  • Associação do polimorfismo A1298C no gene MTHFR e suscetibilidade a fissura labiais com ou sem fissuras palatinas não sindrômicas
  • Data: 28/08/2014
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As fissuras orofaciais (FO) são as malformações congênitas mais frequentes em crianças, podendo afetar o lábio, o palato ou ambos. O ácido fólico é uma importante vitamina envolvida no desenvolvimento do feto e polimorfismos nos genes relacionados ao metabolismo dessa vitamina são apontados como umas das possíveis causas de malformações congênitas. MTHFR é uma importante enzima envolvida no metabolismo do ácido fólico e um dos polimorfismos presentes nesse gene é o rs1801131 (1298AC), o qual é responsável pela redução de 40% da atividade da enzima. Realizamos uma integração de estudos de caso-controle e de teste de desequilíbrio de transmissão (TDT) para determinar o risco de susceptibilidade do rs1801131 em FL/P. A amostra da abordagem caso-controle incluiu 64 crianças com FL/P e suas mães e 87 mães e crianças saudáveis no grupo controle. O TDT incluiu 163 trios (pais, mães e crianças com FL/P). Um desequilíbrio significativo foi observado na análise do equilíbrio de Hardy-Weinberg em FL / P (p = 0,007). O genótipo heterozigoto 1298AC foi encontrado em 39,1% nas crianças do grupo controle, enquanto que no grupo FL/P foi 19% (p=0, 001). Em mães, os supostos genótipos de risco AC e CC foram mais frequentes em ambos os grupos controle, sem significância estatística. O Teste de desequilíbrio de transmissão (TDT) não apresentou distorção na transmissão do alelo C dos pais para os filhos (p = 0,769). Os resultados sugerem um possível efeito protetor contra FO em mães e crianças portadoras do alelo C rs 1801131.
  • THERESA RAQUEL DE OLIVEIRA RAMALHO
  • Atividade do gama-terpineno, um monoterpeno sintético, em modelos experimentais de inflamação
  • Data: 27/08/2014
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O gama-terpineno (GT) é um monoterpeno sintético com vários efeitos biológicos. A forma natural da molécula está presente em plantas de vários gêneros, como em Eucalyptus, o qual possui atividade anti-inflamatória. Objetivo: Avaliar a toxicidade do GT e sua atividade sobre diferentes modelos da inflamação aguda, in vitro e in vivo. Métodos: A toxicidade do GT foi realizada pelo teste de viabilidade com nauplios de Artemia salina. Para os testes in vivo o efeito antiedematogênico do GT foi avaliado. Camundongos Swiss pré-tratados com GT foram submetidos aos protocolos de edema de pata induzido por carragenina, prostaglandina, histamina, bradicinina (agentes flogisticos) e permeabilidade microvascular induzida por ácido acético. Para avaliar o efeito do GT sobre a migração de células, concentração de proteínas totais e citocinas inflamatórias, foram utilizados os modelos de peritonite induzida por carragenina e de lesão pulmonar aguda (LPA) induzida por LPS. Para os testes in vitro, macrófagos peritoneais de camundongos BALB/c foram tratados com GT e desafiados com lipopolissacarídeo (LPS) para análise da viabilidade celular, dosagem de NO, citocinas e prostaglandina E2 (PGE2), e expressão de receptores (RNAm de EP2 e EP4). Resultados: Não foram observados sinais de toxicidade do GT em nauplios de A. salina. O pré-tratamento com GT reduziu os edemas de pata induzidos pelos agentes flogisticos, bem como o extravasamento de fluidos mediado pelo ácido acético. Na peritonite, a migração de neutrófilos e a liberação de citocinas (IL-1β e TNF-α) provocados pela carragenina, foram reduzidas nos animais tratados com GT. Na LPA, o GT diminuiu a migração de neutrófilos no tecido pulmonar, sem, no entanto diminuir o extravasamento de proteínas totais. Os macrófagos tratados com GT e desafiados com LPS apresentaram redução na produção de NO, IL-1β e IL-6, e aumento na produção de IL-10 e prostaglandina, bem como não interferiu na expressão dos receptores EP2 e EP4. Conclusão: Os resultados in vivo obtidos neste estudo demonstraram que o GT foi capaz de diminuir vários parâmetros da inflamação aguda tais como edema, citocinas inflamatórias e migração de células da inflamação para o sitio inflamado sugerindo que este monoterpeno possui atividade anti-inflamatória. Já os dados in vitro em que o aumento de IL-10 de forma dependente ao aumento da produção de PGE2 no sobrenadante das células tratadas com GT e estimuladas com LPS demonstram que o GT é capaz de modular o perfil regulatório e anti-inflamatório dos macrófagos.
  • PAMELLA KELLY FARIAS DE AGUIAR
  • Análise da influência do polimorfismo rs1801133 (677C>T) no gene MTHFR em fissuras labiais com ou sem fissuras palatinas não sindrômicas: estudo de base familiar e populacional pareado por ancestralidade no Brasil
  • Data: 27/08/2014
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Entre os prováveis fatore de risco genético para as fissuras orais em diversas populações, está a variante MTHFR 677C>T (rs1801133). Para testar o papel do rs1801133 na predisposição para fissuras não-sindrômicas do lábio com ou sem o envolvimento do palato (FL/P) na população Brasileira, nós conduzimos um estudo combinando teste de associação de base familiar (teste de desequilíbrio de transmissão – TDT) e análise de associação de estrutura (estudo caso-controle) baseada em proporções individuais de ancestralidade. Nós genotipamos o polimorfismo rs1801133 em 197 trios (o afetado e seus respectivos pais), 318 indivíduos fissurados e 598 controles saudáveis, utilizando um ensaio de discriminação alélica TaqMan 5′-exonuclease. A ancestralidade genômica foi caracterizada por um conjunto de 40 marcadores bialélicos de curta inserção / exclusão. O TDT revelou uma forte associação entre o polimorfismo rs1801133 nos trios de portadores de FL/P (p=0,002) como também nos trios de fissuras labiopalatinas (FLP, p=0,001), mas não apresentou associação com fissuras labiais isoladas (FL). A análise da origem parental do alelo T mostrou um razoável excesso de transmissão, por parte das mães, nos trios de portadores de FLP (OR: 1.47, 95%CI: 1.10-2.14, p=0,04). O estudo caso-controle baseado em associação de estrutura reforçou nossas conclusões, demonstrando que o alelo de risco T foi significantemente mais frequente no grupo de portadores de FL/P (OR: 1.37, 95% CI: 1.12-1.69, p=0,002) e de FLP (OR: 1.41, 95% CI 1.12-1.79, p=0,01) quando comparada ao grupo controle. Em conclusão, nossos resultados reforçam o envolvimento entre o polimorfismo rs1801133 e o desenvolvimento de FL/P na população brasileira, e reforça a importância da triagem genética na população de risco para otimização da aplicação de medidas preventivas.
  • LAYANNE CABRAL DA CUNHA ARAUJO
  • Exercício aeróbico crônico de natação promove alterações morfofuncionais em íleo de rato
  • Data: 22/08/2014
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Anormalidades na reatividade contrátil intestinal representam um dos processos fisiopatológicos que caracterizam a cólica intestinal, diarreia e constipação. Analisando essa reatividade contrátil no íleo de camundongos exercitados em esteira, verificou-se que houve redução dessa reatividade. Diante disso, o objetivo desse trabalho foi avaliar a influência do exercício aeróbio crônico de natação na reatividade contrátil, peroxidação lipídica e morfologia do íleo de ratos. Todos os protocolos experimentais foram previamente aprovados pelo Comitê de Ética no Uso de Animais da UFPB (Protocolo: 0907/13). Para isso, utilizou-se ratos Wistar (Rattus norvegicus), inicialmente foi realizada uma padronização das intensidades de exercício para confirmar em quais intensidades o exercício era considerado aeróbico. Os animais foram divididos em 6 grupos, grupo controle (GC) e grupos exercitados, estes foram submetidos a uma sessão de exercício de natação, tendo fixado ao seu tronco um anel de metal com as seguintes intensidade: 3, 4, 5, 6 ou 8% do peso corporal do animal, durante 1 hora. Após esse protocolo foi coletado o sangue do animal e realizada dosagem de lactato, cujo limiar de lactato era de 5,5 mmol/L. Verificou-se que intensidade inferiores a 5% do peso corporal do animal submetido à natação, o exercício é do tipo aeróbico. A partir disso, foi escolhida a menor intensidade analisada para seguir com o exercício crônico. Os animais foram divididos nos seguintes grupos, sedentário (SED) e exercitado (EX), os animais do grupo exercitado foram submetidos a um exercício de natação por uma hora, sendo fixado ao tronco do animal um anel de metal, correspondente a 3% do seu peso corporal. Os animais exercitados realizaram um treinamento de 5 dias por semana, sendo os grupos exercitados por 2 (EX2), 4 (EX4), 6 (EX6) ou 8 (EX8) semanas. A cada cinco dias de treinamento, os animais descansaram por 48 h. Após a realização do protocolo, os animais foram eutanasiados, o íleo era retirado, suspenso em cubas de banhos para órgãos isolados e eram registadas as contrações isotônicas. Curvas concentrações-resposta cumulativas ao KCl foram atenuadas em função do exercício, conforme os valores de Emax, que foi reduzido de 100% (SED) para 63,1 ± 3,9, 48,8 ± 3,8, 19,4 ± 1,8, 59,4 ± 2,8% nos grupos exercitados por 2, 4, 6 e 8 semanas, respectivamente. Porém, não apresentou diferença significante no parâmetro de potência contrátil. De forma similar, as curvas concentrações-resposta cumulativas ao carbacol (CCh), foram atenuadas em função do exercício, conforme os valores de Emax de 100% (SED) para 74,1 ± 5,4, 75,9 ± 5,2, 62,9 ± 4,6% nos grupos exercitados por 2, 4 e 6 semanas, respectivamente. E o grupo EX8 (Emax = 89,7 ± 3,4%) não apresentou diferença significante do grupo SED. E a potência contrátil do CCh também não foi alterada em relação ao grupo SED, mas foi alterada entre grupos EX2 (CE50 = 1,5 ± 0,5 x 10-6 M) e EX8 (CE50 = 2,1 ± 0,4 x 10-7 M), EX6 (CE50 = 1,5 ± 0,3 x 10-6 M) e EX8. A concentração de malondialdeído (MDA) foi realizada através de dosagens bioquímicas, e foi aumentada de 20,6 ± 3,6 µM/mL (SED) para 44,3 ± 4,4 µM/mL (EX4), porém essa peroxidação não foi alterada no grupo EX6 (20,0 ± 3,6 µM/mL) e EX8 (17,2 ± 3,6 µM/mL. As medidas das camadas musculares foram registradas através de cortes histológicos, sendo a camada muscular circular (CMC) reduzida de 50,9 ± 0,3 µm (SED) para 44,0 ± 1,8, 43,5 ± 1,3, 35,5 ± 1,4 e 41,6 ± 0,6 µm, nos grupos exercitados por 2, 4, 6 e 8 semanas, respectivamente. Já a camada muscular longitudinal (CML) foi aumentada de 21,6 ± 0,3 µm (SED) para 31,8 ± 1,0, 36,2 ± 2,5, 29,6 ±1,8 e 30,8 ± 1,3 µm, nos grupos exercitados por 2, 4, 6 e 8 semanas, respectivamente. De acordo com os resultados, o exercício aeróbico: altera a reatividade contrátil do íleo ao KCl e CCh, diminuindo a amplitude da contração intestinal. Promove um aumento da peroxidação lipídica no grupo EX4, que pode ter servido como estímulo para célula produzir antioxidantes e inibir o estresse oxidativo. E promove alterações morfológicas para estabelecer uma adaptação do órgão ao exercício. A diminuição da reatividade contrátil e as alterações histológicas parecem não estar correlacionadas com a peroxidação lipídica. Dessa forma, demonstra-se pela primeira vez uma relação direta entre o treinamento de natação e a reatividade intestinal do músculo liso de rato.
  • MARIA TALITA PACHECO DE OLIVEIRA
  • Efeito anti-inflamatório do MHTP, uma nova molécula do tipo alcaloide tetrahidroisoquilínico
  • Data: 15/08/2014
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A inflamação é uma resposta imune que visa estabelecer a homeostase tecidual durante uma infecção ou lesão. Reconhecida como um processo benéfico, a inflamação pode tornar-se prejudicial quando em excesso. Assim, estratégias terapêuticas que possam atuar na resolução da inflamação são estudadas e desenvolvidas, tendo os produtos naturais e seus derivados um papel de destaque para as descobertas de novas moléculas anti-inflamatórias. Nesse contexto, o alcalóide 1 (3 metoxi-4-hidroxifenil)-7-metoxi-1,2,3,4 tetrahidroisoquinolina (MHTP) foi sintetizado para prospecção de novos compostos com propriedades terapêuticas. Desta forma, o objetivo desse estudo foi avaliar o pontencial anti-inflamatório do MHTP, in vitro e in vivo, utilizando modelo murino de inflamação aguda. Inicialmente, foi avaliada a viabilidade celular em cultura de macrófagos peritoniais tratados com várias concentrações de MHTP. Observou-se que o alcalóide não apresentou citoxidade nas concentrações de 10, 25 ou 50 μM. Nestas concentrações o MHTP inibiu (p < 0,001) em 24%, 47% e 39% respectivamente, a produção de NO de macrófagos estimulados com LPS (1 μg/mL). Além disso, o tratamento com 10 μM de MHTP diminuiu (p < 0,001) os níveis das citocinas IL-1β, IL-6 e IL-10 em 35,7%, 31,0% e 33,4% respectivamente, sem alterar os níveis da quimiocina MCP-1/CCL2 no sobrenadante da cultura de macrófagos. Adicionalmente foi avaliado o efeito anti-inflamatório do MHTP in vivo. O pré-tratamento oral com MHTP (2,5, 5 ou 10 mg/kg) apresentou efeito anti-edematogênico (p < 0,05) no edema de pata induzido por carragenina inibindo a ação da PGE2 mas independente da desgranulação de mastócitos ou atividade da histamina. O alcalóide (2,5 mg/kg) também foi capaz de inibir (p < 0,01) a migração de leucócitos totais em 41,4% para a cavidade peritonial durante a inflamação induzida com carragenina, diminuindo o número de células polimorfonucleares (PMN) (59,6%) e proteínas totais (29,4%), sem alterar células mononucleares (MNs) e os níveis de MCP-1/CCL2, IL-1β, IL-6 e IL-10. Após caracterização do efeito anti-inflamatório, prosseguimos o estudo avaliando a atividade do MHTP no modelo experimental de lesão pulmonar aguda, onde o pré-tratamento com o MHTP (2,5 mg/kg) inibiu (p < 0,001) a migração de células inflamatórias totais e PMNs para os pulmões em 58% e 67,5%, respectivamente, sem alterar os MNs e a quantidade de proteínas totais. Os resultados obtidos nesse estudo nos permite concluir que a molécula MHTP apresenta efeito anti-inflamatório por inibir vários componentes do processo inflamatório inclusive parâmetros relacionados a lesão pulmonar aguda. Portanto, respaldamos o MHTP como um protótipo de molécula com atividade anti-inflamatória no desenvolvimento de novos fármacos a serem utilizados na resolução do processo inflamatório.
  • DEREK BARROSO HOLANDA ASP VIEIRA
  • Cristalização e resolução da estrutura tridimensional da lectina de Canavalia maritima (ConM) complexada com o primer da interleucina - 1 Beta;
  • Data: 15/08/2014
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Lectinas de leguminosas são historicamente reconhecidas como proteínas de ligação a carboidratos e essa propriedade é ligada à maioria das suas atividades biológicas, tais como pró e antiinflamatórias, apoptose e mecanismos mitogênicos. No entanto, vários estudos demonstraram a capacidade destas proteínas de se ligarem a diversos outros compostos, tais como fitohormônios e moléculas hidrofóbicas, embora a relevância biológica destas interações permaneça indefinida. Muitas reações biológicas envolvem a interação de proteínas com ácidos nucleicos e a interação da proteína com o DNA desempenha um papel chave em toda a regulação celular e das funções vitais. No presente trabalho relatamos a estrutura cristalina da ConM, uma lectina isolada de sementes de Canavalia maritima, em complexo com o primer da Interleucina – 1β. Um cristal cúbico, pertencente ao grupo espacial F23, foi obtido através do método da difusão de vapor e submetido à difração de raios X. Na estrutura, o mapa de densidade eletrônica correspondente a quatro nucleotídeos do primer da interleucina-1β foi encontrado na interface do dímero não-canônico. A estabilização dos nucleotídeos envolve pontes de hidrogênio e forças eletrostáticas com os aminoácidos His127, Ser110, Lys114, Ser190, Asp192, Thr194, His51 e Ser190. Com base nestes resultados cristalográficos e em uma simulação de docking molecular, é hipotetizado que a lectina pode funcionar como um fator de transcrição, o que poderia nos ajudar a entender algumas de suas atividades biológicas.
  • ANTONIEL AUGUSTO SEVERO GOMES
  • Estudo Computacional dos Efeitos Farmacológicos das Miotoxinas Lys49 de Serpentes (Família: Viperidae): Modelos Moleculares para Citotoxicidade e Miotoxicidade
  • Data: 14/08/2014
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Acidentes ofídicos constituem um problema endêmico global, e o estudo de seus componentes é importante para compreender e preveni-los. Dentre seus componentes, fosfolipases A2 têm sido fortemente estudadas, bem como as miotoxinas Lys49. Contudo, o entendimento dos mecanismos moleculares que promovem seus efeitos farmacológicos permanece controverso até hoje. O presente trabalho buscou estudar os determinantes estruturais dos efeitos farmacológicos das miotoxinas Lys49, enfaticamente seus efeitos citotóxicos e miotóxicos. Foram realizados testes de análise de sequências entre tais proteínas, bem como dockings moleculares entre a miotoxina Bn IV e o VEGFR-II e diferentes moléculas aniônicas, como fosfato, heparina e lipopolissacarídeo. As análises das sequências das miotoxinas Lys49 apresentaram regiões bem definidas no grupo, notadamente regiões catiônicas. Em concordância com isto, os dockings moleculares realizados neste trabalho observaram a presença de um sítio não-específico para cargas aniônicas, bem como um sítio de reconhecimento para heparina. Já os dockings moleculares entre a miotoxina Bn IV e o VEGFR-II foram satisfatórias e apontaram a cauda C-terminal como uma importante região de interação. Tais resultados determinam regiões catiônicas importantes para a realização dos efeitos citotóxicos e trazem uma nova abordagem molecular para os efeitos miotóxicos, via VEGFR-II. Além disso, são apresentados modelos moleculares para os efeitos citotóxicos e miotóxicos das miotoxinas Lys49.
  • CAROLINA PEREIRA COSTA
  • Expressão Diferencial de Genes Relacionados à Tolerância ao Estresse Salino (NaCl) em Arroz Vermelho (Oryza sativa L.)
  • Data: 29/05/2014
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O arroz (Oryza sativa L.) é um dos principais produtos agrícolas comercializados no mundo e o alimento básico para mais da metade da população mundial. Na região do Nordeste do Brasil o arroz vermelho cultivado tem grande importância sócio-econômica, além de ser um alimento integral e funcional associado à produção de compostos antioxidantes. Este grão apresenta alta variabilidade genética e genes de resistência a fatores bióticos e abióticos. Entretanto, o cultivo do arroz é suscetível ao excesso de sais no solo. Neste contexto no presente trabalho pretende-se estudar: (a) os parâmetros de crescimento vegetal – sistema de classificação SES, produção de fitomassa da parte aérea e da raiz, área foliar e comprimento da parte aérea e da raiz, em doze variedades de arroz vermelho com relação à tolerância ao estresse salino (NaCl) – e selecionar duas variedades, uma tolerante e outra suscetível; (b) a expressão relativa de genes associados ao estresse salino – OsHKT1;5, OsCIPK24, OsSOS1 e OsNHX1 – nas variedades de arroz vermelho selecionadas como tolerante e suscetível ao estresse salino. Os estudos de crescimento vegetal foram realizados em sistema de cultivo hidropônico (IRRI), onde o tratamento de 100 mM de NaCl apresentou a maior redução relativa dos parâmetros de crescimento vegetal quando comparado a 50 mM de NaCl. A massa fresca da parte aérea, a massa seca da parte aérea, o comprimento da parte aérea e a relação da massa seca da raiz com a massa seca da parte aérea apresentaram correlações altamente significativas com o sistema de classificação SES. Estes parâmetros permitiram a classificação e seleção das variedades 0801 e 0903 como tolerante e suscetível, respectivamente, durante a fase inicial do desenvolvimento vegetal. Os estudos de expressão relativa foram analisados através da expressão relativa do Cq comparativo (2-∆∆Cq) determinada após a reação de qPCR. Foi observado comportamento diferencial nas expressões relativas médias dos quatro genes analisados entre as variedades de arroz vermelho tolerante (0801) e suscetível (0903) no tratamento salino. Estas diferenças de expressão, respectivamente entre a variedade tolerante e suscetível, nas folhas jovens foram provenientes dos genes OsCIPK24 (1,28 e 1,89 vezes) e OsHKT1;5 (1,53 e 1,70 vezes), já nas folhas antigas estas diferenças foram determinadas para os genes OsSOS1 (-1,69 e 1,40 vezes) e OsCIPK24 (2,02 e 3,16 vezes). O gene OsNHX1 não apresentou expressão diferencial entre as variedades tolerante e suscetível, apresentando entretanto aumento da expressão relativa nas folhas antigas (média de 9,18 vezes) quando comparadas às folhas jovens (média de 2,02 vezes). A classificação das variedades tolerante (0801) e suscetível (0903) permitiu a identificação de diferenças na expressão de genes relacionados ao estresse salino, contribuindo para elucidar os mecanismos que levam à diferença no nível de tolerância à salinidade destas variedades de arroz vermelho.
  • ELIS TORREZAN GONCALVES RAMALHO NITAO
  • ABERTURA DO PORO DE TRANSIÇÃO DE PERMEABILIDADE MITOCONDRIAL (PTPM) EM GAMETAS E CÉLULAS EMBRIONÁRIAS DE OURIÇOS-DO-MAR: PAPEL NA FERTILIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO INICIAL
  • Data: 23/05/2014
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O poro de transição de permeabilidade mitocondrial (PTPM) consiste em um complexo proteico cuja abertura aumenta a permeabilidade da membrana mitocondrial interna a solutos de até 1.500 Da. A formação do PTPM é um processo dependente de voltagem e de Ca2+, sensível à ciclosporina A (CsA), e pode atuar como um rápido mecanismo de liberação de Ca2+. Vias de sinalização de Ca2+ já foram descritas em espermatozoides e óvulos e possuem importância crucial para a fertilização e desenvolvimento embrionário. Apesar da mitocôndria ser considerada um importante estoque de Ca2+ e estar envolvida na regulação de vias de sinalização de Ca2+, apresentando um rápido mecanismo de liberação de Ca2+ através do PTPM, a sua contribuição para o processo de fertilização e desenvolvimento embrionário é pouco conhecida. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o fenômeno PTPM em gametas de ouriços-do-mar Echinometra lucunter e investigar o seu papel no processo de fertilização e desenvolvimento embrionário. Ouriços-do-mar E. lucunter adultos foram coletados na costa de João Pessoa, Paraíba, Brasil (7° 7’ S, 34° 49’ O - Autorização ICMBio: 32105-1), mantidos em aquários com água do mar filtrada e os gametas foram coletados por meio de injeção celômica de KCl 0,5 M. As células foram tratadas com diversas ferramentas farmacológicas e a fisiologia do PTPM foi analisada na fertilização e no desenvolvimento embrionário. Os nossos resultados demonstraram a ocorrência do PTPM em gametas e zigotos, de maneira dependente de Ca2+ e do potencial de membrana mitocondrial interna (m), assim como sensível à CsA. Adicionalmente, a abertura do PTPM em óvulos ocasionou aumento na produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) de forma dependente de Ca2+ extracelular. Em contraste, em espermatozoides, a geração de ROS foi reduzida após a indução do PTPM. Fisiologicamente, a inibição do PTPM de espermatozoides aumentou as taxas de fertilização e de desenvolvimento embrionário, podendo envolver mecanismos que aumentam a vida-média dos espermatozoides. Ademais, os nossos resultados revelaram que a inibição do PTPM em óvulos retardou o desenvolvimento embrionário, sugerindo que a mitocôndria atue como um estoque intracelular de Ca2+ em óvulos fertilizados e que o PTPM opere como uma via rápida de liberação de Ca2+, sendo essencial à ativação do óvulo. O presente trabalho configura o primeiro relato da formação do PTPM em gametas e células embrionárias de invertebrados. A regulação do PTPM parece ser outra característica evolutiva compartilhada entre ouriços-do-mar e mamíferos, o que destaca esta espécie como um excelente modelo para investigar a configuração do PTPM e o seu papel fisiológico. Estudos sobre a formação de PTPM em gametas e células embrionárias podem ajudar a elucidar diversos mecanismos envolvidos na infertilidade espermática, inativação do óvulo e atraso no desenvolvimento embrionário.
  • JULIANA DA CAMARA ROCHA
  • Comportamento de camundongos Suíços frente à infecção por Leishmania (V.) braziliensis e/ou Leishmania (L.) amazonensis
  • Data: 16/05/2014
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As leishmanioses são doenças causadas por diferentes espécies de parasitos do gênero Leishmania. Camundongos isogênicos são amplamente utilizados na investigação dos processos imunopatológicos associados a essas enfermidades. Contudo, poucos são os estudos de leishmaniose experimental com camundongos que possuem uma constituição genética variada, os denominados heterogênicos. No presente trabalho foi investigado o comportamento de camundongos Suíços (heterogênicos) infectados com as espécies L. (V.) braziliensis e/ou L. (L.) amazonensis. Inicialmente, os camundongos Suíços foram infectados na pata com formas promastigotas de L. braziliensis e L. amazonensis isoladamente; a evolução da lesão foi monitorada por nove semanas, e foram determinadas a carga parasitária e os níveis das citocinas IFN-γ, TNF-α e do NO. Posteriormente, camundongos Suíços foram previamente infectados com L. braziliensis, e após seis ou dezessete semanas de infecção, foram coinfectados na outra pata com L. amazonensis; analisando a evolução da lesão e após oito ou nove semanas de coinfecção, foram determinadas a carga parasitária, os níveis de IFN-γ e de NO pelas células do baço e do linfonodo poplíteo. Os camundongos infectados com L. braziliensis desenvolveram uma pequena lesão no sítio de infecção (0,26 ± 0,05 mm), permanecendo de forma inalterada, sem indícios de evolução, sem a detecção de parasitos no baço e apresentando um aumento nos níveis de IFN-γ pelas células do baço. De modo diferente, os camundongos Suíços infectados com L. amazonensis desenvolveram lesões com crescimento progressivo e contínuo, com a detecção de parasitos no baço, apesar de também aumentarem significativamente a síntese de IFN-γ. Nos animais coinfectados, a lesão no sítio de infecção por L. amazonensis também apresentou um crescimento progressivo. Contudo, a partir da segunda semana de infecção, as lesões nestes animais foram significativamente menores do que as lesões dos animais infectados apenas com L. amazonensis. Na oitava semana de avaliação foi observada uma diferença no tamanho da lesão entre esses dois últimos grupos de animais de 2,54 ± 0,57 mm. A diminuição da lesão foi correlacionada com o aumento dos níveis de IFN-γ e de NO por células do baço desses animais coinfectados. Diante dos resultados obtidos, pode-se concluir que camundongos Suíços desenvolvem um fenótipo de resistência à infecção por L. braziliensis e um fenótipo de susceptibilidade à infecção por L. amazonensis. Adicionalmente, a infecção prévia com L. braziliensis confere proteção parcial a uma posterior infecção com L. amazonensis, associada a uma maior síntese de IFN-γ.
  • ALANA ARAUJO BRAGA
  • Isolamento, purificação, caracterização, atividade antibacteriana e hemolítica da lectina extraída de sementes de Sterculia foetida L.
  • Data: 15/04/2014
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Sterculia foetida L., conhecida popularmente no Brasil como chichá-fedorento, é uma planta tropical que pertence à família Malvaceae. Tem atraído à atenção de muitos pesquisadores devido as suas propriedades medicinais. Lectinas são proteínas ou glicoproteínas, as quais são distribuídas em praticamente todos os organismos vivos, capazes de interagir de forma reversível com carboidratos ou glicoconjugados sem alterá-los estruturalmente. Essa ligação torna essas proteínas capazes de exercer inúmeras atividades biológicas passíveis de serem usadas na terapêutica. O objetivo do presente trabalho foi isolar, purificar e caracterizar a lectina presente nas sementes de Sterculia foetida L., bem como investigar a sua possível atividade antibacteriana e hemolítica. Para a purificação foi testada a cromatografia de troca iônica DEAE-Sephacel acoplada ao HPLC. O grau de pureza e o peso molecular da lectina foram determinados por eletroforese SDS-PAGE. A proteína foi caracterizada quanto à natureza glicoproteica, especificidade a açúcares e glicoproteínas, resistência ao pH, temperatura, agentes desnaturantes, redutores, oxidantes e quelantes. Foi realizado o método de microdiluição para determinar a atividade antibacteriana, e as bactérias testadas foram: Bacillus subtilis CCT 0516, Escherichia coli ATCC 2536, Pseudomonas aeruginosa ATCC 23243, Pseudomonas aeruginosa ATCC 8027, Staphylococcus aureus ATCC 25619, Staphylococcus aureus ATCC 25925. Foi verificado o efeito hemolítico contra eritrócitos humanos. A lectina presente nas sementes de Sterculia foetida L., denominada SfoL, foi isolada, apresentando peso molecular de aproximadamente 17 kDa, possuindo um teor de 53 µg/mL de carboidratos. A lectina foi inibida pelos monossacarídeos arabinose e xilose, apresentou-se resistente ao tratamento como agente desnaturante ureia e sensível ao tratamento com o agente oxidante metaperiodato de sódio, e redutor β-mercaptoetanol. Houve perda considerável da atividade hemaglutinate (AH) na presença de EDTA, mas na presença de cátions divalentes Ca2+ e Mn2+ a AH foi aumentada. A lectina manteve sua atividade hemaglutinante mesmo após incubação a 80 °C, demonstrando ser uma proteína termo- estável. Porém houve diminuição da AH quando exposta a temperatura igual ou maior que 90 °C. A hemaglutinação foi maior quando a lectina foi exposta a valores de pH situados entre 5 e 11. A lectina inibiu o crescimento de todas as linhagens bacterianas testadas, sendo os gêneros Bacillus subtillis e Pseudomonas aeruginosa os mais sensíveis (CIM 128 µg/mL). SfoL causou baixa hemólise em eritrócitos humanos pertencentes aos três tipos sanguíneos do sistema ABO.
  • SARAH GURGEL DE CASTRO
  • Estudo de Frequências Alélicas de 15 ST'Rs Autossômicos na População Paraibana
  • Data: 26/02/2014
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A identificação humana está baseada na análise do DNA através de marcadores moleculares presente em todo o genoma. Estes marcadores são transmitidos de pais para filhos por hereditariedade. Atualmente os marcadores STR são os marcadores genéticos mais utilizados em Genética Forense devido ao seu elevado polimorfismo, alta reprodutibilidade, possibilidade de serem amplificados por PCR em inúmeras cópias numa só reação e em mínimas quantidades de DNA (1ng). O exame de DNA que permite a individualização das pessoas é ferramenta indispensável à solução de casos forenses de identificação humana, crimes sexuais, locais de crime (incluindo ou excluindo suspeitos), desastres em massa, e tem seu resultado apresentado em cálculos estatísticos que consideram a frequência alélica dos marcadores usados. Por isso é importante o conhecimento das frequências alélicas apresentadas na população regional de forma que os resultados sejam os mais fidedignos possíveis. Neste trabalho, 15 marcadores autossômicos (loci) STR ou microssatélites (CSF1PO, D13S317, D16S539, D18S51, D19S433, D21S11, D2S1338, D3S1358, D5S818, D7S820, D8S1179, FGA, TH01, TPOX e vWA) foram estudados em 766 indivíduos paraibanos não aparentados, demonstrando uma população tri - hibrida, formada de africanos (25,86%), ameríndios (6,81%) e europeus (67,33%). Os mais informativos foram D21S11 e FGA, e os menos informativos foram TPOX, D7S820 e D13S317. Os resultados são importantes para que um banco de dados com as frequências alélicas encontradas na população paraibana possa servir de base de cálculo útil para prática forense no Estado da Paraíba.
2013
Descrição
  • JUAREZ NÓBREGA DA SILVA
  • Análise do perfil de metilação dos genes CDH1, APAF1 E CASP9 em amostras de câncer gástrico
  • Data: 30/08/2013
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O câncer reúne todas as condições para se tornar a principal causa de mortes nas próximas décadas, sobretudo nos países pobres. O câncer gástrico é o tipo de neoplasia maligna mais frequente e um grande problema de saúde em todo o mundo. No Brasil o câncer de estômago é o quinto tipo de neoplasia maligna mais frequente e estimativas para o ano de 2013 apontam para o aparecimento de aproximadamente 20.000 casos deste tipo de câncer. A sua etiologia é multifatorial e diversos fatores como: fatores genéticos e epigenéticos, dieta, consumo de álcool e sal e, a infecção gástrica por O câncer reúne todas as condições para se tornar a principal causa de mortes nas próximas décadas, sobretudo nos países pobres. O câncer gástrico é o tipo de neoplasia maligna mais frequente e um grande problema de saúde em todo o mundo. No Brasil o câncer de estômago é o quinto tipo de neoplasia maligna mais frequente e estimativas para o ano de 2013 apontam para o aparecimento de aproximadamente 20.000 casos deste tipo de câncer. A sua etiologia é multifatorial e diversos fatores como: fatores genéticos e epigenéticos, dieta, consumo de álcool e sal e, a infecção gástrica por Helicobacter pylori estão associados a essa doença. Alterações epigenéticas tais como a metilação das regiões promotoras de genes envolvidos na homeostase celular podem contribuir para carcinogênese gástrica. No presente estudo foi avaliado o perfil de metilação dos genes CDH1, APAF1 e CASP9 em 44 amostras de origem gástrica, sendo 16 amostras de câncer gástrico do tipo difuso, 23 do tipo intestinal e 15 amostras de tecido gástrico normal, através da técnica de MSRE-PCR (Methylation-Sensitive Restriction Enzyme PCR). Foi avaliada ainda a associação entre o perfil de metilação dos genes com o estadiamento e gênero. Os resultados obtidos a partir da técnica de Methylation- Sensitive Restriction Enzyme PCR revelou a hipermetilação do gene CDH1 62% (n=24) e a hipometilação dos genes APAF1 3% (n=1) e CASP9 5% (n=2) das amostras de câncer gástrico, respectivamente. No entanto, não houve significância estatística entre o perfil de metilação destes genes, com as características histopatológicas e estadiamento das amostras de adenocacinomas gástricos e normais (p≥0,05).

