PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: RENATA MARCIA COSTA VASCONCELOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RENATA MARCIA COSTA VASCONCELOS
DATA: 28/03/2012
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Sistematica e Ecologia/CCEN
TÍTULO:

"Estudo da atividade do salicilato de borneol, um derivado salicílico, em modelos experimentais de inflamação aguda"


PALAVRAS-CHAVES:

Inflamação aguda, Permeabilidade Vascular, Citocinas, Óxido Nítrico, Salicilato de Borneo


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Imunologia
RESUMO:

O Salicilato de Borneol (SB) é um derivado salicílico, obtido pela esterificação do ácido salicílico e do monoterpeno(-)-borneol, e seu uso tópico em doenças inflamatórias foi descrito no início do século XX. Sabe-se que o borneol possui atividade neuroprotetora, genoprotetora e analgésica. O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade do SB em modelos experimentais de inflamação aguda. A toxicidade do SB foi analisada, mensurando-se o consumode água e ração, peso, letalidade e peso dos principais órgãos. Para avaliar seu efeito anti-inflamatório, camundongos pré-tratados com SBforam submetidos aos protocolos de edema de pata induzido por carragenina, prostaglandina E2, bradicinina ou histamina, peritonite induzida por zimosan e aumento da permeabilidade vascular induzido por ácido acético. A produção de NO foi analisada em cultura de macrófagos peritoneais. Não foram observados sinais de toxicidade aguda com a administração de SB em camundongos machos e fêmeas. Além disto, o pré-tratamento com SB foi significativamente (p<0,05) eficaz na redução do edema de pata induzido por carragenina em tempos precoces e tardios, pela modulação de eicosanoides e bradicinina, e independente de histamina. A migração de neutrófilos e a liberação de citocinas (TNF-a, IL-1 e IL-6) provocadas pelo zimosan, bem como o extravasamento de fluidos mediado pelo ácido acético também foram reduzidos em animais tratados com SB. In vitro, o SB reduziu a liberação de NO em células estimuladas por LPS. Estes dados sugerem que SB tem efeitos anti-inflamatórios relacionados com diferentes mecanismos da inflamação, e novos estudos são necessários para explorar seu potencial.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1117945 - MARCIA REGINA PIUVEZAM
Interno - 338028 - MARCIA ROSA DE OLIVEIRA
Externo à Instituição - KARINA CARLA DE PAULA MEDEIROS - UFRN