PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: HELENA LIMA DA SILVA NETA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HELENA LIMA DA SILVA NETA
DATA: 30/05/2012
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Reuniões do Centro de Ciências Exatas e da Natureza
TÍTULO: Envolvimento de transportadores ABC no processo de fertilização de ouriço-do-mar Echinometra lucunter
PALAVRAS-CHAVES: Fertilização, espermatozóides, transportadores ABC, reversina 205, MK571, Echinometra lucunter.
PÁGINAS: 127
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

A Fertilização é uma sequência ordenada de interações celulares que promove a fusão entre os gametas para formar um novo indivíduo. Os transportadores ABC são expressos nas membranas plasmáticas de células eucarióticas e procarióticas, e no sistema de endomembranas de células eucarióticas, sendo associados ao transporte de vários compostos ou íons através das biomembranas. Estudos conduzidos em espermatozóides de ouriço-do-mar relataram o envolvimento de uma proteína da superfamília de proteínas ABC na reação acrossômica. O objetivo do presente trabalho foi investigar o envolvimento dos transportadores ABCB1 e ABCC1 na capacidade de fertilização dos espermatozóides de ouriço-do-mar Echinometra lucunter. A capacidade de fertilização foi avaliada por meio da análise da elevação do envelope de fertilização sob microscopia óptica comum e a atividade funcional dos transportadores ABC através do ensaio de acúmulo intracelular da calceína. Nossos dados demonstraram que a ativação dos espermatozóides com a secreção gonadal feminina aumentou o acúmulo intracelular de calceína. Uma vez que o MK571, um bloqueador do transportador ABCC1, aumentou o acúmulo intracelular de calceína em espermatozóides não expostos à secreção gonadal feminina, sugerimos uma regulação negativa sobre a atividade dos transportadores ABCC1 durante a ativação espermática. Adicionalmente, verificamos que tanto a reversina 205 (bloqueador do transportador ABCB1) quanto o MK571, reduziram o percentual de óvulos fertilizados pelos espermatozoides ativados. Além disso, nossos dados demonstraram que a redução da capacidade de fertilização dos espermatozoides tratados com os bloqueadores dos transportadores ABCB1 e ABCC1 (7,5 + 2,2% fertilização e 25,3 + 4,1% fertilização, respectivamente, contra 93,6 + 2.2% fertilização no grupo controle) é dependente de fatores termo-estáveis presentes na secreção gonadal feminina. Nossos resultados sugerem que a atividade funcional dos transportadores ABCB1 e ABCC1 é fundamental para o sucesso da fertilização por espermatozóides ativados. Estudos adicionais devem ser realizados para investigar o envolvimento dos transportadores ABC na homeostase dos lipídios de membrana no processo de fertilização.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2196437 - FREDERICO BARBOSA DE SOUSA
Presidente - 1451626 - LUIS FERNANDO MARQUES DOS SANTOS
Interno - 1692802 - PATRICIA MIRELLA DA SILVA SCARDUA