PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MODELOS DE DECISÃO E SAÚDE (PPGMDS)

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA (CCEN)

Telefone/Ramal
32167592

Dissertações/Teses


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2021
Descrição
  • INGRID BERGMAM DO NASCIMENTO SILVA
  • OTIMIZAÇÃO DA LOCALIZAÇÃO DE UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA
  • Orientador : ANA FLAVIA UZEDA DOS SANTOS MACAMBIRA
  • Data: 28/09/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O acesso aos serviços de saúde ainda são permeados por barreiras organizacionais, sendo marcado por diversas fragilidades e fluxos pouco ordenados, torna-se essencial uma ação comunicativa para estabelecer uma rede coordenada, implicando em relações interpessoais de interdependência, desta forma torna-se possível o acesso e a continuidade do cuidado, como também provocando agilidade no atendimento. Torna-se imprescindível o uso de estratégias que aumentem a capacidade dos serviços da rede de atenção à saúde, desta forma visando criar uma rede de cuidados que atenda as necessidades de saúde da população em sua integralidade. Objetiva-se auxiliar no processo de otimização da localização das Unidades de Saúde de Família no município de João Pessoa- PB, Brasil. Trata-se de um estudo de natureza descritiva e de caráter quantitativo, o modelo utilizado será o de localização de Máxima Cobertura. Os dados foram obtidos junto a órgãos públicos: Secretaria Municipal de Saúde da Paraíba, assim como do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). Através do uso de técnicas ma­temáticas pretende-se, após obtenção dos resultados identificar os problemas em que estratégias podem ser formuladas, afim de apoiar e sistematizar a tomada de decisão em saúde. A análise dos dados será feito através do software ArcGIS, o mesmo é usado para criar e usar mapas, codificar dados geográficos, realizar análise de informações mapeadas, compartilhar e desvendar informações geográficas, usar mapas e informações geográficas numa multiplicidade de aplicações e gerenciar informações geográficas. Contudo pretende-se colaborar com as pesquisas acerca dos problemas de localização dos serviços de saúde, assim como auxiliar os gestores na tomada de decisão em saúde.
  • MARIA LETÍCIA DE MELO LIMA
  • ÓRTESES, PRÓTESES E MEIOS AUXILIARES DE LOCOMOÇÃO NA ATENÇÃO ESPECIALIZADA DA REDE DE CUIDADOS À PESSOA COM DEFICIÊNCIA
  • Orientador : KATIA SUELY QUEIROZ SILVA RIBEIRO
  • Data: 23/09/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O acesso qualificado às Órteses, Próteses e Meios Auxiliares de Locomoção (OPM) tem refletido de maneira positiva na resolutividade e qualidade das ações de reabilitação. Dessa forma, é visto que o uso da Tecnologia Assistiva (TA) tem um grande impacto na funcionalidade relacionada à atividade e participação social da pessoa com deficiência. Diante desse cenário, é imprescindível que haja um processo de cuidado integral que parta de todos os pontos da rede, mesmo sabendo que a atenção especializada é vista como o cenário típico para a concessão de OPM. Assim, o objetivo deste estudo é analisar as práticas de prescrição, confecção, dispensação e adaptação de OPM por CER e oficinas ortopédicas. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo com abordagem quantitativa advindo de dois projetos nacionais denominados REDECIN-Brasil e Projeto CER+Brasil. Abrangerá todo território nacional, em sua primeira parte, terá representatividade nas 5 regiões do país, contemplando 08 unidades federativas; na primeira parte da pesquisa estão incluídos os profissionais e gestores dos Centros Especializados em Reabilitação (CER) habilitados em cada estado. Serão utilizadas neste estudo duas questões referentes ao questionário dos trabalhadores, bem como seis questões do questionário dos gestores. Com relação a segunda parte do estudo, correspondendo ao Projeto CER+Brasil, os dados secundários analisados foram acessados por meio da base de dados em Power BI criada a partir da análise de procedimentos ambulatoriais extraídos do Sistema do Informação Ambulatorial do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), em seguida foi elaborado um visual em Power BI do tipo tabela contemplando “Nome de fantasia”, “CNES”, “CER TIPO”, “Descrição”, “Quantidade aprovada”; “Quantidade produzida”, “Mês”, “Município”, “Nível de gestão”, “Região geográfica”, “Unidade federativa”, Categoria”. Sendo assim, foi realizada a exportação do modelo em Power BI para importação em Excel e a busca dos valores praticados pelo SUS no Sistema de Gerenciamento da Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM no SUS (SIGTAP). Os dados serão tratados mediante Análise Estatística. A pesquisa foi aprovada no Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, CAAE: 13083519.3.1001.5188.
  • MOANGELA ALVES DE SOUSA ALENCAR
  • A ORGANIZAÇÃO DO PROCESSO DE TRABALHO DAS EQUIPES DE SAÚDE BUCAL E O ACESSO À ATENÇÃO ODONTOLÓGICA NA ATENÇÃO BÁSICA: ANÁLISE A PARTIR DO 3º CICLO DO PMAQ-AB
  • Orientador : ANA MARIA GONDIM VALENCA
  • Data: 23/09/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Com o intuito de fortalecer a institucionalização da avaliação na Atenção Básica (AB), foi criado o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) cujo objetivo era induzir a ampliação do acesso e a melhoria da qualidade da AB. Do seu lançamento, em 2011, até o encerramento, em 2019, foram realizados três ciclos do programa. Diante do exposto, o presente estudo de desenho observacional, analítico e transversal, de base secundária, teve como objetivo avaliar se a organização do processo de trabalho das equipes de Saúde Bucal (eSB) da AB está associada ao acesso e o tempo de espera do usuário aos serviços de saúde bucal, no Brasil, e nas suas regiões, a partir dos dados do 3º ciclo do PMAQ-AB. Foram utilizadas variáveis do Módulo III - referente às respostas dos usuários e do Módulo VI – referente às respostas dos profissionais das eSB. Realizou-se análise descritiva e análise inferencial por meio da regressão logística (α=0,05), para o desfecho 1 “acesso” e regressão logística multinomial (α=0,05), para o desfecho 2 “tempo de espera” categorizado em 1 - espera de até 5 dias (referência); 2 - espera de 6 à 15 dias; 3 - espera de mais de 15 dias. Como resultados do estudo, verificou-se que, no Brasil, 40,9% dos usuários da AB conseguem marcar atendimento com o dentista na UBS, com uma média de 10 dias de espera para consulta. Nas regiões, o Nordeste é a região em que mais usuários conseguem marcar atendimento com o dentista (48,4%) e o menor tempo de espera para consulta (6,5 dias), enquanto no Sudeste menos usuários conseguem marcar atendimento com o dentista (33,9%) e com maior tempo de espera (17,2 dias). Os modelos de regressão demonstram características do processo de trabalho das eSB associadas ao acesso e tempo de espera (categorias 2 e/ou 3) do usuário à atenção odontológica, no Brasil e suas regiões. Para o Brasil, os fatores foram: A eSB atuar em duas eAB (OR=0,45/ OR=1,53; OR=2,46) e em três eAB (OR=0,32/ OR=1,88; OR=4,34); eSB não receber apoio do CEO (OR=1,62/ OR=0,86; OR=0,76); eSB não realizar ações articuladas com outros equipamentos do território (OR=0,80/ OR=1,17; OR=1,24); eSB não reservar vaga na agenda para o usuário mostrar resultados de exames (OR=0,69/ OR=1,60); eSB não realizar acolhimento conjuntamente com a eSB (OR=0,87/ OR=1,40; OR=1,70); o principal fluxo para acolhimento não ser por meio de fila e ficha (OR=1,09/ OR=1,59; OR=1,85) e não ser pela classificação de risco/vulnerabilidade (OR=0,83/ OR=1,23; OR=1,35); a principal forma de marcação da 1º consulta odontológica é no próprio consultório (OR=0,86 /OR=1,10) e pelo agente comunitário (OR=0,83 /OR=1,08; OR=0,85); a principal forma de marcação da consulta para continuidade do tratamento ser pela eSB agendar e depois comunicar ao usuário (OR=1,29/ OR=0,79). Devido a diversidade do Brasil, observa-se que estes fatores diferem entre as regiões geográficas. Conclui-se que características do processo de trabalho das eSB comprometem o acesso do usuário à atenção odontológica demandando ações que possibilitem a reorganização do processo de trabalho visando a ampliação do acesso e a melhoria das ações e serviços de saúde.
  • TIE DIAS DE FARIAS COUTINHO
  • ANÁLISE DA MORTALIDADE NEONATAL POR CAUSAS EVITÁVEIS COM FATORES DE RISCO MATERNO-INFANTIL NA PARAÍBA
  • Orientador : NEIR ANTUNES PAES
  • Data: 10/09/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A mortalidade neonatal evitável é um problema de saúde pública que precisa ser considerado, pois, reflete as condições de saúde materno-infantil de uma região e, particularmente, em regiões como a Paraíba, onde há uma presença dominante de municípios rurais. Dessa maneira, o presente estudo tem como principal objetivo analisar a estatística dos óbitos neonatais por causas evitáveis com fatores de risco materno-infantil na Paraíba, entre os anos de 2009 a 2017. Para tanto, foi realizado um estudo ecológico longitudinal das causas dos óbitos neonatais (0 a 7 dias) evitáveis com todos os 223 municípios paraibanos, a partir de informações de variáveis presentes na Declaração de Óbitos e na Declaração de Nascimentos, através de uma abordagem exploratória e pela modelagem de dados em painel nos espaços regionalizados (urbano, intermediário adjacente e rural adjacente) do estado. Assim sendo, as variáveis materno-infantis foram qualificadas através do linkage determinístico e da imputação múltipla, e as causas de óbito ausentes foram corrigidas através de imputação múltipla e da redistribuição de Ledermann das causas mal definidas. Essa qualificação possibilitou uma modelagem estatisticamente significativa da proporção de óbitos neonatais evitáveis com as variáveis: escolaridade da mãe, prematuridade, tipo de parto e número de filhos vivos, pelos modelos de regressão de dados em painel com efeitos aleatórios ordinários. Concluiu-se que a adequada aplicação de técnicas possibilitou uma melhora importante na qualidade dos registros dos óbitos neonatais evitáveis. Estes são passíveis de intervenções, no sentido da redução de seus níveis, através de cuidados com o recém-nascido e com a mulher durante a gestação, com ênfase nas variáveis explicativas da modelagem, principalmente nas áreas ruralizadas do estado da Paraíba.
  • ADRIANA DA SILVA BALTAR MAIA LINS
  • APLICAÇÃO DO INCENTIVO FINANCEIRO DO PMAQ, NO 3º CICLO, SOB A ÓTICA DAS EQUIPES DE SAÚDE E SUA INFLUÊNCIA NA QUALIFICAÇÃO DA ATENÇÃO BÁSICA NOS MUNICÍPIOS DA PARAÍBA
  • Orientador : LUCIANO BEZERRA GOMES
  • Data: 08/04/2021
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • No Sistema Único de Saúde, a Atenção Primária predominantemente atua na lógica da Estratégia da Saúde da Família, caracterizada por sua abrangência e proximidade com os territórios, bem como com a dinâmica de organização da população. As equipes de saúde são formadas por várias categorias profissionais e algumas contam com o apoio do Núcleo ampliado de saúde da Família (NASF). Considerando os avanços e desafios acerca do fortalecimento da Atenção Primária, o Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Assistência (PMAQ) foi criado, a fim de avaliar a qualidade dos serviços de saúde, a partir do desempenho dos profissionais da Atenção Primária no alcance de metas pré-estabelecidas, almejando a reorganização da rede de saúde. A presente dissertação teve por objetivo analisar o entendimento dos profissionais das equipes de saúde acerca da aplicação do incentivo financeiro do PMAQ e sua influência na qualificação da Atenção Primária nos municípios da Paraíba, tendo em vista que a maior parte das ações é desenvolvida por eles. Nesse trabalho, foi utilizado o banco de dados secundário da Pesquisa intitulada “Impactos do PMAQ-AB na Atenção Básica: análise da aplicação do incentivo financeiro por desempenho às equipes de saúde no Brasil”, construída pelos pesquisadores do Grupo de Pesquisa Política, Educação e Cuidado em Saúde - GPECS da UFPB, a partir de questionário respondido por trabalhadores das equipes de saúde da atenção primária dos municípios do estado da Paraíba, no 3º ciclo do PMAQ. A amostra consta de 812 profissionais que foram entrevistados concomitantemente a avaliação externa no ano de 2018. Para o estudo foram considerados 5 eixos estruturantes para uma atenção primária qualificada, melhoria no acesso, melhoria na eficiência, melhoria nos resultados em saúde, melhor satisfação do usuário e melhor satisfação dos profissionais. Tratou-se de um estudo transversal, descritivo, de abordagem quantitativa. A abordagem estatística envolveu análise descritiva dos dados através de gráficos e tabelas, e modelagem de regressão logística para avaliar como a utilização dos recursos do PMAQ-AB influenciou na qualificação da atenção básica nos municípios da Paraíba. Os resultados mostram que, apesar do PMAQ ter sido um programa que buscava a qualificação da atenção primária, atrelando uma ampla visão nos aspectos avaliativos, a maior parte dos profissionais participantes do estudo, apontaram que para se obter uma melhoria na qualidade da Atenção Primária, seria relevante levar em consideração essencialmente as questões atreladas ao salário. Os resultados dos modelos de regressão logísticos ajustados indicaram que houve um consenso por parte das diferentes categorias profissionais de que a garantia de uma boa remuneração salarial resulta numa melhor prestação de serviços e por conseguinte, indicam melhoria de qualidade seja na dimensão de acesso, eficiência, resultados em saúde, processo de trabalho, resultados em saúde, satisfação do usuário e do profissional. Elucidou-se com este estudo que o PMAQ teve aspectos relevantes no que se refere a processos avaliativos, na busca de incremento financeiro para melhoria da qualidade da assistência na Atenção Primária, sendo necessário melhor entendimento por parte dos profissionais das diretrizes da Atenção Primária, bem como do que o programa almejava, a fim de melhor efetividade na qualidade da assistência.
  • MAYARA DOS SANTOS CAMELO MOREIRA
  • Distribuição do Câncer infanto-juvenil e o tempo entre o diagnóstico e início do tratamento: análise a partir dos Registros Hospitalares de Câncer, 2010-2016
  • Orientador : ANA MARIA GONDIM VALENCA
  • Data: 24/03/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A neoplasia infantojuvenil apresenta comportamento clínico diferente quando comparada aos cânceres que acometem indivíduos adultos. Em crianças e adolescentes ela se desenvolve rapidamente, tornando-se bastante invasiva. Portanto, o tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento é decisivo no prognóstico da doença. Objetivou-se analisar a distribuição do câncer infantojuvenil e o tempo entre o diagnóstico e início do tratamento a partir dos Registros Hospitalares de Câncer (RHC) de 2010 a 2016. Trata-se de um estudo observacional, descritivo e analítico, de base secundária, de 36.187 registros pertencentes à base hospitalar do Instituto Nacional do Câncer (INCA) e da Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP), sendo identificadas características epidemiológicas e o cumprimento da Lei Federal 12.732/12. Foram calculadas frequências absolutas e percentuais, medidas de tendência central e dispersão e o coeficiente de prevalência do câncer infantojuvenil. Foi utilizada a regressão logística, adotando-se um nível de significância de 5% para identificação dos fatores associados ao tempo (= 60dias) para início do tratamento oncológico. A idade média foi 9,3 anos (±6,2), 54,1% (n=19.586) eram do sexo masculino e 32,0% (n=11.440) pertenciam à faixa etária de 0 a 4 anos. Em relação à cor da pele, 43,4% (n=11.338) declarou cor parda. A região Sudeste concentrou 40,2% (n=14.564) dos casos e, destes, 63,0% (n=9.178) apresentaram neoplasia do tipo sólida, ao contrário da região Norte, onde a maioria (53,9%; n=1.535), desenvolveu neoplasias hematológicas. Constatou-se que 77,0% (n=27.929) dos casos registrados, de 0 a 19 anos, realizaram tratamento em um tempo menor ou igual a 60 dias, no entanto, para 41,0% (n=2.207) dos adolescentes, este tempo foi superior a 60 dias. A partir do modelo de regressão logística, observou-se que indivíduos do sexo feminino (OR=1,2), de 15 a 19 anos (OR=2,6), residentes na região Norte (OR=2,7) e com neoplasia do tipo sólida (OR=2,0) tiveram mais chances de realizar o tratamento oncológico em um tempo superior a 60 dias. Conclui-se que características do câncer infantojuvenil variaram entre as regiões geográficas brasileiras, a maioria dos pacientes conseguiu realizar seu tratamento no intervalo de tempo preconizado por lei, no entanto, adolescentes de 15 a 19 anos e pacientes com neoplasia do tipo sólida apresentaram mais chances de realizar o tratamento em um tempo superior a 60 dias.
  • LUIZ HENRIQUE DA SILVA
  • SISTEMA DE SUPORTE À DECISÃO ESPACIAL FUZZY PARA O COMBATE À COVID-19 NO ESTADO DA PARAÍBA, BRASIL
  • Data: 02/03/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O monitoramento precoce da COVID-19 estimula a tomada de decisão eficiente diante de surtos e epidemias. Gestores e profissionais de saúde, uma vez munidos dessas informações podem traçar políticas públicas efetivas e específicas. Objetivou-se identificar os municípios de acordo com níveis de prioridade para o combate à COVID-19 no estado da Paraíba, a partir de um Sistema de Suporte à Decisão Espacial baseado na lógica Fuzzy. Tratou-se de um estudo ecológico, retrospectivo de abordagem quantitativa, realizado a partir de dados secundários dos casos de COVID-19 disponibilizados diariamente em domínio público pela Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba. A população do estudo foi composta por todos os casos confirmados de COVID-19 no estado da Paraíba da 12a semana epidemiológica de 2020 a 1a semana epidemiológica de 2021. Posteriormente, esses dados foram analisados de acordo com os módulos da arquitetura de Sistema de Suporte à Decisão Espacial: Análise Estatística, Teste de Normalidade, Razão de Incidências Espacial, Análise Espacial e espaço-temporal, Análise de Correlação e lógica Fuzzy, utilizados os softwares R e SaTScan. Ressalta-se que o sistema foi aplicado na última semana epidemiológica do estudo. Foram notificados 172.261 casos e 3.800 óbitos por COVID-19, com a capital do estado registrando o maior quantitativo. A aplicação do Sistema baseado em regras Fuzzy permitiu a detecção e visualização espacial dos aglomerados não prioritários, tendência a não prioritários, tendência a prioritários e prioritários, destacando-se municípios de pequeno e médio porte como São José do Sabugi, São Bento, Ingá e Guarabira. O presente estudo permitiu identificar diferentes níveis de prioridades e, a partir de então, direcionar a tomada de decisão dos gestores e profissionais de saúde de acordo com o território e os múltiplos fatores de risco para COVID-19 no estado da Paraíba
  • ANA FLÁVIA DE SALES CÂNDIDO
  • APLICAÇÃO DA MODELAGEM DE EQUAÇÕES ESTRUTURAIS NA VERSÃO EM PORTUGUÊS BRASILEIRO DO THYROIDECTOMY-RELATED VOICE AND SYMPTOM QUESTIONNAIRE (TVSQ)
  • Orientador : LEANDRO DE ARAUJO PERNAMBUCO
  • Data: 01/03/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A tireoidectomia é um procedimento cirúrgico que pode afetar a funcionalidade da voze deglutição, com consequente impacto na comunicação, alimentação e qualidade de vida. A identificação precoce e monitoramento dessas condições desde o préoperatório é imprescindível para a tomada de decisão e processo de reabilitação. O Thyroidectomy Related Voice and Symptom Questionnaire (TVSQ) é um questionário com essa finalidade, já traduzido e adaptado para o português brasileiro, mas ainda sem evidência de validade baseada na consistência interna. O objetivo deste estudo é aplicar a modelagem de equações estruturais para obtenção da evidência de validade baseada na consistência interna da versão em português brasileiro TVSQ. Trata-se de um estudo de validação com caráter observacional, transversal e analítico, com abordagem quantitativa. Foram obtidas 395 respostas ao TVSQ, derivadas de três fontes: entrevista presencial, contato telefônico e plataforma digital. Os dados foram analisados por meio da análise fatorial, buscando a redução das variáveis em fatores pela análise fatorial exploratória e a confirmação da estrutura proposta pela análise fatorial confirmatória. A análise fatorial exploratória designou a retenção de três fatores compostos pelos 20 itens do TVSQ com alfa de Cronbach geral de 0,947, que implica em alta consistência interna do instrumento. A análise fatorial confirmatória por meio dos índices de ajuste e das validades convergente e discriminante confirmaram a estrutura de 3 fatores organizada em: Fator 1, composto por questões ligadas a sintomas vocais (questões 01 a 10); Fator 2, que agrupa itens referentes a sintomas orofaringolaríngeos (questões 11 a 15); e Fator 3 formado por questões relacionadas a desconforto na deglutição, respiração e em região cérvicotorácica (questões 16 a 20). Conclui-se que a aplicação da modelagem de equações estruturais evidenciou a validade baseada na consistência interna da versão em português brasileiro do TVSQ, sendo sua estrutura formada por três fatores.
  • BRENDA FEITOSA LOPES RODRIGUES
  • RELAÇÃO DOS ANTIRRETROVIRAIS COM AS ALTERAÇÕES LIPÍDICAS DA SÍNDROME LIPODISTRÓFICA EM PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS
  • Data: 25/02/2021
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A infecção ao HIV/AIDS configura-se como um grave problema de saúde pública, no que se refere às repercussões da doença e também pelo crescente aumento de casos e elevada taxa de mortalidade em todo o mundo. Com a introdução da TARV observou-se diminuição do número de mortes pelo HIV/AIDS, entretanto, ao aumentar a expectativa de vida das pessoas vivendo com HIV/AIDS (PVHA), o uso da terapia antirretroviral poderá induzir a complicações metabólicas. Objetivo: Analisar a relação dos antirretrovirais com as alterações lipídicas da síndrome lipodistrófica em pessoas vivendo com HIV/AIDS. Método: Trata-se de um estudo seccional realizado a partir de dados coletados pelo Projeto Nutricárdio no período de 25/03/2015 a 30/05/2016, previamente aprovado, conforme protocolo 0449/14. O local de coleta de dados foi o Complexo Hospitalar de Doenças Infecto- Contagiosas Clementino Fraga (CHCF), hospital de referência em atendimento a PVHA, no município de João Pessoa – PB.A população desta pesquisa foi estimada em 2861 indivíduos que recebiam regularmente medicação no serviço, e a amostra foi composta por 400 PVHA. Dentre esses foi possível avaliar o perfil lipídico em 385 pessoas, que constitui a amostra dessa subanálise. Nesses indivíduos será descrito o risco associado ao uso da TARV para desenvolvimento de Dislipidemia, que será a variável dependente. Foi aplicado o Modelo WOE, que avaliou a influência do uso dos antirretrovirais na variável dependente, dislipidemia. Após a análise, os dados referentes ao perfil sociodemográfico das PVHA com dislipidemia, ao tipo de TARV utilizada e à associação entre ambos, foi apresentado através de tabelas e gráficos. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Paraíba – CEP/CCS, na 10ª reunião realizada em 23/10/2014 sob o Protocolo 0449/14, CAAE 34279314.9.0000.5188. Resultados: A amostra foi constituída por 326 PVHA em uso de TARV. No que diz respeito a variáveis sociodemográficas das PVHA com dislipidemia, identificou-se que a predominância é referente ao sexo masculino 196 (83,4%), não branco 216 (82,8%), com idade ≥ 45 anos 163 (85,8%), possuindo ensino fundamental incompleto 186 (85,3%), não convivendo com companheiro 179 (84,8%), tendo renda per capita de até um salário mínimo 107 (86,3%) e ocupação o fato de ser aposentado/pensionista 175 (86,2%). Em relação ao perfil de utilização dos antirretrovirais, houve predominância (30,8%) das PVHA que utilizavam a combinação referente ao grupo II (AZT/3TC+IP). Quanto as PVHA em uso da TARV, 179 (87,3%) que apresentaram dislipidemia, utilizaram a TARV com IP, assim como, observou-se que entre as 108 PVHA utilizando a combinação referida no grupo II, ocorreu maior prevalência de dislipidemia (88,5%). Em relação ao tipo de dislipidemia das PVHA em uso de TARV com IP, 79 (39,1%) apresentou Hipertrigliceridemia e HDL baixo e quando associado a variável referente aos grupos de TARV mais utilizados, quem utilizou o grupo II também apresentou Hipertrigliceridemia e HDL baixo 39 (35,8%). Por fim, através do WOE foi possível verificar o peso da evidência na Dislipidemia por grupos de TARV, concluindo que a TARV possui fraca influencia para com a dislipidemia.
  • RUBIA DAYANE FONTES MONTEIRO
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE PESSOAS COM TOXOPLASMOSE OCULAR
  • Orientador : HEMILIO FERNANDES CAMPOS COELHO
  • Data: 25/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O Toxoplasmagondii, agente etiológico da toxoplasmose, é um protozoário parasita intracelular obrigatório, cosmopolita, capaz de infectar células nucleadas de diferentes animais. A toxoplasmose pode se expressar de diferentes formas, sendo a forma ocular, responsável por diferentes lesões, sendo esta sequela considerada a causa mais comum de uveítes posterior no mundo e a severidade da doença pode se diferenciar nos pacientes e influenciando para uma baixa qualidade de vida nessas pessoas. Conhecer e compreender as condições físicas, psicológicas e sociais, que envolvem o paciente, representa uma ferramenta importante e indispensável para abordagem das pessoas que vivem com esse agravo. O presente estudo tem como objetivo, avaliar a qualidade de vida de pacientes com toxoplasmose ocular e correlacionar os achados com dados da sociodemográficos e clínicos.Realizou-se um estudo analítico e descritivo, de corte transversal e natureza quantitativa. O estudo foi realizado em uma Fundação Integrativa de apoio a pessoa com deficiência que é referência no Estado da Paraíba, localizado no município de João Pessoa– PB. Os dados foram coletados no período de fevereiro a Dezembro de 2019. A população foi constituída por pessoas com lesão ocular causada pela toxoplasmose que estavam sendo acompanhados ambulatoriamente neste centro e a amostra envolveu 44 usuários. Para coleta de dados, utilizou-se um questionário estruturado contendo informações sociodemográficas, clínicas e um instrumento específico para avaliação da qualidade de vida, o National Eye Institute Visual QualityFution- 25, versão abreviada (NEI VQF-25).Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva, por um modelo de Regressão Logística Binária e um modelo baseado no peso da evidência, o WeightofEvidence (WoE). Dos 44 participantes, 27 (61, 4%) eram mulheres, a maioria são casados 20 (45, 5%), com ensino médio completo 16 (36, 4%), a faixa etária predominante é de 30 a 49 anos 29 (66%) e o número de pessoas na residência é acima de 3, correspondendo a 41 (93, 2 %). Em análise do NEI VQF-25 o escore total da qualidade de vida obteve mediana igual a 52, 17. Dentre os domínios do instrumento, o mais afetado foi o de Reações aos problemas de visão, apresentando escore de (40, 29%) e o com maior escore foi o Dificuldades com atividades (60 %). A partir do modelo de regressão logística foi possível identificar as variáveis que possuem impacto negativo na qualidade de vida, identificando como fatores de diminuem a chance para qualidade de vida boa: lesão fora da mácula, medicação no olho, parte 2 e 3 do NEI VQF-25. Já no modelo WoE gerado, trouxe uma maior clareza das principais evidências que diminuem a qualidade de vida, que foram: dificuldade para enxergar objetos, cores, pessoas de longe e a dependência de outras pessoas para fazer alguma atividade. O incentivo e desenvolvimento de pesquisas que abordem essa temática é oportuna para consolidar de melhor forma a epidemiologia, clínica e os diversos fatores interferem na qualidade de vida desta população tão específica, para que sejam disponibilizadas com o intuito de subsidiar a tomada de decisão de profissionais da área da saúde e correlatas no sentido de prevenir, controlar e amenizar os fatores que podem afetar a qualidade de vida relacionada á visão.
  • ESTEVAO SILVESTRE DA SILVA SOUSA
  • VALIDAÇÃO DAS MEDIDAS CEPSTRAIS PARA A AVALIAÇÃO DE DISTÚRBIO DE VOZ EM FALANTES DO PORTUGUÊS BRASILEIRO
  • Data: 24/02/2021
  • Hora: 13:00
  • Mostrar Resumo
  • A análise acústica é um procedimento com maior objetividade, não-invasivo e que atualmente vem sendo usado comumente na clínica vocal. A análise acústica envolve medidas capazes de quantificar determinada propriedade do sinal vocal. Nos sinais vocais com desvio leve há a possibilidade de estimar valores da frequência fundamental (f0) através da determinação dos ciclos glóticos. Entretanto, nos sinais de voz com média ou alta irregularidade, as medidas tradicionais, que hoje são as mais utilizadas, podem ter sua confiabilidade comprometida. Diante disso, as medidas cepstrais possuem a perspectiva de determinar a f0 e produzir uma estimativa de aperiodicidade e/ou ruído aditivo sem a necessidade de identificar limites de ciclo individuais. Na análise acústica as medidas cepstrais atualmente são as medidas consideradas mais robustas para quantificar desvios de voz, entretanto ainda não se encontraram valores de cortes para falantes do português brasileiro. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi construir um modelo de decisão (índice) baseado nas medidas cepstrais que predizem indivíduos falantes do português brasileiro com e sem desvio da qualidade vocal. Este é um estudo descritivo, documental, transversal e observacional. A amostra desta pesquisa foi constituída por 305 indivíduos de ambos os sexos, com laudo do otorrinolaringologista (78 sem distúrbio de voz e 227 com queixa vocal e com patologia laríngea). Foram extraídas as medidas: Cepstral Peak Prominence (CPP), Cepstral Peak Prominence-Smoothed (CPPS) e declínio espectral. O poder discriminativo das medidas cepstrais se deu por intermédio de modelos de Regressão Logística com a variável: distúrbio de voz e se utilizou o modelo de regressão linear múltiplo para análise das medidas ceptrais quanto ao desvio da qualidade vocal. Além disso, também foi obtido o ponto de corte das medidas cepstrais para o português brasileiro em diferentes tarefas de fala. Se resultou que o modelo reduzido de regressão logística para identificação da presença e ausência de distúrbio de voz, inclui as variáveis: CPP CAPE-V, CPPS VGE e declínio CAPE-V, apresentando um desempenho de 70,7%, com sensibilidade de 85% e especificidade de 53%. Isoladamente, as variáveis CPPS VGE e CPPS VGA apresentaram desempenho satisfatório para discriminar indivíduos com e sem distúrbio de voz, com altos valores de especificidade e baixos valores de sensibilidade. As medidas: CPP CAPE-V, CPPS VGE, CPPS VGA e CPPS CAPE-V são capazes de predizer a variabilidade da intensidade do desvio vocal em 64,32%.
  • BASILIO HENRIQUE PEREIRA JUNIOR
  • MODELAGEM DA FECUNDIDADE MATERNO-ADOLESCENTE NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO
  • Data: 19/02/2021
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • A fecundidade se constitui em um componente demográfico essencial na avaliação da saúde materno-infantil de uma população, destacando-se como indicador a fecundidade adolescente. Para essas adolescentes, a fecundidade significa um risco maior para desfechos complexos em saúde, configurando-se como um problema de saúde pública. As diferentes realidades sociais no território brasileiro implicam a necessidade de identificar as peculiaridades da fecundidade que impactam a população materno-adolescente regional. O objetivo constitui em modelar a fecundidade adolescente (15-19 anos) com variáveis materno-infantis proveniente das Declarações de Nascidos Vivos (DN), das mães adolescentes dos municípios do Semiárido Brasileiro. Foi realizado um estudo ecológico, de regressão logística, a partir dos microdados dos 1.262 municípios do Semiárido brasileiro. Para tanto, foi feito previamente um estudo da qualidade desses microdados. O estudo mostrou os avanços dos Sistemas de Informação em saúde no Brasil, todavia foi detectado que municípios com percentuais de incompletude importante nas variáveis da DN, além da cobertura de registro de nascimentos sem atingir a universalização. Foram detectadas fragilidades enfrentadas pelas adolescentes como: número de consultas pré-natais abaixo do recomendado pelo Ministério da Saúde, aumento no número de partos cesáreos e adolescentes fora da faixa etária escolar recomendada. O modelo final de regressão conseguiu explicar a associação entre a Taxa Específica de Fecundidade adolescente e a instrução da mãe, Índice de APGAR de 5 minutos e número de consultas de pré-natal. Concluiu-se pelo impacto de algumas variáveis de saúde materno-infantil t sobre a fecundidade adolescente, potencializado por fatores sociais e demográficos.
  • CARLOS SÉRGIO ARAÚJO DOS SANTOS
  • OS PARTOS CESÁREOS E SEU IMPACTO NA MORTALIDADE NEONATAL NOS ESPAÇOS REGIONALIZADOS DO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 12/02/2021
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A mortalidade infantil é considerada um evento de extrema relevância na saúde pública e na demografia. A mortalidade neonatal representa, nos primeiros sete dias de vida, cerca de 70% dos óbitos infantis, a qual tem se tornado mais evidente na última década, sendo a principal responsável pela manutenção dos níveis da Taxa de Mortalidade Infantil, tanto no Brasil como na Paraíba Um dos importantes fatores associados à mortalidade infantil neonatal é o parto cesáreo que no Brasil atinge níveis em torno de 57%, um dos mais elevados do mundo. Este estudo objetivou investigar o impacto dos partos cesáreos na mortalidade neonatal nos espaços regionalizados do Estado da Paraíba no período de 2009 a 2017. Foi selecionado o conjunto de variáveis materno-infantis comuns às bases de microdados do SIM e do SINASC: Sexo e Raça/Cor da criança, Idade da mãe, Escolaridade materna, Número de filhos nascidos vivos, Número de filhos nascidos mortos, Tipo de gravidez, Duração da gestação, Peso ao nascer e Tipo de Parto. O problema das informações não preenchidas ou ignoradas das variáveis nas Declarações de Óbitos neonatais foi tratado com uma combinação de procedimentos tendo como base a aplicação das técnicas de Linkage Determinístico e da Imputação Múltipla, a estimação da cobertura dos óbitos neonatais e o Índice de Informações Desconhecida das Variáveis (IIDV) para os três espaços regionalizados do Estado: Urbano, Rural Adjacente e Intermediário Adjacente. A aplicação da Modelagem Multinível considerou dois níveis: cada óbito neonatal (nível 1) e caracterização municipal (nível 2). Considerando as possíveis variáveis explicativas apresentadas na análise bivariada, foram realizadas três modelagens: a variável Tipo de Parto foi considerada como variável dependente; no segundo e no terceiro modelo a variável Tipo de Parto foi considerada como independente. À luz dos microdados dos 5.149 óbitos neonatais na Paraíba de 2009 a 2017, verificaram-se nos municípios Urbanos as proporções mais elevadas de óbitos neonatais de crianças nascidas via parto cesáreo. As variáveis Tipo de Parto, Escolaridade da mãe e Número de filhos mortos se destacaram como fatores diferenciadores dos óbitos neonatais nos municípios Urbanos em relação aos municípios Rurais Adjacentes e Intermediários Adjacentes. O Linkage e a Imputação Múltipla solucionaram o problema das variáveis com dados faltantes e impediram que observações do banco de microdados fossem retiradas o que causaria interpretações enviesadas. A estimação da cobertura dos óbitos neonatais e os IIDV dimensionaram o nível de subregistro e seu impacto entre as variáveis estudadas. Os resultados da modelagem revelaram que a chance de ocorrer um óbito neonatal de criança nascida via parto cesáreo aumenta em 21% à medida que a escolaridade da mãe aumenta, reduz em 21% (efeito protetor) quanto maior o número de filhos nascidos mortos e aumenta em 49% com o aumento da gravidez múltipla. A área de residência foi considerada como um dos determinantes diferenciadores da mortalidade neonatal. Os resultados reforçam a necessidade urgente de políticas públicas e privadas mais efetivas para reduzir o índice de cesarianas eletivas a patamares aceitáveis (10% - 15%) principalmente nos municípios urbanos para uma consequente redução dos níveis da mortalidade neonatal.
2020
Descrição
  • HENRIQUE DOS SANTOS RAMOS SILVA
  • USO DE PLANO AMOSTRAL PARA ESTIMAÇÃO DE INDICADORES NA ÁREA DA SAÚDE
  • Orientador : HEMILIO FERNANDES CAMPOS COELHO
  • Data: 30/11/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho propõe um plano de monitoramento territorial elaborado através do uso de planos amostrais, retirando amostras selecionadas a partir do plano escolhido. Podendo ser aplicado semanalmente ou mensalmente, tal plano vem para auxiliar a difícil missão de gestores a tomar boas decisões, pois ele facilita o acesso à informação por que se trata de amostras de pequeno volume, e dá uma pode ajudar a antecipar ações de combates a propagações de infecções. Tal plano foi aplicado as geo-helmitíases que constituem um grupo de doenças negligenciadas, que acomete principalmente populações que residem em áreas com precárias condições socioeconômicas e estão vinculadas à falta de acesso à água potável e ao saneamento adequado. São causadas principalmente pelos parasitos Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura e pelos Ancilostomídeos: Ancylostomaduodenale e Necator americanos. Levando em consideração a geo-helmintiase este trabalho propõem um plano de monitoramento baseado em planos amostrais onde se tem por objetivo, avaliar as crianças do município de João Pessoa – PB afim de oferecer aos gestores públicos maiores evidencias dos locais com maiores índices e se ter um monitoramento de forma rápida e eficaz. Sendo assim foi feito um estudo avaliando quatro planos amostrais distintos a saber, Plano de Amostragem Aleatória Simples (AAS), Plano de Amostragem Sistemática (AS), Plano de Amostragem de Bernoulli (BE) e Plano de Amostragem de Poisson (PO). Como também fazendo um estudo de prevalência sobre a geo-helmintiase no município. Analisando 60.337 exames realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública de João Pessoa LACEN – JP, em crianças com idade entre 0 e 12 anos no período entre os anos de 2011 a 2017. Do possível plano de monitoramento baseado em amostras, foi feito um estudo de comparação de quatro planos amostrais diferentes, para que se pudesse avaliar o plano que melhor se representa os dados estudados, Tendo observado que o plano amostral de Bernoulli teve o melhor desempenho, o intuito do plano é se ter um estudo de casos baseado em amostras aleatórias geradas através do plano considerado melhor, sendo pesquisados uma quantidade pequena de indivíduos, e com isso pode trazer informações atualizadas para os gestores de saúde responsável pela área em estudo. Sobre o estudo de prevalência foi observado uma prevalência de 30,7% (n=18.0545) atingindo o ponto mais alto no ano de 2014 com 35,5% (n=2.836) de infecção, atacando principalmente a faixa etária entre 3 e 4 anos, dentre os parasitos encontrados foi encontrado 99,44% das infecções por Ascaris lumbricoides. Concluindo que o plano amostral escolhido foi o de Bernoulli, por apresentar ótimas estimativas quando comparado aos valores reais, e com o menor valor de desvio padrão, podendo ser usado para o plano de monitoramento proposto, bem como para auxiliar gestores a ter uma estimativa de forma mais rápida e segura.
  • TANISE KELY BEZERRA DE SOUZA
  • USO DE MODELAGEM DE EQUAÇÕES ESTRUTURAIS PARA REVALIDAÇÃO DE UMA ESCALA EM ESTUDOS OCUPACIONAIS: SATISFAÇÃO E FADIGA POR COMPAIXÃO
  • Orientador : JOZEMAR PEREIRA DOS SANTOS
  • Data: 30/11/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A Fadiga por Compaixão é um fenômeno que vem sendo estudado no campo da Saúde Mental e Trabalho como uma síndrome que causa exaustão física e emocional em decorrência do custo empático de lidar com o sofrimento alheio e tem sido considerada a principal ameaça à saúde mental dos profissionais de saúde. No Brasil há uma carência de escalas psicométricas, sendo tal carência um dos entraves para o avanço da investigação científica sobre o fenômeno na área. Diante desse quadro, buscou-se revalidar a Escala Professional Quality of Life Scale (ProQol – IV) com as amostras usadas por: Lago (2008), que consta de 203 profissionais de saúde do SAMU, na cidade de Brasília e Barbosa, S, C. & Souza, S. (2013), que consta de 386 profissionais da saúde em pleno exercício das suas funções, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem das cidades de Campina Grande e João Pessoa, através da Modelagem de Equações Estruturais que tem se apresentado como um importante recurso no desenvolvimento, no uso, na avaliação e no refinamento de instrumentos psicométricos. O processo de revalidação foi realizado através da Análise Fatorial Exploratória, usando o método de retenção de Análises Paralelas, que resultou em 19 itens para o banco de dados de Lago (2008), sendo 8 itens compondo a Satisfação por Compaixão; 8 itens, o Estresse Traumático Secundário e 3 itens, a Síndrome de Burnout, com 56,4% de variância total explicada. Para o banco de dados de Barbosa, S.C. &Souza, S. (2013), resultaram 21 itens, sendo 11 itens para a Satisfação por Compaixão; 5 itens para o Fator Estresse Traumático Secundário e 5 itens para a Síndrome de Burnout, com 51,1% da variância total explicada. O índice de replicabilidade sugeriu que aos fatores ‗Satisfação por Compaixão‘(nos dados de Lago, 2008) e Estresse Traumático Secundário‘(Barbosa, S, C. & Souza, S., 2013) poderiam não ser replicáveis em estudos futuros (H < 0,80). Na Análise Fatorial Confirmatória – Lago (2008) observou-se validade convergente apenas para o construto ‗Burnout‘, todos os fatores apresentaram boa confiabilidade composta e foi confirmada a validade discriminante para os fatores. Já na Análise Fatorial Confirmatória de Barbosa, S, C. & Souza, S. (2013), observou-se no fator ‗Burnout‘, como o único construto com validade convergente; o fator 2 ‗Estresse Traumático Secundário‘ não possui validade discriminante e o fator ‗Estresse Traumático Secundário‘ não apresentou confiabilidade composta. Na validação externa apesar do modelo apresentar boa qualidade de ajuste, sabe-se das dificuldades que alguns itens ou fatores apresentam na contribuição para o estudo da Fadiga por Compaixão. Para avançarmos na compreensão desse fenômeno há a necessidade de realizarmos estudos mais aprofundados no referencial teórico e interpretação dos itens.
  • DENISE BATISTA DA COSTA
  • COOCORRÊNCIA DE ANSIEDADE E DISFONIA: ESTUDO COORTE DAS CARACTERÍSTICAS VOCAIS EM PESSOAS COM ALTA E BAIXA ANSIEDADE
  • Data: 26/11/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar o comportamento dos aspectos vocais e da ansiedade em indivíduos com alta e baixa ansiedade ao longo do tempo. Métodos: Trata-se de uma pesquisa com delineamento longitudinal. Participaram do estudo 17 voluntários classificados em dois grupos, de acordo com a ansiedade traço, em grupo com baixa ansiedade (GBA) com 03 participantes e grupo com alta ansiedade (GAA) com 14 voluntários. A coleta foi realizada a partir de três aspectos: psíquicos vinculados à ansiedade, a partir do Inventário de Ansiedade Traço e Estado (IDATE); medidas fisiológicas que envolveram condutância elétrica da pele (CEP), temperatura de extremidades (TE), eletromiografia (EMG) dos músculos supra e infrahióideos, frequência cardíaca (FC) e saturação de oxigênio no sangue (SPO²); e os aspectos vocais que foram coletados por meio da autoavaliação utilizando a Escala de Sintomas Vocais (ESV), coleta da amostra de fala da vogal sustentada /ε/ e contagem de um a dez, para análise acústica e avaliação perceptivoauditiva da voz. A acústica envolveu extração das medidas frequência fundamental (f0), proporção sinal-ruído (PSR), shimmer, jitter, Glottal-to-Noise-Excitation (GNE) e cepstral peak proeminence smoothed (CPPS). As amostras de fala foram analisadas por duas especialistas e verificada a confiabilidade a partir do teste Kappa (K). Foram investigados os seguintes parâmetros perceptuais: grau geral, rugosidade, soprosidade, instabilidade e tenão. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e inferencial, através do modelo de análise de variância (ANOVA) não paramétrica para dados longitudinais e o Weight of Evidence (WoE), utilizando o software R e ANOVA Bayesiana, a partir do software JASP. Foi fixada significância de 5%. Resultados: Houve aumento significante dos níveis de ansiedade traço e estado ao longo do tempo no GAA. A EMG infrahióidea da vogal sustentada foi maior para o GAA e a EMG suprahióidea da fala encadeada para o GBA. Os escores total e limitação da ESV apresentaram aumento ao longo do tempo para o GAA. As medias acústicas CPPS e GNE agravam com o tempo para o GAA. Não houve diferença estatística na comparação da perceptivoauditiva entre os grupos no decorrer do tempo. As variáveis que mais influenciaram para a ansiedade foram as medidas fisiológicas de EMG e FC, todos os domínios da ESV, os fatores de risco pessoais gritar, falar muito, alto e rápido, os parâmetros perceptuais de qualidade vocal grau geral e instabilidade, parâmetro prosódico de velocidade de fala e a medida acústica GNE. Conclusão: Indivíduos com alta ansiedade, após um ano, apresentam piora da percepção dos níveis de ansiedade traço, aumento dos sintomas vocais, piora das medidas acústicas CPPS e GNE.
  • NEWTON DA SILVA PEREIRA JUNIOR
  • AVALIAÇÃO DO ÍNDICE DE SOBRECARGA EM CUIDADORES DE CRIANÇAS COM MICROCEFALIA NO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 30/10/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • As anomalias congênitas podem ser definidas como alterações funcionais e estruturais do corpo resultantes no processo de morfogênese presentes no momento do nascimento. Dentre essas anomalias enquadra-se a microcefalia, que é uma malformação em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada, podendo ocasionar alterações funcionais que requerem um conjunto de cuidados especiais. Muitas vezes o ato de cuidar gera sobrecarga para o cuidador, levando a uma percepção além da obrigação que lhe é atribuída, comprometendo sua própria saúde em prol do indivíduo a ser cuidado. O objetivo deste estudo foi elaborar um modelo de suporte à tomada de decisão para avaliação a partir de um índice de sobrecarga em cuidadores de crianças com diagnóstico de microcefalia no estado da Paraíba. Trata-se de um estudo analítico, transversal, de abordagem quantitativa e qualitativa, utilizando dados primários, visando analisar a sobrecarga de cuidadores de crianças com diagnóstico de microcefalia no estado da Paraíba, entre os períodos de 2017 e 2018. Os resultados demonstraram que através dos itens analisados para a sobrecarga das cuidadoras, a maioria representada por 43,4% apresentou sobrecarga de moderada a severa. Em relação ao item analisado que analisa a sobrecarga de uma maneira geral, apenas 28,3% dizem se sentir extremamente sobrecarregadas. Entretanto, ao analisar o discurso das cuidadoras, nota-se que o cuidado diário faz com que essas mulheres se sintam mais sobrecarregadas do que parece e sem tempo para cuidarem de si mesmas, sugerindo um grau elevado para esta condição. Dessa forma, foi possível elaborar um modelo de suporte à decisão para avaliar o nível de sobrecarga em cuidadores de crianças com microcefalia no estado do Paraíba que pode ser aplicado com o intuito de encontrar dados de referência para futuros estudos de acompanhamento para entendimento e enfrentamento da sobrecarga em cuidadores de crianças que apresentam outros diagnósticos envolvendo deficiências múltiplas.
  • RAYANNE SANTOS ALVES
  • O ACESSO A SAÚDE DAS MULHERES PRIVADAS DE LIBERDADE NO SISTEMA CARCERÁRIO DA PARAÍBA A LUZ DA REGRESSÃO LOGÍSTICA
  • Orientador : RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 27/10/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: O acesso da população carcerária à atenção integral à saúde no Sistema Único de Saúde é definido pela Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional, que enfatiza a garantia do direito à saúde das Pessoas Privadas de Liberdade, confinadas em estabelecimentos prisionais, o que torna a minimização das diferenças entre a vida intramuros e a extramuros fundamental para a redução das iniquidades e a universalização do acesso à saúde. Essa política ressalta ações complementares voltadas à população prisional, regido pelo respeito aos direitos humanos e justiça social. As mulheres presas estão bastante vulneráveis ao adoecimento, pois as precárias condições dos presídios e a própria privação de liberdade interferem na manutenção de saúde. OBJETIVO: Compreender a relação entre a qualidade do acesso à saúde das mulheres privadas de liberdade no sistema prisional da Paraíba e os seus atributos, bem como quão agravos psicossociais têm atingido esse público. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo com abordagem quantitativa e qualitativa. Os sujeitos do estudo foram compostos por 178 mulheres privadas de liberdade no sistema carcerário da Paraíba, em regime fechado. Para tratamento das informações coletadas de 16 entrevistas, realizadas da abordagem qualitativa, utilizou-se o software Interface de R pourles Analyses Multidimensionneles de Textes et de Questionnaires (IRAMUTEQ) para subsidiar a análise de conteúdo das falas. Para análise dos dados, feita a estatística descritiva dos dados e posteriormente aplicado o modelo estatístico para tomada de decisão: Regressão Logística Ordinal. RESULTADOS: as mulheres encarceradas da Paraíba têm acesso à saúde, porém a qualidade para elas (74,7%) está caracterizada como de pouco e moderado acesso. Os atributos Tempo e Tipo de Crime influenciam a qualidade de acesso à saúde, pois obtiveram dados estatisticamente significativos: tempo de prisão igual ou superior a 2 anos têm 35% de chances a mais de ter mais acesso à saúde; bem como as presas que não cometeram crimes relacionados ao tráfico ou estelionato têm 62% de chances de ter mais acesso à saúde que as detentas que praticaram esse tipo de crimes. Com aplicação da Escala Hospitalar para Ansiedade e Depressão (HADS) evidenciou-se para ansiedade de 74,2% e depressão 69,1% das 178 participantes do estudo. Com análise dos conteúdos das entrevistas com participantes, observam-se fragilidades no acesso à saúde no tocante: qualidade da atenção e quantidade dos profissionais de saúde; medicações, exames e testes a disposição das presas; necessidades no atendimento às demandas nos casos não urgentes e atividades de saúde. CONCLUSÃO: o serviço de saúde prisional possibilita acesso à saúde às mulheres presas, porém é necessário um maior investimento nos recursos humanos, nas atividades de saúde, nos atendimentos de caráter não urgente e na organização do fluxo de atenção à saúde para que esse acesso seja de maior qualidade, uma vez que a privação de liberdade potencializa a vulnerabilidade ao adoecimento físico e mental.
  • ANA ELOISA CRUZ DE OLIVEIRA
  • DATAAB-JP: DESENVOLVIMENTO DE UMA PLATAFORMA DIGITAL DE MONITORAMENTO DE DADOS EM SAÚDE NA ATENÇÃO BÁSICA DE JOÃO PESSOA/PB
  • Data: 23/10/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • O processo de tomada de decisão é essencial para a gestão e trabalho em saúde, e o uso de ferramentas que facilitem tal processo é indispensável, como a Sala de Situação em Saúde. Diante das dificuldades percebidas na atual metodologia de processo de trabalho com a Sala de Situação da Atenção Básica em João Pessoa – PB, criando obstáculos no processo decisório em saúde, o presente estudo tem como objetivo geral construir uma plataforma digital para sistematizar e monitorar os dados em saúde na Atenção Básica do Município de João Pessoa-PB. Trata-se de um estudo metodológico do tipo aplicado, destinada a produção de uma tecnologia informacional. Em sua primeira etapa foi realizada uma pesquisa com profissionais de saúde, de nível superior, de 74 equipes da Atenção Básica para que pudesse ser identificada a percepção dos mesmos quanto ao método atual de utilização da Sala de Situação e um possível formato digital, viabilizando uma análise comparativa entre o método atual de monitoramento de dados em saúde pela Atenção Básica por meio da Sala de Situação, com uma possível versão em plataforma digital. A coleta de dados ocorreu por meio de um questionário semiestruturado, aplicado no período de junho a agosto de 2019. A etapa seguinte foi direcionada para a construção de uma plataforma digital que pudesse auxiliar na utilização da Sala de Situação, potencializando o processo de tomada de decisão. Seu protótipo foi denominado DataAB-JP, e uma vez construído foi submetido aos testes para avaliação pelos profissionais da Atenção Básica e utilizando um questionário para tal finalidade. A entrada e controle de qualidade dos dados obtidos foram realizados por meio do software Microsoft Excel, enquanto a análise dos dados foi realizada por meio do software IBM SPSS Statistics, versão 20.0 e o software R versão 3.4.1. Ainda foram utilizadas estatísticas descritivas e análises, como: a avaliação da fidedignidade do instrumento, através da medida Alpha de Cronbach; Teste de hipóteses: t-Student; e, gráficos (Diagrama de caixa ou boxplot), além da inferência bayesiana de uma proporção para aprovação do sistema pelos profissionais de saúde. A partir da percepção dos profissionais quanto a metodologia de utilização da Sala de Situação e seu comparativo com uma possível versão digital, constatou-se que a sala na plataforma digital produz maior grau médio de concordância avaliada em porcentagem, segundo o teste t-Student pareado (P-Valor < 0,001). Ou seja, existe uma convergência maior nos valores de concordância entre os profissionais da Atenção Básica entrevistados no estudo com relação à Sala de Situação em Saúde em seu formato digital, demonstrando a preferência de mudança para a melhoria do processo de trabalho. Então foi estruturada a ideia da informatização do processo traçando suas funcionalidades e objetivos. Após constituída, a plataforma foi avaliada por 15 profissionais de saúde da Atenção Básica quanto a funcionalidade, eficiência, usabilidade e a segurança. Do total de respostas com o valor máximo da escala adotada, 148 das 150 possíveis respostas atingiram o ponto máximo de concordância da escala perfazendo um percentual de “totalmente concordante” igual a 98,7%. Dessa forma, o teste evidenciou que os profissionais concordaram de forma unânime que a plataforma atende bem as expectativas para a qual foi criada, sendo confirmado posteriormente por meio da inferência Bayesiana. Com o uso do DataAB-JP, os dados da Sala de Situação poderão ser coletados e armazenados de maneira mais organizada, segura e de fácil acesso, tornando-se, de fato, recursos capazes de potencializar a comunicação, a busca, e a efetividade das ações dos profissionais e gestores de saúde. Dessa forma, poderá consolidar-se como uma ferramenta de apoio às atividades com a Sala de Situação em Saúde, minimizando barreiras e atuando de forma mais efetiva no processo decisório.
  • NOEMI DOS SANTOS RAMOS
  • VALIDAÇÃO DO ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL COM BASE NA TEORIA DE RESPOSTA AO ITEM
  • Orientador : ANNA ALICE FIGUEIREDO DE ALMEIDA QUEIROZ
  • Data: 31/08/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A autoavaliação faz parte da avaliação multidimensional da voz, a partir da percepção do paciente acerca de sua voz, oferece informações cruciais para o diagnóstico vocal e auxilia no monitoramento terapêutico. O Índice de Desvantagem Vocal (IDV) propõe avaliar as desvantagens acarretadas a partir de uma disfonia. Assim como os demais instrumentos nessa área, o IDV foi validado a partir da Teoria Clássica dos Testes (TCT), mas atualmente vê-se diversas limitações nessa proposta. Dessa forma, são necessários novos estudos que utilizem análises mais arrojadas para evidências de validade de instrumentos na área de voz, como, por exemplo, a Teoria de Resposta ao Item (TRI). Objetivo: Desenvolver evidências de validade do Índice de Desvantagem Vocal (IDV) a partir da TRI. Metodologia: A pesquisa é documental, transversal e quantitativa, obteve aprovação do comitê de ética em pesquisa sob protocolo de nº 85.774/2015. Participaram do estudo 495 pacientes disfônicos e não disfônicos, com idades acima de 18 anos, de ambos os sexos que procuraram o Laboratório Integrado de Estudos da Voz (LIEV) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Foram utilizados os dados pessoais e itens do IDV, que compuseram um banco de dados digital. Posteriormente, realizou-se as etapas de evidências de validade a partir dos testes: Alfa de Cronbach, Análise Fatorial Exploratória (AFE), Análise Fatorial Confirmatória (AFC) e TRI pelos modelos Resposta Gradual de Samejima e Lord-Birbaum. Resultados: O estudo prosseguiu em duas etapas. A primeira etapa demonstrou uma boa consistência interna do instrumento, a AFE e AFC mostraram que o IDV manteve-se com o mesmo número de itens e domínios pré-estabelecidos em sua versão original, porém não continuaram com a sua mesma distribuição, formando novos fatores: socioemocional com 13 itens, orgânico com 12 itens e o funcional constituído por 5 itens. Após aplicação da TRI, pelo modelo de Samejima e análise das curvas características dos itens, sugeriu-se a dicotomização das respostas. A segunda etapa envolveu a análise do instrumento considerando as respostas dicotômicas por meio da TRI, método de Lord-Birbaum que avalia os parâmetros discriminação (a), capacidade de um item discriminar indivíduos com distintos níveis de teta, e dificuldade (b), possibilidade de um sujeito com certo nível de aptidão escolher uma categoria de resposta. Os itens mais e menos discriminativos foram o “8. Tenho tendência a evitar grupos de pessoas por causa da minha voz” e “6. Uso menos o telefone do que eu gostaria”, respectivamente. O item “22. Meu problema de voz me causa prejuízos econômicos” foi classificado como mais difícil e o item “13. Minha voz parece rouca e seca” como mais fácil de ser escolhido. Após análises, admitiu-se um instrumento unifatorial, com cargas fatoriais adequadas. Conclusão: Propõem-se o IDV validado a partir da aplicação da TRI. Este instrumento apresentou 30 itens, uma estrutura unifatorial, respostas dicotômicas e um cálculo a partir do teta, que o tornou com maior acurácia, sensibilidade e especificidade para indicar indivíduos com problemas de voz.
  • ROZILEIDE MARTINS SIMOES CANDEIA
  • ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DO INCENTIVO FINANCEIRO DO PROGRAMA DE MELHORIA DO ACESSO E QUALIDADE DA ATENÇÃO SOB À ÓTICA DO GESTOR MUNICIPAL
  • Data: 31/08/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO A trajetória histórica das políticas de saúde do Brasil alavancou a construção do Sus e efetivação como modelo vigente, fortalecendo a assistência ofertada e o maior país do mundo a possuir um sistema público de saúde baseado nos princípios da universalidade, equidade e da integralidade. Os processos que promovem qualidade da assistência são instrumentos importantes para os avanços no SUS com vistas à melhoria da qualidade, produzindo conhecimento sobre a realidade. O PMAQ-AB propos ampliar o acesso da população aos serviços da ABS, com qualidade dos cuidados prestados, através de estratégias de práticas de gestão transformadoras dos processos de trabalho nas Unidades Básicas de Saúde. A presente pesquisa foi norteada pela indagação: de que forma os gestores municipais do Estado da Paraíba utilizaram os recursos financeiros advindos do PMAQ? OBJETIVO Analisar o modo como foram utilizados os recursos financeiros advindos do Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica a partir da perspectiva dos gestores do estado da Paraíba durante os três ciclos. METODOLOGIA: trata-se de um estudo exploratório, descritivo com abordagem quantitativa, que utilizou questionário abordando normativas, repasse e reflexos provenientes dos recursos financeiros, aplicados com gestores municipais de saúde. O estudo foi submetido da comitê de Ética em pesquisa com seres humanos no Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Paraíba, sob número CAAE: 90331418.6.0000.8069. A amostra do estudo é composta por 219 participantes. Foi realizado análise descritiva dos dados, inferência estatística e análise de agrupamento hierárquico. RESULTADOS E DISCUSSÃO: a análise contemplou os três ciclos do programa. Mostrou que a maioria dos participantes ocupavam o cargo de secretário de saúde, fato importante por ser o tomador de decisões. Existência de lei municipal regulamentando repasse de recursos financeiros do PMAQ desde o ciclo 1. As variáveis que analisaram o repasse de recursos para as equipes demostraram maiores similaridades na tomada de decisão dos gestores para o ciclo 2 e 3. Dentro dos reflexos das tomadas de decisões no repasse dos recursos, foi identificado problemas entre os membros das equipes de saúde e entre estes e a gestão, embora vislumbrem melhorias em todas as categorias analisadas. CONSIDERAÇÕES FINAIS: como prática inovadora, o PMAQ trouxe vertentes essenciais para o fortalecimento do acesso e qualidade, haja vista a autoavaliação/M&A e a modalidade de P4P como instrumento de práticas que fomentam bases para uma assistência com excelência. O gestor tomador de decisões, possui potencial de colaborar com a construção do conhecimento no campo de melhorias essências para a ABS.
  • KARLENNE RAQUEL DE BRITO NASCIMENTO
  • FATORES DE RISCO ASSOCIADOS À GESTANTES COM HIV POSITIVO
  • Orientador : JOZEMAR PEREIRA DOS SANTOS
  • Data: 28/08/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • A infecção pelo HIV representa um grave problema de Saúde Pública, indicadores epidemiológicos mostram que a HIV/aids tem comprometido cada vez mais as mulheres, por apresentarem fatores biológicos e sociais que as tornam mais suscetíveis ao risco da contaminação. Com o surgimento de antirretrovirais e o diagnóstico precoce do vírus em gestantes é possível reduz o risco de transmissão vertical. Objetivo: analisar os fatores de risco associados a gestantes com HIV positivo atendidas no serviço especializada de um hospital escola. Método: Estudo epidemiológico, observacional, retrospectivo, do tipo coorte de abordagem quantitativa, cujos dados são de fontes secundárias com gestantes portadoras de HIV entre os anos de 2014 e 2018, atendidas no Hospital Universitário Lauro Wanderley da Paraíba. Os dados foram coletados a partir de fontes secundarias, em prontuários de gestantes que foram atendidas no HULW-PB. Desse modo foi obtido a população acessível de 382 atendimentos, com base na população foi realizado o cálculo amostral com nível de confiança de 95% e erro de 0,05, obtendo-se uma amostra de 193 prontuários. A coleta de dados foi realizada durante o mês de novembro de 2019 a fevereiro de 2020. Para análise dos dados foi utilizada a Estatística Descritiva, teste de Qui-quadrado, Modelo de Regressão Logística Binária, WOE e a Árvore de Decisão. Resultados: No teste de Qui-quadrado foi possível identificar a associação das variáveis independentes com a carga viral. O modelo de Regressão Binária, apresentou apenas duas variáveis significativas, inviabilizando a construção de um modelo final. O modelo identificou como fatores de risco para este desfecho: faz acompanhamento nutricional e uso da TARV. O modelo WoE gerado, foi possível observar que a variável idade gestacional na 1º consulta apresentou a maior evidenciar que pudesse explicar a ocorrência do desfecho. A árvore de decisão foi capaz de mostrar os fatores de risco que pudesse explicar o desfecho em estudo, ou seja, foi selecionada variáveis que foram capazes de predizer se a gestante poderia ter carga viral detectável ou carga viral indetectável. O modelo foi capaz de classificar corretamente 81,3% e obteve um Kappa de 62%. Sendo assim, o estudo trouxe informações importantes que mostram quais fatores podem interferir na saúde materna e do bebê. Conclusão: conhecer os fatores de risco, pode ajudar profissionais de saúde a melhorar o cuidado a gestante promovendo menos intercorrências e acompanhamento específico.
  • RAFAEL NOBREGA BANDEIRA
  • Avaliação multidimensional da voz como método de tomada de decisão na predição de transtornos mentais comuns em pacientes disfônicos
