PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: SANDRO MASCENA GOMES FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SANDRO MASCENA GOMES FILHO
DATA: 29/08/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de aulas-PPGBCM
TÍTULO: Purificação, caracterização e atividades biológicas de uma lectina da esponja marinha Aplysina fulva (AFL)
PALAVRAS-CHAVES: Esponja marinha, Aplysina fulva, Lectinas, Atividade antibacteriana, Atividade antifúngica, Leishmania brasiliensis
PÁGINAS: 79
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Bioquímica
RESUMO: Uma nova lectina foi purificada e caracterizada a partir da esponja marinha Aplysina fulva (AFL). O extrato bruto foi produzido a partir da solubilização de proteínas em solução tampão Tris HCl 0,1 M NaCl 0,15 M pH 7,4, sendo este utilizado na realização dos ensaios de atividade hemaglutinante e dosagem de proteínas pelo método de Bradford. O primeiro passo de purificação de AFL foi por meio de cromatografia de afinidade em coluna de Sepharose CL 4B. O pico não retido foi eluido com o mesmo tampão de extração e o pico retido foi eluido com tampão Glicina 0,1 M NaCl 0,15 M pH 2,6. O mesmo foi dialisado, liofilizado e ressuspendido em Tris HCl 0,025 M pH 7,6 e submetido a cromatografia de troca iônica DEAE Sephacel. A análise do pico retido da DEAE Sephacel por eletroforese nativa em gel de poliacrilamida (PAGE) mostrou a presença de uma única banda com aproximadamente 57 KDa, como também uma única banda com aproximadamente em 27,5 KDa em presença de SDS (PAGE-SDS). A nova lectina apresenta uma grande quantidade de aminoácidos hidrofóbicos, mostrando-se resistente a altas temperaturas e com melhor atividade hemaglutinante na faixa de pHs neutro a alcalino. AFL foi capaz de inibir o crescimento de cepas de P. aeruginosa, C. albicans e C. tropicalis. A nova lectina não apresentou efeitos tóxicos para células de câncer de mama, entretanto mostrou-se hábil em aglutinar formas promastigotas de Leishmania brasiliensis através do reconhecimento de galactose em sua superfície.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2141377 - CARLOS ALBERTO DE ALMEIDA GADELHA
Externo à Instituição - JOZI GODOY FIGUEIREDO
Interno - 338028 - MARCIA ROSA DE OLIVEIRA