PROGRAMA EM LETRAS EM REDE NACIONAL (PROFLETRAS)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Dissertações/Teses


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2021
Descrição
  • JOSEFA MARIA DA SILVA
  • A POESIA AFRO-BRASILEIRA EM SALA DE AULA: PROPOSTAS DE LEITURA LITERÁRIA NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Orientador : MOAMA LORENA DE LACERDA MARQUES
  • Data: 29/06/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho parte de reflexões sobre a literatura na escola e aspectos referentes ao tema presentes na legislação educacional, objetivando a mediação da leitura literária da poesia afro-brasileira no Ensino Fundamental – Anos Finais, por meio de abordagens didáticas envolvendo letramento literário que estimulem a escrita, a oralidade e a criticidade, tendo em vista a gama de recursos presentes no gênero poesia, bem como os aspectos estéticos, culturais, históricos africanos e afro-brasileiros que emergem dessas produções. Além disso, a leitura da poesia afro-brasileira na sala de aula contribui para o fomento da educação para as relações étnicos-raciais por se valer da obra Antologia da Poesia Negra Brasileira – O Negro em Versos (PNBE 2006), pertencente ao acervo escolar, como objeto de leitura e análise. Para tanto, o estudo se apoiará em Freire (1967; 1989; 1997), ao demonstrar em sua pedagogia libertadora a importância do ato de ler; Candido, (1995) ao apresentar a literatura como direito, enfatizar o seu caráter humanizador e a dimensão social, assim como Moisés (2012; 2019), ao mostrar a função social da poesia e do poeta; Alves (2001), com seus estudos referentes à poesia em sala de aula; Duarte (2011), com seus elementos que caracterizam a poesia afro-brasileira; Silva (2010), com a Literatura negra; Andruetto (2012) e sua literatura sem adjetivos; Colomer (2003; 2007) e Zilberman (2009) sobre leitura literária; Solé (1998), com as estratégias de leitura; Cosson (2019; 2019), que apresenta o letramento literário na educação básica e os círculos de leitura; Serrani (2008), e suas pesquisas sobre antologia; Gomes (2012), sobre relações étnico-raciais, educação e currículo; Munanga (2005), com a necessidade de superar o racismo na escola. Em termos metodológicos, escolhemos oficinas temáticas, rodas de diálogo e a organização de um Caderno Pedagógico para contribuir com o trabalho docente, além de esperarmos favorecer o surgimento de uma comunidade de estudantes-leitores a partir do espaço escolar, incentivando posturas que reconheçam e afirmem a identidade negra-brasileira, rejeitando discursos preconceituosos, no intuito de fomentarmos uma educação antirracista.
  • ROJANIA SILVA FIUZA
  • O GÊNERO CARTA PESSOAL: uma proposta pedagógica com ênfase no aspecto sociodiscursivo
  • Orientador : ANTONIETA BURITI DE SOUZA HOSOKAWA
  • Data: 28/06/2021
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • No contexto da EJA, desenvolver a habilidade de escrever textos coesos e adequados a cada situação comunicativa, ligados a diversos gêneros é um grande desafio. Partimos da hipótese que escrever cartas pessoais pode ajudar os alunos na produção de textos coesos e coerentes. Temos como objetivo geral promover o desenvolvimento da escrita como prática discursiva através da carta pessoal junto aos alunos de um Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA). Apresentamos como objetivos específicos: oportunizar ao aluno reconhecer a composição do gênero Carta; possibilitar o aluno distinguir as intenções de quem escreve; levar os alunos a perceberem que as escolhas linguísticas determinam um estilo ao escrever. Temos como propósito, também, instigar esses alunos a refletirem sobre o possível resgate do ato de escrever cartas pessoais, apesar da era da cultura digital, haja vista seu aspecto interativo. A intenção de envolver o aluno na escrita de cartas é, sobretudo, que esse possa perceber os gêneros como ações sociodiscursivas. Portanto, pretendemos fazer um uso concreto da língua ao promover uma interação entre os alunos de EJA e os idosos que convivem em instituições ou asilos, ou idosos da própria comunidade na qual estão inseridos os alunos, por meio dessa prática discursiva. Para construção desse trabalho, adotamos como fundamentação teórica sobre gêneros discursivos, os estudos do Círculo de Bakhtin (2003) e Marcuschi (2008), além de outros autores. Para o estudo sobre cartas, utilizamos o embasamento teórico de Silva (2002), entre outros. O aporte teórico sobre a escrita foi embasada por Antunes (2003; 2014), Geraldi (2013), além de outros. O percurso metodológico escolhido foi o das sequências didáticas, com base teórica de Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004), além de outros estudos e autores que contribuíram para o presente trabalho. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, cujo método é o qualitativo, devido buscar entender a importância e a significação dos problemas levantados ao tentar aproximar sujeito e objeto de forma essencial. Esse estudo vai culminar na elaboração de um caderno pedagógico com propostas de atividades que serão aplicadas em oficinas presenciais e/ou virtuais através das ferramentas do Google meet ou outros recursos tecnológicos no CEJA, onde atua, como docente, a pesquisadora.
  • JEFERSON SILVA DO NASCIMENTO
  • A CONCORDÂNCIA NOMINAL E VARIAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL: PERSPECTIVA DO LIVRO DIDÁTICO
  • Orientador : ALVANIRA LUCIA DE BARROS
  • Data: 30/04/2021
  • Hora: 18:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho consiste em analisar, a partir de uma abordagem documental e bibliográfica, dois livros didáticos de Língua Portuguesa, especificamente do 9° ano do Ensino Fundamental, sendo um da coleção “Se liga na língua” (ORMUNDO e SINISCALCHI, 2020), e outro da coleção “Português: Linguagens” (CEREJA E CAROLINA DIAS, 2020), ambos aprovados pelo Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), em 2020. Nosso objetivo é analisar o tratamento dado à concordância nominal, embasado em situações que permitam aos alunos conhecerem a diversidade do nosso idioma, por tratar-se de uma forma de subsidiar reflexões sobre os usos da língua em alguns contextos da modalidade oral e principalmente na escrita. Em nossos dados, constatamos que o ensino voltado para esse foco é falho, principalmente em uma das coleções que não apresenta nenhuma abordagem relativa ao tópico concordância nominal, objeto de estudo desta pesquisa. Contudo, para nós, ficou evidente que a segunda coleção, embora apresente alguns exercícios que privilegiam a metalinguagem, constitui-se em um instrumento bastante útil para o trabalho do professor, uma vez que parte dos exercícios estão relacionados à proposta da gramática reflexiva, ou seja, percebe-se que os autores orientam uma prática mediadora no processo de ensino e aprendizagem com a finalidade de levar o aluno a refletir sobre o funcionamento da língua. Sendo assim, os resultados dessas observações nos levam a concluir que, embora haja atividades que possibilitam uma reflexão sobre a língua e, consequentemente, sobre a variação linguística, o ensino reflexivo do nosso objeto de estudo não se efetiva em todos os livros do nosso corpus. Fica evidente, portanto, que ainda não ocorre uma adequação significativa do conteúdo estudado em relação às orientações da BNCC. Para conseguirmos alcançar o objetivo proposto foram essenciais os trabalhos de alguns pesquisadores que se dedicam ao estudo da Língua Portuguesa: Antunes (2007), Brasil (1998 e 2016), Bagno (2000 e 2012), Campos e Rodrigues (2002), Carvalho (1997), Costa (2008), Bortoni-Ricardo (2003, 2004, 2005), Faraco (2007), Geraldi (2006), Lopes (2001), Ludkee e André (1986), Martins (2010), Possenti e Ilari (1992), Scherre (1994, 1997, 1998), Soares (2016), Tarallo (1986), Travaglia (2003 e 2004) entre outros.
  • JOANA D'ARC LOPES BRANDÃO
  • O GÊNERO NOTÍCIA EM SALA DE AULA: UM CIRCUITO DE ATIVIDADES DE INTERAÇÃO E PRODUÇÃO ESCRITA PARA O 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 30/04/2021
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Estudos recentes realizados acerca do ensino e da aprendizagem da produção de textos, na Educação Básica, denotam um enfoque na prática da escrita como um processo de aprimoramento constante, que deve priorizar situações reais de uso da língua (GERALDI, 2010; ANTUNES, 2014). Nessa direção, evidenciamos a presente pesquisa, que, em sua configuração, tem como objetivo: desenvolver um conjunto de estratégias didáticas para a produção textual do gênero notícia, com orientações metodológicas para o docente de Língua Portuguesa do 5o Ano do Ensino Fundamental. Nesse cenário, a fundamentação teórica desta pesquisa é constituída por estudos que consideram a escrita um processo de interação verbal, a exemplo de Geraldi (2010, 2003), Antunes (2003, 2005, 2014), Marcuschi (2008), Koch e Elias (2012), Koch (2006), entre outros; no que diz respeito ao estudo sobre os gêneros discursivos/textuais, parte-se de Bakhtin (2011) e Marcuschi (2004), que entendem a prática comunicativa como um diálogo constante de interações significativas; ainda no âmbito do estudo dos gêneros textuais, a notícia será abordada a partir de Alves Filho (2011), Nascimento (2009) e Barbosa (2001). Quanto à perspectiva da correção textual-interativa, buscou-se, nos estudos de Serafini (2004) e Ruiz (2015), amparo para a construção de uma metodologia de avaliação dos textos. A pesquisa em pauta é do tipo básica, documental e bibliográfica e considera a produção textual como elemento norteador para o processamento da linguagem escrita. A partir desse cenário, foram propostas orientações metodológicas para o docente de língua portuguesa abordar a produção do gênero notícia, o que culminou na produção de um Caderno de Orientações Metodológicas pautado na concepção de escrita enquanto um processo que demanda reflexão e reescritas textuais. Acreditamos que o manual didático proposto neste trabalho possibilitará aos docentes de língua portuguesa uma retomada do gênero notícia de forma gradual e dinâmica, delineando as atividades orientadoras da produção textual num contexto rico de possibilidades reflexivas que se entrecruzam e se complementam.
  • ADELMO PEREIRA DOS SANTOS
  • LETRAMENTO LITERÁRIO NA LITERATURA INFANTIL E JUVENIL DE JOSÉ LINS DO REGO
  • Orientador : HERMANO DE FRANCA RODRIGUES
  • Data: 30/04/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A literatura na escola muitas vezes é notada como um elemento de valor secundário para o aprendizado de um determinado conteúdo que não seja a própria literatura. Percebendo isso, é cabível mudar esta perspectiva e acrescentar um valor pouco explorado nas aulas que envolvem o texto literário. Sendo assim, a escolha da obra de literatura infantil e Juvenil Histórias da Velha Totônia, de José Lins do Rego, visa a despertar através de nossa memória afetiva e de elementos da cultura regional fatores que contribuam para a valorização do texto literário em sala de aula. A realização deste objetivo beneficiará docentes interessados no tema da pesquisa e discentes da 8ª série do ensino fundamental de uma escola da rede pública estadual do município de João Pessoa- PB, onde será aplicado o estudo. Também foi estabelecida uma pesquisa qualitativa de cunho intervencionista por meio de uma pesquisa participante que utilizando a sequência básica de um dos teóricos que fundamentam o estudo explorará diversas abordagens de leitura, além de oficinas temáticas com círculos de leitura, rodas de conversa e aspectos epistemológicos das histórias infantis e sua nova e regionalizada abordagem de construção de sentidos que só terão sentido quando em contato com o leitor. Culminando, assim, em um produto que será resultado das atividades realizadas nas oficinas. O presente estudo baseia-se nas concepções de Abreu (2006), Dalvi (2013), Cosson (2018, 2019), Perrault (2015), Rego (2005), Zilberman (2003, 2005) dentre outros.
  • ELAINE SANT ANTONIO
  • POESIA PARA SER DITA EM VOZ ALTA: UMA PROPOSTA DE LETRAMENTO COM SLAMS DE AUTORIA FEMININA
  • Orientador : MOAMA LORENA DE LACERDA MARQUES
  • Data: 28/04/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho compreende uma proposta de prática pedagógica que tem por objetivo geral contribuir para a promoção do letramento literário. Por meio de oficinas de leitura, a antologia Querem nos calar – Poemas para serem lidos em voz alta embasará a proposta de mediação. Organizada por Mel Duarte (2019), a referida antologia traz à tona o poder e a representatividade das vozes de 15 poetas de diferentes regiões do país. A interseccionalidade é compreendida na obra a partir dos diferentes níveis, estruturas e formas de opressão identificadas nas vivências das vozes líricas femininas. Assim, esta abordagem revela-se como poderosa forma de mediação, a fim de compreender a sua plausibilidade e importância para a emergência de uma epistemologia feminista que muito serve à compreensão da poesia de autoria feminina que pretendemos levar para sala de aula. Para tal, nos apoiaremos nas contribuições de Akotirene (2018), Crenshaw (1989; 2002); Berth (2019), Ribeiro (2017). A fim de embasar a discussão sobre letramento e pensar literatura como elemento transformador, adotam-se como fundamentação os pressupostos de Candido (1995; 2002; 2006), Cosson (2014), Dalvi (2013), Soares (1998), Souza (2011) e Zappone (2008). Já os estudos de D’alva (2011, 2019), Pinheiro (2007; 2012) e Zumthor (2007) embasam as questões acerca da poesia, poesia falada e performance. Para o desenvolvimento do caderno de atividades, tomaremos como fundamentação a sequência básica de Cosson (2014). Em termos de resultados, esperamos contribuir para ações nas quais o desenvolvimento da capacidade de usar efetivamente a linguagem diante da compreensão e produção de textos sejam presentes. Além delassta, ações que mobilizem pensar a escola/sala de aula como organismo vivo, flexível e democrático para poesia, acionando as suas funções estética, humanizadora e social.
  • CLEDENILSON VALDEVINO MOREIRA
  • O USO DO CELULAR COMO DISPOSITIVO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM: UM ESTUDO SOBRE BULLYING A PARTIR DE AVERIGUAÇÕES NAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS
  • Data: 26/04/2021
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo compreendeu atividades pedagógicas voltadas para a aprendizagem dos alunos do 8º ano de uma escola pública do município de Pedro Velho-RN, de forma virtual, através de aulas remotas diante da pandemia de Covid - 19 que se alastrou pelo mundo e atingiu o Brasil. No contexto do mundo contemporâneo, quando da realização de atividades remotas, utilizando-se do celular, é relevante que a escola possibilite aos alunos aprendizagem significativa, a exemplo da leitura de histórias em quadrinhos, mediante a utilização de instrumentos tecnológicos digitais. O objetivo geral do estudo em questão, consistiu em compreender como o dispositivo celular contribui para a leitura dos alunos, utilizando-se dos gêneros discursivos/textuais histórias em quadrinhos, como suporte ao estudo acerca do combate à prática de bullying. Como objetivos específicos, buscou aprimorar a aprendizagem dos alunos, atendo-se à importância da leitura de histórias em quadrinhos, direcionadas à ação contra o bullying, na escola e no contexto social; compreender como as histórias em quadrinhos contribuem para combater atos de bullying; realizar comparações das visões dos alunos sobre bullying, produzindo podcast no dispositivo celular, a partir das leituras efetivadas e das discursões travadas durante o estudo. A fundamentação teórica ancorou-se nos pressupostos teóricos de Marcuschi (2008), de Antunes (2012), de Arantes (2015), de Bakhtin (2003), de Fante (2012), de Vergueiro (2004), dentre outros. Os procedimentos metodológicos aplicados compreenderam a pesquisa-ação de cunho intervencionista, a leitura de textos, a observação participante, a pesquisa documental, a roda de conversa e a oficina pedagógica. Esses instrumentos de estudo possibilitaram a realização do estudo com os alunos, considerando a utilização fundamental do dispositivo celular. Houve estudo de HQs pesquisadas pelos alunos e outras direcionadas pelo professor-pesquisador, atividade sobre como estudar pelo celular e de como combater o bullying, e por fim, a produção de podcast coletivo. Os resultados foram satisfatórios com o aprimoramento da leitura dos alunos, com mais assimilação de conhecimentos sobre o combate aos atos de bullying na família e na escola, com aprendizado mais dinâmico no tocante à leitura e ao novo procedimento de pesquisar e de ler a partir da utilização pedagógica das ferramentas digitais contemporâneas, consubstanciando, assim, uma aprendizagem significativa para todos os participantes.
  • MARIA DO SOCORRO DE ARAÚJO SOUSA E SILVA
  • AS PRODUÇÕES DOS GÊNEROS DISCURSIVOS/TEXTUAIS BILHETE, CARTA PESSOAL E CARTA ABERTA: UM PERCURSO ESCRITOR NA EJA EM AULAS REMOTAS
  • Data: 26/04/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Trazendo à baila a Educação de Jovens e Adultos, esclarecemos que desde 1990, muitas pesquisas relacionadas ao ensino da língua têm evoluído com relação à concepção enunciativo-discursiva da linguagem e vêm promovendo práticas de leitura e de escrita na sala de aula, para maior desempenho dos alunos na produção textual e na análise linguística. Constata-se que muitos professores trabalham os gêneros discursivos/textuais, inclusive em turmas da Educação de Jovens e Adultos - EJA, que é uma modalidade de ensino voltada para aqueles que não conseguiram frequentar o curso normal, ou que por diversas circunstâncias, tiveram que deixar a escola e que passados alguns anos voltaram à sala de aula para ter acesso à educação. O presente estudo teve por objetivo a produção do Bilhete, da Carta Pessoal e da Carta Aberta, que são gêneros discursivo/textuais correntes, que partem do mais simples, para um mediano, até chegar a uma escrita mais formal, e são instrumentos que têm função social. No estudo, voltado para uma turma do 8º ano EJA, do II Segmento, nas aulas de Língua Portuguesa, em uma escola do município de Rio Tinto/PB. Para tanto, utilizamos a proposta de sequência didática preconizada por Dolz; Noverraz; Schneuwly (2011) e empregamos como estratégias, enquanto procedimentos metodológicos, a observação e a sequência didática, instrumentos operacionais que serviram de mediação prática para a realização do estudo qualitativo que realizamos, o qual se guiou em torno da pesquisa-ação. Nosso objeto de estudo junto ao público-alvo foi a produção dos gêneros discursivos/textuais Bilhete, Carta Pessoal e Carta Aberta, com o propósito de instigar os alunos à escrita. Assim sendo, embasamo-nos nos pressupostos teóricos de Bakhtin (2011) e de Marcuschi (2007 e 2016) acerca dos gêneros. No que diz respeito ao ensino com o uso do aparato midiático, enfocamos as concepções de Moran (2012) e de Soares (2002), dentre outros. Realizamos nossa intervenção no decorrer de 10 (dez) aulas remotas, tendo em vista a pandemia da COVID-19 pela qual estamos passando, que nos tirou a possibilidade de realizarmos aulas presenciais. Sendo assim, trabalhamos cada gênero, e a partir das escritas iniciais dos alunos, observamos suas dificuldades com relação à grafia, à acentuação, à concordância e à argumentação. Depois disso, elaboramos as aulas para a aplicação das sequências didáticas, que culminaram com as escritas finais, as quais apontaram para o aprendizado da escrita dos gêneros trabalhados e do conhecimento de suas funções na sociedade, a partir das sequências de intervenção ofertadas. Os resultados foram satisfatórios, uma vez que ampliaram a capacidade escritora dos alunos participantes do estudo, em relação à modalidade de ensino ministrado.
  • JOÃO LUCAS PINHEIRO DA SILVA
  • O ENSINO DAS ESTRATÉGIAS DE LEITURA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL A PARTIR DOS DESCRITORES DA PROVA BRASIL
  • Data: 19/04/2021
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • A aquisição de habilidades de leitura é imprescindível para os estudantes da Educação Básica, haja vista que a leitura possibilita a obtenção e a ampliação de conhecimentos que permitem enxergar o mundo criticamente e atuar sobre ele de maneira autônoma. Entretanto, percebemos que a formação de leitores competentes ainda se apresenta como um grande desafio nas aulas de Língua Portuguesa nas escolas públicas de ensino fundamental, uma vez que, em relação às habilidades necessárias ao desenvolvimento de uma leitura eficiente, a maioria dos estudantes apresenta dificuldades de compreensão, mesmo diante de textos cuja complexidade seja baixa. Desse modo, o objetivo principal dessa pesquisa será contribuir para a ampliação da competência leitora dos discentes a partir do ensino de estratégias de leitura. A realização dessa pesquisa acontecerá em uma turma de 9° ano do Ensino Fundamental de uma escola pública no município de Igarassu – PE. Esse trabalho se justifica uma vez que, no decorrer das aulas de Língua Portuguesa, observou-se um rendimento insuficiente desses alunos quanto às atividades de leitura que exigem deles o reconhecimento de informações além das apresentadas explicitamente nos textos. A fim de embasar nossa pesquisa, recorremos a um aporte teórico que melhor a fundamente, a partir dos estudos desenvolvidos por Antunes (2003), Koch (2010; 2011), Cavalcante (2015), Bakhtin (1986), Kleiman (2011), Travaglia (2009) entre outros; as estratégias de leitura são embasadas em Solé (1998) e Kleiman (2016). Além disso, foram consultados documentos oficiais tomados como diretrizes para a educação no país, como os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN (BRASIL, 1998), Base Nacional Comum Curricular – BNCC (2017) e a Matriz de Referência SAEB/Prova Brasil (BRASIL, 2013). Em relação à metodologia, a nossa pesquisa é de natureza aplicada e de caráter intervencionista, caracterizando-se como uma pesquisa-ação. Desse modo, após nossa ação interventiva, esperamos alcançar resultados positivos quanto ao desenvolvimento da competência leitora dos sujeitos pesquisados.
  • DYUANA MARIA SOARES DA COSTA
  • PRODUÇÃO DO GÊNERO RESENHA NO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA MEDIADA PELO PROCEDIMENTO DA SEQUÊNCIA DIDÁTICA
  • Data: 13/04/2021
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • O ensino de língua portuguesa, especificamente na maioria das escolas brasileiras, ainda é alicerçado por opções teórico-metodológicas que priorizam uma abordagem tradicional, em que a escrita acontece de forma artificial e existe a falta de marcas de interação; dessa forma, não se leva em consideração as condições de produção e recepção para o ensino-aprendizagem de escrita. O docente que trabalha dessa maneira não prepara os alunos para serem produtores textuais competentes, e não os capacita para escrever de forma apropriada às diferentes situações sociocomunicativas em que estão inseridos, dentro ou fora do contexto escolar, conforme propõe a concepção sociointeracionista da escrita. Com base nesse pressuposto, iremos priorizar um ensino da escrita processual-discursivo, através da execução da sequência didática, partindo do princípio de que as atividades sequenciadas podem contribuir para que os alunos aprendam que os gêneros textuais/discursivos têm suas funções, e, assim, possam estar preparados para agir de forma eficaz e efetiva através da linguagem, seja na leitura e/ou na produção de textos. Nessa perspectiva, a nossa intervenção tem como objetivo geral investigar possíveis dificuldades no processo de produção textual do gênero resenha, com vista à elaboração de uma proposta de intervenção através do procedimento das sequências didáticas. A pesquisa é de natureza qualitativa, aplicada, descritiva, propositiva e de caráter interventivo, o que a configura como pesquisa-ação. Tomamos como embasamento teórico, quanto à teoria dos gêneros discursivos, as visões de Bakhtin (1986, 2000), Koch (2012) e Marcuschi (2008, 2010); sobre as sequências didáticas, temos como base os estudos de Dolz e Noverraz & Schneuwly (2004), e quanto ao gênero resenha nos fundamentamos em Machado, Lousada e Abreu-Tardelli (2004), e Bronckart (2007). A análise realizada teve como base as produções textuais, em sua versão inicial, dos sujeitos pesquisados. Assim, o corpus foi composto por 10 (dez) resenhas produzidas pelos alunos de uma turma do 8º ano do Ensino Fundamental Anos Finais, de uma escola da rede pública municipal, em que atuamos como docente. Com base na produção inicial, mapeamos os principais problemas apresentados pelos discentes no tocante ao gênero, e, a partir dessa constatação, foi elaborado um Caderno Pedagógico, que traz sugestões de como trabalhar os módulos, com o propósito de sanar as dificuldades apresentadas. Desta forma, esperamos que a proposta didática evidenciada no Caderno Pedagógico seja colocada em prática, para que alcance resultados satisfatórios quanto ao desenvolvimento de competências linguísticas e discursivas dos alunos.
  • JUREMA AVELINO DE ALMEIDA
  • DAS PERDAS AFETIVAS AOS GANHOS REFLEXIVOS: LETRAMENTO E FORMAÇÃO LEITORA A PARTIR DOS CONTOS DE LYGIA FAGUNDES TELLES
  • Data: 15/03/2021
  • Hora: 18:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta proposta de trabalho visa promover, numa turma do 9º Ano, do Ensino Fundamental, de uma instituição estadual, na cidade de Bayeux, ações de letramento literário com vistas à formação de leitores críticos e cônscios de sua realidade subjetiva e social. Para tanto, daremos ênfase, como práxis, à leitura compartilhada, prazerosa e reflexiva, como uma prática social e dever da escola, explorando a potência que a literatura tem de nos humanizar e de nos conectar com a vida e com o mundo. Nosso empreendimento surge das experiências partilhadas no convívio com os discentes, suas inquietações acerca das “perdas” inerentes à vida e os círculos que a própria existência nos concede. Em alguns contos de Lygia Fagundes Telles, encontramos histórias que possibilitam esse trabalho de, além de favorecer o letramento literário acessível e ativo para esses jovens, também trazer elementos que interagem e propagam concepções características da condição humana, a informar: “Venha ver o pôr do sol”, “Natal na barca”, “Biruta” e “O menino”. Tais narrativas serão lidas durante a execução da proposta e, quando necessário, recorreremos a outros textos complementares, como filmes e músicas, a fim de consubstanciar uma intervenção proficiente e significativa. Como alicerce teórico, para os campos da literatura e do letramento literário, contamos, entre outros, com as obras de Abreu (2006), Candido (1995), Cosson (2019), Dalvi (2003), Lajolo(2002), Pound (2006), Zilberman (2009) e, para algumas considerações sobre conto, Bosi (2015), Cortázar (1999), Moisés (2006) e Soares (2007) . A metodologia tem por princípio a Sequência Básica, de Cosson (2019). A pesquisa encontrar-se-á em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), será de cunho qualitativo, subsidiada pelos pressupostos metodológicos da pesquisa-ação. Ressaltamos que este projeto, idealizado para que todos os envolvidos sejam protagonistas de suas vidas em sociedade, poderá ter seus subsídios teóricos mobilizados, conforme necessidades pósteras.
  • ELIANA CÉSAR RODRIGUES GUEDES
  • AS QUESTÕES DE GÊNERO EM ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS: POSSIBILIDADES DE LEITURA PARA A DESCONSTRUÇÃO DE ESTEREÓTIPOS.
  • Data: 26/02/2021
  • Hora: 16:30
  • Mostrar Resumo
  • A visão de mundo machista e sexista dos/as jovens corrobora com a disseminação e com a naturalização de estereótipos de gênero, principalmente em relação às meninas e às mulheres, e isso, no contexto escolar, constitui-se em uma problemática. Além disso, eles/elas não conseguem posicionar-se criticamente em relação a leituras realizadas, limitando-se à decodificação e à localização de informações explícitas, eximindo-se, portanto, de realizar uma leitura crítica, o que, de certa forma, impossibilita-os/as de entrever e de questionar questões relacionadas a gênero presentes em textos. Diante disso, surgiu a necessidade de viabilizar a desconstrução da representação da imagem da mulher pautada em generalizações forçadas e sexistas e o incentivo à leitura crítica de alunos/as em sala de aula, o que culminou nesta pesquisa, cujo objetivo geral é conceber uma proposta de intervenção, a partir de um diagnóstico e da leitura de anúncios publicitários, veiculados nas décadas de 1940 a 1970 e no século XXI, que oportunizem a reflexão sobre as questões de gênero e a desconstrução de estereótipos. A pesquisa teve como participantes alunos/as do 9º ano do Ensino Fundamental e apresentou uma abordagem qualitativa. O trabalho de campo aconteceu através de uma pesquisa de caráter exploratório e intervencionista, e, em virtude da pandemia da COVID-19, utilizou a aplicação de atividades diagnósticas remotas como procedimento gerador de dados. O presente estudo está estruturado em três eixos temáticos, ancorados em diversos/as autores/as, a saber: Gênero - Scott (1995), Butler (2003; 2009), Louro (2003; 2007; 2008), Carvalho (2010), Conell e Pearse (2015) e Auad (2019); Leitura – Freire (1987; 1989; 2006), Foucambert (1994; 1997); Chartier (1999), Lajolo (2001), Silva (1989; 1991; 1995; 2003; 2009); Anúncio publicitário - Péninou (1974), Quesnel (1974), Kende (1974), Malanga (1976), Sant’Anna, Rocha Junior e Garcia (1998), Kress e van Leeuwen (2006), Carvalho (2007; 2014), entre outros/as. Todos os eixos teóricos da pesquisa também receberam contribuições da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A análise de dados, realizada mediante o método dos Núcleos de Significação, ratificou a existência da reprodução de estereótipos de gênero pelos/as alunos/as. Foi constatado, ainda, que a maioria dos/as participantes da pesquisa possui um nível básico de compreensão da leitura de textos que exploram as questões de gênero e/ou os estereótipos de gênero. O resultado da análise possibilitou a proposição de atividades pedagógicas que propiciam reflexões acerca da categoria gênero e dos estereótipos de gênero e o despertar do senso crítico dos/as alunos/as, levando-os/as a realizar leituras críticas de textos. As atividades, pensadas para os anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º), deram origem ao caderno pedagógico: (Des)construção de estereótipos de gênero em sala de aula, que visa subsidiar professores e professoras na execução de atividades voltadas à discussão do gênero em sala de aula. Concluímos, com a pesquisa, que o principal fator que interfere na reprodução dos estereótipos pelos/as alunos/as é a vivência de um ambiente familiar conservador, machista e sexista, que, além de influenciar a formação de suas identidades e a construção de seus valores, facilita a reprodução e a legitimação dos estereótipos de gênero.
  • ALEXANDRE SOUSA DA SILVA
  • SUBSÍDIOS DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS PARA FORMAÇÃO DE LEITORES: UMA PROPOSTA DE ATIVIDADES COM ESTRATÉGIAS METACOGNITIVAS DE LEITURA
  • Orientador : MARINEUMA DE OLIVEIRA COSTA CAVALCANTI
  • Data: 26/02/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O hábito de leitura e a sua realização de forma proficiente é imprescindível, tanto para o desenvolvimento escolar, como para atender as necessidades dos jovens na sua vida cotidiana. Nesse sentido, uma vez que as relações sociais estão se realizando, notoriamente, de maneira desarmoniosa, é fundamental que a escola proporcione atividades de leitura crítica sobre temas referentes aos direitos humanos, com o fim de contribuir para formação de jovens conscientes do seu papel como cidadãos responsáveis pela sociedade na qual estão inseridos. Desse modo, o presente trabalho tem como objetivo realizar uma proposta de atividades com estratégias metacognitivas de leitura de texto do gênero notícia, em uma turma do 9º Ano do Ensino Fundamental, que proporcione o desenvolvimento do senso crítico dos discentes em favor de uma formação para o exercício da cidadania e respeito aos direitos humanos. A pesquisa é caracterizada como de natureza básica, bibliográfica e documental, reunindo conhecimentos teóricos que fundamentam uma proposta pedagógica de ensino através de estratégias metacognitivas de leitura. Os procedimentos metodológicos seguem, inicialmente, uma sondagem sobre os níveis de compreensão leitora dos alunos, perpassam pelo desenvolvimento de estratégias metacognitivas de leitura compartilhada de notícias sobre temas de direitos humanos e finalizam com uma atividade avaliativa. Fundamentamos, teoricamente, o nosso trabalho especialmente em Benevides (2005, 2010), Carvalho (2014) e Tavares (2010), que discutem aspectos teóricos e metodológicos para a realização de uma educação em direitos humanos; a Constituição Federal (Brasil, 1988) e a Declaração Universal de Direitos Humanos (ONU, 1948), que trazem o princípio da dignidade como valor humano universal; Silva (2011), que nos ajuda a distinguir discurso de ódio de liberdade de expressão; Koch & Elias (2018, 2019) e Solé (1998), que tratam sobre concepções de leitura e estratégias metacognitivas para o seu ensino; a Base Nacional Comum Curricular (Brasil, 2017), que orienta o trabalho pedagógico através da leitura de textos da esfera jornalística e na perspectiva dos direitos humanos; Schneuwly e Dolz (2004), que defendem o ensino da língua sob a perspectiva interacionista e em torno de um gênero textual; e, por fim, Bonini (2012), que compreende o trabalho com gêneros da esfera jornalística como subsídio à formação de cidadãos críticos e conscientes do seu papel social.
  • GLORIA MARIA DOS SANTOS LEITE
  • PRÁTICAS DE ESCRITA DO GÊNERO RELATO DE EXPERIÊNCIA: PROPOSIÇÕES DIDÁTICAS PARA A EJA
  • Data: 26/02/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As dificuldades enfrentadas pelos alunos da Educação de Jovens e Adultos - EJA, no tocante à produção escrita, têm revelado a necessidade de o professor dar ênfase ao ensino- aprendizagem da escrita enquanto uma prática social, levando em consideração os diferentes contextos nos quais esses sujeitos estão inseridos, suas vivências, necessidades e desejos. Outro agravante diz respeito ao fato de, na prática docente, a escrita não ser concebida enquanto um processo, constituído de etapas como elaboração, revisão e reescrita, passos fundamentais para o aprendizado da escrita. Tais constatações nos motivaram: (1) à discussão sobre a noção de produção escrita, segundo a perspectiva interacionista, a qual fundamentará a abordagem do gênero Relato de Experiência e a construção da proposta de atividades com esse gênero para os alunos da EJA; (2) à proposição de atividades didáticas que permitam a produção escrita desse gênero, de modo a incentivar os discentes a refletirem sobre a sua própria história e também a função social e os elementos que o constituem; e, por fim, (3) à elaboração de um Caderno Pedagógico constituído de atividades, passíveis de serem implementadas no cotidiano da EJA. Diante dessas questões, delineamos como objetivo geral: fomentar práticas de escrita com o gênero textual Relato de Experiência, a partir de um conjunto de estratégias didáticas com o referido gênero. Como aporte teórico, nos pautamos em Paulo Freire (1987, 2002) e Gadotti (2011), para discutir sobre a Educação de Jovens e Adultos. Sobre o ensino de Língua Portuguesa e de escrita, partimos de Koch e Elias (2006, 2018), Geraldi (1984, 1997), Antunes (2003, 2005, 2009), Passarelli (2004, 2012), Ferrarezi Jr. e Carvalho (2015, 2017). Para discorrer sobre os gêneros textuais, recorremos a Bakhtin (1992, 1997), Marcuschi (2002, 2008), Geraldi (1984, 1997, 2003), Koch (2011), Antunes (2003, 2005), Ferrarezi e Carvalho (2015, 2017). Sobre o gênero relato, partimos dos estudos de Signorini (2000, 2010) e Faraco (2010), entre outros. Para além dessas e de outras referências, buscamos, ao longo deste trabalho, recorrer à Base Nacional Comum Curricular – BNCC (2017) e aos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN (1998), de modo a evidenciar as competências e habilidades em produção escrita a serem alcançadas pelos discentes. Com relação à metodologia, trata-se de uma pesquisa de natureza básica, em que foram utilizados como procedimentos, a pesquisa bibliográfica e documental. Como resultados, apresentamos um Caderno Pedagógico, que tem a função de servir como instrumento didático em sala de aula para a professora pesquisadora, bem como para outros docentes que, porventura, possam fazer uso dele conforme sugerido ou com adaptações. Nele, há uma compilação de atividades didáticas que visam à produção escrita do gênero Relato de Experiência, um gênero textual pensado para motivar os discentes a ampliarem suas competências em leitura e escrita, por meio de um exercício de expressão de suas próprias experiências de vida.
  • EDILSON BARBOSA MARTINS
  • PRÁTICAS DE LETRAMENTOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS POR MEIO DO GÊNERO DISCURSIVO AUTOBIOGRAFIA
  • Data: 25/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A Educação de Jovens e Adultos enquanto modalidade de ensino assume, segundo documentos oficiais, o papel de reparar e conceder igualdade de oportunidade, dando acesso a bens como a leitura, a escrita e a oralidade àqueles que em outro tempo não puderam usufruir, recolocando-os como capazes de participar efetivamente na sociedade letrada e grafocêntrica. Nesse contexto, torna-se imperioso que as práticas de ensino desenvolvidas para tal modalidade contemplem a escrita como foco, sem desconsiderar a leitura e a oralidade que perpassam todas as atividades, e que estas sejam postas de modo significativo, assentadas nos usos reais que se faz nas diversas esferas sociais, constituindo-se efetivamente em práticas de letramento. Dessa maneira, esse trabalho teve como intenção, a partir de um diagnóstico, conceber um projeto de letramento envolvendo o gênero discursivo autobiografia e outros, que pudesse contribuir tanto para o aprimoramento do processo de escrita, como para uma melhor inserção na cultura letrada dos alunos da Educação de Jovens e Adultos, II Ciclo do Ensino Fundamental, de uma escola pública do município de Santa Rita-PB. Nesse sentido, desenvolveu-se a pesquisa de natureza qualitativa, configurada enquanto pesquisa exploratória, cujos instrumentos de coleta de dados foram um conjunto de atividades diagnósticas e questionários, além da aplicação da metodologia de conversa informal, utilizados de forma remota. Enquanto técnica para a análise dos dados obtidos, tomamos a análise de conteúdo, amparada em Bardin (1977). Compreende-se que tais instrumentos e metodologia de geração e análise de dados auxiliaram no respaldo das proposições que foram feitas com foco no gênero discursivo autobiografia, tomado para a promoção de letramentos. A construção teórica utilizada traz o entendimento da legislação brasileira no tocante à EJA como a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (BRASIL, 1996), as Diretrizes Curriculares para a Educação de Jovens e Adultos (BRASIL, 2000) e a Base Nacional Comum Curricular (BRASIL, 2018), bem como o entendimento de autores entre os quais estão: Gadotti e Romão (2000); Paiva; Machado e Ireland (2007) e Gadotti (2008). No que diz respeito ao entendimento sobre práticas de letramentos Tfouni (2005), Oliveira, Tinoco e Santos (2014), Kleiman (1995, 2000, 2005, 2007), Rojo (2009) e Soares (2017); a respeito da escrita enquanto interação discursiva corroboram-nos Bakhtin (2003), Koch e Elias (2014) e no tocante à discussão em torno do gênero discursivo autobiografia, amparam-nos Larrosa (1994), Cunha (1997), Belon e Maciel (2004), Lejeune (2014), entre outros. As análises dos dados permitiram-se a compreensão dos anseios e das perspectivas postos através das vozes dos sujeitos pesquisados, tomados como ponto de partida para a proposição de um conjunto de atividades que se configuraram enquanto projeto de letramento. Portanto, trabalhando com a escrita enquanto foco, mas sem desconsiderar igualmente a leitura e a oralidade imbricadas nas possibilidades de atividades abordadas, espera-se contribuir para que o processo educativo desenvolvido na EJA possa auxiliar na melhoria da competência comunicativa dos alunos, traduzindo-se em melhor exercício da cidadania.
  • LIDUÍNA MARIA DO CARMO
  • LITERATURA DE CORDEL E O EMPODERAMENTO FEMININO: UMA PROPOSTA PARA O LETRAMENTO LITERÁRIO EM SALA DE AULA
  • Data: 25/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho é uma proposta de prática pedagógica que tem por objetivo geral contribuir para a promoção do letramento literário em uma turma do 7º ano do ensino fundamental de uma escola municipal na cidade de Fortaleza, a partir do estudo da literatura de cordel de autoria feminina. A proposta também busca auxiliar na formação crítica dos alunos, propiciando-lhes condições de expressão de suas subjetividades e dos seus posicionamentos sobre o tema empoderamento feminino, por meio tanto da oralidade quanto da escrita. Este tema surgiu de questionamentos feitos pelos próprios alunos acerca da situação da mulher em nossa sociedade a partir de uma discussão na sala de aula sobre a Lei Maria da Penha, iniciada pela leitura de um cordel. Motivados por essa experiência, propusemos a leitura de cordéis produzidos pela cordelista cearense Ivonete Morais que versam sobre as lutas e os diretos das mulheres. Essa proposta está pautada numa sequência didática expandida, metodologia sistematizada por Cosson (2009) na obra Letramento literário, e tem como suporte teórico principal Candido (2004), com O direito à literatura, Marinho e Pinheiro (2012), com O cordel no cotidiano escolar, Maxado (2012), com a obra O que é cordel na literatura popular, Holanda e Rinaré (2009), com Cordel criar, rimar e letrar, Haurélio (2010), com Breve história da literatura de cordel, e Berth (2019), com Empoderamento. Além das atividades de leitura e interpretação, idealizamos a participação dos(as) discentes em um sarau literário que a escola promove todo ano, o que propicia a oportunidade de socializar a proposta com toda a comunidade escolar. Por fim, como parte integrante do nosso trabalho, também elaboramos um Caderno de atividades destinado a professores(as) interessados(as) na promoção do letramento literário a partir do cordel. Em termos de resultados, esperamos que este trabalho contribua para a formação de leitores críticos, autônomos e participativos.
  • LIDUÍNA MARIA DO CARMO
  • LITERATURA DE CORDEL E O EMPODERAMENTO FEMININO: UMA PROPOSTA PARA O LETRAMENTO LITERÁRIO EM SALA DE AULA
  • Data: 25/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho é uma proposta de prática pedagógica que tem por objetivo geral contribuir para a promoção do letramento literário em uma turma do 7º ano do ensino fundamental de uma escola municipal na cidade de Fortaleza, a partir do estudo da literatura de cordel de autoria feminina. A proposta também busca auxiliar na formação crítica dos alunos, propiciando-lhes condições de expressão de suas subjetividades e dos seus posicionamentos sobre o tema empoderamento feminino, por meio tanto da oralidade quanto da escrita. Este tema surgiu de questionamentos feitos pelos próprios alunos acerca da situação da mulher em nossa sociedade a partir de uma discussão na sala de aula sobre a Lei Maria da Penha, iniciada pela leitura de um cordel. Motivados por essa experiência, propusemos a leitura de cordéis produzidos pela cordelista cearense Ivonete Morais que versam sobre as lutas e os diretos das mulheres. Essa proposta está pautada numa sequência didática expandida, metodologia sistematizada por Cosson (2009) na obra Letramento literário, e tem como suporte teórico principal Candido (2004), com O direito à literatura, Marinho e Pinheiro (2012), com O cordel no cotidiano escolar, Maxado (2012), com a obra O que é cordel na literatura popular, Holanda e Rinaré (2009), com Cordel criar, rimar e letrar, Haurélio (2010), com Breve história da literatura de cordel, e Berth (2019), com Empoderamento. Além das atividades de leitura e interpretação, idealizamos a participação dos(as) discentes em um sarau literário que a escola promove todo ano, o que propicia a oportunidade de socializar a proposta com toda a comunidade escolar. Por fim, como parte integrante do nosso trabalho, também elaboramos um Caderno de atividades destinado a professores(as) interessados(as) na promoção do letramento literário a partir do cordel. Em termos de resultados, esperamos que este trabalho contribua para a formação de leitores críticos, autônomos e participativos.
  • JAILSE MARIA LOPES DA SILVA
  • O ENSINO DA CULTURA POPULAR NAS TRILHAS E TRAMAS DO CORDEL PARAIBANO
  • Data: 22/02/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Um dos requisitos fundamentais para o funcionamento de uma sociedade que apresente cidadãos conscientes de seu papel é a formação de leitores competentes que possam desenvolver o pensamento crítico e transformador de seu meio social. É por essa razão que a escola deve ampliar a aptidão leitora de seus alunos, fazendo com que eles reconstruam sentidos, manifestem opiniões e, acima de tudo, atentem para o universo de riquezas que a leitura pode lhes proporcionar. Diante dessa constatação, é preciso buscar caminhos para que os educandos acessem os “não-ditos” no texto, para associarem ou confrontarem as leituras com a vivência na sociedade da qual eles fazem parte. Nesse sentido, elaboramos uma proposta de trabalho para ser aplicada com o Ensino Fundamental II. A metodologia adotada é de caráter bibliográfico e qualitativo. Para todo o processo foi realizada uma busca intensa por obras e referências que conferissem respaldo teórico e ampliassem os conhecimentos e a visão acerca do tema proposto. O objetivo geral do projeto é promover o pensamento crítico, o letramento literário e a sensibilidade dos alunos para diferentes leituras. Na tentativa de contribuir para a concretização deste objetivo, sugere-se como produto desta pesquisa uma proposta de intervenção que tem como base a leitura literária, para isto, selecionamos o gênero cordel e, a partir dessa escolha, elencamos alguns temas caracterizadores: romance, aventura, humor e contos maravilhosos. Para a consecução do estudo, adotamos como fundamentação, os pressupostos de Cascudo (2006); Abreu (1999); Candido (2012); Colomer (2007); Dalvi (2013); Pinheiro (2002); Pinheiro e Marinho (2012); Iser (1999); Jauss (1994); Aguiar e Bordini (1993); Zilberman (1989); dentre outros. Visamos propor estratégias de leitura do cordel paraibano com base na estética da recepção e no método recepcional, que valoriza o papel do leitor numa perspectiva ativa na leitura.
2020
Descrição
  • JANAÍNE FREITAS DE MEDEIROS
  • Estratégias de Leitura no Ensino Fundamental: caminhos para a compreensão leitora
  • Orientador : LAURENIA SOUTO SALES
  • Data: 28/08/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa foi motivada por inquietações e questionamentos acerca das práticas de ensino da leitura e da compreensão leitora nas aulas de Língua Portuguesa, em que se observa a dificuldade dos alunos dos anos finais do Ensino Fundamental para ir além do nível da decodificação linguística. Essa realidade tem repercutido, sobretudo, nos exames nacionais que avaliam o desempenho em leitura dos alunos concluintes do ensino Fundamental, a exemplo do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que vem revelando um baixo índice de proficiência leitora por parte dos discentes. Com isso, esta pesquisa tem como objetivo contribuir para a ampliação da competência leitora de discentes do 9o ano do Ensino Fundamental, a partir do ensino de estratégias de leitura. Para a realização do trabalho, tem-se como aporte teórico os estudos de Leffa (1996), Solé (1998), Menegassi (2010), Feltes (2008) entre outros autores que concebem a leitura numa perspectiva sociocognitiva. Trata-se de pesquisa de abordagem qualiquantitativa, de caráter descritivo e de natureza aplicada. Caracteriza-se, ainda, como pesquisa–ação, uma vez que pesquisadora e participantes atuam de modo cooperativo. A pesquisa foi aplicada em uma turma do 9° ano, composta por 20 alunos, que participaram do plano de ação desenvolvido em três etapas: (a) aplicação da Avaliação Diagnóstica Inicial; ((b) desenvolvimento do Plano de Intervenção Pedagógica; e (c) aplicação da Avaliação Diagnóstica Inicial. As avaliações diagnósticas foram realizadas tomando por base questões objetivas relativas aos descritores D-17 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente do uso da pontuação e de outras notações – e D-18 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de uma determinada palavra ou expressão –, do Tópico V – Relações entre recursos expressivos e efeitos de sentido – do SAEB, aplicadas em anos anteriores à pesquisa. Os resultados obtidos revelaram avanços significativos nas habilidades discentes em relação aos descritores D-17 e D-18, de modo que os alunos passaram a avaliar e monitorar seu processo de leitura. Isso evidencia a necessidade de a escola, além de incentivar o hábito da leitura, ensinar estratégias leitoras que levem os alunos a adquirir proficiência em leitura.