  • Data: 27/08/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Transtornos mentais comuns (TMC) são frequentes em pacientes com disfonia comportamental, o que pode limitar significantemente a intervenção fonoaudiológica. Tornando necessário o rastreio de sinais de estresse emocional, em cada etapa da avaliação multidimensional da voz, para possibilitar um melhor planejamento terapêutico. Objetivos: Utilizar um modelo de decisão para identificar as variáveis mais associadas com a presença de TMC em pacientes com disfonia comportamental, bem como apresentar e comparar os achados de cada etapa da avaliação multidimensional da voz entre grupos de pacientes disfônicos com e sem TMC. Metodologia: Estudo de campo realizado na Clínica-Escola de Fonoaudiologia de uma instituição de ensino superior, com 68 pacientes de ambos os sexos, que atenderam aos critérios de elegibilidade: idade mínima de 20 anos, diagnóstico de disfonia comportamental, ausência de limitações cognitivas, de comunicação e de vias aéreas, que afetassem a participação e, nunca terem realizado tratamento vocal. Os voluntários responderam à instrumentos para obtenção de informações referentes a anamnese, autoavaliação vocal e de TMC, através da ESV, IDV, IDATE, escala BORG e SRQ, sendo este utilizado para classificá-los em grupos de disfônicos comportamentais com TMC (CTMC, n=36) e sem TMC (STMC, n=32). Ainda foram encaminhados para gravação de emissões vocais e posterior análise perceptivoauditiva e acústica, bem como para exame laringoscópico e eletromiográfico. A análise de dados foi realizada por meio de estatística descritiva e inferencial, através de testes de comparação de grupos e regressão logística binária. Resultados: Disfônicos CTMC apresentam mais alteração na avaliação multidimensional da voz em relação à disfônicos STMC, com frequência estatisticamente superior de voz tensa (p=0,022), fadiga (p=0,033), falta de ar (p=0,025) e dor ao falar (p=0,019), exposição à ambiente estressante (p=0,030), domínios limitação (p=0,029), físico (p=0,001) e total (p=0,010) da ESV, escala BORG (p=0,001) e índices eletromiográficos. As variáveis mais associadas com o TMC são: Sexo, duração elevada de sintomas, voz tensa, falta de ar ao falar, mudança na voz, distância interfalantes, tabagismo, vida social intensa, problemas gastrointestinais e intensidade vocal elevada. Conclusão: Pacientes com disfônica comportamental e transtornos mentais comuns apresentam resultados mais alterados em todas as etapas da avaliação multidimensional da voz, em relação à disfônicos sem TMC, com destaque para a prevalência superior de medidas relacionadas com o esforço fonatório.
  • CLAUDIO TEIXEIRA REGIS
  • FATORES DE RISCOS RELACIONADOS À FALHA DE EXTUBAÇÃO EM RECÉM-NASCIDOS INTERNADOS EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL DE UM CENTRO DE REFERÊNCIA
  • Orientador : JOAO AGNALDO DO NASCIMENTO
  • Data: 26/08/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • No mundo, cerca de 20 milhões de crianças nascem com menos de 37 semanas de idade gestacional, ou seja, prematuros, e com baixo peso. Esse fato, comumente, leva esses bebês prematuros, sobreviventes, a permanecerem na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e fazerem uso da Ventilação Pulmonar Mecânica (VPM). A VPM é um método de suporte de vida e tem contribuído para a sobrevida de Recém-Nascidos (RN), sendo um dos recursos terapêuticos mais empregados dentro das UTIN. Embora seja desejável o menor tempo possível de VPM, o desmame e a avaliação da prontidão para a extubação devem ser adequadamente planejados e avaliados, para que seja evitada a falha de extubação, que se considera quando do retorno a VPM em menos de 48 horas após a retirada. Dessa forma, a proposta desta pesquisa é estudar fatores relacionados ao risco de falha de extubação e suas consequências, em pacientes RN submetidos à VPM em UTIN de referência do Estado da Paraíba. Tendo como hipótese, que a avaliação precisa das condições relacionadas ao insucesso da retirada desses pacientes do suporte ventilatório, evitando-a, se promove redução na morbimortalidade, bem como de complicações decorrentes deste processo assistencial, inclusive com redução de custos. Nesta perspectiva foi realizado um estudo observacional, retrospectivo, descritivo e analítico utilizando registros de 525 recém-nascidos internados em uma unidade de terapia intensiva neonatal de serviço de referência em alto risco do Estado da Paraíba. 448 neonatos foram submetidos à ventilação mecânica invasiva, onde 42 deles apresentaram falha de extubação. A análise descritiva, a análise de sobrevivência e o Weight of Evidence (WoE) foram utilizados para subsidiar a tomada de decisão a partir das variáveis clínicas coletadas no estudo. As variáveis que apresentaram significância estatística foram: a idade gestacional (p<0,01), o peso ao nascimento (p<0,01), a variação de peso maior que 250 gramas (p<0,01), o uso de protocolo de extubação (p<0,01); o uso de Teste de Respiração Espontânea (TER) (p<0,01); os tempos de uso de VMI, de uso de oxigênio e o tempo de internação (p<0,01). Os achados deste estudo revelam as variáveis clínicas que se correlacionaram com o sucesso da interrupção da VMI, orientando assim, a tomada de decisão neste contexto, tendo como resposta, que o tempo de internamento hospitalar está diretamente relacionado ao tempo de uso de oxigênio e de VMI e com a falha de extubação em neonatos de menor peso e menor idade gestacional. Os pacientes submetidos a falha de extubação, tiveram o dobro do tempo de internamento na unidade (p-0,01). Diante do exposto, ressalta-se que o uso de protocolo de desmame precisa ser melhor estudado. Evitar a falha de extubação reduz o tempo de internação, com redução de danos e custos. Assim faz-se necessário uma política sistemática de qualificação da equipe assistencial utilizando um protocolo validado para evitar as falhas de extubação.
  • ERICKA HOLMES AMORIM
  • INFLUÊNCIA DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SOBRE A SÍNDROME DE BURNOUT EM DOCENTES DE ENFERMAGEM
  • Data: 20/08/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O ensino superior no Brasil e no mundo tem passado por diversas transformações tendo que se adequar as novas demandas que surgem no mercado. Na enfermagem, os docentes vêm sendo desafiados a lidar com novas formas de ensinar, baseadas no uso de tecnologias de informação e comunicação, demandando maior tempo e dedicação para o professor. Na maioria das vezes os docentes se deparam com salas de aula superlotadas, baixa remuneração salarial, conflitos interpessoais, fatos que contribuem para o adoecimento do trabalhador pela Síndrome de Burnout. O presente estudo sustenta a tese de que a ocorrência da Síndrome de Burnout está além das características já definidas, havendo a necessidade de se aprofundar nas novas relações de trabalho com o uso das tecnologias de informação e comunicação. Objetivo: investigar a influência das tecnologias de informação e comunicação sobre a Síndrome de Burnout em professores de enfermagem. Metodologia: trata-se de um estudo do tipo exploratório, descritivo, transversal e explicativo, de abordagem quantitativa. Foram utilizados: questionário de dados sociodemográficos e profissionais, Cuestionario para la Evaluación del Síndrome de Quemarse por el Trabajo, Questionário de Fatores Preditores da Síndrome de Burnout, e, Questionário para uso das tecnologias da informação no trabalho docente. Como modelos de decisão foram utilizados: Wheight of Evidence ou Peso da Evidência, Análise de Classe Latente, Análise de Agrupamento, Árvore de Decisão e Alfa de Crombach. Este estudo foi submetido ao Comitê de Ética e Pesquisa do CCS/UFPB, tendo obtido o parecer aprovado, com CAAE nº 50611115.1.0000.5188. O estudo aconteceu em uma universidade pública e duas faculdades privadas, com 112 enfermeiros docentes do curso de graduação em enfermagem. A Análise de Classe Latente e a Análise de Agrupamento identificaram um modelo composto por três classes: baixo risco, risco médio e alto risco. Resultados: Por meio da Análise de Classe Latente, 33 (29,5%) professores apresentam a SB. Através do Modelo do Peso da Evidência, constatou-se que a indolência é a dimensão com maior predição para a identificação da doença, seguida do desgaste psíquico. Como sintomas preditores de maior valor informativo foram detectados: fadiga generalizada, irritabilidade fácil, cefaleia, perda do desejo sexual, perda ou excesso de apetite. E dentre os quesitos relacionados as Tecnologias de Informação e Comunicação, constatou-se que o trabalho do professor se torna mais difícil quando se utiliza tecnologia. O modelo da árvore de decisão trouxe em linhas gerais que os docentes de enfermagem, com até 30 anos de idade, renda superior a 8 salários mínimos, que trabalham mais de 40 horas por semana, apresentam perda do desejo sexual, irritabilidade fácil e consideram que as tecnologias tornam o trabalho mais difícil, assim como ultrapassam sua carga horária de trabalho e apresentam a Síndrome de Burnout. Conclusão: observa-se alta prevalência da síndrome nos professores de enfermagem, os quais fazem uso de tecnologias de informação e comunicação. Estas tornam o trabalho do docente mais difícil, demorado, agregando maior comprometimento do profissional que por vezes encontra-se esgotado emocionalmente pelo seu trabalho, contribuindo dessa maneira para o seu adoecimento.
  • LUCIANA MOURA MENDES DE LIMA
  • SISTEMA DE APOIO À DECISÃO ESPACIAL MULTICRITÉRIO: UMA NOVA ARQUITETURA APLICADA A PROBLEMAS EPIDEMIOLÓGICOS
  • Data: 30/07/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Decisões na área da saúde, em geral, abrangem diversos dados, fatores e opções complexas e conflitantes. Na Epidemiologia, deve ser levado em consideração aspectos sociais, espaciais, tecnológicos, entre outros. Portanto, no campo da saúde, tomar decisões envolve diferentes critérios, preferências de tomadores de decisões, e grande parte das necessidades de informações dos gestores públicos estão vinculada à distribuição espacial. Sendo assim, uma maneira de auxiliar neste processo de tomada de decisão é a utilização de um sistema de apoio à decisão que possa propiciar a definição dos níveis de prioridade para intervenção, com base nos critérios, aplicada a um problema em questão. Diante dessa perspectiva, o objetivo do estudo foi desenvolver uma nova arquitetura para o sistema de apoio à decisão espacial multicritério aplicada a problemas epidemiológicos. Trata-se de um estudo quantitativo, ecológico e retrospectivo que utilizou os dados referentes aos casos de anomalias congênitas do sistema nervoso em nascidos vivos, por ser um importante problema de saúde pública e apresentar um quantitativo elevado em relação às demais. A fonte de dados foi o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos, no período de 2013 a 2017, estado da Paraíba, Brasil. Para elaboração e testagem da nova arquitetura, foram utilizados os casos das anomalias citadas. A nova arquitetura usa e replica a arquitetura de um sistema de apoio à decisão espacial, utilizando-as como critérios e subcritérios. Por sua vez, cada subcritério foi processado particularmente gerando como resultado um mapa de decisão georreferenciado. Em seguida, esses mapas são analisados e combinados por um método de tomada de decisão multicritério, usando os pesos atribuídos pelos especialistas, produzindo um mapa de decisão final que aponta como alternativas quatro níveis de prioridade para intervenção: “não prioritário”, “tendência a não prioritário”, “tendência a prioritário” e “prioritário” aplicada ao problema em questão. Foi constatado que a maioria dos municípios foram considerados como “não prioritário” e seis como “tendência a prioritário” aplicada aos casos de anomalias congênitas do sistema nervoso. A nova arquitetura apresenta uma abordagem inovadora com uma visão interdisciplinar, envolvendo a análise estatística, espacial e espaço-temporal, a tomada de decisão multicritério e a Epidemiologia. Possibilita resultados de fácil interpretação, especialmente para o gestor em saúde que não lida com esse tipo de metodologia na sua rotina e uma contribuição adaptativa no processo de tomada de decisão. Configura-se como uma ferramenta de suporte à decisão aos gestores públicos na identificação de áreas prioritárias para intervenção aplicada a Epidemiologia, como também pode auxiliar no planejamento, manutenção ou reorganização dos serviços de saúde para este grupo específico.
  • IRACEMA FILGUEIRA LEITE
  • ABORDAGENS PEDAGÓGICAS E PRÁTICAS EDUCATIVAS NA FORMAÇÃO EM ENFERMAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA A GESTÃO DO CUIDADO PRECONIZADO PELO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
  • Data: 27/05/2020
  • Hora: 15:00
  • Mostrar Resumo
  • OBJETIVO: Analisar as concepções pedagógicas e práticas educativas utilizadas na formação do enfermeiro na perspectiva das contribuições para a Gestão do Cuidado no Sistema Único de Saúde. MATERIAIS E MÉTODOS: Trata-se de um processo investigativo observacional, exploratório, descritivo e inferencial, mediante abordagem quantiqualitativa. O estudo observacional permite que ocorra a averiguação direta do objeto a ser estudado e a realização de testes estatísticos e procedimentos similares com o objeto da pesquisa. Nesta tipologia de estudo, fez-se um levantamento bibliográfico do estudo, para dar subsídios a elaboração e aplicação de três questionários e a construção de uma entrevista semiestruturada. Os questionários subdividem-se em perfil sociodemográfico dos participantes, a avaliação de competências e habilidades ditadas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais de 2001, adaptadas e validadas pelo alfa de Cronbath, analisadas por agrupamento e métrica euclidiana, de forma hierárquica e as questões qualitativas submetidas a análise de conteúdo na vertente Bardin. RESULTADOS E DISCUSSÃO: após a aplicação do questionário quantitativo, houve diferença significativa entre os grupos nos domínios F4(comunicação), F6 (Metodologia da Assistência), F9 (Investigação Científica) e F10(Trabalho em equipe). Observa-se que os participantes do estudo apresentaram dificuldade nestes domínios sugerindo a necessidade de alterações nas estratégias de ensino, no sentido de minimizar as lacunas entre a formação profissional e seu preparo para Gestão do Cuidado. Porém, ao realizarmos a entrevista semiestruturada, observou-se que o predomínio do ensino tradicional, voltado para aulas expositivas e avaliações qualitativas, tais respostas apontaram para identificação de uma abordagem tradicional segundo Mizukami, de acordo com os resultados analisados foi identificada a abordagem crítico-social de conteúdo, a mais adequada para relacionar teoria a prática formando a práxis, dinamizando as aulas e formando o aluno o mais próximo possível de sua realidade, social, epidemiológica e política. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Conclui-se que, o conteúdo ditado pelas DCN 2001, do Curso de Graduação em Enfermagem é inserido, de acordo com o que dita as diretrizes, porém a prática educativa predominante é dicotômica associada a uma abordagem tradicional nas instituições de ensino superior.
  • FLAVIA MAIELE PEDROZA TRAJANO
  • A INFLUÊNCIA DOS INDICADORES DE SAÚDE MENTAL E QUALIDADE DE VIDA NA INSEGURANÇA ALIMENTAR EM MULHERES GESTANTES E NÃO GESTANTES
  • Orientador : RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 28/02/2020
  • Hora: 08:00
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: A insegurança alimentar tem grande impacto sobre a saúde pública de um modo geral. Na população feminina observa-se que essa problemática ganha uma magnitude muito maior, considerando as particularidades apresentadas por essa população, sejam elas de natureza biológica, cultural e/ou social. A literatura enfatiza que diversos fatores podem influenciar na segurança alimentar da população, dentre eles podemos citar os indicadores de Saúde Mental e a Qualidade de Vida. OBJETIVO: Observar a influência dos níveis de ansiedade e da qualidade de vida na insegurança alimentar em mulheres gestantes e não gestantes. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo de coorte prospectivo que serão recrutadas em dois grupos: a primeira de famílias de mulheres não gestantes e a segunda de mulheres gestantes. A população do estudo são famílias residentes no município de João Pessoa e cadastradas nas Unidades Básicas de Saúde da Família. As mulheres foram as responsáveis por responder os instrumentos aplicados pelos entrevistadores. Para coleta foi aplicado os questionários de identificação da família; Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA); Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) e o Instrumento de Avaliação de Qualidade de Vida da Organização Mundial de Saúde (WHOQOl-Bref). Para atender aos aspectos éticos da resolução 466/2012, a pesquisa foi aprovada pelo comitê de ética e pesquisa envolvendo seres humanos sob número de CAAE: 63798217.6.0000.5186. RESULTADO: Através das análises foi percebido uma homogeneidade entre os grupos quando as variáveis sócio demográficos, a insegurança alimentar, a qualidade de vida e a ansiedade. Diante disso, a análise foi realizada com a junção dos dois grupos e através disso, foi observado uma relação entre as variáveis IA, Ansiedade de QV, de forma que, quando a IA aumenta, a ansiedade também aumenta e a QV das mulheres diminuem, ocasionando uma relação de causa efeito entre as variáveis. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Existe uma relação entre a insegurança alimentar, ansiedade e qualidade de vida de modo que a elevação da ansiedade e a diminuição da qualidade de vida é um efeito da elevação da ansiedade.
  • LARISSA NADJARA ALVES ALMEIDA
  • AUTOAVALIAÇÃO DOS SINTOMAS VOCAIS E ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO NA DISFONIA: NOVA PERSPECTIVA COM BASE NA TEORIA DE RESPOSTA AO ITEM
  • Data: 27/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Estimar as propriedades psicométricas dos itens da Escala de Sintomas Vocais (ESV) e do Protocolo de Estratégias de Enfrentamento na Disfonia (PEED). Método: A pesquisa é transversal, descritiva, documental e quantitativa. Foi realizada no Laboratório Integrado de Estudos da Voz (LIEV) do Departamento de Fonoaudiologia da UFPB. Participaram do estudo 495 indivíduos que foram alocados em dois grupos – Disfônicos (GD) e Vocalmente saudáveis (GVS). Foram coletados dados pessoais, profissionais e de autoavaliação dos participantes, contidos em seus prontuários. Para isto, utilizou-se os protocolos: Protocolo de Triagem Vocal (PTV), Escala de Sintomas Vocais (ESV) e Protocolo de Estratégias de Enfrentamento na Disfonia (PEED). Os dados foram tabulados em planilha digital e realizada análises estatísticas descritiva e inferencial por meio dos testes: Alfa de Cronbach, Análise Fatorial Exploratória (AFE) e Confirmatória (AFC), aplicação da Teoria de resposta ao Item (TRI), através dos modelos: Resposta Gradual de Samejima (3PL) e Lord-Birbaum (2PL), Análise da curva ROC, com obtenção do ponto de corte para cada protocolo. Resultados: O estudo procedeu em duas etapas. Inicialmente, considerando-se as respostas politômicas aos itens da ESV e do PEED, foi observado que os instrumentos apresentaram boa consistência interna, mas que os fatores preestabelecidos em suas versões originais não se mantiveram para a população brasileira, como demonstrou a AFE e a AFC. Com a aplicação da TRI, analisando-se e embasando-se nas curvas características dos itens, foi sugerida a dicotomização das respostas tanto da ESV quanto do PEED. Procedeu-se então com a segunda etapa do estudo, considerando-se as respostas dicotômicas. Assim, foi adotado um único fator e observadas as cargas fatoriais item a item, que foram consideradas adequadas. Isto ocorreu em ambos os protocolos. Além disso, foi possível observar os itens com maiores valores de dificuldade (b) e discriminação (a), que contribuíram com o cálculo do teta de cada sujeito. A partir daí, realizou-se análise da curva ROC, que possibilitou o estabelecimento de um valor de corte para cada protocolo, sendo: -0,276 para a ESV e -0,174 para o PEED. Também foi possível apresentar uma nova metodologia de cálculo. Conclusão: Os protocolos ESV e PEED. Conclusão: A análise das medidas psicométricas dos protocolos ESV e do PEED, permitiu a observação da necessidade de modificações em sua estrutura, como a dicotomização dos itens, a consideração de um fator único. Além de uma nova proposta de cálculo baseada na TRI e ponto de corte.
  • INGRID RAFAELLA DOS SANTOS MELO
  • ANÁLISE DA PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA TELEVISIVA
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho objetiva analisar as publicidades televisivas dirigidas à criança e ao adolescente, tendo como base a Resolução de nº 163 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA) – 2014. Para tanto, foi realizada uma análise de peças publicitárias em duas capitais do país, Brasília e João Pessoa, para observar a adequação de acordo com a Lei. Os dados foram fornecidos pelo Projeto Alimentação e Nutrição nas Diferentes Mídias – (PropagaNUT), vinculado à Universidade de Brasília – UnB e pela Universidade Federal da Paraíba – UFPB. Para realizar o estudo, foi necessário seguir um percurso metodológico de coleta, onde foi preciso gravar a programação cinco vezes na semana durante o período de janeiro a junho de acordo com um esquema de horário pré-estabelecido. Todas as peças foram gravadas e descritas em um formulário padrão elaborado pelos pesquisadores. Depois da escolha das peças publicitárias, foi feito um detalhamento de todas as informações coletadas e as peças foram classificadas em abusivas ou não. O modelo estatístico Regressão Logística foi utilizado para subsidiar a tomada de decisão de abusividade a partir das características das publicidades observadas. As variáveis que apresentaram significância (p-valor < 0,05) foram: Mascote OR:7,70; Objetivo da publicidade OR:3,45; Foco OR:3,33; Indicação de Gênero OR:3,27; Buyer persona (Quem compra) OR:2,95; Sugere relação com atividade física/ esporte OR:2,55; Como o produto é exposto na publicidade OR:2,50; Personagens humanos OR:2,15; Público (Quem consome o produto) OR: 2,13.Foi verificado também que na capital João Pessoa o quantitativo de publicidades alimentícias veiculadas é bastante superior a capital Brasília. Considerando a importância da comunicação mercadológica para influenciar o consumo da população, como também seu comportamento e hábito alimentar que podem interferir na saúde. É importante construir estratégias analíticas que possibilitem aos profissionais da saúde, comunicação, bem como a sociedade civil organizada participarem e auxiliarem nos mecanismos regulatórios que impeçam a veiculação de publicidades enganosas e/ou abusivas, práticas estas que são proibidas de acordo com a nossa Legislação.
  • LAYZA DE SOUZA CHAVES DEININGER
  • MODELO PREDITOR DE RISCO PARA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER
  • Data: 20/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Desenvolver um modelo preditor de risco para o apoio à tomada de decisão específica de cuidado às mulheres em situação de violência doméstica para atenção básica.Método: Trata-se de uma pesquisa metodológica do tipo aplicada, de base populacional. A pesquisa foi constituída de duas fases distintas: a elaboração de um modelo preditor baseado no modelo de Rede Neurais tendo como variáveis de entrada, os dados extraídos do banco de dados do estudo de Lucena (2015). O banco de dados contém variáveis relacionadas ao perfil sociodemográfico, epidemiológico e a qualidade de vida de mulheres acima de 18 anos, além de dados acerca da mensuração dos tipos de violência perpetrada pelo parceiro íntimo. Para operacionalização da segunda fase, utilizou-se dispositivos móveis (tablete/celulares), onde por meio do plano amostral, 58 profissionais da atenção básica do município de João Pessoa-PB, foram selecionados e instruídos para a participação de um projeto piloto, aplicando o modelo preditor em mulheres atendidas no serviço. O estudo atendeu a todos os requisitos do comitê de ética e pesquisa da Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba. Resultados e Discussão: utilizando como base o questionário que infere qualidade de vida (WHOQOL-BREF) e o questionário que avalia a violência contra a mulher (WHO VAW STUDY), foram obtidas por meio do modelo de redes neurais e regressão logística múltipla as variáveis significativas. Dessa forma, foi calculada a probabilidade de uma mulher sofrer violência doméstica. Essa expressão numérica foi transcrita para o software do aplicativo VCMulher. O aplicativo foi criado para ser utilizado pelos profissionais da atenção básica, que estão mais próximas as mulheres, no intuito de prever e identificar as vítimas de violência doméstica. Assim, por meio do teste piloto com os profissionais da atenção básica observou-se que a qualificação dos profissionais é imprescindível para atenção integral as mulheres vítimas de violência. O aplicativo VCMulher conseguiu 83% de aprovação pelos profissionais. Em relação ao risco de sofre violência, os dados coletados apontaram que das 165 mulheres participantes 99,9% possuem risco médio a alto de sofre violência. Cerca de 19% apresentaram mais de 90% de chance de sofrer violência doméstica. Conclusão: A construção do modelo preditor de risco atendeu ao objetivo proposto no estudo, apresentando ser um potente instrumento para identificar riscos/casos de violência doméstica contra a mulher no âmbito da atenção básica.
  • WENDELL SOARES CARNEIRO
  • O PROCESSO DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS DE SAÚDE E O ENSINO DAS DISCIPLINAS VINCULADO A ESTATÍSTICA: DAS INTENÇÕES AOS GESTOS
  • Data: 19/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os processos de tomada de decisões entre os profissionais, sobretudo, os da saúde, são bastante comuns, mas, nem sempre tão simples, pois, se constituem procedimentos meticulosos e analíticos. No processo de formação desses profissionais a tomada de decisão é sempre trabalhada nas disciplinas vinculadas a estatística, para tanto, é necessário que os estudantes se apoderem do conteúdo, bem como da forma de implementa-lo. O estudo objetivou investigar o processo de ensino-aprendizagem das disciplinas vinculadas a estatística na formação de recursos humanos da saúde. Tratou-se de um estudo exploratório, observacional nos cursos da saúde de uma Instituição de Ensino Superior para verificar os processos de tomada de decisões e processo ensino-aprendizagem tendo em vista as disciplinas que fundamentam esse processo nos referidos cursos. Para análise foram utilizadas as análises de correspondência e agrupamento. Observou-se que a maioria dos participantes consideram insuficiente a carga horaria destinada a estas disciplinas, bem como não se consideram aptos a implementar tais métodos no dia-a-dia de sua profissão. Conclui-se que, ainda persiste, entre os aprendentes, uma dificuldade de compreender a relação de interdependência entre os dois processos, tomada de decisão e ensino-aprendizagem, com isso, a deficiência em redimensionar e realocar as forças de trabalho e insumos disponíveis na saúde permanece, gerando assim uma persistência na manutenção de problemas antigos e um sub aproveitamento da mão-de-obra de trabalho, bem como dos instrumentos disponíveis nos serviços.
  • LARISSA DUARTE DE BRITTO LIRA
  • AVALIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DE FISIOTERAPEUTAS QUANTO À REABILITAÇÃO DAS CRIANÇAS COM A SÍNDROME CONGÊNITA DO ZIKA VÍRUS NA PARAÍBA
  • Data: 18/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Os casos de microcefalia apresentaram um aumento substancial no Brasil, sobretudo no ano de 2015, associados com as infecções causadas pelo Zika vírus e apresentando um quadro bastante complexo em termos de comprometimento, sendo adotada a terminologia Síndrome Congênita do Zika Vírus (SCZV). Esse contexto impôs a necessidade de ampliar a oferta de cuidados de reabilitação e de qualificar os profissionais destes serviços, de modo a atender às necessidades dessas crianças. As ações preventivas ou corretivas sobre os desvios do desenvolvimento dependem do conhecimento acerca da sequência normal e regular das aquisições motoras, que consistirá na base para a elaboração de propostas adequadamente adaptadas à situação de cada criança. Neste contexto, chama-se atenção para a responsabilidade dos fisioterapeutas no processo de reabilitação, ressaltando a importância da educação continuada. O presente estudo tem como objetivo, avaliar a percepção de fisioterapeutas dos serviços de reabilitação quanto às condições de realização do tratamento fisioterapêutico em crianças com microcefalia associada ao vírus Zika na Paraíba. Trata-se de um estudo transversal, descritivo e exploratório de abordagens quantitativa e qualitativa. A população do estudo foi composta por 51 fisioterapeutas atuantes nos Centro Especializados em Reabilitação da Paraíba. A coleta ocorreu em dois momentos, para conhecer a percepção dos fisioterapeutas sobre o objeto de estudo, foi empregada a técnica do grupo focal, já a coleta dos dados quantitativos foi feita por meio da aplicação de um questionário estruturado, contendo 49 questões, 10 com a caracterização sociodemográfica e profissional e 39 específicas para o objetivo de estudo, respondidas mediante a escala de Likert. Foi possível observar através do estudo que existe uma predominância do sexo feminino no atendimento dessas crianças e com média de 31 anos de idade, apesar de jovens a maioria buscou alguma especialização do tipo Lato Sensu, mas poucos na área infantil. Os cursos e capacitações para atendimento das crianças com a síndrome foi considerado importante, porém o apoio dos gestores e a busca por estes cursos foram dificultosos. Ressalta-se, ainda, a importância da família no tratamento e o envolvimento e apoio dos pais. A partir do presente estudo, foi possível identificar diversas dificuldades e potencialidades no serviço prestado as crianças com SCZV, foi visto que não houve suporte da gestão em ofertar ou apoiar a busca de capacitações, gerando sentimentos desmotivadores nos profissionais. Por outro lado, os profissionais buscaram formas de sentirem-se capacitados e ressaltaram que o tratamento ocorre através de uma equipe interprofissional. Destaca-se, também, que a família tem um papel fundamental na evolução do tratamento. Os resultados deste estudo enfatizam a necessidade de incentivo da gestão para meios de processos de educação permanente e continuada.
  • NATASHA SELEIDY RAMOS DE MEDEIROS
  • ATUAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA NA REDE DE CUIDADOS À PESSOA COM DEFICIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA NA PERSPECTIVA DOS PROFISSIONAIS
  • Data: 17/02/2020
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introdução: A Atenção Primária à Saúde apresenta papel primordial no cuidado integral, designada como centro de comunicação, ordenadora do cuidado e coordenadora da Redes de Atenção à Saúde – RAS. As RAS são dirigidas a diversos públicos, dentre eles à Pessoa com Deficiência, que vislumbra exercer todos os objetivos da Portaria 793 de 24 de abril de 2012. Objetivo: Analisar a atuação dos profissionais de saúde da Atenção Primária na Rede de Cuidados às Pessoas com Deficiência. Considerações Metodológicas: Pesquisa exploratória, descritiva operacionalizada mediante estudo de campo, com abordagem quantitativa. A população (N=801) da referida pesquisa foi composta por profissionais de saúde de nível superior da Atenção Primária - equipes de Saúde da Família (eSF) e Núcleo de Ampliado de Saúde da Família (Nasf-AB) - do município de João Pessoa/PB e a amostra aleatória contou com n=261 participantes. Foi utilizado um instrumento de coleta de dados contendo o Perfil sociodemográfico, seguida de 33 questões distribuídas em domínios: I – Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência; II - Percepção sobre a atenção à pessoa com deficiência; III – Acessibilidade; IV - Formação e educação permanente e V - Ações que realizadas. Das 33 questões 29 foram respondidas por meio de escala de Likert com escores entre 1 e 5. Resultados: Quando observa-se a atuação dos profissionais da Atenção Primária à Saúde por Distrito Sanitário do município de João Pessoa na RCPCD pode-se afirmar que existe diferença significativa ao nível de 5% de confiança entre os Distritos na atuação dos profissionais do Nasf-AB no que diz respeito à percepção dos profissionais acerca da RCPCD; com relação aos processos formativos e promoção da saúde e nas ações de cuidado à pessoa com deficiência e nas ações de prevenção. No que tange à Acessibilidade para pessoas com deficiência não ocorreu diferença significativa entre grupos. Verifica-se que existem entraves no sistema de referência e contrarreferência, bem como limitações nas ações de educação permanente. Os profissionais consideram que existe uma boa coordenação do cuidado à saúde da PCD na APS. Conclusão: É necessário ampliar a articulação da rede, criar ações estratégias para fortalecer a atenção primária como centro de comunicação, investir em processos formativos que envolvam os temas de cuidados e garantia de direitos à pessoa com deficiência, assim como incentivar ações de cuidados à pessoa com deficiência realizadas pelos profissionais da atenção primária.
  • DANYELLE NOBREGA DE FARIAS
  • ACESSO DE CRIANÇAS COM SÍNDROME CONGÊNITA DO ZIKA VÍRUS NO ESTADO DA PARAÍBA À FISIOTERAPIA
  • Orientador : KATIA SUELY QUEIROZ SILVA RIBEIRO
  • Data: 14/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Com a propagação da epidemia do vírus Zika no Brasil, desde sua primeira identificação no ano de 2015, estudos investigam a associação com malformações em recém-nascidos (RN), a exemplo da microcefalia. Esse aumento súbito no número de crianças com microcefalia decorrente da infecção pelo vírus Zika, vem demandando uma reorganização da rede de serviços, no sentido de atender às necessidades de cuidado impostas por este agravo. Com a epidemia de crianças acometidas pela Microcefalia a partir do vírus Zika o processo de reabilitação faz-se necessário para auxiliar no desenvolvimento do bebê e da criança. Assim, a importância do estudo fundamenta-se na possibilidade de auxiliar gestores e atores políticos em tomadas de decisão em prol de melhorias na manutenção destas crianças em atendimento. Defende-se, pois, a Tese de que há aspectos no acesso aos serviços de reabilitação que precisam ser reorientados. Neste contexto, objetiva-se analisar o acesso ao tratamento de fisioterapia de crianças com diagnóstico de microcefalia com possível associação ao vírus Zika e a repercussão deste acesso para as famílias no estado da Paraíba. Trata de um estudo analítico, com abordagens qualitativas e quantitativas, delineamento transversal e caráter avaliativo. A população-alvo foi representada por cuidadores das crianças com microcefalia que estavam em atendimento nos serviços de reabilitação do Estado da Paraíba. Um questionário elaborado a partir de uma criteriosa revisão da literatura e validado por quatro especialistas foi usado para a caracterização socioeconômica e clínica, identificação do tempo entre o encaminhamento das crianças e perfil do acesso à reabilitação, além disso uma entrevista foi realizada a fim de compreender a percepção dos cuidadores frente ao acesso. A coleta ocorreu entre junho de 2017 e dezembro de 2018, totalizando uma amostra de 103 cuidadores. Para a avaliação dos resultados foram selecionados os métodos: Peso da Evidência (WoE) e Análise de Classe Latente (LCA) para as análises quantitativas, já os dados textuais foram validados a partir da análise de conteúdo, utilizando a Classificação Hierárquica Descendente (CHD), permitindo assim a medição das conexões entre as palavras por teste Qui-Quadrado. Dentre os achados, destacaram-se frente as dificuldades de acesso que os casos de interrupção do tratamento, podem estar relacionados às dificuldades do tratamento da fisioterapia acontecer no mesmo município, a problemas com transporte e/ou a falta de acolhimento com o processo de saúde/doença do cuidador. Foi visto que as famílias passam por repercussões de ordem física, emocional e financeira, que surgem, provavelmente, devido ao abandono da atividade laboral por um dos genitores ou por ambos e pela dificuldade das famílias de manter-se com apoio satisfatório das instâncias governamentais ou de outras instâncias da sociedade e ainda pela readequação social da vida.
  • ANA CAROLINA COSTA DE OLIVEIRA
  • REANIME: SIMULADOR DE REALIDADE VIRTUAL PARA AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO EM REANIMAÇÃO NEONATAL.
  • Data: 13/02/2020
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Considerando que o nascimento de uma criança apresenta a maior transição fisiológica da vida humana, porém diante das várias adaptações extrauterinas, a reanimação neonatal se faz necessária na assistência neonatal por demanda de competências cognitivas, técnicas e comportamentais, que exigem conhecimento, assimilação de achados e tomada de decisão. Por conseguinte, o treinamento se torna um elemento essencial na capacitação clínica dos profissionais de saúde no processo de reanimação neonatal. Sabe-se que o ensino na área da saúde tem como foco o aprendizado teórico que, geralmente é acompanhado da experiência clínica, através do contato direto com o paciente. Diante dessa realidade, surgem estudos que utilizam a realidade virtual para treinamento em saúde com a proposta de melhorar a qualidade do ensino, promover segurança ao profissional, minimizar os custos e os recursos utilizados. Entretanto, quando o treinamento não é bem-sucedido, não é capaz de gerar feedback sobre o desempenho do usuários. Diante disto, o objetivo dessa pesquisa é desenvolver um simulador de realidade virtual para avaliação de treinamento dos profissionais de saúde em reanimação neonatal. Trata-se de uma pesquisa experimental de natureza quali-quantitativa por amostragem não-probabilística, por conveniência. Inicialmente foi realizado uma revisão sistemática da literatura acadêmica no campo da saúde, seguida de um mapeamento das etapas, adaptadas e adequadas, de acordo com o ambiente de realidade virtual e com base em suas limitações tecnológicas do processo de reanimação neonatal para profissionais de saúde. Em seguida foi construído o simulador REANIME, para isso, foram utilizadas Unity para o desenvolvimento, o Blender, Cheetah 3D, Photoshop para criação de conteúdo 3D interativo e, para a integração dos dispositivos de imersão, o Uduino. Para construção do modelo de avaliação para o treinamento, foi utilizado a análise estatística, o sistema especialista fuzzy baseado em regras, mapa de decisão, que resultou no modelo de decisão. Além disso, foi realizada uma análise descritiva e interpretativa dos dados, após a utilização do REANIME pelos profissionais de saúde e, por fim, a análise do alfa de Cronbach para identificação da consistência interna do instrumento no geral e por atividades. Desse modo, pode-se observar que o REANIME é uma ferramenta inovadora para avaliação de treinamento dos profissionais de saúde baseada na reanimação neonatal, segundo o Programa de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria para recém-nascidos acima de 34 semanas de gestação, em virtude da carência de tecnologias voltadas a essa finalidade. Em relação aos resultados coletados, a partir da utilização do simulador integrado aos dispositivos de imersão, pode-se afirmar que ela auxilia o processo de ensino-aprendizagem, pois através da tecnologia os usuários interagem com o ambiente simulado, tornando-se viável ao treinamento em locais de difícil acesso e com a vantagem de ser de baixo custo. Conclui-se que, os resultados foram satisfatórios para validação das variáveis linguísticas, a partir da utilização do sistema especialista fuzzy, a tecnologia na teleducação e a viabilidade para o aprendizado dos profissionais de saúde. Portanto, o REANIME é um simulador de realidade virtual com alpha de Cronbach de 94,3% para consistência interna de todas as atividades de reanimação neonatal, que o torna confiável para o treinamento realizado, através da simulação, para capacitação dos profissionais de saúde.
  • EMANUELLE SILVA DE MÉLO
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS DE FISIOTERAPIA NEUROPEDIÁTRICA EM CENTROS ESPECIALIZADOS EM REABILITAÇÃO NA PARAÍBA
  • Data: 12/02/2020
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Diante do surto de microcefalia no estado da Paraíba, os serviços de reabilitação precisaram se articular para atender à nova demanda de crianças com afecções neurológicas, em um contexto em que serviços vinculados ao SUS, especialmente os Centros Especializados em Reabilitação (CER), possuem histórico de longas filas de espera, implicando em difícil acesso aos mesmos. Em decorrência dessa demanda, houve uma ampliação das vagas nestes serviços. No entanto, não basta assegurar a vaga dando acesso a esses serviços, é preciso, também, garantir a qualidade dos mesmos, favorecendo a satisfação dos usuários ou cuidadores. Estudos de avaliação de serviços de saúde vêm sendo implantados na perspectiva de monitorar a qualidade dos mesmos. Assim, a importância do estudo fundamenta-se na possibilidade de auxiliar gestores e atores políticos em tomadas de decisão em prol de melhorias na qualidade da oferta desses serviços. Defende-se, pois, a Tese de que há aspectos na oferta dos serviços de reabilitação neuropediátrica que só podem ser avaliados por um instrumento especificamente construído para estes serviços, considerando características de seu funcionamento e do público que eles atendem. Logo, objetiva-se analisar a percepção de cuidadores sobre a qualidade dos serviços de Fisioterapia neuropediátrica ofertados em CER na Paraíba. Trata de um estudo analítico, quantitativo, com delineamento transversal e caráter avaliativo, a partir dos componentes básicos da avaliação de qualidade, a Tríade Donabediana (estrutura-processos-resultados) relacionada às dimensões técnica, interpessoal e organizacional. A pesquisa foi realizada em serviços de reabilitação física em três CER no estado da Paraíba. A população-alvo foi representada por cuidadores das crianças atendidas pela Fisioterapia motora nesses serviços. Foram aplicados dois instrumentos, um com foco no perfil de crianças e cuidadores e o Avaliação da Qualidade de Serviços de Fisioterapia Neuropediátrica (AQSF-Neuroped). O AQSF-Neuroped foi elaborado e validado em fevereiro de 2018, sendo composto por 33 itens. A coleta ocorreu entre setembro de 2017 e dezembro de 2019, totalizando uma amostra de 320 cuidadores. Para a avaliação da qualidade, utilizou-se o teste de proporções para designar a qualidade geral percebida pelos cuidadores mediante cada item e dimensão do AQSF-Neuroped. Neste contexto, adotou-se como parâmetro uma percepção positiva de qualidade, isto é, pontuações 4-boa ou 5-muito boa. Para tanto, admitiu-se como aceitável uma proporção de respondentes igual ou superior a 80%, considerando a hipótese (H0) de que “a qualidade é aceitável”, a um intervalo de confiança de 95%. Para analisar os resultados da percepção de qualidade com base na influência das variáveis “idade da criança”, “escolaridade do cuidador” e “serviço avaliado”, foram selecionados os métodos: Peso da Evidência (WoE) e Análise de Classe Latente (LCA). Os CER da Paraíba foram avaliados com “percepção positiva de qualidade”, porém, foi obtido um escore muito próximo de uma qualidade regular. Foi possível evidenciar que os aspectos avaliados com pior percepção de qualidade foram àqueles relacionados à dimensão interpessoal, portanto, associados à estrutura e oferta de recursos. A dimensão organizacional II, ligada ao acesso, também foi avaliada negativamente, implicando na necessidade de melhorias frente a seus aspectos. Em contrapartida, a dimensão técnica, relacionada à assistência fisioterapêutica, foi bem avaliada. No WoE, a variável “serviço” influenciou fortemente a percepção positiva de qualidade, onde o serviço de Fisioterapia ofertado no CER B foi o melhor avaliado. O LCA permitiu identificar, por meio de probabilidades, quais características do cuidador determinaram uma percepção positiva (grupo 1) ou negativa de qualidade (grupo 2) frente aos serviços avaliados. Espera-se que os resultados possam subsidiar tomadas de decisão por parte dos gestores, na perspectiva de aprimorar a qualidade de aspectos relacionados à assistência fisioterapêutica, à estrutura e à organização desses serviços.
2019
Descrição
  • REBECA ROCHA CARNEIRO
  • Qualidade de vida de adolescentes e adultos jovens vivendo com HIV/AIDS e sua associação com aspectos clínicos e adesão ao tratamento
  • Data: 16/12/2019
  • Hora: 08:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Com o advento da terapia antirretroviral (TARV) de alta potência, benefícios inequívocos para redução da morbimortalidade associada à aids, o aumento da sobrevida das pessoas vivendo com HIV/aids tornou-se uma realidade e estas pessoas infectadas passaram a ter preocupações com a sua qualidade de vida. Conhecer e compreender as condições físicas, psicológicas e sociais, que envolvem o paciente, representa uma ferramenta importante e indispensável para abordagem das pessoas que vivem com esse agravo. Neste contexto, destacam-se os adolescentes e adultos jovens que experimentam tão cedo a vivência com o HIV/aids e com o seu tratamento. O presente estudo tem como objetivo, avaliar a qualidade de vida de adolescentes e adultos jovens vivendo com HIV/aids e sua associação com aspectos clínicos e adesão ao tratamento. Realizou-se um estudo analítico e descritivo, de corte transversal e natureza quantitativa. O estudo foi realizado em um hospital de referência em doenças infecciosas do Estado da Paraíba, localizado no município de João Pessoa-PB. Os dados foram coletados no período de fevereiro a maio de 2019. A população foi constituída por adolescente e adultos jovens vivendo com HIV/aids que estavam sendo acompanhados ambulatorialmente neste hospital e a amostra envolveu 76 usuários. Par coleta de dados, utilizou-se um questionário estruturado contendo informações sociodemográficas, afetivo-sexual e clínicas, e instrumentos específicos para avaliação da qualidade de vida, o World Health Organization Quiality of Life, versão abreviada ((WHOQOL-HIB-Bref) e Escala de Adesão ao Tratamento (CEAT-HIV). Os dsdos foram analisados por meio da estatística descritiva, por um modelo de Regressão Logística Binária e um modelo baseado no peso da evidência, o Weight of Evidence (WoE). Dos 76 participantes, 68 (84,21%) eram homens, a maioria são solteiros 56 (73,69%), não professam nenhum tipo de fé 38 (50%), apresentam idade média, 19 anos, com maior número de casos na faixa etária entre 22 a 24 anos e a maioria com ensino médio completo. No que diz respeito a vida afetivo-sexual, os resultados demonstram alguns tipos de vulnerabilidade com que adolescentes e adultos jovens vivendo com HIV/aids, estão expostos, onde a maioria eram autodeclarados homossexuais e a principal forma de exposição para HIV/AIDS foi a sexual, uma parcela representativa relata não ter parceiro fixo, permanecem em relacionamentos curto, seus parceiros sexuais desconhecem sua soropositividade, mantem relacionamentos com indivíduos soronegativo e usam preservativos de maneira descontinuada. Em análise do WHOQOL-HIV-Bref, o escore total da qualidade de vida obteve mediana igual a 66,38. Dentre os domínios do instrumento, os mais afetados foram os domínios meio ambiente e psicológico e o de maior escore foi o domínio físico. A partir do modelo de regressão logística foi possível identificar as variáveis que possuem impacto na qualidade de vida, identificando como fatores de risco para qualidade de vida boa: não ter religião e estar internado. Em contrapartida a regressão apontou que ter adesão à TARV, ser do sexo masculino, relacionar-se com parceiro sorodiscordantes e ter algum tipo de religião são fatores que aumentam a qualidade de vida. Existe correlação entre todos os domínios de qualidade de vida e adesão a TARV. O modelo WoE gerado, contribui para fortalecer as evidências apontadas pelos modelos de regressão logística para cada domínio, reforçando em quase todos os domínios a associação entre a adesão a terapia antirretroviral e a qualidade de vida. O desenvolvimento dessa investigação é oportuno para que informações acerca da epidemiologia e dos fatores que interferem na qualidade de vida desta população sejam disponibilizadas para subsidiar tomada de decisões de profissionais da área da saúde e correlatas no sentido de prevenir e controlar os fatores que podem afetar a QV e adesão ao tratamento destas pessoas, características fundamentais para melhores condições de vida após a infecção pelo vírus HIV.
  • CAMILA PATRICIA GALVAO PATRICIO CARVALHO
  • MODELAGEM E VALIDAÇÃO DE CLASSIFICADOR PARA PREDIÇÃO DE SUCESSO NO DESMAME DA VENTILAÇÃO MECÂNICA INVASIVA
  • Orientador : ANA MARIA GONDIM VALENCA
  • Data: 30/08/2019
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • Embora a ventilacao mecanica seja uma terapia essencial para pacientes com insuficiencia respiratoria, e um procedimento invasivo e esta associada a varias complicacoes. Aproximadamente 90% dos pacientes gravemente enfermos necessitam de ventilacao mecanica. A maioria desses pacientes requer alguma forma de desmame para remover o suporte ventilatorio invasivo, e esse processo ocupa 40% do tempo necessario de ventilacao mecanica. Para considerar que houve sucesso no desmame, o paciente deve manter a ventilacao espontanea durante pelo menos 48 horas apos a interrupcao da ventilacao artificial. No entanto, se o retorno ao suporte ventilatorio for necessario neste periodo de 48 horas posextubacao, denomina-se insucesso do desmame. O Teste de Respiracao Espontanea ainda e a tecnica mais utilizada para executar o desmame da ventilacao mecanica. Porem, os metodos de realizacao deste teste nao apresentaram diferencas estatisticamente significantes para o sucesso do desmame. Embora recomendado, e importante ressaltar que, nos estudos, esse teste nao tem se mostrado acurado, nao identificando aproximadamente 15% das falhas de desmame. O advento da utilizacao de indices para o desmame pode reduzir o tempo de permanencia da ventilacao, entretanto, a acuracia desses indices ainda e questionavel, principalmente em perfis individuais de pacientes, que demandam a combinacao de criterios clinicos e parametros adequados para conduzir o desmame de forma segura. O objetivo deste estudo foi ajustar e validar classificador para a predicao de sucesso no desmame da ventilacao mecanica invasiva em pacientes internados em UTI de hospitais de grande porte, na cidade de Joao Pessoa-PB. Trata-se de um estudo observacional, longitudinal, prospectivo, quantitativo, exploratorio e inferencial. Foi utilizado um instrumento de coleta de dados, dividido nos seguintes momentos: apos 48 horas da instituicao da VM, no momento antes da realizacao do TRE pela equipe e apos a retirada da VM ate a ocorrencia do sucesso ou insucesso do desmame. O conjunto de 214 pacientes foi dividido aleatoriamente em dois grupos: grupo de treino (n=174) e grupo de teste (n=40). Com os dados do grupo de treino foi utilizado o metodo estatistico de validacao cruzada k-fold, com penalizacao de Firth para encontrar o melhor modelo para a predicao do sucesso do desmame e, em seguida, para o Classificador, foi estabelecido um ponto de corte mediante o indice de Youden, que resumiu as probabilidades retornadas pela equacao do modelo logistico em um prognostico binario “sucesso” ou “insucesso”. As variaveis que apresentaram significancia estatistica (p-valor < 0,05) foram: indice de respiracao rapida e superficial (IRRS) (OR=0,82; ASC=0,93, IC 95% 0,90 ‒ 0,9), pressao parcial do dioxido de carbono arterial (PaCO2,) (OR=0,23; ASC=0,90, IC=95% 0,86 ‒ 0,95), razao entre a pressao parcial de oxigenio e a fracao inspirada de oxigenio (indice PaO2/FiO2) (OR=0,23; ASC= 0,97, IC 95% 0,95‒1,00) e dias de ventilacao mecanica (OR=0,38, ASC= 0,94, IC 95% 0,90 ‒ 0,97). O Classificador apresentou ASC=1 e foi testado com um novo conjunto de dados (grupo teste) e apresentou acuracia=0,95, Kappa=0,94, sensibilidade=1,00, especificidade=0,92, valor preditivo positivo=0,96, valor preditivo negativo=1,00. Os resultados deste estudo confirmaram a hipotese de que as variaveis clinicas dos pacientes que apresentaram forte associacao com o sucesso do desmame, quando unidas em um Classificador, constituiram um indice com maior capacidade preditiva para o sucesso do desmame. Desta forma, este Classificador validado e util na identificacao dos pacientes que terao sucesso no desmame e recomenda-se a sua adocao na pratica clinica, para o direcionamento de estrategias e condutas na predicao do sucesso do desmame.
  • RAFAELA RAULINO NOGUEIRA
  • INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DA FORMAÇÃO EM SAÚDE SEGUNDO AS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS
  • Data: 23/08/2019
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: E possivel enxergar a mudanca no processo de formacao dos profissionais de saude ao decorrer dos anos: a visao centrada na doenca se voltou para uma visao holistica do sujeito; um modelo de carater meramente assistencialista passou a ser um modelo que enxerga a importancia da prevencao e promocao a saude; a assistencia direcionada apenas por um profissional passa a ter como foco o trabalho interprofissional em saude. Um dos atores que promoveram essa reorientacao da formacao foi o estabelecimento das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) que servem de base para a construcao dos Projetos Pedagogicos de Cursos (PPC). Objetivo: Adaptar e validar um instrumento baseado nas Diretrizes Curriculares Nacionais para avaliacao da formacao em saude. Materiais e Metodo: Trata-se de um recorte do projeto majoritario denominado “Avaliacao dos Cursos da area de saude da Universidade Federal da Paraiba: perspectivas docentes e discentes em diferentes abordagens metodologicas”, com carater descritivo e exploratorio, de natureza quantitativa e qualitativa. O instrumento original era composto por 4 dimensoes e 20 subdimensoes – Perfil do Futuro Egresso (Q1 a Q5), Orientacao do Cuidado em Saude – (Q6 a Q10), Integracao Ensino-Servico (Q11 e Q12) e Abordagem Pedagogica (Q13 a Q20). A validacao do instrumento contou com dois processos de validacao apos sua adaptacao inicial: a Validacao de Conteudo (atraves da analise de 08 especialistas que atenderam aos criterios estabelecidos na pesquisa) e a Validacao Estatistica (atraves do uso da Analise Fatorial Confirmatoria - AFC) realizada apos a conducao da Analise Fatorial Exploratoria (AFE). Resultados e Discussao: No processo de Validacao de Conteudo, o instrumento foi encaminhado para os especialistas via correio eletronico em conjunto com um guia pratico de avaliacao para homogeneizar as respostas dadas pelos especialistas. Todas as dimensoes e suas composicoes (subdimensoes) alcancaram medias e desvios-padroes dentro do estabelecido pela pesquisa e as sugestoes de reformulacao textual foram consolidadas e alteradas quando necessario. O questionario apos a Validacao de Conteudo foi aplicado aos 302 estudantes dos ultimos periodos dos cursos da area da saude ligados ao Centro de Ciencias da Saude (CCS) e Centro de Ciencias Medicas (CCM) de uma universidade publica federal. Com o banco de dados estruturado, a AFE forneceu os melhores resultados com a retirada das questoes Q3 (Autonomo) e Q20 (Articulacao Ensino-Pesquisa-Extensao), permanecendo 18 questoes, alem de alcancar bons resultados quanto ao indice de Kaiser-Meyer-Olkin (KMO), teste de esfericidade de Bartlett (BTS) e Medida de Adequacao da Amostra (MAA), determinando a retencao de 3 dimensoes que representam o total de 60,67% da variabilidade total das variaveis. O resultado do Alfa de Cronbach (α=0,921) indicou consistencia interna do instrumento, favorecendo ao inicio da AFC. Os resultados da AFC foram satisfatorios quanto ao modelo de mensuracao (apresentando Validade Convergente e Validade Discriminante dos tres fatores/subdimensoes), como tambem ao modelo estrutural (avaliado atraves dos indices de ajuste do modelo). Conclusao: O Instrumento de Avaliacao da Formacao em Saude segundo as DCN tornou-se valido e confiavel, uma vez que atendeu todos os requisitos do processo de validacao utilizados neste estudo, permitindo sua utilizacao em meio academico. O mesmo podera trazer para os cursos da saude sua avaliacao, adequacao e possiveis mudancas que possam favorecer aos futuros profissionais que estarao em processo de formacao, atraves da visao dos docentes, discentes ou outros que estejam ligados ao desenvolvimento dos cursos de saude.
  • JACKELINE ABILIO DE SOUZA
  • O IMPACTO DE CONDIÇÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS NA VIDA DE MULHERES EM SITUAÇÃO DE PRISÃO NO ESTADO DA PARAÍBA: UM SABER NECESSÁRIO PARA A ELABORAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE
  • Data: 16/08/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O direito a atencao a saude de mulheres em situacao de prisao, apesar de normatizado, nao tem atendido, no ambito pratico do sistema prisional, as necessidades de saude dessa populacao. Aponta-se que um dos motivos dessa lacuna se refere a ausencia de politicas publicas de saude, especificas a esse grupo, que abordem as questoes de genero e as diferencas etnicas/raciais, sociais e economicas. As diferentes condicoes sociais e economicas e as questoes de genero produzem impacto na saude, do que decorre a relevancia da producao do saber sobre o impacto dessas condicoes na vida da populacao em foco, para, com base na perspectiva de genero, poder subsidiar a elaboracao e a efetivacao de politicas que contribuam concretamente para a atencao as necessidades de saude de mulheres em situacao de prisao. Nesse sentido, o estudo teve a intencao de compreender o impacto de condicoes sociais e economicas na vida de mulheres em situacao de prisao no Estado da Paraiba. A investigacao teve enfoque quantitativo e qualitativo e envolveu a inclusao de 210 mulheres privadas de liberdade, no Estado da Paraiba, que estavam em regime fechado, eram maiores de 18 anos, concordaram e assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A coleta de dados foi realizada apos o estudo piloto, no periodo de maio a agosto de 2017, mediante oficinas. O levantamento quantitativo foi realizado por meio de questionarios estruturados que continham as variaveis do estudo. A producao do material qualitativo foi orientada por um roteiro semiestruturado. Para a analise quantitativa dos dados, foi utilizada a Analise de Agrupamentos atraves do Software R, sendo definidos quatro grupos de mulheres, cuja interpretacao dos perfis sociais e economicos foi subsidiada por meio do Teste Multinomial, com base na estatistica do Qui-quadrado. Conforme a analise: o grupo 1 tinha renda e domicilio proprio; o grupo 2 recebia renda, tinha domicilio alugado e procedencia de cidade diferente da localizacao da unidade prisional; o grupo 3 nao recebia renda e tinha procedencia de cidade diferente da localizacao da penitenciaria; e o grupo 4 nao recebia renda, tinha domicilio alugado e era procedente da mesma cidade de localizacao da unidade prisional. O enfoque qualitativo, que teve como suporte a Analise do Discurso, permitiu revelar o impacto da falta de renda para a autonomia economica, para a manutencao de condicoes essenciais de vida no carcere e para a contribuicao com o sustento familiar. A distancia entre a prisao feminina e o local de residencia (variavel procedencia) representou impacto no apoio social e material das familias as mulheres. A articulacao da analise quantitativa e qualitativa, utilizando-se da perspectiva de genero, revelou o impacto daquelas condicoes na vida de mulheres em situacao de prisao no Estado da Paraiba, permitindo suscitar necessidades de saude especificas a cada grupo. Por engendrar necessidades de saude, o impacto de condicoes sociais e economicas na vida de mulheres em situacao de prisao precisa ser considerado no processo de tomada de decisao por ocasiao da elaboracao de politicas publicas de saude no Estado da Paraiba.
  • LAISA RIBEIRO DE SA
  • Nova Arquitetura Utilizando Regras de Combinação Fuzzy para Métodos de Aglomeração Espacial Aplicada à Epidemiologia
  • Data: 09/08/2019
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Na area da saude, principalmente no ambito da epidemiologia, necessita-se de metodos que consigam georreferenciar o evento estudado, ja que esta informacao e primordial para o entendimento do fenomeno e o padrao de distribuicao geografica para o processo de tomada de decisao. Defendendo a ideia que a combinacao dos metodos de aglomeracao espacial com a inclusao das incertezas presentes no processo saude-doenca, produz melhores resultados do que se utilizados individualmente, tornando possivel a obtencao de informacoes mais fidedignas e tomada de decisoes mais precisas. Objetivo: Desenvolver uma nova arquitetura utilizando regras de combinacao fuzzy para metodos de aglomeracao espacial aplicada a epidemiologia. Metodologia: Trata-se de um estudo ecologico, retrospectivo de abordagem quantitativa, o qual utilizou dados do tipo secundario dos casos registrados no Sistema Informacao de Agravo de Notificacao/Dengue (SINAN/Dengue) da Secretaria Estadual de Saude da Paraiba, do ano de 2011 a 2017. Na area da estatistica espacial foi utilizado os seguintes metodos de aglomerados espaciais: Getis e Ord, Estatistica Scan Espacial, Besag e Newell, Estatistica M e Metodo Tango. A nova arquitetura foi testada em tres estudos de casos distintos usando os dados epidemiologicos dos casos de Dengue, que demonstraram a funcionalidade da arquitetura proposta atraves da combinacao dos metodos utilizando diferentes regras de combinacao, alem da comparacao com arquitetura anterior com intuito de apontar melhorias nos resultados. Resultados: O primeiro estudo de caso realizou a combinacao dos metodos atraves da votacao media ponderada, resultando em um mapa do estado onde os municipios foram rotulados em prioritarios, em transicao e nao prioritarios, essas classes foram divididas atraves do valor de saida de cada localidade. O segundo estudo de caso utilizou como combinador as funcoes de agregacao HMax, HMin, HMed, HArit e HcOWA (Funcoes ), classificando os municipios em significativos e nao significativos para ocorrencia do Dengue. No ultimo estudo de caso, foram utilizadas as regras de votacao baseadas em cardinalidade de conjuntos fuzzy, possibilitando tanto a classificacao dos municipios em significativos e nao significativos, quanto a construcao de um mapa que dividiu os municipios em classes de graus de pertinencia. Vale ressaltar, que em todos os casos houve fuzzificacao da informacao. Conclusao: O resultado da combinacao das analises dos aglomerados espaciais, alem de ser um metodo de baixo custo, permitiu a visualizacao da distribuicao espacial da Dengue em todos os municipios da Paraiba, direcionando os gestores para decisoes que respeitem as particularidades de cada local.
  • MIRIAN MARQUES VIEIRA
  • PREVALÊNCIA NA DIFICULDADE À ADESÃO AO TRATAMENTO DIETÉTICO DAS PESSOAS COM DIABETES MELLITUS ATENDIDADS NO AMBULATÓRIO DOS HOSPITAL ESCOLA
  • Data: 02/08/2019
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • O Diabetes Mellitus (DM) e um problema mundial de saude publica que requer um controle permanente em todos os niveis de atencao a saude. E necessaria uma atencao especial as mudancas dieteticas porque se nao forem levadas a serio, repercutirao em consequencias graves para as pessoas com diabetes. Assim, diferentes fatores de risco podem interferir dificultando o cumprimento da dieta e esta problematica pode ocorrer em virtude de: caracteristicas sociodemograficas, culturais, economicas entre outras. Sabe-se que o tratamento do DM se dar atraves da triade: alimentacao balanceada, exercicio fisico e medicacao. A dificuldade na terapeutica relacionada ao fator dietetico implica na perda da qualidade de vida, como tambem em perdas economicas, sociais e ate a morte. Objetivo: analisar os fatores de risco associados na dificuldade a adesao ao tratamento dietetico das pessoas com Diabetes Mellitus atendidas no ambulatorio de um Hospital Escola. Metodologia: trata-se de um estudo metodologico, de carater observacional, descritivo, atraves de metodos quantitativos e qualitativos, com uma amostra de 250 pessoas diabeticas acima de dezoito anos, em que foram analisados todos os tipos de DM, a partir de um questionario estruturado. A analise foi realizada por meio do modelo de regressao logistica para calcular o risco relativo, a partir dos fatores de risco que interferem na adesao ao tratamento dietetico e, consequentemente, o descontrole na glicemia das pessoas com Diabetes Mellitus atendidas no ambulatorio de um Hospital Escola. Resultados: O HULW apresenta acompanhamento para este grupo especifico de pessoas, em que numa amostra de 250 pessoas diabeticas, em que verificou-se a taxa de glicose no sangue (HGT) como variavel Y para observar o controle e descontrole. Neste publico existiam pessoas que fizeram o exame de HGT em jejum (84,3% em descontrole); casual (35,4% em descontrole) e 2h depois das refeicoes (52,8% em descontrole), sendo que 18 pessoas nao aceitaram verificar glicose. Apresentando um descontrole preocupante e associado a fatores de risco que dificultam a adesao ao tratamento principalmente o fator dietetico. Conclusao: Os fatores de risco associados a dificuldade do controle alimentar que prejudicam a glicemia tornam os diabeticos submetidos a consequencias desagradaveis como: descompensacao da glicose, amputacoes, retinopatias, doencas cardiovasculares, doencas renais. Dai faz-se necessario a busca de fatores de risco associados ao tratamento dietetico para ajudar nas decisoes junto aos gestores para minimizarem os fatores encontrados e melhorar a qualidade de vida deste publico.
  • MIRIAN MARQUES VIEIRA
  • FATORES DE RISCO NA DIFICULDADE À ADESÃO AO TRATAMENTO DIETÉTICO DAS PESSOAS COM DIABETES MELLITUS ATENDIDAS NO AMBULATÓRIO DE UM HOSPITAL ESCOLA