  • RUBISTENIA MIRANDA SOARES DE ARAUJO
  • Análise de mutações polimórficas dos genes IFNGR, GSTP1, GSTT1 e genotipagem de Helicobacter pylori em câncer gástrico
  • Data: 30/08/2013
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O câncer é uma doença multifatorial com alta taxa de mortalidade no Brasil e no mundo. O câncer gástrico é considerado o quarto tipo de neoplasia maligna mais frequente na população mundial, e a segunda principal causa de morte. Envolve fatores genéticos, epigenéticos e ambientais, incluindo dieta e infecção por H. pylori. Algumas alterações genéticas estão associadas a maior suscetibilidade à carcinogênese gástrica, tais como polimorfismos em genes relacionados com a homeostase celular e com a metabolização de xenobióticos. Este trabalho teve como objetivo avaliar mutações polimórficas dos genes IFNGR1, GSTP1 e GSTT1 e a infecção por H. pylori em amostras de câncer gástrico. Foram estudadas 39 amostras de carcinomas gástricos, 16 do tipo difuso e 23 do tipo intestinal, totalizando 78 alelos para cada polimorfismo genético. Para tal análise foram utilizadas as técnicas de PCR e PCR alelo-específico. A presença de H. pylori foi detectada por amplificação de um fragmento de rRNA 16S. As análises estatísticas foram realizadas com o Programa Estatístico R, aplicando-se o teste exato de Fisher e o Qui-quadrado. Os polimorfismos dos genes IFNGR1 e GSTT1 não foram encontrados em nenhuma das amostras estudadas. Já o polimorfismo do gene GSTP1 foi encontrado em 26,9% dos alelos, porém não houve correlação com variáveis clínico-patológicas e presença de H. pylori (P > 0,05). A infecção por H. pylori também não foi associada às variáveis clínico-patológicas estudadas (P > 0.05).
  • JOSE CAETANO DA SILVA FILHO
  • Estrutura Cristalográfica da Lectina de Sementes da Canavalia maritima Aub. em Complexo com o Ácido Gama-Aminobutírico (GABA) e a Adenina Revela Novas Características Estruturais e Prediz Mecanismo Anti-herbivoria
  • Data: 16/08/2013
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Plantas são organismos sésseis que encontram-se susceptíveis a estresses bióticos e abióticos. O ataque de insetos herbívoros é um fator que afeta sua sobrevivência e seu desenvolvimento. Como defesa, estes organismos são capazes de produzir e liberar compostos químicos, como aminoácidos não proteicos, que interferem no desenvolvimento dos insetos agressores, e utilizam fitohormônios para regular suas respostas de defesa. No presente trabalho, buscamos entender o papel inseticida da ConM, uma lectina isolada de sementes do feijão-de-praia (Canavalia maritima Aub.), a partir da análise de sua estrutura tridimensional em complexo com o aminoácido não proteico GABA (ácido gama-aminobutírico) e com a base nitrogenada adenina, precursora das citocininas, fitohormônios envolvidos com processos de defesa contra insetos herbívoros. Para tanto, resolvemos a estrutura cristalográfica da ConM co-cristalizada com o GABA e soaked com a adenina 5mM. O modelo monomérico da lectina mostrou que o GABA encontra-se coordenado por interações com resíduos de aminoácidos previamente reportados como sendo participantes da estabilização do ácido alfaaminobutírico (Abu). A adenina, por outro lado, é estabilizada por interações com resíduos constituintes do domínio de reconhecimento a carboidrato da ConM, o que pode ser explicado pela presença de uma região hidrofóbica adjacente a este sítio, formada por uma estrutura secundária não repetitiva do tipo β-bulge. Um modelo dimérico da ConM revela que a atividade inseticida de lectinas está relacionada com mudanças conformacionais da Gln132, permitindo que o GABA seja liberado sem alteração da estrutura quaternária. Assim, os resultados aqui apresentados podem contribuir para um maior entendimento acerca da capacidade de interação de lectinas vegetais com diferentes tipos de ligantes, facilitando sua utilização como ferramenta biotecnológica.
  • Emanuelle Batista Felismino da Silva
  • Efeitos de Furocumarinas Associadas à Luz Ultravioleta B (312 nm) em Staphylococcus aureus
  • Data: 09/08/2013
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • As furocumarinas (FCs) são uma importante classe de compostos fotoativos que potencialmente podem se ligar ao DNA formando complexos intermoleculares, e uma vez excitados por luz UVA (~365 nm) são capazes de formar fotoadições, que podem resultar em mutagênese e letalidade. Alem disso, quando adicionadas ao meio de plaqueamento pós-irradiação, diminuem a sobrevivência, devido inibição de reparo de DNA. As FCs associadas à UVB (312 nm), permanecem pouco conhecidas. O objetivo do presente estudo foi investigar o efeito da luz UVB, e combinada com soluções de 8-metoxipsoraleína (8-MOP), 4,5’,8-trimetilpsoraleína (TMP) e 3-carbetoxipsoraleína (3-CPs) em diferentes concentrações, sobre o crescimento de Staphylococcus aureus. Avaliamos também o efeito destas FCs em meio de plaqueamento. O tratamento com 8-MOP-UVB e TMP-UVB foram mais eficazes em induzir letalidade do que o tratamento apenas com UVB. O aumento da concentração de 8-MOP resultou numa mortalidade mais elevada enquanto que o aumento na concentração de TMP levou a uma redução na mortalidade. Por outro lado, 3-CPs exibiu um efeito fotoprotetor contra danos causados por UVB em todas as concentrações testadas. Os resultados com FCs no meio de plaqueamento mostraram que a 8-MOP induziu o maior efeito letal e também aumentou a mortalidade da cepa bacteriana tratada por FC-UVB, sugere-se a inibição do reparo para explicar esse fenômeno. Os diferentes efeitos apresentados pelas FCs podem estar relacionados com diferenças na especificidade por seqüência de ligação e fotorreação, a inibição da formação de dímeros de pirimidina por moléculas intercaladas e eficácia de sistemas de reparo. Esses resultados reforçam a necessidade de mais estudos para elucidar a participação das FCs como agentes fotossensibilizantes e fotoprotetores em sistemas biológicos, quando combinadas com UVB.