  • DÉBORA SÁ RESENDE
  • O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO: UMA EXPERIÊNCIA COM JOGOS PEDAGÓGICOS COOPERATIVOS
  • Orientador : ALVANIRA LUCIA DE BARROS
  • Data: 27/05/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desse trabalho é perceber em que medida os jogos pedagógicos cooperativos podem contribuir para o desenvolvimento do processo de alfabetização e letramento, principalmente no que diz respeito à escrita, dos alunos do 2º ano de uma escola municipal de Ensino Fundamental da cidade de Pombal/PB. Nessa perspectiva, entendendo alfabetização como um processo ligado à escolarização e letramento estando atrelado às práticas sociais dos indivíduos. Assim, nessa pesquisa, foi necessária a realização de uma avaliação diagnóstica do público pesquisado, através de uma amostragem, quais as suas principais dificuldades e quais os níveis de alfabetização encontrados naquele universo. O trabalho foi realizado tendo como suporte atividades adequadas à turma pesquisada, ou seja, de acordo com faixa etária e nível de alfabetização e de letramento, como subsídio para o desenvolvimento da escrita. Nesta linha, buscamos o que dizem os documentos oficiais sobre as práticas de alfabetização e letramento nas esferas Federal (BNCC), Estadual (Referenciais Curriculares do Ensino Fundamental do Estado da Paraíba) e Municipal (PME) para melhor compreendermos se há déficit e como saná-lo ou diminuí-lo, levando em consideração o ciclo de alfabetização. Ainda foi feito um passeio sobre os PCN’s e LDB, reconhecendo sua importância na história da educação brasileira. Foram nossos aportes teóricos os autores Kleiman (2005), Tfouni (2010), Soares (2016; 2017), Cagliari (1990), Grossi (2008) e outros na conceituação de alfabetização e letramento. No que diz respeito ao trabalho com jogos cooperativos utilizamos Soler (2002), Correia (2012) Brotto (1999) e outros. Os caminhos metodológicos perpassam a pesquisa bibliográfica e uma abordagem qualitativa e quantitativa, dada à natureza deste estudo. O trabalho de campo foi realizado por meio da pesquisa-ação. Utilizamos como procedimentos de geração de dados: a observação participante, a análise documental e a aplicação dos jogos pedagógicos cooperativos voltados à prática da alfabetização. Desenvolvemos possibilidades de formas de trabalho para a construção de uma prática alfabetizadora tendo como elemento incentivador a perspectiva de jogos pedagógicos cooperativos. Sendo um dos instrumentos utilizados a prova do PMALFA (Programa Mais Alfabetização) do Governo Federal, esta prova foi subsídio para o diagnóstico inicial e também como instrumento de percepção de posteriores resultados alcançados.
  • JÔSE PESSOA DE LIMA
  • A PRODUÇÃO DE MINICONTOS MULTIMODAIS MEDIANTE A UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE GACHAVERSE
  • Data: 20/04/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As inovações tecnológicas digitais fazem parte das transformações sociais do século XXI, são inerentes ao estilo de vida na contemporaneidade urbana. A sociedade vivencia inúmeras mudanças na área profissional, ambiental, comportamental e nas relações humanas, entre outras. Tendo em vista todos esses fatores, a escola, enquanto instituição formadora, precisa convergir com novas práticas sociais de letramentos para dinamizar o processo de ensino-aprendizagem por meio de recursos tecnológicos digitais que proporcionem a participação efetiva dos estudantes e os motivem a estudar, a pesquisar e a produzir de maneira letrada, em diversos contextos. Nessa perspectiva, este estudo tem por objetivo principal possibilitar um projeto de letramento que proporcione os letramentos digital e literário, junto a alunos do 9º ano de uma escola pública da rede municipal, situada em João Pessoa/PB, mediante a ferramenta digital Gachaverse, aplicativo móvel compatível com smartphones, iPhones ou tablets, na produção de minicontos multimodais. Esta pesquisa caracteriza-se como uma pesquisa-ação, de natureza qualitativa e de cunho intervencionista que contemplou uma turma do Ensino Fundamental, contendo 35 alunos, de faixa etária entre 14 e 16 anos. Como aporte teórico, fundamentamo-nos em estudos de autores que discorrem sobre letramento e letramentos digitais em sala de aula, como Coscarelli (2010/2016), Dudeney, Hockly e Pegrum (2016) e Soares (2004). Os referidos pesquisadores defendem a utilização das tecnologias digitais nas escolas, como forma de desenvolver habilidades de letramentos nas práticas sociais dos alunos. A respeito dos multiletramentos e das multissemioses presentes em textos multimodais, pautamo-nos em Rojo (2012/2013), Ribeiro (2016/2018) e na BNCC (2017). Acerca do letramento literário, embasamo-nos em teorias apresentadas por Cosson (2014/2018), entre as quais seguimos a dos círculos de leitura para a interpretação do texto literário, Candido (1995) e Fernandes (2016). Com relação às tecnologias digitais, enquanto recursos pedagógicos que proporcionam a criatividade e a colaboração entre os educandos, apoiamo-nos nas discussões de Gabriel (2013), Merije (2012) e Moran, Masetto e Behrens (2013). Também recorremos aos estudos acerca da retextualização, enquanto processo de transformação de modalidade que facilita a produção textual, segundo Marcuschi (2001) e Dell’Isola (2007). Como resultado, constatamos a participação efetiva dos educandos, a produção colaborativa em equipe, maior interesse pela leitura literária e a utilização proativa de recursos tecnológicos, configurando, assim, práticas de letramentos digital e literário.
  • AUCILENE ALVES DE MORAIS
  • ESTRATÉGIAS DE LEITURA COM O GÊNERO DISCURSIVO TIRINHA: UMA EXPERIÊNCIA NO 7º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O desenvolvimento da competência leitora é imprescindível para os estudantes da Educação Básica, pois a leitura, enquanto instrumento de inserção social e de descoberta, possibilita a aquisição e a ampliação de conhecimentos, os quais permitem enxergar o mundo criticamente e atuar sobre ele de maneira autônoma. No entanto, a formação de um leitor proficiente ainda representa um grande desafio na escola de Educação Básica, mais especificamente, nas aulas de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental. No cotidiano da nossa docência, constatamos que as práticas de leitura não têm sido desenvolvidas efetivamente nessa etapa de ensino, comprometendo a formação de jovens leitores como sujeitos ativos capazes de atribuir sentido ao que leem. Ademais, grande parte dos estudantes alimenta um certo desinteresse pela leitura, e quando se dispõe a fazê-la, demostra dificuldade de compreensão, por mais simples que seja o texto. Partindo desses pressupostos, o objetivo principal do nosso trabalho foi desenvolver um projeto de intervenção para ensinar aos estudantes como utilizar as estratégias de leitura a partir do gênero tirinha e potencializar a formação de leitores proficientes. Para tanto, como aporte teórico, recorremos às concepções de leitura das autoras Koch e Elias (2008), Bonifácio (2015), Cavalcante (2013). No que concerne às estratégias de leitura, nos ancoramos em Solé (1998) e, para os gêneros discursivos, nos respaldamos em Bakhtin (1997) e Marcuschi (2008); sobre a tirinha, destacamos as pesquisas de Nicolau M (2007) e Nicolau V (2013); e ainda observamos as orientações curriculares oficiais destinadas ao Ensino Fundamental como os Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa – PCN-LP (1998) e a Base Nacional Comum, Curricular – BNCC (2017). Em relação à metodologia, a nossa pesquisa é de natureza aplicada e de caráter intervencionista, com uma abordagem qualitativa, caracterizando-se como uma pesquisa-ação. O projeto de leitura foi organizado em quatro etapas: apresentação do projeto de leitura e do gênero discursivo e a aplicação de atividades oral e escrita, utilizando-nos das estratégias dos momentos do antes, durante e depois da leitura das tirinhas. Desse modo, a análise do corpus, constituído de um conjunto de atividades aplicadas aos estudantes da turma do 7º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de João Pessoa/PB, e os resultados indicaram que, após a nossa ação interventiva, houve avanços significativos na leitura dos estudantes.
  • ANDRÉA GARCIA DE SOUZA
  • LENDO FÁBULAS E AMPLIANDO A COMPETÊNCIA LEITORA: UMA PROPOSTA PARA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Na docência com alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) é possível observar a dificuldade que eles apresentam para ler de forma proficiente e autônoma. Diante disso, o objetivo deste trabalho é contribuir para desenvolvimento da competência leitora de alunos do ciclo II da Educação de Jovens e Adultos de uma escola do município de Bayeux-PB por meio das estratégias de leitura de Solé aplicadas ao gênero fábula, tendo como referência habilidades de leitura indicadas pela Base Nacional Comum Curricular para os anos iniciais do Ensino Fundamental. A realização de uma pesquisa voltado para o grupo de alunos mencionados, abordando a temática leitura, justifica-se pelas lacunas de aprendizagem que manifestam em relação às habilidades globais dessa prática, a constatação da histórica exclusão desse público e o reconhecimento de que a proficiência leitora é um importante instrumento de participação social. A fundamentação teórica deste estudo respaldou-se em Koch e Elias (2017) e Bonifácio (2015) para abordar as concepções de leitura, em Solé (1998) para embasar o ensino das estratégias de leitura, em Yunes (1995) para relacionar cidadania e leitura, em Cabral (1986) para citar algumas habilidades de leitura, em Kleiman (2005) para tratar de letramento, em Freire (1987, 1989), Gadotti e Romão (2011) para refletir sobre o aluno-sujeito da EJA e a formação do professor, em Bakhtin (1997), Marcuschi (2008), Portella (1983), Silva (2010) e Bagno (2006) para discorrer acerca de gênero discursivo e de fábula. Em relação aos fabulistas, optou-se por trabalhar com Esopo (1997), La Fontaine (2011), Lobato (2019) e Millôr Fernandes (1999). A pesquisa é de natureza intervencionista, com uma abordagem qualitativa, caracterizando-se como pesquisa-ação. De início foi feita uma Atividade Diagnóstica para verificar-se o nível das habilidades de leitura dos alunos e, a partir das informações colhidas, desenvolveu-se uma Intervenção Pedagógica que se efetivou por meio de Oficinas de Leitura. Após a realização das Oficinas realizou-se outra Atividade Diagnóstica para fins de comparação com a Atividade Diagnóstica Inicial. O resultado dessa comparação mostrou-se positivo em relação ao objetivo pretendido na investigação que teve como corpus as duas atividades diagnósticas mencionadas.
  • LUCÉLIA DE ALBUQUERQUE MÉLO CRUZ
  • DESVENDANDO OS SENTIDOS DO GÊNERO DISCURSIVO CHARGE ATRAVÉS DA PRÁTICA DE LEITURA EM SALA DE AULA
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A prática da leitura em sala de aula é determinada pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), de Língua Portuguesa, que considera o texto como centro das práticas de linguagem, inclusive destaca os gêneros multimodais, presentes na contemporaneidade. Logo, notamos a preferência dos alunos por esses textos, especialmente por aqueles que aliam a crítica ao humor, como são as charges. Porém, ao realizarem a leitura, constatamos que eles se limitavam à percepção das informações explícitas, prejudicando o processo de atribuição de sentidos. Assim, o objetivo deste trabalho é contribuir para o desenvolvimento da competência leitora do gênero discursivo charge, através da implementação das oficinas de leitura que abordam algumas habilidades previstas pelos descritores da Matriz de Referência do SAEB/Prova Brasil. Para tanto, utilizamos como referencial teórico as concepções de leitura apresentadas por Solé (1998), Menegassi (2010) e Bonifácio (2015), assim como as contribuições teóricas oferecidas por Koch & Elias (2017) e Cavalcante (2011) sobre o processo de leitura e os gêneros discursivos, vistos também sob a perspectiva de Bakhtin (2003). Além disso, buscamos apoio nos documentos oficiais, como os PCN (1998), a BNCC (2017) e o PDE/Prova Brasil (2011). A respeito da charge, buscamos respaldo, principalmente, em Romualdo (2000) e em outros pesquisadores que demonstraram interesse pelo estudo do referido gênero. Quanto à metodologia, desenvolvemos uma pesquisa-ação, caracterizada por uma abordagem qualiquantitativa, de caráter descritivo e intervencionista e de natureza aplicada. Desse modo, o corpus foi constituído pela seleção de algumas questões das atividades diagnósticas respondidas pelos alunos da turma do 9º ano de uma escola municipal localizada no município de Santa Rita-PB. A proposta de intervenção foi composta pelas seguintes etapas: avaliação diagnóstica inicial, oficinas de leitura, finalizadas com a visita ao Ateliê de Régis Soares para conhecimento do Projeto Charges na Rua, e avaliação diagnóstica final. Ao término da aplicação, percebemos que os resultados foram satisfatórios, visto que os alunos conseguiram desenvolver as habilidades trabalhadas ao longo das oficinas de leitura, passando a perceber a multiplicidade de sentidos que as charges possuem.
  • EDVIRGENS MORAIS DE MEDEIROS DUARTE
  • A influência dos processos fonológicos na ortografização de alunos do 6º Ano do Ensino Fundamental - Anos Finais.
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Com o objetivo de investigar a importância do desenvolvimento da consciência fonológica do alunado no processo de ensino aprendizagem da escrita, delimitou-se como tema desse estudo - Os processos fonológicos na ortografização de alunos do 6º Ano do ensino Fundamental – Anos Finais. O interesse em desenvolver este tema de pesquisa decorreu de inquietações a respeito das dificuldades em se trabalhar com a ortografia em sala de aula, no tocante ao ensino da Língua Portuguesa padrão na escola. Partindo-se da problemática que envolve o ensino aprendizagem da ortografia, adotou-se a metodologia da pesquisa-ação, como uma estratégia de formação e de aprendizagem profissional capaz de tornar a prática docente mais crítica e coerente na busca de sua necessária transformação. Por meio do Projeto de Intervenção, foram realizadas mediações pedagógicas sequenciadas, respaldadas pelos postulados de teóricos da área da Fonética, Fonologia e Gramática como Bechara (2004), Bisol (2014), Callou e Leite (2005), Cagliari (2002), Cristófaro (2003), Silva (2007), entre outros, que contribuíram para com a teorização sobre o tema em estudo e a análise dos dados coletados. Com o resultado obtido, concluiu-se que os problemas ortográficos presentes na escrita desses alunos foram influenciados pelos processos fonológicos de apagamento, assimilação, hipersegmentação, monotongação, vocalização, ditongação, hiperbibasmo (sístole e diástole) – cujas ocorrências, depois das aulas e atividades voltadas para o desenvolvimento da consciência fonológica, diminuíram em relação ao quadro diagnóstico inicial, revelando a importância do olhar docente para a influência da fala na escrita e a sua intervenção focada nos processos fonológicos, a fim de que haja avanço na aprendizagem da ortografização.
  • MANOEL FERNANDES DA SILVA
  • A GRAMÁTICA COMO PRETEXTO PARA ESTUDAR O TEXTO: O MEME NA SALA DE AULA DO ENSINO FUNDAMENTAL– ANOS FINAIS
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O estudo trata de uma proposta de ensino de Língua Portuguesa no 8º Ano do Ensino Fundamental, tomando a gramática como pretexto para estabelecer uma leitura crítico-reflexiva do texto Meme. Segue por uma abordagem interacionista, ao tomar como ponto de partida o estudo das classes de palavras, com foco no substantivo em uso e funcionalidade, formalizando estruturas linguísticas, como pretexto para viabilizar o ensino dessa leitura do Meme com consciência e apropriação linguístico-gramatical. Tem como objetivo analisar o resultado de uma proposta de ensino, Proposta de Intervenção Pedagógica (PIP), sobre um ensino das classes de palavras, com enfoque no substantivo, em uso e funcionalidade nas estruturas linguísticas dos Memes, trazendo em seu arcabouço teórico metodológico a tríade: gramática, composição textual e leitura. Parte do entendimento de que é possível compreender que o ensino de Língua Portuguesa do Brasil, a partir de uma abordagem Interacionista, o que se apresenta significativo para o aluno. A proposta se justifica pela inquietação por um ensino de gramática com consciência de uso e funcionalidade linguística pelo educando, de modo a estabelecer uma leitura consciente e crítica dos textos que circulam socialmente. Toma-se como aportes teóricos: a) estudo do substantivo, pela perspectiva interacionista: Antunes (2003-2007), Franchi (1991) e Travaglia (2006-2011); b) estudo da leitura: Freire (2006), Geraldi (2011) e Kleiman (2011; c) estudo das Gramáticas: Bechara (2002-2006), Neves (1997), Perini (2004); d) estudo dos Memes: Dawkins (2001), Guerreiro & Soares (2016), Recuero (2009), Fontanela (2009), Rojo & Barbosa (2015), dentre outros autores que versaram sobre o assunto em tela. Quanto à discussão teórico-metodológica, a pesquisa tem caráter (quanti)qualitativa. Dessa forma, a metodologia seguiu três etapas: a) aplicação de uma avaliação Diagnóstica por meio de um pré-teste; b) Intervenção Formativa – pontuando os dados encontrados na avaliação diagnóstica; e c) fez-se a aplicação de uma avaliação Somativa, por meio de pós-teste. O resultado apontou que houve significativos avanços, quanto ao tripé do ensino da aprendizagem no 8º Ano: I Nível gramatical: estudo das estruturas linguísticas, com foco no substantivo; II Nível textual: estudo da composição do texto Meme; e III Nível da compreensão textual: por um viés crítico-reflexivo a partir do estudo do substntivo.
  • ROKSYVAN DE PAIVA SILVA
  • ASSEMBLEIA ESCOLAR ESTUDANTIL: ESPAÇO PARA PRODUÇÃO DE DIÁRIOS REFLEXIVOS
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 13:30
  • Mostrar Resumo
  • Cada exemplar singular da espécie humana é por natureza social, e este predicado essencial se manifesta ao falar, ouvir, ler e escrever. No entanto, a escola, a quem cabe desenvolver as capacidades humanas, além da condição cidadã, frequentemente se alicerça no silêncio. Trilhando a via oposta, que conduz à balbúrdia, esta pesquisa buscou analisar como o trabalho pedagógico por meio da assembleia escolar estudantil pode contribuir para o desenvolvimento da escrita de diários reflexivos. Como principais sujeitos, dela participaram estudantes de sétimo ano do Ensino Fundamental de uma escola pública de João Pessoa, PB. O estudo conformou-se no padrão gnosio-epistêmico de cientificidade, adquirindo feição qualitativa e cunho interventivo, o que aproximou o trabalho de campo dos marcos de uma pesquisa-ação. O percurso de investigação foi fundamentado, quanto ao funcionamento das assembleias escolares estudantis, nas ideias de Freinet (1973, 1976), Puig et al. (2000) e Araújo (2004); e, em relação à compreensão dos gêneros discursivos assembleia e diário reflexivo, nas obras de Bakhtin (2010), Marcuschi (2008, 2010), Kleiman (1995), Zabalza (2004) e Reichmann (2013). Quando da intervenção docente na produção escrita dos alunos, serviram como parâmetro e guia as obras de Serafini (1989) e Ruiz (2010), além das diretrizes curriculares contidas nos PCN (BRASIL, 1998) e na BNCC (BRASIL, 2018). A geração de dados foi feita em sala de aula com produção textual, gravações em áudio, realização de assembleias escolares estudantis e rodas de conversa, além de observação participante. Das informações geradas, o corpus resultante foi composto pelos diários reflexivos, que foram submetidos a exame conforme os procedimentos e técnicas da análise de conteúdo. Nesse passo analítico, selecionamos o tema como unidade de registro e as interações verbais da assembleia escolar estudantil como unidade de contexto, de acordo com os estudos de Franco (2007) e Bardin (1979). As operações de inferência e categorização incidentes no corpus levaram à interpretação de que as assembleias escolares estudantis contribuem para desenvolver no aluno uma atividade autônoma, crítica e participativa, neutralizadora de formas de violência e propositora da resolução de conflitos pelo diálogo. A produção escrita dos diários refletiu, por sua vez, o contexto dos debates e embates travados nas assembleias, revelando nesta outra modalidade da língua individualidades até então ignoradas, a desenvolver uma atividade paralela e subterrânea, porém intensa, de reflexão sobre si e o mundo.
  • ULISSIVALDO CAETANO COSTA DA SILVA
  • CRIAÇÃO DE NARRATIVAS MEDIADAS PELO RPG SOLO: CONTRIBUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA COMPETÊNCIA ESCRITORA DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Observamos muitos projetos lúdicos na área de produção textual sendo desenvolvidos nos anos iniciais do Ensino Fundamental, contudo o mesmo não acontece nos anos finais. O trabalho com a produção textual, em sala de aula, muitas vezes tem tornado o aluno um mero reprodutor mecânico de textos acabados e prontos meramente para receberem uma nota. A produção escrita deve ser um processo em constante construção, assim, o uso de ferramentas didático-pedagógicas podem servir como instrumentos para uma escrita criativa, colaborativa e com uma boa elaboração e progressão textual. Nessa perspectiva, a presente dissertação, propõe atividades de produção textual mediadas pelo uso da ferramenta didático-pedagógica os jogos de RolePlaying Game (RPG), na modalidade RPG Solo ou Aventura Solo. Nosso objetivo é contribuir para o desenvolvimento da competência escritora dos alunos do 8o ano, do Ensino Fundamental II, com ênfase na progressão e na criatividade textual, a partir da aplicação do jogo RPG Solo, como ferramenta didático-pedagógica na construção de narrativas. Em termos metodológicos, trata-se de um trabalho qualitativo, mais especificamente, uma pesquisa-ação, por meio de um projeto de intervenção e participante com alunos do 8o ano do Ensino Fundamental de uma escola pública. Contribuíram para a realização deste trabalho, com referencial teórico, Antunes (2009), Geraldi (2003 - 2011), Fernbach (2006), Guedes (2003) e Menegassi (2011) que apresentam estudos acerca da produção textual em sala de aula;e Pavão (2000, 2004), Rios (2004), Rodrigues (2004), Schmit (2008), entre outros, como seus estudos sobre o RPG como ferramenta didático-pedagógica. Por fim, como resultados dessa intervenção podemos elencar: o estímulo, o interesse e a dinâmica nas práticas escritas, realizadas como o RPG Solo, e, ainda, a atenção ao texto, para que ele fosse autêntico e não a reprodução de textos alheios.
  • MARIA JOSÉ DE ANDRADE
  • PRÁTICAS LETRADAS NO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM PROJETO DE LETRAMENTO EM LÍNGUA PORTUGUESA
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • As etapas de um projeto de letramento e os saberes que são partilhados com a sua realização devem estar associadas ao dia a dia do aluno para que produzam sentido e para que ele possa participar das atividades compreendendo e refletindo sobre as diversas situações que interferem no seu crescimento enquanto cidadão, que participa e interage na sociedade. Desta forma, esta pesquisa tem como objetivo geral compreender como o desenvolvimento de um projeto de letramento pode contribuir para a formação cidadã de discentes do 5o ano Ensino Fundamental e para a ressignificação dos seus posicionamentos discursivos acerca dos problemas sociais da comunidade na qual estão inseridos, por meio da produção de gêneros textuais carta aberta e folder. Para fundamentar o trabalho acerca da noção de letramento e dos projetos de letramento, partiu-se dos estudos de Street (2014), Soares (2012, 2008), Kleiman (2010, 2007, 2005,1995), Lotsch (2016), Oliveira et al (2014), Oliveira e Santos (2012), Tinoco (2013, 2008). Dias (2016), Kleiman et al (2013), Santos (2012), dentre outros que entendem que trabalhar com projetos de letramento viabiliza a ressignificação do trabalho com práticas de leitura e de escrita. Acerca da noção de escrita, utilizou-se como norte teórico os estudos de Koch e Elias (2015), Antunes (2010; 2003), Marcuschi (2008), Geraldi (2002), Ferrarezi Júnior e Carvalho (2015), bem como o que normatiza a Base Nacional Comum Curricular – BNCC (BRASIL, 2018). Esses autores entendem que as práticas sociais de escrita requerem ações diferenciadas que promovam a compreensão e o sentido nas aulas de Língua Portuguesa. Em relação aos estudos sobre os gêneros textuais, a pesquisa partiu de Bakhtin (2011), Marcuschi (2008), Antunes (2010), BNCC (BRASIL, 2018) e os Parâmetros Curriculares Nacionais –PCN (BRASIL, 1998); especificamente sobre o gênero carta aberta, recorreu-se a Brito (2015), Martins (2015), Leite (2014), Maior (2011) e, quanto ao folder, Rodrigues (2014) e Karwoski (2005). A pesquisa desenvolvida é de natureza qualitativa e descritiva, com delineamento de pesquisa-ação, constituída de etapas de um projeto de letramento realizado a partir de: rodas de conversa, aula de campo, palestra e produções textuais dos gêneros carta aberta e folder. Todas as etapas desenvolvidas foram essenciais para que se possibilitasse ao aluno um posicionamento crítico sobre o problema social em foco: o lixo acumulado nas ruas da comunidade. Os resultados da pesquisa apontaram avanços significativos no redimensionamento dos posicionamentos dos alunos na produção dos gêneros textuais escritos, após sua inserção em eventos de letramento que proporcionaram um conhecimento significativo a respeito dos cuidados que se deve ter com o meio ambiente, especialmente, com o lixo produzido diariamente em nossas casas.
  • ADRIELLY ZHONG MONTEIRO
  • O USO DAS MEMÓRIAS DE JOVENS INDÍGENAS: POSSIBILIDADES PARA O APRIMORAMENTO DA ESCRITA
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Reconhecendo as memórias enquanto temática que há muito instiga o interesse da humanidade, permitindo às gerações vindouras o acesso aos saberes, à vivência e às práticas sociais de seus antepassados, adotei as recomendações da Base Nacional Comum Curricular (2016) que orienta o currículo escolar no Brasil para que se efetive em sala de aula a abordagem dos gêneros do discurso enquanto ferramentas constitutivas de práticas reais. Dessa forma, este estudo empenhou-se em analisar de forma geral como as memórias de jovens indígenas do 8º ano do Ensino Fundamental puderam contribuir para o aprimoramento das produções escritas em sala de aula e, ainda, especificamente, observar quais dimensões de sua memória como jovem indígena foram contempladas nas produções textuais de memórias, diagnosticar as dificuldades apresentadas pelos jovens diante da produção escrita do gênero e compartilhar os procedimentos metodológicos que auxiliaram os jovens diante da realidade previamente constatada. Para isso, a presente pesquisa se fundamentou em autores como Candau (2016), Hall (2011), Le Goff (2013), Goldstein e Capo (2016), discorrendo sobre a dialética da memória e da identidade; Bakhtin (1992), Marcuschi (2008), Koch e Elias (2017), advogando a respeito dos gêneros do discurso e, ainda, Ferrarezi Júnior e Carvalho (2015), Antunes (2003), Ruiz (2018) entre outros, que ponderam sobre as produções escritas articuladas para além dos limites da escola. O percurso metodológico foi embasado nos fundamentos da pesquisa qualitativa e da pesquisa-ação de cunho intervencionista como forma de trabalho de campo, adotando a roda de conversa, a oficina temática e a observação participante como instrumentos de geração de dados e a análise de conteúdo para alicerçar a análise dos dados. Por fim, convém mencionar que, após as análises dos dados gerados, detalhados no decorrer deste estudo, verificamos que as intervenções realizadas resultaram em melhorias na produção de textos escritos dos/as participantes no que diz respeito tanto aos elementos constituintes do gênero estudado quanto ao emprego dos recursos linguísticos necessários à manutenção dos sentidos do texto. Além disso, o trabalho com as memórias dos estudantes indígenas proporcionou aos participantes o resgate e a narração dos costumes, valores, tradição e aspectos identitários da região quando considerada a capacidade analítica assumida pelo memorialista acerca de seu comportamento passado em detrimento do eu figurado no presente, assim como também foi possível verificar nas dimensões retratadas por meio das memórias escritas um sentimento de pertencimento ao lugar e isso pôde ser observado a partir da descrição das experiências vividas na comunidade.
  • MARIA HOSANA RIBEIRO DA SILVA
  • A CONSTITUIÇÃO DISCURSIVA IDENTITÁRIA DE DISCENTES DA EJAI FACE AS (IN) CERTEZAS DE SEU COTIDIANO
  • Data: 21/02/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A globalização e os avanços tecnológicos contemporâneos estão promovendo transformações sociais, possibilitando a quebra de concepções historicamente impostas e a reconstrução de identidades. Segundo Moita Lopes e Fabrício (2002), existe uma estreita relação entre “nossas práticas discursivas, os regimes de verdades nos quais elas estão inseridas e o processo de construção identitária.” É pelo discurso que o homem se constitui identitariamente. Nesse panorama, esta proposta de trabalho traz como temática a constituição discursiva identitária de discentes da EJA. Indagamos como os alunos dessa modalidade se posicionam discursivamente em determinados setores da sociedade (escola e trabalho)? O lócus de pesquisa é um escola municipal localizada na cidade de Goiana - PE. E, delineia-se como objetivo principal: analisar como os alunos da Educação de Jovens e Adultos se posicionam discursivamente, em determinados setores da sociedade, ao (re)constituírem suas identidades e assumirem seus papeis sociais em mundo fluído e (in)certo. O trabalho se inscreve no campo da Linguística Aplicada e se apoia em teorizações foucaultianas e em noções da Análise do Discurso Francesa (AD), tais como, discurso, interdiscurso e formação discursiva, além de abordar teóricos das sociais. De natureza qualitativa e interpretativista, adotam-se como procedimentos metodológicos rodas de conversa e entrevistas. Apresentam-se, também, ações que constituem uma proposta de intervenção cujos sentidos municiem os discentes a reflexões sobre a relevância das funções que exercem na sociedade e contribua para que se (re)constituam como sujeitos conhecedores de seus direitos.
  • ROSILANEA NIEDJA SOARES COSTA DOS SANTOS
  • ADAPTAÇÕES DOS CONTOS CLÁSSICOS INFANTIS: CONTRIBUIÇÕES PARA UMA REPRESENTATIVIDADE NEGRA
  • Data: 21/02/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação tem por finalidade trabalhar a leitura literária em uma sala de aula do quinto ano em uma escola municipal de João Pessoa, situada em um território quilombola na mesma cidade. Elegemos adaptações livrescas dos contos clássicos infantis para conduzir as ações interventivas, pois acreditamos que esses textos breves podem contribuir significativamente para a formação de um leitor mais reflexivo e crítico. As escolhas dos títulos das adaptações não foram aleatórias, os personagens que compõem essas obras carregam em si uma representação identitária negra muito forte. Os aspectos relativos ao autorreconhecimento identitário e à condição da escola, que se encontra em uma comunidade remanescente de quilombo e ainda tem constituído, em sua maioria, um corpo estudantil formado por negros e pardos, reafirmaram o desejo de fomentar nesses sujeitos reflexões e impressões acerca da identidade, aceitação e superação dos desafios impostos pelo racismo. Pretendemos, por meio do letramento literário, despertar o gosto e o prazer pela leitura, imprimindo a visão de que ler é ferramenta de mudança, interações sociais e ampliação de horizontes. O trabalho, em termos metodológicos, caracteriza-se como uma pesquisa-ação. A intervenção ocorrerá por meio de oficinas temáticas amparadas na sequência básica de Cosson (2014). Analisaremos três adaptações de contos de fadas clássicos: A princesa e a ervilha (2016), Rapunzel e o Quibungo (2015), e Cinderela e Chico Rei (2015), observando as possíveis contribuições que essas obras estão proporcionando para uma autoafirmação negra. Nossas análises estarão pautadas em discussões de Candido (1995), Coelho (2012), Colomer (2003), Cosson (2014), Cuti (2010), Hall (2015), Zilberman (2012) e outros que interessarem a nossa proposta.
  • SILVANA PEREIRA MELO
  • A interseccionalidade na poesia de Conceição Evaristo: uma proposta para o ensino fundamental II
  • Data: 21/02/2020
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • A poesia de Conceição Evaristo possui uma identidade forjada na condição de mulher e negra. Seu texto se constrói a partir da problematização do estigma da segregação étnico-racial e de gênero, ecoando as vozes de mulheres e construindo uma identidade feminina negro-brasileira que descortina uma trajetória de invisibilidade da mulher negra. Nessa perspectiva, a literatura ultrapassa a condição da arte das palavras e se põe a serviço dos anseios de uma parcela grande da população que pouca representatividade tem na sociedade, e, principalmente, nos meios acadêmicos. Tendo em vista o letramento literário (COSSON, 2014) e as funções social e estética da literatura, pensadas a partir de Candido (1999), bem como o trabalho com a poesia na sala de aula (PINHEIRO, 2018) e a abordagem sobre a categoria de gênero à luz da interseccionalidade (BUTLER, 2003), este trabalho propõe que, através dos textos de Conceição Evaristo, os estudantes da turma de nono ano de uma escola pública de João Pessoa, mantida pelo estado, possam também construir uma nova história, que possibilite a compreensão das categorias de gênero e étnico-racial. O trabalho se constitui, em termos metodológicos, como uma pesquisa-ação. A proposta interventiva acontecerá por meio das leituras dos poemas: “Eu-mulher”, “Para a menina” e “Vozes-mulheres” para, depois, quando da interpretação literária, priorizarmos como elemento de diálogo a marginalização identitária da mulher negra, com o intuito de desconstruir um estereótipo produzido por uma sociedade branca e elitizada. Haverá oficinas de leituras, exibição de documentários e audição de músicas que servirão de discussão e guia para produções de poemas, que terão apresentações performáticas. As oficinas serão planejadas a partir da proposta da sequência básica de Cosson (2014). Em termos de fundamentação teórica, ainda teremos, como suporte, Duarte (2010) e outros que a esse trabalho interessarem.
  • LÚCIA DE FÁTIMA ALVES
  • A CONTRIBUIÇÃO DA TRANSMÍDIA E A STORYTELLING NO DESENVOLVIMENTO DA LEITURA PROFICIENTE DAS CRIANÇAS EM PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Promover aprendizados significativos e estimulantes tornou-se condição sine qua non para toda e qualquer instituição escolar, em qualquer nível e modalidade acadêmica, tendo em vista a atual conjuntura social que exige uma formação holística do sujeito para enfrentamentos das diversas situações em convívio coletivo. Diante dessa evidente prerrogativa, a base formativa deve ser a maior preocupação dos que abraçam a missão de ensinar, sendo a alfabetização a fase crucial, o alicerce do qual todos outros ensinamentos irão fluir e se sustentar. O que nos leva ao nosso principal questionamento: que procedimentos e estratégias as escolas públicas brasileiras têm utilizado para desenvolver a leitura proficiente dos alunos em processo de alfabetização? Nesse sentido, apresentamos nossa proposta de projeto com base nos multiletramentos, numa perspectiva sociointeracionista, que tem como objetivo desenvolver a leitura proficiente dos alunos de turma do 2º ano inicial do ensino fundamental com, em média, 25 alunos, de uma escola municipal localizada no município de Bayeux, por meio da contação de histórias (narrativas curtas) de livros paradidáticos digitalizados, indicados pelo PNAIC, entre outros, utilizando-se a ferramenta proposta pela Narrativa Transmídia (uso de vários canais de mídia na narrativa), com o uso da técnica do storytelling, que consiste na arte de contar histórias com várias mídias em que cada uma contribua para o sentido do todo. Para tanto, temos como referencial teórico inicial o princípio proposto por Decroly (2010), que sugere um aprendizado de mundo na visão do todo; da teoria de Jenkins (2009), em seus estudos sobre a cultura da convergência em que, entre outros, aborda o modo como encaramos a comunicação e as mídias; as contribuições de Marcuschi (2010), nos estudos sobre oralidade e letramento; as propostas de Gabriel (2013), sobre educação hipermídia e transmídia; os pressupostos teórico de Soares (2018), sobre alfabetização; os estudos científicos de Dehaene (2012), e outros, que possam enriquecer e esclarecer ainda mais nossa proposta.
  • JULIANA ARAUJO DE ANDRADE
  • DESENVOLVENDO HABILIDADES DE LEITURA CRÍTICA E REFLEXIVA ATRAVÉS DO GÊNERO MULTIMODAL MEME
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 13:00
  • Mostrar Resumo
  • Um dos problemas enfrentados pelos professores atualmente diz respeito ao desinteresse crescente dos alunos quanto aos processos de ensino-aprendizagem em contexto escolar, sendo a resistência à atividade de leitura o aspecto que mais chama nossa atenção, tendo em vista que, fora da escola, os estudantes se voltam mais para a leitura de diversos conteúdos que circulam na internet, principalmente em aplicativos e redes sociais (como o Whatsapp e o Facebook), os quais variam de pesquisas escolares a memes. Perante essa realidade, torna-se imprescindível que os professores busquem modificar sua metodologia, atentando para os multiletramentos exigidos por essas novas leituras, realizadas a partir dos textos contemporâneos, que são multimodais (ROJO, 2012), e que exercem certa fascinação nesses jovens, principalmente pela utilização de múltiplas linguagens. Além desse novo contexto, faz parte da nossa realidade em sala de aula o baixo rendimento dos alunos dos anos finais do Ensino Fundamental, os quais pertencem à escola onde realizaremos nossa pesquisa de Mestrado Profissional (PROFLETRAS), em provas oficiais que avaliam habilidades específicas de compreensão textual. Considerando esses fatores, pretendemos desenvolver uma proposta de intervenção em sala de aula, que contribua para aprimorar as habilidades de leitura desses alunos, de modo a formar cidadãos capazes de refletir sobre si mesmos e sobre a sociedade de um modo geral. Para tanto, buscamos o respaldo de autores como: Gabriel (2013); Koch & Elias (2017); Lajolo (2011); Rojo (2013); Rojo & Barbosa (2015); Rojo & Moura (2012); Bakhtin (1997); Dawkins (1979); Recuero (2009); Fontanella (2009); Calixto (2017); dentre outros, que nos embasam teoricamente. O presente trabalho se caracteriza, portanto, como pesquisa-ação de caráter interventivo, já que procura aliar teoria e prática na resolução de um problema. De um modo geral, as ações estão centralizadas na realização de oficinas de leitura, junto a uma turma de 9º ano do Ensino Fundamental, nas quais os memes, enquanto gênero multimodal, serão utilizados como instrumentos facilitadores de estratégias mais atrativas e eficazes que propiciem a construção dos multiletramentos requeridos pelas novas práticas de leitura, desenvolvendo, assim, a compreensão leitora necessária à formação de cidadãos críticos e conscientes do seu papel dentro de uma sociedade conectada.
  • NEUSILENA DE BRITO COSTA
  • INTERNETÊS NA EJA VIA WHASTAPP – UM DESAFIO OU UM ACRÉSCIMO À ESCRITA FORMAL?
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 10:30
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo, sobre a ligação notável entre internetês e língua portuguesa, investigou a utilização do aplicativo Whatsapp e sua aproximação à escrita formal, em salas de Educação de Jovens e Adultos, de uma escola pública municipal de João Pessoa. Ao tratar da fragmentação de textos da cultura digital e da rapidez exigida em sua produção, percebemos que a composição de texto no tocante às produções textuais dos discentes pode passar por uma padronização semelhante à de normas gramaticais, o que confere a essa produção uma atitude responsiva ancorada na competência linguística dos estudantes. O objetivo desta dissertação foi averiguar se há singularidades no uso do internetês, naEducação de Jovens e Adultos em escrita e em reescrita de textos nos suportes analógicos e digitais. Para percorrer este trajeto discursivo, pautamo-nos pelos estudos do gênero em Bakhtin (1981, 2003). No que concerne à produção textual digital, à multimodalidade e dos multiletramentos, respaldamo-nos em Rojo (2012), e Bisognin (2009), a fim de evidenciar a pertinência do uso do internetês no meio digital, além da apreensão de características relacionadas à competência linguística conforme Hymes (1995) que defende a capacidade de o sujeito circular na língua-alvo, de modo apropriado e combinado com a influência desse aplicativo na educação. Confirmamos, dessa forma, a necessidade de aprimoramento das regras da língua formal concomitante ao uso do internetês como variante em diferenciado meio de interação. Para conhecermos características sobre os sujeitos pesquisados, valemo-nos do processo etnográfico sobre o qual Fino (2003) afirma que este se constitui de uma observação participante, ou seja, de uma investigação que se caracteriza por um período de interações sociais intensas entre o investigador e os sujeitos,no caso da nossa pesquisa, tal processo objetivou apurar o uso das variantes linguísticas internetês e português, além do avanço na qualidade das produções textuais do público-alvo, tendo em vista que o que impulsiona a escrita na vida cotidiana são as situações reais.Como resultado dessa pesquisa, confirmamos avanços no que se refere ao uso consciente do internetês enquanto variante da língua materna.
  • MANUELA XAVIER RIBEIRO DE SOUZA
  • IDENTIDADE CULTURAL NAS CIRANDAS DE LIA DE ITAMARACÁ: A LITERATURA PARA ALÉM DA SALA DE AULA
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Nosso projeto de intervenção versa a Ciranda Pernambucana e todas as questões pertinentes a uma possível (re) construção de identidades culturais por meio de uma (re) significação desse gênero textual oralizado que transpassa a história local na voz de Lia de Itamaracá. É sabido que a Ciranda tem ficado apenas no campo do folclore e não da literatura, onde deve ser o seu lugar, pois entendemos literatura como Candido (1989), que aborda essa área das linguagens como sendo de direito social humano. Para tanto, o público da Educação de Jovens e Adultos, será o nosso público alvo da intervenção, visando um melhoramento nas leituras desses estudantes, como propõem a Base Nacional Comum Curricular (2018), e Kleiman (2004). O gênero Ciranda será abordado nos campos propostos por Zumthor (2000) e por Rabello (1979), as identidades serão embasadas nas colocações de Hall (2015) e Bhabha (1998). Nossa metodologia de caráter “pesquisa-ação”, visa uma maior interferência na realidade os estudantes como proposto por FRANCO (2005). No que tange aos temas caracterizadores, Zilberman (2005), Cosson (2004) serão nossas referencias iniciais já que nos propomos a realizar oficinas, pois entendemos garantir maior dinamicidade e riqueza de detalhes que poderão ser coletados.
  • YARA CARVALHO PEDROSA DE QUEIROZ
  • CONTOS POPULARES E LETRAMENTO LITERÁRIO NA EJA: SABERES E PRAZERES NOS RECONTOS DE RICARDO AZEVEDO
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • A literatura oral popular constitui um elemento indispensável no estudo das tradições culturais da sociedade. Partindo dessa concepção, Câmara Cascudo considerou especificamente o conto popular como o material de maior amplitude e expressividade do folclore, um verdadeiro catalisador cultural que reúne informações históricas, sociológicas, etnográficas e sociais. Através de seus estudos, Cascudo preparou caminhos para vários autores brasileiros a exemplo de Monteiro Lobato, Mário de Andrade e Guimarães Rosa, que, inspirados na cultura popular, reinventaram personagens e histórias contadas pelas vozes ancestrais. O presente trabalho inspira-se também nas fontes populares e tem como objetivo promover o letramento literário em turmas do ciclo III (referentes ao 6º e 7º anos) da EJA, a partir de três contos da tradição oral reescritos por Ricardo Azevedo, escritor e pesquisador contemporâneo, dedicado ao estudo da cultura brasileira. O objeto de nossa pesquisa, os contos “A quase morte de Zé Malandro”, “Coco verde e Melancia” e “Maria Gomes”, respectivamente das obras Contos de enganar a Morte, No meio da noite escura tem um pé de maravilha e Contos de espanto e alumbramento apresentam personagens arquetípicos que bem representam os aspectos lúdicos, simbólicos e de humor presentes na cultura popular. Nossa intervenção se propõe minimizar as dificuldades de compreensão textual apresentadas pelos alunos e, ao mesmo tempo, envolvê-los em práticas de letramento literário por meio dos contos. A escolha desse gênero se deu em razão de uma identificação dos próprios alunos com os elementos da cultura popular que, a exemplo de si mesmos, também necessita de valorização e reconhecimento. A linguagem acessível, mas rica em significados, presente nos contos, sinaliza para a natureza artística do texto literário, tornando possível ao aluno associar o prazer ao conhecimento. Para as questões de letramento e alfabetização, nosso trabalho fundamentou-se em Ferreiro e Teberosky (1984), Soares (1998) e nos documentos oficiais como LDB (2015), PCN (2001), PCN+ (2002), Orientações Curriculares (2006); para o estudo da literatura popular, Cascudo (2004; 2006; 2010), Simonse (1987), Leal (1985) e Azevedo (2007); para o letramento literário, Candido (1995) Petit (2008; 2009) e sobretudo Cosson (2006; 2009) em quem nos respaldamos metodologicamente através da Sequência Básica.
  • ANNECY BEZERRA VENANCIO
  • O GÊNERO AFORISMO NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA PROPOSTA DE LEITURA E ESCRITA
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Este projeto de intervenção tem como objetivo consignar o Aforismo como um recurso textual importante para o desenvolvimento crítico e social dos alunos do 9º ano do ensino fundamental. Pensar no ensino de Língua Portuguesa pressupõe, dentre vários fatores, uma criteriosa reflexão no que tange ao seu valor para a formação do leitor. Dessa forma, entendemos que o uso de aforismos, em sala de aula, favorece a promoção do letramento literário, principalmente por constituir, ao mesmo tempo, um gênero breve e de densa interpretação, permitindo caminhar por diversos assuntos. O estudo, de natureza qualitativa e de caráter descritivo-intervencionista, ocorrerá com alunos do 9º ano de uma escola estadual da cidade de João Pessoa-PB, com o contato direto da pesquisadora junto aos participantes da pesquisa. O método abordado ganhará contornos mais precisos com a Sequência Básica, proposta por Rildo Cosson. Para fundamentarmos, teoricamente, a nossa investigação, pautar-nos-emos nos documentos oficiais que regem a Educação no Brasil, tais quais: a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) do Ensino Fundamental. Além destes, recorreremos ao Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola-alvo do projeto. Buscaremos apoio, também, nas perspectivas teóricas de Cosson (2016), no que concerne ao Letramento Literário e à Sequência Básica; de Pinheiro (2007), acerca da Poesia em Sala de Aula; de Colomer (2003), Koch e Elias (2018), em seus estudos sobre Leitura e Escrita; de Geary (2007) e Neto (2017), nas elucubrações sobre Aforismo; e Thiollent (2011), quando se dedica aos direcionamentos metodológicos da Pesquisa-Ação. Acreditamos que este projeto será de grande importância para o reconhecimento do Aforismo dentro da literatura, bem como seu posicionamento na formação social do aluno do ensino básico.
