PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA (PPGQ)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal:
Não informado
http://www.ufpb.br/pos/ppgq

Notícias


Banca de DEFESA: ARQUIMEDES JOSÉ MOURA E SILVA FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ARQUIMEDES JOSÉ MOURA E SILVA FILHO
DATA: 28/05/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Reuniões do Núcleo de Extensão e Pesquisa - LACOM/REITORIA
TÍTULO: Investigação eletroquímica e determinação voltamétrica do fármaco mebendazol usando eletrodo de carbono vítreo.
PALAVRAS-CHAVES: Eletroquímica, voltametria, mebendazol.
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Analítica
RESUMO: O mebendazol (MBZ) e um farmaco com propriedades anti-helminticas que apresenta funcoes larvicidas e orvicidas, sendo bastante eficaz no combate a ascaradiase, tricuriase, enterobiase, teniase e ancislotomiase, que sao doencas encontradas, principalmente, em paises subdesenvolvidos e em desenvolvimento, devido a falta de informacao com relacao a higiene e de saneamento basico. Uma boa parte da populacao tambem nao possui conhecimento a respeito do descarte de medicamentos e nem das possiveis consequencias causadas ao meio ambiente e aos seres humanos, oriundas do descarte inadequado de farmaco, necessitando de metodos analiticos sensiveis para a determinacao desses compostos em niveis de tracos. Os metodos cromatograficos e espectrometricos sao os mais empregados para a determinacao do MBZ. Neste trabalho foi utilizado os metodos voltametricos para os estudos eletroquimicos (voltametria ciclica – VC, voltametria de pulso diferencial – VPD e voltametria de onda quadrada – VOQ) e desenvolvimento de um metodo em VOQ para a determinacao desse farmaco sobre um eletrodo de carbono vitreo (ECV). Um pico de oxidacao eletroquimica reversivel do MBZ (P1 ≈ +1,15 V), um pico de reducao ( P2 ≈ +1,10V) e um produto de oxidacao (P3 ≈ 0,39V) foi verificado sobre VC. Atraves do estudo de pH, realizado pela tecnica VPD, foram observado um processo de oxidativo revelou ampla dependencia (1,0 ≤ pH ≤ 4,0) com os potenciais de pico de modo que o mecanismo de reacao envolve a transferencia de 2H+/2e- e (5,0 ≤ pH ≤ 10,0) 2e- para o P1, obtendo um pKa = 4,0 e apresentando um intensidade de corrente maxima em pH = 1,0 (H2SO4 0,1 mol L-1). O estudo de pH tambem foi realizado por VOQ (1,0 ≤ pH ≤ 10,0), onde o pH 7,0 (tampao Britton-Robson 0,1 mol L-1) foi o que apresentou maior sensibilidade em termos de corrente e utilizado para fins analiticos. Uma metodologia empregando VOQ foi desenvolvida, sendo as melhores condicoes de analise: pH 7,0 (tampao BR 0,1 mol L–1), f = 80 s–1, ΔEs = 1 mV, ΔEp = 80 mV, td = 30 s, a excelente resposta do material pre-concentrado permitiu o desenvolvimento de uma metodologia analitica com uma faixa de linearidade de 1,23 × 10–8 a 1,84 × 10–7 mol L-1, com limites de deteccao e quantificacao de 1,99 × 10–9 e 6,65 × 10–9 mol L–1, respectivamente. O sensor apresentou repetibilidade (DPR = 3,91%) e reprodutibilidade (DPR = 4,60%).
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1774131 - KATIA MESSIAS BICHINHO
Presidente - 334937 - MARIO CESAR UGULINO DE ARAUJO
Externo à Instituição - WILLIAME FARIAS RIBEIRO

Notícia cadastrada em: 14/05/2018 17:22