PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: JONATHAS DIEGO LIMA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JONATHAS DIEGO LIMA SANTOS
DATA: 14/02/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Biologia Molecular/CCEN
TÍTULO: Estudos Estruturais de Fosfolipases A2 Isoladas da Peçonha de Bothrops jararacussu e Descrição de Inibidores Hábeis em Tratamento de Ofidismo
PALAVRAS-CHAVES: Fosfolipase A2, Peçonha de serpentes, Bothrops jararacussu, inibidores de fosfolipase A2
PÁGINAS: 93
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Bioquímica
RESUMO:

O Brasil é o país com maior índice de acidentes ofídicos registrados. As serpentes peçonhentas que ocorrem no país pertencem às famílias Viperidae e Elapidae. Acidentes ofídicos causam a liberação de substâncias farmacologicamente ativas com efeitos locais e sistêmicos como hemorragia, edema, necrose tecidual, miotoxicidade, cardiotoxicidade, neurotoxicidade e citotoxicidade, além de efeitos sistêmicos como coagulação sanguínea, sangramentos espontâneos, insuficiência renal e respiratória. Venenos de serpentes são fontes ricas em proteínas, peptídeos, compostos orgânicos e inorgânicos. As fosfolipases A2 (PLA2s) são as proteínas mais abundantes nas peçonhas dos diferentes gêneros de serpentes e apresentam efeitos tóxicos e farmacológicos de grande interesse médico-científico. O presente estudo tem por objetivos caracterizar físico-quimicamente epitopos B-lineares de três PLA2s isoladas da peçonha de Bothrops jararacussu reconhecidos por soros antiofídicos; analisar comparativamente, in silico, os epitopos B-lineares reconhecidos pelo soro que estão presentes e/ou ausentes em demais PLA2s isoladas de peçonhas de serpentes; relatar moléculas isoladas de extratos vegetais que possibilitem inibir os efeitos tóxicos e farmacológicos das PLA2s. Experimentos de síntese paralela de peptídeos realizadas em membranas de celulose possibilitaram identificar, por quimioluminescência, doze regiões das PLA2s (BthTX-I, BthTX-II e BthA-I) presentes na peçonha de Bothrops jararacussu reconhecidas por soros antiofídicos (antibotrópico e/ou anticrotálico). Análises comparativas entre PLA2s possibilitaram identificar que algumas regiões reconhecidas pelos soros antiofídicos são responsáveis por atividades neurotóxica, miotóxica e anticoagulante desencadeadas pelo ofidismo, propor inibidores alvos como protótipos para o planejamento e desenvolvimento racional de novas drogas fármaco-específicas para o tratamento de doenças negligenciadas e/ou soros antiofídicos menos agressivos e mais específicos ou, ainda, produtos biotecnológicos como quites diagnósticos para determinar o gênero da serpente envolvido em acidentes não identificados. Portanto, o presente trabalho elucida interação molecular soro-proteína e abre caminho para o desenvolvimento de produtos farmacêuticos, tratamento hábil e diagnóstico de ofidismos, podendo gerar fármacos seletivos e quites diagnósticos para os diversos gêneros de serpentes peçonhentas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 337384 - BAGNOLIA ARAUJO COSTA
Presidente - 1775477 - DANIELA PRISCILA MARCHI SALVADOR
Externo à Instituição - LUIZ CLAUDIO CORRÊA - EMBRAPA