  • DANIEL LIMA DE FARIAS
  • ISOLAMENTO, PURIFICAÇÃO E ATIVIDADES BIOLÓGICAS DE UMA NOVA LECTINA DE SEMENTES DE FEIJÃO DA PRAIA (Canavalia maritima)
  • Data: 27/06/2013
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As leguminosas estão entre as plantas mais conhecidas pelas pessoas de diversas partes do mundo. Nesta família, muitas são as plantas que usamos como alimento. O gênero Canavalia ao qual pertence o feijão da praia, dentro da família Leguminosae, é formado por um pequeno grupo de 48 espécies. O termo ‘lectina’ (do latim ‘legere’, que significa escolher, selecionar), representa um grupo heterogêneo de proteínas que variam amplamente em tamanho, estrutura, organização molecular, bem como na constituição de seus sítios de interação, desempenhando atividades biológicas diversas como antiinflamatórias, antifúngicas e antibióticas. As lectinas de plantas são as mais estudadas até então, embora algumas presentes em animais e microorganismos já tenham sido bem caracterizadas. O objetivo geral deste trabalho foi isolar, purificar e determinar atividades biológicas de uma nova lectina presente em sementes da leguminosa Canavalia maritima. Os resultados indicaram a presença de uma nova lectina com preferência em aglutinar eritrócitos nativos de coelho, purificada através de cromatografias de afinidade em sephadex G-50 e quitina, e de exclusão molecular em sistema HPLC, respectivamente. Por meio de eletroforese em gel de poliacrilamida na presença de SDS, foi constatada a pureza e o peso molecular aproximado da nova lectina de 50 a 55 kDa. A nova lectina não promoveu hemólise em eritrócitos humanos dos tipos A, O e AB, em graus variáveis, o que reflete a sua especificidade de interação com diferentes açúcares. Com uma composição de 71,5 µg de carboidratos, a nova lectina demonstrou, pelo teste de inibição por açúcares, especificidade para os açúcares arabinose, frutose, maltose, sacarose e xilose. Por outro lado, a nova lectina, não inibiu o crescimento das linhagens bacterianas testadas, entretanto, observou-se que ela é capaz de promover a proliferação destes microorganismos. Apresentou atividade antiinflamatória, no modelo de peritonite induzido por carregenina em camundongos, reduzindo a migração dos neutrófilos no peritônio de camundongos e a permeabilidade dos vasos sanguíneos. Também produziu atividade antifúngica sobre o crescimento dos fungos C. neoformans, nos ensaios de crescimento das cepas, evidenciado pela determinação da CIM, onde os resultados demonstraram que não houve crescimento na presença da nova lectina