  • Data: 02/08/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Diabetes Mellitus (DM) e um problema mundial de saude publica que requer um controle permanente em todos os niveis de atencao a saude. E necessaria uma atencao especial as mudancas dieteticas porque se nao forem levadas a serio, repercutirao em consequencias graves para as pessoas com diabetes. Assim, diferentes fatores de risco podem interferir dificultando o cumprimento da dieta e esta problematica pode ocorrer em virtude de: caracteristicas sociodemograficas, culturais, economicas entre outras. Sabe-se que o tratamento do DM se dar atraves da triade: alimentacao balanceada, exercicio fisico e medicacao. A dificuldade na terapeutica relacionada ao fator dietetico implica na perda da qualidade de vida, como tambem em perdas economicas, sociais e ate a morte. Objetivo: analisar os fatores de risco associados na dificuldade a adesao ao tratamento dietetico das pessoas com Diabetes Mellitus atendidas no ambulatorio de um Hospital Escola. Metodologia: trata-se de um estudo metodologico, de carater observacional, descritivo, atraves de metodos quantitativos e qualitativos, com uma amostra de 250 pessoas diabeticas acima de dezoito anos, em que foram analisados todos os tipos de DM, a partir de um questionario estruturado. A analise foi realizada por meio do modelo de regressao logistica para calcular o risco relativo, a partir dos fatores de risco que interferem na adesao ao tratamento dietetico e, consequentemente, o descontrole na glicemia das pessoas com Diabetes Mellitus atendidas no ambulatorio de um Hospital Escola. Resultados: O HULW apresenta acompanhamento para este grupo especifico de pessoas, em que numa amostra de 250 pessoas diabeticas, em que verificou-se a taxa de glicose no sangue (HGT) como variavel Y para observar o controle e descontrole. Neste publico existiam pessoas que fizeram o exame de HGT em jejum (84,3% em descontrole); casual (35,4% em descontrole) e 2h depois das refeicoes (52,8% em descontrole), sendo que 18 pessoas nao aceitaram verificar glicose. Apresentando um descontrole preocupante e associado a fatores de risco que dificultam a adesao ao tratamento principalmente o fator dietetico. Conclusao: Os fatores de risco associados a dificuldade do controle alimentar que prejudicam a glicemia tornam os diabeticos submetidos a consequencias desagradaveis como: descompensacao da glicose, amputacoes, retinopatias, doencas cardiovasculares, doencas renais. Dai faz-se necessario a busca de fatores de risco associados ao tratamento dietetico para ajudar nas decisoes junto aos gestores para minimizarem os fatores encontrados e melhorar a qualidade de vida deste publico.
  • ELAMARA MARAMA DE ARAUJO VIEIRA
  • PRESENTEÍSMO, CARGA DE TRABALHO COLETIVA E DESEMPENHO FUNCIONAL EM TRABALHADORES DA SAÚDE
  • Data: 15/07/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A forca de trabalho deve ser item de constante preocupacao nos servicos de saude, e entender de que modo as condicoes em que o trabalho e realizado refletem na funcionalidade do trabalhador nos diversos niveis de atencao e complexidade, torna-se imperativo para o delineamento de acoes e estrategias. Objetivo: Identificar a carga de trabalho coletiva como um recurso para manutencao do desempenho funcional em profissionais presenteistas do setor publico de saude, considerando o efeito modulador da configuracao da equipe no que concerne ao seu nivel de atuacao profissional. Metodo: Trata-se de um estudo transversal realizado em 24 servicos de saude da rede municipal de Joao Pessoa/Paraiba, de nivel primario e terciario, em que, aleatoriamente abordou-se 323 trabalhadores de assistencia direta ao usuario. Os dados foram coletados atraves de questionarios especificos e analisados por meio de cinco fases (Analise fatorial, analise de grupamento, Peso da evidencia, MANOVA e Analise de correspondencia). Resultados: Os dados permitiram formar 3 grupos de analise a partir da configuracao de sintomas musculoesqueleticos. As analises mostraram que em profissionais com alta carga de sintomas musculoesqueleticos, tem-se altas carga de trabalho em equipe e baixo desempenho. Entretanto, nao se pode estabelecer uma relacao clara entre estas variaveis em relacao ao nivel de atencao em que os profissionais de saude exercem suas atividades laborais. Conclusoes: Tratar questoes relativas a carga de trabalho em equipe e desempenho do trabalhador da saude requer atencao nao sob o modus operandi da tarefa, ja que a execucao da tarefa em si e distinta para estes dois niveis, mas sim vislumbrando questoes de saude e doenca no trabalho.
  • RENATA NEWMAN LEITE CARDOSO DOS SANTOS
  • O TRABALHO DO NASF NA PARAÍBA: POTENCIALIDADES E FRAGILIDADES DA ATUAÇÃO PROFISSIONAL NA PERSPECTIVA DA POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE
  • Data: 27/06/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Nucleo de Apoio a Saude da Familia (NASF) foi criado em 2008 e tem o objetivo de ampliar o escopo de acoes desenvolvidas na Estrategia Saude da Familia. O objetivo desta pesquisa e avaliar os conhecimentos que fundamentam a atuacao dos profissionais do NASF no estado da Paraiba e sua utilizacao pratica. Foi desenvolvida uma pesquisa exploratoria, descritiva e inferencial, com a utilizacao das abordagens quantitativas e qualitativas. Fizeram parte da pesquisa os profissionais que trabalham no NASF de 10 municipios paraibanos. Todos os profissionais do NASF, participantes da pesquisa, responderam a um questionario que investigou os dados sociodemograficos e o conhecimento desses profissionais quanto a Politica Nacional de Atencao Basica e ao Caderno de Atencao Basica no 39. Em um segundo momento, alguns dos profissionais ainda participaram de uma entrevista, norteada por um roteiro semiestruturado, na qual foi investigado como se da a efetivacao do trabalho no NASF. Para esta etapa da pesquisa, participou pelo menos um profissional do NASF de cada municipio, sendo escolhido mediante disponibilidade em participar desta etapa. Foi utilizado o criterio de saturacao das respostas para definir o quantitativo final dos profissionais. Os dados quantitativos foram analisados pela analise descritiva e, posteriormente, pela Teoria de Resposta ao Item. Ja os dados qualitativos foram analisados por meio da Analise de Conteudo, sendo utilizado o software ALCESTE para o processamento dos dados. A pesquisa respeitou os preceitos eticos, conforme indica a Resolucao 466/12 do CNS. Um total de 288 profissionais responderam ao questionario; 33 profissionais participaram das entrevistas. Constatou-se que os conhecimentos para o trabalho no NASF advem dos documentos norteadores, como a Politica Nacional de Atencao Basica (PNAB) e o Caderno de Atencao Basica (CAB) nº 39, de cursos de especializacao, busca do proprio profissional isoladamente e de seus respectivos cursos de graduacao. Nao foi possivel identificar na fala dos profissionais acoes de educacao permanente em saude. O trabalho do NASF corresponde preferencialmente a atividades curativas individuais, e, em menor proporcao, a acoes de matriciamento e atividades coletivas. Quando apresentados a uma situacao-problema, as atividades potencialmente desenvolvidas pelos profissionais correspondem a dispensacao e orientacao medicamentosa, atividades em grupos e, em menor proporcao, acoes intersetoriais, utilizacao do Projeto Terapeutico Singular (PTS) e acoes interprofissionais. Ha fragilidades no trabalho do NASF apontados pelos profissionais que correspondem a fragilidades na gestao dos servicos (espaco fisico inadequado, baixos salarios, ausencia de transporte para o deslocamento da equipe NASF pelo territorio de sua responsabilidade). Alem desses entraves, foram apontados como fragilidades a alta demanda e a sobrecarga de tarefas, assim como fragilidades inerentes aos trabalhadores, falta de dialogo na Rede de Atencao a Saude (RAS) e a nao utilizacao das ferramentas de trabalho do NASF. Como potencialidades, foram apontados a utilizacao do PTS, o trabalho interprofissional, o vinculo entre a EqSF e os usuarios, o aumento das atividades de promocao a saude, resultando em maior resolutividade dos casos acompanhados. Dessa forma, constata-se que ha limitacoes quanto aos pressupostos do trabalho do NASF, o que se concretiza na pratica profissional, ao passo que as atividades desenvolvidas reproduzem, em sua maioria, acoes curativas. Entretanto, observa-se que ha um processo de mudanca em curso, identificado por meio das acoes coletivas, como grupos operativos e de educacao em saude, acoes de matriciamento, utilizacao do PTS, acoes intersetoriais e interprofissionais. Destaca-se que as mudancas nao ocorrem de forma automatica, mas processual. Nesse contexto, observa-se que ha uma busca por essa mudanca, que, a longo prazo, pode vir a concretizar todos os pressupostos do NASF.
  • ELAINE ANITA DE MELO GOMES SOARES
  • Fusion on online assessment methods for gynecological examination training
  • Data: 09/05/2019
  • Hora: 13:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • The Gynecological Exam is important for women’s health because, in addition to allow- ing the treatment of HPV and Herpes, it helps identifying cervical cancer in its early stages. It is well known that the more a given task is performed, the more expertise will be achieved. For some areas, especially in medicine, the lack of practice in certain procedures can have consequences ranging from simple complications to the patient’s death. A solution proposed two decades ago is the use of virtual reality (VR) simulators for the training of certain medical procedures. This work presents a VR simulator for the Gynecological Exam with a new approach for assessing the performance of health students. The assessment system is a fusion of various Fuzzy Naive Bayes assessment methods, using Computational Granularity as their combiner. The results show that this assessment system fulfills the proposed objective and presents better results than the individual methods on their own.
  • PRISCILA OLIVEIRA COSTA SILVA
  • MODELO DE DECISÃO PARA PREDIÇÃO DA DISFONIA A PARTIR DE DADOS AUTORREFERIDOS
  • Data: 01/03/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os instrumentos de autoavaliacao tem sido estrategias recorrentes e confiaveis para detectar e avaliar condicoes de saude geral na populacao, pois representam alternativas robustas para mensurar o impacto de uma condicao de saude sobre o bem-estar individual. No ambito dos disturbios vocais, esses questionarios ganharam amplo reconhecimento nas ultimas decadas, contudo, ainda requerem analises mais modernas e rigorosas do ponto de vista psicometrico, a fim de reforcar sua validade, robustez e confiabilidade. A avaliacao detalhada da relacao entre cada aspecto investigado e a presenca da disfonia e importante para a interpretacao dos resultados do instrumento e para a elaboracao de metodos de tomada de decisao rapidos e eficientes na identificacao desse disturbio. Assim, o objetivo dessa pesquisa foi elaborar um modelo de decisao estatistico para predicao da disfonia a partir de informacoes dos principais questionarios de autoavaliacao vocal. Para isso, foi realizada uma pesquisa documental a partir do banco de dados do Laboratorio Integrado de Estudos da Voz (LIEV) da Universidade Federal da Paraiba. A amostra foi composta por 139 individuos acima de 18 anos, de ambos os sexos, profissionais e nao profissionais da voz, com e sem queixa vocal. Os participantes foram alocados no grupo com disfonia (GCD) ou no grupo vocalmente saudavel (GVS), de acordo com o diagnostico laringeo e fonoaudiologico apresentado. Os itens do Questionario de Qualidade de Vida em Voz (QVV), Indice de Desvantagem Vocal (IDV) e Escala de Sintomas Vocais (ESV) foram coletados para o ajuste de diversos modelos de regressao logistica, visando investigar o conjunto de itens mais significante na tomada de decisao para previsao da disfonia. O tratamento estatistico foi realizado por meio do Software R, versao 3.5.1. Na analise exploratoria, testes de comparacao entre o GCD e o GVS indicaram que os escores totais e por dominios do IDV e da ESV apresentam-se maiores no GCD, com excecao do dominio emocional para ambos os questionarios. Nao foram observadas diferencas entre os grupos quanto aos escores do QVV. Na analise de regressao, o modelo 1, ajustado com os itens do QVV, nao foi considerado valido pelos testes de adequacao global. Ja o modelo 2, composto por 3 itens do IDV e o modelo 3, composto por 2 itens da ESV, foram considerados validos e com elevados indices de acuracia (modelo 2 = 80,2% e modelo 3 = 81,9%). Um modelo global, ajustado com as variaveis mais significantes dos modelos anteriores, resultou em uma estrutura contendo apenas o item 14 do IDV (“Sinto que tenho que fazer forca para a minha voz sair”) e o item 4 da ESV (“Minha voz e rouca?” – adaptado), com o maior indice de acuracia em relacao aos demais (83,4%), representando o modelo mais eficiente na identificacao de individuos disfonicos. Os resultados desse estudo permitem a conclusao que o uso de uma regra de decisao para identificacao da disfonia, baseada em apenas dois questionamentos respondidos pelo proprio paciente, representa um recurso alternativo e eficiente para triagens populacionais, que podera ser aplicado e analisado em pesquisa futuras.
  • ERIKA LEITE DA SILVA CARDOSO
  • QUALIDADE DE VIDA DE CUIDADORES DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM CONDIÇÕES CRÔNICAS
  • Data: 28/02/2019
  • Hora: 16:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As condicoes cronicas (CC) constituem problemas de saude que requerem gerenciamento continuo por um periodo indeterminado de tempo. Sabe-se que na infancia e adolescencia, a CC nao atinge apenas a crianca/adolescente, porem toda sua familia. No entanto, o cuidador principal e o membro familiar mais atingido, uma vez que ele precisa alterar toda sua rotina para dedicar-se ao cuidado. Nesta perspectiva, o presente estudo objetivou avaliar a qualidade de vida dos cuidadores de criancas e adolescentes com condicoes cronicas cadastradas no Sistema de Informacao de Criancas de Adolescentes com Doencas Cronicas (SICADC). Trata-se de uma pesquisa do tipo analitica, descritivaexplicativa, de natureza quantitativa, com delineamento transversal. Os dados para desenvolvimento do estudo foram obtidos por meio do SICADC. Atualmente o sistema dispoe do cadastrado de 300 criancas e adolescentes, bem como de seus respectivos cuidadores. Destes, 20 adolescentes encontravam-se com mais de 18 anos e 18 criancas/adolescentes foram a obito. Desse modo, restou uma populacao acessivel de 262 cuidadores. Tendo por base esse quantitativo, foi realizado um calculo amostral com um nivel de confianca de 95% e erro de 5,5%, obtendo-se, assim, uma amostra de 143 cuidadores, os quais foram selecionados a partir de um processo fisico de aleatorizacao. A coleta de dados ocorreu entre agosto e outubro de 2018 e deu-se da seguinte maneira: apos selecionar um cuidador registrado no SICADC, o pesquisador entrou em contato com o mesmo para aplicacao do instrumento de qualidade de vida, o World Health Organization Quality of Life, versao abreviada (WHOQOL-Bref). Posteriormente, os resultados dessa mensuracao foram avaliados juntamente com as informacoes disponibilizadas no SICADC. Para analise dos dados, foi utilizada a Estatistica Descritiva, um modelo de Regressao Logistica Binaria e a Arvore de Decisao. Como resultado, em uma analise do WHOQOL Bref, o escore total da qualidade de vida dos cuidadores obteve mediana 61. Dentre os dominios do instrumento, os mais afetados foram os dominios do meio ambiente e das relacoes sociais. A partir da regressao logistica binaria foi possivel identificar as variaveis que possuiam impacto sobre a baixa qualidade de vida do cuidador. O modelo identificou como fatores de risco para este desfecho: o maior numero de filhos com condicoes cronicas, o uso rotineiro de medicamento pelo cuidador e a limitacao financeira apos diagnostico da crianca/adolescente. agnostico da crianca/adolescente. Em contrapartida, a regressao apontou que a possuir casa propria e ter apoio emocional sao fatores de protecao. Por sua vez, a arvore de decisao selecionou variaveis que foram capazes de predizer se o cuidador apresentava alta ou baixa qualidade de vida, sao elas: o numero de filhos com condicao cronica, se o cuidador possui alguma doenca, envolvimento da familia no cuidado, situacao de moradia, apoio emocional e restricoes ligadas ao diagnostico da crianca/adolescente. Sendo assim, o estudo trouxe informacoes peculiares e pontuais que comprovam que nao somente a crianca/adolescente cronicamente adoecido merece atencao, mas tambem seus cuidadores. Desse modo, saber os fatores que podem afetar sua qualidade de vida, ira colaborar com a tomada de decisao dos profissionais de saude, fazendo-os prestar uma assistencia mais consistente e direcionada as reais necessidades deste publico.
  • GEANE SILVA
  • ATENÇÃO AO PRÉ-NATAL E AO PUERPÉRIO: Uma análise a partir do 1° e 2° ciclo de avaliação externa do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica PMAQ AB
  • Data: 28/02/2019
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A atencao pre-natal, no que diz respeito a saude da mulher, se constitui como uma das mais importantes estrategias na promocao a saude da gestante para identificar e intervir de acordo com a avaliacao de risco. Para que a atencao a saude corresponda de forma adequada as necessidades da mulher, torna-se imprescindivel a avaliacao dos servicos de saude publica, com destaque para a Atencao Basica, pela responsabilidade de coordenar o cuidado e se configurar como a principal porta de entrada da usuaria ao Sistema Unico de Saude (SUS). Diante disso, o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atencao Basica (PMAQ-AB) tem se destacado como estrategia de avaliacao da AB. Este estudo tem por objetivo geral, avaliar a atencao pre-natal e puerperal, com base no 1º e 2º ciclo do PMAQ-AB.Trata-se deum estudo descritivo, de corte transversal e abordagem quantitativa. A amostra foicomposta de bases populacionais, cujas unidades amostrais sao de 17.202 unidades basicas de saude para primeiro ciclo; 29.778 unidades basicas de saude para o segundo ciclo do PMAQ-AB, em todo Brasil. Para as analises dos dados foi utilizado o software estatistico SPSS versao 20.0 tanto para a estatistica descritiva quanto para inferencial tais resultados foram apresentados em graficos e tabelas construidas com o auxilio do programa Office Excel 2010. Os resultados foram apresentados em formato de dois artigos, o primeiro tratou da analise descritiva e o da analise a partir do modelo estatistico. O primeiro artigo teve por objetivo descrever as caracteristicas da atencao pre-natal e puerperal desempenhada pelas EqESF no ciclo I e ciclo II, elencando a principais fragilidades e potencialidadesao comparar as regioes entre si; o segundo teve o objetivo de descrever as caracteristicas da atencao pre-natal e puerperal desempenhada pelas EqESF no ciclo I e ciclo II, elencando a principais fragilidades e potencialidades apresentadas a luz das iniquidades em saude.
  • WALDNER GOMES BARBOSA FILHO
  • FATORES DE RISCO ASSOCIADO À INFECÇÃO HOSPITALAR NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) DO HOSPITAL DE MAMANGUAPE-PB
  • Data: 27/02/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As Infeccoes Relacionadas a Assistencia a Saude (IRAS) sao consideradas um problema na qualidade da assistencia de magnitude global, essas infeccoes agravam nas Unidades de Terapias Intensiva (UTI) devido aos constantes procedimentos invasivos realizados e perfil criticos e cronicos dos pacientes internados. Mesmo com os avancos da tecnologia e ciencia ainda e considerado complexo o combate as infeccoes. Objetivo: identificar os fatores de risco associados ao desenvolvimento de Infeccao Hospitalar nos pacientes internados na UTI do HGM. Metodo: foi utilizado para o desenvolvimento do estudo o metodo caso-controle aplicado a uma amostra de pacientes internados em uma Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Geral de Mamanguape – PB durante o periodo janeiro de 2016 a janeiro de 2018. A populacao do estudo foi constituida por pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva por conveniencia e acessibilidade. Foram considerados na pesquisa pacientes que passaram mais de 24 horas internados na UTI do HGM e que foi possivel ter acesso aos dados dos pacientes selecionados. Foram considerados casos os pacientes que desenvolveram Infeccao Hospitalar e controle os pacientes que nao desenvolveram Infeccao Hospitalar durante o periodo estudado. A coleta de dados, como sexo, idade, dias de internacao, dispositivos invasivos, uso de antibiotico, procedencia, alta e obitos entre outras, foram realizada a partir de prontuarios impressos, Boletim de Atendimento Eletronico BAE, busca ativa utilizada pela Comissao de Controle de Infeccao Hospitalar (CCIH), documentos administrativos de identificacao dos pacientes internados na UTI, resultado de culturas e admissao e evolucao, registro de obitos, transferencia, check list de procedimentos de rotinas entre outros. Para analise dos resultados foi utilizado regressao logistica utilizando a variavel infeccao hospitalar como desfecho (presenca ou ausencia) e posteriormente foi aplicado a Odds ratio, curva ROC e matriz de confusao para auxiliar nas interpretacoes e tomada de decisao com base no modelo final. Resultados: Foram avaliados 196 pacientes da UTI do HGM, dos quais 49% (n=96) do sexo masculino e 51% (n=100) do sexo feminino, com idade minima de 15 anos e maximo de 97, com media de idade de 68,04 anos e mediana de 72 anos. Os dias de internacao foram registrados, minimo de 1 um dia e maximo de 66 dias, com media de permanencia de 10,62 dias de internacao e mediana de 6 dias. A prevalencia de Infeccao Hospitalar foi de 23% (n=45) e 77% nao desenvolveram. Os tipos registrados de IH foram: infeccao do trato respiratorio 15,8% (n=31), infeccao da corrente sanguinea 4,7% (n=9) e infeccao do trato urinario 2,5% (n=5). Os microrganismos mais presentes foram: Staphylococcus spp. (coagulase negativa) 15% (n=11), Pseudomonas aeruginosa e Klebsiella pneumoniae com 7% (n=5) cada. Foram utilizadas 22 variaveis independentes das quais 7 delas foram significativas (p-value <0,05), a saber: dias de internacao, precedente, uso de dispositivo respiratorio invasivo, dias em uso de dispositivo respiratorio invasivo, uso de acesso venoso central, dias em uso de acesso venoso central, dias em uso de sonda vesical de demora apenas 2 variaveis formaram o modelo final: precedente (OR 5,37 vezes com IC 95% entre 2.20 a 13.11) e dias em uso de dispositivo respiratorio invasivo (OR 1,08 vezes com IC 95% entre 1,04 a 1,12). A curva ROC apresentou area de 78%. Conclusao: entre os achados foi possivel identificar que dias em uso de dispositivo respiratorio invasivo e a precedencia do paciente sao fatores de risco para o desenvolvimento de infeccao hospitalar na UTI do HGM, ainda considerando a prevencao das infeccoes hospitalares acao muito complexa. O estudo pode contribuir para melhores acoes de prevencao e combate as infeccoes hospitalares, podendo reforcar a tomada de decisao por parte de gestores e profissionais de saude contra o desenvolvimento das IRAS.
  • MAIZZA MICAELLE CARLOS EUCLIDES FERNANDES
  • APLICAÇÃO DE DADOS EM PAINEL PARA TRATAR INFORMAÇÕES DE MORTALIDADE INFANTIL
  • Data: 26/02/2019
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho objetiva determinar uma relacao linear ou nao linear entre a Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) e um conjunto de variaveis socioeconomicas e de cobertura observadas por unidade federativas do Brasil no periodo de 2005 a 2010 utilizando o modelo de dados em painel (Panel Data) linear e nao linear considerando os efeitos fixo e aleatorio. Os resultados mostram que o modelo mais adequado e o de efeito fixo com transformacao logaritmica nas variaveis dependente e independentes. A variavel dependente foi a TMI e as independentes: taxa de analfabetismo, PIB per capita, proporcao pessoas com baixa renda, percentual da populacao servida por rede de abastecimento de agua e a proporcao da populacao servida por coleta de lixo. Os modelos nao lineares Binomial Negativa nao apresentaram convergencia satisfatoria na estimacao dos parametros para nenhum modelo. O modelo nao linear de Poisson apresentou convergencia apenas nos modelos Pooled OLS (Minimos Quadrados Ordinarios) e Randon (Modelo de Efeito Aleatorio). A conclusao obtida e que as variaveis independentes que causam impacto significativo na TMI sao taxa de analfabetismo, PIB per capita e proporcao de pessoas com baixa renda. Utilizou-se o software R para realizar esta analise de dados com os pacotes plm e pglm.
  • WALNIZIA KESSIA BATISTA OLEGÁRIO
  • FATORES DE RISCO ASSOCIADOS À HIPERTENSÃO EM GESTANTES
  • Data: 25/02/2019
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Grande parte dos problemas relacionados a saude da mulher, os quais sao responsaveis pela maior incidencia de doencas e taxas de mortalidade, se apresentam durante o periodo reprodutivo, sobretudo durante a gravidez, parto e puerperio devido as intensas modificacoes que ocorrem nesse periodo, principalmente na gestacao. Dentre as complicacoes mais frequentes na gravidez, identificam-se as Sindromes hipertensivas, sendo esta a primeira causa da mortalidade materna no Brasil e principal responsavel pela alta taxa de obitos perinatais, alem do crescente numero de neonatos sequelados. A mortalidade materna se configura como um indicador de saude e economico que traz impacto pra vida das pessoas que estao em seu entorno. Sendo a hipertensao a primeira causa de morte materna, absolutamente evitavel, este estudo teve por objetivo estudar os fatores de risco associados a hipertensao em gestantes. Trata-se de um estudo do tipo transversal, de abordagem quantitativa. A amostra foi composta por 254 gestantes em acompanhamento do pre-natal nas Unidades Saude da Familia (USF) e no Ambulatorio de Alto Risco do Instituto Candida Vargas (ICV), referencia na Atencao a Saude na Gestacao de Alto Risco, ambos servicos localizados no municipio de Joao Pessoa-PB. A coleta dos dados foi realizada durante os meses de outubro a dezembro de 2018. Os dados foram analisados por meio de estatistica descritiva atraves do software SPSS e a construcao do modelo de Arvore de Decisao se deu atraves do software WEKA (Waikato Environment for Knowledge Analysis). Os resultados mostraram atraves da construcao do modelo decisorio quais os fatores de risco estao envolvidos no desenvolvimento da hipertensao arterial em gestantes, alem da identificacao da forca explicativa dos fatores em relacao ao desfecho atraves do calculo do Information Value (IV). Os fatores presentes na arvore de decisao foram: hipertensao arterial cronica, historico de sindrome hipertensiva na gestacao, diabetes gestacional, baixa renda, raca negra, baixo nivel socioeconomico e sobrepeso ou obesidade. Ja os fatores de risco significativos segundo Odds Ratio (OR) com grau de forca maior de acordo com o IV foram: historico de sindrome hipertensiva na gestacao e hipertensao arterial cronica; grau medio: diabetes gestacional, sobrepeso ou obesidade, historico familiar de HAC, numero de consultas pre-natal < 6 e historico de diabetes gestacional; historico familiar de diabetes mellitus atingiu grau fraco. Concluiu-se que inumeros fatores de risco contribuem para a ocorrencia das sindromes hipertensivas na gestacao. Os fatores que mais influenciam no aparecimento das sindromes hipertensivas devem ser melhor avaliados e diagnosticados pelos profissionais de saude mais precocemente possivel a fim de conseguir contribuir com a reducao da morbimortalidade materna por causas hipertensivas, ofertando uma melhor assistencia durante o acompanhamento do pre-natal, resultando em um desfecho favoravel no pos-parto para mae e filho.
  • BARBARA MEIRA DE OLIVEIRA
  • VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA MULHER: ANÁLISE ESPACIAL DO FENÔMENO
  • Data: 22/02/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A violencia, de maneira geral, e um problema que afeta a sociedade e traz em seu bojo consequencias devastadoras. Trata-se de um processo historico de grande complexidade, envolvendo multiplos fatores. Dentre os varios tipos de violencia existentes, uma em especifico ainda perdura fortemente, destacando-se no mundo inteiro: a violencia domestica contra a mulher (VDCM). Fruto da desigualdade de genero, esse fenomeno foi produzido historicamente a partir da hierarquia de dominio social masculino sobre o feminino cultivada culturalmente e naturalizada na sociedade, na qual a mulher esta exposta a varios tipos de agressoes, sejam no espaco publico ou no privado. Na cidade de Joao Pessoa, a prevalencia da violencia domestica e elevada, tendo atingido 54,4% das mulheres no ano de 2016. Assim, este estudo tem como objetivo analisar a distribuicao espaco-temporal da violencia domestica contra a mulher. Trata-se de um estudo transversal, do tipo censo, no qual foram incluidos todos os casos notificados de VDCM da cidade de Joao Pessoa nos anos de 2016 e 2017, dados esses registrados nos boletins de ocorrencia das duas Delegacias Especializadas em Atendimento a Mulher da cidade, e coletados apos a autorizacao da Secretaria de Estado da Seguranca e da Defesa Social da Paraiba. O modelo de decisao foi construido a partir da analise espaco-temporal dos dados de violencia domestica da capital paraibana, verificando-se as areas de risco do evento e comparando-se os resultados deste estudo aos dos anos anteriores (analisados em outro trabalho, publicado em 2017). Observou-se um aumento da violencia e apontaram-se areas de risco cronicas no que tange a ocorrencia desse tipo de violencia. Percebeu-se que a tecnica de analise espaco-temporal como modelo de suporte a decisao e uma ferramenta importante, podendo ser utilizada como apoio a gestao para auxiliar o processo de criacao e implementacao de politicas publicas voltadas para a sociedade como um todo, a fim de trazer maior qualidade de vida para as mulheres.
  • ROSANGELA DINIZ CAVALCANTE
  • DIALOGICIDADE ENTRE OS PROCESSOS FORMATIVOS E A PRÁTICA PROFISSIONAL EM ENFERMAGEM
  • Data: 22/02/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Pesquisa com objetivo de avaliar, junto aos egressos, a articulação entre processos formativos e a prática profissional, mediante as orientações das Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Enfermagem no estado do Rio Grande do Norte. Trata-se de um estudo exploratório, transversal, descritivo e inferencial de abordagem quantitativa e qualitativa. Participaram enfermeiros egressos de oito Instituições de Ensino Superior (IES) e inscritos no Conselho Regional de Enfermagem do estado no período correspondente de 2014 a 2016. A amostra foi probabilística e estratificada com alocação proporcional por IES. A coleta de dados ocorreu entre agosto de 2017 a março de 2018. Os dados quantitativos foram coletados mediante aplicação de questionários estruturados, destes, 174 foram utilizados nas análises da estatística descritiva e inferencial. Os dados qualitativos foram obtidos em 15 entrevistas semiestruturadas e submetidos à técnica de análise de conteúdo na modalidade lexical. Na análise quantitativa, identificou-se associação estatística entre a natureza jurídica da IES e seis variáveis da caracterização, após realização do teste qui-quadrado. Quanto à formação segundo as orientações das DCN, os egressos avaliaram negativamente: a participação discente na construção do projeto pedagógico do curso, o preparo na administração de conflitos na equipe de saúde; a condução da formação de outros profissionais de saúde; a utilização de dados e ferramentas na pesquisa profissional e a articulação entre as atividades de ensino, pesquisa e extensão. Já os itens melhor avaliados, foram: a dimensão ética e humanística; o desenvolvimento de ações de promoção, prevenção e reabilitação de acordo com as necessidades individuais e coletivas; a diversidade de cenários de práticas e estágios e a dimensão assistencial nos diferentes ciclos de vida. Após a realização do teste Mann-Whitney entre os itens das dimensões avaliadas e a natureza jurídica das IES, foram encontradas diferenças estatisticamente significativas em 4 itens: articulação entre ensino, pesquisa e extensão; oportunidades de atividades de monitoria, extensão e iniciação científica; conhecimento sobre a estrutura social e sua influência para a organização da enfermagem e articulação do projeto pedagógico do curso com as DCN da Enfermagem. Sendo assim, é possível afirmar que, em relação a estes aspectos, a formação em IES públicas foi melhor avaliada comparada à formação ofertada pelas IES privadas. Na análise qualitativa, as entrevistas foram transformadas em um único corpus textual e submetidas ao tratamento da Classificação Hierárquica Descendente (CHD), obtendo retenção de 84,20%. Da CHD resultaram duas categorias analíticas, a primeira subdividida em: três classes (1, 4 e 5) e a segunda em duas classes (2 e 3). As classes 1, 4 e 5 abordaram os desafios da formação em enfermagem frente ao mercado de trabalho. Na classe 1, entre as fragilidades apresentadas estão: a formação clínica hospitalar, a abordagem da liderança/gerenciamento e o planejamento em saúde. A classe 4 abordou questões didático-pedagógicas como: o papel do professor/mediador na construção do conhecimento, a organização de disciplinas e carga horária e a qualidade da infraestrutura de laboratórios e bibliotecas ofertadas pelas IES. Já o tema gerador da classe 5 foi a importância da formação na realidade dos serviços de saúde, rompendo com a dicotomia histórica entre teoria e prática à medida que avança na articulação entre ensino/serviço e comunidade. As classes 2 e 3 conversam sobre o papel das instituições formativas na reorientação e no fortalecimento do ensino em Enfermagem. Para tanto, os egressos sugerem melhorar o estímulo da dimensão científica e política na formação, como disparador de mudanças significativas na profissão da enfermagem e, consequentemente, na sua prática profissional. Sugerem também o aumento na oferta de atividades curriculares não obrigatórias tais quais: monitoria, atividades extensionistas, estágios não obrigatórios e pesquisas. Além disso, apontam a necessidade de ampliação das parcerias, principalmente junto à iniciativa privada, bem como o incentivo ao empreendedorismo e à busca pela cooperação e participação no ensino de entidades representativas da classe. Portanto, avaliar os elementos da formação em enfermagem se faz necessário, tendo em vista que refletirá na inserção do enfermeiro no mercado de trabalho em saúde. Destarte, a formação não deve estar a serviço da necessidade mercadológica, porém, é imprescindível a existência de um diálogo, de modo que a educação superior possa contribuir para formação de profissionais com perfil ético/político, capazes de exercerem seus direitos de cidadania na busca por direitos assegurados e condições de trabalho para o desenvolvimento de suas funções produtivas.
  • CLARICE CÉSAR MARINHO SILVA
  • MORTALIDADE DOS HIPERTENSOS VINCULADOS À ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA EM JOÃO PESSOA: UM ESTUDO DE COORTE
  • Data: 21/02/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A coorte de hipertensos adultos cadastrados na Atencao Basica do municipio de Joao Pessoa, iniciada em 2009 com ondas em 2010, 2011 e 2016 e a unica ativa no Brasil. Considerando a importancia das avaliacoes da satisfacao e do acompanhamento dos usuarios com os servicos prestados pela Atencao Basica para a avaliacao dos programas de saude, este estudo teve como principal objetivo analisar as caracteristicas dos hipertensos cadastrados na Atencao Basica que faleceram durante o periodo do estudo da coorte de hipertensos adultos do municipio de Joao PessoaPB, de 2009 a 2016. Trata-se de uma coorte do tipo retrospectiva com base em uma amostra inicial de 343 hipertensos cadastrados no Hiperdia, culminando em 2016, com 34 obitos. Foi aplicado o questionario de Autopsia Verbal com os familiares dos hipertensos falecidos. A imputacao dos dados faltantes sobre as caracteristicas dos hipertensos foi realizada pelo metodo Hot Deck e a amostra final foi validada atraves do metodo de reamostragem Bootstrap. Para avaliar o grau de satisfacao e o acompanhamento dos usuarios hipertensos vivos e falecidos no periodo da coorte foi utilizado um questionario proprio ja validado desde a primeira onda. No perfil dos hipertensos da amostra em 2016, tanto entre os Vivos como os Falecidos, preponderou o sexo feminino, com idade igual ou acima de 60 anos, cor parda, com menos de nove anos de estudo, que conviviam com alguem, possuiam uma renda familiar maior que um salario minimo e foram consideradas economicamente nao ativas. Nao houve diferenca significativa entre as medias das pressoes arteriais entre os grupos de vivos e de falecidos, estando ambos com niveis pressoricos elevados. Os grupos foram considerados em sua maioria como nao acompanhados, nao havendo diferenca significativa (5%) entre o tipo de acompanhamento e o controle pressorico. Houve diferenca significativa (5%) entre os escores de satisfacao entre os grupos, dos quais, os Vivos se mostraram menos satisfeitos do que os Falecidos. Estes apresentaram mais doencas associadas. Por meio da autopsia verbal observou-se que, na perspectiva dos cuidadores, a assistencia ao hipertenso mostrou-se nao adequada em varios niveis de atencao quanto ao processo da doenca ate seu desfecho culminado com o obito. Concluiu-se que, ademais das importantes perdas de seguimento dos hipertensos da coorte, na Atencao Basica do Ministerio da Saude, os cuidados com o hipertenso no municipio de Joao Pessoa, revelaram-se insuficientes com uma adesao inadequada ao tratamento, apresentando fatores de risco como doencas associadas e complicacoes relacionadas com a hipertensao, o que pode ter desencadeado obitos precoces.
  • SAUANA ALVES LEITE DE ALENCAR
  • A TEORIA DE RESPOSTA AO ITEM NA AVALIAÇÃO DE SINTOMAS SENSORIAIS NA DISFONIA
  • Data: 19/02/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Investigar e conhecer os sintomas vocais do paciente permite ao fonoaudiologo uma visao mais completa das suas necessidades, uma vez que nem sempre a alteracao vocal identificada pelo clinico e percebida com a mesma intensidade pelo paciente. Nesse contexto, a Escala de Desconforto do Trato Vocal (EDTV) foi desenvolvida com o objetivo de mensuracao da intensidade e da frequencia dos sintomas de desconforto do trato vocal, preenchida pelo proprio individuo, atraves do uso de descritores qualitativos. A Teoria de Resposta ao Item (TRI) pode ser utilizada na validacao da EDTV de forma satisfatoria, pois considera cada item individualmente, sem priorizar os escores totais para caracterizar o atributo estudado. Assim, o objetivo deste estudo foi desenvolver um modelo de decisao a partir da aplicacao da Teoria de Resposta ao Item (TRI) no protocolo de Escala de Desconforto do Trato Vocal (EDTV). Trata-se de uma pesquisa documental, quantitativa, descritiva e transversal. O banco de dados (BD) desta pesquisa foi formado a partir da insercao das variaveis demograficas (sexo, idade, profissao), diagnostico laringeo, avaliacao perceptivoauditiva realizada por juiz especialista em voz e item a item da EDTV. Todas essas variaveis foram extraidas dos prontuarios de 310 pacientes pertencentes ao Laboratorio Integrado de Estudos da Voz (LIEV). Foi realizada analise estatistica descritiva e inferencial, a partir da Analise Fatorial Exploratoria (AFE) e Confirmatoria (AFC) e a TRI. A amostra de participantes foi composta por pacientes de ambos os sexos, com media de idade de 39,36 (DP=15,80), sendo a maioria do sexo feminino e nao profissional da voz. Observou-se, por meio da AFE, que os itens da EDTV organizavam-se em quatro fatores, de acordo com as correlacoes interitens. Em relacao aos resultados da AFC, os itens da EDTV se organizaram em tres fatores, pois os dois ultimos fatores encontrados na AFE se correlacionaram e constituiram um unico fator. Sendo assim, como solucao final da AFC apresentou-se que o EDTV se organizou em: Fator 1 denominado de “Hibrido” formado pelos itens correspondentes a frequencia e intensidade dos sintomas de queimacao (F1 e I1), garganta dolorida (F4 e I4) e garganta irritada (F7 e I7); Fator 2, chamado de “Processo inflamatorio/lesao tecidual”, formado pelos itens frequencia e intensidade dos sintomas de coceira (F5 e I5) e garganta sensivel e Fator 3, “Desconforto musculo-esqueletico”, formado pelos itens de frequencia e intensidade do sintoma de aperto (F2 e I2), secura (F3 e I3) e bola na garganta (F8 e I8). Em relacao aos dados da TRI, e possivel afirmar que os itens da EDTV, a partir do resultado de seus parametros de dificuldade e discriminacao, mostraram-se adequados, mesmo levando em consideracao que alguns itens precisaram ser excluidos da analise, isso pode ter influenciado na capacidade de alguns fatores de cobrir toda a extensao do traco latente. De forma geral, finalizou-se a pesquisa com dois fatores que apresentaram os melhores parametros psicometricos, o “Hiperfuncao vocal com lesao fonotraumatica” e o “Hiperfuncao vocal sem lesao fonotraumatica”, sendo que os itens excluidos da analise - coceira e garganta sensivel – constituiam o fator Processo inflamatorio/lesao tecidual, que nao foram incluidos na analise da TRI. Conclui-se que a EDTV apresenta-se como um instrumento que traz a compreensao de desconforto e pode ser considerado valido e preciso para a autoavaliacao vocal, podendo ser utilizado para fins de pesquisa e complemento no diagnostico com itens com boas qualidades psicometricas.
  • JAIRO DOMINGOS DE MORAIS
  • O APOIO SOCIAL E A SATISFAÇÃO DE HIPERTENSOS COM A ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE
  • Data: 15/02/2019
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O controle de hipertensao e consequente sucesso do tratamento dependem de uma serie de fatores individuais que predispoem os sujeitos ao adoecimento e a adesao dos mesmos a terapeutica proposta. O tipo de apoio social e a satisfacao com os servicos da Atencao Primaria a Saude, trabalhados da pessoa com hipertensao. Neste contexto este trabalho teve como objetivo principal construir um indice sintetico para avaliar a percepcao sobre a satisfacao com Atencao Primaria a Saude e o apoio social percebido pelos usuarios da coorte de hipertensos do municipio de Joao Pessoa. Um indice sintetico global foi construido a partir de uma media ponderada das variaveis que compuseram a dimensao satisfacao do usuario, bem como do apoio social percebido com a Atencao Primaria a Saude. Este indice foi aplicado na coorte de hipertensos de 2016 para o municipio de Joao Pessoa-PB, desde 2009, para os cinco distritos sanitarios. Os eixos relativos a satisfacao dos usuarios hipertensos influenciaram negativamente no indice sintetico global enquanto os eixos relativos ao apoio social tiveram um escore relativamente alto. Testes estatisticos mostraram que houve diferenca significativa ao nivel de 5% nos indices sinteticos globais entre os distritos sanitarios de saude. Concluiu-se que o indice se apresentou como um instrumento de utilizacao pratico, util e efetivo para efetivacao de melhores praticas entre os territorios e na avaliacao das acoes na Atencao Primaria quanto ao cuidado ao hipertenso
  • ALLAN BATISTA SILVA
  • DISTRIBUIÇÃO DOS CASOS DE LEISHMANIOSE VISCERAL E POSSÍVEIS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA OCORRÊNCIA NO ESTADO DA PARAÍBA, BRASIL
  • Data: 14/02/2019
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A leishmaniose visceral (LV) e uma doenca infectoparasitaria, causada pelo protozoario do genero Leishmania. Tida como uma doenca negligenciada e considerada um grave problema de saude publica mundial, a LV vem apresentando nos ultimos anos mudancas no seu padrao de transmissao, com registros de expansao para areas nao endemicas. Apesar disso, ha lacunas no conhecimento cientifico sobre a LV no estado da Paraiba. Por esse motivo, o presente estudo objetivou analisar a distribuicao da LV e os possiveis fatores que influenciam na sua ocorrencia no estado da Paraiba entre 2012 e 2017. Trata-se de um estudo ecologico, desenvolvido durante o periodo de setembro de 2017 a agosto de 2018, no qual a amostra foi composta por 64 municipios. As informacoes foram coletadas na base de dados do Laboratorio Central de Saude Publica Dra. Telma Lobo – PB e do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. O modelo de regressao binomial negativa foi aplicado para analisar quais das variaveis auxiliares em estudo tornam-se importantes para explicar o numero de casos da leishmaniose visceral humana (LVH) no estado. Os resultados revelaram que entre 2012 e 2017 foram confirmados 327 casos de LVH e 6.353 casos de leishmaniose visceral canina (LVC), respectivamente. A LVH apresentou um aumento no seu percentual de positividade ao longo do periodo analisado, chegando a registrar em 2017 o maior percentual da doenca (27,15%). Ja a LVC mostrou o maior percentual de positividade na Paraiba, registrando um valor de 58,56% dos casos investigados, no entanto houve uma reducao deste percentual a partir de 2015. A nivel municipal, observou-se tambem que ao longo dos anos a LVH e a LVC apresentaram expansao no estado. O modelo de regressao binomial negativa ajustado para o numero de casos de LVH no estado da Paraiba, evidenciou as seguintes variaveis como significativas: numero de casos de LVC, numero de habitantes, indice de desenvolvimento humano municipal, renda per capita, percentual de pobres, taxa de desocupacao, expectativa de anos de estudo, percentual de criancas em domicilios em que ninguem tem ensino fundamental, percentual de criancas de 0 a 5 anos fora da escola, percentual de criancas de 6 a 14 anos fora da escola, percentual da populacao em domicilios com agua encanada, percentual da populacao em domicilios com coleta de lixo, percentual de pessoas em domicilios com abastecimento de agua e esgotamento sanitario inadequado, pertencer a Regiao Geografica Intermediaria de Campina Grande. O modelo de regressao binomial negativa desenvolvido mostrou que o modelo selecionado pode ser utilizado como referencia para analisar a distribuicao da LV e os possiveis fatores que influenciam na sua ocorrencia no estado. Diante do exposto, fica claro a importancia dos gestores municipais realizarem de forma mais frequente, persistente e eficaz medidas de controle/prevencao da doenca. Sendo que essas atividades nao devem se limitar apenas ao setor de saude do municipio, mas tambem a outros, como o social, economico e de habitacao.
2018
Descrição
  • RACKYNELLY ALVES SARMENTO SOARES
  • MODELO DECISÓRIO ESPACIAL PARA A REDUÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL: uma discussão no contexto da ruralidade na Paraíba
  • Data: 14/12/2018
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A mortalidade infantil e um indicador de saude que revela a qualidade de vida e dos servicos de saude prestada a populacao materno-infantil. O Brasil e reconhecidamente como uma das sociedades mais desiguais, situacao que se reproduz tambem na mortalidade infantil. Conquanto este indicador esteja diminuindo gradualmente no Brasil, as taxas ainda sao muito elevadas nas regioes Nordeste e Norte, especialmente entre grupos populacionais em situacao de maior vulnerabilidade como exemplo as populacoes do campo, floresta e aguas, tambem denominadas de populacao rural. Objetivo: desenvolver um modelo de suporte a decisao espacial para definicao de niveis de prioridade de intervencao municipal para reducao da mortalidade infantil no estado da Paraiba. Metodo: Trata-se de um estudo epidemiologico de base populacional compreendendo duas fases: um estudo exploratorio dos aspectos epidemiologicos dos obitos infantis, segundo a ruralidade paraibana, e um estudo ecologico. O estudo considerou os obitos infantis ocorridos no periodo de 2007 a 2016 na Paraiba e ainda 22 indicadores de saude para caracterizacao dos municipios. O modelo de Apoio a Decisao Espacial foi definido tendo por base os resultados obtidos a partir das analises estatisticas, espaciais e espaco-temporais dos obitos infantis e considerou a abordagem psicometrica para definicao da classificacao do nivel de prioridade de intervencao nos municipios. Todos os mapeamentos realizados foram disponibilizados em um SIGWeb. Resultados: O criterio de ruralidade adotado foi a tipologia do IBGE. O perfil predominante dos obitos infantis foi: de sexo masculino, cor parda, neonatal precoce, apresentando baixo peso ao nascer e idade gestacional menor que 37 semanas. A causa basica da morte foi classificada como morte evitavel por intervencoes do SUS e o local da ocorrencia do obito em hospital. Os obitos pos neonatal foram mais frequentes nos municipios rurais adjacentes (32%). A taxa de mortalidade infantil apresentou reducao independente da tipologia rural/urbana. Nas analises espaciais identificou-se conglomerados espaciais e espaco-temporais, mais concentrados nas mesorregioes Borborema e Sertao paraibano. O mapa de decisao apresentou 44 municipios com nivel Muito Elevado de prioridade, dentre os quais 81,8% sao rurais adjacentes. Consideracoes finais: O Mapa de decisao e um resultado de facil compreensao a partir do qual identifica-se que municipios deverao ser priorizados pelos gestores de saude, contribuindo para o monitoramento e avaliacao da MI.
  • JOAO BATISTA CARVALHO
  • MODELAGEM DA RELAÇÃO ENTRE A MORTALIDADE POR CÂNCER E INDICADORES DE CONDIÇÕES DE VIDA DA POPULAÇÃO IDOSA DO NORDESTE DO BRASIL
  • Data: 13/12/2018
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Com um processo de envelhecimento populacional ja em curso em 2010, o Nordeste brasileiro apresentava expressivos valores proporcionais de obitos por doencas cronico-degenerativas, despontando as neoplasias, principalmente o cancer de prostata, mama feminina e pulmao em ambos os sexos, em um contexto de desigualdades sociais e economicas. Assim, teve-se como objetivo avaliar a relacao entre as taxas de mortalidade pelos principais tipos de cancer e indicadores de condicoes de vida da populacao idosa do Nordeste brasileiro, por sexo. Foi realizado um estudo ecologico transversal nos anos de 2010 e 2015 para as 188 microrregioes do Nordeste utilizando a modelagem de equacoes estruturais. Devido aos problemas na qualidade das informacoes sobre as principais causas basicas de obito por cancer, os dados foram corrigidos para subregistro, obitos mal definidos e codigos garbage. A recuperacao de um numero consideravel de obitos possibilitou obter uma maior acuracia na estimacao das taxas de mortalidade em nivel de microrregioes e dos estados. O aumento nas taxas de mortalidade foi observado no periodo. A modelagem de equacoes estruturais apresentou um modelo robusto com significancia para alguns indicadores de condicoes de vida. As taxas foram mais elevadas em microrregioes com menores percentuais de idosos analfabetos e em situacao de pobreza, menor razao de dependencia e maior percentual de idosos residentes em domicilios com agua encanada. Concluiu-se que a tendencia de aumento das mortes de idosos pelos principais tipos de cancer no Nordeste sinaliza aos gestores de politicas de saude para a necessidade de intensificar as acoes de conscientizacao, prevencao, rastreamento para um diagnostico precoce, monitoramento e tratamentos mais efetivos, priorizando as microrregioes mais vulneraveis apontadas neste estudo.
  • MALU MICILLY PORFIRIO SANTOS
  • SISTEMA DE APOIO À DECISÃO ESPACIAL PARA O ACESSO AO ATENDIMENTO DE CRIANÇAS/ADOLESCENTES EM CONDIÇÕES CRÔNICAS
  • Data: 30/11/2018
  • Hora: 15:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Tendo em vista a improvisacao no acesso ao atendimento hospitalar de criancas/adolescentes com condicoes cronicas decorrente da dificuldade de obediencia a protocolos multifacetados, este estudo teve como objetivo: implementar um sistema de apoio a decisao espacial que subsidie a gestao hospitalar no processo de tomada de decisao para o acesso ao atendimento de criancas/adolescentes em condicao cronica. Trata-se de um estudo que utilizou dados secundarios, referente ao ano de 2017, provenientes do Sistema de Informacao de Criancas e Adolescentes com Doencas Cronicas de um hospital de referencia no estado da Paraiba. A componente espacial foi inserida no sistema como elemento de decisao, em todas as suas fases, sendo a analise espacial realizada atraves da identificacao da Razao de Incidencias Espacial e aplicacao do metodo de deteccao de aglomerado espacial, a estatistica Scan espacial. Essa analise revelou uma concentracao de aglomerados espaciais significativos nas mesorregioes do Agreste (limite com a Mata Paraibana), bem como na Mata Paraibana, local onde se encontra o servico hospitalar publico que atua como referencia estadual nas recorrentes internacoes dessa populacao em condicoes de cronicidade. O sistema projetado nesta pesquisa corresponde a um software denominado de Sistema de Apoio a Decisao Espacial para o Acesso ao Atendimento de Condicoes Cronicas. Ele foi fundamentado em decisoes programadas e em um modelo de decisao baseado em regras cujo intuito consiste em subsidiar a gestao de instituicoes hospitalares frente ao acesso ao atendimento de criancas/adolescentes em condicoes cronicas. Esse sistema atua no sentido de contribuir com essa populacao em condicao de adoecimento cronico que chega ao servico de referencia em busca de resolutividade para o enfrentamento dos entraves da rede de atencao a saude, nivel hospitalar. A sua finalidade consiste em minimizar os consequentes danos que a improvisacao pode acarretar a rede de atencao a saude, como sobrecarga em determinados servicos de saude, bem como prejuizos na continuidade do cuidado a saude do individuo.
  • ANE POLLINE LACERDA PROTASIO
  • SATISFAÇÃO DO USUÁRIO COM OS SERVIÇOS DA ATENÇÃO BÁSICA NO BRASIL – UMA AVALIAÇÃO A PARTIR DA PARTICIPAÇÃO DAS EQUIPES NOS CICLOS DO PMAQ-AB
  • Data: 27/11/2018
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atencao Basica (PMAQ-AB) e realizado em ciclos e visando alcancar um padrao de qualidade nacional. Esse programa busca promover mudancas nas praticas da Atencao Basica (AB) a cada ciclo e tem como um de seus objetivos o fortalecimento da orientacao dos servicos em funcao das necessidades e satisfacao dos usuarios. Nesse contexto, este trabalho tem como objetivo principal ajustar modelos de suporte a tomada de decisao, com base em dados do 2º ciclo, a fim de comparar as equipes que participam do programa desde o 1º ciclo (grupo C12) e equipes em sua primeira participacao (grupo C2) mediante a identificacao dos fatores associados a satisfacao do usuario em relacao aos cuidados ofertados, a equipe e as instalacoes na Atencao Basica em saude. Dessa forma, realizou-se uma analise descritiva, criou-se medidas de satisfacao para compor os desfechos e foi utilizada regressao logistica para obtencao de modelos de decisao para o Brasil para cada medida de satisfacao incluindo as interacoes de cada variavel presente com grupo C12 e C2. Como resultado, constatou-se que a maioria dos usuarios estavam satisfeitos com a equipe, com o cuidado e com as instalacoes. Observou-se que algumas variaveis diferiram na satisfacao do usuario entre o grupo C12 e o grupo C2 em cada medida. Para a satisfacao com a equipe, foram as variaveis privacidade do consultorio e sentir-se a vontade para falar com a equipe sobre suas preocupacoes; para a satisfacao com o cuidado, sentir-se respeitado pelos profissionais, distancia para a unidade de saude (US) e opiniao sobre as condicoes de uso das instalacoes da US; e para satisfacao com as instalacoes, opiniao sobre a quantidade de cadeiras na US, opiniao sobre as condicoes de uso das instalacoes e privacidade do consultorio. Nos dois grupos, esses aspectos tiveram uma associacao positiva com a satisfacao, sendo a chance maior no grupo C12 em relacao ao grupo C2. Ademais, aspectos ligados a equipe de saude em atender as necessidades do usuario, ao vinculo com os profissionais de saude, a estabilidade da equipe, ao momento da consulta e sua resolubilidade tambem estiveram associados a satisfacao do usuario e nao se diferenciaram entre os grupos. Conclui-se entao que as diferencas encontradas entre os grupos C12 e C2, em alguns fatores, podem ser atribuidas ao fato das equipes que ja vivenciaram os dois ciclos (grupo C12) terem passado por melhorias no transcorrer dos ciclos avaliativos e que e possivel obter um aumento nos indices de satisfacao dos usuarios apenas com mudancas nos processos de trabalho, pois sao acoes factiveis para os gestores e profissionais de saude.
  • CECILIA NETA ALVES PEGADO GOMES
  • ORTODRC ROMPENDO O SILÊNCIO DA DOENÇA RENAL CRÔNICA
  • Data: 20/08/2018
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Doenca Renal Cronica (DRC) e um problema de saude publica, que acomete cerca de 10% da populacao adulta mundial, com mortalidade de 15% ao ano. Classificada em cinco estagios (1>2>3>4>5) progressivos, sendo chocante saber que 70% dos pacientes que entram em Terapia Renal Substitutiva (TRS), apenas, no ultimo estagio, desconhecem ser portador da doenca, previamente. Fica claro que, aqueles pacientes nos estagios iniciais da DRC estao subdiagnosticados e carentes de politicas de saude para otimizacao do diagnostico, para prevencao da necessidade de TRS e dos desfechos cardiovasculares catastroficos que sao a principal causa de obito neste segmento. As barreiras identificadas para o cuidado renal foram fatores relacionados ao conhecimento e atitude de medicos e pacientes e a geografia. Neste contexto, ha necessidade de desenvolver estrategias bem desenhadas para orientar a tomada de decisao e melhorar a prestacao de cuidados aos pacientes com DRC. Neste trabalho, objetivou-se desenvolver uma ferramenta da Inteligencia Artificial denominada ontologia, a fim de otimizar o diagnostico precoce da Doenca Renal Cronica, na Atencao Primaria a Saude. Para tanto, apos aquisicao do conhecimento sobre o dominio da doenca foi modelada a diretriz mundial para a assistencia do nefropata na forma de um Sistema Baseado em Regras que a seguir foi implementada manualmente seguindo o modelo 101 para construcao de ontologias no software Protege, um editor de ontologias, tendo como raciocinador o Hermit para as inferencias necessarias. Sendo assim, a ontologia construida, denominada ONTODRC caracteriza-se como um Sistema de Apoio a Decisao Clinica que foi validado computacionalmente e em casos reais do HULW. Apos a validacao a ONTODRC foi aplicada numa amostra de 185 medicos da atencao primaria do municipio de Joao Pessoa em dois momentos. No primeiro foi aplicado questionario para avaliar o conhecimento pre e pos ONTODRC e no segundo foi medido a percepcao de facilidade e utilidade da ferramenta com o modelo de aceitacao de tecnologia (TAM). Para avaliar o efeito da intervencao na Avaliacao do conhecimento foi utilizado o Teste de McNemar e para verificar a fidedignidade dos constructos da TAM foi utilizado o indicador Alfa de Conbrach (A.C.). Nos resultados obteve-se que a ontologia construida possui capacidade aproximada de responder a 90 % dos requisitos levantados e tem capacidade de levar conhecimento aos usuarios. E esses consideraram a ferramenta util e facil no seu dia a dia. Conclui-se que a ONTODRC tem a capacidade de otimizar o diagnostico precoce da DRC propiciar ganhos humanos, economicos e ambientais
  • NÍVEA TRINDADE DE ARAÚJO TIBURTINO NEVES
  • FATORES DE RISCO ASSOCIADOS ÀS INTERNAÇÕES HOSPITALARES DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM DOENÇA CRÔNICA: APLICAÇÃO DE UM MODELO DE DECISÃO
  • Data: 22/06/2018
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A doenca cronica na infancia e adolescencia em geral acarreta modificacoes no crescimento e desenvolvimento normal da crianca, da mesma forma, nas suas relacoes sociais, alem da sua familia que sofre diversas alteracoes. Quando ha frequentes hospitalizacoes, o sofrimento familiar aumenta, assim como produz um custo elevado para o sistema de saude que, em muitos casos, o cuidado poderia ser prevenido em nivel de atencao primaria. Tendo em vista que a frequencia de internacao influencia na vida deste publico e pode elevar os custos do sistema de saude, o presente estudo tem como objetivo: analisar os fatores de risco associados a frequencia de internacao de criancas e adolescentes com doenca cronica, a partir do banco de dados do SICADC (Sistema de Informacao de Criancas de Adolescentes com Doencas Cronicas). Trata-se de um estudo do tipo observacional transversal, analitico e exploratorio. A coleta dos dados foi realizada, a partir de um conjunto de dados secundarios, cuja populacao do estudo foram criancas e adolescentes com diagnostico de doenca ou condicao cronica, cadastrada no referido banco de dados. Os resultados foram analisados mediante regressao logistica binaria e, posteriormente foi aplicado a Odds Ratio e a construcao de uma arvore de decisao, para subsidiar a tomada de decisao. Observou-se significancia estatistica na razao de chances para as seguintes variaveis: possuir deficiencia motora, possuir sequelas/danos em decorrencia da doenca, crianca/adolescente estar na fase cronica da doenca, possuir restricao para atividade fisica, realizar autocuidado, ter seus cuidadores no estado civil de solteiros, haver o envolvimento familiar no cuidado, receber apoio e este ser do tipo emocional, mudanca na rotina da familia, internar para realizar exame e procurar o hospital como primeiro servico. Para o modelo de arvore de decisao, as variaveis que influenciam nas internacoes foram: deficiencia motora, sequelas/danos em decorrencia da doenca, tratamento medicamentoso, necessitar de cuidados complexos, possuir segunda doenca, cuidador estar inserido no grupo de adultos e/ou trabalhar. Logo, foi possivel observar que algumas variaveis nao condizem com a literatura, mas foram significantes estatisticamente. Conclui-se que, ao se conhecer a dimensao do problema dos portadores de doencas cronicas em criancas e adolescentes e as variaveis envolvidas de resultados do presente estudo podem contribuir para um melhor planejamento de acoes destinadas a atencao a saude desta populacao, favorecendo a reducao das internacoes e o tempo prolongado da hospitalizacao, sendo, portanto, um auxilio no processo de tomada de decisao do gestor.
  • LARYCIA VICENTE RODRIGUES
  • PROPOSTA DE METODOLOGIA DE ANÁLISE PARA A FASE DE AVALIAÇÃO EXTERNA DO PROGRAMA DE MELHORIA DO ACESSO E DA QUALIDADE DA ATENÇÃO BÁSICA (PMAQ-AB)
  • Data: 13/06/2018
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atencao Basica (PMAQ-AB) tem a finalidade de acelerar a ampliacao do acesso da populacao aos servicos, melhorar as condicoes de trabalho e da qualidade dos servicos prestados, bem como investir na capacitacao do seu corpo de profissionais mediante custeio. Nesta perspectiva, propoe-se a criar uma metodologia de analise para a fase de Avaliacao Externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atencao Basica (PMAQ-AB). Trata-se de um estudo ecologico, descritivo com abordagem quantitativa. As variaveis dizem respeito a: Gestao Municipal para o Desenvolvimento da Atencao Basica, Valorizacao do Trabalhador e Acesso e Qualidade da Atencao e Organizacao do Processo de Trabalho do PMAQ-AB. As informacoes passaram por uma padronizacao e foram submetidas a Analise de Componentes Principais (ACP), com o intuito de reduzir a dimensionalidade dos dados, com auxilio do software R e planilhas do Excel. Um total de 10.213 Equipes de Saude da Familia (eSF) foram avaliadas e observaram-se 05 Componentes Principais (CP), sendo a CP1 (0,65) com impacto de maior relevancia. A regiao Sudeste (n=4.770) teve o maior numero de equipes avaliadas e o Centro-Oeste o menor (n=545). A Dimensao da Gestao Municipal para o Desenvolvimento da Atencao Basica foi bem avaliada, com destaque para a existencia de apoio da gestao para a organizacao do processo de trabalho e de apoio institucional e matricial para as equipes; a dimensao Valorizacao do Trabalhador mostrou que ha uma desvalorizacao financeira do profissional e pouco investimento na educacao permanente e incentivo ao plano de carreira, e a dimensao Acesso e Qualidade da Atencao e Organizacao do Processo de Trabalho evidenciou que o acesso e a qualidade da atencao e a organizacao do processo de trabalho estao prejudicados em grande parte das eSF, principalmente, quanto a Coordenacao do cuidado na rede de atencao e resolutividade, ao planejamento das acoes das equipes, da organizacao da agenda, a organizacao dos prontuarios, ao acolhimento a demanda espontanea, ao acompanhamento da Tuberculose e Hanseniase, a saude mental, a visita e a consulta domiciliar, a promocao a saude, a participacao do usuario, ao controle social na gestao do SUS e ao atendimento a populacao especial (rural, assentados, indigena, quilombola). Avaliar um sistema de saude e um processo complexo e que exige esforco para sensibilizar gestores, profissionais e usuarios. As informacoes obtidas por meio da Avaliacao Externa do PMAQ-AB no Brasil, ao serem analisadas mediante o uso da ACP, apontaram fragilidades em areas primordiais para as politicas de saude, o que pode comprometer a melhoria do acesso e da qualidade da atencao basica.
  • LUCIANO BELAS E SILVA FILHO
  • POLÍTICAS DE SAÚDE MENTAL PARA EFETIVAÇÃO DE UM CUIDADO INTEGRAL NA ATENÇÃO BÁSICA
  • Data: 08/06/2018
