PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA (PGBiotecM)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
32167951

Notícias


Banca de DEFESA: ROXANE CARVALHO LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROXANE CARVALHO LIMA
DATA: 05/06/2020
HORA: 14:00
LOCAL: VÍDEOCONFERENCIA
TÍTULO: “AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA ASSOCIAÇÃO ENTRE NITRATO DE SÓDIO E Lactobacillus plantarum WJL PARA O TRATAMENTO DA ATEROSCLEROSE EM CAMUNDONGOS FÊMEA KNOCKOUT PARA APOLIPOPROTEÍNA E”
PALAVRAS-CHAVES: Doenças cardiovasculares, nitrato inorgânico, probiótico.
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Multidisciplinar
ÁREA: Biotecnologia
RESUMO: https://hangouts.google.com/call/W91k05Rhd6eUpHlh964uAAEE A aterosclerose é uma patologia que está associada ao aumento dos níveis de colesterol e é considerada uma das principais causas que levam ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Sua patogênese se caracteriza pela formação de placas (ateromas) ao longo das artérias, estimulada por um processo inflamatório. A inflamação ocorre devido aos danos às paredes arteriais provocados por diversos fatores de risco como diabetes, hipertensão e hipercolesterolemia. O nitrato inorgânico está amplamente disponível na dieta, podendo ser encontrado em vegetais de folhas verdes e beterraba. Na via nitrato-nitrito-NO, o nitrato é reduzido a nitrito por bactérias presentes na cavidade oral. Quando chega ao estômago, o nitrito é reduzido a NO. O óxido nítrico é importante para a homeostase vascular, uma vez que induz o relaxamento dos vasos, evitando assim a adesão de elementos celulares e diminuindo a inflamação. Por meio dessa ação, o óxido nítrico atua como antiaterogênico, sendo fundamental na gênese da aterosclerose. Probióticos são organismos vivos que trazem benefícios à saúde de seu hospedeiro e estão presentes no intestino de pessoas saudáveis. Estudos recentes demonstram sua possível capacidade de prevenir a aterosclerose por meio da redução do colesterol total, LDL e triglicerídeos. O presente estudo avaliou os efeitos da associação entre nitrato inorgânico e probiótico administrado por via oral para o tratamento da aterosclerose em camundongos fêmea knockout para apolipoproteína E. Foram utilizados camundongos das linhagens C57BL/6 e apoE-/-, onde os últimos receberam dieta aterogênica a partir de 8 semanas de idade. Os tratamentos duraram 12 semanas e consistiam em nitrato inorgânico (NaNO3) diluído em água (10mM) e probiótico (Lactobacillus plantarum WJL) administrado por meio de gavagem (109 UFC/mL). Dessa forma, os animais foram divididos em cinco grupos: C57BL/6, knockout para apolipoproteína E controle (apoE-/- CT), knockout para apolipoproteína E tratado com nitrato inorgânico (apoE-/- NT), knockout para apolipoproteína E tratado com probiótico (apoE-/- PB) e knockout para apolipoproteína E tratado com nitrato inorgânico e probiótico (apoE-/- NT+PB). O soro foi utilizado para a dosagem de colesterol total. As aortas foram coletadas para a avaliação de deposição de placas ateroscleróticas. Para a realização do teste de tolerância à glicose (GTT) e teste de tolerância à insulina (ITT) coletou-se uma gota de sangue da ponta da cauda dos animais através de uma incisão. Os camundongos apoE-/- CT (n = 7) mostraram incremento de 9 vezes nos níveis de colesterol total comparados com os C57BL/6 (n = 9) (816 ± 3.1 mg/dL vs. 90 ± 7.2 mg/dL) e o nitrato apresentou efeito hipocolesterolêmico (816 ± 3.1 mg/dL vs. 619 ± 92 mg/dL, (n = 4)). Além disso, a associação de nitrato + probiótico (n = 7) foi capaz de reduzir a deposição das placas ateroscleróticas. Os grupos C57BL/6 e apoE-/- CT mostraram perfis glicêmicos semelhantes, mas os grupos tratados com probiótico ou com a associação apresentaram pico aos 15 minutos da curva do teste de tolerância à glicose, retornando aos valores basais ao longo do tempo. Entretanto, nenhum dos tratamentos alterou o teste de tolerância à insulina. Assim, conclui-se que o tratamento com nitrato é suficiente para reduzir o colesterol na aterosclerose, entretanto a associação de nitrato e probiótico é necessária para que haja uma eficiente redução das placas ateroscleróticas.
MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1717729 - FABIOLA DA CRUZ NUNES
Interno - 1340309 - SANDRA RODRIGUES MASCARENHAS
Presidente - 1665027 - VALDIR DE ANDRADE BRAGA