PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: ALANA ARAUJO BRAGA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALANA ARAUJO BRAGA
DATA: 15/04/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Biologia Molecular/CCEN
TÍTULO: Isolamento, caracterização, atividade antibacteriana e hemolítica da lectina extraída de sementes de Sterculia foetida L.
PALAVRAS-CHAVES: Lectinas, Sterculia foetida L., atividade antibacteriana
PÁGINAS: 71
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Bioquímica
RESUMO: Sterculia foetidaL., conhecida popularmente no Brasil como chichá-fedorento, é uma planta tropical que pertence à família Malvaceae. Tem atraído à atenção de muitos pesquisadores devido as suas propriedades medicinais. Lectinas são proteínas ou glicoproteínas, as quais são distribuídas em praticamente todos os organismos vivos, capazes de interagir de forma reversível com carboidratos ou glicoconjugados sem alterá-los estruturalmente. Essa ligação torna essas proteínas capazes de exercer inúmeras atividades biológicas passíveis de serem usadas na terapêutica. O objetivo do presente trabalho foi isolar, caracterizar e verificar a possível atividade antibacteriana e hemolítica da lectina presente nas sementes de Sterculia foetida L. Para a purificação foi testada a cromatografia de troca iônica DEAE-Sephacel acoplada ao HPLC. O grau de pureza e o peso molecular da lectina foram determinados por eletroforese SDS-PAGE. A proteína foi caracterizada quanto à natureza glicoproteica, especificidade a açúcares e glicoproteínas, resistência ao pH, temperatura, agentes desnaturantes, redutores, oxidantes e quelantes. Foi realizado o método de microdiluição para determinar a atividade antibacteriana, e as bactérias testadas foram: Bacillus subtilis CCT 0516, Escherichia coli ATCC 2536, Pseudomonas aeruginosaATCC 23243, Pseudomonas aeruginosa ATCC 8027, Staphylococcus aureus ATCC 25619, Staphylococcus aureus ATCC 25925. Foi verificado o efeito hemolítico contra eritrócitos humanos. A lectina presente nas sementes de Sterculia foetida L., denominada SfoL, foi isolada, apresentando peso molecular de aproximadamente 17 kDa, possuindo um teor de 53 µg/mL de carboidratos. A lectina foi inibida pelos monossacarídeos arabinose e xilose, apresentou-se resistente ao tratamento como agente desnaturante ureia e sensível ao tratamento com o agente oxidante metaperiodato de sódio, e redutor β-mercaptoetanol. Houve perda considerável da atividade hemaglutinate (AH) na presença de EDTA, mas na presença de cátions divalentes Ca2+ e Mn2+ a AH foi aumentada. A lectina manteve sua atividade hemaglutinante mesmo após incubação a 80 °C, demonstrando ser uma proteína termo-estável. Porém houve diminuição da AH quando exposta a temperatura igual ou maior que 90 °C. A hemaglutinação foi maior quando a lectina foi exposta a valores de pH situados entre 5 e 11. A lectina inibiu o crescimento de todas as linhagens bacterianas testadas, sendo os gêneros Bacillus subtillis e Pseudomonas aeruginosa os mais sensíveis (CIM 128 µg/mL). SfoL causou baixa hemólise em eritrócitos humanos pertencentes aos três tipos sanguíneos do sistema ABO. Mais estudos estão sendo desenvolvidos para verificar outras possíveis atividades biológicas que possam direcionar esta molécula como possível ferramenta farmacológica, assim como, a elucidação de sua estrutura tridimensional para que seja determinada a sua relação estrutura/atividade.
MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 338029 - HILZETH DE LUNA FREIRE PESSOA
Interno - 1812740 - NAILA FRANCIS PAULO DE OLIVEIRA
Presidente - 1191858 - TATIANE SANTI GADELHA