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • No contexto da Reforma Sanitaria, que resultou no Sistema Unico de Saude, a sociedade passou a refletir tambem sobre a Reforma Psiquiatrica, que trata da assistencia prestada as pessoas com transtornos mentais e sobre a compreensao das questoes relativas ao louco e a loucura, na busca por um modelo de cuidado que garantisse a integralidade das acoes, seu acesso universal e assegurasse a protecao aos direitos humanos. O movimento pela Reforma Psiquiatrica propoe transformacoes de praticas, saberes, valores culturais e sociais, defendendo que so assim sera possivel a superacao do Modelo Psiquiatrico Tradicional. As propostas da reforma pautam o cuidado voltado para o sujeito em seu sofrimento, para o seu territorio e sua comunidade, considerando o contexto historico e as necessidades de saude. Portanto, a Atencao Basica, apesar de se configurar como estrategica para a objetivacao dos pressupostos da Reforma Psiquiatrica, atualmente, ainda tem como desafio alinhar o cuidado de saude mental a saude geral. Nesse sentido, o presente estudo tem como objetivo investigar os conteudos da Politica de Saude Mental – teoria e pratica – que caracterizam o cuidado de saude mental, na Atencao Basica, visando subsidiar a elaboracao de um modelo de decisao para avaliacao dos Distritos de Saude do municipio de Joao Pessoa. Nessa perspectiva, foram adotadas duas abordagens metodologicas: a qualitativa e a quantitativa. A abordagem qualitativa foi realizada para identificacao dos temas qualificadores e consequente alinhamento as categorias tomadas a priori, que sao os dois modelos de saude existentes na sociedade atualmente: o Modelo Tradicional de Saude e o Modelo Ampliado de Saude. Posteriormente foram atribuidos pesos para cada variavel do instrumento utilizado na pesquisa de abordagem quantitativa. Esta ultima foi desenvolvida com os profissionais de 80 unidades de saude da familia que, ao responder ao instrumento sobre as acoes de saude mental, na Atencao Basica, permitiu a avaliacao e caracterizacao das unidades de saude da familia dos distritos sanitarios em: Vinculada ao Modelo Tradicional, Proxima do Modelo Tradicional, Em Transicao, Proxima do Modelo Ampliado e Vinculada ao Modelo Ampliado. O modelo de decisao utilizado, no estudo, foi baseado na Teoria Classica dos Testes que permitiu a verificacao de que as decisoes “Em transicao” e “Proxima do Modelo Ampliado” foram as mais frequentes para todos os distritos. Nesse sentido, foi possivel evidenciar o potencial do modelo de decisao desenvolvido, no presente estudo, enquanto ferramenta de avaliacao, no contexto da Atencao Basica. As informacoes obtidas atraves do modelo de decisao mostram-se uteis para um melhor entendimento do processo de trabalho das equipes e por permitir a tomada de decisoes mais acertadas para o problema recortado.
  • RAFAELA PRIMA DE LUCENA
  • GÊNERO NA ESCOLA: SIGNIFICADOS E PRÁTICAS QUE REALIZAM O TEMA COMO POLÍTICA DE EDUCAÇÃO NA REDE PÚBLICA DE ENSINO
  • Data: 08/06/2018
  • Hora: 08:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente estudo e de carater descritivo, analitico, quantitativo, qualitativo e metodologico que objetiva investigar os limites/possibilidades da abordagem de Genero, no que se refere a violencia contra a mulher ser realizada nas praticas pedagogicas da Escola como politica de educacao. O percurso metodologico foi organizado nas seguintes etapas: estudo descritivo qualitativo que produziu o material empirico por meio de oficinas de reflexao e de entrevistas orientadas por roteiro de entrevista semiestruturada; a analise do material empirico desenvolvida pela Tecnica de Analise Critica do Discurso que permitiu identificar as contradicoes das praticas dos profissionais da educacao e resultou na producao da categoria empirica Genero na escola, uma praxis ainda em construcao. Ja o estudo descritivo metodologico consistiu na elaboracao de um instrumento (teste), que foi produzido com base no referencial teorico, na construcao de um Mapa Conceitual (MC) e na analise da categoria empirica. Tal teste e constituido por 15 perguntas (itens), cada uma contendo tres alternativas para a resposta. Apos o desenvolvimento do instrumento, ocorreu a validacao de conteudo com a participacao de quatro especialistas, que analisaram e avaliaram o teste atribuindo grau de importancia a cada pergunta e adequacao das respostas de acordo com o item. Posteriormente, foi realizada a apresentacao da escala com os indices avaliativos e as categorias de classificacao que, no futuro, poderao ser aplicados com os profissionais da educacao e resultar na mudanca da praxis. Para avaliar a fidedignidade do teste elaborado, foi calculado o Alpha de Cronbach, que variou entre 0,830 e 0,885, revelando, assim, que a escala possui potencialidades de orientar uma tomada de decisao.
  • EDMILSON CALIXTO DE LIMA
  • ACOLHIMENTO À DEMANDA ESPONTÂNEA NA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE: uma análise a partir do 2º ciclo de avaliação externa do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica
  • Data: 28/02/2018
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Atencao Basica tem como caracteristica receber uma enorme variedade de demanda oriunda dos usuarios do Sistema Unico de Saude (SUS). Para acompanhar a oferta de tratamento surge o PMAQ, inserido em um contexto do Governo Federal, desenvolvendo acoes voltadas a melhoria do acesso e da qualidade no SUS. Seu objetivo e avaliar os resultados da politica de saude. Uma de suas atribuicoes e avaliar o acolhimento, constituido como uma pratica presente nas relacoes de cuidado. Neste trabalho, o foco e voltado para o acolhimento da demanda espontanea, tal demanda e entendida a partir de qualquer atendimento nao programado na Unidade de Saude representando uma necessidade momentanea do usuario. Para tanto, o objetivo desse trabalho e avaliar o acolhimento a demanda espontanea das Equipes de Saude da Familia, com base nos dados do segundo ciclo do PMAQ-AB. Foi realizado um estudo seccional de base populacional, durante o 2º ciclo de avaliacao externa do PMAQ-AB, com realizacao de entrevista utilizando-se o instrumento de avaliacao externa: saude mais perto de voce. A amostra contou com 29.778 unidades dos 27 estados federativos do Brasil. A partir do banco de dados secundarios foram realizadas analises a partir de um modelo de decisao construido neste estudo. Observou-se que as regioes Sul e Sudeste obtiveram os melhores niveis de avaliacao com relacao a realizacao do acolhimento, em contrapartida as regioes Norte e Nordeste obtiveram as piores avaliacoes, tendo maioria de resultados insatisfatorios ou abaixo da media nacional. A regiao Centro Oeste apresentou resultados distribuidos de forma homogenea, estando neutro na avaliacao. Destaca-se que o modelo de decisao desenvolvido neste estudo e de facil manipulacao, provendo uma ferramenta que possa auxiliar a gestao de saude nas decisoes que devem ser tomadas para a melhoria do acolhimento. Conclui-se que cada regiao deve ser considerada de acordo com a sua particularidade, mas que este estudo possa servir como um norte na melhoria do acolhimento na atencao basica de saude nacional.
  • BRUNA TAISA NÓBREGA MELO
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE DE PESSOAS COM INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA EM HEMODIÁLISE NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 28/02/2018
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A insuficiencia renal cronica (IRC) e a perda progressiva e irreversivel da funcao renal. A hemodialise (HD) e a terapia mais utilizada para o tratamento da patologia, utilizando-se um dialisador ou um filtro especial para retirar do sangue as impurezas que os rins nao conseguiram excretar. A qualidade de vida relacionada a saude (QVRS) das pessoas com IRC e afetada, uma vez que o tratamento e a doenca comprometem a capacidade funcional dos pacientes. O objetivo desse estudo foi avaliar a QVRS de pessoas atendidas em duas unidades de dialise do municipio de Joao Pessoa-PB atraves do instrumento Kidney Disease Quality of Life (KDQOL-SFTM). A pesquisa teve um delineamento transversal, abordagem quantitativa e analise descritiva, realizado com uma amostra de 140 pacientes atendidos na clinica de Servicos Nefrologicos Fiuza Chaves (NEFRUZA) e na Unidade de Doencas Renais (UNIRIM). Foi utilizado o modelo estatistico log-linear hierarquico para identificar os fatores que influenciam na QV e subsidiar a tomada de decisao. A amostra apresentou em termos percentuais a predominancia do sexo feminino (54,1%), mostrou que quanto maior e a idade menor a proporcao de pacientes em HD (60 a 70 anos- 13,3%), a cor da pele dominante foi a parda com o percentual de 40,8%, a renda media salarial familiar foi de 1 a 3 salarios minimos (83,7%) e o grau de escolaridade foi o fundamental incompleto (37,8%). Quanto a variavel tempo de tratamento houve o predominio do intervalo de menos de um ano de terapia dialitica (35,7%) e a patologia de base mais prevalente foi a hipertensao arterial sistemica (HAS) (75,5%), seguida pela diabetes mellitus (DM) (19,4%). Nas analises das variaveis relacionadas ao instrumento KDQOL-SFTM que avalia a QV observou-se os menores percentuais nos dominios: peso da doenca renal (45,60), atividade profissional (11,73), desempenho fisico (33,67) e desempenho emocional (35,03). Os melhores escores foram adquiridos nos dominios de funcao sexual (83,24) e encorajamento do pessoal da dialise (82,53). Na aplicacao do modelo log-linear hierarquico foi observado que pessoas que tem o DM como patologia de base tem um tempo de tratamento menor e tambem uma condicao fisica e mental pior do que os individuos que nao apresentam a patologia. O modelo log-linear hierarquico desenvolvido mostrou que pode ser utilizado como referencia para avaliar a QV e identificar quais os fatores afetam a QV dessas pessoas. Posto que a parte fisica das pessoas em HD foi a mais afetada fica demonstrado que o profissional fisioterapeuta torna-se importante nos centros de dialise durante o procedimento, uma vez que a fisioterapia auxilia no retardamento da patologia, como tambem no desempenho das atividades do dia a dia e na melhora das complicacoes decorrentes da IRC. Foi identificado alguns fatores de risco para a diminuicao da QV que podem ser prevenidos ou controlados por meio de acoes de planejamento voltadas para a prevencao e controle da IRC.
  • KALINE DA SILVA LIMA
  • APLICAÇÃO DA TEORIA DE RESPOSTA AO ITEM NA VALIDAÇÃO DO INVENTÁRIO DE DESORDEM ALIMENTAR
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 15:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo desta pesquisa foi avaliar a qualidade psicometrica dos itens do Inventario de Desordem Alimentar (EDI-3) em amostras brasileiras a partir da Teoria de Resposta ao Item (TRI). O EDI-3 e um instrumento de autorrelato composto por 91 itens divididos em 12 subescalas: 1) Desejo de emagrecer (DT); 2) Bulimia (B); 3) Insatisfacao corporal (BD); 4) Baixa Autoestima (LSE); 5) Alienacao Pessoal (PA); 6) Inseguranca Interpessoal (II); 7) Alienacao Interpessoal (IA); 8) Deficit Interoceptivo (ID); 9) Desregulacao Emocional (ED); 10) Perfeccionismo (P); 11) Ascetismo (A); e, 12) Medo de Maturidade (MF). As tres primeiras se referem ao Componente de Risco de Transtorno Alimentar (EDRC), e as demais caracterizam o Componente de Desajustamento Psicologico Geral (GPMC). Alem do EDI-3, os participantes responderam ao EDI-3 Symptom Checklist e um questionario sociodemografico. A coleta de dados ocorreu em uma escola publica, em uma universidade publica, em Clinicas de Psicologia e de forma online. O estudo final contou com 664 pessoas, sendo 512 universitarios, 71 adolescentes de ensino medio e 81 pessoas do grupo clinico. Quanto a analise de dados, primeiramente, buscou-se verificar criterios de unidimensionalidade e realizar a comparacao de quatro modelos politomicos da TRI. Constatou-se que os componentes avaliados eram suficientemente unidimensionais e que o modelo de Respostas Graduais de Samejima apresentou melhor ajuste aos dados. Em seguida, avaliou-se os parametros dos itens (dificuldade e discriminacao) e a precisao, atraves das curvas de informacao e de uma medida de confiabilidade empirica. Verificou-se que a maior parte dos itens apresentaram discriminacao satisfatoria e abrangeram ampla cobertura dos tracos latentes. Referente a precisao, os componentes apresentaram confiabilidade empirica maior que 0,90 para todas as amostras, porem, ofereceram maior informacao para as amostras clinica e universitaria. Posteriormente, realizaram-se analises de funcionamento diferencial do Item (DIF), o qual verificou que apenas 18% dos itens apresentaram DIF em decorrencia do grupo (controle ou clinico) ou do genero. Ainda, realizou-se a construcao de Mapas de itens e a partir da estimacao do traco latente dos individuos foi possivel a delimitacao de pontos de corte para a tomada de decisao a respeito dos TA. Por fim, modelos de Regressao logistica e de analise de variancia mostraram que os tracos latentes (thetas) estimados possuem capacidade preditiva em relacao ao grupo, principalmente no EDRC, e que todos os componentes diferenciaram significativamente pessoas em relacao ao grupo e ao estado nutricional. Acredita-se que os objetivos do estudo foram alcancados, uma vez que se obteve informacoes psicometricas detalhadas acerca da qualidade dos itens do EDI-3. Com isso, contribuiu-se para a validacao do instrumento de medida, e por sua vez, reuniram-se evidencias que possibilitara o seu uso em futuras pesquisas e no ambito da avaliacao psicologica.
  • JULIANA MARIA VIEIRA TENORIO
  • VALIDAÇÃO E ADAPTAÇÃO DO INVENTÁRIO DE DESORDEM ALIMENTAR PARA O CONTEXTO BRASILEIRO
  • Data: 27/02/2018
  • Hora: 13:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O principal objetivo da presente dissertacao foi adaptar e obter evidencias de validade de construto do Inventario de Desordem Alimentar (EDI-3) para o contexto brasileiro. O estudo foi dividido em dois: Estudo 1 (Estudo Piloto) e Estudo 2 (Estudo Final). Os instrumentos utilizados foram a EDI-3 e um questionario sociodemografico. A populacao alvo da pesquisa foi constituida por tres tipos de amostras: 1. Adolescentes nao clinicos; 2. Adultos nao clinicos; e 3. Adolescentes e adultos clinicos diagnosticados com Transtornos Alimentares (TA) ou com caracteristicas de TA e comorbidades associadas, com idades de 14 a 18 anos. No estudo 1 participaram 169 pessoas, para os grupos nao clinicos, com idades variando entre 14 e 49 anos (M = 18,96; DP = 4,41), destes 45,56% adolescentes e 54, 44% adultos. A amostra clinica foi composta por 19 individuos com idades variando entre 15 e 42 anos (M = 23,47; DP = 7,26), predominantemente, do sexo feminino (57,9%). Apos a realizacao da AFE, os resultados indicaram KMO de 0,827 para o componente EDRC e fixou-se o numero de fatores em 3. A fidedignidade do alfa de Croncbach foi de 0,866 para todas as amostras juntas. Ja o componente GPMC apresentou KMO de 0,694 e optou-se fixar 8 fatores. O alfa para o GPMC foi igual a 0,895. A escala Ascetismo apresentou fidedignidade do alfa de Cronbach inaceitaveis. Isso pode ter acontecido pelo fato da escala avaliar questoes muito subjetivas relacionadas desde ideais espirituais a questoes de autonegacao. O Estudo 2 propos confirmar a estrutura fatorial do EDI-3 e elaborar um modelo de tomada de decisao de classificacao dos TA. O tamanho de amostra final, para amostras nao clinicas, foi obtido pela amostragem estratificada proporcional ao tamanho dos estratos, com base nos dados do Estudo 1. Para a amostra clinica utilizou-se um calculo do tamanho de amostra para estimacao de medias com populacao de tamanho desconhecido baseado na Amostragem Aleatoria Simples. Participaram do Estudo 2 (Estudo Final) 583 pessoas nos grupos nao clinicos com idades entre 14 e 51 anos (M = 22,33; DP = 5,63), sendo composto por 71 adolescentes (12,17%) e 512 adultos (87,82%). A amostra clinica foi composta por 81 participantes, com idades variando de 15 a 51 anos (M = 28,68; DP = 8,05). Atraves da AFC no componente EDRC todos os indices de ajustes foram satisfatorios. Para o componente GPMC foram testados dois modelos, sendo o melhor modelo aquele com os componentes IC, IPC, APC e OC e exclui a escala MF. O modelo de regressao logistica proposto constatou que o EDRC e o componente com maior impacto, uma unidade incremental na variavel independente, aumentara, na escala Odds Ratio, 7,3% do individuo possuir caracteristicas de TA e comorbidades. Mediante a curva ROC averiguou-se que a taxa de acerto do modelo ajustado para o EDRC e de 84% enquanto a taxa de erro e de 16%. Ja para o GPMC, 67,9% para a taxa de acerto e 18,5% para a de erro. No estudo foi proposto um modelo de decisao para a classificacao dos TA, que acredita ter sido alcancado. O modelo de decisao propoe que pacientes com escores maiores ou iguais ao terceiro quartil sejam classificados como possuindo caracteristicas de TA e comorbidades associadas. A longo prazo, almeja-se que essa medida possa ser apta para o uso em pesquisas e no contexto da avaliacao clinica, visando promover posteriores intervencoes.
  • REBECA BEZERRA CHAVES
  • ÓBITOS ASSOCIADOS AO HIV/AIDS DE PESSOAS ACOMPANHADAS EM SERVIÇO ESPECIALIZADO: UMA ANÁLISE DE SOBREVIVÊNCIA
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 15:30
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A epidemia da AIDS constitui-se um importante problema de saude publica, apresentando-se como uma das principais causas de morte prematura no mundo. Conhecer as causas de obito, fatores de risco e de evolucao clinica constitui-se como peca chave para prevencao e controle da epidemia, permitindo o estabelecimento de prioridades para o planejamento de politicas publicas e gestao do cuidado. O estudo tem, como objetivo investigar obitos associados ao HIV/aids ocorridos na cidade de Joao Pessoa-PB. Trata-se de um estudo epidemiologico, longitudinal retrospectivo com abordagem quantitativa, realizado em dois Servicos de Assistencia Especializada no municipio. A populacao deste estudo foi constituida por 173 pacientes, notificados no SIM, no periodo de 2007 a 2015. Constituiram como criterio de inclusao pacientes com idade maior ou igual a 18 anos, que tenha realizado acompanhamento nos servicos do estudo e constando a declaracao de obito em seu prontuario. Constituiu-se como criterio de exclusao prontuarios com registros incompletos. Foram realizadas analise descritiva e estimacao da sobrevida desses pacientes com utilizacao de tecnicas de analise de sobrevivencia, com o estimador de Kaplan-Meier, modelo parametrico Log-normal e modelo de Cox. Observou-se nos casos estudados maior prevalencia do sexo masculino (67,1%), da faixa etaria entre 30 e 49 anos (60,7%), heterossexuais (57,2%), que tinham historia de etilismo (43,9%), daqueles que buscaram por diagnostico apos surgimento de sinais e sintomas (80,3%), utilizaram a terapia antirretroviral (74%) e apresentaram a sepse como principal causa do obito (25,4%). Considerando o teste de log-rank houve diferencas significativas, no que se refere ao tempo ate o obito, para as variaveis: comportamento sexual, causa do obito, carga viral, quantidade de consultas realizadas por infectologista, contagem de linfocitos T-CD4, uso de TARV, classificacao da TARV, ocorrencia de internacoes, abandono do tratamento e abandono do acompanhamento clinico. O modelo log-normal apresentou como covariaveis significativas, que influenciam no tempo mediano de vida, as seguintes variaveis: idade; escolaridade; motivo para busca pelo diagnostico; carga viral; o uso da TARV e a quantidade de internacoes. No que se refere ao modelo de Cox, as variaveis: idade, escolaridade, uso de alcool, carga viral, uso de TARV e numero de internacoes hospitalares foram significas para explicar o risco de morte dos pacientes. Os modelos apontaram relevantes fatores que influenciam na ocorrencia do obito, ao identificar uma maior vulnerabilidade, entre os individuos que nao fazem uso da TARV, 5 mil copias, com procura por diagnostico a partir dos sinais e sintomas e aqueles que apresentaram apenas uma internacao durante seu acompanhamento clinico. Evidenciando assim a necessidade de minimizar o risco de obito a partir da busca ativa por diagnosticos precoce, como tambem desde as primeiras consultas utilizando estrategias que envolvam dialogos, orientacoes e esclarecimentos a respeito das principais duvidas dos individuos diagnosticados com HIV/aids.
  • THAYANA ROSE DE ARAUJO DANTAS
  • MONITORAMENTO DE INFECÇÕES RELACIONADAS À ASSISTÊNCIA À SAÚDE COM O USO DE GRÁFICOS DE CONTROLE
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 13:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As infeccoes exercem um impacto significativo sobre os quadros de morbidade e mortalidade, acarretando grande dispendio de recursos, sendo desta forma reconhecidas como um grave problema de saude publica. Os graficos de controle na area da saude podem ser aplicados no cenario da vigilancia e no controle de infeccoes. O presente estudo tem como objetivo utilizar graficos de controle no monitoramento de Infeccoes Relacionadas a Assistencia a Saude (IRAS) como subsidio para os processos de tomada de decisao na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) geral. Caracteriza-se por ser um estudo epidemiologico observacional, descritivo, ecologico, com abordagem quantitativa. Foram usados dados de fonte secundaria relativos a consulta aos boletins epidemiologicos mensais emitidos pela Comissao de Controle de Infeccao Hospitalar (CCIH) de um hospital universitario, com estatisticas do periodo de janeiro de 2014 a setembro de 2017. Para o acompanhamento da ocorrencia de IRAS na UTI, utilizando-se os graficos de controle, foram elencadas as seguintes variaveis: pacientes IRAS, IRAS, pacientes-dia, taxa IRAS, ITU (infeccao do trato urinario), CV(cateter vesical)-dia, Di (densidade de incidencia)-ITU, PNM (pneumonia), VM (ventilacao mecanica)-dia, Di-PNM, ICS (infeccao de corrente sanguinea), CVC (cateter venoso central)-dia e Di-ICS. Os graficos de controle foram elaborados e avaliados e depois procedeu-se com o monitoramento das variaveis. Levando em consideracao o tipo de variavel a ser monitorada, foram selecionados os seguintes graficos para atributos: grafico u, p e beta. O grafico u monitorou a infeccao geral por meio da variavel taxa IRAS e os graficos p e beta monitoraram a proporcao de pacientes com infeccao, utilizando as variaveis paciente IRAS e pacientes-dia e as infeccoes especificas (ITU, PNM e ICS). Por fim, o uso de graficos de controle pode ser util no monitoramento das IRAS na UTI. Os graficos aplicados neste estudo mostraram um bom desempenho no acompanhamento dos indicadores ao longo do tempo. Vale ressaltar que esse metodo de controle permitiu a vigilancia das infeccoes de modo eficiente, uma vez que possibilitou a visualizacao das tendencias de aumento e reducao das infeccoes em tempo habil, sendo um importante recurso de tomada de decisao para a gestao hospitalar. E possivel vislumbrar a sua utilizacao nos mais variados servicos sendo aplicados para diferentes indicadores de saude.
  • ELEAZAR MARINHO DE FREITAS LUCENA
  • FORMAÇÃO NOS CURSOS DE FISIOTERAPIA NA PARAÍBA PARA A ATUAÇÃO NA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE
  • Data: 26/02/2018
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Diante das novas demandas de saude da populacao brasileira, com grandes mudancas na organizacao social, no quadro epidemiologico e na conformacao do sistema de saude, torna-se necessaria a reformulacao do objeto de intervencao da fisioterapia, que necessita aproximar-se da promocao da saude e da nova perspectiva em termos de desenhos assistenciais, sem ser desvinculada de suas competencias inerentes a reabilitacao. Diante disso, defende-se a Tese de que a formacao profissional nao esta preparando os fisioterapeutas para atuar no ambito da atencao basica a saude. Assim, o objetivo deste estudo e investigar o processo de formacao profissional nos cursos de graduacao em Fisioterapia no Estado da Paraiba para atuacao na atencao basica a saude. Trata-se de um estudo exploratorio, descritivo e inferencial com abordagens qualitativa e quantitativa. A pesquisa foi realizada nas Instituicoes de Ensino Superior (IES) da Paraiba que oferecem o curso de graduacao em Fisioterapia. A formacao profissional para a atencao basica foi investigada na perspectiva dos discentes e docentes, por meio de realizacao de entrevistas semiestruturadas. O conhecimento dos discentes quanto a formacao para a atencao basica a saude foi avaliado a partir da aplicacao de um questionario elaborado com base na Politica Nacional de Atencao Basica (PNAB) e o Caderno de Atencao Basica N. 39 do Nucleo de Apoio a Saude da Familia (NASF). Os dados qualitativos foram analisados por meio da tecnica de Analise de Conteudo, enquanto os dados quantitativos foram analisados por meio da tecnica estatistica de Teoria de Resposta ao Item (TRI). Os discentes dos cursos de Fisioterapia do Estado da Paraiba valorizam as vivencias realizadas na atencao basica durante a formacao. Entretanto, reconhecem o foco nas acoes de reabilitacao, limitando as possibilidades de atuacao do fisioterapeuta. Para os discentes, as oportunidades ocorreram de forma tardia e pontual durante o curso, acarretando certa limitacao teorica e dificuldade em desenvolver habilidades para a atuacao neste nivel de atencao devido ao pouco tempo de atuacao, evidenciando a necessidade de disciplinas com abordagem na atencao basica de forma transversal a formacao do fisioterapeuta. Quanto ao conteudo dos documentos norteadores, constata-se uma compreensao restrita, revelando que a formacao do fisioterapeuta ainda nao contempla de forma plena os pressupostos da atencao basica e do NASF. Os docentes destacaram como aspectos desfavoraveis desta formacao a carga horaria insuficiente, a fragmentacao do ensino e a dificuldade de integracao do que se e estudado neste nivel de atencao com outros componentes curriculares. Portanto, faz-se necessario adequar a estrutura curricular dos cursos de graduacao, otimizando a carga horaria dos componentes curriculares inerentes a este nivel de atencao, a interdisciplinaridade e a integracao ensino-servico. O estudo permitiu elaborar um instrumento para analise do conhecimento de discentes de Fisioterapia sobre aspectos da atencao basica. Diante dos achados neste trabalho, percebe-se que os sujeitos em formacao dos cursos de graduacao em Fisioterapia na Paraiba nao estao preparados para atuar na atencao basica no contexto dos documentos norteadores.
  • ELIDIO VANZELLA
  • O IMPACTO NOS GASTOS COM INTERNAÇÕES DA POPULAÇÃO IDOSA NAS CAPITAIS BRASILEIRAS EM RAZÃO DA MIGRAÇÃO DA POPULAÇÃO IDOSA
  • Data: 16/02/2018
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O processo de envelhecimento da populacao brasileira e um fenomeno comprovado por diversos estudos e esta ocorrendo de forma rapida e intensa. Associado a esse fato, a dinamica migratoria pode provocar alteracao na estrutura etaria da populacao, intensificando ou amenizando o processo de envelhecimento. O impacto desta nova estrutura demografica e significativo, principalmente quando se observa os problemas associados a atencao a saude para a populacao e, principalmente, a populacao idosa, pois estes utilizam os servicos hospitalares de maneira mais intensiva que os demais grupos etarios, envolvendo maiores gastos com tratamentos prolongados e de recuperacao mais lenta e complicados. Nesse argumento, o objetivo deste trabalho e analisar o impacto nos gastos hospitalares, conveniados ao SUS, em funcao da migracao da populacao idosa nas capitais brasileiras selecionadas para o estudo. E neste panorama que assume especial significado o papel das areas da saude e das exatas, de modo a ser estruturado um modelo de decisao que possa ser utilizado no planejamento na area da saude. O estudo, do tipo exploratorio/descritivo e inferencial, desenvolvido a partir de abordagem quantitativa foi realizado nas capitais brasileiras selecionadas, para o estudo, conforme os criterios de inclusao definidos para as capitais e para as principais causas de internacoes hospitalares da populacao idosa. Ainda foram utilizadas ferramentas estatisticas para projecoes de populacao, migracoes, internacoes hospitalares e gastos com internacoes. Os resultados demonstraram um quadro epidemiologico que retrata, para a politica de saude brasileira, o desafio do enfrentamento de males antigos e o nao negligenciamento do problema das doencas cronicas. Nesse contexto, as doencas cardiovasculares, as neoplasias, as doencas respiratorias cronicas tem um papel decisivo nos gastos do Sistema Unico de Saude. Nesse sentido, a analise das autorizacoes de internacoes hospitalares (AIHs) demonstrou a tendencia de aumento nos casos de internacoes e nos gastos para o tratamento da populacao idosa em funcao das doencas identificadas com maior incidencia nos registros do Sistema Unico de Saude (SUS). Quando analisada a migracao da populacao idosa nas capitais, que fizeram parte desse estudo, esta se mostrou numa proporcao pequena, de tal forma que o resultado do teste estatistico confirmou que nao existe uma alteracao significativa na populacao idosa de cada capital em razao da migracao. Ou seja, embora a migracao seja um fenomeno confirmado, nao apresenta valores suficientes para impactar nos gastos com os tratamentos de saude da populacao idosa. No entanto, destaca-se que o envelhecimento da populacao e fator relevante nos gastos do SUS, pois as projecoes de envelhecimento populacional, numero de atendimentos e valores medios das AIHs demonstram tendencia generalizada de crescimento.
  • JULIANA DA COSTA SANTOS PESSOA
  • DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO PARA APOIO À DECISÃO DO FISIOTERAPEUTA NO CUIDADO AO IDOSO
  • Data: 09/02/2018
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Em decorrencia do aumento da expectativa de vida, o envelhecimento populacional tem sido considerado como grande fenomeno demografico do seculo. No Brasil, este processo vem ocorrendo de forma acelerada, nao havendo tempo suficiente para reorganizar o servico de saude para suprir a demanda, tornando-se um desafio para a saude publica. Nesse contexto, o Sistema de Informacao em Saude (SIS) corresponde a uma importante ferramenta para acompanhar o comportamento das doencas cronicas nao-transmissiveis (DCNT), responsaveis pelo comprometimento da funcionalidade do idoso, para implementar acoes efetivas de prevencao e instituir um sistema de vigilancia adequado a esses agravos. Assim, considerando que na area da Fisioterapia a tematica envolvendo SIS ainda nao e tao amplamente discutida e pesquisada, e que a implantacao de um sistema de informacao possibilita que as tomadas de decisoes sejam baseadas em evidencias e as acoes de saude sejam programadas de forma mais assertivas, a presente tese buscou desenvolver um prototipo de software para apoio a tomada de decisao clinica do Fisioterapeuta na elaboracao do plano de cuidados ao idoso, a partir do uso da inteligencia artificial. Para tanto, realizou-se uma pesquisa metodologica do tipo aplicada, desenvolvida em sete etapas: a primeira, construir um prototipo, a partir de ficha de avaliacao fisioterapeutica direcionada ao idoso; segunda, a acrescentar outros dados relevantes ao prototipo; terceira, elaborar o modelo de decisao, a partir da literatura utilizada para subsidiar o estudo; quarta, implantar as regras de decisao, relacionadas as condutas fisioterapeuticas; quinta, constituir um banco de dados; sexta, avaliar e validar as condutas fisioterapeuticas propostas pelo prototipo; setima, desenvolver o prototipo de software, denominado Sistema de informacao em Fisioterapia (SISFISIO). Para a avaliacao e validacao das condutas fisioterapeuticas, foi necessaria a participacao de dois especialistas na area de Fisioterapia na saude do idoso; e, para o desenvolvimento do banco de dados e do prototipo, recorreu-se a equipe de docentes e discentes do Curso de Ciencias da Computacao do Unipe, O estudo foi desenvolvido inicialmente na Fabrica de Software, e em seguida na Clinica Escola de Fisioterapia da referida instituicao de ensino. Participaram do estudo discentes do setimo periodo do Curso de Fisioterapia, docentes do Componente Curricular “Fisioterapia na saude do idoso”, e idosos que sao assistidos individualmente neste Componente Curricular. No que diz respeito a analise dos dados, utilizou-se o Modelo Baseado em Regras para a construcao do modelo de apoio a decisao, e o software R para avaliar as medidas descritivas com a finalidade de validar os protocolos fisioterapeuticos elaborados pelo sistema. No que tange aos resultados, considerando a parte comum nos protocolos fisioterapeuticos apontada pelos especialistas como a medida mais representativa a ser comparada com o protocolo elaborado pelo sistema, constatou-se que estes tem distribuicao normal segundo o Teste de Shapiro-Wilk e, ao serem comparados pelo teste t-emparelhado percebeu-se que nao ha diferenca entre os protocolos fisioterapeuticos comuns dos dois especialistas e o protocolo fisioterapeutico proposto pelo sistema. Assim, apesar da necessidade de alguns ajustes e das limitacoes do prototipo, pode-se constatar que este corresponde a uma importante ferramenta tecnologica para o processo de ensino-aprendizagem; e para o servico de saude, ao proporcionar um olhar e cuidado mais amplo e integral, alem de auxiliar na tomada de decisao do profissional de fisioterapia.
2017
Descrição
  • NYELLISONN NANDO NÓBREGA DE LUCENA
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE ALTERAÇÕES MOTORAS E MUCOSITE ORAL EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM CÂNCER
  • Data: 14/12/2017
  • Hora: 08:30
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O tratamento antineoplasico pode provocar efeitos adversos que afetam o bem-estar fisico e psicossocial, alem de limitar o dia a dia da crianca, comprometendo, assim, as atividades motoras. Outras alteracoes observadas tres vezes mais em criancas que em adultos sao as complicacoes da cavidade bucal, a exemplo da mucosite oral. O objetivo do estudo foi associar as alteracoes motoras e a mucosite oral de criancas e adolescentes com cancer, submetidos ao tratamento antineoplasico no Hospital Napoleao Laureano, no municipio de Joao Pessoa – PB. Trata-se de um estudo observacional, transversal e analitico, realizado no periodo de abril a setembro de 2017, com uma amostra composta de 70 criancas e adolescentes de 2 a 19 anos. Utilizou-se um questionario semiestruturado, assim como o Oral Assessment Guide (OAG), e dominios da Classificacao Internacional de Funcionalidade Incapacidade e Saude (CIF), sendo os dados clinicos coletados por um examinador calibrado (Kappa>0,75). Foi realizado a Regressao Logistica pelo metodo de backward, adotando-se um nivel de significancia de 5%. Os pacientes oncopediatricos apresentam predominancia do sexo masculino (54,3%; n=38), com uma media de 10,9 anos, prevalencia de cor autorreferida parda (52,9%; n=37); cursando ensino fundamental (68,6%; n=48), e com renda familiar mensal de ate 2 salarios minimos (87,1%; n=61). A maioria das criancas e adolescentes apresentaram neoplasia do tipo hematologica (51,4%; n=36), sendo (30,0%; 21) com diagnostico de Leucemia Linfoide Aguda. Quanto aos tumores solidos (48,6%; n=34), a maior prevalencia foi de Osteossarcoma (14,3%; n=10). Em relacao ao tratamento antineoplasico mais utilizado, a quimioterapia foi o mais citado (42,9%; n=30). Verificou-se a presenca de mucosite oral (31,4%; n=22), e a predominancia de comprometimentos leve na capacidade de andar (30,0%; n=21) e deslocar-se (28,6%; n=20), assim como comprometimento leve e grave na capacidade de cuidados da propria saude (25,7%; n=18). A chance de desenvolver a mucosite oral esteve associado ao ensino fundamental (OR=4,6; [2.9171; 6.2255]), tumor hematologico (OR=5,4; [-1.2202; 1.5868]), dificuldade grave na capacidade de manter a posicao do corpo (OR= 9,9; [8.1778; 11.8044]) e dificuldade grave na capacidade de andar (OR=26,8; [23.1818;29.6235]). O estudo revela que as alteracoes motoras podem influenciar no desenvolvimento da mucosite oral.
  • LECIDAMIA CRISTINA LEITE DAMASCENA
  • A MUCOSITE ORAL GRAVE EM PACIENTES PEDIÁTRICOS ONCOLÓGICOS: UM ESTUDO COM ANÁLISE DE SOBREVIVÊNCIA
  • Data: 11/12/2017
  • Hora: 08:30
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A mucosite oral grave e um evento adverso comumente apresentado por criancas realizando tratamento oncologico. O objetivo deste trabalho e investigar a ocorrencia de mucosite oral grave e os fatores associados em pacientes pediatricos com tumores hematologicos e solidos, submetidos a tratamento oncologico, assistidos em um hospital de referencia na cidade de Joao Pessoa/PB por meio da analise de sobrevivencia. Tratou-se de um estudo longitudinal, descritivo, observacional, indutivo, a fim de explicar o tempo de aparecimento da mucosite oral grave em pacientes pediatricos submetidos ao tratamento oncologico. O estudo foi realizado no Hospital Napoleao Laureano, localizado na cidade de Joao Pessoa/PB, na ala pediatrica, no periodo de 2013 a 2017, tendo como populacao alvo os pacientes pediatricos, de 0-19 anos, submetidos a regime de tratamento oncologico, atendidos no setor de pediatria do referido hospital, contando com uma amostra de 142 participantes. Os dados foram coletados a partir de um formulario com informacoes referentes aos aspectos sociodemograficos, relacionados a condicao de saude do paciente e o OAG modificado (Oral Assessment Guide). Foi realizada a analise descritiva e inferencial utilizando a tecnica da analise de sobrevida, com aplicacao do metodo de Kaplan-Meier e do modelo semiparametrico de Cox. Os resultados apresentam que o tempo mediano para aparecimento da mucosite oral grave em pacientes com tumores hematologicos e solidos foi de 35,3 e 77,1 dias, respectivamente. O modelo de Cox revelou que as alteracoes no numero de leucocitos, de plaquetas e a administracao do quimioterapico da classe de produtos naturais sao fatores de risco para o aparecimento da mucosite oral em pacientes com tumores hematologicos e, para os pacientes com tumores solidos, as variaveis sexo feminino, nao pardos, ocorrencia de metastase, alteracoes dos niveis de creatinina, combinacao de cirurgia, quimioterapia e radioterapia e a administracao de quimioterapicos do grupo miscelanea foram relacionadas a ocorrencia dessa condicao. Conclui-se que o tempo de aparecimento da mucosite oral grave variou para os dois grupos e os para os pacientes com tumores hematologicos as alteracoes sanguineas e o quimioterapico foram considerados fatores de risco para sua ocorrencia; ja para os pacientes com tumores solidos as caracteristicas proprias do individuo, relacionadas ao tratamento e a doenca apareceram como condicao de risco para a ocorrencia da mucosite oral grave.
  • TAMIRES VIEIRA CARNEIRO
  • ESTIMATIVA DE CHANCE PARA SANGRAMENTO GENGIVAL AUTORREFERIDO EM ADOLESCENTES BRASILEIROS, SEGUNDO FATORES SOCIODEMOGRÁFICOS, MARCADORES SANGUÍNEOS E HÁBITOS DE SAÚDE BUCAL
  • Data: 07/12/2017
  • Hora: 15:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • INTRODUCAO: A inflamacao gengival (gengivite), que e sinalizada pelo sangramento, alem de ser fator de risco para periodontite, tem tambem papel potencial para doencas cardiovasculares na idade adulta. OBJETIVO: Estimar os riscos, razao de chances, entre adolescentes brasileiros, incluindo as caracteristicas sociodemograficas, habitos de saude bucal e marcadores sanguineos para a ocorrencia de sangramento gengival autorreferido. METODOS: Foram utilizados dados secundarios de uma subamostra de 38.069 adolescentes que forneceram amostra de sangue no ERICA (Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes). A amostra do ERICA contou com aproximadamente 85.000 estudantes adolescentes de ambos os sexos, na faixa etaria de 12 a 17 anos e sua coleta de dados deu-se entre 2013 e 2014. No presente trabalho, alem da descricao dos dados, construiu-se modelos de regressao logistica para estimar a chance de sangramento gengival autorreferido em adolescentes a partir de caracteristicas sociodemograficas, habitos de saude bucal e marcadores sanguineos, tanto para o Brasil, como para as regioes geograficas. Entraram no modelo de regressao logistica as variaveis estatisticamente significantes na selecao inicial feita por meio do teste Qui-quadrado (α=20%). Apos esse procedimento, foi adotado um nivel de significancia estatistico mais rigoroso (α=5%), e apenas as variaveis que apresentaram significancia foram mostradas nos resultados. As analises foram feitas no STATA (versao 14.2). RESULTADOS: Considerando a amostra total (Brasil), os principais fatores estatisticamente significantes para estimar a chance do adolescente referir o sangramento gengival foram: ser do sexo feminino (OR 1,56 IC95% 1,39-1,79) (comparado ao sexo masculino), faixa etaria de 15-17 anos (OR 1,25 IC95% 1,08-1,44) (em comparacao com 12 a 14 anos), cor preta (OR 1,27 IC95% 1,04-1,56) ou parda (OR 1,23 IC95% 1,06-1,43) (em comparacao com branca), escovacao dentaria diaria apenas uma vez ao dia (em comparacao com duas, tres e mais de tres vezes (OR 1,56 IC95% 1,08-2,27; OR 1,89 IC95% 1,30-2,70 e OR 2,27 IC95% 1,61-3,23, respectivamente), e nao usar fio dental (OR 1,18 IC95% 1,03-1,35) (comparado aos que fazem uso). Quanto aos modelos de Regressao Logistica para cada regiao geografica, algumas variaveis que foram significantes no modelo Brasil nao foram para os modelos regionais. Nenhuma variavel alem das que foram significantes no modelo brasileiro apresentou significancia nos modelos regionais. CONCLUSOES: Observou-se que 50,16% eram do sexo feminino e a cor mais referida foi a parda (48,06%). Um percentual de 53,40% estava na faixa etaria de 15 a 17 anos. Dos adolescentes pesquisados, 17,94% referiram apresentar sangramento gengival. Com relacao aos habitos de saude bucal, quase a metade dos adolescentes afirmou ter ido ao dentista ha menos de 6 meses (49,04%). O numero de escovacoes mais frequente foi de 3 vezes (44,59%). Uma parcela de 47,41% referiu nao fazer uso do fio dental na higiene bucal. A maioria apresentou niveis desejaveis de LDL (76,97%), Triglicerideos (80,20%), Colesterol total (55,64%), HDL (53,17%), Insulina (87,53%) e Glicemia (95,85%). Quanto a analise inferencial, ser do sexo feminino, ter entre 15 e 17 anos, cor preta ou parda, fazer escovacao apenas uma vez ao dia e nao usar fio dental aumentou em pelo menos 4 vezes a chance de referir a presenca de sangramento gengival em adolescentes brasileiros. Ao dividir a amostra por regioes, encontrou-se que, para os adolescentes da regiao Norte, ser do sexo feminino, da cor preta e nao fazer uso do fio dental na higiene bucal, aumentou a chance de relatar sangramento gengival em 2,37 vezes. Para a regiao Nordeste, nao fazer uso do fio dental na higiene bucal aumentou a chance de referir sangramento gengival em 1,32 vezes. Na regiao Sudeste, ser do sexo feminino, da faixa etaria de 15 a 17 anos e fazer escovacao apenas uma vez ao dia, aumentou a chance de sangramento gengival em 4,31 vezes. Para a regiao Sul, ser do sexo feminino e fazer escovacao apenas uma vez ao dia aumentou a chance de sangramento gengival em 6,59 vezes. Quanto a regiao Centro-Oeste, ser do sexo feminino e nao fazer uso do fio dental na higiene bucal aumentou a chance de referir sangramento gengival em 2,31 vezes. Os marcadores sanguineos avaliados nao mostraram associacao com sangramento gengival autorreferido. Portanto, a sua chance pode ser estimada a partir de fatores sociodemograficos, assim como fatores relacionados a saude bucal, mas de acordo com a metodologia utiliza neste estudo, nao se encontrou evidencia de que sangramento gengival tenha associacao com o metabolismo lipidico ou alteracoes sericas em adolescentes brasileiros.
  • CAMILA RIBEIRO DA SILVA
  • AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NO BRASIL E REGIÕES
  • Data: 17/11/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta dissertacao teve por objetivo identificar os fatores que influenciam a eficiencia tecnica na aplicacao dos recursos destinados a atencao basica no Brasil, regiao nordeste e no estado da Paraiba. Para isso foi utilizado o modelo de regressao beta inflacionado, uma vez que a variavel resposta apresenta assimetria e esta restrita ao intervalo (0;1]. A amostra utilizada foi de dados secundarios obtidos atraves de fontes de dominio publico. O numero de municipios observados foram, respectivamente, 3.409, 1.255 e 154, para o Brasil, nordeste e Paraiba. Apos a analise descritiva dos dados verificamos que, do total de municipios da amostra (3.409), apenas 15;6% sao considerados plenamente eficientes na aplicacao dos recursos destinados a atencao basica. As regioes norte e nordeste apresentaram, em geral, maior proporcao de criancas com menos de 5 anos de idade, quando comparadas as demais regioes. Observou-se que apenas 0,12% dos municipios observados possui cobertura completa quanto aos servicos de saneamento basico, sendo eles Espirito Santo do Pinhal, Ituverava, Junqueiropolis e Sao Jose dos Campos, todos localizados no estado de Sao Paulo. Apos o ajuste dos modelos de regressao verificou-se que, no modelo que considera dados para o Brasil, as variaveis indice Firjan de desenvolvimento municipal na saude, a populacao municipal e o percentual de familias com servicos de saneamento basico, exercem efeito positivo na eficiencia media do municipio. Ao passo que na regiao nordeste, as variaveis gasto per capita em atencao basica, populacao municipal e indice Firjan de desenvolvimento na educacao exercem efeito positivo na eficiencia media da atencao basica. Para o modelo com dados da Paraiba, as variaveis numero de consultas por estabelecimento e media de medicos por estabelecimento da atencao basica influenciam de forma negativa a eficiencia media do municipio.
  • BRUNA MARIA LIMEIRA RODRIGUES ORTIZ
  • TECENDO UMA ANÁLISE SOBRE A ATENÇÃO DOMICILIAR NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
  • Data: 31/07/2017
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Desde seu nascimento, em 1988, o Sistema Unico de Saude tem passado por constantes e complexas transformacoes, e embora muitas vezes contraditorias, visam realizar a consolidacao de um sistema de saude universal, equanime e com integralidade do cuidado em saude. Nesse sentido, a atencao domiciliar tem sido cada vez mais ligada a possibilidade de responder as mudancas demograficas e epidemiologicas que tanto pressionam o sistema de saude, relacionando-se a racionalizacao da utilizacao dos leitos hospitalares, reducao dos custos da assistencia para os sistemas de saude e por uma logica de cuidado embasada na humanizacao. O objetivo deste trabalho foi analisar a entrada do tema na agenda do governo e a implantacao dos Servicos de Atencao Domiciliar nos municipios brasileiros entre anos de 2011 e 2015. O metodo utilizado foi baseado na analise de documentos e dados oficiais, entrevistas com dirigentes federais e representante de sociedade que se relacionaram a formulacao e implantacao dos Servicos de Atencao Domiciliar (SAD), alem de analise de dados secundarios, obtidos atraves de sistemas de informacao nacionais. Os SAD, representados pelo programa de governo conhecido como Programa Melhor em Casa, passaram a ter prioridade na agenda federal a partir de 2011, articulando uma ampla agenda de mobilizacao e rapida ascensao. A habilitacao e implantacao dos servicos variou entre as regioes e os estados, havendo neste cenario um menor impacto em municipios de pequeno porte e em estados como Sergipe, Mato Grosso, Espirito Santo e Roraima. Ao analisarmos as variaveis que possam ter influenciado a efetividade da habilitacao e implantacao SAD, tratando como variavel dependente a habilitacao e implantacao das equipes de atencao domiciliar e indicadores selecionados como variaveis independentes, os achados representativos foram caracterizadas pelos indicadores: domicilios, IDSUS e Indice de Gini. Embora os criterios populacionais sejam mecanismos adotados amplamente para apoiar a direcao da politica publica, outros indicadores podem colaborar para analise, no intuito de promover equidade na distribuicao da atencao domiciliar e outras politicas publicas de saude no SUS.
  • IVES FERNANDO MARTINS SANTOS DE MOURA
  • SIMULAÇÃO E AVALIAÇÃO DE INCISÕES CIRÚRGICAS COM REALIDADE VIRTUAL
  • Data: 29/07/2017
  • Hora: 15:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As incisoes sao uma tarefa comum na maioria dos procedimentos cirurgicos. O aprendizado delas e tradicionalmente feito nas universidades ou centros de ensino com o uso de materiais sinteticos, pecas de animais, ou, em estagios mais avancados, em pacientes reais com a supervisao de profissionais. O uso de simuladores pode contribuir neste contexto de treinamento, uma vez que com eles e possivel simular de forma realista os materiais utilizados, realizar a pratica repetidas vezes e avaliar de forma imediata e automatica o desempenho dos estudantes. Simuladores capazes de fornecer avaliacao para a incisao feita em determinado procedimento nao sao comuns, e mesmo os existentes nao possuem um metodo de avaliacao especifico para esta tarefa. O presente trabalho teve por objetivo propor e desenvolver um sistema de avaliacao para incisoes cirurgicas simuladas com metodos computacionais, identificando os componentes basicos deste processo e empregando modelos de decisao adequados para cada um deles. Para isso, foram levantados os conceitos e as variaveis relacionadas a este procedimento, destacando suas caracteristicas mais relevantes e buscando formas de melhor fornecer avaliacao para eles. O sistema desenvolvido considera duas etapas para a avaliacao da incisao, pre-cirurgica e cirurgica. A logica classica foi o modelo de decisao utilizado para a maior parte das variaveis, havendo regras especificas para lidar com as particularidades de cada uma. Para a avaliacao da trajetoria da incisao foi utilizado o modelo Support Vector Machine, selecionado apos a realizacao de experimentos que compararam a precisao da avaliacao de diferentes modelos de decisao aplicados a bancos de dados contendo caminhos de incisoes retilineas. Para a validacao do sistema, metricas para a incisao submentoniana, componente do procedimento de reconstrucao mandibular, utilizada no tratamento de fraturas na sinfise mandibular, o qual tem alta prevalencia no Brasil e no mundo, foram obtidas e aplicadas em uma simulacao de incisao nesta regiao do corpo. Foram produzidos entao uma simulacao de incisao computacional, a conceitualizacao do sistema de avaliacao, uma implementacao concreta aplicada ao problema da incisao submentoniana e mapas conceituais, que sistematizam os conhecimentos utilizados a partir de diferentes pontos de vista. Verificou-se que o sistema de avaliacao respondeu adequadamente, com as regras da logica classica e a Support Vector Machine provendo resultados em conformidade com as metricas utilizadas. Desta forma, observa-se que o sistema de avaliacao proposto neste trabalho representa uma ferramenta adequada para o uso no treinamento de tecnicas de incisao.
  • EVERLANE SUANE DE ARAÚJO DA SILVA
  • IMPACTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA NA MORTALIDADE INFANTIL DO SEMIÁRIDO BRASILEIRO
  • Data: 20/07/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Em 2003, o governo federal lancou o Programa Bolsa Familia, uma transferencia condicional de renda destinada as familias pobres que cumpram com certas condicoes relacionadas a Educacao, Saude, Nutricao, Assistencia Social e Trabalho. Mais da metade da populacao pobre do Pais vive na regiao Semiarida, sendo marcada por grandes desigualdades sociais e altos niveis de mortalidade infantil. O objetivo consistiu em avaliar o impacto das acoes do Programa Bolsa Familia sobre a mortalidade infantil, no periodo 2004-2010, nos municipios da regiao Semiarida do Brasil. Foi realizado um estudo ecologico longitudinal de regressao a efeitos fixos com dados em painel, a partir dos microdados dos 1.133 municipios do Semiarido brasileiro. O Modelo Final de regressao conseguiu explicar a associacao entre a variavel dependente, Taxa de Mortalidade Infantil, e a variavel independente, Cobertura do Programa Bolsa Familia, controlada por covariaveis socioeconomicas, demograficas e da saude. As intervencoes governamentais (Programa Bolsa Familia e Estrategia Saude da Familia), o aumento da Cobertura de Consultas de Pre-natal e a reducao dos niveis de fecundidade tem contribuido, significativamente, para a diminuicao da mortalidade infantil na regiao. Para manter o quadro de reducao, e imprescindivel que tambem sejam reforcadas medidas, tais como: reducao do analfabetismo de pessoas com 15 anos ou mais, maior atencao ao fornecimento de agua e condicoes de saneamento dos domicilios e atencao as demandas provenientes do aumento da taxa de urbanizacao. Concluiu-se que o Programa Bolsa Familia teve um impacto positivo na reducao dos niveis da mortalidade infantil, o qual foi potencializado com a intervencao de fatores sociais e demograficos.
  • JAILSON ALBERTO RODRIGUES
  • MODELOS DE NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA DESENVOLVIDOS NAS MICRORREALIDADES NACIONAIS: uma análise a partir do 2º ciclo de avaliação externa do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica
  • Data: 20/07/2017
  • Hora: 09:30
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O apoio matricial, na atencao basica a saude, configura-se como dispositivo para reorganizacao dos processos de trabalho e fomenta ampliacao da clinica, da capacidade resolutiva nesse ambito, alem da reflexao das praticas instituidas. Nessa perspectiva, os nucleos de apoio a saude da familia – NASF foram criados para atuar em parceria com as equipes da atencao basica - EqAB, instituindo retaguarda especializada e visando proporcionar a integralidade do cuidado. Diante dessa conjuntura instituida, pretendeu-se, dentre outros, identificar os padroes de apoio ofertado pelo NASF que vem se desenvolvendo no cenario nacional, consoante as prerrogativas do Ministerio da Saude. Para isso, utilizaram-se os dados provenientes do modulo II no 2º ciclo de avaliacao externa do programa de melhoria do acesso e da qualidade da atencao basica - PMAQ-AB. Como amostra deste estudo contaram 14.927 EqAB, das quais as informacoes prestadas subsidiaram a construcao de um sistema de apoio a tomada de decisao – SAD. Como ferramentas estatisticas para elaboracao, processamento e validacao do modelo (do SAD), empregaram-se tecnicas de analise de agrupamento e analise de correspondencia. A partir de escores classificatorios das acoes clinico-assistenciais e tecnico-pedagogicas do NASF, atribuidos pelas equipes de referencia, verificou-se a existencia de onze (11) padroes distintos de atuacao dos nucleos. Predominam os NASF que tem atuado intensamente clinico-assistencial e tecnico-pedagogicamente, sao da modalidade 1 e, predominantemente realizam, dentre as atribuicoes pontuadas no PMAQ-AB, visitas domiciliares, consultas individuais, grupos terapeuticos, acoes de educacao em saude e, acoes de intervencao na comunidade, dentre outras. O SAD proposto mostrou-se valido e adequado a esta realidade. Foi sensivel a identificacao dos padroes permeados e, evidenciou a necessidade de pesquisas focais sobre os processos de trabalho do NASF. As tecnicas estatisticas empregadas combinadamente evidenciaram-se adequadas a realidade dos fenomenos da area da saude. Em especial, quando da necessidade do uso de bancos de dados com grande volume de elementos.
  • GILMARA ALVES CAVALCANTI
  • ESTIMAÇÃO DE VALORES ESTATÍSTICOS DE REFERÊNCIA PARA AS INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS À ATENÇÃO PRIMÁRIA EM MUNICÍPIOS BRASILEIROS
  • Data: 22/03/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Uma variedade de indicadores tem sido utilizada para averiguar a eficiencia e a qualidade de servicos na atencao primaria a saude. Nos ultimos anos, esse nivel de atencao vem passando por avaliacoes no Brasil. As internacoes por condicoes sensiveis a atencao primaria (ICSAP), representam um conjunto de agravos de saude que nao deveriam chegar em grande quantidade a atencao terciaria, posto que uma efetiva acao da atencao primaria solucionaria parte dessas patologias. Nesse contexto, a presente pesquisa se justifica pela necessidade de utilizar as ICSAP como base para um indicador de acesso e de qualidade da Atencao Basica do sistema de saude dos municipios brasileiros, em associacao com a Estrategia Saude da Familia (ESF). Portanto, objetiva-se estimar valores estatisticos de referencia para as internacoes por condicoes sensiveis a atencao primaria, a partir do ajuste de distribuicoes de probabilidade continuas, de modo a classificar o sistema de saude dos municipios brasileiros em niveis de desempenho, a saber: desejavel, intermediario, preocupante e nao aceitavel. Defende-se a tese de que a obtencao de um valor estatistico de referencia, capaz de classificar as ICSAP, em niveis de desempenho para os municipios brasileiros, auxiliara nos processos de tomadas de decisao nas unidades de ESF, otimizando as acoes de saude nessas unidades, bem como, proporcionando a prevencao de gastos desnecessarios nos outros niveis de atencao. Trata-se de um estudo epidemiologico, ecologico e inferencial, de abordagem quantitativa, realizado a partir da base de dados secundarios do Sistema de Informacoes Hospitalares do SUS com a selecao das frequencias absolutas dos grupos de diagnosticos referentes as internacoes por condicoes sensiveis a atencao primaria, referentes ao ano de 2015. A posteriori, as referidas frequencias foram transformadas em taxas por 10.000 habitantes possibilitando a comparacao das ICSAP de todos os municipios brasileiros, independente dos seus contingentes populacionais. Sob o ponto de vista estatistico, o ajuste de distribuicoes de probabilidade continuas por meio dos testes de aderencia e suporte grafico foram processados utilizando o software R 3.0.3. Com base nos resultados, observou-se uma incidencia maior de internacoes hospitalares devido a patologias relacionadas a problemas gastroentericos, cardiacos e renais. Diante dos tres cenarios investigados (Brasil, Nordeste e Paraiba), a regiao Nordeste apresenta registros de internacoes por asma, diagnostico nao observado como uma das tres maiores incidencias a nivel nacional e estadual. Evidenciou-se tambem, que a maioria dos municipios brasileiros investigados nesse estudo tem seus sistemas de saude classificados como nao aceitaveis. A cidade de Sao Paulo, por exemplo, e um desses casos, contabilizando 9.471 internacoes de pacientes com insuficiencia cardiaca em 2015. Assim, seu sistema de saude seria considerado de nivel desejavel se houvessem ate 1.532 registros. Um nivel intermediario de desempenho seria de mais de 1.532 ate no maximo 2.944 casos, enquanto que, o nivel preocupante dar-se-a com mais de 2.944 ate 4.177 internacoes. Um nivel de desempenho nao aceitavel e registrado a partir de 4.177 ICSAP. No Brasil, em se tratando do quadro de Atencao Basica, embora avancos sejam percebidos, a perspectiva de reducao das ICSAP a valores minimos, como e desejavel, ainda esta distante da realidade. A utilizacao do valor estatistico de referencia podera constituir-se de uma potencial ferramenta, a disposicao dos gestores administrativos no intuito de direcionar e subsidiar propostas de acoes de saude nos municipios sob sua responsabilidade.
  • ALINE ROSEANE QUEIROZ DE PAIVA
  • MODELO PREDITIVO PARA INTERVENÇÃO COM INJEÇÃO INTRAVÍTREA DE ANTI-VEGF EM PACIENTES COM EDEMA MACULAR DIABÉTICO
  • Data: 24/02/2017
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A injecao intravitrea (IIV) de anti-VEGF (fator de crescimento vascular endotelial) constitui a modalidade terapeutica mais utilizada nos dias de hoje para o tratamento do edema macular diabetico (EMD), sendo esta a principal causa de baixa visual em pacientes portadores de diabetes mellitus. O exame padrao – ouro para o diagnostico e a tomografia de coerencia optica (TCO) da macula, no entanto possui alto custo e dificil acesso. O desenvolvimento de EMD e a resposta ao tratamento sao fortemente associados a determinados fatores de risco. Na literatura especializada ha uma escassez de estudos que estabelecam uma quantificacao dos percentuais de risco desses fatores, a fim de verificar aqueles que possuem maior impacto na probabilidade de desenvolver EMD e, portanto, na necessidade de intervencao terapeutica precoce, o que motivou a realizacao desta pesquisa. O estudo teve por objetivo a propositura de um Modelo Preditivo para auxiliar na decisao de realizacao de uma injecao intravitrea de anti-VEGF, a partir da quantificacao e hierarquizacao dos fatores de risco que compoem o perfil dos individuos adultos diabeticos. Trata-se de um estudo transversal, observacional, descritivo e inferencial. Os dados foram coletados na Unidade da Visao do Hospital Universitario Lauro Wanderley – UFPB e no Hospital Visao, ambos em Joao Pessoa, e no Centro da Visao Genival Barbosa de Lucena, localizado na cidade de Guarabira-PB, no periodo de julho de 2015 a setembro de 2016. Foram incluidos individuos com diabetes tipo 1 ou 2 e idade acima de 18 anos, apos assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido. O modelo de regressao logistica foi utilizado para obtencao e adequacao do modelo preditivo e todos os dados foram analisados no software estatistico R®, versao 3.2.0. Foram avaliados 80 pacientes diabeticos, dos quais 57,5% nao tiveram indicacao de IIV e 42,5% receberam indicacao do tratamento em questao. Dos que tiveram EMD e indicacao do tratamento com injecao de anti-VEGF, a media de idade foi de 60,65 anos, sendo 47,05% do sexo masculino e 52,94% do sexo feminino. Em relacao aqueles sem edema macular, a media de idade foi de 58,02 anos, sendo 26,06% do sexo masculino e 73,91% do sexo feminino. Dentre os individuos que nao tiveram indicacao de injecao intravitrea de anti-VEGF, a maioria apresentou ausencia de retinopatia ou retinopatia diabetica nao- proliferativa (RDNP) leve (69,56%). Ja dentre os pacientes que necessitaram do tratamento, a maioria apresentou RDNP severa ou retinopatia proliferativa (79,41%). Foram identificados como fatores de risco para o edema macular diabetico e, portanto, necessidade de IIV, o individuo ser aposentado (OR=5,22; p-valor0,05), ter historico pessoal de retinopatia diabetica (OR=20,27; p-valor 0,006) e historico positivo para tratamento previo com anti-VEGF (OR=23,23; p-valor 0,002). Concluimos, a partir dos resultados desta pesquisa, que um individuo diabetico tenha baixa visual e apresente esses tres fatores, deve ser encaminhado o quanto antes ao especialista, pois possui risco de apresentar EMD com necessidade de IIV de anti-VEGF, com 91,17% de acerto. Em suma, foi proposto um modelo de avaliacao e de predicao para servir como ferramenta coadjuvante na tomada de decisao, sobretudo do medico nao-retinologo, a fim de encaminhar para o diagnostico e tratamento precoces os pacientes com retinopatia diabetica e sua principal causa de baixa acuidade visual – o edema macular diabetico –, o que pode ser decisivo na prevencao da perda visual irreversivel nesses pacientes.
  • AMANDA AMAIY PESSOA SALERNO
  • MODELO DE SUPORTE À DECISÃO PARA AVALIAÇÃO DA EFETIVAÇÃO DAS AÇÕES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO A PARTIR DO PMAQ
  • Data: 23/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A ampliacao e a qualificacao das acoes de alimentacao e nutricao no Sistema Unico de Saude (SUS) sao improrrogaveis para que o cenario da saude assuma suas responsabilidades no desafio de promover a Seguranca Alimentar e Nutricional (SAN) da populacao. As acoes promovidas pelo Ministerio da Saude (MS) e desenvolvidas pelas equipes de saude da Atencao Basica (AB) sao: promocao da alimentacao saudavel e adequada, prevencao de agravos nutricionais e Vigilancia Alimentar e Nutricional (VAN). Para isso, a Coordenacao Geral da Politica de Alimentacao e Nutricao (CGAN) do MS, tem buscado a inclusao de indicadores de qualidade nos instrumentos de avaliacao do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atencao Basica (PMAQ) que permitam o diagnostico sobre a efetuacao de suas acoes estrategicas para a Atencao Nutricional. Porem, na pratica, a execucao dessas acoes enfrenta alguns percalcos. Nessa perspectiva, a presente dissertacao tem como objetivo principal desenvolver um modelo de suporte a decisao, fundamentado em principios da Psicometria, no sentido de avaliar o desempenho das equipes de Saude da Familia (eSF), na efetivacao das acoes de alimentacao e nutricao dos municipios que aderiram ao PMAQ no Brasil. Trata-se de um estudo seccional de base populacional representativa das eSF dos 27 estados federativos do Brasil, com unidade amostral de 29.778 unidades. Os dados sao provenientes do banco de dados do segundo ciclo de AE do PMAQ realizado em 2013. Foram analisados na perspectiva da Psicometria, no qual o modelo avalia as eSF a partir da classificacao das mesmas (critica, inadequada, parcialmente inadequada, parcialmente adequada, adequada e potencial), atraves do estabelecimento da relevancia dos pesos pelos especialistas para cada acao. O modelo de suporte a decisao verificou que 37,99% das eSF estavam adequadas na regiao Sul, e 22,29% uma classificacao parcialmente inadequada para a regiao Centro-Oeste, apresentando os maiores percentuais de adequacao e inadequacao respectivamente, quando relacionado com o Brasil e com as demais regioes. Ademais, Sao Paulo e Minas Gerais foram os estados da regiao Sudeste que apresentaram mais eSF adequadas; Rio Grande do Sul e Parana na regiao Sul, tambem constataram exito; da regiao Norte, Roraima e Para se destacaram positivamente; na regiao Nordeste, Maranhao, Piaui, Ceara e Paraiba, com este ultimo estado evidenciando maior sucesso na efetivacao das acoes; e por fim nenhum estado da regiao Centro-Oeste exibiu equipes de saude consideradas adequadas frente a media do Brasil. Diante disso, a proposta do modelo de suporte a decisao, apresentou-se como uma ferramenta potencializadora dos processos avaliativos na AB, em relacao ao processo de trabalho dos profissionais de saude, podendo ser empregado como instrumento de apoio para prognosticar a situacao da atencao nutricional, no que diz respeito, a efetivacao ou nao das acoes de alimentacao e nutricao por parte da eSF, segundo a referencia normativa da Politica Nacional de Alimentacao e Nutricao (PNAN).