  • ROSILENE SABINO FURTADO
  • O GÊNERO INFOGRÁFICO NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: LEITURA MULTIMODAL NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo surgiu a partir das dificuldades de leitura evidenciadas por alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de uma Escola Estadual localizada na cidade de Campina Grande/PB. Percebeu-se que a forma como a leitura tem sido trabalhada em sala de aula, não desperta o interesse do aluno, o que se confirma em depoimentos de professores, principalmente, os de Língua Portuguesa, ao afirmarem que os alunos não têm motivação para ler e escrever, quando realizam atividades para atender aos requisitos da disciplina. Dentre essas dificuldades de leitura, encontra-se a leitura de gráficos, queé fundamental para a compreensão de uma série de dados no contexto atual e quase não se tem dado a devida importância nas aulas de língua materna. Em consonância com esse pensamento, é interessante orientar o aluno a ler diferentes textos, com objetivos variados. Para isso, elegeu-se o infográfico como gênero a ser discutido por se tratar de um texto multimodal por excelência, haja vista seus diferentes modos de representação, articulando o verbal com o visual. O presente estudo abordou o uso de infográfico na sala de aula, não só como instrumento de inclusão social do aluno como sujeito nas práticas sociais mais amplas, como também de ensino aprendizagem na sala de aula pelo professor. Sendo assim, objetivou-se estimular a leitura dos alunos, integrando o não-verbal ao linguístico, através da infografia. Para a fundamentação teórica, tomaram-se os estudos de Cairo (2008), de Valero Sancho (2004), deRibeiro (2016), dentre outros. A metodologia do estudo propôs intervenção em sala de aula, articulada por meio de uma pesquisa-ação, após atividade diagnóstica, embasando-se através de processo etnográfico com a participação ativa, dinâmica e democrática dos sujeitos envolvidos. Os resultados mostraram que, inicialmente, os alunos tinham um conhecimento mínguo – para não dizer inexistente – acerca do infográfico e de quais estratégias de leitura necessitam para se compreender o texto multimodal. Com a intervenção, a habilidade de leitura dos alunos no tocante ao infográfico foi desenvolvida e aperfeiçoada, apesar de alguns continuarem com dificuldades de leitura. Dessa maneira, verifica-se a relevância de um trabalho com a leitura de infográficos, seja pela deficiência histórica em torno da leitura no Brasil, seja pela proximidade do gênero com a realidade dos alunos na sociedade contemporânea.
  • MANOEL MESSIAS BELISARIO NETO
  • CARTA DE DENÚNCIA: O ENSINO DE ESCRITA COMO INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL
  • Data: 19/02/2020
  • Hora: 17:00
  • Mostrar Resumo
  • Todas as atividades humanas são motivadas por razões atreladas a necessidades da vida cotidiana, ou seja, nenhum indivíduo realiza ações que não façam sentido a sua existência, por isso, é incoerente qualquer atividade docente, entre elas, o ensino de escrita, sem vínculo com o dia a dia dos discentes. Um meio eficaz de unir as práticas escolares ao mundo real do aluno é desenvolver ações pedagógicas capazes de modificar o ambiente em que este reside .Nesse sentido, convém que se pensem iniciativas atreladas a exercício social de cidadania, e exemplo do que foi realizado no presente trabalho, no qual o objetivo foi analisar o processo de ensino-aprendizagem de produção escrita do gênero carta de denúncia, objeto da resposta dos alunos do 9° ano do Ensino Fundamental de uma escola da rede municipal de João Pessoa-PB a um problema social que os atingem. Nosso referencial teórico foram, entre outros, os seguintes autores: Bakhtin (1997) e Marcuschi (2008), em relação aos gêneros discursivos; Travaglia (2009) e Geraldi (2011), sobre as concepções de linguagem; Antunes (2003) e Koch (2017b), acerca da escrita e seu ensino; Kleiman (1995) e Street (2014), a respeito do letramento social; Nascimento (2007) e Motta (2013), concernente ao gênero carta; Lauria (2011) e Leite, Silva e Fonseca (2017), sobre a carta de denúncia e Dolz et al. (2011), a respeito das Sequências Didáticas. A pesquisa é de natureza qualitativa, de cunho interventivo, portanto adequa-se à categoria de pesquisa-ação. O corpus da análise é composto por 10 produções inicialmente escritas e posteriormente reescritas por alunos do 9° ano do Ensino Fundamental de uma escola localizada na cidade de João Pessoa. Seguindo as orientações expressas nas Sequências Didáticas, realizamos primeiro a apresentação da situação, a partir da qual os discentes identificaram e escolheram um transtorno social da comunidade a ser denunciado a órgão competente. Após cartas atividades voltadas para aspectos discursivos do gênero, foi escrita a primeira produção, a partir da qual elaboramos o trabalho interventivo voltado para o conteúdo temático, estrutura composicional e o estilo linguístico do gênero carta de denúncia. Após realizarmos o processo analítico, comparando as produções inicial e final, constatamos avanços na escrita dos alunos, a partir dos quais concluímos que o ensino de escrita, por meio das Sequências Didáticas de Dolz et al. (2011), associadas a ações sociais de cidadania, é capaz de gerar resultados satisfatórios.
  • ELIZABETE BEZERRA DA SILVA
  • VARIAÇÃO E DIVERSIDADE LINGUÍSTICA: AMPLIANDO A CONSCIÊNCIA LINGUÍSTICA DOS ALUNOS DA ZONA RURAL POR MEIO DAS TIRAS DA “TURMA DO XAXADO”
  • Data: 19/02/2020
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • A Base Nacional Comum Curricular (BRASIL, 2017) recomenda um trabalho com a língua que a reconheça como fenômeno (geo)político, histórico, cultural, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso, vivenciando suas formas de expressão identitárias, pessoais e coletivas. Percebe-se assim, neste documento, que os aspectos da diversidade e da variação são reconhecidos como algo per se à linguagem e aponta que se deve buscar um ensino que valorize também a adequação e a pertinência da variedade linguística às situações comunicativas, em função dos campos de atuação social, do contexto e dos interlocutores, através da estilização, seleção e organização dos recursos linguísticos. Nessa direção, este trabalho objetiva realizar com alunos da zona rural do município de Sobrado – PB um trabalho de reflexão e conscientização sobre a diversidade e a variação linguística, por meio de atividades com tiras da Turma do Xaxado, que possibilite o combate ao preconceito linguístico. Para o seu desenvolvimento, foram utilizadas as considerações de Bagno (2007, 2002, 2001), Faraco (2008), Lucchesi (2015), os quais comungam com a visão de que não há língua homogênea e que a diversidade linguística é fator de riqueza e dinamismo. Foram utilizados, também, os estudos de Vergueiro e Santos (2015), Vergueiro e Ramos (2009, 2007), Ramos (2017), que advogam o uso dos quadrinhos como importante instrumento de ensino da língua. As tiras da “Turma do Xaxado”, que apresentam uma linguagem híbrida, lúdica e com narrativas ambientadas na zona rural foram utilizadas como instrumento de apoio. Nesse percurso, por meio de uma abordagem interventiva-qualitativa, aplicou-se o modelo de análise sociolinguística dos contínuos de Bortoni-Ricardo (2004), trabalhando os fenômenos da diversidade linguística, presentes nas tirinhas e no contexto social em que os discentes estão inseridos, nas análises dos dados. Portanto, sob o viés da Sociolinguística, espera-se desenvolver um trabalho de conscientização junto aos alunos sobre a riqueza da diversidade linguística brasileira que possa favorecer a diminuição do preconceito linguístico, sobretudo no ambiente escolar, e que contribua para que eles sejam competentes no uso da língua portuguesa em diferentes contextos comunicativos.
2019
Descrição
  • CARLA DE OLIVEIRA LIMA LOPES
  • LEITURA LITERÁRIA NOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM CONTOS FANTÁSTICOS
  • Data: 29/03/2019
  • Hora: 15:30
  • Mostrar Resumo
  • Muito se tem falado, na esfera educacional, sobre a dificuldade que os alunos tem para ler, interpretar e inferir textos, pois se percebe que muitos deles, mesmo estando nos anos finais do ensino fundamental, apenas decodificam. Sao os denominados “analfabetos funcionais”. Considerando essa realidade, surge a necessidade da escola, do educador, de formar leitores proficientes, letrados, capazes de utilizar a lingua materna de diversas formas e de compreender a importancia da leitura como uma pratica social e cultural. E, assim, com o desinteresse pela leitura, consequentemente ocorre o esmaecimento da relevancia educacional do ensino de literatura, enquanto componente curricular rico em cultura, historia, filosofia e, em especial, a ponte que conecta o estudante ao fantastico mundo da imaginacao e da leitura. Desse modo, objetivamos, com o presente trabalho, contribuir para o letramento literario de alunos do 8º Ano do Ensino Fundamental de uma escola publica estadual da cidade de Pedro Regis, litoral norte paraibano, a fim de propiciar aos nossos alunos a oportunidade de desenvolverem o gosto pela pratica da leitura e o desenvolvimento de suas competencias leitora, buscando promover o letramento literario, enquanto pratica social que e. A escolha dos contos fantasticos para desenvolver esta proposta se deu porque esse genero abrange um universo literario envolvente, instigante, capaz de envolver um jovem leitor com a sua narrativa, levando-o a ler o texto ate o final e, consequentemente, pode contribuir para a formacao de leitores proficientes para a vida. Desse modo, acreditamos que este trabalho que tem como corpus literario os contos “Flor, telefone, moca”, de Carlos Drummond de Andrade; “O homem do bone cinzento”, de Murilo Rubiao e, por fim, “Uma pose para a posteridade”, da autora Laura Bergallo, pode possibilitar aos alunos uma nova concepcao sobre a pratica de leitura, como sendo um exercicio prazeroso e ao mesmo tempo intelectivo, visto que ao concluirmos o desenvolvimento deste trabalho, pudemos perceber por meio de relatos dos nossos alunos, assim como tambem suas praticas no ambiente escolar, que eles adquiriram novas visoes em relacao a leitura, gostaram do contato que tiveram com o genero trabalhado, alem de terem a oportunidade de aprimorarem a escrita, a forma de se expressar e de se socializarem com os colegas de classe. A pesquisa realizada a partir desse trabalho constitui-se numa pesquisa-acao e como metodologia de intervencao faremos uso dos circulos de leitura (COSSON, 2014). Para o cumprimento do nosso objetivo, a fundamentacao teorica deste estudo esta centrada nos seguintes pesquisadores: Andrade (2012), Bergallo (2011), Bessiere (2012), Caetano (2001), Candido (1988), Colomer (2007), Cosson (2006 / 2014), Lovecraft (2007), Roas (2014), Rubiao (1998), Santos (2006), Segabinazi (2015),Todorov (2009), Zilberman (2005), entre outros.
  • MARIA IRANEIDE DOS SANTOS MARTINHO
  • VIVENCIANDO O GÊNERO CRÔNICA: A LEITURA DO TEXTO LITERÁRIO POR MEIO DE TEMAS CARACTERIZADORES
  • Data: 29/03/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A leitura literaria, alem de provocar emocoes no leitor, tambem ajuda no pensamento critico a respeito de varias questoes politico-sociais. Assim como tambem exige os mais variados mecanismos de compreensao, ja que ela e plurissignificativa. A nossa proposta interventiva teve por finalidade trabalhar a leitura literaria em uma sala de aula do nono ano de uma escola publica municipal, na cidade de Cabedelo. O nosso objetivo e a leitura literaria a partir da cronica, a fim de promover o letramento literario. A escolha desse genero se deve a proximidade que ele pode estabelecer com seus leitores pela linguagem utilizada, pelos diferentes temas abordados, por apresentar assuntos diarios, como se fosse uma conversa com o leitor e, assim, aproxima-lo do texto literario, envolvendo-o nas reflexoes da vida cotidiana. Sabemos que a cronica e um texto que e facilmente encontrado nos livros didaticos, em jornais, revistas e, ate mesmo, nas redes sociais, motivos que reforcam a nossa escolha. Portanto nossa acao interventiva sera atraves do genero literario cronica. Intencionamos, por meio de oficinas de leituras, despertar no aluno interesse pela leitura literaria, com o objetivo de leva-lo a uma recepcao critica e reflexiva, mas tambem prazerosa. Nosso trabalho foi desenvolvido em dois momentos: o primeiro teve cunho qualitativo e carater bibliografico; o segundo, da intervencao propriamente, se deu por meio de oficinas tematicas amparadas na sequencia basica de Cosson (2014), sempre com o acompanhamento do professor. Assim, pretendemos despertar os alunos para o prazer de ler, mas tambem leva-los ao conhecimento e a reflexao. Como embasamento teorico, valemo-nos dos estudos de Arriguci (1987); Candido (1995); Candido (2003); Colomer (2007); (Cosson (2014); Kleiman (2016); Sa (2005); Todorov (2009) e Zilberman (2009).
  • MARIA IRANEIDE DOS SANTOS MARTINHO
  • VIVENCIANDO O GÊNERO CRÔNICA: A LEITURA DO TEXTO LITERÁRIO POR MEIO DE TEMAS CARACTERIZADORES
  • Data: 29/03/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A leitura literaria, alem de provocar emocoes no leitor, tambem ajuda no pensamento critico a respeito de varias questoes politico-sociais. Assim como tambem exige os mais variados mecanismos de compreensao, ja que ela e plurissignificativa. A nossa proposta interventiva teve por finalidade trabalhar a leitura literaria em uma sala de aula do nono ano de uma escola publica municipal, na cidade de Cabedelo. O nosso objetivo e a leitura literaria a partir da cronica, a fim de promover o letramento literario. A escolha desse genero se deve a proximidade que ele pode estabelecer com seus leitores pela linguagem utilizada, pelos diferentes temas abordados, por apresentar assuntos diarios, como se fosse uma conversa com o leitor e, assim, aproxima-lo do texto literario, envolvendo-o nas reflexoes da vida cotidiana. Sabemos que a cronica e um texto que e facilmente encontrado nos livros didaticos, em jornais, revistas e, ate mesmo, nas redes sociais, motivos que reforcam a nossa escolha. Portanto nossa acao interventiva sera atraves do genero literario cronica. Intencionamos, por meio de oficinas de leituras, despertar no aluno interesse pela leitura literaria, com o objetivo de leva-lo a uma recepcao critica e reflexiva, mas tambem prazerosa. Nosso trabalho foi desenvolvido em dois momentos: o primeiro teve cunho qualitativo e carater bibliografico; o segundo, da intervencao propriamente, se deu por meio de oficinas tematicas amparadas na sequencia basica de Cosson (2014), sempre com o acompanhamento do professor. Assim, pretendemos despertar os alunos para o prazer de ler, mas tambem leva-los ao conhecimento e a reflexao. Como embasamento teorico, valemo-nos dos estudos de Arriguci (1987); Candido (1995); Candido (2003); Colomer (2007); (Cosson (2014); Kleiman (2016); Sa (2005); Todorov (2009) e Zilberman (2009).
  • MARINALDO DE SOUZA SILVA
  • ESTRATÉGIAS DE LEITURA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: POSSIBILIDADES E DESAFIOS PARA A COMPREENSÃO LEITORA
  • Data: 29/03/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho foi motivado pela percepcao de que ainda ha um numero elevado de alunos que concluem o Ensino Fundamental apresentando uma compreensao leitora insatisfatoria, fato confirmado pelas avaliacoes em larga escala, conforme apresentado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira (Inep/MEC). Diante disso, estabelecemos como objetivo desta pesquisa propiciar o desenvolvimento da capacidade leitora de alunos do 9o ano do Ensino Fundamental de uma escola publica municipal de Areia-PB, a partir do ensino de estrategias de leitura. Para realizacao do trabalho, utilizamos como fundamentos teoricos estudos sobre leitura, desenvolvidos por Sole (1998), Leffa (1996; 1999), Kleiman (2004; 2016), Kleiman e Morais (1999),), Koch e Elias (2015), dentre outros pesquisadores que concebem a linguagem enquanto interacao social. As normatizacoes da Base Nacional Comum Curricular – BNCC (2017), acerca da leitura, tambem norteiam os encaminhamentos dados a este estudo. Para realizacao da dissertacao, tivemos como aporte teorico os estudos sobre leitura desenvolvidos por Sole (1998), Kleiman (2004; 2016), Leffa (1996; 1999), Koch (2001), Koch e Elias (2015), dentre outros teoricos que concebem a linguagem enquanto interacao social. A metodologia utilizada configura-se como pesquisa-acao, de natureza descritiva e aplicada, com analises .mistas – qualitativas e quantitativas. Para a geracao dos dados, foi elaborado um plano de acao, que inicialmente ocorreu com a aplicacao de uma atividade diagnostica, organizada com questoes que demandaram, por parte dos alunos, o dominio das habilidades que compoem os Topicos II e VI da Matriz de Referencia de Lingua Portuguesa da Prova Brasil. Na sequencia, foi aplicado o Plano de Intervencao Pedagogica formado por oficinas de leitura, produzidas com base nos descritores nos quais os alunos apresentaram maior dificuldade na atividade diagnostica. Finalmente, foi aplicada uma segunda atividade diagnostica, que revelou se a intervencao realizada possibilitou avancos em relacao ao diagnostico inicial. Os resultados apontaram que os alunos avancaram de forma significativa nas habilidades de identificar a finalidade de textos de diferentes generos e identificar as marcas linguisticas que evidenciam o locutor e/ou o interlocutor de um texto, contudo, as dificuldades de compreensao leitora que varios alunos demonstraram ter revelam que ainda ha muito por se fazer sobre o ensino da leitura.
  • ANA PAULA RODRIGUES DE AGUIAR SANTOS
  • LETRAMENTO LITERÁRIO: UMA PROPOSTA DE ENSINO POR MEIO DO CONTO DE FADAS
  • Data: 29/03/2019
  • Hora: 10:30
  • Mostrar Resumo
  • A leitura literaria propicia o desenvolvimento da sensibilidade, amplia a visao de mundo desperta, emocoes e tem o poder de exercitar a fantasia, a imaginacao, mas tambem nos faz refletir sobre a nossa propria existencia. Considerando essa importancia, propomos com esse trabalho, sistematizar uma pratica de leitura a qual permita ao discente compreender os conflitos existenciais e o mundo que o cerca a partir da literatura. Para tanto, escolhemos o genero Conto de fadas, por abarcar historias que cativam, ampliam e mobilizam os limites do imaginario pessoal e coletivo, despertando no leitor uma gama de sentimentos. Justificamos tambem a escolha do genero por se adequar a serie e a faixa etaria dos estudantes que integram o sexto ano do Ensino Fundamental de uma escola da Rede Municipal na cidade de Orobo, PE. Acreditamos que os contos contribuem significativamente para que os discentes entendam questoes do cotidiano, da vida real e assim passem a compreender melhor a realidade que os circunda, uma vez que estao em fase de descobertas e de busca da individualidade. Selecionamos para o nosso trabalho os contos: O Patinho Feio de Hans Cristian Andersen e Joao e Maria dos Irmaos Grimm, os quais abordam questoes sociais e eticas. Embora sejam historias ‘’relativamente’’ antigas, revelam muito da sociedade atual, retratando o ser humano e suas relacoes. Adotamos a metodologia da pesquisa–acao, a fim de agregar teoria e pratica. Para aplicacao e intervencao, as propostas de atividades do projeto se ancorarao na sequencia basica de COSSON (2014). Fundaremos nosso trabalho a partir dos estudos teoricos de CANDIDO(1995), CORSO & CORSO (2006), ZILBERMAN (2009), COLOMER (2003), TODOROV (2010), COELHO (1987), dentre outros.
  • JOSÉ MOREIRA FILHO
  • O CONTO NA SALA DE AULA DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA PROPOSTA DE LETRAMENTO LITERÁRIO
  • Data: 29/03/2019
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Nossa pesquisa teve por finalidade trabalhar a leitura literaria em sala de aula, uma vez que esta oportuniza aos discentes uma acao transformadora. Desse modo, conduzimos o leitor a colocar-se em dialogo constante com o mundo a sua volta, a fazer articulacoes com a sua propria vida e a contribuir para que ele se posicionasse criticamente face a realidade. Nesse contexto, a Literatura irrompe-se como forma de conhecimento, cujas “engrenagens”, quando bem apropriadas e aprimoradas pela escola, conduzem os discentes a superacao de dificuldades e limitacoes, de tal sorte a favorecer o posicionamento critico. Nessa acepcao, nosso objetivo geral do estudo foi promover o letramento literario com alunos do 9º ano Ensino Fundamental, de uma escola publica estadual de Goiana-PE, sobre a tematica o despertar da sexualidade atraves do genero conto. Este genero literario foi escolhido para a acao interventiva, pois o mesmo se aproxima dos leitores pela natureza sucinta e, ao mesmo tempo, complexa de se trabalhar a linguagem e a tematica suscitada. Nesse sentido, imergimos em duas narrativas que abordaram a sexualidade, considerando-a como algo inerente a vida e a saude, assim a entendemos que ela se expressa no ser humano, do nascimento ate a morte. Partindo da ideia de que cabe a escola viabilizar o acesso dos alunos ao universo dos textos literarios, ensinando-lhes a interpreta-los e a relaciona-los a sua vida, enveredamos pela abordagem desse topico por depreendemos que a sexualidade necessita ser exercida com responsabilidade, por meio do respeito a si mesmo e ao outro e a diversidade de crencas, valores e expressoes culturais da sociedade. Atraves dessas leituras, promovemos o letramento literario a partir do genero conto, de forma que pudessem aproximar o leitor do texto e conduzir o aluno a uma leitura critica e reflexiva. Esta pesquisa teve carater descritivo e intervencionista. Para tanto, viabilizamos como proposta metodologia a adocao do modelo de Sequencia Basica de Rildo Cosson (2016), de leitura dos contos: “Conto de Verao nº 2: Bandeira Branca”, de Luiz Fernando Verissimo (1999), e “O Primeiro Beijo” de Clarice Lispector (1991). Deste modo, ao final da investigacao, alcancamos como forma de desdobramento da proposta interventiva a organizacao de um livro de contos produzidos pelos proprios estudantes os quais constituiram o corpus da pesquisa. Ademais, o suporte teorico se fundamentou nos estudos de Moises (1967), Bosi (2002), Candido (1995), Cosson (2016), PCN (1998), Bauman (2005), Colomer (2007), Zilberman (2009), entre outros.
  • MARCOS DE SOUZA TOMÉ
  • TRABALHANDO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES NA FORMAÇÃO DO LEITOR PROFICIENTE: UMA EXPERIÊNCIA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 28/03/2019
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa, aplicada no ensino fundamental de uma escola publica municipal de Mamanguape/PB, buscou contribuir para o melhoramento da proficiencia leitora de uma turma do 9º ano, uma vez que, no decorrer das aulas, constatou-se um baixo desempenho desses alunos quanto as atividades que exigiam deles uma leitura que fosse alem do explicito nos textos, fruto do atual quadro nacional do ensino de Lingua Portuguesa na educacao basica, que apresenta evidentes lacunas no que se refere ao trabalho com habilidade de leitura e compreensao textual. Para tanto, recorreu-se a um aporte teorico que melhor fundamentasse a pesquisa, a partir dos estudos desenvolvidos por Antunes (2013; 2009), Koch (2006; 2009), Rojo (2009), Marcuschi (2008), Cavalcante (2016), Ferrarezi Jr. e Carvalho (2017), entre outros, com destaque para as estrategias metacognitivas de leitura em Sole (1998) e Leffa (1996). Alem disso, foram consultados documentos oficiais que regem a educacao no pais, como os Parametros Curriculares Nacionais – PCN (BRASIL, 2001) e a Matriz de Referencia SAEB/Prova Brasil (INEP, 2015). Em relacao aos aspectos metodologicos deste trabalho, optou-se pela pesquisaacao, a qual se trata de uma investigacao com o intuito de possibilitar uma melhoria diante dos problemas detectados, cujo estudo das fases, bem como sua aplicacao, teve por base Tripp (2005). Os resultados obtidos na pesquisa demonstram o alcance pleno de seu objetivo, haja vista que os alunos passaram a exercer uma leitura mais produtiva, indo alem da imanencia das estruturas textuais, tornando-se sujeitos que, partindo do que lhes e exposto, passam agora a dialogar com os textos, interagindo com as diversas formas de linguagem e de compreensao, o que confirma a importancia do trabalho com as estrategias metacognitivas de leitura na pratica docente, visando a proficiencia leitora.
  • SANDRA GUALBERTO RODRIGUES
  • LETRAMENTO LITERÁRIO E LEITURA DE FRUIÇÃO EM SALA DE AULA
  • Data: 28/03/2019
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • Apresentar ao aluno a concepcao de que o livro pode ser um meio de entretenimento e que e um bom instrumento para o seu desenvolvimento cognitivo, intelectual e pessoal e um grande desafio aos educadores que acreditam na importancia da educacao literaria. Na vida das criancas e dos adolescentes, o professor e, muitas vezes, um dos principais condutores a descoberta do prazer que os livros podem trazer. Ele, no ambito escolar, pode oferecer estimulos – por meio de estrategias de leituras – para o despertar do letramento literario nos estudantes. A vista dessa realidade, a pesquisa em tela teve como objetivo geral desenvolver estrategias pedagogicas que envolveram aulas de leitura de fruicao, cujos objetivos especificos foram: introduzir os alunos na pratica da leitura de livros; estimular o habito de leitura de obras literarias e incentivar visitas a biblioteca da escola. Dessa maneira, desenvolvemos uma pesquisa-acao, de natureza qualitativa e de carater intervencionista, tendo como publico-alvo alunos do 8º ano do Ensino Fundamental de uma escola da Rede Publica situada em Joao Pessoa/PB. Para tal, foi aplicado um Projeto de Intervencao, que contou com atividades sequenciadas que envolveram a leitura de fruicao de contos, no intuito de despertar no aluno a vontade de ingressar no mundo literario. Conduzimos a nossa pesquisa sob o aporte teorico que trata do estimulo a leitura no Ensino Basico – que vai alem das praticas pedagogicas usuais – e do letramento literario na sala de aula: Colomer (2007); Cosson (2016); Dalvi, Rezende e Jover-Faleiros (2013); Jouve (2012); Koch e Elias (2017); Sole (1998), dentre outros que dialogaram no decorrer do desenvolvimento e da aplicacao do estudo presente. Sobre os resultados, coletamos os dados atraves do controle de emprestimos de livros na biblioteca escolar e dos questionarios de sondagem que foram aplicados. Em seguida, esses dados foram analisados e os resultados apresentados. Diante do que foi proposto, nosso trabalho configurou uma oportunidade de repensarmos o ensino de literatura, mais especificamente a formacao de leitores literarios, destacando a relevancia de se explorar o gosto pela leitura literaria em sala de aula, criando, assim, possibilidades para se aprimorar as competencias leitoras do alunado.
  • JOSEFA REJANE LUIZ FERREIRA
  • O ARTIGO DE OPINIÃO: PRODUÇÃO DO GÊNERO ATRAVÉS DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 28/03/2019
  • Hora: 13:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa surgiu da observacao das dificuldades apresentadas na producao de artigos de opiniao, realizada com os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola publica do centro de Joao Pessoa-PB. Essas dificuldades nos instigaram a elaboracao de um trabalho com o referido genero, que pudesse diminuir esses problemas. Assim, o nosso objetivo geral e possibilitar o desenvolvimento da escrita do genero artigo de opiniao, a partir de uma proposta de ensino e aprendizagem pautada em sequencias didaticas. E, para realizarmos nossa investigacao, adotamos como referencial teorico para o estudo dos generos as consideracoes de Bakhtin (2000), Marcuschi (2008), os PCN (1998) e BNCC (2017). Para uma abordagem especifica do artigo de opiniao, recorremos a Koch (2011) e Beltrao (1980). No tocante a escrita, Antunes (2003) e Koch e Elias (2006); e, para a sequencia didatica, seguimos o modelo proposto por Lopes Rossi (2011). Com relacao a natureza da pesquisa, evidenciamos uma abordagem qualitativa de natureza intervencionista e descritiva, constituindo-se em uma pesquisa-acao e, por se tratar de uma investigacao de natureza aplicada, propomos uma atividade final de reescrita dos textos, para uma analise comparativa dos dados entre as producoes iniciais e finais. O corpus da nossa investigacao foi composto por doze artigos de opiniao, que foram analisados em duas etapas. Na primeira, analisamos seis producoes diagnosticas e identificamos problemas referentes aos elementos constitutivos do genero: composicao, estilo e conteudo tematico, que foram exercitados atraves das aplicacoes dos modulos didaticos da sequencia. Apos a aplicacao da proposta de intervencao, realizamos a segunda etapa, em que fizemos a comparacao entre as duas versoes produzidas, seguindo o mesmo criterio de analise das producoes diagnosticas. Constatando a nossa suposicao, os resultados alcancados demonstraram avancos significativos em relacao a apropriacao das caracteristicas tipicas do genero, revelados na producao escrita do artigo de opiniao.
  • THALITA DE OLIVEIRA AMARO
  • LETRAMENTO LITERÁRIO A PARTIR DO GÊNERO CORDEL
  • Data: 28/03/2019
  • Hora: 13:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como objetivo realizar um projeto de letramento a partir do genero Cordel, com alunos do 7 º ano do Ensino Fundamental, procurando levar aos alunos a leitura e producao textual de forma significativa. Procuramos, por meio de um trabalho organizado e planejado com os cordeis, despertar a sensibilidade dos alunos, como tambem aperfeicoar a leitura e, consequentemente, a producao da escrita desses educandos. O nosso desejo e motivar os discentes, mediante propostas educativas que contribuam, de maneira divertida, para a aprendizagem, por meio desse genero textual. Observamos, no dia a dia, em nossas salas de aula, a enorme dificuldade dos alunos no que se refere ao processo de leitura e de escrita. Dessa forma, despertaremos a conscientizacao sobre a importancia da cultura popular nordestina para formacao da cultura brasileira, atraves desses folhetos populares. Nesse sentido, foram desenvolvidas diversas atividades com o genero cordel, analisando e estudando as tematicas tratadas por poetas populares, observando os recursos estruturais e poeticos das narrativas. Dessa maneira, estaremos contribuindo para resgatar a literatura cordelista, a partir da formacao de leitores conscientes da importancia desse genero, e, principalmente, da sua contribuicao para a formacao da cultura popular, refletindo, ainda, sobre as diferencas regionais, bem com suas variedades linguisticas. A pesquisa realizada e de natureza qualitativa, de carater descritivo e intervencionista, orientando a leitura de cordeis por meio de atividades sequenciadas e mediadas pelo professor, caracterizando, assim, um projeto desenvolvido como pesquisa-acao. Pretendemos, como resultado deste projeto, desenvolver a habilidades e competencias leitoras dos educandos, para que possam se tornar leitores proficientes e consequentemente bons escritores. Com esse projeto, buscamos comprovar que, quando bem estimulados, os alunos sao capazes de ler por fruicao e produzir textos coerentes e criativos, obedecendo as caracteristicas do genero estudado. Para nossa base teorica, trabalhamos teoricamente, sob a orientacao de Luyten (2005); Abaurre (2008); Queiroz (2002); Abreu (1999); Marcuschi (2010); Koch (2013); Bakhtin (2006); Cavalcante (2013); Cosson (2014); Brasil (1998); BNCC (2017).
  • ADRIANA CARNEIRO MIRANDA NUNES
  • PRODUÇÃO TEXTUAL A PARTIR DO GÊNERO CONTO DE FICÇÃO CIENTÍFICA NO OITAVO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 28/03/2019
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Durante muitas decadas, o ensino da lingua materna no Brasil esteve centralizado na gramatica normativa com vistas a assimilacao das regras da norma culta. Nessas circunstancias, a producao escrita ocorria de forma descontextualizada da realidade dos alunos, sem funcionalidade, e por isso, desinteressante. Partindo desse pressuposto, o presente estudo de carater intervencionista e etnografico teve como objetivo desenvolver a producao textual a partir do genero conto de ficcao cientifica, aplicado em uma turma do 8º ano do Ensino Fundamental, composta por vinte e cinco alunos, de uma escola estadual do municipio de Pitimbu- PB e apresentar os resultados obtidos.A aplicacao desse estudo levou em consideracao os aspectos discursivos e composicionais do referido genero, a partir de uma perspectiva processual da producao textual. Para a fundamentacao teorica, recorremos, principalmente a Bakthin (2011)e a Marcuschi (2007, 2008), no que diz respeito a concepcao sociointeracionista da linguagem e dos generos discursivos/textuais, bem como a Lopes Rossi (2011) para a proposta de atividades didaticas sequenciadas. Alem disso, apropriamo-nos das contribuicoes dos estudos de Marcuschi (2007, 2008), de Antunes (2009, 2017) e de Koch e Elias (2017)acerca do ensino da producao escrita na sala de aula, de Cortazar (2011), Gotlib (1990), Magalhaes Junior (1972), Massaud (2006), Piglia (2004) e Dutra (2009) nas abordagens literarias sobre o conto e a ficcao cientifica. Nessa investigacao, o objeto de analise foram os contos de ficcao cientifica produzidos pelos educandosnafinalizacao da sequencia didatica. Assim, do nosso corpusde analise foram selecionados6 (seis) contos de ficcao cientifica que apresentaram maiores inadequacoes referentes aos elementos constitutivos do genero, em duas versoes: na sua primeira versao e na ultima, totalizando 12 (doze) textos. Efetivamos uma analise comparativa entre as producoes iniciais e as ultimas versoes, contemplando os elementos discursivos e composicionais do genero conto para constatacao da superacao das dificuldades apresentadas na primeira producao. Os resultados obtidos demonstraram que esse estudo interventivo, cuja culminancia foi o lancamento do livro Contos de Ficcao Cientifica, contribuiu para o desenvolvimento da producao textual dos educandos.
  • MARIA CLARA LIMA DE OLIVEIRA
  • O USO DO GÊNERO DISCURSIVO ANÚNCIO DE CAMPANHA COMUNITÁRIA PARA O APRIMORAMENTO DA ESCRITA DE DISCENTES DO 7º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 28/03/2019
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo principal realizar uma investigacao que vise propiciar aos alunos do 7º ano do ensino fundamental situacoes que lhes favorecam o aperfeicoamento das habilidades de producao escrita a partir do genero discursivo Anuncio de Campanha Comunitaria, por meio de sequencias didaticas. As dificuldades enfrentadas pelos alunos, no tocante ao aprendizado da Lingua Portuguesa, principalmente no que diz respeito a escrita, tem se mostrado constantes no meio escolar. Tais dificuldades vem suscitando discussoes entre teoricos e pesquisadores que propoem a insercao dos generos discursivos como instrumentos indispensaveis para o ensino da lingua, visto serem eles artefatos constantes no contexto sociodiscursivo dos individuos. Nesse sentido, os Parametros Curriculares Nacionais (BRASIL, 2008) orientam que o ensino de Lingua Portuguesa e o trabalho docente priorizem as habilidades de leitura e escrita a partir dos generos discursivos no intuito de buscar solucoes que possam intermediar a pratica docente. Com base nisso, usamos como aporte teorico para realizacao deste estudo, no que diz respeito aos generos discursivos, autores como Bakhtin (2000), Marcuschi (2008) e Cavalcante (2013). Relacionado ao processo de escrita, a pesquisa se fundamenta em Koch e Elias (2013) e Antunes (2003). Em relacao a sequencia didatica, adotamos o modelo de Lopes-Rossi (2011). Quanto a metodologia, esta pesquisa e de natureza aplicada e de carater intervencionista, com uma abordagem qualitativa, caracterizando-se como pesquisa-acao. O corpus analisado e constituido das producoes textuais dos discentes envolvidos na pesquisa, tendo sido auferidos resultados que apontam para avancos significativos apos a aplicacao da intervencao pedagogica, no que concerne a producao escrita dos alunos.
  • ALEXSANDRA MORAIS MAIA
  • GÊNERO FOLDER: DE OBJETO DE ESTUDO A INSTRUMENTO DE INTERVENÇÃO SOCIAL
  • Data: 28/03/2019
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • Desempenhando o papel de professora de lingua portuguesa, preocupada com o processo de aprendizagem dos alunos, os quais muitas vezes se revelam indiferentes em aprender e, consequentemente, demonstram dificuldades em produzir textos. Atuando como cidada critica e refletindo acerca da situacao alarmante, que diz respeito as doencas ocasionadas pelo mosquito Aedes Aegypti, em que se encontra a cidade de Fortaleza, principalmente, a comunidade na qual a escola em que a professora-pesquisadora leciona esta inserida. O estudo em tela, de natureza qualitativa, com base na vertente etnografica, objetivou realizar e analisar uma intervencao pedagogica por meio da qual os alunos foram conduzidos ao exercicio da leitura e da producao textual do genero folder e, a partir dessa producao, realizaram uma acao social de conscientizacao das doencas transmitidas pelo Aedes Aegypti. Nesse sentido, e considerando que a instituicao educacional precisa possibilitar ao educando a aquisicao da linguagem escrita a partir da diversidade dos generos discursivos/textuais que circulam na sociedade, escolhemos trabalhar com o genero folder, pois acreditamos que, por ser multimodal, os discentes aprendem melhor quando ha a presenca simultanea de pelo menos duas semioses, a verbal e a imagetica. Diante disso, por meio da pesquisa e da producao de textos no formato folder, promovemos, em uma turma de 8º ano do ensino fundamental, momentos de esclarecimento acerca das doencas transmitidas pelo mosquito, fomentando atitudes de prevencao ao Aedes, bem como a sua proliferacao, visando o nao acometimento de enfermidades por ele ocasionadas. Como aporte teorico, no que tange ao conceito de genero discursivo/textual, fundamentamo-nos em autores como Marcuschi (2008) e Bakhtin (2010). Quanto a escrita, apoiamo-nos em Antunes (2003) e Koch e Elias (2017). Para respaldar nossa proposta de intervencao, buscamos respaldo nos postulados de Lopes-Rossi (2011). Para a constituicao do nosso corpus, os alunos produziram a primeira versao do folder, na qual foi possivel detectarmos as dificuldades deles. Em seguida, intervirmos com os modulos de atividades sequenciadas para amenizar os problemas encontrados. Posteriormente, solicitamos a reescrita dos textos os quais nos serviu de base para compararmos a producao inicial e a final. Os resultados obtidos nos apontam que com o estudo, os alunos conseguiram produzir textos informativos, persuasivos e de conscientizacao sobre o problema existente, intervindo como agentes de saude em suas vizinhancas, uma vez que o genero folder, frente a tal contexto, inclui-se muito bem na esfera social.
  • MARIA DA GUIA PEREIRA
  • A (RE)ESCRITA DE TEXTOS NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM O GÊNERO RESUMO
  • Data: 27/03/2019
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Ao longo da trajetoria como docente de Lingua Portuguesa, no Ensino Fundamental, na modalidade Educacao de Jovens e Adultos (EJA), vimos observando que os alunos continuam apresentando dificuldades em relacao as suas producoes escritas dos mais variados generos textuais. Diante disso, estabelecemos como objetivo geral desta pesquisa possibilitar o desenvolvimento da habilidade de escrita de alunos do 2o segmento da EJA (9o ano) por meio de uma sequencia didatica com o genero resumo. Para fundamentar teoricamente o trabalho, assumimos a nocao de genero na perspectiva bakhtiniana, que entende a linguagem enquanto interacao verbal, e em relacao aos estudos sobre producao escrita, foram retomados os estudos de Koch e Elias (2012), Antunes (2003) e Ferrarezi e Carvalho (2015), autores que adotam uma visao sociointeracionista da escrita. Alem disso, a pesquisa apoiou-se teoricamente nos estudos sobre sequencia didatica (SD), desenvolvidos por Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004). Quanto aos procedimentos metodologicos, esta pesquisa, de natureza qualitativa, com delineamento de uma pesquisa-acao, tomou como objeto de estudo o genero textual resumo, que foi gerado no contexto da SD, em dois momentos: a producao inicial e a producao final. Os resultados da analise demonstram, entre outras questoes, que a elaboracao da sequencia didatica descrita proporcionou o desempenho das habilidades de linguagens primordiais para a producao escrita do genero resumo, especialmente no que se refere aos elementos constituintes do respectivo genero.
  • VERA BETÂNIA CAVALCANTI PAREDES OLIVEIRA
  • PRODUÇÃO TEXTUAL DE CRÔNICAS: uma proposta para o desenvolvimento da argumentatividade de alunos do 9º ano do ensino fundamental
  • Data: 27/03/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao discorre sobre uma investigacao realizada em uma turma de 9º ano do ensino fundamental de uma escola publica do municipio de Bayeux- PB, a qual teve como foco a aplicacao do experimento de carater modular, com a sequencia didatica, dos teoricos Dolz, Schneuwly & Noverraz (2004) para a producao do genero cronica. Em nossa pratica docente, temos observado que os discentes tem dificuldade de produzir o referido genero, uma vez que nao conseguem utilizar estrategias argumentativo-discursivas eficazes para respaldar suas ideias. A investigacao partiu do seguinte questionamento: uma experiencia didatica de producao textual do genero cronica, com base nas sequencias didaticas, pode contribuir com o desenvolvimento da argumentatividade do aluno em relacao ao meio social, no qual esta inserido? Para responder a esse questionamento, definimos o seguinte objetivo geral: Investigar como uma proposta de producao do genero cronica pode contribuir para o desenvolvimento da competencia argumentativo-discursiva dos alunos do 9º ano do ensino fundamental. A investigacao e de natureza qualitativa e de cunho interventivo. Trata-se de uma pesquisa-acao, cujo desenvolvimento tem um carater critico-analitico. Apos a intervencao e de posse dos textos produzidos pelos alunos, procedemos com a analise dos textos nas versoes inicial e final, os quais constituiram o corpus da pesquisa. Como aporte teorico, para fundamentar nossa investigacao, valemo-nos dos estudos de Bakhtin (2010), Marcuschi (2008), Pereira (2015), Moises (2012), dentre outros, para discorrer sobre os generos textuais e em particular sobre o genero cronica; quanto ao ensino da lingua, nas consideracoes de Antunes (2003) e de Koch e Elias (2014); acerca da teoria da argumentacao, nos estudos de Ducrot (1987), Espindola (2004) e Nascimento (2015). Na analise da producao inicial, identificamos os problemas estruturais referentes ao genero em estudo, as questoes linguistico-discursivas e o uso da norma culta lingua, os quais foram trabalhados em cinco modulos. Apos a intervencao, os alunos procederam com a reescrita da producao inicial, em cuja versao observamos a minimizacao dos problemas e os avancos nos aspectos argumentativo-discursivos dos textos, o que nos leva a constatar o exito da intervencao.
  • RODRIGO JOSÉ SOUSA DE ANDRADE
  • A CONTÍSTICA DE OSMAN LINS: UMA EXPERIÊNCIA DE LETRAMENTO LITERÁRIO NA EJA
  • Data: 27/03/2019
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A literatura tem sido relegada consideravelmente na educacao basica brasileira nas ultimas decadas. A escola nao tem privilegiado como deveria a leitura literaria, fazendo dela apenas suporte e pretexto para analises gramaticais e estruturais da lingua. Sendo assim, intervencoes que reforcem a concepcao da literatura como meio de transformacao e construcao identitaria do individuo fazem-se necessarias no ambito escolar. A ficcao do escritor Osman Lins, por seu carater universal e sua linguagem clara e direta, e um exemplo da forca expressiva necessaria para tais acoes. A unidade escolar em que o autor um dia estudou e que hoje possui turmas da Educacao de Jovens e Adultos (EJA), carentes de vivencias literarias relevantes, pode experienciar uma proposta que, por meio da apropriacao da linguagem, da reinterpretacao da realidade e da identificacao, buscou na contistica de Lins elementos que enfocassem a ideia de identidade e humanizacao . Com o objetivo de contribuir para a formacao do leitor de literatura na escola e de proporcionar o letramento literario em turmas da EJA, a presente pesquisa possui carater qualitativo e natureza interventiva, caracterizando-se como pesquisa-acao. A metodologia escolhida para a intervencao foi a sequencia basica de Rildo Cosson (2009). Os aportes teoricos tambem contemplaram Candido (2004), Zilberman (2009), Moises (1990), entre outros. Os resultados constatados apos a aplicacao deste projeto apontaram para uma solida e oportuna experiencia de letramento em que a vivencia da literatura de um autor cujo nome e referencia na cidade de Vitoria de Santo Antao pode de fato ser praticada na EJA, criando assim uma promissora comunidade de leitores.
  • EMANOEL RODRIGUES DE SOUZA
  • LETRAS DA MPB COMO RECURSO PARA O LETRAMENTO LITERÁRIO NA EJA
  • Data: 27/03/2019
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Esta intervencao visou oportunizar o letramento literario a estudantes dos Anos Finais do Ensino Fundamental, na modalidade voltada para a Educacao de Jovens e Adultos (doravante EJA), no periodo noturno, em um colegio publico municipal na Cidade da Vitoria de Santo Antao, utilizando-se letras da Musica Popular Brasileira (doravante MPB). Objetiva-se, com isso, o fomento da leitura literaria a partir do trabalho com duas letras da MPB, uma do compositor cearense Belchior e a outra, do compositor carioca Chico Buarque de Holanda. A proposta, em linhas gerais, debruca-se sobre a formacao de leitores literarios proficientes. Em termos metodologicos, constitui-se uma pesquisa-acao, centrada numa abordagem descritiva, qualitativa e interacionista, por intermedio de atividades sequenciadas e orientadas pelo professor-pesquisador, as quais buscam favorecer o dialogo entre o docente e os discentes, com o intuito de se efetivar as estrategias de leitura literaria em sala de aula. Para desenvolver a intervencao, usamos a sequencia didatica basica desenvolvida por Rildo Cosson (2016). Os eixos teoricos que nortearam este processo interventivo de letramento literario foram, especificamente, os estudos de Magda Soares (1999), Kleiman (2012), Rildo Cosson (2016) e Todorov (2007); para utilizacao do texto literario em sala de aula, usamos os textos de Rildo Cosson (2016), de Antonio Candido (2011) e de Marisa Lajolo (1982); em relacao ao contexto social da MPB, recorremos aos trabalhos de Severiano (2013); e, por fim, para as biografias dos compositores, foram usadas as pesquisas de Medeiros (2017) e Silva (1980).
  • EDNA NASCIMENTO CALIXTO
  • PRODUÇÃO DO GÊNERO ABAIXO-ASSINADO NO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM EXERCÍCIO DA CIDADANIA
  • Data: 26/03/2019
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Durante muito tempo, o ensino de escrita esteve voltado apenas para as regras da gramatica normativa, sem levar em consideracao os aspectos semantico-pragmaticos dos textos. No entanto, as necessidades da educacao na sociedade contemporanea estao cada vez mais relacionadas as diferentes esferas sociais: trabalho, politico, economico, educacional e pessoal; e, por essa razao, a escola precisa diversificar o ensino de leitura e producao escrita de diferentes generos textuais e/ou discursivos, de modo a incluir, por exemplo, aqueles relacionados a vivencia social que estimulam a cidadania dos alunos. Por esse motivo, propomos uma investigacao cujo objetivo principal e descrever e analisar o processo de ensino-aprendizagem da producao escrita do genero abaixo-assinado, a partir da abordagem das sequencias didaticas, por esse ser um genero que envolve a acao em buscar solucionar um problema coletivo. Para a nossa fundamentacao teorica, nos apoiamos nos estudos de: Bakhtin (2010), Marcuschi (2010; 2008), Koch (2011), para os estudos dos generos discursivos; Bakhtin (2002), Perelman (1999), Ducrot e colaboradores (1987 e 1988), Nascimento e Silva (2012), Koch (2002, 2006), Cervoni (1989), Castilho e Castilho (1993), para as teorias da argumentacao; Rojo e Cordeiro (2011), Santos (2007), Antunes (2003, 2007), Koch e Elias (2011; 2014), PCN de Lingua Portuguesa (BRASIL, 2001), para o genero discursivo e ensino de escrita; Serafini (1998) e Ruiz (2001), para a correcao e avaliacao da escrita; e Noverraz, Dolz e Shneuwly (2004, 2011), para trabalharmos com a sequencia didatica. Alem disso, tomamos por base, para discorrermos sobre o genero abaixo-assinado, Rodriguez (2005), e outros estudiosos. Esta pesquisa e de natureza aplicada, de carater intervencionista. Tambem se caracteriza como pesquisa-acao, uma vez que foi investigado o nosso fazer pedagogico. Teve como corpus de analise 10 (dez) textos de producao produzidos pelos alunos de uma turma de 8º ano do ensino fundamental de uma escola da rede estadual de ensino, localizada no municipio de Rio Tinto, Paraiba. A partir de uma producao inicial diagnostica, identificamos os problemas na primeira versao escrita destes alunos, levando em consideracao o contexto social da escrita e os elementos constitutivos do genero discursivo trabalhado. Em seguida, realizamos a intervencao didatica, de carater modular. Posteriormente, analisamos de maneira comparativa as producoes inicias e finais desses alunos nos aspectos de construcao composicional, conteudo tematico e estilo linguistico do genero. Dessa forma, os resultados apontaram para a superacao dos problemas de escrita dos alunos, constatando que a metodologia das sequencias didaticas foi eficaz nesse processo de ensino-aprendizagem.