  • PAULA PERAZZO DE SOUZA BARBOSA
  • Purificação, caracterização e atividade biológica do extrato de sementes de Canavalia brasiliensis (feijão-bravo- do- Ceará)
  • Data: 24/05/2013
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Canavalia brasiliensis pertence à família Leguminosae e sendo uma espécie do Novo Mundo e no Brasil pode ser encontrada nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. Muitas espécies de plantas contêm proteínas de ligação a carboidratos as quais são comumente chamadas de lectinas ou aglutininas as quais são distribuídas em praticamente todos os organismos vivos. O referido trabalho objetivou detectar, purificar e caracterizar fisico-quimicamente uma lectina do extrato das sementes de C. brasiliensis e avaliar sua relação com bactérias patogênicas e processos inflamatórios. A lectina com afinidade por eritrócitos de coelho foi isolada através de cromatografia de afinidade em matriz de sephadex G-50 seguida de quitina; e exclusão molecular em sistema HPLC. O grau de pureza e o peso molecular da lectina foram determinados por eletroforese SDS-PAGE. A proteína foi caracterizada quanto à natureza glicoproteica, especificidade a açúcares e glicoproteínas, resistência ao pH, temperatura, agentes desnaturantes, redutores, oxidantes e quelantes. A lectina apresentou na SDS-PAGE duas bandas de 25 e 45 kDa  e um teor de 47 µg de carboidratos. Foi especifica para manose, frutose e maltose. Foi inativada quando aquecida a 90°C e 100°C durante 10 minutos e em pH 13,0. Teve sua atividade reduzida na presença de ureia 4 e 8 M e do metaperiodato de sódio; e aumentada com o β-mercaptoetanol; Não apresentou atividade frente às bactérias subtilis ATCC 0516, Escherichia coli ATCC 10536, Pseudomonas aeruginosa ATCC 8027, P. aeruginosa ATCC 25619, Staphilococcus aureus ATCC 6538 e S. aureus ATCC 25925, No modelo de peritonite induzido por carragenina, em camundongos, apresentou efeito antiinflamatório reduzindo a permeabilidade dos vasos sanguíneos e a migração dos neutrófilos no peritôneo de camundongos. Ela não foi tóxica para os animais.

