PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS (PPGL)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: FRANCISCO DANILLO PEREIRA TAVARES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCO DANILLO PEREIRA TAVARES
DATA: 30/11/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO: O OLHAR SOBRE OUTRO PARA FALAR DE SI: TEMPO E FOCALIZAÇÃO EM A CHEGADA (2016)
PALAVRAS-CHAVES: Tempo Narrativo. Focalização. Alteridade. A chegada.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
RESUMO: Os elementos que constituem uma narrativa são fundamentais na organização lógica da história a ser narrada. Os estudos narratológicos atualmente dão conta de muitos suportes utilizados para contar histórias sejam eles às palavras, às imagens, os sons etc. E o cinema é um meio que reúne diversos signos na construção de seus significados. Em geral, as narrativas lidam com a manipulação de um tempo da história para se encaixar dentro do tempo do discurso, além de uma perspectiva assumida na narração da história. Em A chegada, filme de 2016 dirigido por Denis Villeneuve e adaptado do conto História da sua vida de Ted Chiang, o tempo é manipulado estruturalmente através da percepção e do ponto de vista da protagonista Louise Banks durante o contato dela com seres alienígenas. A percepção do outro faz com que a personagem entenda mais sobre si e sua relação com a alteridade. Para analisarmos como ocorrem essas as relações, utilizamos como base a narratologia genettiana aplicada aos estudos do cinema. Articulando o tempo como categoria narrativa a partir de Gérard Genette (2017) atrelado às especificidades cinematográficas principalmente abordadas por André Gaudreault e François Jost (2009). A pesquisa tem como base em termos de foco narrativo e focalização autores como Gérard Genette (2017), Jean Pouillon (1974) e Norman Friedman (1967). Como também, visto que o filme pertence ao gênero ficção científica, faz-se imprescindível observar como ele trabalha temas como a alteridade e a relação do eu com o outro, temática cara ao gênero. Para tanto, o aporte teórico quanto à ficção científica está ancorado em Fátima Régis (2006), Adam Roberts (2018) e Allana Miranda (2016). E quanto aos estudos da linguagem e do discurso do outro, estes são fundamentados nos conceitos bakhtinianos sobre a alteridade. Por fim, o estudo analisa como a narrativa fílmica constitui a perspectiva em função do tempo não linear da narrativa, escolhendo o que esconde e releva do espectador através do ponto de vista assumido.
MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - AFONSO MANOEL DA SILVA BARBOSA
Externo ao Programa - 1755375 - ALLANA DILENE DE ARAUJO DE MIRANDA
Presidente - 1356709 - LUIZ ANTONIO MOUSINHO MAGALHAES