  • MARINA TRAVASSOS LOPES
  • MODELOS ESTATÍSTICOS PARA SUPORTE A AVALIAÇÃO CIRÚRGICA EM CRIANÇAS PORTADORAS DE CARDIOPATIAS CONGÊNITAS
  • Data: 23/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As cardiopatias sao responsaveis por mais mortes no primeiro ano de vida do que qualquer outro problema congenito no Brasil, acometendo de 8 a 10 criancas a cada 1000 nascidos vivos. Existem diversos tipos de cardiopatia, algumas curam com o tempo, outras requerem intervencoes cirurgicas. Avaliando as caracteristicas das cirurgias, e possivel obter a probabilidade da ocorrencia de complicacoes pos-cirurgicas, e a estimativa do tempo de internamento em UTI que varia de acordo com a tipologia dessa ocorrencia e com o perfil clinico do paciente. Neste sentido, a utilizacao de modelos estatisticos, pode auxiliar a otimizacao do cuidado a pacientes em condicoes clinicas desfavoraveis, sendo a proposta deste estudo, desenvolver uma ferramenta baseada em modelos estatisticos para auxiliar a tomada de decisoes acerca da ordem cronologica das cirurgias a serem executadas. Os dados desse estudo provieram dos prontuarios das criancas destinadas a execucao da cirurgia de cardiopatia congenita no centro de referencia que compoe a Rede de Cardiologia Pediatrica PE-PB no Estado da Paraiba. O modelo de regressao logistica foi utilizado para estimar a probabilidade de ocorrencia de complicacoes pos-cirurgicas e as tecnicas de analise de sobrevivencia, para detectar diferencas entre a influencia de fatores determinantes sobre os tempos de internamento em Unidades de Terapia Intensiva apos a realizacao das cirurgias. Todos os dados foram analisados no software estatistico R, versao 3.2.0. Foram incluidas 130 criancas, sendo 86,15% com idade inferior a 10 anos de idade e peso se concentrando entre 5 e 25 quilos. Das 72 criancas que apresentaram complicacoes pos-cirurgicas, 22,3% apresentaram a cardiopatia do tipo shunt, e no tocante ao diagnostico, observou-se que 10% eram portadores de Persistencia do Canal Arterial, seguido de 9,2% portadores de Tetralogia de Fallot. Os fatores de risco identificados pela regressao logistica como mais associados com o desfecho “desenvolver complicacoes pos-cirurgicas” foram: apresentar escore de risco alto (OR=12,9; p-valor=0,02), a presenca de cardiopatia acianotica obstrutiva (OR=12,5; p-valor=0,006), o tempo de clampeamento aortico durante a cirurgia ser superior a 20 minutos (OR=3,3; p-valor=0,01), o tempo de extubacao durante a realizacao da cirurgia (OR=1,1; p-valor=0,07), a presenca de hipertensao arterial pulmonar (OR=6,7; p-valor=0,09) e idade inferior a 6 meses (OR=3,6; p-valor=0,05). Na analise de sobrevivencia, foi possivel constatar que existem diferencas estatisticamente significativas sobre o tempo de internamento em UTI entre as criancas com menos de 6 meses de idade e as criancas com idade superior; tambem entre as criancas que apresentaram alto risco cirurgico e as que nao apresentaram; e entre as criancas onde ha presenca ou ausencia de hipertensao arterial pulmonar, em que a presenca de alguma(s) dessas caracteristicas implica em maiores probabilidades de permanencia por um determinado tempo em UTI. Ainda atraves da analise de sobrevivencia, foi possivel observar que alem dos fatores identificados atraves da regressao logistica, a ocorrencia de infeccao pos-operatoria nas criancas tambem acarreta maior tempo de internamento apos a cirurgia. Ambas as tecnicas analisadas conjuntamente, foram capazes de construir estimativas para um determinado tempo de internamento hospitalar em casos de ocorrencia ou nao de complicacoes pos-cirurgicas, trazendo apoio as decisoes do planejamento hospitalar, resultando na otimizacao da rotatividade dos leitos disponiveis, alem da sugestao de ordenacao cronologica da fila de espera das proximas cirurgias de cardiopatia congenita a serem executadas.
  • MARINA TRAVASSOS LOPES
  • MODELOS ESTATÍSTICOS PARA SUPORTE A AVALIAÇÃO CIRÚRGICA EM CRIANÇAS PORTADORAS DE CARDIOPATIAS CONGÊNITAS
  • Data: 23/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Mostrar Resumo
  • As cardiopatias sao responsaveis por mais mortes no primeiro ano de vida do que qualquer outro problema congenito no Brasil, acometendo de 8 a 10 criancas a cada 1000 nascidos vivos. Existem diversos tipos de cardiopatia, algumas curam com o tempo, outras requerem intervencoes cirurgicas. Avaliando as caracteristicas das cirurgias, e possivel obter a probabilidade da ocorrencia de complicacoes pos-cirurgicas, e a estimativa do tempo de internamento em UTI que varia de acordo com a tipologia dessa ocorrencia e com o perfil clinico do paciente. Neste sentido, a utilizacao de modelos estatisticos, pode auxiliar a otimizacao do cuidado a pacientes em condicoes clinicas desfavoraveis, sendo a proposta deste estudo, desenvolver uma ferramenta baseada em modelos estatisticos para auxiliar a tomada de decisoes acerca da ordem cronologica das cirurgias a serem executadas. Os dados desse estudo provieram dos prontuarios das criancas destinadas a execucao da cirurgia de cardiopatia congenita no centro de referencia que compoe a Rede de Cardiologia Pediatrica PE-PB no Estado da Paraiba. O modelo de regressao logistica foi utilizado para estimar a probabilidade de ocorrencia de complicacoes pos-cirurgicas e as tecnicas de analise de sobrevivencia, para detectar diferencas entre a influencia de fatores determinantes sobre os tempos de internamento em Unidades de Terapia Intensiva apos a realizacao das cirurgias. Todos os dados foram analisados no software estatistico R, versao 3.2.0. Foram incluidas 130 criancas, sendo 86,15% com idade inferior a 10 anos de idade e peso se concentrando entre 5 e 25 quilos. Das 72 criancas que apresentaram complicacoes pos-cirurgicas, 22,3% apresentaram a cardiopatia do tipo shunt, e no tocante ao diagnostico, observou-se que 10% eram portadores de Persistencia do Canal Arterial, seguido de 9,2% portadores de Tetralogia de Fallot. Os fatores de risco identificados pela regressao logistica como mais associados com o desfecho “desenvolver complicacoes pos-cirurgicas” foram: apresentar escore de risco alto (OR=12,9; p-valor=0,02), a presenca de cardiopatia acianotica obstrutiva (OR=12,5; p-valor=0,006), o tempo de clampeamento aortico durante a cirurgia ser superior a 20 minutos (OR=3,3; p-valor=0,01), o tempo de extubacao durante a realizacao da cirurgia (OR=1,1; p-valor=0,07), a presenca de hipertensao arterial pulmonar (OR=6,7; p-valor=0,09) e idade inferior a 6 meses (OR=3,6; p-valor=0,05). Na analise de sobrevivencia, foi possivel constatar que existem diferencas estatisticamente significativas sobre o tempo de internamento em UTI entre as criancas com menos de 6 meses de idade e as criancas com idade superior; tambem entre as criancas que apresentaram alto risco cirurgico e as que nao apresentaram; e entre as criancas onde ha presenca ou ausencia de hipertensao arterial pulmonar, em que a presenca de alguma(s) dessas caracteristicas implica em maiores probabilidades de permanencia por um determinado tempo em UTI. Ainda atraves da analise de sobrevivencia, foi possivel observar que alem dos fatores identificados atraves da regressao logistica, a ocorrencia de infeccao pos-operatoria nas criancas tambem acarreta maior tempo de internamento apos a cirurgia. Ambas as tecnicas analisadas conjuntamente, foram capazes de construir estimativas para um determinado tempo de internamento hospitalar em casos de ocorrencia ou nao de complicacoes pos-cirurgicas, trazendo apoio as decisoes do planejamento hospitalar, resultando na otimizacao da rotatividade dos leitos disponiveis, alem da sugestao de ordenacao cronologica da fila de espera das proximas cirurgias de cardiopatia congenita a serem executadas.
  • FOUVY LECCIA SARMENTO CRISOSTOMO
  • QUALIDADE DE VIDA EM VOZ: PÓS DUAS MODALIDADES TERAPÊUTICAS
  • Data: 23/02/2017
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A voz e um importante fator no processo de socializacao humana, por isso, uma alteracao em sua producao pode trazer prejuizos diversos ao individuo. A terapia de voz e um tratamento eficaz para a disfonia e parece mostrar efeitos positivos em diversas esferas da vida do individuo. E um tratamento que possui diferentes abordagens terapeuticas, como a direta, indireta ou ecletica, e pode ser realizado de forma individual ou em grupo. A terapia de grupo proporciona um espaco de trocas de expectativas, experiencias, anseios e permite o crescimento mutuo dos participantes, e tem se mostrado eficiente no trabalho fonoaudiologico. Este trabalho teve como objetivo verificar se existe diferenca entre as duas abordagens terapeuticas e quais fatores influenciam na qualidade de vida em voz de pacientes com disfonia comportamental. A populacao foi composta por 97 pacientes de ambos os sexos, com disfonia comportamental, que procuraram voluntariamente o Laboratorio Integrado de Estudos da Voz (LIEV) da Universidade Federal da Paraiba. Os voluntarios foram alocados aleatoriamente em dois grupos: terapia individual e terapia de grupo. Ambas as intervencoes tiveram abordagem ecletica, norteadas em um total de oito encontros semanais. O primeiro e ultimo foram destinados a aplicacao do protocolo Qualidade de Vida em Voz (QVV), as demais sessoes foram de terapia propriamente dita. Os dados foram analisados atraves de analise estatistica descritiva e teste de hipoteses, atraves do teste de comparacao de amostras dependentes de Wilcoxon e o teste de Mann-Whitney para comparacao de amostras independentes. Posteriormente, utilizou-se a regressao beta para verificar quais variaveis influenciaram nas respostas do protocolo QVV pos-terapia. Observou-se que houve melhora dos dominios fisico e total do protocolo QVV no grupo submetido a terapia individual, e melhora dos dominios socioemocional e total na populacao submetida a terapia de grupo. Nao houve diferenca entre as duas modalidades terapeuticas em relacao a nenhum dos dominios do QVV. Ao realizar a regressao beta, obteve-se tres modelos para explicar a melhora da qualidade de vida no momento pos-terapia: um para a amostra geral, um para a amostra da terapia individual e outro para a amostra de grupo. Observou-se que o diagnostico laringeo foi variavel significante para todos os tres modelos, enquanto sexo foi significante para o modelo da amostra geral e de grupo, e a utilizacao da voz em sua profissao explicou o aumento do escore na amostra de grupo. Assim, conclui-se que as duas modalidades terapeuticas com abordagens ecleticas mostraram-se efetivas para a melhora da qualidade de vida em voz do individuo com disfonia comportamental. A terapia individual foi mais efetiva para questoes fisicas, e a terapia de grupo para as questoes socioemocionais relacionadas a qualidade de vida em voz. De modo geral, o diagnostico laringeo influencia na melhora da qualidade de vida em voz, sendo individuos com alteracoes laringeas mais beneficiados pelos dois tipos de modalidades. Pacientes do sexo masculino e profissionais da voz sao mais beneficiados em relacao a qualidade de vida quando submetidos a terapia de grupo.
  • ANA CAROLINA DA SILVA MONTEIRO
  • PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS À ENTEROPARASITOSES EM ESCOLARES
  • Data: 22/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As parasitoses intestinais sao reconhecidas como um grande problema de saude publica em paises em desenvolvimento. As enteroparasitoses sao doencas consideradas negligenciadas ou doencas tropicais negligenciadas por corresponderem a um grupo de doencas que afeta predominantemente as populacoes mais pobres e vulneraveis, contribuindo para o ciclo da pobreza, desigualdade e exclusao social. No Brasil as enteroparasitoses ainda se encontram bastante disseminadas e com alta prevalencia, principalmente na regiao Nordeste. A prevalencia de enteroparasitoses em criancas em idade escolar e maior devido os seus habitos de higiene inadequados fazendo com que surja um quadro de enteroparasitose culminando para efeitos patologicos no seu hospedeiro em relacao a desnutricao, anemia, diarreia, aproveitamento escolar e deficit nutricional. O presente trabalho visa determinar a prevalencia das enteroparasitoses em criancas em idade escolar, bem como estabelecer uma relacao entre os resultados a serem obtidos e as condicoes socioeconomicas, saude e nutricional nestas criancas. Trata-se de um estudo observacional com delineamento transversal e analise descritiva, realizado com uma amostra de 150 criancas que estudam na Escola de Ensino Fundamental Lions Tambau, no municipio de Joao Pessoa - PB. Foi utilizado o modelo de regressao logistica para explicar a ocorrencia de enteroparasitoses e subsidiar a tomada de decisao a partir das variaveis da condicao socioeconomica, nutricional e saude das criancas coletadas no estudo. A prevalencia de enteroparasitose foi de 38,7% criancas com amostra positiva dessas foi mais prevalente nas criancas do sexo masculino (47,0%). Os enteroparasitos de maior prevalencia foram os protozoarios enterocomensais que apresentaram 63,6%, que estao relacionados com o consumo de agua contaminada, alem da falta de higiene das pessoas. As variaveis que apresentaram significancia estatistica (p-valor < 0,05) foram: sexo (OR= 0,42), recebe bolsa familia (OR= 4,42), quantidade de comodos na residencia (OR= 3,46), nucleo familiar (OR=4,25), processo de higienizacao das frutas e verduras (OR= 2,03), anda descalco (OR= 6,98), uso de vermifugo para humano (OR= 0,02) e visualizacao de vermes (OR= 24,9). A ocorrencia desses dados reforca a necessidade de serem implantadas medidas preventivas de cunho teorico e pratico, como educacao sanitaria, com o intuito de demonstrar os danos das doencas parasitarias atraves de nocoes de higiene, saneamento basico, prevencao e reconhecimento de sinais e sintomas indicativos de enteroparasitoses.
  • THIAGO VINICIUS VIEIRA BATISTA
  • Reconhecimento de gestos por sinais eletromiográficos para jogo voltado a reabilitação
  • Data: 22/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Uma das estrategias que vem sendo utilizadas nos ultimos anos para aumentar o comprometimento e a motivacao de usuarios em processo de reabilitacao motora e o uso de sistemas computacionais como ambiente virtuais e serious games. Alem de contribuirem para a motivacao, estes sistemas podem simular atividades da vida real e prover meios para medir e a avaliar a performance do usuario. O uso de dispositivos de interacao natural originalmente desenvolvidos para o mercado de jogos permitiu o desenvolvimento de sistemas de reabilitacao de baixo custo e pouco invasivos. Com o advento de dispositivos de interacao natural baseados em eletromiografia, os sinais eletromiograficos do usuario tambem puderam ser utilizados para construcao destes sistemas. Assim, o objetivo deste trabalho e a construcao de um serious game de baixo custo para auxiliar no processo de reabilitacao de pacientes com problemas motores nas maos, permitindo que o sistema contribua para a motivacao do paciente no decorrer do tratamento. O sistema utiliza um dispositivo de eletromiografia para realizar captura dos sinais eletromiograficos do usuario e realiza o reconhecimento dos gestos atraves da incorporacao de um modelo de decisao baseado em redes neurais, responsavel por realizar a interpretacao dos sinais.
  • LUCIANA FERREIRA DE SOUZA
  • DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA MONITORAMENTO DA ESCLEROSE MÚLTIPLA
  • Data: 22/02/2017
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Nas ultimas decadas, tem havido uma preocupacao dos governos com a incorporacao de tecnologias inovadoras, aplicadas no campo da saude, com o proposito de auxiliar o desempenho de profissionais e usuarios na promocao do cuidado, fortalecido por politicas publicas. Nesse contexto, evidencia-se uma escassez de recursos tecnologicos, voltados a assistencia integral e multidisciplinar, direcionada a pacientes com Esclerose Multipla, especialmente de sistemas que deem suporte a tomada de decisao, no acompanhamento dessa clientela, em Centros de Referencia pertencentes ao Sistema Unico de Saude. Assim, o presente estudo tem como objetivo de desenvolver um sistema de informacao (prototipo de software) para o monitoramento de parametros clinicos, indicativos de comprometimento da funcionalidade de individuos com Esclerose Multipla. Trata-se de um estudo metodologico, do tipo aplicado, envolvendo producao de tecnologia, composto pela etapa do processo de desenvolvimento do software seguida da etapa de aplicacao do modelo de arvore de decisao. O desenvolvimento do prototipo de software seguiu os passos do processo generico de engenharia de software apresentado por Pressman. A modelagem e a prototipacao ocorreram no periodo de janeiro a setembro de 2016, juntamente com a construcao do fluxograma de funcionamento do prototipo e das interfaces. O fluxograma foi construido na linguagem unificada de modelagem com auxilio da ferramenta JUDE. O sistema foi desenvolvido em linguagem PHP (Hipertext Processor), que e uma linguagem de script open source (codigo aberto) de uso livre, muito utilizada, e especialmente adequada para o desenvolvimento web. Portanto, utilizou-se uma Framework PHP (Laravel 5.2 Open Source), o MySQL como tecnologia de banco de dados, e para desenvolvimento das telas usou-se o HTML5, CSS3 e JQUERY. Para a aplicacao do modelo de arvore de decisao, recorreu-se as variaveis contidas no cadastro de 50 pacientes e o programa Waikato Environment Analyis, na Versao 3.8, especificamente o algoritmo J48. Os resultados apontaram que, o prototipo de software mostrou desempenho satisfatorio para a funcionalidade da atividade de cadastro de profissionais, de pacientes e de instrumentos de pesquisa. Quanto ao modelo de arvore de decisao gerado, este contribuiu para a identificacao das variaveis epidemiologicas e clinicas associadas a piora da incapacidade e ainda possibilitou a analise das diferencas destas associacoes em dois grupos distintos de tratamento da Esclerose Multipla. Considerando todas as fases e testes do sistema, a possibilidade de gerar um registro eletronico, que proporcione agilidade no processo da informacao e que contribua para o planejamento das acoes frente a assistencia multiprofissional integrada, bem como, a proposta de aplicacao do modelo de arvore de decisao capaz de classificar as variaveis epidemiologicas associadas a piora da incapacidade, utilizando-se o escore da Escala Expandida do Estado de Incapacidade (EDSS). Espera-se que o desenvolvimento desse estudo desperte a necessidade de outras pesquisas utilizando modelos de decisao que oportunizem as equipes de saude, em especial aquelas que enfrentam a complexidade de assistir individuos com doencas cronicas e de degeneracao progressiva das funcoes organicas.
  • CELSO COSTA DA SILVA JUNIOR
  • CONSUMO DE MACRONUTRIENTES E ALTERAÇÕES NA PROTEÍNA CREATIVA ULTRASSENSÍVEL EM ADOLESCENTES ESCOLARES DE 10 A 14 ANOS DE IDADE NA CIDADE DE JOÃO PESSOA, BRASIL
  • Data: 21/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • OBJETIVO: Avaliar a associacao do consumo de carboidratos, gorduras totais e saturadas com niveis de proteina C-reativa ultrassensivel (PCR-us) em adolescentes de 10 a 14 anos matriculados em escolas publicas de Joao Pessoa, Brasil. CONSIDERACOES METODOLOGICAS: Trata-se de um estudo epidemiologico transversal, de base escolar, realizado com dados coletados de uma subamostra do primeiro ano (2014) do Estudo Longitudinal sobre Comportamento Sedentario, Atividade Fisica, Habitos Alimentares e Saude de Adolescentes – Estudo LONCAAFS, realizado em Joao Pessoa, com adolescentes de ambos os sexos, faixa etaria de 10 a 14 anos, matriculados no sexto ano do ensino fundamental II. A amostra foi composta por 779 estudantes. Foram coletados dados socioeconomicos (idade, sexo, classe economica e cor da pele), estado nutricional (indice de massa corporal – IMC), de consumo alimentar (carboidratos totais, gorduras totais e gorduras saturadas) e PCR-us. RESULTADOS: 54,56% da amostra era do sexo feminino, 70,34% tinha entre 11 e 12 anos de idade, 60,12% era da classe economica C e 71,43% dos alunos eram pardos. A prevalencia de PCR-us alterada foi de 70% (539) dos alunos. Destes, 54,36% (293) sao do sexo feminino. Prevalencia de consumo inadequado de macronutrientes foi de 29,25% nos carboidratos, 35,70% de gorduras totais e 75,22% de gorduras saturadas. A prevalencia de sobrepeso/obesidade foi de 34%. Nos modelos estatisticos elaborados nao foram encontradas associacoes independentes significativas entre PCR-us e carboidratos totais, ou gorduras totais, ou gorduras saturadas, assim como a cor da pele e sexo. Foram encontradas associacoes significativas da PCR-us com IMC, classe economica e idade. CONCLUSAO: Nao e possivel afirmar a existencia de associacao entre o consumo inadequado de macronutrientes e o aumento dos niveis sericos de PCR-us em uma amostra dos adolescentes de escolas publicas de Joao Pessoa, Brasil. Os resultados tambem mostram forte associacao entre os niveis alterados de PCR-us com o estado nutricional, idade e classe economica.
  • HEMMYLLY FARIAS DA SILVA
  • A PERSONALIDADE COMO UM FATOR ASSOCIADO À DISFONIA COMPORTAMENTAL
  • Data: 21/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A disfonia e um sintoma relacionado a toda e qualquer dificuldade que comprometa a emissao natural da voz. Dentre os varios fatores que influenciam a producao vocal, as emocoes vividas pelo individuo, e sua personalidade sao caracteristicas marcantes na maneira de comunicar-se. De acordo com os estudos que envolvem comportamento vocal e personalidade, percebe-se que existe uma relacao entre ambos os fenomenos, porem pouco se conhece desta relacao. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar quais os fatores de risco e caracteristicas de personalidade apresentam maior influencia no desenvolvimento de uma disfonia comportamental. Para isto utilizou-se uma metodologia de estudo tipo caso-controle. A amostra foi composta por 93 participantes com idades entre 18 e 60 anos, de ambos os sexos, divididos em dois grupos, a alocacao dos sujeitos foi realizada de acordo com dois instrumentos de avaliacao vocal, sendo eles: o grau geral da Escala Analogica Visual (EAV) e o escore total da Escala de Sintomas Vocais. O grupo caso (GCA) foi constituido por 52 participantes com disfonia e o grupo controle (GCO) foi constituido por 41 voluntarios sem disfonia. A coleta de dados foi realizada no Laboratorio Integrado de Estudos em Voz (LIEV), da Universidade Federal da Paraiba (UFPB), no setor de Otorrinolaringologia do Hospital da Policia Militar Edson Ramalho e no ambulatorio de Dermatologia e Nefrologia do Hospital Universitario Lauro Wanderley (HULW). Para coleta de dados, utilizou-se tres questionarios: o Protocolo de Triagem Vocal (PTV) a Escala de Sintomas Vocais (ESV) e uma versao reduzida e validada do Inventario dos Cinco Grandes Fatores (ICG – 20), tambem foi realizada a gravacao da vogal /ɛ/ sustentada para posterior analise perceptivoauditiva atraves da EAV. Para o desenvolvimento do modelo de decisao, utilizou-se o a analise de regressao logistica. Toda analise foi realizada no software estatistico livre R, versao 3.2.2. Como resultado do estudo, foi possivel observar que os fatores de risco mais prevalentes no grupo caso foram falar muito, repouso inadequado, falar alto e falar rapido e no grupo controle foram falar muito, falar alto, falar acima do ruido e falar muito ao telefone. O modelo de regressao logistica revelou que as variaveis relacionadas ao comportamento e que exercem influencia para a disfonia sao: repouso inadequado e cantar fora do tom e dentre as caracteristicas de personalidade foram: extroversao e neuroticismo. Todas essas variaveis foram classificadas tambem como fatores de risco para o problema em questao.
  • SAUL DE AZEVEDO SOUZA
  • Modelagem da obesidade adulta nas nações: uma análise via modelos de regressão beta e quantílica
  • Data: 20/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Nesta dissertacao sao abordados os modelos de regressao beta com dispersao variavel e de regressao quantilica. Para tanto, foi feita uma introducao com objetivo de motivar sua discussao em estudos epidemiologicos, enfatizando a problematizacao em torno da obesidade. Em seguida, sao pontuados os procedimentos inferenciais, as medidas da qualidade do ajuste e a analise de diagnostico ja propostos na literatura para tais modelos. Dessa forma, foi possivel agregar os diferentes procedimentos estatisticos utilizados por estas metodologias, permitindo assim sua difusao em estudos epidemiologicos. A aplicacao destes metodos considerou um conjunto de dados reais, obtidos a partir de fontes de informacao publica, referente a obesidade adulta nas nacoes. Apos a analise descritiva dos dados identificou-se que a variavel resposta, proporcao de adultos obesos, e bastante assimetrica. Alem disso, modelos de regressao que envolvem taxas ou proporcoes, a exemplo das prevalencias, sao geralmente heteroscedasticos. Ou seja, violam a suposicao de homoscedasticidade dos erros assumida pelos modelos classicos, tornando qualquer procedimento inferencial incerto. Dito isto, ajustou-se os modelos de regressao beta e quantilica que sao aptos a modelar dados restritos ao intervalo (0;1). Como resultado e verificado que o modelo baseado na distribuicao beta foi mais adequado para explicar a variavel resposta. Por fim, a analise de regressao evidenciou que as porcentagens: de individuos que praticam atividade fisica insuficiente, do consumo per capita de alcool e da populacao que vivem em areas urbanas, alem da expectativa de vida produzem um efeito positivo sobre a obesidade, aumentando a prevalencia de obesos nas nacoes.
  • ANGELA CHRISTINA SOUZA MENEZES
  • ELABORAÇÃO E VALIDAÇÃO DA VERSÃO REDUZIDA DO INVENTÁRIO PARA A AVALIAÇÃO DOS TRANSTORNOS DA PERSONALIDADE – IATP-R
  • Data: 20/02/2017
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A personalidade, pode ser definida como um conjunto de tracos relativamente duradouros e que influencia as interacoes do sujeito com o ambiente e adaptacoes ao intrapsiquico, fisico e social. Deste modo, somente quando inflexiveis e mal adaptativos, os tracos de personalidade causam significativos prejuizos funcionais ou sofrimentos subjetivos, o que configura o Transtorno da Personalidade (TP). Segundo a definicao do Manual Diagnostico e Estatistico de Transtornos Mentais (DSM-5), os TP tem inicio na adolescencia ou inicio da idade adulta, e estavel ao longo do tempo e leva a prejuizos e sao caracterizados pelos seguintes tipos: Paranoide; Esquizoide; Esquizotipica; Antissocial; Borderline; Histrionica; Narcisista; Evitativa; Dependente e Obsessivo-compulsiva. Recentemente, no que se refere a medida dos TP, foi construido e validado o Instrumento Avaliacao dos Transtornos da Personalidade (IATP ) que se enquadra nos instrumentos voltados para a avaliacao geral de todos os grupos de TP, porem nao houve itens psicometricamente satisfatorios e em consonancia com a literatura, capazes de interpretar o transtorno da personalidade Histrionica. Diante disso, esta dissertacao teve, como objetivo geral, obter evidencias de validade da versao modificada e reduzida do Inventario para Avaliacao dos Transtornos da Personalidade – IATP-R, incluindo os itens do TP histrionica. O presente estudo contou com uma amostra total de 373 participantes, da qual 343 era de estudantes universitarios (amostra nao clinica) selecionados por conveniencia e 30 pacientes atendidos por psicologos e/ou psiquiatras que faziam uso de medicacao psicotropica, a qual caracterizou a amostra clinica, selecionada por meio da tecnica de Amostragem Aleatoria Simples (AAS). A investigacao verificou a unidimensionalidade de cada conjunto de itens nos transtornos atraves de analises. A Analise fatorial (AF), realizada pelo metodo dos eixos principais fatoriais (PAF) e rotacao direct oblimin, resultou em uma matriz final composta por 8 fatores que se organizaram como representativos dos seguintes transtornos da personalidade: Paranoide; Esquizoide; Esquizotipica; Narcisista; Evitativa; Dependente e Obssessivo-compulsiva. Para os fatores Antissocial e Borderline, nao houve itens psicometricamente satisfatorios e em consonancia com a literatura capazes de interpretar esses TP. A estrutura apontou uma variancia total explicada de 50,2%, quanto ao indice de confiabilidade, que foi calculado atraves do alfa de Cronbach, pontuou entre 0,70 e 0,83, apresentando indices aceitaveis para esta medida. Quanto a analise da TRI, os fatores que obtiveram os melhores parametros de discriminacao e dificuldade foram os TP: Histrionico; Narcisista; Dependente; Paranoide e Esquizotipica; todos entre medianos e extremamente dificeis. Cabe destacar que, na TRI, foram analisados sete fatores, ficando de fora o fator TP esquizoide, por apresentar apenas dois itens apos a AF. O valor do teta (habilidade) dos sujeitos estimados a partir da TRI sao apresentados nesta investigacao como uma possivel ferramenta para tomada de decisao quanto a presenca ou ausencia de um TP especifico. Os resultados de modo geral sao considerados satisfatorios e o instrumento validado pode ser utilizado como ferramenta para fins de pesquisa na avaliacao dos transtornos da personalidade.
  • JESSICA QUEIROGA DE OLIVEIRA
  • A EXPLICAÇÃO DA OBESIDADE A PARTIR DOS TRAÇOS DE PERSONALIDADE, HÁBITOS ALIMENTARES E QUALIDADE DE VIDA
  • Data: 20/02/2017
  • Hora: 08:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente dissertacao de mestrado buscou explicar a obesidade a partir dos tracos de personalidade, habitos alimentares, qualidade de vida, ansiedade e depressao. Nesse sentido, foram realizados dois estudos empiricos. O estudo 1 teve como objetivo validar para o contexto local a Escala de Habitos Alimentares, originalmente portuguesa, bem como a Escala hospitalar de Ansiedade e Depressao. Participaram do estudo 335 pessoas com idades variando entre 17 e 48 anos (M = 23,2; DP = 5,9), destes 80,7% tinha ate 26 anos. Os sujeitos foram, predominantemente, do sexo feminino e solteiros, representando 57,8% e 79% da amostra, respectivamente. Estes responderam a um questionario composto pela Escala de Habitos Alimentares, Escala de Ansiedade e Depressao e um questionario sociodemografico. Os resultados sugeriram reduzir a Escala de Habitos Alimentares, estando sua versao final com 25 itens, como tambem a Escala de Ansiedade e Depressao, contendo, na sua versao final 13 itens. O estudo 2 propos um modelo explicativo para a obesidade, considerando os tracos de personalidade, habitos alimentares, qualidade de vida, ansiedade e depressao. O plano amostral utilizado foi Amostragem Estratificada por Alocacao, dessa forma, participaram desse estudo 329 individuos, com idades variando entre 17 e 59 anos (M = 23 anos; DP = 5,61), com uma pequena maioria masculina (50,5%), predominantemente, solteiros (78,7%). O modelo de decisao nao se apresentou totalmente adequado por meio da utilizacao do modelo de regressao logistica multinomial, entretanto, variaveis importantes foram identificadas como preditoras de algumas categorias de classificacao do indice de Massa Corporal (IMC). Entre estas, pode-se citar: depressao e o traco de personalidade conscienciosidade para a obesidade grau 1 e o traco de personalidade de abertura a mudanca para baixo peso. Os resultados em geral mostraram-se satisfatorios. Os instrumentos poderao ser utilizados para avaliacao dos Habitos Alimentares, Ansiedade e Depressao, bem como obesidade. Estrategias de prevencao da obesidade podem ser operacionalizadas a partir dos resultados encontrados.
  • LÍDIA DAYSE ARAÚJO DE SOUZA
  • MENSURAÇÃO DOS NÍVEIS DE RESILIÊNCIA DE MULHERES QUE SOFRERAM ABORTO ESPONTÂNEO
  • Data: 17/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O aborto pode ser definido como sendo a expulsao espontanea ou provocada do feto pesando menos de 500g. O aborto e classificado como espontaneo quando ocorre expulsao natural do feto antes da vigesima semana de gravidez. Quando ha o uso de algum mecanismo de inducao e dito aborto provocado. A existencia de um processo de luto por um abortamento espontaneo vem acompanhada por reacoes depressivas e uma busca compulsiva de novas gestacoes. Alem dos problemas politicos, religiosos e fisicos, o aborto tambem pode afetar gravemente a saude psiquica e a resiliencia das mulheres. Esta e definida como sendo capacidade que o ser humano possui em superar os desafios e dificuldades, e vivenciar um desenvolvimento saudavel apos a exposicao a riscos. Pessoas resilientes respondem melhor aos desafios e situacoes, de acordo com sua dinamica interna e externa, assim como a eficiencia e qualidade de suas respostas, diante de uma situacao nova. O projeto possui aprovacao pelo Comite de Etica e pesquisa ao qual foi submetida atraves da Plataforma Brasil. O presente estudo tem por objetivo analisar o nivel de resiliencia de mulheres que sofreram aborto espontaneo e que foram atendidas em uma maternidade de referencia. Como alternativa para estudar esse tipo de populacao o metodo Network Scale Up se mostrou eficiente, pois e utilizado para estimar tamanhos de rede sociais com uma caracteristica rara. Assim, o metodo estimou o tamanho da populacao alvo em Joao Pessoa, e de aproximadamente 2.512 mulheres. Nesse contexto, a amostra foi composta por 52 mulheres com idades entre 18 e 35 anos, que sofreram aborto no periodo estudado. Foi possivel observar que a maioria destas mulheres se autodeclararam parda (96%), com idade media de 29 anos, solteira (31%), porem com uniao estavel (55%) e relacionamento amoroso com pai do bebe (62%). Foi possivel ver ainda que 69% possuiam ensino medio incompleto e 60% estavam desempregadas, mais da metade nao tem casa propria (67%), 19% ja tinham tido abortos anteriores, (81%) planejou a gravidez. Em relacao a resiliencia, o CD-RISC10 atentou para o baixo nivel de resiliencia (65%) das mulheres estudadas. O presente estudo mostra a importancia de politicas publicas eficazes para auxiliar as mulheres que buscam atendimento devido a ocorrencia de aborto. Em todo seu contexto, nao somente fisicas, mas psicologicas e emocionais, fazendo uso dos fatores de risco e de protecao como estrategias para ajuda-la a aumentar seu nivel de resiliencia e nao desenvolver outras doencas. Foi notoria, neste estudo a influencia da idade das mulheres e a quantidade de filhos com relacao ao nivel de resiliencia, ou seja, uma mulher com mais idade e menos filhos e capaz de ter niveis de resiliencia mais baixo.
  • LAYS ANDRADE DE SA
  • DEPRESSÃO INFANTIL: ELABORAÇÃO DE UM INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO EM SAÚDE
  • Data: 16/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O construto depressao infantil avaliado no presente estudo foi aquele cujos sintomas estao associados ao Transtorno Depressivo Maior descritos no DSM-5. O objetivo da presente dissertacao foi elaborar e validar um Inventario para avaliacao de Depressao em Criancas. Para tanto, foi aplicado o Inventario Depressao Infantil (IDI), elaborado e validado neste estudo, em uma amostra de 211 criancas; divididas em dois grupos: um com demandas de servico psicologico e outro sem esta demanda. Esta pesquisa foi do tipo exploratoria, com analise dos dados de abordagem quantitativa, embasada na Teoria Classica dos Testes e na Teoria de Resposta ao Item. Foram realizadas analises que possibilitaram verificar evidencias psicometricas: Analise Fatorial dos eixos principais (PAF) com rotacao obliqua e indices de alfa de Cronbach. A PAF indicou uma estrutura de 58 itens com uma matriz de correlacao composta por 7 fatores, quais sejam: 1. Pensamentos autodestrutivos; 2. Apatia; 3. Sentimentos euforicos; 4. Irritabilidade; 5. Sentimentos de utilidade; 6. Desanimo profundo; e 7. Agitacao e retardo psicomotor. Tais fatores apresentaram, em sua grande maioria, nivel de consistencia interna acima de 0,70; e para o conjunto total, 0,926. Utilizou-se teste U de Mann-Whitney e t de student para amostras independentes a fim comparar os dois grupos de amostras. Pode-se constatar diferencas significativamente estatisticas entre elas em ambos os testes. A analise da TRI foi realizada pelo Modelo de Resposta Gradual para itens politomicos. Sobre o parametro b (dificuldade), do total de itens, apenas 3 foram considerados faceis; 8 como medianos e 16 considerados extremamente dificeis (59,26%). Sobre o parametro a, o item I11 foi o mais discriminativo e o I29 o menos. Os fatores 1, 4 e 5 foram os que apresentam melhor desempenho em dispor informacao sobre o construto. Apos a estimacao de parametros da TRI, o instrumento resultou em 27 itens. De modo geral, pode-se afirmar que os objetivos da presente dissertacao foram alcancados.
  • AMIRA ROSE COSTA MEDEIROS
  • CONSEQUÊNCIAS CLÍNICAS E METABÓLICAS DA INSEGURANÇA ALIMENTAR FAMILIAR EM PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS: UM ESTUDO COORTE
  • Data: 16/02/2017
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A inseguranca alimentar (IA) atinge 22,6% da populacao brasileira, porem sua prevalencia e consequencia em pessoas vivendo com HIV/Aids (PVHA) sao pouco conhecidas no Brasil. Estudaram-se as consequencias da IA em PVHA, considerando seu efeito sobre a morbidade clinica associada ao HIV/Aids, sobre alteracoes metabolicas da Sindrome Lipodistrofica do HIV, o risco cardiovascular (RCV) e a adesao ao tratamento. Realizou-se uma coorte de 400 PVHA acompanhadas em servico de referencia no Estado da Paraiba, entre marco de 2015 a maio de 2016, que foram classificadas em dois grupos quanto a exposicao a IA, obtida pela Escala Brasileira de Inseguranca Alimentar e acompanhadas por um ano para avaliacao dos desfechos. Descreveram-se as frequencias das variaveis sociodemograficas, clinicas, laboratoriais e o RCV; com sua associacao com IA, utilizando os testes quiquadrado e Mann-Whitney. Elaborou-se instrumento para avaliar a adesao a terapia antirretroviral (TARV). Utilizaram-se os estimadores de Kaplan-Meier e Nelson-Aalen para estimar a sobrevivencia. O teste Logrank comparou as curvas por variavel, e utilizou-se modelo de regressao de Cox para estimar o risco associado a cada desfecho. Elaborou-se modelo de arvore de decisao para identificar os individuos com carga viral (CV) detectavel. A amostra caracterizou-se por maioria do sexo masculino (61,5%), raca/cor parda (54,8%), media e mediana da idade de 44 anos, 57,1% com escolaridade ate ensino fundamental incompleto, 48,5% eram aposentados, 32,8% com renda per capita entre 1/3 a 1/2 salario minimo vigente. O tempo medio de diagnostico foi de 7,8 anos e de uso de TARV foi de 6,9 anos. A prevalencia de IA foi de 70,7% em 399 PVHA, sendo maior nos domicilios com menores de 18 anos, e a IA grave acometeu 19,5% dessas pessoas. A IA moderada ou grave (IAMo/IAG) esteve associada ao sexo feminino, a raca/cor nao branca, a baixa escolaridade, baixa renda per capita, estar desempregado, nao ser aderente a TARV e ter CV detectavel. Nao houve diferenca entre os grupos para niveis de hemoglobina, hematocrito, proteinas sericas, glicemia, perfil lipidico e indice de massa corporal. Individuos em IAMo/IAG eram mais tabagistas, sedentarios e com maiores niveis de Proteina C ultrassensivel. O RCV foi classificado como alto em 7,9 e 40,7% das PVHA quando se utilizaram, respectivamente, o Escore de Risco de Framingham e o Escore de Risco Global, e nao se relacionou com IAMo/IAG. O Escore de Adesao 42 apresentou acuracia de 63% para detectar as PVHA com CV detectavel e classificou 58,5% como aderentes. A ma adesao a TARV aumentou em 1,6 vezes o risco para atendimento no hospital dia, em 1,7 vezes o risco para apresentar doenca infecciosa associada a imunodeficiencia do HIV/Aids e em 1,9 vezes o risco para apresentar CV detectavel no seguimento de 12 meses. A IAMo/IAG esteve associada com pior sobrevida para procurar atendimento no hospital dia, apresentar doenca infecciosa associada a imunodeficiencia do HIV/Aids e ter contagem de CD4 menor que 350 celulas/mm3, durante o seguimento de 12 meses. Individuos aderentes ao tratamento em seguranca alimentar ou IA leve tiveram melhor sobrevida para apresentar CV detectavel. Estar em IAMo/IAG aumentou em 1,7 vezes o risco para procurar atendimento no hospital dia, em 1,9 vezes o risco para doenca infecciosa associada a imunodeficiencia do HIV/Aids e em 1,7 vezes o risco para doenca relacionada ao HIV/Aids nao associada a imunodeficiencia, durante o seguimento de 12 meses. Ao final deste periodo a CV estava indetectavel em 76,7% dos 322 individuos, que dispunham de novos exames. A avaliacao da CV, contagem de celulas CD4 e adesao ao tratamento foi capaz de predizer corretamente 80,0% das PVHA quanto a CV detectavel apos 12 meses a partir de regras obtidas pelo modelo de arvore de decisao. A IA e um estressor que piora a evolucao clinica de PVHA no seguimento de 12 meses, destacando-se como ponto de vulnerabilidade a ser melhor investigado e valorizado para o controle efetivo da epidemia de Aids.
  • YANA BALDUINO DE ARAUJO
  • SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM DOENÇA CRÔNICA (SICADC): UMA FERRAMENTA DE APOIO À DECISÃO
  • Data: 15/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A doenca cronica na infancia e adolescencia pode ser causada por fatores biologicos, psicologicos ou cognitivos afetando a crianca e sua familia. Tendo em vista a inexistencia de um instrumento para consolidar dados dessa clientela, nem uma base de dados que armazene tais informacoes e possa disponibiliza-las para profissionais da saude e gestores por meio de um software que auxilie na tomada de decisao, o presente estudo tem como objetivo: desenvolver um sistema de informacao para criancas e adolescentes com doenca cronica que subsidie a tomada de decisao de gestores e profissionais de saude. Trata-se de um estudo metodologico do tipo aplicado, desenvolvido em seis fases: a primeira foi a elaboracao do instrumento de coleta de dados, a partir da revisao de literatura; segunda, a validacao do conteudo; terceira, a aplicacao do instrumento nos campos de pesquisa; a quarta, a analise descritiva e construcao do modelo de decisao; a quinta, a elaboracao do banco de dados; e, sexta, o desenvolvimento de um prototipo de software denominado Sistema de Informacao de Criancas e Adolescentes com Doenca Cronica (SICADC). Para a validacao do instrumento proposto, recorreu-se a participacao de juizes (especialistas), no desenvolvimento do banco de dados e do prototipo de software, contou-se com um programador e um designer de software. Os campos de estudo foram o Hospital Universitario Lauro Wanderley (HULW), o Complexo Pediatrico Arlinda Marques (CPAM) e o Hospital Municipal do Valentina (HMV), todos no municipio de Joao Pessoa-PB. Na fase de coleta dos dados, o estudo apresentou um delineamento transversal. O periodo de coleta dos dados foi de agosto de 2015 a julho de 2016. A populacao participante do estudo foram cuidadores de criancas e adolescentes com diagnostico de doenca cronica. A amostra do estudo foi do tipo nao probabilistica e a fonte dos dados foi primaria. O metodo utilizado para analise dos dados foi a abordagem quantiqualitativa. A qualitativa para analise da percepcao dos especialistas na validacao do instrumento. E, a quantitativa, foi utilizada para atestar a confiabilidade do instrumento de cadastro com o alfa de Cronbach; para verificar a aceitacao entre os juizes sobre as variaveis do instrumento utilizou-se o percentual de concordancia; para descrever o perfil do publico estudado, a estatistica descritiva, para verificar a associacao entre as variaveis do instrumento com a variavel desfecho fez-se uso do teste qui-quadrado; e, para construir um modelo de apoio a decisao utilizou-se a arvore de decisao. Para testar o prototipo de software foram inseridos dados dos cadastros da amostra. Os resultados apontaram que o instrumento e importante para tematica, embora possua limitacoes. O desenvolvimento do software proporcionou a opcao de facilitar e agilizar a coleta de dados. E, por fim, considerou-se que o SICADC e um sistema de carater inovador e sera capaz de proporcionar uma visao amplificada quanto aos principais aspectos que envolvem a crianca e o adolescente acometidos por doencas cronicas, dando visibilidade e auxiliando na tomada de decisao para o seu cuidado.
  • JESSICA DA SILVA BRAGA
  • APLICAÇÃO DO MÉTODO DALY PARA MEDIR A CARGA GLOBAL DA NEOPLASIA PARA O SEMIÁRIDO BRASILEIRO
  • Data: 15/02/2017
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O envelhecimento da populacao do Semiarido brasileiro nas ultimas decadas vem causando importantes mudancas no padrao de morbi-mortalidade, com o aumento das neoplasias na populacao, e acarretando perdas sociais e economicas relevantes. O objetivo deste trabalho consistiu em medir a carga de doencas por neoplasia para os espacos geograficos do Semiarido brasileiro nos Estados, por meio do metodo DALY. Esse metodo permite aferir o impacto ou agravo sobre o estado de saude da populacao, de uma determinada carga de doenca, que mede os anos de vida perdidos ajustados por incapacidade (YLD) e por morte prematura (YLL). Estudos com esse enfoque sao ausentes para o Semiarido brasileiro. Os resultados mostraram uma ocorrencia de 89.782 anos de vida perdidos por morte prematura e 5.419 anos perdidos por incapacidade. Entre os Estados, houve uma variacao de 5.714 a 85.250 YLL e de 82 a 1.462 YLD, totalizando 95.201 anos potenciais de vida perdidos (DALY) na regiao como um todo. Verificou-se que as perdas de vida pelas neoplasias aumentaram com a idade. Concluiu-se que as perdas de anos potenciais de vida foram muito elevadas e apontaram dificuldades de acesso e a nao procura aos servicos de saude pela populacao afetada, o que contribui para a identificacao de pontos vulneraveis da saude por neoplasias.
  • THAISE KELLY DE LIMA COSTA
  • UMA ARQUITETURA PARA PORTAIS DE SERIOUS GAMES E AMBIENTES VIRTUAIS COM SERVIÇOS DE INTEGRAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DE ATIVIDADES
  • Data: 14/02/2017
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Nesse trabalho, argumenta-se que e possivel avaliar alunos, a partir do planejamento de atividades que usam conjuntamente serious games e ambientes virtuais no apoio a formacao. Para isso, apresenta uma arquitetura geral para portais web que oferece o servico de organizacao e sequenciamento de serious games e ambientes virtuais, com avaliacao de desempenho do usuario nessas atividades (jogos e ambientes). A pesquisa e motivada pela necessidade de incentivo ao uso de serious games e ambientes virtuais no apoio ao ensino, bem como a necessidade de auxiliar o acesso centralizado e acompanhamento de utilizacao desses recursos. No percurso metodologico da tese, aponta-se uma pesquisa feita com alunos, professores e desenvolvedores de serious games e ambientes, que verificou a aceitabilidade do uso desses recursos no contexto educacional e a relevancia de servicos que um portal de serious games e ambientes virtuais pode oferecer a esses usuarios. A elaboracao da arquitetura considerou como etapas de desenvolvimento a analise, esquematizacao e teste da arquitetura. Os resultados indicam que ela fornece um meio de colaborar com a formacao de recursos humanos a partir da proposta do sequenciamento, permitindo a composicao encadeada de atividades que fornecam o reforco ou complementacao de tarefas e conteudos em escala progressiva com avaliacao baseada em objetivos educacionais planejados. Ainda como resultado, o trabalho apresenta o Pegadas (Portal de Gerenciamento de Games e Ambientes para Delineamento de Atividades em Saude), desenvolvido com base na arquitetura como prova de conceito. Alem da arquitetura e sua prova de conceito, a tese mostra como contribuicoes: a pesquisa acerca da aceitabilidade dos alunos, professores e desenvolvedores de serious games e ambientes virtuais, quanto ao uso desses recursos como auxiliares ao processo educacional; a discussao sobre trilhas de atividades que agrupam serious games/ambientes virtuais, a fim de ampliar conteudos e fortalecer conhecimentos por meio dos diferentes estilos de aprendizagem; o modelo de avaliacao que promove analise de desempenho do uso em conjunto dos serious games e ambientes virtuais; o estimulo a classificacao dos objetivos educacionais por meio de taxonomia que contribui com o processo de planejamento de objetivos educacionais e avaliacao; e, a atencao as colecoes de informacao pessoal dos estudantes, propondo padronizacao de dados como uma alternativa para auxiliar o gerenciamento e interoperabilidade de informacao entre sistemas.
  • LUANA JESUS DE ALMEIDA DA COSTA
  • A METODOLOGIA PROBLEMATIZADORA DA EDUCAÇÃO POPULAR NA FORMAÇÃO EM SAÚDE DA UFPB
  • Data: 13/02/2017
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A despeito das mudancas ocorridas nos ultimos anos, os curriculos da area de saude ainda sao marcados pelo uso de metodologias tradicionais, baseadas na verticalizacao do processo educativo. Evidencia-se a necessidade de que o processo formativo esteja mais fortemente ancorado em concepcoes pedagogicas criticas, reflexivas, dialogicas e problematizadoras, que permitam a maior participacao do academico e interacao com a realidade social, dentre as quais destaca-se a Educacao Popular. Procurou-se, neste estudo, investigar a presenca da metodologia problematizadora da Educacao Popular na formacao em saude da Universidade Federal da Paraiba (UFPB) e qual a percepcao dos estudantes dos cursos do Centro de Ciencias da Saude e do Centro de Ciencias Medicas, quanto a utilizacao dessa metodologia. Trata-se de um estudo descritivo, documental, observacional, de campo, do tipo transversal e de carater quanti-qualitativo. Teve como sujeitos estudantes do penultimo ano dos cursos de graduacao em saude da UFPB, sendo aplicado um questionario composto por 24 questoes acerca dos aspectos da formacao em saude, o qual foi submetido a todas as etapas de validacao (de conteudo, semantica e estatistica). Tambem foi realizada uma analise documental dos Projetos Politico Pedagogicos (PPP) destes cursos. Os dados coletados foram tabulados numa planilha eletronica do Microsoft Office Excel 2010 e posteriormente analisados por meio do software estatistico R, no qual foram realizadas a Analise Fatorial (AF) e a Analise de Agrupamento (AA). Na analise do PPP dos cursos verificou-se a presenca de uma dicotomia entre o que esta preconizado no PPP e a operacionalizacao curricular, assim como na percepcao que os discentes tem acerca do processo formativo. Dentre os cursos avaliados os que mais se aproximaram de uma metodologia problematizadora foram Medicina, que apresenta um curriculo pautado no PBL, assim como Farmacia e Odontologia em menor proporcao. Verificou-se que os itens 1 e 5 do questionario (discussao acerca dos assuntos ministrados em sala de aula e contato com a metodologia problematizadora da Educacao Popular durante a formacao academica) apresentaram diferencas estatisticamente significativas (p-valor ≤ 0,05). Em ambos, a media dos estudantes que participavam de projetos de pesquisa e/ou extensao orientados pela EP foi maior do que a dos estudantes que nao participavam destes projetos. Por meio da AF realizada com toda a populacao, observou-se que as variaveis do instrumento foram reduzidas em 3 fatores ou dimensoes, intituladas do ponto de vista teorico como “relacao professor-aluno”, “relacao dialogica” e “necessidade de mudancas metodologicas”. Com a realizacao da AA, utilizando as dimensoes geradas pela AF, percebeu-se que na populacao investigada havia a presenca de dois grupos estatisticamente diferentes. Os achados do estudo destacam que a metodologia problematizadora da Educacao Popular e pouco evidenciada no PPP dos cursos de graduacao em saude da UFPB. Contudo, evidencia-se a presenca dos elementos teorico-metodologicos da Educacao Popular na percepcao dos estudantes avaliados e destaca-se que a extensao orientada pela EP auxilia nesse processo de reorientacao da formacao em saude.
  • GUTENBERG ALVES PEQUENO
  • ELABORAÇÃO E VALIDAÇÃO DE INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SOB A ÓTICA DO USUÁRIO
  • Data: 10/02/2017
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A avaliacao em saude remonta dos anos de 1910, mas somente a partir dos anos de 1980 que a opiniao do usuario passou a ser considerada. O SAMU 192 e um servico de primeira necessidade que possibilita a presenca de uma equipe qualificada no local da ocorrencia, sendo acionada por telefone gratuito com envio de unidade movel adequada a necessidade solicitada. Por se tratar de um servico com caracteristicas especificas e com mais de 12 anos de funcionamento por todo o Brasil, torna-se imperativo ouvir a opiniao dos usuarios a respeito de seus atendimentos. Com isto, a presente tese tem como objetivo principal elaborar e validar um instrumento capaz de avaliar o SAMU 192 sob a otica do usuario. Trata-se de um estudo de desenvolvimento metodologico com a utilizacao de metodos e tecnicas de pesquisas qualitativas e quantitativas, desenvolvido em tres etapas de forma que a primeira, com base na construcao do marco teorico desenvolvido para a construcao do novo instrumento de avaliacao, sendo realizada revisao na literatura contemporanea, intencionando um embasamento cientifico solido capaz de auxiliar no processo de elaboracao. A segunda etapa, teorico-pratica, ocupou-se do processo de elaboracao dos itens que compoem o instrumento de avaliacao com base em outros instrumentos validados, com objetivos semelhantes. Na terceira etapa ocorreram os processos de validacao de conteudo, de face, de construto e, por ultimo, a verificacao da fidedignidade do instrumento junto aos usuarios eleitos. O instrumento proposto para mensurar a satisfacao do usuario do SAMU 192 contempla as dimensoes estrutura, processos e resultados, inicialmente com 14 itens, sendo submetido a apreciacao de especialistas e potenciais usuarios, afim de realizar a validacao de face e conteudo de forma que nenhum item foi excluido, sendo necessario apenas ajustes ortograficos. Na validacao do construto, durante a primeira rodada da analise fatorial exploratoria, dois itens apresentaram baixa contribuicao para o instrumento de avaliacao sendo excluidos e realizada a segunda rodada de analise de forma que todos os doze itens restantes apresentaram contribuicoes significativas para o construto em validacao, sendo confirmado na analise fatorial confirmatoria, de forma que os valores dos escores fatoriais de cada dimensao e das respectivas medidas de Critical Ratio evidenciando a validade convergente. Assim como, as medidas de variancias compartilhadas foram menores que a variancia extraida, o que possibilita a aceitacao do instrumento, entendendo que ha evidencias de validade discriminante entre as tres dimensoes. Todos os indices foram verificados e atestada a qualidade do ajuste, o modelo final do instrumento de avaliacao da satisfacao do usuario cumpriu todas as recomendacoes necessarias para sua elaboracao e validacao, sendo um instrumento que apresenta evidencias de confiabilidade. Considerando as peculiaridades do atendimento realizado pelo SAMU 192, que tem seu acolhimento realizado no primeiro momento por telefone sendo, em seguida, encaminhada uma unidade movel conforme a necessidade do solicitante e, por ultimo, ocorre o encaminhamento para uma unidade de saude com capacidade resolutiva para o caso especifico do usuario, tem-se um instrumento de avaliacao validado fundamental a uma avaliacao confiavel.
  • IANNE RAFAELLA SANTOS MELO
  • PROJEÇÃO DA MORTALIDADE PARA O SEMIÁRIDO BRASILEIRO
  • Data: 02/02/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O aumento da expectativa de vida registrada nas ultimas decadas no Brasil foi uma das mais importantes conquistas da sociedade e trouxe novos desafios em diversas areas do conhecimento humano. Com o intuito de conhecer o comportamento futuro da expectativa de vida, o objetivo deste trabalho consistiu em projetar a mortalidade do Semiarido brasileiro de 2015 a 2050. Os seguintes passos metodologicos foram executados: obtencao dos fatores de correcao dos obitos; construcao de Tabuas de Mortalidade completa; montagem dos bancos de dados com a estrutura etaria das taxas de mortalidade anual de 1980 a 2014; aplicacao do metodo de Lee-Carter para projecao dos niveis e padroes de mortalidade. Este metodo combina um modelo demografico com um modelo de series temporais. As expectativas de vida projetadas para o ano 2050 para os Estados do Semiarido variaram de 78,25 a 83,82 anos. Concluiu-se que o metodo produziu estimativas plausiveis dos niveis e padroes de mortalidade para a maioria dos espacos geograficos dos Estados do Semiarido, cujas Tabuas de Mortalidade produzidas podem se constituir em importantes subsidios no planejamento das acoes em saude e previdencia e na tomada de decisao para as populacoes do Semiarido.
  • ISRAEL DIAS DE CASTRO
  • ANÁLISE DAS AÇÕES DE SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO BÁSICA: FRAGILIDADES E DESAFIOS
  • Data: 31/01/2017
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A potencialidade da Saude Mental na Atencao Basica e defendida neste trabalho como uma questao estrategica para a consolidacao da Reforma Psiquiatrica e Sanitaria Brasileira. Considerando que o processo da Reforma Psiquiatrica Brasileira priorizou a desospitalizacao atraves de servicos substitutivos como o caminho estrategico para a desinstitucionalizacao, a inclusao de acoes de saude mental na atencao basica se mostra fragil e necessita de ampliacao de suas acoes. O objetivo geral do presente trabalho e construir um sistema de apoio a decisao sobre perfis predominantes de diversas acoes para subsidiar tomadas de decisao na gestao em saude, contextualizado com uma analise as acoes de saude mental na atencao basica do Brasil. Este trabalho explora os dados secundarios da base de avaliacao externa do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e Qualidade na Atencao Basica com entrevistas de 29.778 equipes de saude da familia e atencao basica. A analise das acoes foi sistematizada pelas regioes do pais. Foi construido um indice que gerou classificacoes. O Sistema de Apoio a Decisao sobre Acoes de Saude Mental na Atencao Basica, tem como modelo um algoritmo chamado de “Arvore de decisao parcial” – PART. A ferramenta apresentada pode subsidiar a tomada de decisoes sobre acoes de apoio matricial, institucional e educacao permanente. O cenario e que a maioria das unidades de saude nao realizam um escopo minimo de acoes e registros de saude mental. O perfil de acoes mais predominante e: afirmaram atender aos usuarios em sofrimento psiquico, mas carecem de acoes destinadas a usuarios em uso abusivo de alcool e outras drogas e de medicamentos psicotropicos. Com isso, evidencia desafios para a ampliacao e consolidacao da Estrategia Saude da Familia e das Reformas Sanitaria e Psiquiatrica Brasileira. Por fim, nao ha como sustentar a luta ideologica, cultural, assistencial e etico-politica que defenda uma proposta assistencial se nao temos como dar evidencias de suas caracteristicas, desenvolvimento e resultados. O fortalecimento das Reformas Sanitaria e Psiquiatrica Brasileira certamente passam pela ampliacao das acoes de saude mental na atencao basica.
2016
Descrição
  • REÍZA STÉFANY DE ARAUJO E LIMA
  • AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE TRABALHO DAS EQUIPES NASF: análise dos indicadores do 2º ciclo de avaliação externa do PMAQ
  • Data: 16/12/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A organizacao do processo de trabalho do Nucleo de Apoio a Saude da Familia (NASF) tem como foco o territorio sob sua responsabilidade. Sua estrutura deve priorizar o atendimento compartilhado e interdisciplinar, com troca de saberes, capacitacao e responsabilidades mutuas. O objetivo desta pesquisa e caracterizar o processo de trabalho das Equipes NASF (EqNASF) dos municipios da regiao Nordeste classificados no Estrato 6 a partir dos indicadores do 2º Ciclo de avaliacao externa do PMAQ-NASF. Trata-se de um estudo descritivo de recorte transversal, com abordagem quantitativa, realizadoa partir dos dados do Modulo IV do PMAQ. Foram selecionados 9 municipios com um total de 57 EqNASF. As subdimensoes foram convertidas em escores e transformadas em indicadores percentuais. Realizou-se uma classificacao em tres categorias: A (indicador acima de 75%) para condicao satisfatoria; B (indicador entre 25% e 75%) para condicao moderada; e C (indicador abaixo de 25%) para condicao insatisfatoria. Das EqNASF avaliadas, 70,17% estao atuando em condicoes moderadas, 28,07% estao com condicoes satisfatorias e apenas 1,75% se enquadrou na classificacao C. As subdimensoes Organizacao da Gestao e Coordenacao do NASF, Registro de Atividades e Organizacao do Apoio Matricial as eAB obtiveram os maiores percentuais de EqNASF com classificacao A (73,68%, 70,17% e 54,38%, respectivamente). Os resultados obtidos apontam carencia no recebimento de educacao permanente e a existencia de EqNASF deficientes no monitoramento e analise dos indicadores do seu processo de trabalho, bem como nao avaliam os resultados de suas acoes nas equipes apoiadas e nao monitoram as solicitacoes de apoio das mesmas.Destacamse como atividades bem avaliadas a organizacao da agenda, a ocorrencia de encontros semanais das EqNASF com suas esquipes apoiadas e o registro de atividades em prontuarios comuns das eAB. Alem disso, foi possivel constatar as EqNASF com condicoes insatisfatorias em cada subdimensao. As medias gerais dos municipios demonstraram que oito dos nove municipios estudados estao com o processo de trabalho de suas EqNASF atuando em nivel moderado. Observaram-se discrepancias nas pontuacoes obtidas pelas EqNASF pertencentes a um mesmo municipio.Desta forma, essa diversidade no processo de trabalho, pode estar relacionada nao so com as necessidades especificas de cada UBS, como tambem ao tipo de apoio que e ofertado pela gestao para essas equipes. Espera-se que esses achados possam estimular os gestores e os profissionais do NASF a buscarem um aprimoramento da atuacao das EqNASF nos servicos da AB para beneficiar e aperfeicoar o funcionamento de toda a rede de saude.
  • RAFAELA LIRA FORMIGA CAVALCANTI DE LIMA
  • CONDIÇÕES DE VIDA E SAÚDE DE PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS NA PARAÍBA: SEGURANÇA ALIMENTAR, QUALIDADE DE VIDA E ESTADO NUTRICIONAL
  • Data: 29/11/2016
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Um numero expressivo de pessoas vive com o virus da imunodeficiencia humana (HIV) e com a sindrome da imunodeficiencia adquirida (Aids) no mundo, atualmente. Com o aumento da sobrevida proporcionado pela terapia antirretroviral, as pessoas infectadas pelo HIV passaram a ter preocupacoes com a sua qualidade de vida (QV). A inseguranca alimentar corrobora com os impactos socioeconomicos advindos da doenca enquanto que a infeccao pelo HIV tende a agravar a situacao de inseguranca alimentar pelo fato de reduzir a capacidade de trabalho e a produtividade dos individuos afetados. Estudos de intervencao nutricional tem demonstrado que a assistencia nutricional promove boas respostas ao tratamento e melhora a qualidade de vida dos portadores HIV. Nesse contexto, a presente tese tem como objetivo principal conhecer as condicoes de vida e saude de pessoas vivendo com HIV e Aids (PVHA) em funcao da situacao de inseguranca alimentar, qualidade de vida e estado nutricional. Trata-se de um estudo analitico de corte transversal, envolvendo 481 PVHA atendidas em servico de referencia do Estado da Paraiba - Brasil, realizado entre os meses de setembro e dezembro de 2015. A inseguranca alimentar foi avaliada utilizando a escala brasileira de inseguranca alimentar e a qualide de vida foi medida utilizando o WHOQOL-HIV Bref. A associacao entre a inseguranca alimentar e as caracteristicas socio demograficas, economicas e de saude foi avaliada atraves do teste qui-quadrado. Para avaliar os escores de qualidade de vida em relacao as caracteristicas citadas, foram utilizados os testes nao parametricos de Kruskal Wallis e Mann Whitney. Com o objetivo de avaliar as associacoes entre a qualidade de vida e a inseguranca alimentar, as variaveis que apresentaram diferencas significativas com a qualidade de vida foram incluidas no modelo de regressao multipla de Poisson. Um modelo de arvore de decisao foi gerado com o proposito de classificar a auto avaliacao da qualidade de vida. Os resultados demonstram que alem da fragilidade advinda pela infeccao com o HIV, pessoas vivendo com HIV/Aids demonstram outros tipos de vulnerabilidade: faixa etaria media acima dos 30 anos, numero expressivo de mulheres, baixa condicao economica, baixo nivel de escolaridade, numero elevado de pessoas sem ocupacao ou recebendo aposentadorias e auxilios. A prevalenciade inseguranca alimentar encontrada foi considerada alta, 62,8%. Os escores medios de todos os dominios de qualidade de vida, foram considerados bons. Os menores escores medios foram encontrados no dominio ambiental, seguido do dominio nivel de independencia e os maiores, no dominio espiritualidade, no dominio fisico e psicologico. Menores escores medios nos dominios foram observados entre as mulheres, nos individuos com menor renda per capita, baixa escolaridade, sem ocupacao e inativos. A inseguranca alimentar aumenta a prevalencia de uma pior qualidade de vida nos dominios: fisico (19%), nivel de independencia (20%), meio ambiente (23%) e na auto avaliacao da QV (20%). PVHA em inseguranca alimentar, independentemente da gravidade da mesma, apresentam escores medios menores do que aqueles em seguranca alimentar em todos os dominios da qualidade de vida, houve diferenca significativa (p < 0,01). Existe correlacao entre todos os dominios da qualidade de vida e a inseguranca alimentar. O modelo de arvore de decisao gerado contribui para a associacao entre a inseguranca alimentar e a qualidade de vida. Diante da subjetividade e multidimensionalidade da qualidade de vida, os achados do presente estudo sao relevantes, contribuem para o preenchimento de lacunas existentes na literatura acerca do tema e precisam ser considerados no sentido de promover um ciclo positivo de enfrentamento do HIV/Aids.
