PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: FABIANO BRANDÃO MELQUIADES DE ARAÚJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABIANO BRANDÃO MELQUIADES DE ARAÚJO
DATA: 29/02/2020
HORA: 09:00
LOCAL: SALA 10 DO CENTRO DE BIOTECNOLOGIA
TÍTULO: ANÁLISE DO EFEITO BIOCIDA DAS SOLUÇÕES MULTIUSO NOS ESTOJOS DE ARMAZENAMENTO DE LENTES DE CONTATO GELATINOSAS
PALAVRAS-CHAVES: Palavras-Chave: Biofilmes, Lentes de Contato gelatinosas, Soluções multiuso.
PÁGINAS: 46
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Genética
RESUMO: RESUMO: Alguns microrganismos da superfície ocular, residentes ou patógenos, podem permanecer viáveis na presença das soluções multiuso usadas para desinfecção de lentes de contato, desenvolvendo, posteriormente, biofilmes nos estojos de armazenamento das lentes, representando risco de infecções para os usuários. Este estudo avaliou a formação de biofilmes e a ação biocida de três marcas comerciais de soluções multiuso (SM) utilizadas no Nordeste do Brasil. Para a verificação da formação do biofilme utilizou-se o teste do cristal violeta. Os ensaios in vitro avaliaram a exposição por 48h de Pseudomonas aeruginosa UFPEDA 416 e Staphylococcus aureus UFPEDA 02 às três SM, como também a ação de ultrassom a 40 KHz no início e após 24h de imersão nas SM. Posteriormente, ensaios in vivo avaliaram a formação de biofilmes microbianos nas paredes dos estojos de armazenamento, contendo lentes de contato gelatinosas (LCG) de silicone-hidrogel imersas em soluções multiuso, de 15 pacientes voluntários sadios que as usaram LCG durante sete dias. Também foram realizados exames para avaliação clínica da função e produção lacrimal em todos os voluntários. Nos ensaios in vitro os biofilmes foram inibidos entre 26-98%, com diferença estatisticamente significativa apenas com P. aeruginosa UFPEDA 416 quando exposta às SM diluídas. A maioria da inibição ocorreu de forma moderada e fraca. Adicionalmente, células aderentes foram detectadas em mais de 90% dos testes. Em mais de um terço dos ensaios o biofilme não foi inibido, tão pouco perturbado, especialmente nos tratamentos com ultrassom. Nos testes in vivo, as médias obtidas das densidades ópticas a 590nm foram entre 0.6-0.8. Os resultados foram similares entre os poços direito e esquerdo dos estojos de armazenamento das LCG. Houve correlação entre a formação de biofilme microbiano e o tipo de SM testada, com diferença estatística entre os três tratamentos. A avaliação da função e produção lagrimal não demonstrou alterações e não houve relação com a formação de biofilmes. Embora as SM tenham promovido uma inibição parcial da formação dos biofilmes microbianos nos ensaios in vitro e in vivo, possíveis falhas nas boas práticas de higiene por parte dos usuários de lentes de contato gelatinosas podem ter ocorrido durante o estudo
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2177524 - ELISANGELA AFONSO DE MOURA KRETZSCHMAR
Externo ao Programa - 2016711 - IAN PORTO GURGEL DO AMARAL
Presidente - 2009494 - ULRICH VASCONCELOS DA ROCHA GOMES