  • GILMARA HENRIQUES ARAUJO
  • Caracterização bacteriológica de água do mar e diversidade de bactérias cultiváveis associadas ao coral Siderastrea stellata nos recifes costeiros de Cabo Branco, João Pessoa-PB
  • Data: 22/05/2013
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Bactérias desempenham um papel fundamental na saúde dos corais. Devido à confirmação de que elas podem ser patogênicas ou mutualistas, aumentou o interesse no estudo de microrganismos associados aos corais. Nos recifes costeiros do Estado da Paraíba observam-se casos de alteração de pigmentação no escleractíneo Siderastrea stellata, que provavelmente ocorre no processo de branqueamento de corais. Neste trabalho objetivou-se analisar a quantidade e diversidade de bactérias cultiváveis associadas ao coral S. stellata sadio e com coloração alterada (roxo) dos recifes de corais de Cabo Branco, João Pessoa – PB, bem como os parâmetros físico-químicos e microbiológicos de água do mar da área estudada durante um ano. Entre as variáveis ambientais (temperatura, salinidade, pH, oxigênio dissolvido, turbidez) de água dos recifes e da praia de Cabo Branco apenas a turbidez apresentou maiores diferenças entre os locais estudados. Na base das análises de coliformes termotolerantes, Escherichia coli e enterococos foi constatado que a água dos locais analisados se enquadra dentro dos parâmetros para águas salinas de classe I (CONAMA 274/00).  Em geral, os valores da densidade de bactérias totais e Vibrio spp.  foram  significativamente maiores em água do mar nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Na base de dados de sequenciamento parcial do gene rRNA 16S foi constatado que as bactérias isoladas de S. stellata sadia e roxa pertenceram ás classes de Alfa-proteobacteria e Gama-proteobacteria, sendo que a variedade dos gêneros de bactérias foi bastante distinta entre os isolados das duas colônias. Os isolados da colônia roxa apresentaram um alto percentual de Vibrio spp., que são bactérias geralmente relacionadas com as doenças de corais.

  • CYNTHIA GERMOGLIO FARIAS DE MELO
  • Análise do perfil de metilação dos genes THBS1, GPX3 e COX2 e identificação de H. pylori em amostras de câncer gástrico
  • Data: 16/05/2013
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O câncer é uma doença com alta taxa de mortalidade no Brasil, dentre eles, o câncer de estômago constitui atualmente, o quarto tipo de câncer mais comum a nível mundial. No ano de 2012, estimam-se, para o Brasil, 12.670 casos novos de câncer do estômago em homens e 7.420 em mulheres. A sua etiologia é multifatorial, pois estudos sugerem associações a diversos fatores como: hábitos alimentares, fatores ambientais, fatores genéticos e epigenéticos e a infecção gástrica por Helicobacter pylori. Alterações epigenéticas tais como a metilação das regiões promotoras de genes envolvidos na homeostase celular podem contribuir  para carcinogênese gástrica. Para verificar o estado de metilação de genes THBS1, GPX3 e COX2 e avaliar a sua associação com a Helicobacter pylori (H. pylori) em adenocarcinomas gástricos, Methylation-Sensitive Restriction Enzyme PCR (MSRE-PCR) foi realizada em 39 carcinomas gástricos (intestinal e tipo difusa) e 15 amostras de tecido normal do estômago. A presença de H. pylori foi realizada por amplificação de um fragmento de rRNA 16S. Analysies estatísticas foram realizadas utilizando o teste exato de Fisher. A hipermetilação de GPX3, THBS1 e COX2 ocorreu em 18% (n = 7), 5% (n = 2) 36% (n = 14) das amostras de câncer gástrico, respectivamente, ao passo que em amostras normais foi encontrada em 13%, 7 % e 67%. A presença de H. pylorifoi detectada em 67% das amostras de câncer gástrico e 67% em amostras gástricas normais. Não foi encontrada correlação entre o perfil de metilação das amostras estudadas com variáveis clínico-patológicas e com presença de H. pylori (P > 0,05). A presença de H. pylori nas amostras de câncer gástrico e normais não foi associada com as variáveis clínico-patológicas analisadas (P > 0.05).

