PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: SAMIA SOUSA DUARTE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAMIA SOUSA DUARTE
DATA: 01/03/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Biologia Molecular/CCEN
TÍTULO: Efeito de compostos derivados tiofênicos e acilidrazônico em hipnóporos de Perkinsus spp.
PALAVRAS-CHAVES: Perkinsus spp.; hipnósporos; acilidrazônicos; 2-aminotiofênicos; triclosan
PÁGINAS: 54
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO: O gênero Perkinsus inclui protozoários parasitas têm sido associados com grandes mortalidades de bivalves em vários continentes. A utilização de fármacos para o tratamento da Perkinsiose ainda não é uma estratégia profilática usual devido à carência de pesquisas na área. Este estudo avaliou o efeito de derivados 2-aminotiofênicos e acilidrazônico em hipnósporos de Perkinsus spp. e seus possíveis mecanismos de ação. Primeiramente, a atividade anti-Perkinsus de quatro moléculas sintéticas (6AMD, 6CN, 5CN, AMZ-DCL) e do composto comercial triclosan foi avaliada, por um período de 24 e 48 horas. Duas moléculas sintéticas testadas (6CN e AMZ-DCL) foram promissoras, causando uma diminuição superior à 50% na viabilidade de hipnósporos de Perkinsus spp. na concentração de 500 µM, após 48 horas. O triclosan (20 µM) foi o composto mais citotóxico, reduzindo a viabilidade em 62,5% (24 h) e 93,2% (48 h). Em seguida, 6CN e AMZ-DCL foram escolhidas para investigar seus efeitos na zoosporulação, morfologia e em atividades metabólicas do parasita, sendo elas: atividade de enzimas esterases, produção de espécies reativas de oxigênio e a quantidade de lipídios. Características típicas da zoosporulação não foram observadas em nenhum dos tratamentos, até 48 horas. Somente o triclosan causou alterações na morfologia dos hipnósporos. O 6CN e AMZ-DCL não alteraram as vias metabólicas estudadas. O triclosan, porém, aumentou significativamente a produção de espécies reativas de oxigênio e alterou a quantidade e distribuição de lipídios no citoplasma dos hipnósporos. Estes resultados sugerem que outros parâmetros fisiológicos devem ser avaliados para se compreender melhor os mecanismos de ação e efeitos citotóxicos dos compostos estudados.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 338028 - MARCIA ROSA DE OLIVEIRA
Presidente - 1692802 - PATRICIA MIRELLA DA SILVA SCARDUA
Externo à Instituição - RICARDO OLIMPIO DE MOURA