  • RICARDO DE SOUSA SOARES
  • QUALIDADE DOS SERVIÇOS DA REDE CEGONHA EM JOÃO PESSOA: AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO UTILIZANDO MODELAGEM DE EQUAÇÕES ESTRUTURAIS
  • Data: 28/11/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Rede Cegonha e um programa do Ministerio da Saude que traz uma proposta de reformular os cuidados perinatais com os objetivos de reduzir a mortalidade materna e infantil, de qualificar os servicos de saude e de uma modelagem de cuidado humanizada. As acoes envolvem desde a qualificacao do pre-natal com melhoria do acesso a exames e estruturacao da rede de atencao, passando pela estruturacao de maternidades e casa de parto normal, incentivando as boas praticas obstetricas e a diminuicao de procedimentos desnecessarios. Com o processo de implementacao desta iniciativa, surge o desafio de analisar o programa. Realizou-se de uma pesquisa quali-quantitativa. Em um primeiro momento foi realizada a avaliacao da implementacao da Rede Cegonha em Joao Pessoa, com entrevistas nao estruturadas a gestores, profissionais de saude e usuarias, e um grupo focal com doulas. Em um segundo momento, a partir de uma revisao sistematica da literatura e de elementos da analise quantitativas, construiu-se um instrumento para avaliacao da qualidade dos servicos da Rede Cegonha, baseado na satisfacao da mulher. Este instrumento foi aplicado a 463 mulheres. Foram realizadas analise fatorial exploratoria para avaliar o modelo teorico, e apos a analise fatorial confirmatoria para avaliar a relacao entre as variaveis. Avaliando a implementacao da Rede Cegonha em Joao Pessoa, percebe-se uma implementacao parcial das iniciativas, ainda sem nenhuma casa de parto no estado, e com uma mudanca incipiente no modelo de cuidado, mas com iniciativas importantes em algumas maternidades, como a melhoria do acesso ao acompanhante, e da insercao de doulas nos servicos. O modelo de satisfacao proposto inicialmente sofreu algumas modificacoes a partir das analises, e o modelo final foi composto por 22 variaveis indicadoras agrupadas em 4 dimensoes: pre-natal, qualidade tecnica, estrutura fisica e tempo. O pre-natal foi o construto com maior efeito direto na satisfacao da mulher (0,45), seguido pela qualidade tecnica.
  • ACHILLES DE SOUZA ANDRADE
  • RELAÇÃO ENTRE PESO CORPORAL E OS FATORES DE RISCO CARDIOVASCULARES EM ADOLESCENTES ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA/PB
  • Data: 30/05/2016
  • Hora: 15:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O aumento na prevalencia de sobrepeso e obesidade (excesso de peso) em criancas e adolescentes, gera grave problema de saude publica. Os agravos provocados pelo excesso de peso, como a HA, cardiopatias, diabetes e hiperlipidemias, sao fatores preditivos para o desenvolvimento das Doencas cardiovasculares (DCV). O objetivo deste estudo foi verificar a associacao entre o peso corporal e fatores de risco associados a doencas cardiovasculares em adolescentes escolares de 10 a 14 anos. Para isto, utilizou-se uma amostra com 1582 adolescentes escolares (ambos os sexos) do municipio de Joao Pessoa/PB. A coleta de dados foi realizada em 28 escolas da rede publica de ensino fundamental II (no sexto ano), foram coletados dados. Foram obtidos modelos de regressao linear multipla utilizados para explicar quais fatores de risco estao associados com o peso corporal dos escolares do estudo e assim obter um modelo de decisao. Observou-se que 53,2% dos adolescentes sao do sexo feminino e 80,5% declaram ter cor da pele nao branca. A respeito da escolaridade do pai 18,1% possuem ensino fundamental incompleto, de forma semelhante 21,7% das maes possuem ensino fundamental incompleto. Na construcao do modelo de regressao linear multipla as variaveis atividade fisica, estatura, pressao arterial sistolica e pressao arterial diastolica foram associadas ao peso. A partir do modelo de regressao linear multipla, foi possivel verificar a associacao entre o peso corporal e os fatores de risco que estao associados as DCV´s em adolescentes escolares de 10 a 14 anos. Nossos resultados sugerem insercoes de acoes voltadas para o estimulo da adesao a uma alimentacao saudavel, vinculada a conscientizacao da importancia da reducao de comportamento sedentario, e adocao de habitos de vida saudavel, tendo por objetivo emergir melhorias de qualidade de vida dos adolescentes, gerando assim um fator protetivo contra as DCV´s.
  • DENISE BATISTA DA COSTA
  • FATORES DE RISCO VOCAIS E EMOCIONAIS EM INDIVÍDUOS COM E SEM PROBLEMA DE VOZ
  • Data: 26/02/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A voz humana e produzida por um mecanismo neurofisiologico o qual se adiciona aspectos individuais e emocionais. Quando acontece algum desvio que impede a producao da voz de uma maneira saudavel, pode-se desenvolver sintomas vocais, podendo culminar em uma disfonia que pode interferir na qualidade de vida dos individuos. Alguns fatores aumentam a probabilidade de ocorrencia de uma disfonia e sao denominados de fatores de risco vocais. A exposicao a esses fatores pode se relacionar com a genese e/ou manutencao do problema. Alguns fatores relacionados a emocao podem promover mudancas no processo de producao da voz e interferir de forma negativa para a producao saudavel, sendo considerados fatores de risco tambem. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar quais os fatores de risco promoveram maior influencia para o desenvolvimento de um problema vocal. O estudo e do tipo caso-controle. Os participantes foram divididos em dois grupos a partir do ponto de corte da Escala de Sintomas Vocais (ESV). O grupo caso (GCA) foi composto por participantes com problemas vocais e tinham a ESV acima de 16 pontos, e o grupo controle (GCO), com participantes sem problemas na voz, com valor menor ou igual a 16.A coleta de dados foi realizada no Laboratorio Integrado de Estudos da Voz da Universidade Federal da Paraiba (UFPB) e no ambulatorio de Dermatologia do Hospital Universitario Lauro Wanderley/UFPB. Para a coleta de dados, foram utilizados os instrumentos: ESV, Protocolo de Triagem Vocal (PTV) e Inventario de Ansiedade Traco Estado (IDATE). Os dados foram analisados por meio de estatistica descritiva e regressao logistica para verificar quais os fatores de risco vocais e emocionais influenciavam no desfecho do problema vocal. Todas as analises foram feitas no programa estatistico R. Verificou-se que a idade media para o GCA foi de 40,37 anos e 37,43 para o GCO. A maioria dos participantes eram do genero feminino tanto para o GCA (83,6%) quanto para o GCO (64,9%). A maior ocorrencia de diagnostico fonoaudiologico do GCA foi de lesao na porcao membranosa da prega vocal (52,2%). A media do escore total da ESV do GCA foi de 52,2 e do GCO foi 7,94. O GCA apresentou media do numero de fatores de risco de 11,74 e 9,37 para o GCO.Maior parte do GCA apresentou classificacao de Alta Ansiedade (58,2%) e no GCO predominou a classificacao Baixa Ansiedade (54,4%). O modelo de regressao logistica revelou que as variaveis de maior influencia para um problema vocal sao esforco para falar (p<0,001), Idade (p=0,006), demanda vocal excessiva (p=0,03) e tosse constante (p=0,006), e tempo de servico longo (p<0,001), sendo esse ultimo considerado como fator de protecao ao problema vocal. Conclui-seque pessoas com mais idade, que fazem esforco para falar, apresentam tosse constante e demanda vocal excessiva apresentam uma maior chance de desenvolver um problema vocal, por outro lado quem apresenta um tempo de servico longo apresenta menor chance. Com relacao a ansiedade,a maioria dos participantes do GCA apresentam alta ansiedade tracoe os do GCO baixa ansiedade traco.
  • MARIA ELMA DE SOUZA MACIEL SOARES
  • QUALIDADE DE VIDA E SEGURANÇA ALIMENTAR: ESTUDO DE BASE POPULACIONAL NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 26/02/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A qualidade de vida, segundo a OMS caracteriza-se pela sua natureza multifatorial e inclui seis dominios principais: saude fisica, estado psicologico, niveis de independencia, relacionamento social, caracteristicas ambientais e padrao espiritual. A seguranca alimentar e nutricional e a realizacao do direito de todos ao acesso regular e permanente de alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais. Avaliar a qualidade de vida e a seguranca alimentar de uma populacao pode gerar informacoes uteis para otimizacao e elaboracao de politicas publicas e para gerar indicadores de comparacao entre os municipios e regioes do pais. Este estudo teve como objetivo investigar a influencia dos determinantes sociais sobre a situacao de seguranca alimentar e qualidade de vida no municipio de Joao Pessoa-PB. Trata-se de um estudo transversal de base populacional, realizado no periodo de abril a junho de 2015. A amostra estratificada consistiu de 438 domicilios, onde foram entrevistadas mulheres com idade igual ou superior a 18 anos. Para coleta dos dados foram utilizados um formulario com caracteristicas do perfil sociodemografico, o WHOQOL-brefe a escala brasileira de seguranca alimentar e nutricional. O estudo revelou um escore medio geral de qualidade de vida de 63,3, com diminuicao nas zonas oeste e leste da cidade e principalmente no dominio meio ambiente. A qualidade de vida esteve associada significativamente a aglomeracao domiciliar (p=0,011) e a atividades sociais e de lazer:assistir filme em casa (p=0,045), cinema (p<0,001), museu e teatro (p=0,019), leitura (p=0,024), concerto e shows (p<0,001), esporte (p<0,001), caminhadas (p<0,001), reuniao com amigos (p=0,008), bar (p<0,001), televisao (p=0,024), radio (p=0,036) e internet (p<0,001). Com relacao a inseguranca alimentar foi encontrada uma prevalencia de 21,7% com associacoes estatisticamente significativas para as variaveis tipo de domicilio (p<0,001), aglomeracao (p<0,001), abastecimento de agua (p=0,027), leitura (p=0,054), esporte (p<0,001), caminhada (p=0,008), reuniao com amigos (p=0,004), bar (p=0,009), televisao (p=0,003), radio (p=0,003) e internet (p= 0,001). A qualidade de vida apresentou associacao estatisticamente significativa com a situacao de seguranca alimentar (p<0,001). O modelo logistico demonstrou que mulheres em situacao de inseguranca alimentar tem tres vezes menos chance de apresentar uma melhor qualidade de vida. O estudo revelou importantes informacoes acerca do impacto dos determinantes sociais sobre a qualidade de vida e situacao de seguranca alimentar. Espera-se que esses resultados possam nortear os gestores para elaboracao de politicas publicas visando a garantia da seguranca alimentar,impactando positivamente sobre a qualidade de vida.
  • ERICKA HOLMES AMORIM
  • o e-SUS atenção básica como instrumento de apoio a tomada de decisão: avaliação de profissionais de saúde
  • Data: 25/02/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A incorporacao de novos sistemas de informacao na area da Atencao Primaria a Saude (APS) e essencial para a concretizacao das acoes em saude condizentes com novas propostas de cuidar pelos profissionais da Estrategia Saude da Familia (ESF). Logo, o Sistema de Informacao para Atencao Basica (SISAB) foi incorporado na ESF por meio da estrategia e-SUS,com o objetivo de melhorar o cenario de dificuldades para com o uso dos dados e informacoes coletadas com o Sistema de Informacao da Atencao Basica (SIAB). Esse novo sistema propoe a reducao da sobrecarga de trabalho na coleta e insercao dos dados, assim como melhorar a eficiencia no uso da informacao pela gestao no processo de tomada de decisao. O e-SUS AB conta com uma ferramenta de Coleta de Dados Simplificada (CDS), a qual tem seu preenchimento por meio de fichas de atendimento. Para tanto, se faz necessaria investigar o conhecimento que os profissionais de saude tem a respeito da utilizacao dessa nova tecnologia para a tomada de decisao em suas praticas. Logo, o presente estudo trouxe como objetivo: investigar como os profissionais de saude utilizam os dados e informacoes do e-SUS Atencao Basica para a tomada de decisao em suas praticas. Trata-se de um estudo exploratorio, descritivo, com abordagem quanti-qualitativa, realizado com a participacao de 362 profissionais, entre enfermeiros, medicos e odontologos, trabalhadores de ESF do municipio de Joao Pessoa – PB. Para composicao da amostra foi considerada uma amostragem estratificada com alocacao proporcional, com nivel de confianca de 95% e margem de erro de 5%. O estudo foi realizado por meio da aplicacao de um questionario estruturado, contendo questoes abertas e fechadas apos aprovacao do projeto pelo Comite de Etica em Pesquisa (CEP), com CAEE n° 3940114.0.0000.5188 e pela Secretaria Municipal de Saude (SMS). Para a analise dos dados foi construido um banco de dados e realizado a analise descritiva com frequencia e porcentagem simples, e estatistica inferencial por meio dos testes de hipoteses de Kruskal-Wallis, Comparacoes Multiplas e Mann-Whitney. Para a analise dos dados qualitativos foi empregada a tecnica da analise tematica de Bardin. Os resultados puderam identificar a existencia de semelhancas e diferencas entre os grupos de trabalhadores investigados por meio dos testes de hipoteses. Alem disso, constatou-se que os profissionais pouco utilizam os dados provenientes das fichas do e-SUS para tomar decisoes em suas praticas, haja vista a existencia de dificuldades nesse percurso como: nao recebimento de relatorios dos dados colhidos; fichas nao adequadas a realidade local; fichas incompletas; falta de treinamentos ou educacao permanente, entre outros. Portanto, os participantes do estudo relataram a necessidade de readequacao das fichas, assim como, o feedback dos dados coletados por meio de relatorios, e ate mesmo, a implantacao do Prontuario Eletronico do Cidadao (PEC), ja que acreditam que teriam a informacao de forma imediata para nortear e planejar as acoes em saude na ESF.
  • LUIZE ANNY GUIMARÃES AMORIM
  • ELABORAÇÃO E VALIDAÇÃO DE UM INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DE TRANSTORNOS DA PERSONALIDADE
  • Data: 19/02/2016
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os transtornos da personalidade sao definidos como um padrao persistente da experiencia interior e de comportamentos que se desviam acentuadamente das expectativas da cultura do individuo de forma generalizada e inflexivel. Tem inicio na adolescencia ou inicio da idade adulta, e estavel ao longo do tempo e leva a prejuizo. Os tipos de transtornos da personalidade (TP) de acordo com DSM-V sao: Paranoide, Esquizoide, Esquizotipica, Antissocial, Borderline, Histrionica, Narcisista, Evitativa, Dependente, Obsessivo-compulsiva. O objetivo da presente dissertacao e elaborar, validar e verificar as propriedades psicometricas dos itens de um instrumento para avaliar transtornos da personalidade. Para isso, foram aplicados o Instrumento de Avaliacao dos Transtornos da Personalidade (IATP), elaborado e validado neste estudo, em uma amostra de 470 pessoas. A investigacao verificou a unidimensionalidade de cada conjunto de itens nos transtornos atraves de analises fatoriais para duas formas do instrumento (politomica e dicotomica). A Analise fatorial realizada pelo metodo dos eixos principais fatoriais (PAF) e rotacao VARIMAX, resultou em uma matriz final composta por nove fatores que se organizaram como representativos dos seguintes transtornos da personalidade: Paranoide, Esquizoide, Esquizotipica, Antissocial, Borderline, Narcisista, Evitativa, Dependente e Obssessivo-compulsiva. Para o Histrionico, nao houve itens psicometricamente satisfatorios e em consonancia com a literatura, capazes de interpretar esse TP. A confiabilidade da medida em cada transtorno apresentou indices superiores a 0,60, um valor aceitavel pelo baixo numero de itens de alguns fatores. Quanto ao instrumento no formato dicotomizado, este nao apresentou fatores interpretaveis. A estrutura apontou para apenas um fator com variancia explicada de 20%, considerada baixa, e indice de fidedignidade de 0,955. A analise da TRI foi feita com o formato politomico, pois este apresentou os melhores resultados. Tres fatores se destacaram quanto a quantidade de informacao oferecida sobre o traco latente, sao eles: TP Narcisista, TP Dependente e TP Evitativa. Os fatores que obtiveram os melhores parametros de dificuldade e discriminacao foram o Narcisista e Evitativa, todos entre medianos e altos. O valor do teta (habilidade) dos sujeitos estimados a partir da TRI sao apresentados nessa investigacao como uma possivel ferramenta para tomada de decisao quanto a presenca ou ausencia de um TP especifico. Os resultados de modo geral sao considerados satisfatorios e o instrumento validado pode ser utilizado como ferramenta para fins de pesquisa na avaliacao dos transtornos da personalidade.
  • LARISSA ALMEIDA BAKKE
  • SATISFAÇÃO DE USUÁRIOS HIPERTENSOS ATENDIDOS NOS SERVIÇOS DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE: INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DO TRATAMENTO
  • Data: 19/02/2016
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O controle da Hipertensao Arterial Sistemica (HAS) depende do estabelecimento de um tratamento adequado e continuo, de forma que a avaliacao da satisfacao dos usuarios pode ser um importante indicador de qualidade dos servicos, influenciando no comportamento dos sujeitos quanto aos cuidados adotados em saude. Assim, este estudo tem a finalidade de validar um instrumento para avaliacao da satisfacao de usuarios portadores de HAS quanto ao tratamento oferecido pela Estrategia de Saude da Familia. Trata-se de um estudo observacional, do tipo transversal. A amostra foi obtida por metodos aleatorios e constituida por individuos hipertensos maiores de 19 anos e de ambos os sexos, cadastrados no Programa Hiperdia dos municipios de Joao Pessoa e Campina Grande. Foram identificados tres construtos pre-estabelecidos para analise: acesso ao tratamento, adesao ao tratamento e elenco de servicos. O processo de validacao foi realizado em duas etapas sucessivas, atraves da consulta aos especialistas e por meio de analises estatisticas, a partir da analise fatorial exploratoria, analise da consistencia interna e por ultimo, a analise fatorial confirmatoria. A partir da avaliacao dos especialistas, os tres dominios inicialmente propostos foram considerados validos, sendo feitas as adequacoes e inclusoes sugeridas, obtendo-se assim, uma nova versao do instrumento para a analise estatistica, composto por 29 itens. A analise fatorial exploratoria determinou a retencao de quatro fatores, constituido por 15 dos 29 itens originais, com 67,806% de variancia total explicada. 80% das variaveis apresentaram carga fatorial superior a 0,70. O coeficiente alfa de Cronbach calculado para o instrumento, revelou uma alta consistencia interna geral, apresentando o valor de 0,872 para os quatro fatores avaliados. Atraves da analise fatorial confirmatoria foi obtida a validade convergente e discriminante dos quatro fatores e os indices de ajuste mostraram um bom ajuste do modelo estrutural final obtido. Os quatro fatores retidos e validados foram rotulados com as seguintes denominacoes: acesso ao tratamento, adesao ao tratamento, enfoque na familia e comunidade e elenco de servicos. A validacao dos construtos, a partir de todos os indicativos de confiabilidade e validade utilizados neste estudo mostrou que a avaliacao da satisfacao dos usuarios hipertensos quanto aos aspectos relativos ao tratamento e valida e confiavel, sugerindo que o instrumento proposto e validado possa vir a ser utilizado em contextos de saude similares, de forma a permitir avaliar a satisfacao de usuarios hipertensos quanto ao tratamento oferecido pela atencao primaria a saude.
  • DANDARA BARBOSA PALHANO
  • AVALIAÇÃO DAS FACETAS DOS CINCO GRANDES FATORES DE PERSONALIDADE: CONSTRUÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE MEDIDA
  • Data: 19/02/2016
  • Hora: 08:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Normalmente os individuos sao caracterizados por outrem, levando em consideracao adjetivos que descrevam seu comportamento. Essa descricao ou caracterizacao e considerada uma particularidade da personalidade daquele sujeito perante seus pares. Alguns teoricos compartilham a ideia de que os tracos sao unidades fundamentais da personalidade, representando disposicoes amplas para responder de determinadas maneiras. Dessa forma, a personalidade e um construto que tem forte influencia sobre os comportamentos, influenciando tambem comportamentos em saude. O modelo dos Cinco Grandes Fatores de Personalidade tem subsidiado a elaboracao de instrumentos de avaliacao da personalidade por ser considerado um modelo compreensivo de consideravel replicabilidade em varios paises. Para realizar uma avaliacao psicologica levando em consideracao este amplo conceito, faz-se necessaria a utilizacao de instrumentos que nao sejam demasiadamente longos, bem como instrumentos cujos itens sejam de facil compreensao por parte dos sujeitos avaliados. Dadas as demandas e a relevancia da avaliacao da personalidade, o objetivo deste estudo foi desenvolver e obter evidencias de validade de construto de um instrumento para a avaliacao da personalidade. Foram realizadas comparacoes entre dois tipos de escalas de resposta, sendo uma baseada no metodo Likert e a outra no metodo do diferencial semantico. A pesquisa contou com uma amostra de conveniencia de 247 sujeitos no Estudo Piloto e 571 participantes no Estudo Final, sendo eles sujeitos de ambos os sexos e universitarios. Foi realizada a analise semantica das versoes iniciais dos instrumentos com 10 sujeitos do extrato educacional mais baixo da populacao alvo. Tambem foi realizada a analise de juizes com tres especialistas. O Estudo Piloto resultou na exclusao de itens a partir da analise do poder discriminativo dos itens. No Estudo Final foram realizadas 7 Analises Fatoriais (AF) para cada escala; tambem foi calculado o alfa de Cronbach para cada faceta e as dimensoes com o objetivo de verificar a fidedignidade dos instrumentos. A partir dos resultados psicometricos encontrados, optou-se pela Escala de Diferencial Semantico para realizar as analises dos itens por meio da Teoria de Resposta ao Item. Dessa forma a Escala de Diferencial Semantico apresentou evidencias de validade de construto, bem como evidencias de precisao, sendo a mesma adequada para avaliacao da personalidade.
  • INGRID DAVIS GADELHA VIEIRA
  • O COMPROMETIMENTO DA CAPACIDADE FUNCIONAL DE INDIVÍDUOS PÓS-AVC E O ACESSO AOS SERVIÇOS DE FISIOTERAPIA
  • Data: 18/02/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Acidente Vascular Cerebral (AVC) e um deficit neurologico ocasionado pela interrupcao sanguinea de uma determinada regiao do encefalo. Repercute com perdas motoras e funcionais dos individuos acometidos acarretando em dificuldades para a execucao das atividades de vida diaria (AVDs). Nesse sentido, o acesso ao tratamento de fisioterapia pode promover ganhos relativos a funcionalidade, contribuir para a melhora em termos de incapacidade e adaptacao e, consequentemente, repercutir em uma melhor qualidade de vida. O objetivo do estudo foi investigar a gravidade da incapacidade e o nivel de independencia funcional de pacientes pos-AVC e o acesso aos servicos de fisioterapia. Trata-se de um estudo longitudinal observacional realizado mediante quatro ondas de inquerito (T0, T1, T2, T3) com individuos pos-AVC, de ambos os sexos, admitidos em um hospital publico de Joao Pessoa/PB. Para a realizacao dos testes estatisticos foi levado em consideracao o nivel de significancia de 5%. A amostra do estudo foi composta por 42 individuos e foi possivel evidenciar uma distribuicao homogenea entre os sexos com faixa etaria acima de 60 anos. A maioria teve um AVC isquemico (61,9%) e hemicorpo esquerdo mais afetado (42,9%). Dos individuos internados no hospital, 38,1% receberam o tratamento fisioterapeutico e cabe destacar, em relacao ao comprometimento funcional, uma maior prevalencia de individuos situados entre o grau de deficiencia moderada e o grave. O Modelo de Regressao Logistica Binaria aponta a variavel tipo de AVC com efeito significativo em relacao a realizacao do tratamento de fisioterapia no hospital. Um baixo acesso aos servicos de fisioterapia e a descontinuidade do cuidado ao longo do estudo foram observados. Ja no que diz respeito a execucao das atividades basicas e instrumentais de vida diaria, diferencas nos seus desempenhos puderam ser evidenciadas. As variacoes foram refletidas no periodo correspondente a T0 - T1 e T2- T3. As atividades inerentes ao “banho” e a “viajar”, em T1, e o item relativo a “vestir-se”, em T3, apresentaram associacao significativa em relacao a realizacao do tratamento de fisioterapia, o que pode indicar as caracteristicas funcionais desses individuos ao darem entrada nos servicos de assistencia. Este estudo possibilita contribuir para o planejamento de estrategias e o aprimoramento das acoes fisioterapeuticas voltadas para as necessidades dos individuos pos-AVC. As condutas realizadas com o foco no verdadeiro quadro dos individuos permite um retorno funcional mais efetivo, gerando maior autonomia, qualidade de vida e reintegracao social a este seguimento populacional.
  • LEIDYANNY BARBOSA DE MEDEIROS
  • FATORES INFLUENTES NO ABANDONO DO ACOMPANHAMENTO CLÍNICO AMBULATORIAL POR PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS
  • Data: 16/02/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O cuidado direcionado as pessoas vivendo com HIV/Aids requer um manejo clinico adequado e continuo para garantir uma assistencia resolutiva atendendo as principais necessidades demandadas por essa clientela. Desta forma, garantir a continuidade do acompanhamento clinico ambulatorial e crucial para a efetividade da terapia antirretroviral (TARV) e, consequentemente, para a melhoria do estado clinico desses individuos. O estudo teve, como objetivo, construir modelos preditivos, a partir das caracteristicas sociodemograficas, clinicas e habitos de vida das pessoas vivendo com HIV/Aids, para identificar a susceptibilidade ao abandono do acompanhamento clinico ambulatorial. Trata-se de um estudo epidemiologico, observacional, analitico do tipo coorte historica (retrospectivo), de abordagem quantitativa. O estudo foi realizado a partir de dados de fontes secundarias de uma amostra de 260 pessoas vivendo com aids diagnosticadas entre os anos de 2007 e 2013, atendidos em um servico ambulatorial especializado de referencia no estado da Paraiba. Nas analises estatisticas, inicialmente, foi realizada uma analise univariada para verificar a associacao entre a ocorrencia do acompanhamento clinico ambulatorial e as variaveis independentes e, posteriormente foram obtidos dois modelos que melhor explicaram a ocorrencia desse desfecho entre os participantes. O modelo final de regressao logistica apresentou as variaveis: idade na 1ª consulta (anos) (OR= 0,963); tomar menos de 4 comprimidos/dia (OR= 0,520) e uso regular da TARV (OR= 0,278) como fator de protecao para o desfecho investigado, ao passo que ter registro de antecedentes psiquiatricos (OR= 2,981) apresenta-se como fator de risco para a ocorrencia do abandono. O segundo modelo, utilizou a analise de sobrevivencia, aplicando o estimador de Kaplan-Maier e tambem o teste de log-rank para averiguar se havia diferenca para a ocorrencia do abandono entre os grupos das variaveis independentes. Em seguida, obteve-se o Modelo de regressao de Cox, que apresentou ao final as variaveis: idade na 1ª consulta (anos) (HR= 0,945); ter mais de 3 drogas no esquema de TARV (HR= 0,559); tempo de uso da TARV (meses) (HR= 0,971) e uso regular da TARV (HR= 0,393) com influencia para diminuir o risco de ocorrencia do abandono, e a variavel, registro de antecedentes psiquiatricos (HR= 2,583), como a unica que acentua o risco de abandono do acompanhamento clinico ambulatorial no servico especializado. A predicao de fatores influentes no abandono do acompanhamento clinico representa para os profissionais do ambulatorio especializado a possibilidade de atuar com mais autonomia e eficacia sobre a prevencao desde desfecho, contribuindo, assim, com a provisao de cuidado continuo fundamental a qualidade de vida de pessoas vivendo com HIV/Aids.
  • ISIS MILANE BATISTA DE LIMA
  • NÍVEIS DE RESILIÊNCIA E QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES QUE FAZEM CONSUMO EXCESSIVO DE ÁLCOOL EM JOÃO PESSOA/PB
  • Data: 05/02/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O alcoolismo e uma doenca que afeta o sistema nervoso central, produzindo uma sensacao de prazer, que se da atraves do consumo excessivo de bebidas alcoolicas, de modo que interfira na vida de uma pessoa, provocando mudanca de comportamento e dependencia de quem o consome. Em se tratando da diferenca entre os sexos, os efeitos do alcool sao mais rapidos no sexo feminino, visto a maior proporcao de tecido gorduroso, por variacoes no decorrer do ciclo menstrual e por diferencas na concentracao gastrica do metabolismo do alcool. Uma das possiveis formas de analisar o enfrentamento da dependencia de alcool se da atraves do conceito de resiliencia de um individuo, compreendida como sendo a habilidade de um individuo para se recuperar das adversidades e se adaptar positivamente em situacoes de tensao e estresse. O uso excessivo de alcool pode afetar, ainda, a qualidade de vida do ser humano, seja individual ou social, causando doencas, no figado, estomago e/ou depressao, problemas no trabalho, de cunho legal ou algum episodio de violencia. O presente estudo tem por objetivo analisar a resiliencia e a qualidade de vida de mulheres que fazem uso excessivo de alcool em Joao Pessoa – PB. A dificuldade em encontrar uma amostra com caracteristicas tao peculiares, faz desta populacao, rara ou de dificil acesso. Como alternativa para estudar esse tipo de populacao o Respondent Driven Sampling (amostragem dirigida ao participante) se mostrou eficiente, pois utiliza como forma de recrutamento a possibilidade de calcular a probabilidade de selecao de um individuo indicado aderir a pesquisa. E importante ressaltar a dificuldade na realizacao do metodo visto a ideia de estimulos financeiros ou bonificacoes que nao e permitida pelos comites de etica brasileiros. O metodo permitiu analisar informacoes de 36 mulheres. Destas, 9 eram sementes que buscavam apoio no no CAPSad III, Centro POP e Ruartes. Todas consumiam o alcool em combinacao com outras drogas, especialmente a maconha e o cigarro. Com o AUDIT foi possivel observar que as mulheres necessitavam de avaliacao diagnostica e tratamento, visto que 80,6% estavam na zona de risco 4. O WHOQOL-bref evidenciou a baixa qualidade de vida dessas mulheres, principalmente no que se refere ao meio ambiente. O CD-RISC10 atenta para o baixo nivel de resiliencia. E importante ressaltar que ao analisar o nivel de resiliencia em relacao as zonas de risco do AUDIT observou-se que as mulheres que estao na zona 4 possuem, em sua maioria, resiliencia intermediaria a baixa. Os resultados evidenciaram que resiliencia esta associada a religiao, ao uso de crack, antidepressivos e cigarro, e pelos dominios 1(Fisico), 2 (Psicologico) e 4 (Meio ambiente) de qualidade de vida. Com o presente estudo foi possivel observar a magnitude dos problemas advindos do uso excessivo de alcool para mostrar a importancia de apresentar a sociedade o quao complexa e essa problematica, de modo que possamos expor ao governo como auxilia-los a tomar as decisoes cabiveis para apoiar, nao apenas as mulheres, mas todos os que precisam de ajuda para tratar o vicio do alcool.
  • ANA ELOISA CRUZ DE OLIVEIRA
  • EXAME CITOLÓGICO DO COLO UTERINO: ADESÃO DAS MULHERES NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 05/02/2016
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O exame citologico de colo uterino e um metodo simples, rapido e de facil execucao, que tem se mostrado efetivo, eficiente e o mais indicado para o rastreamento do cancer de colo do utero. O presente trabalho objetivou avaliar a adesao das mulheres ao exame citologico de colo uterino na Atencao Basica no municipio de Joao Pessoa-PB por meio de uma pesquisa do tipo exploratorio-descritiva, com abordagem quantitativa, desenvolvida em 20 Unidades de Saude da Familia no municipio em questao, com uma amostra composta por 384 mulheres, que procuraram atendimento nesses servicos de saude. Na coleta de dados, foi utilizado um instrumento previamente elaborado para a realizacao da tecnica de entrevista estruturada, no qual foram contempladas questoes sociodemograficas relacionadas as mulheres e questoes especificas que contemplaram aspectos que exercem influencia em relacao a realizacao do exame citologico, sendo posteriormente analisadas atraves de estatisticas descritivas, alem da analise fatorial e da analise de correspondencia. O perfil predominante foi o de mulheres com faixa etaria compreendida de 30 a 39 anos, de cor parda, em uniao consensual, catolica, de baixa escolaridade, predominando a 2ª fase do ensino fundamental incompleto e de baixa renda familiar – de um a dois salarios minimos. Foi possivel constatar que grande parte das entrevistadas ja realizou o exame citologico ao menos uma vez e que a maioria possuia periodicidade de realizacao anual. Dentre os aspectos que facilitam, foram identificados, o recebimento de informacoes sobre o exame antes da realizacao, trabalhos educativos, a prevencao do cancer de colo uterino, o atendimento do profissional, o acolhimento no servico de saude, a presenca de problemas vaginais, rotina de atendimento da unidade de saude e a recomendacao medica. Ja em relacao aos aspectos que dificultam, foram destacados a vergonha, ansiedade, prazo para recebimento do resultado do exame, rotina de atendimento da unidade de saude, a posicao para realizar o exame, ausencia de problemas vaginais, acolhimento na unidade de saude, ausencia de um companheiro, dor, atendimento do profissional, questoes familiares, realizacao do exame por um profissional do sexo masculino, falta de conhecimento sobre o exame, medo de realizar o exame e tambem do cancer, modificacoes do corpo com a idade e a multiparidade por via vaginal. Dentre os resultados obtidos, observou-se que grande parte da amostra considerada neste estudo possuia uma frequencia definida quanto a periodicidade do exame, demonstrando um elevado grau de autocuidado. Aquelas que nao possuiam uma periodicidade definida apresentaram maiores barreiras em relacao ao exame citologico, influenciando de forma negativa no autocuidado praticado por essas entrevistadas. Por meio dos resultados desse estudo, observou-se que o cuidado na prevencao de cancer de colo uterino nao deve estar voltado apenas para os aspectos tecnicos do exame citologico. Nesse contexto, e necessario encontrar-se focado no comportamento e sentimentos das mulheres frente ao procedimento, desenvolvendo acoes de educacao e promovendo espacos de dialogo. Com isso, imagina-se que sera possivel facilitar a adesao das mulheres ao exame e estimular o autocuidado frente a prevencao do cancer de colo uterino.
  • RAFAEL NOBREGA BANDEIRA
  • PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS AOS DISTÚRBIOS VOCAIS NA POPULAÇÃO DE ADULTOS DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 04/02/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os disturbios vocais podem estar associados ao comportamento vocal inadequado ou abusivo e, quando presentes, sao caracterizados por sintomas vocais auditivos e/ou sensoriais, decorrentes da exposicao a fatores de risco ambientais, organizacionais e/ou pessoais. Quando se aborda a prevalencia destes disturbios na populacao brasileira, observam-se dados imprecisos pelo fato de que as pesquisas existentes nao utilizaram um processo de amostragem probabilistica para a composicao do tamanho de amostra. Assim, o objetivo deste estudo foi estimar a prevalencia dos disturbios vocais na populacao de adultos do municipio de Joao Pessoa – PB, bem como utilizar um modelo de decisao que ajude a explicar quais os fatores de risco estao mais associados com este disturbio. Para isto, utilizou-se uma amostragem probabilistica por estratificacao, onde cada estrato correspondeu a um dos cinco distritos sanitarios do municipio. Dessa forma, uma amostra minima de 384 voluntarios foi estipulada. A coleta de dados foi realizada em 15 unidades de saude da familia e os voluntarios foram solicitados a ler e caso concordassem, assinar um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Em seguida, respondiam oralmente ao Protocolo de Triagem Vocal adaptado, que tinha como objetivo realizar uma autoavaliacao de queixas e do grau de satisfacao com a voz e verificar apresenca frequencia de sintomas vocais auditivos e sensoriais e a exposicao a fatores de risco ambientais, organizacionais e pessoais. O ponto de corte de 16 ou mais pontos do escore total da Escala de Sintomas Vocais foi utilizada para determinar quais dos individuos apresentava disturbios vocais, em caso positivo o voluntario era convidado a gravacao da emissao sustentada da vogal /e/ e contagem de 1 a 10 para posterior analise perceptivo-auditiva. Para determinar quais fatores de risco estavam mais associados com o desfecho “apresentar disturbio vocal de acordo a ESV”, utilizou-se um modelo de decisao baseado em regressao logistica. Verificamos em nosso estudo, a prevalencia de 19,8% de disturbios da voz na populacao de adultos do municipio de Joao Pessoa – PB, de acordo com o escore total da Escala de Sintomas Vocais. A prevalencia de queixas vocais autorreferidas nesta populacao e de 16,9%. As queixas mais frequentes foram rouquidao, falar errado, falhas na voz e gagueira. Individuos com problemas vocais a partir da ESV possuem menor grau de satisfacao com a propria voz em relacao aos demais. A populacao com problema de voz a partir da ESV apresentam desvio vocal de grau leve a moderado nos parametros grau geral, rugosidade e soprosidade. Os sintomas vocais auditivo e sensorial mais prevalentes, sao respectivamente falhas na voz e dor cervical. Participantes com problemas vocais apresentam mais sintomas vocais que os demais. Os fatores de risco ambientais, organizacionais e pessoais mais prevalentes sao respectivamente, poeira e/ou mofo, demanda vocal excessiva e falar muito. Todos os fatores de risco foram mais frequentes em participantes com problemas na voz atraves da ESV. O modelo de decisao baseado em regressao logistica utilizado define que os fatores de risco mais associados com o desfecho “apresentar disturbio vocal de acordo a ESV” sao: ambiente estressante, equipamento inadequado, produtos irritativos, vida social intensa, historico familiar de disfonia, problemas emocionais e problemas respiratorios.
  • LARISSA NADJARA ALVES ALMEIDA
  • ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO NA DISFONIA EM DIFERENTES MODALIDADES TERAPEUTICAS
  • Data: 02/02/2016
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Quando diagnosticada uma disfonia, sao necessarios ajustes cognitivos e comportamentais estrategicos, a fim de controlar as consequencias da alteracao e o estresse causado pela condicao, chamados de estrategias de enfrentamento. Essas estrategias sao elencadas pelo individuo disfonico para reduzir os impactos da alteracao vocal, e os auxiliarna busca por tratamento. Sabe-se que a fonoterapia e um tratamento com evidencias cientificaspara reabilitacaodas disfonias, atraves de diferentes abordagens terapeuticas, direta, indireta e ecletica, e diferentes modalidades, terapia individual e de grupo. Esta ultima atualmente e descrita como efetiva no tratamento da disfonia, alem de favorecer o compartilhamento entre os participantes e a criacao de solucoes para enfrentar o problema de saude. Este trabalho teve como objetivo verificar a efetividade da terapia de grupo e individual frente ao aumento de estrategias de enfrentamento na disfonia. Para isto, realizou-se um estudo de intervencao, de campo, analitico e quantitativo, aprovado pelo Comite de Etica em Pesquisa com Seres Humanos do CCS/UFPB. Participaram do estudo 70 sujeitos, divididos em dois grupos, terapia de grupo (TG) e terapia individual (TI), que procuram o atendimento fonoaudiologico na Clinica Escola de Fonoaudiologia da Universidade Federal da Paraiba (UFPB).Utilizou-se o Protocolo de Triagem Vocal (PTV) para coletar dados pessoais dos participantes e o Protocolo de Estrategias de Enfrentamento na Disfonia (PEED), com seus escores Total (T), Foco no Problema (FP) e Foco na Emocao (FE) para obter informacoes sobre como os participantes enfrentavam a disfonia. Foi realizada analise estatistica descritiva e inferencial, a partir do Teste T de Student e associacao qui-quadrado, atraves do software R. Os resultados mostraram que no geral TG e TI eram homogeneos, pois maioria dos participantes eram do sexo demininon=27 (73%) e n=24 (72,7%), nao profissionais da voz n=24 (64,9%) e n=49 (75,8%), que apresentavam fenda glotica ou lesao na porcao membranosa de prega vocal n=24 (64,8%) e n=16 (48,5%). Os participantes de TG e TI apresentaram inicialmente uma media de 54,32 (±16,78) e 55,45 (±19,60) estrategias de enfrentamento a disfonia, respectivamente. O tratamento em grupo se destacou em relacao ao aumento dos escores do PEED, apresentando ganho total de 7,59 (±19,00), 4,21 (±7,99) de melhora no foco no problema e ganho de 3,64 (±13,38) no foco na emocao. Quando comparadas as medias dos escores dos dominios do PEED pre e pos terapia, percebeu-se melhora significante no TG, nos escores T (p=0,03) e FP (p=0,02) demonstrando sua efetividade em relacao ao enfrentamento. A TI nao apresentou melhora significativa. Alem disso, as mulheres apresentaram maior ganho em relacao ao enfrentamento que os homens, principalmente no TG. Individuos com disfonia comportamental obtiveram mais ganho pos terapia do que os com disfonia organica, sendo que pacientes com lesao na porcao membranosa de pregas vocais focaram melhoraram apenas em relacao ao foco no problema. Na TG, a variavel sexo influencia o escore total (p=0,014) e o diagnostico laringeo no escore foco na emocao (p=0,038). Assim, conclui-se que a terapia de grupo mostrou-se efetiva para auxiliar o paciente a aumentar as estrategias de enfrentamento na disfonia. O sexo e o diagnostico laringeo influenciam no ganho em estrategias de enfrentamento pos terapia de grupo para voz. Mulheres com disfonia comportamental foram as mais beneficiada pela terapia de grupo.
2015
Descrição
  • ULANNA MARIA BASTOS CAVALCANTE
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES ENTEROPARASITADOS POR MEIO DE UM INSTRUMENTO GENÉRICO (SF-36)
  • Data: 18/12/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Qualidade de Vida (QV) passou a ser entendida como qualidade de vida subjetiva ou qualidade de vida percebida pelas pessoas, influenciada em sua maioria pela Organizacao Mundial da Saude (OMS), que declara que a saude nao se restringe a ausencia de doenca, mas engloba a percepcao individual de um completo bem-estar fisico, mental e social. Com isso, o conceito de QV tem sido descrito como algo dinamico, multidimensional e a forma como e percebida e diferente para todas as pessoas. Assim, o parasitismo intestinal influencia na QV, pois constitui-se num grave problema de saude publica e contribui para problemas economicos, sociais e medicos, sobretudo nos paises em desenvolvimento, sendo um dos principais fatores debilitantes da populacao. O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de vida de pacientes com enteroparasitoses atendidos em um Servico Publico de Joao Pessoa. Trata-se de um estudo observacional com delineamento transversal e analise descritiva, realizado com uma amostra de 135 pacientes atendidos no Laboratorio de Analises Clinicas do Hospital Universitario Lauro Wanderley, no municipio de Joao Pessoa - PB. Foi utilizado o modelo estatistico de regressao logistica para explicar quais variaveis categoricas tornam-se relevantes para a ocorrencia de enteroparasitoses e subsidiar a tomada de decisao. A amostra apresentou 94 (69,6%) mulheres e 41 (30,4%) homens, 73 (54%) pardos/morenos com idade acima de 54 anos 50 (37%). A especie de parasito mais frequente foi a Ascaris lumbricoides (28,75%), seguido de Giardia lamblia (25,0%), Endolimax nana (18,75%) e Entamoeba coli (12,5%). Nas analises das variaveis relacionadas ao instrumento SF-36, que avalia a QV, observou-se que os dominios estado geral de saude e aspectos fisicos apresentaram menores medias, sendo os mais afetados na opiniao dos pacientes, com medias de 46,77 e 48,76, respectivamente. Foram ajustados dois modelos de regressao logistica. Na selecao do primeiro modelo a variavel resposta era parasitado e nao-parasitado, as variaveis que apresentaram significancia estatistica (α= 10%) foram: tipo de animal, estado civil, constipacao, dominio capacidade funcional, dominio dor, dominio saude mental, vomitos e colica abdominal. No segundo modelo, apenas com os pacientes positivos, a variavel resposta era presenca ou ausencia de parasito patogenico. As variaveis com significancia foram: diminuicao do trabalho/atividades, comorbidade, colica abdominal, atividades moderadas, dominio aspecto fisico, vomitos, saneamento basico e tipo de animal. O modelo de regressao logistica desenvolvido mostrou que os modelos selecionados podem ser utilizados como referencia para avaliar a qualidade de vida dos pacientes enteroparasitados e identificar os dominios do questionario SF-36 que afetam a qualidade de vida desses individuos. Identificou-se alguns fatores de risco para a enteroparasitose, que podem ser prevenidos ou controlados por meio do planejamento de acoes voltadas para a prevencao e controle das parasitoses intestinais.
  • SILVIA ADELAIDE LINHARES DE MELO
  • ESTUDO DE ENTEROPARASITOSES EM PACIENTES ATENDIDOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB
  • Data: 17/12/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As parasitoses intestinais sao doencas responsaveis por graves problemas na saude publica, relacionadas as condicoes sanitarias. Geram danos economicos e sociais para a populacao, diminuindo a qualidade de vida em paises que estao em desenvolvimento, sendo tambem responsavel por elevados indices de mortalidade, principalmente onde a saude e desassistida. O objetivo deste estudo e analisar a associacao entre estas infeccoes e variaveis clinicas, hematologicas. Trata-se de um estudo observacional, analitico, sobre a prevalencia de enteroparasitoses em pacientes atendidos no ambulatorio de Gastroenterologia do Hospital Universitario Lauro Wanderley, municipio de Joao Pessoa, Estado da Paraiba, com atendimento publico exclusivo no ambito do Sistema Unico de Saude (SUS). Os dados foram coletados atraves da analise de prontuarios no periodo de outubro de 2014 a maio de 2015. Os dados foram organizados e tabulados numa planilha e posteriormente submetidos ao software estatistico R versao 2.15.1 a fim de se realizar uma analise descritiva e posteriormente a uma analise associativa entre as variaveis bem como a Regressao Logistica. Os resultados mostraram que os individuos do sexo feminino foi mais afetado por parasitoses, a faixa etaria media dos individuos foi de 56 anos e em geral provenientes de Joao Pessoa. Os helmintos foram mais prevalentes em relacao aos protozoarios, sendo predominantemente Schistosoma mansoni. Os metodos mais utilizados para exames coproparasitologicos foram o Hoffman e Kato-katz. Dentre os resultados das analises bioquimicas, grande parte dos individuos apresentou niveis de leucocitos fora dos valores de referencia. Atraves do risco relativo foram observados fatores de protecao entre os sintomas gastrointestinais, diabetes, HAS, e diuretico em relacao a presenca do parasita e fatores de risco entre as variaveis independentes; e a variavel desfecho tem-se comorbidades gastrointestinais, medicamento antiparasitario e gastroprotetor.
  • LAYZA DE SOUZA CHAVES DEININGER
  • INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS À ATENÇÃO PRIMÁRIA COMO INDICADOR DE DESEMPENHO DA REDE DE CUIDADOS DE SAÚDE
  • Data: 17/12/2015
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Condicoes Sensiveis a Atencao Primaria sao problemas de saude tratados por acoes tipicas do primeiro nivel de atencao a saude, de modo que, em situacoes de ausencia de atendimento efetivo, requer o uso de servicos especializados em hospitais. Dessa forma, as internacoes sao utilizadas como indicadores para avaliar e monitorar a efetividade da Atencao Primaria a Saude (APS). O estudo se justifica pela necessidade de fazer avancar a discussao sobre os indicadores de saude para subsidiar os gestores no processo de tomada de decisao no tocante ao planejamento adequado das acoes de saude que muitas vezes sao distorcidas e geram prejuizos financeiros por falhas no planejamento, de modo a que atendam as necessidades dos usuarios dos servicos de saude, prioritariamente, na area da atencao primaria enquanto ordenadora do cuidado em saude. Trata-se de um estudo exploratorio, descritivo, ecologico e inferencial com abordagens quantitativa e qualitativa. Os resultados quantitativos foram analisados a partir dos testes de hipoteses para igualdade de proporcoes e tendencias de proporcoes. A analise qualitativa foi realizada com base na tecnica de Analise de Discurso na vertente proposta por Jose Luiz Fiorin. Observou-se uma tendencia decrescente das proporcoes de Internacao por Condicoes Sensiveis a Atencao Primaria (ICSAP) no municipio de Joao Pessoa/PB, no periodo de 2008 a 2013. Contudo, houve uma media de gastos hospitalares de 16% com doencas evitaveis. A analise dos 19 grupos de ICSAP revelou que, tres grupos (16%) nao apresentavam nenhum tipo de tendencia e sete grupos (37%) apresentavam tendencia crescente de internacoes. Tambem foi possivel observar que existem fragilidades no processo de planejamento dos gestores; falhas na rede de atencao a saude e no processo de trabalho dos profissionais. Sugere-se investimentos continuos na Atencao Primaria, no intuito de fortalecer os servicos, para que as acoes de saude sejam realizadas de forma eficiente e oportuna, objetivando evitar as Internacoes por Condicoes Sensiveis a Atencao Primaria; diminuicao de gastos financeiros e acessos desnecessarios aos servicos oferecidos pela saude municipal.
  • DANIELLY CRISTINA DE SOUZA COSTA HOLMES
  • UMA NOVA ARQUITETURA PARA COMBINAÇÃO DE AGLOMERADOS ESPACIAIS E SUA APLICAÇÃO EM EPIDEMIOLOGIA
  • Data: 16/12/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A combinacao de classificadores tem por objetivo produzir resultados mais precisos para o processo de tomada de decisao. Com isso, este estudo teve por objetivo propor uma nova arquitetura baseada na combinacao dos metodos de aglomeracao espacial e um mapa de votacao mais detalhado sobre a quantidade de votos que cada geo-objeto recebeu, aplicados a epidemiologia. Os metodos de aglomerados espaciais, de forma geral, tem por objetivo a identificacao dos conglomerados espaciais significativos e nao significativos de acordo com a regiao de estudo. Eles sao combinados por regras de combinacao. Neste trabalho foram utilizadas as seguintes regras: votacao por maioria e redes neurais. A nova arquitetura proposta foi aplicada a dados do dengue no estado da Paraiba, no periodo de 2009 a 2011. Segundo a Organizacao Mundial da Saude, o dengue e uma doenca que registra anualmente uma media de 50 a 100 milhoes de casos em todo o mundo, gerando grandes encargos financeiros para o setor da saude. proposta uma nova arquitetura para a combinacao dos metodos de aglomerados espaciais. A combinacao dos metodos de aglomeracao espacial, foi aplicados em tres estudos de casos. Em todos os tres estudos de casos a nova arquitetura identificou com maior precisao os municipios prioritarios e nao prioritarios do dengue na Paraiba. No estudo de caso 1 a regra de combinacao foi a votacao por maioria, no estudo de caso 2 a regra de combinacao foi das redes neurais e no estudo de caso 3 foi proposto uma novo mapa de votacao detalhado identificando a quantidade de votos que cada municipio recebeu. Analisando os resultados do ponto de vista espacial, observou-se que a mesorregiao do Sertao Paraibano apresentou uma maior quantidade de municipios prioritarios; e a mesorregiao do Litoral Paraibano, o menor numero de municipios prioritarios. Em relacao, a pesquisa do ponto de vista epidemiologico foi possivel verificar que a partir dos resultados dos testes diagnosticos (sensibilidade, especificidade, valores preditivos positivos e valores preditivos negativos) e a estatistica Kappa os modelos de combinacao produziram resultados satisfatorios. Finalizando a analise do ponto de vista da combinacao dos metodos de aglomerados espaciais, foi possivel observar que a nova arquitetura, apresentou resultados satisfatorios, a partir da combinacao das regras de combinacao. Estes resultados do ponto de vista epidemiologico, podem auxiliar os gestores no processo de tomada de decisao verificando com mais precisao as regioes que realmente merecem atencao especial no combate a doenca.
  • ANGELY CALDAS GOMES
  • A INTERDISCIPLINARIDADE NA FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NO CONTEXTO DA REABILITAÇÃO
  • Data: 15/12/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A formacao dos profissionais da saude numa perspectiva interdisciplinar e considerada um pressuposto para a reorganizacao do modelo assistencial, visando o alcance do trabalho em equipe e uma abordagem mais integral e resolutiva do ser humano, tendo como base os principios e diretrizes do Sistema Unico de Saude (SUS). O objetivo desse estudo e conhecer a formacao profissional na perspectiva interdisciplinar dos cursos de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional em uma capital do Brasil, e perceber as facilidades e dificuldades de insercao desses profissionais numa equipe de reabilitacao no cenario de pratica profissional. Trata-se de um estudo realizado na cidade de Joao Pessoa-PB, cuja pesquisa pautou-se no metodo transversal, exploratorio, descritivo e inferencial, desenvolvido a partir das abordagens qualitativas e quantitativas. A amostra foi composta por discentes matriculados no ultimo ano letivo dos cursos de graduacao em Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional de duas Instituicoes de Ensino Superior (IES) e por Fisioterapeutas, Fonoaudiologos e Terapeutas Ocupacionais que compoem a equipe de reabilitacao de dois servicos especializados egressos dessas IES. Para tanto, foi aplicado com os estudantes o questionario “Avaliacao da Formacao para a Interdisciplinaridade”, adaptado para o contexto da reabilitacao com a finalidade de conhecer o perfil dos academicos e o posicionamento dos mesmos sobre as aproximacoes e os distanciamentos da formacao em relacao a interdisciplinaridade. Ja para os profissionais foi utilizado um roteiro de entrevista semiestruturada, a fim de analisar as facilidades e as dificuldades de insercao numa equipe de reabilitacao no cenario de pratica profissional. Os resultados dos questionarios foram submetidos a Analise de Agrupamento por meio do software estatistico R; e os conteudos das entrevistas foram organizados e analisados pelo software Nvivo, possibilitando assim, a construcao de Discursos do Sujeito Coletivo. Nesse sentido, evidenciaram-se, nos cursos investigados, limitacoes quanto a formacao em saude para a interdisciplinaridade, com restricao das atividades que contemplam e favorecem a atuacao conjunta dos estudantes, repercutindo na pratica profissional. O posicionamento dos profissionais quanto as acoes interdisciplinares enfatizou a limitacao na formacao, refletida com a dificuldade dos mesmos em (re)conhecerem as atribuicoes e competencias das outras profissoes dentro da equipe de reabilitacao. O dialogo foi utilizado como estrategia de superacao na busca da concretizacao da interdisciplinaridade. Os achados deste estudo evidenciam a necessidade de mudancas no processo de formacao de futuros profissionais da reabilitacao, com necessidade de planejamento e de reorganizacao das praticas academicas na perspectiva da educacao interprofissional.
  • KERLE DAYANA TAVARES DE LUCENA
  • VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER E QUALIDADE DE VIDA
  • Data: 14/12/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A violência doméstica compreendida como sinônimo de violência contra a mulher é um fenômeno de múltiplas determinações, definida como qualquer ato baseado nas relações de gênero que resulte em danos físicos e psicológicos ou sofrimento para a mulher. Refere-se à hierarquia de poder, desejos de dominação e aniquilamento do outro. Pode ser utilizada algumas vezes conscientemente nas relações conjugais, pela violação da dignidade humana em sua integridade, como mecanismo para subordinação da mulher ao parceiro. Sabe-se que o conceito de qualidade de vida é um conceito dinâmico, amplo, subjetivo e polissêmico e seria a somatória de fatores decorrentes da interação entre sociedade e ambiente, atingindo a vida no que concerne às suas necessidades biológicas e psíquicas. A qualidade de vida envolve, portanto, níveis orgânicos, psicológicos, sociais, comportamentais, materiais e estruturais. Assim, o objetivo foi analisar a associação entre a violência doméstica contra a mulher e a qualidade de vida. Trata-se de um Inquérito Domiciliar com recorte na atenção à saúde da mulher, exploratório, com abordagem quantitativa. Foi realizado com 427 mulheres residentes no município de João Pessoa. Atendendo a resolução 466/12 de 12 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional de Saúde, após explicação dos objetivos, as mulheres que aceitaram participar da pesquisa assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Ressalta-se ainda, que o projeto de pesquisa foi encaminhado ao Comitê de Ética e Pesquisa do Hospital Universitário Lauro Wanderley e obteve sua aprovação sob CAAE de n° 20418813.0.0000.5183 em agosto de 2013. Utilizou-se para fins de tomada de decisão o Modelo de Regressão Logística. Evidenciou-se uma prevalência de violência doméstica contra a mulher em João Pessoa estimada em 54%. Verificou-se que as mulheres do presente estudo possuem uma baixa qualidade de vida (61,59). Das variáveis utilizadas no modelo apenas as que se referem ao domínio das relações sociais, avaliação geral da qualidade de vida, segurança e oferta de tratamento médica foram significantes estatisticamente. A repetição da VCDM com suas consequências impactantes deixa marcas inefáveis nas mulheres, minando sua autoestima e influenciando diretamente na qualidade de vida, conforme dados deste estudo.
  • EVELINE DE ALMEIDA SILVA
  • DIALOGICIDADE ENTRE OS MUNDOS DA EDUCAÇÃO E DO TRABALHO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO EM FISIOTERAPIA
  • Data: 14/12/2015
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As mudancas impostas a sociedade e ao proprio trabalho em consequencia da globalizacao expuseram os profissionais da saude a um ambiente de cobrancas e expectativas geradas pela propagacao de novas tecnologias e continua exigencia de adaptacoes aos novos processos de trabalho. Na atualidade, restam importantes lacunas a serem esclarecidas sobre o convivio entre os mundos do trabalho e da educacao. Diante desta realidade, a presente investigacao cientifica teve por objeto de estudo as competencias e habilidades que orientam o processo formativo do fisioterapeuta como direcionador de sua praxis, justificando-se pela necessidade de formacao de um profissional competente e habil no plano das atividades tecnicas, mas, tambem, capaz de avaliar a situacao desde suas origens politicas ate os resultados imediatos e mediatos nas atencoes primaria, secundaria e terciaria de saude. Para tanto, tomou-se por objetivo avaliar a conexao entre os mundos da educacao e do trabalho a partir das competencias e habilidades propostas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o processo de formacao dos fisioterapeutas. O estudo foi do tipo exploratorio, observacional, descritivo e inferencial com abordagens quantitativa e qualitativa, realizado em Instituicoes de Ensino Superior que oferecem cursos de graduacao em Fisioterapia, localizadas nas cidades de Joao Pessoa e Campina Grande, cuja populacao alvo reuniu 463 participantes, sendo 370 discentes e 93 docentes. A analise qualitativa foi subsidiada pela tecnica de analise de discurso que permitiu identificar as defasagens analisadas no contexto das atividades laborais, mediante posicionamento de sete representantes do mundo do trabalho. Na analise quantitativa, foram utilizados os metodos de analise fatorial e analise de agrupamento que evidenciaram defasagens particularmente, nas seguintes competencias e habilidades gerais, Administracao e Gerenciamento, Comunicacao, Educacao Permanente e Lideranca, e no ambito das competencias e habilidades especificas, defasagens nos itens VI e XII. Dessa maneira, confirmou-se o pressuposto de que os fisioterapeutas nao utilizam as competencias e habilidades propostas pelo mundo da educacao ou o fazem em parte, comprovando a necessidade de constantes revisoes das Diretrizes Curriculares Nacionais tendo em vista a carencia de dialogicidade entre os mundos do trabalho e da educacao.
  • ISABELLA LIMA ARRAIS RIBEIRO
  • MODELOS ESTATÍSTICOS PARA A OCORRÊNCIA DE MUCOSITE ORAL GRAVE EM PACIENTES PEDIÁTRICOS ONCOLÓGICOS DURANTE O TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO
  • Data: 03/12/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A mucosite oral severa ou grave se constitui em uma condição que, frequentemente, acomete crianças e adolescentes em tratamento quimioterápico. Esse estudo objetivou a construção de modelos estatísticos para o surgimento da mucosite oral grave em pacientes pediátricos oncológicos, a partir de variáveis próprias do paciente e relacionadas ao regime de tratamento quimioterápico, de forma a orientar a tomada de decisão em saúde bucal na prevenção de agravos à mucosa oral durante a quimioterapia. Trata-se de um estudo longitudinal, prospectivo, observacional, onde a mucosite oral foi monitorada durante o tratamento quimioterápico de 105 crianças e adolescentes assistidos no Hospital Napoleão Laureano entre abril de 2013 e julho de 2015. Avaliou-se, mediante regressão logística binária múltipla, a associação de diferentes variáveis à ocorrência de mucosite oral grave (MOG), de acordo com a identificação indicada pelo Oral Assessment Guide (OAG) modificado, em 10 diferentes períodos de avaliação, a partir do início da quimioterapia. As análises foram realizadas pelo método de backward, no software R (3.1.3), adotando-se um nível de significância de 5%. Ao longo das 10 semanas consecutivas de avaliação, observou-se que: na 1ª semana de quimioterapia, ser do sexo feminino (OR=5,84), de cor de pele negra (OR=14,85), bem como estar tomando quimioterápicos da classe dos Antimetabólitos (OR=3,52), a depender do aumento do tempo após a administração dos fármacos (OR=1,13), constituíram fatores de risco para a ocorrência de MOG, ao passo que, na 2ª semana, o risco esteve associado ao fato de a criança/adolescente ser de cor de pele negra (OR=3,53). Na 3ª semana, ser do grupo sanguíneo tipo B (OR=4,19) constituiu um fator de risco, enquanto que o aumento da creatinina no sangue, um fator de proteção (OR=0,67). Na 4ª semana, tempo desde a última quimioterapia constituiu um fator de proteção (OR=0,92), assim como na 8ª semana (OR=0,93). Na 5ª semana de quimioterapia, o uso de quimioterápicos da classe dos Produtos naturais (OR=0,19) foi considerado um fator de proteção, enquanto que o aumento no número de plaquetas (OR=1,04) foi considerado um fator de risco. Na 6ª semana, tanto os quimioterápicos do tipo Antimetabólitos (OR=5,80), quanto o aumento de leucócitos (OR=1,06) e da creatinina no sangue (OR=1,60) foram considerados fatores de risco, assim como também o aumento da creatinina no 7º período de avaliação (OR=1,46). Para as 8 primeiras semanas de quimioterapia de pacientes pediátricos oncológicos foi possível a construção de modelos preditivos para a ocorrência de mucosite oral grave a partir de variáveis próprias do paciente e relacionadas ao regime de tratamento quimioterápico. Concluiu-se que, fatores próprios do paciente, como ser do sexo feminino, de cor de pele negra, do grupo sanguíneo tipo B e com aumento no nível sanguíneo de creatinina estiveram relacionados à maior chance de os pacientes apresentarem a MOG. Já quanto ao tratamento, as maiores chances de desenvolvimento do MOG estiveram relacionadas ao uso de quimioterápicos da classe dos Antimetabólitos.
