PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM MEDICAMENTOS (PPgDITM)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: KARDILANDIA MENDES DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KARDILANDIA MENDES DE OLIVEIRA
DATA: 26/03/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE E DO EFEITO ANTIDEPRESSIVO SIMILE DE UM DERIVADO CHALCONA (GA-4), POR MEIO DE METODOLOGIAS IN SILICO E IN VIVO
PALAVRAS-CHAVES: Depressão, Antidepressivo, Toxicologia, Farmacocinética
PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO: As chalconas são uma classe química importante na saúde por mostrar muitas atividades biológicas interessantes, além de uma síntese conveniente. São relatadas diferentes atividades farmacológicas, que as chalconas possuem, como: ações anti-inflamatórias, antimicrobianas, antioxidantes, citotóxicas, antitumorais, entre outras. Portanto, este trabalho teve como objetivo investigar a chalcona 3(benzo[d][1,3]dioxol-5- il)-5-(tiofen-2il)-4,5-dihidro-1H-pirazol-1-carbotioamida, também conhecida como GA-4, para avaliar sua farmacocinética e toxicidade in sílico, docking molecular assim como também sua toxicidade in vivo. Portanto, inicialmente foram investigadas as características farmacocinéticas e toxicológicas teóricas da substância GA-4, por meio de ensaios in sílico com os softwares AdmetSAR e Molinspiration, em seguida foi avaliada a estrutura cristalográfica para observar o comportamento da molécula no sítio de ligação das proteínas alvo como também observar as interações moleculares. Posteriormente foi realizado o estudo toxicológico agudo in vivo, seguindo os protocolos experimentais adotados no Laboratório de Ensaios Toxicológicos (LABETOX) e o Guia da OECD 423 (2001). Assim, foi administrada uma dose de 300 mg/Kg da substância teste, em ratas Wistar, e posteriormente não havendo mortes foi administrada dose de 2000 mg/Kg. Após 14 dias, os animais foram eutanasiados por sobredose de anestésico, e seu sangue coletado para avaliação de parâmetros bioquímicos e hematológicos. Também foram realizadas análises anátomo histológica dos órgãos dos animais. Posteriormente foram realizados ensaios psicofarmacológicos in vivo, utilizando camundongos Swiss : inicialmente o teste do campo aberto nas doses de 50, 100 e 200 mg/Kg, analisando os parâmetros: Rearing, Grooming, Número de cruzamentos, micções e bolos fecais, e mais específicamente, para avaliar o efeito antidepressivo símile o teste do nado forçado, sendo avaliado o tempo de imobilidade dos animais nas mesmas doses do teste de campo aberto. Quanto a sua farmacocinética, os estudos in sílico mostram que esta apresenta uma boa absorção oral teórica, com possível capacidade de atravessar a barreira hematoencefálica, e uma baixa toxicidade aguda teórica de grau III, além disso foi observado que a GA-04 se ligou no mesmo sítio de ativação da ioimbina, mostrando ser um possível antagonista dos receptores α2- adrenérgico Esta foi confirmada com os estudo de toxicidade in vivo, na qual a substância GA-4 apresentou uma DL50 maior que 5000 mg/Kg, sendo classificada na categoria 5 da GSH, como baixa toxicidade. Foram avaliados 21 parâmetros bioquímicos, sendo constatados alterações significativas comparadas ao controle em apenas 5 dosagens: proteínas totais, creatinina, sódio, cálcio e lipase. Quanto aos parâmetros hematológicos, não houve nenhuma alteração no eritrograma e plaquetograma , sendo detectada uma alteração apenas nos leucócitos. Entretanto, ao realizar o estudo histológico dos órgãos dos animais, não foi encontrado nenhuma alteração significativa comparando-se com o grupo controle. Portanto, diante de tais resultados, podemos inferir que a substância GA-4, é um potente candidato como futuro medicamento antidepressivo, já que além dos resultados farmacológicos promissores, esta apresenta uma boa absorção oral teórica e baixa toxicidade.
MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA KARINA HOLANDA LEITE MAIA
Interno - 1349965 - BARBARA VIVIANA DE OLIVEIRA SANTOS
Externo à Instituição - CLELIA DE ALENCAR XAVIER MOTA
Externo ao Programa - 2211713 - JOAO EUCLIDES FERNANDES BRAGA
Presidente - 2115773 - LIANA CLEBIA DE MORAIS PORDEUS