PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: SARAH DE SOUSA FERREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SARAH DE SOUSA FERREIRA
DATA: 19/04/2017
HORA: 14:00
LOCAL: departamento de biologia celular e molecular
TÍTULO: Estudos bioquímicos e toxinológicos comparativos entre as peçonhas de machos e fêmeas de Bothrops mattogrossensis.
PALAVRAS-CHAVES: Efeito hemolítico; Estresse oxidativo; Coagulação; Hemaglutinação; Perfil Proteico
PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO: A serpente Bothrops mattogrossensis foi originalmente descrita em 1925 por Amaral, no entanto, estudos com essa especie ainda sao escassos. O objetivo desse estudo foi avaliar e comparar os efeitos bioquimicos e toxicos de pools de peconhas brutas extraidas de machos (PB_BmatM) e femeas (PB_BmatF) de Bothrops mattogrossensis. O perfil proteico de cada peconha foi caraterizado e os efeitos hemolitico, oxidante e coagulante foram avaliados e comparados entre machos e femeas. A caracterizacao dos componentes proteicos das peconhas foi realizada por cromatografia liquida de fase reversa e por eletroforese redutora. Os perfis cromatograficos e os padroes de bandas proteicas apresentaram semelhancas entre os pools. A avaliacao dos efeitos hemoliticos direto e indireto causados pelas peconhas foram realizadas sobre eritrocitos de todos os subgrupos do sistema ABO. Eritrocitos dos tipos A e B apresentam maior percentual de hemolise na presenca de ambos as peconhas e foram mais susceptiveis a hemolise na presenca de acidos graxos e cloreto de calcio, sugerindo uma possivel acao das fosfolipases A2. Durante a realizacao da atividade hemolitica observou-se hemaglutinacao visivel nas maiores quantidades de PB_BmatF e PB_BmatM avaliadas. Quando comparado ao controle, a reducao nos percentuais de hemoglobinas oxidadas a metahemoglobina na presenca de 1000µg das peconhas foram de 30% (BmatM) e 35% (BmatF), enquanto que em 100µg de BmatM foi de 22,5%. A PB_BmatM apresentou menor tempo de coagulacao plasmatica e ambas as peconhas apresentaram atividade dose dependente inversamente proporcional ao tempo de coagulacao. Portanto, a descricao e a avaliacao comparativa dos efeitos bioquimicos e toxinologicos desencadeados pelas peconhas brutas de machos e femeas de B. mattogrossensis forneceram informacoes adicionais sobre a toxicidade dessas peconhas. Ainda, esses resultados poderao ser usados como premissas de analises, in vivo, dos efeitos biologicos desencadeados pelo empeconhamento e, quica abrir novas indagacoes e buscas sobre sua atuacao frente aos diferentes tipos sanguineos do sistema ABO.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2141377 - CARLOS ALBERTO DE ALMEIDA GADELHA
Presidente - 1775477 - DANIELA PRISCILA MARCHI SALVADOR
Externo à Instituição - LIVIO CARVALHO DE FIGUEIREDO