PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS (PPGCC)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
32167285

Notícias


Banca de DEFESA: ALAN SANTOS DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALAN SANTOS DE OLIVEIRA
DATA: 07/03/2017
HORA: 10:30
LOCAL: CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - CCSA/UFPB
TÍTULO: CONTINGÊNCIA ORGANIZACIONAL E AS PRÁTICAS GERENCIAIS DE CONTROLE E MENSURAÇÃO DE DESEMPENHO: UM ESTUDO EM ONGs BRASILEIRAS
PALAVRAS-CHAVES: Fatores contingencias; Controle gerencial; Mensuração de desempenho; Organizações Não Governamentais.
PÁGINAS: 193
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Ciências Contábeis
RESUMO: O objetivo geral do estudo foi investigar as relacoes de fatores contingencias com as praticas referentes ao controle gerencial e a mensuracao de desempenho no ambito de Organizacoes Nao Governamentais (ONGs) brasileiras. Para tanto, foi utilizado uma survey por correspondencia, fundamentando-se nas pesquisas de Ferreira e Otley (2009) e Wadongo (2014), com 43 organizacoes listadas na Associacao Brasileira de Organizacoes Nao Governamentais (ABONG). Para operacionalizacao do questionario da pesquisa, foram utilizadas variaveis subdividas em quatro blocos fundamentais: o primeiro destinado a demografia; o segundo especificando os fatores contingenciais em ONGs; o terceiro destacou as variaveis de desempenho e o quarto destinou-se as variaveis de controle gerencial. Os dados foram tratados por meio da estatistica descritiva e do coeficiente de correlacao de Spearman. Os principais resultados do estudo, revelaram a influencia particular que o perfil dos gestores e presidentes das ONGs pode exercer na utilizacao de sistemas de controles gerenciais e praticas de mensuracao de desempenho. Os determinantes organizacionais, representados pelos fatores contingenciais internos, foram os principais atributos que se associaram diretamente com as praticas referentes ao controle gerencial e a mensuracao de desempenho em ONGs brasileiras. O ambiente externo das ONGs, exerceu pouca influencia na adocao e uso de praticas gerenciais. Alem disso, identificou-se fortes correlacoes positivas entre praticas de desempenho com a utilizacao de sistemas de controles gerenciais. Esta pesquisa pode contribuir para a literatura especifica de contabilidade gerencial e para mercado empresarial do terceiro setor, ao identificar caracteristicas pouco exploradas, como o perfil dos gestores e presidentes das ONGs, os fatores contingenciais e as praticas utilizadas gerenciais do setor e, sobretudo, a influencia de fatores situacionais na utilizacao de praticas referentes ao controle gerencial e a mensuracao de desempenho em ONGs.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 461.469.894-87 - ANTONIO ANDRE CUNHA CALLADO - UFRPE
Interno - 1353967 - RENATA PAES DE BARROS CAMARA
Externo à Instituição - CLÁUDIO DE ARAÚJO WANDERLEY