  • RAISSA EMANUELLE DOS SANTOS
  • LEITURAS DE UMA VIDA: O BILHETE TEXTUAL-INTERATIVO NO PROCESSO DE ENSINOAPRENDIZAGEM DO GÊNERO BIOGRAFIA
  • Data: 26/03/2019
  • Hora: 14:30
  • Mostrar Resumo
  • Nossa pratica docente tem revelado que ha um numero significativo de alunos que conclui o Ensino Fundamental II apresentando uma competencia escrita pouco satisfatoria, evidenciando problemas nao so de ordem linguistica, mas tambem de ordem textual e discursiva. Diante dessa problematica, o presente estudo tem como principal objetivo ressignificar o processo de ensino-aprendizagem de producao escrita de alunos do 9º ano do Ensino Fundamental a partir da correcao textual-interativa. Para embasar teoricamente a pesquisa, fundamentamo-nos na nocao de escrita a partir de Antunes (2003, 2005, 2009, 2010), Koch (2006), Koch e Elias (2017), Geraldi (2006, 2011) e Marcuschi (2008), que compreendem o texto como um evento, constituido em situacoes concretas de interacao comunicativa para ser processado por interlocutores reais; na nocao de textualidade, proposta por Costa Val (2016) e Antunes (2017), apresentada como um conjunto de caracteristicas que fazem do texto um texto e nao apenas um aglomerado de frases soltas; nos tipos de correcao textual propostos por Serafini (2004) e por Ruiz (2015), com enfase na correcao textualinterativa; na concepcao de generos discursivos, segundo Bakhtin (2010), em que a linguagem se constitui como elemento fundamental de construcao socio-historica de sujeitos em interacao; nas orientacoes dos PCN (1997, 1998) e da BNCC (2018) para o ensino pautado na teoria bakhtiniana dos generos; e nos estudos sobre o genero biografia desenvolvidos por Bakhtin (2010), Carino (1999), Vilas Boas (2002, 2007), Bosi (2003), Madelenat (1984), Porto (2009), entre outros. A pesquisa, que esta inserida no campo de estudos da Linguistica Aplicada, e de natureza intervencionista, com uma abordagem qualitativa e descritiva, caracterizando-se como pesquisa-acao. Partimos das primeiras producoes dos alunos com o genero biografico para elaborarmos atividades de intervencao relacionadas aos bilhetes textuais-interativos. Os resultados alcancados nos permitem afirmar que os bilhetes sao um instrumento metodologico eficaz para que os alunos passem a reconhecer a natureza processual da escrita, refletindo sobre o seu dizer e, posteriormente, apresentando alternativas para a reescrita de seus textos.
  • GILVANIA MORAIS DA SILVA ALMEIDA
  • AS QUESTÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADE EM OBRAS DA LITERATURA JUVENIL: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO LEITORA NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 26/03/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tratou do desenvolvimento da formacao leitora dos/as alunos/as dos anos finais do Ensino Fundamental, a partir de obras literarias juvenis que abordam questoes de genero e sexualidade. O objetivo geral do estudo foi analisar como as questoes de genero e sexualidade presentes nas obras de literatura juvenil podem contribuir para a formacao leitora dos alunos/as deste nivel de ensino. Os objetivos especificos foram: analisar qual a concepcao que os alunos/as do 9° ano do Ensino fundamental possuem acerca das questoes de genero e sexualidade; analisar como sao apresentadas e discutidas as questoes de genero e sexualidade abordadas em obras de literatura juvenil; identificar como os alunos/as do 9° ano do Ensino Fundamental assimilam as questoes de genero e sexualidade presentes em obras de literatura juvenil; avaliar como as obras de literatura juvenil podem contribuir para o desenvolvimento da competencia leitora dos alunos/alunas do 9° ano do Ensino Fundamental, ao abordarem questoes sobre genero e sexualidade; propor atividades que possam ser desenvolvidas a partir das leituras de obras da literatura juvenil, que tenham como temas centrais questoes de genero e sexualidade, que contribuam para desenvolver a competencia leitora dos alunos/alunas do 9° ano do Ensino Fundamental. Assim, a pesquisa foi pautada em tres eixos teoricos: Questoes de genero e sexualidade, que foi embasado pelos estudos de Foucault (1987; 1988), Nunes (1987), Louro (2000, 2003, 2007), Xavier Filha (2011, 2014), entre outros; Formacao leitora, que contou com as contribuicoes de Antunes (2003), Pietri (2009), Soares (2011), Zilberman (1991), Lajolo (1991), Aguiar (2001), entre outros; Literatura juvenil e leitura literaria, respaldado pelos estudos de Bordini (2015), Liberato (2001), Soares (2009), Cavalcanti (2002), Dalvi, (2003), entre outros. Os eixos tambem receberam contribuicao de documentos oficiais como: a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional, LDBEN, as orientacoes dos Parametros Curriculares Nacionais – PCN e da Base Nacional Comum Curricular- BNCC. Tratou-se, pois, de uma pesquisa-acao, de abordagem qualitativa, que teve como participes 28 alunos/as do 9° ano de uma escola publica da cidade de Santa Rita, Paraiba. Os procedimentos metodologicos utilizados foram questionario, rodas de conversas, observacao participante e oficinas tematicas e de leitura literaria. As informacoes ou dados da pesquisa foram sistematizados por meio da analise de conteudo, proposta por Bardin (2014). Foram utilizados como corpus da pesquisa os livros A bolsa amarela, de Lygia Bojunga e O menino que brincava de ser, de Georgina da Costa Martins. Os resultados das analises das atividades desenvolvidas a partir das leituras demonstram que e possivel um avanco significativo na formacao leitora dos alunos, a partir das discussoes sobre genero e sexualidade propostas em obras da literatura juvenil. As discussoes sobre a leitura das obras despertaram uma consciencia critica dos papeis sociais de homens e mulheres e o desejo por outras leituras. O estudo tambem traz possibilidades de reflexao sobre como as questoes de genero e sexualidade podem ser aliadas no processo leitor de alunos em formacao leitora, com sugestoes de atividades a serem desenvolvidas com outras obras literarias.
  • PAULA CRISTINA GOMES
  • REFLEXÕES SOBRE GÊNERO E SEXUALIDADE EM PROPAGANDAS TELEVISIVAS: POSSIBILIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA CRÍTICA
  • Data: 26/03/2019
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tratou de desenvolver a leitura critica dos/as educandos/as sobre as questoes de genero e sexualidade apresentadas em propagandas televisivas para que sejam capazes de refletir, de forma critica e questionadora, como forma de se posicionar no meio social em que estao inseridos/as. Para tanto, o trabalho teve por finalidade compreender qual a leitura feita pelos/as alunos/as do 9º ano do Ensino Fundamental sobre as questoes de genero e sexualidade apresentadas nas propagandas televisivas, bem como entender quais concepcoes de genero e sexualidade esses/as alunos/as apreendem por meio do discurso dessas propagandas e quais seus posicionamentos diante do tema. A metodologia foi estruturada na abordagem qualitativa com caracteristica da pesquisa-acao, por meio de um trabalho de campo colaborativo intervencionista, fazendo uso de instrumentos de geracao de dados como: a observacao participante, a roda de conversa, a oficina tematica e o questionario. A analise dos dados gerados ocorreu por meio da Analise do Discurso de linha francesa (AD). Foram participantes da pesquisa 25 estudantes, 12 estudantes do sexo feminino e 13 estudantes do sexo masculino de uma turma do 9º ano dos Anos Finais do Ensino Fundamental em uma escola publica da cidade de Areia-PB. Tivemos como aportes teoricos sobre generos discursivos/textuais: Bakhtin (2003); Marcuschi (2008; 2010; 2012); Bonifacio (2015); Reinaldo (2012) Cavalcante (2013); Rojo (2012; 2015); Sales (2011) entre outros; nos eixos de leituras: Kato (1985); Leffa (1996), Sole (1998); Antunes (2003); Kleiman (2002; 2016); Chatier (2007); Dionisio (2007; 2011); Cagliari (2009); Koch e Elias (2015, 2017); entre outros. Sobre os eixos de genero e sexualidade: Saffiot (1976; 1987; 2011); Nunes (1987); Rios (1997); Scott (2005); Nishida (2006); Louro, (2004, 2007; 2008; 2014); Connell (2015); Bento (2011); Butler (2002, 2017), entre o outros. Os tres eixos tambem receberam contribuicoes dos documentos oficiais como: as orientacoes dos Parametros Curriculares Nacionais – PCN– Lingua Portuguesa (1998; 2001), Temas Transversais- Terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental (2001) e da Base Nacional Curricular Comum BNCC (2017). Verificou-se que os/as discentes apresentam estereotipos muito arraigados em relacao as questoes de genero e sexualidade, sobretudo no que diz respeito a soberania masculina. Apesar de as alunas se apresentarem mais conscientes em relacao aos comportamentos e estereotipos estipulados para a mulher, algumas vezes, mostravam-se a favor da visao machista apresentadas em propagandas televisivas. O trabalho com as reflexoes sobre genero e sexualidade em propagandas televisivas possibilitou o desenvolvimento da leitura critica e mudancas positivas nos comportamentos dos/as discentes. A partir desses resultados, concluimos que o trabalho com as questoes de genero e sexualidade em sala de aula permitiu aos/as alunos/as enxergarem de forma critica as relacoes entre masculino e o feminino, apresentadas em propagandas televisivas, bem como combater as diferencas entre os sexos minimizando o sexismo em seus comportamentos.
  • SÔNIA FORTES MACIEL
  • AS PRÁTICAS AVALIATIVAS E O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA POR MEIO DO RELATO PESSOAL
  • Data: 25/03/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Em nossa pratica pedagogica, a acao de avaliar as producoes de textos dos alunos sempre nos fez refletir acerca de como poderiamos contribuir para o desenvolvimento da escrita dos estudantes. Associada as nossas reflexoes estava a necessidade de trabalharmos com os generos discursivos/textuais. Dai surgiu a questao geral de pesquisa: como o processo avaliativo realizado pelo professor de Lingua Portuguesa pode contribuir com o desenvolvimento da escrita dos estudantes de uma turma de 8º ano do Ensino Fundamental ao trabalhar o genero relato pessoal? Diante da questao geral, estabelecemos o objetivo geral: compreender de que maneira o processo avaliativo realizado pelo professor de Lingua Portuguesa pode contribuir para o desenvolvimento da escrita de estudantes de uma turma de 8º ano do Ensino Fundamental ao trabalhar o genero relato pessoal. A pesquisa foi realizada em uma escola publica situada no municipio de Santa Rita/PB. Amparados pela pesquisa participante, nossa metodologia privilegiou o trabalho de campo, com abordagem qualitativa, de natureza intervencionista e de aspectos descritivos. Todavia, nos valemos de alguns instrumentos ou procedimentos de coleta como o questionario, a roda de conversa, a observacao participante e a analise de conteudo. Em relacao as leituras que realizamos por considerarmos importantes para o estudo, algumas delas foram: para compreendermos como as praticas avaliativas podem estar a servico da aprendizagem, recorremos a Villas Boas (2008), Hadji (2001), Hoffmann (2001) e Luckesi (2005); para viabilizarmos o trabalho acerca do genero adotado e o desenvolvimento da escrita dos estudantes, fundamentamo-nos nas obras de Bakhtin (2011), Marcuschi (2008), Koch e Elias (2007; 2012), Koche et al (2015), Antunes (2003), Geraldi (2011), Ruiz (2013), Serafini (1998) e alguns documentos oficiais. A fim de incentivar, por meio de praticas avaliativas, os alunos a planejarem, escreverem, revisarem e reescreverem seus relatos pessoais, elaboramos um projeto que intitulamos Escritores de Vidas, adaptado do esquema que Lopes-Rossi (2011) apresenta para desenvolvermos projetos pedagogicos que visem a producao de texto escrito. O desenvolvimento do projeto culminou em tres versoes do relato pessoal. A partir dos resultados obtidos com a analise, e possivel afirmarmos que o processo avaliativo realizado pelo professor de Lingua Portuguesa, por meio do ensinar e diagnosticar, de atividades interativas, do bilhete orientador, da conversa individual e do acompanhamento sistematico contribuem, consideravelmente, com o desenvolvimento da escrita dos estudantes.
  • FERNANDO AQUINO MELO
  • A FÁBULA COMO INSTRUMENTO PEDAGÓGICO À PRODUÇÃO DE TEXTOS COMUNICATIVAMENTE EFICIENTES
  • Data: 22/03/2019
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Desde que o homem comecou os primeiros registros de sua historia no mundo, a escrita tem estado ao lado da humanidade, acompanhando-a em sua jornada rumo as civilizacoes letradas, mas apesar de sua inegavel contribuicao para o desenvolvimento das praticas sociais humanas, ainda hoje – nos tempos contemporaneos – a producao de textos escritos como uma habilidade sociodiscursiva, necessaria a sobrevivencia da cidadania moderna, nao tem sido realizada a contento pelo sistema escolar. Desse modo, na tentativa de nao contribuir para a continuidade de tal problema, o presente estudo teve por objetivo geral colaborar, por meio da fabula, com a formacao de produtores de textos narrativos, comunicativamente eficientes de uma turma de 6º ano do Ensino Fundamental. Para tanto, foi adotado o estudo de natureza etnografica e como procedimentos metodologicos com vistas a delineacao do diagnostico e da acao interventiva, fizemos uso da Sequencia Didatica segundo Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004). Consideramos, assim, que a comunhao da fabula com a referida metodologia tenha logrado resultados positivos no que tange ao aprimoramento da producao textual discente porque o traco ludico e alegorico do genero instigou o interesse e a participacao dos alunos nas atividades propostas e o carater modular da sequencia didatica, auxiliou-os, mais facilmente, na superacao dos problemas discursivos de seus textos. Como embasamento teorico para o desenvolvimento deste estudo, lancamos mao de nomes como Bakhtin (2003), Marcuschi (1983, 1997 e 2007), Kleiman (1995 e 2005-2010), Soares (1998 e 2003), Higounet (2003), Marcuschi e Dionisio (2007), Kato (1993); Favero e Koch (1994), Koch e Travaglia (1989), Koch (1997), Favero (2002), e Cavalcante (2012), dentre outros.
  • MICAELLE KIARA OLIVEIRA DE MELLO
  • DA ORALIDADE PARA A ESCRITA: O RESGATE DA MEMÓRIA SOCIAL A PARTIR DO PROCESSO DE RETEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 14/03/2019
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • O ensino de Lingua Portuguesa tem como funcao social possibilitar a compreensao e o dominio dos usos da linguagem nas variadas situacoes sociais e nos diferentes propositos comunicativos. Um dos caminhos para se alcancar esses propositos pode ser atraves do desenvolvimento de um trabalho com a retextualizacao de textos orais e escritos, gerando compreensao socio-pragmatica destes generos a partir dos diferentes contextos nos quais eles estao inseridos. Nossa proposta consiste em um projeto a partir de um genero oral formal - pois os da vida privada cotidiana nos ja dominamos - mostrando para os alunos a relacao entre a oralidade e a escrita como um continuo no qual as mudancas da modalidade oral para a escrita ou da escrita para a oral envolvem operacoes que merecem ser estudadas. Diante disso, o objetivo geral desse projeto e realizar um trabalho com atividade de retextualizacao do oral para o escrito com alunos do 7o ano auxiliando-os a entender a relacao de continuidade entre a oralidade e a escrita e, assim, resgatar historias ligadas a cidade de Itapororoca. Este trabalho fundamenta-se nos pressupostos teoricos de Tinoco (2008), Rojo (2009) e Kleiman (2007) em relacao ao letramento; Bakhtin (2010), Cavalcanti (2013) e Schneuwly e Dolz (2004) sobre os generos discursivos; Hoffnagel (2010) e Reyzabal (1999) no que diz respeito ao genero entrevista e Koch (2007), Matencio (2001) e Marcuschi (2008/2010) em relacao a fala e a escrita e aos processos de retextualizacao. A partir da pesquisa-acao intervencionista, de natureza qualitativa, a metodologia se deu, primeiramente, por meio de uma sondagem sobre o processo de retextualizacao do oral para o escrito com exercicios. Em seguida, propomos uma atividade de entrevista com a finalidade de dar inicio ao trabalho de retextualizacao do oral para o escrito. Esta entrevista foi transcrita pelos alunos e serviu como texto-base para a retextualizacao no genero relato, considerando a adequacao da situacao de producao que foi um fotolivro, no qual reuniu historias relacionadas a cidade de Itapororoca. Os dados gerados nesta pesquisa atestaram que os alunos do 7o ano compreendem bem o funcionamento e os usos da lingua nas duas modalidades, promovendo as modificacoes necessarias no processo de retextualizacao para o texto tornar-se adequado ao novo meio de publicacao bem como respeitando as caracteristicas do genero.
  • MARIA LÚCIA SERRANO DE SOUZA
  • POR UM ENSINO DE GRAMÁTICA REFLEXIVA E CONTEXTUALIZADA: UMA PROPOSTA A PARTIR DA PRODUÇÃO TEXTUAL DE CARTAS DO LEITOR
  • Data: 14/03/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A gramatica da lingua portuguesa sempre foi vista como uma gramatica normativa, isto e, aquela que corresponde as formas de expressao produzidas por pessoas cultas e, por isso, devem ser seguidas. Assim, por muito tempo, o ensino de lingua portuguesa nas escolas brasileiras baseou-se na concepcao de aplicacao das normas ditadas por esta gramatica da lingua culta. Essa gramatica, ainda hoje, tem um espaco significativo nas aulas de muitos professores de todo o pais, em escolas particulares ou privadas de todos os niveis, apesar dos avancos dos estudos linguisticos, para os quais as regras gramaticais sao construidas por meio da reflexao em contextos significativos de uso. Diante disso, esta dissertacao, fruto de uma pesquisa-acao intervencionista de carater qualitativo, expoe um trabalho didatico-pedagogico desenvolvido com alunos do 8º ano do Ensino Fundamental de uma Escola Municipal de ensino de Itapororoca-PB, que teve como objetivo contribuir com o desenvolvimento da competencia linguistica e comunicativa escrita do aluno a partir do ensino da gramatica reflexiva e contextualizada no genero Carta de Leitor. Para tanto, fundamentamo-nos nos documentos oficiais que regem a educacao no pais e nos pressupostos teoricos de Manini (2009) e Neves (2002;2012;2013) em relacao ao percurso historico da gramatica; Travaglia (2009) e Possenti (1996) sobre os tipos de gramatica; Possenti (1996), Franchi (2006), Antunes (2007;2014), Travaglia (2003;2009) , Geraldi (2012), Neves (2013), Campos (2014) e Vieira(2017) no que diz respeito a gramatica reflexiva e contextualizada e seu ensino. Por ultimo, para nos iluminar no que concerne aos estudos sobre a referenciacao, foco do estudo gramatical reflexivo e contextualizado desenvolvido na intervencao, recorremos a Koch e Marcuschi (1998), Mondada e Dubois (2003), Marcuschi (2008), Koch (2009), Cavalcante (2003,2013), Azeredo (2013), entre outros. Respaldados teoricamente, colocamos em pratica nossa proposta didatico-pedagogica planejada, efetivando, assim, o processo ensino-aprendizagem pretendido. A analise realizada teve como base a propria producao textual dos alunos sujeitos dessa pesquisa. Nesse sentido, o corpus de analise foi constituido de seis cartas do leitor produzidas pelo aluno em duas versoes: na sua primeira versao e na ultima, totalizando doze textos. Na analise da producao inicial, identificamos que os alunos apresentavam limitacoes no uso de elementos referenciais, que interferem na construcao de sentido para o texto, os quais foram trabalhados de forma contextualizada e reflexiva por meio de atividades elaboradas. Apos essa intervencao, seguiu-se a reescrita do texto inicial, cujas dificuldades foram, em grande parte, superadas, como pudemos constatar ao fazermos a analise comparativa das duas versoes. Os resultados alcancados permitem-nos afirmar que o procedimento didatico-pedagogico que adotamos pode vir a contribuir para desenvolver nos alunos uma reflexao sobre o uso de determinados aspectos gramaticais nos seus proprios textos e, assim, ampliar suas competencias linguistica e comunicativa.
2018
Descrição
  • ROBERTA MELO DE CARVALHO
  • GÊNERO CARTA DO LEITOR: UMA PROPOSTA DE ESCRITA DO TEXTO ARGUMENTATIVO ATRAVÉS DE SEQUÊNCIA DIDÁTICA.
  • Data: 13/06/2018
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho com a escrita no ambito escolar tem se tornado uma tarefa cada vez mais dificil. Verifica-se o desinteresse dos alunos por uma escrita planejada, em decorrencia de uma pratica de ensino que nao os incentiva ao planejamento e a revisao dos textos produzidos. Para eles, o ato de escrever ainda precisa ser concebido como pratica social. Foi acreditando nesta possibilidade que, enquanto professora de Lingua Portuguesa das series finais do Ensino Fundamental, desenvolvemos a pesquisa ora apresentada, utilizando o genero discursivo Carta do Leitor, que teve como objetivo geral possibilitar aos alunos envolvidos na pesquisa, o desenvolvimento de habilidades voltadas a escrita argumentativa para que estes compreendam o uso social da Carta do Leitor. Tal proposta foi mediada pela sequencia didatica na perspectiva de Lopes Rossi (2011) a partir da aplicacao dos modulos didaticos, com vistas a adequar os elementos composicionais ao genero em estudo. A intervencao foi realizada em uma escola publica municipal de tempo integral, localizada no bairro do Jose Americo, na cidade de Joao Pessoa-PB. O publico-alvo se constituiu de alunos do 8º ano das series finais do Ensino Fundamental. Nosso trabalho teve respaldo teorico com relacao ao genero discursivo, sobretudo, em Antunes (2003), Bakhtin (2011), e Koch e Elias (2014). Aportamo-nos ainda nos PCN (1998) e em Koch e Elias (2014) para tratar dos aspectos relacionados as concepcoes de escrita. Alem disso, recorremos as contribuicoes de Lopes Rossi (2011) para o ensino-aprendizagem dos generos discursivos na escola, bem como para o trabalho com sequencia didatica. Para a abordagem do genero Carta do Leitor, utilizamos os pressupostos teoricos de Dionisio, Machado e Bezerra (2010) e Bakhtin (2011). No que concerne a escolha metodologica, recorremos aos estudos de Thiollent (2011), que norteia o desenvolvimento da pesquisa com abordagem qualitativa e de carater intervencionista. Nessa perspectiva, nossas analises foram pautadas na comparacao entre a atividade diagnostica inicial e as producoes finais, destacando os problemas relacionados a estrutura composicional, conteudo tematico e estilo do referido genero. O procedimento didatico-pedagogico adotado conduziu o aluno a escrita e a reescrita, levando-o ao desenvolvimento de estrategias argumentativas e da competencia linguistico-discursiva. Os resultados obtidos apos a intervencao nos mostraram avancos significativos na producao escrita dos alunos. Percebemos que esses avancos foram resultado de uma pratica pedagogica que motivou e despertou os alunos, ou seja, uma pratica que considera a escrita como um ato social, possibilitando-os a uma atuacao interativa que os conduza a relacionar o uso da linguagem as situacoes do cotidiano, instigando-os a desenvolver a criticidade.
  • ROBERTA MELO DE CARVALHO
  • GÊNERO CARTA DO LEITOR: UMA PROPOSTA DE ESCRITA DO TEXTO ARGUMENTATIVO ATRAVÉS DE SEQUÊNCIA DIDÁTICA.
  • Data: 13/06/2018
  • Hora: 14:30
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho com a escrita no ambito escolar tem se tornado uma tarefa cada vez mais dificil. Verifica-se o desinteresse dos alunos por uma escrita planejada, em decorrencia de uma pratica de ensino que nao os incentiva ao planejamento e a revisao dos textos produzidos. Para eles, o ato de escrever ainda precisa ser concebido como pratica social. Foi acreditando nesta possibilidade que, enquanto professora de Lingua Portuguesa das series finais do Ensino Fundamental, desenvolvemos a pesquisa ora apresentada, utilizando o genero discursivo Carta do Leitor, que teve como objetivo geral possibilitar aos alunos envolvidos na pesquisa, o desenvolvimento de habilidades voltadas a escrita argumentativa para que estes compreendam o uso social da Carta do Leitor. Tal proposta foi mediada pela sequencia didatica na perspectiva de Lopes Rossi (2011) a partir da aplicacao dos modulos didaticos, com vistas a adequar os elementos composicionais ao genero em estudo. A intervencao foi realizada em uma escola publica municipal de tempo integral, localizada no bairro do Jose Americo, na cidade de Joao Pessoa-PB. O publico-alvo se constituiu de alunos do 8º ano das series finais do Ensino Fundamental. Nosso trabalho teve respaldo teorico com relacao ao genero discursivo, sobretudo, em Antunes (2003), Bakhtin (2011), e Koch e Elias (2014). Aportamo-nos ainda nos PCN (1998) e em Koch e Elias (2014) para tratar dos aspectos relacionados as concepcoes de escrita. Alem disso, recorremos as contribuicoes de Lopes Rossi (2011) para o ensino-aprendizagem dos generos discursivos na escola, bem como para o trabalho com sequencia didatica. Para a abordagem do genero Carta do Leitor, utilizamos os pressupostos teoricos de Dionisio, Machado e Bezerra (2010) e Bakhtin (2011). No que concerne a escolha metodologica, recorremos aos estudos de Thiollent (2011), que norteia o desenvolvimento da pesquisa com abordagem qualitativa e de carater intervencionista. Nessa perspectiva, nossas analises foram pautadas na comparacao entre a atividade diagnostica inicial e as producoes finais, destacando os problemas relacionados a estrutura composicional, conteudo tematico e estilo do referido genero. O procedimento didatico-pedagogico adotado conduziu o aluno a escrita e a reescrita, levando-o ao desenvolvimento de estrategias argumentativas e da competencia linguistico-discursiva. Os resultados obtidos apos a intervencao nos mostraram avancos significativos na producao escrita dos alunos. Percebemos que esses avancos foram resultado de uma pratica pedagogica que motivou e despertou os alunos, ou seja, uma pratica que considera a escrita como um ato social, possibilitando-os a uma atuacao interativa que os conduza a relacionar o uso da linguagem as situacoes do cotidiano, instigando-os a desenvolver a criticidade.
  • MAIRA FONSECA COSTA
  • DISCURSIVIDADES DE GÊNERO EM SALA DE AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM MÚSICA
  • Orientador : MARLUCE PEREIRA DA SILVA
  • Data: 25/05/2018
  • Hora: 17:30
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertacao resulta de uma pesquisa-acao que tem como foco as discussoes de genero. A tematica das questoes de genero e voltada para a reflexao e a nao aceitacao das formas de dominacao. Considerando o momento efervescente sobre as discussoes em torno das tematicas de genero e feminismo em nossa sociedade sentimos a necessidade de que estas discussoes adentrassem o ambiente escolar. O objetivo deste trabalho foi analisar como os alunos de uma escola publica do municipio de Joao Pessoa – PB apreendem sentidos acerca das manifestacoes discursivas da desigualdade entre homens e mulheres na letra da musica Mulamba. As atividades de analise, discussao e intervencao da letra da musica foram realizadas com uma turma de 9º ano do ensino fundamental. A pesquisa e de natureza quali-quantitativa e, como metodologia, fez uso de procedimentos, como aplicacao de questionarios, audicao e analise da letra da musica Mulamba. Para fundamentar as analises, consideramos a lingua como pratica social e, por isso, nos valemos da Analise do Discurso, marcadamente segundo Foucault (2014), Orlandi (1999) e Lopes (2002). Para abarcar as questoes de genero e o feminismo, valemo-nos de Moita Lopes (2002), Adichie (2015), Rago (1998), Butler (2010) e Beauvoir (1980). Como suporte teorico para os procedimentos didaticos, recorreremos a Ferreira (2013) e Thiollent (2004). Os dados que constituem o corpus da pesquisa, foram coletados atraves da aplicacao de um questionario do Ipea (Instituto de Pesquisa Economica Aplicada), questionarios e audicao e analise de letra de musica. Essa dissertacao apresenta como objetivo geral analisar como os alunos de uma escola do municipio de Joao Pessoa apreendem sentidos acerca das manifestacoes discursivas da desigualdade entre homens e mulheres na letra da musica Mulamba. Alem disso, propusemos quatro objetivos especificos: problematizar as discursividades que compoem as respostas dos alunos mediante o questionario do Ipea 2014 sobre tolerancia social a violencia contra as mulheres; verificar como os alunos se posicionam discursivamente a tematica de genero que perpassa a letra da musica do grupo feminino Mulamba; identificar nas respostas dos alunos os efeitos de sentido que indiquem aceitacao ou rejeicao a igualdade de genero; promover a reflexao e a expressao do pensamento critico. Como resultado, por meio dos procedimentos aplicados, foi possivel encontrar nas respostas dos alunos a mudanca do discurso de interdicao para aceitacao do discurso de igualdade de genero.
  • DIANE SOARES MARINHO
  • PRÁTICAS DE LEITURA E DE ESCRITA RESSIGNIFICADAS NA ESCOLA: UMA PROPOSTA DE LETRAMENTO
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 15:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho, intitulado Praticas de leitura e de escrita ressignificadas na escola: uma proposta de letramento, discute a importancia de inserir os nossos aprendizes da educacao basica em praticas situadas de leitura e de escrita que possam contribuir nao apenas para o desenvolvimento de habilidades sociocomunicativas e linguisticas, mas para um efetivo exercicio da cidadania. Desenvolvido em uma turma de 9º ano de uma Escola da Rede Municipal de Ensino de Santa Rita-PB, esta investigacao apresenta como objetivo geral avaliar de que forma uma proposta de intervencao baseada na aplicacao de um projeto de letramento pode contribuir para o uso da leitura e da escrita como instrumento de acao social no enfrentamento de adversidades vivenciadas pelos alunos dentro e fora da escola. A pesquisa mostra-se relevante, a medida que permite aos seus participantes o envolvimento em atividades de praticas letradas, maior participacao em tomadas de decisao e planificacoes de acoes comuns ao cumprindo dos objetivos almejados por eles no desenvolvimento do projeto Forca Jovem: nosso jeito de fazer cidadania. Para atender as expectativas acerca de direitos e conquistas, a producao escrita dos generos textuais carta de solicitacao e carta aberta torna-se um instrumento mediador na resolucao de situacoes-problema vivenciadas pelos agentes de letramento. Por se tratar de uma investigacao de natureza qualitativa, as acoes, imbricadas no contexto deste estudo, tem seus resultados analisados de forma interpretativa, analitica e descritiva, a partir do metodo da pesquisa-acao, embasada de acordo com os estudos de Bortoni-Ricardo (2008); Engel (2000); Thiollent (1996). Acerca da perspectiva sociointeracionista da linguagem e do estudo dos generos discursivos/textuais, fundamentamos a nossa investigacao em Vygotsky (2007); Bakhtin (2011); Antunes (2003); Marcuschi (2008, 2010); Passarelli (2012); e nos documentos oficiais, como os Parametros Curriculares Nacionais (BRASIL, 1997, 1998). Concernente ao estudo da leitura e da escrita enquanto pratica social, embasamos nosso trabalho a partir das concepcoes de Matencio (2005); Lerner (2002); Kock e Elias (2015); Lopes (2006). Para subsidiar nossa descricao e analise acerca do letramento e projeto de letramento, retomamos as contribuicoes de Kleiman (1995; 2000); Oliveira (2008, 2010); Oliveira, Tinoco e Santos (2014); Rojo (2000; 2001); Soares (2014); Street (2014); Tinoco (2008). Os resultados obtidos nesse estudo revelam que as praticas situadas de leitura e de escrita, inseridas em um projeto de letramento, promovem nao apenas uma atuacao mais engajada e participativa dos discentes, como tambem um avanco em suas habilidades sociocomunicativas e uma maior proficiencia na producao de textos escritos. Ademais, constatamos ainda que o envolvimento com a tematica social acerca dos problemas vivenciados na escola e na comunidade tornou o processo de intervencao algo dinamico e colaborativo, uma vez que resolver a situacao-problema torna-se um objetivo comum a todos os envolvidos.
  • DIANE SOARES MARINHO
  • PRÁTICAS DE LEITURA E DE ESCRITA RESSIGNIFICADAS NA ESCOLA: UMA PROPOSTA DE LETRAMENTO
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 15:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho, intitulado Praticas de leitura e de escrita ressignificadas na escola: uma proposta de letramento, discute a importancia de inserir os nossos aprendizes da educacao basica em praticas situadas de leitura e de escrita que possam contribuir nao apenas para o desenvolvimento de habilidades sociocomunicativas e linguisticas, mas para um efetivo exercicio da cidadania. Desenvolvido em uma turma de 9º ano de uma Escola da Rede Municipal de Ensino de Santa Rita-PB, esta investigacao apresenta como objetivo geral avaliar de que forma uma proposta de intervencao baseada na aplicacao de um projeto de letramento pode contribuir para o uso da leitura e da escrita como instrumento de acao social no enfrentamento de adversidades vivenciadas pelos alunos dentro e fora da escola. A pesquisa mostra-se relevante, a medida que permite aos seus participantes o envolvimento em atividades de praticas letradas, maior participacao em tomadas de decisao e planificacoes de acoes comuns ao cumprindo dos objetivos almejados por eles no desenvolvimento do projeto Forca Jovem: nosso jeito de fazer cidadania. Para atender as expectativas acerca de direitos e conquistas, a producao escrita dos generos textuais carta de solicitacao e carta aberta torna-se um instrumento mediador na resolucao de situacoes-problema vivenciadas pelos agentes de letramento. Por se tratar de uma investigacao de natureza qualitativa, as acoes, imbricadas no contexto deste estudo, tem seus resultados analisados de forma interpretativa, analitica e descritiva, a partir do metodo da pesquisa-acao, embasada de acordo com os estudos de Bortoni-Ricardo (2008); Engel (2000); Thiollent (1996). Acerca da perspectiva sociointeracionista da linguagem e do estudo dos generos discursivos/textuais, fundamentamos a nossa investigacao em Vygotsky (2007); Bakhtin (2011); Antunes (2003); Marcuschi (2008, 2010); Passarelli (2012); e nos documentos oficiais, como os Parametros Curriculares Nacionais (BRASIL, 1997, 1998). Concernente ao estudo da leitura e da escrita enquanto pratica social, embasamos nosso trabalho a partir das concepcoes de Matencio (2005); Lerner (2002); Kock e Elias (2015); Lopes (2006). Para subsidiar nossa descricao e analise acerca do letramento e projeto de letramento, retomamos as contribuicoes de Kleiman (1995; 2000); Oliveira (2008, 2010); Oliveira, Tinoco e Santos (2014); Rojo (2000; 2001); Soares (2014); Street (2014); Tinoco (2008). Os resultados obtidos nesse estudo revelam que as praticas situadas de leitura e de escrita, inseridas em um projeto de letramento, promovem nao apenas uma atuacao mais engajada e participativa dos discentes, como tambem um avanco em suas habilidades sociocomunicativas e uma maior proficiencia na producao de textos escritos. Ademais, constatamos ainda que o envolvimento com a tematica social acerca dos problemas vivenciados na escola e na comunidade tornou o processo de intervencao algo dinamico e colaborativo, uma vez que resolver a situacao-problema torna-se um objetivo comum a todos os envolvidos.
  • MARIA DE FATIMA DE OLIVEIRA
  • PRODUÇÃO DE TEXTO NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA PROPOSTA MEDIADA PELA FERRAMENTA HAGÁQUÊ
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 13:30
  • Mostrar Resumo
  • Modelos de producao de texto, associados as novas tecnologias, estao presentes nas mais variadas atividades do cotidiano, desde uma simples mensagem no celular a uma publicacao de artigos academicos, e, devido a essa gama de informacoes, o trabalho com as producoes textuais tem se tornado um desafio constante para os professores de Lingua Portuguesa. Dessa forma, por meio de uma abordagem qualitativa, com carater descritivo e intervencionista, tambem classificado como pesquisa-acao, este estudo objetivou descrever o processo de producao de historias em quadrinhos, a partir de um roteiro orientador, mediado pela ferramenta hagaque, de modo que a construcao dos textos levasse em consideracao temas referentes a realidade dos discentes e da comunidade. Diante desse proposito, esta pesquisa tem por fim contribuir para o desenvolvimento da habilidade da escrita dos alunos, bem como proporcionar o letramento digital dos educandos do 5º ano do Ensino Fundamental de uma escola publica do municipio de Santa Rita, PB. Para fundamentar nosso estudo, utilizamos, como norteadores teoricos, os estudos sobre o genero discursivos historia em quadrinhos, Vargueiro (2014), Mendonca (2006) e Ramos (2016). No tocante ao roteiro orientador no processo de ensino e aprendizagem da escrita, para a elaboracao dos textos, realizado nas oficinas, nos embasamos em Comparato (2009), Field (2001) e Passarelli (2012/2004), alem das contribuicoes de Antunes (2003/2010). A analise realizada teve como corpus a producao textual dos alunos participantes nesta pesquisa e, para essa finalidade, as historias produzidas foram comparadas em sua versao inicial e em sua versao final, posterior a etapa da revisao e reescrita. Como resultados, obtivemos avancos significativos por parte dos discentes nao tao somente no ambito da escrita, mas adentrando ao letramento digital, assim como o aumento no interesse da leitura do genero, uma vez que a demanda das atividades de leitura e escrita sao necessarias ao efetivo exercicio da cidadania.
  • MARIA DE FATIMA DE OLIVEIRA
  • PRODUÇÃO DE TEXTO: UMA PROPOSTA MEDIADA PELA FERRAMENTA HAGÁQUÊ
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 13:30
  • Mostrar Resumo
  • Modelos de producao de texto, associados as novas tecnologias, estao presentes nas mais variadas atividades do cotidiano, desde uma simples mensagem no celular a uma publicacao de artigos academicos, e, devido a essa gama de informacoes, o trabalho com as producoes textuais tem se tornado um desafio constante para os professores de Lingua Portuguesa. Dessa forma, por meio de uma abordagem qualitativa, com carater descritivo e intervencionista, tambem classificado como pesquisa-acao, este estudo objetivou descrever o processo de producao de historias em quadrinhos, a partir de um roteiro orientador, mediado pela ferramenta hagaque, de modo que a construcao dos textos levasse em consideracao temas referentes a realidade dos discentes e da comunidade. Diante desse proposito, esta pesquisa tem por fim contribuir para o desenvolvimento da habilidade da escrita dos alunos, bem como proporcionar o letramento digital dos educandos do 5º ano do Ensino Fundamental de uma escola publica do municipio de Santa Rita, PB. Para fundamentar nosso estudo, utilizamos, como norteadores teoricos, os estudos sobre o genero discursivos historia em quadrinhos, Vargueiro (2014), Mendonca (2006) e Ramos (2016). No tocante ao roteiro orientador no processo de ensino e aprendizagem da escrita, para a elaboracao dos textos, realizado nas oficinas, nos embasamos em Comparato (2009), Field (2001) e Passarelli (2012/2004), alem das contribuicoes de Antunes (2003/2010). A analise realizada teve como corpus a producao textual dos alunos participantes nesta pesquisa e, para essa finalidade, as historias produzidas foram comparadas em sua versao inicial e em sua versao final, posterior a etapa da revisao e reescrita. Como resultados, obtivemos avancos significativos por parte dos discentes nao tao somente no ambito da escrita, mas adentrando ao letramento digital, assim como o aumento no interesse da leitura do genero, uma vez que a demanda das atividades de leitura e escrita sao necessarias ao efetivo exercicio da cidadania.
  • ANA CLÁUDIA SALES LOURENÇO
  • A SENSIBILIZAÇÃO POR MEIO DA POESIA: UM PROCESSO DE PRODUÇÃO ESCRITA NA EJA
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve como objetivo proporcionar o contato com a poesia e promover a escritura de poemas junto a alunos do Ciclo III, da EJA, do turno vespertino, de uma escola publica municipal em Joao Pessoa. Pretendemos, por meio de um trabalho sistematizado e planejado com a linguagem poetica, despertar a sensibilidade de alunos que retornaram a escola na modalidade EJA, como tambem incentivar a producao escrita desses educandos. O nosso desejo e motivar os discentes, mediante uma proposta de intervencao pedagogica que favoreca, de maneira prazerosa, a aprendizagem, por meio da poesia. Percebemos, trabalhando na Educacao de Jovens e Adultos, que muitos alunos retomam os estudos, nesse segmento de ensino, com grandes dificuldades no que concerne a leitura e a escrita. Como possuem expectativas e faixa etaria distintas daqueles que frequentam o ensino regular, necessitam tambem de um olhar especial por parte do educador. Por isso, e essencial um trabalho diferenciado na tentativa de minimizar as dificuldades de historias escolares, muitas vezes, cercadas por fracassos e desestimulos que, geralmente, culminam na desmotivacao e na evasao. A pesquisa realizada e de natureza qualitativa, de carater descritivo e intervencionista, esta orienta a producao de poemas por meio de atividades sequenciadas e mediadas pelo professor, caracterizando, assim, um projeto de pesquisa-acao. Trabalhamos os poemas de Vinicius de Moraes e Vitoria Lima, retirados dos livros Livro de Sonetos e Fucsia, dos respectivos autores. Para a aplicacao do projeto de intervencao, utilizamos a sequencia basica do letramento literario de Rildo Cosson. De acordo com o autor, nas diversas praticas de letramento, o texto literario proporciona um modo privilegiado de insercao ao mundo da escrita, visto que conduz ao dominio da palavra a partir dela mesma. O suporte teorico desta pesquisa apresenta-se fundamentado em: Candido (2011), Coelho (2011), Cosson (2014), Petit (2010), Pinheiro (2007), Sorrenti (2011), Thiollent (1996), Todorov (2010), dentre outros.
  • ANA CLÁUDIA SALES LOURENÇO
  • A SENSIBILIZAÇÃO POR MEIO DA POESIA: UM PROCESSO DE PRODUÇÃO ESCRITA NA EJA
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve como objetivo proporcionar o contato com a poesia e promover a escritura de poemas junto a alunos do Ciclo III, da EJA, do turno vespertino, de uma escola publica municipal em Joao Pessoa. Pretendemos, por meio de um trabalho sistematizado e planejado com a linguagem poetica, despertar a sensibilidade de alunos que retornaram a escola na modalidade EJA, como tambem incentivar a producao escrita desses educandos. O nosso desejo e motivar os discentes, mediante uma proposta de intervencao pedagogica que favoreca, de maneira prazerosa, a aprendizagem, por meio da poesia. Percebemos, trabalhando na Educacao de Jovens e Adultos, que muitos alunos retomam os estudos, nesse segmento de ensino, com grandes dificuldades no que concerne a leitura e a escrita. Como possuem expectativas e faixa etaria distintas daqueles que frequentam o ensino regular, necessitam tambem de um olhar especial por parte do educador. Por isso, e essencial um trabalho diferenciado na tentativa de minimizar as dificuldades de historias escolares, muitas vezes, cercadas por fracassos e desestimulos que, geralmente, culminam na desmotivacao e na evasao. A pesquisa realizada e de natureza qualitativa, de carater descritivo e intervencionista, esta orienta a producao de poemas por meio de atividades sequenciadas e mediadas pelo professor, caracterizando, assim, um projeto de pesquisa-acao. Trabalhamos os poemas de Vinicius de Moraes e Vitoria Lima, retirados dos livros Livro de Sonetos e Fucsia, dos respectivos autores. Para a aplicacao do projeto de intervencao, utilizamos a sequencia basica do letramento literario de Rildo Cosson. De acordo com o autor, nas diversas praticas de letramento, o texto literario proporciona um modo privilegiado de insercao ao mundo da escrita, visto que conduz ao dominio da palavra a partir dela mesma. O suporte teorico desta pesquisa apresenta-se fundamentado em: Candido (2011), Coelho (2011), Cosson (2014), Petit (2010), Pinheiro (2007), Sorrenti (2011), Thiollent (1996), Todorov (2010), dentre outros.
  • JEANE DOS SANTOS
  • O CURTA-METRAGEM COMO OBJETO DE APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA PRODUÇÃO TEXTUAL NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Nao e novidade o uso dos recursos audiovisuais em sala de aula, como podemos conferir no livro de Cristina Costa (2013). No entanto, ainda e questionavel o modo como o professor tem aproveitado o potencial de tais recursos no contexto educacional. Como afirma Moran (2005), e preciso que a escola compreenda e incorpore mais as novas linguagens e desvende os seus codigos, alem disso, e necessario que a escola domine as possibilidades de expressao e as possiveis manipulacoes, preparando os alunos para os usos democraticos. Diante desta necessidade, propomos um estudo sobre curtas-metragens como objeto de ensino e de aprendizagem em aulas de lingua portuguesa, com uma turma do 7º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de Jacarau-PB. Sendo assim, objetivamos verificar como uma proposta de ensino e de aprendizagem da leitura e da producao textual, a partir de curtas-metragens, pode contribuir para o desenvolvimento de habilidades de leitura e de escrita. Logo, defendemos a viabilidade do curta como recurso pedagogico, que deve ser explorado de forma significativa e responsavel no ensino e aprendizagem da linguagem ao desenvolver um trabalho de leitura e de producao de textos multimodais. A pesquisa teve por alicerce a metodologia da pesquisa-acao para aplicacao e intervencao em sala de aula com os estudantes por meio de momentos pedagogicos. Para isso, foram selecionados dois curtas-metragens, a partir dos quais trabalhamos a leitura do enredo por meio de elementos narrativos e cinematograficos; bem como a escrita de textos verbais e multimodais. Quanto ao trabalho com a leitura, utilizamos questionarios e rodas de conversa. Em relacao a producao de texto verbal, que consistia em retextualizar o enredo dos curtas-metragens, os questionarios apoiaram a escrita. Ja a producao multimodal concretizou-se com a producao de storyboards, um instrumento que antecede as filmagens de um video. Ao que concerne ao genero cinematografico, utilizamos trabalhos de Bernardet (2004), Molleta (2009), Vanoye e Goliot-Lete (2014). Sobre a leitura e/ou a escrita, apoiamo-nos em trabalhos de Sole (2012), Koch e Elias (2015), Indursky e Zinn (1985), alem de documentos oficiais que regem a educacao brasileira. Em relacao a narratividade, as teoricas Candida (2006) e Mesquita (2006) prestaram suporte. Os resultados apontam que o trabalho com curtas-metragens contribuiram, principalmente, com o desenvolvimento da leitura, e evidenciam que o trabalho com esse recurso multissemiotico deve ser continuo, para que os alunos possam ampliar suas habilidades de leitura e escrita em consonancia com os multiletramentos.
