PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS (PPGCC)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
32167285

Notícias


Banca de DEFESA: LARISSA CRISTINA BAZILIO DE MACÊDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARISSA CRISTINA BAZILIO DE MACÊDO
DATA: 17/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 08 do Bloco de Pós-Graduação do CCSA
TÍTULO: CUSTEIO META: UM ESTUDO NAS INDÚSTRIAS DE TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE DE CAMPINA GRANDE-PB
PALAVRAS-CHAVES: Custeio Meta. Implementação. Desempenho. Barreiras.
PÁGINAS: 77
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Ciências Contábeis
RESUMO: O objetivo dessa dissertação é identificar nas indústrias de transformação da cidade de Campina Grande-PB, a ocorrência de adoção do Custeio Meta e, nos casos positivos, o nível de implementação e os fatores que contribuem para a sua adoção. Em caso de não adoção, o objetivo é identificar as barreiras que impedem sua implementação. Além disso, a pesquisa busca analisar e comparar o desempenho das indústrias em redução de custos, qualidade do produto e satisfação do cliente. Como metodologia foi utilizada uma pesquisa do tipo survey por meio de questionário semi-estruturado com os representantes das indústrias investigadas, obtendo como amostra 41 empresas. O questionário foi composto por 29 perguntas, divididas em 6 partes, nas quais foi solicitado ao respondente para selecionar dentre as assertivas a que melhor atende a sua percepção acerca do tema. A análise dos dados se deu por meio da estatística descritiva a partir da observação de frequências e análise inferencial utilizando software estatístico e os testes de V de Cramer e Mann-Whitney. Como resultados, foi possível perceber que a maioria das indústrias adota a ferramenta, e dentre estas, a maior parte está no nível de implementação mais completo. Quanto aos fatores que contribuem para a implementação, destacam-se como os mais indicados, o apoio da alta gerência e a participação de equipes multifuncionais. A partir do teste de hipóteses, percebeu-se que quanto maior o nível de implementação do Custeio Meta, maior é a quantidade de fatores que contribuem para sua implementação. Por meio da análise inferencial do desempenho em redução de custos, qualidade do produto e satisfação do cliente, observou-se que as indústrias que implementam o Custeio Meta apresentam posições melhores nos três quesitos de desempenho em comparação com as indústrias que não adotam, no entanto, houve significância estatística apenas para o desempenho em qualidade do produto e satisfação do cliente. A pesquisa também comparou o desempenho das indústrias que adotam o Custeio Meta nos diferentes níveis, constatando que as indústrias no nível completo apresentam melhor desempenho em satisfação do cliente comparada as indústrias nos níveis inferiores e, em relação ao desempenho em redução de custos e qualidade do produto, não houve diferença estatisticamente significativa. Quanto às barreiras que impedem a adoção do Custeio Meta, destaca-se a indicação da falta de conhecimento do método. Conclui-se que, apesar da maioria das indústrias adotantes não estarem familiarizadas com os termos comumente apresentados na literatura para se referir ao método, as indústrias de transformação tem implementado a ferramenta, em sua maioria, no nível mais completo, sendo os principais fatores que auxiliam na execução completa a participação de equipes multifuncionais, o uso de sistemas de informação para monitorar a realização das metas e a participação ativa dos fornecedores e outras partes externas no desenvolvimento do produto. Além disso, no que se refere ao desempenho, as adotantes apresentam vantagens em qualidade do produto e satisfação do cliente comparada as não adotantes. E dentre as não adotantes, a principal dificuldades para a implementação da ferramenta é a falta de conhecimento do método.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1524258 - PAULO AGUIAR DO MONTE
Interno - 1526402 - WENNER GLAUCIO LOPES LUCENA
Externo ao Programa - 2225575 - MARIA SILENE ALEXANDRE LEITE