  • NUREYEV FERREIRA RODRIGUES
  • Análise metagenômica de comunidades microbianas de aparelho genital de bovinos sadios e acometidos por distúrbios reprodutivos
  • Data: 19/04/2013
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Distúrbios reprodutivos em bovinos podem ser causados por diversos patógenos, que poderiam já estar presentes no trato reprodutivos. A comunidade microbiana dos aparelhos reprodutivos, quando conhecida, pode fornecer informações a respeito da saúde do hospedeiro. A metagenômica tem sido utilizada para caracterizar e obter informações genéticas a respeito de comunidades microbianas de diversos ambientes, podendo relacionar determinadas doenças com alterações na composição das comunidades. Nesse trabalho, foram coletadas amostras de secreção de mucosa da superfície vaginal de 05 vacas sadias e 05 vacas que apresentaram sintomas de distúrbios reprodutivos. Amostras de DNA metagenômico foram extraídas das amostras de secreção e amplificadas com primers para as regiões V5-V6 do gene 16S rRNA e sequenciadas na plataforma “Ion Torrent Personal Genome Machine – PGM”. Os dados foram tratados para retirada de sequencias de baixa qualidade e quimeras, com o programa Mothur; em seguida, os dados foram lançados no Ribosomal Database Project para classificação das OTU´s. Blastn local foi efetuado e seus resultados foram carregados no programa MEGAN, para visualização de perfis taxonômicos e atributos microbianos. O perfil controle apresentou um total de 15 taxa, sendo os taxa Bacteroides, Enterobacteriaceae e Victivallis, os de maior representação de OTU´s; o perfil com distúrbios apresentou 68 taxa, sendo Bacteroides, Enterobacteriaceae, Histophilus, Victivallis, Alistipes, e Coriobacteriaceae, os taxa com maior representação de OTU´s. O gênero Histophilus possui espécies patogênicas em trato reprodutivo de bovinos. Observou-se uma alteração na composição das comunidades estudadas, bem como nos atributos microbianos dos perfis podendo haver uma relação entre patógenos e representantes de outros taxa, na produção de metabólitos para progressão da doença.
  • FERNANDO RAMOS QUEIROGA
  • Aspectos imunológicos e histopatológicos das ostras Crassostrea gasar cultivadas no estuário do Rio Mamanguape, PB: Ênfase na Perkinsiose.
  • Data: 28/02/2013
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve o objetivo de avaliar a saúde das ostras ­Crassostrea gasar cultivadas no estuário do Rio Mamanguape (PB), com ênfase na infecção pelo protozoário Perkinsus sp.. O estudo foi conduzido sob duas abordagens: avaliação de respostas imunológicas em relação à infecção por Perkinsus sp. e histopatológica para detecção de parasitas, comensais e alterações patológicas. Ostras adultas foram coletadas em dezembro de 2011, março, maio, agosto e outubro de 2012 (N = 182). A detecção de Perkinsus sp. e sua intensidade foi determinada nas brânquias. Os hemogramas, a capacidade fagocítica, a produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) e a mortalidade hemocitárias na hemolinfa foram determinadas por citometria de fluxo e o título de aglutinação foi quantificado no plasma. Cortes histológicos foram preparados. Os resultados deste estudo evidenciaram a maior prevalência de Perkinsus sp. (93,3%) já registrada em ostras no Brasil, porém com intensidade moderada (1,9 ± 0,07; Media±EP). O aumento da infecção com este parasita afetou as respostas de defesa, diminuindo a capacidade fagocítica e a produção de ROS dos hemócitos além de ter aumentando a mortalidade celular, a proporção de células tipo-Blast e a quantidade de hemócitos circulantes. A análise histopatológica revelou a fagocitose como principal mecanismo de defesa desencadeado contra Perkinsus sp. nos tecidos (esôfago, estômago e intestino), mas sua proliferação foi observada nos casos de intensidade avançada. Outros organismos comensais e parasitas e uma neoplasia disseminada ocorreram com baixas prevalências e intensidades. Apesar das infecções parasitárias e da neoplasia disseminada, a saúde das ostras é considerada satisfatória nesta região.

  • ISABELA TATIANA SALES DE ARRUDA
  • Impacto do polimorfismo C677T do gene metilenohidrofolato redutase (MTHFR) no padrão de metilação global do DNA em células epiteliais da mucosa bucal
  • Data: 27/02/2013
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A metilação do DNA é mediada por DNA metiltransferases (DNMT) que adicionam grupo metil no 5'-carbono da citosina regulando a expressão do gene epigeneticamente. O Metil é obtido como substrato S-adenosil-L-metionina (SAM) fornecida pela enzima metilenotetrahidrofolato redutase (MTHFR). O polimorfismo MTHFR na sequência de nucleotídos C / T na posição 677 produz um produto de proteico, com diminuição da atividade enzimática em influenciar o estado de metilação de DNA. Este estudo analisou o impacto do polimorfismo MTHFR C677T na metilação do DNA genômico global em células bucais. O DNA genômico de células epiteliais orais de 54 indivíduos saudáveis ​​foram purificados, genotipados e submetidos à análise de metilação global de DNA com um kit comercial baseado em ELISA. Nossos resultados indicam não haver diferenças no estado de metilação global do DNA percentual entre os grupos CC, CT e TT genotipados para o polimorfismo C677T do gene methylenotetrahidrofolate redutase (p = 0,75, Kruskal-Wallis). No entanto, os indivíduos com genótipo TT (homozigotos afetados) mostrou uma tendência à diminuição da metilação global de percentual em comparação com os  grupos homozigotos normais (CC) e (CT) heterozigotos.

  • GERMANA EMANUELA DE QUEIROZ RÊGO
  • Frequência alélica e dados populacionais de 17 marcadores STRs do cromossomo Y da população paraibana
  • Data: 27/02/2013
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • O exame de DNA se realiza através da análise de sequências muito variáveis do genoma, chamadas de marcadores genéticos. Os marcadores presentes no cromossomo Y representam marcadores de linhagem, pois são transmitidos do pai para os filhos homens, sem mudanças. O conhecimento desse padrão genético permite o estudo de casos de investigação de paternidade, na identificação de estupradores e na identificação humana através da vinculação genética, entre indivíduos masculinos, pertencentes à mesma linhagem patrilínea. Para a adequada aplicação desses marcadores em uma população, porém, devem ser realizados estudos de frequências alélicas para se conhecer o grau de polimorfismo destes na população. Neste estudo, 17 marcadores STRs (DYS456, DYS389I, DYS390, DYS389II, DYS458, DYS19, DYS385a, DYS385b, DYS393, DYS391, DYS439, DYS635, DYS392, Y_GATA_H4, DYS437, DYS438 e DYS448) da região não recombinante do cromossomo Y foram analisados em 300 indivíduos não aparentados da Paraíba, estado do nordeste brasileiro. Um total de 276 diferentes haplótipos foi identificado, 254 dos quais eram únicos, 20 foram observados duas vezes e 2 foram observados três vezes na população investigada. A diversidade haplotípica encontrada foi de 0,9994, enquanto o poder de discriminação individual foi de 0,9134. A origem principal dessa população nordestina brasileira é do povo de Portugal, ao invés dos angolanos e dos nativos americanos. Estes resultados fornecem informação útil para prática forense na Paraíba, Brasil. 

  • Vanessa Erika Ferreira Abrantes
  • A modelagem molecular da proteína PHA-LIKE de Acacia farnesiana revela mecanismo anti-inflamatório
  • Data: 21/02/2013
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Lectinas são proteínas e/ou glicoproteínas de origem não imune que possuem, no mínimo, um sítio não-catalítico que se liga de forma reversível a carboidratos e glicoconjugados, o que as tornam modelos ideais de estudos de interações célula-célula, célula-vírus, sendo bons modelos para o desenho de novos fármacos. O grupo de lectinas mais bem estudadas estruturalmente é o presente em sementes de leguminosas. A Fabaceae Acacia farnesiana possui em suas sementes uma aglutinina ligante de quitina (AFAL), classificada como PHA-like1. Seu padrão cromatográfico revelou oligomerização tempo e pH-dependente. Esse comportamento dinâmico dificulta a cristalização dessa proteína, bem como determinação da estrutura tridimensional. Visando compreender melhor a relação estrutura-função, este trabalho teve por objetivo analisar a atividade anti-inflamatória de AFAL através de comparação estrutural com lectinas de leguminosas. Para tanto, fez-se a modelagem e docking molecular com um glicano e a carragenina. A AFAL apresentou um modelo dobrado como um sanduiche de folhas β, que difere do molde utilizado (lectina de Psium sativum) em regiões de loops, no número de folhas β e no sítio de ligação à carboidratos. O docking revelou que a proteína se liga à carragenina e ao glicano em sítios diferentes, o que pode ser explicado pela ausência de uma sexta folha β frontal e de duas folhas β na região posterior. A proteína de A. farnesiana pode inibir a inflamação causada por carragenina, por se ligar a ela, impedindo sua entrada na célula e o desencadeamento de reações típicas do processo inflamatório.

     

  • SUELLEN M PINTO DE MENEZES SILVA
  • POTENCIAL ANTIBACTERIANO E MODULADOR DE RESISTÊNCIA A DROGAS DE EXTRATOS E CONSTITUINTES DE ALGAS MARINHAS EM STAPHYLOCOCCUS AUREUS
  • Data: 20/02/2013
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O mecanismo de resistência aos antimicrobianos é um fenômeno genético relacionado à existência de genes contidos no microrganismo que codificam diferentes proteínas, responsáveis por mecanismos bioquímicos que impedem a ação das drogas. A crescente incidência de bactérias resistentes tem minado o valor terapêutico dos antibacterianos existentes, criando a necessidade, cada vez maior, da busca por alternativas capazes de reverter ou diminuir a resistência, como a procura por inibidores de mecanismos de resistência. Bombas de efluxo, que são proteínas transmembrana envolvidas no transporte de substratos tóxicos, tem sido responsabilizada por diversos casos de resistência bacteriana a antibióticos, sendo associada à resistência a múltiplas drogas. “Modificadores da resistência à drogas”, “Modificadores da atividade antibiótica” e “Adjuvantes de antibióticos” são termos utilizados para drogas que modulam a resistência bacteriana a certos antibióticos, os quais podem agir inibindo o sistema de efluxo. No presente trabalho,  foram avaliados: extratos de Dictyota pulchella e Sargassum polyceratium, bem como os respectivos compostos isolados diterpeno e feofitina como possíveis inibidores da bomba de efluxo; extratos de: Gracilaria cervicornis, Sargassum polyceratiu,; Caulerpa mexicana, Caulerpa kempfii, Chondrophycus papillosus, Dictyota pulchella e Sargassum polyceratium com atividade antibacteriana mediada por Luz UV-A. As linhagens bacterianas utilizadas expressam o gene norA, msrA ou tetK codificadores das proteínas de efluxo para alguns compostos, como: norfloxacina (NorA), eritromicina (MsrA) e tetraciclina (TetK), respectivamente. Foram determinadas por meio da técnica de microdiluição em caldo nutriente os valores das concentrações inibitória mínima (CIM) dos antibióticos, extratos e constituintes de algas, e para avaliar a atividade moduladora, as CIM dos antibióticos  foram determinadas na ausência e na presença de concentrações subinibitórias dos produtos naturais. Nenhum dos extratos ou constituintes ensaiados mostrou atividade antibacteriana relevante (CIM ≥ 256μg/mL), no entanto, dois dos extratos, Dictyota e Sargassum e seus respectivos constituintes diterpeno e feofitina, apresentaram atividade moduladora nas linhagens ensaiadas. Eles reduziram os valores entre 2 e 16 vezes. Os extratos de Dictyota e Sargassum também apresentaram atividade antibacteriana mediana por luz. Os resultados aqui apresentados relatam pela primeira vez a esses extratos e constituintes testados agindo como um putativo inibidor do sistema de efluxo em bactérias, e também com atividade fototóxica. Logo, produtos naturais da flora algológica podem servir como fonte de produtos que modulam a resistência bacteriana, ou seja, como potenciais adjuvantes de antibióticos.