  • FRANCILENE JANE RODRIGUES PEREIRA
  • Mapeando os atos e ações de saúde ofertadas nas unidades da estratégia saúde da família e as internações por condições sensíveis à atenção primária: ancorando a construção de um indicador sintético em municípios brasileiros
  • Data: 20/08/2015
  • Hora: 14:30
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Denomina-se Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária um conjunto de grupos de patologias atendidas nos serviços de saúde terciários que deveriam ter sido, a priori, sanados e ou controlados por atos e ações de saúde efetivas na atenção primária. Assim, a presente investigação se justifica pela necessidade de experimentar essas internações como indicador de acesso e qualidade da atenção básica brasileira. Para isso, lança-se por objetivo construir um Indicador Estatístico Sintético capaz de fornecer dados relativos à dialogicidade entre as Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária e as ações de saúde ofertadas nas Unidades da Estratégia Saúde da Família em todo o território nacional, além de compreender a evolução temporal da ocorrência das Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária no Brasil e nas cidades com escores extremos no indicador a partir das implicações sócio-político-econômicas que interferem nas ações de saúde ofertadas no nível primário de atenção à saúde. Defende-se a tese que a existência de um indicador estatístico sintético capaz de fundamentar as tomadas de decisão nas Unidades de Saúde da Família auxiliará o sistema de referência e contra referência, dando-lhe segurança e rapidez. Trata-se de estudo ecológico de abordagens quantitativa e qualitativa, realizado a partir da base de dados secundários do Sistema de Informações Hospitalares com seleção das frequências absolutas do Diagnóstico principal da internação das patologias sensíveis à atenção primária por cidades brasileiras com mais de 100.000 habitantes nos anos de 2009 a 2014, seguido de agrupamentos de patologias, transformadas em taxas por 10.000 habitantes e processados através da técnica de Análise de Componentes Principais com auxílio das ferramentas TabNetWin 32 2.7, Excel for Windows e software R 3.0.3. A análise qualitativa foi subsidiada pela análise de situacionalidade. Os resultados demonstraram uma tendência à redução das Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária nos últimos anos, destacando-se entre as condições com elevados percentuais de internações, as pneumonias, as doenças cerebrovasculares e a insuficiência cardíaca. Entre as regiões brasileiras, apesar de apresentarem valores aproximados em taxas, o Norte e o Sudeste se destacaram pela maior e menor incidência destas internações, respectivamente. Foi utilizado o método de Análise de Componentes Principais a partir da matriz de covariância dos dados para fundamentar a construção do Indicador Estatístico Sintético e o ranqueamento dos municípios. Em 2014, Nilópolis, no estado do Rio de Janeiro e Altamira no Pará ocuparam a melhor e pior posição entre os municípios estudados. Evidenciou-se também, que a maioria dos 15 piores municípios estava localizada nas regiões Norte e Nordeste do país. No escore em classes a partir indicador registra-se um baixo percentual de municípios nas classes intermediária e ruim. Embora avanços sejam percebidos no quadro da atenção primária à saúde no Brasil, a perspectiva de redução total das ICSAP a valores mínimos, como é desejável, ainda se encontra no plano das utopias. A utilização do presente indicador sintético poderá constituir-se um potente instrumento a serviço dos gestores no sentido de subsidiar propostas de ações de saúde nos territórios sob sua responsabilidade em situações que necessitem de maior atenção neste campo.
  • TELMO CRISTIANO GOMES DA SILVA
  • Mortalidade dos adultos por doenças cardiovasculares e fatores associados nas microrregiões do semiárido brasileiro
  • Data: 30/07/2015
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As doenças do aparelho circulatório (DAC) representam o principal grupo de causa de óbito no mundo e no Brasil, cujas principais causas de mortalidade são as doenças isquêmicas do coração (DIC) e infarto agudo do miocárdio (IAM). No Brasil, mesmo tendo ocorrido declínio da mortalidade por DAC, vários estudos encontraram desníveis sociais nas áreas geográficas. No semiárido brasileiro são encontrados níveis de mortalidade mais elevados e diferenciados em relação ao restante do País. Nesta área é notável o problema que existe quanto à qualidade dos indicadores de óbitos. Sem um devido tratamento desses dados é difícil traçar cenários confiáveis que auxiliem nas decisões que devem ser tomadas pelos gestores de saúde. Neste contexto essa investigação tem o objetivo de compreender a relação da mortalidade por doenças cardiovasculares com indicadores que expressam às condições de vida da população adulta do semiárido brasileiro. Tratou-se de um estudo ecológico de corte transversal para o ano 2010, tendo como unidade de análise as microrregiões que formam o semiárido brasileiro. Os dados de mortalidade foram obtidos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde. Os dados populacionais têm como fonte a Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As informações demográficas socioeconômicas foram obtidas do Programa para as Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Percentuais, taxas de mortalidade e um índice regional de mortalidade foram calculados para traçar o perfil da mortalidade por DAC e suas principais causas de morte das microrregiões do semiárido. A regressão beta foi usada para verificar as relações entre a morte por DAC e fatores socioeconômicos e demográficos para ambos os sexos. Foi encontrado associação na mortalidade dos homens com os indicadores Probabilidade de sobrevivência até 60 anos, esperança de vida ao nascer, percentual de domicílio com eletricidade e taxa de envelhecimento. Para as mulheres: IDHMRenda, Percentual de domicílios com banheiro e água encanada e probabilidade de sobrevivência até 60 anos. Espera-se que o entendimento desses achados contribua para o planejamento de ações preventivas de uma região com poucos estudos sobre esta abordagem.
  • ANA KARINA CASCUDO ALVES FAHNING
  • Terapia em grupo como facilitadora da adesão do paciente com disfonia comportamental
  • Data: 27/02/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A adesão e a continuidade no tratamento de voz ainda é um campo a ser bastante discutido, pois o frequente abandono e a resistência à mudança de comportamento são impeditivos para que ocorra o sucesso na terapia fonoaudiológica. Tem-se como premissa que a terapia de grupo oportuniza ao indivíduo troca de experiências e o compartilhamento das suas angústias e frustrações. Diante disto, propõe-se verificar o estágio de prontidão ao tratamento fonoaudiológico pré e pós terapia de grupo em pacientes com disfonia comportamental. Para isto, realizou-se uma pesquisa de intervenção, de campo, de natureza descritiva. A população foi composta de 60 sujeitos, divididos em dois grupos, terapia de grupo (TG, n=35) e terapia individual (TI, n=25), que procuram o atendimento fonoaudiológico na Clínica Escola de Fonoaudiologia da UFPB, na cidade de João Pessoa – PB. Foi utilizado o protocolo URICA–Voz para avaliar o estágio de prontidão do paciente pré e pós terapia fonoaudiológica. Para análise dos dados, utilizou-se análise estatística descritiva, bem como inferencial, como o Teste T de Student, além de testes para verificar a associação entre a variável adesão com a idade, sexo, escolaridade e laudo otorrinolaringológico. Como caracterização da pesquisa, a maioria, 71,7% (n=43) era do sexo feminino; com relação a escolaridade, na TG 31,4% estavam no ensino fundamental incompleto, enquanto que na TI 40% no ensino médio completo; o laudo otorrinolaringológico ambos os grupos apresentaram maior percentual na categoria de lesão na porção membranosa das pregas vocais, com 42,9% na TG e 68% TI; relativo ao estágio de prontidão, os dois grupos apresentaram maior percentual no estágio de contemplação, com 80% e 71,4% na TG; e 84% e 72% na TI, nos momentos PRÉ e PÓS respectivamente. Os resultados obtidos não revelaram diferença estatística entre os grupos analisados. Apenas na associação entre o ganho pós-terapia com a escolaridade no grupo terapia individual apresentou significância (p=0,035), em todas as outras variáveis analisadas não apresentaram significância.
  • LUCIANA MOURA MENDES DE LIMA
  • Modelo de apoio à decisão no acesso aos serviços de fisioterapia para reabilitação de pacientes com acidente vascular encefálico
  • Data: 26/02/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é uma doença causada pela interrupção no suprimento sanguíneo ao encéfalo, representando a primeira causa de incapacidade prolongada e o comprometimento funcional em adultos. Assim, o indivíduo com AVE necessita acessar os serviços de saúde que oferecem assistência de reabilitação, pois promovem uma melhora na capacidade física, funcional e/ou mental, proporcionando a reinserção e a reintegração à sociedade. Portanto, o objetivo deste estudo foi elaborar um modelo de tomada de decisão para averiguar o acesso aos serviços de fisioterapia para reabilitação de pacientes com AVE agudo dos municípios de João Pessoa e Cabedelo. Trata-se de um estudo longitudinal observacional com indivíduos de ambos os sexos, admitidos em um hospital público de João Pessoa/PB e residentes na região metropolitana de João Pessoa, que apresentaram como causa primária da internação o AVE. Para tanto, foi utilizado um questionário contendo itens referentes aos dados socioeconômicos, demográficos e clínicos do sujeito, condições gerais de saúde, fatores de risco, avaliação da funcionalidade e do acesso aos serviços de fisioterapia. As entrevistas foram realizadas entre 15 e 21 dias após a alta hospitalar (T0) e entre 90 e 105 dias após a realização da primeira entrevista (T1). Verificou-se uma distribuição homogênea dos sexos, com faixa etária acima de 60 anos (média de idade=61,6 anos, dp=15,7). A maioria dos sujeitos (69,2%) tiveram um AVE do tipo isquêmico, sendo o lado direito mais afetado (46,2%) e 89,7% tiveram até dois episódios de AVE. Dos pacientes entrevistados, 69,2% não tiveram acesso aos serviços de fisioterapia após três meses da primeira entrevista. Para a utilização do modelo de decisão, selecionou-se 16 variáveis com auxílio do software WEKA, gerando um modelo de Redes Neurais Artificiais do tipo feedforward composta por 16 neurônios na camada de entrada, seguido por duas camadas ocultas com dois neurônios ocultos em cada e uma camada de saída com 2 neurônios com aprendizagem por backpropagation. Este modelo de decisão permitiu classificar corretamente quase todos os sujeitos que acessaram ou não os serviços de fisioterapia, obtendo 97,4% de acertos, representando uma maior confiabilidade. Portanto, este modelo constitui-se como uma ferramenta importante na visibilidade do problema, auxiliando no processo de tomada de decisão, no planejamento e na reorganização da rede de saúde em seus diversos níveis de atenção.
  • NUNO RICARDO TIENE LIMA MOREIRA
  • Qualidade de vida em pacientes acometidos por acidente vascular encefálico
  • Data: 26/02/2015
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os déficits causados pelo acidente vascular encefálico (AVE) causam mudanças severas no dia a dia, quando, quase sempre, o sujeito acometido necessita de uma assistência no campo da reabilitação, que é encontrada, principalmente, na atenção secundária. O objetivo deste estudo é de analisar o comprometimento na qualidade de vida de pessoas com sequelas de AVE em conformidade com o grau de severidade da sequela. Trata-se de um estudo longitudinal, composto por 33 indivíduos de ambos os sexos, acometidos por AVE e admitidos em um hospital público de João Pessoa/PB. A coleta dos dados foi realizada por meio de entrevistas domiciliares realizadas em 21, 90 e 180 dias após a alta hospitalar. O grau de comprometimento funcional pós-AVE foi avaliado por meio da escala modificada de Rankin, e a qualidade de vida, pela escala de qualidade de vida específica para o AVE (EQVE-AVE). Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva e inferencial. Amédia de idade dos sujeitos foi de 59,76 anos. O AVE isquêmico foi o predominante (72,7%). Os domínios da EQVE-AVE que apresentaram menores escores foram: energia, papéis sociais, papéis familiares e personalidade. O comprometimento funcional pós-AVE, segundo a escala modificada de Rankin, afetou 81,8% dos indivíduos, e desses, 60,7% apresentaram deficiência de moderada a grave. A escala EQVE-AVE, na primeira avaliação, teve associação com o comprometimento funcional e a existência de um cuidador. Já na segunda avaliação, a escala EQVE-AVE mostrou que ela esteve associada à faixa etária e à existência de um cuidador. A utilização de análise de agrupamento (AA), permitiu observar mudanças de percepção quanto aos domínios da EQVE-AVE no terceiro momento (T2). Essas mudanças agruparam os domínios por similaridades de acordo com a média dos escores da qualidade de vida. O estudo forneceu informações dos indivíduos com AVE sobre a qualidade de sua vida e a relação dessa variável com algumas características clínicas. O AVE afeta diversas dimensões da QV, pode alterar as relações familiares e restringir a participação social das pessoas acometidas, limitando os indivíduos acometidos de usufruir das atividades que normalmente desenvolveriam.
  • DANYELLE NOBREGA DE FARIAS
  • A interdisciplinaridade na prática profissional na estratégia da saúde da família
  • Data: 24/02/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A complexidade dos problemas de saúde que se apresentam às equipes de saúde da família impõe mais fortemente a necessidade de ações interdisciplinares, visando ao cuidado integral. No entanto, a formação dos profissionais que compõem essas equipes, a sobrecarga de trabalho com a qual convivem e a própria organização do processo de trabalho nem sempre favorecem a realização dessas práticas. Esse é o problema sobre o qual o presente estudo se debruça. O objetivo deste estudo é analisar os limites e possibilidades de realização das ações interdisciplinares na prática profissional de enfermeiros, médicos e cirurgiões dentistas nas unidades de saúde da família. Trata-se de um estudo transversal, exploratório, descritivo e inferencial, desenvolvido a partir das abordagens qualitativa e quantitativa. A amostra foi composta por Enfermeiros, Médicos e Cirurgiões dentistas das Equipes de Saúde da Família do município de João Pessoa. O questionário foi construído, validado e aplicado mediante sorteio das Equipes de Saúde da Família. A parte qualitativa foi realizada a partir de Observação Participante, com duração de dois meses. Os resultados dos questionários foram submetidos à Análise de Agrupamento. Enquanto que para observação, foi realizada análise temática e os dados foram confrontados com os resultados quantitativos. As três profissões apresentaram limitações quanto à prática interdisciplinar. Os achados deste estudo evidenciam que o exercício da interdisciplinaridade na prática profissional depende de fatores de ordem objetiva, relacionados ao processo de trabalho, e de fatores subjetivos, inerentes ao próprio trabalhador.
  • JAIRO DOMINGOS DE MORAIS
  • Síndrome metabólica em adolescentes matriculados na rede pública de ensino de João Pessoa: modelo para suporte à tomada de decisão
  • Data: 23/02/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Síndrome Metabólica (SM) corresponde a um grupo de componentes que apresenta de três ou mais fatores de risco cardiovascular de distúrbios metabólicos que inclui obesidade, resistência à insulina, elevados níveis de triglicerídeos e de pressão arterial bem como baixos níveis de lipoproteínas de alta densidade (HDL), além de outras anormalidades. Cada componente da síndrome metabólica, por si só, aumenta o risco de doença cardiovascular, porém vários são os critérios e fatores possivelmente associados a sua constituição para diagnóstico da SM. O objetivo deste estudo é obter um modelo para suporte ao auxílio à tomada de decisão relacionada à necessidade de intervenção dos escolares com Síndrome Metabólica matriculados na rede pública de ensino em João Pessoa – PB. Trata-se de um estudo epidemiológico de corte transversal realizado com uma amostra de 779 adolescentes (ambos os sexos) do sexto ano de escolas públicas do ensino fundamental II no município de João Pessoa, PB, fazendo parte do estudo LONCAFS. O método estatístico de regressão logística para calcular a probabilidade de diagnóstico e subsidiar a tomada de decisão utilizou-se foi utilizado para subsidiar a tomada de decisão frente o diagnóstico de SM. A amostra apresentou em sua grande maioria adolescentes do sexo feminino (55,7%), pardos/morenos (70,9%), entre 11 anos (31,6%) e 12 anos (39,2%) de idade, na classe econômica C (70,86%) cujo pais completaram o ensino médio (38,55%). Na construção do modelo de regressão logística as variáveis que apresentaram significância estatística (p-valor < 0,05) foram: Triglicerídeos (OR=1,003), Circunferência abdominal (OR=1,27), pressão sistólica (OR=1,404), Glicose (OR=1,002), Colesterol (OR=1,0007) e HDL (OR=0,995). O modelo de regressão logística desenvolvido no presente estudo mostrou-se adequado para calcular a probabilidade de diagnostico para síndrome metabólica. A estimativa desta probabilidade representa uma estratégia útil para auxiliar o direcionamento e a implementação de hábitos saudáveis de vida em crianças com síndrome metabólica. Portanto os achados deste estudo apresentam um modelo logístico válido, satisfatório para diagnóstico da síndrome metabólica em escolares no município de João Pessoa - PB, visando facilitar a seleção de indivíduos com maior risco de apresentarem ou desenvolverem a síndrome metabólica, assim sendo orientando, a tomada de decisão neste contexto.
  • LUANA RODRIGUES DE ALMEIDA
  • Serious games para qualificação das práticas de profissionais de saúde na abordagem à violência de doméstica contra a mulher
  • Data: 10/02/2015
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este estudo objetivou analisar as potencialidades dos serious games como uma ferramenta pedagógica na qualificação de profissionais de saúde na abordagem à violência doméstica contra a mulher. Reconhecida como um problema universal e de importante dimensão epidemiológica, a violência contra as mulheres é um fenômeno baseado no gênero e o seu enfrentamento requer intervenções multidisciplinares. Para desenvolver e avaliar o serious game apresentado nessa pesquisa, o trabalho comportou a adoção simultânea e complementar de duas abordagens metodológicas: a qualitativa e a quantitativa. O plano qualitativo foi utilizado para a definição da dimensão pedagógica do jogo, ou seja, para a identificação dos temas que conduziram a construção das categorias do Mapa Conceitual (MC). Tais categorias e temas subsidiaram a implementação do game orientando a definição e criação dos elementos do jogo: enredo, desafios, imagens/cenas e método de avaliação. A dimensão teórica do jogo e o seu caráter pedagógico fundamentam-se na perspectiva Construtivista com base na metodologia Freiriana de problematização da realidade. Caixa de Pandora trata de uma narrativa sobre a vida de uma mulher em situação de violência doméstica que recorre aos serviços públicos de saúde. O design gráfico do jogo e o método de avaliação foram projetados para trabalhar com concepções que orientam práticas profissionais por considerar que os saberes e as visões de mundo dos profissionais se constituem como instrumentos do processo de trabalho em saúde. Nesse enfoque, os elementos do jogo (ilustrações, diálogos reflexivos, trilhas musicais e o método de avaliação do jogador, que atua como a Inteligência do jogo) foram elaborados para despertar as motivações para a reflexão e a tomada de consciência do jogador. A partir da pesquisa quantitativa, o jogo foi validado por 85 profissionais de equipes de Saúde da Família. Os resultados dessa validação permitiram verificar a potencialidade do jogo para desertar as motivações no sentido da aprendizagem sobre o tema, mobilizando novos saberes e permitindo a produção de novos conceitos pelos jogadores. Os resultados evidenciaram também que o jogo se mostrou potente para orientar mudanças de concepções a respeito do problema. Caixa de Pandora foi bem aceito pelos profissionais de saúde como um recurso pedagógico e de treinamento, tendo avaliação positiva de mais de 90% dos jogadores. Dessa maneira, confirma-se o argumento defendido neste estudo de que os serious games são capazes de despertar motivações para o aprendizado e mudança de concepções sobre a violência doméstica cometida contra mulheres. Em especial, Caixa de Pandora apresenta potencialidades para trabalhar o tema da violência doméstica nos serviços públicos de saúde e contribuir para uma mudança paradigmática da assistência na saúde da mulher.
  • CLARICE CÉSAR MARINHO SILVA
  • O trabalhador hipertenso na atenção primária: acompanhamento, satisfação e controle da pressão arterial
  • Data: 05/02/2015
  • Hora: 15:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A hipertensão arterial é uma doença crônica não transmissível de alta prevalência na população adulta e tem a atividade ocupacional como fator de risco. O presente estudo tem como objetivo avaliar o acompanhamento e o controle da hipertensão arterial do trabalhador atendido pela ESF, registrado no programa Hiperdia, nos municípios de Campina Grande e João Pessoa - PB. Este estudo faz parte das pesquisas desenvolvidas por Paes, e caracteriza-se por ser observacional, do tipo coorte retrospectivo com coleta de dados primários e secundários. Foi realizada a validação da amostra de hipertensos trabalhadores através do processo de reamostragem bootstrap, que mostrou representatividade na amostra retirada. O controle da pressão arterial (PA) foi avaliado por meio da comparação das médias das PA’s sistólicas e diastólicas dos hipertensos agrupados por tempo de acompanhamento em anos e pela atividade ocupacional. Os resultados mostraram que o tempo de acompanhamento não mostrou influencia no controle da pressão arterial dos hipertensos trabalhadores nos dois municípios. O estudo não encontrou evidências significativas sobre a interferência do fator trabalho na pressão arterial. Foram observadas altas proporções de descontrole da PA nos dois grupos avaliados. Concluiu-se que o cuidado da saúde do trabalhador no que concerne ao controle da hipertensão arterial esteja sendo negligenciado. Os resultados indicam, importantes dificuldades no tratamento da hipertensão arterial da população ocupada na atenção primária nos dois municípios, urgindo medidas reavaliativas do sistema como um todo, que promovam cuidados mais efetivos quanto a saúde do trabalhador hipertenso.
  • LAISA RIBEIRO DE SA
  • Um sistema de suporte a tomada de decisão espacial usando o perfil demográfico para o controle da tuberculose em João Pessoa-PB
  • Data: 05/02/2015
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivou-se descrever a relação entre os fatores demográficos e o acometimento da tuberculose, aplicando-se a arquitetura de suporte à decisão espacial baseado em lógica fuzzy para categorização dos locais em diferentes graus de prioridade, na cidade de João Pessoa-PB. Trata-se de estudo ecológico, retrospectivo de abordagem quantitativa, o qual utilizou dados do tipo secundário dos casos registrados no Sistema Informação de Agravo de Notificação/tuberculose (SINAN/TB) da Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa-PB, no período de 2009 a 2013. Estes dados foram dispostos em uma planilha eletrônica e analisados segundo a frequência e distribuição proporcional, para gerar Risco Relativo (RR), varredura Scan espacial, Scan espaço-temporal, Correlação de Spearman, Método de classificação e lógica Fuzzy. Vale ressaltar, que o sistema foi aplicado para cada variável (sexo masculino; sexo feminino; sem escolaridade; no mínimo escolarizadas; total de casos). No período de 2009 a 2013, foram notificados 2352 casos de Tuberculose no município de João Pessoa-PB. Baseado nos critérios de inclusão, permaneceram no estudo 2.217 casos, dentre os quais 461 (20,79%) foram notificados em 2009, 417 (18,8%) em 2010, 367 (16,55%) em 2011, 480 (21,65%) em 2012 e 492 (22,19%) em 2013, sendo este o ano com o maior número de casos no período. A aplicação do Sistema Fuzzy baseado em regras permitiu a classificação e visualização espacial de conglomerados prioritários e tendentes a prioritários, destacando-se os bairros da região norte do município de João Pessoa-PB, mais vulneráveis sócioeconomicamente. A metodologia permitiu identificar os diferentes graus de prioridades das áreas direcionando gestores para decisões que respeitem as particularidades locais para tuberculose no município de João Pessoa-PB.
2014
Descrição
  • ANE POLLINE LACERDA PROTASIO
  • Fatores associados à satisfação do usuário quanto aos cuidados ofertados na atenção básica em saúde: análise a partir do 1º ciclo de avaliação externa do PMAQ-AB
  • Data: 09/12/2014
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Na perspectiva que a Atenção Básica à Saúde no Brasil vem se fortalecendo, principalmente com a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), o Ministério da Saúde criou o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) visando a melhoria da qualidade do atendimento e a ampliação da oferta qualificada dos serviços de saúde no âmbito do SUS. Utilizando o Módulo III do instrumento de avaliação externa do 1° Ciclo do PMAQ-AB, que contém informações sobre a percepção e a satisfação dos usuários quanto aos serviços de saúde no que se refere ao seu acesso e utilização, este trabalho teve como objetivo analisar os principais fatores que influenciam na satisfação dos usuários dos serviços de saúde no Brasil e em suas regiões a fim de elaborar um modelo de suporte à decisão que auxilie o gestor em saúde na tarefa de definir ações promotoras que incrementem a qualidade dos serviços de saúde na percepção dos usuários e assim tomar decisões efetivas que fortaleçam essas ações. Para isso, foi realizado um estudo com dados secundários, produzidos pelo Ministério da Saúde, do 1º Ciclo de Avaliação Externa do PMAQ-AB realizado entre o ano de 2012 e o primeiro semestre de 2013. Dessa forma, realizou-se uma análise descritiva, uma análise de agrupamento para obter a variável dependente de satisfação do usuário e foi utilizada regressão logística para obtenção de modelos de decisão para o Brasil e suas regiões. Como resultado do estudo realizado, foram encontrados os principais fatores associados à satisfação do usuário com o serviço de saúde tanto para o Brasil quanto para cada um de suas regiões. Para o Brasil, os fatores em destaque foram: a percepção do usuário quanto a equipe não buscar resolver suas necessidades/problemas na própria unidade de saúde (OR = 0,39) e o usuário não (OR = 0,44) sentir-se respeitado pelos profissionais em relação aos seus hábitos culturais, costumes, religião ou sentir-se apenas algumas vezes (OR = 0,49). Devido à diversidade do país, observa-se também que os fatores influenciadores da satisfação do usuário variam de acordo com a região geográfica, destacando-se: o horário de funcionamento da unidade não atender às necessidades dos usuários; o usuário não conseguir ser escutado quando vem à unidade de saúde sem ter hora marcada para resolver qualquer problema; e a dificuldade de conseguir fazer uma reclamação ou sugestão na unidade de saúde. Conclui-se que é importante que equipes e gestores continuem empenhando seus esforços para melhorar a qualificação do acesso, atendam às necessidades dos usuários, melhorem os aspectos da organização e da dinâmica do processo de trabalho e, principalmente, fortaleçam o vínculo mediante o aprimoramento da relação entre usuários e profissionais de saúde, além das visitas domiciliares, considerando também a contribuição e a importância de análises de aspectos sócio geográficos e socioeconômicos.
  • TAMIRES VIEIRA CARNEIRO
  • IMPACTO DA SAÚDE BUCAL, VARIÁVEIS SOCIOECONÔMICAS E DEMOGRÁFICAS, TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS E SEUS EFEITOS DELETÉRIOS SOBRE A QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE DE PORTADORES DE CÂNCER INFANTIL
  • Data: 19/11/2014
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: O tratamento do câncer infantil mostra-se cada vez mais efetivo, mas diante dos efeitos adversos da terapêutica, que repercutem também na cavidade bucal, a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) dos pacientes pode ser prejudicada. OBJETIVO: Avaliar o impacto da saúde bucal, variáveis socioeconômicas e demográficas, tratamentos oncológicos e seus efeitos deletérios sobre QVRS de portadores de câncer infantil. METODOLOGIA: Um estudo transversal foi realizado em um Hospital de referência no estado da Paraíba, utilizando como instrumentos de coleta duas fichas (exame clínico e entrevista) do SB Brasil 2010 e o Guia de Avaliação Oral modificado. Dados sobre a QVRS foram coletados em entrevistas aplicando o instrumento PedsQLTM versões 3.0 e 4.0. Buscaram-se nos prontuários informações referentes à neoplasia de base e tratamento instituído. A pesquisa foi realizada nos meses de setembro/2013 a setembro/2014. Os dados foram analisados recorrendo à estatística descritiva e inferencial, por intermédio da regressão logística binária, que identificou as variáveis significantes para explicar a QVRS dos pacientes do estudo. RESULTADOS: A amostra foi selecionada por conveniência, composta por 100 pacientes com idades entre 2 e 18 anos e seus cuidadores. Comportaram-se como fatores de proteção para o prejuízo na QVRS dos pacientes em tratamento, na visão dos cuidadores, ter menos dificuldades nos domínios dores e machucados (OR=0,96), ansiedade no tratamento (OR=0,96) e náusea (OR=0,94), e como fatores de risco, o aumento do número de pessoas na residência (OR=1,76) e o sentimento de muita insatisfação com os dentes (OR=10,43). Ainda na visão dos cuidadores, nos pacientes com tratamento finalizado, a percepção da aparência física (OR=0,96) se comportou como fator de proteção, e o sentimento de muita insatisfação com os dentes (OR=12,8), como fator de risco. Na visão dos cuidadores dos pacientes em tratamento e com tratamento finalizado, observaram-se como fatores de proteção, ter menos dificuldades cognitivas (OR=0,92), dores e machucados (OR=0,94), ansiedade nos procedimentos (OR=0,93), e como fatores de risco, ser do sexo feminino (OR=9,49), número de pessoas na residência (OR=1,94) e vergonha de sorrir (OR=13,82). Na visão dos pacientes em tratamento e com tratamento finalizado, comportaram-se como fatores de proteção, ter menos dificuldades no domínio cognitivo (OR=0,94) e na percepção da aparência física (OR=0,94), como fatores de risco, a vergonha de sorrir (OR=11,56) e dor de dente (OR=7,37). CONCLUSÃO: Em relação à saúde bucal, comportaram-se como fatores de risco para o prejuízo na QVRS dos pacientes do estudo: o sentimento de muita insatisfação com os dentes, vergonha de sorrir, e dor de dente. Dentre as demais variáveis, como fatores de proteção, observou-se: menores dificuldades nos domínios dores e machucados, ansiedade no tratamento, ansiedade nos procedimentos, náusea, cognitivo, percepção da aparência. Pode-se afirmar ainda que ser do sexo feminino e o aumento do número de pessoas na residência são fatores de risco para o mesmo desfecho.
  • CAMILA PATRICIA GALVAO PATRICIO CARVALHO
  • MODELO PREDITIVO PARA O SUCESSO DO DESMAME DA VENTILAÇÃO MECÂNICA INVASIVA
  • Data: 29/08/2014
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Dos pacientes graves internados em unidades de terapia intensiva (UTI’s), cerca de 40%, desenvolvem insuficiência respiratória aguda (IRpA), necessitando de ventilação mecânica invasiva (VMI), a qual deve ser conduzida tão logo seja possível para o desmame, definido como o processo de transição da ventilação artificial para a espontânea nos pacientes que permanecem em VMI por tempo superior a 24 horas. Para considerar que houve sucesso no desmame, o paciente deve manter a ventilação espontânea durante pelo menos 48 horas após a interrupção da ventilação artificial. No entanto, se o retorno ao suporte ventilatório for necessário neste período de 48hs pós-extubação, denomina-se insucesso do desmame. Na prática clínica, para que os pacientes sejam submetidos à interrupção da VMI, recomenda-se a passagem pelo teste de respiração espontânea (TRE), conseguindo tolerar 30 minutos desconectados do suporte ventilatório, sem apresentar alterações clínicas importantes. O TRE é recomendado como um teste diagnóstico para trazer maior segurança à tomada de decisão da desconexão do paciente à máquina. Embora recomendado, é importante ressaltar que, nos estudos, esse teste não tem se mostrado acurado, não identificando aproximadamente 15% das falhas de desmame. O objetivo deste estudo foi propor um modelo para predizer o sucesso do desmame da ventilação mecânica invasiva, para auxiliar a tomada de decisão para o desmame em pacientes internados na unidade de terapia intensiva. Trata-se de um estudo observacional, longitudinal, prospectivo, quantitativo e descritivo. Foi utilizado um instrumento de coleta de dados, dividido em quatro momentos: apos 24 horas da instituição da VMI, no momento antes da realização do TRE pela equipe e após a retirada da VMI ate a ocorrência do desfecho sucesso ou insucesso do desmame. O método estatístico de regressão logística foi usado para subsidiar a tomada de decisão a partir das variáveis clínicas coletadas no estudo. As variáveis que apresentaram significância estatística (p-valor < 0,05) foram: índice de Tobin entre 50 e 105 irpm/L (OR= 79,3); nível de sódio entre 135 e 145 mEq/L (OR=20,3) e balanço hídrico equilibrado (OR = 9,6). Os achados deste estudo possibilitaram a construção de um modelo logístico válido, revelando as variáveis clínicas que se correlacionaram com o sucesso do desmame da ventilação mecânica invasiva, orientando, assim, a tomada de decisão neste contexto.
  • JAMES SILVA MOURA BUCHMEIER
  • Influência do programa assistencial bolsa família e renda no controle da pressão arterial de hipertensos atendidos na atenção primária à saúde.
  • Data: 06/08/2014
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As doenças cardiovasculares são a maior causa de morte no planeta, sendo a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) um dos principais agravos dessas doenças. Dos fatores modificáveis para HAS, a renda individual ou familiar exerce uma importante influência no controle da pressão arterial. Um dos principais aportes nesse sentido são os programas de transferência de renda, como, o Programa Bolsa Família (PBF) do governo federal. Deste modo, o principal objetivo deste estudo consistiu em analisar o efeito dos programas assistenciais de transferência de renda e da renda no controle da hipertensão arterial sistêmica em usuários adultos cadastrados no Programa HIPERDIA no município de João Pessoa. A renda foi dividida em quatro grupos (G1, que recebia Bolsa Família e recortes para G2, G3 e G4). Trata-se de um estudo com (abordagem qualitativa e quantitativa. A primeira é caracterizada por um estudo observacional, de corte transversal para os ano de 2009. Na abordagem qualitativa foi utilizado como método o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). As variáveis estudadas representam características sociodemográficas, antropométricas e hemodinâmicas dos usuários hipertensos. Para as análises estatísticas fez-se o uso do teste de Análise de Variância (ANOVA) com post hoc Tukey-HSD; o teste de Kruskal-Wallis com post hoc de Dunn; o teste t’ Student, o teste de Mann-Whitney e o teste de Wilcoxon. Para análise dos fatores de risco utilizou-se o Modelo Linear Generalizado Logístico. O perfil da amostra representativa foi predominante para o sexo feminino, de raço/cor não branca, casados, com escolaridade até o ensino médio, empregados, com pequena vantagem na Pressão Arterial (PA) controlada, alto risco para circunferência de cintura, baixo risco para relação cintura/quadril (RCQ) e Índice de Massa Corporal (IMC) normal. O teste entre médias resultou em diferenças estatísticas entre os quatro grupos para as variáveis: idade e Pressão Arterial Sistólica. Os fatores que atuaram no controle da PA foram: no grupo G1, idade (OR = -1,15) e sexo masculino (OR = 0,89); no grupo G2 sexo (OR = -1,29) e IMC (OR = 1,94); o grupo G4 situação conjugal ser casado (OR = 1,75) e massa corporal (OR= 0,50). Na etapa qualitativa foi observado que os indivíduos em sua maioria faziam uso principalmente de medicamentos alopáticos para controle da HAS com, claras alegações de que a renda proporcionada pelo PBF era insuficiente para o controle da pressão arterial em indivíduos hipertensos, cujos benefícios eram destinados com os gastos da casa. Sugere-se que não há evidências de que o PBF exerce influência no controle da pressão arterial de indivíduos hipertensos cadastrados no Programa Hiperdia, no município cidade de João Pessoa no período estudado.
  • BRUNA LOPES DA SILVA
  • Os processos de trabalho para efetivação da política de sáude da mulher na atenção básica
  • Data: 15/07/2014
  • Hora: 08:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O estudo teve o objetivo de investigar o processo de trabalho realizado pelos profissionais da Atenção Básica, com foco na atenção à saúde da mulher. Para tanto realizou-se um estudo descritivo e exploratório, com abordagem quantitativa nas Unidades de Saúde da Família dos cinco Distritos Sanitários de João Pessoa. Os dados foram coletados no período de setembro a dezembro de 2013 por meio da aplicação de 204 questionários aos profissionais (enfermeiros, médicos e odontólogos). A análise foi realizada com o software R que possibilitou a obtenção de estatísticas descritivas e a realização da Análise de Agrupamento. Com a análise, foi possível verificar que os enfermeiros, médicos e odontólogos estão associando elementos do Modelo Assistencial de Saúde Coletiva e Hospitalocêntrico na realização da assistência em saúde, enquanto que 13,33% dos médicos realizam um processo de trabalho relacionado ao Modelo Assistencial de Saúde Coletiva e isso. O processo de trabalho na atenção à saúde da mulher ainda se configura fragmentado e curativo, dificultando o alcance da integralidade do cuidado à mulher enquanto direito constitucional.
  • MARIA FRANCILENE LEITE
  • O trabalho em saúde junto ao SUS a partir da experiência na extensão popular: desafios e potencialidades.
  • Data: 27/06/2014
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esse estudo teve como ponto de partida a experiência no Projeto Educação Popular e Atenção à Saúde da Família (PEPASF). Trata-se de um projeto de Extensão Popular da Universidade Federal da Paraíba pautado nos pressupostos teórico metodológicos da Educação Popular. Ao longo de 16 anos de existência, esse projeto tem contribuído para a formação de profissionais de saúde na perspectiva da integralidade do cuidado, da consciência crítica e do amadurecimento político. No entanto, a maneira como o SUS é organizado em muitos estados e municípios dificulta o pleno exercício de elementos considerados importantes para o trabalho em saúde, a saber: autonomia e protagonismo dos trabalhadores; trabalho em equipe; aproximação comunitária; favorecimento da participação popular e; o trabalho humanizado em saúde. Nesse sentido, o objetivo desse estudo foi analisar o trabalho em saúde junto ao SUS a partir da experiência na Extensão Popular. Realizamos um estudo transversal, exploratório e descritivo, por meio das abordagens quantitativa e qualitativa. Os sujeitos do estudo foram profissionais da área da saúde que permaneceram pelo menos um ano na Extensão Popular, que concluíram a graduação no período de 2004 a 2012 e que atuam ou atuaram de maneira direta no SUS. A coleta do material empírico foi realizada por meio de um questionário estruturado e uma entrevista semiestruturada. Na análise quantitativa, realizamos os testes não paramétricos de Wilcoxon e de Mann-Whitney, além da Análise de Agrupamento. Para os dados qualitativos, utilizamos a análise temática. Os resultados apontam que os profissionais egressos da extensão popular têm dificuldade de implementar, no mundo do trabalho, os aprendizados proporcionados pela experiência nessa extensão. No entanto, a Análise de Agrupamento identificou um grupo de sujeitos que tem mais facilidade de implementar tais aprendizados no trabalho junto ao SUS. Percebemos que a Extensão Popular representa um marco significativo na formação dos profissionais de saúde e que estes têm um grande potencial para o trabalho junto ao SUS. Os profissionais egressos da Extensão Popular também enfrentam grandes desafios no mundo do trabalho do SUS, tais como: conviver com o desencanto e a desmotivação oriunda da dureza do processo de trabalho em saúde; lidar com a centralização na gestão dos serviços públicos de saúde; conviver com o clientelismo e o comprometimento político partidário de alguns profissionais da saúde; responder à grande demanda por assistência de saúde e cumprir uma extensa carga horária de trabalho. As práticas na Extensão Popular e no trabalho em saúde junto ao SUS, apesar de apresentarem semelhanças, são regidas por perspectivas e interesses diferentes. Portanto, torna-se importante que, ainda na formação em saúde, os estudantes tenham acesso ao SUS numa perspectiva crítica e não puramente idealizada. Esperamos que a aproximação comunitária seja compreendida como um elemento pedagógico concreto da formação em saúde e não como uma prática alternativa de responsabilidade da extensão e de outras propostas extracurriculares.
  • RENATA NEWMAN LEITE CARDOSO DOS SANTOS
  • A INTEGRALIDADE E A INTERDISCIPLINARIDADE NA FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA
  • Data: 30/04/2014
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A formação de profissionais para atuar no Sistema Único de Saúde (SUS) representa um desafio frente às dificuldades encontradas na concretização dos princípios e diretrizes do SUS nos serviços de saúde. Profissionais aptos a atuar na integralidade na atenção à saúde e em equipes interdisciplinares representam o ideal de profissional esperado para assistir à população, entretanto, nos serviços de saúde evidenciam-se dificuldades de encontrar profissionais com esse perfil. O objetivo deste estudo é analisar o processo de formação profissional para atuação no SUS dos acadêmicos dos cursos de graduação que compõem a equipe mínima da Estratégia Saúde da Família (ESF) e de saúde bucal, no que tange à integralidade e atuação interdisciplinar. Trata-se de um estudo transversal, exploratório, descritivo e inferencial, desenvolvido a partir das abordagens qualitativa e quantitativa. A amostra foi composta por estudantes matriculados no último ano letivo dos cursos de graduação de medicina, enfermagem e odontologia, da Universidade Federal da Paraíba – UFPB. Foi realizado um grupo focal por curso de graduação com participação de 10 a 12 estudantes; posteriormente, foi construído um questionário de coleta de dados e em seguida, foi aplicado o questionário em todos os estudantes que se enquadravam nos critérios de inclusão. A partir dos dados do grupo focal foram construídos os discursos do sujeito coletivo. Enquanto que os resultados dos questionários foram submetidos à análise de agrupamento. Os estudantes de medicina, enfermagem e odontologia, participantes da pesquisa, apresentam limitações na sua formação quanto à integralidade e interdisciplinaridade na saúde. Os achados deste estudo evidenciam a necessidade de reavaliar o modo de formação destes profissionais para atuação no SUS.
  • PAULO VINÍCIUS DE FARIAS PAIVA
  • Um ambiente virtual colaborativo para educação de equipes cirúrgicas
  • Data: 23/04/2014
  • Hora: 15:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Realidade Virtual (RV) pode ser compreendida como uma interface avançada humano-computador que promove uma experiência realista aos seus usuários ao interagirem com Ambientes Virtuais (AVs) 3D. Ao longos dos últimos anos, a medicina tem se beneficiado com o advento da RV, particularmente no contexto de treinamento e avaliação de diversos procedimentos. No entanto, observa-se que muitos simuladores levam em consideração apenas os aspectos técnicos individuais, sendo desconsideradas as habilidades de interação e avaliação dos procedimentos realizados colaborativamente, como é o caso dos procedimentos cirúrgicos. Este trabalho se desenvolveu segundo uma metodologia bem sistematizada, englobando as seguintes etapas: a) Levantamento e análise de sistemas de RV com o enfoque no treinamento e avaliação em saúde; b) Planejamento de um AVC voltado para o treinamento e avaliação de estudantes em procedimentos cirúrgicos. Nesta etapa, foram contactados profissionais da saúde (cirurgiões, odontólogos, anestesistas), acompanhados procedimentos cirúrgicos in loco, e consultados guias de referências cirúrgico, a fim de serem bem definidos todos os requisitos do simulador (público-alvo, objetivos, conteúdos abordados, métricas de avaliação, dentre outros). Após definição de todos os requisitos, foi desenvolvido o Simulador Colaborativo para Educação Cirúrgica (SimCEC). O sistema é resultado dos estudos realizados sobre o uso dos ambientes virtuais de RV na educação e da possibilidade de integração dos métodos de decisão como ferramentas de avaliação dos usuários. O SimCEC possui acoplado um sistema de avaliação que se baseia na computação de escores, levando-se em consideração as métricas de avaliação, os possíveis erros cometidos, bem como os pesos de cada procedimento simulado. Finalmente, pretende-se que o simulador possa ser utilizado em momentos específicos da grade curricular de cursos superiores (em nível de graduação), como ferramenta auxiliar no processo de ensino-aprendizagem dos futuros profissionais. Nesta perspectiva, grupos de estudantes poderão se encontrar no espaço virtual e contribuírem a distância com o aprendizado colaborativo.
  • NATÁLIA HERCULANO PAZ
  • MODELO PREDITIVO PARA INTERVENÇÃO CORONÁRIA PERCUTÂNEA, EM PACIENTES COM INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO, COM SUPRADESNIVELAMENTO DO SEGMENTO ST
  • Data: 27/02/2014
  • Hora: 14:30
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A intervenção coronariana percutânea (ICP) é hoje a modalidade de revascularização mais comumente empregada no tratamento do infarto agudo do miocárdio com supradesnivelamento do seguimento ST (IAMCST). Resultados precoces e tardios da ICP são fortemente modulados pelas características clínicas e anatômicas dos indivíduos tratados. Na literatura especializada há poucos estudos com a associação entre os fatores de risco e a ICP. Portanto, o objetivo dessa pesquisa foi projetar um Modelo Preditivo para auxiliar à decisão da realização de uma ICP, a partir da identificação da existência e da hierarquia dos fatores de risco que compõem o perfil dos indivíduos adultos infartados. Trata-se de um estudo transversal, descritivo e inferencial, com abordagem quantitativa. Os dados foram coletados no Instituto do Coração do Estado (INCOR-PB) na cidade de João Pessoa, no período de janeiro à setembro de 2013. Foram incluídos na pesquisa os indivíduos infartados confirmado pelo eletrocardiograma (ECG) e pelo exame laboratorial (Troponina positiva). O modelo de regressão logística foi utilizado para obtenção e adequação do modelo preditivo e todos os dados foram analisados no software estatístico R®, versão 3.0.2.Foram avaliados 100 pacientes com IAMCST, dos quais 55% foram submetidos ao cateterismo e 45% a angioplastia. Dos que realizaram o cateterismo, a média de idade foi de 63,1 anos (±10,45 anos), sendo 56% do sexo masculino e 44% do sexo feminino. Em relação aos submetidos à angioplastia, a média de idade foi de 64,22 anos (±12,51 anos), sendo 53% homens e 47% mulheres. Foram identificados como fatores de risco para a ICP, o indivíduo ter histórico de cateterismo (OR=6.08), ter histórico familiar de angioplastia (OR=4.52) e ter o índice de massa corporal (IMC) e a relação cintura-quadril (RCQ) elevados com, OR=1.61 e OR=1.37, respectivamente. Concluímos a partir dos dados processados em nossa pesquisa que um indivíduo infartado que dá entrada no INCOR-PB e apresenta histórico de cateterismo, histórico familiar de angioplastia, IMC e RCQ elevados, deve ser encaminhado imediatamente para a sala de hemodinâmica, pois apresenta 88,9% de chance de necessitar de uma ICP. Este estudo sugere e reforça, a importância e necessidade de mais estudos avaliando os fatores de riscos associados a ICP e não apenas o perfil dos pacientes que compõem esse grupo, para as populações da diferentes regiões brasileiras, a fim de guiar e orientar a prática médica, reduzindo a mortalidade e os gastos com procedimentos desnecessários.
  • DYEGO ANDERSON ALVES DE FARIAS
  • Controle da pressão arterial em hipertensos acompanhados no âmbito da Atenção Primária à Saúde
  • Data: 27/02/2014
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A hipertensão arterial sistêmica (HAS) afeta aproximadamente um terço dos indivíduos em todo o mundo e é considerada uma das doenças mais presentes na população brasileira. Devido a sua alta prevalência, a HAS é vista como principal fator de risco para doenças cardiovasculares. O objetivo principal do estudo foi avaliar o controle da pressão arterial (PA) em hipertensos acompanhados (1 ano, 2 anos e 3 anos) pelas Equipes de Saúde da Família (ESFs) dos municípios de João Pessoa (JP) e Campina Grande (CG) durante o período de 2009 a 2011. Tratou-se de um estudo observacional, de coorte retrospectiva e de base populacional. O controle da PA foi avaliado por meio da comparação das médias das PAs sistólicas e diastólicas dos hipertensos agrupados por tempo de acompanhamento em anos, através da Análise de Variância (ANOVA) e Análise de Covariância (ANCOVA). Em outra etapa foi avaliada a percepção e o conhecimento dos hipertensos (acompanhados por três anos no município de JP) sobre a doença e o tratamento, utilizando-se da abordagem qualitativa a partir da análise do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Nos grupos de acompanhamento e para os dois municípios observou-se um perfil de hipertensos do sexo feminino, idosos, brancos ou pardos, de baixa escolaridade, aposentados, com níveis pressóricos não controlados. Observou-se que não existem diferenças significativas entre as médias das PAs sistólicas e diastólicas para os hipertensos dos municípios de JP e CG, como também não foram encontradas diferenças entre as médias dos grupos de acompanhamento em anos. Foram encontradas evidências estatísticas (p-valor 0,0062) de que o tempo de acompanhamento tem relação com os níveis pressóricos. As análises sugerem que quanto maior o tempo de acompanhamento pelo usuário, menor a discrepância (dos níveis pressóricos) entre o controle e não controle da PA. Na etapa qualitativa observou-se razoável conhecimento dos hipertensos sobre a doença, o tratamento e as formas de controle. Apesar dos esforços do governo e das equipes de saúde, verificou-se que o controle dos níveis pressóricos, e como consequência, a redução da morbimortalidade ainda não atingiram patamares adequados. Alerta-se para a necessidade de avaliação e alterações no sistema de acompanhamento dos hipertensos já que o preconizado pelo Ministério da Saúde transcende a facilitação do acesso ao medicamento, ou seja, buscar um acompanhamento efetivo do tratamento, prevenção e controle de complicações associadas a HAS.
  • FREDERICO FÁVARO RIBEIRO
  • Avaliação das variações climáticas sobre a distribuição espacial da tuberculose no município de João Pessoa-PB.
  • Data: 20/02/2014
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O trabalho teve como objetivo propor um modelo de tomada de decisão que auxilie os gestores de saúde nas ações relacionadas ao controle da Tuberculose no município de João Pessoa-PB. Trata-se de um estudo quantitativo, ecológico, exploratório e transversal, fazendo uso de dados secundários dos casos de Tuberculose e do clima do município de João Pessoa durante o período de 2000 a 2012. A análise espacial e espaço-temporal foi realizada mediante a criação de mapas de risco relativo, Scan espacial e espaço-temporal. A correlação de Spearman foi usada para medir o grau de associação entre a taxa de incidência de Tuberculose e as variáveis climáticas. Com os resultados obtidos, foi elaborado um modelo de decisão baseado em lógica fuzzy. Não foi observado tendência ou sazonalidade nas taxas de incidência. A análise espacial detectou conglomerados espaciais de alto risco na região norte em praticamente todos os meses, indicando a existência de uma barreira geográfica na região. Na análise espaço-temporal foram detectados 12 conglomerados significativos. Com a análise de correlação, verificou-se que as variáveis climáticas não exerciam influência sobre a Tuberculose em João Pessoa-PB. O modelo de decisão baseado em lógica fuzzy foi capaz de classificar os graus de prioridade para tuberculose no município de João Pessoa-PB. Espera-se que esses resultados auxiliem os gestores de saúde a direcionar suas ações para o controle da Tuberculose de acordo com a realidade encontrada no município, além disso, o modelo foi construído de forma a ser utilizado também, para outras localidades e períodos de tempo.
2013
Descrição
  • EVERLANE SUANE DE ARAÚJO DA SILVA
  • VIOLÊNCIA DE JOVENS NA REGIÃO SEMIÁRIDA BRASILEIRA: A DIALOGICIDADE ENTRE AS CONDIÇÕES DE VIDA E A MORTALIDADE POR AGRESSÕES
  • Data: 12/12/2013
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A violência entendida como resultado, entre outras causas, das desigualdades sociais, tornouse não apenas um problema para a segurança social, mas também um problema de saúde pública de grandes proporções no mundo contemporâneo, em particular para os jovens em países como o Brasil. A região Semiárida brasileira é a maior do mundo em termos de densidade populacional e extensão, com 22 milhões de habitantes em 2010. Assim, foi realizado um estudo ecológico abordando a mortalidade por Agressão em 137 Microrregiões do Semiárido brasileiro, para jovens do sexo masculino, no ano de 2010. As fontes de dados utilizadas foram extraídas do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Dois indicadores foram calculados para cada Microrregião: taxas de mortalidade padronizadas por violência e um indicador chamado brechas redutíveis de mortalidade, o equivalente a risco atribuível. Foi investigada a correlação entre as taxas de mortalidade padronizadas por Agressões e um conjunto de 154 indicadores que expressam as condições de vida. 18 deles foram considerados significativos. Por meio da técnica multivariada – Análise Fatorial – construiu-se um indicador sintético, o qual foi classificado em quatro estratos refletindo diferentes condições de vida. Os resultados mostraram que Microrregiões com altos valores de taxas de mortalidade por Agressão estavam presentes em todos os estratos, contrariando, assim, alguns estudos que associam elevadas taxas de mortalidade por Agressão à baixa condição de vida. O estudo permitiu levantar questões e gerar uma base de dados para subsidiar os gestores na identificação das regiões mais vulneráveis e, assim, contribuir para o processo de tomada de decisão para apoiar o desenvolvimento e a implementação de políticas públicas racionais mais eficientes para combater a mortalidade por violência da população do Semiárido brasileiro.
  • ELEAZAR MARINHO DE FREITAS LUCENA
  • Modelo de regressão logística para auxiliar a tomada de decisão quanto à necessidade de reabilitação em pacientes com acidente vascular encefálico.
  • Data: 03/12/2013
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Acidente Vascular Encefálico (AVE) caracteriza-se por gerar incapacidades que levam a altos índices de morbidade nas pessoas acometidas. Os impactos do AVE têm seus efeitos amenizados mediante a realização de um programa de reabilitação. No entanto, a integralidade da assistência às pessoas que necessitam desse serviço ainda não está assegurada, o que é visível pela demanda reprimida de acesso aos mesmos existente na rede assistencial. O objetivo deste estudo é propor um modelo para auxiliar a tomada de decisão relacionada à necessidade de encaminhamento dos pacientes acometidos por AVE para os serviços de reabilitação no município de João Pessoa - PB. Trata-se de um estudo observacional de corte transversal, envolvendo indivíduos com diagnóstico de AVE, com tempo de acometimento não superior a 60 meses e vinculados à Estratégia de Saúde da Família (ESF). Foi utilizado um questionário contendo itens que contemplam o acesso ao tratamento de reabilitação, além da dimensão Funções do Corpo da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Para tornar o uso da CIF exequível elegeram-se alguns itens como referência, a partir do Core sets do AVE. O método estatístico de regressão logística foi utilizado para subsidiar a tomada de decisão a partir da funcionalidade. As Funções do corpo que apresentaram significância estatística (p-valor < 0,05) foram: Funções relacionadas ao Tônus Muscular (OR = 2,38); Funções relacionadas ao Controle Voluntário (OR = 2,60); Funções Emocionais (OR = 2,22); e Funções Sexuais (OR = 3,92). Os achados deste estudo apresentam um modelo logístico válido, revelando o quadro funcional que se correlaciona com a necessidade de reabilitação no pós-AVE, orientando, assim, a tomada de decisão neste contexto.
  • ROSILENE ALVES DE ALMEIDA
  • Fatores associados ao abandono do tratamento por usuários do centro de atenção psicossocial álcool e outras drogas em João Pessoa.
  • Data: 29/08/2013
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introdução: a adesão ao tratamento por parte dos usuários de substâncias psicoativas constitui-se em uma problemática emergente, tendo em vista as altas taxas de abandono, refletindo em níveis baixos de sucesso no tratamento. Objetivo: averiguar os fatores associados ao abandono do tratamento para a dependência química no município de João Pessoa, de modo a fornecer informações que possam subsidiar os gestores no processo de tomada de decisão na área temática de atenção ao consumo de drogas. Metodologia: pesquisa descritivo-exploratória de abordagem quantitativa, de caráter retrospectivo e em fonte documental para analisar o período de Fevereiro de 2010 a Junho de 2013. Os dados foram coletados no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPSad), obtendo-se uma amostra de 706 prontuários. A análise foi feita no R versão 2.15.3 e utilizou-se da Regressão Logística e do Teste Qui-quadrado de Pearson. Resultados: a maioria dos usuários era do sexo masculino, raça parda, solteiros, com idade entre 21 e 30 anos, com baixa escolaridade, desempregados, relação familiar boa, que adentraram ao serviço, principalmente por demanda espontânea, iniciando o tratamento na modalidade semi-intensiva. As principais drogas de abuso foram álcool, tabaco, crack e maconha, variando de 01 a até 10 tipos de drogas consumidas por um mesmo usuário. Com base na significância estatística dos testes realizados, os resultados evidenciaram como fatores predisponentes ao abandono número de drogas de abuso igual a 03, estado civil solteiro, consumo de crack e consumo de álcool. Como fatores favoráveis à adesão ao tratamento foram identificados a internação, relação familiar ruim, benefício social e idade dos 41 aos 50 anos. Conclusões: é importante que as equipes de saúde sejam qualificadas para lidar com a diversidade dos usuários de drogas, de modo a promover ações de promoção e prevenção e utilizar outras formas de tratamentos, conforme o perfil da clientela. O CAPSad deve trabalhar em articulação com os outros serviços. Dado que o modelo de regressão logística não foi adequado e diante da limitação do teste de independência, alerta-se para a necessidade de estudos mais profundos.
  • ANA PAULA DE JESUS TOME PEREIRA
  • Modelo de suporte à tomada de decisão sobre atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito baseado em lógica fuzzy.
  • Data: 27/08/2013
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os acidentes de trânsito representam, no Brasil, um grave problema econômico e principalmente social, relevante pela magnitude da mortalidade e do número de pessoas portadoras de sequelas decorrentes, tornando-se assim um grave problema de saúde pública. Este trabalho objetivou elaborar um modelo de apoio à tomada de decisão baseado em lógica fuzzy, apoiado pelas análises espacial e espaço-temporal (método Scan), para categorizar os bairros de acordo com o grau de prioridade de intervenção para a prevenção e combate dos acidentes de trânsito que produzam vítimas. Foram utilizados dados secundários georreferenciados e registrados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência na cidade de João Pessoa, Paraíba, nos anos 2010 e 2011. Ao longo do período de estudo, João Pessoa apresentou 10.070 ocorrências de AT com vítimas. Deste total, 17,8% apresentaram hálito etílico e 0,8% morreram no local do acidente. A maioria das vítimas foi do sexo masculino (74,5%), pertencente à faixa etária de 20 a 29 anos (37,7%). Os acidentes ocorreram principalmente aos domingos (19,2%), aos sábados (18,7%) e às sextas-feiras (14,4%), bem como nos meses de dezembro (10%), outubro (9,8%) e maio (8,9%). A maioria dos veículos envolvidos foi composta por motocicletas (68,1%) e carros (36,5%). Quanto à natureza do acidente, a colisão foi mais frequente (46,2%), seguida por queda de motocicleta (30,7%) e atropelamento (11,1%). Na análise do risco relativo e da distribuição espacial destes eventos, verificou-se que os bairros com alto risco relativo e que formaram conglomerados espaciais significativos concentraram-se nas regiões norte, noroeste e nordeste do município. Foram identificados 15 conglomerados espaço-temporais, que se concentraram principalmente nas regiões norte, nordeste e faixa litorânea do município. Observou-se que os bairros relatados pelo SAMU/JP foram categorizados pelo modelo como prioritários, Mandacaru e Valentina, os quais foram categorizados como com tendência a prioritários, e Mangabeira, categorizado como não prioritário. O modelo de decisão proposto apresentou boa concordância quando comparado com o SAMU/JP, sendo assim satisfatório na identificação e classificação dos bairros como prioritários, com tendência a prioritários, com tendência a não prioritários e não prioritários. Os resultados desta pesquisa podem ser de relevância tanto para o SAMU/JP quanto para outros órgãos gestores públicos ligados ao trânsito, educação para o trânsito e atendimento às vítimas produzidas pelo trânsito no município de João Pessoa-PB.
  • JULIANA NUNES ABATH CANANEA
  • FATORES RELACIONADOS COM A UTILIZAÇÃO DAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS DOS CAPS NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA, NA PARAÍBA
  • Data: 23/08/2013
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • LARYCIA VICENTE RODRIGUES
  • Cárie e dor dentária: fatores Associados em Pacientes Portadores de Coagulopatias no Estado da Paraíba.
  • Data: 28/02/2013
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: São escassos os estudos sobre a condição de saúde bucal de pacientes acometidos por coagulopatias e fatores associados à ocorrência de cárie e de dor dentária. A presente pesquisa objetivou determinar um modelo probabilístico que represente as chances do evento Cárie e Dor Dentária ocorrer em pacientes acometidos por coagulopatias hereditárias no estado da Paraíba, mediante aplicação da Regressão Logística. METODOLOGIA: Levantamento epidemiológico transversal, de natureza descritiva e inferencial, com abordagem quantitativa. Os dados sobre a condição de saúde bucal foram coletados por uma examinadora previamente calibrada nos Hemocentros da Paraíba, um situado em João Pessoa e outro em Campina Grande, durante os meses de outubro/2011 a julho/2012. As informações relativas a aspectos socioeconômicos, demográficos, de utilização dos serviços odontológicos, morbidade bucal, autopercepção em saúde bucal e hábitos comportamentais de higiene foram obtidas por meio de questionário semi-estruturado e analisados por intermédio da regressão logística, sendo apresentados por meio de estatística descritiva e inferencial. RESULTADOS: Verificou-se alta prevalência de cárie, registrando-se ceod médio de 6,00 para as crianças entre 1-5 anos e CPOD médio de 6,36 para a faixa etária de 13-19 anos. Observou, também, um padrão cumulativo de cárie entre as faixas de 20-35 anos (CPOD=11,5) e os de 36-59 (CPOD=20,04). A maioria dos pacientes não referiu dor nos últimos 6 meses anteriores à pesquisa (73,6%). Foram identificados como fatores de

