PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR (PPBCM)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


“Efeitos do glifosato sobre a ostra Crassostrea gasar: Imunidade, microbiota gastrointestinal e infecção por Perkinsus.”.

Aluno(a):Mayara Cecile Nascimento Oliveira

 

Matrícula: 2015117200 Data de defesa: 27/02/2018

 

Hora: 14:00 Local: Auditório do Departamento de Biologia Molecular (DBM)

 

Resumo:

Herbicidas a base de glifosato estão entre os mais utilizados no mundo, sendo considerados os herbicidas mais eficientes. Este trabalho teve como objetivo verificar o efeito do glifosato na ostra Crassostrea gasar. Dois grupos de ostras ou hemócitos (expostos ou não ao glifosato) foram analisados. Os seguintes parâmetros foram estudados: imunológicos, microbiológicos e a infecção pelo protozoário Perkinsus spp. A produção de espécies reativas de oxigênio (ROS), viabilidade, fagocitose e o número de hemócitos circulantes na hemolinfa foram analisados por ciotmetria de fluxo; a contagem de bactérias heterotróficas totais foi realizada na glândula digestiva e a infecção Perkinsus foi analisada nas brânquias. Após 7 dias de exposição das ostras ao glifosato comercial Termifin (500 µg/L) houve uma redução nos hemócitos da hemolinfa e aumento na produção de ROS. Os hemócitos expostos à diferentes concentrações do glifosato comercial (8,45, 16,9, 42,25, 84,5 e 169 mg/L) modulou a fagocitose causando uma redução, e o glifosato purificado provocou um aumento na produção de ROS apenas em baixas concentrações (0,05, 0,5 e 5 mg/L). Os demais parâmetros analisados permaneceram inalterados. Concluímos que herbicidas a base de glifosato apresentam toxicidade para organismos não alvos como C. gasar.


Baixar Arquivo