PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS (PPGCC)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
32167285

Notícias


Banca de DEFESA: MARCELO MAIA DINIZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCELO MAIA DINIZ
DATA: 21/02/2020
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de videoconferência do CCSA
TÍTULO: QUALIDADE DA INFORMAÇÃO CONTÁBIL: UM ESTUDO DAS COOPERATIVAS DE CRÉDITO BRASILEIRAS
PALAVRAS-CHAVES: Qualidade da Informação Contábil. Cooperativas de Crédito. Sobras
PÁGINAS: 56
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Ciências Contábeis
RESUMO: As cooperativas de crédito como agentes participantes do mercado financeiro, na condição de intermediadora financeira, apresentam características semelhantes às dos bancos, no que diz respeito à contabilidade e oferta de produtos e serviços econômico-financeiros, no entanto, possuem regulamentação específica e se diferem dos bancos no objetivo do negócio, não tendo o lucro e sim a prestação de serviços por meio da mutualidade aos seus associados. Dessa forma, esta pesquisa avaliou o nível de qualidade da informação contábil, utilizando como proxies o conservadorismo, a persistência nos lucros e o gerenciamento de resultados por meio das provisões para créditos de liquidação duvidosa (PCLD), reportadas nas demonstrações financeiras das cooperativas de crédito brasileiras. Utilizando modelos disponíveis na literatura para empresas similares, como Ball e Shivakumar (2005) para análise do conservadorismo, Dechow e Schrand (2004) para persistência dos lucros e Fuji (2004) e Goulart (2007) para gerenciamento de resultados para accruals específicos. Foram utilizados dados anuais das cooperativas de crédito brasileiras, disponibilizados no site do Banco Central do Brasil (BACEN). A coleta é referente ao período de 2000 a 2018. Como resultados, verificou-se que as demonstrações financeiras das cooperativas de crédito indicam comportamento mais oportuno das perdas do que dos ganhos, identificou-se também que as cooperativas maiores são mais conservadoras que as menores. Quanto a persistência das sobras reportadas pelas cooperativas de crédito, verificou-se que a proxy é verificada para o conjunto de cooperativas brasileiras e que as maiores cooperativas apresentam mais intensidade comparado as menores. Quanto ao gerenciamento de resultados pela PCLD, verificou-se que as cooperativas de crédito brasileiras não apresentam indícios de gerenciamento de resultados com o uso da PCLD.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1453014 - MARCIA REIS MACHADO
Interno - 1775506 - ORLEANS SILVA MARTINS
Externo à Instituição - VAGNER ANTÔNIO MARQUES