  • JEANE DOS SANTOS
  • O CURTA-METRAGEM COMO OBJETO DE APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA PRODUÇÃO TEXTUAL NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Nao e novidade o uso dos recursos audiovisuais em sala de aula, como podemos conferir no livro de Cristina Costa (2013). No entanto, ainda e questionavel o modo como o professor tem aproveitado o potencial de tais recursos no contexto educacional. Como afirma Moran (2005), e preciso que a escola compreenda e incorpore mais as novas linguagens e desvende os seus codigos, alem disso, e necessario que a escola domine as possibilidades de expressao e as possiveis manipulacoes, preparando os alunos para os usos democraticos. Diante desta necessidade, propomos um estudo sobre curtas-metragens como objeto de ensino e de aprendizagem em aulas de lingua portuguesa, com uma turma do 7º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de Jacarau-PB. Sendo assim, objetivamos verificar como uma proposta de ensino e de aprendizagem da leitura e da producao textual, a partir de curtas-metragens, pode contribuir para o desenvolvimento de habilidades de leitura e de escrita. Logo, defendemos a viabilidade do curta como recurso pedagogico, que deve ser explorado de forma significativa e responsavel no ensino e aprendizagem da linguagem ao desenvolver um trabalho de leitura e de producao de textos multimodais. A pesquisa teve por alicerce a metodologia da pesquisa-acao para aplicacao e intervencao em sala de aula com os estudantes por meio de momentos pedagogicos. Para isso, foram selecionados dois curtas-metragens, a partir dos quais trabalhamos a leitura do enredo por meio de elementos narrativos e cinematograficos; bem como a escrita de textos verbais e multimodais. Quanto ao trabalho com a leitura, utilizamos questionarios e rodas de conversa. Em relacao a producao de texto verbal, que consistia em retextualizar o enredo dos curtas-metragens, os questionarios apoiaram a escrita. Ja a producao multimodal concretizou-se com a producao de storyboards, um instrumento que antecede as filmagens de um video. Ao que concerne ao genero cinematografico, utilizamos trabalhos de Bernardet (2004), Molleta (2009), Vanoye e Goliot-Lete (2014). Sobre a leitura e/ou a escrita, apoiamo-nos em trabalhos de Sole (2012), Koch e Elias (2015), Indursky e Zinn (1985), alem de documentos oficiais que regem a educacao brasileira. Em relacao a narratividade, as teoricas Candida (2006) e Mesquita (2006) prestaram suporte. Os resultados apontam que o trabalho com curtas-metragens contribuiram, principalmente, com o desenvolvimento da leitura, e evidenciam que o trabalho com esse recurso multissemiotico deve ser continuo, para que os alunos possam ampliar suas habilidades de leitura e escrita em consonancia com os multiletramentos.
  • MARIA GENILDA SANTOS DE SOUZA
  • O ENSINO DE ESTRATÉGIAS DE LEITURA A PARTIR DE GÊNEROS MULTIMODAIS
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O desenvolvimento da competencia leitora dos alunos deve abranger nao apenas o processo de decodificacao, mas a construcao de sentidos e a consciencia de que e preciso lancar mao de estrategias que os levem a compreender um texto. O que temos verificado, no entanto, e que a maioria dos nossos alunos ainda nao adquiriu muitas das habilidades e competencias leitoras. Uma parte expressiva deles consegue apenas localizar informacoes explicitas em textos curtos, de natureza multimodal. Diante disso, levantamos o seguinte questionamento: Que habilidades de compreensao leitora podem ser ensinadas a partir dos generos cartum, tirinha e HQ? Essa pergunta nos encaminhou ao objetivo geral desta pesquisa: contribuir para a formacao de leitores proficientes e criticos, ampliando-lhes a capacidade de compreender o texto a partir de suas multiplas linguagens. Com esse fim, alicercamos nossa pesquisa, especialmente, a luz dos estudos de Bakhtin (2011), sobre generos discursivos; de Rojo (2010), sobre genero e ensino de lingua materna; de Koch & Elias (2013), Leffa (1999) e Sole (1998), sobre a tematica da leitura; de Dionisio (2011), acerca da multimodalidade e dos “letramentos”; e de Vergueiro (2014) e Ramos (2016), sobre a linguagem e caracteristicas dos quadrinhos. Trata-se de um trabalho de natureza qualiquantitativa, de carater descritivo e intervencionista, no qual foram feitas atividades sequenciadas de leitura e compreensao, mediadas pelo professor, caracterizando-se, assim, como pesquisa-acao, tendo em vista que associa a pesquisa a pratica. Para a aplicacao do projeto de intervencao, percorremos tres etapas. Em primeiro lugar, elaboramos um instrumento de avaliacao diagnostica, tendo como base sete (7) descritores da Matriz de Referencia da Prova Brasil de Lingua Portuguesa do 5°ano, a fim de verificar quais descritores os alunos ainda nao conseguiam dominar. Depois, ministramos oficinas de compreensao leitora, com o intuito de melhorar a compreensao leitora dos alunos nos generos cartum, tirinha e HQ. Por fim, aplicamos uma segunda avaliacao diagnostica, com vistas a verificar os possiveis avancos alcancados pelos discentes. Os resultados apontaram que os alunos avancaram de forma significativa nas habilidades de localizar informacoes explicitas do texto; inferir o sentido de uma palavra ou expressao; identificar o tema de um texto; identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados; identificar o efeito de sentido decorrente do uso da pontuacao e de outras notacoes, bem como, consolidaram e avancaram nas habilidades de inferir uma informacao implicita em um texto, e interpretar texto com auxilio de material grafico diverso (propagandas, quadrinhos, foto etc.). Isso comprova que a escola precisa, alem de incentivar o habito da leitura, ensinar a ler, apontar caminhos (estrategias) para que nossos alunos compreendam os varios generos que circulam socialmente.
  • MARIA GENILDA SANTOS DE SOUZA
  • O ENSINO DE ESTRATÉGIAS DE LEITURA A PARTIR DE GÊNEROS MULTIMODAIS
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O desenvolvimento da competencia leitora dos alunos deve abranger nao apenas o processo de decodificacao, mas a construcao de sentidos e a consciencia de que e preciso lancar mao de estrategias que os levem a compreender um texto. O que temos verificado, no entanto, e que a maioria dos nossos alunos ainda nao adquiriu muitas das habilidades e competencias leitoras. Uma parte expressiva deles consegue apenas localizar informacoes explicitas em textos curtos, de natureza multimodal. Diante disso, levantamos o seguinte questionamento: Que habilidades de compreensao leitora podem ser ensinadas a partir dos generos cartum, tirinha e HQ? Essa pergunta nos encaminhou ao objetivo geral desta pesquisa: contribuir para a formacao de leitores proficientes e criticos, ampliando-lhes a capacidade de compreender o texto a partir de suas multiplas linguagens. Com esse fim, alicercamos nossa pesquisa, especialmente, a luz dos estudos de Bakhtin (2011), sobre generos discursivos; de Rojo (2010), sobre genero e ensino de lingua materna; de Koch & Elias (2013), Leffa (1999) e Sole (1998), sobre a tematica da leitura; de Dionisio (2011), acerca da multimodalidade e dos “letramentos”; e de Vergueiro (2014) e Ramos (2016), sobre a linguagem e caracteristicas dos quadrinhos. Trata-se de um trabalho de natureza qualiquantitativa, de carater descritivo e intervencionista, no qual foram feitas atividades sequenciadas de leitura e compreensao, mediadas pelo professor, caracterizando-se, assim, como pesquisa-acao, tendo em vista que associa a pesquisa a pratica. Para a aplicacao do projeto de intervencao, percorremos tres etapas. Em primeiro lugar, elaboramos um instrumento de avaliacao diagnostica, tendo como base sete (7) descritores da Matriz de Referencia da Prova Brasil de Lingua Portuguesa do 5°ano, a fim de verificar quais descritores os alunos ainda nao conseguiam dominar. Depois, ministramos oficinas de compreensao leitora, com o intuito de melhorar a compreensao leitora dos alunos nos generos cartum, tirinha e HQ. Por fim, aplicamos uma segunda avaliacao diagnostica, com vistas a verificar os possiveis avancos alcancados pelos discentes. Os resultados apontaram que os alunos avancaram de forma significativa nas habilidades de localizar informacoes explicitas do texto; inferir o sentido de uma palavra ou expressao; identificar o tema de um texto; identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados; identificar o efeito de sentido decorrente do uso da pontuacao e de outras notacoes, bem como, consolidaram e avancaram nas habilidades de inferir uma informacao implicita em um texto, e interpretar texto com auxilio de material grafico diverso (propagandas, quadrinhos, foto etc.). Isso comprova que a escola precisa, alem de incentivar o habito da leitura, ensinar a ler, apontar caminhos (estrategias) para que nossos alunos compreendam os varios generos que circulam socialmente.
  • ELIETE ALVES DOS SANTOS
  • UMA PROPOSTA DE LETRAMENTO LITERÁRIO NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL A PARTIR DE CONTOS DOS CADERNOS NEGROS
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho visou oportunizar o letramento literario, nas series finais do ensino fundamental, a partir da selecao dos contos “Os donos das terras e das aguas do mar”, de Celinha; “O buraco negro”, de Cristiane Sobral e “Obsessao”, de Sonia Fatima. Esses textos abordam a tematica da identidade negra e evocam uma importante representacao literaria a ser compartilhada na escola. Sao narrativas que integram os Cadernos Negros, coletanea de contos e poemas que, desde 1978, tem colaborado para dar visibilidade a Literatura produzida por afrodescendentes no Brasil. Com base na leitura dos contos, buscamos favorecer a representacao positiva da identidade negra por meio da humanizacao promovida pelo texto literario, seguida de socializacao do conhecimento sobre a Literatura afro-brasileira e, em especial, dos Cadernos Negros, numa escola localizada no municipio de Caxias (MA). Autores como Candido (2004), Santos (2001), Duarte (2008) e Fonseca (2006), fazem parte da fundamentacao teorica. No desenvolvimento desta proposta de trabalho, foram observados o plano de implementacao da Lei nº. 10.639/03, bem como as Diretrizes Curriculares Nacionais para as Relacoes Etnico-Raciais, a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional (LDB) e a Base Nacional Comum Curricular. Como proposta de intervencao, utilizamos a sequencia basica e a formacao de circulos de leitura, ambos propostos por Rildo Cosson (2014a; 2014b), bem como gincana literaria sobre a Literatura afro-brasileira. A partir dos resultados apresentados pela comunidade escolar, percebemos a importancia da insercao da Literatura afro-brasileira para suscitar reflexoes e ampliar os horizontes de leitura literaria dos alunos. Esperamos, com isso, dar importantes passos para o cumprimento da supracitada lei no que se refere ao ensino de Literatura no 9° ano do Ensino Fundamental.
  • ELIETE ALVES DOS SANTOS
  • UMA PROPOSTA DE LETRAMENTO LITERÁRIO NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL A PARTIR DOS CONTOS DOS CADERNOS NEGROS.
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho visou oportunizar o letramento literario, nas series finais do ensino fundamental, a partir da selecao dos contos “Os donos das terras e das aguas do mar”, de Celinha; “O buraco negro”, de Cristiane Sobral e “Obsessao”, de Sonia Fatima. Esses textos abordam a tematica da identidade negra e evocam uma importante representacao literaria a ser compartilhada na escola. Sao narrativas que integram os Cadernos Negros, coletanea de contos e poemas que, desde 1978, tem colaborado para dar visibilidade a Literatura produzida por afrodescendentes no Brasil. Com base na leitura dos contos, buscamos favorecer a representacao positiva da identidade negra por meio da humanizacao promovida pelo texto literario, seguida de socializacao do conhecimento sobre a Literatura afro-brasileira e, em especial, dos Cadernos Negros, numa escola localizada no municipio de Caxias (MA). Autores como Candido (2004), Santos (2001), Duarte (2008) e Fonseca (2006), fazem parte da fundamentacao teorica. No desenvolvimento desta proposta de trabalho, foram observados o plano de implementacao da Lei nº. 10.639/03, bem como as Diretrizes Curriculares Nacionais para as Relacoes Etnico-Raciais, a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional (LDB) e a Base Nacional Comum Curricular. Como proposta de intervencao, utilizamos a sequencia basica e a formacao de circulos de leitura, ambos propostos por Rildo Cosson (2014a; 2014b), bem como gincana literaria sobre a Literatura afro-brasileira. A partir dos resultados apresentados pela comunidade escolar, percebemos a importancia da insercao da Literatura afro-brasileira para suscitar reflexoes e ampliar os horizontes de leitura literaria dos alunos. Esperamos, com isso, dar importantes passos para o cumprimento da supracitada lei no que se refere ao ensino de Literatura no 9° ano do Ensino Fundamental.
  • CLEBER TOURINHO DE SANTANA
  • A Variação Linguística na Educação Fundamental: Reconhecendo e Respeitando a Heterogeneidade da Língua Portuguesa
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo apresentar a estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental os fundamentos da variacao e heterogeneidade do Portugues Brasileiro por meio de oficinas que envolvam os principios da sociolinguistica, aplicadas na propria comunidade escolar. Justifica-se este estudo pela urgencia na superacao do atual panorama do ensino baseado na simples transmissao de conhecimento, focando na variacao e heterogeneidade linguisticas, colaborando, assim, com a construcao da cidadania do educando, ao incentivar o reconhecimento da heterogeneidade intrinseca a sociedade brasileira. Para tanto, recorre-se aos estudos sociolinguisticos variacionistas para a compreensao da heterogeneidade das linguas naturais, como os de Labov (1997; 2008); Lucchesi (2001; 2015) e Naro (2008), assim como os principios e especificidades mais aplicaveis a educacao, presentes em Bortoni-Ricardo (2005); Bagno (2006; 2007; 2013) e Castilho (2004). Discute-se a artificialidade do ensino de lingua materna quando este se torna somente a reproducao do discurso normativista hegemonico, em que as identidades linguisticas dos alunos sao minoradas pela imposicao de um padrao normativo socialmente aceito, pautado no pensamento elitista, segregacionista, no rebaixamento valorativo das variantes nao padrao e no preconceito linguistico. A pesquisa se utilizou do paradigma qualitativo, intervencionista e interpretativista, por meio de uma pesquisa-acao sociolinguisticamente orientada, tendo sido realizada em uma escola publica municipal da cidade de Joao Pessoa, PB, com alunos de uma turma do 9º ano do Ensino Fundamental, com idades entre 12 a 14 anos. A coleta de dados foi feita por meio da aplicacao de 8 oficinas pedagogicas articuladas em tres etapas modulares, num total de 23 aulas, tendo como ponto de partida as vivencias do dia a dia do educando, aliando-se teoria e pratica para o alcance dos objetivos pedagogicos, sendo, por isso, adaptaveis as realidades nas quais foram aplicadas. A interpretacao dos dados foi feita com base nos registros do caderno de campo digital, com analise das conquistas e desafios, dos avancos e dificuldades, refletindo etnograficamente sobre as acoes pedagogicas aplicadas. Conclui-se que com a substituicao de aulas eminentemente expositivas com foco apenas na gramatica normativa pela utilizacao de atividades pedagogicas produtivas e contextualizadas, os estudantes se tornam mais propensos a compreender a lingua portuguesa em uso como heterogenea e variavel, minorando a avaliacao negativa a respeito das variedades nao padrao e contribuindo para o desenvolvimento da cidadania linguistica dos alunos envolvidos.
  • CLEBER TOURINHO DE SANTANA
  • A Variação Linguística na Educação Fundamental: Reconhecendo e Respeitando a Heterogeneidade da Língua Portuguesa
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo apresentar a estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental os fundamentos da variacao e heterogeneidade do Portugues Brasileiro por meio de oficinas que envolvam os principios da sociolinguistica, aplicadas na propria comunidade escolar. Justifica-se este estudo pela urgencia na superacao do atual panorama do ensino baseado na simples transmissao de conhecimento, focando na variacao e heterogeneidade linguisticas, colaborando, assim, com a construcao da cidadania do educando, ao incentivar o reconhecimento da heterogeneidade intrinseca a sociedade brasileira. Para tanto, recorre-se aos estudos sociolinguisticos variacionistas para a compreensao da heterogeneidade das linguas naturais, como os de Labov (1997; 2008); Lucchesi (2001; 2015) e Naro (2008), assim como os principios e especificidades mais aplicaveis a educacao, presentes em Bortoni-Ricardo (2005); Bagno (2006; 2007; 2013) e Castilho (2004). Discute-se a artificialidade do ensino de lingua materna quando este se torna somente a reproducao do discurso normativista hegemonico, em que as identidades linguisticas dos alunos sao minoradas pela imposicao de um padrao normativo socialmente aceito, pautado no pensamento elitista, segregacionista, no rebaixamento valorativo das variantes nao padrao e no preconceito linguistico. A pesquisa se utilizou do paradigma qualitativo, intervencionista e interpretativista, por meio de uma pesquisa-acao sociolinguisticamente orientada, tendo sido realizada em uma escola publica municipal da cidade de Joao Pessoa, PB, com alunos de uma turma do 9º ano do Ensino Fundamental, com idades entre 12 a 14 anos. A coleta de dados foi feita por meio da aplicacao de 8 oficinas pedagogicas articuladas em tres etapas modulares, num total de 23 aulas, tendo como ponto de partida as vivencias do dia a dia do educando, aliando-se teoria e pratica para o alcance dos objetivos pedagogicos, sendo, por isso, adaptaveis as realidades nas quais foram aplicadas. A interpretacao dos dados foi feita com base nos registros do caderno de campo digital, com analise das conquistas e desafios, dos avancos e dificuldades, refletindo etnograficamente sobre as acoes pedagogicas aplicadas. Conclui-se que com a substituicao de aulas eminentemente expositivas com foco apenas na gramatica normativa pela utilizacao de atividades pedagogicas produtivas e contextualizadas, os estudantes se tornam mais propensos a compreender a lingua portuguesa em uso como heterogenea e variavel, minorando a avaliacao negativa a respeito das variedades nao padrao e contribuindo para o desenvolvimento da cidadania linguistica dos alunos envolvidos.
  • SILMARA APARECIDA RODRIGUES
  • LETRAMENTO LITERÁRIO NA EJA - Uma prática com Quarto de despejo, de Carolina Maria de Jesus
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • A literatura propicia, alem de fruicao, o conhecimento de variados temas, por vezes proximos a realidade imediata, por vezes distantes, mas sempre uma oportunidade para a reflexao e a ampliacao da percepcao do mundo. A Educacao de Jovens e Adultos (EJA), por sua vez, requer atividades que atendam a um alunado caracterizado por irregular frequencia as aulas e defices na aprendizagem de leitura e escrita. Dessa forma, por se compreender a literatura como essencial ao ensino-aprendizagem de lingua portuguesa; a escola como fundamental no processo de apreensao das especificidades dos textos literarios; e a EJA como modalidade de ensino tambem com necessidades especificas, busca-se fomentar a leitura literaria em um ciclo IV da EJA por meio da obra Quarto de despejo, de Carolina Maria de Jesus. Nessa narrativa em forma de diario, a escritora relata seu cotidiano como mae solteira e catadora de papel na Favela do Caninde, periferia de Sao Paulo. Alem disso, ao integrar a chamada literatura marginal/periferica, a escritora e sua obra denunciam o apagamento a que alguns sujeitos estao suscetiveis na sociedade brasileira. Esta proposta de trabalho pedagogico consiste, entao, de pesquisa bibliografica para fundamentar a analise da obra literaria (SANTOS, 2009; SOUZA, 2012); a concepcao da EJA como modalidade especifica de ensino (ARROYO, 2005); e a elaboracao de uma sequencia basica de letramento literario (COSSON, 2014). Metodologicamente, a proposta de intervencao se constitui como pesquisa-acao (THIOLLENT, 1996), pela interacao entre professora-pesquisadora e estudantes, adotando abordagem descritiva da intervencao pedagogica, cujos procedimentos compreendem realizacao de sequencia basica para o letramento literario, alem de observacao e analise da producao de diarios de leitura (BUZZO, 2010; MACHADO, 2005) por parte dos/as estudantes da EJA. A analise das producoes indica que o exercicio da escrita de diarios de leitura pode contribuir para a expressao de pontos de vista mais criticos e para a apreensao da linguagem literaria por meio da valorizacao da subjetividade leitora.
  • SILMARA APARECIDA RODRIGUES
  • LETRAMENTO LITERÁRIO NA EJA - Uma prática com Quarto de despejo, de Carolina Maria de Jesus
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • A literatura propicia, alem de fruicao, o conhecimento de variados temas, por vezes proximos a realidade imediata, por vezes distantes, mas sempre uma oportunidade para a reflexao e a ampliacao da percepcao do mundo. A Educacao de Jovens e Adultos (EJA), por sua vez, requer atividades que atendam a um alunado caracterizado por irregular frequencia as aulas e defices na aprendizagem de leitura e escrita. Dessa forma, por se compreender a literatura como essencial ao ensino-aprendizagem de lingua portuguesa; a escola como fundamental no processo de apreensao das especificidades dos textos literarios; e a EJA como modalidade de ensino tambem com necessidades especificas, busca-se fomentar a leitura literaria em um ciclo IV da EJA por meio da obra Quarto de despejo, de Carolina Maria de Jesus. Nessa narrativa em forma de diario, a escritora relata seu cotidiano como mae solteira e catadora de papel na Favela do Caninde, periferia de Sao Paulo. Alem disso, ao integrar a chamada literatura marginal/periferica, a escritora e sua obra denunciam o apagamento a que alguns sujeitos estao suscetiveis na sociedade brasileira. Esta proposta de trabalho pedagogico consiste, entao, de pesquisa bibliografica para fundamentar a analise da obra literaria (SANTOS, 2009; SOUZA, 2012); a concepcao da EJA como modalidade especifica de ensino (ARROYO, 2005); e a elaboracao de uma sequencia basica de letramento literario (COSSON, 2014). Metodologicamente, a proposta de intervencao se constitui como pesquisa-acao (THIOLLENT, 1996), pela interacao entre professora-pesquisadora e estudantes, adotando abordagem descritiva da intervencao pedagogica, cujos procedimentos compreendem realizacao de sequencia basica para o letramento literario, alem de observacao e analise da producao de diarios de leitura (BUZZO, 2010; MACHADO, 2005) por parte dos/as estudantes da EJA. A analise das producoes indica que o exercicio da escrita de diarios de leitura pode contribuir para a expressao de pontos de vista mais criticos e para a apreensao da linguagem literaria por meio da valorizacao da subjetividade leitora.
  • MAIRA FONSECA COSTA
  • DISCURSIVIDADES DE GÊNERO EM SALA DE AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM MÚSICA
  • Orientador : MARLUCE PEREIRA DA SILVA
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 15:30
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertacao se caracteriza como uma pesquisa-acao que tem como foco as discussoes de genero. A tematica das questoes de genero e voltada para a reflexao e a nao aceitacao das formas de dominacao. Considerando o momento efervescente sobre as discussoes em torno das tematicas de genero e feminismo em nossa sociedade sentimos a necessidade de que estas discussoes adentrassem o ambiente escolar. O objetivo deste trabalho foi analisar como os alunos como os alunos de uma escola publica do municipio de Joao Pessoa – PB apreendem efeitos de sentidos relativos as questoes de genero que atravessam letras de algumas musicas que levantem este tema. As atividades de analise, discussao e intervencao da letra da musica foram realizadas com uma turma de 9º ano do ensino fundamental. A pesquisa e de natureza qualitativa e, como metodologia, fez uso de procedimentos, como questionarios e roda de conversa. Para fundamentar as analises, consideramos a lingua como pratica social e, por isso, nos valemos da Analise Critica do Discurso (ACD), marcadamente segundo Chouliaraki & Fairclough (1999) e Fairclough (2001, 2003, 2006), alem de recorrer a autores como Foucault (2014), Orlandi (1999) e Lopes (2002). Para abarcar as questoes de genero e o feminismo, valemo-nos de Moita Lopes (2002), Adichie (2015), Rago (1998), Butler (2010) e Beauvoir (1980). Como suporte teorico, recorreremos a Ferreira (2013). Os dados que constituem o corpus da pesquisa, foram coletados atraves da aplicacao de um questionario do Ipea (Instituto de Pesquisa Economica Aplicada), questionarios e roda de conversa. Ao final, apresentou-se uma proposta de intervencao aplicada junto aos/as discentes.
  • ZENAIDE PEREIRA BERNARDO MARQUES
  • GÊNERO RELATO PESSOAL: ARTICULANDO O VIVIDO ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DO PROJETO “NEM TE CONTO”
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Provavelmente a causa dos maiores insucessos em sala de aula seja a falta de planejamento e orientacao necessaria para a producao escrita de textos que sejam efetivamente relevantes para os alunos e para a sociedade na qual estao inseridos. Foi com essa preocupacao, que a pesquisa ora apresentada, teve como objetivo geral aplicar o projeto didatico “Nem te conto!” e, a partir dos modulos didaticos deste, constatar se as producoes finais foram elaboradas e aperfeicoadas atendendo aos elementos composicionais do genero discursivo relato pessoal e o alcance do seu proposito comunicativo e funcao social. O estudo foi realizado numa escola municipal de Tempo Integral localizada em Fortaleza/CE e teve como colaboradores alunos do sexto ano. Foi fundamentado, principalmente, nas pesquisas sobre sequencia didatica desenvolvidas por Lopes-Rossi (2003, 2008), na abordagem de generos discursivos a luz de Bakhtin (2011), Marcuschi (2008, 2010) e Koch e Elias (2012, 2014) e, ainda nas reflexoes didaticas trazidas por Hernandez (1998), Vasconcellos (2002, 2007) e Nogueira (2005) acerca do trabalho com a pedagogia de projetos. Para realizacao dessa pesquisa, optamos por um estudo de investigacao qualitativa e definimos a modalidade pesquisa-acao como procedimento. As analises foram feitas mediante comparacao entre as producoes iniciais e finais dos discentes participantes do projeto. Por fim, a pesquisadora enxergou no projeto didatico “Nem te conto”, um importante aliado para amenizar os obstaculos manifestados na producao escrita de textos em sala de aula e, apostando nisso, alcancou resultados que permitiram aos alunos a elaboracao e aperfeicoamento, a partir dos modulos didaticos, de producoes escritas do genero relato pessoais mais satisfatorias. Assim, de maneira incontestavel, a sala de aula do sexto ano da escola na qual a pesquisa foi realizada, tornou-se um verdadeiro laboratorio de producao escrita de vidas, em que as experiencias foram alem dos limites fisicos da escola e culminaram em brilhantes relatos, compilados no livro “Nem te conto”.
  • ZENAIDE PEREIRA BERNARDO MARQUES
  • GÊNERO RELATO PESSOAL: ARTICULANDO O VIVIDO ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DO PROJETO “NEM TE CONTO”
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Provavelmente a causa dos maiores insucessos em sala de aula seja a falta de planejamento e orientacao necessaria para a producao escrita de textos que sejam efetivamente relevantes para os alunos e para a sociedade na qual estao inseridos. Foi com essa preocupacao, que a pesquisa ora apresentada, teve como objetivo geral aplicar o projeto didatico “Nem te conto!” e, a partir dos modulos didaticos deste, constatar se as producoes finais foram elaboradas e aperfeicoadas atendendo aos elementos composicionais do genero discursivo relato pessoal e o alcance do seu proposito comunicativo e funcao social. O estudo foi realizado numa escola municipal de Tempo Integral localizada em Fortaleza/CE e teve como colaboradores alunos do sexto ano. Foi fundamentado, principalmente, nas pesquisas sobre sequencia didatica desenvolvidas por Lopes-Rossi (2003, 2008), na abordagem de generos discursivos a luz de Bakhtin (2011), Marcuschi (2008, 2010) e Koch e Elias (2012, 2014) e, ainda nas reflexoes didaticas trazidas por Hernandez (1998), Vasconcellos (2002, 2007) e Nogueira (2005) acerca do trabalho com a pedagogia de projetos. Para realizacao dessa pesquisa, optamos por um estudo de investigacao qualitativa e definimos a modalidade pesquisa-acao como procedimento. As analises foram feitas mediante comparacao entre as producoes iniciais e finais dos discentes participantes do projeto. Por fim, a pesquisadora enxergou no projeto didatico “Nem te conto”, um importante aliado para amenizar os obstaculos manifestados na producao escrita de textos em sala de aula e, apostando nisso, alcancou resultados que permitiram aos alunos a elaboracao e aperfeicoamento, a partir dos modulos didaticos, de producoes escritas do genero relato pessoais mais satisfatorias. Assim, de maneira incontestavel, a sala de aula do sexto ano da escola na qual a pesquisa foi realizada, tornou-se um verdadeiro laboratorio de producao escrita de vidas, em que as experiencias foram alem dos limites fisicos da escola e culminaram em brilhantes relatos, compilados no livro “Nem te conto”.
  • JANICLEIDE SILVA GOMES
  • AVALIAÇÃO E MEDIAÇÃO DO ENSINO DE LEITURA: um estudo sobre a consciência leitora no 5o ano do Ensino Fundamental
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 13:00
  • Mostrar Resumo
  • A aquisicao da leitura comeca desde a mais tenra idade, no entanto, ao chegarem ao 5o ano do Ensino Fundamental, os alunos nem sempre apresentam um nivel de compreensao leitora satisfatorio. Tal fato e constatado em sala de aula, mas tambem a partir dos resultados apresentados pelo Indice de Desenvolvimento da Educacao (IDEB),com a aplicacao da Prova Brasil. Os resultados deste exame indicam que um numero significativo de alunos concluintes desse nivel de ensino ainda nao adquiriram habilidades leitoras suficientes para a compreensao dos textos. Diante desse fato, nos perguntamos: Como ampliar a competencia leitora dos alunos, de modo a torna-los sujeitos criticos e reflexivos? Essa questao de pesquisa nos conduziu a definicao do seguinte objetivo geral para o estudo: contribuir para a ampliacao da competencia leitora dos alunos do 5o ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de Campina Grande-PB. O referencial teorico sobre leitura que ampara o estudo pauta-se em trabalhos de pesquisadores como: Leffa (1996,1999), Kleiman (2013), Koch e Elias (2015) Sole (1998), Tomitch (2007), dentre outros. A pesquisa desenvolvida caracteriza-se como pesquisa-acao de cunho qualitativo e quantitativo, e foi realizada em uma turma composta por vinte e seis (26) alunos, dos quais apenas vinte e quatro (24) participaram dos tres procedimentos metodologicos. Primeiro, aplicamos uma atividade diagnostica inicial, com 15 questoes seguidas de protocolos de leitura, que requeriam o dominio das habilidades relativas ao Topico I da Matriz de Referencia da Prova Brasil (BRASIL,2008) para o 5o ano. A partir dos resultados obtidos, aplicamos um Plano de Intervencao Pedagogica (PIP) com o intuito de trabalharmos as estrategias metacognitivas de leitura que possibilitassem aos alunos superar as dificuldades relativas aos dois descritores em que apresentaram menor percentual de acertos na avaliacao inicial: (D3) Inferir o sentido de uma palavra ou expressao e (D11) Distinguir um fato da opiniao relativa a esse fato. Apos essa etapa, aplicamos a avaliacao diagnostica final, constituida tambem por questoes seguidas de protocolos de leitura, desta vez referentes, apenas, aos descritores D3 e D11. Os resultados da pesquisa apontam que o desenvolvimento de um trabalho sistematico com as estrategias metacognitivas de leitura em sala de aula contribui para a ampliacao das habilidades leitoras dos discentes.
  • JANICLEIDE SILVA GOMES
  • AVALIAÇÃO E MEDIAÇÃO DO ENSINO DE LEITURA: um estudo sobre a consciência leitora no 5o ano do Ensino Fundamental
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 13:00
  • Mostrar Resumo
  • A aquisicao da leitura comeca desde a mais tenra idade, no entanto, ao chegarem ao 5o ano do Ensino Fundamental, os alunos nem sempre apresentam um nivel de compreensao leitora satisfatorio. Tal fato e constatado em sala de aula, mas tambem a partir dos resultados apresentados pelo Indice de Desenvolvimento da Educacao (IDEB),com a aplicacao da Prova Brasil. Os resultados deste exame indicam que um numero significativo de alunos concluintes desse nivel de ensino ainda nao adquiriram habilidades leitoras suficientes para a compreensao dos textos. Diante desse fato, nos perguntamos: Como ampliar a competencia leitora dos alunos, de modo a torna-los sujeitos criticos e reflexivos? Essa questao de pesquisa nos conduziu a definicao do seguinte objetivo geral para o estudo: contribuir para a ampliacao da competencia leitora dos alunos do 5o ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de Campina Grande-PB. O referencial teorico sobre leitura que ampara o estudo pauta-se em trabalhos de pesquisadores como: Leffa (1996,1999), Kleiman (2013), Koch e Elias (2015) Sole (1998), Tomitch (2007), dentre outros. A pesquisa desenvolvida caracteriza-se como pesquisa-acao de cunho qualitativo e quantitativo, e foi realizada em uma turma composta por vinte e seis (26) alunos, dos quais apenas vinte e quatro (24) participaram dos tres procedimentos metodologicos. Primeiro, aplicamos uma atividade diagnostica inicial, com 15 questoes seguidas de protocolos de leitura, que requeriam o dominio das habilidades relativas ao Topico I da Matriz de Referencia da Prova Brasil (BRASIL,2008) para o 5o ano. A partir dos resultados obtidos, aplicamos um Plano de Intervencao Pedagogica (PIP) com o intuito de trabalharmos as estrategias metacognitivas de leitura que possibilitassem aos alunos superar as dificuldades relativas aos dois descritores em que apresentaram menor percentual de acertos na avaliacao inicial: (D3) Inferir o sentido de uma palavra ou expressao e (D11) Distinguir um fato da opiniao relativa a esse fato. Apos essa etapa, aplicamos a avaliacao diagnostica final, constituida tambem por questoes seguidas de protocolos de leitura, desta vez referentes, apenas, aos descritores D3 e D11. Os resultados da pesquisa apontam que o desenvolvimento de um trabalho sistematico com as estrategias metacognitivas de leitura em sala de aula contribui para a ampliacao das habilidades leitoras dos discentes.
  • TIAGO SANTOS PRADO
  • O HIPERTEXTO E AS HABILIDADES DE LEITURA
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Os recursos tecnologicos estao cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, principalmente aqueles relacionados as Tecnologias de Informacao e Comunicacao. Este estudo justifica-se pela necessidade de uma utilizacao de instrumentos tecnologicos na escola que proporcionem uma visao do mundo contemporaneo, mais ligada aos contextos sociais e historicos a uma clientela para a qual a utilizacao destes recursos no cotidiano e usual. E imprescindivel, ainda, a investigacao de como esses instrumentos de tecnologia influenciam o processo de ensino e aprendizagem, em nosso caso, mais especificamente o hipertexto e a leitura. O objetivo deste estudo e investigar como o hipertexto pode contribuir para desenvolver o aspecto critico-discursivo da leitura de alunos do ensino fundamental. Este estudo constitui-se de uma pesquisa qualitativa de cunho intervencionista que se utilizou da netnografia como metodo e de instrumentos como a observacao participante e o diario de campo. Os sujeitos da pesquisa sao alunos de 9º ano do ensino fundamental de uma escola da rede municipal da Paraiba, situada na cidade de Mamanguape. Utilizamos como aporte teorico os estudos sobre os modelos de leitura (KOCH, 2008; LEFFA, 1999), mais especificamente sobre o modelo critico-discursivo (FAIRCLOUGH, 2001). As relacoes entre o texto e o hipertexto (COSCARELLI, 2006, 2009; KOCH, 2003, 2007; XAVIER, 2003; MARCUSCHI, 1999), a sociedade e as tecnologias (MORAN, 2000; LEVY, 1999; JOHNSON, 2001), as geracoes digitais (TELLES, 2009; GABRIEL, 2013) e o letramento digital (RIBEIRO e COSCARELLI, SD). Este trabalho demonstra que o hipertexto potencializa as habilidades de leitura em uma perspectiva critico-discursiva, proporcionando, nao so um desempenho melhor, mas tambem uma maior cooperacao e interacao dos estudantes em sala de aula.
  • TIAGO SANTOS PRADO
  • O HIPERTEXTO E AS HABILIDADES DE LEITURA
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Os recursos tecnologicos estao cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, principalmente aqueles relacionados as Tecnologias de Informacao e Comunicacao. Este estudo justifica-se pela necessidade de uma utilizacao de instrumentos tecnologicos na escola que proporcionem uma visao do mundo contemporaneo, mais ligada aos contextos sociais e historicos a uma clientela para a qual a utilizacao destes recursos no cotidiano e usual. E imprescindivel, ainda, a investigacao de como esses instrumentos de tecnologia influenciam o processo de ensino e aprendizagem, em nosso caso, mais especificamente o hipertexto e a leitura. O objetivo deste estudo e investigar como o hipertexto pode contribuir para desenvolver o aspecto critico-discursivo da leitura de alunos do ensino fundamental. Este estudo constitui-se de uma pesquisa qualitativa de cunho intervencionista que se utilizou da netnografia como metodo e de instrumentos como a observacao participante e o diario de campo. Os sujeitos da pesquisa sao alunos de 9º ano do ensino fundamental de uma escola da rede municipal da Paraiba, situada na cidade de Mamanguape. Utilizamos como aporte teorico os estudos sobre os modelos de leitura (KOCH, 2008; LEFFA, 1999), mais especificamente sobre o modelo critico-discursivo (FAIRCLOUGH, 2001). As relacoes entre o texto e o hipertexto (COSCARELLI, 2006, 2009; KOCH, 2003, 2007; XAVIER, 2003; MARCUSCHI, 1999), a sociedade e as tecnologias (MORAN, 2000; LEVY, 1999; JOHNSON, 2001), as geracoes digitais (TELLES, 2009; GABRIEL, 2013) e o letramento digital (RIBEIRO e COSCARELLI, SD). Este trabalho demonstra que o hipertexto potencializa as habilidades de leitura em uma perspectiva critico-discursiva, proporcionando, nao so um desempenho melhor, mas tambem uma maior cooperacao e interacao dos estudantes em sala de aula.
  • MARIA APARECIDA JOANA DA SILVA CAMPOS
  • A CONSTITUIÇÃO DISCURSIVA DE IDENTIDADES NEGRAS DE DISCENTES PERTENCENTES A COMUNIDADES REMANESCENTES DE QUILOMBOLAS
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O movimento negro esta a frente de lutas que passaram a ganhar forca nas ultimas decadas, tendo como maior motivacao os direitos de preservacao da cultura e identidade afro-brasileira. Nesse cenario, encontramos nas instituicoes escolares alunos negros e alunas negras que ainda se sentem “diminuidos” por apresentar caracteristicas fenotipicas que traduzem uma historia marcada pela escravidao e negacao de seus direitos. O preconceito racial e um dos males que se arrasta ate os dias atuais por praticas discursivas produzidas e circulantes cujos sentidos impoem a cultura do branqueamento. Negar a existencia de praticas racista no contexto escolar e tentar ocultar tais praticas de preconceito nesse ambiente. Com essa compreensao, indagamos: como se constituem identitariamente alunos(as) negros(as) no que se refere ao seu pertencimento etnico-racial pertencentes a uma comunidade quilombola situada num municipio paraibano? A pesquisa objetivou analisar como se da a constituicao discursiva identitaria desses(as) discentes em sua trajetoria escolar ante o seu pertencimento racial. A investigacao, de natureza qualitativa intervencionista, se situa no campo da Linguistica Aplicada e adota a concepcao de lingua como pratica social. Teoricamente foi orientada por concepcoes da Analise de Discurso Francesa (AD), teorizacoes foucaultianas e teorias sociais voltadas para a elaboracao de identidades negras. Para sua execucao, utilizaram-se como procedimentos metodologicos, tais como a realizacao de questionarios, entrevistas, oficinas e rodas de conversas com os(as) discentes. Os dados foram gerados mediante dizeres dos professores de Lingua Portuguesa e de discursividades que atravessam textos produzidos pelos alunos tanto na oralidade quanto da escrita em seus relatos pessoais. Ao final das analises, Percebemos que a escola ainda nao trabalha adequadamente a questao da pluralidade cultural. Elaboramos uma proposta de intervencao que tem como produto um caderno pedagogico com vistas a apresentar aos/as docentes das escolas pesquisada uma das possibilidades do trato da questao racial junto aos seus/as alunos/as.
  • MARIA APARECIDA JOANA DA SILVA CAMPOS
  • A CONSTITUIÇÃO DISCURSIVA DE IDENTIDADES NEGRAS DE DISCENTES PERTENCENTES A COMUNIDADES REMANESCENTES DE QUILOMBOLAS
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • O movimento negro esta a frente de lutas que passaram a ganhar forca nas ultimas decadas, tendo como maior motivacao os direitos de preservacao da cultura e identidade afro-brasileira. Nesse cenario, encontramos nas instituicoes escolares alunos negros e alunas negras que ainda se sentem “diminuidos” por apresentar caracteristicas fenotipicas que traduzem uma historia marcada pela escravidao e negacao de seus direitos. O preconceito racial e um dos males que se arrasta ate os dias atuais por praticas discursivas produzidas e circulantes cujos sentidos impoem a cultura do branqueamento. Negar a existencia de praticas racista no contexto escolar e tentar ocultar tais praticas de preconceito nesse ambiente. Com essa compreensao, indagamos: como se constituem identitariamente alunos(as) negros(as) no que se refere ao seu pertencimento etnico-racial pertencentes a uma comunidade quilombola situada num municipio paraibano? A pesquisa objetivou analisar como se da a constituicao discursiva identitaria desses(as) discentes em sua trajetoria escolar ante o seu pertencimento racial. A investigacao, de natureza qualitativa intervencionista, se situa no campo da Linguistica Aplicada e adota a concepcao de lingua como pratica social. Teoricamente foi orientada por concepcoes da Analise de Discurso Francesa (AD), teorizacoes foucaultianas e teorias sociais voltadas para a elaboracao de identidades negras. Para sua execucao, utilizaram-se como procedimentos metodologicos, tais como a realizacao de questionarios, entrevistas, oficinas e rodas de conversas com os(as) discentes. Os dados foram gerados mediante dizeres dos professores de Lingua Portuguesa e de discursividades que atravessam textos produzidos pelos alunos tanto na oralidade quanto da escrita em seus relatos pessoais. Ao final das analises, Percebemos que a escola ainda nao trabalha adequadamente a questao da pluralidade cultural. Elaboramos uma proposta de intervencao que tem como produto um caderno pedagogico com vistas a apresentar aos/as docentes das escolas pesquisada uma das possibilidades do trato da questao racial junto aos seus/as alunos/as.
  • ROSA SEVERINA DE SOUZA OLIVEIRA
  • PRODUÇÃO TEXTUAL DE ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS: a construção de sentidos no processo de ensino-aprendizagem
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Argumentar e uma necessidade do individuo que, como ser racional e social, em diversas situacoes tenta influenciar ou mudar o comportamento do outro. Assim a proposta deste trabalho esta voltada para a producao textual do genero anuncio publicitario, texto multimodal, propicio para o aparecimento de diferentes estrategias argumentativas, em razao de sua funcao social: vender bens ou servicos, divulgar valores, crencas ou ideologias, visando sempre o convencimento ou a persuasao. Tal genero textual/discursivo e encontrado nos livros didaticos, mas sua utilizacao, quase sempre, se restringe a apresentacao de assuntos gramaticais, dai a necessidade de um trabalho pedagogico mais voltado para a leitura e a escrita dos anuncios, considerando seus aspectos semantico-discursivos. Para tal, aportamo-nos em teoricos como Bakhtin (1997), Marcuschi (2008), Koch (2014). No que se refere, principalmente, ao genero anuncio publicitario, tivemos como base os estudos de Gonzales (2003), Carvalho (1996), Santos (2005) e Nicolau (2005). Para tratar do aspecto da multimodalidade no genero anuncio publicitario, recorremos aos estudos de Kress & van Leeuwen (1996) e Dionisio (2013). No que concerne a argumentatividade do genero, recorremos aos estudos de Fiorin (2016), Ducrot (1987) e Nascimento (2012), e ainda a Dolz, Schneuwly & Noverraz (2011), no que tange ao procedimento da sequencia didatica, entre outros estudiosos que se fizeram necessarios ao longo da investigacao. Este trabalho foi desenvolvido com uma turma de 8º ano do ensino fundamental de uma escola municipal localizada na zona sul de Joao Pessoa, com o objetivo de investigar o processo de ensino-aprendizagem da producao textual do genero anuncio-publicitario, considerando suas caracteristicas linguistico-discursivas, a partir da didatizacao do referido genero. A presente pesquisa, de natureza aplicada e carater intervencionista, teve como corpus de investigacao a primeira e ultima versao dos textos produzidos pelos alunos. As atividades de intervencao foram planejadas a partir dos problemas identificados na versao inicial. Foram detectados problemas relacionados a estrutura do genero em estudo, a informatividade e a argumentatividade, a linguagem visual, a linguagem verbal e ao padrao culto da lingua, os quais foram trabalhados, nos modulos, com o proposito de aprimorar a capacidade de escrita dos alunos, na producao final. O procedimento didatico-pedagogico adotado conduziu o aluno a reflexao-acao-reflexao, no que diz respeito a escrita e, consequentemente, contribuiu para o desenvolvimento de estrategias argumentativas e da competencia linguistico-discursiva.
  • ROSA SEVERINA DE SOUZA OLIVEIRA
  • PRODUÇÃO TEXTUAL DE ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS: a construção de sentidos no processo de ensino-aprendizagem
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Argumentar e uma necessidade do individuo que, como ser racional e social, em diversas situacoes tenta influenciar ou mudar o comportamento do outro. Assim a proposta deste trabalho esta voltada para a producao textual do genero anuncio publicitario, texto multimodal, propicio para o aparecimento de diferentes estrategias argumentativas, em razao de sua funcao social: vender bens ou servicos, divulgar valores, crencas ou ideologias, visando sempre o convencimento ou a persuasao. Tal genero textual/discursivo e encontrado nos livros didaticos, mas sua utilizacao, quase sempre, se restringe a apresentacao de assuntos gramaticais, dai a necessidade de um trabalho pedagogico mais voltado para a leitura e a escrita dos anuncios, considerando seus aspectos semantico-discursivos. Para tal, aportamo-nos em teoricos como Bakhtin (1997), Marcuschi (2008), Koch (2014). No que se refere, principalmente, ao genero anuncio publicitario, tivemos como base os estudos de Gonzales (2003), Carvalho (1996), Santos (2005) e Nicolau (2005). Para tratar do aspecto da multimodalidade no genero anuncio publicitario, recorremos aos estudos de Kress & van Leeuwen (1996) e Dionisio (2013). No que concerne a argumentatividade do genero, recorremos aos estudos de Fiorin (2016), Ducrot (1987) e Nascimento (2012), e ainda a Dolz, Schneuwly & Noverraz (2011), no que tange ao procedimento da sequencia didatica, entre outros estudiosos que se fizeram necessarios ao longo da investigacao. Este trabalho foi desenvolvido com uma turma de 8º ano do ensino fundamental de uma escola municipal localizada na zona sul de Joao Pessoa, com o objetivo de investigar o processo de ensino-aprendizagem da producao textual do genero anuncio-publicitario, considerando suas caracteristicas linguistico-discursivas, a partir da didatizacao do referido genero. A presente pesquisa, de natureza aplicada e carater intervencionista, teve como corpus de investigacao a primeira e ultima versao dos textos produzidos pelos alunos. As atividades de intervencao foram planejadas a partir dos problemas identificados na versao inicial. Foram detectados problemas relacionados a estrutura do genero em estudo, a informatividade e a argumentatividade, a linguagem visual, a linguagem verbal e ao padrao culto da lingua, os quais foram trabalhados, nos modulos, com o proposito de aprimorar a capacidade de escrita dos alunos, na producao final. O procedimento didatico-pedagogico adotado conduziu o aluno a reflexao-acao-reflexao, no que diz respeito a escrita e, consequentemente, contribuiu para o desenvolvimento de estrategias argumentativas e da competencia linguistico-discursiva.