    proteção para cárie dentária a menor distância onde o individuo reside até chegar ao

    hemocentro onde ele faz tratamento (OR=1,89) e ser portador de hemofilia A grave

    (OR=6,09), enquanto que a idade (OR=1,13) e a afirmação de que há a necessidade de

    tratamento dentário (OR=5,76) se comportaram como fatores de risco. Quanto à dor dentária, observou-se que ao procurar o dentista pela última vez devido à dor (OR=26,7), sentir incômodo com os dentes ao escová-los (OR=7,3) e ter dificuldade com profissional de saúde, que não o dentista, (OR=3,7) foram considerados fatores de risco. Entretanto, se o paciente é portador de hemofilia A leve, as chances diminuem (OR=4,6), sendo, portanto, um fator de proteção CONCLUSÃO: Os pacientes acometidos por coagulopatias devido à deficiência de fatores da coagulação no estado da Paraíba apresentam uma expressiva prevalência de cárie, principalmente, registrando-se o caráter cumulativo deste agravo, fato que denota a falta de acesso destes indivíduos à atenção em saúde bucal. Os coagulopatas com idade mais avançada

    e que referem necessitar de tratamento dentário possuem maior risco de apresentarem cárie dentária, assim como aqueles que apresentam dificuldades com profissionais de saúde, que só buscam o serviço odontológico por motivos de dor e que se incomodam ao escovar os dentes tendem a apresentarem riscos para dor dentária. Sugere-se que a tomada de decisão priorize estratégias de promoção da saúde e prevenção dos agravos mediante a integração com os serviços de saúde ao nível primário, com as secretarias de saúde municipal e estadual, dando continuidade aos inquéritos e submetendo as intervenções a serem instituídas à constante avaliação.

     

  • JACKELINE ABILIO DE SOUZA
  • Fatores associados à violência conjugal no município de João Pessoa-PB.
  • Data: 25/02/2013
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A violência conjugal corresponde a um tipo de agressão perpetrada contra a mulher por alguém que compartilha com ela uma relação afetiva e/ou íntima. A relevância desse tema está relacionada à diversidade e gravidade dos atos violentos, bem como, às sérias consequências à saúde da mulher vitimizada, além dos efeitos sociais, culturais e econômicos. A ocorrência da violência tem sido atribuída a múltiplas causas, entre elas, a de ordem cultural - resultado da desigualdade de gênero historicamente produzida. A compreensão das várias interfaces da violência por gestore(a)s e por diferentes áreas do conhecimento amplia as possibilidades de combate a esse fenômeno, uma vez que poderá subsidiá-los no planejamento e tomada de decisão voltada à prevenção dos fatores que estão associados à violência conjugal. Nesse sentido, esse estudo teve como objetivo geral: investigar os fatores que se associam à violência conjugal no município de João Pessoa para subsidiar os gestores na elaboração de políticas públicas e no processo de tomada de decisão na área da saúde da mulher. Os objetivos específicos foram: Identificar fatores pessoais, sociais e econômicos relacionados à violência conjugal; verificar a associação entre esses fatores à violência conjugal; e analisar as possibilidades/limites de medidas que possam ser empregadas pelos gestores no processo de tomada de decisão para prevenção e/ou controle da violência conjugal. Para atender aos objetivos, realizou-se uma pesquisa do tipo analítico, com abordagem quantitativa, cuja ferramenta de análise estatística dos dados foi a Regressão Logística. O local do estudo foi a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher do município de João Pessoa, onde foi selecionada uma amostra de 291 mulheres maiores de 18 anos, das quais 206 sofreram violência conjugal e 85 não sofreram violência conjugal a menos de um ano. As variáveis do estudo foram levantadas em um questionário e utilizadas para a obtenção do modelo probabilístico contendo cinco variáveis associadas estatisticamente à ocorrência da violência conjugal, sendo elas: profissão e história de violência anterior – referentes às mulheres - e estado civil, renda e história de violência na família – relacionadas aos agressores. A Razão de Chance, obtidas a partir das variáveis citadas, demonstrou que ser aposentada ou pensionista diminui a chance da mulher sofrer violência pelo parceiro em quase nove vezes e a situação de ter sofrido violência anterior aumenta a chance de sofrer a violência novamente em quase cinco vezes. Com relação às características masculinas, ser casado reduz em quase duas vezes a chance de praticar a agressão contra a parceira. A chance de praticar a agressão aumenta em duas vezes quando ele tem renda menor que dois salários mínimos e meio e tem história de violência na família. Portanto, a violência conjugal está relacionada a fatores de ordem pessoal, social e econômica relacionados às mulheres investigadas e aos agressores. Considerando que uma das barreiras à prevenção da violência configura-se no desconhecimento dos seus fatores associados, este estudo oferece a possibilidade de subsidiar gestores a diagnosticar, analisar e planejar as estratégias e ações adequadas à redução das múltiplas causas da violência.

  • VALDENIA VERISSIMO DE LIMA
  • Influência da satisfação no controle da pressão arterial sistêmica na atenção primária: análise com modelagem de equações estruturais e indicadores compostos"
  • Data: 15/02/2013
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Atenção Primária em Saúde, através da Estratégia Saúde da Família, considera o usuário como elemento de transformação social no processo saúde-doença, e a partir do acompanhamento ao longo do tempo, pode contribuir no controle do agravo. Neste sentido avaliar a satisfação do indivíduo reflete a qualidade dos serviços de saúde, desde os cuidados técnicos, até o relacionamento usuário/serviço. Nesse contexto o estudo teve como objetivo avaliar a satisfação dos hipertensos atendidos na Estratégia Saúde da Família dos municípios de João Pessoa/PB e Campina Grande/PB no período de 2009 a 2011. Trata-se de um estudo observacional de base populacional de uma coorte retrospectiva, respectivamente com 308 hipertensos para Campina Grande e 253 João Pessoa cadastrados no HiperDia em 2006/2007, utilizando o questionário validado por Paes 2008-2009. Foram estudadas variáveis sóciodemográficas e para graus de satisfação as oito dimensões da Atenção Primária propostas por Starfield (Saúde do Caso; Acesso ao Diagnóstico; Acesso ao Tratamento; Adesão/Vínculo; Elenco de Serviços; Coordenação; Enfoque na Família e Orientação para comunidade). Para cada dimensão foi construído um índice composto, utilizando a escala de Likert (1 a 5) e a média das respostas. Testes estatísticos não paramétricos foram aplicados para averiguar a existência de diferenças significativas entre os graus de satisfação no tempo. A Modelagem de Equações Estruturais foi utilizada para observar a relação entre o controle pressórico e a “satisfação". As características predominantes para os hipertensos foram: idade _ 60 anos; sexo feminino, raça branca para Campina Grande e parda para João Pessoa, os hipertensos viviam com companheiros e tinham ensino fundamental incompleto. Os resultados mostraram que os hipertensos em sua maioria apresentaram graus de elevados de “satisfação” e um não controle pressórico para todos os períodos, superiores a 50%. A dimensão Adesão/vínculo foi a que obteve os maiores graus de satisfação e os menores foram encontrados para a dimensão Orientação para Comunidade. Na modelagem para os modelos “satisfação geral”, “satisfação PA controlada” e “satisfação PA não controlada” confirmaram que ambas não indicam influência entre si. A metodologia utilizada para avaliar aspectos importantes da “satisfação” com os serviços apresenta potencialidades para este tipo de problema, alargando a possibilidade de estudos que colaboram com o processo de tomada de decisão pelos gestores e profissionais. Ao observar níveis pressóricos descontrolados e graus de satisfação elevados tem-se um grande paradoxo que coloca como desafio a melhoria da qualidade dos serviços e ações desenvolvidas pelo plano de controle da

    hipertensão.

  • ROSIMERY CRUZ DE OLIVEIRA DANTAS
  • Saúde do homem e o controle da pressão arterial em usuários hipertensos no nível da atenção primária a saúde
  • Data: 15/02/2013
  • Hora: 08:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Hipertensão Arterial Sistêmica é uma doença multifatorial, considerada um fator de risco

    para as doenças cardiovasculares, com maior prevalência no grupo masculino. O Ministério

    da Saúde implantou a Política Nacional de Atenção Integral a Saúde do Homem, buscando

    através de ações no nível da Atenção Primária reverter este e outros quadros. Teve-se como

    objetivo central Investigar o acompanhamento de homens hipertensos pelos Serviços de

    Saúde da Atenção Primária para o controle da Pressão Arterial, a partir da relação dos fatores

    de risco modificáveis e de fatores sociodemográficos nos municípios de João Pessoa e

    Campina Grande, nordeste do Brasil. Trata-se de um estudo quanti-qualitativo, com amostra

    aleatória e probabilística de 74 e 69 usuários hipertensos para o município de João Pessoa (JP)

    e Campina Grande (CG) respectivamente analisados através da Regressão logística binária

    (RLB) e da técnica de análise do discurso proposta por Fiorin. Nos dois municípios destacouse

    um perfil de não acompanhados, níveis pressóricos não controlados, de baixa escolaridade,

    não-brancos, idosos, não tabagistas, não etilista, sedentários e com sobrepeso/obesidade. Na

    aplicação do modelo de RLB, adotando-se _ = 0,05, detectou-se para o município de JP duas

    variáveis que mantinham relação com o controle da pressão: raça (_ = 0,047) e

    sobrepeso/obesidade (_ = 0,036), e em CG sedentarismo (_ = 0,067). O Odds Ratio (OR) (_=

    0,331 para raça, 0,333 par sobrepeso/obesidade) no município de JP expressa que os

    indivíduos brancos e com peso normal têm três vezes mais chance de controlar a pressão

    quando comparados aos que não tem essa condição. Em CG o OR (_= 0,379) da variável

    sedentarismo, indica que sendo ou não sedentário a chance de controle da pressão é igual, em

    função do Intervalo de confiança (0,134;1,069). No tocante ao controle da pressão, durante a

    coorte, houve queda nos níveis das pressões, porém não significativos estatisticamente

    (significância _ > 0,05). Na abordagem qualitativa detectou-se que os indivíduos não

    tabagistas e não etilistas tinham iniciado no vício antes dos 18 anos, permanecendo nele por

    mais de 15 anos. A grande maioria desconhece o real significado da hipertensão, indicado

    pela dificuldade dos sujeitos da pesquisas em manifestar a concepção sobre a hipertensão,

    sobre as medidas adotadas para o controle da pressão, e pela valorização sobretudo do uso de

    medicamentos. Sugere-se para conseguir um adequado controle pressórico uma captação

    precoce dos homens aos serviços, uma reorganização na forma operacional de atendimento,

    registro, horário de consulta e o fortalecimento das ações de educação em saúde para

    promover no homem mais conhecimento do agravo e comprometimento com o autocuidado.

    O estudo permitiu identificar os fatores de risco que requerem mais foco de atenção por parte

    de gestores e profissionais de saúde para se chegar ao controle pressórico e, dessa forma,

    espera-se que possa contribuir com o processo de tomada de decisão, a fim de subsidiar a

    elaboração e implementação de políticas públicas factíveis e de práticas de saúde mais

    eficazes para o controle da hipertensão arterial.

  • JAILSON ALBERTO RODRIGUES
  • Modelagem de equações estruturais: uma ferramenta para descrição dos determinantes dos contextos de vulnerabilidade ao HIV.
  • Data: 04/02/2013
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana - HIV e sua manifestação através

    da síndrome da imunodeficiência adquirida – aids tornaram-se um marco

    epidemiológico nas formas de entendimento do processo saúde – doença da

    humanidade, desde a descoberta de seu primeiro caso às multifaces que a doença

    vem se apresentando. De modo e intensidades diferentes, todos estão vulneráveis

    ao HIV, entretanto a população jovem vem se constituindo potencialmente mais

    vulnerável a infecção, face às formas como tem se dado suas múltiplas relações nos

    contextos em que interage. Diante desse quadro, buscou-se descrever a forma que

    ocorrem as relações de dependência entre os construtos do contexto de

    vulnerabilidade ao HIV neste público, através do uso da modelagem de equações

    estruturais – SEM, identificando os elementos que os vulnerabilizam, examinando as

    relações de dependência simultâneas entre estes componentes e por fim,

    apresentando a parcela de contribuição individual dos determinantes de

    vulnerabilidade nos contextos do jovem. Para tanto, desenvolveu-se um estudo

    descritivo, tipo inquérito, nas escolas municipais de João Pessoa – PB, com 417

    jovens do ensino fundamental II. Aplicou-se um questionário no próprio ambiente

    escolar, do qual as variáveis compuseram o modelo de mensuração para a

    vulnerabilidade dos jovens e foram analisadas por meio da SEM. A análise fatorial

    confirmatória – AFC evidenciou as dimensões comportamentos (= 0,43),

    conhecimentos (= 0,44) e crenças (= 0,45) como determinantes para a

    vulnerabilidade individual e, valores, referências culturais e relações de gêneros

    explicando a vulnerabilidade social (0,525; 0,46 e 0,32, respectivamente). Estas

    dimensões explicaram cerca de 99% dos construtos individual e social da

    vulnerabilidade (R2 = 0,998), demonstrando a sintonia entre epidemiologia e

    métodos estatísticos. Assim, a SEM mostrou-se adequada para resolução de

    questões pertinentes aos construtos endógenos em saúde, gerando modelos

    válidos.

  • WENDELL SOARES CARNEIRO
  • Índice de Desenvolvimento Humano e Tuberculose: Modelagem da Incidência dos Casos na Paraíba no período de 2007-2011
  • Data: 04/02/2013
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo principal deste estudo é mapear a incidência dos casos de Tuberculose no estado da Paraíba e em seus municípios, bem como, expressar a relação dos determinantes sociais com

    os casos no Brasil, no período compreendido entre 2001 e 2011. O estudo apresenta-se como

    sendo observacional do tipo ecológico com predominância analítica e exploratória. O estudo

    foi desenvolvido no estado da Paraíba, e especificamente em cada um de seus municípios.

    Foram utilizados dados do SINAN, IBGE e Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba. Para a

    análise do estudo, foram empregados dois softwares, o TabWin e o R, versão 32 e versão

    2.9.1, respectivamente. Para as análises estatísticas, foram utilizados Cointegração e Raiz

    Unitária, além da aplicação dos Modelos Lineares Generalizados e Regressão de Poisson. Foi

    realizado o mapeamento da incidência e descrito, ano a ano, compreendidos entre 2001 e

    2011, geraram-se os mapas coropléticos e percebeu-se uma predominância de notificações

    entre os municípios prioritários, entretanto a identificação de pequenos municípios com altos

    valores notificados. Ajustou-se um modelo linear generalizado para a família Poisson, com

    ligação identidade, entretanto, o modelo na versão final, não demonstrou ajuste ao bando de

    dados, característica apresentada pela limitação do banco de dados. Segundo estudos

    pregressos acerca desta temática, as características de impacto da Tuberculose, tais como, o

    sofrimento e a perda econômica causada por ela, configuram-se como uma afronta à

    consciência da sociedade, e, sua permanência ou persistência de ocorrência, é considerada

    uma falha científica, médica e política. O conceito de estatística, pode ser descrito como uma

    parte da matemática aplicada, que fornece métodos para coleta, organização, descrição,

    análise e interpretação de dados, bem como, para a utilização dos mesmos, no suporte a

    tomada de decisões. Observa-se que a relevância ou representatividade do estudo, segundo os

    critérios estatísticos, não consiste apenas no resultado final, mas, no processo, o qual, o

    conduziu a tal conclusão. Por fim, observa-se que ambos os modelos de suporte a tomada de

    decisão utilizados neste estudo, mostraram-se eficazes, entretanto, o modelo de Regressão

    Poisson, apresentou a limitação de não estar ajustado, em virtude das características do banco

    de dados.

2012
Descrição
  • JULIA JULLIETA DE MEDEIROS
  • Associação entre indicadores de atenção básica em saúde bucal e indicadores socioeconômicos e de provisão de serviços de sáude em municípios paraibanos.
  • Data: 19/12/2012
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • ALINE DE ALCANTARA CORREIA
  • Tomada de decisão no processo de trabalho de enfermeiros: conhecendo a realidade nas Unidades de Saúde da Família.
  • Data: 26/11/2012
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivou-se em compreender a Tomada de Decisão no âmbito do processo de trabalho dos enfermeiros em Unidades de Saúde da Família; verificar o estado da arte da Tomada de Decisão no âmbito do processo de trabalho dos enfermeiros em Unidades de Saúde da Família; além de identificar ferramentas que auxiliam a Tomada de Decisão dos Enfermeiros durante o processo de trabalho, no exercício das atividades administrativas, nas Unidades de Saúde da Família de João Pessoa. Tratou-se de uma pesquisa exploratória, descritiva e inferencial com abordagens quantitativa e qualitativa, desenvolvida no município de João Pessoa-PB, no período de outubro de 2011 a maio de 2012. A pesquisa pautou-se pela Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Lauro Wanderley e aprovado conforme protocolo no 450/11. A coleta de dados foi realizada mediante aplicação de um questionário semiestruturado desenvolvido exclusivamente para este fim, composto por 12 questões objetivas, das quais, três possuíam espaço para detalhamento da opção marcada, de modo a atender aos objetivos do estudo. Como método para a tomada de decisão das informações obtidas utilizou-se o teste de hipótese para proporção em população finita. Os resultados obtidos revelaram que para a tomada de decisão os enfermeiros não se baseiam em Modelos pré-estabelecidos. Concluímos que as Tomadas de Decisão são realizadas com base na experiência pessoal do profissional e/ou na sua expertise técnica, de modo circunstancial e não científico. Tais achados corroboram com o pressuposto que grande parte dos Enfermeiros não utiliza modelos de tomada de decisão, e até mesmo desconhecem a existência de tais ferramentas para eficácia de seu trabalho nas Unidades de Saúde da Família.

  • FRANCILENE JANE RODRIGUES PEREIRA
  • Modelo de Tomada de Decisões em Disciplinas vinculadas as Ciências da Enfermagem: Revisando as Bases Conceituais para Formação de Novos Perfis Profissionais.
  • Data: 26/11/2012
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente investigação científica tem por objeto de estudo os conteúdos programáticos das disciplinas vinculadas às Ciências da Enfermagem, inseridas nas matrizes curriculares dos cursos de graduação e objetiva compreender como o processo de tomada de decisão tem sido veiculado nessas disciplinas, com foco no processo formativo de enfermeiros. A pesquisa justifica-se em face da falta de informações sobre a existência de conteúdos relativos à tomada de decisão em disciplinas que compõem as Ciências de Enfermagem, tendo em vista a exigência constante de ações imediatas por esse profissional, que representa uma parcela significativa da força de trabalho em saúde. Trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva e inferencial, de abordagens quantitativa e qualitativa. As Instituições de Ensino Superior da cidade de João Pessoa foram utilizadas como cenário da pesquisa. Os dados foram obtidos por meio de formulários e questionários semiestruturados, analisados quantitativamente através de testes de hipóteses para proporção com apoio do software R, que forneceram evidências estatísticas e alicerçaram as tomadas de decisões e, qualitativamente, por meio da técnica de análise de discurso. Os dados trouxeram contribuições que fizeram emergir o seguinte resultado: a maioria dos docentes refere-se à não formação específica para exercer suas atividades nas instituições e à não interferência da coordenação nos planos de curso da disciplina. Evidências estatísticas também ressaltaram a associação significativa entre Tipo de instituição e a Interferência da coordenação nos planos de curso da disciplina e, muito próximo do limite de dependência, a possível associação entre o Tempo de Ensino na instituição e a Interferência da coordenação nos planos de curso das disciplinas. O estudo culminou com uma proposta de modelo de tomada de decisão direcionado às disciplinas vinculadas às Ciências da Enfermagem, composto por três etapas. Conclui-se que o ensino de um modelo de tomada de decisão, ainda na graduação, resultará na formação de profissionais melhor preparados para o mercado de trabalho promovendo eficiência e eficácia de suas ações nos processos de trabalho em saúde.

  • DANIELLE ALVES FIGUEIREDO
  • FATORES DE RISCO ASSOCIADOS À INFECÇÃO HOSPITALAR EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA
  • Data: 08/06/2012
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A infecção hospitalar é um importante agravo de saúde pública que nos últimos anos tem
    contribuído no incremento das taxas de morbimortalidade, permanência hospitalar e nos
    custos. A gama de procedimentos invasivos realizados frequentemente nos pacientes de
    unidade de terapia intensiva vem predispondo os mesmos ao desenvolvimento da infecção. O
    objetivo do estudo foi de analisar a incidência de episódios de Infecção Hospitalar e a
    associação com os fatores de risco na Unidade de Terapia Intensiva. Trata-se de um estudo
    observacional, do tipo coorte não concorrente, realizado na Unidade de Terapia Intensiva de
    um Hospital Público Municipal de João Pessoa, no período de janeiro a outubro de 2011.
    Foram incluídos os pacientes críticos com tempo de hospitalização superior a 24 horas na
    Unidade de Terapia Intensiva, totalizando uma amostra de 244 pacientes. Por meio das fichas
    de busca ativa, das fichas de registro de notificação das infecções hospitalares do Serviço de
    Controle de Infecção Hospitalar e dos prontuários foram identificados os casos de infecção
    hospitalar e os principais fatores de risco associados. Na análise dos dados, evidenciou-se que
    de um total de 244 pacientes, 51,6% (126/244) era do gênero masculino e 48,4% (118/244)
    feminino com média de idade de 63,02 anos. A taxa de infecção hospitalar foi de 23,4%
    (57/244). A topografia mais prevalente foi corrente sanguínea/ infecção associada a cateter
    38,59%, pneumonia associada à ventilação mecânica 38,59% e trato urinário 21,05%. Os
    principais microrganismos envolvidos com a etiologia destas infecções foi a Pseudomonas
    aeruginosa (31,58%), Acinetobacter baumanni (15,79%) e Klebsiella pneumoniae (10,53%).
    O acesso venoso central, ventilação mecânica, traqueostomia, sonda nasogástrica e o tempo
    de permanência na Unidade de Terapia Intensiva foram considerados fatores de risco para
    ocorrência da infecção hospitalar. Conclui-se que a alta tecnologia empregada nas Unidades
    de Terapia Intensiva vem prolongando a sobrevida dos pacientes. Em contrapartida, observa-
    se o aumento do risco de infecção hospitalar nos pacientes criticamente enfermos. Urge assim,
    a necessidade de um planejamento e um processo de implementação de protocolos específicos
    e medidas bem estabelecidas, com tomadas de decisões multiprofissionais, com investimentos
    em educação continuada para prevenir e controlar a infecção contribuindo desta forma, para a
    mitigação dos fatores de risco e consequentemente a redução das taxas de infecção hospitalar.

  • ALLYEVISON ULISSES ALVES CAVALCANTI
  • TENDÊNCIA TEMPORAL, ESPACIAL E FATORES DE RISCO NA OCORRÊNCIA DE PNEUMONIA EM LACTENTES DE UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA
  • Data: 22/05/2012
  • Hora: 10:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • No mundo, morrem anualmente cerca de 13 milhões de crianças com idade inferior
    a 5 anos de doenças respiratórias, principalmente pneumonia, sendo responsável
    por cerca de 20% das mortes entre menores de 5 anos. No Brasil, as doenças
    respiratórias são responsáveis por aproximadamente 10% das mortes entre os
    menores de um ano, sendo a primeira causa de morte entre as crianças de um a
    quatro anos. Vários fatores estão associados à incidência de pneumonia na infância,
    tais como fatores socioeconômicos e ambientais. Nesse contexto, têm-se como
    objetivo central investigar a tendência temporal e os fatores de risco relacionados à
    ocorrência de pneumonia em crianças menores de dois anos de idade, atendidos em
    um hospital de referência de João Pessoa-PB. Foi possível identificar a presença de
    sazonalidade nos dados, mostrando que nos meses chuvosos na região de João
    Pessoa–PB é crescente o número de internações por pneumonia. O modelo obtido
    ao final através da regressão logística, apresentou 4 variáveis como fatores de risco
    para internação por pneumonia (escolaridade materna, escolaridade paterna, peso
    ao nasce e número de consultas de pré-natal) e 2 variáveis como fatores de
    proteção (vacinação e não aglomeração domiciliar). A partir da análise espacial,
    identificou-se uma maior incidência de internação por pneumonia em crianças que
    residem em bairros periféricos, caracterizados por baixo nível socioeconômico. Os
    resultados apontam os fatores socioeconômicos como determinantes sobre a
    morbimortalidade nas doenças respiratórias na infância. Dessa forma, a atitude
    diante das pneumonias na infância não deve ser apenas terapêutica, mas ser
    principalmente uma intervenção de espectro global nas condições de vida das
    crianças e de seus familiares. Os resultados deste estudo corroboram com
    pesquisas anteriores, fornecendo dados importantes para o planejamento de ações
    e metas voltadas para a prevenção e controle das pneumonias em crianças.

  • PRISCILLA ALVES NOBREGA GAMBARRA SOUTO
  • As repercussões do ruído ocupacional na audição dos cirurgiões dentistas das Unidades de Saúde da Família de João Pessoa-PB
  • Data: 22/03/2012
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) é uma patologia decorrente
    do acúmulo de exposições a ruído prolongadas, gerando uma deterioração auditiva
    progressiva e lenta, sensorioneural, geralmente não muito profunda mas irreversível. Sabe-se
    que o cirurgião-dentista, indivíduo exposto ao ruído no ambiente de trabalho, é susceptível à
    PAIR. OBJETIVO: Analisar o perfil auditivo e possíveis fatores de risco que interferem na
    audição dos cirurgiões-dentistas das USFs (Unidades de Saúde da Família) de João
    Pessoa/PB. METODOLOGIA: Realizaram-se entrevistas, avaliações audiológicas e dos
    ruídos instrumental e ambiental com 65 cirurgiões-dentistas das Unidades de Saúde da
    Família de João Pessoa /PB, a fim de identificar características do perfil auditivo e de fatores
    de risco para a audição dos cirurgiões-dentistas, utilizando o cálculo de medidas de proporção
    para as variáveis categóricas, e tendo como método estatístico a Regressão Logística.
    RESULTADOS: Observou-se que 43,07% dos cirurgiões-dentistas avaliados apresentaram
    rebaixamento auditivo em pelo menos alguma das frequências características da PAIR.
    Verificou-se ainda que os principais sintomas otológicos citados por estes profissionais foram
    a sensação de déficit auditivo (55%), e o zumbido (50%). Os instrumentos que mais se
    apresentaram com valores de intensidade acima dos limites permitidos foram a turbina de alta
    rotação (61%) e o compressor (55%). As variáveis consideradas como fatores de risco para a
    perda auditiva com base na Regressão Logística foram: idade acima de 45 anos, tempo de
    trabalho maior que 10 anos e nível de ruído do compressor maior que 85 dB, além da
    presença dos sintomas de sensação de déficit auditivo e zumbido. CONCLUSÃO: A
    sintomatologia otológica (zumbido e diminuição auditiva) está presente em grande número
    dos cirurgiões-dentistas e o ruído emitido pelos instrumentos utilizados por estes profissionais
    é muitas vezes elevado. Constataram-se alguns fatores de risco para a Perda Auditiva
    Induzida por Ruído, podendo alguns destes ser prevenidos ou controlados por meio de
    estratégias específicas.

  • VANIA RODRIGUES DE ARAUJO
  • Análise das práticas de cuidado ao idoso na atenção básica em saúde sob a perspectiva da integralidade na cidade de João Pessoa/PB
  • Data: 22/03/2012
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O envelhecimento da população brasileira é uma realidade que traz muitos desafios para o
    Sistema Único de Saúde. Estudos demográficos realizados no Brasil, por meio do Instituto
    Brasileiro de Geografia e Estatística, apontam que a população do país está mais idosa. A
    redução do crescimento demográfico e a velocidade de crescimento da população idosa
    sinalizam a demanda por melhores políticas públicas de saúde, a necessidade de
    reestruturação da assistência e capacitação profissional para lidar com a nova situação. Este
    estudo teve como objetivo compreender o atual estado das práticas de cuidado ao idoso, no
    distrito sanitário III do município de João Pessoa-PB, segundo os preceitos da integralidade
    do SUS, bem como construir um modelo de decisão para avaliar o atendimento das
    necessidades de saúde dessa população. Constitui-se em um estudo observacional seccional,
    de natureza exploratória descritiva e analítica. Quanto ao período de coleta de dados da
    pesquisa, este compreendeu os meses de Julho a Outubro do ano de 2011. O tamanho da
    amostra do estudo foi definido mediante cálculo amostral, foram incluídos 109 usuários
    idosos, 92 profissionais de saúde e 5 gestores voltados para a saúde da pessoa idosa, alocados
    no Distrito Sanitário III e na Diretoria de Atenção a Saúde (DAS). Os dados foram analisados
    nos enfoques qualitativo e quantitativo. Os dados qualitativos foram analisados pela técnica
    de análise de conteúdo Bardin (2011) e na abordagem quantitativa os dados foram tratados
    por meio de Regressão logística, com a criação de um modelo logístico para fornecer
    informações para o processo de tomada de decisão. Como resultados, a análise de conteúdo
    apontou que as práticas de cuidado ao idoso no município de João Pessoa, especificamente no
    Distrito Sanitário III, estão se desenvolvendo em consonância com o princípio da
    integralidade do SUS. Entretanto, há alguns aspectos em que o serviço de saúde deixa a
    desejar principalmente no que se refere à continuidade do cuidado. Em resposta à análise
    quantitativa, o modelo logístico mostrou que a presença do médico e o acolhimento na ESF
    são fatores fundamentais para o alcance das necessidades de saúde dos idosos. Além disso,
    revelou que quanto maior a idade do usuário, maior a chance de o serviço de saúde atender as
    suas necessidades. Considerando os preceitos da integralidade do SUS, o estudo pôde concluir
    que o serviço de saúde do distrito sanitário III do município de João Pessoa atende
    parcialmente ao princípio da integralidade na assistência ao usuário idoso.

  • GIULYANNA KARLLA ARRUDA BEZERRA
  • Modelo de Regressão Logística para previsão do óbito na Unidade de Terapia Intensiva
  • Data: 29/02/2012
  • Hora: 15:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve por objetivo desenvolver um modelo de regressão
    logística para previsão do óbito na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e dessa
    forma, auxiliar na tomada de decisão do profissional de saúde atuante nessa
    área. O estudo foi desenvolvido no período compreendido entre 01 de Julho de
    2011 e 31 de Janeiro de 2012, na UTI do Hospital Regional de Guarabira,
    Paraíba. Foram coletados dados dos prontuários dos pacientes e as variáveis
    observadas foram: idade, sexo, frequência cardíaca, frequência respiratória,
    pressão arterial sistólica e diastólica, saturação periférica de oxigênio,
    temperatura corporal, glicemia capilar e tipo de ventilação no momento da
    admissão. O software utilizado para as análises estatísticas foi o software livre
    R. Para desenvolvimento do modelo de previsão do óbito na UTI, utilizou-se o
    Modelo de Regressão Logística. Para determinação dos parâmetros do
    modelo, foi utilizado o método da Máxima Verossimilhança. Para a análise
    diagnóstica foi utilizada a análise dos gráficos dos resíduos. Para verificação da
    adequação do modelo foram utilizados a área sob a curva ROC e o teste
    Hosmer e Lemeshow. As conclusões do modelo foram apresentadas em forma
    de Probabilidades e Razão de Chances (Odds Ratio). O modelo logístico
    ajustado aos dados do estudo englobou três variáveis: freqüência cardíaca,
    freqüência respiratória e tipo de ventilação. Além disso, as variáveis freqüência
    cardíaca e respiratória só se apresentaram relacionadas ao óbito quando
    elevadas acima dos valores da normalidade. O modelo ajustado mostrou-se
    adequado à previsão do óbito na Unidade de Terapia Intensiva e sugeriu-se
    sua utilização no auxílio à tomada de decisão quanto à admissão, conduta e
    alta da UTI.

  • LAVOISIER MORAIS DE MEDEIROS
  • Modelo preditivo para diagnóstico da sepse em unidades de terapia intensiva
  • Data: 27/02/2012
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As Unidades de Terapia Intensiva (UTI) são ambientes especializados na assistência ao
    paciente gravemente enfermo. O desenvolvimento dessas unidades reduziu drasticamente a
    taxa de mortalidade hospitalar, contudo, a realização de procedimentos complexos em seus
    pacientes favorece o surgimento de infecções graves como a sepse, o que predispõe ao óbito.
    O presente estudo teve como objetivo fornecer um modelo de decisão probabilístico para o
    diagnóstico precoce da sepse. Para tanto, foram analisados os dados contidos nos prontuários
    de 100 indivíduos internados em uma UTI geral de um hospital público do interior do estado
    da Paraíba, no período de março a setembro de 2011. As informações foram registradas em
    instrumento próprio confeccionado pelo pesquisador, sendo estudadas as variáveis: idade,
    gênero, diagnóstico inicial dos participantes, a temperatura axilar mínima e máxima,
    frequência cardíaca e respiratória, pressão parcial de oxigênio e de gás carbônico, nível sérico
    de lactato, potássio, sódio, contagem total de leucócitos, bastonetes e segmentados, dentre
    outras. Utilizou-se a regressão logística binária para determinação do modelo de predição. A
    análise dos dados foi realizada utilizando-se o software SPSS versão 19.0. Os achados
    demonstraram que 63% dos participantes do estudo eram do gênero masculino, apresentando
    uma idade média de 62,5 anos. Foram consideradas como variáveis explicatórias: a
    temperatura axilar mínima, a temperatura axilar máxima, a pressão parcial de gás carbônico, o
    lactato, a contagem de leucócitos e o número de bastonetes. Através da curva ROC foi
    possível identificar o ponto de corte ideal para classificação dos indivíduos quanto à presença
    ou ausência da doença, o que contribuiu para confecção da regra de tomada de decisão para o
    diagnóstico precoce da sepse. Realizou-se a comparação do grau de concordância entre o
    resultado da hemocultura considerado como padrão-ouro para o diagnóstico da infecção e o
    modelo apresentado no estudo utilizando-se o coeficiente Kappa, sendo obtido um percentual
    de concordância de 0,93 que é considerado como excelente. Apesar do caráter inédito da
    pesquisa, demonstrou-se ser possível a detecção precoce da sepse com a adoção de modelos
    estatísticos como o apresentado, entretanto, novos estudos com populações de diferentes UTIs
    devem ser realizados a fim de prover uma casuística melhor, tornando os resultados
    encontrados reproduzíveis em diferentes situações clínicas diárias.

  • RACKYNELLY ALVES SARMENTO SOARES
  • Modelo de suporte à decisão aplicado ao atendimento das vítimas de acidentes de trânsito na cidade de João Pessoa
  • Data: 27/02/2012
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os acidentes de trânsito produzem alta morbimortalidade em vários países do
    mundo, inclusive no Brasil. O atendimento inicial às vítimas destes acidentes, por
    equipe especializada, conta com instrumentos de avaliação da gravidade do trauma,
    que norteiam as prioridades. A proposta deste estudo é elaborar um modelo de
    suporte à decisão que auxilie o profissional médico regulador na tarefa de definir a
    gravidade da lesão provocada por esse agravo à saúde. No estudo analisaram-se
    todas as vítimas de acidentes de trânsito atendidas pelo Serviço de Atendimento
    Médico de Urgência (SAMU) de João Pessoa-PB no ano de 2010. Trata-se de uma
    investigação epidemiológica baseada em dados institucionais cujo instrumento de
    coleta foram as fichas de regulação médica. Realizou-se a estatística descritiva,
    espacial e a definição do modelo de decisão como uma árvore de decisão e cujo
    atributo objetivo é a gravidade da lesão determinada pela Abbreviated Injury Scale
    (AIS). O SAMU atendeu 4.514 vítimas de acidentes de trânsito (AT) em João Pessoa
    no ano de 2010. Verificou-se que 99% desses atendimentos foram realizados por
    Unidades de Suporte Básico à vida (USB). A maioria das vítimas era do sexo
    masculino (75,45%), com idade entre 20 e 39 anos (60%) e o mecanismo do trauma
    foi motocicleta (63%). A região corpórea mais atingida foram os membros (62%) e o
    AIS mais frequente foi AIS1 (64,3%). Verificou-se também, o envio inadequado de
    recursos no atendimento às vítimas de AT, tanto USA em vez de USB como o
    contrário. Com relação à análise espacial, o mapa de risco identificou o bairro centro
    como sendo o de maior risco (10,1) seguido de Água Fria (3,23) e Penha (3,15).
    Quanto ao mapa de varredura scan, o que melhor se adequou ao mapa de risco foi
    a 5% da população e 5% de significância. O modelo de decisão eleito foi a árvore de
    decisão que classificou corretamente 99,9% das gravidades das lesões, com
    estatística kappa 99,8%. Por este modelo, foi possível a extração de 36 regras de
    classificação da lesão. Diante dos equívocos cometidos pelo médico regulador
    acerca da gravidade presumida, em função das informações transmitidas pelo
    sistema 192, a utilização da árvore de decisão torna possível a redução da
    subjetividade nas decisões maximizando sua probabilidade de acerto e a
    consequente redução da morbimortalidade acarretada pelo acidente de trânsito.

  • ANA CARLA ALVES DE SOUSA
  • Modelo de Decisão sobre os municípios prioritários para o controle da AIDS no Estado da Paraíba usando lógica Fuzzy
  • Data: 24/02/2012
  • Hora: 14:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O número de casos de aids no estado da Paraíba continua crescendo desde a primeira
    notificação. É importante reconhecer o padrão da distribuição geográfica da aids para
    ter um maior controle e, com isso, diminuir a propagação e a morbi-mortalidade em
    decorrência desta doença. Dessa forma, este trabalho tem por objetivo identificar os
    municípios de acordo com os graus de prioridade para controle da aids no estado da
    Paraíba através da proposição de um modelo de decisão baseado na lógica fuzzy.
    Estudo ecológico que utiliza os casos de aids registrados no banco de dados da
    Secretária de Saúde do Estado da Paraíba no período de 2000 a 2010. Realizaram-se
    as seguintes análises: análise descritiva, medidas de freqüência da aids na Paraíba,
    análise espacial, análise espaço-temporal e lógica fuzzy. Foram notificados no período
    em estudo, 3.036 casos de aids no estado da Paraíba. Contata-se que, a faixa etária
    mais acometida foi a de 20-34 anos com 1.410 casos (46,44%), maior número de casos
    no sexo masculino com 1.988 casos (65,5%) e 2.442 (80,4%) dos casos de aids
    notificados na Paraíba estão vivos. Os municípios com os maiores valores para o Risco
    Relativo concentram-se na região litorânea do estado. Na análise espacial verificou-se
    a presença de conglomerados espaciais em todo o período do estudo e uma maior
    concentração de conglomerados na região litorânea do estado. Na análise espaçotemporal,
    foram identificados 14 conglomerados, os quais estão mais concentrados na
    faixa litorânea e no sertão do estado. O modelo de decisão baseou-se na lógica fuzzy
    com 6 variáveis de entrada, 4 variáveis de saída e 472 regras. Os municípios do estado
    da Paraíba foram categorizados pelo modelo de decisão, de forma que 14 (6,27%)
    foram considerados como prioritários; 10 (4,48%) com tendência a prioritário; 4 (1,81%)
    com tendência a não-prioritário; e, 195 (87,44%) como não-prioritários. O modelo de
    decisão baseado na lógica fuzzy foi satisfatório, pois atingiu o objetivo proposto pelo
    presente estudo, identificando os municípios do estado da Paraíba de acordo com o
    grau de prioridade para o controle da aids, auxiliando os gestores da saúde pública na
    redução e/ou prevenção da aids nos municípios paraibanos.

  • RAQUEL DE NEGREIROS MOREIRA
  • Qualificação e Imputação de Dados sobre satisfação de Hipertensos Cadastrados na Estratégia Saúde da Família.
  • Data: 24/02/2012
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO
    MOREIRA, Raquel de Negreiros. Qualificação e imputação de dados sobre satisfação de hipertensos cadastrados na Estratégia Saúde da Família. João Pessoa, 2012. Dissertação (Mestrado em Modelos de Decisão em Saúde), Universidade Federal da Paraíba - UFPB. João Pessoa.
    A qualidade das informações tem sido objeto de interesse particularmente na área da saúde. Sabe-se que a incompletude de informações é um problema muito comum nos sistemas de informação e em estudos epidemiológicos. Desta forma, tem-se como solução a imputação de dados, onde são criados conjunto de dados artificialmente completos passíveis de análise estatística. Esse estudo objetivou analisar a qualidade dos dados do HIPERDIA e dos itens sobre satisfação de usuários hipertensos da Estratégia Saúde da Família no município de João Pessoa/PB sobre o serviço e o uso de métodos de imputação para dados faltantes. Os dados secundários foram obtidos da segunda via do HIPERDIA, dos hipertensos cadastrados entre 2006/2007 em 36 equipes de Saúde da Família, resultando numa amostra representativa de 343 usuários do município de João Pessoa/PB. Como fonte primária foi construído um instrumento composto por 8 dimensões essenciais da atenção básica, mensurados na Escala de Likert variando de “0” a “5”. As técnicas foram aplicadas para o método de Imputação Única: Substituição por um Valor de Tendência Central (TC), Hot Deck, Estimativa de Máxima Verossimilhança (MV) e Regressão Logística Multinomial (RLM), sendo comparados através do percentual de acerto, erro médio quadrado (RMSE) e erro percentual médio absoluto (MAPE). Foi construída a simulação de dois cenários amostrais distintos com diferentes proporções de dados faltantes (5%,10%, 15%, 30% e 40%). Na comparação dos métodos de imputação, para cenário com variável apresentando um tipo de resposta sobrepondo às outras, o método de TC foi o que obteve melhor performance, seguido do método de RLM. Para o cenário com homogeneidade de frequencia de respostas, o melhor método foi o de RLM. O estudo permitiu demonstrar que ainda existem falhas no preenchimento do HIPERDIA e que a imputação permitiu resgatar as características da representação dos dados originais, verificando que os métodos de imputação adotados trouxeram fidedignidade e diminuição de vieses na amostra para proporções de até 40% de dados faltantes.

  • ELIDIO VANZELLA
  • Aportes estruturais e profissionais para atenção a saúde do idoso: um olhar sobre a realidade do município de João Pessoa/PB
  • Data: 23/02/2012
  • Hora: 09:00
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O envelhecimento da população brasileira está ocorrendo em um nível sem precedentes, por isso tornou-se tema de discussões em diversos setores da sociedade. O processo de envelhecimento da população de João Pessoa, capital do Estado da Paraíba, desafia o governo e suas políticas públicas de saúde, a atender às necessidades de aperfeiçoamento dos serviços hospitalares, pois em um futuro próximo haverá mais idosos do que estruturas hospitalares que atendam aos padrões estabelecidos na Portaria nº249/SAS/MS, de 2002, que trata das normas para cadastramento de Centros de Referência em Atenção à Saúde do Idoso. Entre os médicos a opção pelas especialidades com foco no idoso, como a Geriatria, não está acompanhado a curva de crescimento da população idosa. Para analisar a situação na cidade de João Pessoa, realizou-se um estudo do tipo exploratório-descritivo e inferencial, desenvolvido a partir de abordagens quanti-qualitativas para aprofundamento do fenômeno em foco. As informações, referentes aos hospitais, foram coletadas por meio de um questionário com perguntas fechadas junto às instituições hospitalares que concordaram em participar da pesquisa e o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM/PB) forneceu as informações relativas às especialidades e número de profissionais médicos em exercício. Os dados referentes aos hospitais foram analisados, e então, verificadas as aproximações e distanciamentos destas instituições em comparação ao que propõe a Portaria nº249/SAS/MS, de 2002 de modo a classificá-los como Centros de Referência em Atenção à Saúde do Idoso. Quanto aos dados dos médicos, estes foram analisados estatisticamente por meio das metodologias de Séries Temporais e Análise de Regressão. Os resultados demonstraram que a cidade de João Pessoa, no ano de 2011, não possuía hospitais que atendessem a Portaria do Ministério da Saúde quanto às normas para cadastramento de Centros de Referência em Atenção à Saúde do Idoso. Em relação aos profissionais médicos, observou-se que na cidade, o número excede a relação recomendada pela Organização Mundial da Saúde. No entanto, o número de médicos nas especialidades mais procuradas pelos idosos apresenta uma tendência desfavorável de relação médico para idoso, sendo a especialidade de Geriatria a grande deficiência atual e sem perspectivas de uma situação melhor a curto prazo.

  • DANIELA DE MACEDO PIMENTEL
  • BASES METODOLÓGICAS DA FORMAÇÃO EM FISIOTERAPIA: DISCUTINDO O DISTANCIAMENTO ENTRE OS PROCESSOS DE FORMAÇÃO E A UTILIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO
  • Data: 17/02/2012
  • Hora: 09:00
  • Mostrar Resumo
  • A partir das bases metodológicas que subjazem ao processo formativo em Fisioterapia e considerando as atribuições do fisioterapeuta nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs), buscou-se identificar os pontos de distanciamento entre a formação e a utilização da força de trabalho do fisioterapeuta na Atenção Básica à saúde em João Pessoa/PB. O estudo justifica-se pela necessidade de aprimorar os processos de formação em Fisioterapia, de modo a compatibilizá-los com os requerimentos de sua prática profissional, particularmente no nível primário de atenção à saúde. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo e inferencial que comportou, simultaneamente, abordagens quantitativas e qualitativas. Os dados foram analisados a partir do Teste de Hipótese, utilizado como método de tomada de decisão, sendo o material empírico obtido através de entrevistas semi-estruturadas e avaliado por meio da técnica da Análise de Discurso. A análise dos dados revelou, com evidências estatísticas, distanciamentos entre o que afirmam estudantes e professores, no processo de formação do fisioterapeuta nas instituições de ensino superior pesquisadas, bem como divergências entre o que atestam fisioterapeutas e gestores em relação ao processo de trabalho nos NASFs dos Distrito s Sanitários do município. A constatação destes distanciamentos sinaliza a existência de lacunas no processo formativo da Fisioterapia em João Pessoa, em que predominam bases metodológicas norteadas por abordagens pedagógicas tradicionais, pouco adequadas à compreensão da realidade dos serviços oferecidos pela Estratégia de Saúde da Família. Também foram evidenciadas fragilidades no processo de trabalho dos fisioterapeutas dos NASFs, que encontram dificuldade para exercer as atribuições do seu núcleo específico em meio às exigências do Apoio Matricial em João Pessoa. Concluiu-se ser necessária uma reformulação das bases metodológicas que compõem os planos de ensino relacionados à Saúde Coletiva nas instituições que oferecem o curso de Fisioterapia em João Pessoa, bem como uma melhor utilização da força de trabalho do fisioterapeuta junto aos NASFs, visando a uma redefinição das práticas deste profissional nos espaços da Atenção Básica à saúde.

2011
Descrição
  • FABIO ALENCAR DE ANDRADE
  • Data: 21/06/2011
  • Hora: 00:00

  • RENATA GRIGORIO SILVA GOMES
  • Data: 25/02/2011
  • Hora: 00:00

  • MARIA ELMA DE SOUZA MACIEL SOARES
  • Data: 24/02/2011
  • Hora: 00:00

  • JULIANA SOUSA SOARES DE ARAUJO
  • Data: 23/02/2011
  • Hora: 00:00

  • CHRISTIANA SOUTO SILVA
  • Data: 22/02/2011
  • Hora: 00:00

  • EVELINE DE ALMEIDA SILVA
  • Data: 22/02/2011
  • Hora: 00:00

  • GUTENBERG ALVES PEQUENO
  • Data: 22/02/2011
  • Hora: 00:00

  • KERLE DAYANA TAVARES DE LUCENA
  • Data: 22/02/2011
  • Hora: 00:00

  • BRUNNA THAIS LUCKWU DE LUCENA
  • Data: 18/02/2011
  • Hora: 00:00

  • DANIELLY CRISTINA DE SOUZA COSTA HOLMES
  • Data: 17/02/2011
  • Hora: 00:00

  • ALANA MARQUES DE MORAIS
  • Data: 16/02/2011
  • Hora: 00:00

  • AZUILA DA SILVA SOUSA
  • Data: 15/02/2011
  • Hora: 00:00

  • ANA KARLA SOUSA DE OLIVEIRA
  • Data: 11/02/2011
  • Hora: 00:00

  • ITALLA MARIA PINHEIRO BEZERRA
  • Data: 11/02/2011
  • Hora: 00:00

2010
Descrição
  • AMANDA CAMURCA DE AZEVEDO
  • Data: 16/12/2010
  • Hora: 00:00

  • DANILSON FERREIRA DA CRUZ
  • Data: 16/12/2010
  • Hora: 00:00