  • JONATHAS DIEGO LIMA SANTOS
  • Estudos Estruturais de Fosfolipases A2 Isoladas da Peçonha de Bothrops jararacussu e Descrição de Inibidores Hábeis em Tratamento de Ofidismo
  • Data: 14/02/2013
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O Brasil é o país com maior índice de acidentes ofídicos registrados. As serpentes peçonhentas que ocorrem no país pertencem às famílias Viperidae e Elapidae. Acidentes ofídicos causam a liberação de substâncias farmacologicamente ativas com efeitos locais e sistêmicos como hemorragia, edema, necrose tecidual, miotoxicidade, cardiotoxicidade, neurotoxicidade e citotoxicidade, além de efeitos sistêmicos como coagulação sanguínea, sangramentos espontâneos, insuficiência renal e respiratória. Venenos de serpentes são fontes ricas em proteínas, peptídeos, compostos orgânicos e inorgânicos. As fosfolipases A2 (PLA2s) são as proteínas mais abundantes nas peçonhas dos diferentes gêneros de serpentes e apresentam efeitos tóxicos e farmacológicos de grande interesse médico-científico. O presente estudo tem por objetivos caracterizar físico-quimicamente epitopos B-lineares de três PLA2s isoladas da peçonha de Bothrops jararacussu reconhecidos por soros antiofídicos; analisar comparativamente, in silico, os epitopos B-lineares reconhecidos pelo soro que estão presentes e/ou ausentes em demais PLA2s isoladas de peçonhas de serpentes; relatar moléculas isoladas de extratos vegetais que possibilitem inibir os efeitos tóxicos e farmacológicos das PLA2s. Experimentos de síntese paralela de peptídeos realizadas em membranas de celulose possibilitaram identificar, por quimioluminescência, doze regiões das PLA2s (BthTX-I, BthTX-II e BthA-I) presentes na peçonha de Bothrops jararacussu reconhecidas por soros antiofídicos (antibotrópico e/ou anticrotálico). Análises comparativas entre PLA2s possibilitaram identificar que algumas regiões reconhecidas pelos soros antiofídicos são responsáveis por atividades neurotóxica, miotóxica e anticoagulante desencadeadas pelo ofidismo, propor inibidores alvos como protótipos para o planejamento e desenvolvimento racional de novas drogas fármaco-específicas para o tratamento de doenças negligenciadas e/ou soros antiofídicos menos agressivos e mais específicos ou, ainda, produtos biotecnológicos como quites diagnósticos para determinar o gênero da serpente envolvido em acidentes não identificados. Portanto, o presente trabalho elucida interação molecular soro-proteína e abre caminho para o desenvolvimento de produtos farmacêuticos, tratamento hábil e diagnóstico de ofidismos, podendo gerar fármacos seletivos e quites diagnósticos para os diversos gêneros de serpentes peçonhentas.

2012
Descrição
  • GUILHERME NOGUEIRA BATISTA
  • "Cristalização e resolução da estrutura da lectina de Canavalia maritima (CONM) complexada a frutose 6-fosfato"
  • Data: 21/12/2012
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Cristais da lectina de sementes de Canavalia maritima (ConM) nativa foram obtidos pelo método da difusão de vapor em gota suspensa com solução do reservatório contendo tampão Hepes 0,1M pH 8.43 com 4% v/v de polietilenoglicol 400 e 2M de sulfato de amônio. Através de “soaking” dos cristais com açucares-fosfato foram produzidos cristais da lectina complexados ao açucar frutose 6-fosfato. Os cristais banhados com frutose 6-fosfato obtidos difrataram a uma resolução máxima de 1,84 Å, pertencendo ao grupo primitivo ortorrômbico, P212121 com parâmetros de célula de a=59,15, b=80,82 e c= 99,65 Å e apresentando um monômero na unidade assimétrica (VM = 2,39 A3 Da-1). A estrutura tridimensional da lectina complexada a frutose 6-fosfato foi resolvida por técnicas de substituição molecular. ConM complexada a frutose 6-fosfato exibiu um alto grau de conservação do enovelamento terciário típico das lectinas de leguminosas. Analisando as densidades eletrônicas verificou-se que a molécula frutose-6-fosfato ligou-se a proteína no sítio de ligação a carboidratos, realizando pontes de hidrogênio com os resíduos de Tyr12, Asn14, Leu99, Tyr100, Asp208 e Arg228. Diferentemente do relatado em trabalhos anteriores, onde existiam quatro moléculas de água, interagindo com os íons Ca2+ e Mn2+ do sítio de ligação a carboidratos, nossos resultados evidenciaram que a interação com a frutose 6-fosfato teve consequência no número de pontes de hidrogênio formadas e no deslocamento de uma das duas moléculas de água de coordenação da ligação da lectina ao íon Mn2+

  • TARCISIO JOSE DOMINGOS COUTINHO
  • "Análise evolutiva das subunidades ligadoras de substrato presentes no sistema de osmoproteção em procariotos"
  • Data: 13/12/2012
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As subunidades ligadoras de substrato são componentes muito importantes do sistema de importação de soluto conhecido como sistema de osmoproteção que consiste em uma proteína de membrana pertencente à superfamlía ABC. Estas moléculas reconhecem substratos específicos que apresentam papéis fisiológicos diversos em procariotos, incluindo a colaboração para a sobrevivência destes organismos em ambientes com elevada concentração de sal. Utilizando o software MEGA, foi realizada uma análise filogenética de 431 sequencias nucleotídicas destas subunidades, ortólogas entre si, coletadas a partir do banco de dados contido no site http://www.genome.jp/kegg/. Como resultado desta análise foram geradas árvores filogenéticas que demonstraram claramente que houve a transferência horizontal de alguns dos genes devido ao compartilhamento por organismos diferentes. Foram geradas também duas prováveis sequências ancestrais que apresentam homologia com permeases que transportam colina, glicina betaína e carnitina, que são aminas trimetiladas, presentes atualmente em diversos procariotos. Portanto, este sistema provavelmente surgiu em organismos procarióticos com a função básica de captura de nutrientes e por desempenhar esta função basal ao ser compartilhado com outros organismos foi fixado aos genomas, no entanto a partir da diversificação de habitats, por parte dos procariotos, este sistema colaborou de forma decisiva para a adaptação destes organismos aos mais diversos ambientes, incluindo, especialmente os ambientes que apresentavam uma elevada concentração de sal, atuando e sendo caracterizado atualmente como um sistema de osmoproteção.

  • YARA KATIA SANTOS RODRIGUES
  • Isolamento e caracterização fenotípica e molecular de parasitos Leishmania sp. de pacientes com Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) atendidos no Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba
  • Data: 31/07/2012
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As leishmanioses são um complexo de doenças infecto-parasitárias endêmicas em 88 países que substituem um grave problema de saúde pública. Diversas espécies do gênero Leishmania são os agentes causadores da doença, dentre elas a espécie L. brazieliensis associada a diferentes quadros clínicos da Leishmaniose Tegumentar Americana. No presente trabalho foram obtidos nove isolados de Leishmania sp. oriundos de LTA, sendo sete isolados (87%) oriundos de pacientes residentes no município de Pilões, um (13%) da cidade de João Pessoa, ambos os municípios do estado da Paraíba. Todos os nove isolados foram identificados como sendo da espécie L. braziliensis através de PCR específica. As análises de caracterização molecular pela técnica de RAPD-PCR mostraram que esses isolados compartilharam 62,63% revelando diferenças genotípicas entre elas. Contudo, os isolados AF e JSL, ambos provenientes de lesões disseminadas, tiveram o maior percentual de bandas compartilhadas dentre os isolados. Outra técnica molecular utilizada foi o SSR-PCR com o iniciador K7 que também foi capaz de demonstrar polimorfismo entre os isolados. Nas análises de PCR-RLFP das regiões ITS1, foram encontradas perfis diferentes entre os isolados, onde MRSS, JMTS, AF, JCTS, JRL apresentaram o mesmo perfil de bandas e os isolados JSL, JCNS, MFTS e JAS tiveram, cada um, perfis de bandas distintos. Na análise de PCR-RLFP da região do gene hsp70, JSL, AF, JCTS, JRL, MFTS apresentaram o mesmo perfil de bandas e os isolados , MRSS, JMTS, JCNS, e JAS perfis de bandas distintos. Adicionalmente foram também observadas diferenças fenotípicas entre estes isolados, visto que em cada momento de cultivo, todos apresentaram comportamento diferenciado, além de demonstrarem diferenças quanto à sensibilidade às drogas utilizadas na terapêutica das leishmanioses. Portanto, estes estudos revelam que os isolados de L. braziliensis obtidos no estado da Paraíba demosntraram um significativo polimorfismo genético, revelando um alto nível de variação instraespecífica.