  • TATIANE MACIEL DA ROCHA
  • A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NO ENSINO FUNDAMENTAL POR MEIO DA PESQUISA ESCOLAR NA INTERNET: UMA RELAÇÃO MEDIADA PELO PROFESSOR
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa escolar sempre foi uma pratica recorrente nas salas de aula, tanto academicas, como da educacao basica. Realizada pelos alunos nas bibliotecas, em suportes analogicos, livros, enciclopedias, revistas, jornais; hoje, desenvolvida com maior frequencia na internet. Entretanto, observa-se que, independente do suporte no qual se realiza essa atividade, ha pouco aproveitamento deste tipo de atividade em relacao a construcao do conhecimento por parte do aluno e a funcionalidade da atividade no contexto escolar. Um dos aspectos que aprimoraria a aplicacao, a execucao e o aproveitamento deste tipo de exercicio seria uma orientacao mais precisa por parte do professor que, necessariamente, deve se apresentar ao aluno “como um parceiro na construcao do conhecimento” (NININ, 2008, p. 20). Elencam-se algumas razoes que se julgam motivadoras para a pouca funcionalidade destes exercicios na escola: a possibilidade de os professores terem pouca habilidade e/ou familiaridade com a pratica da pesquisa; pouco letramento digital dos docentes para uma orientacao mais precisa da atividade, quando realizada, exclusivamente, na internet; compreensao insuficiente sobre a funcionalidade dos generos discursivos/textuais nos quais a atividade culminara. Buscando redefinir essa pratica, este trabalho tem como tem como objetivo geral propor estrategias que auxiliem os docentes do Ensino Fundamental na producao de suas propostas de pesquisa escolar repassadas em sala de aula. E como objetivos especificos, identificar nos planos de ensino dos professores o papel exercido pela pesquisa; verificar nos enunciados destas atividades quais orientacoes os docentes repassam aos alunos para a realizacao do exercicio quando este e desenvolvido em ambiente virtual; verificar mediante as respostas do questionario como os professores compreendem as atividades de pesquisa e a internet enquanto suporte para a realizacao destes exercicios; e observar a compreensao que estes docentes tem dos generos discursivos/textuais essenciais na finalizacao da atividade de pesquisa. Para a realizacao deste trabalho, recorreu-se aos estudos Gil (2010) e Oliveira (2005) sobre a pratica da pesquisa; de Bagno (2014) e Demo (2012), (2015), ressaltando a importancia do professor pesquisador, orientador, mediador dessa pratica; os posicionamentos de Coscarelli (2016) e Ribeiro (2009) a respeito de letramento digital; e Bakhtin (2011) e Marcuschi (2008), tratando dos generos discursivos/textuais; dentre outros. Trata-se de uma pesquisa documental/exploratoria de cunho etnografico, trazendo uma abordagem quanti-qualitativa dos dados coletados e um manual com algumas estrategias que oriente o professor do Ensino Fundamental na elaboracao de suas propostas de pesquisa escolar solicitadas aos alunos em sala de aula.
  • TATIANE MACIEL DA ROCHA
  • A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NO ENSINO FUNDAMENTAL POR MEIO DA PESQUISA ESCOLAR NA INTERNET: UMA RELAÇÃO MEDIADA PELO PROFESSOR
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa escolar sempre foi uma pratica recorrente nas salas de aula, tanto academicas, como da educacao basica. Realizada pelos alunos nas bibliotecas, em suportes analogicos, livros, enciclopedias, revistas, jornais; hoje, desenvolvida com maior frequencia na internet. Entretanto, observa-se que, independente do suporte no qual se realiza essa atividade, ha pouco aproveitamento deste tipo de atividade em relacao a construcao do conhecimento por parte do aluno e a funcionalidade da atividade no contexto escolar. Um dos aspectos que aprimoraria a aplicacao, a execucao e o aproveitamento deste tipo de exercicio seria uma orientacao mais precisa por parte do professor que, necessariamente, deve se apresentar ao aluno “como um parceiro na construcao do conhecimento” (NININ, 2008, p. 20). Elencam-se algumas razoes que se julgam motivadoras para a pouca funcionalidade destes exercicios na escola: a possibilidade de os professores terem pouca habilidade e/ou familiaridade com a pratica da pesquisa; pouco letramento digital dos docentes para uma orientacao mais precisa da atividade, quando realizada, exclusivamente, na internet; compreensao insuficiente sobre a funcionalidade dos generos discursivos/textuais nos quais a atividade culminara. Buscando redefinir essa pratica, este trabalho tem como tem como objetivo geral propor estrategias que auxiliem os docentes do Ensino Fundamental na producao de suas propostas de pesquisa escolar repassadas em sala de aula. E como objetivos especificos, identificar nos planos de ensino dos professores o papel exercido pela pesquisa; verificar nos enunciados destas atividades quais orientacoes os docentes repassam aos alunos para a realizacao do exercicio quando este e desenvolvido em ambiente virtual; verificar mediante as respostas do questionario como os professores compreendem as atividades de pesquisa e a internet enquanto suporte para a realizacao destes exercicios; e observar a compreensao que estes docentes tem dos generos discursivos/textuais essenciais na finalizacao da atividade de pesquisa. Para a realizacao deste trabalho, recorreu-se aos estudos Gil (2010) e Oliveira (2005) sobre a pratica da pesquisa; de Bagno (2014) e Demo (2012), (2015), ressaltando a importancia do professor pesquisador, orientador, mediador dessa pratica; os posicionamentos de Coscarelli (2016) e Ribeiro (2009) a respeito de letramento digital; e Bakhtin (2011) e Marcuschi (2008), tratando dos generos discursivos/textuais; dentre outros. Trata-se de uma pesquisa documental/exploratoria de cunho etnografico, trazendo uma abordagem quanti-qualitativa dos dados coletados e um manual com algumas estrategias que oriente o professor do Ensino Fundamental na elaboracao de suas propostas de pesquisa escolar solicitadas aos alunos em sala de aula.
  • EVANIA CAMARA VILAR
  • PRÁTICAS LEITORAS MOTIVADAS EM DIÁRIO DE LEITURA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A docencia em uma escola publica municipal de Joao Pessoa–PB, inserida em uma area de extrema vulnerabilidade social, provocou nosso olhar a (re)pensar o “como fazer” para ressignificar o ensino-aprendizagem de Lingua Portuguesa no que concerne a praticas de leitura capazes de motivar e desenvolver capacidades reflexivas em alunos que demonstram desinteresse e apatia em relacao as atividades pedagogicas. Diante disso, questionamos: Como motivar alunos do 9o ano do Ensino Fundamental para o desenvolvimento de praticas leitoras eficazes a formacao de sujeitos extremamente desmotivados e apaticos? Essa questao de pesquisa nos encaminhou para o seguinte objetivo geral: Contribuir para a formacao leitora de alunos do 9o ano do Ensino Fundamental de uma escola publica municipal de Joao Pessoa– PB, mediante a producao de um diario de leitura. Fundamentam teoricamente a pesquisa, sobre praticas sociais de leitura, Soares (2003), Sousa (2002), Kleiman (2008) e Kock e Elias (2008); quanto aos estudos sobre o genero diario de leitura, tomamos como base os estudos de Buzzo (2017), Machado (1998), Liberali (1999) e Remedios (2017); quanto a motivacao e aprendizagem, Maslow (1978), Paiva e Lourenco (2009), Sampaio (2009) e Tapia e Fita (2011). A investigacao, de natureza aplicada e intervencionista, estruturou-se em tres etapas: a sondagem inicial (02 aulas); o plano de intervencao pedagogica (22 aulas); e a sondagem final (02 aulas). Os resultados da pesquisa apontaram que o plano de intervencao atingiu de maneira satisfatoria o objetivo principal do trabalho no que concerne a contribuicao para a formacao leitora de alunos do 9o ano do Ensino Fundamental, mediante utilizacao do diario de leitura como instrumento motivador para o desenvolvimento de praticas leitoras, uma vez que os discentes puderam se constituir sujeitos de seu dizer, fazendo uso de um espaco identitario e singular.
  • EVANIA CAMARA VILAR
  • PRÁTICAS LEITORAS MOTIVADAS EM DIÁRIO DE LEITURA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A docencia em uma escola publica municipal de Joao Pessoa–PB, inserida em uma area de extrema vulnerabilidade social, provocou nosso olhar a (re)pensar o “como fazer” para ressignificar o ensino-aprendizagem de Lingua Portuguesa no que concerne a praticas de leitura capazes de motivar e desenvolver capacidades reflexivas em alunos que demonstram desinteresse e apatia em relacao as atividades pedagogicas. Diante disso, questionamos: Como motivar alunos do 9o ano do Ensino Fundamental para o desenvolvimento de praticas leitoras eficazes a formacao de sujeitos extremamente desmotivados e apaticos? Essa questao de pesquisa nos encaminhou para o seguinte objetivo geral: Contribuir para a formacao leitora de alunos do 9o ano do Ensino Fundamental de uma escola publica municipal de Joao Pessoa– PB, mediante a producao de um diario de leitura. Fundamentam teoricamente a pesquisa, sobre praticas sociais de leitura, Soares (2003), Sousa (2002), Kleiman (2008) e Kock e Elias (2008); quanto aos estudos sobre o genero diario de leitura, tomamos como base os estudos de Buzzo (2017), Machado (1998), Liberali (1999) e Remedios (2017); quanto a motivacao e aprendizagem, Maslow (1978), Paiva e Lourenco (2009), Sampaio (2009) e Tapia e Fita (2011). A investigacao, de natureza aplicada e intervencionista, estruturou-se em tres etapas: a sondagem inicial (02 aulas); o plano de intervencao pedagogica (22 aulas); e a sondagem final (02 aulas). Os resultados da pesquisa apontaram que o plano de intervencao atingiu de maneira satisfatoria o objetivo principal do trabalho no que concerne a contribuicao para a formacao leitora de alunos do 9o ano do Ensino Fundamental, mediante utilizacao do diario de leitura como instrumento motivador para o desenvolvimento de praticas leitoras, uma vez que os discentes puderam se constituir sujeitos de seu dizer, fazendo uso de um espaco identitario e singular.
  • MARIA DAS GRAÇAS MARTINS DE MACÊDO
  • TIRINHA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE RETEXTUALIZAÇÃO PARA UMA PRODUÇÃO ESCRITA
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertacao seguiu passos de uma pesquisa-acao, tendo como foco o processo de retextualizacao, partindo da leitura de uma tirinha da Mafalda, a qual deu origem a um novo genero textual, no caso um conto, atraves do processo de retextualizacao de um genero escrito para outro genero escrito. As acoes didatico-pedagogicas, tambem chamadas de intervencoes, por nos propostas, desenvolveram-se com sete alunos do 7º ano do Ensino Fundamental de uma escola da rede estadual de ensino da cidade de Joao Pessoa. Nossa intencao, ao estabelecer a retextualizacao a partir dos dois generos (tirinha e conto), subjaz o interesse em assumir um posicionamento didatico-pedagogico que nao esteja voltado simplesmente para o estudo da lingua por meio de formas estruturalistas, mas que contemple um vies numa perspectiva de ensino-aprendizagem mais favoravel ao desenvolvimento da competencia linguistica dos alunos. Nossa preocupacao tem como principio o entendimento de que a escola tem a funcao de contribuir para a formacao de individuos letrados, em condicoes de compreender e atuar no mundo em que vivem, que tomem a palavra no sentido pleno, a palavra no/do mundo, e nao apenas sujeitos meramente “alfabetizados”. Para fundamentar nossa pesquisa, amparamo-nos teoricamente, para promover as acoes didaticas de forma consciente e significativa para os alunos. Portanto, a fim de compor nossa base teorica sobre o ensino de Lingua Portuguesa, recorremos aos documentos oficiais que regem a Educacao no pais, os Parametros Curriculares Nacionais PCN, (1998) e no estado da Paraiba-Referencias Curriculares do Ensino Fundamental do Estado da Paraiba RCEF (2010), a teoricos como Antunes (2003, 2007, 2012), Matencio (2001), Dionisio (2010), e Koch e Elias (2015). Para o processo de retextualizacao, estudos de Bakhtin (2001), Marcuschi (2001), Travaglia (1992), Dell`Isola (1997) e re-escritura Ruiz (1998), Antunes (2007), Passareli (2012) entre outros. Para fundamentar nossa escolha metodologica, guiamo-nos por uma pesquisa-acao, cujos pressupostos apontam para a necessidade de verificar e interferir em uma realidade; para isso, apoiamo-nos em estudos de Thiollent (2011) e Engel (2000). Os dados que constituem o corpus da pesquisa foram coletados atraves de perguntas escritas, as quais deram origem a uma roda de conversa que serviu de fio norteador para os proximos passos da pesquisa, que se constituiram em oficinas de leitura, retextualizacao e re-escrita. Essa dissertacao apresenta como objetivo geral contribuir, por meio de uma proposta de retextualizacao do genero tirinha para o genero conto, para o desenvolvimento de competencias das habilidades de escrita dos alunos de 7º Ano do Ensino Fundamental. Alem do objetivo geral, pautamo-nos por tres objetivos especificos. O primeiro atendeu ao objetivo de desenvolver nos alunos competencias e habilidades necessarias para a producao de um conto por meio do processo de retextualizacao de uma tirinha da Mafalda. O segundo foi aplicado para identificar o processo de retextualizacao evidenciado na passagem de uma tirinha para a escrita de um conto. E o ultimo, analisar se os alunos produziram um texto que se caracteriza como um conto. As intervencoes serviram como base dos resultados obtidos sobre os quais pudemos afirmar ter sido positivos. Dessa forma, constatamos que as intervencoes contribuiram para ampliar a competencia de escrita dos alunos pesquisados.
  • MARIA DAS GRAÇAS MARTINS DE MACÊDO
  • TIRINHA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE RETEXTUALIZAÇÃO PARA UMA PRODUÇÃO ESCRITA
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertacao seguiu passos de uma pesquisa-acao, tendo como foco o processo de retextualizacao, partindo da leitura de uma tirinha da Mafalda, a qual deu origem a um novo genero textual, no caso um conto, atraves do processo de retextualizacao de um genero escrito para outro genero escrito. As acoes didatico-pedagogicas, tambem chamadas de intervencoes, por nos propostas, desenvolveram-se com sete alunos do 7º ano do Ensino Fundamental de uma escola da rede estadual de ensino da cidade de Joao Pessoa. Nossa intencao, ao estabelecer a retextualizacao a partir dos dois generos (tirinha e conto), subjaz o interesse em assumir um posicionamento didatico-pedagogico que nao esteja voltado simplesmente para o estudo da lingua por meio de formas estruturalistas, mas que contemple um vies numa perspectiva de ensino-aprendizagem mais favoravel ao desenvolvimento da competencia linguistica dos alunos. Nossa preocupacao tem como principio o entendimento de que a escola tem a funcao de contribuir para a formacao de individuos letrados, em condicoes de compreender e atuar no mundo em que vivem, que tomem a palavra no sentido pleno, a palavra no/do mundo, e nao apenas sujeitos meramente “alfabetizados”. Para fundamentar nossa pesquisa, amparamo-nos teoricamente, para promover as acoes didaticas de forma consciente e significativa para os alunos. Portanto, a fim de compor nossa base teorica sobre o ensino de Lingua Portuguesa, recorremos aos documentos oficiais que regem a Educacao no pais, os Parametros Curriculares Nacionais PCN, (1998) e no estado da Paraiba-Referencias Curriculares do Ensino Fundamental do Estado da Paraiba RCEF (2010), a teoricos como Antunes (2003, 2007, 2012), Matencio (2001), Dionisio (2010), e Koch e Elias (2015). Para o processo de retextualizacao, estudos de Bakhtin (2001), Marcuschi (2001), Travaglia (1992), Dell`Isola (1997) e re-escritura Ruiz (1998), Antunes (2007), Passareli (2012) entre outros. Para fundamentar nossa escolha metodologica, guiamo-nos por uma pesquisa-acao, cujos pressupostos apontam para a necessidade de verificar e interferir em uma realidade; para isso, apoiamo-nos em estudos de Thiollent (2011) e Engel (2000). Os dados que constituem o corpus da pesquisa foram coletados atraves de perguntas escritas, as quais deram origem a uma roda de conversa que serviu de fio norteador para os proximos passos da pesquisa, que se constituiram em oficinas de leitura, retextualizacao e re-escrita. Essa dissertacao apresenta como objetivo geral contribuir, por meio de uma proposta de retextualizacao do genero tirinha para o genero conto, para o desenvolvimento de competencias das habilidades de escrita dos alunos de 7º Ano do Ensino Fundamental. Alem do objetivo geral, pautamo-nos por tres objetivos especificos. O primeiro atendeu ao objetivo de desenvolver nos alunos competencias e habilidades necessarias para a producao de um conto por meio do processo de retextualizacao de uma tirinha da Mafalda. O segundo foi aplicado para identificar o processo de retextualizacao evidenciado na passagem de uma tirinha para a escrita de um conto. E o ultimo, analisar se os alunos produziram um texto que se caracteriza como um conto. As intervencoes serviram como base dos resultados obtidos sobre os quais pudemos afirmar ter sido positivos. Dessa forma, constatamos que as intervencoes contribuiram para ampliar a competencia de escrita dos alunos pesquisados.
  • JOAO BATISTA CONDADO DE MATOS
  • AVALIANDO AS PRÁTICAS AVALIATIVAS DO PROCESSO DE LEITURA NOS CICLOS FINAIS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS.
  • Data: 22/02/2018
  • Hora: 13:30
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tratou dos processos avaliativos de leitura na Educacao de Jovens e Adultos. Apresentou como objetivo geral compreender como a avaliacao praticada pelos professores de Lingua Portuguesa dos ciclos finais da EJA contribui para o desenvolvimento da competencia leitora do aprendiz desse segmento. Como objetivos especificos dessa pesquisa, tivemos: analisar como professores da EJA concebem o tema “avaliacao das aprendizagens”; analisar como estudantes desse segmento escolar veem a “avaliacao das aprendizagens” praticadas pelos professores com a leitura nas aulas de Lingua Portuguesa e identificar as principais dificuldades enfrentadas pelos discentes no processo da “avaliacao das aprendizagens” da leitura nessas turmas. As referencias teoricas se construiram a partir do eixo Leitura: Kleiman (2008), Koch (2006), Sole (1998), nas orientacoes dos PCNs LP, (1997/98) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional 9.394/96. Ja no eixo Avaliacao das Aprendizagens: Arredondo e Diago (2009), Barros (1990), Cagliari (1996), Freire (1998), Jolibert (1994), Luckesi (1996), Perrenoud (1991). No aspecto metodologico, a pesquisa foi estruturada na abordagem qualitativa, por meio de um trabalho de campo na pesquisa participante, fazendo uso de instrumentos ou procedimentos de coleta de dados como: a observacao participante, a roda de conversa, a analise documental e o questionario. A analise de dados ocorreu por meio da analise de conteudo. Foram participantes da pesquisa um professor e uma professora, e o autor da pesquisa alem de uma turma do Ciclo IV da educacao de Jovens e Adultos de uma Escola Municipal de Ensino Fundamental do Municipio de Cabedelo (PB), porem ocorreu a participacao de outras duas escolas uma no Municipio de Cabedelo (PB) e outra no Municipio de Joao Pessoa (PB), em que tivemos a colaboracao dos professores mencionados. Apos as construcoes da Metodologia e o caminhar da pesquisa, foram apresentadas as analises do questionario e das rodas de conversa, e do processo de intervencao com o trabalho com os descritores da Prova Brasil a partir das charges, quadrinhos e texto narrativo. A analise dos dados ocorreu atraves da analise de conteudo e assim conseguimos fazer uma tessitura entres os objetivos e os dados coletados durante a pesquisa. Os resultados das analises apontaram que os professores veem a avaliacao das aprendizagens como um instrumento eficaz, porem aplicam-na de maneira assistematica, gerando nos aprendizes, uma sensacao de medo da avaliacao. Diante desse quadro, ocorre as dificuldades enfrentadas pelos professores de Lingua Portuguesa e a mais significativa para eles e a falta de interpretacao e compreensao da leitura por parte dos aprendizes e, nesse ponto, desenvolvemos estrategias de intervencao para amenizar essa dificuldade e propor caminhos para melhorar essa competencia atraves dos descritores da Prova Brasil o que possibilitou aos participantes um excelente desenvolvimento na competencia leitora dos generos trabalhados e a minimizacao das dificuldades apontadas pelos professores na avaliacao da leitura. Por fim, apresento como sugestao aos (as) professores (as) uma sistematizacao de possibilidades de proposta de trabalho com os descritores em charges, quadrinho e texto narrativo na Educacao de Jovens e Adultos.
  • JOAO BATISTA CONDADO DE MATOS
  • AVALIANDO AS PRÁTICAS AVALIATIVAS DO PROCESSO DE LEITURA NOS CICLOS FINAIS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS.
  • Data: 22/02/2018
  • Hora: 13:30
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tratou dos processos avaliativos de leitura na Educacao de Jovens e Adultos. Apresentou como objetivo geral compreender como a avaliacao praticada pelos professores de Lingua Portuguesa dos ciclos finais da EJA contribui para o desenvolvimento da competencia leitora do aprendiz desse segmento. Como objetivos especificos dessa pesquisa, tivemos: analisar como professores da EJA concebem o tema “avaliacao das aprendizagens”; analisar como estudantes desse segmento escolar veem a “avaliacao das aprendizagens” praticadas pelos professores com a leitura nas aulas de Lingua Portuguesa e identificar as principais dificuldades enfrentadas pelos discentes no processo da “avaliacao das aprendizagens” da leitura nessas turmas. As referencias teoricas se construiram a partir do eixo Leitura: Kleiman (2008), Koch (2006), Sole (1998), nas orientacoes dos PCNs LP, (1997/98) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional 9.394/96. Ja no eixo Avaliacao das Aprendizagens: Arredondo e Diago (2009), Barros (1990), Cagliari (1996), Freire (1998), Jolibert (1994), Luckesi (1996), Perrenoud (1991). No aspecto metodologico, a pesquisa foi estruturada na abordagem qualitativa, por meio de um trabalho de campo na pesquisa participante, fazendo uso de instrumentos ou procedimentos de coleta de dados como: a observacao participante, a roda de conversa, a analise documental e o questionario. A analise de dados ocorreu por meio da analise de conteudo. Foram participantes da pesquisa um professor e uma professora, e o autor da pesquisa alem de uma turma do Ciclo IV da educacao de Jovens e Adultos de uma Escola Municipal de Ensino Fundamental do Municipio de Cabedelo (PB), porem ocorreu a participacao de outras duas escolas uma no Municipio de Cabedelo (PB) e outra no Municipio de Joao Pessoa (PB), em que tivemos a colaboracao dos professores mencionados. Apos as construcoes da Metodologia e o caminhar da pesquisa, foram apresentadas as analises do questionario e das rodas de conversa, e do processo de intervencao com o trabalho com os descritores da Prova Brasil a partir das charges, quadrinhos e texto narrativo. A analise dos dados ocorreu atraves da analise de conteudo e assim conseguimos fazer uma tessitura entres os objetivos e os dados coletados durante a pesquisa. Os resultados das analises apontaram que os professores veem a avaliacao das aprendizagens como um instrumento eficaz, porem aplicam-na de maneira assistematica, gerando nos aprendizes, uma sensacao de medo da avaliacao. Diante desse quadro, ocorre as dificuldades enfrentadas pelos professores de Lingua Portuguesa e a mais significativa para eles e a falta de interpretacao e compreensao da leitura por parte dos aprendizes e, nesse ponto, desenvolvemos estrategias de intervencao para amenizar essa dificuldade e propor caminhos para melhorar essa competencia atraves dos descritores da Prova Brasil o que possibilitou aos participantes um excelente desenvolvimento na competencia leitora dos generos trabalhados e a minimizacao das dificuldades apontadas pelos professores na avaliacao da leitura. Por fim, apresento como sugestao aos (as) professores (as) uma sistematizacao de possibilidades de proposta de trabalho com os descritores em charges, quadrinho e texto narrativo na Educacao de Jovens e Adultos.
  • ALYSSON COSTA FEIJO DA SILVA
  • A LETRA DE MÚSICA COMO POSSIBILIDADE DE TRABALHO PARA AS QUESTÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADES NOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.
  • Data: 22/02/2018
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tratou do genero textual letra de musica como possibilidade de trabalho para as questoes de genero e sexualidades nos Anos Finais do Ensino Fundamental. apresentou como objetivo geral analisar como as musicas ouvidas pelos/as alunos/as dos Anos Finais do Ensino Fundamental influenciam as suas compreensoes sobre as relacoes de genero e sexualidades, fazendo uso da analise das letras de musica indicadas pelos/as participantes. Foram objetivos especificos desse estudo: analisar qual a concepcao que os/as alunos/as dos Anos Finais do Ensino Fundamental possuem sobre as relacoes de genero e sexualidades; analisar como os/as alunos/as percebem, nas letras de musica, as questoes de genero e sexualidades; analisar quais seriam as possibilidades de trabalho por meio da letra de musica sobre as questoes de genero e sexualidades a partir da percepcao dos/as alunos/as; propor atividades de intervencao pedagogica aos docentes dos Anos Finais do Ensino Fundamental por meio da letra de musica inerente as questoes que envolvam genero e sexualidades. As referencias teoricas se constituiram a partir de tres eixos: Relacao de genero e sexualidades, fundamentada nos estudos de Louro (1997 e 2007), Carvalho e Rabay (2015), Bourdieu (2012); Os generos discursivos/textuais fundamentados com Bakhtin (2011), Marcuschi (2008), Koch e Elias (2012), Cavalcante (2016); e Letra de musica fundamentado com Tatit (1997, 2002 e 2004), Silva; Borges (2014), os tres eixos tambem receberam contribuicao de documentos oficiais como: a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional, Lei nº 9394/96, as orientacoes dos Parametros Curriculares Nacionais – PCN – lingua portuguesa e apresentacao dos temas transversais (1998a e 1998b). No aspecto metodologico, a pesquisa foi estruturada na abordagem qualitativa, por meio de um trabalho de campo na pesquisa participante, fazendo uso de instrumentos de geracao de dados como: a observacao participante, a roda de conversa e o questionario. A analise dos dados gerados ocorreu por meio da Analise do Discurso de linha francesa (AD). Foram participantes da pesquisa 17 estudantes de uma turma de 8º ano do Ensino Fundamental: 10 estudantes do sexo feminino e 7, do masculino, regularmente matriculados em uma escola publica municipal da cidade de Pedras de Fogo – PB. Apos as construcoes teoricas deste estudo, foram apresentadas as analises das letras de musica indicadas pelos participantes da pesquisa. O resultado das analises dos dados revelou que o processo educacional e cultural baseado nos principios androcentricos se mostrou muito forte nas concepcoes sobre sexualidades, sobretudo no que se refere as relacoes de genero, nos alunos e alunas da turma observada. Apesar disso, as alunas da turma se mostraram mais conscientes que os alunos em relacao ao desrespeito e desvalorizacao as mulheres na maioria das letras de musicas observadas. Por fim, apresento como sugestao aos/as professores/as dos Anos Finais do Ensino Fundamental possibilidades de trabalho com letra de musica para discutir as questoes referentes as relacoes de genero e sexualidades.
  • ALYSSON COSTA FEIJO DA SILVA
  • A LETRA DE MÚSICA COMO POSSIBILIDADE DE TRABALHO PARA AS QUESTÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADES NOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.
  • Data: 22/02/2018
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tratou do genero textual letra de musica como possibilidade de trabalho para as questoes de genero e sexualidades nos Anos Finais do Ensino Fundamental. apresentou como objetivo geral analisar como as musicas ouvidas pelos/as alunos/as dos Anos Finais do Ensino Fundamental influenciam as suas compreensoes sobre as relacoes de genero e sexualidades, fazendo uso da analise das letras de musica indicadas pelos/as participantes. Foram objetivos especificos desse estudo: analisar qual a concepcao que os/as alunos/as dos Anos Finais do Ensino Fundamental possuem sobre as relacoes de genero e sexualidades; analisar como os/as alunos/as percebem, nas letras de musica, as questoes de genero e sexualidades; analisar quais seriam as possibilidades de trabalho por meio da letra de musica sobre as questoes de genero e sexualidades a partir da percepcao dos/as alunos/as; propor atividades de intervencao pedagogica aos docentes dos Anos Finais do Ensino Fundamental por meio da letra de musica inerente as questoes que envolvam genero e sexualidades. As referencias teoricas se constituiram a partir de tres eixos: Relacao de genero e sexualidades, fundamentada nos estudos de Louro (1997 e 2007), Carvalho e Rabay (2015), Bourdieu (2012); Os generos discursivos/textuais fundamentados com Bakhtin (2011), Marcuschi (2008), Koch e Elias (2012), Cavalcante (2016); e Letra de musica fundamentado com Tatit (1997, 2002 e 2004), Silva; Borges (2014), os tres eixos tambem receberam contribuicao de documentos oficiais como: a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional, Lei nº 9394/96, as orientacoes dos Parametros Curriculares Nacionais – PCN – lingua portuguesa e apresentacao dos temas transversais (1998a e 1998b). No aspecto metodologico, a pesquisa foi estruturada na abordagem qualitativa, por meio de um trabalho de campo na pesquisa participante, fazendo uso de instrumentos de geracao de dados como: a observacao participante, a roda de conversa e o questionario. A analise dos dados gerados ocorreu por meio da Analise do Discurso de linha francesa (AD). Foram participantes da pesquisa 17 estudantes de uma turma de 8º ano do Ensino Fundamental: 10 estudantes do sexo feminino e 7, do masculino, regularmente matriculados em uma escola publica municipal da cidade de Pedras de Fogo – PB. Apos as construcoes teoricas deste estudo, foram apresentadas as analises das letras de musica indicadas pelos participantes da pesquisa. O resultado das analises dos dados revelou que o processo educacional e cultural baseado nos principios androcentricos se mostrou muito forte nas concepcoes sobre sexualidades, sobretudo no que se refere as relacoes de genero, nos alunos e alunas da turma observada. Apesar disso, as alunas da turma se mostraram mais conscientes que os alunos em relacao ao desrespeito e desvalorizacao as mulheres na maioria das letras de musicas observadas. Por fim, apresento como sugestao aos/as professores/as dos Anos Finais do Ensino Fundamental possibilidades de trabalho com letra de musica para discutir as questoes referentes as relacoes de genero e sexualidades.
2017
Descrição
  • EDER BARBOSA DE MELO
  • PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: LEITURA E ESCRITA COM ESTUDO DA CRÔNICA
  • Orientador : SONIA MARIA CANDIDO DA SILVA
  • Data: 19/05/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O estudo trata de encaminhamentos praticos para ensino de lingua portuguesa voltados para a leitura e a escrita, com base no estudo de textos do genero cronica.O nosso objetivo geral e elaborar uma proposta de ensino de lingua portuguesa para o Ensino Fundamental II, na forma de um projeto de ensino e de sequencias didaticas com base no estudo de textos, mais especificamente, do genero cronica. Tomamos como hipotese, a utilizacao de textos do genero cronica na aula de Lingua Portuguesa favorece o desenvolvimento das competencias linguisticas, discursivas e interacionais dos aprendizes, notadamente no que diz respeito a leitura e a producao de textos. A questao norteadora deste trabalho e: como contribuir para o ensino de Lingua Portuguesa, tomando como base o estudo de textos e, mais especificamente, o fomento de atividades de leitura?O estudo justifica-se tendo em vista a necessidade de o professor atender as demandas efetivas da escola em que atua no que diz respeito as necessidades e imposicoes socioeconomicas e politicas que determinam o ensino-aprendizagem, em conformidade com os documentos que orientam as politicas publicas para a educacao nacional. O estudo parte de uma problematica relacionada com os baixos niveis de competencia de leitura no que se refere ao trato com o texto, quanto a aquisicao e ao progresso da capacidade de leitura observadas na Educacao Basica. A fundamentacao teorica esta baseada em teorias linguisticas para o ensino de Lingua Portuguesa na perspectiva do texto, considerando estudos pertinentes, como os de Antunes (2003, 2007, 2009), Bentes, Ramos e Alves Filho (2010), Geraldi (1996, 2002), Gomes-Santos et al. (2010), Marquesi, Pauliukonis e Elias (2017), Rodrigues, Passegi e Silva Neto (2013), Santos, Riche e Teixeira (2012), Silva Neto (2013), Neves (2006, 2003), Travaglia (2007), Valente (2008). Baseado nos principios da pesquisa qualitativa, a metodologia segue orientacoes da pesquisa-acao, tendo em vista o atendimento ao foco teorico-pratico deste estudo, qual seja, a formacao profissional do professor pesquisador. Nos resultados, e apresentada, como produto, uma proposta de ensino de Lingua Portuguesa na forma de seis sequencias didaticas em que sao privilegiadas atividades voltadas para a leitura.
  • LEIDE JANE DUARTE DO NASCIMENTO
  • O ENFRENTAMENTO DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM EM LEITURA NO ENSINO FUNDAMENTAL: PROMOVENDO NOVAS HABILIDADES
  • Data: 24/03/2017
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • O ensino da leitura e um dos principais desafios que o docente de Lingua Portuguesa enfrenta em sala de aula, pois a dificuldade de compreensao leitora apresentada pelos alunos perpassa desde o simples ato da decodificacao dos signos, estendendo-se a interpretacao dos mais variados tipos de textos. Temos, em sala de aula, alunos que nao conseguem fazer inferencias, analogias, interpretacao de textos, e que, consequentemente, nao conseguem escrever coerentemente poucas linhas. Essa realidade e reflexo de uma educacao limitada que nao propicia condicoes para que os alunos migrem da situacao de alunos leitores passivos para ativos. Embora este fato seja aprofundado nas escolas publicas, e possivel desenvolver estrategias com a finalidade de enfrentar os dados estatisticos apresentados pela Organizacao das Nacoes Unidas (ONU), que reconhece que o Indice de Desenvolvimento da Educacao Brasileira (IDEB) ainda esta muito aquem do desejado, especialmente no tocante a leitura. Desse modo, estabelecemos como objetivo geral para esta pesquisa; propiciar o desenvolvimento da competencia leitora de alunos do 6º ano do Ensino Fundamental, de uma escola publica estadual localizada no municipio de Cabedelo-PB, por meio de atividades pautadas no Topico I da Matriz de Referencia da Prova Brasil. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa e intervencionista, que foi construida com fundamento nos estudos sobre aprendizagem de leitura desenvolvidos por Pelosi (2014), Leffa (1996) e Feltes (2008), que discorrem sobre a metacognicao da leitura, e Sole (1996), com sugestivas estrategias de leitura que podem contribuir para melhor desenvolver o processo de interpretacao e compreensao da leitura por parte do aluno. Para desenvolvermos a pesquisa, decidimos utilizar como principal instrumento de avaliacao os descritores da Prova Brasil, especificamente, os descritores relativos ao Topico I – Procedimentos de Leitura, uma vez que o referido instrumento e reconhecido e elaborado pelo MEC para mensurar o grau de competencia leitora dos alunos do Ensino Fundamental. A aplicacao de uma avaliacao de sondagem inicial resultou em um plano de intervencao que priorizou o ensino de estrategias metacognitivas de leitura acerca descritores que os alunos apresentaram maior dificuldade, quais sejam: D3 – Inferir o sentido de uma palavra ou expressao; D4 – Inferir uma informacao implicita em um texto e D11 – Distinguir um fato da opiniao relativa a esse fato. Finalizamos o plano de acao com uma avaliacao de sondagem final para verificacao do desenvolvimento das competencias leitoras dos alunos, e constatamos que -houve um significativo avanco na aprendizagem dos alunos no que diz respeito as estrategias metacognitivas de leitura trabalhadas em sala de aula.
  • EDER BARBOSA DE MELO
  • O ESTUDO DA CRÔNICA - LEITURA E LETRAMENTO NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA
  • Orientador : SONIA MARIA CANDIDO DA SILVA
  • Data: 20/02/2017
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Na sociedade atual, as competencias leitoras sao imprescindiveis para a adesao de conhecimentos necessarios e para o exercicio da cidadania. Nosso trabalho se propoe a promover a leitura e o letramento por intermedio do genero discursivo/textual cronica. Nosso objetivo e promover o desenvolvimento da proficiencia linguistica, na construcao de sentidos, tendo como recurso a compreensao de cronicas que circulam nas esferas sociais. O trabalho contempla uma turma de 9° ano do Ensino Fundamental de uma escola estadual localizada no municipio de Canguaretama/RN. Para tanto, selecionamos atividades que estejam associadas a leitura e as praticas discursivas, correlacionando-as com as praticas sociais, o que consideramos uma leitura relevante e contextualizada. Observamos que o ensino de lingua portuguesa nos anos finais do nivel fundamental ainda se encontra arraigado em metodologias tradicionais, sem privilegiar a concepcao dialogica e interacionista da linguagem. As praticas de leituras sao mecanizadas, desprovidas de criticidade e de relacao com a realidade sociocultural, pois nao atendem a funcao social de formar cidadaos minimamente preparados para as praticas sociais. Para fomentar praticas de leitura e letramento significativas, trabalharemos a cronica, tendo como metodologia a producao de unidades de ensino, as Sequencias didaticas. Esta pesquisa tem como fundamentacao teorica autores como Koch e Elias (2006, 2014) e Leffa (1999), para embasar as concepcoes de leitura; os conceitos de letramento, Kleiman (2005, 2013) e Rojo (2009); as nocoes de genero discursivo/textual; Bakhtin (2011) e Marcuschi (2010); os aspectos metodologicos, Zabala (1999), Dolz, Noverraz e Schneuwly (2010) e procedimentos e conteudos de ensino Carlini (2004); a pesquisa-acao, Thiollent (2011), Bortoni-Ricardo (2008), Severino (2002), Engel (2000). O nosso trabalho se configura como pesquisa-acao de natureza aplicada e intervencionista, com enfase em atividades de leitura em sala de aula, atentando para ressignificacao do proprio ato de ler e compreender textos.
2016
Descrição
  • IVO TEIXEIRA DE ARAÚJO FILHO
  • PLURALIDADE CULTURAL: VISIBILIDADES E SILENCIAMENTOS DISCURSIVOS NAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO COTIDIANO ESCOLAR DA EJA
  • Data: 30/11/2016
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A tematica da Pluralidade Cultural esta relacionada a analise e valorizacao de conceitos etnicos e culturais dos mais diversos grupos sociais inseridos em desigualdades socioeconomicas e relacoes sociais excludentes. Por isso, e imperativo que haja o reconhecimento dessa pluralidade, em especial as atinentes a raca, sexualidade e genero. E com essa compreensao, que a pesquisa proposta objetiva problematizar e discutir discursividades que elaboram sentidos, em narrativas de docentes e discentes, em torno do trato com a convivencia com a diversidade sociocultural, no contexto de uma escola publica municipal de Joao Pessoa-PB. Indaga-se de que modo os enunciados de docentes e discentes constroem sentidos que traduzem o trato como a diversidade nesse contexto escolar, em especifico as relacionadas as matrizes identitarias de pertencimento etnico racial. A pesquisa e de natureza qualitativa e, metodologicamente, utilizou-se de alguns procedimentos, como questionarios, entrevistas e roda de conversa A pesquisa articula teorizacoes foucaultianas acerca das relacoes de poder, concepcoes da analise de discurso francesa (AD) de filiacao francesa e a dos Estudos Culturais. Insere-se no ambito da Linguistica Aplicada e adota a concepcao de lingua como pratica social (MOITA LOPES, 2006).
  • GEMILSON DE FREITAS MESQUITA
  • A COMPREENSÃO DO SENTIDO DOS TEXTOS ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS POR MEIO DA ESTRATÉGIA DA INFERÊNCIA
  • Data: 30/11/2016
  • Hora: 13:30
  • Mostrar Resumo
  • A leitura tem sido sempre um tema discutido entre pesquisadores, profissionais das areas da educacao e entre professores alfabetizadores e letradores. Diversas propostas buscam solucionar os problemas referentes as dificuldades de compreensao e de apropriacao do que e lido, que causa o desinteresse pelos livros. O PCN de Lingua Portuguesa para a Educacao de Jovens e Adultos do Estado de Pernambuco considera a leitura como eixo/habiidade central, como sendo a porta de entrada para o desenvolvimento dos demais eixos/habilidades da lingua. A pesquisa aqui proposta teve como tematica favorecer a compreensao de textos do genero discursivo anuncio publicitario. O objetivo geral e diminuir as dificuldades relativas a compreensao leitora por parte dos alunos, utilizando para isso a estrategia da inferencia. Trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo fundamentada nas producoes de Koch & Elias (2014), Marcuschi (2008), Rojo & Barbosa (2015), Sole 1998, dentre outros. Foi feita uma analise diagnostica por meio de atividades propostas com os alunos da Fase III da EJA de uma escola estadual no Municipio de Caruaru – PE. Os resultados demonstraram dificuldades na compreensao de varios textos. A partir dai foram elaboradas atividades para intervencao utilizando a estrategia da inferencia como forma de proporcionar uma melhor compreensao do sentido dos textos. Essa proposta serviu para amenizar o grau dos problemas apresentados anteriormente pelos alunos
  • MARIA WILMA ALBUQUERQUE DA COSTA
  • CIDADANIA ECOLÓGICA: LINGUAGEM MIDIÁTICA E SUSTENTABILIDADE
  • Data: 30/11/2016
  • Hora: 12:00
  • Mostrar Resumo
  • Este relato de experiencia pedagogica trata de descrever acoes interventivas e experimentais com recursos das Tecnologias da Informacao e Comunicacao Contemporaneas (TICC), disponiveis a comunidade escolar, utilizando-as no projeto “Cidadania ecologica: linguagem midiatica e sustentabilidade”. A aplicabilidade aconteceu em roda de dialogo com alunos do 6º ao 9ºano e objetivou-se promover uma midia radiofonica radio Web-Podcast possibilitando a expressividade espontanea dos alunos protagonistas de acoes criticas e reflexivas acerca dos acontecimentos cotidianos. Programou-se recursos que possibilitaram atividades didaticas de expressividade vocal e corporal, de autoconhecimento, de integracao sociocultural e de consciencia ecologica e sustentabilidade no espaco em que o sujeito esta inserido. Nessa perspectiva, recorreu-se aos estudos de Behrens (2013); de Moran (2013); de Brandao e Crema (1991); de Moraes (1997) e de Boff (2012). As TICC foram usadas como estimulos para o ensino-aprendizagem, como recursos facilitadores, como meio de engajamento e como meio de reflexao do uso das midias comunicativas na convivencia social. Para a compreensao do uso das novas tecnologias, tomou-se como pressupostos teoricos os postulados de Levy (2014), de Moran (2013), de Gabriel (2014) de Santaella (2014), dentre outros. Lancou-se mao, ainda, dos pressupostos teorico-metodologicos de Freire (1996), de Gadotti (1993), de Gutierrez e Prado (2002), entre outros. Para a teoria de comunicacao radiofonica, foram perscrutadas as obras de Meditsch (2005), de Tavares (2009), de Silva (2004) e varios Sites relacionado ao tema. Os estudos linguisticos referentes a linguagem oral e escrita respaldaram-se em Antunes (2003), Koch e Elias (2014) e, para o genero textual-discursivo de esfera jornalista, Marcuschi (2008) e Baltar (2012). Evidenciou-se o processo etnografico, com base em Fino (2008), relacionando-se aos acontecimentos observados e vividos no cotidiano da comunidade escolar, tanto pelo pesquisador como pelos alunos envolvidos nas atividades socioeducativas. O referido estudo realizou-se em uma Escola Municipal de ensino fundamental na cidade de Santa Rita-PB. O corpus do trabalho esta distribuido em titulos e subtitulos nos quais ha subdivisoes denominadas de encontro. O resultado obtido permite afirmar que o processo ensino/aprendizagem foi enriquecedor e que os procedimentos metodologicos utilizados para a realizacao das atividades foram divididos em pre-producao, producao e pos-producao oriunda do audiovisual, de modo que se constatou a aplicabilidade da pedagogia do ensino da autonomia Freireana em sala de aula.
  • ITÂNIA FLÁVIA DA SILVA
  • LINGUAGEM E PODER: Práticas discursivas e a constituição de identidades linguísticas no contexto escolar
  • Data: 30/11/2016
  • Hora: 10:30
  • Mostrar Resumo
  • A linguagem, tomada como pratica social, se reveste de grande relevancia na constituicao de tipos de subjetividades e nas relacoes dos individuos em diferentes esferas sociais, na relacao o eu e o outro. As discursividades que atravessam o texto oral ou escrito representam os sujeitos e estao atreladas a fatores economicos, geograficos, sociais e culturais, a linguagem institui discursivamente jogos de verdades (FOUCAULT, 2004) em que as relacoes de poder sao definidoras. A proposta de investigacao traz como tematica as relacoes de poder e a constituicao de identidades dos discentes, a partir da utilizacao de recursos linguisticos, considerados como variantes linguisticas, no contexto escolar. O locus da pesquisa e uma escola publica municipal, situada na zona urbana da cidade de Alianca/PE. Delineia-se como principal objetivo deste trabalho: analisar de que forma as praticas discursivas produzidas e circulantes, nesse contexto educacional, constroem sentidos que apontam como se constituem identitariamente os individuos ante o uso de variacoes linguisticas. A pesquisa articula teorizacoes foucaultianas acerca das relacoes de poder e de concepcoes da analise de discurso francesa (AD), tais como discurso e interdiscurso, ainda encontra aportes nas contribuicoes de estudiosos de fenomenos da linguagem, em especial a variacao linguistica. De natureza qualitativa e interpretativista, adotam-se procedimentos metodologicos como: roda de conversa e questionarios. Apresentam-se, tambem, algumas das acoes que compoem a proposta de intervencao e seus possiveis desdobramentos: formacao de cidadaos criticos, contribuicao na relacao ensino-aprendizagem de lingua portuguesa acerca da diversidade linguistica existente no Brasil e o aprimoramento das competencias comunicativas dos alunos.
