PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: ELIS TORREZAN GONCALVES RAMALHO NITAO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIS TORREZAN GONCALVES RAMALHO NITAO
DATA: 23/05/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Biologia Molecular/CCEN
TÍTULO: ABERTURA DO PORO DE TRANSIÇÃO DE PERMEABILIDADE MITOCONDRIAL (PTPM) EM GAMETAS E CÉLULAS EMBRIONÁRIAS DE OURIÇOS-DO-MAR: PAPEL NA FERTILIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO INICIAL
PALAVRAS-CHAVES: Poro de transição de permeabilidade mitocondrial (PTPM), cálcio, gametas, fertilização, desenvolvimento embrionário
PÁGINAS: 222
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Morfologia
RESUMO: O poro de transição de permeabilidade mitocondrial (PTPM) consiste em um complexo proteico cuja abertura aumenta a permeabilidade da membrana mitocondrial interna a solutos de até 1.500 Da. A formação do PTPM é um processo dependente de voltagem e de Ca2+, sensível à ciclosporina A (CsA), e pode atuar como um rápido mecanismo de liberação de Ca2+. Vias de sinalização de Ca2+ já foram descritas em espermatozoides e óvulos e possuem importância crucial para a fertilização e desenvolvimento embrionário. Apesar da mitocôndria ser considerada um importante estoque de Ca2+ e estar envolvida na regulação de vias de sinalização de Ca2+, apresentando um rápido mecanismo de liberação de Ca2+ através do PTPM, a sua contribuição para o processo de fertilização e desenvolvimento embrionário é pouco conhecida. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o fenômeno PTPM em gametas de ouriços-do-mar Echinometra lucunter e investigar o seu papel no processo de fertilização e desenvolvimento embrionário. Ouriços-do-mar E. lucunter adultos foram coletados na costa de João Pessoa, Paraíba, Brasil (7° 7’ S, 34° 49’ O - Autorização ICMBio: 32105-1), mantidos em aquários com água do mar filtrada e os gametas foram coletados por meio de injeção celômica de KCl 0,5 M. As células foram tratadas com diversas ferramentas farmacológicas e a fisiologia do PTPM foi analisada na fertilização e no desenvolvimento embrionário. Os nossos resultados demonstraram a ocorrência do PTPM em gametas e zigotos, de maneira dependente de Ca2+ e do potencial de membrana mitocondrial interna (m), assim como sensível à CsA. Adicionalmente, a abertura do PTPM em óvulos ocasionou aumento na produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) de forma dependente de Ca2+ extracelular. Em contraste, em espermatozoides, a geração de ROS foi reduzida após a indução do PTPM. Fisiologicamente, a inibição do PTPM de espermatozoides aumentou as taxas de fertilização e de desenvolvimento embrionário, podendo envolver mecanismos que aumentam a vida-média dos espermatozoides. Ademais, os nossos resultados revelaram que a inibição do PTPM em óvulos retardou o desenvolvimento embrionário, sugerindo que a mitocôndria atue como um estoque intracelular de Ca2+ em óvulos fertilizados e que o PTPM opere como uma via rápida de liberação de Ca2+, sendo essencial à ativação do óvulo. O presente trabalho configura o primeiro relato da formação do PTPM em gametas e células embrionárias de invertebrados. A regulação do PTPM parece ser outra característica evolutiva compartilhada entre ouriços-do-mar e mamíferos, o que destaca esta espécie como um excelente modelo para investigar a configuração do PTPM e o seu papel fisiológico. Estudos sobre a formação de PTPM em gametas e células embrionárias podem ajudar a elucidar diversos mecanismos envolvidos na infertilidade espermática, inativação do óvulo e atraso no desenvolvimento embrionário.
MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 337166 - JOSE ANTONIO NOVAES DA SILVA
Presidente - 1451626 - LUIS FERNANDO MARQUES DOS SANTOS
Interno - 1692802 - PATRICIA MIRELLA DA SILVA SCARDUA