  • HELENA LIMA DA SILVA NETA
  • Envolvimento de transportadores ABC no processo de fertilização de ouriço-do-mar Echinometra lucunter
  • Data: 30/05/2012
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A Fertilização é uma sequência ordenada de interações celulares que promove a fusão entre os gametas para formar um novo indivíduo. Os transportadores ABC são expressos nas membranas plasmáticas de células eucarióticas e procarióticas, e no sistema de endomembranas de células eucarióticas, sendo associados ao transporte de vários compostos ou íons através das biomembranas. Estudos conduzidos em espermatozóides de ouriço-do-mar relataram o envolvimento de uma proteína da superfamília de proteínas ABC na reação acrossômica. O objetivo do presente trabalho foi investigar o envolvimento dos transportadores ABCB1 e ABCC1 na capacidade de fertilização dos espermatozóides de ouriço-do-mar Echinometra lucunter. A capacidade de fertilização foi avaliada por meio da análise da elevação do envelope de fertilização sob microscopia óptica comum e a atividade funcional dos transportadores ABC através do ensaio de acúmulo intracelular da calceína. Nossos dados demonstraram que a ativação dos espermatozóides com a secreção gonadal feminina aumentou o acúmulo intracelular de calceína. Uma vez que o MK571, um bloqueador do transportador ABCC1, aumentou o acúmulo intracelular de calceína em espermatozóides não expostos à secreção gonadal feminina, sugerimos uma regulação negativa sobre a atividade dos transportadores ABCC1 durante a ativação espermática. Adicionalmente, verificamos que tanto a reversina 205 (bloqueador do transportador ABCB1) quanto o MK571, reduziram o percentual de óvulos fertilizados pelos espermatozoides ativados. Além disso, nossos dados demonstraram que a redução da capacidade de fertilização dos espermatozoides tratados com os bloqueadores dos transportadores ABCB1 e ABCC1 (7,5 + 2,2% fertilização e 25,3 + 4,1% fertilização, respectivamente, contra 93,6 + 2.2% fertilização no grupo controle) é dependente de fatores termo-estáveis presentes na secreção gonadal feminina. Nossos resultados sugerem que a atividade funcional dos transportadores ABCB1 e ABCC1 é fundamental para o sucesso da fertilização por espermatozóides ativados. Estudos adicionais devem ser realizados para investigar o envolvimento dos transportadores ABC na homeostase dos lipídios de membrana no processo de fertilização.

  • RENATA MARCIA COSTA VASCONCELOS
  • "Estudo da atividade do salicilato de borneol, um derivado salicílico, em modelos experimentais de inflamação aguda"
  • Data: 28/03/2012
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O Salicilato de Borneol (SB) é um derivado salicílico, obtido pela esterificação do ácido salicílico e do monoterpeno(-)-borneol, e seu uso tópico em doenças inflamatórias foi descrito no início do século XX. Sabe-se que o borneol possui atividade neuroprotetora, genoprotetora e analgésica. O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade do SB em modelos experimentais de inflamação aguda. A toxicidade do SB foi analisada, mensurando-se o consumode água e ração, peso, letalidade e peso dos principais órgãos. Para avaliar seu efeito anti-inflamatório, camundongos pré-tratados com SBforam submetidos aos protocolos de edema de pata induzido por carragenina, prostaglandina E2, bradicinina ou histamina, peritonite induzida por zimosan e aumento da permeabilidade vascular induzido por ácido acético. A produção de NO foi analisada em cultura de macrófagos peritoneais. Não foram observados sinais de toxicidade aguda com a administração de SB em camundongos machos e fêmeas. Além disto, o pré-tratamento com SB foi significativamente (p<0,05) eficaz na redução do edema de pata induzido por carragenina em tempos precoces e tardios, pela modulação de eicosanoides e bradicinina, e independente de histamina. A migração de neutrófilos e a liberação de citocinas (TNF-a, IL-1 e IL-6) provocadas pelo zimosan, bem como o extravasamento de fluidos mediado pelo ácido acético também foram reduzidos em animais tratados com SB. In vitro, o SB reduziu a liberação de NO em células estimuladas por LPS. Estes dados sugerem que SB tem efeitos anti-inflamatórios relacionados com diferentes mecanismos da inflamação, e novos estudos são necessários para explorar seu potencial.

  • PRISCILA LIMA JACOB
  • ATIVIDADE IMUNOMODULADORA DA OUABAÍNA NA INFECÇÃO POR LEISHMANIA AMAZONENSIS EM CAMUNDONGOS SWISS
  • Data: 29/02/2012
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A ouabaína é um potente esteroide cardiotônico identificado como uma substância endógena do plasma humano, sendo produzida pelo hipotálamo, hipófise e glândula adrenal e inibidora da Na+/K+ ATPase. Atualmente, sabe-se que essa substância é capaz de interferir em vários aspectos da imunidade, inclusive em processos inflamatórios. Pouco se conhece sobre o efeito da ouabaína na resposta imune causada pela Leishmania. O objetivo deste trabalho foi compreender a atividade imunomoduladora da ouabaína na Leishmania amazonensis em camundongos Swiss. Para tanto utilizamos as seguintes metodologias: edema de pata, análise da carga parasitária, migração de células para cavidade peritoneal, análise das citocinas por ELISA, ensaio de citotoxicidade, porcentagem de macrófagos infectados e determinação dos níveis de cálcio intracelular.  A ouabaína foi capaz de reduzir o tamanho da lesão no edema de pata produzido pela Leishmania amazonensis na segunda e terceira semana após infecção. Assim como induzir o aumento da carga parasitária (32%) no linfonodo poplíteo. A ouabaína também reduziu a migração de células da cavidade peritoneal (45% e 57%) nos tempos de 24 e 48 horas respectivamente, porém no sétimo dia não houve mudanças. Este resultado deve-se a redução do número de neutrófilos para o local da inflamação nos tempos de 24 e 48 horas (29% e 22%). Com relação às citocinas presentes no lavado peritoneal a ouabaína foi capaz de diminuir a produção de IFN-γ (95%) no tempo de 24 horas e TNF-α (90%) no sétimo dia após infecção. Adicionalmente, foi verificado que a ouabaína não possui ação citotóxica para os macrófagos em estudo nos ensaios de MTT e azul de Trypan, mas foi capaz de aumentar a porcentagem de macrófagos infectados (42%) assim como os níveis de Ca2+ intracelular, sendo efeito mais pronunciado na concentração de 100 nM (37%). Sendo assim, demonstramos que a ouabaína foi capaz de interferir nos eventos iniciais da resposta imune desencadeada pela Leishmania amazonensis. Esses dados corroboram o efeito anti-inflamatório da ouabaína descrito na literatura. No entanto, são necessários estudos adicionais para compreender os mecanismos envolvidos, uma vez que não há na literatura informações sobre modelos de infecção in vivo com Leishmania na presença da ouabaína. Sugerimos um possível efeito imunomodulador da ouabaína em modelos de infecção in vivo.

  • LAÍS CAMPOS TEIXEIRA DE CARVALHO GONÇALVES
  • "Produção de lipases e biossurfactantes por bactérias isoladas de um solo contaminado com óleo vegetal residual"

  • Data: 27/02/2012
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As lipases e os biossurfactantes produzidos por microrganismos estão envolvidos no metabolismo de substratos oleosos e despertam grande interesse biotecnológico. Neste trabalho foi analisada a produção de lipases e biossurfactantes por bactérias isoladas de um solo utilizado para descarte do óleo vegetal residual. Das 66 linhagens isoladas, todas demonstraram atividade lipolítica quando incubadas no meio ágar tributirina. No meio contendo ágar rodamina B, com azeite de oliva ou óleo de soja, o número de linhagens lipolíticas variou de 21 a 25, dependendo do substrato e do pH do meio. Atividade lipolítica das 25 linhagens positivas no ágar rodamina B com azeite de oliva, avaliada pelo método titulométrico, variou de 0,62 U/mL/min a 12,4 U/mL/min. A linhagem mais ativa na produção de lipases, identificada através do seqüenciamento do gene 16S rRNA como espécie pertencente ao complexo Burkholderia cepacia, foi submetida à análise da Metodologia de Superfície de Resposta, para determinar as condições ótimas de pH e temperatura.  A linhagem Burkholderia sp. O19 apresentou alta atividade lipolítica em ampla faixa de pH e temperatura, sendo que a maior atividade foi prevista para pH e temperatura superiores a 8,5 e 65oC, respectivamente. Todas as linhagens bacterianas demonstraram produzir biossurfactantes em pelo menos um dos três métodos analisados. O teste de dispersão do óleo diesel permitiu a detecção de biossurfactantes em todas as linhagens, enquanto a emulsificação e atividade hemolítica foram observadas em 73% e 59% das linhagens, respectivamente.

     

  • LAÍS CAMPOS TEIXEIRA DE CARVALHO GONÇALVES
  • "Produção de lipases e biossurfactantes por bactérias isoladas de um solo contaminado com óleo vegetal residual"

  • Data: 27/02/2012
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As lipases e os biossurfactantes produzidos por microrganismos estão envolvidos no metabolismo de substratos oleosos e despertam grande interesse biotecnológico. Neste trabalho foi analisada a produção de lipases e biossurfactantes por bactérias isoladas de um solo utilizado para descarte do óleo vegetal residual. Das 66 linhagens isoladas, todas demonstraram atividade lipolítica quando incubadas no meio ágar tributirina. No meio contendo ágar rodamina B, com azeite de oliva ou óleo de soja, o número de linhagens lipolíticas variou de 21 a 25, dependendo do substrato e do pH do meio. Atividade lipolítica das 25 linhagens positivas no ágar rodamina B com azeite de oliva, avaliada pelo método titulométrico, variou de 0,62 U/mL/min a 12,4 U/mL/min. A linhagem mais ativa na produção de lipases, identificada através do seqüenciamento do gene 16S rRNA como espécie pertencente ao complexo Burkholderia cepacia, foi submetida à análise da Metodologia de Superfície de Resposta, para determinar as condições ótimas de pH e temperatura.  A linhagem Burkholderia sp. O19 apresentou alta atividade lipolítica em ampla faixa de pH e temperatura, sendo que a maior atividade foi prevista para pH e temperatura superiores a 8,5 e 65oC, respectivamente. Todas as linhagens bacterianas demonstraram produzir biossurfactantes em pelo menos um dos três métodos analisados. O teste de dispersão do óleo diesel permitiu a detecção de biossurfactantes em todas as linhagens, enquanto a emulsificação e atividade hemolítica foram observadas em 73% e 59% das linhagens, respectivamente.

     

2011
Descrição
  • DANIELLE INGRID BEZERRA DE VASCONCELOS
  • Data: 30/09/2011
  • Hora: 00:00

  • PRISCILLA ANNE CASTRO DE ASSIS
  • Data: 23/09/2011
  • Hora: 00:00

  • RAPHAEL BATISTA DA NOBREGA
  • Data: 22/07/2011
  • Hora: 00:00