  • AGNELLY PALITOT GOMES
  • EDUCAÇÃO LINGUÍSTICA: DO REGISTRO POPULAR DO ALUNO À NORMA PADRÃO
  • Data: 30/11/2016
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa trata de uma investigacao por meio de uma proposta interventiva de base sociolinguistica, que procurou averiguar como os alunos podem se apropriar de uma educacao linguistica e, assim, instrumentaliza-los para o uso das variantes da lingua, inclusive a norma culta. Tal pesquisa foi realizada na disciplina Lingua Portuguesa, com alunos do 7° ano do ensino fundamental de uma escola publica da cidade de Cabedelo/PB. Ressaltamos a importancia de identificar a adequacao da linguagem em diferentes contextos sociais, considerando a norma padrao nao como a unica variedade a ser estudada em sala de aula, mas como uma possibilidade a mais de uso da lingua. Para tanto, pautamos o estudo na Teoria Sociolinguistica de Bortoni-Ricardo, que traz uma proposta de ensino voltada a Educacao Linguistica. Ainda nos valemos de outros autores que tambem fazem referencia ao tema, a exemplo de Cavalcante (2014), Bagno (2007), Antunes (2007), Faraco (2002) e Brasil (1998). A referida teoria promove espacos para diferentes discursos, levando o aluno a expandir suas competencias linguisticas por meio da aquisicao de novos recursos expressivos para compreender melhor o mundo e intervir sobre ele. E, dessa forma, posicionar-se de maneira critica e efetiva nas diferentes situacoes sociais, contribuindo, assim, para melhorar a interacao do aluno com o meio em que esta inserido, uma vez que tal teoria considera a relacao entre lingua e sociedade. Alem disso, contribui para a educacao em lingua materna. Como procedimento metodologico, o estudo foi viabilizado por meio de uma pesquisa-acao em razao de propor intervencao direta no contexto e em relacao aos sujeitos pesquisados. Nesse sentido, o corpus de analise foi constituido por 05 alunos que participaram de exercicios elaborados, contendo o registro popular e o uso formal da lingua. Os resultados obtidos nos permitem o reconhecimento da heterogeneidade linguistica e apontam para a necessidade de estimular, nas aulas de lingua materna, um conhecimento das variedades sociolinguisticas e afirmar que o procedimento didatico-pedagogico que adotamos contribui para desconstruir o preconceito linguistico ainda latente em nossa sociedade.
  • ROBSON JOSÉ GOMES ALVES
  • A WEBQUEST COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM NO CONTEXTO ESCOLAR
  • Data: 30/11/2016
  • Hora: 10:00
  • Mostrar Resumo
  • Para a internet ser vista como uma ferramenta util no auxilio de pesquisas escolares, deve-se colocar a disposicao do aluno recursos que o orientem frente as inumeras atividades que normalmente sao solicitadas no contexto escolar. Diante desta necessidade preeminente, decidiu-se realizar esse estudo, tomando como principal fonte, observacoes da utilizacao da Webquest pelos alunos e questionario de grupo. Como fonte complementar, o ponto de vista do(s) professor(es) sobre a aplicacao deste recurso metodologico e de seus resultados colhidos, visando favorecer a pratica docente. A proposta em tela, ancorando-se em pressupostos teoricos, postulados por Levy (2010); Marcuschi e Xavier (2005) e Moran (2013) busca verificar o papel da Webquest como facilitadora no processo de pesquisa na internet por alunos do 8º ano do ensino fundamental em uma escola publica na cidade de Campina Grande, Paraiba; aprimorar o letramento digital dos educandos, participantes da pesquisa; checar se a utilizacao de Webquests proporciona o trabalho cooperativo e/ou colaborativo no contexto escolar e investigar o papel do professor na utilizacao dessa ferramenta tecnologica no contexto de sala de aula. A metodologia norteadora da pesquisa definiu-se a partir da natureza qualitativa como uma maneira de dar voz as pessoas envolvidas. Esse tipo de pesquisa permite a obtencao de dados descritivos mediante contato direto e interativo do pesquisador com a situacao objeto de estudo, possibilitando que este entenda fenomenos segundo a perspectiva dos participantes da situacao estudada e a partir dai situe suas interpretacoes. Necessario se fez, no caso desse projeto de pesquisa, situar e construir um dinamismo de aproximacao do processo de aquisicao do conhecimento na pesquisa escolar atraves da internet. Dai a opcao de se realizar uma pesquisa-acao com a insercao da ferramenta Webquest. O contexto de aprendizagem promovida pela referida WebQuest alude a praticas que poem o educando em contato com diversos saberes, dentro de atividades autenticas de uso da lingua, que o fazem refletir e interagir com estes conteudos, de modo a construir consigo e com os outros sua competencia discursiva.
  • LINDOLFO SANTOS RAMALHO
  • O PROCESSO DE ESCRITA DA CARTA PESSOAL POR ESTUDANTES DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS.
  • Data: 30/11/2016
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tratou do processo de escrita da carta pessoal por estudantes da Educacao de Jovens e Adultos. Apresentou como objetivo geral compreender como o/a professor/a de Lingua Portuguesa podera contribuir para melhoria do processo de escrita na Educacao de Jovens e Adultos, fazendo uso da escrita da carta pessoal. Foram objetivos especificos desse estudo: identificar e analisar as principais dificuldades apresentadas por estudantes da Educacao de Jovens e Adultos na producao da carta pessoal; possibilitar ao (a) estudante da Educacao de Jovens e Adultos a compreensao de que a melhoria da sua escrita sera relevante ao longo de sua vida pessoal e profissional; desenvolver uma estrategia de escrita que possa ser aplicada em sala de aula, visando a um caminho facilitador entre professor e estudante na producao escrita da carta pessoal. As referencias teoricas se constituiram a partir de tres eixos: a Educacao de Jovens e Adultos, os Generos Textuais e a Carta pessoal fundamentado em autores e autoras como: Antunes (2009), Arroyo (2011), Cavalcante (2013), Creswell (2007), Demo (2008), Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004), Ferraro (2009), Franco (2005), Freire (1993), Ludke (1986), Marcuschi (2002; 2008; 2010), Oliveira (2014), Paiva (2015), Schneuwly (1994), Vieira (2009), e tambem em documentos como: nas orientacoes dos PCNs de Lingua Portuguesa (1997/98/01) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional 9.394/96. No aspecto metodologico, a pesquisa foi estruturada na abordagem qualitativa, por meio de um trabalho de campo na pesquisa participante, fazendo uso de instrumentos ou procedimentos de coleta de dados como: a observacao participante, a roda de conversa e o questionario. A analise de dados ocorreu por meio da analise de conteudo. Foram participantes da pesquisa 05 estudantes da Educacao de Jovens e Adultos: 04, do sexo feminino e 01 do sexo masculino, todos do segundo segmento, pertencentes a uma Escola Municipal de Ensino Fundamental do municipio de Mamanguape- PB. Apos as construcoes teoricas e o caminhar metodologico da pesquisa, foram apresentados as analises das producoes da carta pessoal, bem como a tessitura entre os objetivos e os dados emanados da pesquisa. Os resultados das analises apontaram que, a producao escrita da carta pessoal, elaborada por meio da sequencia didatica desenvolvida por Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004), possibilitou aos (as) participantes da pesquisa a aquisicao de conhecimentos linguistico-discursivos necessarios a construcao do genero carta pessoal, bem como ajudou-os(as) a reconhecer e ao mesmo tempo superar as principais dificuldades por eles apresentadas durante o processo de escrita da carta pessoal. Por fim, apresento como sugestao aos (as) professores (as) uma sistematizacao de uma possibilidade de proposta de trabalho com a carta pessoal na Educacao de Jovens e Adultos.
  • MARIA PATRICIA PEREIRA CAVALCANTI
  • WEBQUEST: UMA PROPOSTA METODOLÓGICA PARA AS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA
  • Data: 30/11/2016
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Com a conjuntura contemporanea permeada de aparatos digitais, a escola precisa determinar seu lugar frente a essa propositura de inovacoes tecnologicas. Diante desse contexto, esta dissertacao apresenta resultados de uma intervencao metodologica de pesquisa na internet com alunos do oitavo ano em uma escola municipal situada em Rio Tinto - PB. O presente estudo objetivou desenvolver habilidades de pesquisa, de leitura e de producao textual por meio da proposta metodologica investigativa e direcionada da webquest. Para tanto, recorremos as contribuicoes de Gabriel (2013) nos aspectos que evidenciam a revolucao digital na educacao, de Levy (1996, 1999) com abordagens referentes a cibercultura, de Moran (2012) e de Moran, Masetto e Behrens (2013) nas contribuicoes realizadas sobre a educacao e nos desafios postos pelas mudancas advindas com a era digital, de Ribeiro (2012) em referencias aos recursos tecnologicos em sala de aula, de Coscarelli e Ribeiro (2014) nas abordagens referentes aos estudos sobre letramento digital, de Santaella (2009) com o enfoque sobre os tipos de leitores, destacando o leitor imersivo, de Xavier (2010) e Coscarelli (2012) com a perspectiva dos estudos sobre o hipertexto, dentre outros. O procedimento investigativo se deu por meio de processos etnografico e netnografico, por acreditarmos que os referidos processos contribuiram no que se refere ao estudo da cultura e da situacao social no qual estao inseridos os participantes da pesquisa, bem como seu comportamento em ambiente digital. Os resultados apontam para a contribuicao no tocante ao letramento digital, uma vez que desenvolve habilidades de leitura e de producao textual utilizando-se do suporte digital, e tambem para o dinamismo do processo de ensino/aprendizagem por meio das pesquisas orientadas na internet. Nas circunstancias atuais, ve-se necessaria a abordagem dessa tematica por ser de grande relevancia para o encadeamento social e cultural e por trazer para a discussao o papel das tecnologias digitais na educacao.
  • RAIMUNDA DE SOUSA NETA
  • A Escrita do Gênero Memórias: das práticas sociais ao contexto de sala de aula
  • Data: 29/11/2016
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A teoria dos generos discursivos, preconizada por Mikhail Bakhtin (2015), que fundamenta os Parametros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental (BRASIL, 1998), os quais norteiam o ensino de Lingua Portuguesa, constitui, indiscutivelmente, uma das possiveis alternativas para minimizar a dificuldade que muitos alunos apresentam em relacao as habilidades de leitura e producao escrita, uma vez que permite ampliar o dominio discursivo do aluno, tornando-o apto a atuar efetivamente nas diversas esferas de comunicacao da sociedade em que vive. Dessa forma, o objetivo desse trabalho, que apresenta uma abordagem qualitativa, com natureza intervencionista e descritiva, constituindo-se numa pesquisa-acao, e contribuir para o aprimoramento da habilidade de producao escrita de alunos do 9o ano do Ensino Fundamental de uma escola publica do municipio de Joao Pessoa-PB, a partir do desenvolvimento de uma sequencia didatica com o genero discursivo Memorias, bem como contribuir para dar visibilidade as memorias de grupos sociais representativos do universo sociocultural no qual estao inseridos. O estudo partira, portanto, da concepcao de genero de Bakhtin (2015), que trata a linguagem como um modo de interacao e producao social, e de outros estudiosos que compartilham de suas ideias sobre esse tema, como Marcuschi (2008), e Noverraz e Schneuwly (2004); da proposta sequencia didatica de Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004); e dos estudos sobre Memorias de Eclea Bosi (1988), Jacques Le Goff (1990) e Halbwachs (1990), entre outros. A analise dos resultados nos mostra que a intervencao realizada atraves da sequencia didatica proposta possibilita nao apenas instrumentalizar o aluno para melhorar a escrita do genero Memorias, como tambem o faz conhecer e resgatar valores socioculturais de suas comunidades, atraves das lembrancas rememoradas por pessoas de seu convivio familiar, o que contribui, segundo Le Goff (1990), para a afirmacao da identidade individual e coletiva.
  • ANDREZZA SOARES ESPÍNOLA DE AMORIM
  • PRODUÇÃO DO GÊNERO CARTA DE SOLICITAÇÃO NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: a escrita como prática social.
  • Data: 29/11/2016
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Durante muitas decadas, o ensino da lingua portuguesa nas escolas esteve alicercado sobre uma perspectiva normativa, voltando-se quase exclusivamente para a assimilacao das regras gramaticais ou da norma culta. Nesse contexto, as atividades de leitura e de escrita ocorriam de maneira descontextualizada, sem relacao com a vivencia dos alunos, o que dificultava o desenvolvimento dessas habilidades. De encontro a esse modelo de ensino, a proposta de trabalho a partir de generos discursivos, na qual se enquadra a presente pesquisa, procura explorar o texto em condicoes reais de uso, com destaque para a funcao comunicativa alem dos aspectos formais de cada genero. Aportando-se em teoricos como Bakhtin (2011) e Marcuschi (2010), no que diz respeito a concepcao de genero discursivo/textual, e Dolz, Schneuwly e Noverraz (2011), no que se refere as Sequencias Didaticas, entre outros. O trabalho que ora se apresenta tem como objetivo instrumentalizar os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal localizada na zona rural de Pedro Regis, PB, para reconhecerem e produzirem o genero carta de solicitacao a partir de seu funcionamento linguistico-discursivo e de seu uso social, investigando o desenvolvimento de habilidades e estrategias argumentativas, a partir da proposta de producao textual contextualizada do genero e subsidiada por uma sequencia didatica. O genero foi escolhido por possibilitar a escrita com uma funcao social concreta: solicitar direitos e persuadir um interlocutor especifico, por meio de argumentos, a tomar providencias sobre alguma situacao. Contando com 10 (dez) alunos voluntarios, o corpus da nossa analise foi composto pela primeira e pela ultima versao dos textos por eles produzidos durante a aplicacao da Sequencia. Com base nas primeiras producoes, mapeamos as principais dificuldades apresentadas pelos alunos no tocante ao genero, a partir desse mapeamento foram elaborados os modulos/oficinas com vistas a superacao dessas dificuldades. Apos a analise comparativa entre as duas versoes das cartas, identificamos que os avancos foram mais significados nos seguintes aspectos: informatividade, mecanismos de coesao e desenvolvimento da argumentacao. Os resultados apontam, portanto, para a conclusao segundo a qual a utilizacao da SD no processo de ensino-aprendizagem do genero investigado contribuiu para ampliar a competencia linguistico-discursiva dos estudantes.
  • ALINE GISELI DA SILVA LIMA
  • UMA ESTANTE QUE NÃO PARA: CÍRCULO DE LEITURA NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 29/11/2016
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo principal incentivar o gosto pela leitura em alunos do 9º ano do ensino fundamental de uma escola publica. Por acreditar no poder de transformacao da leitura na vida de jovens, visamos a ampliacao do repertorio de leitura desses estudantes, fazendo-os obter o habito da leitura, que pode durar por toda a vida. Esta proposta de trabalhar com a leitura visa a incentivar o habito de ler e tambem orientar os educandos sobre a obra a ser lida, formar alunos leitores, trabalhar as peculiaridades do texto literario, dentre outros objetivos especificos. Com isso, buscamos despertar a capacidade critica de ler textos, conscientes de que a literatura atua como um agente que amplia a visao de mundo e humaniza o individuo, alem de um direito o qual todos tem. Para desenvolver nossa pesquisa, baseamo-nos, teoricamente, em estudiosos como: Colomer (2007), Aguiar (1993), Cosson (2012, 2014), Pinheiro (2006), Sole (1998), Jouve (2012), entre outros, atraves de uma proposta de intervencao que consta da formacao de um circulo de leitura realizado em sala de aula. Buscamos, com este estudo, apresentar um norte para que outros educadores reflitam e ajam na busca da formacao de novos leitores.
  • FRANCISCA VANIA ROCHA NOBREGA
  • DA LEITURA À POESIA: DA POESIA À LEITURA E À ESCRITA
  • Data: 29/11/2016
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo principal refletir sobre a poesia como pratica didatica e pedagogica de letramento escolar no 9º ano do ensino fundamental, tanto na aquisicao da leitura e da escrita proficientes, como da oralidade, bem como investigar a forma como os alunos interagem e se apropriam do texto poetico. A escolha do genero poema justifica-se pelo fato de que a poesia oferece leituras varias, multiplas, ou seja, pelo fato do texto poetico ser polifonico, plurissignificativo, repleto de simbologia, de imagens, de representacoes, de subjetividade e de valores diversos que permearam ou permeiam a nossa sociedade. Para o cumprimento do nosso objetivo, a fundamentacao teorica esta centrada nos estudos de Bakhtin (1995), Gadamer (1997), Lajolo (2001), Soares (2012), Kleiman (2012), Tfouni (2010), Cosson (2012), Orlandi (1999), Pinheiro (1998), entre outros. Letrar pelo vies da poesia e desenvolver nos educandos a pratica dialogica do eu-tu-mundo. E tambem caminho para a apropriacao da leitura plena, que, segundo Antunes (2003), acontece quando o leitor chega a interpretacao dos aspectos ideologicos do texto, das concepcoes que, as vezes, sutilmente, estao embutidas nas estrelinhas do texto, isto e, captar o sentido manifestado na tessitura do enunciado, seja ele poetico ou nao. A metodologia utilizada nessa pesquisa tem como parametro a pesquisa bibliografica e qualitativa, que, de acordo com Oliveira (2001), diz dos problemas abordados, que, no nosso caso, e a aquisicao da leitura e da escrita proficiente.
  • CRISTIANE MARIA DA SILVA SANTANA
  • O GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA: PRÁTICA DE ESCRITA E LEITURA MEDIADA POR SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS EM TURMA DO 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 28/11/2016
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertacao exibe os resultados da investigacao realizada na terceira etapa do ciclo de alfabetizacao, precisamente no 3º ano do ensino fundamental. O objetivo principal e descrever o processo de producao escrita a partir do genero discursivo noticia por meio da proposta de sequencias didaticas, com foco nas caracteristicas sociocomunicativas do genero. Com esta investigacao de carater aplicada e intervencionista propusemos o desenvolvimento de atividades que contribuiram para a producao do genero discursivo noticia considerando o contexto situacional e suas caracteristicas linguisticas – discursivas. Basicamente apoiamos nosso construto teorico em Bakhtin (2011) no que diz respeito a concepcao de generos discursivos. Quanto ao genero noticia, pautamos nos estudos realizados por Nascimento (2009). No que diz respeito a metodologia, nos embasamos nos modulos de Lopes- Rossi (2002) com adequacao de algumas atividades. Salientamos tambem autores que contribuiram para a compreensao do processo em leitura e escrita na aprendizagem; Sole (1999), Koch e Elias (2010), dentre outros. O corpus e composto de 10 (dez) producoes realizadas pelos alunos do 3º ano do ensino fundamental. Na primeira analise, identificamos as dificuldades quanto a interacao com o genero, sua producao e quanto aos aspectos ortograficos e organizacionais do genero, em foco a producao do titulo e do lead. Com base nos dados, elaboramos a sequencia didatica com o objetivo de suprir as necessidades relativas ao processo de producao. Apos o processo de intervencao por meio dos modulos de sequencia didatica, comprovamos que os alunos participantes apresentaram um avanco significativo, ou seja, a segunda producao atendeu a nossas expectativas. Os resultados gerados demostraram que o trabalho em sala de aula por meio de sequencia didatica contribui para o processo de aprendizagem, bem como soluciona alguns problemas que interferem na producao escrita.
  • JACINEIDE VIRGINIA BORGES OLIVEIRA DA SILVA
  • PRODUÇÃO TEXTUAL: O GÊNERO ARTIGO DE OPINIÃO ATRAVÉS DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 28/11/2016
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa-acao surgiu da observacao do rendimento cada vez menos satisfatorio nas producoes escritas dos estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola publica, estadual, localizada no municipio de Pedras de Fogo – PB. Neste sentido, buscamos meios para amenizar tais problemas presentes em nosso contexto escolar. Alguns estudos levantados e sustentados por perspectivas teoricas tem mostrado novas formas e metodos para um ensino-aprendizagem mais eficaz da producao textual. Dessa maneira, o nosso objetivo e tornar os alunos produtores competentes de textos, a partir de uma proposta de ensino do genero discursivo artigo de opiniao atraves de sequencias didaticas. Assim, na busca por contribuir com a formacao de autores proficientes e criticos de textos por meio de atividades de escrita, desenvolvemos esta pesquisa, tendo como fundamentacao teorica as contribuicoes trazidas por Bakhtin (2003) sobre a concepcao de generos, bem como as contribuicoes de outros pesquisadores, tais como: Cavalcante (2013), Geraldi (1996), Koch e Elias (2015) sobre a tematica, e nossa proposta de intervencao baseou-se no esquema de sequencia didatica proposto por Dolz; Noverraz; Schneuwly (2004). O corpus da pesquisa foi composto pelas producoes textuais iniciais e finais dos alunos, no caso seis (6) iniciais com mais seis (6) finais, totalizando doze (12) producoes do genero artigo de opiniao. Com as producoes iniciais, pudemos detectar algumas inadequacoes dos alunos no que concerne a estrutura, ao grau de informatividade e a adequacao a norma culta da Lingua Portuguesa, relacionadas a producao desse genero discursivo e que foram trabalhadas durante a intervencao com a sequencia didatica. Apos essa etapa, os alunos tiveram a oportunidade de reescrever os seus textos seguindo as orientacoes dadas pela professora, com o intuito de adequar os textos a estrutura de artigo de opiniao descrita pelos autores supracitados. Por fim, ficou evidente a eficacia da implementacao da sequencia didatica, que contribuiu de forma significativa para o desenvolvimento de competencias comunicativas dos alunos, mais especificamente no que se refere a producao escrita do genero artigo de opiniao.
  • GILIANNE VICENTE DOS SANTOS
  • O USO DO GÊNERO FÁBULA PARA O APRIMORAMENTO DA PRODUCÃO ESCRITA NO SEXTO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 28/11/2016
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A problematica que envolve a dificuldade de producao de texto por parte dos alunos vem sendo assunto recorrente nas discussoes academicas e educacionais. Esses debates vem gerando novas concepcoes que possibilitam uma associacao mais intima entre teoria e pratica, utilizando-se dos generos discursivos como arcabouco para o ensino da lingua. Com o apoio de uma sequencia didatica, o trabalho com o genero fornece subsidios para o aprimoramento das aptidoes linguisticas do falante. Nesse contexto, o objetivo desta pesquisa e colaborar para a melhoria da competencia escrita de alunos do 6º ano do ensino fundamental utilizando-se de uma sequencia didatica com o genero discursivo fabula. Para tanto, foram utilizadas como suporte teorico as contribuicoes de Bakhtin (2003), Marcuschi (2001), Koch (2002; 2004; 2006), Cavalcante (2013), no tocante ao genero, Travaglia (1997), Geraldi (1997) no que tange a linguagem, por Dolz (2004), Noverraz (2004) e Schneuwly (2004), no que diz respeito a sequencia didatica. Tambem serviram de respaldo para esta intervencao as orientacoes dos documentos oficiais nacionais para a educacao, a exemplo dos PCN (1997-1998). Este trabalho foi aplicado em uma escola publica do municipio de Curral de Cima – PB, em uma turma de sexto ano do ensino fundamental, a um publico de aproximadamente quinze alunos. Metodologicamente, essa pesquisa se utilizou da propria producao escrita discente como suporte para sua analise. Os alunos produziram um primeiro texto que serviu de base para o diagnostico das suas principais dificuldades de escrita, para que a partir dai fossem elaboradas atividades interventivas que buscaram ameniza-las. Em uma ultima producao, por meio da reescrita do primeiro texto feito pelos alunos, foi possivel constatar um avanco significativo acerca da escrita deles. Com essa acao, foi permitido reconhecer como o genero discursivo fabula, dentro da proposta da sequencia didatica, pode auxiliar no desenvolvimento da producao escrita discente.
  • EDENIA CESARINA DE BRITO
  • PRÁTICAS DE LEITURA E LETRAMENTO NA EJA: A DESENVOLTURA DE COMPETÊNCIAS LEITORAS COMO PRESSUPOSTO PARA USUFRUTO DA CIDADANIA
  • Data: 25/11/2016
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao tem como objetivo principal verificar e ampliar as competencias leitoras dos alunos da Educacao de Jovens e Adultos do ciclo IV de uma Escola Municipal de Joao Pessoa-PB. Tal verificacao foi a partir dos descritores do primeiro topico pressuposto na Matriz de Referencia da Prova Brasil para os ciclos finais do Ensino Fundamental. Como aporte teorico nos pautamos por Kleiman (2013, 2005), Mollica & Leal (2009), Soares (2001), Koch & Elias (2014), Leffa (1999), Sole (1998), Cavalcante (2014), Antunes (2009) entre outros, alem das concepcoes metodologicas de Bortoni-Ricardo (2008) e Thiollent (2011), e para tratarmos da metodologia a nossa referencia principal foi Thiollent, (2011). A Educacao de Jovens e Adultos (EJA) contempla o segmento da populacao que por motivos diversos nao teve acesso a escola na modalidade regular e/ou na idade adequada. Por isso a importancia de se otimizar o tempo para este publico, alem de lhe possibilitar competencias e habilidades adequadas para usufruir plenamente de sua cidadania numa sociedade eminentemente letrada, como bem pressupoem os documentos oficiais que regem a Educacao no Brasil. Partindo desse principio, evidenciamos a pratica da leitura como uma estrategia necessaria e imprescindivel para o sucesso dos alunos dessa modalidade de ensino. Para este fim, partirmos de um diagnostico a partir do qual identificamos as fragilidades leitoras destes alunos envolvidos na pesquisa e intervimos com atividades objetivando resolucionar tais fragilidades no sentido de letra-los em relacao a tais competencias. Dessa forma, a pesquisa foi caracterizada como um estudo descritivo e exploratorio, segundo os objetivos, elaborados a partir de materiais publicados sobre a tematica em estudo. Por seu carater flexivel, propositivo e interventivo, foi tambem caracterizada como uma pesquisa-acao. Como resultados evidenciamos que os alunos apresentaram grandes dificuldades em relacao a leitura reflexiva, a analise do questionario mostrou que a maioria entende a leitura apenas como o ato de decodificar, ou seja, a leitura automatica. Isso certamente esta relacionado ao fato de que esses alunos tem pouco tempo para se dedicar aos estudos, dessa forma, parte desses individuos nao possuem o habito da leitura. Entretanto, mesmo que os nossos anseios de ampliar as competencias leitoras nao tenham sido integralmente conquistados, percebemos o efeito positivo em relacao a todos os descritores, e podemos afirmar que as intervencoes promoveram avancos na capacidade de leitura dos alunos. Destarte, os resultados obtidos permitem-nos afirmar que a leitura na EJA e viavel, mesmo que por situacoes diversas, seja muito dificil de trabalhar. Por conseguinte, e possivel, afirmar que o procedimento didatico-pedagogico que adotamos para as intervencoes contribuiu para desenvolver a competencia leitora dos alunos referente ao primeiro topico constante na Matriz de Referencia da Prova Brasil.
  • JOAO BATISTA DA SILVA BARROS
  • A PRODUÇÃO DE ARTIGOS DE OPINIÃO POR ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL: A CONSTRUÇÃO DA CONTRA-ARGUMENTAÇÃO MEDIADA POR OPERADORES DE CONFORMIDADE E CONTRAPOSIÇÃO
  • Data: 25/11/2016
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertacao, caracterizada como pesquisa-acao, volta-se para estudar o uso linguistico dos operadores de conformidade e contraposicao e suas funcionalidades para a construcao da contra-argumentacao no genero discursivo/textual artigo de opiniao. As acoes didatico-pedagogicas por nos propostas desenvolveram-se com alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola da rede municipal de ensino de Joao Pessoa. Ao passo que pretendemos estabelecer o estudo dos elementos linguisticos em funcionamento dentro do texto dissertativo-argumentativo artigo de opiniao, subjaz tambem o interesse em assumir um posicionamento didatico-pedagogico que nao foque meramente no estudo da lingua por um vies exclusivamente metalinguistico, mas que o efetive por meio da reflexao sobre as possibilidades de uso pratico de nosso instrumental linguistico, o que so pode ocorrer no interior de um determinado genero discursivo/textual. Assumindo essa postura, precisamos nos amparar teoricamente para promover essas acoes didaticas de forma consciente e significativa para os alunos. Para compor nossa base teorica sobre ensino de lingua materna, distinguindo, inclusive, o ensino metalinguistico do ensino epilinguistico, recorremos aos documentos oficiais que regem a Educacao no pais e a teoricos como Antunes (2003, 2007), Callou (2014), Franchi (2006), Geraldi (2003), Neves (2007, 2012, 2014), Silva (2001), entre outros que se dedicam a estudar a lingua e o ensino como forma de promocao da reflexao sobre a comunicacao e sobre as (inter)acoes linguisticas que efetuamos cotidianamente. Para nos iluminar no que concerne aos estudos sobre a argumentacao, marca essencial do genero discursivo/textual artigo de opiniao, recorremos a Carel (2002), Ducrot (1987, 2009), Freitas (2008), Nascimento (2012), Nunes (2016), Pacheco (2016), Perelman (1987) e mais alguns que se empenham a analisar esse fenomeno da comunicacao e interacao humanas. Por ultimo, precisamos de amparo no tocante ao conceito de genero discursivo/textual e de como se processa o uso dos operadores em um texto argumentativo. Nesse sentido, foram essenciais as concepcoes teoricas de Bakhtin (2011), Brakling (2000), Bronckart (2006, 2012), Kersch (2014), Koch (2011), Koch e Elias (2016), Nascimento (2012), Rodrigues (2000) e outros tantos que tambem se dedicam a pesquisar o processo de comunicacao e interacao humanas por meio da lingua/linguagem. Uma vez amparados teoricamente, pomos em pratica nossas atividades didatico-pedagogicas planejadas, efetivando, assim, o processo de ensino-aprendizagem pretendido. Terminadas as aplicacoes, definimos um corpus de 12 textos (6 versoes iniciais e 6 versoes finais), produzidos pelos alunos, para serem analisados, com vistas a constatar se houve ou nao melhoria na aquisicao de competencias e habilidades linguistico-discursivas por parte dos alunos ao longo das 20 aulas ministradas.
  • GILVAMARQUE PEREIRA DOS SANTOS
  • LETRAMENTO LITERÁRIO NO ENSINO FUNDAMENTAL POR MEIO DE LETRAS DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA
  • Data: 25/11/2016
  • Hora: 10:30
  • Mostrar Resumo
  • A musica tem se tornado um importante recurso didatico para a melhoria do ensino, auxiliando para que os estudantes tenham acesso a uma formacao qualitativa. Mas ela e pouco utilizada nos livros didaticos e, ainda assim, com o intuito de analisar tao somente questoes gramaticais. Raros sao os manuais que se propoem a realizar discussoes mais profundas sobre os temas abordados nas letras de musicas. Sabemos que para interpretar significativamente uma composicao, o estudante deve reconhecer seu valor poetico, mergulhar na cultura do pais de origem, na epoca em que ela foi escrita e, principalmente, nas ideias transmitidas. Essas informacoes muitas vezes estao ausentes nos livros didaticos, por isso e interessante que o estudo desses textos nao se restrinja apenas a estes manuais para garantir os conhecimentos relevantes dos alunos. Assim sendo, o presente trabalho pretende desenvolver um projeto de intervencao, atraves da leitura e interpretacao de duas letras de musicas do cancioneiro popular: Admiravel gado novo, de Ze Ramalho e Vozes da seca, de Luiz Gonzaga e Ze Dantas, em aulas de Lingua Portuguesa, em uma turma do 9° ano do Ensino Fundamental. O objetivo e realizar a compreensao de seus elementos constitutivos, a fim de proporcionar uma melhor visao de mundo e um melhor repertorio cultural dos educandos. Portanto, faremos nesse trabalho um estudo sobre as letras das musicas – a poesia. Para alcancar a finalidade proposta, realizamos os estudos de suporte teorico, a fim de respaldar a importancia do letramento atraves das composicoes. Contribuiram para o desenvolvimento da nossa proposta, dentre outros, os estudos de Soares (2009) e Kleiman (2012), no que se refere as definicoes de letramento e suas peculiaridades; Cosson (2014), Abreu (2006) e Candido (2011) sobre as abordagens do texto literario em sala de aula; Tinhorao (2010), Aguiar (1993) e Ribeiro Neto (2011), no que se refere a relacao entre letra de musica e poesia; Severiano (2013), no tocante a identidade e o contexto social da musica popular brasileira.
  • MARCIA FERREIRA LISBOA
  • O diário de leituras no Ensino Fundamental: um incentivo ao letramento literário
  • Data: 25/11/2016
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A partir da verificacao de um indice consideravel de reprovacoes no Ensino Fundamental II, de uma escola da rede municipal de Goianinha/RN, foi constatado que uma parcela significativa dos discentes possui dificuldades em relacao a leitura. Assim, e necessario rever o ensino da leitura na escola, sobretudo o ensino da leitura literaria, que deve ser encarado como um aliado para reverter esse cenario. Nessa perspectiva, o objetivo do presente estudo visa promover o letramento literario em turmas do oitavo ano, utilizando o diario de leituras como instrumento capaz de contribuir para a formacao de um leitor ativo, que saiba interagir e expressar o seu olhar sobre as diferentes realidades. Para tanto, pretendemos incentivar a leitura do texto literario, por meio do genero terror, a fim de motivar o aluno ao habito de ler e de produzir textos; permitir ao diarista fazer a sua leitura com liberdade, dando enfase ao que lhe parece mais significativo; melhorar o posicionamento critico do leitor ao dialogar com diferentes leitores e leituras. A linguagem literaria evidencia toda a sua potencialidade, alem de auxiliar nos processos de aquisicao e ampliacao da leitura e da escrita, corrobora para a formacao do individuo, desenvolvendo um papel de humanizacao. Nesse sentido, a luz dos pressupostos teoricos de Soares (2009), Cosson (2014), Candido (1995), Parametros Curriculares Nacionais de Lingua Portuguesa (1998), Machado (1998), Massol e Esposito (2012) entre outros, propomos um projeto de intervencao, baseado no diario de leituras, utilizando a metodologia da pesquisa-acao, conforme os conceitos de Thiollent (1996). O diario de leituras demonstrou ser um importante instrumento para incentivar o letramento literario nas escolas. Como o uso da escrita e inerente a confeccao do diario, identificamos que vincular a leitura a escrita nos permitiu uma melhor compreensao dos processos de leitura dos alunos, uma vez que eles expressaram por escrito o seu entendimento sobre a obra. Os resultados alcancados demonstraram que a literatura do medo, representada pelos contos do livro Sete ossos e uma maldicao, de Rosa Amanda Strausz, fisgou o jovem leitor, o qual soube compartilhar sua leitura por meio dos diarios. Alcancamos o nosso objetivo ao incentivar o letramento literario e ao propiciar espacos de leitura, socializacao e liberdade de expressao.
  • TATYANA GUERRA DE SOUZA LIRA CAVALCANTE
  • LEITURA DO TEXTO LITERÁRIO NO ENSINO FUNDAMENTAL II: A FORMAÇÃO DE LEITORES POR MEIO DO GÊNERO CONTO
  • Data: 23/11/2016
  • Hora: 10:30
  • Mostrar Resumo
  • O texto literario e um dos mais expressivos instrumentos de colaboracao na formacao de leitores, pois carrega em si alta qualidade estetica e faz uso especial da linguagem. E preciso que a nobre funcao de formar leitores, comumente atribuida a escola, seja empreendida por meio da leitura desses textos, ja que sao constituidos de saberes sobre o mundo e o homem, capazes de promover experiencias intensas ao leitor, sua formacao critica e de letrar literariamente. Considerando essa importancia da obra literaria, propomos, com esse trabalho, sistematizar uma pratica de leitura que permita aos alunos a atribuicao de sentido ao que leem e seu compartilhamento. Para esse trabalho, escolhemos a obra Com certeza tenho amor, de Marina Colasanti. Esse livro faz parte do acervo distribuido as escolas publicas pelo Ministerio da Educacao no ambito do Programa Nacional Biblioteca da Escola – PNBE de 2013. Para viabilizar nosso projeto, elegemos o genero literario conto por ser um texto linear, breve e que tem como uma de suas principais caracteristicas a condicao de suportar, em sua brevidade, todas as possibilidades de ficcao. Acreditamos que seu poder de concisao permite aos leitores em formacao, ainda nao maduros, a apreciacao efetiva do texto literario. A fim de estabelecer a integracao entre os saberes e a pratica, adotamos a metodologia da pesquisa–acao para aplicacao e intervencao. Com isso, objetivamos aprimorar a competencia leitora dos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental, em uma escola municipal da cidade de Orobo – PE. As propostas de atividades do projeto se ancoram na Sequencia Basica de leitura descrita por Cosson (2006). Ademais, nosso aporte teorico tera como base, para os estudos sobre o conto, Moises (1967), Coelho (2000), Cortazar (2006), Piglia (2004), sobre os aspectos da leitura e do ensino de literatura, Candido (2004), Jouve (2012), Cosson (2006; 2014), PCNs (1998), dentre outros.
  • ALINE TEIXEIRA CAVALCANTI SETTE
  • A Formação de leitores por meio das narrativas mitológicas greco-romanas.
  • Data: 23/11/2016
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A leitura e essencial para formacao de um ser autonomo, pois viabiliza ao sujeito a possibilidade de exercer plenamente sua cidadania. Assim, cabe a escola a funcao de tornar o individuo capaz de ler proficientemente, como tambem de agucar no aluno o prazer e o interesse pelo mundo da leitura. Acreditamos que o texto literario reune todos os atributos necessarios para que se obtenha exito em tais tarefas. Ele e capaz de encantar o leitor e, sem duvida, contribuir para sua formacao. Considerando a importancia da leitura, com foco no objeto literario, apresentamos nesta pesquisa, de natureza aplicada e carater intervencionista, uma proposta de trabalho com o genero mito, em especifico, a mitologia Greco-romana. Para tanto, utilizaremos o livro Historias greco-romanas, recontadas por Ana Maria Machado. As narrativas mitologicas greco-romanas possuem grande relevancia cultural em todo mundo, ate hoje sao tematica recorrente nas mais diversas areas de pesquisa e exercem notavel fascinio sobre o publico, sobretudo o jovem. Presentes em diferentes linguagens, elas sao atemporais e fornecem subsidios para compreensao do mundo, da mente e das relacoes humanas. O principal objetivo desse trabalho e propor a literatura como forma de despertar o gosto e o habito pela leitura e, como consequencia disso, ampliar a competencia leitora dos alunos do 7º ano do ensino fundamental de uma escola publica situada em Recife-PE. Para viabilizar a proposta, foi desenvolvido um projeto de intervencao que contou com a realizacao de oficinas nas quais foram formados circulos de leitura, baseados na proposta de Cosson (2014b). O suporte teorico deste trabalho se fundamentou basicamente nos estudos de Grimal (1982), Cosson (2014a/b), Colomer (2007), Gregorin Filho (2011), Machado (2011), dentre outros.
2015
Descrição
  • GRACILENE BARROS DE OLIVEIRA
  • O gênero debate no ensino fundamental: uma vivência (ou experiência) de ensino-aprendizagem mediada pelas sequências didáticas
  • Data: 17/12/2015
  • Hora: 17:30
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação trata-se de um trabalho de investigação de natureza qualitativa e aplicada, de caráter descritivo e intervencionista, que objetivou descrever e analisar o processo de produção oral do gênero debate de opinião de fundo controverso mediado pelas sequências didáticas, com o foco nas características sociodiscursivas do referido gênero. A pesquisa foi realizada em uma turma do 8º ano (ensino fundamental), com 41 alunos, entre 11 e 17 anos, inseridos em uma Escola da Rede Estadual de Ensino, localizada na cidade de Santa Rita- PB. Especificamente, trata-se de uma pesquisa realizada em sala de aula sobre o Ensino do Gênero Debate Mediado Pelas Sequências Didáticas em uma perspectiva Sociointeracionista, com base nos estudos de Bakhtin (2011[1979]), no que se refere aos gêneros discursivos, e nos estudos de Dolz et al. (2013a), com a concepção do gênero como instrumento de ensino-aprendizagem para uso nas práticas sociais de linguagem. Nessa perspectiva, abordamos o ensino do gênero adotando o procedimento das sequências didáticas, a partir das perspectivas de Dolz, Schneuwly e Noverraz (2013c), que propõem trabalhar em módulos os gêneros textuais, tanto orais como escritos, com foco nos avanços e dificuldades apresentadas pelos alunos ao usarem o referido gênero. Assim, possibilitando aos alunos um ensino que ultrapasse o uso da oralidade de forma generalizada. No que se refere especificamente ao ensino do debate, contamos com as contribuições de Dolz, Schneuwly e Pietro (2013b).Nesse sentido, a análise realizada teve como corpus as duas produções orais realizadas pelos alunos envolvidos na investigação, uma realizada antes da intervenção por meio dos módulos, e outra após a intervenção. Na análise da produção inicial, detectamos problemas relacionados à estrutura do gênero, à informatividade e à adequação da linguagem ao estilo do gênero em estudo, os quais foram trabalhados, por meio de módulos, conforme propõe o procedimento da sequência didática. Após essa intervenção, foi realizada a produção final do debate, a qual nos permitiu verificar se os problemas detectados na primeira produção foram minimizados. Assim, pudemos averiguar que a maior parte das dificuldades apresentadas pelos alunos na produção inicial foi minimizada, na produção final do referido gênero. Nesse sentido, confirmando os estudos de Dolz et al. (2013b), o gênero debate trabalhado em sala de aula por meio das sequências didáticas proporcionou o desenvolvimento de várias habilidades sociodiscursivas importantes para a interação eficaz no gênero trabalhado.
  • GEYSA PAULA CASTOR DA SILVA FONTES
  • LEITURA E ESCRITA NO FINAL DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO: UMA INTERFACE COM A PROPOSTA DE LETRAMENTO DO PNAIC
  • Data: 15/12/2015
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa que objetivou analisar o desenvolvimento de alunos do ciclo final da alfabetização nas áreas de leitura e escrita, mediante a aplicação de uma proposta didática orientada pelo material do PNAIC – Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (BRASIL, 2012). A pesquisa foi desenvolvida a partir da nossa própria experiência docente em uma sala de aula de escola pública municipal situada em Bayeux–PB, com alunos na faixa etária entre oito e onze anos, no intuito de avaliar os benefícios da proposta do letramento para a alfabetização desses alunos. De natureza investigativa e quantiqualitativa, caráter descritivo e intervencionista, nossa pesquisa está fundamentada teoricamente em Soares e Soares (2010, 2011), Tfouni (2010), Kleiman (2008), Solé (2009), Leffa (1996), Chartier (2007), dentre outros, e foi desenvolvida em três etapas: 1ª) verificação dos quantitativos da turma em relação às habilidades de leitura e de escrita dos alunos a partir da ficha de acompanhamento bimestral do 3º bimestre; 2ª) aplicação da proposta didática contendo atividades sequenciais para aprimorar os conhecimentos dos alunos em relação à leitura e à escrita; 3ª) análise do desempenho dos alunos, sobretudo no que tange à escrita, ao final da aplicação da proposta de intervenção e nova verificação dos quantitativos da turma registrados na ficha de acompanhamento do 4º bimestre. O material obtido durante a aplicação da proposta didática, bem como as fichas de acompanhamento bimestral do PNAIC, constituem o corpus deste trabalho. A partir da verificação dos registros da ficha de avaliação do PNAIC relativa ao 3º bimestre, identificamos que grande parcela da turma ainda enfrentava dificuldades na aprendizagem da leitura e da escrita, e, com base na perspectiva do letramento proposta pelo próprio Pacto, estruturamos um material composto por diversas atividades integradas ao conhecimento de mundo dos alunos e de caráter lúdico para trabalharmos essas dificuldades. Após o desenvolvimento da proposta de intervenção, verificamos por meio da análise do próprio material e em seguida da ficha de acompanhamento bimestral do 4º bimestre, que alguns alunos avançaram em relação às habilidades de leitura e escrita trabalhadas. Os resultados alcançados evidenciam a importância da perspectiva do letramento na alfabetização apresentada pelo Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa.
  • Ana Paula Bastos Borges
  • O ENSINO DAS ESTRATÉGIAS DE LEITURA NA SALA DE AULA: DA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA À PROGRESSÃO DAS HABILIDADES LEITORAS
  • Data: 21/10/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho, voltamos nosso olhar para o ensino da leitura na sala de aula, especificamente para a serie final do Ensino Fundamental, uma vez que, no 9º ano, os alunos tem suas habilidades e competencias leitoras avaliadas por instrumentos nacionais, como a Prova Brasil, e estaduais, como o “Avaliando o Indice de Desempenho Educacional da Paraiba (IDEPB)”. Tais instrumentos tem diagnosticado um leitor com significativa deficiencia nas competencias e habilidades leitoras, alem dessa mesma constatacao, no cotidiano de nossa pratica docente, e isso nos leva a entender que e imprescindivel que a escola invista, sistematicamente, num processo pedagogico que nao apenas incentive o gosto pela leitura, mas tambem leve o aluno a compreender o que le e, assim, a atribuir sentidos ao texto. Com esta pesquisa, objetivamos possibilitar um melhor desenvolvimento da competencia leitora dos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola publica estadual, a partir do trabalho com as estrategias metacognitivas de leitura. Para tanto, temos, como aporte teorico, os estudos desenvolvidos por Kleiman (2011, 2013), Sole (1998), Leffa (1996), Antunes (2009), Guedes (2006), entre outros. A pesquisa foi desenvolvida com uma turma de 9° ano da rede publica de ensino, composta por 32 (trinta e dois) alunos, porem, so consideramos para esta pesquisa 18 (dezoito) alunos, tendo em vista que esses estiveram presentes em todas as etapas da Intervencao Pedagogica. Inicialmente, aplicamos uma avaliacao de Sondagem Inicial, com questoes que demandavam o dominio das habilidades que compoem o Topico I da Matriz de Referencia de Lingua Portuguesa do Avaliando IDEPB para o 9º ano. A partir do resultado, verificamos que dois, dentre os seis descritores, apresentaram-se como sendo os de maior dificuldade de compreensao por parte dos alunos, de maneira que foi elaborada uma proposta pedagogica, voltada para o ensino das estrategias metacognitivas da leitura que visava contribuir para o melhor desenvolvimento das competencias e habilidades leitoras desses sujeitos. Consideramos positivos os resultados obtidos, tendo em vista que os dados indicam um avanco significativo do desenvolvimento leitor dos discentes, no que tange aos descritores analisados. Sendo assim, acreditamos na contribuicao deste trabalho, tanto para os alunos envolvidos neste processo quanto para os docentes que atuam em sala de aula, na medida em que ele pode auxiliar e apontar um possivel caminho para o trabalho com as estrategias de leitura e, consequentemente, o desenvolvimento das habilidades leitoras dos sujeitos envolvidos no processo.
  • WANDA PATRÍCIA DE SOUSA GAUDÊNCIO
  • LETRAMENTOS E RESSIGNIFICAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE POR MEIO DA FERRAMENTA DIGITAL EDMODO
  • Data: 31/08/2015
  • Hora: 17:30
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo apresentar os resultados de uma intervencao em sala de aula com vistas a ressignificar a pratica docente por meio do favorecimento da aquisicao do letramento digital por meio da utilizacao, pelos alunos, da ferramenta digital Edmodo. Caracterizado como um estudo de natureza qualitativa, com carater descritivo e intervencionista, foi desenvolvido junto a alunos matriculados no 7º ano, na EEEM Major Veneziano Vital do Rego, localizada no bairro da Catingueira (Acacio Figueiredo), na cidade de Campina Grande–PB. Tendo em vista o alcance de nossos objetivos, a pesquisa encontra-se estruturada nas seguintes etapas: analise e exploracao da ferramenta Edmodo, ambientacao dos alunos a interface da plataforma, aplicacao da sequencia didatica e analise das atividades para averiguacao do favorecimento das praticas de letramentos entre os alunos participantes. A coleta dos dados e os resultados atingidos com a intervencao nos levaram a insercao de novas praticas e que o incentivo a escrita numa perspectiva multiletrada e valida, desde que sejam aplicadas atividades que possibilitem o acesso, a analise, a producao e a socializacao de textos em diferentes linguagens e, amis ainda, que possibilitem ao aluno o acesso a novas concepcoes de leitura e analise de textos. Como base teorica, pautamo-nos em autores que discorrem sobre a informatica, a relacao entre tecnologia e educacao, letramento, multiletramento, letramento digital e que avaliam a viabilidade da plataforma de interacao social Edmodo, a exemplo de Xavier et all (2011); Almeida et, al (2000), Alves, Zambalde e Figueiredo (2004); Almeida e Fonseca Junior (2000); Sousa, Moita e Carvalho (2011); Coscarelli e Ribeiro (2011); Moreira e Caleffe (2008); Gabriel (2013); Bisognin (2009); Marcuschi(2008) ,Shephered e Salies (2013), Trjara (2008), Tanzi Neto (2013), Valente (1997). . Quanto aos procedimentos metodologicos, foi realizada uma intervencao por meio da aplicacao de uma sequencia didatica com uso do suporte celular, para a realizacao de atividades na Plataforma Edmodo.
  • DANIELE FERREIRA RIBEIRO
  • EDUCAÇÃO COM/PARA A MÍDIA TELEVISIVA: uma experiência a partir da produção de telejornais na escola
  • Data: 31/08/2015
  • Hora: 15:30
  • Mostrar Resumo
  • Estudo de natureza qualitativa, com carater descritivo e intervencionista, tambem classificado como pesquisa-acao que se fez no ambito da pratica docente. Teve por objetivo o desenvolvimento de um projeto de letramento realizado com um grupo de 24 estudantes do 9º ano de uma escola estadual do municipio de Campina Grande. Partiu do pressuposto de que os alunos participantes eram imaturos frente a midia televisiva, por isso, pretendia contribuir para a formacao de leitores mais criticos, atuando na perspectiva do uso social da leitura e da escrita. Para tanto, propusemos a discussao e a producao de dois telejornais de perfis distintos, baseados em telejornais locais de maior interesse dos alunos participantes, a saber: “JPB”, veiculado pela TV Paraiba, afiliada da Rede Globo; “A Patrulha da Cidade”, veiculado pela TV Borborema, afiliada do SBT; e “Correio Verdade”, veiculado pela TV Correio, afiliada da Rede Record. O estudo se fundamentou em discussoes do campo da midia-educacao e da pedagogia de projetos, mais especificamente de projetos de letramento, considerando a necessidade de abordagem do tema nas escolas e o leque de possibilidades de aproveitamento que propiciam na construcao de conhecimentos relacionados a vivencia dos estudantes dentro e fora do espaco escolar. Como resultados, e possivel fazer os seguintes destaques: 1) os alunos envolvidos demonstraram progressos no olhar para a televisao, questionando os conteudos por ela apresentados, entendendo as mensagens veiculadas, sob uma perspectiva diferente, pondo em questao a imparcialidade, os objetivos, o publico-alvo e a linguagem utilizada pelos programas, atentando para os interesses de cada um; 2) o professor e um profissional indispensavel na intermediacao do processo de aprendizagem, a partir do uso de midias; 3) a midia-educacao e uma escolha valida, quando ha pretensao de promover situacoes de aprendizagem baseadas no uso real da leitura e da escrita, ou seja, com e atraves de projetos de letramento. O trabalho, a partir da midia-educacao, vem ganhando espaco nas salas de aula, mas ainda ha muito a ser feito, se o objetivo for dar sentido a aprendizagens para alem do ambiente escolar.
  • EDVALDO JOSÉ DA SILVA
  • DA LEITURA PARA A ESCRITA DO ARTIGO DE OPINIÃO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO
  • Data: 31/08/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo geral avaliar ate que ponto uma proposta de intervencao, baseada na utilizacao de uma sequencia didatica com o genero do discurso artigo de opiniao, pode contribuir para o desenvolvimento da competencia escrita dos alunos de uma turma de 9º Ano, do Ensino Fundamental. O modelo de sequencia didatica utilizado na intervencao foi proposto por Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004) e compreendeu as seguintes etapas: apresentacao da situacao; producao inicial; seis modulos; producao final. Ressaltamos a importancia de trabalharmos a leitura e a escrita enquanto atividades indissociaveis, fato que nos levou a produzir um capitulo sobre a nocao de leitura, assumindo-a como um processo interacional entre o autor, o texto e o leitor, de modo a subsidiar o trabalho realizado nos modulos de ensino. Sobre a producao textual, defendemos que ela decorre do trabalho de leitura desenvolvido pelo professor, em sala de aula. Como referencial teorico, destacamos as contribuicoes dos seguintes autores: a) sobre o trabalho com a leitura e a producao textual, Kato (1995), Rojo (2009), Soares (2006), Kleiman (2010), Liberato (2012), Cavalcanti (1992); Kleiman (2012); Koch (1989); Leffa (1996); Lopes (1997); Sole (1998), Tomitch (2008), dentre outros; b) acerca dos estudos dos generos: Bakhtin (2003), Marcuschi (2002); c) na abordagem sobre as caracteristicas do artigo de opiniao: Coimbra e Chaves (2012), Rodrigues (2005). rata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, com delineamento metodologico de pesquisa-acao, conforme Thiollent (2004). O corpus e constituido por seis producoes escritas, sendo tres producoes iniciais e tres producoes finais do genero discursivo artigo de opiniao. O artigo de opiniao foi abordado neste trabalho considerando-se os elementos que o constituem enquanto genero do discurso: construcao composicional, conteudo tematico e estilo. Os resultados alcancados com esta pesquisa demonstraram que os objetivos visados foram, satisfatoriamente, alcancados, pois houve um notavel avanco na qualidade da producao escrita dos alunos-participantes, especificamente em relacao a apreensao dos elementos constitutivos do genero textual artigo de opiniao.
  • Cínthia Maria da Conceição Bezerra Pinheiro
  • LETRAMENTOS E PRODUÇÃO TEXTUAL: LEITURA E ESCRITA DE CRÔNICAS EM AMBIENTES MEDIADOS OU NÃO POR COMPUTADORES
  • Data: 31/08/2015
  • Hora: 13:30
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa busca oportunizar aos estudantes momentos de incentivo e aperfeicoamento da escrita, bem como de (re)conhecimento das caracteristicas do genero cronica, produzindo-o em ambiente mediado ou nao por tecnologias digitais. Nosso estudo e de natureza qualitativa, de carater descritivo e intervencionista, no qual o metodo utilizado e um experimento realizado atraves de sequencias didaticas, divididas em modulos, com alunos do 8º ano (7ª serie), do Colegio da Policia Militar Estudante Rebeca Cristina Alves Simoes, localizado em Joao Pessoa-PB. O proposito deste trabalho e, a partir de uma perspectiva sociodiscursiva e de analises do cotidiano, colaborar para que os alunos sejam, cada vez mais, leitores e escritores competentes e criticos. A intervencao realizada em sala de aula, por sua vez, fundamenta-se na proposta de sequencia didatica apresentada por Schneuwly & Dolz (2004). Para fins de analises, o presente trabalho tem como corpus 06 (seis) producoes textuais, sendo tres realizadas por alunos do 8º ano (7ª serie) A, os quais tiveram os modulos realizados todos em ambiente nao mediado por computadores, e as outras tres por alunos do 8º ano B, cujas producoes foram desenvolvidas no laboratorio de informatica da escola. Os referidos textos foram analisados considerando-se os criterios propostos por Santos, Riche e Teixeira (2013) e Antunes (2006) para analise de producoes textuais, bem como os criterios de avaliacao do genero cronica, da Olimpiada de Lingua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Na analise da primeira producao, foi possivel identificar diferentes problemas referentes aos aspectos caracteristicos do genero e de adequacao ao padrao culto da lingua. Esta analise foi realizada nos dois ambientes supracitados, com o intuito de fundamentar a elaboracao dos modulos, qual seja a intervencao didatica no processo de escrita dos alunos que, a partir de entao, foi sendo desenvolvida. Apos o processo de intervencao realizado por meio dos modulos, e possivel perceber, na producao final dos 06 (seis) textos investigados, que as dificuldades anteriormente detectadas na primeira producao foram, em sua maioria, superadas, e que o ambiente onde os textos foram produzidos (com e sem a mediacao de computadores) nao interferiu significativamente para o exito das producoes, porem o ambiente com mediacao das tecnologias foi fator motivante para boa parte dos alunos participantes. Para esta pesquisa foram fundamentais os estudos de Schneuwly e Dolz (2004), acerca de sequencias didaticas, e, no tocante as analises do genero textual, foram preponderantes os estudos de Miller (2012), Bazerman (2011), Santos, Riche e Teixeira (2013), e Marcuschi (2008), entre outros. Marcuschi e Xavier (2010), Gabriel (2013), Levy (1993), Moran (2012), Rojo e Moura (2013), Shepherd e Salies (2013) foram primordiais nas reflexoes acerca de educacao e tecnologias.
  • TERESA CRISTINA ALVES
  • A EDUCAÇÃO E OS MULTILETRAMENTOS: LEITURA E ESCRITA DE LINGUAGEM MULTISSEMIÓTICA NO HIPERTEXTO BLOG
  • Data: 31/08/2015
  • Hora: 10:30
  • Mostrar Resumo
  • A vida dos seres humanos atualmente está atrelada às inovações tecnológicas que atraem as pessoas por tornar as atividades cotidianas mais rápidas e mais fáceis. Toda essa dinamicidade, especialmente no modo como a linguagem é produzida, faz do ambiente virtual um local de procura e de acesso constante, especialmente pelos nossos jovens. Nesse contexto, a atuação da escola se torna mais difícil, pelo fato de competir em desvantagem com o universo virtual. Foi diante dessa constatação, que decidimos trabalhar essa questão na escola e, para isso, fomos buscar, nos constructos teóricos de estudiosos como Lévy (2010), Schmidt/Cohen (2013), Moran (2010) e outros, reflexões sobre as mudanças trazidas pelo fenômeno tecnológico e as modificações urgentes que o setor de educação tem que sofrer para acompanhar esse processo evolutivo. Analisamos também, pesquisas que amparam as práticas de letramento na escola e os conceitos de hipertexto e de multiletramentos, visitando estudiosos como Marcuschi (2010); Antunes (2003); Xavier (2010), Rojo (2012), dentre outros. Com base nessas abordagens, realizamos uma pesquisa, utilizando-se de questionários junto aos professores e alunos para delimitar a problemática na escola/campo da pesquisação. A partir do diagnóstico, elaboramos e executamos uma intervenção pedagógica em forma de sequência didática segundo o que sugere Schnewly e Dolz (2004). Na fase de produção inicial dessa sequência, os alunos do nono ano da referida escola, utilizaram seus conhecimentos prévios acerca das tecnologias contemporâneas, para realizar produções em vídeo com linguagem multissemiótica. Produziram, também, uma primeira versão do gênero/suporte eletrônico Blog. Após análise e reflexão sobre essas primeiras produções, na etapa de modularização, receberam apoio pedagógico nos moldes dos multiletramentos para transformar o que já sabiam, em conhecimento e preencher as lacunas de aprendizagem, apreendendo conceitos, conhecendo novas formas de produção de linguagem, refletindo sobre a escrita e realizando comunicações com funções e objetivos específicos. A produção final culminou com a apresentação, para toda a comunidade escolar, do Blog “Portal S. A: conscientizando vidas”, gênero eletrônico que serviu de suporte para divulgar suas produções. A experiência foi avaliada pela escola como muito positiva pelo fato não só de desenvolver nos alunos competências comunicativas, mas por proporcionar o uso inovador das tecnologias contemporâneas como coadjuvantes no processo de ensino e aprendizagem.
  • CLÉCIA DE VASCONCELOS ARANTES
  • O CELULAR COMO DISPOSITIVO ELETRÔNICO PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS MULMITIDIÁTICOS: DE OBJETO PROIBIDO À CONDIÇÃO DE RECURSO PEDAGÓGICO EM SALA DE AULA
  • Data: 31/08/2015
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta os resultados de uma atividade escolar que teve como objetivo propiciar a formacao para a leitura e sobretudo para a producao de textos multimissemioticos, usando o celular como dispositivo didatico, tendo em vista este que dispositivo, embora proibido, estava sendo usado em sala de aula de forma indevida especialmente para o acesso as redes sociais, gerando tensoes e indisciplina. O publico-alvo deste trabalho foi uma turma de 8º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de Joao Pessoa. O processo de investigacao realizou-se em duas etapas. A primeira, de natureza etnografica, possibilitou-nos compreender as razoes pelos quais os alunos fazem uso do celular em sala de aula, bem como o que pensam da proibicao e que textos sao mais usados em suas interacoes atraves das redes sociais. A segunda, uma pesquisa-acao, que se realizou mediante a aplicacao de um projeto de multiletramentos, acolhendo e problematizando os saberes linguisticos, bem como, usando as experiencias dos alunos no manuseio dos aplicativos do celular como ponto de partida para o desenvolviemento de habilidades de leitura/escrita de textos multimidiaticos. Para tanto nos valemos das contribuicoes de Levy (1999), Santaella (2004, 2007, 2009), Diretrizes para a aprendizagem movel da UNESCO (2014), ROJO (2009, 2012, 2013), dentre outros. Os resultados apontam que e primordial o acolhimento da diverisade de praticas sociais de leitura e de escrita, bem como, aos bens culturais produzidos pela sociedade contemporanea, entre eles o celular como dispositivo hibrido, multifuncional e ao mesmo tempo como canal de interconexao global por onde circula uma infidade de linguagens e culturas, visto que e papel da escola desenvolver no publico que a ela acorre, habilidades de leitura e de escrita que o tornam apto a assumir uma postura etica e democratica na sociedade contemporanea.
  • LIDIANE MOREIRA SILVA DE BRITO
  • RESSIGNIFICANDO A PRODUÇÃO TEXTUAL NA EJA: UMA EXPERIÊNCIA COM O GÊNERO TEXTUAL CARTA ABERTA
  • Data: 28/08/2015
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A Educacao de Jovens e Adultos (EJA) e uma modalidade de ensino voltada aqueles que nao concluiram seus estudos em idade apropriada. Os adultos retornam a escola em busca de resgatar o tempo perdido; os adolescentes, por sua vez, estao nessa modalidade, muitas vezes, porque fracassaram no ensino regular por diversos motivos. Diante dessa diversidade de sujeitos, a EJA torna-se uma modalidade que requer um olhar especial, atento as necessidades de cada aluno, que sao muitas, e as que mais se destacam, do ponto de vista do ensino-aprendizagem da lingua portuguesa, sao as dificuldades com a leitura e a escrita. Nesse contexto, esta pesquisa, de natureza qualitativa, com delineamento de uma pesquisa-acao, tem como objetivo geral avaliar ate que ponto a utilizacao de uma sequencia didatica (DOLZ; NOVERRAZ; SCHNEUWLY, 2004) construida a partir do genero textual carta aberta pode contribuir para um melhor desempenho na producao escrita dos alunos da 8ª serie do 2º segmento da Educacao de Jovens e Adultos de uma escola publica do municipio de Capim/PB. Para amparar teoricamente este trabalho, recorremos as discussoes sobre generos textuais propostas por Bakhtin (2011), Marcuschi (2008, 2010) e Cavalcante (2013); alem dos estudos sobre sequencia didatica, desenvolvidos por Dolz; Noverraz; Schneuwly (2004). Os resultados da analise apontaram, entre outras questoes, que a sequencia didatica elaborada favoreceu o desenvolvimento de capacidades de linguagem necessarias a construcao do genero carta aberta.
  • MARIA DO CARMO MELO AGUIAR NETA
  • A (RE)ESCRITURA DO TEXTO NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: IMPLICAÇÕES PARA O PROCESSO DE APRENDIZADO DA ESCRITA
  • Data: 28/08/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Estudos sobre a leitura e a escrita, bem como os documentos oficiais que regem a Educacao Basica no Brasil, destacam a importancia de se trabalhar essas habilidades em sala de aula, com o intuito de garantir aos sujeitos alunos o pleno exercicio da cidadania. Desse modo, o papel da escola deve, portanto, ser o de fomentar a producao escrita de seus alunos, ampliando a competencia comunicativa desses sujeitos, conforme ressaltam os Parametros Curriculares Nacionais de Lingua Portuguesa (1998). Nessa perspectiva, o trabalho com sequencias didaticas, segundo o modelo apresentado por Dolz, Noverraz e Scheneuwly (2004), mostra-se bastante promissor, visto que, por meio dos modulos de ensino, e possivel trabalhar, pontualmente, as dificuldades apresentadas pelos alunos por ocasiao da producao inicial do genero em estudo. Diante do exposto, nesta pesquisa, de natureza qualitativa com delineamento de uma pesquisa-acao, tomamos como objetivo avaliar as contribuicoes da utilizacao de uma sequencia didatica, a partir do genero noticia, no processo de producao escrita de alunos do 7º ano do Ensino Fundamental, de uma escola publica estadual da cidade de Santa Rita/PB, regiao metropolitana de Joao Pessoa. Com base na concepcao de genero (BAKHTIN, 2011), bem como nas contribuicoes de outros pesquisadores, tais como: Bezerra (2010), Dolz (2004), Marcuschi (2008, 2010), Noverraz (2004), Schneuwly (2004), voltados para essa tematica, a aplicacao desse procedimento foi realizada observando-se os aspectos interacionais mobilizados pelos alunos participantes da pesquisa para alcancarem seus objetivos comunicativos. Ademais, buscou-se, com este trabalho, observar os efeitos dessa sequencia didatica na producao escrita desses sujeitos, a fim de leva-los a desenvolverem capacidades que transcendessem o genero em estudo e que fossem transferiveis para outros. Vale ressaltar que as tarefas de producao escrita do genero foram preparadas para um objetivo real de interacao e nao somente como uma atividade de escrita em ambito escolar. Os resultados apresentados demonstram que um trabalho de escrita voltado para o cotidiano dos alunos pode ser ampliado a partir de um genero conhecido, alcancando-se, com isso, o aprimoramento das capacidades discursivas, alem de estimular um maior interesse por parte dos sujeitos envolvidos no processo.
  • ANDREA BERNARDES DE LIMA
  • A IMPORTÂNCIA DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS NA SALA DE AULA: uma proposta de incentivo ao desenvolvimento da oralidade
  • Data: 28/08/2015
  • Hora: 10:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta os resultados de uma investigacao que objetivou descrever o processo de desenvolvimento da oralidade de alunos no meio escolar, utilizando-se da contacao de historias de tradicao oral. Com essa investigacao de natureza aplicada e intervencionista, promovemos a instrumentalizacao dos nossos alunos no sentido de atuarem como transmissores mais competentes de textos tradicionalmente orais, a partir de uma proposta de ensino que considere o contexto situacional do genero conto de tradicao oral e suas caracteristicas culturais. O termo oralidade refere-se a habilidades adquiridas na lingua falada enquanto praticas sociais. Incluida nesse contexto, a escola tem o dever de ensinar habilidades direcionadas a apresentacoes em publico, desenvolvendo modelos de adequacao comunicativa em que ha um eu e um outro que interagem entre si. A contacao de historias desempenha um papel decisivo para o letramento literario na sala de aula, proporcionando o prazer por contar e ouvir historias, resgatando, assim, um pouco da tradicao da arte dos antigos contadores de historias nas culturas orais. Acreditamos que diante do gigantesco repertorio de historias, incluindo contos, mitos e lendas, o professor pode, com a autoridade que traz da palavra, transformar as aulas em momentos de prazer. Diante de tais consideracoes, teoricamente, essa pesquisa fundamenta-se, basicamente, nas consideracoes de Cascudo (1984), Benjamin (1987) e Arendt (2013). A intervencao realizada em sala de aula, por sua vez, fundamenta-se na proposta de sequencia didatica apresentada por Dolz e Schneuwly, (2004). O trabalho tem como corpus 09(nove) contacoes de historias realizadas por alunos de uma escola publica. Apos o processo de intervencao realizado, foi possivel perceber que as dificuldades anteriormente detectadas na primeira contacao foram devidamente superadas no desenvolvimento da oralidade dos alunos.
  • MARIA JOSÉ PAULINO DE ASSIS
  • REGISTRO DAS MEMÓRIAS: uma questão identitária
  • Data: 28/08/2015
  • Hora: 08:30
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho expomos o projeto que objetivou registrar as memorias e sua contribuicao para a coletividade, a partir da concepcao de que recuperar o passado e a tradicao e uma forma de dar significado a sua propria existencia atraves da descoberta identitaria. Apresentamos a metodologia da aplicacao pratica do projeto de intervencao e a analise das producoes textuais desenvolvidas em sala de aula com alunos do 9º ano do ensino fundamental. O suporte teorico desta pesquisa apresenta-se fundamentado em Bergamaschi (2002) Memoria: entre o oral e o escrito, Hall (2011), A identidade cultural na pos-modernidade, Le Goff (2013) Historia e Memoria, Matos (2014) A palavra do contador de historias: sua dimensao educativa na contemporaneidade, Schnneuwly; Dolz (2011) Generos orais e escritos na escola e apresenta textos de apoio a partir das obras de Casimiro de Abreu (1999); Manuel Bandeira (2004); Cecilia Meireles (2004); Jose Lins do Rego (2008), entre outros. A partir desse estudo foi elaborado o projeto de intervencao que proporciona o registro das memorias pessoais e familiares, partindo da expressao oral, em equipe, para a modalidade escrita. O exercicio da oralidade ocorre primeiro de forma espontanea e desprendida, sem preocupacao formal, depois ha registro em video. Sao apresentados textos motivadores, sobretudo, do romance Menino de Engenho, de Jose Lins do Rego, em que o protagonista narra situacoes com familiares, expondo o respeito, a admiracao e o deleite da convivencia afetiva, expoe ainda a contacao de historias marcada em sua infancia. A atividade de escrita acontece com o objetivo de registrar dados sobre a vida de cada um, desde o nascimento aos dias atuais, e seu convivio social, criando, assim, um relato de memorias. Em outra ocasiao sao narrados acontecimentos vividos com parentes – pais, irmaos, primos, avos, tios... – significantes para suas memorias e formacao identitaria. A analise do corpus da pesquisa possibilitou a comprovacao de que o objetivo proposto foi alcancado.
  • ELISSANDRA MARIA CONCEIÇÃO DE BRITO
  • (CON)VIVER COM AS DIFERENÇAS: As discursividades de educadores(as) acerca da diversidade cultural no contexto escolar
  • Data: 27/08/2015
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • A diversidade sexual e uma questao relevante que esta no centro das atencoes de pesquisas realizadas tanto no campo da educacao, como em outros relativos as ciencias sociais e humanas. No Brasil, as questoes relacionadas a orientacao sexual foram materializadas nos Parametros Curriculares Nacionais (PCNs) na forma do tema transversal, no volume 10, Pluralidade Cultural e orientacao sexual a ser desenvolvido por todas as disciplinas e atividades pedagogicas da escola. A pesquisa proposta teve como tematica as discursividades de docentes mediante episodios que evidenciam a necessidade de adotar posturas politicas para o educar na diversidade, notadamente, para as questoes de orientacao sexual no cotidiano escolar. O objetivo geral desta pesquisa e investigar os posicionamentos discursivos de professores(as) do municipio de Itapororoca-PB, face as situacoes vivenciadas atinentes as questoes de sexualidade no cotidiano escolar. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de cunho etnografico, subsidiada a luz da linguistica aplicada e da Analise do Discurso, fundamentada nas producoes de Moita Lopes (2006), Foucault (1988), Louro (1997), Bauman (2000), Orlandi (2003). Foram analisados os dados resultantes de questionario, esses dados foram complementados por meio de roda de conversas. As analises das narrativas dos(as) educadores(as), participantes da investigacao demonstraram a necessidade de acoes que proporcionem o con(viver) com a pluralidade cultural, em especial com as tematicas relacionadas a diversidade sexual na escola, apontaram para a dificuldade em lidar com essas questoes no cotidiano da escola. Entre as dificuldades assinaladas estao: o tabu que impera na sociedade, os conflitos de percepcao, escassez de tempo para um dialogo mais efetivo com o aluno, falta de um conhecimento mais aprofundado sobre a tematica, entre outros resultados apresentados, que embasam uma proposta de intervencao para professores de lingua portuguesa. Este estudo representou um desafio epistemologico, na busca de ressignificar o olhar em favor da reinvencao da vida social.
  • RODRIGO DO NASCIMENTO PESSOA
  • Os clássicos adaptados como subsídio para o letramento literário no Ensino Fundamental
  • Data: 27/08/2015
  • Hora: 15:30
  • Mostrar Resumo
  • A leitura literaria torna-se cada vez mais escassa na escola, o trabalho com os textos considerados classicos encontra resistencia dos estudantes e, ate mesmo, entre alguns professores, que adotam uma postura sacralizadora diante das obras canonicas, difundindo a falsa ideia de que a literatura e algo reservado apenas para as mentes mais brilhantes. O presente trabalho discute a utilizacao das adaptacoes literarias no ensino fundamental como uma forma de estimular praticas de letramento literario que despertem o interesse pelo texto de ficcao. Reconhecemos que a leitura de uma reescritura jamais substituira a leitura da obra em sua integralidade, porem, acreditamos tambem que e dever da escola, enquanto principal agencia de letramento e espaco privilegiado para abordagem literaria, tornar conhecido de seus alunos o maior numero de narrativas possiveis, desde as series iniciais. Ao final da discussao, apresentamos uma proposta de trabalho com um classico em versao condensada, buscando atestar, na pratica, a relevancia do trabalho com as reescrituras para o desenvolvimento de novas abordagens da literatura em sala de aula, tornando possivel a sua discussao nos diferentes niveis de ensino. O trabalho destina-se, portanto, a todos que se interessam pela problematica da formacao de leitores literarios na escola e pela utilizacao das reescrituras como materiais de incentivo a leitura.
  • PATRÍCIA DA SILVA FERREIRA ALMEIDA
  • A CONSTITUIÇÃO DISCURSIVA DE SUBJETIVIDADES DOS ALUNOS E ALUNAS DA EJA EM NARRATIVAS DOCENTES
  • Data: 27/08/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como tematica a constituicao de subjetividades de discentes da Educacao de Jovens e Adultos (EJA) em praticas discursivas, que perpassam as narrativas de professores(as), que atuam numa escola estadual situada no municipio de Mamanguape. Indaga-se: De que modo nos discursos docentes se constituem as subjetividades discentes face as singularidades dessa modalidade de ensino? Delineia-se como principal objetivo deste trabalho: analisar em que medida as praticas discursivas que compoem os relatos dos(as) educadores(as) da EJA contribuem ou colaboram para a construcao das subjetividades dos(as) educandos(as). Teorico e metodologicamente, a pesquisa se pautara em concepcoes da analise de discurso francesa (AD), tais como discurso, interdiscurso e memoria discursiva, em teorizacoes foucaultianas acerca das relacoes de poder e modos de subjetivacao. A pesquisa se insere no ambito da Linguistica Aplicada e adota a concepcao de lingua como pratica social. De natureza qualitativa e interpretativista, adotam-se com procedimentos metodologicos questionarios e entrevistas. Ao final da investigacao, apresentam-se as acoes que compoem a proposta de intervencao e seus possiveis desdobramentos.
  • SANDRA REGINA PEREIRA GONÇALO
  • A PRESENÇA DA LITERATURA AFRO-BRASILEIRA NA ESCOLA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PARA AS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA DO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 27/08/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho faz uma reflexao sobre a presenca da literatura afro-brasileira no Ensino Fundamental e de forma mais especifica uma proposta de intervencao voltada para o 9º ano da E. E. E. F. JOAO CAVALCANTE SULA. Os objetivos principais sao discutir aspectos relacionados aos marcos legais que fundamentaram a lei 10.639/03, problematizar a insercao da literatura afro-brasileira nas salas de aulas do Ensino Fundamental e, especialmente, do 9º ano e sugerir atividades que possam intervir na pratica dos professores de Lingua Portuguesa no que se refere a abordagem da literatura em sala de aula. O estudo esta fundamentado na Constituicao Federal de 1988, na LDB, na Lei 10.639/03, textos de COSTA e BEZERRA, (2013); COSSON, (2014); PCN’s/1997; PLURALIDADE CULTURAL, (1997); LEITE, (2011) entre outros. A proposta de intervencao consistiu na realizacao de dois questionarios e cinco oficinas literarias em sala de aula com os alunos. Essas oficinas foram realizadas conforme a ordem de descricao e numeracao e os questionarios foram aplicados um antes e o outro apos as oficinas.
  • ANA MARIA MARQUES VIEIRA
  • PRODUÇÕES TEXTUAIS NA EJA: a reescrita como prática de aprendizagem
  • Data: 24/08/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Sabe-se que o acesso a modalidade escrita da lingua e extremamente importante para a insercao dos individuos em sociedades grafocenticas como a nossa, entretanto, percebemos que mecanismos utilizados no ensino da lingua na atualidade ainda exclui o aluno no processo de ensino aprendizagem. Visando contribuir com reflexoes nesse campo este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa que teve como objetivo refletir sobre o uso de elementos coesivos na pratica da producao textual de um grupo de alunos, pertencentes a uma sala de aula da modalidade da Educacao de Jovens e Adultos EJA. O estudo foi realizado com alunos do nono ano, Segundo Ciclo do Ensino Fundamental, pertencentes de uma escola da rede municipal de Bayeux, Paraiba. Por meio desse processo investigativo de natureza qualitativa, descritiva e intervencionista, promovemos o avanco desses alunos, no que diz respeito a aquisicao de habilidades relacionadas a escrita como a reflexao sobre o uso de elementos coesivos, a revisao e a reescrita de textos. Foi possivel observar que a influencia oral e um dos principais motivos que leva o aluno a confundir o uso do sistema culto escrito da lingua. No caso especifico desta pesquisa, a conjuncao adversativa mas foi grafada como adverbio de intensidade mais. Nesse contexto, este estudo justificou-se por compreendermos que o publico da EJA se comunica e faz uso da escrita no seu cotidiano. Sao, portanto letradas, no entanto desacreditados por nao dominarem o sistema escrito da lingua culta, principalmente no que se refere aos usos dos elementos coesivos na producao textual. Considerando problemas dessa natureza, desenvolvemos atividades de escrita, reflexao e reescrita, enfatizando a importancia do dominio do texto escrito, trabalhando as inadequacoes com o proposito de proporcionar aprendizagem aos referidos alunos. A proposta de intervencao desenvolvida em sala de aula, por sua vez, baseou-se nos estudos e propostas produzidas por Dolz, Noverraz e Schneuwly sobre sequencias didaticas e nos estudos de Gasparotto; Menegassi (2012) sobre a reescrita textual. O trabalho foi construido, tomando tambem como referencial estudos produzidos por teoricos como Antunes (2003), Bagno (2010, 2013),Christiano e Silva (2005), Kleiman (2012), Kleiman e Sepulveda (2012), koch e Elias (2014). Koch (2013) Marcuschi (2010), Neves (1990, 2004, 2010), Perini (2010), Possenti (1996), alem dos PCNs e o livro didatico adotado pela escola. A proposta didatica executada permitiu, aos educandos observados, a aquisicao de novas competencias comunicativas. Os alunos avancaram tambem na compreensao da ideia de estarem mais exigentes na producao de textos, nao apenas quando estiverem vivenciando outros graus de escolaridade, como tambem nas necessidades que emanam cotidianamente das praticas sociais de uso da escrita.
  • FERNANDO ALVES DE OLIVEIRA
  • ORALIDADE EM SALA DE AULA PARA ALÉM DOS GÊNEROS INFORMAIS: UM ESTUDO DO DEBATE REGRADO
  • Data: 21/08/2015
  • Hora: 16:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho mostra os resultados de uma intervencao pedagogica, seguindo proposta de trabalhar com os generos orais formais, cuja producao final foi um debate regrado, em uma turma de 9º ano, da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Medio Professor Jose Baptista de Mello, em Joao Pessoa (PB), com o tema “Maconha: Manter Proibicao ou Descriminalizar?”. Nosso principal objetivo foi investigar de que forma o debate regrado favorece uma pratica de ensino e aprendizagem da oralidade na modalidade formal e, com a intervencao em sala de aula, acreditamos ter contribuido para que os estudantes compreendessem e pudessem produzir textos adequados ao genero em questao, considerando seu estilo, conteudo tematico e estrutura composicional (BAKHTIN, 1997), e ainda tivessem desenvolvidas suas capacidades argumentativas. Partimos do pressuposto de que a oralidade, especialmente em situacoes formais, e esquecida pela escola, o que compromete a formacao de cidadaos capazes de usar, eficientemente, a lingua em todos os contextos. Tomamos como base teorica Antunes (2003), Reyzabal (1999), Koch (2011) e Marcuschi (1997, 2007, 2010), que nos subsidiaram no entendimento sobre oralidade, leitura, escrita, generos orais e debate regrado. Alem de Preti (2004) e Ramos (1997), que contribuiram, sobremaneira, no estudo do registro linguistico e generos orais formais e Ribeiro (2009); Fiorin (2015) e Leitao (2011), que nos ajudaram a entender os conceitos de argumentacao, contra-argumentacao e recursos argumentativos. Realizamos uma sequencia pedagogica tendo como parametro as ideias de Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004). Comparando a primeira e a ultima producao textual, realizada na sequencia pedagogica, e possivel detectar avancos, como a caracterizacao, pelos alunos, do genero debate regrado, a partir da articulacao de seus tres elementos constituintes; e a formulacao de pontos de vista linguistica, semantica e argumentativamente articulados, com o uso de recursos como a exemplificacao, a exposicao de fatos e a transitividade. Ao final, apresentamos uma sequencia didatica sobre o genero debate regrado, baseada em nossa pratica de sala de aula.
  • ADELIA LUCIANA RANGEL BOTELHO DE ARAUJO
  • PRODUÇÃO DO GÊNERO ARTIGO DE OPINIÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL ATRAVÉS DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS
  • Data: 21/08/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao trata de uma investigacao, de carater intervencionista e aplicada, que objetivou instrumentalizar alunos do 9º ano do ensino fundamental de uma escola publica do municipio de Joao Pessoa-PB, a fim de contribuir para que se tornem autores competentes e criticos de seus proprios textos, atraves de uma proposta de ensino de producao do genero artigo de opiniao, pautada pela abordagem das sequencias didaticas A implementacao desse procedimento levou em conta o contexto de producao e de recepcao do referido genero e enfocou, prioritariamente, suas caracteristicas linguistico-discursivas, a partir de uma concepcao processual da atividade de escrita. Nessa perspectiva, para realizarmos a nossa investigacao, recorremos, principalmente, a Bakhtin (1986, 2011) e Marcuschi (2008), no tocante ao entendimento da natureza sociointeracionsita da linguagem e ao conceito de genero textual/discursivo bem como a Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004), no que diz respeito a proposta de sequencia didatica. Alem de nos apropriarmos das contribuicoes de Antunes (2003,2006, 2009) e Passarelli (2004, 2012), voltadas para uma reflexao sobre o processo de ensino e aprendizagem da escrita no ambiente escolar. A analise realizada teve como base a propria producao textual dos alunos envolvidos na investigacao. Nesse sentido, o corpus de analise foi constituido por 10 (dez) artigos de opiniao produzidos pelos alunos, em duas versoes: na sua primeira versao e na ultima, totalizando 20 textos. Na analise da producao inicial, detectamos problemas relacionados a estrutura do genero em estudo, a informatividade e ao padrao culto da lingua, os quais foram trabalhados, nos modulos/oficinas, etapa prevista na proposta de sequencia didatica. Apos essa intervencao, seguiu-se a reescrita do texto inicial, cujas dificuldades foram, em grande parte, superadas. Os resultados obtidos permitem-nos afirmar que o procedimento didatico-pedagogico que adotamos contribui para desenvolver a competencia linguistico-discursiva dos alunos.
  • ALESSANDRA DE CARVALHO BARBOSA
  • A PARÓDIA EM SALA DE AULA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: TRABALHANDO COM O GÊNERO DISCURSIVO MÚSICA
  • Data: 21/08/2015
  • Hora: 11:00
  • Mostrar Resumo
  • Os generos discursivos e o recurso estilistico parodia sao fortes aliados nos processos de leitura, de oralidade e de escrita. Os alunos familiarizados com diferentes textos tornam-se, nao apenas estudantes melhores, mas aprendem a gostar mais da lingua materna, manuseando-a com aptidao no cotidiano. Assim, o presente trabalho consiste em realizar uma proposta de intervencao nas aulas de Lingua Portuguesa e analisar os resultados de 3 (tres) das 5 (cinco) parodias produzidas a partir do genero discursivo musica, criadas por 20 (vinte) alunos do 9º Ano do Ensino Fundamental II de uma escola publica municipal de Santa Rita-PB, no ano de 2015, buscando uma melhor formacao discente no tocante a leitura, a oralidade e a escrita. Ancoramo-nos em Bakhtin (1995 e 2011), que entende o Homem como um ser de linguagem que se constroi e se desenvolve a partir das inumeras relacoes socio-interacionais, alem de partirmos das reflexoes de Antunes (2003), de Brasil (1995, 1996, 1997, 1998 e 2011), de Cavalcante (2013), de Koch e Elias (2012, 2013), de Lopes-Rossi (2011), dentre outros. Consideramos importante o desenvolvimento desta pesquisa pela influencia social que as parodias e as musicas tem, nao so no Brasil, mas em todo o mundo, interferindo na cultura e na ideologia do povo, alem de serem veiculos comunicativos os quais os jovens tem muita proximidade e simpatia. Contaremos com 2 (dois) corpora: o primeiro composto por producoes textuais anteriores a proposta de intervencao, buscando perceber dificuldades e desvios existentes; o segundo corresponde a proposta de intervencao, em que aplicamos um questionario diagnostico, a fim de entender o pensamento dos alunos frente a instituicao escola e as aulas de Lingua Portuguesa, desenvolvemos aulas dialogadas, utilizando musicas e parodias, e propomos a criacao de parodias pelos discentes. Observaremos se os alunos souberam desenvolver a tematica abordada e se, atraves dessa atividade, desenvolveram as habilidades da leitura, da oralidade e da escrita, alem de outros itens relevantes presentes no processo ensino-aprendizagem, como a criatividade, a utilizacao do conhecimento enciclopedico adquirido e as vias culturais. Dentro dessa perspectiva, trabalharemos com as categorias de analise – Analisando o Genero, Aspectos Textuais e Leitura, Oralidade e Escrita. Concluimos que, quanto aos questionarios, os alunos perceberam problemas nas escolas e nas aulas de Lingua Portuguesa, que gostariam que fossem dinamicas e contextualizadas; nas aulas com musica e com parodia, que o objetivo de aproxima-los a lingua materna foi alcancado; nas producoes textuais das parodias, que elas atenderam aos elementos comunicativos necessarios e que, ao final, houve desenvolvimento da leitura, da oralidade e da escrita.
  • ALANNA CAVALCANTI DOS SANTOS SILVA
  • PRODUÇÃO DO GÊNERO ANÚNCIO PUBLICITÁRIO NO ENSINO FUNDAMENTAL ATRAVÉS DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS
  • Data: 21/08/2015
  • Hora: 09:30
  • Mostrar Resumo
  • Os Parametros Curriculares Nacionais (BRASIL, 1998) preconizam que o ensino de lingua portuguesa adote o texto como unidade basica de ensino e a nocao de genero como objeto de ensino. Alem disso, o documento orienta que no ensino fundamental, os discentes se tornem aptos a interpretar e produzir com eficacia os mais diversos generos. Todavia, essas recomendacoes tem sido um desafio para a escola, que muitas vezes nao sabe qual caminho percorrer para alcancar tal finalidade. Dessa forma, na busca por contribuir com a formacao de produtores proficientes e criticos de textos por meio de atividades de leitura e escrita, desenvolvemos esta dissertacao, tendo como fundamentacao teorica as contribuicoes trazidas por: Bakhtin (1997), Cavalcante (2013), Dionisio (2011), Fiorin (2006), Kleiman (2005), Koch e Elias (2013 e 2014), Lopes-Rossi (2011), Marcuschi (2008), PCN (BRASIL, 1998), Rojo (2009), Soares (1998), dentre outros. A partir da escolha do genero discursivo anuncio publicitario, elaboramos esta pesquisa de natureza aplicada e intervencionista, que se trata de uma pesquisa-acao, ocorrendo a atuacao de pesquisadores e participantes envolvidos no problema, que era a dificuldade de producao escrita do genero. Dessa maneira, o andamento desta pesquisa se deu atraves da coleta de producoes do genero de alunos de uma escola publica paraibana, a partir de uma aula baseada em um livro didatico, a fim de verificar a suficiencia do material no ensino do genero e intervir sobre as dificuldades apresentadas. Elaboramos uma proposta interventiva em forma de sequencias didaticas, com base nos modulos didaticos de Lopes- Rossi (2011) e apos a execucao das sequencias, solicitamos mais uma producao do genero. Assim, o corpus desta pesquisa foi formado pelas producoes anteriores e posteriores a aplicacao das sequencias didaticas. Apos a intervencao, analisamos os textos e percebemos o progresso dos alunos quanto ao atendimento as dimensoes do genero, a adequacao discursiva, aos aspectos linguistico-textuais e a utilizacao de recursos persuasivos.
  • GLAUCIA MARIA DE SALES
  • LEITURA E PRODUÇÃO TEXTUAL: DIDATIZAÇÃO SOCIOCOGNITIVA DO GÊNERO DISCURSIVO TIRINHA
  • Data: 21/08/2015
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo desenvolver um projeto de leitura e producao textual a partir do genero discursivo tirinha, aplicado em uma turma do 5º ano do Ensino Fundamental de uma escola do municipio de Santa Rita – Paraiba, e apresentar os resultados obtidos com o projeto. A partir de um diagnostico realizado com a turma em questao, confirmamos as deficiencias na leitura e na producao escrita do genero tirinha. Ademais, percebemos que as orientacoes pedagogicas, nos livros didaticos, voltadas para a producao escrita do genero tirinha ainda sao escassas, o que tambem justificou a elaboracao de um projeto de intervencao pedagogica, objetivando a superacao dessas dificuldades. O ensino de Lingua Portuguesa a partir de generos apresenta um indicador das principais deficiencias de leitura e de escrita presentes em sala de aula, alem de servir como um guia para nortear o professor em seu agir docente e na elaboracao de materiais didaticos voltados para esses percalcos. Assim, ancorados pelos pressupostos teoricos de Bakhtin (2011) e Fiorin (2006) acerca dos generos discursivos, pelas pesquisas de Marcuschi (2008), pelos estudos das estrategias de leitura de Sole (1998), pelas pesquisas sobre o ensino de leitura e producao escrita a partir de generos de Koch e Elias (2012, 2013), entre outros, observando as orientacoes dos PCN (1998) e seguindo o modelo da sequencia didatica proposta por Lopes-Rossi (2011); o projeto foi dividido em duas etapas: 1ª) projeto de leitura, que foi segmentado em quatro momentos; 2ª) projeto de producao escrita, subdividido em seis momentos. No que se refere aos procedimentos metodologicos que embasaram a analise dos nossos corpora, que sao as atividades de leitura e as tirinhas produzidas pelos alunos ao final do projeto, fizemos uma analise comparativa entre a atividade de diagnostico e as producoes escritas apos a aplicacao da sequencia didatica, atentando para os aspectos discursivos e composicionais do genero tirinha. Confirmando a nossa hipotese, a analise dos resultados indica que, apos o desenvolvimento do projeto de intervencao, houve avancos significativos na leitura e na producao escrita dos alunos.
  • ANELISE DOS SANTOS BERNARDELLI
  • A LÍNGUA ESCRITA EM CICLO FINAL DE ALFABETIZAÇÃO: uma interface com consciência fonológica
  • Data: 13/07/2015
  • Hora: 15:30
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa que objetivou investigar o desempenho dos alunos em relacao as habilidades relacionadas aos diferentes niveis de consciencia fonologica, trabalhadas de forma interligada a leitura e a escrita. O estudo foi realizado com alunos pertencentes ao ciclo final de alfabetizacao de uma escola da rede municipal de Joao Pessoa, Paraiba. Por meio desse processo investigativo, de natureza qualitativa, carater descritivo e intervencionista, promovemos o avanco desses alunos em relacao as habilidades relacionadas a consciencia fonologica e a lingua escrita. A pesquisa, fundamentada teoricamente em Capovilla e Capovilla (2010, 2011), Lemle (2009), Dehaene (2012) e Sole (2009), foi desenvolvida em quatro etapas: 1ª) verificacao da etapa de aquisicao da leitura e da escrita dos participantes; 2ª) aplicacao do pre-teste para analisar o desempenho dos alunos em relacao as atividades que conciliam consciencia fonologica, leitura e escrita; 3ª) desenvolvimento da proposta didatica elaborada com base nos resultados do pre-teste e 4ª) aplicacao do pos-teste para verificar o desempenho dos alunos apos a realizacao da proposta de intervencao. O material obtido em cada uma dessas etapas constitui o corpus do trabalho. Na analise do pre-teste, identificamos varias dificuldades referentes a consciencia de palavras, de silabas, de rimas e aliteracoes e de fonemas. Com base nessa analise, elaboramos a proposta didatica, a partir do Pacto Nacional pela Alfabetizacao na Idade Certa- PNAIC (BRASIL, 2013). Apos o desenvolvimento da intervencao, verificamos, por meio da analise do pos-teste, que os alunos, das diferentes etapas de aquisicao da lingua escrita, avancaram em relacao as habilidades trabalhadas no pre-teste. Tais resultados apontam a importancia de um trabalho voltado para o desenvolvimento da leitura, da escrita e da consciencia fonologica durante o processo de alfabetizacao, sobretudo, em relacao aos alunos que se encontram em fase inicial desse processo.
  • ALDENICE DA SILVA CAXIAS
  • A RELAÇÃO ENTRE A CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA E A AQUISIÇÃO DA ESCRITA: RESSIGNIFICANDO O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO
  • Data: 13/07/2015
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo apresentar os resultados de nossa pesquisa sobre a relacao entre consciencia fonologica e a aquisicao da escrita e sua contribuicao para o processo de alfabetizacao dos alunos pesquisados. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, de carater descritivo e intervencionista, que foi desenvolvido com alunos pertencentes ao ciclo inicial da alfabetizacao de uma escola rural da rede publica municipal da cidade de Curral de Cima (PB). Para atingir o nosso proposito, desenvolvemos nossa pesquisa em tres etapas: na primeira etapa, aplicamos um pre-teste para diagnosticar os niveis de consciencia fonologica e de escrita dos alunos pesquisados e, atraves da analise, observarmos as dificuldades de escrita apresentadas; na segunda etapa, elaboramos e aplicamos uma proposta de intervencao didatica baseada no Pacto Nacional Pela Alfabetizacao na Idade Certa-PNAIC (BRASIL, 2013) com atividades que promovem o desenvolvimento da consciencia fonologica e da escrita; e na terceira etapa, aplicamos um pos-teste para verificar o desempenho dos alunos em relacao a aquisicao da escrita. Os dados coletados constituiram o corpus da presente pesquisa e os resultados nos permitiram perceber como a relacao entre a consciencia fonologica e o processo de aquisicao da escrita e produtiva para o processo de alfabetizacao, mas para isso e necessario que o ensino priorize uma metodologia que busque proporcionar aos alunos a compreensao do sistema de escrita alfabetica, por meio do desenvolvimento da consciencia fonologica. Para tanto, foram fundamentais os seguintes aportes teoricos: Soares (2003-2014), Cagliari (2009) e Morais (2012) que embasaram nossa concepcao sobre alfabetizacao e letramento. Assim como as reflexoes de Alves (2009), Capovilla e Capovilla (2010-2011), Lemle (1991), Morais (2012), Kato (1993) e o PNAIC (BRASIL, 2012-2013) sobre consciencia fonologica e lingua escrita, os quais tambem contribuiram para a compreensao e analise dos dados. A partir dos resultados deste estudo refletimos sobre a nossa pratica de sala de aula correlacionando os contributos de consciencia fonologica e lingua escrita para ressignificar o processo de alfabetizacao.